Você está na página 1de 3

Três Lições da Vida de João Batista

Lição número um: O sentido da vida de acordo com a vida de


João Batista. Aqui temos um problema a resolver, João batista
morreu cedo, teve uma morte prematura, de acordo com os
padrões do mundo, isso pode ser considerado como um
fracasso e uma derrota. Grande parte da cristandade também
vai achar dificuldades na suposta tragédia do Batista, porque
entendem que uma vida abençoada é uma vida longa para
usufruir de todas as coisas da vida. Porém, devemos olhar a
vida com os olhos divinos. A vida dos santos é preciosa aos
olhos do Senhor, ele recolhe para si o que Lhe pertence
(Genesis 5:22) Quando um homem de Deus é recolhido, um
santo e piedoso homem seguidor do Evangelho, a saída de um
mundo indigno de acolher tal homem é um fato. Mas ainda há
outro fato pelo qual precisamos meditar a qualidade da vida
vivida não é a soma dos anos, mas a maneira que gastamos
cada dia que nos é dado. Estamos cumprindo a nossa missão?
estamos exercendo a nossa suprema vocação terrena? Essas
são questões que precisam ser respondidas. O sentido da vida
segundos os padrões da vida de João Batista é viver no mundo
para a glória de Deus e descansar eternamente na presença de
Deus com a vida glorificada. é nosso relacionamento diário com
Deus que equilibra toda a nossa existência e sustenta toda a
nossa esperança no mundo vindouro, o único mundo que é real
para a alma redimida. Porque a terra e os céus irão passar, mas
o mundo vindouro será eterno e permanente.

Lição Numero dois: A coragem de viver a verdade de acordo


com João Batista. A vida é feita de confrontos que desafiam
nossas convicções. O mundo estará sempre contra os princípios
do reino de Deus, porque o mundo jaz no maligno (I João 5:19)
ele é controlado pelo deus deste século (II Coríntios 4:4) que
defende um estilo de vida oposto aos valores do reino de Deus
(Colossenses 2:8) Como se sentir bem diante do sistema
anticristão, não somos chamados a nos conformar com ele,
pelo contrario não devemos amar o mundo e muito menos se
conformar com ele (Romanos 12:1 e 2). Devemos ter a coragem
de viver a verdade em um mundo cheio de mentiras, viver a
pureza espiritual em um mundo contaminado pelo pecado,
devemos viver em luz em mundo cheio de trevas, viver em
obediência num mundo rebelde, viver cheio do Espírito Santo
num mundo que é controlado por principados e potestades
malignas, essa é a coragem de viver que o Evangelho nos ensina
(Filipenses 2:15) num mundo que se corrompe devemos ser o
sal da terra, num mundo cheio de engano, devemos ser a
certeza, em uma sociedade relativista devemos defender
absolutas. Era essa a marca da vida de João, Fidelidade
incondicional ao Senhor. Deve ser também o nosso estilo de
viver.

Lição numero três: As virtudes inegociáveis de acordo com João


Batista. Ele não jogava o jogo das conveniências e os interesses
pessoais. Não era covarde e nem mesmo omisso. Repreendeu,
reprovou e não temeu. Suas convicções eram firmes, ele sabia
que estava lidando com algo perigoso, confrontar a mentira e o
engano era arriscado no submundo controlado por satanás,
mas ele é lâmpada de fogo, é voz de trovão, é eco do céu na
terra, é sal sobre uma sociedade corrompida, e de certa forma,
assim como dois agentes químicos podem produzir uma reação
enorme sobre uma circunstancia, a verdade do Evangelho pode
produzir uma reação enorme quando a glória da verdade revela
a assombração profunda da iniqüidade. Foi exatamente isso
que o Batista experimentou, sua reprovação publica de um
pecado praticado provocou a ira de muitas pessoas e isso lhes
custou o martírio para selar com honra a existência de João
Batista sobre esse mundo, desde então podemos compreender
a importante declaração de Cristo: “Em verdade vos digo que,
entre os que de mulher tem nascido, não apareceu alguém
maior do que João o Batista, mas aquele que é menor no reino
dos céus é maior do que ele”(Mateus 11:11) E falo Cristo, nosso
Salvador tais coisas acerca de João, exatamente porque ser
maior do que Ele é preciso reduzir a vida passageira ao mínimo
de importância quando comparada com a eternidade, e então
da mesma forma, deve o tal reduzido viver disposto a morrer
pela causa da verdade.

Clavio J. Jacinto

Comunhão Biblica Bereiana

Paulo Lopes SC

(48) 99994 7392

Você também pode gostar