Você está na página 1de 5

SUS:

Problemas antes do SUS:


1- Acesso desigual (pagava/filantrópicas/mercado de trabalho formal- IAPs/INPS/INAMPS)
2- Ações não integrais (dois ministérios- previdência social e saúde-prevenção)
3- Serviços comprados das instituições privadas, centralizados e pouco participativos
Movimento sanitário:
1983- Plano CONASP e AIS = integrar e racionalizar serviço público de saúde (descentraliza “MS-
INAMPS-Secretarias estaduais” e amplia prevenção e ambulatórios)
1986- VIII CNS – criação de bases jurídicas e criação do SUDS (embrião do SUS) “saúde direito de todos e
dever do estado”
SUS:
Constituição de 1988 cria o SUS, e as Leis Orgânicas o regulamentam
Lei 8080 de 19/09/1990 – define o funcionamento do SUS (organização, papel dos três poderes,
iniciativa privada, recursos humanos e financeiros)
Lei 8142 de 28/12/1990 – define a participação da comunidade (conselho e conferencia) e transferência
dos recursos financeiros
Princípios:
1- Éticos :

a) Universalidade = qualquer um pode usar, até estrangeiro


b) Equidade = diminuir as desigualdades regionais e tratar de acordo com a necessidade
(equilíbrio)
c) Integralidade = tanto na prevenção, cura e reabilitação

2- Organizacionais:
a) Descentralização = redistribui as responsabilidades e ações entre os 3 poderes, tornando
o municipal o maior responsável
b) Hierarquizado e regionalização = determinada área delimitada deve apresentar os 3
niveis de complexidade de atenção para determinada população
c) Participação social:

 Conselhos de Saúde = Permanentes e deliberativos/ 50% participação social/ reunião


mensal/ fiscalização ações e gastos
 Conferencia = Consultivo/ 50% participação social/ 4-4 anos, convocado pelo
executivo ou conselho de saúde/ propõe diretrizes

d) Complementariedade do setor privado = preferência de instituições filantrópicas e sem


fins lucrativos
e) Resolubilidade = capaz de resolver os problemas

+ quem é impedido de ser do conselho? Poder judicial, legislativo, cargo comissionado ou


chefia

NOBs:

91 = Centralização/ Município prestador de serviço/ Pagamento por produção


93 = Descentralização/ Município gestor/ Pagamento fixo e automático/ cria das Comissões
Intergestores Bipartide e Tripartide

*Bipartide = SES + COSEMS

*Tripartide = MS + CONASS +CONASEMS

96 = Consolida municipalização/ cria 2 tipos de gestão - Gestão Plena de Atenção Básica e Gestão
Plena do Sistema Municipal/ cria do PAB/ Principal estratégia do município é cria PSF e Agentes
Comunitários

NOAs:

2001 = Habilita 100% dos municípios e divide papel dos estados e municípios/ institui PAB ampliado /
elabora o Plano Diretor de Regionalização – PDR

2002 = institui o PDR/ institui a Gestão Plena da Atenção Básica Ampliada/ institui o PAB ampliado

*PAB ampliado foi revogado pela portaria 2023, de 23 de setembro de 2004 e o PAB fixo-variavel foi
revogado pela portaria 2979 de 2019

PACTO PELA SAUDE 2006

Vida: Idoso/ CA útero e mama/ Mortalidade infantil e materna/ Doenças emergentes e endemias/
Promoção a saúde/ Atenção Básica

Defesa SUS: Mobilização social/ Elaborar e divulgar carta dos direitos dos usuários

Gestão SUS: Responsabilidade sanitária de cada poder gestor/ Diretrizes para gestão

PACTO PELA VIDA 2008

Adiciona: Saúde Trabalhador/ Saúde Mental/ Deficiente/ Risco e Violência/ Homem/ Hepatite e AIDs

*2011 – Bucal

Decreto 7508 – 12/06/11 – região saúde –espaço contínuo (municípios limítrofes) no qual o Estado é
responsável via Comissão Intergestora, no qual tem Três níveis atenção/UE/Atenção
Psicossocial/Vigilância em saúde

Mapa saúde – SUS + Privado

RENASES- Todas as ações e serviços que o SUS oferece ao usuário

RENAME- Medicamentos selecionados e padronizados que o SUS oferece ao usuário

Recursos:

Emenda Constitucional 29 estabelece que os recursos mínimos a serem investidos na saúde são 15%
município/ 12% estado/ orçamento anterior + variação nominal do PIB pela união. Foi sancionada em
13/01/12 via Lei Complementar 141

15/12/16 foi promulgada a EC 95 (teto dos gastos)

Atualmente: 15% município/ 12% estado/ anterior + variação do IPCA união. DF pode pagar entre
12-15%
+Não é mais despesas : Aposentadoria/ Ativo em atividade alheia/ Assistência a saúde que não atende ao
principio da Universalidade/ Merenda escolar/ Saneamento e limpeza urbana/ Preservação do meio
ambiente/ Assistência social/ Obra de infraestrutura

+Impostos federais para financiar o MS – COFINS – 7% e mais importante/ CSLL - 7%/DPVAT – 45%/
Fundo de combate a erradicação da pobreza – 4%, tudo isso vai para Fundo Nacional de Sáude, FNS. Que
financia Média e Alta complexidade do SUS, a fiscalização pode ser feita pelo SIOPS

Ações e Programas:

1- Farmácia Popular = ampliar acesso a medicamento, “saúde não tem preço” – HAS/DM/ASMA
2- SAMU
3- UPA 24H
4- ESF
5- Brasil Sorridente = via Pacto pela Vida de 2011
6- Humaniza SUS
Principios:
a) Inseparabilidade entre atenção e gestão
b) Transversalidade
c) Autonomia e protagonismo
d) Acolhimento = todos são atendidos de acordo com a prioridade
e) Ambiência = espaço acolhedor para usuários e trabalhadores
f) Clinica ampliada = abordagem do adoecimento e sofrimento de maneira individualizada e
humana
g) Projeto terapêutico singular = tratamento programado pela equipe multidisciplinar
7- CAPS
I-pelo menos 15 mil hab./ II-pelo menos 70 mil hab./ III-pelo menos 5 vagas de acolhimento
noturno em cidades de pelo menos 150 mil hab./ i – criança e adolescentes em cidades pelo
menos 70 mil hab./ Álcool e Drogas – especializado transtornos por essas substancias em
cidades de pelo menos 70 mil hab./ ad III Álcool e Drogas – 8 a 12 vagas de acolhimento,
funcionamento 24h em cidades de pelo menos 150 mil hab.
8- Melhor em casa
9- Saude na hora = cidades que estendem funcionamento das UBS tem repasses maiores
10- Médicos pelo Brasil = curso de especialização que visa plano de carreira para ESF e serão
avaliados por provas e indicadores de saúde
11- Saúde Digital = Teleconsultoria (síncrona- ao vivo/ assíncrona- off line em até 72h)/ Segunda opniao
formativa/ Telediagnóstico/ Tele-educação
*PNPIC- Medicina complementar e alternativa

*** sinônimos :
Atenção Básica – Saúde Mais Perto de Você
Atenção Urgências – Saúde Toda Hora
Atenção Saúde Mental – Saúde Conte com a Gente
Atenção a Mulher – Saúde da Mulher
Assistência Farmacêutica- Saúde não tem preço

ATENÇÃO BÁSICA:
1986- 1 Conferencia Internacional de Promoção em Sáude em Ottawa – busca por vida saudável e
melhoria continua dessa relação
1988- 2 Conferencia Internacional de Promoção em Saúde em Adelaide – Politicas publicas
saudáveis, com criação de ambientes favoráveis a saúde (relação com o meio)
Bogotá e 4 Conferencia reafirmam a de Ottawa, a 4 ainda refere sobre a ação comunitária e
globalização
*Relatório Dawson -1920 – regionalização e hierarquia
*Alma-Ata (URSS)-1978- Cuidados primários deveriam ser desenvolvidos e aplicados em todo
mundo
*Relatório Flexner -1910- Demanda espontânea e grande impacto na educação médica

Prevenção = evitar a doença (detecção precoce, fatores de risco e o adoecimento e o tema


central)
1-evitar a doença, pre patogênica e visa diminuir incidência
2-identificar e corrigir precocemente o desvio da normalidade, patogênica inicia e visa diminuir
prevalência
3-reduzir incapacidade e reintegrar, patogênica
4-evitar iatrogenia
Primordial-Promoção em Sáude

Atributos essenciais:

1- Porta de entrada = acessível e primeiro recurso a ser buscado


2- Longitudinal = vinculo ao longo do tempo
3- Integral = todos os níveis
4- Coordenada = sempre o nível primário que organiza o cuidado

Derivados:

1- Centralizado na família/comunidade
2- Cultural

+Alta complexidade (muito conhecimento) e Baixa densidade (equipamentos reduzidos e máxima


resolubilidade)

NASF:

NÃO é porta de entrada!!!

Eles dão suporte

AB1 – vinculada 5-9 ESF

AB2 - vinculada 3-4 ESF

AB3 – vinculada 1-2 ESF

Foi encerrada 27 de janeiro de 2020, para os remanescentes tem três opções:

Passar ESF/ Não ser vinculada a nenhuma equipe/ Continuar com NASF

Equipe:

Medico/ Enfermeiro/ Técnico de enfermagem/ Agente Comunitario (não tem um mínimo)

40h semanais e cuidam de 2000-3500 pessoas


ACS – microárea que não ultrapassa 750

+Comum a todos: Territorialização / Cadastrar e atualizar os dados de saúde/ Acolhimento/ Visita


domiciliar/ Busca ativa e notificar agravos/ Busca por internados por causa sensível para AB ser resolutiva/
Gestao de filas e prever fluxo RAS

+Médico: Consultas e procedimentos/ Estratificar, encaminhar, internar e plano de cuidado/ Gerenciar ações
ACS e ACE

Financiamento: Portaria 2979 de 12/11/19, extinção PAB fixo e variável, pagamento agora é por
Capacitação ponderada/ Desempenho/ Incentivo ações estratégicas

Método Clínico Centrado na Pessoa:

SIFE – sentimentos/ ideias/ funcionamento da pessoa – efeito da doença/ Expectativas

Entender como um todo

Elaborar plano conjunto

Prevenção e Promoção

Vinculo

Realista

SOAP- Subjetivo/ Objetivo/ Avaliação/ Plano Terapêutico-Seguimento-Educação em saúde

Uso de anatomia familiar: genograma – representa interações familiares de pelo menos 3 gerações e
ecomapa- relação família com o meio/ ciclo de vida – crises evolutivas e imprevisíveis/ funcionamento –
poder/autonomia/comunicação casais ( APGAR/ PRACTICE/ FIRO)