Você está na página 1de 289

Torno EMCO WinNC SINUMERIK 810D/840D

Descrição do software/Versão a partir de 15.46

SIEMENS SINUMERIK 810D/840D

A B C D E
7 8 9 / (
F G H I J
4 5 6 )
F1 *
F2 K L M N O
1 2 3 - [
F3
P Q R S T
= 0 . + ]
F4

F5
U V W 1.n X Y
F6 \ , i

F7 Z ? !
; ´
F8
- < > "

: $ %
End
SIEMENS SINUMERIK 810D/840D

>
<

M
USB RS232

SKIP DRY
RUN +X +C 1 60 70 80
10 40 90
OPT.
1x STOP -Z +Z 100% 100
20 100
1000 10
EDIT 6 110
SBL -C -X 10000 2
0 120

AUX AUX

0
1

Descrição do software
EMCO WinNC
Torno SINUMERIK 810D/840D
No. de ref. EN 1815 Edição E2003-5

EMCO Maier Ges.m.b.H.

P.O. Box 131

A-5400 Hallein-Taxach/Áustria

Telefone ++43-(0)62 45-891-0

Fax ++43-(0)62 45-869 65

Internet: www.emco.at

E-mail: service@emco.co.at
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D

Observação
Esta descrição do software apresenta todas as funções que podem ser
executadas com o WinNC.
Dependendo da máquina operada com o WinNC, nem todas as funções estarão
disponíveis.
Exemplo:
O torno PC TURN 55 não possui fuso principal controlado por posição; portanto,
nenhuma posição do fuso pode ser programada.

Todos os direitos reservados, reprodução somente com autorização da Messres. EMCO MAIER
© EMCO MAIER Gesellschaft m.b.H., Hallein 2003
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D PREFÁCIO

Prefácio

O software do torno EMCO WinNC SINUMERIK 810 D/840 D faz parte do


conceito educacional da EMCO baseado em PC.
O objetivo desse conceito é aprender a operar e a programar o controle original
no PC.
Com o EMCO WinNC, os tornos da série EMCO PC TURN podem ser
controlados diretamente no PC.
A utilização de uma digitalizadora ou do teclado de controle (acessório) torna a
operação do software muito mais fácil e, pela semelhança com o controle
original, didaticamente mais eficaz.
Além da descrição do software, está em preparação o seguinte material
educacional
• Manual de instruções
• Manual de instrutores
• Transparências

O conteúdo deste manual não inclui todas as funções de controle do software


SINUMERIK 810 D/840 D, o objetivo principal foi descrever as funções importantes
de maneira clara e fácil de modo a obter o máximo de compreensão e de sucesso
na aprendizagem.

Para encaminhar perguntas ou sugerir aperfeiçoamentos deste


manual, entre em contato direto com
EMCO MAIER Gesellschaft m. b. H.
Department Technical Documentation
A-5400 Hallein, Áustria
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D SUMÁRIO

Sumário
A: Conceitos básicos Área de operação Start-up ................................................ C 28
Pontos de referência dos tornos EMCO .............................. A 1 D: Programação
Deslocamento de origem ..................................................... A 2
Análises .............................................................................. D 2
Sistema de coordenadas ..................................................... A 2
Comandos G ................................................................. D 2
Sistema de coordenadas com programação absoluta .. A 2
Comandos M ................................................................. D 4
Sistema de coordenadas com programação incremental . A
Ciclos ............................................................................ D 5
2
Atalhos de comandos ................................................... D 6
Dados da ferramenta .......................................................... A 3
Funções aritméticas .................................................... D 10
Variáveis de sistema .................................................... D 11
B: Descrição das teclas Movimentação de operação .............................................. D 13
Teclado de controle, Máscara digitalizadora ........................ B1 G0, G1 Interpolação linear (cartesiana) ...................... D 13
Endereço e teclado numérico .............................................. B2 G0, G1 Interpolação linear (polar) ............................... D 13
Função dupla de Shift ................................................... B2 Inserir chanfro, raio ..................................................... D 13
Funções das teclas ............................................................. B3 G2, G3, CIP Interpolação circular ................................ D 14
Divisão da tela ..................................................................... B4 G4 Tempo de retardo ................................................... D 17
Teclas de controle de máquina ............................................ B6 G9, G60, G601, G602, G603 Posicionamento exato .... D 18
Teclado do PC ...................................................................... B8 G64, G641 Modo de contorno ..................................... D 19
G17, G18, G19 Seleção de plano de trabalho ............. D 20
G25, G26 Limitação programável da área de trabalho D 21
C: Operação G25, G26 Velocidade programável do fuso ................ D 21
Princípios de operação ........................................................ C 1 G33 Corte de rosca ..................................................... D 22
Chamar menu básico ..................................................... C 1 G331/G332 Roscamento sem mandril de compensação .. D
Navegação na janela de menu ...................................... C 1 22
Navegação nos diretórios ............................................. C 2 G63 Roscamento com mandril de compensação ........ D 23
Editar entradas/valores ................................................. C 2 Compensação do raio do cortador G40-G42 .............. D 24
Confirmar/cancelar entrada .......................................... C 3 Deslocamento de origem G53-G57, G500-G599, SUPA D 26
Operação do mouse ...................................................... C 3 Dimensões em polegadas G70, ................................... D 26
Análise das áreas de operação .......................................... C 4 Dimensões em metros G71 ......................................... D 26
Área de operação Machine ................................................. C 5 Coordenadas, Deslocamento de origem ...................... D 27
Aproximar o ponto de referência .................................. C 6 G90 Dimensões absolutas .......................................... D 27
Avançar carros manualmente ....................................... C 6 G91 Dimensões incrementais ...................................... D 27
Avançar carros em incrementos ................................... C 7 Plano de trabalho G17-G19 ......................................... D 27
Modo MDA ..................................................................... C 8 Velocidade de corte constante G96, G97, LIMS .......... D 28
Modo Automatic ............................................................. C 8 Programação de avanço G94, G95 ............................. D 28
Área de operação Parameter .............................................. C 9 Coordenadas polares G110-G112 ............................... D 29
Dados da ferramenta .................................................... C 9 Aproximação e afastamento programados G140 – G341,
Parâmetro R (parâmetro aritmético) ............................... C 9
Contador de peça de trabalho (R90, R91) ................... C 10
Tempo de usinagem (R98, R99) ................................... C 10
Dados de configuração ................................................ C 11
Deslocamento de origem ............................................. C 13
Deslocamento de origem efetivo total .......................... C 15
Área de operação Program ............................................... C 16
Administração de programas ...................................... C 17
Criar diretório de peça de trabalho .............................. C 19
Criar/editar programa .................................................. C 19
Simulação de programa ............................................... C 21
Área de operação Services .............................................. C 23
Configurações da interface ........................................ C 23
Configurações da unidade .......................................... C 23
Ler dados .................................................................... C 24
Enviar dados ............................................................... C 25
Copiar e colar dados da área de transferência .......... C 26
Área de operação Diagnosis ............................................. C 27
Exibição de versões de software ............................... C 27
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D SUMÁRIO

DISR, DISCL, FAD ........................................................ D 30 Saltos de programa ........................................................... D 89


Característica da aproximação NORM, KONT .................... D 32 Saltos de programa incondicionais .............................. D 89
Chamada do ciclo .............................................................. D 33 Saltos de programa condicionais ................................ D 89
Ciclos de furação .............................................................. D 35 Programação de mensagens, MSG ................................... D 90
CYCLE81 Furação, Centralização ............................... D 36 Eixo C ................................................................................ D 91
CYCLE82 Furação, Contrabroca ................................. D 36 Ativar e posicionar o eixo C ........................................ D 91
Furação no fuso principal ..................................... D 36 Cancelar o eixo C ........................................................ D 91
Furação com ferramentas acionadas (axial) ........ D 37 Operação JOG de eixos C .......................................... D 91
Furação com ferramentas acionadas (radial) ....... D 37 Fusos de posicionamento SPOS, SPOSA .......................... D 92
CYCLE83 Furação profunda ....................................... D 38 Sincronizar movimentação do fuso: .................................. D 93
Furação no fuso principal ..................................... D 39 WAITS, WAITS (n,n,n) ....................................................... D 93
Furação com ferramentas acionadas (axial) ........ D 40 WAITP(...) .......................................................................... D 94
Furação com ferramentas acionadas (radial) ....... D 40 Endereços estendidos da velocidade S do fuso
Ciclo de furação "CYCLE83E“ ..................................... D 41 e da rotação do fuso M3, M4, M5,SETMS .......................... D 95
Furação no fuso principal ..................................... D 41 TRANSMIT ......................................................................... D 96
Furação com ferramentas acionadas (axial) ........ D 42 TRACYL ............................................................................ D 97
Furação com ferramentas acionadas (radial) ....... D 42 Otimização do avanço CFTCP, CFC, CFIN .......................... D 98
CYCLE84 Roscamento rígido ...................................... D 43 Descrição de comando M-Comandos ................................ D 99
Furação no fuso principal ..................................... D 44 M00 Parada programada ............................................. D 99
Furação com ferramentas acionadas sem M01 Parada programada, condicional ......................... D 99
mandril de compensação (axial) ........................... D 45 M02 Fim do programa principal .................................... D 99
Furação com ferramentas acionadas sem M02=3 Ferramentas acionadas no sentido horário ..... D 99
mandril de compensação (radial) .......................... D 45 M02=4 Ferramentas acionadas no sentido anti-horário D 99
Furação profunda "CYCLE84E“ ................................... D 46 M02=5 Ferramentas acionadas desativadas .............. D 99
Furação no fuso principal ..................................... D 46 M03 Fuso principal ativado no sentido horário ............ D 99
Furação com ferramentas acionadas sem M04 Fuso principal ativado no sentido anti-horário ..... D 99
mandril de compensação (axial) ........................... D 47 M05 Fuso principal desativado .................................... D 99
Furação com ferramentas acionadas sem M06 Troca de ferramenta ............................................ D 99
mandril de compensação (radial) .......................... D 47 M08 Refrigeração ativada ........................................... D 99
CYCLE840 Roscamento com mandril de compensaçãoD 48 M09 Refrigeração desativada .................................... D 99
Furação no fuso principal ..................................... D 49 M10 Freio do fuso ativado ........................................... D 99
Furação com ferramentas acionadas com M11 Freio do fuso desativado ..................................... D 99
mandril de compensação ...................................... D 50 M17 Fim de subprograma ............................................ D 99
Furação com ferramentas acionadas com M20 Recuo da ponta rotatória ..................................... D 99
mandril de compensação (radial) .......................... D 50 M21 Avanço da ponta rotatória ................................... D 99
CYCLE85 Furação 1, CYCLE89 Furação 5 ................. D 51 M23 Recuo da bandeja coletora .................................. D 99
CYCLE86 Furação 2 .................................................... D 52 M24 Avanço da bandeja coletora ................................ D 99
CYCLE87 Furação 3 .................................................... D 53 M25 Abrir dispositivo de fechamento .......................... D 99
CYCLE88 Furação 4 .................................................... D 53 M26 Fechar dispositivo de fechamento ..................... D 100
Ciclos de torneamento ....................................................... D 55 M30 Fim do programa principal .................................. D 100
CYCLE 93 Ciclo de canal ............................................. D 56
CYCLE 94 Ciclo de corte inferior ................................. D 60
CYCLE 95 Ciclo de remoção de cabeçote ................... D 61
CYCLE 96 Ciclo de corte inferior da rosca .................. D 70
CYCLE 97 Ciclo de corte de rosca .............................. D 71
CYCLE 98 Encadeamento de roscas .......................... D 76
Quadros ............................................................................ D 79
Deslocamento de origem programável TRANS, ATRANS . D
80
Rotação programável ROT, AROT ............................... D 81
Fator de escala programável SCALE, ASCALE ........... D 82
Espelhamento programável MIRROR, AMIRROR .......... D 83
Subprogramas ................................................................... D 85
Chamada de subprograma no programa da peça ....... D 85
Subprograma com mecanismo SAVE .......................... D 86
Subprogramas com passagem de parâmetros ........... D 86
Início do programa, PROC ............................................ D 86
Fim do programa M17, RET .......................................... D 86
Subprograma com programa executado repetidamente, P D
86
Subprograma modal MCALL ........................................ D 87
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D

M71 Jato de ar ativado .............................................. D 100 G15


M72 Jato de ar desativado ........................................ D 100 Supressão de um único conjunto no programa ............ G15
Programação de contorno livre ....................................... D 101 Quadros ............................................................................. G16
Variáveis de quadro predefinidas ...................................... G17
Variável de quadro/ relacionamento de quadro ............ G17
E: Correção de ferramenta/Medição de Função de eixo AXNAME, ISAXIS, AX ................................ G19
ferramenta DIAMON, DIAMOF ............................................................... G20
Correção de ferramenta ....................................................... E 1
Chamada de ferramenta ................................................. E 1
H: Alarmes e mensagens
Tipos de ferramenta ....................................................... E 3 Alarmes de dispositivo de entrada 3000 - 3999 ................... H2
Medição da ferramenta ......................................................... E 6 Alarmes de máquina 6000 - 7999 ......................................... H3
Alarmes de controladora de eixo 8000 - 9999 .................... H11
Alarmes de controle 10000 -59999 .................................... H15
F: Execução do programa Alarmes de ciclo 60000 -63000 .......................................... H70
Precondições ....................................................................... F 1
Seleção do programa ........................................................... F 2
Parada/início do programa .................................................... F 3
W: Funções acessórias
Mensagens durante a execução do programa .............. F 3 Ativação de funções acessórias ........................................ W1
Controle do programa ........................................................... F 4 Interface robótica PC TURN 55 ............................................ W2
Pesquisa de bloco ................................................................ F 5 Interface robótica PC TURN 105 .......................................... W3
Interface robótica PC TURN 125 .......................................... W4
Interface robótica PC TURN 155 .......................................... W5
G: Programação de NC flexível Interface robótica Concept TURN 105 ................................. W6
Variáveis e parâmetros aritméticos ...................................... G1 Interface robótica Concept TURN 155 ................................. W7
Tipos de variáveis .......................................................... G1 Dispositivo de fechamento automático ................................ W9
Variáveis de sistema ...................................................... G1 Ponta rotatória automática ................................................... W9
Definição de variável ............................................................ G2 Porta automática ................................................................ W10
Variáveis definidas pelo usuário .................................... G2 Ativação da torre de ferramenta ....................................... W10
Definição de matriz ............................................................... G3 Dispositivo de jato de ar .................................................... W10
Índice de matriz .............................................................. G3 Interface DNC ..................................................................... W11
Inicialização de matrizes ................................................ G3
Inicialização de listas de valores, SET ............................ G4
Inicialização com valores idênticos, REP ........................ G4
X: WinConfig
Programação indireta ........................................................... G6 Geral .................................................................................... X1
Atribuições ........................................................................... G6 Como iniciar o WinConfig ...................................................... X1
Atribuição a variáveis string .......................................... G6 Seleção de caminho de programa do WinNC X2
Operações/funções aritméticas ........................................... G7 Configurações básicas do WinConfig .................................. X2
Comparação e operações lógicas ........................................ G8 Alteração de dados ini do WinNC ......................................... X3
Operadores de comparação .......................................... G8 Configurações WinCTS ........................................................ X4
Operadores lógicos ........................................................ G8 Alteração de dados Msd do WinNC ...................................... X5
Operadores de bits ........................................................ G8 Lista de dispositivos RS485 ................................................. X6
Prioridade dos operadores ............................................. G9 Ativação de acessórios ....................................................... X7
Conversão de tipos .............................................................. G9 Armazenamento das alterações .......................................... X7
Comprimento de strings, STRLEN ................................. G10
Instrução CASE ................................................................. G11 Y: Dispositivos de entrada externos
Verificar estruturas ............................................................ G12 Teclado de controle EMCO RS 232/485 ................................ Y1
IF-ELSE-ENDIF .............................................................. G12 Relação do equipamento fornecido ...................................... Y1
Sem fim – Loop de programa, LOOP ............................ G12 Fonte de alimentação ........................................................... Y2
Contagem do loop, FOR ................................................ G12 Montagem ............................................................................. Y3
Loop de programa com condição no Conexão ao PC ..................................................................... Y7
início, WHILE ................................................................. G13 Mesa digitalizadora ............................................................... Y8
Loop de programa com condição no Teclado de controle USB EMCO ............................................ Y9
fim, REPEAT .................................................................. G13 Relação do equipamento fornecido ...................................... Y9
Profundidade de distribuição ........................................ G13 Montagem ........................................................................... Y10
Resposta em tempo de execução ................................ G13 Conexão ao PC ................................................................... Y14
Condições complementares ......................................... G14 Configurações do software do PC ..................................... Y14
Ocultar exibição do bloco atual, DISPLOF, DISPLON ..... G15
Supressão de um único conjunto ................................. G15
SBLOF, SBLON ............................................................. G15 Z: Instalação do software
Supressão de um único conjunto específica ao programa Requisitos de sistema .......................................................... Z1
Variantes do WinNC ............................................................. Z1
Instalação do software ........................................................ Z2
Observações para instalação em rede ................................ Z2
Configurações da placa de interface ................................... Z3
Configuração PCCOM Master-Slave ..................................... Z6
Placa de rede ....................................................................... Z7
Como iniciar o WinNC ........................................................... Z8
Como fechar o WinNC .......................................................... Z8
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D CONCEITOS BÁSICOS

A: Conceitos básicos

Pontos de referência dos tornos


EMCO
M = ponto zero máquina
Ponto de referência definido pelo fabricante da máquina
e que não pode ser modificado.
A máquina inteira é medida a partir desse ponto.
A origem do sistema de coordenadas está no mesmo
ponto "M“.

R = ponto de referência
Posição na área de trabalho da máquina, determinada
exatamente pelas chaves de fim de curso. As posi-
ções de carro são informadas ao controle pelos carros
próximos a "R“.
Necessária após qualquer falta de energia.
N
N = ponto de referência de montagem da
ferramenta
Ponto de início de medição das ferramentas. „N“ está
situado em um ponto adequado no sistema de porta-
ferramentas e é estabelecido pelo fabricante da
M W
máquina.

W = ponto zero peça


Ponto de início das dimensões no programa da peça.
É estabelecido livremente pelo programador e pode
ser movimentado no programa da peça conforme se
Pontos de referência na área de trabalho desejar.

A
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D CONCEITOS BÁSICOS

Deslocamento de origem
Nos tornos EMCO, o ponto zero máquina M fica no
eixo do torno, no lado da flange do fuso. Essa posição
não é adequada como ponto de início para definição
de dimensões. Com o assim chamado deslocamento
de origem , é possível mover o sistema de coordenadas
para um ponto adequado na área de trabalho da
máquina.
Em Operating Area Parameter - Zero Offsets, estão
disponíveis quatro pontos de deslocamento de origem
que são ajustáveis.

M W
Quando você define um valor no registro de
deslocamento de origem, esse valor é considerado na
chamada do programa (G54 - G57) e o ponto zero da
coordenada passa do zero máquina M ao zero peça
W.
O ponto zero peça pode ser alterado para qualquer
número em um programa.
Para obter mais informações, consulte a descrição do
comando.
Deslocamento de origem do ponto zero máquina
M até o ponto zero peça W

Sistema de coordenadas
A coordenada X fica na direção do carro cruzado; a
coordenada Z, na direção do carro longitudinal.
Os valores das coordenadas nos sentidos negativos
descrevem a movimentação do sistema de ferramentas
na direção da peça de trabalho. Os valores no sentido
N positivo, na direção oposta à peça de trabalho.
+ X(-X)
Incremental Sistema de coordenadas com
+Z
programação absoluta
-Z A origem do sistema de coordenadas fica no ponto
zero máquina "M“ ou depois de um deslocamento de
-X(+ X) origem no ponto zero peça "W“.
Todos os pontos-alvo são descritos a partir da origem
+ X(-X) do sistema de coordenadas pela indicação das
respectivas distâncias X e Z.
M +Z As dimensões X são programadas como valores de
-Z W diâmetro (conforme as dimensões do desenho).

-X(+ X) Sistema de coordenadas com


programação incremental
Absoluto A origem do sistema de coordenadas fica no ponto de
referência de montagem de ferramenta "N“ ou na
As coordenadas absolutas se referem a um ponto ponta da ferramenta após uma chamada de ferramenta.
fixo; as coordenadas incrementais, à posição da As trajetórias da ferramenta (de um ponto a outro) são
ferramenta. descritas com a programação incremental.
As direções entre colchetes de X, -X são válidas para X é programada conforme a dimensão do raio.
o PC TURN 50/55 porque nessas máquinas a
ferramenta fica na frente do eixo do torno.

A
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D CONCEITOS BÁSICOS

Dados da ferramenta
Objetivo do cálculo de dados da ferramenta: O controle
deve usar o ponto do centro ou a ponta da ferramenta
para o posicionamento, e não o ponto de referência de
montagem da ferramenta.
É preciso medir todas as ferramentas utilizadas na
usinagem. É importante medir a distância da ponta da
ferramenta até o ponto de referência "N“ de montagem
da ferramenta.
Os dados de comprimento da ferramenta medida, a
posição e o raio da ferramenta podem ser armazenados
no assim chamado registro de dados da ferramenta.

As correções do comprimento podem ser medidas de


Tipo 500 maneira semi-automática; a posição e o raio da
ferramenta precisam ser inseridos manualmente
Direções de correção de comprimento dos tipos de É preciso especificar sempre a posição da ferramenta!
ferramenta Indicar o raio do cortador é necessário somente
quando uma compensação do raio do cortador é
utilizada para a ferramenta!

A medição de dados da ferramenta para Tipo 500


ocorre em:
L1: na direção absoluta X, a partir do ponto
"N“ no raio
L2:na direção absoluta Z, a partir do ponto "N“
R: raio do cortador
Tipo de ferramenta: posição do cortador (1-9)

Raio R do cortador

Posição do cortador (tipo de ferramenta)

Para determinar o tipo de ferramenta, observe como


ela está fixada na máquina.
2 (3) 6 (8) 1 (4)
Nas máquinas em que a ferramenta fica abaixo (na
frente) do centro do torno (por exemplo, PC TURN 50/
55), use os valores entre colchetes por causa da
mudança da direção +X.
9 5
7

3 (2) 8 (6) 4 (1)

Posição do cortador de ferramentas

A
TORNO W INNC SINUMERIK 810 D/840 D CONCEITOS BÁSICOS

A medição de dados da ferramenta para Tipo 100/200


ocorre em:
Efeito
Comprimento 1 em Z
G17
Comprimento 3 em X
Comprimento 2 em X
G18
Comprimento 3 em Z
N
Comprimento 1 em X
G19
Comprimento 2 em Z
Z

Tipo 100

N
X

Z
Tipo 100

Tipo 200

A
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D DESCRIÇÃO DAS TECLAS

B: Descrição das teclas

Teclado de controle, Máscara digitalizadora

SIEMENS SINUMERIK 810D/840D

A B C D E
7 8 9 / (
F G H I J
4 5 6 )
F1 *
F2 K L M N O [
1 2 3 -
F3
P Q R S T
= 0 . + ]
F4

F5
U V W 1 .n X Y
F6 \ , i

F7 Z ? !
; ´
F8
- < > "

: $ %
End
SIEMENS SINUMERIK 810D/840D

>
<

M
USB RS232

SKIP DRY
RUN
+X +C 1 60 70 80
10 40 90
OPT. -Z +Z
1x STOP
100% 100
20 100
1000 10
EDIT 6
SBL -C -X 110
10000 2
0 120

AUX AUX

0
1

B
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D DESCRIÇÃO DAS TECLAS

Endereço e teclado numérico

A B C D E A tecla Shift inferior esquerda muda para a segunda


7 8 9 / ( função da tecla (indicada no lado superior esquerdo
das teclas).

F G H I J Exemplo:
4 5 6 )
*
K L M N O ´ Recuo da folha
1 2 3 - [
´ Vírgula
P Q R S T
= 0 . + ]
Função dupla de Shift
1 x Shift:
U V W X Com as teclas a seguir, é executada a segunda
1 .n Y
\ , i função da tecla; com todas as outras, é executada a
primeira função da tecla.

Z ? ! 2 x Shift:
; ´ Com todas as teclas a seguir, é executada a segunda
função da tecla (shift pressionado).

- < > " 3 x Shift:


Com as teclas a seguir, é executada a primeira função
da tecla; com todas as outras, é executada a segunda
função da tecla.
: $ %
End 4 x Shift:
Cancela funções 2x ou 3x de shift.

Endereço e teclado numérico

B
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D DESCRIÇÃO DAS TECLAS

Funções das teclas M Acesso direto à área de operação Machine

<
Voltar ao menu superior (nova chamada)

> Expandir a linha de teclas programáveis no mesmo menu

Apresentar menu básico (seleção de áreas de operação)


Pressionando-a novamente, retorna-se ao menu anterior
X
Confirmar alarme

Y
i Apresentar informações sobre o status de operação atual – aplica-
se somente quando a linha de diálogo exibe um „i“.

?
Selecionar janela (quando há várias janelas na tela)
As entradas de teclado são válidas apenas para a janela selecionada.
$ ! Cursor baixo/cima

< " Cursor esquerda/direita

%
´ Recuo/avanço da folha

- Em branco

Limpar (Backspace)
> > Tecla de seleção/Tecla de alternância
• Seleção de valores de entrada predefinidos nos campos e listas
correspondentes, marcados com este símbolo
• Ativar/desativar caixa comutadora/botão de opção
= ativado
= não ativado

Tecla Editar/Desfazer
• Passar ao modo de edição em tabelas e campos de entrada
• Função Desfazer para elementos de tabelas e campos de
entrada (sair de um campo usando essa tecla não armazena o
valor especificado, mas restabelece o valor anterior)
:
End Passar ao fim da linha (fim da lista)

Tecla de entrada
• Confirma um valor editado
• Abrir/fechar diretório
• Abrir arquivo

Tecla Shift

B
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D DESCRIÇÃO DAS TECLAS

Divisão da tela
WinNC SINUMERIK 840D TURN (c) EMCO x
\PROG\MPF.DIR
1
Machine Channal 1
2 3
Jog Part1.MPF 4
Channel reset 5 6 AUTO F1

Program abortet 7 8ROV


9
F2
MDA
MCS Position D-to_go Master spindle S1

X 284.229 mm 0.000 Act. 0.000 U/min


F3
JOG
Y 111.140 mm 0.000 Set 0.000 U/min
10 10
Z 218.425 mm 0.000 Pos 0.000 grd
F4
S 0.000 grd 0.000 100.000 % REPOS

Power [%] 12
11 REF F5
Feedrate mm/min

Ist 0.000 100.000 %

Soll 0.000 10 F6

Tool

10 T1 10 D1 F7
Preselected tool:
T2 D2

G0 G91 F8
Single
13 14
15 block
F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8
Machine Parameter Program 16
Services Diagnosis Startup 17

1 Exibição da área de operação ativa Esses oito campos apresentam as funções das
teclas à direita. (no PC: Shift F1..F8)
2 Exibição do canal ativo
13 Quando esse símbolo é apresentado, a tecla
3 Modo de operação; quando um submodo está
<

ativo, ele também é apresentado (por exemplo: está ativa (é possível voltar ao menu superior).
REF, INC)
14 Linha de diálogo com observações do operador
4 Trajetória e nome do programa selecionado
5 Status do canal 15 Quando esse símbolo é apresentado, a tecla X
6 Mensagens de operação do canal está ativa (informações disponíveis).
7 Status do programa 16 Teclas programáveis horizontais
8 Exibição do status do canal (SKIP, DRY, SBL ...) Esses oito campos apresentam as funções das
9 Alarme e linha de mensagem teclas abaixo. (no PC: F1..F8)
10 Janela de trabalho, exibição do NC 17 Quando esse símbolo é apresentado, a tecla
São apresentadas aqui as janelas de trabalho
(editor do programa) e as exibições do NC (avanço, > está ativa (mais funções de teclas
ferramenta) disponíveis na área de operação programáveis disponíveis na linha).
ativa.
11 A janela selecionada é marcada com uma borda
e o título é apresentado invertido.
As entradas de teclado são efetivas aqui.
12 Teclas programáveis verticais

B
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D DESCRIÇÃO DAS TECLAS

Teclas de controle de máquina


As teclas da máquina estão na parte inferior do
teclado de controle ou na máscara digitalizadora.
Dependendo da máquina e dos acessórios utilizados,
talvez nem todas as funções estejam ativadas.

1
10

+ X +Q 100

1000
EDIT
-Z +Z 10000

-Q -X 60 70 80
40 90

20 100
10
6 110
2
0 120

Teclado de controle de máquina do equipamento EMCO

SKIP DRY
RUN +X +C 1 60 70 80
10 40 90
OPT.
1x STOP -Z +Z 100% 100
20 100
1000 10
EDIT 6 110
SBL -C -X 10000 2
0 120

AUX AUX

0
1

Teclado de controle de máquina do EMCO PC - Série Turn

SKIP (blocos ignorados não serão executados)

DRY RUN (execução de teste de programas)

OPT STOP (parada do programa em M01)

RESET

Usinagem de bloco único

Parada/início do programa

+ X +Q

-Z +Z
Movimentação manual do eixo
-Q -X

Aproximação do ponto de referência em todos os eixos

Parada/início do avanço

Acionamento de fuso abaixo/100%/acima

B
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D DESCRIÇÃO DAS TECLAS

Parada/início do fuso; início do fuso em JOG e modo INC1...INC10000:

Sentido horário: pressione a tecla rapidamente, Sentido anti-horário: pressione ,


no mín., por 1 segundo.

Abre/fecha porta

Fecha/abre dispositivo de fechamento

Recuo/avanço do mangote

Gira porta-ferramentas

Refrigeração/jato de ar ativado/desativado

AUX OFF/AUX ON (ativa/desativa mecanismos auxiliares)

1
10

100

1000
EDIT Seletor de modo
10000

60 70 80
40 90
20 100
10
6 110
2 Botão de acionamento de avanço/avanço rápido
0 120

EMERGENCY OFF (para destravar: botão não pressionado)

1 Chave comutadora para operações especiais (consulte a descrição da máquina)

Tecla adicional de início do NC

Tecla adicional para dispositivo de fechamento

Tecla de confirmação

0
Sem função
1

B
Teclado do PC

Num Fest Rollen


JOG MDA AUTO REPOS REF M Druck Rollen Pause

[
>
F4 F5 F7 F8 F12

>
F1 F2 F3 F6 F11

INC 10 INC 100 INC 1000 INC 10000 INC 1

( ) = ? Num DRY OPT


! " $ % & / ` RUN STOP
° 1 2 3 4 5 6 7 8 9 ] 0 ß ´ SKIP SBL <%
^
Q W E R T Z U I O P Ü DELETE ENDE
* 7 +X 9
@ + ~
>%
A S D F G H J K L Ö Ä ' REF
-Z +Z
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D

# ALL
> Y X ; : -
< C V B N M 1 -X 3 NC-
, . _ START

B
Strg NC-
Strg Alt Alt Gr STOP
Alt Gr RESET

$ $ Strg $ Alt $
=4 =$ = = INC 1 000
4 4 4 4

Pressionar F10 exibe as áreas de operação (Machine, Parameter ...) na linha horizontal de teclas programáveis. As funções de máquina do bloco
Pressionar Shift + F10 exibe os modos de operação (AUTOMATIC, JOG ...) na linha vertical de teclas programáveis. do teclado numérico somente
estão ativadas com NUM Lock
Pressionar ESC confirma alguns alarmes. desligado.

O significado da combinação de teclas Ctrl + 2 depende da máquina:


TURN 50/55:Jato de ar ativado/desativado
TURN 100/125/155: Refrigeração ativada/desativada
A atribuição de funções acessórias é descrita no capítulo "Funções acessórias“
DESCRIÇÃO DAS TECLAS
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

C: Operação

Princípios de operação
A operação do SINUMERIK 810D/840D está organizada
em seis menus, chamados áreas de operação:
• Machine (Máquina)
• Parameter (Parâmetro)
• Program (Programa)
• Services (Serviços)
• Diagnosis (Diagnóstico)
• Start-Up (Inicialização)

Essas seis áreas de operação são exibidas no menu


básico, na linha horizontal de teclas programáveis.

Chamar menu básico

Pressione a tecla para exibir o menu básico


com as seis áreas de operação na linha horizontal de
teclas programáveis.
Essa tecla permite abrir o menu básico em qualquer
menu.
Pressionando-a novamente, você voltará ao menu
anterior.

?
Navegação na janela de menu
• Alterar janela de menu
Esta tecla permite alterar a janela ativada (marcada
por uma borda colorida).
Só é possível efetuar entradas na janela ativada.
%
´ • Rolar janela de menu
Rola à página anterior ou posterior.

! $ < "
• Colocar cursor na janela de menu.

C1
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Navegação nos diretórios

! $ • Selecionar arquivo/diretório

• Abrir/fechar diretório
Abre/fecha o diretório selecionado

• Abrir arquivo
Abre o arquivo quando é necessário alterá-lo no
editor..

Editar entradas/valores

> • Use a tecla > para ativar/desativar botões de


opção ou caixas comutadoras.
= ativado
= não ativado

• Campos de entrada
Passe ao modo de entrada.
Digite um valor ou termo (por exemplo, um nome
de arquivo) no teclado alfanumérico.
Ao colocar o cursor no campo de entrada, você
passa ao modo de entrada automaticamente.

Confirme a entrada com a tecla „Input“. O valor será


incluído.

> Use a tecla > para alternar valores predefinidos


(por exemplo, avanço-recuo).

C2
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Confirmar/cancelar entrada

OK • Confirmar entrada
Salva as entradas e fecha a janela de menu atual
(volta ao menu anterior).

• Cancelar entrada
CANCEL
Rejeita as entradas e fecha a janela de menu atual
(volta ao menu anterior).

Rejeita as entradas e fecha a janela de menu atual

<
(volta automaticamente ao menu de nível mais
alto).

Rejeita as entradas e permanece na janela de


menu atual.

Operação do mouse

• Clicar uma vez significa:


Ativar janela de menu
Colocar cursor no campo de entrada desejado
Selecionar diretório
Pressionar tecla programável
Ativar/desativar botão de opção/caixa comutadora
Ativar campo de entrada
Abrir lista de seleção

• Clicar duas vezes significa:


Listar seleção
Incluir valor/entrada
Abrir diretório

• Clicar com o botão direito do mouse significa


Exibir áreas de operação

C3
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Análise das áreas de operação


As funções do controle estão organizadas em áreas
de operação.

Área de operação funções executáveis


Executar programa da peça
Máquina
Operação manual da máquina
Edição de dados para administração de
Parâmetro
programas e ferramentas
Programa Criação e adaptação de programas de peças
Serviços Ler/executar programas e dados
Exibição do alarme
Diagnóstico
Exibição do serviço
Ajuste dos dados NC
Inicialização
às configurações do sistema da máquina

C4
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Área de operação Machine


A área de operação Machine inclui todas as funções
e influências que levam à execução de ações na
máquina-ferramenta ou à detecção de seu estado.

Três modos de operação:

• JOG
O modo Jog é utilizado para operação manual e
configuração da máquina.
Funções de configuração:
Aproximação do ponto de referência (Ref)

Reposicionamento (Repos)

Avanço em incrementos 1 ... 1 0 0 0 0


• MDA
operação semi-automática
Os programas da peça podem ser criados e
executados bloco a bloco.

• AUTOMATIC
Operação totalmente automática
Execução de programas da peça.
Os programas da peça são selecionados, iniciados,
corrigidos, influenciados intencionalmente (por
exemplo, bloco único) e executados.

Esses modos de operação podem ser selecionados


por meio de teclas programáveis (teclado do PC) ou do
botão do seletor de modo de operação.

C5
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Aproximar o ponto de referência

Aproximando o ponto de referência, o controle será


sincronizado com a máquina.

• Selecione o modo REF ( ou Alt+F8 no PC).

• Pressione a tecla de direção -X ou +X , para


aproximar o ponto de referência nesse eixo; faça
o mesmo para todos os outros eixos.
REF
• Com a tecla ALL , todos os eixos são
aproximados automaticamente (teclado do PC).

Risco de colisões
Tenha cuidado com os obstáculos na área de trabalho
(dispositivos de fechamento, peças de trabalho fixadas
etc.)

Alcançado o ponto de referência, sua posição é


mostrada como posição real. Agora o controle está
sincronizado com a máquina.

Avançar carros manualmente

É possível usar as teclas de direção para avançar os


eixos da máquina manualmente.

• Passe ao modo JOG ( ou Alt+F1 no PC).

• Cada vez que as teclas -X . +X . -Y . +Y

. -Z . +Z . etc. são pressionadas, os eixos são


60 70 80 movidos na direção desejada.
40 90
20 100 • O avanço é definido com a chave de acionamento.
10
6 110
2
0 120 • Quando a tecla é pressionada
simultaneamente, os eixos se movem em
velocidade rápida.

C6
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Avançar carros em incrementos

As teclas de direção permitem avançar os carros em


incrementos.
INC 1 1/1000 mm cada vez que a tecla é
pressionada
INC 10 1/100 mm cada vez que a tecla é
pressionada
INC 100 1/10 mm cada vez que a tecla é
pressionada
INC 1000 1 mm cada vez que a tecla é
pressionada
INC VAR medida de passo variável

• Passe ao modo INC ( 1 ...10000 ou Alt+0 ... Alt+4


no PC).
(Alt 0..100=1, Alt 1..101=10, Alt 2..102=100, ...)
60 70 80
40 90
20 100 • As teclas -X , +X , -Y , +Y , -Z , +Z . etc.
10
6 110 movem os eixos na direção desejada para os
2
0 120 incrementos desejados.

• O avanço é definido com a chave de acionamento.

• Quando a tecla é pressionada


simultaneamente, os eixos se movem em
velocidade rápida.

C7
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Modo MDA

O modo MDA (Manual Data Automatic - Automação


de dados manuais) permite criar e executar programas
da peça bloco a bloco.
Para fazer isso, digite a movimentação desejada no
teclado como blocos únicos de programa da peça no
controle.

O controle executa os blocos após a tecla ser


pressionada.

Para executar um programa no modo MDA, são


válidas as mesmas precondições de sua execução
automática.

Modo Automatic

No modo Automatic, os programas da peça podem


ser executados de maneira totalmente automática.

Precondições para execução de programas da peça:


• O ponto de referência foi aproximado
• O programa da peça está carregado no controle.
• Os valores de correção necessários foram
verificados ou especificados (por exemplo, pontos
zero, correções da ferramenta)
• As travas de segurança estão ativadas (por
exemplo, porta contra cavacos fechada).

Possibilidades no modo automático:


• Correção do programa
• Pesquisa de bloco
• Overstore
• Influência do programa

consulte o capítulo F - Execução do programa.

C8
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Área de operação Parameter


Na área de operação Parameter, é possível digitar e
editar dados para o programa e para correção de
ferramenta.

Dados da ferramenta
consulte o capítulo E - Medição de ferramenta/
Administração de ferramenta.

Parâmetro R (parâmetro aritmético)


O parâmetro R é composto por variáveis que podem
ser utilizadas como parâmetro de cálculo nos
programas.
Esses parâmetros podem ser editados manualmente
nesta faixa de operação.
R para-
meter Pressione a tecla programável R PARAMETER.
Para rolar página acima ou abaixo na lista do parâmetro
%
R, use as teclas ´ e .

Alterar parâmetro:
Posicione o cursor no campo de entrada adequado e
Delete digite o novo valor.
area
Excluir parâmetro:
Delete all A tecla programável DELETE AREA exclui todos os
parâmetros na faixa R.. a R.. .
A tecla programável DELETE ALL exclui a faixa inteira
Abort OK do parâmetro R.
As teclas programáveis ABORT e OK permitem
cancelar ou confirmar a exclusão.

Localizar parâmetro:
Search
Pressione a tecla programável SEARCH e digite o
número do parâmetro a ser localizado.

Quando você pressionar , o cursor será colocado


no parâmetro especificado, se este existir.

C9
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Cem variáveis de cálculo (= parâmetro R) do tipo


REAL estão disponíveis como padrão no endereço R
com o controle Sinumerik 840 D.
A faixa R0 a R89 está disponível ao usuário; R90 a R99
é reservada para a EMCO.

Contador de peças de trabalho (R90, R91)


Número real de peças de trabalho
O número real de peças de trabalho é indicado no
parâmetro R90.
Número nominal de peças de trabalho
O número nominal de peças de trabalho é indicado no
parâmetro R91.
Função
• Quando o número de peças de trabalho é especificado
Exemplo em R91, o parâmetro R90 efetua a contagem
São fabricadas 250 peças de trabalho. decrescente desde o número nominal de peças de
trabalho predefinido até 0.
• Número nominal de peças de trabalho R91 = 250 Ao ser atingido o número de peças de trabalho
O contador de peças de trabalho efetua a contagem predefinido, é exibida a mensagem „Nominal
decrescente de 250 a 0 e, em seguida, emite a workpiece number reached“ (Número nominal de
mensagem „Nominal workpiece number reached“ peças de trabalho alcançado).
(Número nominal de peças de trabalho alcançado). • Quando o número de peças de trabalho em R91 e
o número real em R90 são definidos como 0, o
• Número nominal de peças de trabalho R91 = 0 parâmetro R90 efetua a contagem crescente a partir
Número real de peças de trabalho R90 = 0 de 0.
O contador de peças de trabalho efetua a contagem
de 0 a 250 e não emite mensagem. Programação
A chamada do contador da peça de trabalho no
programa é executada por L700 P1 imediatamente
antes do comando M30.

Tempo de usinagem (R98, R99)


Exemplo O tempo real de usinagem de todo o programa da peça
%1 é especificado em R98.
.
. Tempo de operação da medição R99
. O tempo de operação representa o tempo de usinagem
T6D7 de uma etapa do trabalho (por exemplo, suavização).
M6
M3 S4000 F... M73 Início do tempo de operação da medição
R98 M74 Término do tempo de operação da medição
M73
. O tempo de operação determinado é especificado em
. R99 R99.
.
M74
T7D1 Formato dos parâmetros R98 e R99
.
M2 Exemplo: 6347.387
= 63 min, 47 s, 387 ms

C 10
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Dados de configuração

Limitação da • Limitação da área de trabalho


área de A limitação da área de trabalho permite definir limites
trabalho para a movimentação da ferramenta.

Coloque o cursor no campo de entrada desejado e


digite o novo valor.

Ative a entrada com a tecla > .

Observação:
Nos modos MDA e Automatic, a limitação da área de
trabalho em um programa NC é ativada somente após
o comando WALIMON.

Dados
JOG • Dados JOG
Taxa de avanço JOG
Avanço dos eixos para movimentação manual na
operação JOG.

Digite o novo valor

Dados do
• Dados do fuso
fuso
Máx./mín.:
Limitação da velocidade do fuso. Só é permitida de
acordo com os valores máximo e mínimo definidos
nos dados de máquina
Limitação da velocidade do fuso em G96:
Limite superior programável da velocidade do fuso
(G96) para uma velocidade de corte constante.

Engrenagem:
Especifique o passo de engrenagem selecionado
para máquinas com engrenagem mecânica.
Dessa maneira, a velocidade do fuso principal será
monitorada corretamente.

Coloque o cursor no campo de entrada e digite o novo

valor ou selecione-o com a tecla > .

C 11
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Taxa de • Taxa de avanço dry run


avanço DRY Essa taxa de avanço é utilizada em DRY RUN no lugar
da taxa programada.

• Ângulo de início do corte de rosca


Ângulo No corte de rosca, a posição de início do fuso é
de início exibida como ângulo inicial. É possível cortar várias
roscas, alterando-se o ângulo quando a operação de
corte é repetida.

C 12
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Ponto zero

• Alterar ponto zero configurável (G54 - G57):

Compensação de desbaste:
Na maioria das máquinas-ferramentas, esse valor é
protegido contra alterações não autorizadas com uma
chave comutadora.

Compensação fina:
Utilizada para correções finas da compensação do
desbaste (por exemplo, correção de desgaste) e não
é protegida contra alterações. O valor de entrada da
compensação fina está limitado a ± 1 mm.

O ponto zero configurável efetivo é a soma das


compensações fina e de desbaste.

Rotação, escala, espelho:


Determinação como programação de „quadros“. A
rotação só pode ser definida ao redor de eixos
geométricos.
Consulte o capítulo D - Programação - Coordenadas,
Pontos zero.

ZO+ ZO-

Selected Selecione o ponto zero G54 - G57 desejado, usando


ZO as teclas programáveis ZO- e ZO+.
Selecione o ponto zero ativado (em MDA ou Automatic)
Accept usando a tecla programável SELECTED ZO.
position
A tecla programável ACCEPT POSITION só é exibida
quando a posição do eixo é especificada no campo de
entrada. Essa posição é transferida ao controle quando
você pressiona a tecla ACCEPT POSITION.

Digite os valores no campo de entrada ou selecione

um novo valor por meio da tecla > (espelhar).


Reject Save

SAVE grava os novos valores; REJECT restabelece


os valores originais dos valores alterados.

C 13
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

• Medir ponto zero configurável (G54 - G57) (toque):

ZO+ ZO- Selecione o ponto zero G54 - G57 desejado, usando


as teclas programáveis ZO- e ZO+.
Selecione o ponto zero ativado (em MDA ou Automatic)
Selected usando a tecla programável SELECTED ZO.
ZO

É preciso estar no modo JOG.

Determine Pressione a tecla programável DETERMINE ZO.


ZO
Digite os dados correspondentes à ferramenta de
toque:
T-No. ferramenta
D-No. correção (aresta)

Use a tecla > para selecionar:


- o parâmetro do comprimento relevante (1, 2, 3)
e a direção (+, -, nenhuma)
- inclusão e direção do raio (+, -, nenhuma)
- inclusão e direção de compensação definida
livremente (+, -, nenhuma)
OK Confirme a ferramenta de toque por meio da tecla OK.

Coloque o cursor no campo de entrada correspondente


da compensação (por exemplo, desbaste Z).
Toque na posição correspondente do ponto zero (por
OK exemplo, posição do dispositivo de fechamento em Z)
e pressione a tecla programável OK.
A posição será incluída.

Toque nas posições de ponto zero desejadas.

Reject Save SAVE grava os novos valores; REJECT restabelece


os valores originais dos valores alterados.

C 14
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

• Alterar ponto zero base:

O ponto zero base é um ponto zero que está sempre


ativado (sem chamada especial).
O ponto zero base é utilizado, por exemplo, para
tabelas de espaçadores de fresadoras ou flanges
intermediárias de tornos.

Compensação de desbaste:
Na maioria das máquinas-ferramentas, esse valor é
protegido contra alterações não autorizadas com uma
chave comutadora.

Compensação fina:
Utilizada para correções finas da compensação do
desbaste (por exemplo, correção de desgaste) e não
é protegida contra alterações. O valor de entrada da
compensação fina está limitado a ± 1 mm.

O ponto zero base efetivo é a soma das compensações


fina e de desbaste.

Rotação, escala, espelho:


Determinação como programação de „quadros“. A
rotação só pode ser definida ao redor de eixos
geométricos.
Consulte o capítulo D - Programação - Coordenadas,
Pontos zero.

Overview Base
ZO

Selecionar ponto zero base:


Pressione as teclas programáveis OVERVIEW e
BASE ZO.

A entrada do ponto zero base é igual à de pontos zero


configuráveis.

Ponto zero efetivo total


O ponto zero total ativado em um programa da peça
é a soma de ponto zero base + ponto zero configurável
de G54-G599 + quadros.

Total ZO = base + G54-G599 + quadros

C 15
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

WinNC SINUMERIK 840D TURN (c) EMCO

Program
\PROG\MPF.DIR
x
Área de operação Program
Chanal 1 Jog Part1.MPF
F1
Channel reset New
Program aborted ROV
A área de operação Program permite criar, adaptar e
F2

Workpiece Overview
Copy
administrar programas da peça.
Name Type Date Enable
F3
Paste
Test WPD 1. 1. 99 X
WKS WPD 1. 1. 99
WKS WPD 1. 1. 99
F4
Delete

F5
Re-
name
Tipos de programa
F6
Alter
enable
• Programa da peça
Workpce
selection
F7
Um programa da peça é uma seqüência de comandos
Press INPUT key toedit program!
F8
para usinagem de uma peça de trabalho.
Work- F1 Part F2 Sub- F3 Standard F4 User F5 Clip- F6 F7 F8
Memory
pieces programs programs cycles cycles board info
• Subprograma
Um subprograma é uma seqüência de comandos do
programa da peça que pode ser chamada várias vezes
com diferentes parâmetros fornecidos.
Ciclos são um tipo de subprograma

• Peça de trabalho
Neste contexto, a peça de trabalho é um diretório
contendo programas ou outros dados.

• Ciclos
Ciclos são subprogramas para executar etapas de
usinagem aplicadas repetidamente na peça de trabalho.
Os ciclos padrão preprogramados não podem ser
alterados.
Ciclos do usuário podem ser criados e modificados
livremente.

C 16
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Administração de programas

• Tipos de arquivos e diretórios


nome.MPF programa principal
nome.SPF subprograma
nome.TOA dados da ferramenta
nome.UFR ponto zero/quadro
nome.INI arquivo de inicialização
nome.COM comentário
nome.DEF definição de dados e macros globais de
usuário

nome.DIR diretório comum; contém programas,


diretórios da peça de trabalho e outros
diretórios com a extensão .DIR.
Os nomes desses diretórios (MPF.DIR,
DPF.DIR, CLIP.DIR ...) são predefinidos
e não podem ser modificados.
nome.WPD diretório da peça de trabalho; contém
programas e módulos de dados
pertencentes à peça de trabalho (não
podem conter outros diretórios com
extensão .DIR ou .WPD)
nome.CLP diretório da área de transferência;
contém todos os tipos de arquivos e
diretórios.

• Copiar e colar
Coloque o cursor no arquivo a ser copiado e pressione
Copy a tecla programável COPY.
O arquivo será marcado como origem da cópia.
Especifique o diretório em que o arquivo marcado será
copiado e pressione a tecla programável PASTE.
Paste Ao colar em um diretório da peça de trabalho, é

possível usar a tecla > para alterar o tipo.

Para usar o mesmo nome do arquivo de origem para


o arquivo copiado, pressione a tecla programável OK.
OK Para atribuir um novo nome ao arquivo copiado, digite
o nome no teclado e pressione a tecla programável
OK.

C 17
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

• Rename
Coloque o cursor no arquivo a ser renomeado e
Re- pressione a tecla programável RENAME.
name É apresentada a caixa de diálogo Rename.
Digite o novo nome.
O tipo de arquivo pode ser alterado por meio da tecla
> .

• Excluir
Coloque o cursor no arquivo a ser excluído.

Para marcar vários arquivos, coloque o cursor no

primeiro arquivo, pressione a tecla > e, em


Delete seguida, coloque o cursor no último arquivo.

Pressione a tecla programável DELETE.


OK Na confirmação de segurança, pressione a tecla
programável OK e todos os arquivos e diretórios
marcados serão excluídos.

- Os programas só podem ser excluídos quando não


estão em execução.
- Para excluir um diretório da peça de trabalho,
nenhum programa pode estar selecionado nesse
diretório.
- Quando um diretório da peça de trabalho é excluído,
todos os arquivos existentes no diretório são
excluídos.

• Ativar
Alter Um programa só pode ser executado quando está
enable ativado.
Os programas ativados aparecem marcados com “X“
na lista de programas.

Para ativar ou desativar um programa, marque-o e


pressione a tecla programável ALTER ENABLE.

C 18
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Criar diretório de peça de trabalho

Work- Pressione a tecla programável WORKPIECE. São


piece demonstrados os resumos de todos os índices de
peças de trabalho.
new Pressione a tecla programável NEW. É apresentada
a janela de entrada.
No teclado, digite o nome do novo diretório da peça de
trabalho.

É solicitado o nome do primeiro programa da peça e,


em seguida, é aberto o editor para esse programa.

Criar/editar programa

• Criar novo programa


Abra o diretório da peça de trabalho em que o novo
programa será criado.
new Pressione a tecla programável NEW e digite o nome
do novo programa.
O nome do arquivo correspondente pode ser

selecionado por meio da tecla > .

• Selecionar programa existente


Coloque o cursor no programa a ser editado.

Pressione a tecla .
É aberto o editor de texto para o arquivo selecionado.

C 19
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

• Editar programa

! $ < " % Coloque o cursor no texto, usando as teclas do cursor


´
e as teclas página acima ou abaixo.

< A tecla Delete exclui o caractere à esquerda do


cursor.

A tecla Input fecha um bloco. Um sinal LF (line feed,


avanço de linha) é inserido no programa. Só depois
disso, o bloco incluído é aceito para usinagem.

Overwrite Paste As teclas programáveis OVERWRITE e PASTE


alternam os modos sobrescrever e inserir.

Marcar, copiar, colar, excluir bloco:


Coloque o cursor no início do bloco e pressione a tecla
Mark programável MARK BLOCK.
block Mova o cursor até o fim do bloco e o bloco será
marcado automaticamente.

Copy COPY BLOCK copia o bloco para a área de


block transferência. Mesmo quando se troca de programa,
o bloco continua na área de transferência.

Insert INSERT BLOCK insere no texto, à esquerda do


block cursor, o bloco que se encontra na área de
transferência.
Delete
block DELETE BLOCK exclui o bloco marcado.

Pressionando MARK BLOCK novamente, você sairá


do modo de marcação.

Renumerar:
Renumber
A tecla programável RENUMBER renumera os blocos
do programa no editor.

Close CLOSE
Será solicitado confirmar se as alterações deverão ser
armazenadas. O editor de texto é fechado e a tela
exibe uma visão geral do programa.

C 20
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

WinNC SINUMERIK 840D TURN (c) EMCO x Simulação de programa


\PROG\MPF.DIR
Program Channel1 Jog Part1.MPF
F1
Channel RESET Zoom
Program abortet
Auto
Durante a edição de um programa, a movimentação
To
origin
F2 programada da ferramenta pode ser simulada
2D Simulation
X
WP1.MPF
200 Single Autozoom graficamente na tela.
180.000 F3
Display
Y
50.000
90
All Isso permite testar a correção geométrica e formal do
Z
190.000 Zoom F4 programa.
C 80 +
16.677 Não são identificados erros de tecnologia (por exemplo,
F5
70 Zoom
- sentido incorreto da rotação, taxa de avanço incorreta
F400
T0000
60
Delete
F6 etc.).
window
Reset 50
Y Cursor
Coarse/fi
F7
Cores utilizadas:
verde claro caminho de movimentação com avanço
40
X
F8
Settings

F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8
verde escuro caminho de movimentação com avanço
Single
Edit Start Reset block rápido
amarelo retícula, símbolo de ferramenta, eixos
de simetria etc.
azul linhas auxiliares de círculo

A janela de simulação mostra as posições reais do


eixo, o avanço, a ferramenta, o status Run/Reset e as
Simulation configurações Autozoom e Single.

Pressione a tecla programável SIMULATION.


Start

A tecla programável START inicia a simulação.


Reset

Single RESET reinicia a simulação.

SINGLE executa a simulação bloco por bloco (continue


com START).
Zoom
Auto
ZOOM AUTO exibe todos os caminhos na área gráfica
de avanço ajustada ao tamanho da janela.
To
Origin
TO ORIGIN restabelece a imagem básica (cancela as
Display funções de zoom)
all
DISPLAY ALL exibe toda a área de avanço da
máquina.
Zoom Zoom
+ -
ZOOM + e ZOOM - definem o fator de zoom da
exibição.
Delete Usando as teclas do cursor , coloque previamente a
window retícula no centro de exibição desejado.

Cursor DELETE WINDOW limpa a simulação exibida.


coarse/fine
CURSOR COARSE/FINE altera o passo por meio das
teclas do cursor.
Edit

EDIT retorna ao editor do programa.

C 21
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Configuração da simulação:

Configurações A tecla programável SETTINGS abre a janela de


configuração da simulação.

2D simulation setup data Em View plane (Plano de exibição), escolha o plano


View plane a ser exibido na simulação.
X: Z Y: X Circle with auxiliary lines

Use tool offsets


Em Draw delay (Intervalo de desenho), especifique um
Draw delay Activate cutter
tempo de retardo entre os blocos da simulação.
0 ms
Dessa maneira, a simulação será mais representativa.
1 Actual channel X
Pressionando a tecla durante a execução de
Position type

MCS position uma simulação, o restante da simulação é executado


WCS Position sem retardo.

Em Position type (Tipo de posição), selecione se os


Nível de apresentação normal
dados da simulação serão exibidos no sistema de
coordenadas da máquina (MCS) ou no sistema de
2D simulation setup data coordenadas da peça de trabalho (WCS).
View plane
X: Z Y: y-Tr Circle with auxiliary lines Circle with auxiliary lines (Círculo com linhas auxiliares)
Use tool offsets Seleciona ou cancela a seleção da exibição dos raios
Draw delay Activate cutter e da string entre os pontos finais do círculo.
0 ms
1 Actual channel Use tool offsets (Usar compensação de ferramenta)
Position type Simulação com/sem compensação de ferramenta.
MCS position
WCS Position Activate cutter (Ativar cortador)
Simulação com ou sem compensação do raio do
cortador (exibição do caminho do centro da ferramenta).
Níveis de apresentação - seleção para Tracyl
Actual channel (Canal real)
2D Simulation setup data
Seleção do canal real (somente em máquinas com
View plane
mais de um canal).
X: X- Tr Y: y-Tr Circle with auxiliary lines

Use tool offsets


Draw delay Activate cutter
0 ms
1 Actual channel
Position type
MCS Position

WCS Position

Níveis de apresentação - seleção para Transmit

Para ser possível ativar a simulação, é preciso


que o programa principal, as sub-rotinas e os
ciclos estejam livres.

C 22
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

WinNC SINUMERIK 840D TURN (c) EMCO

Services
\PROG\MPF.DIR
x
Área de operação Services
Channel 1 Jog Part1.MPF
F1
Channel reset
Program aborted
A área de operação Services é utilizada para ler ou
F2

Read in data:
Start
enviar dados pela interface COM1 - COM4.
Name F3
Stop
Data

Workpieces
Para imprimir dados, use a tecla programável PRIN-
Part programs
RS 232C
user
F4
TER; para transmitir dados de/para a unidade de
Subprogram
Printer
F5
disco, use a tecla programável DRIVE.
User cycles

Standard cycles

RS 232C
PG / PC
F6
Configurações da interface
Drive
F7
Para a transmissão de dados, as configurações do
F8
remetente e do destinatário precisam ser iguais; caso
F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8
contrário, a transmissão não funcionará.
Data in Data out Clip- Error Execution Set
board log from ext

Com o EMCO WinNC, só é possível enviar dados pela


interface RS 232 C USER.
x
WinNC SINUMERIK 840D TURN (c) EMCO
\PROG\MPF.DIR
A função RS 232C PG/PC não está ativada.
Services Channel1 Jog Part1.MPF

Channel reset
Program aborted
F1
Pressione as teclas programáveis RS232 C USER e
F2
SET.
Parameterization RS 232 C user

Parameter Spezial functions F3


Coloque o cursor nos campos de entrada e digite os
COM1
Interface

Protocol RTS-CTS Start with XON F4


valores correspondentes.
Baud rate 9600 Overwrite with confirmation only

Stop bits 1 Read in: End of block only with LF

Stop with EOT character


F5
Os valores dos parâmetros de interface, protocolo,
Parity keine

Data bits 8 Evaluate DSR signal


F6
taxa de transmissão, bits de parada, paridade e bits
XON (hex) 11 Leader and trailer
de dados podem ser selecionados com a tecla de
XOFF (hex) 13 Punch Tape format

End of transmiss'n 1a Time out


F7
alternância ( > ).
F8
Save
setting Os parâmetros de protocolo, taxa de transmissão,
F1 F2 F3 F4 F5 F6 F7 F8
bits de parada, paridade, bits de dados, sinal de XON,
sinal de XOFF e sinal de DSR são salvos
separadamente para cada interface. Quando se troca
a interface, os novos parâmetros são apresentados e
podem ser modificados.
As funções especiais também podem ser
selecionadas com a tecla de alternância.

A tecla programável SAVE SETTING salva as


configurações.
Save
setting

Drive parameter Configurações da unidade


Parameter Special functions
Pressione as teclas programáveis DRIVE e SET.
Drives Overwrite withconfirmation only Selecione Floppy (unidade A:) ou Free Directory
Floppy Read-in: End of block only with LF (qualquer diretório).
Free directory Punch tape format A opção Free Directory permite selecionar qualquer
Long filenames diretório, por exemplo, no disco rígido C:.
As funções especiais podem ser selecionadas com a
tecla de alternância.

Save
setting A tecla programável SAVE SETTING salva as
configurações.

C 23
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Ler dados
RS 232 C Drive Use as teclas programáveis RS 232 C USER a DRIVE
User ... para selecionar a origem de dados.

Data In Pressione a tecla programável DATA IN.

Na lista de diretórios, coloque o cursor no diretório


$ desejado.
Os dados lidos serão gravados no diretório
selecionado.

<
A tecla programável permite retornar ao diretório
< superior.

Start A tecla programável START inicia a leitura.


Todos os dados serão gravados no diretório definido
anteriormente.
Stop
A tecla programável STOP interrompe a leitura.

Observações:
• Durante a leitura, só é possível chamar pelo controle
certos dados selecionados que se encontrem em
DRIVE.
• Quando a opção „Overwrite with confirmation only“
(Substituir só com confirmação) está selecionada,
a substituição dos dados existentes só ocorre após
a confirmação.
Não confirmada a substituição, a leitura continua no
próximo arquivo.
• Somente dados com uma extensão válida (por
exemplo, .MPF) podem ser lidos (exceto a leitura
de dados na área de transferência).

Troca de dados entre WinNC - máquina


Um pré-requisito para a troca de dados é que a
• Defina o estado do receptor como pronto para
parametrização do transmissor e a do receptor
recepção, conforme descrito em “Ler dados“.
estejam de acordo (consulte serviços da faixa de
operação).
• Defina o estado do receptor como pronto para
recepção, conforme descrito em “Ler dados“, e
confirme por meio da tecla programável START.

• Acione a leitura no receptor por meio da tecla


“Nenhum“ valor de correção de ferramenta do programável STOP.
WinNC pode ser importado na administração de
ferramenta da máquina porque esse procedimento
pode causar erros de sistema.

C 24
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Enviar dados
RS 232 C Drive Use as teclas programáveis RS 232 C USER a DRIVE
User ... para selecionar o destino do envio.

Data Out Pressione a tecla programável DATA OUT.

É possível enviar os seguintes tipos de dados:


• Dados (dados de ferramenta e carretel, parâmetro
R, pontos zero)
• Peças de trabalho
• Programas da peça
• Subprogramas
• Ciclos do usuário
• Ciclos padrão

Seleção de dados a serem enviados:


$
Coloque o cursor no tipo de dados desejado.

Por exemplo, o cursor está em “Workpiece“ (Peça de


trabalho).
Se você iniciar a transmissão agora, todas as peças
de trabalho serão enviadas.

Pressione INPUT para exibir uma lista em que poderá


selecionar uma das peças de trabalho.
Se você iniciar a transmissão agora, todos os dados
incluídos na peça de trabalho (programas,
subprogramas etc.) serão enviados.

Pressione INPUT novamente para exibir a lista de


dados incluídos na peça de trabalho etc.
Assim, você poderá enviar arquivos únicos.
<

<

A tecla programável permite retornar ao diretório


superior.

Start

A tecla programável START inicia o envio de dados.


Stop

A tecla programável STOP interrompe o envio de


dados.

C 25
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Copiar e colar dados da área de transferência


Todos os tipos de dados podem ser armazenados na
área de transferência (por exemplo, após uma leitura
na interface serial etc.).
Esses dados (programas, subprogramas etc.) podem
ser classificados nos respectivos diretórios (MPF.DIR,
SPF.DIR etc.).
Clip-
board
Pressione a tecla programável CLIPBOARD.

$ O cursor é colocado em um arquivo na janela da área


de transferência (janela inferior).
Coloque o cursor no arquivo a ser incluído na estrutura
de diretórios.

?
Coloque o cursor na janela superior (janela de destino).

Na estrutura, coloque o cursor no diretório desejado.


$ O arquivo da área de transferência será gravado nesse
diretório.

Pressione a tecla programável COPY AND PASTE.


Copy and
paste
O controle solicita um nome de arquivo. Mantenha o
nome atual ou digite um novo nome.
Confirme com OK.
OK
O arquivo é copiado no diretório de destino.

Para voltar à visão geral dos diretórios, use a tecla


<

<

programável .

Observações:
• Os arquivos copiados não são excluídos
automaticamente da área de transferência.
Delete • Use a tecla programável DELETE para excluir
dados da área de transferência.

C 26
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Área de operação Diagnosis


A área de operação Diagnosis exibe alarmes e
mensagens em sua forma completa.

Quando um alarme ou uma mensagem estiverem


ativados, passe à área de operação Diagnosis para
obter as seguintes informações:

Número:
Número do alarme. Quando há vários alarmes ativados,
seus números são exibidos em uma seqüência de
tempo.

Data:
A data e a hora exatas em que o alarme ocorreu.

Critério para exclusão:


Exibe a tecla a ser pressionada para excluir o alarme.

Texto:
Texto completo do alarme.

Exibição de versões de software


Pressione a tecla programável SW VERSIONS para
exibir as versões dos componentes individuais do
software.
É preciso indicar essas versões ao solicitar
atendimento técnico.

C 27
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D OPERAÇÃO

Área de operação Start-up


A área de operação Start-up não está ativada no
WinNC.

Para incluir acessórios, automações etc., use o


software auxiliar “WinConfig“

C 28
D: Programação

Observação
Este capítulo sobre programação apresenta todas as funções que podem ser
executadas com o WinNC.
Dependendo da máquina operada com o WinNC, nem todas as funções estarão
disponíveis.
Exemplo:
O torno PC TURN 55 não possui fuso principal controlado por posição; portanto,
nenhuma posição do fuso pode ser programada.

Ao programar no editor, coloque um espaço em branco entre cada palavra


(por exemplo: G0 X20 Z-35).

D
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Análises
Comandos G
COM A NDO S IGNIFICA DO
G0 A vanç o rápido
G1 A vanç o de us inagem
G2 Interpolaç ão circ ular no s entido horário
G3 Interpolaç ão circ ular no s entido anti-horário
CIP Interpolaç ão circ ular por m eio de um ponto interm ediário
G4 Tem po de es pera
G9 P arada ex ata não m odal
G17 S eleç ão de plano de trabalho XY
G18 S eleç ão de plano de trabalho XZ
G19 S eleç ão de plano de trabalho Y Z
Lim itaç ão program ável m ínim a da área de trabalho/lim itaç ão program ável
G25
da veloc idade do fus o
Lim itaç ão program ável m áx im a da área de trabalho / lim itaç ão
G26
program ável da veloc idade do fus o
G33 P as s o c ons tante da ros c a
G331 Ros c am ento
G332 Ros c am ento/retraç ão
G40 Com pens aç ão do raio do c ortador DE S A TIV A DA
G41 Com pens aç ão do raio do c ortador à es querda A TIV A DA
G42 Com pens aç ão do raio do c ortador à direita A TIV A DA
G53 Canc elar ponto de des loc am ento de origem
G54-G57 Des loc am ento de origem c onfigurável
G500 Canc elam ento do des loc am ento de origem
G505-G599 Des loc am ento de origem c onfigurável
G60 P arada ex ata m odal
G601 P as s o perm itido quando a janela de pos ic ionam ento fino é alc anç ada
P as s o perm itido quando a janela de pos ic ionam ento de des bas te é
G602
alc anç ada
G603 P as s o perm itido quando o ponto de definiç ão é alc anç ado
G63 Ros c am ento não s inc roniz ado
G64 M odo de c ontorno
G641 M odo de c ontorno c om arredondam ento de trans iç ão program ável
G70 S is tem a de entrada em polegadas
G71 S is tem a de entrada em m etros
G90 Dim ensionam ento abs oluto
G91 Dim ensionam ento inc rem ental
G94 A vanç o em m m /m in, polegadas /m in
G95 Tax a de avanç o de rotaç ão em m m /ver, polegadas /ver
G96 V eloc idade de c orte c ons tante A TIV A DA
G97 V eloc idade de c orte c ons tante DE S A TIV A DA
G110 P arâm etro do pólo, c om referênc ia à últim a pos iç ão aprox im ada
P arâm etro do pólo, abs oluto no s is tem a de c oordenadas da peç a de
G111
trabalho
G112 P arâm etro do pólo, c om referênc ia ao últim o pólo válido
G140 A prox im aç ão s uave e afas tam ento
G141 A prox im aç ão e/ou afas tam ento pela es querda

D2
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

COMANDO SIGNIFICADO
G142 Aproximação e/ou afastamento pela direita
Direção de aproximação e/ou afastamento de acordo com a posição
G143
relativa do ponto de início e/ou fim para a direção tangente
G147 Aproximação com uma linha reta
G148 Afastamento com uma linha reta
G247 Aproximação com um quarto de círculo
G248 Afastamento com um quarto de círculo
G340 Aproximação e afastamento no espaço (valor da posição inicial)
G341 Aproximação e afastamento no plano
G347 Aproximação com um semicírculo
G348 Afastamento com um semicírculo
G450 Contorno de aproximação e afastamento
G451 Contorno de aproximação e afastamento

D3
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Comandos M
COMANDO SIGNIFICADO
M0 Parada programada
M1 Parada opcional
M2 Fim do programa
M2=3 Ferramentas acionadas no sentido horário
M2=4 Ferramentas acionadas no sentido anti-horário
M2=5 Ferramentas acionadas desligadas
M3 Fuso ativado no sentido horário
M4 Fuso ativado no sentido anti-horário
M5 Parada do fuso
M6 Troca de ferramenta
M8 Refrigeração ativada
M9 Refrigeração desativada
M10 Travar cabeçote divisor
M11 Destravar cabeçote divisor
M17 Fim do subprograma
M20 Recuo do mangote
M21 Avanço do mangote
M23 Recuo da bandeja coletora
M24 Avanço da bandeja coletora
M25 Dispositivo de fechamento aberto
M26 Dispositivo de fechamento fechado
M30 Fim do programa
M32 Fim do programa para operação de carregamento
M57 Oscilação do fuso ativada
M58 Oscilação do fuso desativada
M67 Alimentação da barra/alimentação do carretel ativada
M68 Alimentação da barra/alimentação do carretel desativada
M69 Troca de barra
M71 Jato de ar ativado
M72 Jato de ar desativado

D4
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Ciclos
CICLOS DE FURAÇÃO
Ciclo 81 Furação, centralização
Ciclo 82 Furação, contrabroca
Ciclo 83 Furação profunda
Ciclo 83E Furação profunda
Ciclo 84 Roscamento rígido
Ciclo 84E Roscamento rígido
Ciclo 840 Roscamento com mandril de compensa
Ciclo 85 Furação 1
Ciclo 86 Furação 2
Ciclo 87 Furação 3
Ciclo 88 Furação 4
Ciclo 89 Furação 5

CICLOS DE TORNEAMENTO
Ciclo 93 Ciclo de canal
Ciclo 94 Ciclo de corte inferior
Ciclo 95 Ciclo de remoção de cabeçote
Ciclo 96 Corte inferior de rosca
Ciclo 97 Ciclo de corte de rosca
Ciclo 98 Encadeamento de roscas

D5
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Atalhos de comandos

COMANDO SIGNIFICADO
AC Inserir posição absoluta do eixo simples
ACN Aproximar a posição do eixo circular em direção negativa
ACP Aproximar a posição do eixo circular em direção positiva
AND Conexão lógica AND
AP Ângulo polar
AR Ângulo de segmento do círculo
AXIS Tipo de variável
AX Operador do eixo
AXNAME Operação de string
AMIRROR Espelhar sistema de coordenadas, aditivo
AROT Girar sistema de coordenadas, aditivo
ASCALE Alterar escala, aditivo
ATRANS Ponto zero programável
B_AND Operadores de bits
B_NOT
B_OR
B_XOR
BOOL Tipo de variável
CASE Palavra reservada para instruções de salto
CIP Interpolação circular com ponto intermediário (círculo através de pontos)
CHAR Tipo de variável
CHF Inserir chanfro (chanfro)
CR Raio de círculo
CFC Avanço constante no contorno
CFIN Avanço constante no contorno para raio interno, avanço constante no centro
da ferramenta para raio externo (avanço constante no raio interno)
CFTCP Avanço constante no ponto de centro da ferramenta
CONTPRON Ativar preparação do contorno em formato tabular
CHR Inserir chanfro
D Número de compensação de ferramenta
DC Aproximar posição do eixo circular pelo modo mais curto (direto ao
DIAMOF Raio conforme a dimensão
DIAMON Diâmetro conforme a dimensão
DEF Definir variáveis
DISPLOF Ocultar exibição do bloco atual
DISPLON Exibição na janela do programa ativada

D6
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CO M A NDO S IG NIFICA DO
FO R V erific ar es truturas
FRA M E Tipo de variável
FA D V eloc idade do m ovim ento de avanç o lento c om aprox im aç ão e afas tam ento
GO TO B Ins truç ão de s alto para des tino atrás
GO TO F Ins truç ão de s alto para des tino à frente
I1 E ndereç o para entre-pontos do c írc ulo
IC Ins erir pos iç ão inc rem ental do eix o s im ples (c oordenadas inc rem entais )
IF P alavra res ervada para c ondiç ões
INT Inteiros c om s inal princ ipal
INTE RS E C Calc ular preparaç ão de c ontorno em form ato tabular
J1 E ndereç o para entre-pontos do c írc ulo
K ONT Com pens aç ão do raio do c ortador, avanç a ao redor do c ontorno nos pontos inic ial
e final
K1 E ndereç o para entre-pontos do c írc ulo
LIM S E ndereç o para entre-pontos do c írc ulo
LOO P V erific ar es truturas
M CA LL Cic lo ou s ubprogram a de c ham ada m odal (a c ham ada s eguinte s e m antém ativa
até que s eja c anc elada c om M CA LL s em parâm etros ) (c ham ada m odal)
MSG A pres entaç ão de m ens agem em um alarm e
M IRROR E s pelham ento
N E ndereç o do núm ero do bloc o
NOT Negaç ão
NORM Com pens aç ão do raio do c ortador, aprox im aç ão direta de c ontorno (aprox im aç ão
norm al)
OF FN Com pens aç ão c ontorno-norm al
OR Conex ão lógic a O R
P Repetiç ão de program a
P RO C Iníc io de s ubprogram a
R P arâm etro R R[0]-R[99]
ROT Girar s is tem a de c oordenadas (rotaç ão)
RE A L Núm ero real
RE T Retirada de s ubprogram a
RND Ins erir raio na c urva de c ontorno (c ilíndric o)
RNDM Ins erir raio na c urva de c ontorno m odal (m odal c ilíndric o)
RP Raio polar (polar raio)
RP L Rotaç ão do plano
RE P Inic ializ aç ão de c am po
S E ndereç o de fus o
SAVE S alvar regis tro em c ham ada de s ubprogram a
S E TA L A larm es s ão program ados c om a ins erç ão des s a palavra-c have
SET Inic ializ aç ão de lis tas de valores
S E TM S Definir fus o m es tre
SF Com pens aç ão do ponto de iníc io, s om ente nec es s ária no c as o de várias ros c as

S P CO F Operaç ão de fus o c om pos iç ão c ontrolada DE S A TIV A DA


S P CO N Operaç ão de fus o c om pos iç ão c ontrolada A TIV A DA
S TRING Tipo de variável
S CA LE A lteraç ão do fator de es c ala (es c ala)
S TRLE N Operaç ão de s tring
SPOS P os iç ão do fus o
SPOSA P os iç ão do fus o
S UP A S upres s ão bloc k wis e de todos os pontos z ero (s uprim ir todos )
S B LOF S upres s ão de um únic o c onjunto A TIV A DA
S B LON S upres s ão de um únic o c onjunto DE S A TIV A DA

D7
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

COMANDO SIGNIFICADO
TRANS Ponto zero programado (tradução)
T Endereço da ferramenta
TURN Número de turnos para linha helicoidal (turnos)
TRAFOOF Desativar uma transformação ativa (transformação desativada)
TRACYL Transformação do plano XZ
TRANSMIT Transformação do plano XY
UNTIL Verificar estruturas
VAR Definir variáveis
W AITP Esperar até que o eixo termine o avanço
W AITS Esperar até que a posição de fuso seja alcançada
W HILE Verificar estruturas
W ALIMOF Limitação do campo de trabalho DESATIVADA
W ALIMON Limitação do campo de trabalho ATIVADA
XOR OR exclusivo
COMANDO SIGNIFICADO
AFSL Fenda circular, ângulo para comprimento da fenda (ângulo para comprimento
ANG1,2 Ciclos, ângulo
APP Ciclos, aproximar percurso
BRISK Aceleração do eixo brisk (Brisk)
CDIR Ciclos, direção de usinagem (direção do corte)
CPA Ciclos, ponto central em X (abscissa do ponto central)
CPO Ciclos, ponto central em Y (ordenada do ponto central)
CRAD Ciclo de cavidade retangular, raio do canto
DAM Ciclo de furação profunda, valor de regressão
DBH Sequência de furos, distância entre os furos
DIATH Ciclo de fresagem da rosca, diâmetro da rosca nominal (diâmetro da rosca)
DM... Ciclos, diâmetro
DP Ciclos, profundidade final, profundidade da cavidade, profundidade da fenda etc.
Ciclos, profundidade final, profundidade da cavidade, profundidade da fenda etc.
DPR
relativos ao plano de referência
DT Ciclos, tempo de espera
DTP Ciclos, tempo de espera na base do furo (tempo de espera na profundidade da
DTS Ciclo de furação profunda, tempo de espera antes do avanço (tempo de espera
ENC Ciclos, roscamento com/sem codificador (codificador)
FAL... Ciclos, deslocamento de origem de acabamento (determinação de
FDEP Ciclos, 1a. perfuração de profundidade absoluta (1a. profundidade)
FDIS Sequência de furos, distância para o 1o. furo (1a. distância)
FDPR Ciclos, 1a. perfuração de profundidade relativa (1a. profundidade relativa)
FF1,2,3 Ciclos, alimentação para desbaste, mergulho, acabamento (alimentação)
FFD Ciclos, avanço para profundidade de avanço (avanço para profundidade)
FFP1 Ciclos, avanço para superfície de avanço (avanço para plano)
FFP2 Ciclos, avanço para fim de superfície (avanço para plano)
FFR Ciclos, taxa de avanço para frente
FL Eixo síncrono de limite de avanço (limite de avanço)
FORM Ciclos, forma de corte inferior
FPL Ciclos, comprimento do ponto final
FRF Ciclo de perfuração profunda, fator de avanço para a profundidade da 1a.

D8
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

COM A NDO S IGNIFICA DO


IDE P Ciclos , profundidade de avanç o
INDA Ciclos , ângulo de índic e
K DIA M Corte de ros c am ento, diâm etro padrão/interno (diâm etro de k ernel)
LE NG Ciclos , c om prim ento
M ID Ciclos , profundidade m áxim a de avanço
M IDF Ciclos , acabam ento da profundidade m áx im a de avanç o
M P IT Ciclo de ros cam ento, pass o de ros c a c om o valor nom inal (pas s o m étric o)
NID Ciclos , num erar idle cuts
NP P Ciclos , nom ear program a da peç a
NRC Ciclos , num erar c ortes de des baste
NS P Cicles , des loc am ento de origem do ponto de iníc io, pos ição do ângulo
NUM Ciclos , núm ero de elem entos (núm ero)
NUM TH Ciclos , num erar rosc as
P IT Ciclos , pas so da ros ca (pas so)
P O... E ncadeam ento de ros cas, ponto da rosc a
P OS S Ciclos , pos iç ão do fuso
P P 1,2,3 E ncadeam ento de ros cas, pass o da ros c a
P RA D Ciclo de cavidade c ircular, raio da c avidade
RA D Ciclos , raio
RCI1,2 Ciclos , raio do c anto interno
RCO1,2 Ciclos , raio do c anto ex terno
RFF Ciclos , avanç o de retraç ão
RFP Ciclos , plano de referênc ia
ROP Ciclos , trajetória de afastam ento
RP A Ciclos , m ovim ento de elevaç ão em X (abs ciss a da posiç ão de retraç ão)
RP A P Ciclos , m ovim ento de elevaç ão em Z (cota da pos iç ão de retração)
RP O Ciclos , m ovim ento de elevaç ão em Y (ordenada da pos ição de retraç ão)
RTP Ciclos , plano de retração (plano de retraç ão)
S DA C Ciclo de ros cam ento, direç ão do fuso após o cic lo
S DIS Ciclos , dis tânc ia segura
S DIR Ciclos , direção do fus o
S DR Ciclo de ros cam ento, direç ão do fuso para retraç ão
S OFT A c eleraç ão program ada de eix os (program ada)
S P CA Ciclos , ponto inic ial em X (ponto inicial da abs cis sa do c ic lo)
S P CO Ciclos , ponto inic ial em X (ponto inicial da ordenada do ciclo)
SPD Ciclos , ponto inic ial em X (diâm etro do ponto inic ial)
SPL Ciclos , ponto inic ial em Z (c om prim ento do ponto inic ial)
SSF Ciclos , veloc idade do fus o para ac abam ento
SST Ciclo de ros cam ento, velocidade do fuso para rosc am ento
Ciclo de ros cam ento, velocidade do fuso para retraç ão do rosc am ento (veloc idade
do fuso para rosc am ento)
S S T1
S TA 1 Ciclos , ângulo
TDE P Ciclos , profundidade da ros c a
TY P TH Corte de ros c a, rosc a interna/ex terna (tipo de rosc a)
V A RI Ciclos , variante de usinagem
W ID Ciclos , largura

D9
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Funções aritméticas

COMANDO SIGNIFICADO
+, -, *, / Funções aritméticas
SIN() Seno
COS() Cosseno
TAN() Tangente
ASIN() Arco seno
ACOS() Arco cosseno
ATAN2() Arco tangente 2
SQRT() Raiz quadrada
SQR() 2a. potência
ABS() Número absoluto
TRUNC() Truncado a um inteiro
ROUND() Arredondamento
POT() 2a. potência (quadrado)
LN() Logaritmo natural
EXP() Função exponencial

D 10
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Variável de sistema

Variável de sistema Descrição


$P_AXN1 Endereço atual da abscissa do eixo geométrico
$P_AXN2 Endereço atual da ordenada do eixo geométrico
$P_AXN3 Endereço atual da cota do eixo geométrico
$P_IFRAME Quadro configurável atual
$P_PFRAME Quadro programável atual
$P_BFRAME Variável real do quadro de base
$P_ACTFRAME Quadro atual total
$P_UIFR[] Quadros ajustáveis (G54)
$P_F Último caminho de avanço F programado
0 (FALSO): dry run ATIVADO
$P_DRYRUN
1 (VERDADEIRO): dry run DESATIVADO
1 (VERDADEIRO): Busca de bloco (com ou sem cálculo)
$P_SEARCH
está ativa
$P_TOOLR Raio da ferramenta ativada (total)
$P_TOOLNO Número da ferramenta ativada TO-T32000
$AC_MSNUM Número de fuso mestre
Sistema básico em metros (1: em metros, 2: em
$MN_SCALING_SYSTEM_IS_METRIC
polegadas)
$MN_SCALING_VALUE_INCH Fator de conversão de metro para polegada (25,4)
$MN_INT_INCR_PER_MM Cálculo de precisão das posições lineares
$MN_MIRROR_REF_AX Eixo de referência para elementos do quadro
$P_SIM 1 (VERDADEIRO): Simulação em progresso
$P_SDIR[] Última direção rotacional de fuso a ser programada
Função G atual de um grupo G - como para uma interface
$P_GG
PLC.
$P_EP Último ponto de definição programado
$MA_SPIND_ASSIGN_TO_MACHAX Alocação do fuso ao eixo de usinagem
$MA_NUM_ENCS Número de transdutores
Velocidade real do fuso: Sinal corresponde à direção de
$AA_S
rotação
$MC_DIAMETER_AX_DEF Número do eixo do plano
$P_AD[] Compensação da ferramenta ativada
$P_TOOL Limite de ferramenta ativada D0-D9
0 (FALSO): Não há chamadas de subprogramas modais
$P_MC
(VERDADEIRO): Chamada de subprograma modal
$P_TOOLL Comprimento total da ferramenta ativada
$A_IN[] Entrada digital NC (1-16)
$A_OUT[] Saída digital NC
$A_INA[] Entrada analógica NC (1-4)

D 11
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Movimentação de operação

G0, G1 Interpolação linear (cartesiana)


G0: Avanço rápido, por exemplo, para
posicionamento rápido
G1: Avanço com taxa programada F, por exemplo,
usinagem da peça de trabalho
Formato

Antes de programar, use G111 para definir a G0 X.. Z..


origem do sistema de coordenadas da peça de G1 X.. Z.. F..
trabalho.
G0, G1 Interpolação linear (polar)
Formato
G0 AP.. RP..
G1 AP.. RP..

Inserir chanfro, raio


É possível inserir chanfros ou raios entre faces e
arcos, em qualquer combinação.
Formato
G.. X.. Z.. CHR=.. chanfro
G.. X.. Z.. CHF=.. chanfro
G.. X.. Z.. RND=.. raio

Chanfro
CHF=5
O chanfro é inserido depois do bloco em que foi
N40 G1 X Z programado. O chanfro sempre está no plano de
trabalho (G17).
O chanfro é inserido simetricamente no canto de
contorno.
N3

CH O valor CHF é o comprimento do chanfro.


0

R
G1

Exemplo:
XZC

N30 G1 X.. Z.. CHF=5


N35 G1 X.. Z..
HF
=5

Raio
O raio é inserido depois do bloco em que foi
programado. O raio sempre está no plano de trabalho
(G17).
A curva é um arco circular e é inserida no canto de
N40 G1 X Z contorno com conexões tangenciais.
O valor RND é o raio do arco.
N3

Exemplo:
0G

N30 G1 X.. Z.. RND=5


5

1X
D=

N35 G1 X.. Z..


RN

ZR

Raio modal RNDM


ND

Em cada canto de contorno a seguir, um raio será


=5

inserido até a seleção de raio modal ser cancelada


com RNDM=0.

D 12
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G2, G3, CIP Interpolação circular


G2 sentido horário:
G3 sentido anti-horário
CIP pelo ponto intermediário (círculo por pontos)
Z

G03
G17
G02 Apresentação da movimentação circular em planos
G19 G18 diferentes.
Na movimentação circular, o ponto de início e o ponto
G02 G03
de término ficam no mesmo plano (nível).
G02
G03
X Y

Programação com ponto de início, ponto de


término, ponto de centro
G2/G3 X.. Z.. I..
K..

X, Z ponto de término E em coordenadas


cartesianas
I, K ponto de centro do círculo M em coordenadas
cartesianas, em relação ao ponto de início
S
Ponto de início
O ponto de início é a posição da ferramenta no
momento da chamada de G2/G3.
X E G3 -K Ponto de término
S O ponto de término é programado com X, Z.
Ponto de centro do círculo
O ponto de centro do círculo é programado de forma
-I incremental com I, K, baseado no ponto de início, ou
I=AC(...)

com I=AC(..), K=AC(..) absolutos a partir do ponto


zero peça.
M
Z K=AC(...)

D 13
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Programação com ponto de início, ponto de


término, raio de círculo
G2/G3 X.. Z.. CR=±..

X, Y, Z ponto de término E em coordenadas


cartesianas
G3 CR=± raio de círculo

X E CR= +.. Ponto de início


O ponto de início é a posição da ferramenta no
S momento da chamada de G2/G3.
Ponto de término
O ponto de término é programado com X, Z.
Raio de círculo
O raio de círculo é indicado com CR. O sinal indica se
M o arco do círculo é menor ou maior do que 180°.
CR=+ ângulo menor ou igual a 180°
Z CR=- ângulo maior do que 180°.
Círculos fechados não podem ser programados com
CR.

Programação com ponto de início, ponto de


centro do círculo ou ponto de término, ângulo de
difusão
G2/G3 X.. Z.. AR=..
ou
G2/G3 I.. K.. AR=..

X, Z ponto de término E em coordenadas


cartesianas ou
I, K ponto de centro do círculo M em coordenadas
cartesianas, em relação ao ponto de início
S
AR= ângulo de difusão

Ponto de início
E O ponto de início é a posição da ferramenta no
X G3 momento da chamada de G2/G3.
-K
S Ponto de término
AR O ponto de término é programado com X, Z.
Ponto de centro do círculo
-I O ponto de centro do círculo é programado de forma
I=AC(...)

incremental com I, J, K, baseado no ponto de início,


ou com I=AC(..), J=AC(..), K=AC(..) absolutos a partir
M do ponto zero peça.
Z Ângulo de difusão
K=AC(...) O ângulo de difusão precisa ser inferior a 360°.
Círculos fechados não podem ser programados com
AR.

D 14
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Programação com coordenadas polares


G2/G3 AP=.. RP=..
G3
AP= ângulo polar de ponto de término E,
o pólo é o ponto de centro do círculo
E PR RP= raio polar, ao mesmo tempo raio do círculo
S
AP

O pólo do sistema de coordenadas polares precisa


M=Pol
ficar no ponto de centro do círculo (colocado
previamente no ponto de centro de círculo com G111)

Programação com ponto de início, ponto


intermediário, ponto de término
I1 (G90)

-K1 (G91) CIP X.. Z.. I1=.. K1=..


G3
X, Z ponto de término E em coordenadas
I1 cartesianas
X E (G91) I1, K1 ponto intermediário Z em coordenadas
S cartesianas

Ponto de início
O ponto de início é a posição da ferramenta no
momento da chamada de G2/G3.
Ponto de término
M
O ponto de término é programado com X, Z.

Z -K1 (G90) Ponto intermediário


O ponto intermediário é programado com I1, K1.
Com G91 (programação incremental), o ponto inter-
mediário está relacionado ao ponto de início.

D 15
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G4 Tempo de espera
Formato
N... G04 F... [segundos]
N... G04 S... [U]

F tempo de espera em segundos


S tempo de espera em número de rotações do fuso
principal

A ferramenta será parada na última posição alcançada


- arestas finas - transições, furação limpa/fundo do
canal, posicionamento exato.
Observação
• O tempo de espera inicia após a taxa de avanço do
bloco anterior chegar a 0.
• S e F são utilizados como valores de tempo apenas
no bloco de G4. É mantida a taxa de avanço F
programada previamente ou a velocidade de fuso S.
Exemplo
N75 G04 F2.5 (tempo de espera = 2,5 segundos)

D 16
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G601 G9, G60, G601, G602, G603


G602 Posicionamento exato
G603
G9 Posicionamento exato, blockwise efetivo
G60 Posicionamento exato, modal
G601 Passo permitido quando a janela de
posicionamento fino é alcançada
Posicionamento exato Posicionamento exato G602 Passo permitido quando a janela de
ativado não ativado (G64, G641) posicionamento grosseiro é alcançada
(G9, G60) G603 Passo permitido quando o fim da interpolação
é alcançado

G601/G602/G603 são efetivos apenas com G60 ou


G9 ativos.
Os comandos G64, G641 – modo de contorno cancela
a seleção de G60.

G9/G60:
Ativação de G601, G602 ou G603.
G9 é efetivo apenas no bloco em que foi programado;
G60 é efetivo até ser cancelado por G64 ou G641.

G601, G602:
O bloco a seguir iniciará somente após os carros
serem parados e ficarem estáticos (breve retardo
estático no final do bloco) em G9/G60.
Dessa maneira, os cantos não ficarão arredondados
e as transições serão perfeitas.
A posição-alvo pode estar em uma janela de tolerância
fina (G601) ou grosseira (G602).

G603:
A modificação do bloco é iniciada no momento em que
o controle calcula a taxa nominal de avanço 0 para os
eixos incluídos (sem ficarem estáticos). Nesse ponto,
o valor real é retornado para execução conforme o
valor. Dessa maneira, a aresta fica arredondada.
Com G603, a aresta fica mais arredondada.

D 17
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G64, G641 Modo de contorno


G64 Modo de contorno
G641 Modo de contorno com arredondamento
programável
ADIS= Tolerância de arredondamento para
movimentação com taxa de avanço
programado
ADISPOS= Tolerância de arredondamento para
movimentação com avanço rápido (G0)

O contorno é produzido com a taxa de avanço da


trajetória tão constante quanto possível.
Isso resulta em tempo de usinagem menor e transições
arredondadas.

Nas transições tangenciais, a taxa de avanço da


trajetória da ferramenta é tão constante quanto
possível; nos cantos, a taxa de avanço é reduzida de
maneira correspondente.
G641 ADIS= 0.5

Quanto maior a taxa de avanço F, maior é o


0,5
arredondamento das arestas (erro de contorno).
0,5

O comando G641 permite indicar a distância do


arredondamento.

Exemplo:

G641 ADIS=0.5 G1 X... Z...


É preciso que o arredondamento inicie nos primeiros
0,5 mm antes do canto e termine nos últimos 0,5 mm
após o canto.

D 18
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G17, G18, G19 Seleção de plano de


+Z
trabalho
G17
Formato
+Y
N... G17/G18/G19
+X
-X
G17 plano XY: faceamento do plano (TRANSMIT),
-Z furação axial com ciclo Siemens
-Y
original
+X G18 G18 plano ZX: torneamento de contorno
+Y
G19 plano YZ: fresagem do contorno na área da
+Z
-Z superfície.
(TRACYL), furação radial original
-X
-Y
ciclo Siemens

G19 G17-G19 selecionam o plano de trabalho.


+Z

+Y • O eixo da ferramenta é vertical ao plano de trabalho.


• Interpolação de círculo com G2/G3/CIP ocorre no
+X
-X plano de trabalho.
• A interpolação de coordenadas polares ocorre no
-Z
-Y
plano de trabalho.
• A compensação do raio do cortador com G41/G42
ocorre no plano de trabalho.
• As movimentações de avanço, por exemplo, para
ciclos de furação, são verticais ao plano de trabalho.

D 19
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G25, G26 Limitação programável da


Y área de trabalho
Zona de proteção Formato
N... G25/G26 X... Z...
Área de
trabalho G25/G26 limita a área de trabalho em que a ferramenta
pode avançar.
Com essa limitação da área de trabalho, é possível
estabelecer uma área de segurança em que a
Z movimentação da ferramenta é bloqueada.

G25 e G26 precisam ser programados em blocos de


programa diferentes.
A limitação programável da área de trabalho é definida
no programa com G25 e G26 e é ativada e desativada
com WALIMON e WALIMOF.

G25 Limitação inferior de área de trabalho


G26 Limitação superior de área de trabalho
WALIMON Limitação de área de trabalho ativada
WALIMOF Limitação de área de trabalho
desativada

G25, G26 Velocidade programável do


fuso
Formato
N... G25/G26 S...

G25/G26 permitem definir velocidades mínima e


máxima do fuso.

G25 e G26 precisam ser programados em blocos de


programa diferentes.
A limitação programável da velocidade do fuso com
G25/G26 substitui os valores existentes nos dados de
configuração e, portanto, é mantida após o programa
terminar.

G25 Limitação inferior da velocidade do


fuso
G26 Limitação superior da velocidade do
fuso
S Velocidade mín/máx do fuso

D 20
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G33 Corte de rosca


+X
Z Formato
N... G33 X... Z... I/K...

I/K ....... Passo da rosca [mm]


Z ......... Profundidade da rosca [mm]

X/2
Podem ser cortadas roscas retas, cônicas e espirais.
É preciso especificar o passo da rosca I ou K de
+Z acordo com a direção principal da rosca (longitudinal
ou em face).
Também é possível usar rotinas de usinagem como o
K recartilhado.

Observação
• Avanço e acionamento de fuso não são ativados
com G33 (100%).
• Um corte inferior de tamanho uniforme precisa
primeiro ser usinado.

G331/G332 Roscamento sem mandril


de compensação
Formato
N... G331 X... Z... K...
N... G332 X... Z... K...
Z

K X, Z ......... Profundidade da furação (ponto de término)


K ............. Direção da rosca
G331 G332
Profundidade da furação, Direção da rosca
Furação na direção Z, Direção da rosca K

G331 Roscamento
O roscamento é descrito pela profundidade (ponto de
término da rosca) e pela direção da furação.

G332 Movimentação de retração:


Essa movimentação é descrita com a mesma direção
de G331. A inversão da direção do fuso é executada
automaticamente.
É preciso usar SPOS ao preparar o fuso para
roscamento.

D 21
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G63 Roscamento com mandril de


compensação
Formato
G63 X.. Z.. F.. S..

Roscamento sem sincronização.

Velocidade programada do fuso S, taxa de avanço


programada F e passo P da tarraxa precisam coincidir:
F [mm/min] = S [U/min] x P [mm/U] respect.
F [mm/U] = P [mm/U]

A movimentação de penetração da tarraxa é


programada com G63.
G63 é blockwise efetivo. Durante a execução de G63,
o avanço e o acionamento do fuso são travados a
100%.
A movimentação de retração (com direção contrária
do fuso) também precisa ser programada com G63.

Exemplo:
Tarraxa M5 (passo P = 0,8 mm)
velocidade do fuso S = 200; portanto, F = 160

N10 G1 X0 Z3 S200 F1000 M3


(ponto de início de aproximação)
N20 G63 Z-50 F160
(roscamento, profundidade da rosca 50)
N30 G63 Z3 M4
(retração, mudança de direção do fuso)

D 22
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Compensação do raio do cortador G40-G42

G40 Compensação do raio do cortador desativada


G41 Compensação do raio do cortador à esquerda
G42 Compensação do raio do cortador à direita

Na medição, a ponta da ferramenta é medida apenas


em dois pontos (tangencial aos eixos X e Z).
Portanto, a correção da ferramenta só descreve um
ponto de corte hipotético.
Esse ponto avança ao longo da trajetória programada.

Enquanto avança na direção do eixo (torneamento


longitudinal ou em face), os pontos tangenciais na
ponta da ferramenta são cortados.
Não existem erros de dimensão na peça de trabalho.
R
Com o avanço simultâneo nos dois eixos (cone, raio),
a posição do ponto de corte hipotético não corresponde
Raio da ponta e ponto de corte hipotético à posição do ponto de corte real.
Ocorrem erros de dimensão na peça de trabalho.
Erro de contorno máximo com movimentação de
usinagem de 45° sem compensação do raio do
cortador:
raio do cortador 0,4 mm 0,16 mm de erro de trajetória
0,24 mm de erro em X e Z.

Com a utilização da compensação do raio do cortador,


o controle compensa automaticamente esses erros.

Movimentação de corte paralela e oblíqua aos eixos

D 23
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G40 Compensação do raio do cortador


desativada

A compensação do raio do cortador é cancelada por


G40.
O cancelamento só é permitido em combinação com
uma movimentação em face (G00, G01).
G40 pode ser programado no mesmo bloco de G00 ou
G01 ou no bloco anterior.
Normalmente, G40 é programado com a retração para
o ponto de troca de ferramenta.

G41 Compensação do raio do cortador à


esquerda

Quando a ferramenta está à esquerda do contorno


que será usinado (visto na direção do avanço), é
preciso programar G41.

Observações
• Não é permitida a troca direta de G41 para G42 e
vice-versa – antes é preciso cancelar com G40.
• É necessário predeterminar o raio R da ferramenta
e a posição do cortador (tipo de ferramenta) no
registro de dados da ferramenta.
• É preciso que a seleção ocorra em conjunto com G0
ou G1.
Definição de G41, compensação do raio do cortador • Não altere a correção da ferramenta enquanto a
à esquerda compensação do raio do cortador estiver ativada.

G42 Compensação do raio do cortador à direita

Quando a ferramenta está à direita do contorno que


será usinado (visto na direção do avanço), é preciso
programar G42.

Observações, consulte G41!

Definição de G42, compensação do raio do cortador


à direita

D 24
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Deslocamentos de origem G53-G57,


G500-G599, SUPA

G53 Os deslocamentos de origem são omitidos


para um bloco.
M W
G500 G54 - G599 são desativados.
G54-57 Deslocamentos de origem configuráveis.
G505-599 Deslocamentos de origem configuráveis.
SUPA Supressão blockwise, incluindo
deslocamentos de origemprogramados e
compensações DRF (SUPpress All)

Pontos zero são utilizados para indicar a posição da


peça de trabalho na máquina.
Normalmente, o sistema de coordenadas é modificado
com G54-G599 para um ponto de parada (W1) no
dispositivo de fechamento (fixo armazenado) e a
mudança seguinte para o ponto zero peça (W2) ocorre
com TRANS (variável).

Dimensões em polegadas G70,


Dimensões em metros G71
Dependendo de G70/G71, os valores a seguir podem
ser especificados em polegadas ou milímetros:
• Informações sobre a trajetória de X, Y, Z
• Parâmetro do círculo I1, K1, I, K, CR
• Passo da rosca
• Deslocamentos de origem programáveis TRANS,
ATRANS
• Raio polar RP

Todos os outros valores, por exemplo, taxas de


avanço, correções de ferramenta ou deslocamentos
de origem configuráveis, são calculados na unidade
predefinida nos dados de máquina.

D 25
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Coordenadas, Deslocamento de
origem
Plano de trabalho G17-G19
O deslocamento de origem total efetivo em um
programa de peça de trabalho é a soma do No plano de trabalho, o raio da ferramenta é efetivo,
deslocamentos de origem base + deslocamentos vertical ao plano em todo o seu comprimento.
de origem ajustáveis + quadros.
Plano de trabalho principal para torno: G18 (ZX)

G90 G91 G90 Dimensões absolutas

X X As dimensões se referem ao ponto zero real.


A ferramenta avança ATÉ uma posição programada.
20

G91 Dimensões incrementais

As dimensões se referem à última posição programada


15

da ferramenta.
A ferramenta avançaPOR uma distância até a próxima
10 Z 10 10 10 Z posição.
20
30

Eixos únicos podem ser programados como absolutos


ou incrementais independentemente de G90/G91.

Exemplos:
G90
G0 X40 Z=IC(20)
Aqui está o valor incremental Z, apesar de estarem
ativadas dimensões absolutas de G90.
G91

G0 X20 Z=AC(10)
Aqui está o valor absoluto Z, apesar de estarem
ativadas dimensões incrementais de G91.

D 26
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Programação de avanço G94, G95

Geral
• Os valores de avanço não são influenciados por
G70/71 (pol-mm); apenas os dados de configuração
da máquina são válidos.
• Após cada alteração, é preciso programar F de
G93-95 novamente.
• A taxa de avanço F é válida só para eixos da
trajetória, mas não para eixos síncronos.

Taxa de avanço em mm/min G94


Movimentação de carro X, Z:
O endereço F é a taxa de avanço em mm/min.
Aplicação principal para fresagem.

Taxa de avanço em mm/U G95


Movimentação de carro X, Z:
O endereço F é a taxa de avanço em mm/rotações do
fuso de fresagem.
Aplicação principal para torno.

Velocidade de corte constante G96,


G97, LIMS
Se G95 não estiver programado, será preciso G96 Velocidade constante de corte ativada
programar a taxa de avanço F. S Taxa de corte em m/min
G97 Velocidade constante de corte desativada
LIMS limitação de velocidade do fuso com G96 ativado

Quando G96 está ativado, a velocidade do fuso,


dependendo do diâmetro da respectiva peça de
trabalho, é modificada automaticamente para que a
taxa de corte S em m/min permaneça com aresta de
ferramenta constante.
Isso aumenta a uniformidade e, portanto, a qualidade
da superfície das peças torneadas.

Na usinagem de peças de trabalho cujo diâmetro varia


bastante, é recomendado especificar um limite de
velocidade para o fuso. Isso evita velocidades
excessivamente altas com diâmetros pequenos.
LIMS é ativado com G96

Exemplo
N10 G96 S100 LIMS=2500

D 27
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Coordenadas polares G110-G112


Com a programação de coordenadas polares, as
posições são indicadas, assim como ângulo e raio,
em relação ao pólo (ponto zero do sistema de
coordenadas polares).

Determinação do pólo
X G1 RP40
G110 Posição do pólo em relação à última posição
programada da ferramenta.
A P60 F300
G111 Posição do pólo, em relação ao ponto zero real
do sistema de coordenadas da peça de trabalho.
G112 Posição do pólo em relação ao último pólo
AP

válido.
06

O pólo pode ser indicado em coordenadas polares ou


cartesianas.
RP4
0
0
Z3

X,Z coordenadas do pólo (cartesianas)


X40

0
X4

RP raio polar (= distância pólo – alvo)


11

AP ângulo polar entre a distância pólo – alvo e o


G1

eixo de referência do ângulo (primeiro eixo de

Z30
Z pólo programado)

Exemplo
G111 Z30 X40
G1 RP=40 AP=60 F300
G111 coloca o pólo na posição absoluta 30/40.
G1 move a ferramenta da posição anterior para a
coordenada polar RP40/AP60.
O ângulo está relacionado ao eixo Z porque Z foi
programado primeiro no bloco de G111.

D 28
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

P0 Aproximação e afastamento
programados G140 - G341, DISR,
DISCL, FAD
G140 Aproximação e afastamento programados
G141 Aproximação a partir da esquerda e/
ou afastamento a partir da esquerda
G142 Aproximação a partir da direita e/
P4
ou afastamento a partir da direita
P3 G143 A direção da aproximação e/ou afastamento
DISR depende da posição relativa do ponto de início
G147
e/ou término na direção da tangente
G147 Aproximação em linha reta
G148 Afastamento em linha reta
G247 Aproximação em um quarto de círculo
Y P0 G248 Afastamento em um quarto de círculo
G340 Aproximação e afastamento no espaço
P3
(valor da posição de início)
G341 Aproximação e afastamento no plano
G347 Aproximação em semicírculo
DISR G348 Afastamento em semicírculo
G450 Aproximação e afastamento de contorno
G451 Aproximação e afastamento de contorno
P4 DISR • Aproximação e afastamento em linha reta,
distância da aresta da fresa a partir do ponto de
G247 início até o contorno
• Aproximação e afastamento em círculos,
Raio da trajetória do centro da ferramenta
Distância DISCL do ponto de término de
movimentação rápida do nível de usinagem
P0
DISCL=AC Indicação da posição absoluta do
ponto de término da movimentação rápida
DISR DISCL=0 G340: P1, P2, P3 coincidem
P3 G341: P2, P3 coincidem
FAD Indicação da velocidade de avanço
G341: de P2 a P3
G340: de P2 e/ou P3 a P4
P4
FAD=PM Avanço linear (como G94)
FAD=PR Avanço de rotação (como G95)
G247
A função de aproximação e afastamento programados
permite aproximar tangencialmente o ponto de início de
Movimentação de aproximação e afastamento um contorno qualquer que seja a posição do ponto
descrita com o entre ponto P3 (com ativação inicial.
simultânea da correção de raio de ferramenta). A função é utilizada principalmente em conjunto com a
correção de raio de ferramenta, mas isso não é
obrigatório.

A movimentação de aproximação e afastamento


consiste, no máximo, em quatro movimentações
Atenção parciais:
Durante REPOS com um semicírculo, DISR • ponto de início da movimentação (P0)
determina o diâmetro do círculo. • entre pontos (P1,P2,P3)
• ponto de término (P4)

Os pontos P0, P3 e P4 sempre são definidos. Os entre


pontos P1 e P2 podem ser omitidos de acordo com as
condições de usinagem.

D 29
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Seleção da direção de aproximação e/ou


movimentação afastamento
do avanço Determinação da direção de aproximação e
P0 P1 P0 P1
afastamento por meio da correção de raio de ferramenta
linha reta, linha reta
círculo ou hélice ou círculo com raio positivo:
P2 P3 P2 G41 ativado – aproximação a partir da esquerda
P4
G41 ativado – aproximação a partir da direita
DISCL DISCL P3 P4
Divisão da movimentação do ponto de início ao
de término (G340 e G341)
G340 G341
A aproximação característica de P0 a P4 é representada
na figura anexa.
nível de usinagem

Nesses casos, em que a posição dos níveis ativos é


Movimentação inicial dependente de G340/
G341
programada com G17 a G19, é levado em consideração
um FRAME rotativo possivelmente ativado.

Formato
G450 DISC=...
DISC 100
G451

DISC 0 DISC= programação flexível das instruções de


aproximação e retração. Em incrementos de uma
unidade, de círculo DISC=0 à interseção DISC=100.
DISC distorce o círculo de transição, criando cantos
de contornos finos.

DISC= só é ativado quando G450 é chamado, mas


pode ser programado em um bloco anterior sem
G540. Os dois comandos são modais.

Um limite superior pode ser definido nos dados da


máquina – geralmente, DISC=50

D 30
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Característica da aproximação NORM, KONT


Aproximação e afastamento de contorno NORM/
KONT
NORM: A ferramenta se aproxima em face e pára
verticalmente ao ponto de início.
Se o ponto de início/término não estiver no
mesmo lado que o primeiro e o último ponto
do contorno, ocorrerá uma violação do
contorno.
KONT: A ferramenta avança ao redor do contorno,
conforme programado com G450/451.
G450: avança em arco ao redor
G451: avança em face ao redor

trajetória programada da
ferramenta
trajetória real da ferramenta com
correção
NORM KONT

R R

G42 G42
G40 G40

G42 G42
R
R R

G40 G40
NORM KONT G450

Na aproximação ou no afastamento com NORM, Ao aproximar ou afastar com KONT, a ferramenta


ocorre uma violação de contorno (preto) quando o avança ao redor do canto em arco (G450) ou em face
ponto de início ou de término está atrás do contorno. (G451).

D 31
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Chamada do ciclo

A chamada do ciclo ocorre desta maneira: Observações sobre a descrição do ciclo

Ciclo (parâmetro 1, parâmetro 2 ...) A descrição do ciclo começa com uma tabela de
análise contendo os ciclos e respectivos parâmetros.
As figuras de análise e a descrição do ciclo contêm A seguir, é apresentada a descrição exata do
todos os parâmetros necessários aos ciclos. parâmetro.

Na chamada de ciclos, são especificados apenas Na tabela de análise, cada ciclo é baseado no ciclo
valores de parâmetro (e não os termos dos parâmetros). anterior. Portanto, são descritos apenas parâmetros
Assim, a seqüência de parâmetros precisa ser novos ou diferentes do ciclo anterior.
respeitada para que os valores sejam interpretados
corretamente. Exemplo:
Quando um parâmetro não é necessário, é preciso
CYCLE 82 possui os mesmos parâmetros do CYCLE
colocar uma vírgula adicional em seu lugar.
81; apenas o parâmetro 6, DTP, é acrescentado.
CYCLE 83 possui os cinco primeiros parâmetros
Exemplo:
iguais aos de CYCLE 81; os parâmetros 6 a 12 são
Furos devem ser executados com CYCLE 81. Não é acrescentados.
necessária uma distância de segurança (por exemplo, CYCLE 84 possui os parâmetros 1 a 5 iguais aos de
já existe um canal na peça de trabalho). CYCLE 81; o parâmetro 6, como em CYCLE 82, e os
O furo deve ter 15 mm de profundidade em relação ao parâmetros 7 a 12 são acrescentados etc.
ponto zero.
CYCLE81 (5,0,,-15)
CYCLE 81 .. Furação, centralização
5 ................ Plano de retração a 5 mm acima do
ponto zero (= superfície da peça de
trabalho)
0 ................ Plano de referência no nível zero
,, ................ Aqui a distância de segurança seria
programada. Para que o controle saiba
que o próximo valor é a profundidade da
furação, uma vírgula adicional é incluída.
-15 ............. Profundidade absoluta
) ................. O parâmetro DPR não é indicado. Como
não há um parâmetro a seguir, a vírgula
adicional não é necessária.

Também é possível chamar ciclos com MCALL.


(consulte „Subprograma modal MCALL“)

D 32
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Ciclos de furação

Ciclo 81 Furação, centralização


Ciclo 82 Furação, contrabroca
Ciclo 83 Furação profunda
Ciclo 83E Furação profunda
Ciclo 84 Roscam ento rígido
Ciclo 84E Roscam ento rígido
Ciclo 840 Roscam ento c/ m andril de com pensação
Ciclo 85 Furação 1
Ciclo 86 Furação 2
Ciclo 87 Furação 3
Ciclo 88 Furação 4
Ciclo 89 Furação 5

D 33
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE81 Furação, Centralização


CYCLE82 Furação, Com tempo de Espera
CYCLE81 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR)
CYCLE82 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,DTP)

RTP )()( plano de retração absoluta ReTraction Plane


Após o ciclo, a ferramenta é colocada nessa altura. A altura de RTP precisa
ser superior ao plano de referência.
RFP )( plano de referência absoluto ReFerence Plane
Altura da superfície da peça de trabalho; geralmente, o ponto de referência
da peça de trabalho fica na superfície (RFP=0)
SDIS )( distância de segurança sem sinal Safety DIStance
A ferramenta avança rapidamente até SDIS sobre o plano de referência e,
em seguida, muda para o avanço programado
DP )()( profundidade final absoluto DePth
Profundidade do furo em relação ao ponto de referência da peça de trabalho.
DPR )( profundidade final relativa ao plano de referência DePth Relative
Profundidade do furo, em relação ao plano de referência, sem sinal.
DP ou DPR podem ser programados. Porém, se os dois parâmetros forem
programados, DPR será válido.

DTP )()( tempo de espera na base do furo em [s] Dwell Time at end drilling dePth.
A ferramenta retrai só após um tempo de espera para limpeza da base do
furo (somente CYCLE82).

Antes do ciclo, é preciso colocar a ferramenta sobre


a posição do furo (X=0).
A ferramenta perfura no avanço programado até a
profundidade DP/DPR e retrai com avanço rápido.

Z CYCLE82 permite um tempo de espera DTP na base


do furo.
DTP (CYCLE82)

Furação no fuso principal


G0
Plano de retorno, absoluto .................................... 5
SDIS G1 Plano de referência absoluta ................................. 0
DPR Distância de segurança ........................................ 2
Furação final absoluta ........................................ -20
DP RFP RTP Incr. da profundidade ..............................................
0
Tempo de espera (somente Cycle 82) .................. 0
G54
TRANS Z70
G17
T8 D1
G95 S1000 M3 F0.12
G0 X0 Z5
Cycle 81 (5, 0, 2, -20, 0)
20 5 G0 X100 Z10
G18
M30

D 34
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação com ferramentas acionadas (axial) Furação com ferramentas acionadas (radial)

Plano de retorno, absoluto .................................... 5 Plano de retorno, absoluto .................................. 32


Plano de referência absoluta ................................. 0 Plano de referência absoluta ............................... 30
Distância de segurança ........................................ 2 Distância de segurança ........................................ 2
Furação final absoluta ........................................ -20 Furação final absoluta .......................................... -5
Incr. da profundidade ............................................. 0 Incr. da profundidade ............................................. 0
Tempo de espera (somente Cycle 82) .................. 0 Tempo de espera (somente Cycle 82) .................. 0

20
ø20

ø30
ø32
20 5

G54 G54
TRANS Z70 TRANS Z70
G17 G19
T7 D1 T5 D1
SPOS[1] =0 SPOS[1] =0
SETMS(2) SETMS(2)
G95 S1000 M3 F0.12 G95 S1000 M3 F0.12
G0 X20 Z5 G0 X32 Z-20
Cycle 81 (5, 0, 2, -20, 0) Cycle 81 (32, 30, 2, -5, 0)
G0 X100 Z20 G0 X50 Z20
M5 M5
SETMS(1) SETMS(1)
G18 G18
M30 M30

D 35
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE83 Furação profunda

CYCLE83 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,FDEP,FDPR,DAM,DTP,DTS,FRF,VARI)

Parâmetro adicional para G82:


FDEP Primeira profundidade de furação (absoluto) First DEPth
Profundidade de avanço na primeira furação em relação ao ponto zero peça.
FDPR Primeira profundidade relativa da furação First DePth Relative
Profundidade do avanço na primeira furação em relação ao plano de
referência, sem sinal.
DAM )( valor de decremento Degression AMount
A partir da profundidade da primeira furação, cada avanço a seguir é reduzido
pelo valor DAM.
DTS )()( tempo de espera no ponto inicial e eliminação de cavacos em [s]
Dwell Time at infeed Start
A ferramenta é retraída após cada avanço e novo avanço ocorre depois do
tempo de espera DTS.
FRF )()( Fator de avanço para a primeira profundidade de furação(sem sinal)
Feed Reduction Factor
Com o fator FRF, o avanço programado pode ser reduzido no primeiro
avanço; entrada possível: 0,001 - 1.
VARI )( variante de usinagem VARIant
VARI=0 – quebra de cavaco
Após cada avanço, a ferramenta retrai em 1 mm para quebrar os cavacos.
VARI=0 – remoção de cavacos
Após cada avanço a ferramenta retrai a broca até o plano de referência,
removendo cavacos da broca.
Antes do ciclo, é preciso colocar a
ferramenta sobre a posição do furo (X=0).

A ferramenta fura na velocidade


FDPR-DAM FDPR programada até a profundidade da
primeira furação FDEP/FDPR, retrai em
DP

RFP
RFP+ SDIS
RTP

avanço rápido, passa ao avanço seguinte


FDEP

G0 etc. A profundidade de cada avanço é


G1 reduzida pelo DAM.
DTP
DTP

DTS

VARI=0
1 mm
DTP
DTP
DTP

DTS

VARI=1

D 36
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação no fuso principal

3 3 7 10 5 Plano de retorno, absoluto .................................... 5


Plano de referência absoluto ................................. 0
Distância de segurança ........................................ 2
Furação final absoluta ........................................ -30
Incr. da profundidade ............................................. 0
Primeira profundidade da furação ....................... -10
Primeira profundidade ........................................... 0
Regressão ......................................................... 3
Espera na profundidade da furação ....................... 0
Espera no tempo de inicio .................................... 0
30 2
Fator de taxa de avanço ........................................ 1
Tipo de usinagem .................................................. 0

G54
TRANS Z70
G17
T8 D1
G95 S1000 M3 F0.12
G0 X0 Z5
Cycle 83 (5, 0, 2, -30, 0, -10, 0, 3, 0, 0, 1, 0)
G0 X100 Z10
G18
M30

D 37
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação com ferramentas acionadas (axial) Furação com ferramentas acionadas (radial)

Plano de retorno, absoluto .................................... 5 Plano de retorno, absoluto .................................. 47


Plano de referência absoluta ................................. 0 Plano de referência absoluta ............................... 45
Distância de segurança ........................................ 2 Distância de segurança ........................................ 2
Furação final absoluta ........................................ -30 Profundidade final absoluta da furação .................. 5
Incr. da profundidade ............................................. 0 Incr. da profundidade ............................................. 0
Primeira profundidade da furação ....................... -10 Primeira profundidade da furação ........................ 25
Primeira profundidade ........................................... 0 Primeira profundidade ........................................... 0
Regressão ......................................................... 3 Regressão ......................................................... 3
Espera na profundidade da furação ....................... 0 Espera na profundidade da furação ....................... 0
Espera no tempo de inicio .................................... 0 Espera no tempo de inicio .................................... 0
Fator de taxa de avanço ........................................ 1 Fator de taxa de avanço ........................................ 1
Tipo de usinagem.................................................. 0 Tipo de usinagem .................................................. 0

3 3 7 10 5

20

3
ø20

ø47
ø25
ø45
30 2

ø5
G54 G54
TRANS Z70 TRANS Z70
G17 G19
T7 D1 T5 D1
SPOS[1] =0 SPOS[1] =0
SETMS(2) SETMS(2)
G95 S1000 M3 F0.12 G95 S1000 M3 F0.12
G0 X20 Z5 G0 X47 Z-20
Cycle 83 (5, 0, 2, -30, 0, -10, 3, 0, 0, 1, 0) Cycle 83 (47, 45, 2, 5, 0, 25, 0, 3, 0, 0, 1, 0)
G0 X50 Z20 G0 X50 Z20
M5 M5
SETMS(1) SETMS(1)
G18 G18
M30 M30

D 38
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Ciclo de furação "CYCLE83E"

Esse ciclo é utilizado para furações profundas, na


direção do eixo x ou z.

Vantagens:
• Sem seleção de plano.
• Direção da furação pode ser programada.
• Pode ser utilizada ferramenta do tipo 500

Furação no fuso principal

Plano de referência absoluto ................................. 1


Furação final absoluto ........................................ -30
3 10
Profundidade absoluta da primeira furação ........ -10
Regressão ......................................................... 3
Espera na profundidade da furação ....................... 0
Espera no tempo de inicio .................................... 0
0 = quebra de cavaco; 1 = remoção de cabeçote . 1
0 = direção de X; 1 = direção de Z ........................ 1

30 1

G54
TRANS Z70
T7 D1
G95 S1000 M3 F0,12;
G0 X0 Z2
CYCLE83E(1,-75,-30,10,0,0,1,1)
G0 X100 Z10
M30

D 39
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação com ferramentas acionadas (axial) Furação com ferramentas acionadas (radial)

Plano de referência absoluta ................................. 1 Plano de referência absoluta ............................... 62


Furação final absoluta ........................................ -30 Furação final absoluta .......................................... -5
Profundidade absoluta da primeira furação ........ -15 Profundidade absoluta da primeira furação ......... 40
Regressão ......................................................... 3 Regressão ......................................................... 5
Espera na profundidade da furação ....................... 0 Espera na profundidade da furação ....................... 0
Espera no tempo de inicio .................................... 0 Espera no tempo de inicio .................................... 0
0 = quebra de cavaco; 1 = remoção de cabeçote . 1 0 = quebra de cavaco; 1 = remoção de cabeçote . 1
0 = direção de X; 1 = direção de Z ........................ 1 0 = direção de X; 1 = direção de Z ........................ 0

30 1

27
20
3 12 15

ø62
ø60
ø40
ø20
ø20
ø5

G54 G54
TRANS Z70 TRANS Z70
T7 D1 ; T5 D1 ;
SPOS[1]=0 ; SPOS[1]=0 ;
SETMS(2) ; SETMS(2) ;
G95 S1000 M3 G0 X20 Z2 F0,12 G95 S1000 M3 G0 X70 Z-20 F0,12
G0 X20 Z5 G0 X62 Z-20
CYCLE83E(1,-30,-15,3,0,0,1,1) CYCLE83E(62,5,40,-5,0,0,1,0)
G0 X100 Z10 M5 G0 X50 Z10 M5
SETMS(1) ; SETMS(1) ;
M30 M30

D 40
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE84 Roscamento rígido


Somente para PC-Turn 155

CYCLE84 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,DTP,SDAC,MPIT,PIT,POSS,SST,SST1)

Parâmetro adicional para G81:


SDAC direção do fuso após fim do ciclo Spindle Direction After Cycle
3: direita, 4: esquerda, 5: parada do fuso
MPIT )( passo da rosca como valor nominal Metrical PITch
Passo da rosca métrico regular; intervalo de valores 3 (M3) a 48 (M48).
PIT )()( passo da rosca em mm PITch
Intervalo de valores 0,001 a 2.000 mm.
Programe MPIT ou PIT. Valores contraditórios disparam um alarme.
POSS posição do fuso para a parada orientada do fuso no ciclo (graus)
POSition of Spindle
Antes do ciclo, o fuso é posicionado com POSS.
SST )()( rotação do fuso para roscamento Spindle Speed for Tapping
SST1 )( rotação do fuso para retração Spindle Speed for Tapping
DTP )()( tempo de espera na base do furo em [s] Dwell
Não programe tempo de espera para roscamento em furos de cavidades.

Seqüência de usinagem:
• Antes do ciclo, é preciso colocar a ferramenta
sobre a posição do furo (X=0).
• Avanço rápido para distância de segurança.
Z • Parada orientada do fuso POSS.
• Roscamento até a profundidade final DP com
velocidade de fuso SST, rotação de fuso e avanço
são sincronizados.
G0
G1 (S) • Tempo de espera na profundidade final.
SDAC • Mudança de direção do fuso.
DP SDIS • Retração até distância de segurança com
RFP RTP velocidade de fuso SST1.
• Retração rápida até plano de retração RTP.
• Estabelecimento da direção do fuso SDAC.

D 41
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação no fuso principal

Plano de retorno, absoluto .................................... 5


Plano de referência absoluta ................................. 0
Distância de segurança ........................................ 2
30 5 Profundidade da furação final ............................. -30
Incr. da profundidade ............................................ 0
2 Tempo de espera .................................................. 0
Direção da rotação após o fim do ciclo ................. 3
Direção da rosca conforme tamanho ..................... 0
Direção da rosca conforme valor ........................... 1
Posição do fuso .................................................... 0
Velocidade de roscamento ................................. 600
Velocidade de retração ......................................800

G54
TRANS Z70
G17
T8 D1
Observação: G0 X0 Z5
PC-Turn 155: Cycle 84 (5, 0, 2, -30, 0, 0, 3, 0, 1, 0, 600, 800)
Velocidade máxima do fuso no ciclo de roscamento G0 X100 Z80
rígido é de 150U/min. G18
M30

D 42
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação com ferramentas acionadas sem Furação com ferramentas acionadas sem
mandril de compensação (axial) mandril de compensação (radial)

Pode ser trabalhado com furação normal e


cabeçotes de fresagem para roscas axiais ou
radiais

Plano de retorno, absoluto .................................... 5 Plano de retorno, absoluto .................................. 47


Plano de referência absoluta ................................. 0 Plano de referência absoluta ............................... 45
Distância de segurança ........................................ 2 Distância de segurança ........................................ 2
Furação finalprofundidade .................................. -20 Furação finalprofundidade ................................... 25
Incr. da profundidade ............................................. 0 Incr. da profundidade ............................................. 0
Tempo de espera .................................................. 0 Tempo de espera .................................................. 0
Direção da rotação após o fim do ciclo ................. 3 Direção da rotação após o fim do ciclo ................. 3
Direção da rosca conforme tamanho ..................... 0 Direção da rosca conforme tamanho ..................... 0
Direção da rosca conforme valor ........................... 1 Direção da rosca conforme valor ........................ 1,5
Posição do fuso .................................................... 0 Posição do fuso .................................................... 0
Velocidade de roscamento .................................600 Velocidade de roscamento ................................. 800
Velocidade de retração ......................................800 Velocidade de retração .................................... 1000

20 5 M10x1,5
20
M6x1
ø20

ø25
ø45
ø47

G54 G54
TRANS Z70 TRANS Z70
G17 G17
T7 D1 T5 D1
SPOS[1]=0 SPOS[1]=0
SETMS(2) SETMS(2)
G0 X0 Z5 G0 X47 Z-20
Cycle 84 (5, 0, 2, -20, 0, 0, 3, 0, 1, 0, 600, 800) Cycle 84 (47, 45, 2, 25, 0, 0, 3, 0, 1.5, 0, 800, 1000)
SETMS(1) SETMS(1)
G18 G18
M30 M30

D 43
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação profunda "CYCLE84E"

Vantagens:
• Sem seleção de plano.
• Direção da furação pode ser programada.
• Pode ser utilizada ferramenta do tipo 500

Furação no fuso principal


Rosca M10×1,5
Plano de referência absoluta ................................. 3
Profundidade da furação final ............................. -25
Direção da rosca conforme valor
(com sinal de direção da rotação) ...................... 1,5
Velocidade de roscamento ................................. 600
Velocidade de retração ......................................800
20 0 = eixo X; 1 = eixo Z ............................................ 1

G54
TRANS Z70
T7 D1 M5
G0 X0 Z5
CYCLE84E(3,-25,1.5,600,800,1)
G0 X50 Z10
M30

Observação:
PC-Turn 155:
Velocidade máxima do fuso no ciclo de roscamento
rígido é de 150U/min.

D 44
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação com ferramentas acionadas sem Furação com ferramentas acionadas sem
mandril de compensação (axial) mandril de compensação (radial)

Pode ser trabalhado com furação normal e


cabeçotes de fresagem p/ roscas axiais ou radiais.

Rosca M10×1,5 20
20

Rosca M6×1

ø60
ø40
ø20

Plano de referência absoluta ................................. 2 Plano de referência absoluta ............................... 65


Profundidade da furação final ............................. -20 Profundidade da furação final .............................. 40
Direção da rosca conforme valor Direção da rosca conforme valor
(com sinal de direção da rotação) ......................... 1 (com sinal de direção da rotação) ...................... 1,5
Velocidade de roscamento .................................600 Velocidade de roscamento ................................. 600
Velocidade de retração ......................................800 Velocidade de retração ......................................800
0 = eixo X; 1 = eixo Z ............................................ 1 0 = eixo X; 1 = eixo Z ............................................ 0

G54 G54
TRANS Z70 TRANS Z70
T7 D1 ; T5 D1
SPOS[1]=0 SPOS[1]=0
SETMS(2) SETMS(2) ;
G0 X20 Z2 G0 X70 Z-20
CYCLE84E(2,-20,1,600,800,1) CYCLE84E(65,40,1.5,600,800,0)
G0 X50 Z10 M5 G0 X80 Z10 M5
SETMS(1) SETMS(1)
M5 M5
M30 M30

Observação:
PC Turn 155: Não é possível trabalhar com ferramentas acionadas sem mandril de compensação

D 45
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE840 Roscamento com mandril de compensação

CYCLE840 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,DTP,SDR,SDAC,ENC,MPIT,PIT)

Parâmetro adicional para G81:


SDR )( sentido de giro do fuso para o retorno Spindle Direction for Retraction
0: mudança automática, 3: direita, 4: esquerda
SDAC sentido de giro do fuso após o fim de ciclo Spindle Direction After Cycle
3: direita, 4: esquerda, 5: parada do fuso
ENC )( usar encoder ENCoder
0: usar encoder, 1: não usar encoder; nas máquinas sem encoder, o
parâmetro é ignorado
MPIT )( passo da rosca como valor nominal Metrical PITch
Passo da rosca métrico regular; intervalo de valores 3 (M3) a 48 (M48).
PIT )()( passo da rosca em mm PITch
Intervalo de valores 0,001 a 2.000 mm.
Programe MPIT ou PIT. Valores contraditórios disparam um alarme.

Seqüência de usinagem:
• Antes do ciclo, é preciso colocar a ferramenta
sobre a posição do furo (X=0).
Z • Avanço rápido para distância de segurança.
• Roscamento até a profundidade final DP com
velocidade de fuso programada.
• Tempo de espera na profundidade final.
G0
SDR G1 (S) • Mudança de direção do fuso de acordo com SDR.
SDAC
• Retração até a distância de segurança
DP SDIS
• Retração rápida até plano de retração RTP.
RFP RTP
• Estabelecimento da direção do fuso SDAC.

D 46
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação no fuso principal

Plano de retorno, absoluto .................................... 5


Plano de referência absoluta ................................. 0
Distância de segurança ........................................ 2
Profundidade da furação final ............................. -20
Incr. da profundidade ............................................. 0
Tempo de espera .................................................. 0
Direção de rotação na retração ............................. 4
Direção da rotação após o fim do ciclo ................. 3
0: com codificador, 1: sem codificador .................. 0
Direção da rosca conforme tamanho ..................... 0
Direção da rosca conforme valor ........................... 1
Rosca M6×1

G54
20 TRANS Z70
G17
T8 D1
G97 S600 M3
G0 X0 Z5
Cycle 840 (5, 0, 2, -20, 0, 4, 3, 0, 0, 0, 1)
G0 X100 Z80
G18
M30

D 47
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Furação com ferramentas acionadas com Furação com ferramentas acionadas com
mandril de compensação mandril de compensação (radial)

Plano de retorno, absoluto .................................... 5 Plano de retorno, absoluto .................................. 47


Plano de referência absoluta ................................. 0 Plano de referência absoluta ............................... 45
Distância de segurança ........................................ 2 Distância de segurança ........................................ 2
Profundidade da furação final ............................. -20 Profundidade da furação final .............................. 25
Incr. da profundidade ............................................. 0 Incr. da profundidade ............................................. 0
Tempo de espera .................................................. 0 Tempo de espera .................................................. 0
Direção de rotação na retração ............................. 4 Direção de rotação na retração ............................. 4
Direção da rotação após o fim do ciclo ................. 3 Direção da rotação após o fim do ciclo ................. 3
0: com codificador, 1: sem codificador .................. 1 0: com codificador, 1: sem codificador .................. 1
Direção da rosca conforme tamanho ..................... 0 Direção da rosca conforme tamanho ..................... 0
Direção da rosca conforme valor ........................... 1 Direção da rosca conforme valor ........................... 1

20 5 M10x1,5
20
M6x1
ø20

ø25
ø45
ø47

G54 G54
TRANS Z70 TRANS Z70
G17 G19
T7 D1 T5 D1
SPOS[1]=0 SPOS[1]=0
SETMS(2) SETMS(2)
G97 S800 M3 G97 S800 M3
G94 F800* G94 F800*
G0 X20 Z5 G0 X47 Z-20
Cycle 840 (5, 0, 2, -20, 0, 0, 4, 3, 1, 0, 1) Cycle 840 (47, 45, 2, 25, 0, 0, 4, 3, 1, 0, 1)
G0 X80 Z80 G0 X50 Z80
M5 M5
SETMS(1) SETMS(1)
G18 G18
M30 M30

* Avanço necessário somente para PCT 155 por não haver codificador disponível
(Avanço [F] = velocidade [n] x passo [p])

D 48
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE85 Mandrilamento 1, CYCLE89 Mandrilamento 5

CYCLE85 - Mandrilamento com retração do eixo árvore em rotação


(RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,DTP,FFR,RFF)
CYCLE89 - Mandrilamento (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,DTP)

Furações 1 e 5 funcionam de maneira semelhante a CYCLE82.


Diferenças de CYCLE82:
• A taxa de avanço não é o último valor F programado, mas é programada com o
parâmetro FFR na chamada do ciclo.
• O avanço da retração não é o avanço rápido, mas é programado com o parâmetro
RFF na chamada do ciclo.
FFR )()( taxa de avanço de desbaste Forward Feed Rate
RFF )()( taxa de avanço de retração Retraction Feed

D 49
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE86 Mandrilamento 2
CYCLE86 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,DTP,SDIR,RPA,RPO,RPAP,POSS)

Furação 2 funciona de forma semelhante a CYCLE82.


É permitida apenas ferramenta com ponta de broca.

Diferenças de CYCLE82:
• A direção da rotação é programada no ciclo com SDIR.
• Na base da furação, há uma parada do fuso orientada (POSS) e a ponta da broca
pode ser recuada da superfície com RPA, RPO, RPAP em X/Y/Z, evitando
arranhões durante a retração.
SDIR )( direção do fuso Spindle DIRection
3: direita, 4: esquerda
RPA )( movimentação de recuo em X Retraction Position Abscissa
incremental com sinal
RPO )( movimentação de recuo em Y Retraction Position Ordinate
incremental com sinal
RPAP movimentação de recuo em Z Retraction Position APplicate
incremental com sinal
POSS posição do fuso para parada exata (em graus)
)()()()( POSition of Spindle

A movimentação de recuo precisa ocorrer na direção


oposta à aresta de corte da ponta da broca.

A trajetória de recuo precisa ser inferior ao maior


comprimento da aresta de corte da ponta da broca.

RPAP
RPA

DTP
DP RFP+
SDIS

D 50
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE87 Mandrilamento 3
CYCLE87 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,SDIR)

CUIDADO: Furação com parada do programa M0 na base do furo,


A retração ocorre após ser pressionada a tecla início de NC sem haver rotação do
fuso.

CYCLE88 Mandrilamento 4
CYCLE87 (RTP,RFP,SDIS,DP,DPR,DTP,SDIR)

CUIDADO: Furação com tempo de espera e parada do programa M0 na base do furo,


A retração ocorre após ser pressionada a tecla início de NC sem haver rotação do
fuso.

D 51
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Ciclos de torneamento

C iclo 93 C iclo de canal


C iclo 94 C iclo de corte inferior
C iclo 95 C iclo de remoção de cabeçote
C iclo 96 C orte inferior de rosca
C iclo 97 C iclo de corte de rosca
C iclo 98 Encadeamento de roscas

D 52
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE 93 Ciclo de canal


CYCLE93 (SPD,SPL,WIDG,DIAG,STA1,ANG1,ANG2,RCO1,RCO2,
RC11,RC12,FAL1,FAL2,IDEP,DTP,VARI)

SPD )( ponto de início em X sem sinal Start Point Diameter


SPL )()( ponto de início em Z Start Point Length
WIDG largura do fundo do canal WIDth Ground
)()()()( sem sinal
)()()()( precisa ser maior ou igual à largura da ferramenta
DIAG )( profundidade do canal em relação ao ponto de início sem sinal.
STA1 )( ângulo entre o contorno e o eixo de torneamento
0<=STA1<=180°.
ANG1 ângulo do flanco 1 ANGle 1
Ângulo do flanco no lado do ponto de início sem sinal
0<=ANG1<=89.999°
ANG2 ângulo do flanco 2 ANGle 2
Ângulo do flanco no lado oposto ao ponto de início sem sinal
0<=ANG2<=89.999°
RCO1 externo ao raio / chanfro 1 Radius Corner Outside 1
Raio/chanfro no canto externo no lado do ponto de início
Raio: sinal positivo, chanfro: sinal negativo
RCO2 Externo ao raio/fase 2 Radius Corner Outside 2
Raio/chanfro no canto externo no lado oposto ao ponto de início
Raio: sinal positivo, chanfro: sinal negativo
RCI1 )( Internoao raio/fase 1 Radius Corner Inside 1
Raio/chanfro no canto interno no lado do ponto de início
Raio: sinal positivo, chanfro: sinal negativo
RCI2 )( Internoao raio/fase 2 Radius Corner Inside 2
Raio/chanfro no canto interno no lado oposto ao ponto de início
Raio: sinal positivo, chanfro: sinal negativo
FAL1 )( determinação de acabamento no fundo do canal Finishing ALlowance 1
FAL2 )( determinação de acabamento nos flancos Finishing ALlowance 2
ERROR[Erro básico de sintaxe] in:<GTABS(212.6 l „)>Quando FAL1 e
FAL2 estão programados, o desbaste ignora essas determinações. Em
seguida, ocorre um corte paralelo ao longo do contorno final com a mesma
ferramenta.
<GLEFT 0.05><GTABS(36.85 l )(212.6 l)>IDEP profundidade de avanço
sem sinal <B>I<P>nfeed <B>DEP<P>th
<G+AFTER 0.05>DTP tempo de espera na fundo do canal em [s]
<B>D<P>well <B>T<P>ime na de<B>P<P>th final.
<GLEFT 36.85><G+AFTER 2.85><GTABS(212.6 l „“)>A ferramenta recua
do fundo do canal após o tempo de espera programado.
<GLEFT 0.05><G+AFTER 1.4><GTABS(36.85 l „)(212.6 l „)>VARI vari-
ante de usinagem
<B>Vari<B>ant
ERROR[Erro básico de sintaxe] in:
Observação:
É preciso medir as duas arestas de corte na ferramenta de corte. É preciso
especificar os valores das duas arestas nos números D subseqüentes.
Por exemplo, se T2 D1 for chamado na ferramenta para o ciclo de canal, é preciso
especificar a segunda aresta 4 em D2.
O próprio ciclo seleciona a correção de ferramenta correspondente em cada etapa
de usinagem do ciclo e ativa-a automaticamente.

D 53
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

SPD, SPL
X Essas coordenadas definem o ponto de início do

ST
canal em X (SPD) e Z (SPL).

A1
SPL
WIDG, DIAG

RC
Largura (WIDG) e profundidade (DIAG) do canal, em

O1
RC relação ao ponto de início.
I2

DIAG
O2

RC

I1 Quando a largura do canal é maior do que a ferramenta,


ANG1
RC

ANG2 a largura completa é executada em várias etapas com


a mesma sobreposição.

SPD
WIDG
Z STA1
Ângulo do contorno em que o canal é produzido. Esse
X ângulo está relacionado ao eixo Z.
Esse ângulo é indicado para que o avanço lateral
externo possa ocorrer paralelamente ao contorno.

ANG2 ANG1, ANG2


Canais assimétricos podem ser produzidos por ângulos
de flancos separados.
WIDG

I1
RC RCO1, RCO2, RCI1, RCI2
Raio/chanfro nos quatro cantos do canal.
Raio: sinal positivo
ANG1
Chanfro: sinal negativo
A variante de cálculo do chanfro é determinada pelo
ST

SPD

DIAG
A1

parâmetro VARI.
SPL
FAL1, FAL2
Z
É possível definir determinações de acabamento
diferentes para o fundo do canal (FAL1) e para os
X X X flancos (FAL2).
O desbaste ignora essas determinações. Em seguida,
ocorre um corte paralelo ao longo do contorno final
com a mesma ferramenta
Z Z Z
VARI= x1 VARI= x2 VARI= x3 IDEP
X X X Profundidade de avanço. O mergulho paralelo ao eixo
é dividido em vários avanços de profundidade. Após
cada avanço, a ferramenta retrai em 1 mm para
quebrar os cavacos.
Z Z Z O parâmetro IDEP precisa ser programado de qual-
VARI= x4 VARI= x5 VARI= x6 quer forma.

X X DTP
O tempo de espera precisa ser pelo menos igual à
duração de uma rotação do fuso.
Z Z
VARI
VARI= x7 VARI= x8
Variante do canal O dígito das dezenas (xx) determina como é calculado
o comprimento do chanfro.
O dígito das unidades (xx) define o tipo (= posição) do
canal.

Cálculo do
VARI= 0x VARI= 1x chanfro

D 54
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE93 Canal

Canal longitudinal externo.


O ponto de início fica à direita em X70 Z60.
O ciclo usa as correções de ferramenta D1 e D2 da
ferramenta T1.

X

25
10°
20°

ø70
30
Z
60

Parâmetros do ciclo:
CYCLE93 (SPD,SPL,WIDG,DIAG,STA1,ANG1,ANG2,RCO1,RCO2,RC11,RC12,FAL1,FAL2,IDEP,DTP,VARI)

1. Ponto de início em X 70 mm
2. Ponto de início em Z 60 mm
3. Largura do canal: 30 mm
4. Profundidade do canal: 25 mm
5. Contorno do ângulo – eixo longitudinal 5°
6. Ponto de início do ângulo do flanco:10°
7. Ângulo do flanco oposto: 20°
8. Raio/chanfro fora do ponto de início: 0
9. Raio/chanfro fora do lado oposto: 0
10. Chanfro dentro do ponto de início: -2 mm
11. Chanfro dentro do lado oposto: -2 mm
12. Determin. de acabamento do fundo: 0,2 mm
13. Determin. de acabamento do flanco:0,1 mm
14. Profundidade de avanço: 10 mm
15. Tempo de espera: 1 s
16. Variante: 05

Programa:
N10 G0 X90 Z65 T1 D1 Ponto de início antes do ciclo
S400 M3
Dados tecnológicos
N20 G95 F0,2
Chamada do ciclo
N30 CYCLE93(70,60,30,25,5,10,20,0,0,-2,-2,0.2,0.11,10,1,5)
Próxima posição
N40 G0 X50 Z65

...

D 55
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE93 Canal

Canal em face externo.


O ponto de início fica acima em X40 Z0.
O ciclo usa as correções de ferramenta D1 e D2 da
ferramenta T9.

30°

6
15°

ø40
Z

Parâmetros do ciclo:
CYCLE93 (SPD,SPL,WIDG,DIAG,STA1,ANG1,ANG2,RCO1,RCO2,RC11,RC12,FAL1,FAL2,IDEP,DTP,VARI)

1. Ponto de início em X 40 mm
2. Ponto de início em Z 0 mm
3. Largura do canal: 6 mm
4. Profundidade do canal: 5 mm
5. Contorno do ângulo – eixo longitudinal 90°
6. Ponto de início do ângulo do flanco:30°
7. Ângulo do flanco oposto: 15°
8. Raio/chanfro fora do ponto de início: 0
9. Raio/chanfro fora do lado oposto: 0
10. Raio/chanfro dentro do pto de início: 0
11. Raio/chanfro dentro do lado oposto: 0
12. Determin. de acabamento do fundo: 0,2 mm
13. Determin. de acabamento do flanco:0,1 mm
14. Profundidade de avanço: 5 mm
15. Tempo de espera: 1 s
16. Variante: 16

Programa:

N10 G0 X200 Z100 Ponto de início antes do ciclo

N20 T9 D1 G96 S180 M4 Dados tecnológicos


F0.12
Chamada do ciclo
N30 CYCLE93(40,0,6,5,90,30,15,0,0,0,0,0.2,0.1,5,1,16)
Próxima posição
N40 G0 X200 Z100

...

D 56
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE 94 Ciclo de entalhes inferior


CYCLE94 (SPD,SPL,FORM)

SPD )( ponto de início em X sem sinal Start Point Diameter


SPL )()( ponto de início em Z Start Point Length
FORM forma do corte inferior FORM
)()()()( Valores:
)()()()( E: para Form E de acordo com DIN 509
)()()()( F: para Form F de acordo com DIN 509

Esse ciclo produz entalhes inferiores de acordo com


X DIN 509 das formas E e F, com alargamento comum
para diâmetros de peça acabada > 3 mm.
SPL Para produzir saídas para roscas (Form A e D DIN 76),
consulte CYCLE 96.

SPD, SPL
Z SPD define o diâmetro da peça acabada do corte
inferior.
SPD

Com esse ciclo, não é possível produzir diâmetros de


peça acabada inferiores a 3 mm.
SPL define a dimensão de acabamento (ombro) em Z.

Form E Form F
X X FORM
Forma do corte inferior de acordo com DIN 509.
Form E: para peças de trabalho com uma superfície
E F usinada (circunferência).
Form F: para peças de trabalho com duas superfícies
retangulares usinadas alinhadas (ombro e
Z Z
circunferência).

Ferramentas permitidas:
Somente ferramentas com as posições de corte 1, 2,
2 (3) 6 (8) 1 (4) 3, 4 podem ser utilizadas para esse ciclo.
Quando um ângulo de folga é especificado nos dados
da ferramenta, ele é monitorado.
9 5 Após detectar que a forma do corte inferior não pode
ser produzida com a ferramenta selecionada por
7
causa de um ângulo de folga muito pequeno, a
mensagem: "changed form of undercut“ aparece na
tela.
3 (2) 8 (6) 4 (1) A usinagem prosseguirá (o erro na forma costuma ser
muito pequeno).

Nas máquinas com a ferramenta abaixo (na frente) do


eixo do torno (por exemplo, PC TURN 50/55), os
valores entre colchetes são válidos.

D 57
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE 95 Ciclo de remoção de aparas


CYCLE95 (NPP,MID,FALZ,FAX,FAL,FF1,FF2,FF3,VARI,DT,DAM)

NPP )( nome do subprograma Name Part Program


MID )()( profundidade máx. avanço Maximum Infeed Depth
)()()()( sem sinal
FALZ )( sobremetal em Z Finishing ALlowance Z
)()()()( sem sinal
FALX )( sobremetal em X Finishing ALlowance X
)()()()( sem sinal
FAL )()( sobremetal paralelo ao contorno Finishing ALlowance
)()()()( sem sinal
FF1 )()( avanço para cortes de desbaste sem entalhe inferior
FF2 )()( avanço para desbaste - mergulho em entalhes inferiores
FF3 )()( avanço para acabamento
VARI )( variável de usinagem 1..12 Variant
DT )()()( tempo de espera para quebra de cavaco durante desbaste
DAM )( após cada corte de desbaste, a trajetória de avanço é interrompida para
)()()()( quebra do cavaco

Função:
O ciclo de remoção de cabeçote executa um contorno
que está armazenado em um subprograma.
O contorno pode ser usinado no lado externo ou
interno, longitudinal ou em face.
O contorno pode ser desbastado, acabado ou usinado
por completo.

Posição da ferramenta antes do ciclo:


É preciso aproximar com G40 a última posição antes
da chamada do ciclo (compensação do raio do cortador
desativada).
Usinagem externa: Antes da chamada do ciclo, é
preciso que a ferramenta esteja fora do maior diâmetro
do subprograma de contorno.
Usinagem interna: Antes da chamada do ciclo, é
preciso que a ferramenta esteja dentro do menor
diâmetro do subprograma de contorno.

D 58
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Seqüência de usinagem:
G0
G1
Desbaste sem elementos de corte inferior

• Os cortes de desbaste são realizados com G1 e


taxa de avanço FF1.
• Os cortes de desbaste ocorrem paralelos ao eixo
3 4
até a determinação de acabamento (1) e, em
2 seguida, paralelos ao contorno (2).
1
• Após cada corte de desbaste existe um recuo em
X e Z para o raio de ferramenta + 1 mm (3) e retração
5
com G0 (4).
• Essa seqüência é repetida até a profundidade final
(com determinação de acabamento) ser alcançada
(5).
As profundidades de avanço são divididas de maneira
uniforme para serem menores/iguais ao parâmetro
MID programado.

Desbaste de elementos de entalhe inferior

• O avanço em entalhes inferiores ocorre paralelo ao


contorno (6) com G1 e taxa de avanço FF2.
• Os entalhes inferiores paralelos ao eixo na área de
entalhe inferior (7) ocorrem com G1 e taxa de
avanço FF1.
6 • Seqüência de desbaste:
7 - Desbaste sem entalhe inferior (8)
- Desbaste de primeiro entalhe inferior (9)
- Desbaste de segundo entalhe inferior (10) etc.

9
10

Acabamento

• O ponto de início do contorno é aproximado nos dois


eixos simultaneamente.
• O acabamento ocorre ao longo do contorno com
G1, G2, G3 e com taxa de avanço FF3.
• A retração ocorre com G0.

D 59
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

NPP
Esse parâmetro é o nome do subprograma de contorno.
É preciso que o nome esteja entre aspas, por exemplo,
"CONT1“.

MID
Profundidade máxima de avanço para desbaste.
A profundidade total para desbaste é dividida de
maneira uniforme em vários avanços únicos. As
profundidades de avanço são divididas de maneira
uniforme para serem menores/iguais ao parâmetro
MID programado.
Exemplo:
Profundidade total = 19 mm, MID = 4 mm
-> 5 avanços a cada 3,8 mm serão usinados.

FALZ, FALX, FAL


Determinação de acabamento para desbaste
FALZ Determinação de acabamento em Z
FALX Determinação de acabamento em X
FAL Determinação de acabamento paralelo ao
contorno
Não é útil programar todos os três parâmetros (os
valores serão adicionados).
Programe os valores para FALZ e FALX e 0 para FAL
ou vice-versa.
Quando não há uma determinação de acabamento
programada, o desbaste prossegue até o contorno
final.

FF1, FF2, FF3


Taxas de avanço para etapas de usinagem diferentes:
FF1 Desbaste
FF2 Desbaste - mergulho em cortes inferiores
FF3 Acabamento.

D 60
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

VARI
VARI define o tipo de usinagem (desbaste, acabamento,
completa), a direção da usinagem (longitudinal ou em
face) e o lado da usinagem (interno ou externo).

X Longitudinal/
VARI Externo/Interno Tipo de usinagem
VARI Externo Em face
1, 5, 9 longitudinal 1 L Externo Desbaste
Z
2 T Externo Desbaste
X 3 L Interno Desbaste
VARI Interno 4 T Interno Desbaste
3, 7, 11 longitudinal 5 L Externo Acabamento
Z
6 T Externo Acabamento
X
7 L Interno Acabamento
VARI Externo em 8 T Interno Acabamento
2, 6, 10 face
9 L Externo Usinagem completa
Z
10 T Externo Usinagem completa
X
11 L Interno Usinagem completa
VARI Interno em
4, 8, 12 face 12 T Interno Usinagem completa

DT, DAM
Esses parâmetros interrompem a movimentação
paralela ao eixo durante o desbaste para quebrar os
cavacos.
DT tempo de espera
DAM a trajetória de avanço após a movimentação
deverá ser interrompida
A programação DAM=0 significa não haver interrupção;
o tempo de espera não é executado.

Subprograma de contorno

• O contorno é especificado como uma seqüência de


comandos G1, G2 e G3 no subprograma de contorno.
É permitida a programação de chanfros e raios.
• É preciso que o subprograma de contorno contenha
pelo menos três blocos com movimentação nos
dois eixos.
• O ponto de início do contorno é a primeira posição
programada no subprograma de contorno.
• No subprograma, não são permitidos comandos
G17, G18, G19, G41 e G42, nem quadros.
• Durante o desbaste é executada apenas a
movimentação contida no subprograma (somente o
contorno é usinado).
• Durante o acabamento, também são executadas
as diversas funções contidas no subprograma.

D 61
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Monitoração do contorno

Os seguintes itens são monitorados:


• Não são aceitos elementos de corte inferior.
X Não são aceitos elementos de corte inferior paralelos
não é aceito a um eixo.
elemento de corte in- É possível usinar esses contornos com o ciclo de
ferior canal.
• Ângulo de folga da ferramenta.
Quando um ângulo de folga é especificado nos
dados da ferramenta, ele é monitorado, se for
Z
possível a usinagem com a ferramenta ativada.
A usinagem é cancelada quando resultaria em uma
violação de contorno.
A monitoração não ocorre quando o ângulo de folga
é especificado nos dados de ferramenta com o valor
0.
• Programação de círculo de arcos com ângulo de
difusão > 180°.
Arcos muito grandes também causam o
cancelamento da usinagem.

Ponto de início
X
3
• O ponto de início da usinagem (1) é determinado
G40 automaticamente.
2

1
Ele está localizado fora dos elementos de contorno
2 mais externos à {determinação de acabamento + 1
mm} (2).
• A posição da ferramenta antes da chamada de ciclo
Z (3) precisa ser aproximada com G40 e precisa estar
fora do retângulo difundido pelo primeiro e pelo
último ponto do contorno.

D 62
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE 95 torneamento longitudinal


externo
ø60

ø50
ø58
ø40
ø38

5
10
25
45
50

Nome do subprograma de contorno CONT1


Profundidade de avanço, sem sinal no raio 3
Determinação de acabamento longitudinal: 0,05
Determinação de acabamento em face no raio 0,3
Determinação de acabamento paralelo ao contorno 0
Taxa de avanço para desbaste sem corte inferior 0,3
Taxa de avanço para mergulho em cortes inferiores 0,1
Taxa de avanço para acabamento 0,12
Variante de usinagem 9
Tempo de espera para quebra de cavaco durante desbaste 0
Trajetória do avanço para interrupção do desbaste, quebra de cavaco 0

Programa:

G54 Deslocamento de origem


G53 G0 X610 Z350 Aproximação da posição de troca de ferramenta
(sem DO)
T1 D1 G96 S250 M4 Chamada de ferramenta, velocidade de corte
G0 X65 Z0 Aproximação da peça de trabalho
G1 F0,18 X-1,6 Torneamento em face
G0 X65 Z5 Posição da ferramenta antes do ciclo
CYCLE95(„CONT1“,3,0.05,0.3,0,0.3,0.1,0.12,9,0,0) Chamada do ciclo
G0 X200 Z100 Recuo
M30 Fim de programa

Subprograma de contorno: CONT1:

G1 X38 Z2 Ponto de início


Z0 Primeiro ponto no contorno (iniciando o chanfro)
X40 Z-1
Z -5
X50
X58 Z-10
Z -25 Pontos do contorno
X38 Z-45
Z -50
X60 CHR=0,3
Z -50,4
M17 Fim do subprograma

D 63
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE 95 torneamento em face externo

1x45°
ø100

ø25
1x45°

10

Nome do subprograma de contorno CONT2


Profundidade de avanço, sem sinal no raio 1
Determinação de acabamento longitudinal: 0,02
Determinação de acabamento em face no raio 0,05
Determinação de acabamento paralelo ao contorno 0
Taxa de avanço para desbaste sem corte inferior 0,3
Taxa de avanço para mergulho em cortes inferiores 0,1
Taxa de avanço para acabamento 0,12
Variante de usinagem 10
Tempo de espera para quebra de cavaco durante desbaste 0
Trajetória do avanço para interrupção do desbaste, quebra de cavaco 0

Programa:

G54 Deslocamento de origem


G53 G0 X610 Z350 Aproximação da posição de troca de ferramenta
(sem DO)
T1 D1 G96 S250 M4 ; ferramenta de desbaste Chamada de ferramenta, velocidade de corte
G0 X65 Z0 Aproximação da peça de trabalho
G1 F0,18 X-1,6 Torneamento em face
G0 X65 Z5 Posição da ferramenta antes do ciclo
CYCLE95(„CONT2“,1,0.02,0.05,0,0.3,0.1,0.12,10,0,0) Chamada do ciclo
G0 X200 Z100 Recuo
M30 Fim de programa

Subprograma de contorno: CONT2

G1 X100 Z-12 Ponto de início = primeiro ponto no contorno


Z-10 CHR=1 Chanfro
X25
Z0 CHR=1 Pontos do contorno
X22
M17 Fim do subprograma

Observação: Esse contorno é programado da esquerda para a direita.

D 64
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE 95 Torneamento longitudinal


interno

R0,3

ø38
ø30

ø40
ø20
ø17

0,3x45° 2,5
10
12,5

20
30
40

Nome do subprograma de contorno CONT3


Profundidade de avanço, sem sinal no raio 3
Determinação de acabamento longitudinal: 0,05
Determinação de acabamento em face no raio 0,3
Determinação de acabamento paralelo ao contorno 0
Taxa de avanço para desbaste sem corte inferior 0,3
Taxa de avanço para mergulho em cortes inferiores 0,1
Taxa de avanço para acabamento 0,12
Variante de usinagem 11
Tempo de espera para quebra de cavaco durante desbaste 0
Trajetória do avanço para interrupção do desbaste, quebra de cavaco 0

Programa:

G54 Deslocamento de origem


G53 G0 X610 Z350 Aproximação da posição de troca de ferramenta
(sem ZO)
T5 D1 G96 S250 M4 ; barra de broca Chamada de ferramenta, velocidade de corte
CYCLE95(„CONT3“,3,0.05,0.3,0,0.3,0.1,0.12,11,0,0) Chamada do ciclo
G0 X200 Z100 Recuo
M30 Fim de programa

Subprograma de contorno: CONT3

G1 X40 Z0 F0,12 Ponto de início = primeiro ponto no contorno


X38 Z-2,5
Z-10
X40 Z-12,5
Z-20
X30 CHR=0,3 Pontos do contorno
Z-30 F0,1
X20 RND=0,3
Z-40
X17
M17 Fim do subprograma

D 65
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE 95 torneamento em face interno

ø25

ø100
1x45°
10

1x45°

Nome do subprograma de contorno CONT4


Profundidade de avanço, sem sinal no raio 1
Determinação de acabamento longitudinal: 0,02
Determinação de acabamento em face no raio 0,05
Determinação de acabamento paralelo ao contorno 0
Taxa de avanço para desbaste sem corte inferior 0,3
Taxa de avanço para mergulho em cortes inferiores 0,1
Taxa de avanço para acabamento 0,12
Variante de usinagem 10
Tempo de espera para quebra de cavaco durante desbaste 0
Trajetória do avanço para interrupção do desbaste, quebra de cavaco 0

Programa:

G54 Deslocamento de origem


G53 G0 X610 Z350 Aproximação da posição de troca de ferramenta
(sem ZO)
....
T1 D1 G96 S250 M4 ; barra de broca Chamada de ferramenta, velocidade de corte
G0 X65 Z0 Aproximação da peça de trabalho 4
CYCLE95(„CONT4“,1,0.02,0.05,0,0.3,0.1,0.12,10,0,0) Chamada do ciclo
G0 X200 Z100 Recuo
M30 Fim de programa

em sub-rotina: CONT4

G1 X25 Z-12 Ponto de início = primeiro ponto no contorno


Z-10 CHR=1
X100 Pontos do contorno
Z0 CHR=1
X103
M17 Fim do subprograma

Observação: Esse contorno é programado da esquerda para a direita.

D 66
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE 96 Ciclo de corte para saída da rosca


CYCLE96 (DIATH,SPL,FORM)

DIATH diâmetro nominal da rosca DIAmeter of THread


SPL )()( ponto de início em Z Start Point Length
FORM forma do corte inferior da rosca FORM
)()()()( Valores:
)()()()( A-D: para Form A-D de acordo com DIN 76

Esse ciclo produz cortes inferiores de rosca de acordo


X com DIN 76 da forma A - D para peças com roscas
métricas ISO no tamanho M3 a M68.
SPL Cortes inferiores (form E e F DIN 509), consulte
CYCLE 94.

DIATH, SPL
Z DIATH indica o diâmetro nominal da rosca.
DIATH

Cortes inferiores de rosca abaixo de M3 e acima de


M68 não podem ser produzidos com esse ciclo.
SPL indica a dimensão final (ombro) em Z.

Form A, B Form C, D FORM


A, B X C, D X Form define o tipo de corte inferior de rosca de acordo
com DIN 76.
Form A: para roscas externas
30° R 30° Form B: para roscas externas, versão curta
R
DIATH

Form C: para roscas internas


DIATH

Form D: para roscas internas, versão curta


Z Z

Ferramentas permitidas:
Somente ferramentas com as posições de corte 1, 2,
2 (3) 6 (8) 1 (4) 3, 4 podem ser utilizadas para esse ciclo.
Quando um ângulo de folga é especificado nos dados
da ferramenta, ele é monitorado.
9 5 Após detectar que a forma do corte inferior não pode
ser produzida com a ferramenta selecionada por
7
causa de um ângulo de folga muito pequeno, a
mensagem: "changed form of undercut“ aparece na
tela.
A usinagem prosseguirá (o erro na forma costuma ser
3 (2) 8 (6) 4 (1)
muito pequeno).

Nas máquinas com a ferramenta abaixo (na frente) do


eixo do torno (por exemplo, PC TURN 50/55), os
valores entre colchetes são válidos.

D 67
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE 97 Abertura de roscas


CYCLE97 (PIT,MPIT,SPL,FPL,DM1,DM2,APP,ROP,TDEP,FAL,IANG,
NSP,NRC,NID,VARI,NUMTH)

PIT )()( passo da rosca conforme valor PITch


MPIT )( passo da rosca conforme tamanho nominal Metrical PITch
Passo da rosca métrico regular; valores 3 (M3) a 60 (M60).
Programe MPIT ou PIT. Valores contraditórios disparam um alarme.
SPL )()( ponto de início da rosca em Z Start Point Length
FPL )()( ponto de término da rosca em Z Final Point Length
DM1 )( diâmetro da rosca no ponto de início
DM2 )( diâmetro da rosca no ponto de término
APP )( trajetória de aproximação sem sinal APproach Path
ROP )( trajetória de recuo sem sinal Run Out Path
TDEP )( profundidade da rosca sem sinal Thread DEPth
FAL )()( sobremetal para acabamento sem sinal Finishing ALlowance
IANG )( ângulo de aproximação Infeed ANGle
)()()()( valor positivo: para aproximação no mesmo flanco
)()()()( valor negativo: para aproximação no flanco alternante
NSP )( compensação do ponto de início da primeira rosca sem sinal
NRC )( número de cortes de debaste Number Roughing Cuts
NID )()( número de entalhes em vazio Number IDle cuts
VARI )( variável de usinagem Variant
NUMTH número de espiras da rosca NUMber THreads

Função:
• O ciclo de corte de rosca produz roscas faceadas
ou cônicas, externas ou internas, com passo
constante.
• As roscas podem ter roscamento simples ou
múltiplo. Roscas de roscamento múltiplo são
produzidas uma a uma.
• Roscas para a direita ou para a esquerda são
determinadas pela direção de rotação antes do
início do ciclo.
• É possível selecionar o avanço constante por corte
ou por seção cruzada constante de corte.

D 68
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Seqüência de usinagem:

• Aproximação do ponto de início no início da trajetória


de aproximação com G0.
• Avanço para desbaste de acordo com VARI.
• Repetição do desbaste de acordo com o NRC
(número de cortes de desbaste).
• O próximo corte remove a determinação de
acabamento com G33.
• O acabamento é repetido de acordo com NID
(número de idle cuts).
• A seqüência é repetida para cada uma das outras
roscas.

PIT, MPIT
X O passo da rosca é um valor paralelo ao eixo e é
ROP PIT APP especificado sem sinal.
PIT define o passo da rosca em mm; MPIT conforme
valor nominal (M3 a M60) para roscas métricas
regulares.
FAL

Programe MPIT ou PIT. Valores contraditórios disparam


DM1= DM2
TDEP

um alarme.
Z
FPL SPL, FPL, APP, ROP
Os parâmetros SPL e FPL definem o ponto de início
SPL e de término da rosca.
A usinagem da rosca inicia por APP (trajetória de
aproximação) antes de SPL e termina por ROP
(trajetória de recuo) após a rosca.
As trajetórias de aproximação e de recuo são
necessárias para acelerar e desacelerar os carros.
Na área de aproximação e recuo, a rosca não é
precisa; portanto, cortes inferiores de rosca devem
ser utilizados.
O ponto de início em X para usinagem está 1 mm
acima do diâmetro de rosca programado.

TDEP, FAL, NRC, NID


A determinação de acabamento FAL é subtraída da
profundidade de rosca TDEP e o resto é divido em
cortes de desbaste (número NRC). A divisão dos
cortes de desbaste ocorre de acordo com VARI
(constante ou decrescente).
Em seguida, a determinação de acabamento FAL é
removida em um corte.
Depois, ocorre o número NID de idle cuts.

Observação:
Para roscas métricas regulares:
Profundidade da rosca = 0,613435 x passo da rosca

D 69
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

IANG
Ângulo de avanço
Avanço em face
Para avanço em face (vertical à rosca), programe
IANG = 0.
Avanço de flanco
O valor de IANG precisa ser no máximo a metade do
IANG
ângulo da rosca (por exemplo, para roscas métricas,
ε IANG ≤ ε
o máx. é de 30°).

IANG= 0 IANG= 30 IANG= -30


Alternância de avanço de flanco
Um valor negativo para IANG causa alternância de
avanço de flanco.
A alternância de avanço de flanco não é possível em
roscas cônicas.

NSP
Esse ângulo determina o ponto de corte da primeira
rosca na circunferência da peça de trabalho.
Se NSP não estiver programado, a rosca iniciará na
posição 0°.
Faixa de entrada 0,0001° a +359,9999°

VARI O / I A va n ç o
P ro fu n d id a d e d e a va n ç o
c ons tante,
1 e x t e rn o
d im in u in d o a s e ç ã o c ru z a d a d o
c a va c o VARI
p ro fu n d id a d e d e a va n ç o VARI determina a usinagem externa/interna e a forma
c ons tante, de avanço.
2 in t e rn o
d im in u in d o a s e ç ã o c ru z a d a d o
VARI pode ter os valores 1 a 4.
c a va c o
S e ç ã o c ru z a d a d e c o rt e
3 e x t e rn o c o n s t a n t e , d im in u in d o a Com a divisão do avanço total em avanços únicos com
p ro fu n d id a d e d e a va n ç o seção cruzada constante de cavaco (VARI 3, 4), a
S e ç ã o c ru z a d a d e c o rt e pressão de corte é constante para todos os cortes de
4 in t e rn o c o n s t a n t e , d im in u in d o a
p ro fu n d id a d e d e a va n ç o
desbaste. O avanço ocorre com valores diferentes
para cada profundidade de avanço.
Para avanço com profundidade constante (VARI 1, 2),
a seção cruzada do cavaco aumenta a cada corte.
VARI 1, 2 VARI 3, 4

=
=
=
=

D 70
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

NUMTH
0° Número de roscas para roscas de roscamento múltiplo.

Start 1 Para uma rosca normal, programe 0 ou não programe


o parâmetro.
NSP Start 4
As roscas simples são colocadas de maneira unifor-
me na circunferência; o início da primeira rosca é
determinado pelo NSP.

Para produzir uma rosca de roscamento múltiplo com


distribuição irregular das roscas simples, é preciso
programar um ciclo em separado para cada rosca
Start 2 com uma posição de início NSP em separado.

Start 3

Distinção longitudinal – rosca em face

Se o ângulo de uma rosca cônica for ≤ 45°, a rosca


será usinada no eixo longitudinal; em ângulos cônicos
acima de 45°, a rosca será usinada no eixo cruzado.

D 71
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE 97 Rosca externa

X Esse programa produz uma rosca métrica M42x4,5.


O avanço está no flanco com seção cruzada constante
de cavaco.
Cinco cortes de desbaste são executados com
profundidade de rosca de 2,76 mm sem determinação
de acabamento.

M42x2
Posteriormente, dois idle cuts são executados.
Z
35

Tamanho nominal MPIT do passo da rosca M42


Ponto de início longitudinal SPL 0
Ponto de término longitudinal FPL -35
Diâmetro da rosca no ponto de início DM1 42
Diâmetro da rosca no ponto de término DM2 42
Trajetória de aproximação APP 10
Trajetória de recuo ROP 3
Profundidade da rosca TDEP 2.76
Determinação de acabamento FAL 0
Ângulo de avanço IANG 30
Offset do ponto de início NSP 0
Número de cortes de desbaste NRC 5
Número de idle cuts NID 2
Variante de usinagem VARI 3
Número de roscas NUMTH 1

Programa:

G54 Deslocamento de origem


G53 G0 X610 Z350 Aproximação da posição de troca de ferramenta
(sem DO)
T5 D1 G95 S1000 M4 ; ferramenta de rosca Chamada de ferramenta
G0 X44 Z12 Aproximação da peça de trabalho
CYCLE97( ,42,0,-35,42,42,10,3,2.76, ,30, ,5,2,3,1) Chamada do ciclo
G0 X200 Z100 Recuo
M30 Fim de programa

D 72
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

CYCLE 98 Encadeamento de roscas


CYCLE97 (PO1,DM1,PO2,DM2,PO3,DM3,PO4,DM4,APP,ROP,TDEP,FAL,IANG,
NSP,NRC,NID,PP1,PP2,PP3,VARI,NUMTH)

PO1 )( ponto de início da rosca em Z


DM1 )( diâmetro da rosca no ponto de início
PO2 )( primeiro ponto intermediário da rosca em Z
DM2 )( diâmetro da rosca no primeiro ponto intermediário
PO3 )( segundo ponto intermediário da rosca em Z
DM3 )( diâmetro da rosca no segundo ponto intermediário
PO4 )( ponto de término da rosca em Z
DM4 )( diâmetro da rosca no ponto de término
APP )( trajetória de aproximação sem sinal APproach Path
ROP )( trajetória de recuo sem sinal Run Out Path
TDEP )( profundidade da rosca sem sinal Thread DEPth
FAL )()( sobremetal para acabamento sem sinal Finishing ALlowance
IANG )( ângulo de aproximação Infeed ANGle
)()()()( valor positivo: para aproximação no flanco
)()()()( valor negativo: para aproximação no flanco alternante
NSP )( compensação do ponto de início da primeira rosca sem sinal
NRC )( número de cortes de debaste Number Roughing Cuts
NID )()( número de entalhes em vazio Number IDle cuts
PP1 )()( passo da rosca 1 conforme valor
PP2 )()( passo da rosca 2 conforme valor
PP3 )()( passo da rosca 3 conforme valor
VARI )( variável de usinagem Variant
NUMTH número das espiras da rosca NUMber THreads

PO1, DM1 .. PO4, DM4, PP1, PP2, PP3


X O parâmetro PO1, DM1 .. PO4, DM4 definem os
pontos de contorno do encadeamento de roscas.
PP3 PP2 PP1 Os parâmetros PP1, PP2 e PP3 definem os passos
das seções de roscas simples.
Todos os outros parâmetros são iguais aos do ciclo de
roscamento CYCLE97.
DM3= DM4
DM1
DM2

PO4 Z
PO3
PO2
PO1

D 73
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo de CYCLE 98 Encadeamento de roscas Esse programa produz um encadeamento de roscas,


iniciando com uma rosca cilíndrica.
O avanço é vertical à rosca com seção cruzada
constante de cavaco.
São executados cinco cortes de desbaste e um idle
cut.

X
2 2 1,5

30
36
50
Z
30
60
80

Ponto de início longitudinal PO1 0


Diâmetro no ponto de início DM1 30
Primeiro ponto intermediário PO2 -30
Diâmetro no primeiro ponto intermediário DM2 30
Segundo ponto intermediário PO3 -60
Diâmetro no segundo ponto intermediário DM3 36
Ponto de término PO4 -80
Diâmetro no ponto de término DM4 50
Trajetória de aproximação APP 10
Trajetória de recuo ROP 10
Profundidade da rosca TDEP 0,92
Determinação de acabamento FAL 0
Ângulo de avanço IANG 0
Offset do ponto de início NSP 0
Número de cortes de desbaste NRC 5
Número de idle cuts NID 1
Passo da rosca 1 1,5
Passo da rosca 2 2
Passo da rosca 3 2
Variante de usinagem VARI 3
Número de roscas NUMTH 1

Programa:

G54 Deslocamento
G53 G0 X610 Z350 Aproximação da posição de troca de ferramenta
(sem ZO)
T5 D1 G95 S1000 M4 ; ferramenta de rosca Chamada de ferramenta
G0 X32 Z12 Aproximação da peça de trabalho
CYCLE98(0,30,-30,30,-60,36,-80,50,10,10,0.92, , , ,5,1,1.5,2,2,3,1)
Chamada do ciclo
G0 X200 Z100 Recuo
M30 Fim de programa

D 74
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

X TRANS X ROT Quadros


ATRANS AROT
Os quadros alteram o sistema de coordenadas real.

• Mudar sistema de coordenadas: TRANS, ATRANS


• Girar sistema de coordenadas: ROT, AROT
Z • Fator de escala programável: SCALE, ASCALE
• Espelhar sistema de coordenadas: MIRROR,
Z AMIRROR
X
SCALE MIRROR
ASCALE AMIRROR Os comandos de quadro são programados em um
X bloco NC separado e são executados na seqüência
programada.

Z Z

D 75
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

X Deslocamento de origem programável


X TRANS, ATRANS
Formato:
Z TRANS/ATRANS X... Z...
X
NS

TRANS Deslocamento de origem absoluto, em


TRA

relação ao ponto zero real G54-G599.


(TRANS exclui todos os quadros
S programados anteriormente [TRANS,
AN Z
TR ATRANS, ROT, AROT ...]).
ATRANS Deslocamento de origem adicional, em
Z relação ao ponto zero real configurável
(G54-G599) ou programado (TRANS/
ATRANS).
ATRANS está relacionado ao último ponto zero válido
G54 - G599, TRANS. Uma mudança zero aplicada a quadros
existentes (TRANS, ATRANS, ROT, AROT
...) é programada com ATRANS.

X X

Z
X
SN
RA
AT

S
AN Z
TR

TRANS sempre está relacionado ao ponto zero real


G54 - G599.

D 76
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Rotação programável ROT, AROT

ROT/AROT é utilizado para girar o sistema de


coordenadas da peça de trabalho ao redor de cada um
dos eixos de geometria X, Z, ou em um ângulo RPL no
plano de trabalho G18 selecionado.
-
+ - + Isso torna mais fácil programar contornos com eixos
principais que são girados com base nos eixos de
geometria.

- Formato:
ROT/AROT X.. Z..
+ ROT/AROT RPL=..

ROT Rotação absoluta, em relação ao


deslocamento de origem real G54-G599.
(ROT exclui todos os quadros programados
anteriormente [TRANS, ATRANS, ROT, AROT
...]).
AROT Rotação adicional em relação ao
deslocamento de origem real configurável
(G54-G599) ou programado (TRANS/
ATRANS).
Uma rotação aplicada a quadros existentes
(TRANS, ATRANS, ROT, AROT ...) é
programada com AROT.
X, Z Rotação no espaço (em graus); eixo de
geometria ao redor do qual ocorre a rotação.
RPL= Rotação no plano (por exemplo, G17) (em
graus).

D 77
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Fator de escala programável SCALE,


X ASCALE

SCALE/ASCALE permitem definir um fator de escala


em separado para cada eixo X, Z.
Quando são utilizados fatores de escala diferentes
para X, Z, o contorno fica distorcido.

Z Formato:
SCALE/ASCALE X.. Z..

Quando, depois de SCALE/ASCALE, um


deslocamento de origem é programado com ATRANS,
ele também é escalado.

SCALE Escala absoluta, em relação ao


deslocamento de origem real configurável
G54-G599.
(SCALE exclui todos os quadros
programados anteriormente [TRANS,
ATRANS, ROT, AROT ...]).
SCALE sem endereço de eixo cancela o
fator de escala (e todos os outros quadros).
ASCALE Escala adicional em relação ao ponto
zero real configurável (G54-G599) ou
programado (TRANS/ATRANS).
Uma escala aplicada a quadros existen-
tes (TRANS, ATRANS, ROT, AROT ...) é
programada com ASCALE.
X, Z Fator de escala para cada eixo.

D 78
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Espelhamento programável, MIRROR,


X AMIRROR

MIRROR/AMIRROR espelham formas da peça de


trabalho nos eixos de coordenadas X, Z.

Formato:
MIRROR/AMIRROR X.. Z..

Z Quando um contorno é espelhado, a direção do


círculo G2/G3 e a compensação do raio do cortador
G41/G42 são modificadas automaticamente.

MIRROR Espelhamento absoluto, em relação ao


delocamento de origem real configurável
G54-G599.
(MIRROR exclui todos os quadros
programados anteriormente [TRANS,
ATRANS, ROT, AROT ...]).
MIRROR sem endereço de eixo cancela o
espelhamento (e todos os outros quadros).
AMIRROR Espelhamento adicional, em relação ao
ponto zero real configurável (G54-G599)
ou programado (TRANS/ATRANS).
Um espelhamento aplicado a quadros
existentes (TRANS, ATRANS, ROT,
AROT...) é programado com AMIRROR.
X, Z Eixo de geometria em que ocorrerá o
espelhamento. O valor indica a distância
do eixo-espelho ao eixo de geometria, por
exemplo, X0.

D 79
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Subprogramas

Funções que se repetem várias vezes podem ser


PART1.MPF programadas como subprogramas.
.............................
............................. Os números de ciclos são reservados e não precisam
............................. ser utilizados por subprogramas.
.............................
.............................
.............................
O parâmetro R pode ser passado em subprogramas
Kontur P5 KONTUR.SPF
............................. Chamada a subprograma no programa da
.............................
............................. .............................
peça
............................. .............................
............................. 5x ............................. Por ex.: Mill1 P1 LF
M30 ............................. Mill1 Subprograma
............................. P1 Número de vezes que o subprograma é
............................. executado (máximo de 99)
.............................
M17

Execução de programa com subprograma

Fim de subprograma com M17


por exemplo: N150 M17 LF

Distribuição de subprogramas
PART1.MPF
............................. É possível distribuir onze níveis de subprogramas. É
.............................
.............................
possível pesquisar blocos no nível da décima primeira
............................. sub-rotina.
.............................
.............................
MILL1 P5
.............................
MILL1.SPF Os ciclos também são contados como subprogramas.
.............................
............................. ............................. Por exemplo, um ciclo de furação pode ser chamado,
............................. .............................
............................. 5x ............................. no máximo, no décimo nível de subprograma.
M30 MILL2 P2 MILL2.MPF
............................. .............................
............................. .............................
............................. .............................
M17 2x
.............................
.............................
.............................
M17

Distribuição de subprogramas

D 80
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Subprograma com mecanismo SAVE


Com essa função, dados de operação que são válidos
atualmente no programa principal, como as funções G
ou o quadro geral, são armazenados quando o
subprograma é chamado. Ao retornar ao programa
que realizou a chamada, o estado anterior é restaurado
automaticamente.
Para isso, especifique o comando SAVE adicional
com a instrução de definição em PROC.

Subprogramas com passagem de parâmetros

Início do programa, PROC


A palavra reservada PROC designa um subprograma
Chamadas de subprogramas precisam ser que recebe parâmetros do programa que realiza a
programadas em blocos NC separados. chamada ao ser executado.

Fim do programa M17, RET


O comando M17 designa o fim do subprograma e
também é uma instrução para retornar ao programa
principal que realizou a chamada.
A palavra reservada RET indica o fim do subprograma
sem interrupção do modo de trajetória contínua e sem
saída de função para o PLC.

Subprograma com programa executado


Programa principal
repetidamente, P
Para executar um subprograma várias vezes
Subprograma seqüencialmente, é possível programar o número
desejado de repetições do programa no endereço P
especificado no bloco de chamada do subprograma.
Os parâmetros são passados apenas durante a
1 2 3 chamada do programa ou na primeira passagem. Os
parâmetros continuam inalterados nas repetições.

D 81
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Subprograma modal MCALL

Com essa função, o subprograma é chamado


automaticamente e é executado após cada bloco
com movimentação.
Ao executar um programa, só a chamada MCALL
Isso permite automatizar a chamada de subprogramas
pode ser aplicada em certo momento. Os
executados em diferentes posições da peça de
parâmetros são passados uma vez com MCALL.
trabalho. Por exemplo, em padrões de furação.

Exemplo
P r o g r a m a
principal N10 G0 X0 Y0
N20 MCALL L70
N10 G0 X0 Yo N30 X10 Y10
Subprograma L70
N20 MCALL L70 N40 X50 Y50
N30 X10 Y10

N40 X50 Y50

Desativação de chamada de subprograma mo-


dal
Com MCALL sem chamada de subprograma ou com
programação de chamada de novo subprograma mo-
dal.

D 82
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Saltos de programa
Saltos de programa incondicionais

Formato
Rótulo:
GOTOB LABEL
ou
GOTOF LABEL
Rótulo:

GOTOB Instrução de salto com destino retroativo


(na direção do início do programa)
GOTOF Instrução de salto com destino à frente
(na direção do fim do programa)
LABEL Destino (rótulo dentro do programa)
Saltos de programas precisam ser programados LABEL: Destino do salto
em blocos NC separados.
Programas operando de maneira padrão (programas
principais, sub-rotinas, ciclos...) podem ser
modificados quanto à ordem, por meio de saltos de
programa. Endereços de destino podem ser acessados
em um programa com GOTOF e/ou GOTOB.
O programa continua a ser processado com a instrução
imediatamente seguinte ao endereço de destino.

Saltos de programa condicionais

Formato:
Rótulo:
IF expressão GOTOB LABEL
ou
IF expressão GOTOF LABEL
LABEL:

IF Condições
GOTOB Instrução de salto com destino retroativo
(na direção do início do programa)
GOTOF Instrução de salto com destino à frente
(na direção do fim do programa)
LABEL Destino (rótulo dentro do programa)
LABEL: Destino do salto

Condições do salto podem ser formuladas com


instruções IF. O salto ao destino programado só
ocorrerá, se a condição do salto for atendida.

D 83
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Programação de mensagens, MSG

Mensagens podem ser programadas para fornecer ao


usuário informações sobre a situação atual da
usinagem durante a execução do programa.

Em programas NC, uma mensagem é gerada com a


inclusão da palavra-chave MSG entre parênteses (),
seguida pelo texto da mensagem entre aspas duplas.

Uma mensagem pode ser removida com a


programação de "MSG()“.

O texto da mensagem pode conter até 124 Exemplo:


caracteres e ser apresentado em duas linhas (2 x 62 N10 MSG ("Desbaste do contorno“)
caracteres). N20 X... Y...
O conteúdo de variáveis também pode ser N ...
apresentado no texto da mensagem. N90 MSG ()

Você também pode definir alarmes junto com as


mensagens no programa NC. Os alarmes são
mostrados em um campo separado na tela. O alarme
é associado a uma reação do controle, de acordo com
a categoria do alarme.
Os alarmes são programados com a inclusão da
palavra-chave „SETAL“ seguida pelo número do alarme
entre parênteses.
Os alarmes sempre são programados em um bloco
separado.

Exemplo:
N100 SETAL (65000) ;Definir alarme 65000

D 84
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Eixo C
Nas superfícies de fresagem (quadrada, hexagonal
etc.), é preciso movimentar o eixo C e carro da
ferramenta um contra o outro em uma relação definida
(=forjamento no estado líquido).
Essas superfícies podem ser programadas facilmente
com o software acessório „TMCON“.
Para obter uma descrição e exemplos de programação,
consulte o capítulo "Programação/TMCON“.

Ativação e posicionamento do eixo C


SPOS[1] =0 ativar eixo C e
posicionar em 0°
G0 C90 eixo C em 90°

Cancelamento do eixo C
M3, M4, M5

Operação JOG de eixos C


Para operar os eixos C em JOG, primeiro é preciso
executar o programa seguinte no modo de operação
PC Turn 155 MDA:
No modo JOG, não é possível trabalhar com o eixo
C. Fuso principal
SPOS=0 (ativar eixo C e
posicionar em 0)
G0 C0 (movimentação do eixo C)
M30

D 85
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Fusos de posicionamento SPOS,


SPOSA

SPOS=... ou SPOS [n]=


M70 ou Mn=70
A programação da posição do fuso precisa ser SPOSA=... ou SPOSA [n]=
colocada em blocos NC diferentes. WAITS ou WAITS (n,n,n)

SPOS/SPOS[n] .... Posiciona o fuso mestre ou o fuso


com número n. O bloco NC não é
ativado até a posição ser
alcançada.
M70/Mn=70 .......... Alterna o fuso mestre ou o fuso
com número n para o operador do
eixo. Nenhuma posição definida
é aproximada.
SPOSA/SPOSA[n] posiciona o fuso mestre ou o fuso
com número n. O próximo bloco
NC é ativado, mesmo que a
posição não tenha sido
alcançada.
WAITS/WAITS(n,n,n) Espera a posição do fuso ser
alcançada. WAITS se aplica ao
fuso mestre ou a um número de
fuso especificado.

É possível utilizar SPOS/M70 e SPOSA para posicionar


fusos em posições de ângulo específicas, por exemplo,
para troca de ferramentas. Também é possível avançar
o fuso como um eixo de trajetória no endereço
especificado nos dados de máquina. Os dados de
máquina para o fuso selecionado são utilizados
imediatamente quando M70 é programado. Quando o
nome do eixo é especificado, o fuso está no modo de
eixo.

D 86
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Especificar a posição do fuso:


A posição do fuso é especificada em graus. Como os
comandos G90/91 não se aplicam aqui, é aplicada a
X
seguinte referência explícita:

AC (250) AC(...) ........Dimensão absoluta


IC(...) ..........
Dimensão incremental
DC(...) ........Aproximação direta de valor absoluto
ACN(...) ...... Dimensão absoluta, aproximação na
250°
dimensão negativa

ACP(...) ...... Dimensão absoluta, aproximação na
direção positiva.

Exemplo: N10 SPOSA [2] =ACN (250)


DC (250)
Posiciona o fuso 2 em 250°, na direção negativa.

Quando nenhum parâmetro é especificado, o avanço


é automático conforme o parâmetro DC. É possível
especificar três posições de fuso por bloco NC.

Observação:
SPOS e SPOSA são efetivos até o próximo M3,
M4, M5.
Se o fuso for desativado com SPCON em vez de
SPOS, será necessário ativá-lo novamente com
SPCOF.

Sincronizar movimentações do fuso:


WAITS, WAITS (n,n,n)

É possível utilizar WAITS para identificar um ponto em


Observação: que o programa NC aguardará até que um ou mais
Quando M3 ou M4 estão ativados, o fuso no valor fusos programados com SPOSA em um bloco NC
programado fica estático. anterior tenham alcançado suas posições.

Se o fuso ainda não foi sincronizado com marcas Exemplo: N10 SPOSA [2] =180
de sincronização, a direção positiva da rotação é SPOSA [3]=0
obtida nos dados de máquina (estado ativado N20...N30
fornecido) N40 WAITS (2,3)

O bloco espera que os fusos 2 e 3


alcancem as posições especificadas no bloco N10

D 87
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

WAITP(...)
WAITP pode ser utilizado para:
• Identificar uma posição no programa NC em que o
programa aguarda até que um eixo programado
com POSA em um bloco NC anterior alcance a
posição de término.
• Tornar disponível um eixo como recíproco.
• Tornar disponível um eixo para avanço como eixo
de posicionamento concorrente.

Após WAITP, a atribuição do eixo ao programa NC


não é mais válida; isso se aplica até o eixo ser
programado novamente.

D 88
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Endereços estendidos da velocidade de fuso S e da rotação de fuso M3, M4,


M5,SETMS

Fuso 1 = Fuso mestre (= posição ativada) Fuso 2 = Fuso mestre

Fusol 1 Fusol 1
(fuso principal) (fuso principal)

Fuso 2 Fuso 2
(fuso de ferramenta) (fuso de ferramenta)

S...M3 fuso principal à direita, velocidade S... S1=... M1=3 fuso principal à direita, velocidade S...
S...M4 fuso principal à esquerda, veloc S... S1=... M1=4 fuso principal à esquerda, veloc. S...
M5 parada do fuso principal M1=5 parada do fuso principal
S2=... M2=3 fuso de ferramenta à direita, veloc. S... S...M3 fuso de ferramenta à direita, veloc. S...
S2=... M2=4 fuso de ferramenta à esq, veloc. S... S...M4 fuso de ferramenta à esq, veloc. S...
M2=5 parada do fuso da ferramenta M5 parada do fuso da ferramenta
SETMS(2) O fuso 2 permanece como mestre
SETMS redefine para a posição ativada
Exemplo 1 Exemplo 2
O fuso principal permanece como mestre: O fuso da ferramenta é definido como fuso mestre:
Também é preciso programar o número de fuso da As ferramentas acionadas são programadas como
ferramenta acionada. um fuso principal.

S2000 M3 Fuso principal ativado T1 D1 ferramenta T1 correção da


T1 D1 ferramenta T1 ferramenta
G94 S2=1000 M2=3 velocidade de ferramenta SETMS(2) o fuso 2 é um fuso mestre
controlada SPOS[1]=0 ativar eixo C
G95 S1000 M3 velocidade de ferramenta controlada
direção M3
número do fuso 2
Somente G94(mm/min) possível.
Com G95(mm/rot), o avanço estaria relacionado G95(mm/rot) ou G94(mm/min) possível.
à velocidade do fuso mestre (=fuso principal) G95 está relacionado à velocidade do fuso
mestre (=ferramenta).
Também é possível realizar cortes de rosca
com roscamento sem compensação de
comprimento.

D 89
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

TRANSMIT

TRANSMIT - TRANSform - Milling Into Turning

É possível fresar qualquer contorno na face plana das


peças de trabalho usando Transmit.

Seleção:
geral ........................................................... TMCON

Cancelamento:
geral ......................................................... TMCOFF

TMCON e TMCOFF são armazenados nos ciclos de


usuário e são programados livremente.

+Y
Exemplo - Transmit (chave hexagonal- tamanho
5 6 30)
Startpoint +C G54
TRANS Z100
4 TMCON
+X
T3 D1 (fresa final DM 5-
1=7 C=0 tipo de ferramenta 100;
L1=Z - L3=X)
Endpoint.
G94 S1000 M3 F120
3 2 G0 X45 Y10
X17.32 Y10 G41
Point X Y Z-6
S 17.32 10 G1 Y0
1 17.32 0 X8.66 Y-15
2 8.66 -15 X–8.66
3 -8.66 -15 X-17.32 Y0
4 -17.32 0 X-8.66 Y15
5 -8.66 15 X8.66
X17.32 Y0
6 8.66 15
Y-10
7 17.32 0
G40
E 17.32 -10
Z100 M5
TMCOFF (Cancelamento de
transformação)
M30

Observação:
Como G17 foi programado (no programa TMCON)
durante a medição da ferramenta, o valor de Z
precisa ser programado para L1 e o valor de X para
L3.

D 90
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

TRACYL
X
É utilizado para fresagem do contorno na área da
superfície.

A transformação em curva da superfície do cilindro


Y proporciona os seguintes recursos:
• Canais longitudinais em corpos cilíndricos,
• Canais transversais em corpos cilíndricos,
Z • Qualquer outra forma de canal em corpos
cilíndricos.

A forma dos canais é programada com referência à


área da superfície do cilindro do nível processado.

Observação: Seleção:
Devido a uma transformação real ou ao geral ..................................................... TRACYL( )
cancelamento da transformação, a compensação Cancelamento:
do deslocamento de origem e as transformações geral ....................................................... TRAFOOF
anteriores (por exemplo, Transmit) são canceladas
e é preciso programá-las novamente. Exemplo - Tracyl

G54
TRANS Z150
T7 D1 (fresa final DM 5-
Tipo de ferramenta 100)
15

G19
SETMS (2) (Ferramenta de força)
G95 S1000 M3
G0 X45 Z0
ø38,2 x π = 120

R2,5 SPOS [1] =0 (Fuso principal em 0)


TRACYL(38,2) (Peça de trabalho ø)
G54
TRANS Z150
G1 X35 Y0 Z0 F0.3
G1 Z-10 Y7.5
Z0 Y15
Z-10 Y22.5
360°

Z0 Y30
Z-10 Y37.5
Z0 Y45
Z-10 Y52.5
Y+ Z0 Y60
Z-10 Y67.5
Z+ Z0 Y75
Z-10 Y82.5
Z0 Y90
Fresamento com fresa de eixo
Z-10 Y97.5
ø5mm
Z0 Y105
Z-10 Y112.5
Z0 Y120
X45
TRAFOOF (Cancel. transformação)
G54
TRANS Z150
G0 X100 Z0
M30

D 91
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Otimização do avanço CFTCP, CFC,


CFIN

Status básico (CFC): A configuração básica de CFC pode resultar em taxas


Com a compensação do raio do cortador ativada G41/ de avanço altas ou baixas não desejadas em curvas
42 , o avanço é válido no contorno programado. no lado da peça de trabalho oposto ao contorno.

CFC CFC

t.
ns
co
t.

F=
ns

<
F<
co
F>>

F=

Ferramenta fora da curva Ferramenta dentro da curva

A característica do avanço pode ser determinada com


os seguintes comandos

CFTCP CFIN
(Constant Feed in Tool Centre Point) (Constant Feed at INternal radius)
A forma do contorno não influencia a taxa de avanço A taxa de avanço da trajetória do centro da ferramenta
no centro da ferramenta. diminui quando a ferramenta está dentro de uma
Aplicação: curva.
A ferramenta corta no diâmetro por completo. Curvas externas não aumentam a taxa de avanço da
(por exemplo, desbaste) trajetória da ferramenta (importante para usinagem
com ferramenta inteiramente invadida, acabamento
CFC final em face etc.).
(Constant Feed at Contour)
Configuração básica.
Avanço constante na curva.
A taxa de avanço da trajetória do centro da ferramenta
aumenta quando a ferramenta está fora de uma curva
e diminui quando ela está dentro de uma curva.
Aplicação:
A ferramenta corta apenas na circunferência.
(por exemplo, acabamento)

D 92
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Descrição de comando M-Comandos

M00 Parada programada As mesmas condições descritas em M03 são


aplicadas aqui.
Esse comando causa uma parada da usinagem em É preciso usar M04 para todas as ferramentas de
um programa da peça. corte à esquerda ou de fixação normal, no caso de a
O fuso, os avanços e a refrigeração da fresagem são ferramenta estar fixada atrás do centro de torneamento.
desativados.
A porta da máquina pode ser aberta sem emitir um
M05 Fuso principal desativado
alarme.
O motor principal é parado eletricamente.
Com „NC START“, é possível continuar a Quando o programa termina, o fuso de fresagem é
execução do programa. Depois o motor principal será desativado automaticamente.
ativado com todos os valores válidos anteriormente.
M06 Troca de ferramenta
Código M para troca de ferramenta
M01 Parada programada, condicional
M08 Refrigeração ativada
M01 funciona de forma semelhante a M00, mas
somente quando a função „PROGRAMMED STOP Somente para máquinas com dispositivo de
YES“ é ativada com a tecla programável no menu refrigeração.
„PROGRAM control“. A refrigeração será ativada.
Com „NC START“, é possível continuar a
M09 Refrigeração desativada
execução do programa. Depois o motor principal será
ativado com todos os valores válidos anteriormente. Somente para máquinas com dispositivo de
refrigeração.
A refrigeração será desativada.
M02 Fim do programa principal
M10 Freio de fuso ativado
M02 tem a mesma função de M30.
Freio do fuso ativado.
M02=3 Ferramentas acionadas no sentido
horário M11 Freio de fuso desativado
Freio do fuso aberto.
M02=4 Ferramentas acionadas no sentido
anti-horário
M17 Fim de subprograma
M02=5 Ferramentas acionadas M17 é incluído no último bloco de um subprograma.
desativadas Ele pode ser utilizado sozinho no bloco ou
acompanhado de outras funções.
M03 Fuso principal ativado no sentido A chamada de uma subrotina e M17 não podem estar
horário no mesmo bloco (distribuição).

O fuso será ativado desde que uma velocidade de M20 Recuo da ponta rotatória
corte tenha sido programada, as portas da máquina
estejam fechadas e uma peça de trabalho esteja Somente para ponta rotatória automática acessória.
fixada corretamente. É preciso usar M03 para todas O mangote de ponta rotatória recua.
as ferramentas de corte do lado direito. Consulte H: Funções acessórias
É preciso usar M03 para todas as ferramentas de
corte à direita ou de fixação superior, no caso de a M21 Avanço da ponta rotatória
ferramenta estar fixada atrás do centro de torneamento.
O mangote de ponta rotatória avança.
Consulte H: Funções acessórias
M04 Fuso principal ativado no sentido
anti-horário

D 93
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

M23 Recuo da bandeja coletora

M24 Avanço da bandeja coletora


Cuidado:
Quando são programados comandos M que não
podem ser executados pela máquina, esses M25 Abrir dispositivo de fechamento
comandos são ignorados e o programa continua. O dispositivo de fechamento abre.
Isso pode causar colisões (por exemplo, com Consulte H: Funções acessórias
falta de manipulação da peça de trabalho).
M26 Fechar dispositivo de fechamento
O dispositivo de fechamento fecha.
Consulte H: Funções acessórias

M30 Fim do programa principal


Com M30, todos os motores são desativados e o
controle é redefinido para o início do programa.
Além disso, o contador de peça de trabalho é
aumentado em uma unidade.

M71 Jato de ar ativado


somente para dispositivo de jato de ar acessório.
O dispositivo de jato de ar será ativado.

M72 Jato de ar desativado


somente para dispositivo de jato de ar acessório.
O dispositivo de jato de ar será desativado.

D 94
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Programação de contorno livre


A programação de contorno livre é uma ferramenta de A seleção é executada na área de operação Program.
suporte ao editor. Você seleciona um programa já existente e/ou abre
Uma calculadora de controle integrada determina um novo programa da peça com as teclas programáveis
parâmetros que possivelmente estejam faltando, logo "Workpiece“ e "Part programs“
após eles resultarem de outros parâmetros. Para abrir o editor de contorno, use as teclas
Também estão disponíveis elementos de transição do programáveis "Support“ e "New contour“ e/ou
contorno, como chanfro ou raio. "Recompile“.

E l e m e n t o s Representação gráfica dos Janela de programação Elementos do


programados do elementos programados do contorno
contorno contorno
(podem ser abertos Outras funções de
novamente com um contorno (fechar
clique duplo) pólo, contorno)

D 95
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Programação do contorno:

20
10

2x 45°
0
R1
ø30

ø20 Determinar ponto de início:


Exemplo de programação
Na entrada de contornos, primeiro é determinado
o ponto de início.

• As coordenadas de X e Z precisam ser


programadas como absolutas.

• Seleção de plano: G17/G18/G19


• Indicação de dimensões do eixo frontal
- DIAMON (diâmetro)
- DIAMOF (raio)
- DIAM90 (diâmetro/raio)

• Ponto de início (aproximação): G0/G1

Para aceitar os valores programados no editor, use


a tecla programável „Accept Element“.

Para exibir outros parâmetros de definição do Você pode selecionar opções com a barra de
contorno, use a tecla programável „All parameters“. espaço ou com a tecla programável „Alterna-
tive“.

Tecla programável de seleção „Straight


vertical“

Ponto de término X ................................. 20.000


Chanfro/raio/corte inferior FS ................... 2.000

Durante a transição ao elemento seguinte, é


possível selecionar chanfro ou raio.

Para aceitar a descrição do contorno no editor, use


Descrição de contorno "Straight vertical“ a tecla programável „Accept Element“.

D 96
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Tecla programável de seleção „Straight hori-


zontal“
Ponto de término X ................................. -10.000
Transição ao elemento seguinte ................ 0.000

Para aceitar a descrição do contorno no editor,


Descrição de contorno „Straight horizontal“ use a tecla programável „Accept Element“.

Tecla programável de seleção „Circle“

raio ........................................................... 10
Ponto de término Z ................................ -20.000
Ponto de término X ....................................... 30
Transição ao elemento seguinte .............. 0.000

Concluída a indicação do raio e do ponto de


término, os valores de I e K são calculados
automaticamente.

Descrição de contorno „Circle“

A seleção correta das proposições pode ser


efetuada com a tecla programável "Dialog select“.
.
A seleção é aceita com "Dialog accept“.
Para aceitar a descrição do contorno no editor, use
a tecla programável "Accept Element“.

Para sair da programação de contorno livre e voltar


ao editor, use a tecla programável "Accept“.

Durante a nova conversão, apenas os elementos do


Um contorno já existente pode ser modificado por
contorno criados com a programação de contorno
meio da tecla programável „Recompile“. Durante
livre são gerados novamente. Textos executados
esse procedimento, é preciso posicionar o cursor
posteriormente no programa serão perdidos durante
do editor dentro do contorno.
a execução do procedimento.

D 97
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Tecla programável "Straight any"

Qualquer linha reta pode ser programada com essa


função.
Qualquer linha reta é uma linha oblíqua na direção de
X ou Z, cujo ponto de término é programado com um
ponto de coordenada ou um ângulo.

A menos que os campos de entrada de parâmetros


sejam programados, o controle considera esses valores
como desconhecidos e tenta calculá-los a partir de
outros parâmetros.

Tecla programável "Continue"

As teclas programáveis „Pole“ e „Close contour“ estão


abaixo da tecla „Continue“.

A tecla programável "Pole“ não está ativa.

A tecla programável "Close contour“ é utilizada para


fechar o contorno com uma linha reta.

Diferenças de processador de contorno


EMCO – Siemens
KP Versão 1.0.5
Gráfico (elemento anterior, seguinte). Depois, a seleção da
• solução alternativa não é indicada solução alternativa pode ser transposta para o
• lógica de escala diferente primeiro elemento.
• chanfros são desenhados somente entre linhas Código criado
retas • valores de coordenadas constantes não costumam
• Cortes inferiores não são desenhados (geralmente ser omitidos no código (apenas em linhas retas
não são implementados) horizontais e/ou verticais)
• várias soluções selecionadas não podem ser
Entradas
convertidas a partir de código Siemens (a primeira
• ‘tangencial’ é representado como 2 = 0.000
solução é apresentada)
• A tecla programável "Tangente an Vorg.“ é
• código com várias soluções selecionadas não pode
representada ativada para elementos com transição
ser convertido em um controle original
tangencial
• o texto de entrada livre é colocado em um campo
• ‘Close contour’ cria apenas uma (qualquer) e não
específico à EMCO, mas não gera código NC
duas linhas retas (vertical e horizontal)
• chanfros entre linha reta e círculo e/ou círculo e
• não é possível trabalhar com coordenadas polares
círculo criam código diferente
Elementos do contorno
Mensagens de erro
• Cortes inferiores não são implementados
Processador de contorno:
• porém, com soluções coincidentes, pode ser
apresentada uma caixa de diálogo de seleção
• às vezes, uma solução alternativa (para ponto de
início ou de término) de um elemento de contorno
não pode ser selecionada. Nesse caso, será útil
passar para outro elemento de contorno relacionado

D 98
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

• “Chamfer/radius too large“


O valor da transição com chanfro ou raio é muito
grande.
Solução: selecione um valor de transição menor
• “Inconsistent geometry values!“
Devido à última entrada, foi observada uma
contradição no elemento de contorno.
Exemplos:
– Pontos de término de círculo fora dos círculos
– Ponto de interseção no infinito
– Tangentes de pontos dentro de um círculo
Solução: corrija a última entrada
• “Illegal function!“
A última entrada ou seleção não é admissível no
momento.
Exemplos:
– Transições aos elementos seguintes com conexão
tangencial ao elemento anterior
– Cortes como transição (geralmente não são
implementados)
– Transições em elementos indefinidos do contorno
Solução: selecione uma transição válida para o
elemento seguinte
• “Make dialog selection first!“
Você deseja criar uma entrada enquanto aguarda a
seleção de uma solução.
Solução: Primeiro faça uma seleção; em seguida,
será possível realizar novas entradas.
Ajuda
• As imagens da ajuda estão em uma janela modal;
por isso, o processador de contorno não pode ser
operado enquanto uma imagem da ajuda é exibida
• Nem todas as imagens da ajuda do controle original
são implementadas

D 99
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D CORREÇÃO DE FERRAMENTA/MEDIÇÃO DE FERRAMENTA

E: Correção de ferramenta/Medição de ferramenta


Correção de ferramenta
Chamada de ferramenta
T..: Número da ferramenta no revólver ferramenta
D..: Número da correção da ferramenta
A cada número de ferramenta T podem ser atribuídos
até nove números de correção D.

O controle do SINUMERIK 810D/840D descreve os


dados de correção D como aresta.

Uma ferramenta pode ter vários números de correção


(por exemplo, uma ferramenta de corte interno é
medida no canto esquerdo e direito).
Dependendo da utilização no programa, essa
ferramenta é chamada, por exemplo, com T1 D1 ou T1
D2.

O comando T..D.. ativa a correção da ferramenta D e


modifica a ferramenta.
Os dados das outras correções (comprimento da
ferramenta, raio da ferramenta, ...) são lidos no
registro de dados da ferramenta.
Números de ferramenta possíveis:
T 1..32000, D 1..9

E1
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D CORREÇÃO DE FERRAMENTA/MEDIÇÃO DE FERRAMENTA

Correção do comprimento da ferramenta


A correção do comprimento da ferramenta L1 é
vertical ao plano principal (G17-G19).
Aplicação principal para torno: G18 – correção do
comprimento da ferramenta L1 em X

L1 Com a correção do comprimento da ferramenta, o


Type 500 zero da ferramenta passa do ponto de referência N de
L2
montagem para a ponta da ferramenta.
Com esse recurso, todas as posições são situadas
em relação à ponta da ferramenta.
Em muitos tornos, o ponto de referência N de
montagem da ferramenta fica no lado do disco da torre
N
de ferramenta ou no porta-ferramentas.

L3 Type 200

Direção de correção de comprimento dos tipos de


ferramenta

Raio do cortador
Indicar o raio do cortador é necessário somente
quando uma compensação do raio do cortador (G41,
G42) é utilizada para a ferramenta.

Raio R do cortador

E2
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D CORREÇÃO DE FERRAMENTA/MEDIÇÃO DE FERRAMENTA

Posição do cortador (Tipo)


Observe como a ferramenta está fixada na máquina
para determinar o tipo de ferramenta.
2 (3) 6 (8) 1 (4) Nas máquinas em que a ferramenta fica abaixo (na
frente) do centro do torno (por exemplo, PC TURN 50/
55), use os valores entre colchetes por causa da
direção +X oposta dessas máquinas.
9 5 A medição de dados da ferramenta ocorre para tipos
7 1 a 9:
L1: na direção absoluta X, a partir do ponto
"N“ no raio
L2:na direção absoluta Z, a partir do pto "N“
R: raio do cortador
3 (2) 8 (6) 4 (1) Tipo: posição do cortador (1-9)

A medição de dados da ferramenta ocorre para tipo


10:
Posição do cortador das ferramentas
L1: na direção absoluta -Z, a partir do pto "N“
Tipo: ferramenta de furação (10)

Tipos de ferramenta
Ferramentas de furação
200 Broca comum
205 Broca sólida
210 Barra de broca
220 Broca de centro
230 Broca Countersink
231 Contrabroca
240 Tarraxa para roscas comuns
241 Tarraxa para roscas finas
242 Tarraxa para roscas Withworth
250 Alargador

Ferramentas de torneamento
500 Ferramenta de desbaste
510 Ferramenta de acabamento
520 Ferramenta de corte interno
530 Ferramenta de corte externo
540 Ferramenta de rosca

E3
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D CORREÇÃO DE FERRAMENTA/MEDIÇÃO DE FERRAMENTA

WinNC SINUMERIK 840D TURN (c) EMCO x


\PROG\MPF.DIR
Parameter Channel 1 Jog Part1.MPF

Channel reset F1
T no. +
Program aborted ROV

F2
T no. -

Tool offsets 1
F3
D no.+
T-number 1 D-number 1 No. of c.edges 1
Tool type 510 Finishing tool
F4
C. edge pos. 3 D no. -

Geometry Wear Base


Tool length comp. Delete F5

Length 1 : mm
Length 2 : mm
: F6
go to
Radius compensation
Radius : mm

F7
Overview
Technology
Clear. angle : Deg.
DP25 res :
New F8

Tool F1 R F2
Setting F3
Zero F4
User F5 F6 F7 Determine F8
offset parameter Data offset data compensa.

T number (número T) Geometria


A ferramenta é chamada com esse número (número Dimensões da ferramenta
da posição na torre de ferramenta)
Desgaste
D number (número D) Desvio em relação ao valor geométrico.
Número da correção de ferramenta. Uma ferramenta Base
também pode ter vários números de correção (por Dimensão de porta-ferramentas no qual as ferramentas
exemplo, os cantos esquerdo e direito de uma são fixadas.
ferramenta de corte interno).
A soma de geometria, desgaste e base é o total da
No. of c. edges (No. de arestas c.) correção efetiva da ferramenta.
Quantidade de números D da ferramenta.

Tipo de ferramenta
Esse número determina o tipo de ferramenta.

E4
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D CORREÇÃO DE FERRAMENTA/MEDIÇÃO DE FERRAMENTA

Teclas programáveis:

T no +, T no - Abort
Passa ao próximo número de ferramenta superior ou Sai sem selecionar a ferramenta.
inferior
Overviews
D no +, D no - Exibição de lista de ferramentas.
Passa ao próximo número superior ou inferior de Coloque o cursor sobre a ferramenta desejada e
correção da ferramenta confirme com a tecla programável „OK“.

Delete New
Exclui uma ferramenta da lista ou exclui uma correção Estabelece uma nova ferramenta ou uma nova correção
da ferramenta atual. (aresta).
Pressione a tecla programável DELETE. A linha
New tool edge
vertical de teclas programáveis mostra as teclas
Um conjunto de dados de correção é acrescentado
DELETE CUT. EDGE, DELETE TOOL e ABORT.
a uma ferramenta existente.
Delete tool Especifique o número T ao qual a nova aresta será
A ferramenta atual e todas as suas arestas adicionada (a ferramenta atual é sugerida) e o tipo
(correções D) são excluídas. de ferramenta da nova aresta.
Delete cutting edge
Confirme a entrada com .
A aresta de corte com número D mais alto é sempre
excluída. A tecla programável OK estabelece a nova aresta;
Os números D precisam ser contínuos sem lacunas, ABORT sai sem criar a aresta.
por exemplo, uma ferramenta com quatro arestas
New tool
precisa ter D1, D2, D3, D4 e apenas D4 pode ser
Uma nova ferramenta é adicionada à lista.
excluído.
Digite o número T e o tipo da nova ferramenta.
D1 não pode ser excluído; nesse caso, é necessário
excluir a ferramenta inteira (uma ferramenta precisa
Confirme a entrada com .
ter pelo menos uma aresta).
Abort A tecla programável OK estabelece a nova
Sai sem excluir. ferramenta; ABORT sai sem criar a ferramenta.

Go to
Seleção direta da ferramenta.
Pressione a tecla programável GO TO. A lista vertical
de teclas programáveis mostra as teclas de seleção
e, ao lado, uma janela de entrada.
Preselected tool
O número selecionado em um programa CNC
(durante ou após a execução do programa).
Active tool
A ferramenta que é atarraxada na torre de
ferramentas.
Input field
Aqui é possível especificar os números T e D

desejados e confirmar com .

OK
Muda para a ferramenta solicitada.

E5
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D CORREÇÃO DE FERRAMENTA/MEDIÇÃO DE FERRAMENTA

Medição da ferramenta

Método de recorte
1 Fixe uma peça de trabalho usinada em lados com
diâmetro exato medido.
2 Avance o disco da torre de ferramenta sobre a peça
de trabalho (fuso estático)
Reduza o avanço a 1%.Coloque uma folha de
papel entre a peça de trabalho e o disco da torre de
ferramenta e avance o disco (ponto de referência
de montagem da ferramenta) sobre a peça de
trabalho até prender o papel.
3 Leia e anote a posição Z real.
4 Afaste a torre de ferramenta da peça de trabalho e
atarraxe a primeira ferramenta que será medida.
5 Avance a ponta da ferramenta sobre o lado da peça
de trabalho, insira o papel e reduza o avanço.
6 Chame o registro de dados da ferramenta
Operating Area Parameter - Tool offset
Selecione a ferramenta e a correção desejadas
com as teclas programáveis "T no.“, "D no“.
7 Para ferramentas de furação, coloque o cursor em
Geometry L3; para ferramentas de torneamento
coloque o cursor em Geometry L2.
8 Pressione a tecla programável "Determine
compensation“.
9 No campo "Reference dimensions“, defina o eixo
Z.
10 No campo "Reference dimensions“, especifique o
valor a partir do ponto 4 como "Reference value“.
11 Confirme a correção em Z com as teclas
programáveis "Calculation“ e "OK“.
12 Avance a ponta da ferramenta sobre a circunferência
da peça, insira o papel e reduza o avanço.
13 Para ferramentas de torneamento, coloque o cursor
em Geometry L1.
14 No campo "Reference dimensions“, defina o eixo
X.
15 No campo "Reference dimensions“, especifique o
diâmetro da peça de trabalho como „Reference
value“.
16 Confirme a correção em X com as teclas
programáveis "Calculation“ e "OK“.
17 Especifique os dados restantes (raio do cortador,
ângulo de folga, posição do cortador...).

18 Atarraxe a próxima ferramenta, selecione os


números T e D e repita a partir da etapa 5, até medir
todas as ferramentas.

E6
TORNO WINNC SINUMERIK 810 D/840 D CORREÇÃO DE FERRAMENTA/MEDIÇÃO DE FERRAMENTA

Com dispositivo óptico predefinido


Principalmente da mesma forma como método de
recorte.
O modo óptico é mais preciso porque evita o toque e
exibe a ferramenta ampliada.

• Monte o dispositivo óptico predefinido na área de


trabalho de forma que o ponto de medição possa
Ferramenta de referência Concept TURN 50/55 ser alcançado com a ferramenta de referência e
com todas as ferramentas que serão medidas.
• Monte a ferramenta de referência na estação 1 da
torre de ferramenta.
• Atarraxe na estação 1.
• Avance a ponta da ferramenta de referência na
retícula do modo óptico.
Observação: Um objeto visualizado no modo óptico
é espelhado nos eixos X e Z.
• No menu "Parameter“ - "Tool offset“ - "Determine
compensa“ , coloque a posição de carro real no
Ferramenta de referência Concept TURN 105/155 valor de referência em X e Z
(valor Z- = Comprimento da ferramenta de referência)
Z • Atarraxe a torre de ferramenta e avance na retícula
a primeira ferramenta que será medida.
N • Escolha o número T e posicione o cursor no eixo.
Em "Determine compensa“, selecione o eixo e
escolha "Incluse“.
30 mm
• Fixe a próxima ferramenta etc.

Medição de ferram. refer. Concept Turn 50/55

N N

Z N+ 22 mm 22 mm Z N+ 22 mm 30 mm

CONCEPT TURN 105: CONCEPT TURN 155:

Medição de ferram. refer. Concept TURN 105/155

CONCEPT Turn 50/55 CONCEPT Turn 105/155

Avance nas quadrículas com a ferramenta

E7
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D EXECUÇÃO DO PROGRAMA

F: Execução do programa

Precondições

Pontos zero G54-G57


É preciso medir e especificar os pontos zero utilizados.

Ferramentas
É preciso medir e especificar as ferramentas utilizadas.
As ferramentas precisam estar nas posições
correspondentes (T) no sistema de troca de ferramenta.

Ponto de referência
É preciso aproximar o ponto de referência em todos os
eixos.

Máquina
É preciso que a máquina esteja pronta para operação.
É preciso que a peça de trabalho esteja fixada de
forma segura.
Para evitar colisões, remova peças soltas (teclas de
fixação etc.) da área de trabalho.
Para executar o programa, a porta da máquina precisa
estar fechada.

Alarmes
Nenhum alarme pode estar ativado.

F1
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D EXECUÇÃO DO PROGRAMA

Seleção do programa

Visão geral do programa • Quando um programa faz parte de uma peça de


trabalho (diretório), é preciso ativar o programa e a
Área de operação Machine, modo Automatic.
peça de trabalho.
Pressione a tecla programável PROGRAM
OVERVIEW.
As teclas programáveis horizontais permitem exibir Selecionar programa para execução
os programas do tipo especificado (peças de trabalho,
Selecionar programa
programas da peça, subprogramas, ciclos padrão,
• Área de operação Machine, modo Automatic
ciclos do usuário, área de transferência).
• Pressione a tecla programável PROGRAM
OVERVIEW
• Selecione o programa por meio das teclas
Ativação do programa
$ !
Para executar um programa, primeiro é preciso ativá- .
lo. • Pressione a tecla programável PROGRAM
• Área de operação Machine, modo Automatic SELECTION.
• Pressione a tecla programável PROGRAM • O nome do programa é exibido à direita na barra de
OVERVIEW título.
• Use as teclas para selecionar o programa ou a peça
$ ! Selecionar peça de trabalho
de trabalho desejada .
• Na visão geral da peça de trabalho, use as teclas
• A tecla programável ALTER ENABLE ativa ou $
para selecionar uma peça ! .
desativa o programa ou peça de trabalho
selecionada. • Pressione a tecla programável WORKPIECE
• Na lista, o programa ativado é exibido com um (X): SELECTION.
(X) ativado • Se houver um programa da peça com o mesmo
( ) desativado nome no diretório, esse programa será selecionado
automaticamente para usinagem (por exemplo,
selecionada a peça de trabalho PART1.WPD, o
programa da peça PART1.MPF é selecionado
automaticamente).
• O nome do programa e as informações sobre a peça
de trabalho são exibidos à direita na barra de título.
• Se houver um arquivo de inicialização com o mesmo
nome no diretório, esse arquivo será executado
imediatamente após a seleção do programa da
peça (por exemplo, PART1.INI).

F2
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D EXECUÇÃO DO PROGRAMA

Início do programa, Parada do


programa
Selecione um programa para usinagem.

Passe à área de operação Machine, modo Automatic.

Pressione a tecla para iniciar o programa.

Interrompa o programa com e continue com

Cancele o programa com .

Mensagens durante a execução do programa O bloco atual ainda não foi executado (por exemplo,
3 Stop: Emergency stop active (Parada: parada de troca de ferramenta, dispositivo divisor, carregador de
emergência ativada) barra etc.).
O botão EMERGENCY OFF foi pressionado. O próximo bloco de programa só será executado após
a conclusão do bloco anterior.
4 Stop: Alarm active with stop (Parada: alarme ativado
com parada) 9 Wait: Feedrate enable missing (Aguarde: falta
Um alarme interrompeu o programa. ativação da taxa de avanço)
A ativação do avanço é um sinal da máquina para o
5 Stop: M0/M1 active (Parada: M0/M1 ativado) controle.
Parada programada da execução do programa. O bloco atual ainda não foi executado (por exemplo,
o fuso ainda não alcançou a velocidade programada
Continue com .
etc.).
O próximo bloco de programa só será executado após
6 Stop: Block ended in SBL mode (Parada: bloco a conclusão do bloco anterior.
terminou no modo SBL)
Um bloco terminou no modo de bloco único. 10 Wait: Dwell time active (Aguarde: tempo de espera
ativado)
Continue com . A execução do programa foi interrompida no tempo de
espera programado.
7 Stop: NC Stop active (Parada: parada do NC ativada)
17 Wait: Feedrate override to 0% (Aguarde:
O programa foi interrompido com a tecla . acionamento da taxa de avanço em 0%)
O botão de acionamento de avanço está na posição
Continue com . de 0%.

18 Stop: NC block incorrect (Parada: bloco NC


8 Wait: Read-in enable missing (Aguarde: falta ativação
incorreto)
de leitura)
Erro de programação
A ativação da leitura é um sinal da máquina para o
controle.
21 Wait: Block search active (Aguarde: pesquisa de
bloco ativada)
Durante a pesquisa, primeiro são simulados
internamente todos os blocos anteriores ao bloco-alvo
da pesquisa e a usinagem começa a partir desse
bloco.

F3
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D EXECUÇÃO DO PROGRAMA

Controle do programa

Pressione a tecla programável PROGRAM CONTROL.

$
Use as teclas do cursor e! para selecionar
a função desejada.

Use a tecla para ativar ou desativar a função > .

SKIP Blocos ignorados


Quando essa função é ativada, todos os blocos
assinalados com uma barra antes do número do bloco
(/N...) são ignorados durante a execução do programa.

DRY Taxa de avanço DRY RUN


Para executar o teste sem peça de trabalho (sem
usinagem).
Todos os blocos com taxa de avanço programada
(G1, G2, G3, G33, ...) passam a utilizar a taxa de
avanço DRY RUN predefinida em vez da programada.
O fuso não é executado.

ROV Acionamento de avanço rápido

SBL1 Bloco único com parada após os blocos de


função da máquina
A execução do programa é interrompida após cada
movimentação.

Continue com .

SBL2 Bloco único com parada após cada bloco


A execução do programa é interrompida após cada
bloco; também quando não há movimentação
programada no bloco (bloco de cálculo).

M01 Parada programada


Normalmente o programa não é interrompido com o
comando M01.
Quando essa função é ativada, o programa pára em
M01.

Continue com .

DRF Seleção DRF


Ponto zero incremental adicional com roda manual
eletrônica.

PRT Teste de programa


Teste de programa sem movimentação do eixo.

F4
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D EXECUÇÃO DO PROGRAMA

Pesquisa de bloco

A pesquisa de bloco permite executar um programa


até o bloco desejado e, em seguida, iniciar a usinagem.
Dois tipos de pesquisa de bloco estão disponíveis.

1. Com cálculo no contorno


Durante a pesquisa de bloco, são realizados os
mesmos cálculos da execução normal do programa
(o programa é simulado internamente).
No início do bloco da pesquisa, é estabelecido o
status da máquina que estaria ativado na execução
normal do programa. Em seguida, o bloco de pesquisa
é executado como um bloco normal do programa.

2. Com cálculo no ponto final do bloco


Durante a pesquisa de bloco, são realizados os
mesmos cálculos da execução normal do programa
(o programa é simulado internamente).
No fim do bloco da pesquisa, é estabelecido o status
da máquina que estaria ativado na execução normal
do programa. O fim do bloco da pesquisa é aproximado
diretamente; o próprio bloco de pesquisa não é
executado.

Seqüência:
• Área de operação Machine, modo AUTO está
selecionado.
• O programa para pesquisa de bloco está selecionado.
• O controle está no status RESET.
• Pressione a tecla programável BLOCK SEARCH.
• Coloque o cursor no bloco de pesquisa.
• A pesquisa do bloco é iniciada com a tecla
programável CALCULATE CONTOUR ou
CALCULATE BLK ENDPT.
• O controle calcula todos os blocos até o alvo da
pesquisa, mas não executa movimentações.

• cancela a pesquisa do bloco.

• inicia o programa. Por segurança, a tela

solicita uma confirmação. Confirme com .

• A posição do alvo da pesquisa é aproximada com


uma movimentação de compensação e, a partir
desse momento, o programa é executado
automaticamente.

F5
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

G: Programação parametrizada de NC
Variável de sistema
Variáveis e parâmetros aritméticos
Variáveis fornecidas pelo controle, que podem ser
processadas no programa. As variáveis de sistema
Em vez de valores fixos, é possível usar variáveis para fornecem acesso a pontos zero, compensação de
aumentar a flexibilidade de um programa. Você pode ferramenta, valores reais, valores medidos nos eixos,
responder a sinais como valores medidos ou, estados do controle etc.
armazenando pontos de definição em variáveis, usar As variáveis de sistema devolvem valores do tipo definido.
o mesmo programa para geometrias diferentes. Algumas variáveis de sistema não podem ser valores
Um programador experiente pode usar o cálculo de atribuídos.
variáveis e os saltos de programa para criar um arquivo O nome de uma variável de sistema é sempre identificado
de programa altamente flexível, reduzindo pelo caractere „$“ seguido pelo nome específico.
consideravelmente o trabalho de programação
necessário. Visão geral de tipos de variáveis de sistema

Tipos de variáveis 1a letra Significado


$M Dados de máquina
• Variáveis definidas pelo usuário $S Dados de configuração
• Parâmetros aritméticos $T Dados de gerenc. ferramenta
• Variáveis de sistema $P Valores programados
$A Valores atuais
$V Dados de serviço
Tipos de variáveis 2a letra Significado
N NCK - global
INT C Canal - específico
Inteiros com sinal principal A Eixo - específico
Faixa de valores: ±(231 - 1)
REAL Exemplo:
Frações com ponto decimal $AA_IM ..... Valor específico do eixo atual no sistema
Faixa de valores: ±(10-300 ... 10+300) de coordenadas de máquina.
BOOL
Valores booleanos: TRUE (1) e FALSE (0)
Faixa de valores: 1, 0
CHAR
1 caractere ASCII especificado pelo código
Faixa de valores: 0 ... 255
STRING
Seqüência de caracteres, número de caracteres em
[...],
máximo de 200 caracteres
Faixa de valores: Seqüência de valores com 0 ... 255
AXIS
Somente nomes de eixos (endereços de eixos)
Faixa de valores: Todos os fusos e identificadores de
eixos de um canal.
FRAME
Parâmetros geométricos para translação, rotação,
escala, espelhamento.

G1
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Definição de variável
Variáveis definidas pelo usuário Exemplo
Além das variáveis predefinidas, o programador também Variável de tipo INT
pode definir suas próprias variáveis e atribuir valores a Uma variável de tipo inteiro é
elas. criada co m o no me NUM BER. O
DEF INT NUM BER
Variáveis locais são válidas somente no programa em sistema inicializa a variável co m
valo r zero .
que foram definidas.
Variáveis globais se aplicam a todos os programas. Uma variável de tipo inteiro é
criada co m o no me NUM BER. O
DEF INT NUM BER=7
sistema inicializa a variável co m
Nome da variável valo r 7.

Variável de tipo REA L


Um nome de variável contém até 32 caracteres. Os
Uma variável de tipo Real é criada
dois primeiros caracteres precisam ser letra ou co m o no me DEP TH. O sistema
DEF REAL DEPTH
sublinhado. inicializa a variável co m valo r
O caractere “$“ não pode ser utilizado em variáveis zero .

definidas pelo usuário por ser reservado a variáveis de Uma variável de tipo Real é criada
sistema. DEF REAL DEPTH=6,25 co m o no me DEP TH. O valo r de
inicialização é 6,25.
Formato:
Variável de tipo B OOL
DEF INT nome Uma variável de tipo B o o l é
criada co m o no me
ou DEF INT nome=valor DEF B OOL IF_TOOM UCH IF_TOOM UCH. O sistema
inicializa a variável co m valo r zero
DEF REAL nome (FA LSO)
DEF B OOL IF_TOOM UCH=1 Uma variável de tipo B o o l é
ou DEF REAL nome1, nome2=3, nome4 DRF B OOL IF_TOOM UCH=TRUE criada co m o no me
ou DEF REAL nome [índice de matriz1, índice de DEF B OOL IF_TOOM UCH=FA LSE IF_TOOM UCH.
matriz2] Variável de tipo CHA R

É po ssível atribuir um có digo para


DEF BOOL nome DEF CHAR GUSTA V_1=65 o caractere ASCII através da
variável de tipo Char o u atribuir
DEF CHAR nome um código diretamente ao
caractere A SCII (65 é o código
ou DEF CHAR nome [índice de matriz]=(“A“,“B“,...) DEF CHAR GUSTA V_1="A " para a letra A)

DEF STRING [comprimento de string] nome Variável de tipo STRING


Variáveis do tipo String podem
armazenar uma string de
DEF AXIS nome DEF STRING [6]SA M P LE_1="START" caracteres. O número mínimo de
ou DEF AXIS nome [índice de matriz] caracteres fica entre co lchetes,
apó s o tipo da variável.

DEF FRAME nome Variável de tipo A XIS

A s variáveis de tipo A xis têm o


no me A xisname e co ntêm o
DEF A XIS A XISNA M E=(X1)
identificado r de eixo de um canal,
aqui, X1

Se nenhum valor é atribuído a uma variável


quando ela é definida, o sistema a inicializa
como zero.
É preciso definir as variáveis no início do A variável do tipo AXIS armazena nomes e
programa, antes de sua utilização. identificadores de fuso de um canal.
A definição precisa ser especificada em um Nomes de eixos com endereços estendidos
bloco separado. precisam ficar entre parênteses.
Só é possível definir um tipo de variável por
bloco.

G2
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Definição de matriz

Programação
DEF CHAR nome[n,m]
DEF INT nome[n,m]
DEF REAL nome[n,m]
DEF AXIS nome[n,m]
DEF FRAME nome[n,m]
DEF STRING[comprimento de string] nome[m]
DEF BOOL [n,m]

INT nome[n,m] Tipo de variável (CHAR, INT,


REAL, AXIS, FRAME, BOOL)

DEF STRING[comprimento de string] nome[m]


O tipo de dado STRING só pode
ser definido com matrizes de
uma dimensão

Nome Nome da variável

É possível definir matrizes com no máximo duas


dimensões.
Matrizes com variáveis STRING só podem ter uma
dimensão. O comprimento de string é especificado
após o tipo de dados STRING.

Índice de matriz
[m,n]
m
Os elementos de uma matriz podem ser acessados
por meio do índice da matriz.
0,0 0,1 0,2 ................. 0,m-1 Os elementos da matriz podem ser valores atribuídos
ou lidos com a utilização do índice da matriz.
................. Os primeiros elementos da matriz iniciam com o
índice [0,0].
1,0 1,1 1,2 ................. 1,m-1
Em uma matriz de tamanho [3,4], por exemplo, o
índice máximo é [2,3].
No exemplo na margem, os valores de inicialização
................. correspondem ao índice do elemento da matriz para
ilustrar a ordem dos elementos individuais dessa
n-1,
n-1,0 n-1,1 n-1,2 ................. matriz.
m-1
n

Inicialização de matrizes
Valores de inicialização podem ser atribuídos aos
elementos de uma matriz quando o programa é
executado ou quando as matrizes são definidas.
Nas matrizes de duas dimensões, o índice à direita é
incrementado primeiro.

G3
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Inicialização de listas de valores, SET Inicialização com valores idênticos, REP


Opções durante a definição da matriz
Opções durante a definição da matriz
DEF Tipo VARIABLE=SET(Valor)
DEF Tipo ARRAY[n,m]=SET(Valor,Valor,...) DEF Tipo ARRAY[n,m]=REP(Valor)
ou
DEF Tipo VARIABLE=Valor Todos os elementos da matriz recebem o mesmo
DEF Tipo ARRAY[n,m]=(Valor,Valor,...) valor (constante).

• O número de elementos atribuídos na matriz


corresponde ao número de valores de inicialização
programados. Variáveis do tipo FRAME não podem ser
• O valor „0“ é atribuído automaticamente a elementos inicializadas.
sem valores na matriz.
• A lista de valores para variáveis do tipo AXIS não
pode estar incompleta. Exemplo
• Se houver mais valores programados do que os DEF REAL ARRAY5[10,3]=REP(9,9)
elementos restantes da matriz, o sistema emitirá
um alarme.
Opções durante a execução do programa
Opções durante a execução do programa
ARRAY[n,m]=REP(valor)
ARRAY[n,m]=SET(Valor, Valor,...) ARRAY[n,m]=REP(expressão)
ARRAY[n,m]=SET(Expressão, Expressão,...)
• Aqui também é possível usar expressões como
• Elementos de campo são inicializados conforme valores de inicialização.
descrito acima na definição de matriz. • Todos os elementos da matriz são inicializados
• Aqui também é possível usar expressões como com o mesmo valor.
valores de inicialização. • A inicialização começa nos índices de matriz
• A inicialização começa nos índices de matriz programados. Valores também podem ser
programados. Valores também podem ser atribuídos a submatrizes de uma maneira seletiva.
atribuídos a submatrizes de uma maneira seletiva.

Exemplo
Atribuição de expressões
DEF INT ARRAY[5,5] Variáveis do tipo FRAME são permitidas e podem
ARRAY[0,0]=SET(1,2,3,4,5) ser inicializadas de forma muito simples com a
ARRAY[2,3]=SET(Variável,4*5,6) utilização desse método.

O índice do eixo não é processado para variáveis de Exemplo


eixo.
Inicialização de todos os elementos com um único
valor.
Exemplo
Inicialização em uma linha DEF FRAME FRM[10]
$MA_AX_VELO_LIMIT[1,AX1]=SET(1.1,2.2,3.3) FRM[5]=REP(CTRANS(X,5))

Corresponde a:
$MA_AX_VELO_LIMIT[1,AX1]=1,1
$MA_AX_VELO_LIMIT[2,AX1]=2,2
$MA_AX_VELO_LIMIT[3,AX1]=3,3

G4
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Exemplo
Inicialização de matrizes de variáveis completas.
A figura exibe a atribuição atual.

N10 DEF REAL ARRAY1 [10, 3] = SET(0, 0, 0, 10, 11, 12, 20, 20, 20, 30, 30, 30, 40, 40, 40, )
N20 ARRAY1 [0,0] = REP (100)
N30 ARRAY1 [5,0] = REP (-100
N40 ARRAY1 [0,0] = SET (0, 1, 2, -10, -11, -12, -20, -20, -20, -30, , , , -40, -40, -50, -60, -70)
N50 ARRAY1 [8,1] 0 SET (8.1, 8.2, 9.0, 9.1, 9.2)

N10: Inic ializ aç ão c om N20/N30: Inic ializ aç ão c om N40/N50: Inic ializ aç ão c om


[1,2]
definiç ão valor idêntic o valores diferentes
0 1 2 0 1 2 0 1 2
0 0 0 0 100 100 100 0 1 2
1 10 11 12 100 100 100 -10 -11 -12
2 20 20 20 100 100 100 -20 -20 -20
3 30 30 30 100 100 100 -30 0 0
4 40 40 40 100 100 100 0 -40 -40
5 0 0 0 -100 -100 -100 -50 -60 -70
6 0 0 0 -100 -100 -100 -100 -100 -100
7 0 0 0 -100 -100 -100 -100 -100 -100
8 0 0 0 -100 -100 -100 -100 8.1 8.2
9 0 0 0 -100 -100 -100 9.0 9.1 9.2
O s elem entos da m atriz [3,1]
para [4,0] foram inic ializ ados
O s elem entos da m atriz [5,0]
c om valor padrão (0.0).
para [9,2] foram inic ializ ados
O s elem entos da m atriz [6,0]
c om valor padrão (0.0).
para [(,0] não foram
1 alterados

G5
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Programação indireta Atribuições


A programação indireta permite a utilização universal No programa, é permitido atribuir valores de tipos
de programas. O endereço estendido (índice) é correspondentes a variáveis/parâmetros aritméticos.
substituído por uma variável do tipo adequado. A atribuição é sempre efetuada em um bloco separado.
São permitidas até duas atribuições por bloco.
Todos os endereços podem ser configurados, exceto: Atribuições a endereços de eixo sempre necessitam
• N- número de bloco de um bloco separado para as atribuições de variáveis.
• G- Comando G
• L- subprograma Exemplo
R1=10,518 R2=4 Vari1=45
Não é possível a programação indireta de qualquer X=47,11 Y=R2
endereço configurável. (Não é permitido X[1] no lugar
Atribuição de
de X1.) R1=R3 VARI1=R4 valor numérico

Atribuição de uma
R4=-R5 R7=-VARI8 variável do tipo
Exemplo
correspondente
S1=300 Programação direta Atribuição de sinal
contrário (permitida
DEF INT SPINU=1 somente com tipos
S[SPINU]=300 Programação indireta: INT/REAL).
Velocidade de 300 rpm para o
fuso cujo número está
armazenado na variável SPINU. Atribuição a variáveis string

Caracteres maiúsculos e minúsculos são diferenciados


em CHAR ou STRING.

Exemplo
MSG(„Finishing contour“)
Exibe na tela o texto „Finishing contour“ (Término do
contorno).

G6
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Operações/funções aritméticas
As funções aritméticas são utilizadas Função aritmética, ATAN2( , )
predominantemente para parâmetros R e variáveis do A função calcula o ângulo do vetor resultante de dois
tipo REAL. Os tipos INT e CHAR também são vetores que formam um ângulo reto entre si.
permitidos O resultado está em um dos quatro quadrantes (–180°
< 0 < +180°). A referência angular é sempre baseada
Notações matemáticas padrão são utilizadas nas no segundo valor, na direção positiva.
operações aritméticas. Os parênteses indicam
prioridade de execução. Ângulos são especificados
para funções trigonométricas e suas funções inversas
(ângulo reto = 90°). R3=ATAN2(30.5,80.1)
30.5
COMANDO SIGNIFICADO
+, -, *, / Funções aritméticas

1o vetor
SIN() Seno
COS() Cosseno Ângulo=20,8455°
TAN() Tangente 2o vetor 80.1
ASIN() Arco-seno
ACOS() Arco-cosseno R3=ATAN2(30,-80)
ATAN2() Arco tangente2 30
SQRT() Raiz quadrada
SQR() 2a potência Ângulo=159,444°

1o vetor
ABS() Número absoluto
TRUNC() Truncado para inteiro
ROUND() Arredondamento
-80 2o vetor
POT() 2a potência (quadrado)
LN() Logaritmo natural
EXP() Função exponencial

Exemplo
R1=R1+1 novo R1 = antigo R1 + 1
R1=R2+R3 R4=R5-R6 R7=R8*R9
R10=R11/R12 R13=SIN(25.3)
R14=R1*R2+R3 Multiplicação e divisão têm
prioridade sobre adição e
subtração
R14=(R1+R2)*R3 Os parênteses são
calculados primeiro
R15=SQRT(POT(R1)+POT(R2)) Os parênteses
internos são solucionados
primeiro.
R15 = raiz quadrada de
(R1 2 +R2 2 ).
RESFRAME= FRAME1:FRAME2
FRAME3=CTRANS(…):CROT(…) O operador de
seqüência combina
quadros, resultando em
novo quadro, ou atribui
valores aos componentes
do quadro.

G7
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Operações de comparação e lógicas

Operadores de comparação
Os operadores de comparação podem ser É possível usar parênteses em expressões aritméticas
utilizados para variáveis do tipo CHAR, para definir a ordem de execução de todos os
INT, REAL e BOOL. operadores, cancelando as regras normais de
O valor do código é comparado com o prioridade.
tipo CHAR.
Com os tipos STRING, AXIS e FRAME, são
permitidos os operadores: == e <>.
IF (R10<50) AND
O resultado de uma operação de comparação ($AA_IM[X]>=17.5)GOTOF DEST
é sempre do tipo BOOL. IF NOT R10 GOTOB START
Operações de comparação podem ser
utilizadas, por exemplo, para formular Operadores de bits
uma condição de salto.
Operações lógicas bit a bit também podem ser
executadas em variáveis do tipo CHAR e INT. A
== Igual a conversão do tipo ocorre automaticamente.
<> Diferente de
> Maior do que B_AND Bit AND
< Menor do que B_OR Bit OR
>= Maior do que ou igual a B_NOT Bit NOT
<= Menor do que ou igual a B_XOR Bit OR exclusivo
<< Encadeamento de strings
O operador B_NOT faz referência apenas a um
operando; este aparece após o operador.
Exemplo
IF R10>=100 GOTOF DEST
Exemplo
ou IF $MC_RESET_MODE_MASK B_AND ‘B10000’
R11=R10>=100 GOTOF ACT_PLANE
IF R11 GOTOF DEST
O resultado da comparação R10>=100
primeiro é armazenado temporariamente
em R11.

Operadores lógicos
Operadores lógicos são utilizados para combinar
logicamente valores de verdade. Em geral, AND, OR,
NOT e XOR só podem ser utilizados com variáveis do
tipo BOOL; porém, também são utilizados com os
tipos de dados CHAR, INT e REAL pela conversão
implícita de tipos.
É preciso inserir espaços entre operandos e operadores
booleanos.
Nas operações lógicas (booleanas), com os tipos de
dados BOOL, CHAR, INT e REAL ocorre o seguinte:
0 equivale a FALSE
diferente de 0 equivale a TRUE

AND AND
OR OR
NOT NOR
XOR OR exclusivo

G8
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Prioridade dos operadores Conversão de tipos


Uma prioridade é atribuída a cada operador. Quando O valor numérico constante, a variável ou a expressão
uma expressão é avaliada, os operadores com maior atribuídos a uma variável precisam ser compatíveis
prioridade são sempre aplicados primeiro. Quando os com o tipo da variável. Se for o caso, o tipo será
operadores têm a mesma prioridade, a avaliação é convertido automaticamente quando o valor for
realizada da esquerda para a direita. atribuído.
É possível usar parênteses em expressões aritméticas
para definir a ordem de execução de todos os Conversão possível de tipos
operadores, cancelando as regras normais de para REAL INT BOOL CHAR STRING AXIS FRAME
prioridade. de
REAL sim sim* sim 1) sim* - - -
INT sim sim sim 1) sim 2) - - -
Prioridade dos operadores (da maior à menor) BOOL sim sim sim sim sim - -
CHAR sim sim sim 1) sim sim - -
1. NOT, B_NOT Negação, negação de bits
STRING - - sim 4) sim 3) sim - -
2. *, /, DIV, MOD Multiplicação, divisão
AXIS - - - - - sim -
3. +, – Adição, subtração
FRAME - - - - - - sim
4. B_AND Bit AND
5. B_XOR Bit OR exclusivo * Na conversão do tipo REAL para INT, uma fração >=0,5 é
6. B_OR Bit OR arredondada para cima; caso contrário, a fração é
7. AND AND arredondada para baixo (mesmo efeito da função ROUND)
8. XOR OR exclusivo 1) Valores <> 0 são TRUE, Valores == 0 são FALSE
9. OR OU 2) Se o valor estiver na faixa de valores permitida
10. << Encadeamento de strings, tipo de resultado STRING
3) Se houver apenas um caractere
11. ==, <>, >,
<, >=, <= Operadores de comparação
4) Execução de string 0 => FALSE; caso contrário, TRUE

O operador de seqüência „:“ para Quando um valor é maior do que a


quadros não pode aparecer com outros faixa-alvo da conversão, é gerada uma
operadores em uma expressão. Não é mensagem de erro.
necessário um nível de prioridade
para esse operador. Quando existem tipos diferentes em
uma expressão, a conversão dos tipos
é executada automaticamente.

G9
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Comprimento de strings, STRLEN


Essa função permite especificar o comprimento de
uma string.

Sintaxe:
INT_ERG = STRLEN (STRING) Result type: INT

Semântica:
É devolvido um número de caracteres que - contados
a partir do início da string- não são caracteres 0.

Exemplo:
Essa função pode ser utilizada para determinar o final
da string, por exemplo, em conexão com o acesso a
um único caractere a seguir:

IF(STRLEN(BAUSTEIN_NAME)>10)GOTOF FEHLER

G 10
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Instrução CASE

Formato:
CASE (expressão) OF constante1 GOTOF LABEL1 DEFAULT GOTOF LABELn
CASE (expressão) OF constante1 GOTOB LABEL1 DEFAULT GOTOB LABELn

CASE Palavra reservada para instruções de salto


GOTOF Instrução de salto para destino à frente
GOTOB Instrução de salto para destino atrás
LABEL Destino (rótulo dentro do programa)
LABEL: O nome do destino do salto é seguido por dois pontos
Expressão Expressão aritmética
Constante Constante do tipo INT
DEFAULT Caminho do programa, caso nenhuma das constantes nomeadas
anteriormente se aplique

A instrução CASE permite executar várias ramificações


de acordo com o valor do tipo INT.

O programa salta para o ponto especificado pelo destino do salto,


dependendo do valor da constante
avaliada na instrução CASE.

Nos casos em que a constante não coincide com qualquer um dos


valores predefinidos, pode-se usar a instrução DEFAULT
para determinar o destino do salto.
Se a instrução DEFAULT não for programada,
o destino do salto será o bloco após a
instrução CASE.

CASE(expressão) OF 1 GOTOF LABEL1 2 GOTOF LABEL2 … DEFAULT GOTOF


LABELn
„1“ e „2“ são constantes possíveis.
Se o valor da expressão for = 1 (constante INT), salte para o bloco com LABEL1
Se o valor da expressão for = 2 (constante INT), salte para o bloco com LABEL2

caso contrário, salte para o bloco com LABELn

Exemplo
DEF INT VAR1 VAR2 VAR3
CASE(VAR1+VAR2-VAR3) OF 7 GOTOF LABEL1 9 GOTOF LABEL2 DEFAULT
GOTOF LABEL3
LABEL1: G0 X1 Y1
LABEL2: G0 X2 Y2
LABEL3: G0 X3 Y3

G 11
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Estruturas de verificação

IF-ELSE-ENDIF ............ Seleção entre duas


alternativas
LOOP-ENDLOOP ......... Loop infinito
FOR-ENDFOR .............. Contagem do loop
WHILE-ENDWHILE ....... Loop com condição no início
REPEAT-UNTIL ............ Loop com condição no fim

Por padrão, o controle processa os blocos NC na


seqüência programada.
Além das ramificações do programa descritas nesta
seção, esses comandos podem ser utilizados para
definir loops de programa e outras alternativas.
Esses comandos permitem que o usuário produza
programas bem-estruturados e de fácil leitura.

IF-ELSE-ENDIF
Um bloco IF-ELSE-Endif é utilizado para selecionar
uma dentre duas alternativas:
IF (expressão)
N50...
N60...
ELSE
N120
ENDIF

Quando o valor da expressão é TRUE, isto é, a


condição é satisfeita, o próximo bloco do programa é
executado. Quando a condição não é satisfeita, a
ramificação ELSE do programa é executada. A
ramificação ELSE pode ser omitida.

Loop de programa infinito, LOOP


Loops infinitos são utilizados em programas que não
terminam. No fim do loop, sempre existe um desvio
retornando ao início.

LOOP
N50...
N60...
ENDLOOP

Contagem do loop, FOR


O loop FOR é utilizado quando é necessário repetir a
execução de uma operação por um determinado
número de vezes. A variável precisa ser do tipo INT.

FOR Variável = valor inicial TO valor final


N50...
N60...
ENDFOR

G 12
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Loop de programa com condição no início,


WHILE

O loop de programa WHILE é executado sempre que


a condição é satisfeita.

WHILE expressão
N50...
N60...
ENDWHILE

Loop de programa com condição no fim,


REPEAT

O loop REPEAT é executado uma vez e, em seguida,


é repetido continuamente até a condição ser satisfeita.

REPEAT
N50...
N60...
UNTIL (expressão)

Profundidade de distribuição
Programa principal Subprograma
Estruturas de verificação são aplicadas localmente
LOOP PROC SUBPROG
nos programas. É possível configurar a profundidade
REPEAT
WHILE
de distribuição de até oito estruturas de verificação
FOR em cada nível de subprograma
IF
FOR

ENDIF WHILE
WHILE ENDWHILE Resposta em tempo de execução
WHILE
SUBPROG O modo interpretador (ativado como padrão) permite
ENDWHILE reduzir mais eficazmente o tempo de processamento
ENDWHILE
ENDFOR com a utilização de ramificações do programa obtidas
ENDWHILE ENDFOR
com estruturas de verificação.
Em ciclos compilados previamente, não existe
ENDLOOP UNTIL diferença entre ramificações de programas e estruturas
de verificação.

G 13
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Condições complementares
Não é possível omitir blocos com elementos de estruturas de
verificação. Não é possível usar rótulos em blocos desse
tipo.

As estruturas de verificação são processadas de forma


interpretativa.
Quando o fim do loop é detectado, é realizada uma pesquisa
no início do loop, permitindo encontrar estruturas de verificação
no processo.

Por esse motivo, as estruturas de bloco de um programa não


são verificadas completamente no modo interpretador.

Geralmente, não é recomendado misturar estruturas de


verificação e ramificações de programa.

É possível assegurar que as estruturas de verificação estão


distribuídas corretamente quando os ciclos são processados
previamente.

As estruturas de verificação só podem ser inseridas na


seção de instruções do programa. As definições no cabeçalho
do programa não podem ser executadas condicionalmente
nem repetidamente.

Não é permitido sobrepor macros em palavras reservadas de


estruturas de verificação ou em destinos de ramificações.
Quando a macro é definida, nenhuma dessas verificações é
realizada.
Exemplo
(programas que não terminam)
%_N_LOOP_MPF
LOOP
IF NOT $P_SEARCH ;nenhuma pesquisa de bloco
G01 G90 X0 Z10 F1000
WHILE $AA_IM[X] <= 100
G1 G91 X10 F500 ;Padrão de furação
Z-5 F100
Z5
ENDWHILE
Z10
ELSE ; Pesquisa de bloco
MSG(„Nenhuma furação durante a pesquisa de bloco“)
ENDIF
$A_OUT[1] = 1 ;próxima placa de furação
G4 F2
ENDLOOP
M30

Exemplo (produção de uma quantidade fixa de


peças)
%_N_WKPCCOUNT_MPF
DEF INT WKPCCOUNT
FOR WKPCCOUNT =0 TO 100
G01 …

G 14
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Ocultar exibição do bloco atual, DISPLOF,


DISPLON

Formato
PROC ... DISPLOF

DISPLOF oculta a exibição do bloco atual de um


subprograma. DISPLOF é colocado no final da
instrução PROC.
Em vez do bloco atual, é exibida a chamada do ciclo
ou do subprograma.

Por padrão, a exibição do bloco é ativada. DISPLOF


mantém a exibição do bloco desativada até o retorno
do subprograma ou até o fim do programa. Quando
outros subprogramas são chamados pelo subprograma
com o atributo DISPLOF, a exibição do bloco atual
também é omitida. Os blocos do subprograma atual
são exibidos quando um subprograma com exibição
do bloco omitida é interrompido por um subprograma
assíncrono.

Supressão de um único conjunto


SBLOF, SBLON

Formato
PROC ... SBLOF
PROC ... SBLON

SBLOF ........... Supressão de um único conjunto


desativada
SBLON .......... Supressão de um único conjunto
ativada

Supressão de um único conjunto específica ao


programa
Com SBLOF, programas qualificados são executados
como um bloco completo.

Exemplo:
PROC Exemplo SBLOF
G1 X10
RET

Supressão de um único conjunto no programa


SBLOF pode ser utilizado sozinho no bloco. A partir
desse bloco, o bloco único fica desativado até o
próximo SBLON ou até o fim do nível de sub-rotina
ativo.

G 15
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Quadros

Quadro é o termo convencional para a expressão


geométrica que descreve uma regra aritmética, como
Z1=Z2 translação ou rotação.
Rotação ao Y1
redor do eixo Os quadros são utilizados para descrever a posição
Z de um sistema de coordenadas de destino,
especificando-se coordenadas ou ângulos a partir do
Y2
sistema de coordenadas da peça de trabalho atual.

ZM Quadros possíveis:
YM
• Quadros básicos (compensação básica)
ro

X1
ze

Descrevem a transformação das coordenadas do


o
nt
Po

sistema básico de coordenadas (BKS) no sistema


X2 de ponto zero (BOS) e seu efeito é igual ao dos
quadros ajustáveis.
XM
• quadros ajustáveis (G54...G599)
Quadros ajustáveis são compensações do ponto
zero chamadas em qualquer programa NC com os
comandos G54 a G599. Os valores de
compensação são predefinidos pelo operador e
armazenados na memória de ponto zero do
controle.
• quadros programáveis.
Os quadros programáveis (TRANS, ROT...) são
válidos no programa NC atual e se referem aos
quadros ajustáveis. Eles são utilizados para
determinar o sistema de coordenadas da peça de
trabalho.
• quadros adicionais
Serve como referência o ponto zero peça ajustado
realmente ou o último programado pelos quadros.

G 16
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Variável de quadro/relacionamento de quadro

Usando os quadros descritos acima, regras aritméticas


são especificadas para descrever como as posições
dos sistemas de coordenadas estão relacionadas

PARA FRESAR
Variável FRAME:
Z
ZM $P_PFRAME significa: quadro programável atual.

YM
Y
Variáveis de quadro predefinidas

$P_IFRAME
Variável de quadro configurável atual que define a
referência entre os sistemas de coordenadas da
máquina e da peça de trabalho.

X $P_IFRAME contém a translação ou a rotação etc.


definidas por G54.
XM
$P_BFRAME
Variável de quadro básico atual que estabelece a
Z referência entre o sistema básico de coordenadas e o
ZM Z
sistema de ponto zero base, que pode ser definido
pelo operador.
Y YM
$P_PFRAME
Variável de quadro programável atual que estabelece
Y
a referência entre o sistema de ponto zero peça e o
sistema de coordenadas da peça de trabalho.

X $P_PFRAME contém o quadro resultante, obtido pela


programação de TRANS/ATRANS, ROT/
X
AROT,SCALE/ASCALE,MIRROR/AMIRROR para o
quadro programável.
XM
$P_ACTFRAME
Quadro total resultante real, formado pela variável de
quadro básico real $P_BFRAME, a variável de quadro
Z
ZM Z ajustável real $P_IFRAME e a variável de quadro
programável real $P_PFRAME.
Y YM
$P_ACTFRAME descreve o ponto zero peça válido no
momento.
Y

XM

G 17
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Quadros ajustáveis predefinidos $P_UBFR[n]


Gravar na variável de quadro predefinida $P_UBFR[n]
não ativa o quadro básico ao mesmo tempo. A
ativação só é realizada na primeira execução de uma
instrução G500, G54... G599.

Quadros ajustáveis predefinidos $P_UIFR[n]

As compensações de ponto zero ajustáveis G54 a


G599 podem ser lidas ou gravadas do programa da
peça de trabalho por meio da variável de quadro
predefinida $P_UIFR[n].

Cinco quadros ajustáveis ($P_UIFR[0] a $P_UIFR[4])


e/ou cinco comandos G sinônimos - G500 (desativado)
e G54 a G57 - são predefinidos como padrão.

É possível criar um total de cem sistemas de


coordenadas por meio dos quadros ajustáveis $P_UIFR[0] corresponde a G500
predefinidos, que podem ser programados para se $P_UIFR[1] corresponde a G54
sobrepor ao programa, por exemplo, como ponto $P_UIFR[2] corresponde a G55
zero de vários dispositivos. $P_UIFR[3] corresponde a G56
$P_UIFR[4] corresponde a G57

G 18
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

Função de eixo AXNAME, ISAXIS, AX

AXNAME(„TRANSVERSE AXIS“)
AX[AXNAME(„STRING“)]
SPI(número do fuso)
ISAXIS(número de eixo de geometria)

AXNAME .... Converte uma string de entrada em


identificador de eixo.
AX .............. Variável de identificador de eixo.
ISAXIS ....... Verifica se o eixo de geometria
especificado existe

AXNAME
É utilizado, por exemplo, para criar ciclos de aplicação
geral, quando o nome dos eixos não são conhecidos.

ISAXIS
É utilizado em ciclos universais para assegurar que
um eixo de geometria específico existe e, portanto,
que as próximas chamadas $P_AXNX não serão
canceladas com uma mensagem de erro.

G 19
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D PROGRAMAÇÃO

DIAMON, DIAMOF
Formato
DIAMON
DIAMOF

DIAMON Diâmetro conforme a dimensão


DIAMOF Raio conforme a dimensão (configuração
inicial)

DIAMON/DIAMOF permitem escolher entre diâmetro


conforme a dimensão ou raio conforme a dimensão.

Após a ativação de DIAMON, as dimensões do


diâmetro são definidas para o eixo transversal
especificado.
Os valores do diâmetro se aplicam aos seguintes
dados:
• Exibição do valor real do eixo transversal no
sistema de coordenadas da peça de trabalho
• Programação:
Posições finais, independentes dos parâmetros
de interpolação G90/G91 com G2/G3, se estiverem
programadas de forma absoluta com AC.
• Leitura dos valores reais no sistema de
coordenadas da peça de trabalho com MEAS,
MEAW, $P_E[X], $AA_IW[X]

A programação de DIAMOF permite, a qualquer


momento, passar para raio conforme a dimensão.

Não é necessário
em função de
FRESAR

G 20
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

H: Alarmes e mensagens
Missing digitizer calibration
Causa: Uma mesa digitalizadora foi instalada, mas 19: INVALID SWITCHTONEXTBLOCK
não foi calibrada ID
Solução: Calibre a mesa digitalizadora (configure os Erro de sistema. Reinstale o software.
pontos de canto); consulte “Dispositivos de
entrada externos” 20: NO PROGRAM
Erro de sistema. Reinstale o software.
6: CONVERTER ALREADY INITIALIZED
Erro de sistema. Reinstale o software. 21: PROGRAM NOT FOUND
Erro de sistema. Reinstale o software.
7: MISSING SETUP CALL
Erro de sistema. Reinstale o software. 1000: PARSER - ERROR OT_FIRST
Erro de sistema. Reinstale o software.
8: SETUP OF PROGRAM CONTROLLING
FAILS 1001: MARKING OF HEADER LINE NOT FOUND
Erro de sistema. Reinstale o software. Erro de sistema. Reinstale o software.
9: PARSER SETUP FAILS 1002: MARKING OF MAIN PROGRAM NOT
Erro de sistema. Reinstale o software. FOUND
Erro de sistema. Reinstale o software.
10: REGISTRY SETUP FAILS
Erro de sistema. Reinstale o software. 1005: INVALID LINE NUMBER
Erro de sistema. Reinstale o software.
11: SETUP OF WORKING POINTS
FAILS 1006: NO END OF FUNCTION FOUND
Erro de sistema. Reinstale o software. Erro de sistema. Reinstale o software.
12: SETUP OF WORKING OBJECTS 1007: MODUL NAME ALREADY EXISTS
FAILS Erro de sistema. Reinstale o software.
Erro de sistema. Reinstale o software.
1009: INVALID MODUL NAME
13: SETUP OF COMMAND LIST Erro de sistema. Reinstale o software.
FAILS
Erro de sistema. Reinstale o software. 1010: NO LINE NUMBER
Erro de sistema. Reinstale o software.
14: SETUP OF START CONDITION
FAILS 1018: WAIT FOR F OR S COMMAND
Erro de sistema. Reinstale o software. Erro de programação NC. G4 foi
programado sem endereço S ou F.
15: SETUP OF EXPORT VARIABLE
FAILS 1020: NO MORE COMMANDS
Erro de sistema. Reinstale o software. ALLOWED
Erro de programação NC. G96 precisa ser
16: SETUP OF MAIN VARIABLE
FAILS
o único comando G em um bloco.
Erro de sistema. Reinstale o software. 1035: NO OR INVALID PARAMETER
17: WAITING FOR
Erro de sistema. Reinstale o software.
AC INITIALIZIATION
2016: INVALID S VALUE
Erro de sistema. Reinstale o software.
Erro de programação NC. Índice de fuso
18: SETUP OF AC FAILS inválido. Os índices permitidos são S[0] e
Erro de sistema. Reinstale o software. S[1].

H1
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Alarmes de dispositivo de
entrada 3000 - 3999
Estes alarmes são disparados pelo teclado de controle
ou pela digitalizadora.

Missing digitizer calibration


Causa: Uma mesa digitalizadora foi instalada, mas
não foi calibrada
Solução: Calibre a mesa digitalizadora (configure os
pontos de canto); consulte “Dispositivos de
entrada externos”

3001 General RS232 communication error


Solução: Corrija as configurações da interface serial.

3002 Control keyboard missing


Solução: Conecte ou ative o teclado de controle.

3003 Digitizer missing


Solução: Conecte ou ative a digitalizadora.

3004 (Check sum error in control keyboard


O teclado tenta reinicializar automaticamente
quando a tecla ligar/desligar falha.

3005 Error in control keyboard


O teclado tenta reinicializar automaticamente
quando a tecla ligar/desligar falha.

3006 Error with initializing control keyboard


O teclado tenta reinicializar automaticamente
quando a tecla ligar/desligar falha.

H2
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Alarmes de máquina 6000 a 7999


Esses alarmes são disparados pelas máquinas.
Existem alarmes diferentes para cada máquina.
Os alarmes 6000 a 6999 normalmente são
confirmados com a tecla RESET. Os alarmes
7000 a 7999 são mensagens que geralmente
desaparecem quando a situação que gera o
alarme é eliminada.

PC MILL 50/55, PC TURN 50/55


Os alarmes a seguir são válidos para tornos e
fresadoras das séries 50/55.

6000: EMERGENCY OFF 6011: Y-AXIS NOT READY


A tecla EMERGENCY OFF foi pressionada. Remova consulte alarme 6010.
a situação de risco e reinicie a máquina e o software.
6012: Z-AXIS NOT READY (EIXO Z NÃO ESTÁ
6001: CYCLE TIME EXCEEDS LIMIT PRONTO)
Entre em contato com o atendimento técnico da consulte alarme 6010.
EMCO.
6002: NO PLC PROGRAM LOADED 6013: MAIN DRIVE NOT READY
Entre em contato com o atendimento técnico da Fonte de alimentação da unidade principal defeituosa,
EMCO. cabo defeituoso, sobrecarga da unidade principal.
Verifique o fusível, reduza a carga.
6003: DB NOT EXISTENT Entre em contato com o atendimento técnico da
Entre em contato com o atendimento técnico da EMCO.
EMCO.
6014: NO SPEED FOR MAIN SPINDLE
6004: RAM ERROR ON PLC BOARD Esse alarme é emitido quando a velocidade do fuso é
Entre em contato com o atendimento técnico da inferior a 20 rpm por causa da sobrecarga.
EMCO. Altere os dados de corte (avanço, velocidade do fuso).
6009: FAILURE SAFETY CIRCUIT 6019: VICE TIMEOUT
Chave de fim de curso de porta ou contactor principal Fusível de 24 V defeituoso, hardware defeituoso.
defeituosos. Impossível operar a máquina. Entre em contato com o atendimento técnico da
Entre em contato com o atendimento técnico da EMCO.
EMCO.
6020: VICE FAILURE
6010: X-AXIS NOT READY Fusível de 24 V defeituoso, hardware defeituoso.
Placa de motor de passo defeituosa; fusível de 24 V Entre em contato com o atendimento técnico da
ou 30 V defeituoso. Verifique fusíveis e filtro do EMCO.
ventilador da caixa comutadora.
Entre em contato com o atendimento técnico da 6024: DOOR NOT CLOSED
EMCO. A porta foi aberta durante uma movimentação da
máquina. O programa será encerrado.
6025: GEARBOX NOT CLOSED
A tampa da caixa de mudança foi aberta durante uma
movimentação da máquina. Um programa CNC em
execução será encerrado.

H3
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Feche a tampa para continuar. Entre em contato com o atendimento técnico da


EMCO.
6027: DOOR LIMIT SWITCH DEFECTIVE
A chave de fim de curso da porta automática está fora 6046: TOOL TURRET SYNC MISSING
do lugar, defeituosa, com cabeação incorreta. Hardware defeituoso.
Entre em contato com o atendimento técnico da Entre em contato com o atendimento técnico da
EMCO. EMCO.
6028: DOOR TIMEOUT 6048: DIVIDING TIME EXCEEDED
A porta automática emperra, o fornecimento de ar Cabeçote divisor emperra, fornecimento de ar
comprimido é insuficiente, a chave de fim de curso comprimido insuficiente, hardware defeituoso.
está fora do lugar. Verifique alguma colisão, examine a fonte de ar
Verifique a porta, a fonte de ar comprimido, a chave de comprimido ou entre em contato com o atendimento
fim de curso ou entre em contato com o atendimento técnico da EMCO.
da EMCO.
6049: INTERLOCKING TIME EXCEEDED
6030: NO PART CLAMPED consulte alarme 6048
Nenhuma peça de trabalho inserida, lado do dispositivo
6050: FAILURE DIVIDING DEVICE
fora do lugar, cam de controle fora do lugar, hardware
Hardware defeituoso.
defeituoso.
Entre em contato com o atendimento técnico da
Ajuste ou entre em contato com o atendimento
EMCO.
técnico da EMCO.
7000: INVALID TOOL NUMBER
6031: QUILL FAILURE
O programa CNC será interrompido.
6037: CHUCK TIMEOUT Use a tecla RESET para interromper o programa e
corrija-o.
6039: CHUCK PRESSURE FAILURE
7007: FEED HOLD
6041: TOOL CHANGE TIMEOUT
No modo robótica, há um sinal HIGH na entrada E3.7.
Torre de ferramenta emperra (colisão?), fusível de 24
Parada de avanço fica ativa até haver sinal baixo em
V defeituoso, hardware defeituoso.
E3.7.
Um programa CNC em execução será interrompido.
Verifique alguma colisão ou entre em contato com o 7017: GO FOR REFERENCE POINT
atendimento técnico da EMCO. Aproxime o ponto de referência
6042: TOOL CHANGE TIMEOUT (TEMPO 7040: DOOR OPEN
ESGOTADO PARA TROCA DE A unidade principal não pode ser ativada, nem o NC-
FERRAMENTA) Start.
consulte alarme 6041. Alguns acessórios só podem ser operados com a
porta da máquina aberta.
6043: TOOL CHANGE TIMEOUT
Feche a máquina para executar um programa.
consulte alarme 6041.
7043: PIECE COUNT REACHED
6044: TOOL TURRET SYNC ERROR
Foi alcançado um número predeterminado de
Hardware defeituoso.
execuções do programa. NC-Start está travado. Para
continuar, zere o contador.
7050: NO PART CLAMPED
Após a máquina ser ligada ou depois de um alarme,
o dispositivo não está na posição aberta, nem na
posição fechada.
NC-Start está travado.
Avance o dispositivo manualmente até uma posição
final válida.
7051: DIVIDING DEVICE NOT INTERLOCKED
Após a máquina ser ligada ou depois de um alarme,
o cabeçote divisor não está na posição travada. NC-
Start está travado.

H4
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

PC MILL 100/105/125/155
Os alarmes a seguir são válidos para as fresadoras
PC MILL 100/105/125/155.

6000: EMERGENCY OFF Placa de motor de passo defeituosa ou superaquecida;


A tecla EMERGENCY OFF foi pressionada. Remova fusível ou cabeação defeituosos.
a situação de risco e reinicie a máquina e o software. Um programa em execução será interrompido, as
unidades auxiliares serão desativadas, a posição de
6001: PLC - CYCLE TIME EXCEEDING
referência será perdida.
Entre em contato com o atendimento técnico da
Verifique os fusíveis ou entre em contato com o
EMCO.
atendimento técnico da EMCO.
6002: PLC - NO PROGRAM CHARGED
6011: DRIVE Y-AXIS NOT READY
Entre em contato com o atendimento técnico da
consulte alarme 6010.
EMCO.
6012: DRIVE Z-AXIS NOT READY
6003: PLC - NO DATA UNIT
consulte alarme 6010.
Entre em contato com o atendimento técnico da
EMCO. 6013: MAIN DRIVE NOT READY
Fonte de alimentação da unidade principal defeituosa,
6004: PLC - RAM MEMORY FAILURE
unidade principal superaquecida, fusível defeituoso.
Entre em contato com o atendimento técnico da
Um programa em execução será interrompido, as
EMCO.
unidades auxiliares serão desativadas.
6005: OVERHEAT BRAKEMODUL Verifique os fusíveis ou entre em contato com o
A unidade principal foi freada com muita freqüência; atendimento técnico da EMCO.
ocorreram grandes alterações de velocidade em um
6014: NO MAIN SPINDLE SPEED
período curto. E4.2 ativado
Esse alarme é emitido quando a velocidade do fuso é
6006: OVERLOAD BRAKE RESISTOR inferior a 20 rpm por causa da sobrecarga.
consulte 6005 Altere os dados de corte (avanço, velocidade do fuso).
O programa CNC em execução será encerrado; as
6007: SAFETY CIRCUIT FAULT
unidades auxiliares serão desativadas.
Eixo e contactor da unidade principal não foram
desativados com a máquina desligada. O contactor 6024: MACHINE DOOR OPEN
emperrou ou houve erro de contato. E4.7 não foi A porta foi aberta durante uma movimentação da
ativado quando a máquina foi ligada. máquina. O programa será encerrado.
6009: SAFETY CIRCUIT FAULT 6040: TOOL TURRET INDEX FAILURE
Sistema de motor de passo apresenta defeito. Após o procedimento WZW, o cilindro foi pressionado
Um programa CNC em execução será interrompido, para baixo pelo eixo Z. Posição do fuso incorreta ou
as unidades auxiliares serão paradas, a posição de defeito mecânico. E4.3=0 em estado mais baixo
referência será perdida.
6041: TOOL CHANGE TIMEOUT
Entre em contato com o atendimento técnico da
Cilindro da ferramenta emperra (colisão?), unidade
EMCO.
principal não está pronta, fusível defeituoso, hardware
6010: DRIVE X-AXIS NOT READY defeituoso.
Um programa CNC em execução será interrompido.
Verifique colisões, examine os fusíveis ou entre em
contato com o atendimento técnico da EMCO.

H5
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

6043-6046: TOOL DISK POSITION FAULT Quando fechada, a chave de pressão da fixação não
Posição incorreta da unidade principal, erro de super- responde. Problema mecânico ou não há ar
visão de posição (chave indutiva de proximidade comprimido E22.3
defeituosa ou desajustada, determinação do cilindro),
6071: DIVIDING DEVICE NOT READY
fusível defeituoso, hardware defeituoso.
Não há sinal de servo pronto no conversor de freqüência.
O eixo Z pode ter sido removido do endentado enquanto
Unidade TANI com temperatura excessiva ou conversor
a máquina estava desligada.
de freqüência não está pronto para operação.
Um programa CNC em execução será interrompido.
Entre em contato com o atendimento técnico da 6072: VICE NOT READY
EMCO. Tentativa de iniciar o fuso com um dispositivo
aberto ou sem uma peça de trabalho fixada.
6047: TOOL DISK UNLOCKED
O dispositivo emperra mecanicamente, fornecimento
Cilindro de ferramenta fora da posição travada, chave
insuficiente de ar comprimido, chave de ar comprimido
indutiva de proximidade defeituosa ou desajustada,
defeituosa, fusível defeituoso, hardware defeituoso.
fusível defeituoso, hardware defeituoso.
Verifique os fusíveis ou entre em contato com o
Um programa CNC em execução será interrompido.
atendimento técnico da EMCO.
Entre em contato com o atendimento técnico da
6073: DIVIDING DEVICE NOT READY
EMCO.
Causa: chave de travamento defeituosa
Se o cilindro da ferramenta estiver fora da posição
cabeação defeituosa
travada (sem defeitos), faça o seguinte:
fusíveis defeituosos
Coloque o cilindro na posição de travamento
Um programa em execução será encerrado.
manualmente
As unidades auxiliares serão desativadas.
Passe ao modo MANUAL (JOG).
Solução: conserte o dispositivo divisor automático
Vire a chave comutadora. Avance o carro Z para cima
trave o dispositivo divisor
até o alarme desaparecer.
6074: DIVIDING TIME EXCEEDED
6050: M25 AT RUNNING MAIN SPINDLE
Causa: dispositivo divisor emperra mecanicamente
Causa: Erro de programação no programa NC.
chave de travamento defeituosa
Um programa em execução será encerrado.
cabeação defeituosa
As unidades auxiliares serão desativadas.
fusíveis defeituosos
Solução: Corrija o programa NC
Um programa em execução será encerrado.
6064: DOOR AUTOMATIC NOT READY As unidades auxiliares serão desativadas.
Causa: falha de pressão da porta automática Solução: conserte o dispositivo divisor automático
porta automática emperra mecanicamente
6075: M27 AT RUNNING MAIN SPINDLE
chave defeituosa de fim de curso para
Causa: Erro de programação no programa NC.
posição final aberta
Um programa em execução será encerrado.
circuitos impressos de segurança
As unidades auxiliares serão desativadas.
defeituosos
Solução: Corrija o programa NC
cabeação defeituosa
fusíveis defeituosos 7000: INVALID TOOL NUMBER PROGRAMMED
Um programa em execução será encerrado. A posição da ferramenta foi programada maior do que
As unidades auxiliares serão desativadas. 10.
Solução: conserte a porta automática O programa CNC será interrompido.
Use a tecla RESET para interromper o programa e
6069: CLAMPING FOR TANI NOT OPEN
corrija-o.
Quando aberta, a chave de pressão da fixação não
chega a 400 ms. Chave de pressão defeituosa ou
problema mecânico. E22.3
6070: PRESSURE SWITCH FOR TANI MISSING

H6
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

7016: SWITCH ON AUXILIARY DRIVES Entre em contato com o atendimento técnico da


As unidades auxiliares estão desativadas. Pressione EMCO.
a tecla AUX ON por pelo menos 0,5 segundo (a fim de
7039: LUBRICATION SYSTEM FAULT
evitar ligação acidental) para ativar as unidades
Não há lubrificante suficiente, a chave de pressão
auxiliares.
está defeituosa.
7017: REFERENCE MACHINE NC-Start está travado.
Aproxime o ponto de referência Verifique o lubrificante e lubrifique manualmente ou
Quando o ponto de referência não está ativado, a entre em contato com o atendimento técnico da
movimentação manual só é possível com a chave EMCO.
comutadora na posição “operação de configuração”.
7040: MACHINE DOOR OPEN
7018: TURN KEY SWITCH A unidade principal não pode ser ativada, nem o NC-
Com NC-Start, a chave comutadora estava na posição Start (exceto no modo de operação especial)
“operação de configuração”. Feche a máquina para executar um programa.
NC-Start está travado.
7042: INITIALIZE MACHINE DOOR
Para executar um programa, vire a chave comutadora
NC-Start e toda a movimentação estão travados.
para a posição “automática”.
Abra e feche a porta da máquina para inicializar os
7020: SPECIAL OPERATION MODE ACTIVE
circuitos de segurança.
Modo de operação especial: A porta da máquina está
aberta, as unidades auxiliares estão ativadas, a chave 7043: PIECE COUNT REACHED
comutadora está na posição “operação de Foi alcançado um número predeterminado de
configuração” e a tecla de confirmação está execuções do programa. NC-Start está travado. Para
pressionada. continuar, zere o contador.
Com a porta aberta, é possível avançar manualmente
7054: VICE OPEN
os eixos. Com a porta aberta, não é possível atarraxar
Causa: a peça de trabalho não está fixada
a torre de ferramenta. Executar um programa CNC
Quando o fuso principal é ativado por M3/M4, o alarme
somente é possível com fuso estático (DRYRUN) e
6073 (dividing device not ready) é apresentado.
em operação de bloco SINGLE.
Solução: Fixe a peça de trabalho
Para segurança: Se a tecla de confirmação for
pressionada por mais de 40 segundos, a função 7055: DIVIDING DEVICE NOT LOCKED
dessa tecla será interrompida; será preciso liberar a Causa: o dispositivo divisor não está travado
tecla de confirmação e pressioná-la novamente. Quando o fuso principal é ativado por M3/M4, o alarme
6073 (dividing device not ready) é apresentado.
7021: INITIALIZE TOOL TURRET
Solução: trave o dispositivo divisor
A operação da torre de ferramenta foi interrompida.
Nenhuma operação de avanço é possível. 7270: OFFSET COMPENSATION ACTIVE!
Pressione a chave da torre de ferramenta no modo de Somente com a fresadora PC-MILL 105
operação JOG. A mensagem ocorre após o alarme A compensação é ativada pela seqüência de operação
6040. indicada a seguir.
- Ponto de referência não está ativado
7022: INITIALIZE TOOL TURRET!
- Máquina no modo de referência
consulte 7021
- Chave comutadora em operação manual
7038: LUBRICATION SYSTEM FAULT - Pressione STRG (ou CTRL) e 4 simultaneamente
A chave de pressão está defeituosa ou obstruída. Isso precisará ser executado se, antes do procedimento
NC-Start está travado. Esse alarme só pode ser de troca de ferramenta, o posicionamento do fuso não
removido desligando e ligando a máquina. for concluído (janela de tolerância muito grande)
7271: COMPENSATION FINISHED,DATA
SAVED!
consulte 7270

H7
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

PC TURN 105/120/125/155
Os alarmes a seguir são válidos para os tornos
PC TURN 105/120/125/155

6000: EMERGENCY OFF A placa do motor de passo está defeituosa ou


A tecla EMERGENCY OFF foi pressionada. superaquecida, um fusível está defeituoso, rede
A posição de referência será perdida, as unidades elétrica com tensão muito alta ou muito baixa.
auxiliares serão desativadas. Um programa em execução será interrompido, as
Remova a situação de risco e reinicie a máquina e o unidades auxiliares serão desativadas, a posição de
software. referência será perdida.
Verifique os fusíveis ou entre em contato com o
6001: PLC - CYCLE TIME EXCEEDING
atendimento técnico da EMCO.
As unidades auxiliares serão desativadas.
Entre em contato com o atendimento técnico da 6012: DRIVE Z-AXIS NOT READY
EMCO. consulte 6010.

6002: PLC - NO PROGRAM CHARGED 6013: MAIN DRIVE NOT READY


As unidades auxiliares serão desativadas. Fonte de alimentação da unidade principal defeituosa
Entre em contato com o atendimento técnico da ou unidade principal superaquecida, fusível defeituoso,
EMCO. rede elétrica com tensão muito alta ou muito baixa.
Um programa em execução será interrompido, as
6003: PLC - NO DATA UNIT unidades auxiliares serão desativadas.
As unidades auxiliares serão desativadas. Verifique os fusíveis ou entre em contato com o
Entre em contato com o atendimento técnico da atendimento técnico da EMCO.
EMCO.
6014: NO MAIN SPINDLE SPEED
6004: PLC - RAM MEMORY FAILURE Esse alarme é emitido quando a velocidade do fuso é
As unidades auxiliares serão desativadas. inferior a 20 rpm por causa da sobrecarga.
Entre em contato com o atendimento técnico da Altere os dados de corte (avanço, velocidade do fuso).
EMCO. O programa CNC em execução será encerrado, as
6008: MISSING CAN SUBSCRIBER unidades auxiliares serão desativadas.
Verifique os fusíveis ou entre em contato com o 6015: NO DRIVEN TOOL SPINDLE SPEED
atendimento técnico da EMCO. consulte 6014.
6009: SAFETY CIRCUIT FAULT 6024: MACHINE DOOR OPEN
Sistema de motor de passo apresenta defeito. A porta foi aberta durante uma movimentação da
Um programa CNC em execução será interrompido, máquina. O programa será encerrado.
as unidades auxiliares serão desativadas, a posição
de referência será perdida. 6040: TOOL TURRET INDEX FAILURE
Entre em contato com o atendimento técnico da
EMCO.
6010: DRIVE X-AXIS NOT READY

H8
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

A torre de ferramenta não está na posição travada, Com M25, o fuso principal precisa ficar estático
placa defeituosa do sensor da torre de ferramenta, (considere o tempo de afastamento; se necessário,
cabeação defeituosa, fusível defeituoso. programe um tempo de espera)
Um programa CNC em execução será interrompido.
6055: NO PART CLAMPED
Atarraxe a torre de ferramenta com a respectiva
Esse alarme ocorre quando, ao girar o fuso, o
chave, verifique os fusíveis ou entre em contato com
dispositivo de fechamento ou o mangote alcançam a
o atendimento técnico da EMCO.
posição final.
6041: TOOL CHANGE TIMEOUT A peça de trabalho foi deslocada para fora do mandril
Cilindro da ferramenta emperra (colisão?), fusível ou foi empurrada para dentro do mandril pelo mangote.
defeituoso, hardware defeituoso Verifique as configurações do dispositivo de
Um programa CNC em execução será interrompido. fechamento, as forças de fixação, altere os dados de
Verifique colisões, examine os fusíveis ou entre em corte.
contato com o atendimento técnico da EMCO.
6042: TOOL TURRET OVERHEAT 6056: QUILL NOT READY
Motor da torre de ferramenta superaquecido. Tentativa de iniciar o fuso, mover um eixo ou atarraxar
No máximo 14 procedimentos de rotação podem ser a torre de ferramenta com posição indefinida do
executados por minuto com a torre de ferramenta. mangote.
O mangote está travado mecanicamente (colisão),
6043: TOOL CHANGE TIMEOUT
fornecimento de ar comprimido insuficiente, fusível
Cilindro da ferramenta emperra (colisão?), fusível
defeituoso, chave magnética defeituosa.
defeituoso, hardware defeituoso
Verifique colisões, examine os fusíveis ou entre em
Um programa CNC em execução será interrompido.
contato com o atendimento técnico da EMCO.
Verifique colisões, examine os fusíveis ou entre em
contato com o atendimento técnico da EMCO. 6057: M20/M21 DURING SPINDLE
ROTATION
6046: TOOL TURRET ENCODER FAULT
Fusível defeituoso, hardware defeituoso.
Com M20/21, o fuso principal precisa ficar
Verifique os fusíveis ou entre em contato com o estático (considere o tempo de afastamento;
atendimento técnico da EMCO. se necessário, programe um tempo de
6048: CHUCK NOT READY espera)
Tentativa de iniciar o fuso com mandril aberto ou sem 6058: M25/M26 DURING QUILL FORWARD
peça de trabalho fixada. Para acionar o dispositivo de fechamento em um
Mandril emperra mecanicamente, fornecimento de ar programa NC com M25 ou M26, o mangote precisa
comprimido insuficiente, fusível defeituoso, hardware ficar na posição traseira.
defeituoso.
Verifique os fusíveis ou entre em contato com o 6059: C-AXIS SWING IN TIMEOUT
atendimento técnico da EMCO. O eixo C não gira após quatro segundos.
Causa: não há pressão de ar suficiente e/ou ocorreu
6049: COLLET NOT READY um emperramento mecânico.
consulte 6048
6060: C-AXIS INDEX FAILURE
6050: M25 DURING SPINDLE ROTATION Ao girar o eixo C, a chave de fim de curso não
responde.
Verifique os elementos pneumáticos e mecânicos e a
chave de fim de curso.
6064: AUTOMATIC DOOR NOT READY
Porta emperra mecanicamente (colisão), fornecimento
de ar comprimido insuficiente, chave de fim de curso
defeituosa, fusível defeituoso.

H9
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Verifique colisões, examine os fusíveis ou entre em Início do NC e início do fuso estão travados. Pressione a
contato com o atendimento técnico da EMCO. tecla da torre de ferramenta no status RESET do controle.
6065: LOADER MAGAZINE FAILURE 7038: LUBRICATION SYSTEM FAULT
O carregador não está pronto. A chave de pressão está defeituosa ou obstruída.
Verifique se o carregador está ativado, conectado NC-Start está travado. Esse alarme só pode ser removido
corretamente e pronto para operação e/ou desative o desligando e ligando a máquina.
carregador (WinConfig). Entre em contato com o atendimento técnico da EMCO.
6066: CLAMPING DEVICE FAILURE 7039: LUBRICATION SYSTEM FAULT
Não há ar comprimido no dispositivo de fechamento Não há lubrificante suficiente, a chave de pressão está
Verifique os elementos pneumáticos e a posição dos defeituosa.
detectores de proximidade do dispositivo de fechamento. NC-Start está travado.
Verifique o lubrificante e lubrifique manualmente ou entre
7000: INVALID TOOL NUMBER PROGRAMMED
em contato com o atendimento técnico da EMCO.
A posição da ferramenta foi programada maior do que 8.
O programa CNC será interrompido. 7040: MACHINE DOOR OPEN
Use a tecla RESET para interromper o programa e A unidade principal não pode ser ativada, nem o NC-Start
corrija-o. (exceto no modo de operação especial)
Feche a máquina para executar um programa.
7016: SWITCH ON AUXILIARY DRIVES
As unidades auxiliares estão desativadas. Pressione a 7042: INITIALIZE MACHINE DOOR
tecla AUX ON por pelo menos 0,5 segundo (a fim de NC-Start e toda movimentação estão travados.
evitar ligação acidental) para ativar as unidades auxiliares Abra e feche a porta da máquina para inicializar os
(também será emitido um pulso de lubrificação). circuitos de segurança.
7017: REFERENCE MACHINE 7043: PIECE COUNT REACHED
Aproxime o ponto de referência. Foi alcançado um número predeterminado de execuções
Quando o ponto de referência não está ativado, a do programa. NC-Start está travado. Para continuar, zere
movimentação manual só é possível com a chave o contador.
comutadora na posição “operação de configuração”.
7048: CHUCK OPEN
7018: TURN KEY SWITCH Essa mensagem indica que o mandril está aberto. O
Com NC-Start, a chave comutadora estava na posição alarme desaparece quando uma peça de trabalho é
„operação de configuração“. fixada.
NC-Start está travado.
7049: CHUCK - NO PART CLAMPED
Para executar um programa, vire a chave comutadora
Nenhuma peça está fixada; impossível ativar o fuso.
para a posição “automática”.
7050: COLLET OPEN
7019: PNEUMATIC LUBRICATION MONITORING!
Essa mensagem indica que a pinça está aberta. O alarme
Reabasteça o óleo pneumático
desaparece quando uma peça de trabalho é fixada.
7020: SPECIAL OPERATION MODE ACTIVE
Modo de operação especial: A porta da máquina está 7051: COLLET - NO PART CLAMPED
aberta, as unidades auxiliares estão ativadas, a chave Nenhuma peça está fixada; impossível ativar o fuso.
comutadora está na posição „operação de configuração“
e a tecla de confirmação está pressionada. 7052: QUILL IN UNDEFINED POSITION
Com a porta aberta, é possível avançar manualmente os O mangote está em posição não definida.
eixos. Com a porta aberta, é possível atarraxar a torre de Todas as movimentações de eixo, fuso e torre de ferramenta
ferramenta. Executar um programa CNC somente é estão travadas.
possível com fuso estático (DRYRUN) e em operação de Mova o mangote até a posição traseira ou fixe uma peça
bloco SINGLE. de trabalho com o mangote.
Para segurança: Se a tecla de confirmação for 7053: QUILL - NO PART CLAMPED
pressionada por mais de 40 segundos, a função dessa O mangote chegou à posição frontal. Para continuar,
tecla será interrompida; será preciso liberar a tecla de mova o mangote de volta à posição traseira.
confirmação e pressioná-la novamente.
7054: NO PART CLAMPED
7021: TOOL TURRET NOT LOCKED Nenhuma peça foi fixada, ativação do fuso está travada.
A operação da torre de ferramenta foi interrompida.
7055: CLAMPING DEVICE OPEN
Essa mensagem indica que o dispositivo de fechamento
não está fixado. Ela desaparece assim que uma peça é
fixada.

H 10
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

ALARMES AC95
Alarmes de controladora de eixo
8000 a 9999
8000 Fatal Error AC 8108 Fatal error on PC-COM card
8004 ORDxx Failure main-drive unit consulte 8106.
8005 - 8009 ORDxx Internal error AC 8109 Fatal error on PC-COM card
Solução: informe à EMCO, se ocorrer novamente consulte 8106.
8010 ORDxx Syncr. error main drive 8110 PC-COM init message missing
Causa: marca de sincronização inexistente para a Causa: Erro interno
unidade principal Solução: Reinicie o software ou reinstale quando
Solução: informe ao técnico de atendimento da necessário; informe à EMCO, se ocorrer
EMCO, se ocorrer novamente novamente.
8011 - 8013 ORDxx Internal error AC 8111 Wrong configuration of PC-COM
Solução: informe à EMCO, se ocorrer novamente consulte 8110.
8014 ORDxx Decel.-time of axis too high 8113 Invalid data (pccom.hex)
Solução: informe ao técnico de atendimento da consulte 8110.
EMCO, se ocorrer novamente 8114 Programming error on PC-COM
8018 ORDxx Internal error AC consulte 8110.
Solução: informe à EMCO, se ocorrer novamente 8115 PC-COM packet acknowledge missing
8021 ORDxx Internal error AC consulte 8110.
Solução: informe à EMCO, se ocorrer novamente 8116 PC-COM startup error
8022 ORDxx Internal error AC consulte 8110.
Solução: informe à EMCO, se ocorrer novamente 8117 Fatal init data error (pccom.hex)
8023 ORDxx Invalid Z value for helix consulte 8110.
Causa: O valor Z da hélice precisa ser menor do que 8118 Fatal init error AC
o comprimento do arco a ser avançado consulte 8110; por exemplo, memória RAM insuficiente
Solução: Correção do programa 8119 PC interrupt no. not valid
8100 Fatal init error AC Causa: O número de interrupção do PC não pode
Causa: Erro interno ser utilizado.
Solução: Reinicie o software ou reinstale quando Solução: Encontre um número de interrupção
necessário; informe à EMCO, se ocorrer disponível no controle do sistema do Win-
novamente. dows 95 (permitidos: 5,7,10, 11, 12, 3, 4 e
8101 Fatal init error AC 5) e inclua esse número no WinConfig.
consulte 8101. 8120 PC interrupt no. unmaskable
consulte 8119
8102 Fatal init error AC
consulte 8101. 8121 Invalid command to PC-COM
Causa: Erro interno ou cabo defeituoso
8103 Fatal init error AC
Solução: Examine os cabos (aparafuse-os); reinicie
consulte 8101.
o software ou reinstale quando necessário;
8104 Fatal system error AC informe à EMCO, se ocorrer novamente.
consulte 8101.
8122 Internal AC mailbox overrun
8105 Fatal init error AC Causa: Erro interno
consulte 8101. Solução: Reinicie o software ou reinstale quando
8106 No PC-COM card found necessário; informe à EMCO, se ocorrer
Causa: Não é possível acessar a placa COM do PC novamente.
(por exemplo, não montada). 8123 Open error on record file
Solução: Monte a placa; ajuste outro endereço com
o jumper
8107 PC-COM card not working
consulte 8106.

H 11
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Causa: Erro interno 8137 Invalid for Helix specified


Solução: Reinicie o software ou reinstale quando Causa: Eixo incorreto para hélice. A combinação
necessário; informe à EMCO, se ocorrer de eixos lineares e circulares não é
novamente. compatível.
8124 Write error on record file Solução: Correção do programa.
Causa: Erro interno 8140 Machine (ACIF) not responding
Solução: Reinicie o software ou reinstale quando Causa: Máquina desligada ou não conectada.
necessário; informe à EMCO, se ocorrer Solução: Ligue ou conecte a máquina.
novamente. 8141 Internal PC-COM error
8125 Invalid memory for record buffer Causa: Erro interno
Causa: Memória RAM insuficiente; ultrapassado o Solução: Reinicie o software ou reinstale quando
tempo de registro. necessário; informe à EMCO, se ocorrer
Solução: Reinicie o software; remova drivers etc. novamente.
para obter mais memória RAM; reduza o 8142 ACIF Program error
tempo de registro. Causa: Erro interno
8126 AC Interpolation overrun Solução: Reinicie o software ou reinstale quando
Causa: Por exemplo, desempenho insuficiente do necessário; informe à EMCO, se ocorrer
computador. novamente.
Solução: Defina um tempo maior de interrupção no 8143 ACIF packet acknowledge missing
WinConfig. Isso pode resultar em menor consulte 8142.
precisão da trajetória.
8144 ACIF startup error
8127 Insufficient memory consulte 8142.
Causa: Memória RAM insuficiente
8145 Fatal init data error (acif.hex)
Solução: Feche outros programas, reinicie o soft-
consulte 8142.
ware, remova drivers etc. para obter mais
memória RAM. 8146 Multiple request for axis
consulte 8142.
8128 Invalid message to AC
Causa: Erro interno 8147 Invalid PC-COM state (DPRAM)
Solução: Reinicie o software ou reinstale quando consulte 8142.
necessário; informe à EMCO, se ocorrer 8148 Invalid PC-COM command (CNo)
novamente. consulte 8142.
8129 Invalid MSD data - axisconfig 8149 Invalid PC-COM command (Len)
consulte 8128. consulte 8142.
8130 Internal init error AC 8150 Fatal ACIF error
consulte 8128. consulte 8142.
8130 Internal init error AC 8151 AC Init Error (missing RPG file)
consulte 8128. consulte 8142.
8132 Axis accessed by multiple channels 8152 AC Init Error (RPG file format)
consulte 8128. consulte 8142.
8133 Insufficient NC block memory AC 8153 FPGA program timeout on ACIF
consulte 8128. consulte 8142.
8134 Too much center points programmed 8154 Invalid Command to PC-COM
consulte 8128. consulte 8142.
8135 No centerpoint programmed 8155 Invalid FPGA packet acknowledge
consulte 8128. consulte 8142 ou erro de hardware da placa ACIF
8136 Circle radius too small (entre em contato com o atendimento técnico da
consulte 8128. EMCO).
8156 Sync within 1.5 revol. not found
consulte 8142 ou erro de hardware de Bero (entre em
contato com o atendimento técnico da EMCO).

H 12
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

8157 Data record done 8180 ACS file could not be accessed
consulte 8142. consulte 8175.
8158 Bero width too large (referencing) 8181 ACS file could not be written
consulte 8142 ou erro de hardware de Bero (entre em consulte 8175.
contato com o atendimento técnico da EMCO). 8182 Gear change not allowed
8159 Function not implemented 8183 Gear too high
Causa: Em operação normal, essa função não
8184 Invalid interpolaton command
pode ser executada
8185 Forbidden MSD data change
8160 Axis synchronization lost axis 3..7
consulte 8175.
Causa: Rotações ou carros do eixo estão travados;
sincronização de eixo foi perdida 8186 MSD file could not be opened
Solução: Aproxime o ponto de referência consulte 8175.
8161 X-Axis synchronization lost 8187 PLC program error
Perda de passo do motor de passo. Causas: consulte 8175.
- Eixo travado mecanicamente 8188 Gear command invalid
- Correia de eixo defeituosa consulte 8175.
- Detector de proximidade a uma distância muito 8189 Invalid channel assignment
grande (>0,3 mm) consulte 8175.
ou detector de proximidade defeituoso
8190 Invalid channel within message
- Motor de passo defeituoso
8191 Invalid jog feed unit
8162 Y-Axis synchronization lost
8192 Invalid axis in command
consulte 8161
8193 Fatal PLC error
8163 Z-Axis synchronization lost
consulte 8175.
consulte 8161
8194 Thread without length
8164 Software limit switch max axis 3..7
Causa: Eixo está no final da área do avanço 8195 No thread slope in leading axis
Solução: Retraia o eixo Solução: Programe o passo da rosca
8168 Software limit overtravel axis 3..7 8196 Too manny axis for thread
Causa: Eixo está no final da área do avanço Solução: Programe, no máximo, dois eixos para
Solução: Retraia o eixo rosca.
8172 Communication error to machine 8197 Thread not long enough
Causa: Erro interno Causa: Comprimento da rosca é muito curto.
Solução: Reinicie o software ou reinstale quando Com a transição de uma rosca a outra, o
necessário; informe à EMCO, se ocorrer comprimento da segunda precisa ser
novamente. suficiente para produzir uma rosca correta.
Verifique a conexão PC – máquina; se Solução: Aumente a segunda rosca ou substitua-a
necessário, elimine fontes de distorção. por uma interpolação linear (G1).
8173 INC while NC program is running
8174 INC not allowed
8175 MSD file could not be opened
Causa: Erro interno
Solução: Reinicie o software ou reinstale quando
necessário; informe à EMCO, se ocorrer
novamente.
8176 PLS file could not be opened
consulte 8175.
8177 PLS file could not be accessed
consulte 8175.
8178 PLS file could not be written
consulte 8175.
8179 ACS file could not be opened
consulte 8175.

H 13
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

8198 Internal error (too many threads) active!


consulte 8175. 8230 Program start not allowed due to active
8199 Internal error (thread state) spindle rotation axis!
Causa: Erro interno 8231 Axis configuration (MSD) for TRANSMIT not
Solução: Reinicie o software ou reinstale quando valid!
necessário; informe à EMCO, se ocorrer 8232 Axis configuration (MSD) for TRANSMIT not
novamente. valid!
8233 Axis not available while TRANSMIT/TRACYL
8200 Thread without spindle on
is active!
Solução: Ative o fuso
8234 Axis control grant removed by PLC while
8201 Internal thread error (IPO) axis interpolates!
consulte 8199. 8235 Interpolation invalid while axis control grant
8201 Internal thread error (IPO) is off by PLC!
consulte 8199. 8236 TRANSMIT/TRACYL activated while axis or
8203 Fatal AC error (0-ptr IPO) spindle moves!
consulte 8199. 8237 Motion through pole in TRANSMIT!
8238 Speed limit in TRANSMIT exceeded!
8204 Fatal init error: PLC/IPO running
8239 DAU exceeded 10V limit!
consulte 8199.
8240 Function not valid during active transforma-
8205 PLC Runtime exceeded tion (TRANSMIT/TRACYL)!
Causa: Desempenho insuficiente do computador 8241 TRANSMIT not enabled (MSD)!
8206 Invalid PLC M-group initialisation 8242 TRACYL not enabled (MSD)!
consulte 8199. 8243 Round axis invalid during active transforma-
8207 Invalid PLC machine data tion!
consulte 8199. 8245 TRACYL radius = 0!
8208 Invalid application message 8246 Offset alignment not valid for this state!
consulte 8199. 8247 Offset alignment: MSD file write protected!
8248 Cyclic supervision failed!
8211 Feed too high (thread) 8249 Axis motion check alarm!
Causa: Passo da rosca muito grande/inexistente; 8250 Spindle must be rotation axis!
avanço da rosca chega a 80% do avanço 8251 Lead for G331/G332 missing!
rápido 8252 Multiple or no linear axis programmed for
Solução: Correção do programa; diminua o passo ou G331/G332!
a velocidade do fuso da rosca 8253 Speed value for G331/G332 and G96 missing!
8212 Rotation axis not allowed 8254 Value for thread starting point offset not
8213 Circle and rotation axis can’t be interpolated valid!
8214 Thread and rotation axis can’t be interpo- 8255 Reference point not in valid software limits!
lated 8256 Spindle speed too low while executing
8215 Invalid state G331/G332!
8216 No rotation axis for rotation axis switch
8217 Axis type not valid!
8218 Referencing round axis without selected
round axis!
8219 Thread not allowed without spindle en-
coder!
8220 Buffer length exceeded in PC send mes-
sage!
8221 Spindle release although axis is no spindle!
8222 New master spindle is not valid
8223 Can’t change master spindle (no M5)!
8224 Invalid stop mode
8225 Invalid parameter for BC_MOVE_TO_IO!
8226 Rotary axis switch not valid (MSD data)!
8227 Speed setting not allowed while rotary axis
is active!
8228 Rotary axis switch not allowed while axis
move!
8229 Spindle on not allowed while rotary axis is

H 14
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Alarmes de controle 10000 a


59999
Esses alarmes são disparados pelo controle.
São os mesmos alarmes mostrados no controle
SIEMENS original.
10208 Channel %1 Continue program with NC Start
Explicação: %1 = número do canal
Após pesquisa de bloco com cálculo, o controle fica no estado desejado.
Agora é possível iniciar o programa com a tecla de início do NC ou alterar o estado atual com overstore/jog.
Reação: Exibição do alarme. Parada do NC quando ocorre o alarme.
Solução: Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
10209 Channel %1 internal NC Stop after block search
Explicação: %1 = número do canal
Alarme interno para liberar a parada do NC por meio da reação do alarme. O alarme é emitido quando
$MN_SEARCH_RUN_MODE ==1 e o bloco da última ação estão especificados após a pesquisa de bloco na
execução principal. O alarme 10208 é ativado dependendo do sinal VDI PLC -> NCK canal DBB1.6.
Reação: Parada do NC quando ocorre o alarme.
Solução: Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
10620 Channel %1 block %3 axis %2 at software limit switch %4
Explicação: %1 = número do canal
%2 = nome do eixo, número do fuso
%3 = número do bloco, rótulo
%4 = string
Durante a movimentação, é reconhecido que a chave de fim de curso programada ocorreria após a operação na
direção apresentada. Na preparação do bloco, não foi possível detectar que a faixa de movimentação seria
excedida: ocorreu uma movimentação sobreposta por meio da roda manualou uma transformação de
coordenada está ativada.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Dependendo do motivo que disparou o alarme, poderão ser adotadas as seguintes soluções:
1. Acionamento da roda manual: Cancele a movimentação sobreposta e impeça-a ou mantenha-a menor ao
repetir o programa.
2. Transformação: Verifique os pontos zero predefinidos/programados (quadro atual). Se os valores estiverem
corretos, o porta-ferramentas (dispositivo) precisará ser movimentado para não disparar o mesmo alarme ao
repetir o programa, o que novamente causaria o encerramento do programa.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10630 Channel %1 block %2 axis %3 at working area limit %4
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = eixo, número do fuso
%4 = string (+ ou -)
O eixo especificado viola a limitação da área de trabalho. Isso só é reconhecido na execução principal porque
os valores mínimos do eixo não podem ser medidos antes da transformação ou porque existe uma movimentação
sobreposta.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco. Tecla
de início do NC desativada.
Solução: Programe outra movimentação ou não execute movimentação sobreposta.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10720 Channel %1 block %3 axis %2 at software limit switch %4
%1 = número do canal
%2 = nome do eixo, número do fuso
%3 = número do bloco, rótulo
%4 = string (+ ou -)
Em relação ao eixo, a trajetória programada viola a chave de fim de curso programada válida no momento. (A
segunda chave de fim de curso programada é ativada pelo sinal de interface “2nd software limit switch plus/minus”
[segunda chave de fim de curso programada mais/menos] em DB 31 - 48, DBX 12.2 e 12.3). O alarme é ativado
quando o bloco do programa da peça é preparado.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Verifique a posição do eixo conforme especificada no programa da peça.
Dados de máquina:
36100 É preciso verificar as chaves de fim de curso programadas em POS_LIMIT_MINUS/36120
POS_LIMIT_MINUS2 e 36110 POS_LIMIT_PLUS/36130 POS_LIMIT_PLUS2 .
Verifique os sinais de interface específicos ao eixo: Verifique a segunda chave de fim de curso programada mais/
menos (DB 31 - 48, DBX 12.2 e 12.3) e observe se a segunda chave está selecionada.
No quadro atual, verifique os pontos zero ativados no momento.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10730 Channel %1 block %3 axis %2 working area limitation %4

H 15
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Explicação: %1 = número do canal


%2 = nome do eixo, número do fuso
%3 = número do bloco, rótulo
%4 = string (+ ou -)
Esse alarme será gerado se for determinado, durante a preparação do bloco, que a trajetória programada para
o eixo excederá a limitação da área de trabalho.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução a) No programa NC, verifique se os dados das posições estão corretos
b) Verifique os pontos zero (quadro atual)
c) Corrija a limitação da área de trabalho usando G25 ou
d) Corrija a limitação da área de trabalho configurando os dados ou
e) Desative a limitação da área de trabalho configurando os dados: 43410 WORKAREA_MINUS_ENABLE=FALSE
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10740 Channel %1 block %2 too many empty blocks in WAB programming
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Não é permitido programar um número de blocos maior do que o especificado pelos dados de máquina
MC_WAB_MAXNUM_DUMMY_BLOCKS entre o bloco WAB e o bloco que determina a tangente de aproximação
e retração
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10741 Channel %1 block %2 direction reversal with WAB infeed motion
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Foi programada uma distância de segurança que está localizada verticalmente ao plano de usinagem e não entre
os pontos de início e de término do contorno WAB.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10742 Channel %1 block %2 WAB distance invalid or not programmed
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Causas possíveis: • Em um bloco WAB, o parâmetro DISR não foi determinado ou seu valor é menor ou igual a 0.
• Durante aproximação ou retração com círculo e raio de ferramenta ativada, o raio do contorno WAB gerado
internamente é negativo. O contorno WAB gerado internamente é um círculo com esse raio, de forma que, ao ser
compensado com o raio de compensação atual (soma do raio da ferramenta e valor de compensação OFFN), dele
resulta a trajetória do ponto do centro da ferramenta com o raio programado DISR.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10743 Channel %1 block %2 WAB programmed several times
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Houve uma tentativa de ativar uma movimentação WAB antes de concluída outra movimentação WAB ativada
anteriormente.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10744 Channel %1 block %2 no valid WAB direction defined
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Não está definida a direção da tangente para uma aproximação ou retração adequada.
Causas possíveis: • No programa, o bloco de aproximação não é seguido por um bloco com informações sobre a operação
• Antes de um bloco de retração, nenhum bloco com informações sobre a operação foi programado.
• A tangente a ser utilizada para a movimentação WAB é vertical ao plano de usinagem atual.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10745 Channel %1 block %2 WAB end positioning not clear
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
No bloco WAB e no bloco seguinte, a posição foi programada verticalmente à direção de usinagem. No bloco WAB,

H 16
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

nenhuma posição foi indicada no plano de usinagem.


Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça
Remova os dados de posição do eixo de avanço no bloco WAB ou no bloco seguinte; ou programe também uma
posição no plano de usinagem no bloco WAB.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10746 Channel %1 block %2 block search stop for WAB
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Uma parada da pesquisa de bloco foi inserida entre um bloco de aproximação WAB e o bloco seguinte, definindo
a direção da tangente, ou entre um bloco de aproximação WAB e o bloco seguinte, definindo a posição final.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10747 Channel %1 block %2 retraction direction not defined for WAB
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Em um bloco de retração WAB com quarto de círculo ou semicírculo (G248 ou G348), o ponto de término no plano
de usinagem não foi programado e G143 ou G140 está ativado sem compensação de raio de ferramenta.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça.
Podem ser efetuadas as seguintes alterações:
• No bloco WAB, indique o ponto de término no plano de usinagem.
• Ative a compensação de raio de ferramenta (efetiva apenas para G140 e não para G143)
• Declare o lado de retração explicitamente com G141 ou G142.
• Execute a retração com uma linha reta em vez de um círculo.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10750 Channel %1 block %2 tool radius compensation activated without tool no.
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
É preciso selecionar uma ferramenta T... para que o controle possa determinar os valores de compensação
associados. Um bloco de dados (D1) contendo os valores de correção (parâmetros P1 - P25) é atribuído
automaticamente a cada ferramenta (número T). Até nove blocos de dados de correção podem ser atribuídos a
uma ferramenta, especificando-se o bloco de dados necessário com o número D (D1 - D9). A compensação do
raio do cortador (CRC) é permitida quando a função G41 ou G42 é programada. Os valores de correção estão
contidos nos parâmetros P6 (valor de geometria) e P15 (valor de desgaste) do bloco de dados de correção ativado
Dx.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. A tecla de início do NC é
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Antes da chamada do CRC com G41/G42, programe um número de ferramenta no endereço T... .
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10751 Channel %1 block %2 danger of collision due to tool radius compensation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A “detecção de gargalos” (cálculo da interseção dos próximos blocos de avanço compensados) não pôde calcular
um ponto de interseção para o número de blocos de avanço revistos. Portanto, é possível que uma das trajetórias
eqüidistantes viole o contorno da peça de trabalho.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Início do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Examine o programa da peça e modifique-o, se possível, para evitar cantos internos com trajetórias menores do
que os valores de correção. (Os cantos externos não são críticos porque os eqüidistantes são aumentados ou
blocos intermediários são inseridos, de forma que sempre exista um ponto de interseção). Aumente o número de
blocos de avanço revistos por meio dos dados de máquina 20240 CUTCOM_MAXNUM_CHECK_BLOCKS
(padrão: 3), o que resultará no aumento da extensão do cálculo e, portanto, também da duração do ciclo do bloco.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10753 Channel %1 block %2: activate tool radius compensation in linear block
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A seleção de compensação de raio do cortador com G41/G42 só pode ser executada em blocos nos quais a função
G00 (avanço rápido) ou G01 (avanço) é ativada. No bloco com G41/G42, é preciso programar pelo menos um eixo
no plano G17 a G19. Sempre é recomendado programar dois eixos porque normalmente os dois são avançados
quando a compensação é selecionada.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Corrija o programa NC e inclua a seleção da compensação em um bloco com interpolação linear.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.

H 17
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

10754 Channel %1 block %2: deactivate tool radius compensation in linear block only
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O cancelamento da compensação de raio do cortador com G40 só pode ser executada em blocos nos quais a
função G00 (avanço rápido) ou G01 (avanço) é ativada. No bloco com G40, é preciso programar pelo menos um
eixo no plano G17 a G19. Sempre é recomendado programar dois eixos porque normalmente os dois são avançados
quando a compensação é cancelada.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Corrija o programa NC e inclua a seleção da compensação em um bloco com interpolação linear.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10755 Channel %1 block %2: do not activate tool radius compensation via KONT at the current starting point
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Quando a compensação do raio do cortador é ativada com KONT, o ponto de início do bloco de aproximação fica
dentro do círculo de compensação e, portanto, viola o contorno.
Se a compensação do raio do cortador for selecionada com G41/G42, o comportamento da aproximação (NORM
ou KONT) determinará a movimentação da compensação, se a posição temporária real ficar atrás do contorno.
Com KONT, um círculo é desenhado com o raio do cortador ao redor do ponto de início programado (= ponto de
fim do bloco de aproximação). A tangente que passa pela posição real atual sem violar o contorno é a movimentação
de aproximação. Quando o ponto de início está dentro do círculo de compensação ao redor do ponto-alvo, nenhuma
tangente passa por esse ponto.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Coloque a seleção do CLC de forma que o ponto de início da movimentação de aproximação fique fora do círculo
de correção ao redor do ponto-alvo (movimentação programada > raio de compensação). Estão disponíveis as
seguintes possibilidades :
• Selecione no bloco anterior
• Insira bloco intermediário
• Selecione comportamento de aproximação NORM
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10756 Channel %1 block %2: do not activate tool radius compensation via KONT at the programmed end point
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
No cancelamento da compensação do raio do cortador, o ponto de término programado fica dentro do círculo de
compensação. Se esse ponto fosse aproximado sem compensação, haveria uma violação do contorno. Se a
compensação do raio do cortador for cancelada com G40, o comportamento de aproximação (NORM ou KONT)
determinará a movimentação da compensação, se o ponto de término programado ficar atrás do contorno. Com
KONT, um círculo é desenhado com o raio do cortador no último ponto em que a compensação ainda está ativada.
A tangente passando pela posição final programada sem violar o contorno é a movimentação de retração. Quando
o ponto de início está dentro do círculo de compensação ao redor do ponto-alvo, nenhuma tangente passa por
esse ponto.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Coloque o cancelamento do CLC de forma que o ponto de término programado fique fora do círculo de compensação
no último ponto de compensação ativado.
Estão disponíveis as seguintes possibilidades :
• Cancele no próximo bloco
• Insira bloco intermediário
• Selecione comportamento de retração NORM
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10757 Channel %1 block %2: do not change the compensation plane while tool radius compensation is active
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Para alterar o plano de compensação (G17, G18 ou G19), é necessário primeiro cancelar a compensação do raio
do cortador com G40.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Insira um bloco intermediário com cancelamento da compensação no programa da peça. Após a alteração do plano,
é preciso selecionar a compensação do raio do cortador em um bloco de aproximação com interpolação linear.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10758 Channel %1 block %2 curvature radius with variable compensation value too small.
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A compensação do raio do cortador atual (o cortador utilizado) é muito grande para o raio da trajetória programada.
Em um bloco com compensação variável do raio de ferramenta, é preciso que a compensação seja possível em
qualquer lugar ou em nenhum lugar do contorno com o menor e o maior valores de compensação na faixa
programada. No contorno, não pode haver ponto em que o raio de curvatura esteja dentro da faixa de compensação
variável. Se o sinal do valor de compensação variar no bloco, os dois lados do contorno serão verificados; caso

H 18
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

contrário, somente o lado da compensação.


Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Use cortadores menores ou determine uma parte do raio do cortador no momento de programar o contorno.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10760 Channel %1 block %2 helical axis is not parallel to tool orientation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Com a compensação de raio de ferramenta ativada, uma hélice só é permitida quando seu eixo é paralelo à
ferramenta, isto é, o plano do círculo e o plano da compensação precisam ser idênticos.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Determine a orientação do eixo da hélice como perpendicular ao plano de usinagem.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10762 Channel %1 block %2 too many empty blocks between two traversing blocks with active tool radius
compensation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O número máximo permitido de blocos vazios é limitado pelos dados de máquina.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: 1. Modifique o programa da peça:
2. Modifique os dados de máquina
3. Verifique se SBL2 está ativado. Com SBL2, cada linha do programa da peça gera um bloco, o que pode levar
a ultrapassar o número máximo permitido de blocos vazios entre dois blocos de avanço.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10763 Channel %1 block %2 path component of the block in the compensation plane becomes zero.
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Por causa da monitoração de colisões com compensação de raio de ferramenta ativada, o componente da trajetória
do bloco no plano de compensação passa a ser zero. Quando o bloco original não contém informações de
movimentação perpendicular ao plano de compensação, isso significa que o bloco é excluído.
Reação: Exibição do alarme.
Solução: • O comportamento é correto para locais estreitos que não podem ser usinados com a ferramenta ativa.
• Modifique o programa da peça, se necessário
• Use a ferramenta de menor raio, se necessário
• Programe CDOF.
Remova o alarme com a tecla Cancel. Nenhuma outra ação do operador é necessária.
10764 Channel %1 block %2 discontinuous path with active tool radius compensation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Esse alarme ocorre quando, com a compensação de raio de ferramenta ativada, o ponto de início utilizado para
calcular a compensação não é idêntico ao ponto de fim do bloco anterior. Essa situação pode ocorrer, por exemplo,
quando um eixo de geometria é avançado entre duas posições como eixo de posicionamento ou quando, com uma
transformação cinemática ativada (por exemplo, transformação de 5 eixos), a compensação do comprimento da
ferramenta é modificada.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10770 Channel %1 block %2 change of corner type due to change of orientation with active tool radius
compensation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O tipo de canto (interno ou externo) depende não só da trajetória programada, mas também da orientação da
ferramenta. Para esse propósito, a trajetória programada é projetada no plano perpendicularmente à orientação
real da ferramenta e o tipo de canto é determinado nessa posição. A mensagem acima é apresentada quando é
programada uma mudança de orientação (em um ou vários blocos) entre dois blocos de avanço, fazendo com
que o tipo de canto no fim do primeiro bloco de avanço seja diferente daquele no ponto de início do segundo bloco.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10774 Channel %1 illegal tool dimensions with face cutting in block %2
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Esse alarme ocorre quando são programadas dimensões inválidas de ferramenta para faceamento, por exemplo,
raio de ferramenta negativo, raio de arredondamento zero ou negativo para tipos de ferramenta que exigem raio
de arredondamento, ângulo de cone zero ou negativo para ferramentas cônicas.

H 19
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10776 Channel %1 block %2 axis %3 must be geo axis if cutter compensation is active
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = nome do eixo
Esse alarme ocorre quando um eixo necessário à compensação do raio de ferramenta não é um eixo de geometria.
Com CUT2DF, o eixo pode ser um eixo de posicionamento perpendicular ao plano de usinagem; com todos os outros
tipos de compensação (CUT2DF, CUT3DC, CUT3DF, CUT3DFF), todos os eixos de geometria precisam ser
operados de acordo com o seu tipo.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10777 Channel %1 block %2 tool radius compensation: too many blocks with suppression of compensation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O número máximo permitido de blocos com supressão da compensação ativada é limitado pelos dados de máquina
CUTCOM_MAXNUM_SUPPRESS_BLOCKS.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada quando o alarme ocorre no fim do bloco
Solução: • Modifique o programa da peça
• Modifique os dados de máquina
• Verifique se SBL2 está ativado. Com SBL2, cada linha do programa da peça gera um bloco, o que pode levar
a ultrapassar o número máximo permitido de blocos vazios entre dois blocos de avanço.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10778 Channel %1 block %2 preparation stop with active tool radius compensation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Quando uma parada de pré-processamento é detectada com a compensação de raio de ferramenta ativada
(programada pelo usuário ou gerada internamente) e os dados de configuração $SC_STOP_CC_STOPRE estão
definidos, esse aviso é apresentado porque, nessa situação, pode ocorrer uma movimentação da máquina não
desejada pelo usuário (término da compensação de raio e nova aproximação).
Para continuar a usinagem, ative a tecla CANCEL e efetue uma reinicialização.
Reação: Exibição do alarme. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: • Continue a usinagem com as teclas CANCEL e Start
• Modifique o programa da peça
• Defina os dados de configuração $SC_STOP_CC_STOPRE como FALSE.
Remova o alarme com a tecla Cancel. Nenhuma outra ação do operador é necessária.
10800 Channel %1 block %3 axis %2 is not a geometry axis
Explicação: %1 = número do canal
%2 = nome do eixo, número do fuso
%3 = número do bloco, rótulo
Com uma transformação ativada ou um quadro com componente de rotação, os eixos de geometria são
necessários à preparação do bloco. Se um eixo de geometria foi avançado anteriormente como eixo de
posicionamento, ele mantém seu status de “eixo de posicionamento” até ser programado novamente como eixo
de geometria. Por causa da movimentação POSA fora dos limites do bloco, não é possível identificar, no pré-
processamento, se o eixo já alcançou sua posição-alvo quando o bloco é executado. Porém, esse é um requisito
incondicional para calcular o componente ROT do quadro ou da transformação.
Quando os eixos de geometria são utilizados como eixos de posicionamento, ocorre o seguinte:
1. Nenhuma rotação pode ser especificada no quadro geral atual.
2. Nenhuma transformação pode ser selecionada.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Após selecionar transformação ou quadro, programe novamente o eixo de geometria agora operando como eixo
de posicionamento (por exemplo, com WAITP) para reverter o status a “eixo de geometria”..
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10805 Channel %1 block %2 repositioning after switch of geoaxes or transformation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Na sub-rotina assíncrona, houve modificação da atribuição de eixos de geometria aos eixos de canais ou da
transformação ativada.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Modifique o programa da peça
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10810 Channel %1 block %2 master spindle not defined
Explicação: %1 = número do canal

H 20
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

%2 = número do bloco, rótulo


A função de “Revolutional feedrate” (Taxa de avanço em rotações), com G95 ou G96, ou “Rigid tapping”
(Roscamento rígido), com G331/G332, foi programada apesar de não estar definido um fuso mestre que permita
derivar a velocidade. Para defini-lo, estão disponíveis MD 20090 SPIND_DEF_MASTER_SPIND, por padrão, ou
a palavra-chave SETMS no programa da peça, permitindo redefinir cada fuso do canal como fuso mestre.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Programe o fuso mestre com MD 20090 SPIND_DEF_MASTER_SPIND[n]=m (n ... índice do canal, m ... no. do fuso)
ou defina-o no programa NC da peça usando um identificador antes de programar uma função G que exija um fuso.
O eixo de máquina a ser utilizado como fuso precisa ser fornecido com um número de fuso em MD 35000
SPIND_ASSIGN_TO_MACHAX[n]=m (n ... índice de eixo de máquina, m ... no. de fuso). Também é necessário
atribuí-lo a um canal (índice de eixo de canal 1 ou 2) com MD 20070 AXCONF_MACHAX_USED[n]=m (n ... índice
de eixo de canal, m ... índice de eixo de máquina)..
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10820 Channel %1 rotary axis/spindle %2 not defined
Explicação: %1 = número do canal
%2 = nome do eixo, número do fuso
O avanço em rotações foi programado para eixos de contorno e síncronos ou para um eixo/fuso. Porém, não está
disponível o eixo/fuso de rotação a partir do qual o avanço será determinado.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Corrija o programa da peça ou defina corretamente os dados de configuração 43300
ASSIGN_FEED_PER_REV_SOURCE.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10860 Channel %1 block %2 feedrate not programmed
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
No bloco apresentado, um tipo de interpolação diferente de G00 (avanço rápido) está ativado.
O valor F não foi programado.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Programe a taxa de avanço de acordo com o tipo de interpolação.
G93: A taxa de avanço é especificada como um valor recíproco de tempo no endereço F em [1/min].
G94 e G97: A taxa de avanço é programada no endereço F em [mm/min] ou [m/min].
G95: A taxa de avanço é programada como taxa de avanço em rotações no endereço F em [mm/rotação].
G96: A taxa de avanço é programada como taxa de corte no endereço S em [m/min]. Ela é derivada da velocidade
do fuso atual.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10861 Channel %1 block %2 velocity of positioning axis %3 is zero
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = eixo
Nenhuma velocidade de eixo foi programada e a velocidade de posicionamento definida nos dados de máquina
é zero.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Especifique outra velocidade nos dados de máquina 32060 MA_POS_AX_VELO.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10862 Channel %1 block %2 master spindle is axis of path
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Foi programado um contorno que também inclui o fuso mestre como eixo de contorno.
Porém, a velocidade do contorno é derivada da velocidade de rotação do fuso mestre (por exemplo, G95).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Modifique o programa de forma a impedir qualquer referência ao próprio programa.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10870 Channel %1 block %2 facing axis not defined
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Quando a velocidade de corte constante é ativada pela função G96, a velocidade do fuso é controlada de acordo
com a posição do eixo de faceamento para aplicar à ponta da ferramenta a velocidade de corte programada em
S [mm/min]. Em MD 20100 DIAMETER_AX_DEF[n,m]=x (n ... índice do canal, m ... índice do fuso, x ... nome do
eixo) específico ao canal, o nome do eixo de faceamento [String] pode ser especificado para cada um dos cinco
fusos utilizados no cálculo da velocidade.

SG 96[m / min] ⋅ 1000


S[1 / min] =
Dface _ axis[mm] ⋅ π

H 21
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Nos dados de máquina 20100 DIAMETER_AX_DEF específicos ao canal, insira o nome do eixo de faceamento
para os fusos utilizados.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10880 Channel %1 block %2 too many empty blocks between two traversing blocks when inserting
chamfer or radius
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Entre dois blocos contendo elementos de contorno a serem reunidos por um chanfro ou raio (CHF, RND), foram
programados mais blocos sem informações sobre o contorno do que os previstos nos dados de máquina 20200
CHFRND_MAXNUM_DUMMY_BLOCKS.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Modifique o programa da peçade forma que o número permitido de blocos falsos não seja excedido ou ajuste
os dados de máquina 20200 CHFRND_MAXNUM_DUMMY_BLOCKS específicos ao canal (blocos falsos com
chanfros/raios) para o número máximo de blocos falsos.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10882 Channel %1 block %2: do not activate chamfer or radius without traversing
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Nenhum chanfro ou raio foi inserido entre dois contornos lineares ou de círculo (quebra na aresta) porque:
• Não existe contorno em linha reta ou em círculo no plano
• Existe uma movimentação externa ao plano
• Ocorreu uma mudança de plano
• Foi excedido o número permitido de blocos falsos sem informações de avanço
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Corrija o programa da peça de acordo com a descrição do erro apresentada acima ou altere o número de blocos
falsos no MD CHFRND_MAXNUM_DUMMY_BLOCKS específico ao canal de acordo com o número máximo
permitido no programa.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10900 Channel %1 block %2 no S value programmed for constant cutting speed
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Se G96 estiver ativado, falta a velocidade de corte constante no endereço S
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada.
Solução: Programe a velocidade de corte constante S em [m/min] ou cancele a função G96. Por exemplo, com G97, o avanço
anterior é mantido, mas o fuso continua girando na velocidade temporária.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
10910 Channel %1 block %2 excessive velocity of one path axis
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Com a transformação ativada, ocorre um aumento excessivo da velocidade em um ou vários eixos, por exemplo,
porque a trajetória passa próxima do pólo.
Reação: Exibição do alarme.
Solução: Divida o bloco NC em vários blocos (por exemplo, três) para que a seção da trajetória com o excesso seja a menor
possível e, portanto, de curta duração. Em seguida, os outros blocos avançam na velocidade programada.
Remova o alarme com a tecla Cancel. Nenhuma outra ação do operador é necessária.
10911 Channel %1 block %2 transformation prohibits to traverse the pole.
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A curva fornecida passa pelo pólo da transformação.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Modifique o programa da peça.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10914 Movement not possible while transformation active - in channel %1 for block %2
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A cinemática da máquina não permite a movimentação especificada.
Reação: Se a limitação da área de trabalho for violada (consulte posição da máquina), será preciso alterar a área de trabalho
do programa da peça para incluir a possível faixa de operação (por exemplo, configurações de peças modificadas).
Solução: Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10930 Channel %1 block %2 interpolation type not allowed in stock removal contour
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O contorno do ciclo de remoção de cabeçote contém comandos de posicionamento diferentes de G00, G01, G02

H 22
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

ou G03. O programa de contorno só pode conter elementos como os criados nessas funções preparatórias (isto
é, sem blocos de rosca, sem blocos de ranhura etc.).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Na sub-rotina de contorno, programe apenas elementos de trajetória compostos por linhas retas e arcos circulares.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10931 Channel %1 block %2 error in programmed stock removal contour
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Na sub-rotina para o contorno, existem os erros a seguir durante a remoção de cabeçote:
• Círculo fechado
• Sobreposição de elementos do contorno
• Posição de início incorreta
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Tecla de início do NC desativada.
Solução: É preciso corrigir os erros listados acima na sub-rotina do contorno de remoção de cabeçote.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10932 Channel %1 block %2 preparation of contour has been restarted
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Após a segmentação do contorno ser iniciada com a palavra-chave CONTPRON, o contorno a ser preparado é
descrito no próximo bloco (como sub-rotina e/ou programa principal). Em seguida à descrição do contorno, a
segmentação do contorno precisa ser terminada com a palavra-chave EXECUTE antes que uma nova chamada
possa ocorrer.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Programe a palavra-chave EXECUTE para terminar a condição anterior no programa da peça antes de chamar
novamente a segmentação do contorno (palavra-chave CONTPRON).
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10933 Channel %1 block %2 contour program contains too few contour blocks
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A sub-rotina em que o contorno de remoção de cabeçote é programado contém menos de três blocos com
movimentação nos dois eixos no plano de usinagem.
O ciclo de remoção de cabeçote foi cancelado.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. O NC reage um uma estação de usinagem. Tecla de início do
NC desativada.
Solução: Aumente o tamanho da sub-rotina com o contorno de remoção de cabeçote, incluindo pelo menos três blocos NC
com movimentação nos dois eixos do plano de usinagem atual.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
10934 Channel %1 block %2 array for contour segmentation is set too small
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Durante a segmentação do contorno (ativada com a palavra-chave CONTPRON), o campo para a tabela de contorno
foi identificado como muito pequeno. Para cada elemento de contorno permitido (círculo ou linha reta), precisa haver
uma linha na tabela de contorno.
Reação: O NC reage em uma estação de usinagem. Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Tecla de início do
NC desativada.
Solução: Baseie a definição das variáveis de campos da tabela nos elementos de contorno esperados. A função de
segmentação de contorno divide alguns blocos NC em até três cortes de usinagem.
Exemplo:
N100 DEF TABNAME_1 [30, 11] Variáveis de campos da tabela de contorno permitem 30 cortes de usinagem. O
número de colunas (11) é uma quantidade fixa.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
12000 Channel %1 block %2 address %3 programmed repeatedly
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem do endereço
Muitos endereços (tipos de endereços) só podem ser programados uma única vez em um bloco NC, para que
as informações sobre o bloco permaneçam sem ambigüidade (por exemplo, X... T... F... etc. - exceção: funções
G e M).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block“ (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
• Remova do programa NC os endereços que ocorrem mais de uma vez (exceto aqueles em que várias atribuições
de valor são permitidas).
• Verifique se o endereço (por exemplo, o nome do eixo) está especificado por uma variável definida pelo usuário
(talvez isso não seja fácil de identificar, se a alocação do nome do eixo à variável for realizada no programa apenas
por operações computacionais).
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12010 Channel %1 block %2 address %3 address type programmed too often
Explicação: %1 = número do canal

H 23
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

%2 = número do bloco, rótulo


%3 = string de origem do endereço
Para cada tipo de endereço, é definida internamente a freqüência com que ele poderá ocorrer em um bloco DIN
(por exemplo, todos os eixos em conjunto formam um único tipo de endereço ao qual também se aplica o limite
de bloco).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. As informações do
programa precisam ser distribuídas por vários blocos. No entanto, verifique se as funções são do tipo não modal
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12020 Channel %1 block %2 combination of address modification not allowed
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Tipos de endereços válidos são ’IC’, ’AC’, ’DC’, ’CIC’, ’CAC’, ’ACN’, ’ACP’, ’CACN’, ’CACP’. Nem todas essas
modificações podem ser utilizadas para cada tipo de endereço. O Manual de Programação especifica quais podem
ser utilizadas para os vários tipos de endereço. Quando a modificação é aplicada a tipos de endereço não
permitidos, o alarme é gerado, por exemplo: N10 G02 X50 Y60 I=DC(20) J30 F100
parâmetros de interpolação com DC.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Aplique modificações de endereços não modais apenas a endereços permitidos, de acordo com o Manual de
Programação.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12030 Channel %1 block %2 invalid arguments or data types in %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Na interpolação polinomial, os polinômios não podem ser maiores do que o 3o grau. (Consulte o Manual de
Programação.) f(p) = a 0 + a 1 p + a 2 p 2 + a 3 p 3
Os coeficientes a 0 (pontos de início) são idênticos aos pontos de fim do bloco anterior e não é necessário programá-
los. Portanto, o bloco polinomial permite, no máximo, três coeficientes por eixo (a 1, a 2, a 3).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12040 Channel %1 block %2 expression %3 is not of data type ’AXIS’
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem no bloco
Na especificação dos parâmetros indicados adiante, algumas palavras-chave exigem que os dados estejam em
variáveis do tipo “AXIS”. Por exemplo, na palavra-chave PO, o identificador do eixo precisa ser especificado na
expressão entre parênteses e precisa ser definido como variável do tipo AXIS. As palavras-chave indicadas a
seguir só permitem parâmetros do tipo AXIS:
AX[..], FA[..], FD[..], FL[..], IP[..], OVRA[..], PO[..], POS[..], POSA[..]
Exemplo:
N5 DEF INT INFEED=Z1; incorreto; não especifica um eixo; identificador, mas o número “26 161“
N5 DEF AXIS INFEED=Z1 ; correto
:
N10 POLY PO[X]=(0.1,0.2,0.3) PO[Y]=(22,33,44) &PO[INFEED]=(1,2,3)
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Corrija o programa da peça de acordo com as instruções fornecidas no Manual de Programação.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12060 Channel %1 block %2 same G group programmed repeatedly
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
As funções G que podem ser utilizadas no programa da peça estão distribuídas em grupos de definição de
sintaxe ou não definição de sintaxe. Somente uma função de cada grupo G pode ser programada. As funções
de um grupo são mutuamente exclusivas. O alarme se refere apenas a funções G não definidoras de sintaxe.
Se várias funções G desses grupos forem chamadas em um mesmo bloco NC, a última de um grupo será ativada
em cada caso (as anteriores serão ignoradas).
FUNÇÕES G:
Funções G definidoras de sintaxe: 1o ao 4o grupo G
Funções G não definidoras de sintaxe: 5o a no grupo G
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla

H 24
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Não é necessária uma
correção, mas deve ser verificado se a última função G programada é realmente a necessária.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12070 Channel %1 block %2 too many syntax-defining G functions
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Funções G definidoras de sintaxe determinam a estrutura do bloco do programa da peça e os endereços que
ele contém. Em cada bloco NC, somente uma função G definidora de sintaxe pode ser programada. As funções
G do 1o ao 4o grupo são definidoras de sintaxe.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Analise o bloco NC
e distribua as funções G por vários blocos NC.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12080 Channel %1 block %2 syntax error in text %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = área de texto de origem
Na posição de texto apresentada, a gramática do bloco está incorreta. O motivo exato do erro não pode ser
especificado mais detalhadamente por existirem muitas possibilidades.
Exemplo 1:
N10 IF GOTOF ... ; condição inexistente para o salto!
Exemplo 2:
N10 DEF INT VARI=5
N11 X VARI; operação inexistente para as variáveis X e VARI
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Analise o bloco e
corrija-o de acordo com as regras de sintaxe fornecidas no Manual de Programação.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12090 Channel %1 block %2 unexpected argument %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = parâmetros não permitidos no texto
A função programada foi predefinida; nenhum parâmetro é permitido nessa chamada. O primeiro parâmetro não
esperado é apresentado.
Exemplo:
Na chamada da sub-rotina predefinida TRAFOF (desativar transformação), parâmetros foram transferidos (um
ou mais).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Programe a função sem transferência de parâmetros.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12100 Channel %1 block %2 number of passes %3 not permissible
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = número de passagens
As sub-rotinas chamadas por MCALL são modais, isto é, após cada bloco com informações sobre posição, uma
execução da rotina é realizada uma única vez automaticamente. Por isso, não é permitido programar o número
de passagens no endereço P.
A chamada modal fica efetiva até outro MCALL ser programado com ou sem (função delete) o nome de uma nova
sub-rotina.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Programe a chamada de sub-rotina MCALL sem um número de passagens.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12110 Channel %1 block %2 syntax cannot be interpreted
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Os endereços programados no bloco não são permitidos em conjunto com a função G definidora de sintaxe válida.
Exemplo: G1 I10 X20 Y30 F1000. Parâmetros de interpolação não podem ser programados no bloco linear.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Examine a estrutura do bloco e corrija-a de acordo com os requisitos de programação.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12120 Channel %1 block %2: Write special G function in separate block

H 25
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Explicação: %1 = número do canal


%2 = número do bloco, rótulo
A função G programada nesse bloco precisa ser a única no bloco. Nenhum endereço geral ou ação síncrona podem
ocorrer no mesmo bloco.
Essas funções G são:
G25, G26 Limitação da área de trabalho e da velocidade do fuso
G110, G111, G112 Programação de pólo com coordenadas polares
G92 Limitação da velocidade do fuso com constante v STARTFIFO, STOPFIFO Controle do buffer de pré-
processamento.
Por exemplo, G4 F1000 M100: nenhuma função M é permitida no bloco G4.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Programe a função G sozinha no bloco.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12140 Channel %1 block %2 expression %3 not contained in this release
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = Construção de software no texto de origem
Na configuração completa do controle, pode haver funções ainda não implementadas na versão atual.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
É preciso remover do programa a função exibida.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12150 Channel %1 block %2 operation %3 not compatible with data type
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string (operador que causa a violação)
Os tipos de dados não são compatíveis com a operação necessária (em uma expressão aritmética ou atribuição
de valor).
Exemplo 1:
Operação aritmética
N10 DEF INT OTTO
N11 DEF STRING[17] ANNA
N12 DEF INT MAX
:
N50 MAX = OTTO + ANNA
Exemplo 2:
Atribuição de valor
N10 DEF AXIS BOHR
N11 DEF INT OTTO
:
N50 OTTO = BOHR
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Altere a definição das variáveis utilizadas, de forma a permitir a execução das operações necessárias.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12160 Channel %1 block %2 range of values exceeded
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A constante programada ou variável excede a faixa de valores estabelecida previamente pela definição do tipo
de dados.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Corrija o valor da
constante ou ajuste o tipo de dados. Se o valor de uma constante inteira for muito grande, especifique-a como
constante real acrescentando um ponto decimal.
Exemplo:
R1 = 9 876 543 210 Corrija para: R1 = 9 876 543 210.
Faixa de valores INTEGER: 2 31 - 1
Faixa de valores REAL:: 2-1022 até 2+1023
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12170 Channel %1 block %2 identifier %3 defined repeatedly
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = símbolo no bloco

H 26
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

O símbolo apresentado na mensagem de erro já foi definido no programa da peça ativado. Os identificadores
definidos pelo usuário podem ocorrer mais de uma vez quando várias definições ocorrem em outros (sub)programas,
isto é, variáveis locais podem ser redefinidas com o mesmo nome após a saída do programa (subprogramas) ou
sua conclusão. Isso se aplica aos símbolos definidos pelo usuário (rótulos, variáveis) e aos dados de máquina
(eixos, endereços DIN e funções G).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: É apresentado o símbolo já conhecido no gerenciamento de dados. É preciso usar o editor do programa para
procurar esse símbolo na parte de definições do programa atual. O 1o ou o 2o símbolo precisa receber um nome
diferente.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12180 Channel %1 block %2 illegal chaining of operators %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = operadores encadeados
Encadeamento de operadores significa programar uma seqüência de operadores unitários e binários sem usar
parênteses.
Exemplo:
N10 ERG = VARA - ( - VARB ) ; notação correta
N10 ERG = VARA - - VARB ; erro!
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Formule a expressão de maneira correta e sem ambigüidade, usando parênteses. Isso melhora a clareza e a
legibilidade do programa.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12190 Channel %1 block %2 variable of type ARRAY has too many dimensions
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Matrizes com variáveis do tipo STRING não podem ter mais de uma dimensão; matrizes com todas as outras
variáveis não podem ter mais de duas dimensões.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Corrija a definição
da matriz; em matrizes multidimensionais, defina uma segunda matriz de duas dimensões, se necessário, e opere-
a com o mesmo índice de campo.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12200 Channel %1 block %2 symbol %3 cannot be created
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = símbolo no bloco de origem
Não foi possível criar o símbolo com a instrução DEF, porque:
• ele já foi definido (por exemplo, como variável ou função)
• a localização na memória interna não é mais suficiente (por exemplo, com matrizes grandes).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Verifique o seguinte:
• Use o editor de texto para verificar se o nome a ser alocado no ciclo do programa ativado (programa principal
e subprogramas chamados) já está sendo utilizado.
• Calcule os requisitos de memória para os símbolos já definidos e reduza-os, se necessário, usando um número
menor de variáveis globais e maior de variáveis locais.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12210 Channel %1 block %2 string %3 too long
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string no bloco de origem
• Na definição de variáveis do tipo STRING, houve uma tentativa de inicializar mais de 100 caracteres.
• Em uma alocação, foi encontrada uma string que não cabe na variável fornecida.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
• Selecione uma string menor ou divida a string de caracteres em duas strings
• Defina uma variável string maior
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12220 Channel %1 block %2 binary constant %3 in string too long
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = constante binária
Na inicialização ou alocação do valor de uma variável do tipo STRING, mais de 8 bits foram encontrados como
constante binária. DEF STRING[8] OTTO = “ABC’H55'’B000011111’DEF”
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.

H 27
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. A janela da mensagem
de alarme sempre apresenta os primeiros caracteres da constante binária, embora o bit excedente talvez não esteja
localizado nessa seqüência inicial. Portanto, é preciso sempre verificar valores incorretos na constante binária
completa.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12230 Channel %1 block %2 hexadecimal constant %3 in string too long
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = constante hexadecimal
Uma string também pode conter bytes que não correspondem a um caractere que possa ser inserido ou que esteja
disponível em teclados com número reduzido de teclas. Esses caracteres podem ser inseridos como constantes
binárias ou hexadecimais. Cada um deles pode ocupar apenas 1 byte - portanto, deve ser <256, por exemplo.
N10 DEF STRING[2] OTTO=” ‘HCA‘ ‘HFE‘ ”
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. A janela da mensagem
de alarme sempre apresenta os primeiros caracteres da constante binária, embora o bit excedente talvez não esteja
localizado nessa seqüência inicial. Portanto, é preciso sempre verificar valores incorretos na constante
hexadecimal completa.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12240 Channel %1 block %2 tool orientation %3 defined repeatedly
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = texto
Somente uma orientação de ferramenta pode ser programada por bloco DIN. Isso pode ser definido por meio de
três ângulos Euler, pontos de término dos eixos ou vetores de direção.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Como a orientação
de ferramenta pode ser definida de três maneiras diferentes, deve ser selecionada a que ofereça mais vantagens.
Para especificá-la dessa maneira, é preciso programar os endereços e as atribuições de valores e remover todos
os outros parâmetros de orientação.
Pontos de término dos eixos (eixos adicionais): Identificadores de eixos A, B, C,
Ângulos Euler: A2, B2, C2
Vetores de direção: A3, B3, C3
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12250 Channel %1 block %2 do not nest macro %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
A técnica de macros fornece uma instrução em uma linha ou uma série de instruções com um novo identificador
por meio da palavra-chave DEFINE. Nenhuma outra macro pode estar contida na string de instruções (distribuição).
Exemplo:
N10 DEFINE MACRO1 AS G01 G91 X123 MACRO2 F100
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Macros distribuídas
precisam ser substituídas por informações completas do programa.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12260 Channel %1 block %2 too many initialization values given for %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Na inicialização de uma matriz (definição da matriz e atribuição de valores aos elementos individuais da matriz),
existem mais valores de inicialização do que elementos da matriz.
Exemplo:
N10 DEF INT OTTO[2,3]=(..., ..., {mais de seis valores})
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Examine o programa NC para verificar se:
1. Durante a definição da matriz, o número de elementos (n,m) foi indicado corretamente (DEF INT FIELDNAME[n,m],
por exemplo, uma matriz com duas linhas e três colunas: n=2, m=3).
2. Durante a inicialização, a atribuição de valores foi realizada corretamente (valores dos elementos individuais
dos campos, separados por vírgula; e ponto decimalpara variáveis do tipo REAL)
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12270 Channel %1 block %2 macro identifier %3 already defined

H 28
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Explicação: %1 = número do canal


%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem de nome da macro
O nome da macro a ser selecionado pela instrução DEFINE já está definido no controle como:
Nome da macro
Palavra-chave
Variável
Identificador configurado.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Selecione a instrução DEFINE com outro nome para a macro.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12290 Channel %1 block %2 arithmetic variable % 3 not defined
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem de variável aritmética
Somente os parâmetros R são predefinidos como variáveis aritméticas. É preciso definir todas as outras variáveis
aritméticas com a instrução DEF antes de utilizá-las. O número de parâmetros aritméticos é definido nos dados
de máquina. Os nomes não podem ser ambíguos e não podem ser repetidos no controle (exceção: variáveis locais).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Defina a variável
requerida na parte de definição do programa (provavelmente na chamada do programa, se for uma variável global).
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12300 Channel %1 block %2 call-by-reference argument missing on subroutine call %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Na definição da sub-rotina, um parâmetro REF formal (parâmetro de chamada por referência) foi
especificado sem um parâmetro real a ele atribuído. A atribuição ocorre na chamada da sub-rotina com base na
posição do nome da variável e não com base no nome.
Exemplo:
Sub-rotina: (dois parâmetros X e Y de chamada por valor, um parâmetro Z de chamada por referência)
PROC XYZ (INT X, INT Y, VAR INT Z)
:
M17
ENDPROC
Programa principal:
N10 DEF INT X
N11 DEF INT Y
N11 DEF INT Z
:
N50 XYZ (X, Y) ; parâmetro REF Z inexistente!
ou
N50 XYZ (X, Z) ; parâmetro REF Z inexistente!
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Atribua uma variável
a todos os parâmetros REF (parâmetros de chamada por referência) da sub-rotina ao efetuar a chamada. Nenhuma
variável pode ser atribuída a parâmetros formais “normais” (parâmetros de chamada por valor) porque eles são
definidos, por padrão, como 0.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12310 Channel %1 block %2 axis argument missing on procedure call %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Na chamada da sub-rotina, falta um parâmetro AXIS que, de acordo com a declaração EXTERN, deveria estar
presente. Com a instrução EXTERN, as sub-rotinas (procedimentos) definidas pelo usuário “sabem” que possuem
uma transferência de parâmetros. Procedimentos sem transferência de parâmetros não precisam da declaração
EXTERN.
Exemplo:
Sub-rotina XYZ (com os parâmetros formais):
PROC XYZ (INT X, VAR INT Y, AXIS A, AXIS B)
instrução EXTERN (com tipos de variáveis):
EXTERN XYZ (INT, VAR INT, AXIS, AXIS)
Chamada da sub-rotina (com parâmetros reais):
N10 XYZ ( , Y1, R_TABLE)
Variável X tem o valor 0 por padrão
Variável Y é fornecida com o valor da variável Y1 e, após a execução da sub-rotina, devolve os resultados ao
programa que efetuou a chamada

H 29
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Variável A é fornecida com o eixo armazenado em R_TABLE


Variável B inexistente!
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Programe o parâmetro
AXIS que falta na chamada.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12320 Channel %1 block %2 argument %3 must be call-by-reference
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Uma constante ou o resultado de uma expressão matemática foi atribuído a um parâmetro REF no lugar de uma
variável no momento da chamada da sub-rotina, apesar de apenas identificadores de variáveis serem permitidos.
Exemplos:
N10 XYZ (NAME_1, 10, OTTO) ou N10 XYZ (NAME_1, 5 + ANNA, OTTO)
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Remova a constante ou a expressão matemática do bloco NC.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12330 Channel %1 block %2 type of argument %3 incorrect
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Na chamada de um procedimento (sub-rotina), constata-se que o tipo do parâmetro real não pode ser convertido
no tipo do parâmetro formal. São dois os casos possíveis:
• Parâmetro de chamada por referência: É preciso que o parâmetro real e o parâmetro formal sejam exatamente
do mesmo tipo, por exemplo, STRING, STRING.
• Parâmetro de chamada por valor: Em princípio, o parâmetro real e o parâmetro formal podem ser diferentes,
desde que a conversão seja basicamente possível. No caso presente, porém, geralmente os tipos não são
compatíveis, por exemplo, STRING - REAL.

de - para REAL INT BOOL CHAR STRING AXIS FRAME


REAL sim sim* sim** sim* - - -
INT sim sim sim** se valor 0..255 - - -
BOOL sim sim sim sim - - -
CHAR sim sim sim** sim sim - -
STRING - - sim*** apenas se 1 caractere smi - -
AXIS - - - - - sim -
FRAME - - - - - - sim

* Na conversão do tipo REAL em INT, os valores fracionários >=0,5 são arredondados para cima; os outros
são arredondados para baixo
** Valor <>0 corresponde a TRUE, valor ==0 corresponde a FALSE.
*** Comprimento de string 0 => FALSE; caso contrário, TRUE
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Verifique os
parâmetros transferidos na chamada da sub-rotina e defina a aplicação adequadamente como parâmetro de
chamada por valor ou de chamada por referência.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12340 Channel %1 block %2 number of arguments exceeded in %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Na chamada de uma função ou procedimento (predefinidos ou definidos pelo usuário), foi transferido um número
de parâmetros maior do que o definido.
Funções e procedimentos predefinidos:
O número de parâmetros foi definido de maneira permanente no NCK.
Funções e procedimentos definidos pelo usuário:
O número de parâmetros é estabelecido por tipo e nome na definição

H 30
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.


Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Verifique se foram
chamados o procedimento ou a função corretos. Programe o número de parâmetros de acordo com o procedimento/
função.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12350 Channel %1 block %2 argument %3 not accepted because AXIS argument is missing
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Houve uma tentativa de transferir parâmetros reais apesar de não terem sido atribuídos os parâmetros de eixo
localizados antes deles. Em chamadas de procedimentos ou funções, a atribuição de parâmetros que não sejam
mais necessários poderá ser omitida, desde que subseqüentemente nenhum outro parâmetro seja
transferido.
Exemplo:
N10 FGROUP(X, Y, Z, A, B) ; máx. de 8 eixos possíveis
Os parâmetros seguintes de chamada por valor assumem zero por padrão porque a atribuição dependente de
espaço foi perdida por causa dos parâmetros de eixo omitidos. Os eixos que podem ser omitidos e os parâmetros
seguintes não ocorrem em funções e procedimentos predefinidos.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Em funções e
procedimentos predefinidos, remova os parâmetros seguintes ou transfira quaisquer parâmetros de eixo
precedentes. Em funções e procedimentos definidos pelo usuário, é preciso programar a transferência
de parâmetros de acordo com as instruções fornecidas no manual de programação do fabricante da máquina.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12360 Channel %1 block %2 dimension of argument %3 incorrect
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Verifique os seguintes erros possíveis:
1. O parâmetro atual é uma matriz, mas o parâmetro formal é uma variável
2. O parâmetro atual é uma variável, mas o parâmetro formal é uma matriz
3. Os parâmetros atual e formal são matrizes, mas sem dimensões a serem definidas.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Corrija o programa da peça NC de acordo com a causa do erro, conforme listado acima.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12370 Channel %1 block %2 range of values exceeded for %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Fora de um bloco de inicialização, foi fornecida uma variável com faixa de valores. A definição de variáveis globais
do programa é permitida apenas em blocos de inicialização especiais. Elas podem ser fornecidas com uma faixa
de valores.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Remova a
especificação da faixa de valores (iniciada pela palavra-chave OF) ou defina a variável como global no bloco de
inicialização e forneça uma faixa de valores.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12390 Channel %1 block %2 type of initial value for %3 cannot be converted
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Durante a inicialização, foi atribuído a uma variável um valor que não corresponde ao seu tipo, nem pode ser
convertido no tipo de dados dessa variável.

de - para REAL INT BOOL CHAR STRING


REAL sim* sim sim** -
INT sim sim sim** -
BOOL sim sim sim -
CHAR sim sim sim** sim
STRING - - sim sim***

H 31
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

* Valor <>0 corresponde a TRUE, valor ==0 corresponde a FALSE.


** Comprimento de string 0 => FALSE, caso contrário TRUE
*** Se houver apenas um caractere
Não é possível converter de/em tipos AXIS e FRAME.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
• Defina o tipo de variável de forma que o valor de inicialização possa ser atribuído ou
• Selecione um valor de inicialização de acordo com a definição da variável.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12400 Channel %1 block %2 element of array %3 does not exist
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
São causas possíveis:
- Lista de índice não permitida; falta um índice de eixo
- Índice da matriz não corresponde à definição das variáveis
- Houve uma tentativa de acessar uma variável na inicialização da matriz com SET ou REP; essa tentativa não
correspondia ao acesso padrão. Acesso a um único caractere, acesso parcial a quadros, índices omitidos não
são possíveis.
Um elemento inexistente foi endereçado na inicialização dessa matriz.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
• Inicialização da matriz: Verifique o índice da matriz do elemento endereçado. O primeiro elemento da matriz
recebe o índice [0,0]; o segundo elemento da matriz, [0,1] etc. O índice à direita (índice de coluna) é incrementado
primeiro. Na segunda linha, o quarto elemento também é endereçado com o índice [1,3] (os índices iniciam em zero).
• Definição da matriz: Verifique o tamanho da matriz. O primeiro número indica a quantidade de elementos da
primeira dimensão (número de linhas); o segundo número indica a quantidade de elementos da segunda dimensão
(número de colunas). Uma matriz com duas linhas e 3 colunas é definida pela especificação [2,3]..
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12410 Channel %1 block %2 incorrect index type for %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Na atribuição de um valor a um elemento de uma variável da matriz, o índice da matriz foi especificado de maneira
não permitida. Somente podem ser utilizados como índice de matriz (entre colchetes):
• Identificador de eixo, desde que a variável da matriz seja definida com o tipo de dados FRAME.
• Valores inteiros para todos os outros tipos de dados.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Corrija os índices do elemento da matriz em relação à definição da variável ou defina a variável da matriz de maneira
diferente.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12420 Channel %1 block %2 identifier %3 too long
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O nome do símbolo a ser definido ou do destino especificado para o salto contém mais do que os 32 caracteres
permitidos.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. É preciso selecionar
o símbolo a ser criado ou o destino (rótulo) dos saltos do programa de acordo com as convenções do sistema.
Isso significa que o nome precisa ser iniciado por duas letras (mas o primeiro caractere não pode ser ”§”) e pode
conter, no máximo, 32 caracteres.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12430 Channel %1 block %2 invalid index
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Na especificação de um índice da matriz (na definição da matriz), foi utilizado um índice fora da faixa permitida.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Especifique o índice da matriz dentro da faixa permitida. Faixa de valores por dimensão da matriz: 1 - 32 767.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.

H 32
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

12440 Channel %1 block %2 maximum number of formal arguments exceeded


Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Na definição de um procedimento (sub-rotina) ou em uma instrução EXTERN, mais de 127 parâmetros formais foram
especificados.
Exemplo:
PROC ABC (FORMPARA1, FORMPARA2, ... ... FORMPARA127, FORMPARA128, ...)
EXTERN ABC (FORMPARA1, FORMPARA2, ... ... FORMPARA127, FORMPARA128, ...)
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. É necessário verificar
se todos os parâmetros realmente precisam ser transferidos. Se for preciso transferi-los, os parâmetros formais
poderão ser reduzidos, utilizando-se variáveis globais ou parâmetros R ou agrupando-se parâmetros do mesmo
tipo para formar uma matriz e transferi-los nessa forma.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12450 Channel %1 block %2 label defined repeatedly
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O rótulo desse bloco já existe.
Se o programa NC for compilado fora de linha, o programa inteiro será compilado bloco a bloco. Durante esse
procedimento, todos os vários rótulos são reconhecidos; isso nem sempre ocorre na compilação em linha.
(Apenas a execução real do programa é compilada aqui, isto é, ramificações do programa não utilizadas nessa
execução são ignoradas e, portanto, podem conter erros de programação.)
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção é posicionado no bloco em que o rótulo apresentado
ocorre pela segunda vez. Use o editor para procurar o programa da peça em que o rótulo ocorre pela primeira
vez e modifique um dos nomes.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12460 Channel %1 block %2 maximum number of symbols exceeded with %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Foi excedido o número máximo de definições de variáveis (GUD, LUD), definições de macros, ciclos de programas
e ciclos de parâmetros com que o gerenciamento de dados da controladora pode lidar. Quando esse alarme ocorre
em conjunto com o alarme 15180 (initial ini download failed), ele exibe o nome do bloco que está causando o erro.
(Para obter uma lista de nomes e seus significados, consulte o alarme 6010)
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Reduza o número de símbolos no bloco (talvez usando a técnica de matriz ou os parâmetros R) ou ajuste os dados
de máquina (se possuir direitos de acesso). $MC_MM_NUM_LUD_NAMES_TOTAL com erro em blocos LUD (isto
é, se houver mais definições de variáveis nos programas da peça ativados do que é permitido pelos dados MD).
Blocos de dados GUD só podem causar erros como parte do processo de ’download de initial.ini’. Definições de
macros e de ciclos do programa são recarregadas a cada POWER ON/NCK-RESET. Isso significa que os blocos
só causam erros conjuntamente com esse processo. Consulte também as explicações sobre o alarme 6010
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12470 Channel %1 block %2 unknown G function %3 used
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
No bloco apresentado, foi programada uma função G não definida. Apenas funções G “reais” são verificadas,
iniciando no endereço G, por exemplo, G555. Funções G “nomeadas”, como CSPLINE, BRISK etc., são interpretadas
como nomes de sub-rotinas.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Com base no manual
de programação do fabricante da máquina, é preciso decidir se a função G apresentada será sempre omitida ou
impossível; ou se uma função G padrão foi reconfigurada (ou introduzida por OEM). Remova a função G do
programa da peça ou da chamada de função de programa, de acordo com o manual de programação do fabricante
da máquina.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.

12480 Channel %1 block %2 subroutine %3 already defined


Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
O nome utilizado na instrução PROC ou EXTERN já foi definido na descrição de outra chamada (por exemplo, ciclos).
Exemplo:
EXTERN CYCLE85 (VAR TYP1, VAR TYP2, ...)

H 33
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.


Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. É preciso selecionar
um nome de programa que ainda não tenha sido utilizado como identificador (teoricamente, a declaração de
parâmetro da instrução EXTERN também poderia ser adaptada à sub-rotina existente para impedir a emissão do
alarme. No entanto, ela seria definida duas vezes de maneira idêntica).
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12520 Channel %1 too many machine data %3 in block %2
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = símbolo de origem
No programa da peça, o arquivo de dados de máquina (..._TOA) e o arquivo de inicialização (..._INI) não podem
conter mais de dois dados de máquina por bloco.
Exemplo:
N ...
N 100 $TC_DP1 [5,1] = 130, $TC_DP3 [5,1] = 150.123, $TC_DP4 [5,1] = 223.4,
$TC_DP5 [5,1] = 200.12, $TC_DP6 [5,1] = 55.02
N ...
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
• Divida o bloco do programa da peça em vários blocos
• Se necessário, use a variável local para armazenar resultados intermediários
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12530 Channel %1 block %2 invalid index for %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Nas definições de macros, houve uma tentativa de definir uma função G com mais de três décadas ou uma função
M com mais de duas décadas como identificador da macro.
Exemplo:
_N_UMAC_DEF DEFINE G4444 AS G01 G91 G1234
DEFINE M333 AS M03 M50 M99
:
M17
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Modifique a definição
da macro de acordo com o Manual de Programação.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12540 Channel %1 block %2 is too long or too complex
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O tamanho máximo do bloco interno após o processamento do tradutor não pode ser maior do que 256 caracteres.
Por exemplo, após a edição de várias macros no bloco ou em uma distribuição múltipla, esse limite poderá ser
ultrapassado.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Divida o bloco do programa em vários sub-blocos.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12550 Channel %1 block %2 identifier %3 not defined or option does not exist
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = símbolo de origem
O identificador apresentado não foi definido antes de sua utilização.
Macro: Palavra-chave, a ser definida pela instrução DEFINE ... A instrução AS ... está faltando em um dos arquivos:
_N_SMAC_DEF, _N_MMAC_DEF, _N_UMAC_DEF, _N_SGUD_DEF, _N_MGUD_DEF, _N_UGUD_DEF
Variável: falta instrução DEF
Programa: falta declaração PROC
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
- Corrija os nomes utilizados (erro de digitação)
- Verifique a definição de variáveis, sub-rotinas e macros
- Verifique as opções.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12560 Channel %1 block %2 programmed value %3 exceeds allowed limits
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo

H 34
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

%3 = string de origem
Em uma atribuição de valor, a faixa de valores permitidos do tipo de dados foi excedida.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block” (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto.
Atribua os valores de acordo com as faixas dos diferentes tipos de dados ou, se necessário, use outro tipo para
aumentar o tamanho da faixa de valores, por exemplo, INT -> REAL.
Tipo de variável Propriedade Faixa de valores
REAL Número fracionário com ponto decimal. ±(2-1022 -2+1023 )
INT Inteiros com sinais ± (231 -1)O
BOOL Valor de verdade TRUE, FALSE 0,1
CHAR 1 caractere ASCII 0 - 255
STRING Seqüência de caracteres (máx. de 100 valores) 0 - 255
AXIS Endereços de eixos Somente nomes de eixos
FRAME Informações geométricas Como nas trajetórias de eixos
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12600 Channel %1 block %2 invalid checksum of line
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco
Durante processamento de arquivo INI ou execução de arquivo TEA, foi detectado checksum inválido de uma linha.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Corrija o arquivo INI ou os dados MD e crie novo arquivo INI (por meio de “upload”).
Ligar – desligar controle.
12610 Channel %1 block %2 accessing single char with call-by-reference argument not allowed %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Houve uma tentativa de usar o acesso a um único caractere para um parâmetro de chamada por referência.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Armazene temporariamente caracteres únicos em uma variável CHAR definida pelo usuário e transfira-a.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12620 Channel %1 block %2 accessing this variable as single char not allowed %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = string de origem
Não é uma variável definida pelo usuário. O acesso a um único caractere só é permitido para variáveis definidas
pelo usuário (LUD/GUD).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Armazene temporariamente a variável em uma STRING definida pelo usuário, processe-a e armazene-a
novamente.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12630 Channel %1 block %2 skip / label not allowed
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco
Blocos com estruturas de controle (FOR, ENDIF etc.) não podem ser ocultados, nem conter rótulos.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção.
Solução: Corrija o programa de peças:
Corrija o programa da peça:
Crie um identificador de ocultação com um teste IF e inclua um rótulo em separado no bloco anterior ao bloco da
estrutura de controle.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o processamento.
12640 Channel %1 block %2 invalid nesting of control structures
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco
Erro na execução do programa: Estruturas de controle abertas (IF-ELSE-ENDIF, LOOP-ENDLOOP etc.) não foram
terminadas ou não há um início para o fim do loop programado.
Exemplo:
LOOP ENDIF ENDLOOP
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Corrija o programa da peça de forma a terminar todas as estruturas de controle que foram abertas.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.

12641 Channel %1 block %2 nesting level of control structures exceeds limit


Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco
A profundidade máxima de distribuição das estruturas de controle (IF-ELSE-ENDIF, LOOP-ENDLOOP etc.) foi

H 35
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

excedida. No momento, a profundidade máxima de distribuição é de oito níveis


Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Corrija o programa da peça. Se necessário, mova algumas partes para uma sub-rotina.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
12650 Channel %1 block %2 axis %3 name different in channel %4
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco
%3 = símbolo de origem
%4 = número de canal com definição de eixo diferente
Nos ciclos de pré-processamento ao se acionar Power On, somente podem ser utilizados os identificadores de
canal e de geometria existentes em todos os canais com o mesmo significado. Em canais diferentes, índices
diferentes são atribuídos ao identificador do eixo. Os identificadores de eixos são definidos pelos dados de máquina
20060 AXCONF_GEOAX_NAME_TAB e 20080 AXCONF_CHANAX_NAME_TAB.
Exemplo: C é o quarto eixo no canal 1 e o quinto eixo no canal 2.
Se o identificador do eixo C for utilizado em um ciclo de pré-processamento ao acionar Power On, esse alarme
será apresentado.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: 1. Modifique os dados da máquina: Selecione os mesmos identificadores para eixos de canal e de geometria em
todos os canais. Exemplo: Os eixos de geometria são chamados X, Y, Z em todos os canais. Também é possível
programá-los diretamente nos canais de pré-processamento.
PROC DRILL G1 Z10 F1000 M17 ou
2. Não programe esse eixo diretamente no ciclo, mas defina-o como parâmetro do tipo Axis. Exemplo: Definição
do ciclo:
PROC DRILL (AXIS DRILLAXIS) G1 AX[DRILLAXIS]=10 F1000 M17
Chamada no programa principal:
DRILL(Z)
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
12661 Channel %1 block %2 technology cycle %3: no further program call possible
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco
%3 = Nome da chamada de ciclo de tecnologia
Nos ciclos de tecnologia, não é possível chamar uma sub-rotina nem outro ciclo de tecnologia.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção
Solução: Modifique o programa da peça.
Use a tecla RESET para remover o alarme.
14000 Channel %1 block %2 Fim de arquivo não aceito
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Como fim de arquivo de programas principais aparecerá M02 ou M30 , em sub-rotinas M17. Da preparação de frase
(arquivo de dados) não se entrega um bloco seguinte, mesmo que no bloco anterior tenha sido programado um fim
de arquivo.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Verifique se esqueceu de inserir “fim de programa”, ou se existe um salto a outro programa no último bloco do programa,
no qual se encontra o “fim de programa”.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14001 Channel %1 block %2 error at end of file, line feed missing
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Após a manipulação de dados internos pelo sistema (por exemplo, ao transferir blocos de uma origem externa),
um subarquivo pode terminar sem LF como último caractere.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Leia o programa da peça, modifique-o usando um editor de texto (por exemplo, insira linhas em branco ou
comentários antes do bloco apresentado), de forma que, após nova leitura, o programa da peça tenha uma estrutura
diferente na memória.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14010 Channel %1 block %2 invalid default argument in subroutine call
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Em uma chamada de sub-rotina com transferência de parâmetros, foram omitidos parâmetros que não podem ser
substituídos pelos parâmetros padrão (parâmetros de chamada por referência ou do tipo AXIS. Os outros
parâmetros que faltam recebem, por padrão, o valor 0 ou, no caso de quadros, o quadro da unidade).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Os parâmetros que faltam precisam ser fornecidos com valores na chamada da sub-rotina.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14011 Channel %1 block %2 program %3 not existing or not released for machining
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo

H 36
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

%3 = nome do programa
Um identificador desconhecido (string) foi encontrado no programa da peça. Assim, é considerado como um nome
de programa. O programa da peça indicado em uma chamada de subprograma ou em uma instrução SETINT não
existe ou não está liberado para usinagem.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado.
Solução: O alarme pode ter diferentes causas:
- Erro de digitação do identificador declarado no parâmetro 3
- Verifique a chamada de subprograma/instrução SETINT ou PROC. Recarregue o programa da peça para
usinagem.
- O parâmetro 3 pode ser um nome de macro. O arquivo de definição de macro tem conteúdo inadequado, não
está armazenado no diretório DEF_DIR ou não foi ativado (por meio de POWERON, passo de operação MMC ou
serviço PI ’F_COPY’).
- O parâmetro 3 pode ser uma variável GUD. Não existe arquivo de definição GUD para a variável, o arquivo não
está armazenado no diretório DEF_DIR ou não foi ativado (por meio de procedimento INITIAL_INI, passo de operação
MMC ou serviço PI ’F_COPY’).
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
14012 Channel %1 block %2 lowest subroutine level exceeded
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A profundidade máxima de distribuição em oito níveis foi excedida. As sub-rotinas podem ser chamadas no
programa e podem conter profundidade de distribuição de sete níveis..
Em interrupt routines (Interromper rotinas) o número máximo de níveis é quatro!
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Modifique o programa de usinagem de forma a reduzir a profundidade de distribuição; por exemplo, no editor, copie
uma sub-rotina do próximo nível de distribuição para o programa que efetua a chamada e remova a chamada
correspondente à sub-rotina. Isso reduz um nível de programa na profundidade de distribuição.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14013 Channel %1 block %2 number of subroutine passes invalid
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Em uma chamada de sub-rotina, o número programado de passagens P é zero ou negativo.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Programe um número de passagens entre 1 e 9.999.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14014 Channel %1 block %2 selected program %3 or access permission not available
Explicação: %1 = número do canal
O programa da peça selecionado não está na memória NCK ou a autorização de acesso para seleção do programa
está em nível mais alto do que o status presente do controle. Ao ser gerado, esse programa recebeu o nível de
proteção que estava ativado para o controle NC naquele momento.
Reação: Exibição do alarme.
Solução: Transfira o programa desejado para a memória NCK ou verifique o nome do diretório (visão geral da peça de
trabalho) e do programa (visão geral do programa) e corrija-os.
Aumente o nível de proteção atual pelo menos até o nível do programa em execução (com entrada de senha).
Remova o alarme com a tecla Cancel. Nenhuma outra ação do operador é necessária.
14015 Channel %1: no access permission for file
Explicação: %1 = número do canal
Será executado um programa para o qual o nível de proteção atual está muito baixo. Ao ser gerado, esse programa
recebeu o nível de proteção que estava ativado para o controle NC naquele momento.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Aumente o nível de proteção atual pelo menos até o nível do programa em execução (com entrada de senha).
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14020 Channel %1 block %2 wrong number of arguments on function or procedure call
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Quando uma função ou um procedimento (sub-rotina) predefinido foi chamado, o número de parâmetros reais foi
• programado basicamente de forma incorreta; por exemplo, em quadros, um número ímpar de parâmetros
(exceto quando em espelhamento), ou
• poucos parâmetros foram transferidos. (Parâmetros demais já foram reconhecidos no compilador que,
conseqüentemente, dispara o alarme 11039: “Channel %1 block %2 parameter number too large” [Canal %1 bloco
%2 número muito grande de parâmetros]).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: No bloco NC, corrija o número de parâmetros transferidos na chamada.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14021 Channel %1 block %2 wrong number of arguments on function or procedure call
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Em uma chamada de função ou procedimento, foi programado um número não permitido de parâmetros reais.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Modifique o programa da peça.

H 37
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.


14040 Channel %1 block %2 error in end point of circle
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Na interpolação circular, os raios do ponto inicial e do ponto de término ou os pontos de centro do círculo estão
mais separados do que o especificado nos dados de máquina.
1. Na programação do raio do círculo, os pontos de início e de término são idênticos; portanto, a posição do círculo
não é determinada por esses pontos.
2. Raios: Com base no ponto de início atual e em outros parâmetros programados do círculo, o NCK calcula os
raios dos pontos de início e de término. Uma mensagem de alarme é emitida quando a diferença entre os raios de
círculos é maior do que o valor existente em MD 21000 CIRCLE_ERROR_CONST (para raios pequenos, se o raio
programado for menor do que o quociente dos dados de máquina CIRCLE_ERROR_CONST divididos por 21010
CIRCLE_ERROR_FACTOR), ou maior do que o raio programado multiplicado por MD CIRCLE_ERROR_FACTOR
(para raios grandes, se o raio programado for maior do que o quociente dos dados de máquina
CIRCLE_ERROR_CONST divididos por CIRCLE_ERROR_FACTOR).
3. Pontos de centro: O centro de um novo círculo é calculado usando o raio no ponto de início. Ele fica em posição
perpendicular no meio da linha reta que conecta o ponto de início ao ponto de término do círculo. O ângulo na medida
radiana entre as duas linhas retas do ponto de início ao centro calculado/programado dessa maneira precisa ser
menor do que a raiz de 0,001 (aproximadamente 1,8 grau).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Verifique MD 21000 CIRCLE_ERROR_CONST e 21010 CIRCLE_ERROR_FACTOR. Se os valores estiverem
dentro dos limites adequados, será preciso programar, com maior exatidão, o ponto de término ou o ponto médio
do círculo do bloco do programa da peça.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14045 Channel %1 block %2 error in tangent circle programming
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
O alarme pode ter estas causas:
- A direção da tangente não está definida para o círculo da tangente, por exemplo, porque nenhum outro bloco
de operação foi programado antes do bloco atual.
- Nenhum círculo pode ser formado com os pontos de início e de término e a direção da tangente, porque, visto
a partir do ponto de início, o ponto de término está localizado na direção oposta à indicada pela tangente.
- Não é possível formar um círculo, porque a tangente está localizada verticalmente ao plano ativado.
- No caso especial em que o círculo da tangente torna-se uma linha reta, várias rotações circulares completas
foram programadas com TURN.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado. Tecla de início do NC
desativada. Parada do NC quando o alarme ocorre no fim do bloco.
Solução: Modifique o programa da peça.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
14050 Channel %1 block %2 nesting depth for arithmetic operations exceeded
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Para calcular expressões aritméticas em blocos NC, é utilizada uma pilha de operandos de tamanho fixo. Em
expressões muito complexas, pode ocorrer um estouro da pilha.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Divida expressões aritméticas complexas em vários blocos aritméticos mais simples.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14051 Channel %1 block %2 arithmetic error in part program
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
• Ao ser calculada uma expressão aritmética, ocorreu um estouro (por exemplo, divisão por zero).
• Em um tipo de dados, a faixa de valores que pode ser representada foi excedida
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Bloco de correção é reorganizado.
Solução: Analise o programa e corrija o problema.
Remova o alarme com a tecla de início do NC e continue o programa.
14060 Channel %1 block %2 invalid skip level with differential block skip
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Com “Differential block skip” (Ignorar bloco diferencial), foi especificado um nível a ser ignorado maior do que sete
(no pacote 1, a especificação de um valor para o nível a ser ignorado é rejeitada pelo conversor como erro de
sintaxe, isto é, a única possibilidade é “Suppress block” ON/OFF [Suprimir bloco ativado/desativado] em um único
nível).
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Especifique um nível a ser ignorado (número após a barra) que seja menor do que oito.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14070 Channel %1 block %2 memory for variables not sufficient for subroutine call
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
A sub-rotina chamada não pode ser processada (aberta), porque a memória de dados interna a ser criada para
uso geral não é suficientemente grande ou a memória disponível para variáveis locais do programa é muito pequena.
O alarme só ocorre no modo MDA.

H 38
WINNC SINUMERIK 810 D/840 D ALARMES E MENSAGENS

Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Analisar parte do programa de peças:
1. Os tipos de dados mais adequados sempre foram selecionados nas definições de variáveis? (por exemplo,
REAL para bits de dados é pouco adequado; BOOL seria melhor)
2. Variáveis locais podem ser substituídas por variáveis globais?
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14080 Channel %1 block %2 jump destination not found
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Em saltos condicionais e não condicionais, o destino no programa precisa ser um bloco com um rótulo (nome
simbólico no lugar do número do bloco). Se não for encontrado um destino de salto com o rótulo fornecido ao ser
procurado na direção programada, um alarme será emitido.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: No programa da peça, verifique a existência destes possíveis erros:
1. Verifique se a designação do alvo é idêntica ao rótulo.
2. A direção do salto está correta?
3. O rótulo é seguido por dois pontos?
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14090 Channel %1 block %2 invalid D number
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Um valor menor do que zero foi programado no endereço D.
Um conjunto de parâmetros com 25 valores de correção foi atribuído automaticamente a cada ferramenta ativada.
Cada ferramenta pode ter nove conjuntos de parâmetros (D1 - D9, a configuração inicial é D1). Quando o número
D é modificado, o novo conjunto de parâmetros é ativado (D0 é utilizado para cancelar os valores de correção).
N10 G.. X... Y... T15 Conjunto de parâmetros D1 de T15 ativado
N50 G.. X... D3 M.. Conjunto de parâmetros D3 de T15 ativado
N60 G.. X.. T20 Conjunto de parâmetros D1 de T20 ativado
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Programe números D na faixa de valores permitidos (D0, D1 a D9).
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14091 Channel %1 block %2 invalid function, index %3
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Programação RET no primeiro nível do programa.
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Selecione funções G dentro das possibilidades fornecidas pelo NCK.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14092 Channel %1 block %2 axis %3 has wrong axis type
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
%3 = nome do eixo, número do fuso
Ocorreu um destes três erros de programação:
1. A palavra-chave WAITP(x) (Aguardar alteração de bloco até o eixo de posicionamento especificado chegar
ao ponto de término) foi utilizada para um eixo que não é de posicionamento.
2. G74 “Aproximação do ponto de referência do programa” foi programada para um fuso. (É permitida apenas para
endereços de eixos.)
3. A palavra-chave POS/POSA foi utilizada para um fuso. (As palavras-chave SPOS e SPOSA precisam ser
programdas para as posições do fuso.)
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Corrija o programa da peça dependendo de qual erro acima esteja ocorrendo.
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14093 Channel %1 block %2 path interval zero or negative with polynominal interpolation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Na interpolação polinomial POLY, um valor negativo ou zero foi programado na palavra-chave para o comprimento
polinomial PL=.....
Reação: Exibição do alarme. Sinais da interface são definidos. Parada do interpretador. Tecla de início do NC desativada.
Solução: Pressione a tecla de parada do NC e selecione a função “Correction block“ (Bloco de correção) com a tecla
programável PROGRAM CORRECT. O ponteiro de correção se posiciona no bloco incorreto. Corrija o valor
fornecido em PL = ....
Use a tecla RESET para remover o alarme. Reinicie o programa da peça.
14094 Channel %1 block %2 polynominal degree greater than 3 programmed for polynominal interpolation
Explicação: %1 = número do canal
%2 = número do bloco, rótulo
Na interpolação polinomial, o grau polinomial se baseia no número de coeficientes programados para um eixo. O
grau polinomial máximo possível é três, isto é, os eixos existem de acordo com a função:
f