Você está na página 1de 25

ALUNO: N.

º: TURMA: DATA: / /
TESTE DE
AVALIAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUC.:

Tema 1:
Antes de
GRUPO I
Este grupo é constituído por 10 questões de escolha múltipla (10 x 4 = 40 pontos)

1. O ADN (ácido desoxirribonucleico) é um constituinte essencial do núcleo celular dos cromossomas. Qual
é a sua função?
A. Assegurar a formação dos gâmetas ou células sexuais.
B. Assegurar a divisão das células somáticas através da mitose.
C. Assegurar a transmissão do influxo nervoso através dos axónios e das dendrites.
D. Armazenar o património genético e assegurar a sua transmissão no processo de divisão celular.

2. Como se designa o processo de transmissão genética das características gerais da espécie?


A. Hereditariedade individual.
B. Mitose.
C. Meiose.
D. Hereditariedade específica.

3. O que é o genótipo?
A. É o conjunto de genes que um organismo herda dos seus progenitores.
B. É o processo de transmissão das características de um indivíduo aos seus descendentes.
C. É o conjunto de características genéticas transmitidas aos descendentes de uma mesma espécie.
D. É o conjunto de características genéticas decorrentes da interação com o meio ambiente.

4. Uma mãe brasileira, negra, surpreendeu a comunidade científica ao dar à luz três meninos albinos. O
albinismo resulta de uma herança genética incomum provocada por:
A. genes dominantes, devido aos pais serem necessariamente homozigóticos.
B. genes alelos recessivos, que provocam a ausência de pigmentação da pele por insuficiente produção
de melanina.
C. uma anomalia cromossomática, sendo os progenitores portadores de um número distinto de cromos-
somas (46 e 48, por exemplo).
D. alterações fenotípicas, decorrentes da interação com o meio ambiente.

5. Os cromossomas são fundamentais no processo de transmissão hereditária, pois são eles que constituem
o suporte dos genes. Esta afirmação é:
A. verdadeira, pois são os genes que permitem a transmissão hereditária de uma determinada
característica.
B. falsa, pois os elementos essenciais do núcleo celular são as bases azotadas.
C. verdadeira, pois os cromossomas são os constituintes últimos do ADN.
D. falsa, pois os cromossomas são os constituintes fixos e essenciais do núcleo celular de qualquer
organismo.
2 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA
6. O preformismo foi bastante contestado por reduzir o organismo às suas condições específicas no
momento do nascimento. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque atualmente o desenvolvimento é concebido como uma interação entre os dados
genéticos e os fatores ambientais.
B. falsa, pois trata-se de uma teoria ainda hoje maioritariamente aceite.
C. verdadeira, pois o preformismo acentua a lentificação do desenvolvimento humano.
D. falsa, pois de acordo com o preformismo são irrelevantes quaisquer condições do meio em que o
organismo se insere e irrelevantes as experiências que venha a viver.

7. Em muitas espécies, o programa genético é suficiente para a pronta adaptação do indivíduo ao meio,
mas, no caso do ser humano, as interações com os pais e com os pares são fundamentais para a
realização de aprendizagens. Esta afirmação é:
A. verdadeira, pois no momento da conceção todos os indivíduos detêm um programa genético idêntico.
B. falsa, pois a realização de aprendizagens não é fulcral para a adaptação ao meio.
C. verdadeira, pois essas aprendizagens e interações serão fulcrais para garantir essa adaptação ao meio.
D. falsa, pois o programa genético poderá ser aberto ou fechado.

8. A ontogénese consiste nas aquisições próprias de cada indivíduo, mas essas aquisições verificam-se
dentro dos limites impostos pela espécie. Esta afirmação é:
A. verdadeira, pois a noção de ontogénese deve ser enquadrada pela filogénese.
B. falsa, pois a ontogénese e filogénese são mecanismos distintos.
C. verdadeira, pois a ontogénese é uma recapitulação individual do desenvolvimento filogenético.
D. falsa, pois esses limites só são aplicáveis aos organismos com um código genético fechado.

9. O inacabamento consiste numa imaturidade biológica do Homem comparativamente com outros


animais, aquando do seu nascimento. Esta afirmação é:
A. verdadeira, mas dessa imaturidade surge a sua complexidade e a sua extraordinária capacidade de
aprendizagem.
B. falsa, pois trata-se do resultado do desenvolvimento fenotípico.
C. verdadeira, pois a maturação do cérebro é algo que não se faz lentamente.
D. falsa, mas dessa inferioridade surgirá um rápido desenvolvimento ontogenético.

10. Analise as afirmações que se seguem, sobre neotenia e preformismo. Selecione, depois, a alternativa
que os identifica corretamente.
1. Tendência para preservar certas características juvenis na idade adulta.
2. Teoria sobre a geração, que defende a preformação dos genes.
3. Teoria inatista, consiste na afirmação da primazia do inato sobre o adquirido ao nível do
desenvolvimento psicológico.
A. 1. e 2. neotenia; 3. preformismo.
B. 1. neotenia; 2. e 3. preformismo.
C. 1. preformismo; 2. e 3. neotenia.
D. 1. e 2. preformismo; 3. neotenia.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 3


GRUPO II
Este grupo é constituído por 5 questões de resposta curta (5 x 20 = 100 pontos)

1. O neurónio é o elemento estrutural básico do sistema nervoso. Determine a sua constituição e


funcionamento.

2. O cérebro é um órgão que coordena várias funções. Descreva a especialização funcional do cérebro
humano.

3. As áreas pré-frontais desempenham um papel muito importante na conduta humana. Analise a sua
relevância.

4. O caráter imaturo do ser humano faz-se por comparação com outras espécies. Avalie a importância da
lentificação do desenvolvimento cerebral humano.

5. O indivíduo humano constitui uma singularidade psicológica. Analise em que consiste a individuação.

GRUPO III
Este grupo é constituído por 1 questão de resposta extensa (1 x 60 = 60 pontos)

O ser humano é simultaneamente biológico e social, resultando de um processo de auto-organização que


se desenvolve em três dimensões: individual, específica e sociocultural. Por isso, essa auto-organização do
humano é um processo em aberto.

Desenvolva o tema, analisando:


a) as características sociais da espécie humana.
b) a história pessoal enquanto organização entre fatores internos e externos.
c) a riqueza da diversidade humana.

Critérios de classificação
 Adequação das respostas às questões.
 Domínio dos conteúdos.
 Aplicação adequada dos conceitos.
 Correta elaboração do texto escrito.

4 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA


ALUNO: N.º: TURMA: DATA: / /
TESTE DE
AVALIAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUC.:

Tema 2: Eu – A mente e os processos mentais; A mente como um sistema integrado de construção do mundo

GRUPO I
Este grupo é constituído por 10 questões de escolha múltipla (10 x 4 = 40 pontos)

1. Por que nome se designam os processos mentais envolvidos na ação deliberada e intencional?
A. Processos cognitivos.
B. Processos emocionais.
C. Processos percetivos.
D. Processos conativos.

2. A interpretação, a análise e a integração dos estímulos envolvendo os nossos órgãos dos sentidos e o
cérebro constitui a:
A. conação.
B. emoção.
C. aprendizagem.
D. perceção.

3. A memória consiste no processo de:


A. codificação, armazenamento e recuperação de informação.
B. modificação das condutas face a novas informações.
C. mudança relativamente estável no comportamento produzida pela experiência.
D. aprendizagem e reorganização das experiências mentais.

4. O João começou a tocar clarinete com 11 anos de idade. Pode-se dizer que o João efetuou uma:
A. aprendizagem por observação.
B. aprendizagem vicariante.
C. aprendizagem.
D. aprendizagem latente.

5. Uma emoção é uma perturbação intensa da afetividade. Esta afirmação é:


A. verdadeira, pois a emoção provoca experiências objetivas com manifestações somáticas e viscerais.
B. falsa, pois até hoje não foi possível estabelecer a relação entre uma emoção e um neurotransmissor.
C. verdadeira, pois a emoção é o estado de um organismo decorrente de uma situação, provocando uma
experiência subjetiva intensa e de curta duração, que envolve alterações fisiológicas e manifestações
expressivas.
D. falsa, pois um estado emocional ou afetivo de um indivíduo não tem repercussões sobre a
generalidade das funções do seu organismo.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 5


6. O que é o afeto?
A. É a predisposição do indivíduo para reagir de modo penoso ou agradável nas relações de vinculação
que estabelece com as pessoas ou com elementos do mundo que o envolve.
B. É um sentimento que engloba um conjunto de práticas mútuas.
C. É um estado afetivo agradável ou desagradável, de grande estabilidade e média intensidade.
D. É uma reação súbita, agradável ou desagradável, de curta duração e de grande intensidade.

7. Analise as afirmações que se seguem sobre emoções, afetos e sentimentos. Selecione, depois, a
alternativa que as identifica corretamente.
1. Estado afetivo agradável ou desagradável, de grande estabilidade e média intensidade.
2. Reação súbita agradável ou desagradável, de curta duração e grande intensidade.
3. Predisposição do indivíduo para reagir de modo penoso ou agradável nas relações de vinculação.
A. 1. afeto; 2. emoção; 3. sentimento.
B. 1. emoção; 2. sentimento; 3. afeto.
C. 1. emoção; 2. afeto; 3. sentimento.
D. 1. sentimento; 2. emoção; 3. afeto.

8. A mente é um sistema que não se limita a captar informação do exterior. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque a mente atribui um significado a essa mesma informação em função da qualidade
da rede neuronal, das experiências anteriores do indivíduo e das influências sociais e culturais.
B. falsa, porque a mente consiste na interiorização de condutas através da função representativa e da
linguagem.
C. verdadeira, porque a mente é a função de captação dos estímulos provenientes do meio (interno ou
externo) através dos órgãos sensoriais.
D. falsa, porque a mente é a estrutura cognitiva que reflete, no sistema mental, uma parte do universo
exterior a esse sistema; ação de tomar o lugar ou simbolizar alguma coisa.

9. O pensamento corresponde à nossa capacidade de raciocínio. Esta afirmação é:


A. falsa, pois o pensamento corresponde à atividade integrada dos processos cognitivos, emocionais e
conativos.
B. verdadeira, pois o pensamento permite a criação e a transformação das representações mentais.
C. falsa, pois o pensamento é uma capacidade para gerar respostas invulgares, desde que apropriadas,
aos respetivos problemas.
D. verdadeira, pois trata-se de um modo de pensar pelo qual a criança vê o mundo a partir da sua
perspetiva.

10. Márcia e Bernardina são gémeas monozigóticas. Embora sejam fisicamente muito semelhantes, os
colegas de escola conseguem distingui-las quando interagem com elas. Isso deve-se ao facto de cada
uma delas possuir:
A. uma identidade única.
B. um património genético distinto.
C. um contexto de vida distinto.
D. um património genético semelhante.

6 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA


GRUPO II
Este grupo é constituído por 5 questões de resposta curta (5 x 20 = 100 pontos)

1. Os processos cognitivos permitem-nos criar, transformar e utilizar informação. Entre os processos


cognitivos encontra-se a perceção. Especifique o papel da atenção nesse processo.

2. Sem memória não existiria aprendizagem. Relacione aprendizagem e memória.

3. O processo de tomada de decisões não é meramente cognitivo. Relacione as emoções com o processo de
tomada de decisão, na perspetiva de António Damásio.

4. Justifique a afirmação: “ A mente é uma unidade biológica e sociocultural”.

5. Descreva o papel da imaginação e da auto-organização na atribuição de sentido à realidade.

GRUPO III
Este grupo é constituído por 1 questão de resposta extensa (1 x 60 = 60 pontos)

Ser cultural e psicológico, o humano é também fisiológico e somático. Na nossa história relacional e
biológica emerge a identidade, que confere um sentido à existência do indivíduo.

Desenvolva o tema, analisando:


a) identidade/identidades: definição do conceito.
b) unidade e diversidade dos seres humanos.
c) inscrição mental das histórias de vida.

Critérios de classificação
 Adequação das respostas às questões.
 Domínio dos conteúdos.
 Aplicação adequada dos conceitos.
 Correta elaboração do texto escrito.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 7


ALUNO: N.º: TURMA: DATA: / /
TESTE DE
AVALIAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUC.:

Tema 3: Eu com os outros – As relações precoces e as relações interpessoais


GRUPO I
Este grupo é constituído por 10 questões de escolha múltipla (10 x 4 = 40 pontos)

1. Em 2015, um grupo de adeptos de um clube de futebol inglês impediu um cidadão negro de entrar no
mesmo metro em que seguiam. A sua conduta é consequência de uma disposição interna chamada:
A. atitude.
B. impressão.
C. categorização.
D. conação.

2. As atitudes têm as seguintes componentes:


A. avaliativa, cognitiva e conativa.
B. comportamental, avaliativa e conativa.
C. conativa, emocional e avaliativa.
D. cognitiva, emocional e comportamental.

3. O que é a intimidade?
A. É um sentimento de natureza puramente sexual.
B. É um sentimento que corresponde ao desejo ou à tendência de uma pessoa se aproximar de outra e
permanecer junto dela.
C. É um estado de proximidade emocional.
D. É um estado de proximidade puramente cognitiva entre duas pessoas.

4. A dissonância cognitiva refere-se:


A. ao estado de um indivíduo dividido entre dois conceitos ou duas regras discordantes.
B. às diferenças entre os diversos códigos culturais.
C. à ambiguidade na captação de informações (visuais, auditivas, táteis) devido à existência de indícios
contraditórios.
D. às interações divergentes, de antagonismo, entre grupos ou atores sociais.

5. Como se designa a conjunção de esforços para atingir um determinado fim?


A. Conflito.
B. Cooperação.
C. Altruísmo.
D. Obediência.

6. O estereótipo é:
A. uma conduta rígida que afeta pessoas, grupos ou instituições sociais.
B. uma crença simplista sobre outra(s) pessoa(s).
C. uma opinião devidamente fundamentada sobre uma pessoa ou grupo de pessoas.
D. o resultado das nossas atitudes.

8 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA


© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 9
7. O modo como interpretamos os comportamentos das outras pessoas varia consoante as nossas
expectativas. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque as representações sociais fazem-se através da dedução e da indução.
B. falsa, porque as interpretações da realidade são construções objetivas do sujeito.
C. verdadeira, porque as primeiras impressões são decisivas para a forma como interpretamos as
restantes características e comportamento dos outros.
D. falsa, porque a formação de impressões parte de indícios objetivos: físicos, verbais, não-verbais e
comportamentais.

8. Analise as afirmações que se seguem. Selecione, depois, a alternativa que os identifica corretamente.
1. Designa habitualmente uma estrutura cognitiva que engloba uma classe de objeto, pessoas ou
situações.
2. Atitude de antecipação relativamente aos outros e à sua maneira de pensar e de agir.
3. Estrutura cognitiva partilhada por uma cultura, que permite assegurar a apropriação do mundo e
guiar a ação.
A. 1. preconceito; 2. categoria; 3. significação.
B. 1. estereótipo; 2. categorização social; 3. representação.
C. 1. categorização social; 2. expectativa; 3. Preconceito.
D. 1. categoria; 2. expectativa; 3. representação social.

9. Analise as afirmações que se seguem. Selecione, depois, a alternativa que os identifica corretamente.
1. O que as pessoas esperam de um indivíduo, no que respeita à sua conduta em determinadas situações
sociais.
2. Predisposição adquirida e relativamente estável que nos predispõe a reagir de forma positiva ou
negativa relativamente a objetos de natureza social.
3. Processo através do qual se estabelecem normas sociais a partir da influência recíproca dos membros
de um grupo de indivíduos.
A. 1. expectativa; 2. atitude; 3. normalização.
B. 1. impressões; 2. estereótipo; 3. preconceito.
C. 1. papel social; 2. expectativa; 3. obediência.
D. 1. normalização; 2. estereótipo; 3. expectativa.

10. Analise as afirmações que se seguem sobre as representações sociais. Selecione, depois, a alternativa
que os identifica corretamente.
1. As representações sociais resultam dos processos de objetivação e ancoragem.
2. Através do processo de ancoragem reconduzimos o desconhecido ao conhecido para integrá-lo mais
facilmente nas nossas estruturas cognitivas.
3. As representações sociais são diferentes cognições, por parte do mesmo indivíduo, relativas ao meio
social, ao ambiente físico, às próprias condutas e sentimentos.
A. 1. verdadeira; 2. falsa; 3. falsa.
B. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. falsa.
C. 1. verdadeira; 2. falsa; 3. verdadeira.
D. 1. falsa; 2. falsa; 3. verdadeira.
10 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA
GRUPO II
Este grupo é constituído por 5 questões de resposta curta (5 x 20 = 100 pontos)

1. O que é a cognição social?

2. As representações sociais têm na base da sua constituição dois processos: objetivação e ancoragem.
Distinga-os.

3. A vida em sociedade implica a existência de padrões de avaliação do comportamento dos indivíduos.


Defina a normalização enquanto processo de influência social.

4. Analise os estudos experimentais de Asch acerca do conformismo.

5. Milgram estudou a obediência. Sintetize a experiência e as conclusões desses estudos.

GRUPO III
Este grupo é constituído por 1 questão de resposta extensa (1 x 60 = 60 pontos)

O bebé humano estrutura a sua mente e as suas capacidades de relação com o mundo e com os outros a
partir das relações precoces de vinculação, com as quais desenvolverá competências globais de vida e a
capacidade de sobrevivência.

Desenvolva o tema, analisando:


a) competências da mãe e do bebé à nascença.
b) as perspetivas de Bowlby e Ainsworth quanto às relações precoces entre mãe e bebé.
c) consequências da perturbação das relações precoces.

Critérios de classificação
 Adequação das respostas às questões.
 Domínio dos conteúdos.
 Aplicação adequada dos conceitos.
 Correta elaboração do texto escrito.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 11


ALUNO: N.º: TURMA: DATA: / /
TESTE DE
AVALIAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUC.:

Tema 4: Eu nos contextos – O modelo ecológico do desenvolvimento

GRUPO I
Este grupo é constituído por 10 questões de escolha múltipla (10 x 4 = 40 pontos)

1. O estudo dos diferentes contextos do indivíduo é necessário porque:


A. a complexidade do ser humano está relacionada com a diversidade cultural em que se encontra
inserido.
B. as abordagens holísticas são sempre fragmentadas, o que corresponde à complexidade do ser
humano.
C. os contextos holísticos do ser humano implicam uma abordagem estabelecida em função da
diversidade cultural.
D. o ser humano é complexo e os contextos em que se move implicam uma abordagem holística.

2. Identifique o autor que propôs o modelo ecológico de desenvolvimento.


A. Willard Allport.
B. Henry Murray.
C. Urie Bronfenbrenner.
D. Muzafer Sherif.

3. De acordo com o modelo ecológico:


A. o desenvolvimento individual é um processo no qual intervêm fatores maturacionais, fisiológicos e
genéticos.
B. o desenvolvimento individual resulta da interação entre o potencial genético e os diversos contextos
ambientais.
C. o desenvolvimento dos indivíduos decorre num único sistema no qual se cruzam os mais diversos
agentes influenciadores.
D. o desenvolvimento dos indivíduos só a nível de espécie está relacionado com a carga genética, pois a
nível individual tudo é referente aos contextos.

4. De acordo com o modelo ecológico de desenvolvimento, existem contextos existenciais ou sistemas nos
quais o indivíduo se encontra inserido:
A. Microssistema, macrossistema, endossistema e ecossistema.
B. Microssistema, mesossistema, exossistema e macrossistema.
C. Ecossistema, microssistema, macrossistema, mesossistema.
D. Megassistema, macrossistema, microssistema, ecossistema.

5. O microssistema é o contexto no qual as relações são mais distantes. Esta afirmação é:


A. verdadeira, pois o microssistema é referente à família, à escola, aos vizinhos.
B. falsa, pois o microssistema refere-se às relações entre a família e os professores, bem como às
relações dos pares com a família.
C. verdadeira, pois o microssistema é o lugar privilegiado para o estabelecimento de processos
proximais.
12 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA
D. falsa, pois o microssistema é referente à família, à escola, aos vizinhos.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 13


6. Determinadas disfunções, como dificuldades de controlo, de integração e de adaptação, surgem por
causa de situações vividas no microssistema. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque se trata de um contexto que engloba as interconexões emocionalmente menos
relevantes.
B. falsa, pois as disfunções surgem apenas quando o indivíduo não desempenha um papel ativo e os seus
contextos imediatos.
C. verdadeira, pois o microssistema, sendo o lugar privilegiado para o estabelecimento de processos
proximais, pode ter uma forte influência, positiva ou negativamente, nos diversos contextos da nossa
existência.
D. falsa, porque o microssistema, sendo referente aos processos proximais, implica valores, leis, crenças,
ideologias.

7. A ação do exossistema revela-se significativa quando é necessário suporte social em períodos difíceis,
como a perda de um ente querido, desemprego, crianças ou idosos a cargo. Esta afirmação é:
A. verdadeira, pois é o exossistema que assegura as relações emocionalmente mais fortes.
B. falsa, pois não participamos ativamente nesse contexto.
C. verdadeira, pois é o exossistema que assegura os suportes ou apoios sociais.
D. falsa, pois os suportes ou apoios sociais estão integrados no macrossistema.

8. Mesmo tendo-se desenvolvido dentro dos mesmos contextos, pessoas diferentes poderão exibir
comportamentos diferentes. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque, enquanto seres ativos, cada um de nós também é capaz de influenciar e modificar
os seus próprios contextos de vida.
B. falsa, porque a nossa possibilidade de influência e modificação dos contextos de vida é praticamente
nula.
C. verdadeira, pois a nossa interação com os contextos reduz-se a um processo de adaptação passiva.
D. falsa, pois a nossa interação com os contextos consiste num processo de adaptação ativa.
9. Analise as afirmações que se seguem. Selecione, depois, a alternativa que os identifica corretamente.
1. Lugar privilegiado para o estabelecimento de processos proximais.
2. É constituído por determinada cultura em que vigoram valores, leis, crenças, ideologias, religiões e
costumes.
3. Corresponde às ligações entre o ambiente social no qual o indivíduo não desempenha um papel ativo e
os seus contextos imediatos.
A. 1. Microssistema; 2. Macrossistema; 3. Exossistema.
B. 1. Microssistema; 2. Macrossistema; 3. Mesossistema.
C. 1. Exossistema; 2. Mesossistema; 3. Microssistema.
D. 1. Exossistema; 2. Mesossistema; 3. Macrossistema.

10. Analise as afirmações que se seguem. Selecione, depois, a alternativa que os identifica corretamente.
1. O ser humano desenvolve-se numa teia de relações causais, sendo possível compreender a sua
existência fora deste complexo de interações socialmente organizadas.
2. Não existem contextos em abstrato, desabitados, mas contextos ocupados por um ser humano que os
interpreta e os sente à sua maneira.
3. Bronfenbrenner defendeu a existência de vários contextos existenciais ou sistemas, com um grau de
abrangência próprio, nos quais o indivíduo se desenvolve.
A. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. falsa.
B. 1. falsa; 2. verdadeira; 3. verdadeira.
C. 1. verdadeira; 2. falsa; 3. falsa.
D. 1. falsa; 2. falsa; 3. verdadeira.
14 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA
GRUPO II
Este grupo é constituído por 5 questões de resposta curta (5 x 20 = 100 pontos)

1. Em contraposição a uma visão fragmentada da realidade, hoje estuda-se o ser humano a partir de uma
visão holista. Sintetize o modelo ecológico do desenvolvimento.

2. As formas de interação imediata e direta que se estabelecem entre seres humanos ocorrem nos micros-
sistemas. Caracterize estes sistemas.

3. Se os mesossistemas não têm existência isolada, os exossistemas não afetam diretamente o ser humano
em desenvolvimento. Qual é, então, a relevância de cada um destes sistemas?

4. A família é um microssistema. Demonstre a reciprocidade de influências entre contextos.

5. O ser humano e o seu comportamento diferem conforme o ambiente. Esclareça o papel dos contextos
no comportamento dos indivíduos.

GRUPO III
Este grupo é constituído por 1 questão de resposta extensa (1 x 60 = 60 pontos)

Cada indivíduo está inserido em situações de vida específicas, mas os contextos do modelo ecológico de
desenvolvimento referem-se a estruturas com caráter muito mais profundo.

Desenvolva o tema, analisando:


a) identidade/identidades: definição do conceito.
b) unidade e diversidade dos seres humanos.
c) inscrição mental das histórias de vida.

Critérios de classificação
 Adequação das respostas às questões.
 Domínio dos conteúdos.
 Aplicação adequada dos conceitos.
 Correta elaboração do texto escrito.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 15


ALUNO: N.º: TURMA: DATA: / /
TESTE DE
AVALIAÇÃO
CLASSIFICAÇÃO: PROFESSOR: ENC. EDUC.:

Tema 5: Problemas e conceitos teóricos estruturadores da psicologia

GRUPO I
Este grupo é constituído por 10 questões de escolha múltipla (10 x 4 = 40 pontos)

1. A dicotomia que discute se nascemos constituídos como humanos ou se precisamos de fazer várias
aquisições ao longo da vida designa-se por:
A. inato/adquirido.
B. interno/externo.
C. individual/social.
D. continuidade/descontinuidade.

2. Os comportamentos humanos explicam-se a partir dos mecanismos hereditários. Esta é uma perspetiva:
A. maturacionista.
B. behaviorista.
C. comportamentalista.
D. construtivista.

3. Em que consiste a dicotomia inato/adquirido?


A. Consiste em determinar se o Homem deve ser concebido como ser individual ou social.
B. Consiste em determinar se aquilo que cada um é depende de fatores internos ou externos ao
indivíduo.
C. Consiste em determinar se os fatores ambientais e sociais desempenham ou não um papel de maior
predominância em relação aos fatores fisiológicos.
D. Consiste em determinar se a humanidade é algo com que nascemos ou se carece de aprendizagem em
contexto social.

4. De acordo com a dicotomia continuidade/descontinuidade, como é que podemos considerar a forma


como os seres humanos evoluem?
A. De forma quantitativa ou qualitativa.
B. De forma individual ou social.
C. De forma inata ou adquirida.
D. De forma identitária ou essencial.

5. De acordo com a perspetiva maturacionista, o desenvolvimento deve-se a processos de maturação


interna do organismo. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque as experiências e as aprendizagens conduzem a um “amadurecimento” do
organismo.
B. falsa, porque o desenvolvimento deve-se ao contacto com o meio.
C. verdadeira, porque o Homem possui uma sequência geneticamente determinada.
D. falsa, porque os estímulos do meio agem sobre o organismo.

16 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA


6. O modelo ecológico de Bronfenbrenner defende uma perspetiva segundo a qual o Homem deve ser
entendido como um ser individual. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque os homens são essencialmente seres sociais.
B. falsa, porque os humanos têm mecanismos psicológicos centrados na sua individualidade.
C. verdadeira, porque grande parte daquilo que somos deve-se aos genes.
D. falsa, porque o desenvolvimento, nesta perspetiva, é o resultado da interação entre características
individuais e fatores relativos aos contextos.
7. Analise as afirmações que se seguem. Selecione, depois, a alternativa que os identifica corretamente.
1. Piaget defende que existe uma mudança no desenvolvimento cognitivo.
2. Estabilidade e mudança não são necessariamente mutuamente exclusivas.
3. Não se pode confundir estabilidade com permanência ou identidade da pessoa consigo própria.
A. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. verdadeira.
B. 1. falsa; 2. falsa; 3. falsa.
C. 1. falsa; 2. falsa; 3. verdadeira.
D. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. falsa.
8. Analise as afirmações que se seguem sobre a dicotomia continuidade/descontinuidade. Selecione,
depois, a alternativa que as identifica corretamente.
1. Piaget é um autor descontinuista.
2. Os autores maturacionistas são descontinuistas.
3. Os psicólogos descontinuistas defendem que o sujeito intervém no desenvolvimento das suas
estruturas.
A. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. falsa.
B. 1. falsa; 2. verdadeira; 3. verdadeira.
C. 1. falsa; 2. falsa; 3. verdadeira.
D. 1. verdadeira; 2. falsa; 3. verdadeira.
9. Analise as interrogações que se seguem sobre as diferentes dicotomias relacionadas com a explicação do
comportamento humano. Selecione, depois, a alternativa que as avalia corretamente.
1. O ser humano mantém-se o mesmo ao longo da vida ou muda de identidade?
2. O ser humano evolui gradativamente ou por saltos bruscos?
3. O ser humano é o que é em função dos genes ou do meio ambiente?
A. 1. inato/adquirido; 2. individual/social; 3. estabilidade/mudança.
B. 1. estabilidade/mudança; 2. individual/social; 3. interno/externo.
C. 1. estabilidade/mudança; 2. continuidade/descontinuidade; 3. interno/externo.
D. 1. continuidade/descontinuidade; 2. interno/externo; 3. individual/social.
10. Analise as correntes que se seguem sobre as dicotomias relacionadas com a explicação do
comportamento humano. Selecione, depois, a alternativa que as faz corresponder corretamente aos
respetivos autores.
1. Maturacionismo.
2. Behaviorismo.
3. Construtivismo.
A. 1. Gesell; 2. Watson; 3. Piaget.
B. 1. Bandura; 2. Skinner; 3. Damásio.
C. 1. Gesell; 2. Skinner; 3. Bronfenbrenner.
D. 1. Bronfenbrenner; 2. Wundt; 3. Gesell.
GRUPO II
© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 17
Este grupo é constituído por 5 questões de resposta curta (5 x 20 = 100 pontos)

1. A consciência foi o primeiro objeto de estudo da psicologia científica. Esclareça a importância deste
conceito na história da psicologia.

2. Sigmund Freud evidencia uma área até então ignorada em psicologia: o inconsciente. De que forma este
conceito alterou a visão que temos acerca do Homem?

3. A emancipação definitiva da psicologia relativamente à filosofia dá-se com John Watson. Sintetize os seus
principais contributos para a constituição da psicologia como ciência.

4. A cognição designa o processo de conhecimento e o produto desse processo. Do ponto de vista de Jean
Piaget, de que forma isto tem implicações sobre a conceção de Homem?

5. Pode a mente existir sem cérebro? Será a mente dissociável do corpo? Esclareça estas questões
aplicando a perspetiva de António Damásio.

GRUPO III
Este grupo é constituído por 1 questão de resposta extensa (1 x 60 = 60 pontos)

Atualmente, desempenham papéis primordiais as ideias que se centram sobre o papel das narrativas na
construção do mundo e da identidade de cada um de nós, da nossa história de vida e da relação com os
outros. Os processos de atribuição de significado e de sentido são entendidos como construtores de
realidades.

Desenvolva o tema, analisando:


a) as tendências da psicologia na atualidade.
b) os estudos de Jerome Bruner sobre a subjetividade humana.
c) a importância das significações e a narrativa como construtora de identidade.

Critérios de classificação
 Adequação das respostas às questões.
 Domínio dos conteúdos.
 Aplicação adequada dos conceitos.
 Correta elaboração do texto escrito.

ALUNO: N.º: TURMA: DATA: / /


TESTE DE
AVALIAÇÃO
18 CLASSIFICAÇÃO: PROFESSOR:© Psicologia em ENC.
açãoEDUC.:
Guia do ProfessorEdições ASA
Tema 6: A psicologia aplicada em Portugal

GRUPO I
Este grupo é constituído por 10 questões de escolha múltipla (10 x 4 = 40 pontos)

1. A psicologia teórica consiste:


A. na elaboração de problemas específicos que permitam o avanço conceptual acerca do Homem.
B. na produção de conceitos e teorias que expliquem o ser humano e o seu comportamento.
C. na compreensão dos contextos de vida dos humanos.
D. na resolução dos problemas emocionais de cada ser humano.

2. A psicologia aplicada é:
A. uma área de trabalho exclusivamente dedicada à investigação.
B. uma área de psicologia, de que é exemplo a psicologia do trabalho.
C. uma área de resolução teórica dos problemas psicoemocionais.
D. uma área que permite a construção teórica de conhecimentos.

3. Quais são os vários níveis de intervenção da psicologia?


A. Educacional, laboral, organizacional.
B. Clínico, educativo, social.
C. Individual, grupal, familiar, profissional, comunitário.
D. Investigação e educação.

4. Identifique as áreas da psicologia.


A. Individual, grupal, social.
B. Teórica, aplicada, investigativa.
C. Contextual, processual, dimensional.
D. Forense, aplicada, vocacional.

5. De acordo com a perspetiva maturacionista, o desenvolvimento deve-se a processos de maturação


interna do organismo. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque as experiências e as aprendizagens conduzem a um “amadurecimento” do
organismo.
B. falsa, porque o desenvolvimento deve-se ao contacto com o meio.
C. verdadeira, porque o Homem possui uma sequência geneticamente determinada.
D. falsa, porque os estímulos do meio agem sobre o organismo.
6. A psicologia educacional procura aumentar a qualidade de vida de professores e alunos no interior das

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 19


escolas. Esta afirmação é:
A. verdadeira, porque o seu objetivo é aumentar a eficiência e a satisfação dos indivíduos no seu local de
trabalho.
B. verdadeira, porque o seu objetivo é aumentar a eficiência e a satisfação dos indivíduos no seu local de
trabalho.
C. verdadeira, porque a psicologia educacional procura resolver os problemas de aprendizagem.
D. falsa, porque a psicologia educacional procura contribuir para o desenvolvimento dos alunos.

7. Analise as afirmações que se seguem sobre a psicologia. Selecione, depois, a alternativa que as avalia
corretamente.
1. Tem por objetivo melhorar os processos de ensino/aprendizagem.
2. O seu objetivo é melhorar a eficiência e a satisfação das pessoas no exercício da sua profissão.
3. O diagnóstico e tratamento dos problemas emocionais e comportamentais são a sua razão de ser.
A. 1. psicologia escolar; 2. psicologia do trabalho e das organizações; 3. psicologia forense.
B. 1. psicologia escolar; 2. psicologia desportiva; 3. psicologia forense.
C. 1. psicologia educacional; 2. psicologia do desporto; 3. psicologia clínica.
D. 1. psicologia educacional; 2. psicologia do trabalho e das organizações; 3. psicologia clínica.
8. Analise as afirmações que se seguem sobre a psicologia. Selecione, depois, a alternativa que as avalia
corretamente.
1. Ramo da psicologia ao serviço do direito e da justiça.
2. Área da psicologia que efetua a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de pessoas com perturbações
psicológicas.
3. Identificação de crianças com necessidades educativas especiais.
A. 1. psicologia teórica; 2. psicologia forense; 3. psicologia educacional.
B. 1. psicologia forense; 2. psicologia clínica; 3. psicologia clínica.
C. 1. psicologia educacional; 2. psicologia clínica; 3. psicologia clínica.
D. 1. psicologia criminal ou forense; 2. psicologia clínica; 3. psicologia educacional.

9. Analise as afirmações que se seguem sobre a psicologia. Selecione, depois, a alternativa que as avalia
corretamente.
1. A psicologia desportiva ocupa-se dos fenómenos psicológicos associados ao desempenho.
2. A psicologia do trabalho e das organizações ocupa-se da satisfação e da qualidade de vida.
3. A psicologia do trabalho ocupa-se da saúde e do bem-estar.
A. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. falsa.
B. 1. falsa; 2. falsa; 3. verdadeira.
C. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. verdadeira.
D. 1. verdadeira; 2. verdadeira; 3. falsa.

10. Analise as afirmações que se seguem sobre a psicologia. Selecione, depois, a alternativa que as avalia
corretamente.
1. Embora possua áreas e níveis de intervenção diversos, a psicologia é una.
2. A pluralidade de níveis e áreas de intervenção da psicologia demonstra a sua pluralidade, impedindo a
construção de um corpus teórico uno.
3. Deve-se falar na diversidade e pluralidade da psicologia, negando a sua unidade.
A. 1. falsa; 2. verdadeira; 3. falsa.
B. 1. verdadeira; 2. falsa; 3. verdadeira.

20 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA


C. 1. falsa; 2. falsa; 3. verdadeira.
D. 1. verdadeira; 2. falsa; 3. falsa.

GRUPO II
Este grupo é constituído por 5 questões de resposta curta (5 x 20 = 100 pontos)

1. É vulgar confundir psiquiatras e psicólogos clínicos. Apresente aquilo que distingue estes dois tipos de
profissionais.

2. Quais são as funções profissionais de um psicanalista?

3. Imagine uma família cujas relações são más, envolvendo discussões frequentes. Recomendaria um
psicoterapeuta? Justifique.

4. Caracterize os modelos comportamentalistas e cognitivos de intervenção psicoterapêutica.

5. Caracterize os modelos humanistas.

GRUPO III
Este grupo é constituído por 1 questão de resposta extensa (1 x 60 = 60 pontos)

Os psicólogos são técnicos de prevenção e/ou de suporte em situações normais ou patológicas, com o
objetivo de promover o bem-estar dos indivíduos.

Desenvolva o tema, analisando:


a) prevenção e remediação.
b) promoção e desenvolvimento.
c) promoção e desenvolvimento.

Critérios de classificação
 Adequação das respostas às questões.
 Domínio dos conteúdos.
 Aplicação adequada dos conceitos.
 Correta elaboração do texto escrito.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 21


Soluções
Tema 1 – Antes de mim – A genética, o cérebro e a
cultura objetivamente percebido e o que é subjetivamente construído.
Grupo I c) A diversidade humana advém da variabilidade genética,
1. D. funcional e cultural do ser humano, traduzindo-se em
2. D. diferentes modos de ser, de pensar e de agir.
3. A.
4. B. Tema 2 – Eu – A mente e os processos mentais; A mente
5. A. como um sistema integrado de construção do mundo
6. A. Grupo I
7. C. 1. D.
8. A. 2. D.
9. A. 3. A.
10. B. 4. C.
Grupo II 5. C.
1. Tópicos de conteúdo: 6. A.
O neurónio é constituído por corpo celular, dendrites e 7. D.
axónio. Só a interligação destas estruturas permite o 8. A.
processamento da informação através do influxo nervoso. 9. B.
2. Tópicos de conteúdo: 10. A.
A especialização funcional do cérebro humano consiste na Grupo II
lateralização hemisférica a na existência de áreas corticais 1. Tópicos de conteúdo:
específicas. A perceção liga-nos ao mundo: é ela que organiza e
3. Tópicos de conteúdo: interpreta as sensações de modo a reconhecermos e
As áreas pré-frontais são responsáveis pela reflexividade, identificarmos o que se passa à nossa volta. A atenção
pela imaginação e pela deliberação (tomada de decisão) no funciona como filtro ou bloqueio que nos leva a privilegiar
comportamento especificamente humano. determinados estímulos em detrimento de outros.
4. Tópicos de conteúdo: Existem dois tipos de atenção: voluntária e involuntária. A
À nascença, a prematuridade do cérebro humano confere- atenção é influenciada por vários fatores: uns, externos,
lhe um inacabamento biológico que resultará na vantagem inerentes aos estímulos do meio; outros, internos, inerentes
de exigir um processo de aprendizagem e adaptação ao ser humano. Entre os fatores externos, contam-se a
permanente, produzindo modificações sinápticas e intensidade dos estímulos, o contraste, a luminosidade e o
neuronais mesmo no indivíduo já adulto. movimento. Entre os fatores internos, contam-se as
5. Tópicos de conteúdo: motivações, os hábitos, as expectativas, o estatuto social e a
Não existem dois cérebros iguais. Ao longo do profissão. O ser humano tem um papel ativo, e não
desenvolvimento cerebral, e devido ao facto de se tratar de meramente passivo, na perceção.
uma unidade psicossomática, o cérebro adapta-se e evolui 2. Tópicos de conteúdo:
em função das suas características biologicamente herdadas A aprendizagem é uma alteração relativamente estável do
mas também das influências ambientais e das experiências comportamento ou do conhecimento, devida à experiência,
subjetivas do indivíduo. à observação, ao treino ou ao estudo.
Grupo III Ora, uma vez que a memória consiste no processo através
Tópicos de conteúdo: do qual codificamos, armazenamos e recordamos
a) A socialização, entendida como a interiorização de modelos informações, esta funciona como suporte essencial de todos
de comportamento ao longo de toda a vida, capacita o os processos cognitivos, porque estes implicam a memória
indivíduo para a vida social, tornando o seu comportamento como condição de conservação da informação ou do
relativamente previsível. Inserido numa cultura, o Homem comportamento aprendida.
cria padrões culturais, transforma o mundo e transforma-se
3. Tópicos de conteúdo:
a si próprio.
António Damásio salienta o papel das emoções no bom
b) O ser humano auto-organiza-se em ambientes socioculturais
funcionamento da mente e nas decisões que fazemos ao
conferindo sentido as suas experiências. A história pessoal é
longo da vida. A concretização de tais decisões deve-se aos
a narrativa individual que faz a síntese entre o que é
marcadores-somáticos, uma espécie de alarmes de natureza
22 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA
biofisiológica que criam automaticamente em nós uma os indivíduos se concebem a si próprios e ao mundo social.
TESTES
predisposição de apetência ou repulsa relativamente às 2. Tópicos de conteúdo:
DE
consequências previstas de diferentes cursos possíveis de Objetivação e ancoragem permitem as representações
ação. sociais. Contudo, a objetivação é a capacidade de
Os marcadores somáticos são essenciais para as tomadas de transformar os conceitos em coisas/objetos, enquanto a
decisão em que não temos elementos para decidir ancoragem consiste em estabelecer uma metáfora entre
racionalmente, ou cuja análise racional desses elementos novos e antigos conceitos que permitam uma melhor
seria muito demorada. Para Damásio, a sobrevivência do ser compreensão daquilo que parecia obscuro.
humano põe em jogo a sua racionalidade, constituída não 3. Tópicos de conteúdo:
apenas pelas capacidades cognitivas, mas também pelas A normalização consiste no estabelecimento de normas
emoções, modos básicos de se relacionar com o mundo. sociais com base na influência recíproca dos membros de
4. Tópicos de conteúdo: um grupo.
Descrever a mente como conjunto integrado de processos 4. Tópicos de conteúdo:
cognitivos, emocionais e afetivos. Se por um lado o Homem O conformismo consiste na tendência para aceitar as
possui aspetos anatómicos indissociáveis dos processos normas sociais vigentes. Asch demonstrou, na sua
fisiológicos e dos mecanismos hereditários, por outro lado experiência, que a generalidade dos indivíduos tende a
ele é um espelho das marcas. conformar-se às normas do grupo, dependendo tal
5. Tópicos de conteúdo: conformismo da autoconfiança, da unanimidade e da
O pensamento auto-organiza-se, criando um sentido de existência de contacto visual.
individualidade e de identidade. A imaginação é a 5. Tópicos de conteúdo:
capacidade de reestruturar perceções anteriores produzindo Milgram colocou dois indivíduos em interação,
novos padrões; e de criar novas realidades, fantasias e representando papéis distintos. Face à incorreção ou
inovações. Deste modo, a mente não se limita a reproduzir o ausência das respostas por parte do falso “Aluno”, o
mundo mas atribui-lhe um significado especial, único e “Professor” deveria submetê-lo a choques elétricos,
singular. gradualmente mais fortes. Verificou-se que muitos dos
Grupo III “Professores” obedeciam até aos limites, dependendo de
Tópicos de conteúdo: certos fatores, tais como a autoconfiança, a autoridade e a
a) Definição de identidade enquanto processo de natureza credibilidade do experimentador, etc.
biorrelacional que se constrói ao longo de toda a vida do Grupo III
indivíduo. Determinação da identidade como sentido Tópicos de conteúdo:
integrador da totalidade das experiências do indivíduo. a) Competências do bebé: comunicar, sorrir, chorar e vocalizar;
b) Unidade e diversidade dos seres humanos; singularidade e competências básicas da mãe: comunicar, transmitir
individualidade. confiança. Wilfred Bion e as três possibilidades de atuação
c) A construção da identidade e as histórias de vida: o da mãe: modelo continente-conteúdo.
sentimento de si, da infância à velhice. b) Bowlby desenvolveu uma teoria da vinculação cujos
principais vetores são a proteção e a socialização. Ainsworth
Tema 3 – Eu com os outros – As relações precoces e as tipifica a relação de vinculação como segura, evitante e
relações interpessoais ambivalente/resistente.
Grupo I c) Harlow demonstra a importância da necessidade básica de
1. A. conforto nos seus estudos com primatas, cuja ausência leva
2. D. a perturbações psíquicas ou físicas. Spitz introduziu o
3. C. conceito de hospitalismo, revelando que a ausência de
4. A. contactos afetivos entre o bebé e o adulto pode conduzir a
5. B. perturbações emocionais, comportamentais ou de
6. B. desenvolvimento.
7. C.
8. D. Tema 4 – Eu nos contextos – O modelo ecológico do
9. A. desenvolvimento
10. B. Grupo I
Grupo II 1. D.
1. Tópicos de conteúdo: 2. C.
Conjunto de processos cognitivos implicados no modo como 3. B.

© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 23


4. B. Grupo III
5. D. Tópicos de conteúdo:
a) A integração do individuo nos vários contextos:

Soluções
6. C. microssistema, mesossistema, exossistema, macrossistema.
7. C. b) A interdependência sistémica dos vários contextos de vida.
8. A. Os contextos e o comportamento do indivíduo. A atribuição
9. A. de significado aos contextos por parte dos indivíduos:
10. D. interpretação e sentido A noção de resiliência como
Grupo II resultado de um processo de interação dinâmico entre
1. Tópicos de conteúdo: características individuais e características dos contextos.
O desenvolvimento é um sistema contínuo de
reciprocidades entre o Homem e o meio. Tema 5 – Problemas e conceitos teóricos estruturadores
De acordo com este modelo, existe uma multiplicidade de da psicologia
sistemas, contextos ou ambientes no interior dos quais Grupo I
interage a pessoa. 1. A.
Essa ação é uma interação, na qual tanto pessoa como meio 2. A.
sofrem modificações. 3. D.
Esses contextos designam-se por microssistema, 4. A.
macrossistema, mesossistema e exossistema. 5. C.
2. Tópicos de conteúdo: 6. D.
O microssistema é o primeiro nível de ambientes, no qual as 7. D.
interações entre humanos são imediatas e diretas. 8. C.
As interações não são referentes apenas aos contactos entre 9. C.
indivíduos, mas também aos aspetos sociais e simbólicos da 10. A.
vida relacional. Grupo II
É nestes microssistemas que se desenrolam os processos 1. Tópicos de conteúdo:
proximais. Estes podem ser positivos ou negativos. O estudo da consciência constituiu o primeiro passo da
3. Tópicos de conteúdo: psicologia científica, com a criação do primeiro laboratório
O mesossistema é referente às influências contextuais de psicologia experimental, pela mão de Wundt, em 1879.
devidas à inter-relação entre os microssistemas. O O estudo da consciência significa o abandono das
mesossistema engloba o conjunto dos microssistemas de considerações vagas acerca da alma humana em favor do
cada indivíduo. estudo dos processos mentais.
O exossistema é constituído pelas estruturas sociais formais O método utilizado para o estudo da experiência consciente
e informais que influenciam e delimitam os acontecimentos era o método introspetivo, que revelava grandes limitações
no ambiente próximo. É ao nível do exossistema que se quanto à sua cientificidade.
localizam os suportes ou apoios sociais. 2. Tópicos de conteúdo:
4. Tópicos de conteúdo: A partir de Freud, a consciência deixa de ocupar o lugar
Existe uma interdependência sistémica entre os diferentes central na estruturação da personalidade humana e
contextos de vida. cede lugar ao estudo do inconsciente: pulsões e desejos
Os diferentes contextos formam um complexo sistémico inconscientes, sobretudo de caráter sexual.
interconectado que manifesta padrões globais comuns a O psiquismo humano é apresentado numa versão tripartida
uma determinada cultura. das instâncias do eu: Id, Superego e Ego.
Esse sistema de interdependências é a rede social, Surgem associadas várias noções fundamentais: princípio do
constituída por três vetores: pessoas, funções e situações. prazer e princípio da realidade, recalcamento e líbido, Eros e
5. Tópicos de conteúdo: Thanatos. Mais que uma teoria, a psicanálise é também um
O Homem ajusta os seus comportamentos em função dos método que permite o acesso a conteúdos inconscientes.
contextos. 3. Tópicos de conteúdo:
Essa influência homem-contextos é recíproca, e não A psicologia torna-se objetiva, ao redefinir o seu objeto de
unidirecional. estudo como sendo o comportamento observável.
Mais que a realidade objetiva, interessa compreender a Tal facto permite a elaboração de leis do comportamento e,
interpretação ou sentido que o Homem lhe confere. supostamente, o controlo do comportamento humano.

24 © Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA


De inspiração positivista, o behaviorismo inspira-se nas O psiquiatra tem formação em medicina, enquanto o
ciências da natureza para adequar os métodos da psicologia. psicólogo tem formação em psicologia. O psiquiatra pode
prescrever medicamentos e cirurgias, enquanto o psicólogo
TESTES
4. Tópicos de conteúdo:
DE
recorre unicamente a meios terapêuticos de cariz
Tradicionalmente, notavam-se apenas diferenças Psicológico.
qualitativas entre a inteligência da criança e a do adulto. A 2. Tópicos de conteúdo:
perspetiva desenvolvimentista de Piaget concebe o ser Tanto o psiquiatra como o psicólogo clínico podem ser
humano como uma estrutura dinâmica que se constrói ao psicanalistas, pois a formação complementar em psicanálise
longo do tempo. é o critério para poderem exercer a profissão.
Piaget considera que o desenvolvimento cognitivo se Os psicanalistas têm por função aplicar os métodos de
organiza em estádios de evolução estruturalmente distintos, estudo e de intervenção terapêutica baseados na teoria de
construídos progressivamente. Freud – a psicanálise.
Cada estádio evolutivo representa um novo equilíbrio que 3. Tópicos de conteúdo:
permite uma melhor adaptação do indivíduo ao meio; para Sim, pois o psicoterapeuta tem por objetivo a intervenção
tal são essenciais os mecanismos de assimilação e psicoemocional nos casos de disfunções e mal-estar entre os
acomodação. indivíduos.
5. Tópicos de conteúdo: Os psicoterapeutas podem ter formação em medicina ou em
O desenvolvimento das neurociências permitiu a redefinição psicologia e inscrevem-se em modelos teóricos de
do objeto da psicologia: a mente. Tal foi possível devido à psicoterapia, pelo que são profissionais com as habilitações
relevância dos novos dados acerca da anatomia e atividade adequadas para este tipo de intervenção.
do cérebro. 4. Tópicos de conteúdo:
Mente e corpo são indissociáveis e, de igual modo, razão e Os modelos cognitivo-comportamentalistas incidem na
emoção são processos humanos integrados. Esta perspetiva modificação dos sintomas e não na descoberta das suas
contraria a dicotomia mente/corpo cartesiana. causas internas, dado que têm por inspiração as teorias
Grupo III comportamentalistas.
Tópicos de conteúdo: A técnica terapêutica mais utilizada é a dessensibilização
a) As conceções cognitivistas resgatam o conceito de mente, sistemática. Esta técnica é particularmente eficaz nos casos
reintroduzindo-o na psicologia depois do objetivismo de fobias.
psicológico reinante durante parte do século XX. Duas Também se aplica a problemas de ansiedade, problemas
perspetivas essenciais se configuram: a computacional e a sexuais e conjugais, depressões, comportamentos
cultural. impulsivos, etc.
b) A psicologia cultural é um movimento que reafirma a 5. Tópicos de conteúdo:
subjetividade do Homem e aborda a mente humana numa Os modelos humanistas são terapias centradas na pessoa. O
perspetiva multidimensional. grande referencial teórico é Carl Rogers.
c) O Homem passa a ser encarado como um construtor de O modelo humanista pressupõe três condições para a
significações, sendo a própria identidade pessoal uma realização da terapia: autenticidade por parte do sujeito;
narrativa que engloba as histórias de vida do indivíduo no aceitação incondicional por parte do terapeuta; criação de
contexto da comunidade em que se insere. um clima de empatia.
Grupo III
Tema 6 – A psicologia aplicada em Portugal Tópicos de conteúdo:
Grupo I a) O psicólogo atua ao nível da prevenção procurando evitar a
1. B. ocorrência de perturbações de caráter psicológico (exemplo:
2. B. orientação vocacional); ao nível da remediação, o psicólogo
3. C. recorre a procedimentos terapêuticos para solucionar os
4. D. problemas com que as pessoas se confrontam.
5. D. b) Atua ao nível do desenvolvimento, pessoal, social ou
6. B. comunitário, através do desenvolvimento de competências
7. D. específicas (exemplo: educação sexual, formação para a
8. D. parentalidade, etc.).
9. C. c) Quanto à adaptação e autonomia, o psicólogo investe no
10. D. desenvolvimento das competências do indivíduo de forma a
Grupo II torná-lo mais apto e autónomo, capazes de resolver os seus
1. Tópicos de conteúdo: problemas livremente.
© Psicologia em ação Guia do ProfessorEdições ASA 25