Você está na página 1de 22

Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais

em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Exemplo de cálculo: Viga de bordo biapoiada – Flecha

1) Estimar a abertura característica de fissura de flexão da viga V1


Adote:
- Materiais:
concreto fck = 30 MPa (C30)
aço fyk = 500 MPa (aço CA-50)

- Cargas nas lajes maciças:


revestimento = 1,00 kN/m2
sobrecarga = 1,50 kN/m2

- Alvenaria sobre a viga V1:


dimensões = 15 cm x 255 cm
peso específico = 15 kN/m3

- Cobrimento de concreto:
c = 25 mm

- Diâmetro do estribo na viga V1:


φe = 5 mm

- Dimensão máxima característica do agregado graúdo do concreto:


Dmáx = 25 mm
1
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Etapas para determinação da abertura característica de fissura de flexão V1:


1) Determinação do esquema estrutural da viga
2) Cálculo do carregamento sobre a viga
3) Obtenção dos momentos fletores máximos na viga
4) Determinação das armaduras longitudinais da viga
5) Avaliação da flecha máxima da viga

2
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Etapa 1) Determinação do esquema estrutural da viga V1

Vão efetivo da viga (item 14.6.2.4 NBR 6118, 2014)

Da planta de formas, tem-se:

Assim,

lef = 420 + (40/2 ou 0,3.45) + (20/2 ou 0,3.45) = 420 + 13,5 + 10 = 443,5 cm

O esquema estrutural da viga V1 é uma viga simplesmente apoiada com 4,435 m de vão
efetivo.

3
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Largura colaborante da viga de seção T (item 14.6.2.2 NBR 6118, 2014)

Como a viga é simplesmente apoiada, a = l = 443,5 cm.


4
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Os valores de b1 e b3 são:

b1 = 0,5. 550 = 225 cm (da planta de formas, b2 = 550 cm) ; 0,1.a = 44,35 cm
Logo b1 = 44,35 cm

b3 = 0

Assim, a largura da mesa colaborante da viga T é:

bf = bw + b1 = 15 cm + 44,35 cm = 59,35 cm = 539,5 mm, como mostra a figura abaixo.

5
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Etapa 2) Determinação da carga sobre a viga V1

Carga permanente gV1:

- Peso próprio:
AV1 . γCA = (0,15.0,45) m2 . 25 kN/m3 = 1,69 kN/m

- Alvenaria:
Valv. γalv/lef = (0,15.2,55.4,20) m3 . 15 kN/m3/ 4,435 m = 5,43 kN/m

- Reação da laje L1 sobre a viga V1:

Esquema estrutural da laje L1 :

Da planta de formas e tomando-se eixos centro a centro das vigas, chega-se a:

A laje L1 é uma laje maciça totalmente apoiada continuamente sobre os quatro bordos
(vigas).

Para a determinação da reação da laje L1 sobre a viga V1 é preciso saber o quanto do seu
peso total PV1 se transfere para o bordo, que é dado pela multiplicação entre a área de
influência e a carga total p na laje L1.

Pode-se adotar, simplificadamente, o item 14.7.6.1 da norma ABNT NBR 6118 (2014).

6
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Assim,

A carga na laje L1, que é dada em kN/m2 por ser um elemento bidimensional, é:

- carga permanente gL1:


peso próprio = hlaje. γCA = 0,10 m . 25 kN/m3 = 2,50 kN/m2
revestimento = 1,00 kN/m2

Então, o peso PV1 é:


A.p = (4,65.2,235/2) m2 . 3,50 kN/m2 = 18,92 kN

Assim, a reação da laje L1 sobre a viga V1 é igual a:


PV1/lef = 18,92 kN/4,435 m = 4,27 kN/m (referente à carga permanente gL1 da laje)
7
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

- carga acidental qL1:


sobrecarga = 1,50 kN/m2 (carga normalmente adotada para residências com área maior
que 12 m2; caso a área fosse maior que 12 m2, a sobrecarga seria igual a 2,00 kN/m2)

Então, o peso PV1 é:


A.p = (4,65.2,235/2) m2 . 1,50 kN/m2 = 8,11 kN

Assim, a reação da laje L1 sobre a viga V1 é igual a:


PV1/lef = 8,11 kN/4,435 m = 1,83 kN/m (referente à carga acidental qL1 da laje)

Portanto, as cargas permanente gV1 e acidental qV1 sobre a viga V1 são iguais a:
gV1 = 1,69 kN/m + 5,43 kN/m + 4,27 kN/m = 11,39 kN/m
qV1 = 1,83 kN/m

Em resumo,

8
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

3) Obtenção do momento fletor máximo na viga V1

O momento fletor máximo em na viga biapoiada, devido a um carregamento


uniformemente distribuído, ocorre no seu meio de vão e é igual a:
Mmáx+ = pl2/8 (momento em serviço)

Assim, os valores de momentos fletores em serviço são:


- para carga permanente:
Mmáx+ = gl2/8 = 11,39.4,4352/8 = 28,00 kNm
- para carga acidental:
Mmáx+ = ql2/8 = 1,83.4,4352/8 = 4,45 kNm
- para carga total:
Mmáx+ = pl2/8 = 13,22.4,4352/8 = 32,50 kNm

Para se determinar o momento fletor de cálculo ou de projeto, deve-se utilizar a


combinação última normal de ações segundo a equação abaixo.

Nesse exemplo, não há ações indiretas permanente (retração) e variável (temperatura) e


há apenas uma ação variável direta (sobrecarga sobre a laje).
Assim,
Fd = γg.Fgk + γq.Fq1k = 1,4.Fgk + 1,4.Fq1k
Em termos de momentos fletores,
Md = 1,4.Mgk + 1,4.Mq1k
Md = 1,4.28,00 + 1,4.4,45 = 45,43 kNm (momento fletor de cálculo para carga total)
9
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Etapa 4) Determinação da armadura longitudinal da viga V1

Para a determinação da armadura longitudinal da viga V1, utiliza-se o momento fletor


solicitante de cálculo para carga total (Msd = 45,43 kNm)

A partir da figura abaixo, tem-se:

Equações básicas de equilíbrio:

1) Cd = Td (Resultante das forças de compressão = Resultante das forças de tração)


αcfcd.(λx.bw) = fyd.As

Como fck = 30 MPa < 50 MPa e a seção tem largura constante ao longo de sua altura,
então:
0,85fcd.(0,80x.bf) = fyd.As (Equação 1)
0,85.30/1,4 MPa .(0,80.x.593,5) mm2 = 500/1,15 MPa .As mm2

2) ΣM = 0
Msd = Mrd (momento externo = momento interno)
Msd = [αcfcd.(λx.bw)].z
Msd = [αcfcd.(λx.bw)].(d – λx/2)
Msd = [0,85fcd.(0,80x.bw)].(0,90.h – 0,40.x) (Equação 2)
6 2
45,43.10 Nmm =[0,85.30/1,4 MPa .(0,80.x.593,5) mm ].(0,90.450 mm – 0,40.x mm)
x = 13,14 mm ou 999,36 mm

10
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Como x = 999,36 mm > h = 450 mm, então a altura da linha neutra x é igual a 13,14
mm, que deve ser menor que a espessura da mesa comprimida de 100 mm.

Substituindo x = 13,14 mm na Equação 1, chega-se a As = 261,4 mm2.

A área total longitudinal de tração de aço As = 261,4 mm2 deve ser formada por 1 barra
de aço de 16 mm (as = 201 mm2) e por 1 barra de aço de 12,5 mm (as = 122,7 mm2).

As barras devem ser colocadas no comprimento face a face interna dos estribos, que
mede 90 mm.

O espaçamento mínimo livre entre as faces das barras longitudinais ah deve ser igual ou
maior dentre os seguintes valores: 20 mm, diâmetro da barra (16 mm) ou 1,2.Dmáx
(1,2.25 mm = 30 mm).

Como as duas barras (φ 16 mm e φ 12,5 mm) cabem dentro dos 90 mm, o espaçamento
ah = 61,5 mm, que é maior que 30 mm, como mostra a figura abaixo.

(cotas em mm)

Para o cálculo das armaduras de aço, considerou-se altura útil d = 0,90h = 0,90.450 =
405 mm.

Da figura acima,
yCG = (1.201.38,00 + 1.122,7.36,25)/(1.201 + 1.122,7) = 37,34 mm
d = h - yCG = 450 – 37,34 = 412,66 mm

Como dreal = 412,66 mm é diferente de dadotado = 405 mm, deve-se recalcular a armadura
As com o uso das equações de equilíbrio supracitadas.

Então,
45,43.106 Nmm = [0,85.30/1,4 MPa .(0,80.x.593,5) mm2].(412,66 mm – 0,40.x mm)
x = 12,89 mm ou 1018,76 mm

11
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Como x = 1018,76 mm > h = 450 mm, então a altura da linha neutra x é igual a
12,89 mm, que é menor que 100 mm.

Substituindo x = 12,89 mm na Equação 1, chega-se a As = 256,4 mm2.

A área total longitudinal de tração de aço As = 256,4 mm2 continua a ser formada por 1
barra de aço de 16 mm (as = 201 mm2) e por 1 barra de aço de 12,5 mm (as = 122,7
mm2), o que leva a uma área efetiva total longitudinal de tração de aço As = 323,7 mm2.

12
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

- Verificação do domínio para o E.L.U. (estado limite último)

Como a altura da linha neutra x = 12,89 mm, a altura relativa da linha neutra x/d =
12,89 mm/412,66 mm = 0,031.

Como x/d = 0,031 < 0,259 (reta AB), então a viga é subarmada e encontra-se no
domínio 2.

Sabendo que x/d = 0,031 = εcu/(εcu + εsu) = εcu/(εcu + 10ο/οο), então εcu = 0,32ο/οο e
εsu =10ο/οο

- Verificação da armadura longitudinal mínima:

Segundo item 17.3.5.2.1 da norma NBR 6118 (2014), a armadura longitudinal mínima
As,mín é dada na tabela abaixo.

Como fck = 30 MPa, ρmín = 0,15% = As,mín/Ac = As,mín/(150.450 + 443,5.100)


Então, As,mín = 167,8 mm2

13
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Segundo o item 17.3.5.2.1 da norma NBR 6118 (2014):

Então:
ycg = (150.450.225 + 443,5.100.50)/(150.450 + 443,5.100) = 155,61 mm (para seção T)
Ic = 150.4503/12 + 150.450.(225 – 155,61)2 + 443,5.1003/12 + 443,5.100.(155,61 – 50)2
= 1995687937,7 mm4 (para seção T)
yt = h - ycg = 450 - 155,61 = 294,39 mm (para seção T)
Wo = Ic/yt = 1995687937,7 mm4/294,39 mm = 6779061,6 mm3
fctk,sup = 1,3fctm = 1,3.0,3.302/3 = 3,77 MPa

Portanto,
Md,mín = 0,8. 6779061,6 mm3. 3,77 MPa = 20445649,8 Nmm = 20,45 kNm

A partir da equação 2, tem-se:


20,45.106 Nmm = [0,85.30/1,4 MPa .(0,80.x.593,5) mm2].(0,90.450 mm – 0,40.x
mm)
x = 5,87 mm ou 1006,63 mm

Como x = 1006,63 mm > h = 450 mm, então a altura da linha neutra x é igual a
5,87 mm.

Substituindo x = 5,87 mm na equação 1, chega-se a As,mín = 116,8 mm2.

A área total mínima longitudinal de tração de aço As,mín = 116,8 mm2 deve ser formada
por 2 barras de aço de 10 mm (as = 78,5 mm2), o que leva a uma área efetiva total
mínima longitudinal de tração de aço As,mín = 157,0 mm2.

Dentre os dois valores de As,mín, escolhe-se o maior valor, que é 167,8 mm2.

Como a área efetiva As = 323,7 mm2 > 167,8 mm2, a área de aço adotada respeita o
valor mínimo.

14
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Etapa 5) Avaliação da flecha máxima da viga V1

Determinação da rigidez à flexão equivalente da viga V1

1) Momento de inércia da seção bruta de concreto:

yCG = (150.450.225 + 443,5.100.50)/(150.450 + 443,5.100) = 155,61 mm

Ic = (150.4503/12 + 150.450.69,392 + 443,5.1003/12 + 443,5.100.105,612) mm4 =


= 1.995.687.938 mm4

15
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

2) Momento de inércia da seção fissurada de concreto no estádio II:

Para o cálculo de III, deve-se encontrar a altura da linha neutra x de acordo com as
forças e tensões da figura abaixo.

Basta equilibrar as forças e os momentos, como se segue:

a) ΣF = 0
C=T
1/2σc.(bf.x) = As.σs Equação 1

b) ΣM = 0
M = [1/2σc.(bf.x)].z
M = [1/2σc.(bf.x)].(d – 1/3x) Equação 2

c) compatibilidade entre deformações


x/εc = (d – x)/εs
x/(Ecs.εc) = Es/Ecs.(d – x)/(Es.εs)
x/σc = αe.(d – x)/σs
σs = αe.(d – x)/x.σc Equação 3

Substituindo σs da equação 3 na equação 1, chega-se:


1/2σc.( bf.x) = As.αe.(d – x)/x.σc
(1/2.bf).x2 + (As.αe).x – (As.αe.d) = 0 Equação 4

A partir dessa equação do 2o em x, determina-se x.

16
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Pode-se também determinar a altura da linha neutra x por meio do uso do equilíbrio
entre o momento estático das forças de compressão e o momento estático das forças de
tração.

Na região comprimida bf . x, o momento estático desta área em relação ao eixo da linha


neutra:
Mecompressão = bf . x . x/2

Na região tracionada, o concreto está fissurado e somente a armadura As gera o


momento estático em relação ao eixo da linha neutra igual a:
Metração = As . (d – x)

Igualando-se os momentos estáticos, chega-se a:

bf . x . x/2 = αe . As . (d – x)
(1/2.bf).x2 + (As.αe).x – (As.αe.d) = 0 Equação 4

A partir dessa equação do 2o em x, determina-se x.

Módulo de elasticidade secante do concreto:

Ecs = (0,8 + 0,2.30/80).(1,0.5600.300,5) = 26838,4 MPa

Módulo de elasticidade do aço:


Es = 210000 MPa

αe = Es/Ecs = 210000 MPa / 26838,4 MPa = 7,82

17
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Na equação 4:
(1/2.593,5).x2 + (323,7.7,82).x – (323,7.7,82.412,66) = 0
x = 55,22 mm ou -63,75 mm

Logo, x = 55,22 mm < hf = 100 mm (a altura da L.N. está dentro da mesa de largura bf)
Portanto , o valor de III é:

III = bf.x3/3 + αe.As.(d – x)2


III = 593,5.55,223/3 + 7,82.323,7.(412,66 – 55,22)2 = 356.722.798,0 mm4

3) Momento fletor Ma:

Para avaliação de flecha, trabalha-se no ELS-DEF para combinação quase permanente.

Ma = Md,ser = 28,00 +0,3.4,45 = 29,34 kNm

18
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

4) Momento fletor de fissuração Mr:

Mr = (1,5.0,3.302/3 MPa. 1.139.062.500 mm4)/225 mm = 21995055,0 Nmm = 22,0 kNm

5) Rigidez à flexão equivalente no tempo t = 0

EIeq,t0 = 26838,4 MPa.{(22,0 kNm/29,34 kNm)3. 1.995.687.938 mm4 +


+ [1 - (22,0 kNm/29,34 kNm)3]. 356.722.798,0 mm4} <
< 26838,4 MPa. 1.995.687.938 mm4

EIeq,t0 = 2,811832316.1013 Nmm2 = 28118,3 kNm2

19
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

6) Flecha imediata no meio do vão da viga V1

δ = 5/384. p.l4/(EIeq,t0)

Para avaliação de flecha no ELS-DEF, utiliza-se combinação quase frequente para as


ações.

20
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

Logo, a carga p é igual a:


p = g + 0,3.q = 11,39 kN/m + 0,3.1,83 = 11,94 kN/m

Então,
δτ0 = 5/384. 11,94 kN/m.4,4354 m4/(28118,3 kNm2) = 2,14.10-3 m = 2,14 mm = 0,21 cm

7) Flecha diferida no meio do vão da viga V1

δτ = αf. δτ0

Para t > 70 meses e to = 1 mês:


∆ξ = 2 – 0,68 = 1,32
ρ’ = 0 (não há armadura de compressão)

Assim,
αf = 1,32

Portanto,
δτ = αf. δτ0 = 1,32.0,21 cm = 0,28 cm

21
Minicurso: Dimensionamento e Detalhamento de Elementos Estruturais
em Concreto Armado
Assunto II: Vigas em Concreto Armado
Universidade Federal Fluminense Professores: Mayra Perlingeiro, Luiz Carneiro e Maurício Goulart
Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia Civil Data: Junho/Julho/Agosto de 2020

8) Flecha total no meio do vão da viga V1

δτ = δτ0 + δτ = (1 + αf).δτ0 = (1 + 1,32).0,21 cm = 0,49 cm

Essa flecha total deve ser menor que a flecha limite para aceitabilidade sensorial,
conforme tabela 13.3 da NBR 6118 (2014).

δlim = l/250 = 443,5 cm/250 = 1,77 cm


Como δτ < δlim, não há necessidade de contra-flecha.

22

Você também pode gostar