Você está na página 1de 2

FACULDADE PITÁGORAS

DISCIPLINA: Psicologia Escolar e Educacional


Aluna: Uliane Ribeiro de Pinho Morais

Atividade Discursiva

As intervenções preventivas focalizam os fatores de risco, em uma tentativa de


se antecipar os problemas psicológicos, enquanto as estratégias de promoção da
saúde priorizam os fatores de proteção, porque estes fortalecem aspectos saudáveis
do indivíduo. Os conceitos de prevenção e promoção da saúde são essenciais à
prática do psicólogo escolar e pertinentes à realidade educacional.

Considerando os conceitos apresentados, que outras características


diferenciam as intervenções preventivas das intervenções promotoras de saúde?

A Psicologia Escolar aponta a importância da atuação profissional em ações de


prevenção e a promoção da saúde e do bem-estar dos estudantes, valorizando o
trabalho integrado dos diferentes setores, como a família, a escola e a comunidade.
A Organização Mundial da Saúde declara que práticas preventivas e promotoras de
saúde devem integrar o currículo escolar. A metodologia de escolas promotoras de
saúde surgiu no final da década de 80, como uma das mudanças conceituais que
incorporam o conceito de promoção de saúde na saúde coletiva, envolvendo a
adjacência escolar. As escolas passam a se equipar com estratégias promotoras do
desenvolvimento emocional dos alunos, indo além dos conteúdos escolares,
buscando o crescimento social e emocional focalizado na saúde e no bem-estar.

Prevenção e promoção da saúde são duas coisas diferentes. Embora estejam


ligadas, ambas são estratégias de intervenção no processo saúde-doença. As ações
preventivas estão relacionadas ao controle dos fatores de risco que antecedem
determinados problemas, atua visando impedir a progressão do processo em
direção aos problemas de saúde. São estratégias de caráter educativo, voltadas a
grupos amplos que ainda não apresentam dificuldades, antecedendo o surgimento
de problemas psicológicos. Tem como foco as doenças, sua prevenção e formas de
tratamento. Ex: campanhas contra bullying, conscientização contra o abuso infantil,
controle de obesidade, ações que estimulem exercícios físicos, etc. Em síntese, as
intervenções preventivas focam em estratagemas de promoção do bem-estar,
priorizando os fatores de proteção.

O conceito de promoção de saúde vai além da prevenção. As ações de promoção


da saúde visam ações que estimulam a potencialidade de um individuo ou grupos
em busca de fortalecimento de aspectos saudáveis, essas ações devem estar
integradas com a proposta pedagógica da escola. A promoção da saúde consiste
em proporcionar aos alunos e a comunidade escolar os meios para melhorar a
qualidade de vida, provocam mudanças nas condutas do indivíduo e no seu estilo de
vida. As intervenções promotoras de saúde atuam no problema já existente e requer
uma equipe multidisciplinar. Os mecanismos de intervenções são aplicados em
indivíduos sintomáticos. Parte-se da necessidade de buscar o desenvolvimento
global do indivíduo, estimulando suas competências e favorecendo sua integração
junto à comunidade, sempre levando em conta que as problemáticas da
sexualidade, violência e drogas não devem ser tratadas como questões individuais,
mas, sim, compreendidas por meio de uma perspectiva sistêmica. As ações de
promoção tem um caráter mais amplo, não se dirige a uma determinada doença ou
desordem, mas servem para aumentar a saúde e o bem estar geral.

Conclui-se que, ações preventivas e promotoras de saúde são de extrema


importância para o desenvolvimento integral dos alunos. As escolas devem ensinar
para além dos conteúdos escolares, compreendendo o indivíduo como um ser
biopsicossocial, buscando assim o desenvolvimento social e emocional, focando a
saúde e o bem-estar , não somente em seu êxito escolar, mas no sucesso integral
do aluno.

Você também pode gostar