Você está na página 1de 3

Gramática

e) subordinada substantiva subjetiva.

Se o penhor dessa igualdade


Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!
- Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte,
Sintaxe Composta
07. As orações “Desafia o nosso peito a própria morte”, “que
Exercícios de Aprendizagem um filho teu não foge à luta” e “quem te adora” classificam-se,
respectivamente, como:
01. No período: “... no fundo eu não estava triste com a viagem a) principal, subordinada substantiva subjetiva, subordinada
de meu pai, era a primeira vez que ele ia ficar longe de nós adjetiva restritiva;
por algum tempo ...”, a oração sublinhada é: b) principal, subordinada adverbial temporal, subordinada
a) subordinada substantiva predicativa; substantiva objetiva direta;
b) subordinada adjetiva restritiva; c) principal, subordinada substantiva objetiva direta, subordi-
c) subordinada adverbial de lugar; nada substantiva subjetiva;
d) subordinada substantiva subjetiva. d) principal, subordinada substantiva objetiva direta, subordi-
nada adjetiva explicativa;
02. Em “Ele pensava numa nova edição do seu romance pela e) coordenada assindética, subordinada substantiva objetiva
mesma editora; NÃO, PODERIA, POIS, TER RESCINDIDO O direta, subordinada substantiva apositiva.
CONTRATO COM ELA.” A oração destacada classifica-se como:
a) subordinada adverbial final. 08. Marque a alternativa que contém oração subordinada subs-
b) coordenada sindética conclusiva. tantiva completiva nominal.
c) subordinada adverbial consecutiva. a) “Como fazem os pelintras de hoje para não molhar os pés
d) subordinada adverbial condicional. nos dias de chuva?”
e) coordenada assindética explicativa. b) “Veio-me a desagradável impressão de que todo mundo
reparava nas minhas galochas.”
03. Em que alternativa, a oração subordinada não é da mesma c) “Um dia as galochas me serão úteis, quando eu for sufici-
natureza da que existe em “Quero que vocês escrevam uma entemente velho para merecê-las.”
composição”? d) “No restaurante, onde entrei arrastando os cascos como
a) “E anunciou que não nos faria cantar.” um dromedário, resolvi-me ver livre das galochas.”
b) “Esperava um irmão que vinha buscá-la.” e) “No centro da cidade um sol radioso varava as nuvens e
c) “Vamos fazer de conta que estamos na aula de Português.” caía sobre a rua, enchendo tudo de luz, fazendo evaporar
d) “Ele sabia que logo seria preso.” as últimas poças de água que ainda pudessem justificar
e) “Tenho certeza de que muitos ainda conseguirão passar a minhas galochas.”
ponte.”
09. Identifique a alternativa que apresenta oração coordenada
04. Assinale o par de orações grifadas cuja classificação está sindética explicativa.
trocada: a) Não fiz compras, pois não tinha dinheiro.
a) Vi onde ela estuda. (subordinada substantiva objetiva b) Acertei todas as questões da prova; fui, pois, bastante
direta) / É sabido onde ela estuda. (subordinada substan- elogiado.
tiva subjetiva) c) Trabalhei arduamente, logo serei promovido.
b) Não chores, porque amanhã será um novo dia. (coor- d) Para os cientistas, o homem pode viver mais; portanto a
denada sindética explicativa) / Não chores porque erraste qualidade de vida precisa ser melhorada.
o problema. (subordinada adverbial causal)
c) Descobriu-se por quem o carro foi consertado. (subor- 10. Assinale o único exemplo em que não ocorre oração subor-
dinada adjetiva restritiva) / Descobriu-se a pessoa por dinada substantiva subjetiva:
quem o carro foi consertado. (subordinada substantiva a) “Cansativo que seja, urge atravessarmos o campo que
subjetiva) banha o Rio Negro antes de anoitecer.”
d) “Quando você foi embora, Fez-se noite em meu viver b) “Todo escritor que surge reage contra os mais velhos,
(...)” (subordinada adverbial temporal) / Perguntei ao pro- mesmo que o não perceba, e ainda que os admire.”
fessor quando faríamos a prova. (subordinada substan- c) “Dormiram naquilo, tinham-se acostumado, mas seria mais
tiva objetiva direta) agradável dormirem numa cama de lastro de couro.”
e) “Estêvão ficou ainda algum tempo encostado à cerca na d) “É preciso que o pecador reconheça ao menos isto: que a
esperança de que ela olhasse (...)” (subordinada subs- Moral católica está certa e é irrepreensível.”
tantiva completiva nominal) / “A ambição e o egoísmo se e) “Sobre a multiplicidade informe e confusa dos bens da ma-
opõem a que a paz reine sobre a Terra.” (subordinada téria é mister que paire a força ordenadora do espírito.”
substantiva objetiva indireta)
11. Somos uma pequena parte do elo, o miolo de envoltórios
05. Em “As cores e cheiros do presente são tão fortes e tão descomunais que desconhecemos, arrogantes embora, na supo-
urgentes que nem se percebem catingas e rouges, boduns e sição de que é conosco que Deus se preocupa. A última oração
ouros do século 18”, o “que” apresenta o valor semântico de: do texto deve ser classificada como subordinada:
a) explicação; a) adverbial concessiva;
b) condição; b) substantiva completiva nominal;
c) conformidade; c) adjetiva restritiva;
d) consequência; d) substantiva predicativa;
e) lugar. e) substantiva subjetiva.

06. No trecho: “Todos diziam que ela era orgulhosa, mas afinal 12. Em “Dentro dela se abrigava a multidão de bárbaros e de
descobri que não”, a última oração se classifica como: estranhos ali recebidos com brandura e carinho” e “Tudo o que
a) coordenada sindética adversativa; era natureza tinha o aspecto sinistro, trágico, desolador (...)”,
b) principal; temos, respectivamente:
c) subordinada substantiva objetiva direta;
d) subordinada adverbial comparativa;
Gramática

a) uma oração com sujeito simples; / duas orações com sujei- e) O pombo caminhava pelo beiral mais alto, do outro lado.
to representado por pronomes (respectivamente, demons- Um pouco além, gritavam as gaivotas.
trativo e relativo);
b) duas orações, uma com sujeito claro, outra, oculto; / duas Nada sei, afinal, da tua aparência no tempo, a não ser
orações, tendo a primeira o sujeito simples representado o que me contavam em casa, desde menino: que eras ruivo
por pronome relativo, a segunda, por um substantivo; como eu, que vieste em vinte e quatro, com os primeiros colo-
c) uma oração com sujeito composto cujos núcleos são bár- nos, e abandonaste logo a tua pobre lavoura, encravada nos
baros e estranhos; / duas orações, estando a subordina- matos de Sapucaia, para alistar-te entre os Farroupilhas.
da com sujeito oculto;
d) uma oração com sujeito simples; / uma oração com sujeito Pudesse eu, armado de vidência, acompanhar-te o pas-
representado por pronome indefinido; so, Maria Klinger; ver claramente vistas as tuas andanças de
e) uma oração com sujeito pronominal; / uma oração com colona; como venceste as veredas e picadas; como tomaste o
sujeito oracional. caminho que ia dar nos arredores da cidade; como paraste,
cansada, à sombra das árvores, ou foste pedir, na tua língua de
13. “Não sei de onde te conheço.” A classificação correta da trapos, um pouco de água para a tua sede (...)
oração grifada está na opção:
a) substantiva predicativa; 18. Assinale o único item que não apresenta uma oração subor-
b) adjetiva restritiva; dinada substantiva objetiva direta.
c) substantiva subjetiva; a) “(...) a não ser o que me contavam em casa (...)”
d) substantiva objetiva indireta; b) “(...) que eras ruivo como eu.”
e) substantiva objetiva direta. c) “(...) e abandonaste logo a tua pobre lavoura (...)”
d) “(...) como venceste as veredas e picadas (...)”
Quando uma nuvem nômade destila e) “(...) ou foste pedir (...) um pouco de água para a tua se-
gotas, roçando a crista azul da serra, de”
umas brincam na relva, outras tranquilas,
serenamente entranham-se na terra. 19. “É preciso (I) levar tudo isso em conta (II) quando se
analisa o (III) que está ocorrendo em nossos dias.” A clas-
E a gente fala da gotinha que erra sificação das orações subordinadas sublinhadas é, respectiva-
de folha em folha e, trêmula, cintila, mente:
mas nem se lembra da que o solo encerra, a) adjetiva (I), adverbial (II), substantiva (III);
de que ficou no coração da argila! b) substantiva (I), adverbial (II), substantiva (III);
c) substantiva (I), substantiva (II), adjetiva (III);
Quanta gente, que zomba do desgosto d) substantiva (I), adverbial (II), adjetiva (III);
mudo, da angústia que não molha o rosto e) adverbial (I), adverbial (II), substantiva (III).
e que não tomba, em gotas, pelo chão
20. Marque a alternativa que indica a correta classificação das
havia de chorar, se adivinhasse orações sublinhadas, segundo a ordem em que estas aparecem
que há lágrimas que correm pela face nas frases abaixo:
e outras que rolam pelo coração!
(Guilherme de Almeida) 1) Robertinho, com ser inteligente, não foi aprovado no con-
curso.
14. Entre as alternativas abaixo, a única correta é: 2) Não é permitido transitar por esta rua.
a) não há oração adverbial no texto em apreço; 3) Chocou-nos o seu modo áspero de falar, embora não tivesse
b) há menos de quatro orações adjetivas no soneto; o propósito de ofender a pessoa alguma.
c) há oração substantiva sem sujeito;
d) na oração “que há lágrimas”, o que não é integrante; a) subordinada substantiva apositiva, subordinada substanti-
e) não há pronome demonstrativo no referido texto. va completiva nominal, subordinada adjetiva;
b) subordinada adverbial conformativa, subordinada substan-
15. “Hoje, a dependência operacional está reduzida, uma vez tiva predicativa, subordinada completiva nominal;
que o Brasil adquiriu auto-suficiência na produção de c) subordinada adverbial concessiva, subordinada substantiva
bens como papel-imprensa (...)” A oração grifada no período subjetiva, subordinada substantiva completiva nominal;
acima tem valor: d) subordinada substantiva apositiva, subordinada substanti-
a) condicional; va subjetiva, subordinada adjetiva.
b) conclusivo;
c) concessivo; 21. No período: “Quando o rei Herodes mandou decapitar crian-
d) conformativo; ças, eu o levei na fuga para o Egito”, as orações classificam-se,
e) causal. respectivamente:
a) subordinada adverbial temporal / subordinada substantiva
“No entanto parece que os frequentadores deste cinema objetiva direta / principal;
Estão perfeitamente deslembrados de que terão de morrer b) principal / substantiva objetiva direta / coordenada assin-
- Porque em toda sala escura há um grande ritmo de esqueci- dética;
mento e equilíbrio.” c) subordinada adverbial temporal / principal;
d) coordenada sindética conclusiva / coordenada assindética;
16. A última oração do poema tem valor: e) subordinada adverbial proporcional / principal.
a) subordinativo, revelando uma idéia de causa;
b) coordenativo, traduzindo uma idéia de explicação; 22. Em “Entende-se bem que D. Tonica observasse a contem-
c) subordinativo, denotando conclusão; plação dos dois”. à oração principal segue-se uma oração subor-
d) coordenativo, traduzindo uma idéia de tempo; dinada:
e) subordinativo, revelando uma idéia de conseqüência. a) substantiva subjetiva;
b) substantiva objetiva direta;
17. Assinale o item em que há uma oração adjetiva. c) adjetiva restritiva;
a) Perdão, por Deus, perdão - respondeu o pombo. d) adverbial causal;
b) A pombinha, que era branca sem exagero, arrulhava, hu- e) adverbial concessiva.
milhada e ofendida com o atraso.
c) Perdeste a noção do tempo? 23. Que oração subordinada substantiva em destaque é comple-
d) A tarde era tão bonita que eu tinha de vir andando. tiva nominal:
Gramática

a) Desejo que um dia me restitua uma parte de sua es- a) Apenas a I está correta.
tima. b) Apenas a II está correta.
b) Habituei-me a considerar a riqueza primeira força. c) Apenas a III está correta.
c) Pensando que os poderia refazer mais tarde. d) Todas estão corretas.
d) Os exemplos ensinavam-me que o casamento era meio e) Todas estão erradas.
legítimo.
e) O casamento era meio legítimo de adquiri-la. 29. Somando os números correspondentes às orações corretas
quanto à classificação das mesmas, você encontrará a resposta
24. Marque a classificação correta das orações destacadas no da questão.
período: “Ao analisar o desempenho da economia brasilei-
ra, os empresários afirmaram que a produção e o lucro eram “Garantiram-me que, depois de preenchido o formu-
bastante razoáveis.” lário, que me enviaram pelo correio na segunda-feira
a) principal - subordinada substantiva completiva nominal; sem falta, e pagar a minha taxa de inscrição, eu seria
b) subordinada adverbial temporal - subordinada substantiva atendido em menos de quarenta e oito horas.” (F. Sabi-
objetiva direta; no)
c) subordinada adverbial temporal - subordinada adjetiva
restritiva; (02) 1ª oração: principal;
d) principal - subordinada adverbial final; (08) 2ª oração: subordinada substantiva objetiva direta;
e) subordinada adverbial condicional - subordinada substanti- (14) 3ª oração: subordinada substantiva objetiva direta;
va subjetiva. (20) 4ª oração: subordinada adjetiva restritiva;
(26) 5ª oração: coordenada sindética aditiva em relação à 3ª e
25. Marque a alternativa em que a oração destacada não se subordinada adverbial temporal em relação à 1ª.
encontra corretamente classificada.
a) “Parece que eu não acreditava na história” - oração 30. Analise todas as orações dos fragmentos abaixo.
subordinada substantiva subjetiva; a) Se eu não olhasse Ezequiel, é provável que não estivesse
b) “(...) torcíamos para ele subir mais” - oração subordina- escrevendo este livro, porque o meu primeiro ímpeto foi cor-
da adverbial final; rer ao café e bebê-lo.
c) “Lembro-me (...) desse jardim que não existe mais.” -
oração subordinada adjetiva restritiva; b) Em alguns pontos, a areia é tão fofa e movediça que os
d) “Lá fora, uma galinha cacareja, como antigamente.” - animais das tropas viajeiras arquejam de cansaço quando
oração subordinada adverbial comparativa; vencem aquele terreno incerto.
e) “Diziam que São Pedro estava arrastando os móveis”
- oração subordinada substantiva subjetiva. c) “Havia bastante tempo que não chovia na região. O trigo, o
centeio, a cevada e tantas outras culturas necessitavam ur-
Nas questões de 26 e 27, serão dadas três assertivas sobre gentemente de água ou toda a safra estaria perdida. Os
período composto para que se faça o julgamento e, posterior- camponeses, muito religiosos, apelavam aos céus para que
mente, deve-se assinalar o item que indica as que estão certas. Deus, em sua infinita misericórdia, abrisse as torneiras das
nuvens e regasse as plantações. Para tanto, faziam novenas,
26. orações, promessas e procissões. Acontece que as trombe-
I. A oração adjetiva em “Menino que bagunça deve apa- tas, que tinham alertado os ouvidos de Dom Quixote, faziam
nhar”; é restritiva e passa a ideia de que todo menino parte de uma procissão dos camponeses que iam até uma
pequeno bagunça. capela oferecer suas orações ao bom Deus.”
II. Num período composto por coordenação a última ora-
ção sempre é classificada como sindética. d) Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração
III. As orações adverbiais são introduzidas por qualquer ti- parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: po-
po de conjunção subordinativa. de ser a pessoa mais importante da sua vida. Se os olhares
se cruzarem e, neste momento, houver o mesmo brilho in-
a) Apenas a I está correta. tenso entre eles, fique alerta: pode ser a pessoa que você
b) Apenas a II está correta. está esperando desde o dia em que nasceu.
c) Apenas a III está correta.
d) Todas estão corretas. e) Seu destino será transformar em realidade um belo conto de
e) Todas estão erradas. fadas.[...] Na torre mais alta, sonhando com seu verdadeiro
amor, está a princesa Aurora. Mas observe o gracioso capri-
27. cho do destino, é a mesma camponesa que conquistou o co-
I. Os pronomes relativos são meros conectivos oracionais. ração do valoroso príncipe. Ela é uma bela donzela de lábios
II. Em “Como ele não apareceu, fui-me de lá” e “Fizemos que dão inveja à mais vermelha das rosas. Em um profundo
tudo como ele mandou”; as orações subordinadas têm repouso. Os anos passam… mas o que são cem anos para
a mesma classificação. quem ama de verdade?! Agora os portões da prisão se
III. Em “Faça-o de forma que não se quebre”, há uma ora- abrem e o nosso príncipe corre a socorrê-la.
ção subordinada adjetiva restritiva.

a) Apenas a I está correta.


b) Apenas a II está correta.
c) Apenas a III está correta.
d) Todas estão corretas.
e) Todas estão erradas.
Gabarito
28.
I. Em “Que eles não gritassem, pedi”, a primeira oração é 1 D 2 B 3 B 4 C 5 D
coordenada sindética explicativa. 6 C 7 D 8 B 9 A 10 B
II. No período “Embora se esforçassem, não se iam bem 11 E 12 A 13 E 14 C 15 E
nos testes”; se a conjunção subordinativa for substituí- 16 B 17 B 18 A 19 D 20 C
da pela locução conjuntiva por mais que, não se modi- 21 A 22 A 23 E 24 B 25 E
ficará a classificação da oração subordinada. 26 E 27 C 28 B 29 B
III. Em “Não se diz que as coisas vão mal”; a oração su-
bordinada é objetiva direta.