Você está na página 1de 9

Governo do Estado do Rio Grande do Norte

Secretaria de Estado da Educação, da Cultura e dos Desportos - SECD


UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN
CAMPUS AVANÇADO “PROFª. MARIA ELISA DE A. MAIA” - CAMEAM
DEPARTAMENTO DE LETRAS
CURSOS: LICENCIATURA PLENA EM LETRAS (GRADUAÇÃO)
CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO (PÓS-GRADUAÇÃO)
ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA: OFICINA (EXTENSÃO)
Disciplinas: Seminário de Monografia I e II (Graduação)
Metodologia da Pesquisa Científica (Pós-Graduação)
Elaboração de projetos de pesquisa: oficina (Extensão)
Responsável: Prof. Dr. Gilton Sampaio de Souza

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO DE PESQUISA

I – IDENTIFICAÇÃO
Dados gerais para apresentação do Projeto, tais como: vinculação institucional, título (e
subtítulo, quando houver), linha de pesquisa a que está vinculado (no Dep. de Letras/CAMEAM
trabalhamos com três linhas de pesquisa: Ensino, Leitura e Produção de Textos, Descrição e Ensino-
Aprendizagem de Línguas e Crítica Literária e Ensino de Literatura), orientador(a), autor(a) e tempo
de duração da pesquisa, podendo conter outras informações que o autor/orientador julgue necessárias.

II – INTRODUÇÃO

2.1 Delimitação do tema


Deve ser dada uma visão geral do tema a ser desenvolvido de forma a contextualizá-lo.

2.2 Justificativa
Explicar por que tal temática foi escolhida e a relevância da pesquisa a ser desenvolvida.
As razões podem ser teóricas ou práticas. A formulação do problema pode fazer parte desta
Introdução ou aparecer em capítulo separado, como na presente proposta.

III – OBJETIVOS
Indicar os objetivos que o trabalho visa a atingir, relacionados com a contribuição que
pretende trazer. Embora não seja possível prever exatamente os resultados de uma pesquisa, sempre
se visa a certas medidas ao realizá-la. São essas metas que devem constar deste item. Caso necessário,
desdobrem os objetivos em gerais (refletem uma visão geral e abrangente do tema) e específicos
(apresentam caráter mais concreto, com função mais instrumental, operacional).

IV – FORMULAÇÃO DO PROBLEMA E/OU HIPÓTESE(S)


O problema pode ser apresentado em pergunta(s) relevante(s) e exeqüível(eis), colocada(s)
de forma clara e precisa. Caso opte por trabalhar com hipótese(s), elas devem ser representadas por
uma resposta afirmativa provisória ou uma solução possível ao problema levantado.

V – REFERENCIAL TEÓRICO OU DELIMITAÇÃO DO OBJETO DE ESTUDO


Aparecem aqui os elementos de fundamentação teórica da pesquisa e revisão da literatura
pertinente à temática. Nessa parte, relatamos o que sabemos sobre o assunto e quais os pontos
obscuros ou controvertidos a ser explorados, além de uma definição clara dos termos que serão
utilizados na análise.
VI – METODOLOGIA
Esta é a parte do Projeto de Pesquisa que abrange o maior número de partes. A metodologia
indica como a pesquisa será realizada e sua adequação ao problema a ser investigado. Vejamos:
6.1 Método de abordagem e universo de estudo
Engloba, principalmente, os métodos: a) indutivo; b) dedutivo; c) hipotético-dedutivo; e d)
dialético. Além disso, descreve a população (ou o objeto/universo de estudo) a ser investigado durante
a pesquisa.

6.2 Métodos de procedimento (ou técnicas de pesquisa)


São eles: a) histórico; b) comparativo; c) monográfico (estudo de caso); d) estatístico; e)
tipológico; f) funcionalista; e g) estruturalista, entre outros.
A discussão sobre as técnicas de pesquisa é ampla e, muitas vezes, apresenta propostas de
classificações diferentes, especialmente devido o enfoque dado por cada autor. Assim, outras técnicas,
portanto, poderão ser acrescentadas a essas, como a pesquisa-ação, participante, etnográfica e outras
mais.

6.3 Instrumentais de pesquisa

São esses os instrumentais: a) coleta documental; b) observação; c) entrevista; d)


questionário; e) formulário; f) medidas de opinião e de atitudes; g) técnicas mercadológicas; h) testes;
i) sociometria; j) analise de conteúdo; l) análise de corpus; e m) história de vida.

6.4 Coleta e análise dos dados


Na coleta de dados, devemos ter o cuidado para deixar claro se a nossa amostragem será
probabilista ou não-probabilista. Entre outras, temos, principalmente, as seguintes etapas de coleta: a)
seleção; b) codificação; e c) tabulação.
Depois de coletados os dados e tabulados, temos ainda: a) análise ou explicação; e b) a
interpretação – ou a ampla busca pelo significado, a partir de uma das seguintes abordagens: a)
qualitativa; b) quantitativa; e c) qualitativa e quantitativa ao mesmo tempo.

VII – CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO


Planejamento do tempo que será utilizado para cada etapa do projeto e da elaboração da
Monografia. Vejamos uma proposta de cronograma para ser cumprido em dois semestres letivos.
ATIVIDADES 1º semestre 2º semestre
PROGRAMADAS mar/abr/mai - /jun/jul ago/set/out - nov/dez
a) Elaboração do Projeto X X
b) Revisão de bibliografia X X X
c) Coleta dos dados X X
d) Análise dos dados X X
e) Redação da Monografia X X
f) Entrega da Monografia X

VIII – ORÇAMENTO E FONTE(S) DE FINANCIAMENTO


Esse item é mais direcionado para pesquisas institucionais.

IX – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Mencionar somente a bibliografia citada no projeto.

X – ANEXOS
Anexar documentos complementares, se for o caso.
SUMÁRIO1

I - IDENTIFICAÇÃO ...........................................................................................................

1.1 Departamento de Vinculação do Projeto ............................................................

1.2 Título do Projeto ..............................................................................................................

1.3 Linha de Pesquisa .............................................................................................................

1.4 Orientador(a) ............................................................................................. .......................

1.5 Autor(a) ..............................................................................................................................

1.6 Tempo de duração da pesquisa .....................................................................................

II - INTRODUÇÃO ..............................................................................................................

2.1 Delimitação do tema ............................................................................................................

2.2 Justificativa ..........................................................................................................................

III - OBJETIVOS............................................................................................ ..........................

IV – FORMULAÇÃO DO PROBLEMA E/OU HIPÓTESE(S) .........................................

V – REFERENCIAL TEÓRICO OU DELIMITAÇÃO DO ESTUDO ...............................

VI – METODOLOGIA .................................................................................. ..........................

6.1 Método de abordagem e universo de estudo ...................................................................

6.2 Métodos de procedimento (ou técnicas de pesquisa) ......................................................

6.3 Instrumentais de pesquisa ...............................................................................................

6.4 Coleta e análise dos dados .................................................................................. ................

VII – CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO ............................................................................

VIII – ORÇAMENTO E FONTE(S) DE FINANCIAMENTO............................. ................

IX – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ..........................................................................

X – ANEXOS..........................................................................................................................

1
Sugestão de Sumário. Esses itens sofrerão modificações de acordo com as especificidades do Projeto de Pesquisa de cada
aluno. Alguns itens podem ser retirados e outros podem ser modificados ou acrescentados.
SOLANGE BATISTA DA SILVA

PROJETO DE PESQUISA

VOZES DA HISTÓRIA: UMA ANÁLISE DE DISCURSO EM


REDAÇÕES ESCOLARES2

Pau dos Ferros


2003

2
Sugestão (modelo) de CAPA
SOLANGE BATISTA DA SILVA

VOZES DA HISTÓRIA: UMA ANÁLISE DE DISCURSO EM


REDAÇÕES ESCOLARES

Projeto de Pesquisa apresentado ao Curso de Especialização


em Lingüística Aplicada do Departamento de Letras da
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN),
Campus Avançado “Profª. Maria Elisa de A. Maia”, em Pau
dos Ferros, como pré-requisito de avaliação3 da disciplina
Metodologia do Ensino Superior e da Pesquisa Científica.

ORIENTADOR:
Prof. Dr. Gilton Sampaio de Souza

Pau dos Ferros


2003

3
Sugestão (modelo) de FOLHA DE ROSTO. Há outros modelos.
SUGESTÃO DE BIBLIOGRAFIA
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações
em documentos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

_____. NBR 6023: informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

_____. NBR 14724: informação e documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro, 2002.

BARROS, J; LEHFELD, N. A. Projeto de pesquisa: propostas metodológicas. São Paulo: Vozes, 2000;

CHIOZZOTTI, Antonio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. 2 ed. São Paulo: Cortez, 1995.

GIL, Antonio C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1996;

LAKATOS, Eva M; MARCONI, M. de. Fundamentos de metodologia científica. 3 ed. revista e ampliada.
São Paulo: Atlas, 1995;

_____. Técnicas de pesquisa. 2 ed. São Paulo: Atlas, 1990;

MARTINS, G. de A. Manual para elaborações de monografias e dissertações.São Paulo: Atlas, 1994;

MEDEIROS, J.B. Redação científica. São Paulo: Atlas, 1996;

RUDIO, Franz V. Introdução ao projeto de pesquisa. São Paulo: Vozes, 1998;

SALAMON, Délcio V. Como fazer uma monografia. São Paulo: Martins Fontes, 1994 (Cap. 8 – Projeto de
pesquisa, relatório e informe científico);

SEVERINO, Antonio J. Metodologia do trabalho científico. 19 ed. São Paulo: Cortez, 1995.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Normas para apresentação de documentos científicos Paraná:


Editora da UFPR, 2000 (Vol. 6 - Referências; vol. 7 - Citações e notas de rodapé).
Governo do Estado do Rio Grande do Norte
Secretaria de Estado da Educação, da Cultura e dos Desportos - SECD
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE - UERN
CAMPUS AVANÇADO “PROFª. MARIA ELISA DE A. MAIA” - CAMEAM
DEPARTAMENTO DE LETRAS

XI SEMANA UNIVERSITÁRIA: UNIVERSIDADE E INCLUSÃO SOCIAL

MINICURSO: Elaboração de projeto de pesquisa: oficina


RESPONSÁVEL: Prof. Dr. Gilton Sampaio de Souza/Departamento de Letras/UERN/Pau dos Ferros
CARGA HORÁRIA: 8 h/a
DATA: 28 e 31/10/03 (manhã)

EMENTA: Ciência e produção do conhecimento. Projeto de pesquisa: o que é e qual a sua função.
Partes do projeto de pesquisa. Normas da ABNT. Elaboração (em grupo) de um projeto de pesquisa
(esboço).

CRONOGRAMA DE TRABALHO

Dia 28/10/2003

8h – Apresentação deste programa e auto-apresentação dos participantes;


8h20min – Exposição sobre o que é um Projeto de Pesquisa e qual a sua finalidade;
9h – Discussão sobre a construção do Projeto de Pesquisa;
1) Identificação: título, linha de pesquisa, participante(s), local de execução e tempo de duração;
2) Partes constitutivas do Projeto: introdução, objetivos, formulação do problema e/ou
hipótese(s), referencial teórico, metodologia, cronograma de execução, plano orçamentário,
referências bibliográficas, anexos.
9h20min – INTERVALO
10h30min às 11h20min – Continuação da discussão sobre as partes do Projeto de Pesquisa.

Dia 31/10/2003

8h – Oficina: elaboração, individualmente ou por grupos temáticos, de esboço(s) de possíveis projetos


de pesquisa.
9h20min – INTERVALO
9h45min – Apresentação dos trabalhos pelos grupos.
11h20min - Encerramento do minicurso.
ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE UM PROJETO DE PESQUISA

I – IDENTIFICAÇÃO
Dados gerais para apresentação do Projeto, tais como: vinculação
institucional, título (e subtítulo, quando houver), linha de pesquisa a que está vinculado
(no Dep. de Letras/CAMEAM trabalhamos com três linhas de pesquisa: Ensino,
Leitura e Produção de Textos, Descrição e Ensino-Aprendizagem de Línguas e Crítica
Literária e Ensino de Literatura), orientador(a), autor(a) e tempo de duração da
pesquisa, podendo conter outras informações que o autor/orientador julgue necessárias.

II – INTRODUÇÃO
2.1 Delimitação do tema
Deve ser dada uma visão geral do tema a ser desenvolvido de forma a
contextualizá-lo.
2.2 Justificativa
Explicar por que tal temática foi escolhida e a relevância da pesquisa a ser
desenvolvida. As razões podem ser teóricas ou práticas. A formulação do problema
pode fazer parte desta Introdução ou aparecer em capítulo separado, como na presente
proposta.

III – OBJETIVOS
Indicar os objetivos que o trabalho visa a atingir, relacionados com a
contribuição que pretende trazer. Embora não seja possível prever exatamente os
resultados de uma pesquisa, sempre se visa a certas medidas ao realizá-la. São essas
metas que devem constar deste item. Caso necessário, desdobrem os objetivos em
gerais (refletem uma visão geral e abrangente do tema) e específicos (apresentam
caráter mais concreto, com função mais instrumental, operacional).

IV – FORMULAÇÃO DO PROBLEMA E/OU HIPÓTESE(S)


O problema pode ser apresentado em pergunta(s) relevante(s) e exeqüível(eis),
colocada(s) de forma clara e precisa. Caso opte por trabalhar com hipótese(s), elas
devem ser representadas por uma resposta afirmativa provisória ou uma solução
possível ao problema levantado.

V – REFERENCIAL TEÓRICO OU DELIMITAÇÃO DO OBJETO DE


ESTUDO
Aparecem aqui os elementos de fundamentação teórica da pesquisa e revisão
da literatura pertinente à temática. Nessa parte, relatamos o que sabemos sobre o
assunto e quais os pontos obscuros ou controvertidos a ser explorados, além de uma
definição clara dos termos que serão utilizados na análise.

VI – METODOLOGIA
Esta é a parte do Projeto de Pesquisa que abrange o maior número de partes. A
metodologia indica como a pesquisa será realizada e sua adequação ao problema a ser
investigado. Vejamos:
6.1 Método de abordagem e universo de estudo
Engloba, principalmente, os métodos: a) indutivo; b) dedutivo; c) hipotético-
dedutivo; e d) dialético. Além disso, descreve a população (ou o objeto/universo de
estudo) a ser investigado durante a pesquisa.

6.2 Métodos de procedimento (ou técnicas de pesquisa)


São eles: a) histórico; b) comparativo; c) monográfico (estudo de caso); d)
estatístico; e) tipológico; f) funcionalista; e g) estruturalista, entre outros.
A discussão sobre as técnicas de pesquisa é ampla e, muitas vezes, apresenta
propostas de classificações diferentes, especialmente devido o enfoque dado por cada
autor. Assim, outras técnicas, portanto, poderão ser acrescentadas a essas, como a
pesquisa-ação, participante, etnográfica e outras mais.
6.3 Instrumentais de pesquisa
São esses os instrumentais: a) coleta documental; b) observação; c) entrevista;
d) questionário; e) formulário; f) medidas de opinião e de atitudes; g) técnicas
mercadológicas; h) testes; i) sociometria; j) analise de conteúdo; l) análise de corpus; e
m) história de vida.
6.4 Coleta e análise dos dados
Na coleta de dados, devemos ter o cuidado para deixar claro se a nossa
amostragem será probabilista ou não-probabilista. Entre outras, temos, principalmente,
as seguintes etapas de coleta: a) seleção; b) codificação; e c) tabulação.
Depois de coletados os dados e tabulados, temos ainda: a) análise ou
explicação; e b) a interpretação – ou a ampla busca pelo significado, a partir de uma
das seguintes abordagens: a) qualitativa; b) quantitativa; e c) qualitativa e quantitativa
ao mesmo tempo.

VII – CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO


Planejamento do tempo que será utilizado para cada etapa do projeto e da
elaboração da Monografia. Vejamos uma proposta de cronograma para ser cumprido
em dois semestres letivos.
ATIVIDADES 1º semestre 2º semestre
PROGRAMADAS mar/abr/mai - /jun/jul ago/set/out - nov/dez
a) Elaboração do Projeto X X
b) Revisão de bibliografia X X X
c) Coleta dos dados X X
d) Análise dos dados X X
e) Redação da Monografia X X
f) Entrega da Monografia X

VIII – ORÇAMENTO E FONTE(S) DE FINANCIAMENTO


Esse item é mais direcionado para pesquisas institucionais.
IX – REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
Mencionar somente a bibliografia citada no projeto.
X – ANEXOS
Anexar documentos complementares, se for o caso.