Você está na página 1de 3

SEMINÁRIO PRESBITERIANO DO NORTE

DEPARTAMENTO DE CONHECIMENTO GERAL


PROF. Pr. Joás Luciano Almeida. Psi. CRP- 02/16568.
AVALIAÇÃO DE PSICOLOGIA GERAL / Setembro 2020
ALUNO: Wagner Luis Monteiro Felix

1) O que é psicologia?

Existem dois tipos: a do senso comum, que é entendida pelas pessoas como algo que
envolva persuasão, como por exemplo, nos negócios, e a científica que trata dos fatos e
aspectos da realidade relacionados ao comportamento humano e de suas relações
sociais.

2) Qual o objeto de Estudo da Psicologia?

A psicologia científica, que é estudada por profissionais e que atualmente não se define
apenas como um objeto, mas uma variedade de fenômenos psicológicos. Poderia ser
citado como exemplo o comportamento humano, a inconsciência ou a consciência. Por
isso se diz não de apenas uma psicologia, mas de ciências psicológicas em
desenvolvimento. Mas, tudo gira em torno do homem, se houvesse um objeto de estudo
este seria o homem.

3) Quais são as principais escolas da psicologia e seus objetos de estudos?

O funcionalismo, de Willian James, que tem como objeto de estudo a consciência e o


seu funcionamento externo; o estruturalismo, Edward Titchner, que tem como objeto de
estudo a consciência na sua estrutura (sistema nervoso central); o associalismo, Edward
L. Thorndike, o comportamento é seu objeto de estudo.

4) Através de que mecanismos, percebemos o mundo?

Recalque, o individuo suprime parte da realidade; formação reativa, o indivíduo luta


contra os seus desejos; regressão, o indivíduo retorna a etapas anteriores ao seu
desenvolvimento; projeção, fuga da realidade do indivíduo em que ele projeta algo de si
no mundo externo; racionalização, o indivíduo cria uma defesa racional para justificar
outra. Além desses mecanismos de defesa existem ainda denegação identificação,
isolamento, anulação retroativa, inversão e retorno sobre si mesmo.

5A) O que é transtorno de personalidade? Como trata-los? Cite 3 exemplos de


transtornos!

O transtorno de personalidade pode ser definido como uma instabilidade dos


relacionamentos interpessoais, da autoimagem e dos afetos e acentuada impulsividade.
Existe no tratamento a necessidade do uso de medicamentos, mesmo não havendo
específicos para os casos de TP, juntamente com a psicoterapia, onde há uma boa
aceitação. Um fator muito contundente é que o paciente deve se envolver no seu próprio
tratamento a fim de que se melhore o seu desempenho. Em outras palavras, o paciente
deve ter força de vontade e não apenas agir de forma passiva. Outro ponto crucial é a
necessidade de comunicação clara e direta pelo seu profissional. Outras recomendações
são muito importantes tais como diminuir a carga de estresse, ter qualidade do sono, a
prática de atividades físicas, etc. Alguns exemplos são transtornos de personalidade
antissocial, Bordeline e histriônica.

5B) O que é Depressão? Como tratá-la? Crente pode sofrer depressão? Por que?

A depressão é uma doença muito grave e está entre as mais comuns no mundo. As
principais causas da doença são a genética, bioquímica cerebral e eventos vitais. No
caso da bioquímica cerebral, a falta de substâncias como serotonina, noradrenalina e
dopamina são a causa do desenvolvimento da depressão. Essas substâncias são
responsáveis, entre outras funções, pela regulação do sono e do humor. O tratamento da
depressão pode ser realizado com a utilização de medicamentos e de psicoterapias. Os
medicamentos são indicados pelo profissional de acordo com o subtipo de depressão. É
importante que seja seguido de forma rígida todo o tratamento e nunca haver uma
interrupção por conta própria, o que pode ocasionar uma cronificação e dificultar ainda
mais a cura. O cristão pode ser afetado por esta doença. Levando em consideração os
aspectos já citados que envolvem genética e bioquímica cerebral o cristão também pode
ser acometido pela depressão. Outro aspecto é a falta de confiança em Deus, que em
momentos difíceis podem também acometer a vida do crente. Sendo que este último
deve ser tratado como ato pecaminoso e o arrependimento da incredulidade deve ser o
caminho a ser trilhado.

Você também pode gostar