Você está na página 1de 102

Material de apoio

Escrita Fiscal

Alterdata Software
Observação: Essa apostila será utilizada no treinamento do siste-
ma Escrita Fiscal.

Deve ser impressa em folha de papel-ofício, no formato A4.

Atenção: As telas apresentadas neste material são meramente ilus-


trativas e os dados inseridos são dados fictícios.

2
Sumário
AlterdataPACK (PHD).................................................................................................................... 5
Informações do contador.............................................................................................................. 5
Cadastro de Empresas.................................................................................................................. 6
Cadastro de Sócios....................................................................................................................... 8
Vínculo de Sócios........................................................................................................................ 11
Tabela de Indexadores................................................................................................................ 13
Tabela de Feriados...................................................................................................................... 15
Escrita Fiscal............................................................................................................................... 16
Cadastro de Empresas, no Fiscal................................................................................................. 17
Trava Contábil............................................................................................................................. 29
AIDF (Autorização de Impressão dos documentos Fiscais)......................................................... 30
Cadastro de Produtos (DIPI)....................................................................................................... 32
Cadastro de Clientes................................................................................................................... 38
Cadastro de Fornecedores.......................................................................................................... 39
Tabela de Lucro Presumido/Real................................................................................................ 40
Tabela de Tipo de Receita (Simples Nacional)............................................................................. 42
Tabelas dos Anexos (Simples Nacional)...................................................................................... 44
Sublimite Estadual...................................................................................................................... 45
Configuração das Guias de Recolhimento dos Tributos.............................................................. 48
Códigos de Operação.................................................................................................................. 49
Tabela de Prazos de Duplicatas................................................................................................... 53
Movimento de Notas Fiscais....................................................................................................... 53
Redução Z / Cupom Fiscal........................................................................................................... 60
Movimento Otimizado de Nota Fiscal........................................................................................ 64
Movimento de Serviço............................................................................................................... 65
Importador NFE/CTE.................................................................................................................. 66
Outros Débitos e Créditos.......................................................................................................... 70
Movimento de Combustível....................................................................................................... 73
Movimento de Inventário e Estoque.......................................................................................... 77
Ajustes Movimentação............................................................................................................... 79
Consulta Notas Fiscais e Produtos.............................................................................................. 80
Consulta ISS, Receitas e Deduções............................................................................................. 81

3
Consulta Notas Duplicadas......................................................................................................... 82
Saldos de ICMS e IPI................................................................................................................... 82
Geração da Guia de ICMS........................................................................................................... 83
Gerenciar Guias.......................................................................................................................... 84
E-CAC.......................................................................................................................................... 86
Resíduo dos Tributos Federais.................................................................................................... 87
Relatório de Controle de Guias................................................................................................... 88
Relatório de Faturamento........................................................................................................... 88
Relatório de Apuração Sintético ICMS........................................................................................ 89
Impressão de Livros Fiscais......................................................................................................... 90
Geração do Arquivo Sintegra...................................................................................................... 90
Relatório GI ICMS....................................................................................................................... 92
Declarações Gerais (Sudeste, Sul, Centro-Oeste, Nordeste e Norte)..........................................93
BI – Tributos Federais................................................................................................................. 94
Relatório Lucro Presumido / Real............................................................................................... 94
Guias DARF................................................................................................................................. 95
Declarações Federais.................................................................................................................. 96
Importação de notas se serviço eletrônicas............................................................................... 96
Declarações Municipais.............................................................................................................. 97
Auditoria do sistema.................................................................................................................. 98
Cadastro de Usuários.................................................................................................................. 98
Bloqueio de Empresa Inadimplente no Sistema Financeiro...................................................... 100
Configurações / Opções Gerais................................................................................................. 100
Módulo Ajuda........................................................................................................................... 100

4
AlterdataPACK (PHD)

Informações do contador.

Este cadastro será utilizado como um centralizador de informações para os demais sis-
temas da Alterdata, sendo utilizado na geração de documentos em meio magnético, como
SPED, CAGED, REMAG, DIRF, RAIS e emissão de relatórios. Na opção Identificação, será
preenchido com os dados do Passaporte Alterdata da empresa em questão, com informações
do contabilista ou do administrador responsável. Considerando um escritório de contabilidade,
serão informados os dados do escritório presente no Passaporte Alterdata, lembrando que é
importante informar os dados do responsável pela empresa/escritório na opção Responsável.

Para efetuar o cadastro acesse AlterdataPACK (PHD) > Cadastros > Informações
do Contador

5
Este cadastro deverá ser preenchido sem caracteres especias, como ponto, traço e barra, pois
essas informações impedem a validação dos arquivos magnéticos.

Os campos Optante pelo Simples e Incentivador Cultural, são campos utilizados so-
mente pelo sistema de cobrança da Alterdata.

Cadastro de Empresas

Cadastros > Empresas.

O cadastro de empresas, no sistema AlterdataPACK (PHD), contém os dados básicos


de todas as empresas cadastradas no sistema. Este cadastro será compartilhado entre todos
demais sistemas.

Para acessar o cadastro de empresas acesse a aba Cadastros > Empresas.

Para cadastrar uma nova empresa acesse o menu Arquivo > Novo ou clique no botão

Novo Cadastro.

Na aba Básico devem ser preenchidos dados como Razão Social, CNPJ, Endereço,
Telefones, E-mail, etc. Estes dados podem ser importados pelo CNPJ, do site da Receita Fede-
ral. Para isso, clique em “Importar dados da Receita Federal”.

6
A opção Empresa Desativada é utilizada para desativar o cadastro da empresa. É reco-
mendável utilizar esta opção, em vez de excluir a empresa utilizando a opção Excluir Cadastro,
pois se houver a necessidade de consultar os dados da empresa desativada posteriormente, só
será possível se a mesma estiver no AlterdataPACK (PHD).

Na aba Complementar devem ser preenchidos dados mais específicos, como Inscri-
ção Estadual e Municipal, Valor de Capital, Natureza Jurídica, como também, informar o tipo de
cálculo do IR: sendo as opções Lucro Presumido, Lucro Real, Isentas, Lucro Arbitrado, Imunes
ou Simples.

7
A aba Observação, é utilizada para informar qualquer observação sobre a empresa.
As observações inseridas nessa aba não serão impressas em nenhum relatório, somente serão
utilizados para consulta.

A aba Logomarca é utilizada para adicionar uma logomarca para a empresa, para
que seja impressa nos relatórios.

A aba Usuários é utilizada para informar todos os usuários que terão acesso à empre-
sa em questão. As demais configurações de acesso deverão ser feitas pelo cadastro de usuá-
rios.

Após efetuar o cadastro, clique em no botão Gravar.

Cadastro de Sócios

Cadastros > Sócios.

O Cadastro de Sócios é um cadastro único com os dados de todos os sócios perten -


centes às empresas gerenciadas pelo sistema. Isto possibilita que um sócio seja vinculado a
mais de uma empresa, sem a necessidade de cadastrá-lo diversas vezes.

Para ir ao cadastro de sócios acesse a aba Cadastros > Sócios.

Para cadastrar um sócio acesse o menu Arquivo e clique em Novo, ou clique no

bo- tão Novo Cadastro, o qual está na parte superior da tela principal do cadastro de sócios.

Logo na aba Básico devem ser informados os dados básicos do sócio, como dados
de endereço e contato.

8
Na aba Complementar devem ser informados dados mais específicos sobre o sócio,
como CNPJ/CPF, Identidade, data de Nascimento, Estado Civil, etc.

9
Para a correta geração da declaração do imposto de renda da pessoa jurídica (DIPJ), é
necessário preencher o País e a Qualificação Representante Legal, que fica na aba Declara-
ções.

Esta opção só é válida para quando o sócio for de menor, sendo o mesmo maior de
idade e responsável pelos seus atos, deve ser informada a Qualificação Representante Legal
Outro.

E também há aba Observações, que é utilizada para inserir observações sobre o só-
cio cadastrado.

A última aba é denominada Empresas Vinculadas, tendo por objetivo expor às em-
presas na qual o sócio é vinculado, bem como o valor do capital que o mesmo investiu, se o
mesmo é o sócio, diretor ou presidente, ou se é o responsável pelo CNPJ da sociedade.

10
Após efetuar o cadastro, clique em Gravar.

Vínculo de Sócios

Para vincular os sócios ao cadastro de empresas, acesse Cadastros > Empresas. Na tela
principal do cadastro de empresas, clique no botão ou sim- plesmente aba “Sócios”.

Após, clique no botão Novo Cadastro para efetuar o vínculo. Na aba Básico do
vínculo de sócios, deve ser informado o sócio que será vinculado à empresa e alguns dados
específicos entre a empresa e o sócio. Para selecionar o sócio, clique no botão Pesquisa de
Sócios e selecione o sócio a ser vinculado (lembrando que esses são os sócios já cadastrados
anteriormente no PHD).

Ainda nesta aba, devem ser preenchidos alguns dados como (%) de Capital, Valor de
Capital, Cód. de Retenção IR, entre outras informações. Além disso, deve(m) ser marcada(s)
a(s) opção(ões) de Administrador e/ou Responsável CNPJ; e informar se o vínculo do sócio
para a empresa será feito como Sócio, Diretor ou Presidente.

11
Obs.: É necessário que, pelo menos, um dos sócios esteja marcado como Administrador e,
pelo menos, um sócio marcado como Responsável CNPJ. Também é possível marcar as duas
opções no cadastro de um mesmo sócio, caso seja necessário.

Após efetuar o vínculo, clique em Gravar.

Na aba Receita Federal, é necessário preencher as informações Qualificação e %


Capital Volante, para a geração da DIPJ, e as Qualificações e complemento de qualificação do
Assinante, para a geração do SPED.

Caso o sócio seja representado por um procurador, este deve ser cadastrado na aba
Procurador, informando o Nome do Procurador, o CPF e se é Pessoa Física ou Pessoa Jurídi -
ca.

12
Tabela de Indexadores

Cadastros > Indexadores.

Os indexadores são os índices, com suas devidas cotações, que servem para fazer al-
guns cálculos no sistema, quando necessário ou desejado. O cadastro dos indexadores do
PHD será utilizado pelos demais sistemas para calcular valores que são obtidos através de
índices, como o Salário Mínimo e Taxa Selic, por exemplo.

Para acessar a tabela de indexadores, vá em Cadastros > Indexadores.

Inicialmente, não haverá tabelas de indexadores cadastradas. Nesse caso será necessá-
rio importar os indexadores para o sistema. Para importar os indexadores, clique no botão
Importação de Indexadores, que fica na tela principal do cadastro de indexadores e na tela
que for aberta, clique em Importar Indexadores.

Após a importação, os indexadores serão cadastrados automaticamente:

13
Para que o cálculo dos índices seja feito corretamente, é necessário efetuar a Cotação
para os índices da tabela de indexadores.

Para efetuar as Cotações, acesse Cadastros > Indexadores e clique no menu Cota-

ções. Após clique no botão Novo Cadastro , na tela principal do cadastro de cotações. Ao
abrir a tela de cadastro será necessário informar a data de cadastro da cotação, o valor da co-
tação, a data de projeção e informar se a projeção será Diária ou Mensal.

Após efetuar o cadastro, clique em Concluir e as cotações serão apresentadas de


acordo com as preferências solicitadas anteriormente.

Observação: Para o correto funcionamento do sistema Escrita Fiscal, é importante


atualizar mensalmente a Taxa Selic, visto que para calcular juros e multas das guias DARF's, o
sistema se baseará a partir desse indexador.

14
Tabela de Feriados

Cadastros > Feriados.

Esta tabela é utilizada para cadastrar os feriados decorrentes ao ano atual, e no siste-
ma Escrita Fiscal influenciará na data de vencimento das guias de tributos Estaduais e Fede -
rais, onde os mesmos não serão considerados como dias úteis.

Para acessá-la, vá em Cadastros > Feriados.

Para cadastrar um feriado clique no botão Novo Cadastro e na tela de cadastro do


feriado devem ser informados o dia, o mês, a descrição, o tipo Fixo (aqueles que sempre
ocorrerão em um mesmo dia a cada ano) ou Variável (aqueles em que suas datas podem so-
frer alteração de um período anual para outro) e, o âmbito (Nacional, Estadual ou Municipal).

Se for marcado o âmbito Estadual, será habilitado o campo para informar a UF do es-
tado (o feriado influenciará somente para o estado informado). Se for marcado o âmbito Muni-
cipal, será habilitado o campo para informar o município (o feriado influenciará somente para o
município informado). E se for marcado o âmbito Nacional, nenhum desses campos será habi-
litado (o feriado influenciará para todo o território nacional).

Após efetuar o cadastro do feriado, clique em Gravar.

Observação: Além dos Feriados Nacionais, será necessário cadastrar todos Feriados
Estaduais e Municipais, de acordo com a UF e/ou município das empresas cadastradas no sis-
tema.

15
Escrita Fiscal

Sistemas > Escrita Fiscal

Gerente Eletrônico

Tela principal >> Meu Gerente >> Gerente eletrônico

Esse é o auditor do sistema Fiscal, onde alertará algumas informações, tais como: ta-
lão relacionado à AIDF vencendo ou acabando, demonstração de um período no qual foi feito
um lançamento incorreto e afetou o valor de algum tributo como ICMS, PIS, COFINS, Notas fis-
cais baixadas no NF-Stock e etc. O sistema demonstra essa manifestação quando o mesmo é
acessado, onde no canto inferior direito da tela será emitida uma mensagem com o alerta do
que deve ser observado:

16
Cadastro de Empresas, no Fiscal

Acesse a aba Cadastros > Empresas

O cadastro de empresas, no Fiscal servirá para complementar os dados da empresa


cadastrada, anteriormente, no sistema AlterdataPACK (PHD). Antes de cadastrar uma empresa
no Fiscal certifique-se de que a mesma esteja devidamente registrada no sistema Alterdata-
PACK (PHD).

Para cadastrar a empresa no Fiscal, acesse Cadastros > Empresas e no menu superi-

or, vá em Arquivo > Novo ou clique no botão Novo Cadastro , que fica na tela principal do
cadastro de empresas. Consideraremos abaixo as funções das principais abas e sub-abas des-
se cadastro:

 Aba Geral

 Sub-aba Básico – Cadastre o ano fiscal para esta configuração, clicando em Adicionar.
No campo de data e informe o Mês/Ano inicial e Mês/Ano final. Após, informe o tipo de
cálculo do IR da empresa, conforme cadastrado no sistema AlterdataPACK, aba Cadas-
tros > Empresas.

17
Observação: Se a empresa for Simples Nacional serão habilitados o campo Tipo (Microem-
presa ou Empresa de pequeno porte), onde deve-se definir o tipo de porte da empresa para
fins de controle de Faturamento de acordo com tal porte; e também será habilitada a aba Sim-
ples Nacional (Super Simples), onde pode-se informar o código de acesso ao site do Simples
Nacional, para que seja possível realizar a geração da Guia DAS pelo sistema.

 Sub-aba Complementar – Informe se a empresa gera o SINTEGRA, emite duplicatas


utiliza fórmula para redução de base ou se Calcula Retenções nas Notas Fiscais de
Saída ou comércio.

 Sub-aba Livros – Pode-se pré-configurar do número dos livros e das páginas a serem
impressas.

 Centralização – Caso seja uma empresa única, marque a opção Não Centraliza. Caso
a empresa possua filiais, ou seja se for Matriz, marque a opção Centralizador e informe
as guias DARF, para fins de geração do SPED Contribuições com os tributos apurados
e recolhidos pela Matriz. Caso a empresa seja uma filial, marque a opção Centralizado
e informe a empresa centralizadora.

 Integração – Dados para a integração do sistema Fiscal com o sistema de Contabilida-


de.

 Aba Fechamento

18
Informe se a empresa apura ICMS e/ou IPI.

Para cadastrar o fechamento de ICMS/IPI para a empresa, clique no botão Adicionar,


na coluna de “Ano” e informe o ano para o qual deseja cadastrar o Fechamento. Após, marque
as opções Apura ICMS e/ou Apura IPI e clique em Adicionar, abaixo deste campo. Informe a
data inicial e data final (Dia/Mês), o tipo do tributo e o tipo de fechamento.

Observação: Sempre que a empresa necessitar lançar uma nota na movimentação Normal de
Notas (Comércio), é obrigatório o Fechamento de pelo menos, um dos tributos (de acordo com
a atividade); para que assim a movimentação possa ser acessada sem problemas.

Após efetuar o cadastro, clique em Gravar na tela de cadastro de Fechamento.

 Aba Área Federal

 Sub-aba Básico – é utilizada para efetuar configurações sobre os tributos federais apu-
rados pela empresa, como forma de Apuração do IR (Trimestral ou Anual), periodicida-

19
de da apuração do Adicional (resíduo) de IR (Mensal ou Trimestral), período de Decla-
ração da DCTF, modo de apuração dos tributos federais (Regime de Caixa ou Regime
de Competência), etc.

 Sub-aba Complemento – devem ser informadas as guias de alguns dos tributos fede-
rais, como IRRF, IPI, entre outras, caso haja incidência desses tributos para a empresa
que está sendo cadastrada.

As guias são cadastradas na aba Cadastros > Guias > Tributos e devem ser vinculadas
no cadastro da empresa para que seja possível efetuar a geração das mesmas.

20
 Sub-aba SPED Fiscal – o usuário do sistema informará o perfil para geração do SPED
Fiscal, tendo as opções dos perfis A (geração detalhada), B (geração consolida e C
(Simples Nacional (para alguns estados somente). Lembrando que é importante confir-
mar com a consultoria contábil o perfil no qual a empresa se encaixa.

Nessa aba, também, podemos marcar algumas opções para geração de registros es-
pecíficos no SPED Fiscal.

Sub-aba SPED Contribuições – é utilizada para informar os dados necessários para a


geração do arquivo SPED Contribuições, como Indicador de Natureza, o cadastro SCP
(Sociedade em Conta de Participação), Incidência Tributária, se o arquivo será gerado

21
de forma Consolidada, se a empresa apura a Contribuição Previdenciária (Bloco P),
entre outras opções.

 Sub-aba SPED Reinf – Será utilizada para preenchimento de informações essenciais


para geração dos eventos de carga inicial R-1000 (Informações do Contribuinte) e R-
1070 (Tabela de Processos Administrativos/Judiciais).

Marcando a opção “Enviar para SPED-Reinf” serão habilitados os demais campos para
preenchimento.

22
 Aba Alíq. Federais

Nessa aba é necessário informar as guias dos principais tributos federais (PIS, Contri-
buição Social, COFINS, IRPJ) que são recolhidos pela empresa cadastrada. Na sub
aba IR/CSLL/C. Prev. é possível vincular as guias de IRPJ, CSLL e Contribuição Previ-
denciária, como também os percentuais de base e as alíquotas correspondentes para
cada um dos tributos que incidirão sobre as atividades de Comércio. Na sub aba
PIS/COFINS é possível informar a Incidência Tributária, Método de apropriação, vincu-
lar as guias e o percentual de base, com as alíquotas correspondentes.

Observação: As alíquotas devem ser informadas de acordo com o perfil e regime de


apuração da empresa.

23
24
 Aba Área Estadual

 Sub-aba Básico – é utilizada para configurar a forma de apuração e recolhimento do


ICMS da empresa. Cada estado possui a sua forma própria de cálculo e recolhimento
deste tributo, e alguns campos da aba Área Estadual podem variar, de uma empresa
para outra, de acordo com a UF de cada uma delas.

Lembrando que por essa aba é possível configurar se a empresa terá a apuração do
ICMS Substituição Tributária (opções ICMS com Subst. Tributária, Entradas com Substitui-
ção Tributária e Contribuinte Substituto).

Ainda deve-se informar no campo “Informe as Guias de ICMS cadastradas no siste-


ma de guias”, as guias de apuração do ICMS, para que seja possível realizar a impressão das
mesmas no sistema.

 Sub-aba Cupom Fiscal – é utilizada para o preenchimento dos dados básicos para ge-
ração do movimento otimizado de ECF, e só será habilitada caso a opção Cupom Fis-
cal e N.F. esteja marcada na sub-aba Básico, desta mesma aba.

Esta aba deverá ser preenchida com as informações dos parâmetros da impressora
que emite os cupons fiscais de venda (situações Tributada, Isentas, Outros e Substituição Tri-

25
butária), deve-se também informar os CFOP's (Operação), alíquota de ICMS (este campo será
habilitado de acordo com a operação) e o CST de ICMS.

Nessa aba também há a possibilidade de configurar modelos específicos de notas fis-


cais de ECF, conforme abaixo:

◦ Modelo 02 – Nota fiscal de venda a consumidor emitida por equipamento de cupom fiscal;

◦ Modelo 13 – Bilhete de passagem rodoviário emitido por equipamento de cupom fiscal;

◦ Modelo 14 – Bilhete de passagem aquaviário emitido por equipamento de cupom fiscal;

◦ Modelo 15 – Bilhete de passagem e nota de bagagem emitidos por equipamento de cupom


fiscal;

◦ Modelo 16 – Bilhete de passagem rodoviário emitido por equipamento de cupom fiscal.

26
 Sub-aba Dados – é utilizada para configurar o tipo de recolhimento dos tributos estadu-
ais (Normal, Enquadrada, Fornec. de Alimentação); e ainda pode-se informar se a em-
presa está enquadrada em algum tipo de recolhimento diferenciado ou benefício.

 Aba Área Municipal

É utilizada para a empresa que faz apuração e recolhimento de ISS (Imposto Sobre
Serviços). Somente será utilizado pelos municípios que fazem a arrecadação do ISS através de
alíquota aplicada diretamente sobre a nota de serviço.

A Opção “Lança Nota de Serviço no Movimento de ICMS” deve ser preenchida com um
código de operação de serviço se a empresa realiza a apuração de notas conjugadas (onde há
natureza de comércio e serviço na mesma nota Fiscal)

Caso a apuração do ISS seja realizada através do confronto de uma tabela de alíquo-
tas ou outra forma de cálculo, este sistema não atenderá.

27
 Aba Códigos

A aba Códigos é utilizada para efetuar o vínculo entre os códigos de operação, cadas-
trados na aba Cadastros >> Operações de Receita/Dedução, e a empresa. Sempre que houver
a necessidade de trabalhar com um código de operação (sendo serviço, vendas, receita finan-
ceira...), só será possível realizar lançamentos com os mesmos se estiverem vinculados à em -
presa.

28
 Aba Equivalência

Essa aba tem por finalidade auxiliar na Importação de Notas Fiscais Eletrônicas. Na
aba Equivalência >> sub-aba CFOP, será permitido vincular as equivalências do CFOP de en-
trada para os CFOP´s de saída permitindo também realizar um vínculo com o produto, ao qual
será verificado no momento da importação da nota fiscal eletrônica de entrada.

29
Após finalizar o cadastro da empresa, clique em Gravar.
Essa configuração de equivalência também está presente na tela principal do sistema,
clicando no ícone do Escrita Fiscal do lado superior esquerdo >> Configurar Opções>> Aba
Equivalência por CFOP. Será utilizada para as empresas de maneira geral, dessa forma quan-
do a equivalência não estiver presente no cadastro de empresas o sistema utilizará a configura-
ção presente nessa aba, caso esteja informada para o CFOP a ser importado.

 Opção Clonar Empresa

Ainda dentro do cadastro de empresas (acessando o menu Aba Cadastro >> Empre-
sas) há o menu Ferramentas >> Clonar empresa, ou simplesmente clicar no botão Clonar

empresa ,dessa maneira é possível importar as informações do cadastro de uma em-


presa para outra. Lembrando que essa ferramenta clonará somente as informações cadastrais
e não a movimentação.

Trava Contábil

Cadastros >> Trava Contábil

A Trava Contábil tem o objetivo de bloquear inclusões, alterações ou exclusões na mo-


vimentação em geral do sistema Escrita Fiscal e na movimentação de Guias. Para cadastrar
uma Trava basta clicar no menu Arquivo >> Novo. Após isso informa-se a Empresa e na Aba
Fiscal, informa-se a data de trava do sistema Escrita Fiscal; Na aba Gerenciar Guias, a data
de trava da geração das guias.

30
Observação: A informação da data no Campo Fiscal Principal, pode ser informada somente
no sistema de Contabilidade da Alterdata. Dessa maneira o usuário que possui acesso ao Con-
tábil poderá travar o sistema Escrita Fiscal, onde não consegue-se excluir essa trava pelo fis-
cal, somente no Contábil.

AIDF (Autorização de Impressão dos documentos Fiscais)

Aba Cadastros >> AIDF

O cadastro da AIDF tem por objetivo auxiliar no controle do vencimento de um talão de


notas e do fim do mesmo antes que esse tenha seu prazo de validade expirado ou termine. O
sistema realizará esse controle através do Gerente Eletrônico, onde este demonstrará um aviso
no canto inferior direito da tela do sistema, quando o mesmo for acessado:

31
Para realizar o cadastro basta acessar o menu a aba Cadastros >> AIDF, clicar em novo e
preencher os campos de acordo com a solicitação.

32
Para que a configuração do gerente funcione, deve-se acessar Configurações Opções >>
Movimento >> AIDF onde poderá estipular os prazos para o sistema emitir um alerta através
do Gerente.

Observação: Para gerar o registro 1700 no SPED Fiscal é necessário realizar o cadas-
tro da AIDF em: aba Cadastros >> AIDF. Ao gerar o arquivo Sped do período, caso tenha notas
de saída ou notas de entrada de emissão própria com número dentro do intervalo de numera -
ção informado no cadastro da AIDF e com mesmo modelo e série informados no cadastro da
AIDF, então será gerado o registro 1700. Já o registro 1710 será gerado quando existir notas
de saída ou de entrada, de emissão própria, com a situação 02, 03 ou 05 e o número da nota
estiver dentro do intervalo de numeração inicial e final informada no registro 1700. Lembrando
que quando existir cancelamento contínuo, será gerado um registro 1710 totalizando a numera-
ção inicial e final das notas canceladas. Quando o cancelamento não for contínuo, então será
gerado um registro 1710 para cada nota.

Cadastro de Produtos (DIPI)

Cadastro >> Produtos >> Produtos

Essa tabela é utilizada para efetuar o cadastro dos produtos que serão lançados nas
notas. Para efetuar o cadastro de um produto clique no botão Novo que fica na tela principal
da tabela do cadastro de produtos.

33
Informe o código específico, que é o código que será utilizado na geração dos arquivos legais,
a descrição do produto, o número do NCM e a Unidade estoque.

 Aba Geral

Na aba Geral, preencha os campos Tipo, Gênero, Código EAN e demais campos rela-
cionados ao produto.

O quadro fator de conversão tem a finalidade de configurar a conversão da unidade de


medida dos produtos. Ex.: Produto adquirido em Caixa e revendido em Unidade, supondo que
cada caixa possua 10 unidades, deve ser cadastrada a unidade de conversão de Caixa para
Unidade, com fator de conversão igual a 10 unidades.

 Aba ICMS e IPI

Na aba ICMS e IPI, preencha os CSTs de IPI e ICMS. Essas informações são pré-confi-
guradas para agilizar o lançamento do produto quando o mesmo for vinculado à nota Fiscal,
pois esses campos serão preenchidos automaticamente na tela de lançamento.

34
Abaixo consta o campo de Substituição Tributária Interna que será utilizado na importação de
notas fiscais eletrônicas quando o produto tiver Substitiuição Tributária Interna, caso na nota
não conste o valor da ST informado, o sistema fará o lançamento deste valor conforme os da-
dos preenchidos nesta aba.

 Aba Federal

Nesta aba preencha os CSTs de PIS e COFINS e a natureza da receita caso o CST do
produto seja de 04 a 09. Estas informações serão geradas no Sped Contribuições para o deta -
lhamento das receitas isentas ou não tributadas, não alcançadas pela incidência da contribui-
ção, sujeita a alíquota zero ou de vendas com suspensão do PIS/COFINS. Dessa forma se a
empresa utilizar algum CST de saída presente nessa aba, essa infomação deve ser vinculada
no respectivo CST.

35
Para vincular as naturezas, clique no botão de Localizar e selecione uma nature-
za para cada CST informado.

Abaixo informe se o produto tem incidência da Contribuição Previdenciária, havendo esta inci-
dência, será habilitado o campo 'Código da atividade' que também deverá ser preenchido.

 Aba Código por Fornecedor

Nesta aba preencha os códigos deste produto de acordo com cada fornecedor. Por
exemplo, o produto Requeijão ABC é adquirido de 2 fornecedores. Na NFE de cada um deles,
o produto é vinculado a um código diferente. Informe o código deste produto para cada um dos
fornecedores e seu respectivo CNPJ, pois assim, na importação da nota, o sistema reconhece-
rá a informação e vinculará o produto à nota, evitando ter dois cadastros para o mesmo produ-
to.

36
 Ferramenta para Editar produto em bloco
Caso em sua base de dados constem produtos sem o tipo informado, por exemplo, por
ser uma informação obrigatória na geração dos arquivos legais, a falta desta informação ocasi-
onará inconsistências na validação do arquivo. Veja abaixo como incluir esta informação de for-
ma otimizada.

Filtre os produtos sem o tipo informado, conforme mostra a imagem abaixo:

Em seguida, marque todos os produtos e clique no botão Editar em Bloco.

37
Na caixa de seleção marque Tipo do item e clique no sinal de '+' ao lado:

Abaixo, selecione o tipo de acordo com a tabela, desta forma, o sistema atribuirá o va -
lor selecionada da tabela de Tipo de item em todos os itens que estiverem sem a informação
preenchida.

38
Para concluir o processo, clique no botão Gravar.

Cadastro de Clientes

Cadastros >> Clientes

Esta tabela é utilizada no cadastro de clientes, que são utilizados principalmente no


lançamento das notas de comércio (Saída), prestação de serviço e demais faturamentos.

É recomendável informar, no campo Código no cadastro do cliente, o número de seu


CNPJ / CPF para facilitar a localização no momento da digitação da nota e, também, para evi-
tar duplicidade no cadastro de produtos.

Para cadastrar um novo cliente, acesse o menu Arquivo > Novo Cadastro ou clique no

botão de Novo Cadastro que fica na tela principal da tabela de cadastro de clientes.

 Aba Dados:
Essa aba deve ser preenchida com os dados básicos do cliente que está sendo cadas-
trado, como Nome, CNPJ/CPF, Endereço, Telefone, Inscrição Estadual, etc.

39
Após efetuar o cadastro, clique em Gravar.

Cadastro de Fornecedores

Cadastros >> Fornecedores

Esta tabela é utilizada para o cadastro dos fornecedores, que serão utilizados na movi-
mentação de notas de comércio (Entrada) e de serviço tomado (aquisição de um serviço).

Este cadastro é compartilhado por todas as empresas gerenciadas pelo sistema. Sen-
do assim, se várias empresas compram de um mesmo fornecedor, não será preciso cadastrá-lo
várias vezes no sistema.

O cadastramento poderá ser feito, também, no ato da digitação da Nota Fiscal de En-
trada. Para cadastrar um novo fornecedor, acesse o menu Arquivo > Novo Cadastro ou clique

no botão de Novo Cadastro que fica na tela principal da tabela de cadastro fornecedores.

A aba Dados deve ser preenchida com os dados básicos do fornecedor que está sendo
cadastrado, como Nome, CNPJ/CPF, Endereço, Telefone, Inscrição Estadual, etc.

40
Após efetuar o cadastro, clique em Gravar.

Observação: Tanto no Cadastro de Clientes como no cadastro de Fornecedores há


a aba Livro Eletrônico, que possui a finalidade do preenchimento de algumas informações au-
xiliares; tais como uma segunda Inscrição Estadual caso o mesmo seja um Contribuinte
Substituto em outro Estado e o código do País que será habilitado quando o Clente/Fornece-
dor for do exterior (Para isso na Aba Dados o campo UF, deve estar preenchido com “EX”)

Tabela de Lucro Presumido/Real

Cadastros >> Federal >> Configurações de Lucro Presumido/Real

A Tabela de Lucro Presumido/Real será utilizada para o cadastramento dos percentuais


que serão utilizados nos cálculos do Demonstrativo do Lucro Presumido/Real. O não preenchi-
mento dos campos desta tabela, impedirá o cálculo destes valores.

Para efetuar um novo cadastro, acesse o menu Arquivo > Novo ou clique no botão

Novo Cadastro que fica na tela principal da tabela de Lucro Presumido/Real.

 Aba Lucro Presumido / Real

41
Nesta Aba serão cadastrados os valores de Limite de receita anual (somente para
empresas de Lucro Presumido); no campo Combustível a alíquota de percentual base (pre-
sunção) para combustível; e no campo Alíquota IRPJ Combustível, a alíquota que será apli-
cada sobre a base das operações com Combustíveis.

 Aba Adicional de IR

Nesta aba deve-se preencher os campos Teto Anual, informando o limite anual para
cálculo da base do Adicional de IR; e no campo Alíquota deve-se preencher com a alíquota que
será aplicada sobre a base para encontrar-se o valor do Adicional de IR.

42
Tabela de Tipo de Receita (Simples Nacional)

Cadastros >> Federal >> Menu Simples Nacional >> Tipo de Receita

O tipo de Receita Simples é utilizado pelas empresas optantes pelo Simples Nacional
(Super Simples), para definir o tipo da operação realizada. Esta tabela também já está configu-
rada no sistema de acordo com a legislação atual.

Ainda nesta tela, é possível efetuar o vínculo de um tipo de Receita Simples a um determinado
movimento (Ex.: Incluir um tipo de Receita Simples em todas as notas do movimento de ISS
Saída), e vincular um tipo de receita em códigos de operação e códigos fiscais (CFOP).

Para efetuar o vínculo de Tipo de Receita Simples aos Movimentos, acesse o menu

Ferramentas > Vincular Movimento ou clique no botão Vincular Movimento , na tela


principal da tabela de tipo de receita.

Para efetuar o vínculo de Tipo de Receita Simples aos Códigos Fiscais / Operação,
acesse o menu Ferramentas > Códigos Fiscais / Operação ou clique no botão Configurar Códi-
gos Fiscais / Operação , na tela principal da tabela de tipo de receita.

Abrindo o cadastro do Tipo de receita constam as seguintes abas:

 Aba Dados

É possível verificar o anexo do Simples que está vinculado ao tipo de receita e o tipo de
movimento no qual o tipo de receita é utilizado (Nota Fiscal ou Nota de ISS).

43
Algumas receitas que, inicialmente, estão sujeitas a tributação pelo anexo III ou V, podem ter
alteração de anexo de acordo com a razão entre a folha de pagamentos dos últimos 12 meses,
e a receita bruta dos últimos 12 meses. As atividades que podem sofrer alteração de anexo de-
vem ser configuradas no tipo de receita correspondente, através da opção "anexo variante":

Se o tipo de receita for vinculado ao anexo III e o fator R for menor que 28%, então o tipo de re-
ceita será tributado no anexo V. Se o tipo de receita for vinculado ao anexo V e o fator R for
maior ou igual a 28%, então o tipo de receita será tributado na forma do anexo III.

 Aba Tributos

Essa aba tem como responsabilidade definir os tributos que serão incindidos sobre o
Faturamento do período. Lembrando que há a possibilidade de alterar aqueles impostos que te-
rão a incidência.

44
Tabelas dos Anexos (Simples Nacional)

Cadastros >> Federal >> Menu Simples Nacional >> Anexos

45
Cada anexo é referente a uma partilha do Simples Nacional, conforme abaixo:

 Anexo I – Partilha do Simples Nacional – Comércio;

 Anexo II – Partilha do Simples Nacional – Indústria;

 Anexo III – Partilha do Simples Nacional – Serviços e Locação de Bens Móveis;

 Anexo IV – Partilha do Simples Nacional – Serviços;

 Anexo V – Partilha do Simples Nacional – Serviços.

Sublimite Estadual

A partir de 2018 todos os estados adotarão sublimites para fins de recolhimento de ISS e ICMS,
e os estados que não tem um sublimite definido, terão de usar o sublimite de 3.600.000,00. A
empresa pode faturar no ano até 4.800.000,00, mas o seu faturamento para fins de ICMS e ISS
não poderá ser maior que 3.600.000,00 ou o sublimite que o estado do contribuinte adotar. Ex:
Conforme legislação, haverá um sublimite estadual para tributação de ICMS e ISS no valor de
3.600.000,00. Este valor deverá ser lançado em Cadastros > Federal > Limites / Majoração:

Alguns estados poderão adotar um sublimite inferior, neste caso, deverá ser lançado o valor do
sublimite estadual em Cadastros > Federal > Estados - Sublimite

46
Serviço ISS

Cadastros >> Municipal >> Código de Serviço ISS

Esse código é fundamental para as empresas que fazem apuração do Imposto Sobre
Serviço (ISS) e geram o SPED Contribuições, onde este auxiliará na geração da Contribuição
Previdenciária, retenções, etc. Mas para que isso seja possível o código deverá ser cadastrado
no sistema e vinculado às notas de serviço, dessa maneira o sistema ao gerar o SPED levará
para o validador a informação do campo Código Serviço SPED preenchido neste cadastro,
que por sua vez tem a função de detalhar qual o serviço que a empresa está apurando na nota
fiscal.

Para cadastrar um novo código, acesse o menu Arquivo > Novo Cadastro ou clique no

botão de Novo Cadastro , que fica na tela principal.

 Aba Dados

Nesta aba deve ser reenchida a Descrição do código; a alíquota ISS; o Código Ser-
viço SPED (esse código deve ser o mesmo presente na Tabela do Layout do SPED Contribui-
ções); caso haja a Contribuição Previdenciária deve-se informar o Código de Atividades; os

47
CST's de Tomador e Saída; e pode-se pré-configurar as alíquotas de retenções para os tribu-
tos federais.

 Aba Natureza da Receita PIS/COFINS

É utilizada na configuração dos códigos de Natureza de Receita para geração dos re-
gistros M400, M410, M800 e M810, do SPED Contribuições.

Esses registros são gerados para detalhamento das receitas isentas ou não tributadas,
não alcançadas pela incidência da contribuição, sujeita a alíquota zero ou de vendas com sus -
pensão do PIS/COFINS. Dessa forma se a empresa utilizar algum CST de operações com
prestações de serviço presente nessa aba, essa informação deve ser vinculada no respectivo

CST. Para vincular as naturezas, clique no botão de Localizar e selecione uma natureza
para cada CST informado.

48
Configuração das Guias de Recolhimento dos Tributos

Cadastros >> Guias >> Tributo

Nesta tela é possível realizar a configuração da apuração das Guias dos impostos apu-
rados pelo sistema. Ao selecionar um dos tributos é demonstrada a opção Vencimento do Tri-
buto, onde pode-se pré-configurar se o vencimento da guia será por dia útil ou fixo; se vai ou
não antecipar o pagamento caso a data de vencimento seja um dia não útil. Porém, para que
este recurso funcione corretamente deve-se cadastrar a tabela de feriados no sistema Alterda-
taPACK (PHD), pois é desse cadastro que serão verificadas as datas que constam para anteci-
par ou postergar o vencimento da guia.

49
Códigos de Operação

Cadastros >> Operações de Receita/Dedução

O Código de Operação é utilizado para efetuarmos os lançamentos das notas de ISS,


valores de Faturamento e Deduções.

A tabela dos códigos de operação não é padronizada pelo sistema, dessa forma é ne-
cessário cadastrar os códigos, conforme necessidade.

Para cadastrar um código de operação, acesse o menu Arquivo > Novo ou clique no

botão de Novo Cadastro na tela principal da tabela de códigos de operação.

50
 Aba Dados

Nessa aba é necessário informar:

 A descrição do código de operação;

 O tipo da operação (Receita ou Dedução/Crédito);

 No caso de Receita, a natureza da operação (Serviço, Vendas, Transporte, Ganhos de


Capital, Receita Financeira ou Duplicatas);

 Alíquota de ISS (se for uma natureza de Serviço);

 I200 e I300 (se a empresa que utilizar esse código necessita de gerar o Bloco I no
SPED Contribuições);

 CST's de PIS e COFINS;

 Operação Escriturada.

51
 Aba Tributos

Na aba Tributos é necessário informar quais impostos incidirão sobre as operações que
utilizarão o código de operação cadastrado.

Para informar os impostos incidentes sobre a operação, clique no botão Adicionar, loca-
lizado no campo de data, para informar o período de incidência dos impostos, e informe o
mês/ano inicial e mês/ano final.

Após, marque os impostos que terão incidência sobre a futura movimentação e informe
o percentual de base e alíquota, para cada imposto.

Observação: Lembrando que no caso de Empresas do Simples não deve-se informar ne-
nhuma alíquota na aba Configurações anuais, no máximo devem-se marcar as opções
IRPJ/Simples e Enquadrada Estadual, assim para empresas com esse tipo de cálculo, deve-se
configurar um código particular somente para tal tributação.

52
Aba Super Simples

Nessa aba é possível configurar código de Receita Simples padrão, para as operações
realizadas para empresas com regime do Simples Nacional. Para isso, clique no botão Incluir e
informe o código de Receita Simples que será utilizado. É possível incluir mais de um tipo de
receita, mas apenas um código pode ser configurado como padrão.

Após efetuar o cadastro, clique em Gravar.

53
Tabela de Prazos de Duplicatas

Cadastro >> Prazo de Duplicatas

Por meio dessa tabela é possível configurar as informações sobre os prazos de parce-
lamento tanto na aquisição de uma mercadoria ou serviço, como na venda de mercadorias ou
prestações de serviços.

Para cadastrar um prazo de duplicatas, acesse o menu Arquivo > Novo ou clique no

botão de Novo Cadastro na tela principal e preencha os campos solicitados.

Movimento de Notas Fiscais

Lançamentos >> Nota Fiscal >> Sub-aba Nota Fiscal

Este movimento é utilizado para a escrituração e lançamento de notas fiscais. Ao aces-


sar o movimento, informe a empresa, o período no qual deseja efetuar os lançamentos e clique
em OK.

54
Na tela de movimentação de notas, é possível visualizar as notas de Entrada, Saída,
Movimentação de Cupom fiscal e os totais de apuração das notas lançadas.

Para efetuar o cancelamento ou exclusão da nota fiscal no movimento de notas, clique


com o botão direito do mouse sobre a nota que deseja cancelar/excluir e selecione a opção de -
sejada.

Para lançar uma nova nota, clique com o botão direito do mouse na tela de lançamento
>> Opção Novo ou clique sobre a opção Novo:

55
 Ao solicitar o lançamento de uma nova nota, diversas abas são habilitadas, po-
rém destacaremos as duas mais utilizadas. De acordo com a empresa pode
ser que haja necessidade de utilizar algumas outras abas para escriturar corre-
tamente a nota.

 Aba Geral

Nessa primeira aba deve-se informar os dados gerais da nota como Espécie, Série,
Modelo, Número, Situação do documento, Cliente/Fornecedor, Valor contábil e base para
o cálculo de ICMS e IPI.

 Aba Itens da Nota

Nessa aba é possível vincular produtos à nota que está sendo lançada. Para empresas
que geram o SPED, o vínculo do produto à nota é de extrema importância para que o arquivo
seja gerado corretamente.

Para vincular o produto à nota, clique em Novo Cadastro que fica na parte superior
da aba Itens da Nota.

56
Informação Adicional sobre o lançamento de Notas:

Ao lançar uma nota, na aba Geral deve-se informar o Código Fiscal de Operação
(CFOP) no qual a nota fiscal será escriturada.

Pode-se acessar também esse cadastro de forma detalhada, para isso deve-se acessar a Aba
Cadastros >> CFOP.

O cadastro dos Códigos Fiscais será utilizado para determinar as configurações das
operações de Entrada e Saída, onde o mesmo será um dos responsáveis na operação para de-
terminar por exemplo, determinado tributo que terá incidência ou não sobre a movimentação.

Essa tabela já vem cadastrada no sistema, entretanto, o sistema possibilita a edição


dos CFOP's. Para acessar as configurações do código fiscal, selecione o desejado, após aces-
se o menu Arquivo > Editar.

 Aba Básico:

Nessa aba constam as configurações básicas do CFOP, como o código, o nome, o


tipo (Entrada ou Saída), as opções Contribuinte ou Não Contribuinte (nesse caso de ICMS),
se é ou não um CFOP de Devolução e se a operação é para Dentro do Estado, Dentro do
País ou Exterior, e Natureza de Operação (para a geração do registro 0400 no SPED Fiscal)

57
 Aba Opções:

Na aba Opções > sub-aba Tipo, pode-se alterar o tipo de operação para configuração
do CFOP.

Além de informar o tipo do CFOP, pode-se configurar:

 Se o código entrará na DIPI 97. Caso seja gerada a guia retroativa da DIPI, referente
ao ano-base de 97, esta opção deve estar marcada, uma vez que o layout (modelo, es -
trutura) da DIPI é diferente para este ano;

 Se o código entrará na DOT;

 Se irá apurar o DECLAN pela base do ICMS ou pelo valor contábil, nas operações com
este CFOP;

 E a Natureza da Base de Crédito.

58
Se desejar utilizar o CFOP específico para a movimentação de uma empresa do Sim-
ples Nacional, deve-se configurar acessar a sub-aba Super Simples clicando em Incluir, para
vincular um Tipo de Receita. Pois dessa forma ao realizar um lançamento para empresas com
o tipo de Cálculo Simples, o sistema calculará os tributos que serão levados para a Guia DAS,
de forma integrada assim como vigora a legislação.

59
 Aba Configurações Anuais

Permite selecionar os impostos que incidirão sobre o código fiscal utilizado. Para infor-
mar o ano para o qual as configurações serão aplicadas, clique com o botão direito do mouse
no campo Ano >> Opção Novo. Após, marque os impostos que incidirão na movimentação do
CFOP.

Caso a empresa seja do Rio de Janeiro, deve ser informada a alíquota de FECP.

Após efetuar as configurações, clique em Gravar.

60
Redução Z / Cupom Fiscal

Aba Lançamentos >> Nota Fiscal >> Nota Fiscal

Esse movimento é utilizado para efetuar lançamentos da Redução Z, ou seja, o resumo


diário das operações de Cupom Fiscal, como também os lançamentos de cada Cupom fiscal.

Antes de fazer esses lançamentos, é importante efetuar o cadastramento dos parâme-


tros fiscais em Cadastro de Empresas > aba Área Estadual > sub aba Cupom fiscal, conforme
visto anteriormente.

É importante verificar se o valor de Descontos + Cancelamentos + ISS + Venda Líquida


está igual ao valor da Venda Bruta.

Observação: As empresas que geram o SPED Fiscal no Perfil A devem efetuar o lançamento
manual dos cupons. Para isso devem selecionar a opção Cupom fiscal e efetuar o lançamento,
como também importar o arquivo TDM, gerado pela impressora fiscal; pois o SPED não permi-
te que as empresas enquadradas nesse perfil lancem somente o resumo das operações diá-
rias, mas sim o detalhamento de cupom a cupom.

61
Por essa tela há a possibilidade de cadastrar uma Nova Impressora Fiscal, para isso no
campo Código ECF, basta informar um código inexistente no sistema e pressionar a tecla En-
ter do teclado, onde será feita a seguinte pergunta:

Ao clicar na Opção “Sim”, será aberta a tela cadastral, onde deve-se informar o código
da Empresa e logo após isso, deve clicar no menu Arquivo >> Novo ou clique no botão de

Novo Cadastro que fica na tela principal da tabela de cadastro de ECF. Dessa forma de-
vem ser informados o Número de Série de Fabricação, o Modelo do Equipamento, se a im-
pressora utilizada é uma impressora térmica e os valores de GT inicial (este campo só influ-
enciará caso a empresa utilize a importação do Arquivo MFD).

Após isso, podemos seguir com o lançamento. Lembrando que através deste novo re-
curso, o sistema fará a apuração do ICMS dos cupons no fechamento da redução Z, conside-
rando os valores das bases dos itens das notas, da mesma forma como é feito no SPED Fiscal,
ou seja, o sistema somará as bases de ICMS de todos os itens e aplicará a alíquota, fazendo o
cálculo pelo resumo das bases.

Assim sendo, para incluir um novo cupom, clique com o botão direito do mouse na tela e seleci -
one a opção “novo”. Informe a data e o código ECF que é o número da emissora de cupom fis -
cal que registrou as vendas e, em seguida será necessário efetuar o movimento de redução Z.

62
 Lançamento Redução Z

No lançamento da redução Z preencha a numeração do Contador de Ordem de Opera -


ções (COO), inicial e final. Ao lado constam os campos Numeração do CCF (inicial e final), que
são relativos ao Contador de Cupom Fiscal. Estes campos serão habilitados para empresas de
Pernambuco. Em seguida informe o contador de redução Z, o contador reinício e o número
COO. Estas informações constam na redução Z. Abaixo deverão ser informados os tota-
lizadores fiscais e não fiscais. Estes campos serão preenchidos conforme constam na redução
Z

 Lançamento Cupom Fiscal

No lançamento do Cupom fiscal, preencha o número do COO e, ao lado, você tem a


possibilidade de lançar o CPF do cliente. Serão adicionados na aba cupom fiscal os que possu-
em os modelos 2B, 2C e 2D.

63
Abaixo, poderá ser feito o lançamento item a item ou apenas pelo resumo das bases. O
lançamento pelo resumo das bases será habilitado para empresas do Simples e para empresas
tributadas pelo Lucro Presumido com a geração do SPED Contribuições Consolidado. As em-
presas do Lucro Real necessitam enviar as declarações de forma detalhada, sendo assim, esta
opção ficará desabilitada.

Para efetuar o lançamento item a item, clique em adicionar. Preencha os dados de


acordo com cada item.

Após gravar o item você terá disponível através do botão opções o recurso de Editar,
Remover ou Cancelar o item, conforme pode ser visto na imagem abaixo:

64
Abaixo, constará o resumo das bases que será preenchido automaticamente após a in-
clusão de cada item do cupom fiscal.

Após adicionar estas informações, poderá gravar o lançamento clicando sobre o botão
Gravar, permitindo a verificação dos valores da Redução Z e dos Cupons fiscais, a fim de veri -
ficar a existência de diferenças. Para isso, acesse a aba Cupons Fiscais, conforme imagem a
baixo:

Movimento Otimizado de Nota Fiscal

65
Aba Lançamentos >> Nota Fiscal >> Otimizado de Nota Fiscal

Esse módulo tem por objetivo auxiliar no lançamento de uma Nota conjugada (onde há
apuração de Comércio e Serviço na mesma nota). Possibilitando também o lançamento de
uma nota com mais de um CFOP e alíquotas.

Para realizar o lançamento basta preencher os campos gerais da nota, e no mo-


mento do lançamento dos valores deve-se clicar no botão “Desmembramentos (F6)”,
para realizar tal procedimento.

Movimento de Serviço

Aba Lançamentos >> Notas de Serviço

Este movimento é utilizado para efetuar os lançamentos de Notas de Serviço, para o


cálculo de ISS.

No movimento de nota de saída de serviços, informe a Empresa, o Código de Opera-


ção utilizado na prestação de serviços, conforme cadastramos anteriormente, e o Período de
lançamento.

66
Para lançar uma nova nota, acesse o menu Arquivo > Novo ou clique no botão Novo

Cadastro que fica na tela principal do movimento de notas de serviço.

No momento do lançamento devem ser informados os dados básicos da nota, tais


como Número da nota (campos Nota Inicial e Nota Final); Código de serviço ISS (obrigatório
para a geração do SPED Contribuições); Modelo; Situação; CST de PIS e COFINS; Valores
das bases de cálculo dos tributos federais, ISS e retenções caso hajam.

Observação: Na aba Complemento deve-se observar se o campo Dt Pagamento está preen-


chido, pois se não estiver as retenções de PIS, COFINS e CSLL não serão calculadas; pois se-
gundo a legislação, as retenções desses tributos são calculadas pela data de pagamento.

67
Importador NFE/CTE

Aba Lançamentos >> Importação e Exportação NFE/CTE

Por meio desse módulo é possível realizar a Importação de Notas Fiscais Eletrônicas e
Conhecimentos de Transporte Eletrônicos, via arquivo XML, Chave de Acesso, Certificado
A1/A3 ou integrando pelo sistema NF-Stock. Dessa maneira caso constem nas notas eletrôni-
cas informações como: Produtos vinculados às notas, cliente, fornecedor, não é preciso realizar
esses cadastros manualmente, pois essas informações serão cadastradas automaticamente no
momento da importação.

Acessando o módulo Conciliador deve-se informar a Empresa para a qual será impor-
tada a movimentação e, no campo “Adicionar Nfe/Cte/NFCe”, deve-se informar qual o tipo de
importação será utilizada (Arquivo XML, Chave de Acesso, Certificado A1/A3).

68
Há uma opção nesta tela denominada “Validar data de escrituração ao Importar”,
onde pode-se especificar somente um período específico para realizar a Importação, assim
sendo, mesmo que hajam notas no conciliador, fora do período informado, as mesmas não se-
rão importadas.

Movimento de Receitas e Deduções

Aba Lançamentos >> Receitas e Deduções (Competência / Caixa)

Por meio desta tela é possível realizar o lançamento de uma Receita, sem a necessi-
dade da escrituração da Nota Fiscal, onde pode-se lançar somente o valor do Faturamento por
intermédio de um código de operação. Podendo ser utilizado por empresas que recebem valo-
res em relação à locação de imóveis ou empresas que necessitam somente de um faturamento
lançado em um período anterior como as empresas do Simples Nacional, por exemplo.

Ainda é possível lançar manualmente uma Dedução da apuração dos tributos federais,
como, por exemplo, uma retenção.

69
→ Regime de Competência:

Basta na primeira tela informar a Empresa e o Mês/ Ano, acessar o menu Arquivo

>> Novo e realizar o lançamento, preenchendo os campos solicitados:

70
→ Regime de Caixa

Para lançar nesse módulo basta informar a Empresa e a Referência. O sistema levará
para essa tela de movimentação os códigos de operações vinculados ao cadastro de empresas
(Aba Área Federal >> Sub-aba Básico >> Botão Configurar Códigos), assim haverá o sím-
bolo do lápis sobre o bloco de anotações ao lado de cada um desses códigos. Para escriturar
algum valor em um deles basta clicar neste botão, conforme abaixo:

Após isso será aberta a tela abaixo, onde pode-se realizar o lançamento clican-
do no botão “Adicionar”:

71
Outros Débitos e Créditos

Aba Lançamentos >> Outros Débitos e Créditos (ICMS / ICMS ST / IPI)

A finalidade deste módulo é realizar o lançamento de um valor manual de Outros Débi-


tos ou Crédidtos de ICMS, ICMS Substituição Tributária ou de IPI principalmente de um período
anterior. Dessa forma no momento do lançamento deve-se optar em qual tributo será feita a
movimentação:

Após isso deve-se informar a Empresa para a qual será feito o lançamento.

Se o período desejado para lançar não estiver aparecendo na tela, acesse o menu Arquivo >>
Novo para implementar uma nova data; se já estiver basta abrir a competência desejada.

Seleciona-se a aba de acordo com o valor a ser lançado. Por exemplo, caso seja um
valor Credor de ICMS, basta localizar a aba Crédito do Imposto >> campo Outros Créditos
>> Clicar na Folha em Branco:

72
Após isso deve-se informar uma Observação do valor a ser lançado (para criar uma nova ob-
servação basta informar um código inexistente nesse campo); o Valor e o Código de Ocor-
rência SPED (este código tem o objetivo da correta geração do SPED Fiscal de acordo com a
Tabela 5.1.1)

73
Movimento de Combustível

Aba Lançamentos >> Combustível

Este módulo tem a finalidade de efetivar o controle da movimentação


de combustíveis para a geração do LMC (Livro de Movimento de
Combustível).

 Cadastro de Bombas

74
Para realizar o cadastro de uma nova Bomba de Combustível, basta clicar no
menu Arquivo >> Novo, ou basta clicar no botão “Novo Cadastro”

. Depois basta realizar o cadastro informando os dados conforme cada aba. Na aba Da-
dos, devem ser informados os dados da Bomba, como Série de fabricação, nome do Fabrican-
te, tipo de medição e o modelo.

Depois, na aba Bicos, devem ser cadastrados os bicos que terão acesso à Bomba cadastrada,
informando o código e o número do tanque.

75
Por fim, cadastrar o lacre, com seu código próprio e a data de aplicação.

 Movimento de combustível

Após o cadastro das bombas, podemos realizar o lançamento da movimentação, para


isso deve-se informar a Empresa, o Período e o Produto (lembrando que para realizar o lan-
çamento com o produto o mesmo deve estar configurado na Aba Cadastros >> Produtos >>
Produtos >> Aba Dados, com as devidas marcações para combustível).

Após isso acessa-se o menu Arquivo >> Novo, ou basta clicar no botão “Novo Cadastro”

76
e, tela que segue-se, pode-se lançar as informações referentes a Volume Recebido, Volume
vendido e o preço do combustível no período.

Para gerar o livro de Movimento de Combustível, basta gravar o lançamento, e clicar na opção
“Livro” na tela principal do lançamento, dessa forma pode-se definir o período desejado e pro-
dutos que constarão no livro.

77
Movimento de Inventário e Estoque

Aba Lançamentos >> Inventário e Estoque

Essa movimentação tem por objetivo a correta geração do controle dos produtos pre-
sentes no Inventário (Bloco H no SPED Fiscal) e Produção e Estoque.

 Geração do Inventário:

Há três formas particulares de realizar essa geração:

I. Lançamento manual → Acessa-se a Aba Lançamentos >> Inventário e Estoque >>


Movimento de Inventário, informa-se a Empresa e o Período, após isso clica-se em
Arquivo >> Novo e basta preencher as informações solicitadas, informando os dados
sobre os produtos cadastrados no sistema.

78
II. Importação → Pode-se importar um arquivo do tipo “excel” ou “txt”, com as informações
do saldo dos produtos para o sistema. Para isso acessa-se a Aba Lançamentos >> In-
ventário e Estoque >> Inventário Personalizado.

III. Exportação → O módulo BI Tributos tem a finalidade de importar para a movimentação


do Inventário o saldo a partir do movimento de notas fiscais. O sistema fará a compa-
ração dos produtos lançados às notas fiscais de compras e vendas de mercadorias
para obter o saldo final do produto que a empresa possui no período determinado. Para
acessar este módulo deve-se entrar na Aba Lançamentos >> Inventário e Estoque
>> BI Inventário.

 Geração do Estoque:

Também existem três formas específicas de realizar a Geração do movimento de Esto-


que:

I. Lançamento Manual → Para tal procedimento acessa-se Aba Lançamentos >> Inven-
tário e Estoque >> Produção e Estoque, informando a Empresa, Período e o Pro-
duto para efetivar o lançamento. Para incluir deve-se acessar arquivo >> Novo e
preencher as informações solicitadas, como por exemplo a Quantidade anterior,
Quantidade no estabelecimento (quantidade do produto movimentado no mês) e
Quantidade em Outros Estabelecimentos do produto:

79
II. Importação → Pode-se importar um arquivo do tipo “excel” ou “txt”, com as informações
do saldo dos produtos presentes para o sistema. Para isso acessa-se a Aba Principal
Lançamentos >> Inventário e Estoque >> Importador de Estoque

III. Exportação → O módulo BI Tributos tem a finalidade de importar para a movimentação


do Estoque o saldo a partir do movimento de notas fiscais. O sistema fará a compara -
ção dos produtos lançados às notas fiscais de compras e vendas de mercadorias para
obter o saldo final do produto que a empresa possui no período determinado. Para
acessar este módulo deve-se entrar na Aba Lançamentos >> Inventário e Estoque

Ajustes Movimentação

Aba Principal Lançamentos >> Simples Nacional >> Ajustes Movimentação

Este módulo é utilizado exclusivamente para as empresas do Simples Nacional abater


da base de cálculo do Simples Nacional os valores pagos à parceiros.

Para realizar o lançamento basta selecionar a empresa, clicar no Menu Arquivo >>
Novo e preencher as informações de acordo com o lançamento a ser realizado:

80
Consulta Notas Fiscais e Produtos

Aba Principal Lançamentos >> Consulta Notas Fiscais e Produtos

Por essa ferramenta é possível personalizar uma consulta com colunas específicas,
onde o sistema acessará os dados lançados às notas fiscais e demonstrará as informações so-
licitadas. Para consultar informe a Empresa, Tipo da Nota e Período. Para personalizar as co-
lunas desejadas basta acessar o menu Arquivo >> Personalizar Grade e acrescentar ou reti-
rar as colunas desejadas, arrastando-as com o mouse:

É também realizar a alteração da mesma informação em todas as notas de uma única


vez; por exemplo alterar o CFOP de várias notas. Para isso deve-se clicar na opção Habilitar
Edição (no canto inferior da tela) >> Selecionar as Notas que sofrerão a alteração >> Cli -
car na pasta amarela (no canto inferior da tela), informar o que será alterado, clicar no botão
Verde e na opção Aplicar:

81
Consulta ISS, Receitas e Deduções

Aba Principal Lançamentos >> ISS, Receitas e Deduções

Por essa consulta é possível acessar a movimentação lançada nas notas de serviço
ISS e no movimento de Receitas e Deduções.

Dessa forma pode-se consultar informando a Empresa, Movimento, pode-se especifi-


car a movimentação somente por um código de Operação (campo Cód. Operação) e a Refe-
rência. Nesta tela também há o recurso de Personalizar a consulta, para isso basta acessar o
menu Arquivo >> Personalizar Grade. Após isso clique em Filtrar:

82
Consulta Notas Duplicadas

Aba Principal Lançamentos >> Relatório de Notas >> Notas Duplicadas

Por essa consulta é possível verificar se há alguma nota em duplicidade lança-


da na movimentação. Basta acessar a Consulta e preencher os dados da Empresa,
Tipo de Nota e Período, e caso haja alguma nota duplicada será demonstrada nesta
tela:

Saldos de ICMS e IPI

Aba Principal ICMS e IPI >> Saldo de ICMS e IPI

Este módulo é utilizado para efetuar a consulta dos saldos de ICMS Normal, ICMS com
Substituição Tributária e IPI.

Na tela de consulta, informe o Código da empresa, o Período em que deseja efetuar


a consulta, marque o Tipo do Imposto que deseja consultar e clique em Consultar.

83
Geração da Guia de ICMS

Aba Principal ICMS e IPI >> Guias de ICMS >> Apurado

Por essa opção é possível realizar a geração da Guia de ICMS Normal, ICMS ST,
FECP, FEEF(RJ), etc, quando a empresa possui um saldo devedor no período desses tributos.
Lembrando que a geração da guia de ICMS é fundamental para a composição do Registro
E110 no SPED Fiscal.

Dessa maneira basta informar a Referência, Data Base, Data Pgto., Data de Venci-
mento e clicar em Visualizar, e após isso selecionar a(s) empresa(s) para a geração da guia.

84
Gerenciar Guias

Aba Principal ICMS e IPI >> Gerenciar Guias

Ao clicar sobre essa opção é habilitada uma nova aba denominada Gerenciar Guias.
Por essa tela consegue-se consultar as guias geradas no sistema Escrita Fiscal e o seu Status
atual em relação à data de vencimento, ou seja, se a mesma está em atraso, a vencer ou já
quitada.

Para consultar deve-se realizar um filtro com as opções do lado inferior direito dessa
aba, e pode-se verificar como está a situação das guias visualizando no canto inferior esquerdo
a legenda das informações:

85
O sistema não faz o controle automático com nenhum banco de dados do Governo para saber
se a guia já está paga, dessa forma para informar para o sistema que uma guia já foi quitada
deve-se clicar com o botão direito do mouse sobre a guia desejada e clicar na opção Baixar
Guia, e após isso informar a data de baixa e clicar na opção Aplicar:

86
Observação: A baixa da guia é fundamental para a geração da DCTF, pois o sistema ao gerar
essa obrigação levará as guias federais sem data de Baixa informada como tributos sem paga-
mento para a DCTF.

E-CAC

Meu gerente >> Central e-CAC

Ao acessar esta opção é demostrado o novo módulo do sistema Fiscal, que consulta no portal
e-CAC do governo quais guias foram pagas pela empresa e baixa automaticamente estas gui-
as no sistema. Inclusive, o cliente pode obter, por esta ferramenta, o comprovante de arrecada-
ção da guia.

Para utilizar o recurso, basta configurar a empresa clicando no botão Configurar Empresa, após
marcar Utiliza e-CAC, será preciso configurar as informações sobre o meio de acesso ao portal.

87
Observação: Se a configuração selecionada do tipo de acesso for certificado digital A1 ou
código de acesso a busca dos comprovantes de arrecadação no Portal e-CAC será efetuada
de forma automática. Sendo certificado digital A3 será necessário que o certificado esteja co-
nectado à máquina. Após, deve-se selecionar a opção 2 “importar pelo certificado A3” selecio-
nando a empresa correspondente ao certificado e, após, clicar em “importar”. A busca dos com-
provantes de arrecadação no Portal eCAC será efetuada de forma automática, para os certifi-
cados A1 e A3 pois o código de acesso não disponibiliza de tal funcionalidade. Quando os da-
dos do comprovante de arrecadação disponibilizado no Portal e-CAC da DARF não estiverem
compatíveis com a guia gerada no Fiscal, será possível baixá-la manualmente.

Resíduo dos Tributos Federais

Aba Principal ICMS e IPI >> Gerenciar Guias >> Resíduo

Pode-se consultar se a empresa possui algum tributo federal ao qual por não ter atingi-
do o valor mínimo de recolhimento no período, terá seu saldo armazenado no sistema e trans-
portado para o período subsequente de forma automática:

88
Relatório de Controle de Guias

Aba Principal ICMS e IPI >> Gerenciar Guias >> Relatório de Controle de Guias

Por essa ferramenta pode-se emitir um relatório das guias geradas no sistema, as
quais estão em aberto ou já foram quitadas. Dessa forma nas telas de geração seleciona-se
a(s) empresa(s); os tributos que serão gerados no relatório; o Status da guia (Pagas ou em
Aberto), e o período de Impressão:

Relatório de Faturamento

Aba Principal ICMS e IPI >> Outros Relatórios >> Faturamento com Provisão

Através deste relatório pode-se consultar os valores de compras e vendas do período


atual, fazendo um comparativo com períodos anteriores. Também é possível fazer uma provi-
são de faturamento e de compras a partir de um determinado percentual.

Para emitir o relatório basta acessar o Menu Relatórios >> Importar dados do Wfis-
cal, após isso informa-se a Empresa o Período e os demais campos:

89
Após isso serão apresentadas as informações de Faturamento, Compras bem como a
Provisão de acordo com os dados informados.

Relatório de Apuração Sintético ICMS

Aba Principal ICMS e IPI >> Apuração Sintético >> ICMS

Tem como finalidade a demonstração dos valores de apurações de ICMS de cada


CFOP lançado na movimentação de Entrada e Saída; e ainda o valor Devedor ou Credor em
determinado período. Para emitir basta informar a Referência, clicar no Botão Visualizar, sele-
cionar a(s) Empresa(s).

90
Impressão de Livros Fiscais

Aba Principal ICMS e IPI >> Livros Fiscais >> Livros Fiscais

Por esse módulo pode-se gerar os Livros Fiscais, aos quais consistem-se em emitir di-
versas informações sobre os lançamentos efetivados em cada empresa, como por exemplo Li-
vros de Entrada, Saída, Apuração ICMS, ISS, entre outros.

Para isso na primeira tela de geração informa-se a(s) Empresa(s), em seguida confi-
gura-se o número dos Livros e Páginas para cada um a ser emitido; e na terceira tela de ge-
ração seleciona-se a Referência e quais Modelos de livros serão gerados:

Após isso basta clicar no botão Avançar, selecionar o Modo de Impressão desejado e clicar
no botão Concluir.

Geração do Arquivo Sintegra

Aba Principal ICMS e IPI >> Sintegra >> Sintegra

Este módulo tem como responsabilidade gerar o arquivo SINTEGRA (Sistema Integra-
do de Informações sobre Operações Interestaduais com Mercadorias e Serviços). Será gerado

91
um arquivo com a extensão “.txt” onde são levadas as movimentações de entrada e saída da
movimentação de comércio, e também o movimento de inventário.

Na tela Informações Gerais para o processamento seleciona-se o Período, e pode-


se definir alguns registros especificos a serem gerados.

Na tela Informe os Dados referente ao representante, deve-se preencher com as informa-


ções do Responsável pelas Informações:

Após essa informação basta selecionar as especificações de acordo com cada empresa nas te-
las que serão apresentadas, até chegar na tela Informe o Local onde deve ser gerado o Li-

92
vro em Disco /Sintegra, onde deve-se informar o Destino (Local de geração do arquivo “.txt”),
selecionar a opção Layout Sintegra Convênio 76/03 – 6.12.23.0, e clicar no botão Concluir.

Observação: Por meio do gerador SINTEGRA é possível realizar a geração do Arquivo DIC
Sergipe, para tal procedimento deve-se alterar o Layout para: Layout DIC Convênio 69/02 e
142/02 - 6.1215

Relatório GI ICMS

Aba Principal ICMS e IPI >> Outras >> GI ICMS

Este relatório tem a função de demonstrar os valores de operações e serviços Interes-


taduais, separando por cada Estado. Para emitir basta informar a Referência, clicar no botão
Visualizar e informar a(s) Empresa(s):

93
Declarações Gerais (Sudeste, Sul, Centro-Oeste, Nordeste e
Norte)

Aba Principal ICMS e IPI >> Declarações Gerais >> Opções Sudeste, Sul, Cen-
tro-Oeste, Nordeste e Norte

Por meio dessas opções pode-se gerar os arquivos para as obrigações legais de cada
estado. Basta selecionar a região desejada para gerar o arquivo com as informações a serem
declaradas.

94
BI – Tributos Federais

Aba Principal Federal >> BI – Tributos Federais.

Este módulo é utilizado para efetuar consulta dos saldos dos tributos federais (PIS, CO-
FINS, IRPJ , CSLL, Contribuição Previdenciária e DAS). Na tela de consulta, informe a Empre-
sa, o Período, o tipo de Agrupamento (Campo Agrupar por) e clique no botão Consultar.

Ainda pode-se visualizar o detalhamento de como esse valor foi atingido, ou seja em
qual tipo de movimentação foram apurados os tributos, para isso basta clicar no sinal de adi-
ção ao lado de cada imposto apresentado. Também pode-se visualizar os valores de retenções
dos tributos federais:

Relatório Lucro Presumido / Real

Aba Principal Federal >> Relatório Lucro Presumido / Real >> Relatório Lucro
Presumido / Real (por período)

95
Este relatório tem a finalidade de demonstrar as informações relativas à apuração da
movimentação detalhada dos tributos federais no período, demonstrado se a empresa teve um
saldo devedor ou credor. Para emitir o relatório basta selecionar a Referência e a(s)
Empresa(s).

Observação: Para emitir o relatório da Contribuição Previdenciária basta acessar esse mesmo
caminho (Aba Principal Federal >> Relatório Lucro Presumido / Real >> Relatório
Lucro Presumido / Real (por período)); selecionar a opção Contribuição Previden-
ciária; informar a Referência; no campo Contribuição Previdenciária informar o tipo
de relatório; e selecionar a(s) Empresa(s).

Guias DARF

Aba Principal Federal >> DARF >> DARF

Este módulo é utilizado para a emissão das guias dos tributos federais, recolhidos pelo
Documento de Arrecadação da Receita Federal (DARF), tais como PIS, COFINS, IRPJ, CSLL,
entre outros.

Para gerar deve-se informar a Referência, a data Base, Data Pgto., Data de Venci-
mento, selecionar do lado direito o(s) imposto(s), clicar em Visualizar e selecionar a(s) Em-
presa(s).

96
Ainda há a possibilidade de emitir uma guia DARF com código de Barras, selecionando
a opção “Gerar DARF com código de Barras”.

Declarações Federais

Aba Principal Federal >> Área de Declarações Federais

Por essa opção há a possibilidade de realizar a geração das declarações Federais, tais
como o SPED, DCTF, DEFIS, e assim por diante, para isso basta clicar sobre o ícone desejado:Im-
portação Nota Fiscal de Serviço Eletrônica

Importação de notas se serviço eletrônicas

Aba Principal Municipal >> Importadores >> NFSE – XML

97
Por esse importador é possível realizar a Importação de Notas Fiscais de Serviços ele-
trônicas para o sistema ao invés de lançá-las de maneira manual.

Para isso basta informar a Empresa, Período (das notas a serem importadas), Código
de Operação e o Diretório dos arquivos a serem importados, após isso basta clicar em
Concluir.

Ainda por essa tela há a opção Municípios que o sistema Importa, ao clicar nesse bo-
tão pode-se consultar uma listagem das cidades as quais já possuem o meio de importação
para o sistema Fiscal. Caso algum municipio não esteja incluído nesta listagem pode-se entrar
em contato com a Alterdata solicitando a inclusão do município.

Declarações Municipais

Aba Principal Municipal >> Declarações Municipais

Por meio dessa módulo pode-se gerar um arquivo com a movimentação das notas de
serviços lançadas no sistema, para que o mesmo seja importado para determinado validador
municipal, por exemplo. Para isso basta selecionar o layout desejado; a(s) Empresa(s); o Pe-
ríodo Inicial e o Período Final; e informar o local para a geração do arquivo.

98
Auditoria do sistema

Aba Principal Manutenção >> Auditoria

Nesse recurso há a possibilidade de realizar um filtro para consultar se houve alguma


modificação, alteração ou exclusão de algum lançamento, cadastro ou algum outro tipo de con-
figuração feito no sistema, como por exemplo a exclusão de uma empresa, a criação de um
novo usuário ou a alteração nas notas fiscais lançadas.

O sistema irá demonstrar algumas colunas nas quais pode-se consultar: a Data,
Hora, Usuário do sistema (que estava logado no momento do ocorrido), o Computador, o
Usuário do Windows e uma Observação, com as informações detalhadas do que de fato
ocorreu naquele período no sistema.

Cadastro de Usuários

Canto superior Esquerdo >> Ícone do Sistema Escrita Fiscal >> Cadastro de Usuários

99
Nesse cadastro pode-se cadastrar os usuários que acessarão o sistema da Alterdata,
onde há a possibilidade de restringir ou permitir o acesso à determinadas rotinas no sistema
Escrita Fiscal.

Para cadastrar basta clicar no botão Novo Cadastro

Após isso deve-se informar o Nome Completo, Email, Login (nome com o qual aces-
sará o sistema) e Senha do usuário. Do lado direito pode-se especificar somente algumas em-
presas que o usuário terá acesso, selecionando-as para isso.

Ainda pode-se restringir o acesso a determinadas opções do sistema, as quais estão


do lado esquerdo. As módulos do sistema virão todos com a opção “Habilitada”, mas pode-se
clicar com o botão direito do mouse sobre a módulo do sistema e assim:

Desabilitar → o usuário conseguirá visulizar essa opção, mas desabilitada onde não conseguirá
acessar, mas terá a ciência de que aquele módulo existe no sistema;

Esconder → o usuário não conseguirá visualizar essa opção e nem saberá que aquele recurso
existe no sistema;

Solicitar outro Login → o usuário consegue ver a opção, mas ao clicar sobre ela o sistema só
permitirá que o mesmo tenha o acesso com a autorização de um usuário Supervisor do siste-
ma.

100
Bloqueio de Empresa Inadimplente no Sistema Financeiro

Caso se utilize o sistema Pack Financeiro, é possível que uma empresa inadimplente neste
sistema fique bloqueada no sistema Escrita Fiscal. Se o sistema Financeiro estiver configurado
para realizar o bloqueio de Empresas Inadimplentes, no Escrita Fiscal, ao se tentar selecionar
uma empresa inadimplente, será apresentada a seguinte mensagem:

Em seguida, o sistema exibirá a tela de login para que um usuário que possua permissão
(Exemplo: Usuário SUPERVISOR) possa liberar o acesso àquela empresa.

Caso não deseje realizar o bloqueio, deve-se verificar nas configurações do sistema Financeiro.

Configurações / Opções Gerais

Canto superior Esquerdo >> Ícone do Sistema Escrita Fiscal >> Configurações Opções

Por esse recurso pode-se demarcar as preferências gerais para o lançamento de notas
Fiscais, emissão de Livros, Importação de Notas, entre outras opções.

Módulo Ajuda

Canto superior Esquerdo >> Ícone do Sistema Escrita Fiscal >> Opções do Menu Ajuda

Por esse menu pode-se ter acesso a opção Tópicos de ajuda, que seria um manual
do sistema, onde explicará algumas configurações, funcionalidades, cadastros e campos pre-
sentes no sistema.

Caso seja necessário atualizar o sistema, após a atualização pode-se acessar a opção
Novidades, para verificar o que foi implementado ou alterado no sistema.

101
Observação: Uma outra forma de ajuda que o sistema fornece seria o campo denominado Digi-
te sua Pesquisa aqui (presente na tela Principal). Por essa consulta pode-se digitar o nome de
algum tipo de cadastro, lançamento ou configuração desejada, que o mesmo direcionará para a
aba na qual a solicitação está presente:

Universidade Corporativa Alterdata

E-mail: uca@alterdata.com.br.

Telefone: 021 2643-9520.

102

Você também pode gostar