Você está na página 1de 11

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ

REAÇÃO DAS VOGAIS

Projeto apresentado como requisito de avaliação


da disciplina Jogos e Brincadeiras na Infância, do
curso de Pedagogia da Universidade do Vale do
Itajaí.

Aluno (a): Rafaela Lobo.

Professora: Sandra Cristina Vanzuita da Silva

Itajaí (SC), novembro de 2020.

1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO
1.1 Título do Projeto

Reação das vogais

1.2 Autor

Nome Completo: Rafaela Lobo

E-mail: rafinhalobo123@hotmail.com

2. JUSTIFICATIVA

A Educação Infantil é considerada fundamental para o desenvolvimento integral das


crianças, devendo oferecer a estas momentos prazerosos que venham satisfazer as
necessidades básicas, proporcionando atividades com jogos e brincadeiras infantis
que resultem na aprendizagem da criança, descobrindo suas habilidades e
propiciando seu cognitivo.

A educação infantil, tem a finalidade de desenvolvimento integral das crianças, nos


seus aspectos psicológicos, físicos, intelectual e social contemplando a ação que a
família e a comunidade têm.

Com isso, cada vez mais, os jogos e as brincadeiras vêm ganhando um espaço de
extrema importância em todas as abordagens referentes à infância, como um
recurso para desenvolvimento e aprendizagem de habilidades, tais como cognitivas,
motoras, afetivas, sociais, espirituais e de comunicação, valioso para a sua
formação integral. Para os professores e psicólogos, é um instrumento de motivação
para o desenvolvimento da linguagem oral, escrita, de raciocínio lógico e
matemático, além de favorecer a vivência de conteúdos e a relação com as
situações do cotidiano.

O ato de brincar/jogar torna-se importantíssimo quando utilizado por crianças, pois é


uma forma onde as crianças conseguem se expressar e podem construir seu
próprio mundo. Com esse ato, as crianças não estão apenas explorando o mundo
ao seu redor, mas também comunicando sentimentos, ideias, fantasias e
misturando o real e o imaginário.

Além do mais, enquanto estimula o desenvolvimento intelectual, ele também ensina


os valores e hábitos mais necessários da vida, como a perseverança,
companheirismo, raciocínio em grupo ou individual, persistência e entre outros.

Sendo assim, o jogar e brincar, na educação infantil, devem ser visto como uma
ótima estratégia utilizada pelos educadores e deve privilegiar o ensino dos
conteúdos da realidade, tendo um lugar em destaque no projeto pedagógico.

A brincadeira da reação com as vogais, é uma atividade que pode ser proposta para
qualquer faixa etária, mas em especial nos primeiros anos do ensino fundamental
pois é uma brincadeira na qual trabalha principalmente os conhecimentos das
vogais e encontros vocálicos, sendo assim interessante na fase de alfabetização.
Essa brincadeira envolve o raciocínio lógico, interação, comunicação, trabalha as
linguagens corporais e explora as habilidades da mesma, sendo de extrema
importância para as crianças, e podendo facilitar enormemente o desenvolvimento
individual além do saber trabalhar em grupo.

3. OBJETIVO

Possibilitar à criança uma vivência lúdica, criativa e estimular o resgate dos valores,
por meio da brincadeira proposta.
3.1 Objetivo Geral

Identificar a importância da brincadeira no processo de interação e aprendizagem


dos alunos da educação infantil.

3.2 Objetivos Específicos

· Reconhecer as vogais e os encontros vocálicos;

· Vivenciar, a partir da brincadeira, laços de companheirismo e vínculos


afetivos;

· Desenvolver a organização e a autonomia para o trabalho individual e em


dupla;

· Estimular o raciocínio rápido e lógico;

· Incentivar a coordenação motora;

O4. CONTEXTUALIZAÇÃO TEÓRICA DO TEMA

O jogo aparece primeiramente como um jogo de azar, na idade média e


depois na idade moderna vem com um caráter educativo, que vai até os dias de
hoje, apesar disso o jogo depende muito de cultura para cultura.
O jogo é uma atividade onde existe a figura do jogador, ou seja, onde o
indivíduo participa. Ele é uma atividade estruturada, com um princípio de regras
explícitas, geralmente fáceis e simples de serem compreendidas. Os jogos são
geralmente feitos para jogar com duas ou mais pessoas, temos muitos tipos de
jogos, como o de cartas, de tabuleiro, de perguntas e respostas e entre outros. Além
disso, existem também os jogos de faz de conta, que também tem regras e formas
para jogar, na qual as crianças imporão, um exemplo seria de quem é o pai, a mãe,
os filhos e etc.

Os jogos são extremamente importantes, pois eles envolvem estimulação


física e mental e muitas vezes ambos os dois. Eles ajudam na desenvoltura de
habilidades práticas, ou seja, servem como uma forma de exercício que realizam um
papel educativo, psicológico e de simulação

O brinquedo é uma atividade lúdica que dá suporte a brincadeira, que é


voltado especialmente ao lazer, como é o caso do pião, pipa, bola, boneca,
ursinhos, carrinhos, etc.

Os brinquedos são classificados como estruturado e não estruturado,


dependendo da sua forma de origem ou da alteração que as crianças podem fazer.
Os estruturados são aqueles que compramos em lojas, mercados, ou seja, que já
está pronto, sem a possibilidade de intervenção, e os não estruturados, são aqueles
que não vem de indústria ou fábricas, é aquele que a criança cria, através de
pedras, palitos, bolas, papéis, materiais recicláveis e entre outras coisas, por
exemplo, com uma pedra podem fazer de comidinha e os palitos como um
cavalinho, a criança utiliza da forma que sua imaginação permitir.

O brinquedo ajuda no desenvolvimento da vida social da criança, o que é de


vital importância para o desenvolvimento de cada uma por propiciar o
desenvolvimento simbólico, estimular a sua capacidade de raciocínio e de estimular
a sua imaginação.

A brincadeira tem uma liberdade de ação, a ação do brincar, entreter e distrair


que define a brincadeira. Ela usa uma forma lúdica, divertida, criativa e segue
brincadeiras que já são conhecidas, como brincar de casinha, esconde-esconde,
escolinha e etc.
As brincadeiras podem ser tanto coletiva, quanto individual e variam de idade
para idade. As crianças podem mudar as regras já existentes ou até criar as suas
próprias, do jeito que desejarem. As crianças menores tem mais dificuldade de
dividir os objetos, o que causa maiores conflitos, já as maiores participam mais e
são mais flexíveis. Normalmente as brincadeiras geram conflito ou consenso,
dependendo de quem brinca e como as conduzem.

A brincadeira é uma linguagem na qual as crianças utilizam para aprender a


lidar com o mundo. Além disso, é um ambiente seguro onde elas podem expressar
seus medos e desejos. Dessa forma, a brincadeira é importantíssima na infância
pois ajuda na construção da identidade, na formação de indivíduos na capacidade
de se comunicar com o outro, reproduzindo seu cotidiano e caracterizando o
processo de aprendizagem.

5. METODOLOGIA

Para a realização da brincadeira proposta, a turma vai ter que formar duplas, sendo
de escolha livre, ou seja, os alunos que escolhem o integrante que vai brincar com
você, facilitando assim a interação dos mesmos. Em seguida, o professor vai
explicar como que será realizada a atividade e tirar as possíveis dúvidas dos alunos.
Sempre afirmando aos alunos que o importante é brincar, aprender e se divertir, e
não importa quem ganhar ou perder, pois o mais necessário todos vão ganhar, que
é o conhecimento. Após, a escolha das duplas e explicação do professor, será
executada a brincadeira, a fim de entreter os alunos e fazer com que eles
aprimorem seus conhecimentos a respeito das vogais e encontros vocálicos,
levando assim a concretização dos objetivos da atividade.

5.1 Produto

Reação das vogais.

5.2 Descrição do material

Papel, lápis, caneta, tesoura e garrafinha de água.

5.3 Ficha técnica

5.3.1 Nome do material: Reação das vogais.

5.3.2 Objetivo de aprendizagem: Possibilitar que as crianças, tenham uma


vivência lúdica, criativa de uma maneira fácil e divertida, estimulando o aprendizado
das vogais e encontros vocálicos e a interação com o próximo.

5.3.3 Área do conhecimento: Linguagens.

5.3.4 Educação básica - etapa/ano: 1° ano do ensino fundamental (etapa da


alfabetização).

5.3.5 Como fazer: Recortar dez (10) pedaços de folha e em cada um deles
escrever as vogais A-E-I-O-U (duas vezes).

5.3.6 Procedimentos de uso: Atividade lúdica, dando ênfase na coordenação


motora fina, ampliando os conhecimentos sobre as vogais e encontros vocálicos. No
primeiro momento o mediador da brincadeira, irá começar falando as vogais e assim
fazendo com que as crianças se instiguem a bater em cada vogal citada pelo
mediador, dessa forma sendo trabalhada a coordenação motora. No segundo
momento, o professor (mediador), irá reproduzir os sons dos encontros vocálicos, e
sendo assim o aluno tem que tocar nas vogais que se faz formar esse encontro
vocálico, trabalhando assim a percepção visual das letras e o reconhecimento dos
encontros. E como um meio de instigar a criança a brincar, tem uma “competição”
ao final do jogo, onde o mediador irá falar a palavra “ÁGUA”, e a criança que pegar
a garrafinha de água primeiro após o sinal do professor, será o vencedor.

5.3.7 Regras: Como é uma atividade lúdica e dinâmica, não tem regras pré
estabelecidas, mas visa sempre o respeito entre os demais integrantes da
brincadeira e tem o intuito de brincar e aprender, sem haver desentendimentos.

5.3.8 Foto

Link para vídeo da atividade proposta: https://youtu.be/a50P4i2Pdws

6. RESULTADOS ESPERADOS

Espero com a brincadeira proposta, ou seja, a reação com as vogais, fazer com que
as crianças interagem uma com a outra, fazendo assim com que amplie os laços de
companheirismo e vínculos afetivos entre as duplas. Além da interação com a
atividade de uma forma com que o aprendizado seja de maneira divertida e lúdica.
Trabalhando assim, a coordenação motora das crianças, o seu raciocínio lógico e
rápido, a percepção visual das vogais e encontros vocálicos, aprimorando assim
seus conhecimentos sobre linguagens.

7. REFERÊNCIAS

BARROS, Aline Cristiane. JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL.


Disponível em: https://portal.fslf.edu.br/wp-
content/uploads/2016/12/Jogos_e_brincadeiras_na_educacao_infantil.pdf. Acesso
em: 13 out. 2020
EDUCAÇÃO, Ministério da. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em:
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/. Acesso em: 17 nov. 2020.

FERREIRA, Antonia Maria Borges dos Santos. A importância do jogo e da


brincadeira na Educação Infantil. Disponível em:
https://siteantigo.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/administracao/a-
importancia-do-jogo-e-da-brincadeira-na-educacao-infantil/53362#:~:text=O
%20brincar%20%C3%A9%20a%20ess%C3%AAncia,e%20sua%20compreens
%C3%A3o%20do%20mundo. Acesso em: 12 out. 2020.

PARANÁ, Ministério Publico do. Criança e adolescente. Disponível em:


http://crianca.mppr.mp.br/pagina-1069.html. Acesso em: 17 nov. 2020.