Você está na página 1de 10

Faculdades Integradas Urubupungá

Associação de Ensino e Cultura Urubupungá – AECU


Av. Cel. Jonas Alves Mello, 1660, Estância Turística de Pereira Barreto-SP CEP: 15370-000 – Fone/Fax: (18)3704-4242/(18)3704-4222 – e-mail:
fiu@fiu.com.br

FACULDADES INTEGRADAS DE URUBUPUNGÁ – FIU

CURSO DE PSICOLOGIA

EVELLYN JOVITA TRANCOSO MATIAS

SUELEN CRISTINA DE CARVALHO FALCO

Relatório de Aplicação da Escala Wechsler de Inteligência para crianças (WISC – IV) 4ª


edição

PEREIRA BARRETO/SP
2020
Faculdades Integradas Urubupungá
Associação de Ensino e Cultura Urubupungá – AECU
Av. Cel. Jonas Alves Mello, 1660, Estância Turística de Pereira Barreto-SP CEP: 15370-000 – Fone/Fax: (18)3704-4242/(18)3704-4222 – e-mail:
fiu@fiu.com.br

EVELLYN JOVITA TRANCOSO MATIAS

SUELEN CRISTINA DE CARVALHO FALCO

Estágio Prático Wisc-IV

Relátório de Estágio Prático apresentado


como requisito para nota da disciplina
Psicodiagnóstico II do curso de Psicologia das
Faculdades Integradas Urubupungá (FIU),
sobre a supervisão da Profº. Luísa Neves de
Alencar.

PEREIRA BARRETO/SP
2020
Faculdades Integradas Urubupungá
Associação de Ensino e Cultura Urubupungá – AECU
Av. Cel. Jonas Alves Mello, 1660, Estância Turística de Pereira Barreto-SP CEP: 15370-000 – Fone/Fax: (18)3704-4242/(18)3704-4222 – e-mail:
fiu@fiu.com.br

LAUDO PSICOLÓGICO TESTE WISC IV


Bases da Avaliação Psicológica
Professora: Luísa Neves de Alencar
Alunas: Evellyn Jovita Trancoso Matias; Suelen Cristina de Carvalho Falco.
Psicologia – 8º Semestre
Pereira Barreto/SP, 04 de novembro de 2020.

LAUDO PSICOLÓGICO
1. Identificação:
NOME: M.S
DATA DE NASCIMENTO: 26/12/2011
IDADE: 8 anos, 8 meses e 25 dias
Escolaridade: 3º Ano do Ensino Fundamental
Observações de Comportamento: pensava muito antes de responder as perguntas
que faziamos.
Lingua: Lingua materna
Aparência fisica: A paciente é magra, sua estrutura corporal está de acordo com a
sua idade, olhos castanhos, a criança se encontrava em boas condições de higiene
e vestimenta.
Défictis Visuais: Não apresenta
Atenção e concentração: M.S aparentava estar confortável em relação ao teste,
examinadora e ambiente, realizando as atividades pedidas no psicodiagnóstico com
calma e determinação.
Emoções/Humor: A criança estava tranquila e disposta ao procedimento.
As perguntas foram feitas e respondidas com tranquilidade. A criança não teve
dúvidas e nenhum questionamento em relação ao teste.
2 Descrição da demanda
A paciente foi escolhida para ser voluntaria do Estágio Prático Wisc IV, sendo
uma exigência da Diciplina de Psicodiagnóstico do curso de Psicologia
ministrada pela Professora Luísa Neves de Alencar. A criança voluntária foi
escolhida a partir de uma conversa com a mãe onde a mesma relatou que a
professora de sua filha identificou um atraso em sua alfabetização. A mãe
procurou uma psicopedagoga particular para auxiliar no processo de
aprendizagem de M.S. A psicopedagoga relatou que a dificuldade de
alfabetização pode estar relacionada com a separação dos pais, quando M.S
ainda tinha seis anos de idade porque ainda estava no começo do processo
de alfabetização.

3 Procedimento
Tivemos três dias de encontro na biblioteca estudando o manual do teste Wisc-
IV escala Weschler de Inteligência, para assim poder dar inicio nas aplicações
dos testes. Foram realizadas três sessões de 60 minutos cada. Demos inicio na
aplicação no dia 21/09/2020 e poseriormente nos dias 28/09 e 05/10. Utilizando
como material o teste WISC-IV – Escala Weschesler de inteligência para
crianças – 4ª edição. Com o objetivo de avaliar a memória, o nível intelectual e
de aprendizagem.
Para a correção do teste fomos à biblioteca nos dias 07/10, 08/10 e 14/10.
A elaboração do relatório deu-se inicio no 04/11 e foi concluída no dia 06/11.

4 Análise; (valores quantitativos e qualitativos).


INTERPRETAÇÃO QUANTITATIVA
 Índice de Compreensão Verbal = ICV
As habilidades de raciocínio verbal de M., mensuradas pelo ICV, estão
acima de aproximadamente 99% das crianças de mesma faixa etária
(ICV = 134; intervalo de confiança 90% = 126-138). O Índice de
Compreensão Verbal avalia o raciocínio verbal e formação de conceitos.

 Índice de Organização Percentual IOP


As habilidades de raciocínio não verbal de M., mensuradas pelo Índice de
Organização Perceptual, são superiores a aproximadamente 79% das
crianças com a mesma idade (IOP = 112 intervalo de confiança 90% =
105-117). O Índice de Organização Perceptual avalia formação de
conceitos não verbais, percepção e organização visual, processamento
simultâneo, coordenação visuomotora, aprendizagem e a habilidade de
separar figura- fundo de um estimulo visual.

 Indice de Memória Operacional IMO


As habilidades de memória operacional de M., mensuradas pelo Índice de
Memória Operacional, estão acima de aproximadamente 73% das
crianças com a mesma idade (IMO = 109; intervalo de confiança 90% =
102-114). O Índice de memória Operacional avalia as habilidades do
examinando de sustentar atenção, concentração e exercer controle
mental.

 Indice de Velocidade de Processamento IVP


As habilidades de velocidade de processamento de M., mensuradas pelo
Índice de Velocidade de Processamento, estão na faixa de
aproximadamente 42% das crianças com a mesma idade (IVP = 97;
intervalo de confiança 90% = 90-105). O Índice de Velocidade de
Processamento é um indicador da velocidade, com a qual a criança pode
processar mentalmente uma informação, simples ou rotineira, sem errar.
Desempenhos em tarefas dessa natureza podem ser influenciados pela
discriminação visual e coordenação visuomotora.

 QI Total QIT
A habilidade cognitiva geral de M. S. supera aproximadamente 91% das
crianças da sua idade (QIT=120); intervalo de confiança 90% = 115-124.
O QI total dos pontos ponderados foi de 126 e se encaixa na variação de
Pontos Compostos 120-129 Superior e a porcentagem dos casos é de
6,7% das crianças com a mesma faixa etária, dado identificado no gráfico
de classificação.
INTERPRETAÇÃO QUALITATIVA
Esta análise trata-se de uma análise dos resultados ponderados atingidos
pela criança em cada subteste, dos pontos compostos, do QI Total e da
análise do comportamento do examinando durante a execução do teste.

 Cubos (CB) = 9. Ela está um ponto abaixo da média mínima esperada,


mas, não podemos descartar a capacidade que a criança possui para
analisar e sintetizar estímulos visuais abstratos, nos quais estão
envolvidas a criação de conceitos não verbais, percepção visual e
organização, coordenação visuomotora, habilidade de separar fígura de
fundo por estímulos visuais.

 Semelhanças (SM) = 12 para sua idade o resultado é considerável, a


criança apresenta capacidade no raciocínio verbal e na formação de
conceitos, em que compreensão oral, memória e capacidade de distinguir
o essencial do não essencial também à forma de se expressar
verbalmente estão envolvidas.

 Dígitos (DG) = 10. A criança possui capacidade e está na média mínima


esperada, foi possivel observar dificuldade na memória auditiva de curto
prazo, atenção, concentração e sequenciamento, assim como, na
aprendizagem por memorização, atenção, codificação e processamento
auditivo (dígito ordem direta= 7). Também apresentou certa dificuldade
na memória operacional, nas situações que envolvem transformação de
informação, agilidade mental e imagens visuais e espaciais (dígitos
ordem inversa = 6). Essas dificuldades podem ser pelo fato de M, ainda
estar no processo de alfabetização.

 Conceitos Figurativos (CN) = 12. Para a sua idade o resultado está na


média esperada. Possui boa capacidade de abstrair e habilidade para
raciocinar, fazendo montagens conforme em uma classe específica
estimulando o raciocinio de forma abstrata.
 Código (CD) = 13. Foi possivel observar uma boa capacidade ao se
considerar a velocidade de processamento, a memória de curto prazo, o
aprendizado, a atenção e motivação intrínseca a esse índice. A
coordenação motora de M, ao escrever ainda é com muita pausa entre os
traços, ela manteve-se concentrada até o tempo limite de 120 segundos,
onde obteu-se 43 pontos em relação ao total de pontos brutos de 119.

 Vocabulário (VC) = 19 está na média maxima esperada, apresentou


muita facilidade também quando se avalia o conhecimento de palavras e
formação de conceitos verbais, bem como nível de conhecimento,
habilidade de aprendizado, memória em longo prazo e nível de
desenvolvimento linguístico, percepção auditiva, pensamento abstrato e
expressão verbal. M manteve-se disposta ao responder as 36 perguntas
sempre com respostas práticas.

 Sequência de Números e Letras (SNL) = 13 destaca-se uma boa


capacidade em relação ao sequenciamento, agilidade mental, atenção
memória auditiva de curto prazo, velocidade de processamento, imagens
visuais e espaciais. M, aparentava estar calma ao responder as
sequências, havendo mais dificuldade em sequências de 7 iténs entre
letras e números.

 Raciocínio Matricial (RM) = 15 M, apresentou uma boa facilidade nesse


teste, apresenta uma inteligência fluída bem como capacidade para se
obtiver uma estimativa realista da habilidade intelectual de modo geral
por meio de analogias sobre uma matriz. M, estava atenta e agil ao
encontrar o que não tinha relação com as outras figuras, obtendo 24
pontos em relação ao total de pontos brutos de no máximo 35.

 Compreensão (CO) = 16 M, é bem objetiva em suas respostas,


apresenta uma boa capacidade quando se mensura a habilidade para
avaliar e utilizar experiências anteriores e habilidades para transmitir
informações de ordem prática, em que os conhecimentos de padrões de
comportamentos, julgamento, maturidade e bom senso estão envolvidos.

 Procurar Símbolo (PS) = 6 M, apresentou certa dificuldade, pois, é uma


criança bem detalhista e esse teste disponibilizava o tempo máximo de
120 segundos, os traços de escrita ainda é lento e exerce força motora
ao manusear o lápis, esses fatores podem ter contribuido para que ela
esteja bem abaixo da média miníma esperada para a sua idade,
apresenta pouca facilidade com relação à velocidade de processamento,
memória visual de curto prazo, coordenação visuomotora, discriminação
visual, atenção e concentração.

 Compretar Figuras (CF) (suplementar) = 16 atingiu uma boa


pontuação, apresentou facilidade ao diferenciar o essencial dos detalhes
não essenciais que requer o conhecimento do objeto, raciocínio, memória
de longo prazo e reconhecimento visual. M estava bem tranquila,
conseguiu acertar 31 pontos em relação ao total de pontos brutos de 38.

 (Cancelamento) (CA) (suplementar) = 10 M, apresentou boa


capacidade ao encontrar as figuras. Esse subteste avalia a velocidade de
processamento; atenção visual seletiva; vigilância ou negligência visual.

 (Informação) (IN) (suplementar) = 11 M, apresentou boa


capacidadeesse subteste avalia a carga de informações que a criança
adquiriu na escola e no ambiente geral, indica a capacidade de
pensamento associativo e a capacidade de compreensão. M obteve 13
acertos de um total Maximo de 33, os erros consecutivos foram-nos quais
envolviam um conheccimento que ela ainda não aprendeu por estar no 3º
ano do ensino fundamental e por não estar alfabetizada.

 (Aritimética) (AR) (suplementar) = 13 apresentou capacidade, ela


acertou 22 de 34 os erros foram a partir do item 25 envolvendo raciocínio
mais complexo para a resolução. Esse teste avalia habilidades de cálculo
e raciocínio matematico e M, ainda não sabe as 4 operações básicas de
matemática.

 (Raciocínio com Palavras) (RP) (suplementar) =17 M, apresentou


muita facilidade, foi possível observar um bom funcionamento cognitivo,
esse teste avalia a compreensão verbal, raciocínio analógico e geral,
capacidade de integrar-se e sintetizar vários tipos de assunto, talentos ou
deficiências intelectuais, capacidades e dificuldades de percepção em
crianças com diferentes condições neurológicas e de desenvolvimento.
M, estava disposta a pensar na resposta obtendo 16 pontos em relação
ao total de pontos brutos de 24.

5 Conclusão;
Frente aos resultados demonstrados, pôde-se concluir que, de modo geral, M,
apresenta um bom desempenho Superior cognitivo de 6,7% quando
comparada a crianças da mesma faixa etária que a sua, com QI total de 120,
apresentando desempenho muito superior em tarefas de Compreensão
Verbal (ICV 134) que avaliam a capacidade de lidar com símbolos de maneira
abstrata, compreensão e fluência verbal, do que em Organização Perceptual
(IOP 112), está na média superior, sendo capaz de integrar estímulos
perceptuais, de avaliações visuoespaciais e capacidade de trabalhar em
situações concretas. Já em memória operacional (IMO 109), evidenciou um
desempenho mediano pelo fato de ainda não conhecer todas as quatro
operações básicas de matemática, mas, não se descarta a sua capacidade
em apreender, manter e organizar as informações para que estas fossem
utilizadas oportunamente. A Velocidade de Processamento permaneceu na
faixa média (IVP 97) denotando baixa desenvoltura para processar e executar
tarefas mentais de forma satisfatória. Acreditamos que seja pelo fato de M,
ser uma criança detalhista e reflexiva antes da ação e alguns desses testes
foram os que mediam o tempo e exigia uma maior agilidade. Apesar de M.
apresentar dificuldades na escola, não foram identificadas evidências de
problemas cognitivos. Podem ser consideradas, que as dificuldades de M.
estão associadas a aspectos psicológicos que denotam imaturidade
emocional em relação à separação de seus pais.

6 Referências.
WESCHSLER, David.(2013) Manual WISC IV — Escala de Inteligencia Wechsler para Criancas
(WISC-IV): manual de insruções par aplicação e avaliação/David Wechsler;[tradução do manual
oeiginal Maria de Lourdes Duprat] -- 11ª reimpressão da 1ª ed - São Paulo: Pearson Clinical Brasil.

Você também pode gostar