Você está na página 1de 6

Formação do mundo contemporâneo I

O componente Formação do Mundo Contemporâneo I tem como objetivo, em diálogo


com curso de África II, compreender o “mundo capitalista contemporâneo” e sua
relação com a conjuntura social, política e econômica que constituiu a chamada
“modernidade”. O curso está dividido em dois grandes eixos: 1) construção da
modernidade: o século XIX e a consolidação do mundo burguês, 2) desenvolvimento,
exploração e resistência: capitalismo e socialismo.

I – Construção da modernidade: O século XIX e a consolidação do mundo


burguês.

1.1 – Revolução Industrial e o movimento operário.


1.2 – A revolução francesa e a radicalização burguesa – jacobinismo.
1.3 - Revoluções de 1848: o surgimento do proletariado como agente histórico
1.4 – Estrutura histórica e social e seu processo de internacionalização (1815 a 1914).

II – Consolidação do mundo burguês e exploração: capitalismo e socialismo

2.1 – Imperialismo: Surgimento do capitalismo monopolista

2.2 – Imperialismo: Colonialismo século XIX e XX.

2.3 – Revolução Russa: O processo revolucionário (A revolução bolchevique e a 1ª


Guerra Mundial).

2.4 – Revolução Alemã: O processo revolucionário (Contra revolução e Rosa


Luxemburgo).

Bibliografia Básica:

HOBSBAWM, E. A revolução francesa, RJ: Paz e Terra, 1996. (coleção leitura).

LOUSEIRO, I. A revolução alemã, SP: UNESP, 2008 (Coleção – Revoluções do século


XX).

MARX, K. O 18 de brumário de Luís Bonaparte, SP: Boitempo, 2011.

REIS FILHO, D. A. As revoluções russas e o socialismo soviético, SP: UNESP, 2008


(Coleção – Revoluções do século XX).
RUDE, G. A multidão na história, RJ: Campus, 1991.
UZOIGWE, G. Partilha europeia e conquista da África: apanhado geral e RANGER,
T. Inciativas e resistência africanas em face da partilha e da conquista (História geral
da África – volume 7), Brasília: UNESCO, 2011.

Bibliografia Complementar:

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

DUBY, Georges. História da vida privada: da Revolução Francesa à Primeira Guerra.


Vol. 4. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

DUROSELLE, J. A Europa de 1815 aos nossos dias, SP: Pioneira/EDUSP, 1986

HOBSBAWN, Eric J. A era do capital: 1789 a 1848, RJ: Paz e Terra, 2011.

MARX, K. As lutas de classe na França, SP: Boitempo, 2012.

PANIKKAR, K. M. A dominação ocidental na Ásia: do século XV a nossos dias. Rio


de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

Bibliografia Suplementar:

CROWDER, Michael. A primeira guerra mundial e suas consequências. In: História


geral da África: A África sob dominação colonial (1880-1935). Editor Albert Adu
Boahen, volume 7, SP: Cortez / Brasília: Unesco, 2011, 3ª edição.

GRINBERG, Keila; PEABODY, Sue. Escravidão e liberdade nas Américas. São Paulo:
FGV, 2013. 83.

IGLESIAS, F. Revolução Industrial, SP: Brasiliense, 1981.

RODNEY, Walter. Como a Europa subdesenvolveu a África. Lisboa: Seara Nova,


1975.
Formação do mundo contemporâneo II

O componente Formação do Mundo Contemporâneo II tem como objetivo, em diálogo


com curso de África II, compreender o “mundo capitalista contemporâneo” e sua
relação com a conjuntura social, política e econômica que constituiu a chamada
“modernidade”. O curso está dividido em dois grandes eixos: 1) a crise dos paradigmas
liberalismo e socialismo e o surgimento do Nazifascismo, 2) contexto político,
econômico, social e cultural da segunda metade do século XX.

I – A crise dos paradigmas liberalismo e socialismo e o surgimento do


Nazifascismo.

1.1 – Fim da Primeira Guerra e a República de Weimar.

1.2 – Reestruturação da ordem econômica – Mundo pós crise de 1929.

1.3 – Crise dos paradigmas – Alemanha, Itália e China

1.4 – Fim do Império Otomano e o nacionalismo no século XX.

II – Contexto político, econômico, social e cultural da segunda metade do século


XX.

2.1 – Análise da segunda guerra mundial e seus impactos globais

2.2 – Construção de uma nova ordem mundial – África do Sul e Cuba

2.3 – Primavera de Praga e Maio de 1968.

2.4 – Fim do Socialismo e a pós modernidade.

Bibliografia Básica:

PAXTON, R. A anatomia do fascismo., Rio de Janeiro, Paz e Terra, 2002.

LEWIN, Moshe. O século soviético: da revolução de 1917 ao colapso da URSS. Rio de


Janeiro: Record, 2007.

AYERBE, L. F. A revolução cubana, SP: UNESP, 2004 (Coleção – Revoluções do


século XX).
REIS FILHO, Daniel Aarão; MORAES, Pedro de. 1968, a paixão de uma utopia. Rio
de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1998.
GAY, P. A cultura de Weimar, Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1978.

Bibliografia Complementar:

ARRIGHI, Giovane. O Longo Século XX. São Paulo: UNESP, 1996 HIRST, Paul e
THOMPSON, Grahame. Globalização em Questão. Petrópolis: Vozes, 1998

HOBSBAWN, Eric J. Era dos extremos: o breve século XX, 1914-1991. São Paulo:
Companhia das Letras, 1998.

MINTER, William. Os contras do apartheid: as raízes da guerra em Angola e


Moçambique. Maputo: Arquivo Histórico de Moçambique, 1998 (Estudos, 13).

VISENTINI, Paulo Fagundes. As revoluções africanas, SP: UNESP, 2009.

BANDEIRA, Moniz. Formação do império americano: da guerra contra a Espanha à


Guerra no Iraque. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

Bibliografia Suplementar:

MAZRUI, Ali A. Procurai primeiramente o reino político. In: História geral da


África: A África desde 1935. Editor Ali A. Mazrui, volume 8, SP: Cortez / Brasília:
Unesco, 2011, 3ª edição.

FRIEDLANDER, Paul. Rock and Roll: uma história social. São Paulo: Record, 2002.

HARDT, Michael e NEGRI, Antonio. Império. Rio de Janeiro: Record, 2001

DESAI, Meghnad. A vingança de Marx: a ressurgência do capitalismo e a morte do


socialismo estatal. São Paulo: Códex, 2004.

HOBSBAWN, Eric; RANGER, Terence O. A invenção das tradições. Rio de Janeiro:


Paz e Terra, 1989
Historiografia II

Proporcionar a compreensão crítica da produção historiográfica analisando as diversas


tendências historiográficas e identificando suas características básicas enquanto
representações de cada período histórico, seus contextos e contradições com fins de
enriquecer o arsenal teórico do historiador e do futuro docente de História.

I – Reflexões sobre teoria e método da história

1.1 – Marxismo e o método histórico


1.2 – Marxismo britânico e a história social.
1.3 – Possíveis relações entre História Social e História Cultural: A micro-história
italiana.
1.4 – Estudos subalternos e os impactos sobre a teoria da história.
1.5 – Estruturalismo e etno-história.
1.6 – A escrita da História Africana.

Bibliografia Básica:

CATROGA, Fernando. Memória, História e Historiografia. RJ: FGV editora, 2015. 74

GINZBURG, Carlo. A micro-história e outros ensaios. Lisboa: Difel; Rio de Janeiro:


Bertrand Brasil, 1991.

REIS, José Carlos. O desafio historiográfico. RJ: FGV editora, 2010.

THOMPSON, Edward P. As peculiaridades dos ingleses e outros artigos. Campinas:


Unicamp, 2001.

FONTANA, Josep, História – análise do passado e projeto social. Bauru/SP: EDUSC,


1995.

RODRIGUES, J.H. História combatente. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1977.

Bibliografia Complementar:.

HOBSBAWM, Eric. Escritos sobre a história. São Paulo: Perspectiva, 1992.


MALERBA, Jurandir; ROJAS, Carlos Aguirre (Orgs.). Historiografia contemporânea
em perspectiva crítica. Bauru: Edusc, 2007.

SPIVAK, Gayatri. Pode o subalterno falar? Belo Horizonte: UFMG, 2010.

THOMPSON, Edward Palmer. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular


tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

CUNHA, M. C. Cultura com Aspas. São Paulo: Cosac Naify, 2009

Bibliografia Suplementar:

BARBOSA, Muryatan. Eurocentrismo, história e história da África. Sankofa. Revista


de História da África e de Estudos da Diáspora Africana, n. 1, p. 46-63, 2008.
CHAKRABARTY, Dipesh. História subalterna como pensamento político. In: DIAS,
Bruno Peixe; NEVES, José (Coord.). A política dos muitos: povo, classes e multidão.
Lisboa: Tinta-da-China, 2010, p. 281-307.

CURTIN, Philip D. Tendências recentes das pesquisas históricas africanas e


contribuição à história geral”. In: KI-ZERBO, Joseph (Coord.). Metodologia e pré-
história da África. 2. ed. Brasília: UNESCO, 2010. (História geral da África, I).

HALL, Stuart. Da Diáspora. Identidades e Mediações culturais. Belo Horizonte:


Editora UFMG, 2011.