Você está na página 1de 17

CBM

SALVAMENTO VEICULAR
FASES E FUNÇÕES TÁTICAS

4ª FASE
EXTRAÇÃO E TRANSPORTE
CBM

OBJETIVOS

Ao final desta instrução o bombeiro será capaz de:

❑ Listar as funções de cada membro das equipes e as etapas da fase de


Extração e Transporte;
❑ Realizar todas as ações de acordo com a sua função.
CBM

FASE 4 - EXTRAÇÃO E TRANSPORTE

Aplicar os procedimentos de APH para a melhor retirada da


vítima, início dos demais tratamentos pré-hospitalares e condução da
vítima até o ambiente hospitalar.
CBM

MATERIAL A SER EMPREGADO


Maca, prancha rígida, KED, Bolsa de Resgate
CBM
C1- COMANDANTE DO SOCORRO

1. Após a retirada das ferragens da vítima, Atenção guarnição!


C1 Extração liberada!
emana a voz de comando de “Extração
Liberada”;
2. Passa o comando da extração da vítima para
o C2;
3. Permanece na fiscalização de riscos e uso
de EPI durante o atendimento.
CBM
A1- AUXILIAR DO SOCORRO

Conforme o método definido pelo C2, a guarnição


trabalha na extração da vítima desencarcerada.
1. Auxilia na extração da vítima;
Note que a qualquer momento, os integrantes da

2. Adota providências para que o local guarnição de socorro podem ser solicitados para apoio

fique em segurança. A2 A1 C2
M2
CBM
M1- MOTORISTA DO SOCORRO
Após realizar todas as suas funções logísticas, o
M1 apoia na extração, se necessário ou retorna
1. Permanece na prevenção contra princípio de à linha pressurizada e permanece na prevenção,

incêndio; atento a qualquer princípio de incêndio.

2. Organiza o cenário para facilitar a remoção da M1


vítima;
3. Prepara a área de manejo da vítima;
M2 / A1 / M1
4. Prepara a prancha longa e a maca. A2
C2
CBM
C2- COMANDANTE DO RESGATE
O C2 coordena a extração conforme método indicado
em sua avaliação:
1. Comanda e coordena a extração;
• KED
2. Verifica riscos bem como a melhor • Retirada rápida
• Prancha longa
abordagem de retirada;
3. Posiciona a vítima na prancha;
M2 / A1 / M1
4. Posiciona a vítima na maca; C2 A2

5. Ajuda a embarcar a vítima;


6. Inicia o tratamento, transmiti os sinais vitais e
solicita PS.
CBM

A2- AUXILIAR DO RESGATE

1. Atua na extração;
2. Posiciona a vítima na prancha;
3. Posiciona a vítima na maca;
4. Embarca a vítima;
5. Inicia o tratamento no local e durante o
transporte ao PS.
CBM

M2- MOTORISTA DO RESGATE

1. Atua na extração; A2
C2 M2
2. Posiciona a vítima na maca;
3. Posiciona e apoia a maca no estribo do veículo;
4. Embarca a vítima;
5. Transporta a vítima ao PS.
CBM
RECAPITULANDO EXTRAÇÃO E TRANSPORTE

C1- COMANDANTE DO A1- AUXILIAR DO M1- MOTORISTA DO C2- COMANDANTE A2- AUXILIAR DO M2- MOTORISTA DO
SOCORRO SOCORRO SOCORRO DO RESGATE RESGATE RESGATE

1. Após a retirada das


1. Comanda e
ferragens da vítima,
coordena a
emana a voz de extração; 1. Atua na extração;
1. Permanece na 2. Verifica riscos bem
comando de 1. Atua na extração; 2. Posiciona a vítima
prevenção contra como a melhor
“Extração 1. Auxilia na abordagem de 2. Posiciona a vítima na maca;
princípio de
retirada; na prancha;
Liberada”; extração da vítima; incêndio; 3. Posiciona e apoia
3. Posiciona a vítima 3. Posiciona a vítima
2. Organiza o cenário
2. Passa o comando da 2. Adota providências na prancha; na maca; a maca no estribo
para facilitar a
4. Posiciona a vítima 4. Embarca a
extração da vítima para que o local remoção da vítima; do veículo;
na maca; vítima;
3. Prepara a área de
para o C2; fique em 5. Ajuda a embarcar 5. Inicia o 4. Embarca a
manejo da vítima;
a vítima; tratamento no
3. Permanece na segurança. 4. Prepara a prancha vítima;
6. Inicia o local e durante o
longa e a maca.
fiscalização de tratamento, transporte ao PS. 5. Transporta a
transmiti os sinais
riscos e uso de EPI vítima ao PS.
vitais e solicita PS.
durante o
atendimento.
CBM

EXTRAÇÃO DA VÍTIMA
USO DO KED

AÇÃO QUE VISA A REMOÇÃO


DA VÍTIMA COM O USO DE
COLETE ESTABILIZADOR.

Recomenda-se a leitura do (POP:RES 07-10)


para melhor entendimento.
CBM

EXTRAÇÃO DA VÍTIMA
USO DO KED

Sequência de montagem: Após passar por trás da


vítima e ajustar as abas laterais sob as axilas,
fechar os tirantes na ordem, abdominal (meio),
pélvico (inferior), torácico (superior), membros
inferiores, e por ultimo a cabeça.
CBM
PASSAGEM DO COLETE IMOBILIZADOR PARA A PRANCHA LONGA
1. A2 permanece na estabilização da cervical para que o C2 promova o afastamento necessário da vitima para encaixar o colete.
2. O M2 auxilia encaixando o colete nas costas da vitima e com auxilio do C2 fecham os tirantes do colete.
3. M1 ou A1 Prepara a prancha longa, com no mínimo 03 tirantes, sendo um na altura da axila, outro das cristas ilíacas e outro dos joelhos.
4. O M2 Apoia a extremidade dos pés da prancha longa sobre o estribo ou banco do carro.
5. C2 e A2 efetuam o giro da vítima, utilizando as alças do colete e posicionando a vítima com as costas voltadas para a prancha longa.
6. A2: estabiliza a vítima, enquanto o C2 posiciona-se do lado oposto à prancha longa, do lado de fora do veículo.
7. O M2 assume a estabilização da cabeça;
8. C2 e A2:
8.1. Seguram o colete imobilizador, respectivamente, na alça lateral ou vão superior e deitam a vítima sobre a prancha longa;
8.2. Durante a passagem para a prancha, com a outra mão posicionada sob os joelhos da vítima, elevam simultaneamente os membros inferiores;
8.3. Ajustam a vítima na prancha longa e soltam os tirantes dos membros inferiores e estendem as pernas da vítima suavemente sobre a prancha longa.
9. Após a vítima estar posicionada na prancha longa, afrouxar os tirantes do colete para reavaliar a vítima.
10. M2 mantém a imobilização da coluna cervical até reajuste dos tirantes da cabeça ou colocação do imobilizador lateral de cabeça.
11. C2 e A2 Fixam a vítima à prancha longa com os tirantes.
12. A1 e M1 auxiliam na movimentação da prancha até a maca.
CBM

Exercício Proposto

Simulação da Fase de Extração e Transporte em ocorrências de


acidente de trânsito com vítimas presas nas ferragens.
CBM

Descrição
As guarnições de Socorro e Resgate deverão simular o atendimento a um acidente de
trânsito envolvendo auto e auto, colisão traseira, uma vítima no veículo de trás, a vítima é o
motorista está consciente e orientado, com dores na coluna. O simulado deverá seguir o
passo a passo compreendido nessa fase. A extração deverá ser feita utilizando o Colete
Imobilizador Dorsal (KED).

Obs.: Os postos que correm com outras viaturas além de AB-AT e UR, deverão dividir o efetivo das
demais viaturas em guarnições de Socorro e Resgate para também realizarem os procedimentos do
treinamento.
CBM

Feedback

O comandante do simulado deverá reunir o efetivo para corrigir possíveis


erros cometidos, principalmente ações realizadas ou suprimidas que possam
colocar em risco a segurança das equipes, da vítima e do local.

Você também pode gostar