Você está na página 1de 47

UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

CÂMPUS UNIVERSITÁRIO DE PALMAS


CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS

TATIANE DE SOUZA MENDONÇA


IGO DA COSTA ANDRADE

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DA EMPRESA


LOCALIZA SA NOS EXERCÍCIOS FINANCEIROS DE 2016, 2017 E 2018

PALMAS (TO)
2019
TATIANE DE SOUZA MENDONÇA
IGO DA COSTA ANDRADE

ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DA EMPRESA


LOCALIZA SA NOS EXERCÍCIOS FINANCEIROS DE 2016, 2017 E 2018

Trabalho apresentado à disciplina de Análise das


Demonstrações Contábeis do Curso de Ciências
Contábeis da Universidade Federal do Tocantins – UFT,
Câmpus Universitário de Palmas, como requisito de
avaliação parcial.

Prof.ª Msc.: Ingrid Laís de Sena Costa

PALMAS (TO)
2019
RESUMO

O presente relatório trata da análise das demonstrações contábeis da Localiza S.A. referente
aos exercícios financeiros de 2016 a 2018, tendo como objetivo avaliar o desempenho da
empresa nesse período. A metodologia aplicada consistiu na coleta de dados constantes do
Balanço Patrimonial, da Demonstração do Resultado do Exercício e notas explicativas da
empresa analisada disponibilizados no sítio eletrônico da B3 – Brasil Bolsa Balcão. A partir
dos dados coletados, foram realizadas as análises vertical e horizontal bem como dos
indicadores de liquidez, de estrutura de capital, de rentabilidade, de atividade, de alavancagem
e outros. Os resultados foram comparados com uma empresa concorrente no setor de aluguel
de carros bem como com os indicadores setoriais disponibilizados pelo Instituto Assaf.
Verificou-se que a Localiza lidera o setor de aluguel de carros apesar de levemente ameaçada
pela fusão de duas concorrentes em 2018 que passaram a ocupar a segunda posição. A
Localiza apresentou em 2017 liquidez corrente de 1,54 superior à liquidez da concorrente
(1,09) e em 2018 o resultado foi de 1,11 para 1,15, em favor da concorrente. Quanto à
margem líquida, a Localiza manteve-se entre 2017 e 2018 no patamar de 8,3% enquanto a
concorrente cresceu de 5,5% para 6,5%. Quanto a alavancagem financeira, a Localiza cresceu
de 3,27 em 2017 para 3,60 em 2018 enquanto a concorrente cresceu de 4,64 para 9,01 no
mesmo período. Em geral a Localiza, apresenta bons resultados e com tendência de
crescimento, mas deve preparar-se para uma disputa concorrencial mais acirrada nos
próximos anos.

Palavras-chave: demonstrações contábeis, indicadores de desempenho.


LISTA DE ILUSTRAÇÕES

Figura 1- Quantidade de agências de aluguel de carros entre 2016 e 2018................................9


Figura 2 – Composição do Ativo Patrimonial no período de 2016 a 2018...............................12
Figura 3 – Contas mais relevantes no Ativo (AC e ANC)........................................................13
Figura 4 – Composição do Passivo Patrimonial no período de 2014 a 2018............................13
Figura 5 – Contas mais relevantes no Passivo (PC e PNC)......................................................14
Figura 6- Análise Vertical Custos e Despesas Operacionais em relação à Receita Bruta.........14
Figura 7 – Análise Vertical do Resultado Bruto e Lucro líquido em relação à Receita Bruta. .15
Figura 8 – Ativo Circulante e Não Circulante no período 2016-2018......................................16
Figura 9 – Passivo Circulante e Não Circulante no período 2016-2018...................................17
Figura 10- Análise Horizontal da DRE.....................................................................................17
Figura 11 – Índices de Liquidez no período 206-2018.............................................................19
Figura 12 – Índices de Estrutura de Capital no período 2016-2018.........................................20
Figura 13 – Indicadores de Alavancagem no período de 2016-2018........................................24
Figura 14 – Comparativo de Liquidez Corrente.......................................................................29
Figura 15 – Comparativo da Margem Líquida..........................................................................29
Figura 16 – Comparativo do Retorno sobre o PL.....................................................................30
Figura 17 – Comparativo do Grau de Alavancagem Financeira...............................................31
LISTA DE TABELAS

Tabela 1 – Faturamento do setor de locação de carros no período 2016-2018.........................10


Tabela 2 – Indicador de Liquidez no período 206-2018...........................................................18
Tabela 3 – Indicador de Estrutura de Capital no período 2016-2018.......................................19
Tabela 4 – Indicadores de Rentabilidade no período de 2016 a 2018.......................................21
Tabela 5 – Indicadores de Atividade no período de 2016 a 2018.............................................22
Tabela 6 – Graus de Alavancagem no período de 2016 a 2018................................................23
Tabela 7 – EBIT e EBITDA no período de 2016 a 2018 (Em milhões de R$).........................24
Tabela 8 – VPA e Market-to-Book no período de 2016 a 2018................................................26
Tabela 9 – LPA no período de 2016 a 2018..............................................................................26
Tabela 10 – Payout no período de 2016 a 2018........................................................................27
Tabela 11 – Setor de Aluguel de Carros segundo bolsa de valores B3 em 2018 (Em R$ Mil).28
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO.............................................................................................................6
1.1 Objetivos........................................................................................................................6
1.2 Metodologia....................................................................................................................7
2 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA ANALISADA...............................................8
2.1 Descrição do Negócio....................................................................................................8
2.2 Descrição do Cenário..................................................................................................10
3 ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS..............................................12
3.1 Análise Vertical............................................................................................................12
3.1.1 Balanço Patrimonial......................................................................................................12
3.1.2 Demonstração do Resultado do Exercício....................................................................14
3.2 Análise Horizontal.......................................................................................................16
3.2.1 Balanço Patrimonial......................................................................................................16
3.2.2 Demonstração do Resultado do Exercício....................................................................17
3.3 Indicadores de Liquidez..............................................................................................18
3.4 Indicadores de Estrutura de Capital.........................................................................19
3.5 Indicadores de Rentabilidade.....................................................................................20
3.6 Indicadores de Atividade............................................................................................21
3.7 Alavancagem Operacional e Financeira...................................................................23
3.8 Outros indicadores......................................................................................................24
3.8.1 EBIT e EBITDA............................................................................................................24
3.8.2 Valor Patrimonial por Ação e Market-to-Book.............................................................25
3.8.3 Lucro por Ação e Payout...............................................................................................26
4 COMPARATIVO DE ÍNDICES DO SETOR E CONCORRENTES....................28
5 PARECER....................................................................................................................32
REFERÊNCIAS..........................................................................................................34
ANEXO A – ATIVO PATRIMONIAL (MODIFICADO)........................................36
ANEXO B – PASSIVO PATRIMONIAL (MODIFICADO)....................................39
ANEXO C – DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO
(MODIFICADO).....................................................................................................................43
APÊNDICE A – INDICADORES LOCALIZA, LOCAMERICA E SETOR........45
6

1 INTRODUÇÃO

Conforme ensinamento de Iudícibus, Martins, Kanitz et. al. (2010, p. 1), a


Contabilidade é “uma ciência social aplicada, com metodologia especialmente concebida para
captar, registrar, acumular, resumir e interpretar os fenômenos que afetam as situações
patrimoniais, financeiras e econômicas” das entidades sejam elas pessoas físicas ou jurídicas,
com ou sem finalidade lucrativa, de direito público ou privado. Nesse sentido, a Contabilidade
se utiliza de documentos especiais denominados demonstrações contábeis a partir dos quais os
usuários da informação contábil podem avaliar a posição patrimonial e financeira das
entidades e tomar decisões relativas ao fornecimento de recursos para a entidade (CFC, 2011).
Com base no disposto acima, em especial, a importância da Contabilidade para o
processo decisório, destaca-se a Análise das Demonstrações Contábeis como ferramenta de
apoio à tomada de decisão tanto em âmbito interno relacionadas às estratégias administrativas
e gerenciais das entidades quanto em âmbito externo influenciando as decisões de analistas e
investidores.
Segundo Lins e Francisco Filho (2012), a Análise das Demonstrações Contábeis
consiste na aplicação de métricas aos demonstrativos contábeis a fim de extrair indicadores de
desempenho acerca das perspectivas econômicas e financeiras da entidade. Segundo esses
autores, a análise pode ser decomposta em duas fases: uma retrospectiva relacionada ao
exame da eficácia das decisões tomadas no passado e da eficiência com que elas foram
executadas e outra de natureza projetiva por meio da qual é possível criar cenários e formar
expectativas associadas ao desempenho econômico e financeiro no futuro, indicando ainda os
riscos aos quais a empresa poderá estar submetida (LINS, FRANCISCO FILHO, 2012, p.
131).

1.1 Objetivos

Reconhecendo a importância da Análise das Demonstrações Contábeis para a


formação acadêmica e profissional do Contador, o presente estudo tem por objetivo geral:
• avaliar o desempenho da empresa Localiza S.A. no período de 2016 a 2018 por meio
de técnicas de análise das demonstrações contábeis emitidas pela empresa.
Para atingir o objetivo geral, foram estabelecidos os seguintes objetivos específicos:
• caracterizar a empresa/objeto de estudo Localiza S.A. no que se refere às suas
atividades de negócio e ao mercado no qual está inserida;
• aplicar as técnicas de análise de demonstrações contábeis à empresa Localiza S.A.;
• comparar o desempenho da empresa Localiza S.A. com sua concorrente mais
7

importante bem como com o setor de mercado em que estas empresas estão inseridas.

1.2 Metodologia

Quanto ao procedimento metodológico, este consistiu em:


• pesquisa bibliográfica: realizada com base na doutrina literária pertinente ao tema de
análise de demonstrações contábeis;
• pesquisa documental e coleta de dados: realizada a partir:
▪ dos demonstrativos contábeis (Balanço Patrimonial, Demonstração do Resultado
do Exercício e notas explicativas) para a Localiza S.A. e concorrentes
disponibilizados no sítio eletrônico da B3 – Brasil Bolsa Balcão1 para os exercícios
financeiros de 2016, 2017 e 2018 e;
▪ indicadores de desempenho de setor divulgados pelo Instituto Assaf 2 para as
companhias abertas brasileiras.
Os dados obtidos foram tabulados com uso de planilha eletrônica para a confecção de
tabelas e gráficos representativos das seguintes análises:
• Análise Vertical: avaliação da estrutura de composição de itens dos demonstrativos
contábeis (Balanço Patrimonial – BP e Demonstração do Resultado do Exercício –
DRE);
• Análise Horizontal: caracterização de tendências a partir da evolução dos itens dos
demonstrativos contábeis;
• Análise de indicadores de liquidez, de estrutura de capital, de rentabilidade, de
atividade, de alavancagem e outros.
Este trabalho está estruturado da seguinte forma: o Capítulo 1 trata da introdução ao
tema e apresenta os objetivos e a metodologia do estudo; o Capítulo 2 apresenta a
caracterização da empresa Localiza S.A; no Capítulo 3 são aplicadas as técnicas de análise de
demonstrações contábeis à empresa analisada; o Capítulo 4 faz um comparativo entre a
empresa Localiza S.A. e uma concorrente e com o setor de mercado; no Capítulo 5 é
apresentado um parecer do desempenho da empresa Localiza S.A. tendo por base as
informações elaboradas nos itens anteriores.

1 http://www.b3.com.br/pt_br/
2 http://institutoassaf.com.br/
8

2 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA ANALISADA

A Localiza Hertz S.A. é uma empresa brasileira especializada em aluguel de carros


que atua tanto no mercado nacional quanto latino-americano.
A empresa foi fundada em 1973 na cidade de Belo Horizonte-MG com uma frota
inicial composta por seis fuscas usados. Em 1979, ocorre a primeira expansão da empresa
com a abertura de sua 1ª filial de agência de locação de carros em Vitória-MG. Em 1981, a
Localiza passa a ter abrangência nacional com a aquisição de pequenos concorrentes.
Dentre as estratégias da empresa para expandir seu negócio e se consolidar como
liderança do mercado destacam-se a estratégia de franchising3, a partir de 1984, e, no início
dos anos 90, a venda de seus carros seminovos diretamente ao consumidor final. Esta última
atitude visava “reduzir seus custos de depreciação e gerar receita para a renovação de sua
frota” (LOCALIZA, 2018b).
A expansão internacional ocorreu em 1992 por meio da aplicação do modelo de
franchising na América do Sul. Em 1997, a Localiza teve 33,3% de suas ações adquiridas por
um fundo administrado pelo banco norte-americano DLJ Merchant Banking pela quantia de
US$ 50 milhões. Além disso, no mesmo ano a empresa lançou US$ 100 milhões em Senior
Notes no mercado norte-americano. Por meio dessa capitalização, a Localiza passou a focar
em aumentar o volume de negócios.
Em 2005, a empresa deu início à oferta pública de ações no Novo Mercado 4 da
Bovespa. No ano de 2017, outra etapa de expansão ocorreu com a aquisição das operações da
Hertz no território brasileiro (LOCALIZA, 2018b).

2.1 Descrição do Negócio

De acordo com os relatórios de demonstrações financeiras emitidos pela Localiza,


entre os anos de 2016 a 2018, a empresa e suas subsidiárias apresentam como principais
atividades (LOCALIZA, 2016, 2017, 2018a):
• Aluguel de Carros: divisão responsável pelo aluguel de carros, em agências
3 De acordo com o art. 2º da Lei nº 8.955/94:
Franquia empresarial é o sistema pelo qual um franqueador cede ao
franqueado o direito de uso de marca ou patente, associado ao direito de
distribuição exclusiva ou exclusiva de produtos ou serviços e, eventualmente
também o direito de uso de tecnologia de implantação e administração de
negócio ou sistema operacional desenvolvidos pelo franqueador, mediante
remuneração direta ou indireta, sem que, no entanto, fique caracterizado
vínculo empregatício (BRASIL, 1994).
4 Novo Mercado é “um segmento especial da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa) destinado à
negociação de ações emitidas por empresas que se comprometem, voluntariamente, com a adoção de boas
práticas de governança.” (CVM, 2018).
9

localizadas em aeroportos e fora destes, e pela administração de sinistros de carros


para seguradoras.
• Gestão de Frotas: Divisão responsável pela gestão de frotas para pessoas jurídicas,
por meio das subsidiárias Localiza Fleet e Car Rental Systems, por períodos de longo
prazo, geralmente 24 a 36 meses.
• Franchisisng: Divisão responsável pela administração e concessão de franquias em
mercados geograficamente definidos, incluindo a transferência do conhecimento
necessário à operacionalização do negócio e o direito de uso da marca Localiza.
Atualmente, a Localiza está consolidada como a maior rede de aluguel de carros da
América do Sul contando com agências em 6 países: Argentina, Brasil, Colômbia, Equador,
Paraguai e Uruguai. No período de 2016 a 2018 a quantidade de agências de aluguel de carros
aumentou de 561 para 591 agências (ver Figura 2, abaixo). A frota da companhia que, em
2016 era de 143 mil carros superou a marca de 222 mil carros em 2018 (LOCALIZA, 2016,
2018b).
Figura 1- Quantidade de agências de aluguel de carros entre 2016 e 2018
700
588 591
600 561
71 65
500 70
133 125
400 158

300
200 384 401
333
100
0
2016 2017 2018
Agências Franqueadas – Exterior
Agências Franqueadas – Brasil
Agências Próprias – Brasil

De 2016 para 2017, a carteira de clientes passou de cerca de 6,4 milhões para 7,6
milhões de clientes ativos cadastrados na base de dados da Localiza. Além disso, em suporte à
política da empresa de venda dos carros desativados a empresa aumentou a quantidade de
pontos de venda aos consumidores finais de 84 pontos de venda em 2016, distribuídos em 53
cidades brasileiras para 107 pontos no ano de 2018, presentes em 70 cidades do Brasil
(LOCALIZA, 2016, 2017, 2018a).
10

2.2 Descrição do Cenário

De acordo com a Associação Brasileira de Locadoras de Automóveis (ABLA), em


2018 havia no Brasil 13.182 empresas locadoras de automóveis, representando um aumento
de 17,7% em relação ao ano de 2016. Nesse período, o total de usuários dos serviços de
aluguel de carros passou de 23,2 milhões para 43,0 milhões sendo que pouco mais da metade
dos serviços prestados referiam-se a terceirização de frota (ABLA, 2019a).
Ainda conforme a pesquisa divulgada pela ABLA, o faturamento bruto do setor de
locadoras cresceu cerca de 10,9% de 2016 para 2018, apesar da leve queda se comparado com
o ano de 2017, como se observa na tabela abaixo:
Tabela 1 – Faturamento do setor de locação de carros no período 2016-2018
Faturamento (R$ bilhões) 2016 2017 2018
Faturamento Bruto 13,8 15,5 15,3
Faturamento Líquido 12,1 13,5 13,9
Fonte: ABLA (2019a)

Apesar da grande quantidade de locadoras no país, o mercado é praticamente


dominado por poucas empresas: Localiza, Locamerica, Unidas e Movida tornando-se ainda
mais concentrado após incorporação da Unidas pela Locamerica a partir de 2018.
O período de realização deste estudo caracteriza-se como um cenário complexo de
dificuldades, mas também de oportunidades para as empresas desse setor. De um lado a
recessão econômica e o aumento da concorrência entre as empresas líderes têm provocado
uma queda de preços refletida no fato de que o crescimento do faturamento do setor não
acompanhou o aumento da quantidade de usuários do serviço. Paralelamente, a entrada de
montadoras como a Toyota, alugando carros diretamente nas concessionárias pode rebaixar
ainda mais os preços de aluguel de carros (INFOMONEY, 2019).
Possíveis mudanças na legislação também podem prejudicar as locadoras no que se
refere a revenda de veículos. Segundo reportagem do Infomoney (2019), atualmente, “as
locadoras compram seus automóveis diretamente com as montadoras e obtêm descontos entre
30% e 35%, além da isenção do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços
(ICMS)”. Com isso, as locadoras são capazes de revender seus veículos por preços bastante
atrativos para o comprador.
Além do efeito de marketing de apresentar uma frota renovada, a regra atual gera
receita extra. No caso da Localiza, a receita oriunda de carros alienados para renovação da
frota foi de R$ 4,51 bilhões em 2018 representando cerca de 57,1% da receita bruta de R$
7,90 bilhões (LOCALIZA, 2018a, p. 83).
11

Essa situação pode mudar se aprovado o projeto de lei nº 3.844/2019 segundo o qual
“os veículos comprados diretamente das montadoras só possam ser vendidos sem tributação
depois de 24 meses” (INFOMONEY, 2019).
Por outro lado, o aumento da quantidade de “motoristas de aplicativos” é visto como
uma oportunidade para as locadoras de veículos. Segundo a ABLA (2019b), um a cada quatro
motoristas de aplicativos utiliza carro alugado (hoje, são 150 mil motoristas que trabalham
com carro alugado para um total de 600 mil motoristas de aplicativo). A expectativa da
associação é que esse percentual aumente.
12

3 ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

3.1 Análise Vertical

3.1.1 Balanço Patrimonial

A figura seguinte mostra que, no período de 2016 a 2018, em média 70,9% dos
recursos (Ativo Total) da empresa são aplicados em seu Ativo Não Circulante. Nota-se ainda
que a participação do Não Circulante no total do Ativo tem crescido entre 2016 e 2018.
Figura 2 – Composição do Ativo Patrimonial no período de 2016 a 2018

12.000.000,00
73,6%
10.000.000,00

8.000.000,00 69,3%

6.000.000,00 69,8%

4.000.000,00 30,7% 26,4%

30,2%
2.000.000,00

-
2016 2017 2018
Ativo Circulante Ativo Não Circulante
* Percentuais relativos ao ativo total em cada exercício

Considerando que o negócio da empresa Localiza S.A. é o de aluguel de carros, o


resultado acima se justifica pelo fato de que uma maior parcela dos ativos esteja alocada no
grupo não circulante, em especial no imobilizado como mostra a figura abaixo que apresenta
o Caixa e Equivalente de Caixa como subgrupo mais relevantes do Ativo Circulante e
Imobilizado como subgrupo mais relevante do Ativo Não Circulante:
13

Figura 3 – Contas mais relevantes no Ativo (AC e ANC)

12.000.000,00
71,7%
10.000.000,00

8.000.000,00 66,9%

6.000.000,00 67,7%
4.000.000,00
15,5%
2.000.000,00 22,8% 12,0%

-
2016 2017 2018
Caixa e Equivalentes de Caixa Imobilizado
* Percentuais relativos ao ativo total em cada exercício

Quanto ao passivo da empresa, nota-se que as obrigações de longo prazo (Passivo Não
Circulante) correspondem em média a 52,13% do patrimônio da empresa. O capital próprio
(Patrimônio Líquido) representa em média 24,97% de todos os recursos da entidade.
Figura 4 – Composição do Passivo Patrimonial no período de 2014 a 2018

8.000.000,00 54,0%
7.000.000,00 56,8%
6.000.000,00
5.000.000,00
4.000.000,00 45,6% 23,9% 22,1%
3.000.000,00 23,2%
29,6% 20,0%
24,8%
2.000.000,00
1.000.000,00
-
2016 2017 2018
Passivo Circulante Passivo Não Circulante Patrimônio Líquido
* Percentuais relativos ao passivo total em cada exercício

Ainda conforme a figura acima, foi verificado que no período de 2016 a 2018, houve
um aumento do capital de terceiros, passando de 70,4% (PC+PNC em 2016) para 77,9% (PC
+ PNC em 2018) de todo o patrimônio, sendo que as dívidas mais representativas são com
Fornecedores (PC) e Empréstimos e Financiamentos (PNC), como se observa na figura
seguinte:
14

Figura 5 – Contas mais relevantes no Passivo (PC e PNC)

8.000.000,00
71,4%
7.000.000,00
76,1%
6.000.000,00
5.000.000,00
4.000.000,00
66,7%
3.000.000,00
22,4%
2.000.000,00 17,1%
19,4%
1.000.000,00
-
2016 2017 2018
Fornecedores (PC) Empréstimos e Financ. (PNC)
* Percentuais relativos ao passivo total em cada exercício

3.1.2 Demonstração do Resultado do Exercício

Quanto à estrutura dos custos e despesas, a próxima figura mostra que as despesas
representaram em média 10,7% da Receita Bruta no triênio 2016-2018, mantendo-se
aproximadamente constante no período:
Figura 6- Análise Vertical Custos e Despesas Operacionais em relação à Receita Bruta

7.000.000,00
6.000.000,00 72,9%

5.000.000,00 68,4%
4.000.000,00
69,5%
3.000.000,00
2.000.000,00
1.000.000,00 10,5% 10,2%
11,4%
-
2016 2017 2018
Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos Despesas/Receitas Operacionais
* Percentuais relativos à Receita Bruta de Vendas em cada exercício

Por outro lado, os custos da empresa representaram em média 70,3% da Receita Bruta,
sendo observada uma tendência de crescimento deste item.
15

Figura 7 – Análise Vertical do Resultado Bruto e Lucro líquido em relação à Receita Bruta

2.500.000,00
25,9%
2.000.000,00
25,5%
1.500.000,00 28,5%

1.000.000,00
8,2%
7,8%
500.000,00 9,0%

-
2016 2017 2018
Resultado Bruto Lucro/Prejuízo Consolidado do Período
* Percentuais relativos à Receita Bruta de Vendas em cada exercício

Enquanto o percentual da Receita Bruta consumida pelos Custos dos Bens e Serviços
Vendidos aumentou no período 2016-2018, tanto o Resultado Bruto quanto o Lucro da
empresa apresentaram uma diminuição de sua representatividade em relação à Receita Bruta,
apesar de sue crescimento em valores absolutos (R$), como mostrado na figura acima.
16

3.2 Análise Horizontal

3.2.1 Balanço Patrimonial

A figura seguinte mostra que tanto o Ativo Circulante quanto o Não Circulante
apresentaram tendência de crescimento no período de 2016 a 2018.
Figura 8 – Ativo Circulante e Não Circulante no período 2016-2018

12.000.000,00
199,0%
10.000.000,00
149,9%
8.000.000,00

6.000.000,00 100,0%

153,0% 164,7%
4.000.000,00
100,0%
2.000.000,00

-
2016 2017 2018
Ativo Circulante Ativo Não Circulante
* Percentuais relativos ao valor inicial (2016)

Considerando uma capitalização composta, a taxa de crescimento dos grupos do Ativo


Circulante e Ativo Não Circulante foram de:

A próxima figura mostra que as obrigações de curto prazo e as obrigações de longo


prazo da empresa Localiza S.A. também cresceram no período 2016-2018, sendo observadas
uma taxa anual de 34,65% ao ano para o Passivo Circulante e de 49,57% ao ano para o
Passivo Não Circulante.
17

Figura 9 – Passivo Circulante e Não Circulante no período 2016-2018

8.000.000,00 223,7%
7.000.000,00 188,0%
6.000.000,00
5.000.000,00
4.000.000,00 100,0% 181,3%
3.000.000,00 121,3%
100,0%
2.000.000,00
1.000.000,00
-
2016 2017 2018
Passivo Circulante Passivo Não Circulante

* Percentuais relativos ao valor inicial (2016)

Comparando a evolução dos passivos da entidade com a evolução de seus ativos,


conclui-se que o crescimento observado na conta Empréstimos e Financiamentos no Passivo
Não Circulante se deu para a aquisição de Imobilizado (Ativo Não Circulante).

3.2.2 Demonstração do Resultado do Exercício

Figura 10- Análise Horizontal da DRE

9.000.000,00
176,3%
8.000.000,00
7.000.000,00 142,3%
185,0%
6.000.000,00
5.000.000,00 100,0% 140,1%
4.000.000,00 100,0%
3.000.000,00
2.000.000,00
1.000.000,00 100,0% 123,5% 161,1%

-
2016 2017 2018
Receita Bruta Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos Lucro Líquido do Período

* Percentuais relativos ao valor inicial (2016)

A figura acima mostra que o Lucro Líquido da empresa aumentou 61,1% de 2016 para
2018 (o que equivaleria a uma capitalização composta anual de 26,92% ao ano) o que é um
bom resultado para a empresa. Entretanto, deve-se observar que os custos da empresa
aumentaram 85,0% (capitalização composta de 36,01% ao ano.) nesse período enquanto a
Receita Bruta aumentou 76,3% (capitalização composta anual de 32,78% ao ano).
Apesar dos resultados positivos, o fato de que a taxa de crescimento dos custos é
18

maior que a taxa de crescimento da Receita Bruta, observa-se tendência uma de que no futuro
os custos cresçam ao ponto de a empresa passar a ter resultado negativo (prejuízo) caso não
seja realizada uma gestão de custos.

3.3 Indicadores de Liquidez

Para o período de 2016 a 2018, foram calculados os seguintes indicadores de liquidez


da entidade:

Na tabela seguinte são apresentados os resultados para cada indicador calculado:


Tabela 2 – Indicador de Liquidez no período 206-2018
Indicador 2016 2017 2018
Liquidez Corrente 1,22 1,54 1,11
Liquidez Seca 1,22 1,53 1,10
Liquidez Geral 0,44 0,42 0,44
Liquidez Imediata 0,92 1,17 0,73
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)

A Liquidez Corrente apresentou resultado maior que 1 (um) nos três anos
considerados, significando que a empresa possui recursos para saldar suas dívidas no curto
prazo. Note-se que o valor da Liquidez Seca foi a cada ano aproximadamente igual ao da
liquidez corrente, visto que no período 2016-2018 os Estoques da entidade apresentavam
valor nulo bem como suas Despesas Antecipadas eram de baixo montante.
19

Figura 11 – Índices de Liquidez no período 206-2018


2,000
Liquidez Corrente
1,750 Liquidez Seca
1,54 1,53
Liquidez Geral
1,500
Liquidez Imediata
1,22 1,21
1,250 1,17
1,11 1,10
1,000 0,92
0,73
0,750

0,500 0,44 0,42


0,36
0,250

0,000
2016 2017 2018

Quanto a Liquidez Geral, esta se apresentou aproximadamente constante entre 2016 e


2018, mas inferior à unidade, ou seja, os recursos de curto e longo prazo não são suficientes
para saldar as obrigações para com terceiros (PC + PNC).

3.4 Indicadores de Estrutura de Capital

Para o período de 2016 a 2018, foram calculados os seguintes indicadores de estrutura


de capital da entidade:

Na tabela seguinte são apresentados os resultados para cada indicador calculado:


Tabela 3 – Indicador de Estrutura de Capital no período 2016-2018
Indicador 2016 2017 2018
Endividamento 2,38 3,30 3,52
Composição do Endividamento 0,35 0,26 0,31
Imobilização do PL 2,32 2,91 3,27
Imobilização dos Recursos Não Correntes 0,92 0,85 0,95
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)
20

No período de 2016 a 2018, a empresa apresentou um aumento em seu endividamento


da ordem de 48,2%, passando de 2,38 para 3,52. Esse aumento se deu em virtude dos
empréstimos de longo prazo efetuadas pela empresa (ver Figura 5).
A próxima figura mostra graficamente os resultados da Tabela 3:
Figura 12 – Índices de Estrutura de Capital no período 2016-2018

6,000
Endividamento
5,000 Composição do Endividamento
Imobilização do PL
4,000 Imobilização dos Recursos Não Correntes
3,52
3,30 3,27
2,91
3,000
2,38 2,32
2,000

0,92 0,85 0,95


1,000
0,35 0,26 0,31
0,000
2016 2017 2018

3.5 Indicadores de Rentabilidade

Para o período de 2016 a 2018, foram calculados os seguintes indicadores de estrutura


de capital da entidade:

Na tabela seguinte são apresentados os resultados para cada indicador calculado:


21

Tabela 4 – Indicadores de Rentabilidade no período de 2016 a 2018


Indicador 2016 2017 2018
Retorno sobre o Ativo - 7,0% 7,0%
Retorno sobre o Patrimônio Líquido - 23,0% 25,3%
Margem Líquida 9,2% 8,3% 8,3%
Margem Operacional 17,4% 16,0% 15,9%
Giro do Ativo 59,9% 54,2% 56,4%
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)

Conforme mostrado na tabela acima, os indicadores de rentabilidade não apresentaram


grande variação no período pesquisado.
O Retorno sobre o Ativo foi calculado com base no valor médio do Ativo Total no
Exercício considerado e no Exercício imediatamente anterior visto ter ocorrido significativa
variação do Ativo nos anos de 2016 a 20185. Para esse indicador, observa-se que para cada R$
1,00 investido na empresa, tem-se um retorno operacional de R$ 0,07.
O Retorno sobre o Patrimônio Líquido indica que para cada R$ 1,00 investido na
empresa tem-se um retorno de aproximadamente R$ 0,25 para os acionistas. De acordo com
Iudícibus (2018p. 143), esse indicador “tem certo sentido recíproco ao Payback”. Assim, para
a empresa Localiza S.A., são necessários aproximadamente 1/0,25 = 4 exercícios para que se
recupere o investimento realizado.
A margem líquida e a margem operacional apresentaram valores médios de 8,6% e
16,4%, respectivamente. No caso da empresa Localiza, observa-se que estes índices são
fortemente afetados pelos custos dos bens ou serviços vendidos. Como se observa no Anexo C
– Demonstração do Resultado do Exercício houve um aumento da representatividade dos
custos no total da Receita Bruta entre 2016 e 2018. Consequentemente, tem-se uma redução
tanto no lucro operacional quanto no lucro líquido e ajuda a explicar a queda observada no
valor das margens líquida e operacional. Esse fato já havia sido comentado na Seção 3.2.2 que
travava da análise horizontal da DRE e indica que uma possibilidade de aumentar o valor
desses índices é controlar a gestão dos custos da entidade.
Por fim, o giro do ativo apresentou valor médio de 56,8% entre 2016 e 2018, oscilando
aproximadamente 3% para mais ou para menos. Isso indica que para cada R$ 1,00 investido
na empresa, foi obtido aproximadamente R$ 0,57 de receitas líquidas.

3.6 Indicadores de Atividade

A fim de avaliar o desempenho operacional e a necessidade de investimento em giro,

5 Conforme se observa no Anexo A – Ativo Patrimonial, o Ativo Total da empresa apresentou variação de
88,6% entre 2016 e 2018, passando de R$ 7,4 milhões para 13,9 milhões.
22

da empresa Localiza S.A. no período de 2016 a 2018, foram calculados os seguintes


indicadores de atividade (indicadores do ciclo operacional):

Nas equações acima, o valor indicado no numerador de dada fração corresponde à


média aritmética do saldo da respectiva conta no ano corrente e no ano imediatamente
anterior. Para o indicador PMPF, o valor da variável Compras foi obtida por meio da equação:

em que é o valor do saldo da conta Estoques no ano anterior e é o valor do saldo no ano
corrente.
Os resultados obtidos foram os seguintes:
Tabela 5 – Indicadores de Atividade no período de 2016 a 2018
Indicador 2016 2017 2018
PME - - -
PMRV - 30,00 36,51
PMPF - 91,52 109,20
Ciclo Operacional - 30,00 36,51
Ciclo Financeiro - (61,52) (72,69)

Dada a natureza do negócio de aluguel de carros, a empresa Localiza S.A. não possuía
estoques no triênio 2016-2018, de sorte que o indicador PME resultou nulo nesse período.
Mais importante que isso, é notar o quão distintos são os prazos de recebimento de clientes
(PMRV) e de pagamento a fornecedores (PMPF), sendo este último maior que aquele o que
indica que a empresa não necessita de capital de terceiros para a manutenção de suas
atividades operacionais, conforme se observa pelo valor negativo do Ciclo Financeiro.
23

3.7 Alavancagem Operacional e Financeira

Para o período de 2016 a 2018, foram calculados o Grau de Alavancagem Operacional


(GAO), o Grau de Alavancagem Financeira (GAF) e o Grau de Alavancagem Combinado
(GAC), conforme fórmulas abaixo:

A Tabela 6 mostra os resultados da alavancagem operacional e financeira no triênio


2016-2018:
Tabela 6 – Graus de Alavancagem no período de 2016 a 2018
Índice 2016 2017 2018
GAO - 0,57 1,48
GAF - 2,21 2,54
GAC - 1,25 3,77
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)

Quanto à alavancagem operacional, a Localiza apresentou um indicador relativamente


baixo em 2017. De fato, entre 2016 e 2017, o aumento de 23,9% no Lucro Operacional não
acompanhou o crescimento de cerca de 42,3% na Receita Bruta no período, o que resultou em
uma alavancagem operacional de 0,57. No biênio seguinte, a alavancagem operacional quase
triplica de valor. Considerando a tendência de crescimento das Receita Bruta, esse resultado é
positivo para a empresa e justifica a política de expansão da frota/quantidade de agências
observado entre 2016 e 2018.
Conforme se observa na figura seguinte que mostra graficamente os resultados da
Tabela 4, os ativos da empresa apresentaram um retorno da ordem de 7% ao ano enquanto que
os acionistas obtiveram um retorno (sobre o patrimônio líquido) de 23,0% em 2017 e 25,3%
em 2018 de sorte que a alavancagem financeira nesse período foi relativamente alta: 2,21 em
2017 e 2,54 em 2018.
24

Figura 13 – Indicadores de Alavancagem no período de 2016-2018


5,00
Alavancagem Operacional
Alavancagem Financeira
4,00 3,77
Alavancagem Combinada

3,00
2,54
2,21
2,00
1,48
1,25
1,00
0,57

-
2017 2018

De acordo com Assaf Neto (2018, p. 146), esses resultados indicam que a escolha da
empresa de financiar seus ativos com recursos de terceiros forneceu aos acionistas um retorno
percentual 121% em 2017 (e 154% em 2018) melhor do que obteriam se financiassem
totalmente os ativos com seus recursos próprios.

3.8 Outros indicadores

Complementarmente aos indicadores calculados nas seções anteriores, foram


determinados os seguintes indicadores:

3.8.1 EBIT e EBITDA

A partir do lucro líquido em cada exercício considerado, foi feita a reconciliação para
obtenção dos valores do Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos Tributos (EBIT) e do
Resultado Antes do Resultado Financeiro, Tributos e Depreciação/Amortização (EBITDA),
conforme mostrado a seguir:
Tabela 7 – EBIT e EBITDA no período de 2016 a 2018 (Em milhões de R$)
2016 2017 2018
Lucro Líquido 409,3 505,7 659,2
Despesas Financeiras Líquidas 243,6 315,0 368,9
Imposto de Renda e Contribuição Social 118,3 148,4 226,5
EBIT 771,2 969,1 1.254,6
Depreciação de carros e outros 244,5 271,1 335,6
EBITDA 1.015,7 1.240,2 1.590,2
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)

Os resultados acima mostram que o EBTIDA apresentou crescimento contínuo no


25

período de 2016 a 2018. Apesar do fato de que as despesas financeiras, com depreciação e
impostos também terem crescido, o Lucro Líquido apresentou tendência de crescimento,
representado em cada ano cerca de 40% do EBTIDA.
Note-se que entre 2016 e 2017, as despesas financeiras líquidas cresceram cerca de
29,3%. Conforme relatório emitido em 2017, a empresa justificou esse aumento como
decorrência, principalmente, do aumento:(i) de R$ 14,6 milhões referente a atualização
monetária de provisões; e (ii) da dívida líquida média do período devido ao aumento da frota
em 52.860 carros, representando um investimento líquido de R$ 2.303,2 milhões
(LOCALIZA, 2017, p. 12). A variação de 17,1% nas despesas financeiras líquidas de 2017
para 2018, se deu, principalmente em decorrência do aumento da frota em 54,149 carros
representando um aumento líquido de R$ 2.471,4 milhões (LOCALIZA, 2018a, p.11).
Outro ponto a ser observado é o aumento de 52,6% nas despesas com Imposto de
Renda e Contribuição Social ocorridos de 2017 para 2018 quando comparado com a variação
de 25,4% entre 2016 e 2017. Segundo o relatório da empresa, esse aumento ocorreu:

devido ao aumento de 35,4% no lucro tributável e aumento da alíquota


efetiva de imposto de renda e contribuição social de 22,7% em 2017 para
25,6% em 2018. A maior alíquota decorreu da menor representatividade dos
juros sobre o capital próprio em relação ao lucro tributável (LOCALIZA,
2018a, p.11).
Ainda sobre a Tabela 7, destaca-se que a despesa com depreciação de carros e outros
cresceram aproximadamente 10,9% de 2016 para 2017 enquanto de 2017 para 2018, o
crescimento foi de 23,8%. De acordo com o relatório emitido pela empresa em 2018, isso se
deu em função do crescimento de 33,2% da frota média operacional. (LOCALIZA, 2018a, p.
11).

3.8.2 Valor Patrimonial por Ação e Market-to-Book

Uma forma simples de “mensurar” o valor de uma empresa é por meio do indicador
Valor Patrimonial por Ação (VPA), calculado dividindo-se o Patrimônio Líquido da entidade
pela quantidade de ações, ou seja:

Isoladamente, o VPA informa o valor contábil da ação. Entretanto, comparando o VPA


com o preço da ação é possível avaliar a aceitação da empresa no mercado. Uma forma mais
direta de realizar essa comparação entre o valor contábil da empresa e seu valor de mercado é
por meio do indicador Market-to-Book. Este é obtido a partir da equação abaixo:
26

Comparando a equação acima com a equação para o VPA, obtemos a seguinte relação:

Na tabela seguinte, é apresentada a evolução dos indicadores VPA e Market-to-Book


entre 2016 a 2018 para a empresa Localiza.

Tabela 8 – VPA e Market-to-Book no período de 2016 a 2018


2016 2017 2018
Patrimônio Líquido (R$ Mil) 2.196.990,00 2.600.725,00 3.094.502,00
Quantidade de ações 211.793.400 667.149.210 667.149.210
VPA (R$/ação) 10,37 3,90 4,64
Preço da Ação (R$) 34,22 22,06 29,75
Market-to-Book 3,30 5,66 6,41
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)

Como se observa na Tabela 8, apesar da tendência de crescimento do Patrimônio


Líquido, o Valor Patrimonial por Ação apresentou uma queda de R$ 10,37 para R$ 3,90 de
2016 para 2017, voltando a crescer no ano seguinte. Isso ocorreu devido ao aumento da
quantidade de ações havido em 2017. De fato, nesse ano, foi aprovado “o desdobramento das
ações da companhia na proporção de 3 (três) ações para cada 1 (uma) ação ordinária existente,
sem modificação do valor do capital social da Companhia” (LOCALIZA, 2017, p. 6).
Quanto ao Market-to-Book, este indicador apresentou valor superior à unidade em
todo o período considerado, o que por um lado indica que a empresa é bem aceita no mercado,
e por outro lado, que seu valor é superestimado pelo mercado.

3.8.3 Lucro por Ação e Payout

A tabela seguinte apresenta a evolução do Lucro por Ação (LPA) entre 2016 e 2018,
ou seja, o valor do Lucro Líquido dividido pela quantidade de ações existentes em cada
exercício.
Tabela 9 – LPA no período de 2016 a 2018
2016 2017 2018
Lucro Líquido (R$ Mil) 409.315,00 505.676,00 659.208,00
Quantidade de ações 211.793.400 667.149.210 667.149.210
LPA (R$/ação) 1,93 0,76 0,99
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)
27

Como discutido anteriormente a respeito do VPA, a queda brusca no LPA entre 2016 e
2017 se deve ao desdobramento da quantidade de ações nesse ano. A título de curiosidade,
caso seja utilizado em 2016, a quantidade de ações existentes em 2017 e 2018 (667.149.210
ações), o LPA em 2016 seria de aproximadamente R$ 0,61 por ação, indicando uma tendência
de valorização das ações no triênio 2016-2018.
Quanto à política de dividendos, o Estatuto Social da Localiza determina que no
mínimo 25% do lucro liquido ajustado seja distribuído como dividendo obrigatório. Com base
nos relatórios emitidos no triênio 2016-2018, a tabela seguinte mostra o montante da
distribuição de dividendos em cada ano, bem como o valor do Payout, definido como a
proporção dos dividendos em relação ao lucro líquido ajustado após dedução da Reserva
Legal de 5%:
Tabela 10 – Payout no período de 2016 a 2018
2016 2017 2018
Lucro Líquido (R$ Mil) 409.315,00 505.676,00 659.208,00
(-) Reserva Legal (R$ Mil) (20.466,00) (25.283,00) (32.960,00)
Lucro Líquido Ajustado (R$ Mil) 388.849,00 480.393,00 626.248,00
Dividendos Mínimos 97.212,00 120.098,00 156.562,00
Payout 23,7% 23,7% 23,8%
Fonte: LOCALIZA (2016, 2017, 2018a)

Portanto, no período de 2016 a 2018, a Localiza distribuiu em média 23,7% de seu


lucro líquido aos acionistas.
28

4 COMPARATIVO DE ÍNDICES DO SETOR E CONCORRENTES

No capítulo anterior, foi realizada a análise individual das demonstrações contábeis da


empresa Localiza S.A. no período de 2016 a 2018. Neste capítulo, será feita a comparação do
desempenho da Localiza S.A. com alguns de seus principais concorrentes e com o setor de
mercado em que está situada. Para tanto, foram considerados os seguintes critérios:
1. Sobre os concorrentes
Como concorrentes foram consideradas, inicialmente, as empresas classificadas no
setor de atuação de “Aluguel de Carros” listadas no sítio eletrônico da bolsa de valores B3 –
BRASIL BOLSA BALCÃO, conforme tabela abaixo:
Tabela 11 – Setor de Aluguel de Carros segundo bolsa de valores B3 em 2018 (Em R$ Mil)
Empresa Ativo Total Patrimônio Resultado do
Líquido Período
Cia Locação das Américas 8.744.518,00 2.565.546,00 126.926,00
(LOCAMERICA)
Localiza Rent a Car S.A. 13.992.414,00 3.094.502,00 477.764,00
(LOCALIZA)
Maestro Locadora de Veículos S.A. 216.975,00 48.742,00 (476,00)
(MAESTROLOC)
Movida Participações S.A. 5.192.301,00 1.658.842,00 108.040,00
(MOVIDA)
Unidas S.A. 3.204.892,00 846.583,00 70.303,00
(UNIDAS)
Fonte: B3 – BRASIL BOLSA BALCÃO (2019)

Considerando os dados da Tabela 11 acima, percebe-se que a empresa Localiza


destaca-se sobremaneira de suas concorrentes. Assim, a análise a seguir considerará apenas as
a concorrente mais próxima: Cia Locação das Américas (LOCAMERICA).
Deve-se observar ainda o fato de que em 9 de março de 2018 a Companhia Locação
das Américas adquiriu a Unidas S.A, aumentando o portfólio de serviços prestados (UNIDAS,
2019).
2. Sobre o “Setor”:
Para a composição do Setor, foram utilizados os indicadores calculados e divulgados
pelo Instituto Assaf (2019) para os anos de 2017 e 2018. Entretanto, conforme metodologia
aplicada pelo referido instituto, tanto a empresa Localiza quanto a Locamerica foram
classificadas no setor “Serviços Diversos” no qual encontram-se empresas de outros ramos de
29

negócios distintos do “Aluguel de Carros” o que certamente provocará certas distorções nos
resultados comparados.
Nesse sentido, a análise apresentada a seguir considerará apenas os anos de 2017 e
2018 para comparar o desempenho da empresa Localiza com a empresa Locamerica e com o
setor de mercado.
No que se refere à liquidez corrente, em 2017 a Localiza situava-se 0,45 pontos a
frente da Locamerica e 0,17 pontos a frente do segmento de mercado. No exercício seguinte, a
diferença passou a ser quase nula como se observa na figura seguinte:
Figura 14 – Comparativo de Liquidez Corrente

2,00
Localiza
1,75
1,54 Locamerica
1,50 1,37 Setor

1,25 1,11 1,15 1,16


1,09
1,00

0,75

0,50

0,25

-
2017 2018

Dado que as empresas apresentavam saldo de estoques igual a zero, e reduzido valor
de despesas antecipadas em relação ao ativo total, a liquidez seca nesse período resultou
aproximadamente igual a liquidez corrente.
Figura 15 – Comparativo da Margem Líquida

15,0%
Localiza
12,5% Locamerica
10,1% Setor
10,0%
8,3% 8,3%
7,5%
7,5% 6,5%
5,5%
5,0%

2,5%

-
2017 2018
30

No que se refere à rentabilidade, a margem líquida, nos dois períodos considerados, a


Localiza apresentou um desempenho superior ao da concorrente, convertendo em Lucro
Líquido cerca de 8,3% de sua Receita Líquida. Apesar disso, deve-se notar que enquanto a
margem líquida da empresa Localiza permaneceu quase constante no biênio 2017-2018, a
Locamerica apresentou uma tendência de crescimento de 5,5% para 6,5%. Se esse
crescimento da margem líquida da empresa Locamerica estiver atrelado a um crescimento das
receitas, é possível que no futuro a liderança da Localiza seja ameaçada por sua concorrente
(ver Figura 15).
Ainda sobre a rentabilidade das empresas, a figura a seguir mostra que comparadas
com o setor, que apresentou queda de quase 10% no Retorno sobre o PL, as duas empresas
foram bem-sucedidas no período considerado. Enquanto a Localiza apresentou um
crescimento de apenas 2% em seu Retorno sobre o PL, a Locamerica quase duplicou esse
indicador.
Figura 16 – Comparativo do Retorno sobre o PL

45,0%
Localiza 39,1%
40,0%
Locamerica
35,0% Setor
30,0% 28,3%
25,3%
25,0% 23,0%
20,1% 18,8%
20,0%
15,0%
10,0%
5,0%
-
2017 2018

Entretanto, assim como observado no caso da Margem Líquida, o resultado percentual


para o Retorno sobre o PL não reflete os resultados absolutos da empresa. De fato, como
mostrado na Tabela 11, o Lucro da empresa Locamerica correspondeu a apenas 25% do
resultado da Localiza em 2018.
Além disso, a metodologia de cálculo do Retorno sobre o PL dividindo-se o Lucro
Líquido no ano pelo Patrimônio Líquido do ano anterior, favoreceu a empresa Locamerica no
período de 2017-2018. O Lucro Líquido6 da Locamerica em 2018 já considerava as operações

6 Após a incorporação da empresa Unidas pela Locamerica, o Patrimônio Líquido da Locamerica era de R$
483,3 milhões em 2017 passando para R$ 2,6 bilhões em 2018. O Lucro Líquido da empresa passou de R$
60,6 milhões para R$ 189,2 milhões de 2017 para 2018.
31

conjuntas após fusão com a empresa Unidas enquanto o PL em 2017 era da empresa
Locamerica isolada.
Quanto a alavancagem financeira, as duas empresas apresentam patamar superior ao
do setor de mercado. Como o Grau de Alavancagem Financeira leva em consideração o
indicador Retorno sobre o PL, a distorção resultante da incorporação da companhia Unidas
S.A. pela Locamerica ajuda a explicar o elevado crescimento do GAF da Locamerica de 2017
para 2018 quanto comparado com o baixo crescimento desse indicador para a Localiza.
Figura 17 – Comparativo do Grau de Alavancagem Financeira

10,00
Localiza 9,01
9,00
Locamerica
8,00
Setor
7,00
6,00
5,00 4,64
4,00 3,60
3,27
3,00
2,06
2,00 1,66
1,00
-
2017 2018
32

5 PARECER

As demonstrações contábeis apresentam um grande volume de dados sobre as


entidades que as elaboram, tornando-se uma importante ferramenta da tomada de decisão por
parte dos usuários da informação contábil. Em relação às empresas, tais relatórios embasam
decisões de investimento por parte dos acionistas.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho da empresa Localiza S.A. no
período de 2016 a 2018 por meio de técnicas de análise das demonstrações contábeis emitidas
pela empresa bem como comparar esses resultados com concorrentes e com o setor de
mercado no qual a Localiza está inserida.
Quanto ao patrimônio da Localiza, a análise vertical mostrou que a maior parte dos
recursos da empresa foram alocados em imobilizado e foram financiados com dívidas de
longo prazo, mais adequada para esse tipo de ativo. A análise horizontal, por sua vez,
demonstrou a política de expansão da empresa na medida em que as dívidas de longo prazo
cresceram atreladas ao aumento do ativo imobilizado. Este uso de capital de terceiros para
financiar o volumoso ativo imobilizado foi confirmado quando da análise dos indicadores de
estrutura de capital, bem como na comparação com a empresa concorrente e com o setor.
Quanto aos resultados, a empresa apresentou lucros crescentes no período de 2016 a
2018. Neste último exercício, os resultados da Localiza foram bem superiores aos obtidos
pelos concorrentes. Entretanto, os custos da Localiza apresentaram uma taxa de crescimento
relativamente superior à taxa de crescimento da receita bruta o que pode causar dificuldades
futuras para a empresa caso não seja realizada uma otimização da gestão de custos.
A análise dos indicadores de liquidez revelou que de um modo geral, a empresa
apresentou bons resultados quando comparada com a concorrente e com o setor de mercado,
mostrando-se capaz de quitar suas dívidas de curto prazo. O mesmo resultado não foi
observado quanto à liquidez geral visto que grande parcela dos ativos da empresa está alocado
no longo prazo, notadamente no imobilizado.
No que se refere aos indicadores de rentabilidade, a empresa apresentou desempenho
geralmente superior ao obtido pela concorrente. Em especial o retorno sobre o PL apresentou
leve tendência de crescimento o que torna a empresa mais atrativa para investidores.
Quanto aos indicadores de atividade, no triênio 2016-2018, a Localiza apresentou um
prazo de pagamento a fornecedores razoavelmente superior ao prazo de recebimento de
vendas o que significa baixa necessidade de capital de terceiros para financiar suas atividades
operacionais.
33

Quanto a alavancagem operacional, a Localiza apresentou bons resultados com um


leve crescimento no período de 2016 a 2018. Considerando a tendência de crescimento da
receita bruta, se o grau de alavancagem operacional se mantiver no patamar atual, o reflexo no
lucro operacional será cada vez mais significativo. A alavancagem financeira, por sua vez,
apresentou resultados relativamente altos quando comparados com o setor, mas inferiores aos
obtidos pela concorrente.
Os resultados descritos acima justificam o fato de que até 2017, a Localiza liderava
isoladamente o segmento de aluguel de carros o que se observa pelo indicador Market-to-
Book que relaciona o valor contábil da empresa com seu valor de mercado. Entretanto, a partir
de 2018, com incorporação da Unidas S.A. pela Locamerica, surgiu no mercado uma empresa
que pode no futuro pôr em risco essa liderança.
34

REFERÊNCIAS

ABLA. Anuário Brasileiro do Setor de Locação de Veículos 2019. Disponível em:


<https://www.abla.com.br/publica/>. Acesso em: 02 dez 2019.

ABLA. Um em cada quatro motoristas de aplicativos aluga o veículo. Disponível em:


<https://www.abla.com.br/um-a-cada-quatro-motoristas-de-aplicativos-aluga-o-veiculo/>.
Acesso em: 02 dez 2019.

ASSAF NETO, Alexandre. Finanças Corporativas e Valor. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2014.

B3 – BRASIL BOLSA BALCÃO. Empresas Listadas. Disponível em:


<http://www.b3.com.br/pt_br/produtos-e-servicos/negociacao/renda-variavel/empresas-
listadas.htm>. Acesso em: 26 nov de 2019.

BRASIL. Lei Nº 8.955, de 15 de Dezembro de 1994. Dispõe sobre o contrato de franquia


empresarial (franchsing) e dá outras providências. Disponível em:
<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L8955.htm>. Acesso em: 26 nov de 2019.

CFC. NBC TG Estrutura Conceitual para a Elaboração e Divulgação de Relatório Contábil-


Financeiro. Disponível em: <http://www1.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?
Codigo=2011/001374>. Acesso em: 26 nov 2019.

CVM. Novo Mercado e Governança Corporativa. Disponível em:


<https://www.investidor.gov.br/menu/Menu_Investidor/valores_mobiliarios/Acoes/novo_mer
cado-governanca_corporativa.html>. Acesso em: 26 nov. 2019.

INFOMONEY. As mudanças silenciosas na Localiza. Disponível em:


<https://www.infomoney.com.br/negocios/as-mudancas-silenciosas-na-localiza/>. Acesso em:
02 dez 2019.

INSTITUTO ASSAF. Indicadores de Desempenho e Valor de Balanços. Disponível em:


<http://institutoassaf.com.br/indicadores-e-demonstracoes-financeiras/nova-
metodologia/indicadores-de-desempenho-e-valor-de-balancos/>. Acesso em: 27 nov 2019.
35

IUDÍCIBUS, Sérgio de. Análise de Balanços. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

IUDÍCIBUS, Sérgio de; MARTINS, Eliseu; KANITZ, Stephen Charles; et. al. Contabilidade
Introdutória. 11. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

LINS, Luiz dos Santos; FRANCISCO FILHO, José. Fundamentos e Análises das
Demonstrações Contábeis. Uma Abordagem Interativa. São Paulo: Atlas, 2012.

LOCALIZA. Relatório de Administração e Demonstrações Financeiras 2016 – IFRS.


Disponível em: <https://ri.localiza.com>. Acesso em: 13 set 2019.

LOCALIZA. Relatório de Administração e Demonstrações Financeiras 2017 – IFRS.


Disponível em: <https://ri.localiza.com>. Acesso em: 13 set 2019.

LOCALIZA. Relatório de Administração e Demonstrações Financeiras 2018 – IFRS.


Disponível em: <https://ri.localiza.com>. Acesso em: 13 set 2019.

LOCALIZA. Sobre a Localiza – Histórico. Disponível em:


<https://www.localizahertz.com/brasil/pt-br/sobre-a-localiza/historico/#b>. Acesso em: 16 out
2019.

UNIDAS. Nossa história. Disponível em: <https://ri.unidas.com.br/sobre-a-unidas/nossa-


historia/>. Acesso em: 13 out 2019.
36

ANEXO A – ATIVO PATRIMONIAL (MODIFICADO)

Código da 2016 2017 2018


Descrição da Conta
Conta R$ Mil AH AV R$ Mil AH AV R$ Mil AH AV
1 Ativo Total 7.417.255,00 100,0% 100,0% 11.186.234,00 150,8% 100,0% 13.992.414,00 188,6% 100,0%
1.01 Ativo Circulante 2.242.761,00 100,0% 30,2% 3.430.988,00 153,0% 30,7% 3.693.810,00 164,7% 26,4%
1.01.01 Caixa e Equivalentes de Caixa 1.692.261,00 100,0% 22,8% 1.338.195,00 79,1% 12,0% 2.175.302,00 128,5% 15,5%
1.01.02 Aplicações Financeiras - - - 1.275.699,00 - 11,4% 267.484,00 - 1,9%
Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo
1.01.02.01 - - - 615.134,00 - 5,5% 64.410,00 - 0,5%
através do Resultado
1.01.02.01.01 Títulos para Negociação - - - - - - - - -
1.01.02.01.02 Títulos Designados a Valor Justo - - - - - - - - -
Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo
1.01.02.02 - - - - - - - - -
através de Outros Resultados Abrangentes
Aplicações Financeiras Avaliadas ao Custo
1.01.02.03 - - - 660.565,00 - 5,9% 203.074,00 - 1,5%
Amortizado
1.01.03 Contas a Receber 424.528,00 100,0% 5,7% 585.124,00 137,8% 5,2% 1.016.497,00 239,4% 7,3%
1.01.03.01 Clientes 424.528,00 100,0% 5,7% 585.124,00 137,8% 5,2% 1.016.497,00 239,4% 7,3%
1.01.03.02 Outras Contas a Receber - - - - - - - - -
1.01.04 Estoques - - - - - - - - -
1.01.05 Ativos Biológicos - - - - - - - - -
1.01.06 Tributos a Recuperar 31.539,00 100,0% 0,4% 28.036,00 88,9% 0,3% 31.548,00 100,0% 0,2%
1.01.06.01 Tributos Correntes a Recuperar 31.539,00 100,0% 0,4% 28.036,00 88,9% 0,3% 31.548,00 100,0% 0,2%
1.01.07 Despesas Antecipadas 5.134,00 100,0% 0,1% 8.178,00 159,3% 0,1% 6.893,00 134,3% 0,0%
1.01.08 Outros Ativos Circulantes 89.299,00 100,0% 1,2% 195.756,00 219,2% 1,7% 196.086,00 219,6% 1,4%
1.01.08.01 Ativos Não-Correntes a Venda 8.787,00 100,0% 0,1% 103.350,00 1.176,2% 0,9% 51.844,00 590,0% 0,4%
1.01.08.02 Ativos de Operações Descontinuadas - - - - - - - - -
1.01.08.03 Outros 80.512,00 100,0% 1,1% 92.406,00 114,8% 0,8% 144.242,00 179,2% 1,0%
1.01.08.03.01 Dividendos a receber - - - - - - - - -
1.01.08.03.02 Instrumentos derivativos – swap 2.210,00 100,0% 0,0% - - - - - -
1.01.08.03.03 Outros 78.302,00 100,0% 1,1% 92.406,00 118,0% 0,8% 144.242,00 184,2% 1,0%
37

1.02 Ativo Não Circulante 5.174.494,00 100,0% 69,8% 7.755.246,00 149,9% 69,3% 10.298.604,00 199,0% 73,6%
1.02.01 Ativo Realizável a Longo Prazo 70.765,00 100,0% 1,0% 187.837,00 265,4% 1,7% 188.231,00 266,0% 1,3%
Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo
1.02.01.01 - - - - - - - - -
através do Resultado
1.02.01.01.01 Títulos Designados a Valor Justo - - - - - - - - -
Aplicações Financeiras Avaliadas a Valor Justo
1.02.01.02 - - - - - - - - -
através de Outros Resultados Abrangentes
Aplicações Financeiras Avaliadas ao Custo
1.02.01.03 - - - - - - - - -
Amortizado
1.02.01.04 Contas a Receber 3.169,00 100,0% 0,0% 4.698,00 148,2% 0,0% 3.837,00 121,1% 0,0%
1.02.01.04.01 Clientes 3.169,00 100,0% 0,0% 4.698,00 148,2% 0,0% 3.837,00 121,1% 0,0%
1.02.01.04.02 Outras Contas a Receber - - - - - - - - -
1.02.01.05 Estoques - - - - - - - - -
1.02.01.06 Ativos Biológicos - - - - - - - - -
1.02.01.07 Tributos Diferidos - - - 41.953,00 - 0,4% 42.153,00 - 0,3%
1.02.01.07.01 Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos - - - 41.953,00 - 0,4% 42.153,00 - 0,3%
1.02.01.08 Despesas Antecipadas - - - - - - - - -
1.02.01.09 Créditos com Partes Relacionadas - - - - - - - - -
1.02.01.09.01 Créditos com Coligadas - - - - - - - - -
1.02.01.09.03 Créditos com Controladores - - - - - - - - -
1.02.01.09.04 Créditos com Outras Partes Relacionadas - - - - - - - - -
1.02.01.10 Outros Ativos Não Circulantes 67.596,00 100,0% 0,9% 141.186,00 208,9% 1,3% 142.241,00 210,4% 1,0%
1.02.01.10.01 Ativos Não-Correntes a Venda - - - - - - - - -
1.02.01.10.02 Ativos de Operações Descontinuadas - - - - - - - - -
1.02.01.10.03 Depósitos Judiciais 60.127,00 100,0% 0,8% 83.124,00 138,2% 0,7% 96.272,00 160,1% 0,7%
1.02.01.10.04 Instrumentos derivativos – swap 7.386,00 100,0% 0,1% 16.703,00 226,1% 0,1% 2.785,00 37,7% 0,0%
1.02.01.10.05 Outros 83,00 100,0% 0,0% 83,00 100,0% 0,0% 83,00 100,0% 0,0%
1.02.01.10.06 Aplicações em contas vinculadas - - - 40.584,00 - 0,4% 43.101,00 - 0,3%
1.02.01.10.07 Tributos a recuperar - - - 692,00 - 0,0% - - -
1.02.02 Investimentos - - - - - - - - -
1.02.02.01 Participações Societárias - - - - - - - - -
38

1.02.02.01.01 Participações em Coligadas - - - - - - - - -


1.02.02.01.04 Participações em Controladas em Conjunto - - - - - - - - -
1.02.02.01.05 Outros Investimentos - - - - - - - - -
1.02.02.02 Propriedades para Investimento - - - - - - - - -
1.02.03 Imobilizado 5.020.596,00 100,0% 67,7% 7.483.974,00 149,1% 66,9% 10.031.886,00 199,8% 71,7%
1.02.03.01 Imobilizado em Operação 4.477.966,00 100,0% 60,4% 6.881.799,00 153,7% 61,5% 9.655.909,00 215,6% 69,0%
1.02.03.02 Direito de Uso em Arrendamento 536.430,00 100,0% 7,2% 597.373,00 111,4% 5,3% 362.503,00 67,6% 2,6%
1.02.03.02.01 Imobilizado arrendado 536.430,00 100,0% 7,2% 597.373,00 111,4% 5,3% 362.503,00 67,6% 2,6%
1.02.03.03 Imobilizado em Andamento 6.200,00 100,0% 0,1% 4.802,00 77,5% 0,0% 13.474,00 217,3% 0,1%
1.02.04 Intangível 83.133,00 100,0% 1,1% 83.435,00 100,4% 0,7% 78.487,00 94,4% 0,6%
1.02.04.01 Intangíveis 83.133,00 100,0% 1,1% 83.435,00 100,4% 0,7% 78.487,00 94,4% 0,6%
1.02.04.01.01 Contrato de Concessão - - - - - - - - -
1.02.04.01.02 Ágio na aquisição de investimentos 22.077,00 100,0% 0,3% 30.719,00 139,1% 0,3% 30.719,00 139,1% 0,2%
1.02.04.01.03 Software em operação 60.897,00 100,0% 0,8% 52.644,00 86,4% 0,5% 47.734,00 78,4% 0,3%
1.02.04.01.04 Software arrendado 159,00 100,0% 0,0% 72,00 45,3% 0,0% 34,00 21,4% 0,0%
1.02.04.02 Goodwill - - - - - - - - -
39

ANEXO B – PASSIVO PATRIMONIAL (MODIFICADO)

Código da 2016 2017 2018


Descrição da Conta
Conta R$ Mil AH AV R$ Mil AH AV R$ Mil AH AV
2 Passivo Total 7.417.255,00 100,0% 100,0% 11.186.234,00 150,8% 100,0% 13.992.414,00 188,6% 100,0%
2.01 Passivo Circulante 1.841.699,00 100,0% 24,8% 2.234.098,00 121,3% 20,0% 3.339.420,00 181,3% 23,9%
2.01.01 Obrigações Sociais e Trabalhistas 94.982,00 100,0% 1,3% 109.176,00 114,9% 1,0% 134.968,00 142,1% 1,0%
2.01.01.01 Obrigações Sociais 11.918,00 100,0% 0,2% 20.560,00 172,5% 0,2% 18.647,00 156,5% 0,1%
2.01.01.02 Obrigações Trabalhistas 83.064,00 100,0% 1,1% 88.616,00 106,7% 0,8% 116.321,00 140,0% 0,8%
2.01.02 Fornecedores 910.901,00 100,0% 12,3% 1.331.680,00 146,2% 11,9% 2.202.565,00 241,8% 15,7%
2.01.02.01 Fornecedores Nacionais 910.894,00 100,0% 12,3% 1.330.405,00 146,1% 11,9% 2.202.404,00 241,8% 15,7%
2.01.02.02 Fornecedores Estrangeiros 7,00 100,0% 0,0% 1.275,00 18.214,3% 0,0% 161,00 2.300,0% 0,0%
2.01.03 Obrigações Fiscais 36.589,00 100,0% 0,5% 44.209,00 120,8% 0,4% 57.033,00 155,9% 0,4%
2.01.03.01 Obrigações Fiscais Federais 34.021,00 100,0% 0,5% 42.147,00 123,9% 0,4% 53.205,00 156,4% 0,4%
2.01.03.01.01 Imposto de Renda e Contribuição Social a Pagar 23.036,00 100,0% 0,3% 31.258,00 135,7% 0,3% 41.102,00 178,4% 0,3%
2.01.03.01.02 Outros impostos federais 10.985,00 100,0% 0,1% 10.889,00 99,1% 0,1% 12.103,00 110,2% 0,1%
2.01.03.02 Obrigações Fiscais Estaduais - - - - - - - - -
2.01.03.03 Obrigações Fiscais Municipais 2.568,00 100,0% 0,0% 2.062,00 80,3% 0,0% 3.828,00 149,1% 0,0%
2.01.04 Empréstimos e Financiamentos 654.586,00 100,0% 8,8% 537.216,00 82,1% 4,8% 616.587,00 94,2% 4,4%
2.01.04.01 Empréstimos e Financiamentos 253.599,00 100,0% 3,4% 52.106,00 20,5% 0,5% 87.184,00 34,4% 0,6%
2.01.04.01.01 Em Moeda Nacional 25.445,00 100,0% 0,3% 52.106,00 204,8% 0,5% 85.973,00 337,9% 0,6%
2.01.04.01.02 Em Moeda Estrangeira 228.154,00 100,0% 3,1% - - - 1.211,00 0,5% 0,0%
2.01.04.02 Debêntures 181.596,00 100,0% 2,4% 249.269,00 137,3% 2,2% 390.603,00 215,1% 2,8%
2.01.04.03 Financiamento por Arrendamento Financeiro 219.391,00 100,0% 3,0% 235.841,00 107,5% 2,1% 138.800,00 63,3% 1,0%
2.01.05 Outras Obrigações 144.641,00 100,0% 2,0% 211.817,00 146,4% 1,9% 328.267,00 227,0% 2,3%
2.01.05.01 Passivos com Partes Relacionadas - - - - - - - - -
2.01.05.01.01 Débitos com Coligadas - - - - - - - - -
2.01.05.01.03 Débitos com Controladores - - - - - - - - -
2.01.05.01.04 Débitos com Outras Partes Relacionadas - - - - - - - - -
2.01.05.02 Outros 144.641,00 100,0% 2,0% 211.817,00 146,4% 1,9% 328.267,00 227,0% 2,3%
40

2.01.05.02.01 Dividendos e JCP a Pagar 39.749,00 100,0% 0,5% 36.384,00 91,5% 0,3% 42.643,00 107,3% 0,3%
2.01.05.02.02 Dividendo Mínimo Obrigatório a Pagar - - - - - - - - -
2.01.05.02.03 Obrigações por Pagamentos Baseados em Ações - - - - - - - - -
2.01.05.02.04 Outros passivos circulantes 99.608,00 100,0% 1,3% 164.743,00 165,4% 1,5% 251.663,00 252,7% 1,8%
2.01.05.02.05 Instrumentos derivativos – swap - - - 6.831,00 - 0,1% 18.678,00 - 0,1%
2.01.05.02.06 Receitas a apropriar 5.284,00 100,0% 0,1% 3.859,00 73,0% 0,0% 15.283,00 289,2% 0,1%
2.01.06 Provisões - - - - - - - - -
Provisões Fiscais Previdenciárias Trabalhistas e
2.01.06.01 - - - - - - - - -
Cíveis
2.01.06.01.01 Provisões Fiscais - - - - - - - - -
2.01.06.01.02 Provisões Previdenciárias e Trabalhistas - - - - - - - - -
2.01.06.01.03 Provisões para Benefícios a Empregados - - - - - - - - -
2.01.06.01.04 Provisões Cíveis - - - - - - - - -
2.01.06.02 Outras Provisões - - - - - - - - -
2.01.06.02.01 Provisões para Garantias - - - - - - - - -
2.01.06.02.02 Provisões para Reestruturação - - - - - - - - -
Provisões para Passivos Ambientais e de
2.01.06.02.03 - - - - - - - - -
Desativação
Passivos sobre Ativos Não-Correntes a Venda e
2.01.07 - - - - - - - - -
Descontinuados
2.01.07.01 Passivos sobre Ativos Não-Correntes a Venda - - - - - - - - -
2.01.07.02 Passivos sobre Ativos de Operações Descontinuadas - - - - - - - - -
2.02 Passivo Não Circulante 3.378.566,00 100,0% 45,6% 6.351.411,00 188,0% 56,8% 7.558.492,00 223,7% 54,0%
2.02.01 Empréstimos e Financiamentos 3.131.303,00 100,0% 42,2% 5.940.463,00 189,7% 53,1% 7.029.391,00 224,5% 50,2%
2.02.01.01 Empréstimos e Financiamentos 520.174,00 100,0% 7,0% 1.130.522,00 217,3% 10,1% 1.552.905,00 298,5% 11,1%
2.02.01.01.01 Em Moeda Nacional 520.174,00 100,0% 7,0% 1.130.522,00 217,3% 10,1% 1.242.921,00 238,9% 8,9%
2.02.01.01.02 Em Moeda Estrangeira - - - - - - 309.984,00 - 2,2%
2.02.01.02 Debêntures 2.530.072,00 100,0% 34,1% 4.715.847,00 186,4% 42,2% 5.468.156,00 216,1% 39,1%
2.02.01.03 Financiamento por Arrendamento Financeiro 81.057,00 100,0% 1,1% 94.094,00 116,1% 0,8% 8.330,00 10,3% 0,1%
2.02.02 Outras Obrigações 7.223,00 100,0% 0,1% 58.142,00 805,0% 0,5% 72.087,00 998,0% 0,5%
2.02.02.01 Passivos com Partes Relacionadas - - - - - - - - -
41

2.02.02.01.01 Débitos com Coligadas - - - - - - - - -


2.02.02.01.03 Débitos com Controladores - - - - - - - - -
2.02.02.01.04 Débitos com Outras Partes Relacionadas - - - - - - - - -
2.02.02.02 Outros 7.223,00 100,0% 0,1% 58.142,00 805,0% 0,5% 72.087,00 998,0% 0,5%
2.02.02.02.01 Obrigações por Pagamentos Baseados em Ações - - - - - - - - -
2.02.02.02.02 Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - - - - - - - - -
2.02.02.02.03 Outros passivos não circulantes 7.223,00 100,0% 0,1% 6.734,00 93,2% 0,1% 7.053,00 97,6% 0,1%
2.02.02.02.04 Instrumentos derivativos – swap - - - 10.824,00 - 0,1% 21.933,00 - 0,2%
2.02.02.02.05 Obrigações vinculadas - - - 40.584,00 - 0,4% 43.101,00 - 0,3%
2.02.03 Tributos Diferidos 171.913,00 100,0% 2,3% 219.706,00 127,8% 2,0% 297.276,00 172,9% 2,1%
2.02.03.01 Imposto de Renda e Contribuição Social Diferidos 171.913,00 100,0% 2,3% 219.706,00 127,8% 2,0% 297.276,00 172,9% 2,1%
2.02.04 Provisões 63.074,00 100,0% 0,9% 126.490,00 200,5% 1,1% 148.798,00 235,9% 1,1%
Provisões Fiscais Previdenciárias Trabalhistas e
2.02.04.01 63.074,00 100,0% 0,9% 126.490,00 200,5% 1,1% 148.798,00 235,9% 1,1%
Cíveis
2.02.04.01.01 Provisões Fiscais 5.789,00 100,0% 0,1% 54.712,00 945,1% 0,5% 72.616,00 1.254,4% 0,5%
2.02.04.01.02 Provisões Previdenciárias e Trabalhistas 39.228,00 100,0% 0,5% 47.278,00 120,5% 0,4% 49.945,00 127,3% 0,4%
2.02.04.01.03 Provisões para Benefícios a Empregados - - - - - - - - -
2.02.04.01.04 Provisões Cíveis 18.057,00 100,0% 0,2% 24.500,00 135,7% 0,2% 26.237,00 145,3% 0,2%
2.02.04.02 Outras Provisões - - - - - - - - -
2.02.04.02.01 Provisões para Garantias - - - - - - - - -
2.02.04.02.02 Provisões para Reestruturação - - - - - - - - -
Provisões para Passivos Ambientais e de
2.02.04.02.03 - - - - - - - - -
Desativação
Passivos sobre Ativos Não-Correntes a Venda e
2.02.05 - - - - - - - - -
Descontinuados
2.02.05.01 Passivos sobre Ativos Não-Correntes a Venda - - - - - - - - -
2.02.05.02 Passivos sobre Ativos de Operações Descontinuadas - - - - - - - - -
2.02.06 Lucros e Receitas a Apropriar 5.053,00 100,0% 0,1% 6.610,00 130,8% 0,1% 10.940,00 216,5% 0,1%
2.02.06.01 Lucros a Apropriar - - - - - - - - -
2.02.06.02 Receitas a Apropriar 5.053,00 100,0% 0,1% 6.610,00 130,8% 0,1% 10.940,00 216,5% 0,1%
2.02.06.03 Subvenções de Investimento a Apropriar - - - - - - - - -
42

2.03 Patrimônio Líquido Consolidado 2.196.990,00 100,0% 29,6% 2.600.725,00 118,4% 23,2% 3.094.502,00 140,9% 22,1%
2.03.01 Capital Social Realizado 976.708,00 100,0% 13,2% 1.500.000,00 153,6% 13,4% 1.500.000,00 153,6% 10,7%
2.03.02 Reservas de Capital 33.977,00 100,0% 0,5% 94.939,00 279,4% 0,8% 124.974,00 367,8% 0,9%
2.03.02.01 Ágio na Emissão de Ações - - - - - - - - -
2.03.02.02 Reserva Especial de Ágio na Incorporação - - - - - - - - -
2.03.02.03 Alienação de Bônus de Subscrição - - - - - - - - -
2.03.02.04 Opções Outorgadas - - - - - - - - -
2.03.02.05 Ações em Tesouraria (95.826,00) 100,0% (1,3%) (53.696,00) 56,0% (0,5%) (40.257,00) 42,0% (0,3%)
2.03.02.06 Adiantamento para Futuro Aumento de Capital - - - - - - - - -
2.03.02.07 Ágio na Emissão de Ações e Opções Outorgadas 129.803,00 100,0% 1,8% 148.635,00 114,5% 1,3% 165.231,00 127,3% 1,2%
2.03.03 Reservas de Reavaliação - - - - - - - - -
2.03.04 Reservas de Lucros 1.186.305,00 100,0% 16,0% 1.005.786,00 84,8% 9,0% 1.469.528,00 123,9% 10,5%
2.03.04.01 Reserva Legal 120.625,00 100,0% 1,6% 145.908,00 121,0% 1,3% 178.869,00 148,3% 1,3%
2.03.04.02 Reserva Estatutária 828.787,00 100,0% 11,2% 622.985,00 75,2% 5,6% 1.047.186,00 126,4% 7,5%
2.03.04.03 Reserva para Contingências - - - - - - - - -
2.03.04.04 Reserva de Lucros a Realizar - - - - - - - - -
2.03.04.05 Reserva de Retenção de Lucros 236.893,00 100,0% 3,2% 236.893,00 100,0% 2,1% 236.893,00 100,0% 1,7%
2.03.04.06 Reserva Especial para Dividendos Não Distribuídos - - - - - - - - -
2.03.04.07 Reserva de Incentivos Fiscais - - - - - - - - -
2.03.04.08 Dividendo Adicional Proposto - - - - - - 6.580,00 - 0,0%
2.03.04.09 Ações em Tesouraria - - - - - - - - -
2.03.04.11 Retenção de Lucros - - - - - - - - -
2.03.05 Lucros/Prejuízos Acumulados - - - - - - - - -
2.03.06 Ajustes de Avaliação Patrimonial - - - - - - - - -
2.03.07 Ajustes Acumulados de Conversão - - - - - - - - -
2.03.08 Outros Resultados Abrangentes - - - - - - - - -
2.03.09 Participação dos Acionistas Não Controladores - - - - - - - - -
43

ANEXO C – DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (MODIFICADO)

Código da 2016 2017 2018


Descrição da Conta
Conta R$ Mil AH AV R$ Mil AH AV R$ Mil AH AV
Receita Bruta 4.531.826,00 100,0% 100,0% 6.449.469,00 142,3% 100,0% 7.990.723,00 176,3% 100,0%
Deduções (92.553,00) 100,0% (2,0%) (91.190,00) 98,5% (1,4%) (94.919,00) 102,6% (1,2%)
Descontos (17.207,00) 100,0% (0,4%) (19.310,00) 112,2% (0,3%) (25.189,00) 146,4% (0,3%)
Impostos (ISSQN, PIS, COFINS) (75.346,00) 100,0% (1,7%) (71.880,00) 95,4% (1,1%) (69.730,00) 92,5% (0,9%)
3.01 Receita de Venda de Bens e/ou Serviços 4.439.273,00 100,0% 98,0% 6.058.279,00 136,5% 93,9% 7.895.804,00 177,9% 98,8%
3.02 Custo dos Bens e/ou Serviços Vendidos (3.149.234,00) 100,0% (69,5%) (4.410.855,00) 140,1% (68,4%) (5.825.910,00) 185,0% (72,9%)
3.03 Resultado Bruto 1.290.039,00 100,0% 28,5% 1.647.424,00 127,7% 25,5% 2.069.894,00 160,5% 25,9%
3.04 Despesas/Receitas Operacionais (518.847,00) 100,0% (11,4%) (678.290,00) 130,7% (10,5%) (815.255,00) 157,1% (10,2%)
3.04.01 Despesas com Vendas (364.089,00) 100,0% (8,0%) (459.970,00) 126,3% (7,1%) (600.307,00) 164,9% (7,5%)
3.04.02 Despesas Gerais e Administrativas (160.080,00) 100,0% (3,5%) (179.480,00) 112,1% (2,8%) (192.862,00) 120,5% (2,4%)
3.04.03 Perdas pela Não Recuperabilidade de Ativos - - - - - - - - -
3.04.04 Outras Receitas Operacionais - - - - - - - - -
3.04.05 Outras Despesas Operacionais 5.322,00 100,0% 0,1% (38.840,00) (729,8%) (0,6%) (22.086,00) (415,0%) (0,3%)
3.04.06 Resultado de Equivalência Patrimonial - - - - - - - - -
Resultado Antes do Resultado Financeiro e dos
3.05 771.192,00 100,0% 17,0% 969.134,00 125,7% 15,0% 1.254.639,00 162,7% 15,7%
Tributos
3.06 Resultado Financeiro (243.564,00) 100,0% (5,4%) (314.999,00) 129,3% (4,9%) (368.908,00) 151,5% (4,6%)
3.06.01 Receitas Financeiras 201.948,00 100,0% 4,5% 196.884,00 97,5% 3,1% 167.901,00 83,1% 2,1%
3.06.02 Despesas Financeiras (445.512,00) 100,0% (9,8%) (511.883,00) 114,9% (7,9%) (536.809,00) 120,5% (6,7%)
3.07 Resultado Antes dos Tributos sobre o Lucro 527.628,00 100,0% 11,6% 654.135,00 124,0% 10,1% 885.731,00 167,9% 11,1%
Imposto de Renda e Contribuição Social sobre o
3.08 (118.313,00) 100,0% (2,6%) (148.459,00) 125,5% (2,3%) (226.523,00) 191,5% (2,8%)
Lucro
3.08.01 Corrente (88.014,00) 100,0% (1,9%) (119.362,00) 135,6% (1,9%) (139.873,00) 158,9% (1,8%)
44

3.08.02 Diferido (30.299,00) 100,0% (0,7%) (29.097,00) 96,0% (0,5%) (86.650,00) 286,0% (1,1%)
3.09 Resultado Líquido das Operações Continuadas 409.315,00 100,0% 9,0% 505.676,00 123,5% 7,8% 659.208,00 161,1% 8,2%
Resultado Líquido de Operações
3.10 - - - - - - - - -
Descontinuadas
Lucro/Prejuízo Líquido das Operações
3.10.01 - - - - - - - - -
Descontinuadas
Ganhos/Perdas Líquidas sobre Ativos de Operações
3.10.02 - - - - - - - - -
Descontinuadas
3.11 Lucro/Prejuízo Consolidado do Período 409.315,00 100,0% 9,0% 505.676,00 123,5% 7,8% 659.208,00 161,1% 8,2%
3.11.01 Atribuído a Sócios da Empresa Controladora 409.315,00 100,0% 9,0% 505.676,00 123,5% 7,8% 659.208,00 161,1% 8,2%
3.11.02 Atribuído a Sócios Não Controladores - - - - - - - - -
3.99 Lucro por Ação - (Reais / Ação) - - - - - - - - -
3.99.01 Lucro Básico por Ação - - - - - - - - -
3.99.01.01 ON 0,62 100,0% 0,0% 0,77 123,2% 0,0% 1,00 159,7% 0,0%
3.99.02 Lucro Diluído por Ação - - - - - - - - -
3.99.02.01 ON 0,62 100,0% 0,0% 0,76 122,3% 0,0% 0,99 159,2% 0,0%
45

APÊNDICE A – INDICADORES LOCALIZA, LOCAMERICA E SETOR

Localiza Locamerica Setor


2016 2017 2018 2016 2017 2018 2016 2017 2018
Indicadores de Liquidez
Liquidez Corrente 1,22 1,54 1,11 1,28 1,09 1,15 1,37 1,16
Liquidez Seca 1,21 1,53 1,10 1,27 1,07 1,15 1,35 1,14
Liquidez Geral 0,44 0,42 0,95 0,40 0,38 0,47
Liquidez Imediata 0,92 1,17 0,73 0,68 0,67 0,81
Indicadores de Estrutura de Capital
Endividamento 2,38 3,30 1,32 3,42 3,95 2,41 2,92 2,87
Composição do Endividamento 0,35 0,26 0,82 0,29 0,33 0,39
Imobilização do PL 2,32 2,91 3,27 3,06 3,47 2,28
Imobilização dos Rec Não correntes 0,92 0,85 2,63 0,90 0,95 0,93
Indicadores de Rentabilidade
Retorno sobre o Ativo - 7,0% 7,0% - 4,3% 4,3% 13,8% 11,4%
Retorno Sobre o PL - 23,0% 25,3% - 20,1% 39,1% 28,3% 18,8%
Margem Líquida 9,2% 8,3% 8,3% 3,8% 5,5% 6,5% 10,1% 7,5%
Giro do Ativo 59,9% 54,2% 56,4% 56,8% 45,7% 33,4% 73,0% 65,0%
Indicadores de Atividade
Prazo Médio de Estocagem - - - - - -
Prazo Médio de Recebimento de Vendas - 30,00 36,51 - 40,06 34,26
Prazo Médio de Pag. a Fornecedores - 91,52 109,20 - 11,86 206,20
Ciclo Operacional - 30,00 36,51 - 40,06 34,26
Ciclo Financeiro - (61,52) (72,68) - 28,20 (171,94)
Indicadores de Alavancagem
GAO - 0,57 1,48 - 2,75 1,23
46

GAF - 3,27 3,60 - 4,64 9,01 2,06 1,66


GAC - 1,85 5,34 - 12,76 11,11
Outros Indicadores
EBITDA 1.015.662,00 1.240.200,00 1.590.142,00 246.821,00 318.098,00 710.620,00
Valor Patrimonial da Ação 10,37 3,90 4,64 4,62 5,97 17,49
Market-to-Book 3,30 5,66 6,41 - - -
Lucro Por Ação 1,93 0,76 0,99 0,44 0,75 1,29
Payout 23,7% 23,8% 23,8% 23,8% 23,7% 23,8%

Você também pode gostar