Você está na página 1de 37

PROGRAMA DE

SEGURANÇA DO TRABALHO

1
SUMÁRIO
Introdução ;
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais-PPRA;
Programa de Controle Medico e Saúde Ocupacional;
Dialogo Diário de Segurança-DDS;
Palestra de Integração;
Ordem de Serviço;
Qual a Importância da Segurança do Trabalho ;
Responsabilidades do Empregador e Empregado;
Exemplos de Medidas Preventivas ;
Medidas Preventivas;
Causas dos Acidentes de Trabalho Oque e Segurança do Trabalho;
Regras de Ouro;
Responsabilidades Pela Segurança do Trabalho;
Objetivo da Segurança do Trabalho;
Conclusão.

2
SEGURANÇA DO TRABALHO

Vários são os aspectos relacionados a implantação


INTRODUÇÃO de programas de segurança e saúde do trabalho no âmbito da
empresa TECMEC que atua em pesquisa científica e
tecnológica relacionada à segurança e saúde dos
Trabalhadores; Principais tópicos da introdução/história da
segurança do trabalho. Conheça os fatos mais importantes
que marcaram a segurança do trabalho no Brasil e no mundo:
A segurança do trabalho pode ser entendida como
os conjuntos de medidas que são adotadas visando
Minimizar os acidentes de trabalho, doenças ocupacionais,
bem com a física e a Capacidade de trabalho do trabalhador.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 3
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Ações Permanentes da Segurança do Trabalho
Nossas ações são elaboradas no ato das atividades operacionais em caráter técnico
seguindo a normas regulamentadoras mantendo vários programas de prevenção voltadas a
segurança do trabalhador.
O conjunto de medidas preventivas é o melhor caminho para proteger a equipe de
acidentes a que todos estão sujeitos diariamente. Os EPCs são dispositivos utilizados no
ambiente de trabalho com o objetivo de proteger os trabalhadores dos riscos coletivos
existentes nos processos de industriais. Entre os principais EPCs estão os cones e faixas de
segurança, placas de sinalização, sensores de presença, sirenes e alertas luminosos,
cadeados e garras de bloqueio, bloqueios de disjuntores, entre outros.
Investir em treinamentos para a prevenção de acidentes de trabalho é muito menor
do que os custos envolvidos em um acidente de trabalho. Por isso, e também para garantir o
bem-estar de todos os colaboradores, a empresa deve exigir a presença de toda a equipe na
capacitação e treinamento oferecido para aumentar a segurança interna. O objetivo é educar
os trabalhadores sobre as atitudes preventivas que todos devem ter para reduzir os riscos
durante as atividades realizadas nas indústrias.
TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 4
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Meet Our
Models
LOREM IPSUM DOLOR

sit amet, consectetur adipiscing elit. Nulla imperdiet volutpat dui


at fermentum. Aliquam erat volutpat. Aenean lacinia lacus
aliquet ante mollis, sollicitudin tempor tortor aliquam. Nulla
facilisi. Nam auctor metus vitae quam gravida, ac vehicula elit
mollis. Nunc elementum fringilla nisl, a ornare arcu
condimentum a. Nulla euismod congue arcu quis feugiat.

30.000+
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur
adipiscing elit. Nulla imperdiet volutpat dui
at fermentum.

5.00+
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur
adipiscing elit. Nulla imperdiet volutpat dui
at fermentum.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 5
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais – PPRA
Primeiramente, independentemente do número de trabalhadores, segmento da empresa ou até mesmo
do grau de risco o PPRA é obrigatório em todas as empresas e instituições. Assim sendo, caso essa empresa possua
ao menos um trabalhador contratado no regime CLT, esta torna-se obrigada a desenvolver o programa. Dessa
forma, é de responsabilidade do empregador o desenvolvimento do PPRA, entretanto para sua implantação,
controle e avaliação deve-se ter a participação dos trabalhadores.

Como o programa se consiste?


A elaboração do programa consiste em uma relação do conjunto de ações para o mapeamento de riscos e a
implantação de ações para a diminuição dos mesmos.
Assim, possui-se no mínimo a seguinte estrutura:
1. Planejamento Anual: Que institui metas, prioridades e cronograma de ações;
2. Estratégia e método para a tomada de ações;
3. Meios para registrar, manter e divulgar os dados referentes ao PPRA;
4. Periodicidade e avaliação do fluxo do programa, tal qual deve ser realizada no mínimo uma vez por ano
e, se necessário, pode sofrer alterações visando melhor eficácia.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 6
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Através desse programa impacto positivos podem ser gerados dentro de sua
empresa. Sejam eles, tanto econômicos quanto culturais. Como exemplo, o aumento de
produtividade por parte dos colaboradores por se sentirem mais motivados com a preocupação
e a redução do risco de acidentes, além do reconhecimento como uma empresa que se
preocupa com o desempenho e integridade dos seus colaboradores aumentando sua
competitividade no mercado.

IDENTIFICAÇÃO DE
RISCOS PPRA CRIAÇÃO DE
CRONOGRAMAS DE
AÇÃO

PROPOSIÇÃO DE
IMPLEMENTAÇÃO E ALTERNATIVAS
ACOMPANHAMENTO

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 7
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
PCMSO
Programa de Controle Médico
de Saúde Ocupacional

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 8
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Programa de Controle Médico de Saúde
Ocupacional
A NR7 estabelece a obrigatoriedade de elaboração e implementação, por parte de todos os empregadores e instituições que
admitam trabalhadores como empregados, do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional – PCMSO, com o objetivo de
promoção e preservação da saúde do conjunto dos seus trabalhadores. É um programa que em conjunto com os demais somará
forças em prol da saúde dos trabalhadores.
Tem caráter de prevenção, mapeamento precoce e diagnóstico dos agravos a saúde dos trabalhadores, além da constatação dos
casos de doenças profissionais ou danos irreversíveis causados por riscos do trabalho ou quaisquer situações ligadas ao ambiente
de trabalho. O PCMSO também serve para que a empresa acompanhe através de exames, a ação de segurança tem sido eficiente
ou não.
Quem tem que pagar pela elaboração do PCMSO?
A NR deixa claro no item 7.1.1 que a elaboração e implantação do PCMSO é de responsabilidade do empregador. Cabe
a ele custear o programa. É importante guardar os recibos e comprovantes de pagamentos referentes os exames médicos e
complementares relativos ao PCMSO, à fiscalização do Ministério do Trabalho poderá solicitá-los algum dia.
Como ocorre a elaboração do PCMSO? O PCMSO normalmente é feito com base no PPRA (Programa de Prevenção de Riscos
Ambientais). Ele usa os dados coletados na análise do ambiente levantados no PPRA para definir sua estratégia.
Como ambos são programas de saúde, devem trabalhar em sintonia. E isso mostra importância do PPRA ser bem elaborado.
Qual a validade do PCMSO?
NR 7.4.6 Deverá obedecer a um planejamento em que estejam previstas as ações de saúde a serem executadas durante o ano,
devendo estas ser revisadas anualmente (validade um ano).
TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 9
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
DDS
Diálogo Diário de Segurança

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 10
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
DDS
DIÁLOGO DIÁRIO DE SEGURANÇA
PLANILHA MODELO

Dentre todas as medidas que são criadas na área


de segurança do trabalho para garantir a saúde dos
colaboradores, o DDS é uma das mais simples de realizar e
que possui um índice positivo e incentivador de resultado.
Através de um diálogo, a empresa conversa com o
funcionário e motiva todos a prevenirem acidentes no local
de trabalho. Uma frase comum diz que a conversa é a
melhor ferramenta para encontrar uma solução ou chegar a
um objetivo. E é com esse foco que acontece o DDS –
Diálogo Diário de Segurança. Para você entender melhor, ele
é uma conversa onde são discutidas instruções sobre IMPORTÂNCIA DESTE DOCUMENTO:
prevenção de acidentes no trabalho, como garantir a Estabeleça um objetivo: apresente o cenário de
segurança e até sobre respeito ao meio ambiente. Nesse trabalho, as principais funções de cada funcionário e,
principalmente, os riscos destas atividades. Com
momento são oferecidas instruções sobre o local, as tudo bem claro, é mais simples apresentar as
atividades que serão exercidas, os equipamentos de medidas de segurança e evitar acidentes ao longo da
segurança que precisam ser utilizados em cada local ou jornada.
atividade.
TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 11
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Palestra de integração
A chegada de novas pessoas impacta as equipes, e o treinamento de integração também age para socializar e reduzir
esse impacto. Muitas empresas realizam a adaptação com tutores, que são responsáveis por tirar as dúvidas e serem verdadeiros
guias dos novatos no dia-a-dia na organização.

Esse processo é chamado de coaching, e a principal vantagem é que esse tipo de treinamento é totalmente ajustado à
pessoa e está diretamente ligado ao trabalho que vai ser desenvolvido por ela, sendo realizado no próprio local onde são
desempenhadas as atividades.

Deve-se também desenvolver programas de treinamento que capacitem os novos membros para a execução das
atividades esperadas, para que a façam com eficácia de uma forma consistente com os objetivos da organização. Por fim, deve-se
avaliar o desempenho dos trabalhadores para detectar eventuais lacunas e áreas que necessitem de melhorias.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 12
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Qual a
importância da
segurança do
trabalho?

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 13
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
A Segurança do Trabalho é o conjunto de medidas adotadas para minimizar os acidentes de trabalho
e as doenças ocupacionais, bem como proteger a integridade e a capacidade de trabalho do funcionário.
A prática da segurança é essencial para promover a proteção e a prevenção de acidentes. Seja em casa ou no
trabalho, o nosso dever é proteger e prevenir. Frequentemente estamos expostos aos riscos prejudiciais a
nossa saúde e integridade física. Na maioria das vezes, não percebemos e nem identificamos o risco presente
no ambiente. Porém, é fundamental identificar, reconhecer e se proteger dos perigos que a nossa rotina pode
nos oferecer também.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 14
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br 14
Responsabilidades do
Empregado e do Empregador

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 15
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
O serviço prestado pelo empregado está subordinado ao empregador, porém, a subordinação não é
um status do trabalhador, ela é decorrente da atividade que ele exerce. O empregado depende
economicamente do empregador para sobreviver, no entanto, o empregador depende tecnicamente do
empregado. Portanto, fica fácil afirmar que a relação do empregado e empregador é uma via de mão dupla.

O poder de direção é a forma como o empregador define como serão desenvolvido as atividades
do empregado decorrentes do contrato de trabalho.

O fundamento legal do poder de direção é encontrado no art. 2º da CLT. O empregador tem todo o
direito de organizar seu empreendimento, decorrente até mesmo do direito de propriedade, e estabelecerá
ao empregado qual atividade será desenvolvida. O regulamento da empresa é um conjunto sistematizado de
regras, trata de normas que se interligam tendo em vista questões de ordem técnica ou disciplinar no âmbito
empresarial.

Com base na CLT, o art. 200 trata das normas complementares que dizem respeito a condições de
segurança no trabalho, motivo pelo qual é importante que os direitos e deveres do empregado e empregador
sejam de certa forma conduzida de modo harmonioso, gerando respeito mútuo, além das responsabilidades.
É dever de a empresa fornece aos empregados o EPI’s gratuitamente, a fim de protegê-los contra agentes
nocivos à saúde ou evitar acidentes de trabalho.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 16
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
O empregado deve usá-lo de forma correta e assídua, sendo que pode ser penalizado caso o uso
não esteja adequado. As empresas estão obrigadas a manter serviços de segurança do trabalho e em
medicina do trabalho, com a existência de profissionais especializados. Porém, o empregado tem o dever de
seguir as orientações dadas por profissionais da empresa, participar dos programas existentes e mostrar
interesse sincero dentro da empresa com relação ao ambiente de trabalho.

A valorização do elemento humano nos sistemas produtivos deve ser considerada um dos pontos
principais para o sucesso de qualquer programa a ser desenvolvido dentro da organização. Nesta linha, saúde
e segurança no trabalho são imprescindíveis quando o propósito é manter um ambiente de trabalho saudável
e produtivo, considerando sua grande responsabilidade social. É indispensável que a indústria se preocupe
com a promoção de iniciativas que possibilitem a redução de problemas tão graves (que levam à
incapacidade) à saúde do trabalhador.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 17
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Cabe ao empregador:
a) cumprir e fazer cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
b) elaborar ordens de serviço sobre segurança e saúde no trabalho, dando ciência aos empregados por
comunicados, cartazes ou meios eletrônicos;
c) informar aos trabalhadores:
I. os riscos profissionais que possam originar-se nos locais de trabalho;
II. os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa;
III. os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico aos quais os
próprios trabalhadores forem submetidos;
IV. os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.
d) permitir que representantes dos trabalhadores acompanhem a fiscalização dos preceitos legais e
regulamentares sobre segurança e medicina do trabalho;
e) determinar procedimentos que devem ser adotados em caso de acidente ou doença relacionada ao
trabalho.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 18
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
MEDIDAS
PREVENTIVAS

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 19
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Algumas dicas para a prevenção de acidentes no
horário do trabalho:
1. Manter-se atento, todo e qualquer trabalho deve ser feito com plena consciência;

2. Não se expor aos riscos, acidentes acontecem muitas vezes por imprudência;

3. Manter o local de trabalho limpo e organizado pode evitar escorregões e quedas por exemplo;

4. Usar corretamente os equipamentos de proteção (que devem ser, obrigatoriamente, fornecidos pela
empresa);

5. Sempre comunicar incidentes para que a solução não demore a aparecer.

Outras medidas de segurança que também podem ser tomadas no dia a dia do trabalhador são
estabelecidas de acordo com sua atividade.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 20
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
CAUSAS DOS ACIDENTES
DE TRABALHO

21
1. Cansaço
A fadiga é responsável por muitos acidentes de trabalho e precisa ser acompanhada de perto. Não
basta o funcionário utilizar corretamente o seu EPI (Equipamento de Proteção Individual), mesmo que ele
esteja em boas condições, se o nível de atenção às tarefas estiver abaixo do esperado.
Naturalmente, todo profissional cansado ficará sujeito a cometer mais erros. Esse cansaço pode ser tanto
físico quanto mental. Em ambos os casos, a tendência a não prestar atenção aos detalhes aumenta e é aí que
os acidentes podem acontecer.
Portanto, confira se seus funcionários estão respeitando os seus horários de descanso, principalmente, os
que trabalham em períodos noturnos.

2. Repetições
Além de traumas e acidentes mais pontuais, as repetições também são grandes vilãs. Elas podem
causar sérios danos à saúde pelo desgaste físico.
Isso porque o trabalho repetitivo pode fazer com que o funcionário fique mais negligente com o passar do
tempo. Ao criar um hábito, ele pode deixar de lado um EPI ou uma parte do processo com o qual já “está
acostumado” e sabe como funciona. Jamais permita isso!
Para evitar esse tipo de problema, é importante avaliar se a ergonomia está adequada, em cada caso, além
de instruir que sejam realizadas tarefas alternadas, a fim de evitar que o trabalhador fique muito tempo
fazendo a mesma atividade.
TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 22
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
3. Materiais perigosos
Alguns tipos de materiais usados nas empresas podem ser extremamente danosos à saúde e, se
não forem respeitadas as formas de uso, transporte e armazenamento, eles acabam sendo fonte de muitos
acidentes. Atenção redobrada àqueles que não parecem ser tão perigosos por não exalarem cheiro, não
emanarem calor ou por não terem uma cor chamativa. Queimaduras, inalação e outros tipos de problemas
precisam ser evitados com o uso correto dos EPIs, além de uma qualificada instrução acerca dos
procedimentos corretos de manuseio e cuidados em casos de acidentes.

4. Queda em altura
Sendo um dos tipos de acidentes mais fatais, a queda em altura é ainda muito comum,
principalmente, em canteiros de obras. Devido ao fato de alguns operários que trabalham em altura não
utilizarem todos os equipamentos de segurança, eles acabam se tornando vítimas desse tipo de acidente.
Também pode ocasionar a queda em altura a não utilização da forma correta dos acessórios protetores.

5. Estresse
Assim como no caso do cansaço, o estresse afeta a concentração e o aspecto emocional do
trabalhador, causando distrações nos detalhes do ambiente de trabalho.
Muitas vezes, um nível alto de estresse faz com que o funcionário acabe trabalhando em ritmo mais
acelerado, o que resulta em menos atenção ao que se está fazendo, movimentos mais bruscos e menos
preocupação com o correto manuseio de peças, máquinas e ferramentas.
TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 23
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
6. Escorregões
A não ser que se trate de escorregões em lugares altos ou perto de máquinas mais perigosas, como
aquelas que têm pontas, partes quentes ou serras, os escorregões não costumam ser levados muito a sério, o
que é um gravíssimo erro. Ainda que se trate da limpeza de um ambiente, é necessário sinalizar bem o local e
oferecer todos os aparatos necessários para quem está exercendo a atividade profissional nesse recinto.
Botas, placas de avisos e pisos antiderrapantes devem ser uma preocupação constante, a fim de evitar,
inclusive, as pequenas quedas. Esse tipo de acidente, mesmo no nível do solo, pode gerar torções e até
mesmo fraturas mais sérias.

7. Não utilizar o EPI adequado


Quanto ao uso do EPI, alguns reforços precisam ser feitos constantemente junto à sua equipe:
O primeiro deles se refere à importância da utilização correta e permanente do EPI. Além de ser fundamental
para garantir a saúde e a integridade física dos trabalhadores, é uma obrigação que, ao ser descumprida, leva
a empresa a ser penalizada; Outro ponto a ser reforçado é a atenção quanto às condições dos EPI. Eles
devem ter a capacidade de oferecer a proteção a que se propõem;
Por último, ressaltamos a necessidade de utilizar um EPI dentro da validade.
É importante lembrar que não se pode permitir o empréstimo de um EPI de outra pessoa ou de
outra área. Sé é obrigatório utilizar um par de luvas de PVC, não se pode substituir por luvas de outro
material. Da mesma forma, se é indicada uma máscara que cubra todo o rosto, uma máscara parcial não
servirá.
TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 24
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
COMO DEDICAR TOTAL
ATENÇÃO ÀS CAUSAS
DE ACIDENTE DE
TRABALHO?

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 25
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Identifique os riscos
É preciso listar quais são as principais causas de acidente de trabalho dentro da empresa, ponto a
ponto. Um bom conselho é fazer essa pesquisa por ambientes: linhas de produção, setor de estoque, parte
administrativa etc.
Um levantamento em cada cenário vai ajudar você a não se esquecer de nenhuma ameaça. Dê uma
atenção especial para as circunstâncias aparentemente inofensivas. Isso porque, quando o perigo é alto,
como no caso de incêndios ou explosões, dificilmente as providências serão deixadas de lado.
O contrário pode acontecer em contextos nos quais, à primeira vista, não haveria grandes chances
de ocorrências atípicas. Por exemplo: um simples chão molhado que se torne escorregadio pode causar
graves lesões em um colaborador.
Objetos que obstruam a passagem também merecem cautela redobrada. Se o funcionário precisa
transportar cargas pesadas, ainda que em pequenas distâncias, fique atento para que isso aconteça de uma
forma segura.
Quando a empresa tem um ramo de atividade cuja natureza é mais arriscada, reforce as
providências preventivas. O trabalho em altura, por exemplo, requer medidas específicas, como a utilização
de cintos e talabartes, assim como um sistema de ancoragem bem-feito.

26
Faça um bom planejamento
Muitos gestores da área de segurança do trabalho sofrem por causa do excesso de atividades, que
acaba atrapalhando a organização das ações necessárias. Além desse problema, há a questão da legislação,
que pode ser bem complexa, dependendo do tema. Isso sem falar que, de tempos em tempos, as leis
costumam passar por modificações. É mais uma responsabilidade em suas costas.
São dilemas compreensíveis, mas você precisa superá-los. Nesse sentido, a criação de bons programas de
prevenção é a melhor saída. Providencie soluções para cada um dos riscos que forem identificados.
O ideal é que eles sejam eliminados. Se não for possível, oriente os trabalhadores a tomarem
atitudes que reduzam as chances de acidentes. Muitas empresas têm adotado a elaboração de manuais de
política de segurança. Eles são ótimos para esclarecer o time.
Não se esqueça de usar uma linguagem clara e simples, para que todo mundo consiga
compreender com facilidade. Nesse documento, registre todas as regras que a instituição considera como
indispensáveis para evitar os acidentes de trabalho.
Outra dica relevante é ter um POP (Procedimento Operacional Padrão) para a totalidade de
atividades da companhia. Evidentemente, a produção dos POPs deve levar em consideração os riscos que
você levantou na pesquisa.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 27
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Sinalize as áreas perigosas
Lembra quando falamos, há pouco, sobre identificar os riscos em cada ambiente? Depois que essa
lista estiver pronta, você terá de sinalizar todas as situações perigosas.
Para saber como fazer isso, a melhor forma é estudar a Norma Regulamentadora (NR 12). Assim, por meio de
desenhos práticos e uma comunicação direta e objetiva, você avisa os funcionários sobre as chances de
danos à saúde ou à integridade física.

É possível comprar placas prontas que trazem símbolos padrões para alertar sobre choques,
explosões, queimaduras, reações químicas, incêndios etc. Os equipamentos e maquinários carecem de
manuais de orientação sobre o modo de utilização. Deixe esses dados acessíveis durante a rotina de trabalho.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 28
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Tenha atenção especial com a conservação dos EPIs
Como já dissemos, o uso inadequado dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) está entre as
principais causas de acidente de trabalho. Mas há outro tópico importante relacionado a esse tema. Além de
oferecer os utensílios recomendados para cada tipo de atividade e as instruções de uso, a empresa e o
empregado também não devem se esquecer da limpeza e da manutenção dos acessórios de proteção.

Providencie que sejam seguidas as recomendações do fabricante. Excesso de sol pode causar
rachaduras. Já o armazenamento em lugares muito úmidos contribui para a proliferação de bactérias. A
maioria desses itens deve ser lavada com sabão neutro e secar à sombra. Verifique as indicações para cada
categoria de EPI. O descuido pode comprometer a função protetora

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 29
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
O QUE É
SEGURANÇA DO
TRABALHO?

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 30
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
O conceito de Segurança no Trabalho pode ser entendido como uma ciência que estuda meios de
proteger os trabalhadores em seu ambiente profissional, além de promover a saúde de forma geral,
oferecendo melhor qualidade de vida aos funcionários de uma determinada empresa. No Brasil, a Segurança
no Trabalho é definida por normas e leis e descrita como Serviço Especializado em Engenharia de Segurança
e em Medicina do Trabalho (SESMT), regulamentada em uma portaria do Ministério do Trabalho e Emprego
(MTE), Norma Regulamentadora nº 4 (NR-4), além das convenções internacionais da Organização
Internacional do Trabalho (OIT), ratificadas pelo Brasil. Segundo essa Norma Reguladora do Ministério do
Trabalho e Emprego – MTE, devem contar, obrigatoriamente, com profissionais de Segurança do Trabalho
todas as empresas privadas e públicas, os órgãos públicos da administração direta e indireta e dos poderes
Legislativo e Judiciário, que possuam empregados regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Além de ser obrigatório, a Segurança do Trabalho organiza as atividades, previne acidentes e


mostra aos empregados a preocupação da empresa com sua saúde e bem-estar, isso aumenta a
produtividade dos funcionários, auxilia na motivação e, assim, traz diversos benefícios às empresas.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 31
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
10 Regras de Ouro da Segurança
TECMEC
REGRA DESCRIÇÃO

Não realizar atividades sem estar treinado, habilitado, qualificado, capacitado ou


1ª regra
autorizado.

2ª regra Não trabalhar sob efeito de álcool e drogas ilícitas.

Analisar os riscos das atividades e cumprir as medidas de prevenção e proteção


3ª regra
adequadas.
Realizar trabalhos em altura com a utilização de cinto de segurança devidamente
4ª regra
fixado ou medidas seguras aplicáveis.
Não acessar área isolada e sinalizada, onde ocorre a movimentação de cargas e
5ª regra
equipamentos, sem a devida autorização.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 32
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
10 Regras de Ouro da Segurança
TECMEC
REGRA DESCRIÇÃO

6ª regra Relatar todos os acidentes de trabalho.

7ª regra Não desative dispositivo de segurança.

Não acessar áreas operacionais ou executar atividades sem fazer uso correto dos
8ª regra
EPC´s e EPI´s obrigatórios.
Cumprir o controle biológico estabelecido pela para prevenção de doenças no local
9ª regra
de trabalho.

10ª regra Respeitar todas a regras de segurança.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 33
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
OBJETIVO DA
SEGURANÇA DO
TRABALHO

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 34
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
As atividades de segurança do trabalho numa organização possuem vários objetivos dentre os quais
podemos destacar:

 Evitar doenças relacionadas a atividade profissional;


 Evitar acidentes do trabalho;
 Minimizar as condições inseguras de trabalho;
 Preparar o trabalhador para a prevenção dos acidentes ocupacionais;
 Estabelecer melhores condições físicas e psíquicas no trabalho.
 Melhores condições de eficiência e de produção.

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 35
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
CONCLUSÃO

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 36
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br
Como foi visto, a segurança da informação depende de tecnologias, mas também de pessoal
preparado. Necessita de planejamento, mas também de ações efetivas. Exige que se conheça as ameaças e
os riscos, mas também a própria organização e acima de tudo o negócio, pois a segurança da informação
existe em função do negócio. Se tais medidas forem ignoradas, poderão haver sérias consequências e, por
isso, investimentos nessa área são imprescindíveis. A conclusão é de que o mais importante é atingir um nível
de segurança aceitável, de modo a minimizar os impactos na organização, pois, no final das contas segurança
absoluta não existe. As informações aqui contidas são suficientes para que, no mínimo, se tenha uma visão
geral sobre as ameaças e soluções associadas à segurança da informação, permitindo até mesmo a
elaboração de uma política de segurança da informação.

Com base vinculamos todos os parâmetros de seguranças adotados por lei para essa elaboração
conclusiva tais como:

PPRA PCMSO CIPA

DDS PALESTRA DE INTEGRAÇÃO ORDEM DE SERVIÇO

TECMEC
Rua São Pedro N°82 /Alhandra-PB CNPJ:33.610.216/000-28 37
(79) 9 9905-3414 / www.tecmecpb.com.br

Você também pode gostar