Você está na página 1de 58

O processo de gestão

Direção

Motivação e liderança
Objetivos

Compreender os
conceitos e a
importância da Identificar os
motivação no fatores que afetam
trabalho e da Distinguir a eficácia da
liderança liderança de liderança
organizacional gestão organizacional

Dissertar sobre os Conhecer as


principais estratégias de
contributos para a gestão para
gestão das teorias aumentar a
acerca da motivação
motivação no
trabalho e da
eficácia da
liderança
organizacional
Função dirigir

Motivar Liderar
Motivação:
conceito

“ Vontade de uma pessoa desenvolver esforços com vista à


prossecução dos objetivos da organização.” (Mondy, Sharplin e
Premeaux)

“Um estado interno que canaliza o comportamento no sentido de


metas e objetivos.” (Steiner)

“É toda a classe de impulsos, desejos, necessidades e forças


semelhantes; e dizer que um gestor motiva os seus subordinados
significa que ele desenvolve as ações que espera que venham a
satisfazer aqueles desejos, impulsos e necessidades dos seus
colaboradores, induzindo-os a atuar da forma desejada.”(Koontz)
Motivação:
conceito
 Conjunto de forças energéticas que têm origem quer
no indivíduo quer fora dele, e que moldam o
comportamento de trabalho, determinando a sua
forma, direção, intensidade e duração.

 Na perspetiva do gestor, uma pessoa motivada:


 Trabalha arduamente
 Mantém o ritmo de trabalho árduo
 Tem um comportamento autodirigido para as
metas importantes
Motivação:
processo

1. Necessidade
insatisfeita
(cria um desejo de
preenchimento da necessidade –
alimentação, segurança,
amizades e realização)

3. Satisfação da 2. Comportamento
Necessidade orientado para os
objectivos
(recompensas para satisfazer as
(acções para preencher as
necessidades)
necessidades)
Motivação:
Teorias

Teorias de • Dedicam-se a perceber o que


motiva as pessoas.
conteúdo

• Tentam explicar e descrever como o


Teorias de comportamento ganha energia,
como é orientado, sustentado e
processo detido
Teorias da motivação

 Teoria de Campo de Kurt Lewin


 Teoria da Dissonância Cognitiva de Leon Festinger
 Teorias X e Y de McGregor
 Hierarquia das Necessidades de Maslow
 Teoria dos Dois Fatores de Herzberg
 Teoria de Equidade
 Teoria da Expectativa de Vroom
 Teoria do Reforço
 Modelo de Integração: Modelo de Porter – Lawer
 (..)
Motivar
Algumas teorias de conteúdo
Hierarquia das necessidades
de Maslow

– Cinco categorias de necessidades:


• Fisiológicas;
• Segurança;
• Sociais ou de amor;
• Estima; e
• Auto-realização.
Aplicação da teoria de
Maslow à gestão

Categoria da Área de influência da gestão


necessidade
Auto-realização Desafios no trabalho
Oportunidades de promoção/Incentivos à criatividade

Motivação para atingir grandes resultados


Estima
Reconhecimento público bom desempenho
Bom fluxo de trabalho
Respeitabilidade cargo/ Responsabilidade

Sociais Oportunidades de interação/Estabilidade da equipa


Encorajamento cooperação

Condições trabalho
Segurança
Segurança emprego/regalias sociais

Fisiológicas Salário justo/condições trabalho


Hierarquia das necessidades
de Maslow
Pessoas de várias
empresas, posições e
países são diferentes
(têm necessidades
diferentes)

As necessidades
sobrepõem-se e podem
Críticas à teoria de
enquadrar-se em mais
Maslow
do que uma categoria
ou em todas

Hierarquia estática.
Teorias dos dois factores de
Herzberg
Necessários Política e administração
para manter empresa
satisfação,
não
contribuindo
para uma Supervisão técnica
forte
motivação; Relações interpessoais
Factores com supervisor/colegas
manutenção e subordinados
(extrínsecos)
Salário

Relacionados Segurança empresa


com o
ambiente
externo
Vida pessoal

Condições de trabalho

Estatuto
Teorias dos dois fatores de
Herzberg

Reconhecimento

Fomentam altos
níveis de motivação,
Progresso
não contribuem para
a insatisfação
Factores motivação
(intrínsecos)

Relacionados com o
O próprio trabalho
trabalho em si

Possibilidade de
valorização pessoal

Responsabilidade
Teorias dos dois fatores de
Herzberg

Aplicação da teoria à gestão: Críticas à teoria:

 Maior interesse pelo  Pode não ser válida para


enriquecimento cargo trabalhadores
indiferenciados
 A atenção nos fatores de
manutenção não gera
 Simplificação da relação
motivação
entre motivação e
insatisfação
 Para melhorar a motivação é
necessário introduzir no
trabalho factores
motivadores
Motivar
Algumas teorias de processo
Teoria da equidade

Tese central: haver Das comparações


correspondência entre ganhos e
entre os investimentos surgem
investimentos e os duas situações
ganhos de cada um possíveis:
Defende justiça no • Investimentos/ contributos: • equidade e
formação, os conhecimentos
local de trabalho específicos, a experiência, o inequidade
empenhamento, o esforço, o
tempo e tudo o mais que o
indivíduo considere uma
contribuição para o trabalho
• Ganhos: salário, recompensas,
estatuto, oportunidades de
formação e promoção,
segurança de emprego, etc
Teoria da equidade

Aplicação da teoria à gestão: Críticas à teoria:


• Necessidade dos gestores • Não propõe métodos
compreenderem a específicos para reposição
importância do factor da equidade.
perceção.

• Concentra-se apenas nos


• Transmitir cuidadosamente
salários.
o valor intencional das
recompensas e as razões.
Teoria da expectativa de
Vroom
• Variáveis
• As pessoas – Escolha (liberdade para
desenvolvem selecionar
comportamentos
esforços para alternativos)
– Expectativa (crença
alcançar um subjetiva de que um
determinado
desempenho que comportamento pode ou
conduza às não ser bem sucedido)
– Preferências (valor que
recompensas atribui aos diversos
resultados/punições ou
preferidas. recompensas).
– Instrumentalidade
(probabilidade
combinação desempenho-
resultado)
Teoria da expetativa de
Vroom
Aplicação da teoria à gestão: Críticas à teoria:
• Gestores podem influenciar • Falta de testes de validação.
expectativas
(escolha/formação das
pessoas), a
instrumentalidade (apoio) e
as preferências (ouvindo as
necessidades, orientando e
fornecendo recursos).

• Papel vital da percepção


(diferenças perceção.
Teoria do Reforço

Prevê o uso de
O comportamento reforços positivos ou Causas do
resulta das negativos para comportamento
consequências. motivar ou criar estão no ambiente.
ambiente motivação.
Teoria do Reforço

Aplicação da teoria à gestão: Críticas à teoria:


• Reforço positivo (recompensas, • Recompensar ou reforçar o
louvor, reconhecimento, desempenho é um suborno
prémio)
usado para manipular
• Reforço negativo (levar um
empregado a evitar uma
consequência negativa) • Tem em conta apenas as
• Ambos servem para os recompensas extrínsecas
trabalhadores a aprenderem os
comportamentos desejados
• Recurso à extinção (não dar
reforço positivo) ou à punição
(reprimenda…)
• Reforço contínuo (atribuição
regular de uma recompensa)
Um modelo integrado da motivação:
modelo de Porter-Lawler

Integra ideias, variáveis e relacionamentos


apresentados por outras teorias.

Sublinha o relacionamento entre desempenho,


satisfação e recompensas.

Destaca a importância das aptidões, capacidades e


características necessárias a uma boa execução.

Levanta o problema da avaliação desempenho


(rigorosa).

Realça a necessidade de diferenças apreciáveis nas


recompensas a atribuir.
Motivação, diversidade e
questões interculturais

As teorias da motivação funcionam


da mesma forma para todos os
indivíduos (diversidade cultural)?

Os gestores terão de adaptar-se à


diversidade da força de trabalho.

Os gestores devem procurar motivar


os seus colaboradores na cultura e
no ambiente em que se encontram
inseridos.
Estratégias de gestão para
aumentar a motivação

Enriquecimento
do cargo

Conciliar vida
Relação salário/
profissional e
desempenho
familiar

Motivação

Trabalho em
Participação
rede

Horário flexível
Liderar
Conceito
Liderança:
conceito

 Liderança é uma componente de gestão.

 Liderança é a capacidade de persuadir os outros a prosseguir


com entusiasmo objectivos definidos. É o factor humano de
união do grupo e que motiva a atingir os seus objectivos.

 Liderança implica partilha mútua.

 Actividades de gestão como planear, organizar e controlar são


embriões adormecidos até que o líder accione nas pessoas o
poder da motivação e as oriente no sentido da prossecução
dos objectivos.

 Líder como um treinador (coach)


Liderança

 A gestão tem um escopo mais alargado do que a


liderança uma vez que abrange, para além dos
aspectos comportamentais, outros que não têm
que ver diretamente com o comportamento das
pessoas.
Liderar
Teorias da liderança
Teoria dos traços

Vontade

Motivação

A capacidade de Integridade
liderança está
associada aos traços
inatos dos
indivíduos, como
sejam: Autoconfiança

Inteligência

Conhecimentos
Escola comportamental:
estudos de Ohio State University

Medida em que o líder


define o seu papel e o
Estruturação dos seguidores e
estrutura as tarefas a
levar a cargo pelo grupo

Liderança analisada
segundo duas
dimensões
Medida em que o líder
estabelece relações
baseadas na confiança
mútua, no respeito das
Consideração ideias e sentimentos
dos seus seguidores e
se preocupa com o
bem-estar, o status e
satisfação dos mesmos
Estudos da Michigan University

Líderes preocupados
com os aspetos técnicos
do trabalho e alcance
Comportamento das metas propostas
centrado na tarefa (seguidores são apenas
um meio para atingir um
fim)

Liderança analisada
segundo 2 dimensões

Líderes que se
preocupam em
Comportamento estabelecer relações com
centrado no indivíduo os seguidores e aceitam
a sua individualidade
Estudos da Michigan University

A base de análise é apenas


o comportamento do líder

Críticas

Sem referência ao
comportamento dos
seguidores,
contexto/tarefa.
Os 4 estilos de Likert

Autocrático- Autocrático-
coercitivo benovolente

Consultivo Participativo
Teorias situacionais ou
contingenciais

Atenção especial à
situação/contexto em que a
liderança é exercida.

Não existe um líder ideal para


todas as situações.

Em cada contexto existem estilos


de liderança mais eficazes do que
outros.
Estudos da Michigan University

Líderes preocupados
com os aspectos
técnicos do trabalho e
Comportamento alcance das metas
centrado na tarefa propostas (seguidores
são apenas um meio
para atingir um fim)

Liderança analisada
segundo 2 dimensões

Líderes que se
preocupam em
Comportamento estabelecer relações com
centrado no indivíduo os seguidores e aceitam
a sua individualidade
Teoria do Caminho-Meta de
Robert House

Ajuda os
Para os seguidores
seguidores a
o comportamento
alcançarem os seus
O líder é um do líder é aceitável
próprios objetivos,
motivador e na medida em que
assegurando a sua
orientador. passa a ser uma
compatibilidade
fonte de satisfação
com os objectivos
imediata ou futura.
da organização.
Teoria do Caminho-Meta de
Robert House

diretivo

• House
identificou 4
tipos de
Estilos
liderança orientador
liderança
apoiante

participativo
Teoria do Caminho-Meta de
Robert House

O impacto de cada tipo de


liderança nos resultados é
moderado por factores
contingenciais relacionados
com o ambiente (tipo de tarefa)
e seguidores (aptidões)

A liderança é ineficaz
sempre que for redundante
ou incongruente com as
condições ambientais e as
características pessoais dos
seguidores.
O continuum de liderança:
R. Tannenbaum e W. Shmidt

A liderança envolve uma variedade de


estilos (desde o altamente
centralizado até ao totalmente
descentralizado)

Defendem a ideia de um continuum


de comportamentos de liderança e
que a escolha de um estilo eficaz
depende de 3 grupos fatores:

1) Características do líder; 2)
Características dos subordinados; 3)
Requisitos da situação
O continuum de liderança:
R. Tannenbaum e W. Shmidt

Características • background, educação,


experiência, desejo e aptidão para
do líder: assumir responsabilidades.

Características • background, educação,


dos experiência, desejo e aptidão para
subordinados: assumir responsabilidades.

Requisitos da • dimensão, complexidade,


objetivos, estrutura e clima,
situação: tecnologia e natureza do trabalho.
Teorias da Contingência da
Liderança de Fiedler

Relações líder- Grau de aceitação do


seguidores líder pelo subordinado

A eficácia depende do Medida em que as


ajustamento a 3 Nível de estruturação da atividades estão
dimensões tarefa mais/menos
contingenciais estruturadas;

Grau de influência do
líder nas atividades de
Posição de poder do
seleção, promoção,
líder (autoridade formal)
compensação,
penalização, demissão…
Teorias da Contingência da
Liderança de Fiedler

Não há uma melhor


forma de liderar.

Pode haver
necessidade de alterar
Fiedler defende a situação por forma a
que esta se adapte ao
estilo do líder.

Regras práticas para


melhorar as relações
do líder, a estrutura
das tarefas e o poder
do cargo.
Teorias da Liderança Situacional
de Hersey e Blanchard

Os estilos de liderança devem ajustar-se à


maturidade dos seguidores e às
características da situação.

Maturidade: capacidade e vontade de um


indivíduo de assumir a responsabilidade
pelo seu comportamento.

Maturidade profissional (aptidão;


capacidade; conhecimentos técnicos)

Maturidade Psicológica (vontade e


motivação para se responsabilizar pela
execução da tarefa)
Teorias da Liderança Situacional
de Hersey e Blanchard

Comportamento
de tarefa
2 dimensões
Comportamento
de relação
Teorias da Liderança Situacional
de Hersey e Blanchard

Adequado quando a
Comando (Telling) decisão tem de ser
(+tarefa/- tomada rapidamente
relacionamento) ou a pessoas
inexperientes

Orientação (Selling) Aconselhável numa


(+ fase de
tarefa/+relacionament desenvolvimento das
o) pessoas
4 Estilos de
liderança Apoio (Participating) Quando as pessoas já
(-
são experientes e
tarefa/+relacionament capazes
o)

Delegação Quando o
(Delegating) (-tarefa/- desempenho é
relacionamento) excelente
Teorias da Liderança Situacional
de Hersey e Blanchard

Convicções básicas
Fatores sobre as pessoas
relacionados
com o Cada gestor tem a sua
gestor/Líder própria experiência,
conhecimentos e
competência.
Fatores que
afetam Sentido ético em
escolha do relação ao trabalho
estilo de
liderança
Atitude em relação à
Fatores autoridade
relacionados
c/
trabalhadores
/seguidores Grau de maturidade

Experiência e aptidões
Teorias da Liderança Situacional
de Hersey e Blanchard

Número de
membros do grupo

Tipo de tarefas

Fatores que
afetam a
Fatores
escolha do relacionados Situações de crise
estilo de com a situação
liderança
(cont.)
Objetivos da
unidade (curto ou
longo prazo)

Estilo de gestão do
líder de nível
superior
Futuro da teoria da liderança:
Novos contributos das Teorias dos
Traços

Auto-confiança;

Visão;

Características

Convicção;
Agentes de
Líderes mudança (vs
carismáticos guardiões do
status quo)
Excentricidade
Mais adequado na
mudança e
inconveniente na
estabilidade.
Futuro da teoria da liderança:
Liderança Transaccional vs
Liderança Transformacional

Liderança
Liderança transaccional
transformacional
Líder é um bom gestor do Líder actua pondo em
sistema, sem introduzir causa o sistema de valores
alterações radicais. existente, recriando uma
nova ordem.
Utiliza a sua habilidade de
manipulação, negociação e Líder procura uma nova
consenso para fazer o identidade face à evolução.
sistema funcionar
É a nova ordem que
eficientemente.
regulará as relações entre o
líder e seus seguidores.
Futuro da teoria da
liderança

Substituição Grupos
e autodirigidos
romantismo e
na liderança autoliderança

Mulher na Liderança
liderança multicultural
Breve Síntese

Não há definições consensuais do Não são claras as fronteiras entre


conceito de liderança liderança e gestão.

Síntese do estudo
acerca da liderança

É possível gizar algumas linhas de orientação:


• Pequena ou grande, positiva ou negativa, a
Não há vias únicas para a compreensão influência dos líderes sobre a vida organizacional é
dos traços, competências e real;
comportamentos dos líderes eficazes. • Alguns traços e competências conferem às pessoas
maior probabilidade de serem líderes e de
exercerem a função eficazmente, mas não o
garantem;
• A liderança é um processo (centrado num indivíduo
ou partilhado) envolvendo líderes, seguidores e
situações.
Gestão de grupos de trabalho

 Um grupo de trabalho ou
uma equipa é um conjunto
de empregados (gestores
ou não gestores) que
partilham determinadas
normas e se empenham
na satisfação das suas
necessidades através da
realização de objetivos do
grupo.
Gestão de grupos de trabalho

• Grupos determinados em função da


Grupos sua posição dentro da organização.
Resultam de uma conceção
formais deliberada devido às exigências e
processos da organização

• São associações naturais de pessoas,


numa situação de trabalho, em
Grupos resposta às suas necessidades
informais sociais. Estes grupos não resultam de
uma conceção deliberada, mas sim
de uma evolução natural.
Factores que afectam a eficácia
da liderança

Antecedentes,
Acuidade da
experiência e Expectativas e estilo
percepção
personalidade do superior
do líder
do líder

Desempenho e eficácia
do líder

Antecedentes,
maturidade e Compreensão da
Expectativas dos colegas
personalidade do tarefa
seguidor

55
Gestão de grupos de trabalho

Dimensão Grupo Formal (equipa) Grupo Informal


Satisfação e segurança dos
Objetivos principais Lucro, eficiência e serviço
membros

Origem Planeada pela organização Espontânea

Influência sobre os Autoridade da posição e


Personalidade, perícia
membros recompensas monetárias

Conversa de pessoas para


De cima para baixo, utiliza os
Comunicação pessoas utilizando todos os
canais formais
canais

Liderança Indigitado pela organização Emergente do grupo

Criado pelo cargo e pelo padrão


Relações interpessoais Desenvolvidas espontaneamente
de fluxos de trabalho

Baseado em ameaças e recurso


Controlo Fortes sanções sociais
a recompensas monetárias
Breve síntese acerca do
estudo da liderança

São frágeis as considerações sobre a liderança


eficaz.

A complexidade do processo de liderança não


se compagina com receitas universais.

Não é impeditivo que as pessoas aprendam


algumas competências que as tornem
potencialmente mais eficazes no exercício da
liderança.

Não há líderes eficazes sem colaboradores


eficazes.

A liderança é uma espécie de energia cuja


ativação depende do “diálogo” entre dois pólos
– líderes e seguidores.
Para consulta

• http://www.youtube.com/profile?annotation_id=annotation_424
298&user=godritv&feature=iv#p/u/8/2xQyL7f3SfI
• http://www.youtube.com/profile?annotation_id=annotation_424
298&user=godritv&feature=iv#p/u/0/qM0zgCF1Jtw
• http://www.youtube.com/profile?annotation_id=annotation_424
298&user=godritv&feature=iv#p/u/23/fqWm1VN9y2s
• http://www.youtube.com/watch?v=L_HQO4iSjVA&feature=rec-
LGOUT-exp_stronger_r2-2r-4-HM
• http://www.youtube.com/watch?v=FkPQ3jScJds&feature=related

Você também pode gostar