Você está na página 1de 4

Nha Nácia Gomi (Maria Inácia Gomes Correia-N.1925-M.

2011)- Coroada como a Rainha di Finason,


Guardiã da tradição, fonte da sabedoria popular e mestre do improviso.

Nha Nacia nunca frequentou a escola e jamais se alfabetizou, o que não a impediu de acumular
sabedoria que depois enrequeceria a sua música, num exercício poético que denotava uma criatividade
nata.

As Finasons dela tinham um cunho religioso ( com referências a santas e santos).

Quanto à temáticas, o seu Finason abordava desde questões do dia-a-dia a problemas sociais, e trazia
sempre recomendações, conselhos aos mais novos, mas também pontuado por algum humor, para além
de transmitir alguns pensamentos e dizeres populares que muito contribuíram para que ela fosse,
muitas vezes, referida como biblioteca viva.

Djobe li:

N ba ta pasa na rubera,

N adjxa mudjeris tá kanga boi,

Rapariga nobu ta pika cana;

N adjxa móna-bédja ta pó birse.

Ku ses boi sotadu, rabu nhemedu,

Si cana piladu, bagas fuliadu,

Si kuba baredu, kalda korenti

Si aguardente y agu na garafon!

(Texto originalmente publicado na edição impressa do Expresso das Ilhas n° 868 de 18 de Julho de
2918).

"Mocinhos , nhos ubi konsedju.

Mi é bedju,m'nconxé mundu.

Ou kasamenti Ka tá brincado.

Nhos pensa bem nhos cunça bai."

A filosofia espontâneo é encontrada na poesia, nas lendas e contos tradicionais, nos provérbios, nos
cantares do povo, etc. que procuram transmitir conteúdos de valor ético, normativo, religioso ou outros.
António Gramsci defende que a Filosofia pode encontrar-se em conceitos e conhecimentos que se
exprimem pela linguagem, no sentido comum e no bom sentido e ainda em todo o sistema de crenças,
opiniões, modos de ver e de actuar que se manifestam de maneira peculiar nas mais variadas formas de
folclore.

Também Karl Jaspers em iniciação à filosofia se refere à filosofia como actividade imprescindível ao
homem e cuja presença se manifesta em provérbios tradicionais, máximas correntes, quer na
linguagem, quer nas crenças políticas e nos mitos.

Alguns exemplos de alguns provérbios

"Vale mais um pássaro na mão do que dois a voar."

"A união faz a força."

"Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti,"

É nas adversidades da vida é que passamos a saber quem são os nossos verdadeiros amigos."

"Quem tem telhados de vidro não pode atirar pedradas contra o telhado dos outros."

"Água mole na pedra dura tanto bate até que fura."

"Vão as leis onde querem os reis"

"Orelha é mais velha que chifre".

" A União faz a força,"

"Vale mais um pássaro na mão do que dois a voar".

Obs: os alunos podem fazer mais pesquisas.

Exemplos de poesia

António Aleixo- poeta popular português - cujas poesias expressam, ora de forma velada, ora manifesta,
concepções gerais de vida, visões críticas da saciedade, preocupações relativas à existência, normas
gerais de ação,entre outros.

Porque o mundo me empurrou,

caí na lama, e então tomei-lhe a cor,

mas não sou a mala que muitos são.


Sei que pareço um ladrão...

mas há muitos que eu conheço

que, sem parecer o que são,

são aquilo que eu pareço.

Sem que o discurso eu pedisse,

ele falou, e eu escutei;

do que disse não gostei.

Quantas sedas ai vão,

quantos brancos colarinhos,

são pedacinhos de pão

roubados aos pobrezinhos.

Tu, que tanto promete ate

enquanto nada podias,

hoje que podes-esquecestes

tudo quanto prometias

Eu não tenho vistas largas,

nem grandes sabedoria,

mas dão-me as horas amargas

lições de filosofia.
Não me dêem mais desgostos

porque sei raciocinar;

só os burros estão dispostos

a sofrer sem protestar.

" Neste tumulto dissonante e tudo

se nesta vil charrice engalanada

onde qualquer medíocre chega a tudo

- eu sinto a doce glória de ser nada!

Você também pode gostar