Você está na página 1de 19

AUXILIAR VETERINÁRIO

MÓDULO 2
AULA 37
PRIMEIROS SOCORROS
M.V. ALEXANDRA TAGLIARI
DEFINIÇÃO DE PRIMEIRO SOCORRO
 O tratamento imediato e provisório dado em caso de acidente ou enfermidade
imprevista. Geralmente se presta no local do acidente, até que o animal
possa ser encaminhado ao Veterinário.
 1) PICADA DE INSETO, ARANHA, COBRA, ESCORPIÃO:

 Neste caso, lave bem a região afetada, cuidando para que o animal não lhe
morda, faça um torniquete acima da lesão, e leve o animal ao veterinário.

 2) ATROPELAMENTO:

 Primeiro pegue um pano grande, ou toalha, e coloque o animal em cima,


cuidando para que ele não lhe morda. Observe se ele respira, ou se possui
algum ponto de sangramento, ou osso quebrado. Cubra o sangramento com
um pano limpo, e mantenha pressionado até chegar ao veterinário. Se tiver
fratura, tente imobilizar o membro, para que não fique “balançando”.
PRIMEIROS SOCORROS
 3) AFOGAMENTO
 Neste caso, retire o animal da água, coloque-o de lado esquerdo ao chão, se
possível com a cabeça mais baixa que o resto do corpo, puxe a língua para
fora e pressione seu diafragma ( atrás das costelas) para que ele impulsione a
água sair dos pulmões. Repita isso 3 X. Caso nada aconteça, faça respiração
boca focinho 2X e depois massagem cardíaca 15X.

 4) ENVENENAMENTO:

 Seja qual for o tipo de veneno ingerido, NUNCA, NUNCA, deve-se fazer o
animal vomitar caso não seja na hora do acontecimento. Se o animal ingeriu o
veneno em menos de 20 min, pode-se tentar o vômito com um frasco de água
oxigenada via oral forçada (5ML a cada 10 minutos).
 Se o veneno for cáustico, no momento do vômito, ele irá queimar o esôfago
pela segunda vez!
PRIMEIROS SOCORROS
 Se passou mais de 30 minutos da ingestão, recomenda-se dar carvão ativado
em comprimidos (1 comp. / 5Kg) ou solúvel com água, via oral forçado e
também algum antitóxico via oral. Ex: Mercepton, Antitóxico UCB.

 5) INTOXICAÇÃO POR VENENO NA PELAGEM:

 Muitos donos de cães, compram venenos impróprios para seu animal em


agropecuárias, ou porque o “vizinho” disse que é bom. Gatos são as maiores
vítimas deste tipo de intoxicação.
 Nestes casos, como o veneno é absorvido pela pele, deve-se banhar o animal
com sabão neutro, até que o animal esteja limpo. Então leva-lo ao veterinário
para observação, pois ainda pode correr perigo.
 A maioria dos venenos e intoxicações acabam afetando fígado e rins, por isso
é importante o controle através de exames de sangue.
PRIMEIROS SOCORROS

 6) INTOXICAÇÃO POR PLANTAS VENENOSAS

 Nestes casos, a quantidade ingerida influencia muito,


e deve-se tentar o vômito com água oxigenada.
Depois leva-lo ao veterinário para ficar em observação.
PRIMEIROS SOCORROS

 7) CONVULSÃO:
 As crises convulsivas podem vir sem causa nenhuma, ou devido a uma batida
na cabeça ou, doença concomitante (cinomose) ou ainda por intoxicação e
envenenamento. Nestes casos, segurar o animal de maneira que ele não se
machuque, e levar ao veterinário. Somente o profissional possui a medicação
para parar na hora com as crises. Feito na veia ou via retal.
PRIMEIROS SOCORROS
 8) FERIMENTOS GRAVES

 Se tiver muito sangramento, deve-se manter o local pressionado com um pano


limpo e levar ao Vet.
 No caso de uma fratura exposta, cubra o osso exposto com pano embebido
com água limpa.

 9) EXTRUSÃO DO GLOBO OCULAR


 Não deve-se mexer nesses casos, levar direto ao veterinário.

 10) QUEIMADURAS

 Pode-se lavar o local (se o animal deixar) com água fria somente.
PRIMEIROS SOCORROS
 11) ASFIXIA

 Se o animal estiver ainda consciente, cuide para que não lhe morda ao abrir a
boca, puxar a língua pra fora e observar a glote. Se inconsciente, abra a boca,
puxe a língua pra fora e coloque a mão no fundo da garganta para verificar se há
algo estranho. Ex: osso, brinquedo. Mantenha o pescoço do animal esticado, e
segure a língua para fora. Pressione o diafragma com força para que expulse o
corpo estranho pela boca.

 12) CHOQUE ELÉTRICO

 Geralmente, fios desencapados são a causa. Verifique se o animal não têm mais
contato com os fios, senão você também levará um choque!
 Se foi só um susto, olhe se a boca não sofreu queimaduras. Se o animal
desmaiou, e respira, aguarde ele acordar, mantendo o pescoço espichado e língua
para fora. Se parou de respirar, inicie a massagem cardíaca e respiração boca-
focinho.
PRIMEIROS SOCORROS

 13) BICHEIRA OU MIÍASE

 Várias larvas juntas, que


se alimentam do animal, e vão formando túneis e
buracos imensos, em qualquer área do corpo.
O melhor a fazer é retirá-las uma a uma com pinça, (se o animal deixar)
E limpar bem a ferida depois. Nunca fechar com pontos. Sempre vai cicatrizar de
dentro para fora. Pode-se passar pomada cicatrizante todos os dias e limpeza.
Pode-se passar o spray prata após limpeza da ferida. (menos em gatos)
PRIMEIROS SOCORROS
14) BERNE

Neste caso, o furo (bem circular e fica saindo um


líquido sero sanguinolento) é usado como respiro
do inseto. Se mantivermos ele fechado por alguns
minutos, ele vai vir à tona respirar, e nesta hora,
deve-se pesca-lo com uma pinça, e puxá-lo
delicadamente para fora.

A maioria das vezes o animal não deixa


“espremer”, pois dói muito.

Se der o Capstar e não retirar o berne, este


morrerá lá dentro e pode formar um abcesso, ou
um nódulo fibroso ao redor do inseto, inflamando
e às vezes drenando pus.
Passar o spray Prata sempre após a retirada do
inseto (menos em gatos)
PRIMEIROS SOCORROS

 15) CONSTIPAÇÃO ( prisão de ventre)

 Casos em que o animal ingeriu muitos ossos, ou comeu pedra, ou brinquedo


indevido, pode-se tentar óleo mineral (3 ml /5Kg/dia) + supositório infantil.
Tentar no máximo 2 a 3 dias. Se não houver resposta, leva-lo ao Vet.

 16) PERDA DOS SENTIDOS (DESMAIO OU SÍNCOPE)

 Verificar se respira. Manter o animal em decúbito lateral esquerdo, puxar a


língua pra fora. Averiguar através de exames com o Veterinário a possível
causa do desmaio.
PRIMEIROS SOCORROS

 17) PORCO – ESPINHO

 No caso do cão ter mordido o porco-espinho,


leve-o imediatamente ao Vet, pois
necessita de anestesia para tirar os espinhos
um a um.
PRIMEIROS SOCORROS
PRIMEIROS SOCORROS

ACREDITEM....
ELES VÃO
FAZER DE
NOVO!
DIFERENTES TIPOS DE CHOQUE
 Choque é quando o animal perdeu os sentidos e encontra-se totalmente
adormecido, com estado mental inexistente, devido a várias causas:

 CHOQUE HIPOVOLÊMICO: perda absurda de sangue. O coração começa a


falhar, por não ter sangue para bombear. Tecidos e órgãos vitais (inclusive o
cérebro) ficam sem suporte sanguíneo, ou seja, sem oxigenação adequada e
sofrem isquemias (pequenos pontos de morte tecidual).

 CHOQUE ANAFILÁTICO: Reação alérgica exacerbada. Algum alimento, veneno,


inseto, medicamentos. Manter as vias aéreas desimpedidas é o ideal. Puxar
língua pra fora e manter a boca aberta. O edema de glote muitas vezes ocorre
e fecha completamente o canal respiratório.
DIFERNTES TIPOS DE CHOQUES

 CHOQUE CARDIOGÊNICO: pode acontecer por dor intensa, e o coração sofrer


parada cardíaca.

 CHOQUE SÉPTICO: por grave infecção. Ex: Piometra

 CHOQUE OBSTRUTIVO: por obstrução de algum vaso


sanguíneo importante. Ex: torção vólvulo gástrica
Ex: trombo ou coágulo (após cirurgia ou fratura de osso longo)
DIFERENTES TIPOS DE CHOQUE
COMO PROCEDER?

 Deite o animal de lado (esquerdo)


 Erga a parte traseira do animal, usando toalha ou travesseiro par que o
sangue circule mais fácil ao cérebro e coração
 Estanque hemorragias com pano e compressão (sem olhar) e com torniquete
 Enrole o animal em cobertor
 Não ofereça nada para o animal beber ou comer
 Mantenha a via aérea sem obstruções, com pescoço espichado.
 Leve ao Vet
OBRIGADA PELA ATENÇÃO!

Você também pode gostar