Você está na página 1de 19

Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

MATEMÁTICA Fazer estes cálculos todo mundo sabe. Entretanto, o que


muitas vezes nos faz errar estes cálculos, é a ordem em que se deve
efetuar cada uma das contas da expressão numérica.
CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS
Portanto precisamos seguir a ordem certa, para o resultado ser
correto.
O conjunto dos números naturais é representado pela letra
maiúscula N e estes números são construídos com os algarismos: 0, Veja:
1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9.
* Nas expressões numéricas que apresentam somente adições
Observe que a sucessão dos números naturais começa pelo e subtrações, as operações são feitas na mesma ordem em que elas
zero e cada número seguinte é obtido acrescentando-se uma estão, ou seja, da esquerda para a direita.
unidade ao anterior.
Por exemplo:
Embora o zero não seja um número natural no sentido que 15 + 7 + 12 -13 =
tenha sido proveniente de objetos de contagens naturais, iremos 22 + 12 - 13 =
considerá-lo como um número natural uma vez que ele tem as 34 - 13 = 21
mesmas propriedades algébricas que os números naturais. Na
verdade, o zero foi criado pelos hindus na montagem do sistema * Nas expressões numéricas efetuamos as multiplicações antes
posicional de numeração para suprir a deficiência de algo nulo. das adições.

Considerando-se a sucessão: Por exemplo:


O menor número natural é o zero (0). 28 + 7 + 15 x 3
= 28 + 7 +45
Não existe o maior número natural, ou seja, ela é infinita. = 35 + 45
= 80
Se um número natural é sucessor de outro, então os dois
números juntos são chamados números consecutivos. * Nas expressões numéricas efetuamos a divisão antes da
subtração.
Exemplos:
(a) 1 e 2 são números consecutivos. Por exemplo:
(b) 5 e 6 são números consecutivos. 87 - 36 : 3 - 8
(c) 50 e 51 são números consecutivos. = 87 - 12 - 8
=75 - 8 = 67
Vários números formam uma coleção de números naturais
consecutivos se o segundo é sucessor do primeiro, o terceiro é * Nas expressões numéricas efetuamos a multiplicação e a
sucessor do segundo, o quarto é sucessor do terceiro e assim divisão antes da adição e da subtração.
sucessivamente.
Agora vamos calcular a expressão citada no inicio deste
Exemplos: capitulo:
(a) 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7 são consecutivos.
(b) 5, 6 e 7 são consecutivos. 2+3x4-1+8x2
(c) 50, 51, 52 e 53 são consecutivos. = 2 + 12 – 1 + 4
=14 – 1 + 4
O conjunto abaixo é conhecido como o conjunto dos números = 13 + 4 = 17
naturais pares. Embora uma seqüência real seja um outro objeto
matemático denominado função, algumas vezes utilizaremos a Para determinarmos uma expressão numérica que apareça
denominação seqüência dos números naturais pares para potenciação, efetua-se primeiramente a potenciação, logo efetua-
representar o conjunto dos números naturais pares: se as divisões e multiplicações, e por fim a subtração e adição.

P = {0, 2, 4, 6, 8, 10, 12,...) OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS COM NÚMEROS

O conjunto abaixo é conhecido como o conjunto dos números * Adição


naturais ímpares, às vezes também chamado, a seqüência dos
números ímpares. A primeira operação fundamental na Matemática é a adição.
Esta operação nada mais é que o ato de adicionar ou adir algo. É
I = {1, 3, 5, 7, 9, 11, 13,...} reunir todas as frações ou totalidades de algo.

Expressão Numérica com Números Naturais A adição é chamada de operação. A soma dos números
chamamos de resultado da operação.
Uma expressão numérica é como se alguém tivesse anotado,
em uma única linha, de uma folha de caderno, alguns cálculos a Relembrar: 10 + 5 = 15
serem efetuados.
10 e 5 são as parcelas; 15 é a soma ou resultado da operação
Exemplo: 2 + 3 x 4 - 1 + 8 de adição. A operação realizada acima denomina-se, então,
ADIÇÃO.

1
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

A adição de dois ou mais números é indicada pelo sinal +. Relembrar: 9 – 5 = 4

Para calcular a adição, colocamos os números em ordem de Essa igualdade tem como resultado a subtração.
unidade, dezena, centena e milhar. Feito isto pode ser efetuada a
soma da operação adição. Os números 9 e 5 são os termos da diferença 9-5. Ao número 9
dar-se o nome de minuendo e 5 é o subtraendo.
Exemplo:
O valor da diferença 9-5 é 4, este número é chamado de resto
1.253 + 2.715 ou excedente de 9 sobre 5.

MILHAR CENTENA DEZENA UNIDADE Veja as análises abaixo:


1 2 5 3 1. 10 – 10 = 0 > O minuendo pode ser igual ao subtraendo.
2. 9 – 11 > é impraticável em N, é o mesmo que escrever 9 –
2 7 1 5 11 não pertence N.
Assim, o subtraendo deve ser menor ou igual ao minuendo,
Resultado: Adiciona-se 1 milhar a 2 milhares = 3 milhares (3 para que uma operação de subtração se realize em N.
mil), adiciona-se 2 centenas a 7 centenas (9 centenas), adiciona-se
5 dezenas a 1 dezena (6 dezenas), adiciona-se 3 unidades a 5 A operação de subtração nem sempre é viável entre dois
unidades(8 unidades), então 3.968 é o resultado (ou seja, a soma) números naturais. Então, é necessário que em uma subtração em
da operação adição dos números 1.253+2.715. N, o minuendo seja maior ou igual ao subtraendo.

Diante da operação de adição, são retiradas algumas Diante da operação de subtração, são retiradas algumas
propriedades, que serão definidas: propriedades, que serão definidas:
a. O conjunto N não é fechado em relação à operação de
1) Observe: 4 + 5 = 9 4 + 5 = 5 + 4 onde 5 + 4 = 9 subtração, pois 4 – 5 não pertence a N.
b. A subtração em N não possui elemento neutro em
Deduz-se : relação à operação de subtração:
a. 4 + 5 e 5 + 4 possuem a mesma soma.
b. As ordens das parcelas não alteram o resultado da soma. 6 – 0 = 6 Entretanto: 0 – 6 ≠ 6
c. A propriedade que permite trocar ou mudar (comutar,
permutar) a ordem das parcelas é a propriedade comutativa. Logo: 0 – 6 ≠ 6 -0

A propriedade comutativa da adição é representada pela c. A subtração no conjunto N não admite propriedade
sentença: a + b = b + a e é denominada comutativa da adição. comutativa, pois: 4 – 5 ≠ 5 – 4.

2) Consideramos três parcelas 5, 4, 2, assim são indicadas: d. A subtração no conjunto N não aceita a propriedade
(5+4)+2. Efetuando a operação de adição entre parênteses temos o associativa, pois (10 – 4) – 2 ≠ 10 – (4-2)
resultado a soma 9, na seqüência adicionamos a número 2, e A operação de subtração pode ser considerada como a
mediante isto temos o resultado final a soma 11. operação inversa da adição.
Isto é: (5+4) + 2 = 11 (resultado soma final)
Considerando:
Observe, agora, a soma final conforme outra indicação:
7 + 2 = 9 “equivale a” 7= 9 – 2
5 + (4+2) = 11 (resultado soma final). 7 + 2 = 9 “equivale a” 2= 9 - 7

Deduz-se : Concluindo: a) A subtração é inversa a adição. b) Uma das


parcelas é igual a soma menos a outra.
Na adição de três parcelas, é indiferente associar as duas
primeiras e posteriormente a terceira, ou associar as duas últimas e Observe esta sentença:
posteriormente associar a primeira. Esta propriedade tem como
denominação propriedade associativa. Y + a = c ou a + y = c

Assim fixa-se esta propriedade: a + (b+c) = (a+c) + b Suponha que a e c são dois números naturais conhecidos e x
também é um número natural, mas desconhecido. De que modo é
3) Tendo como base os últimos exemplos, conclui-se que existe possível calcular o valor de x?
um número que não altera a o resultado final da soma, mesmo
comutando a ordem das parcelas. Este número é o zero (0). Desta forma: a + c = a ou a + y = c > y = a - c

Assim fixa-se esta propriedade: a+0 = 0+a = a (Neutro da * Multiplicação


adição)
É a ação de multiplicar. Denomina-se a operação matemática,
* Subtração que consiste em repetir um número, chamado multiplicando,
tantas vezes quantas são as unidades de outro, chamado
A subtração é o ato ou efeito de subtrair algo. É diminuir multiplicador, para achar um terceiro número que representa o
alguma coisa. O resultado desta operação de subtração denomina- produto dos dois.
se diferença ou resto.

2
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

Definindo ainda, multiplicação é a adição de parcelas iguais, b. O conjunto N não têm elemento neutro em relação a
onde o produto é o resultado da operação multiplicação; e os divisão, pois 3:1 = 3, entretanto 1:3 não pertence a N. Logo 3:1 é
fatores são os números que participam da operação. diferente de 1:3
c. A divisão em N não tem a propriedade comutativa, pois
a. b = c a.b > fatores c > produto da operação. 15 : 5 é diferente de 5: 15
d. A divisão em N não tem a propriedade associativa, pois
De um modo mais amplo e um pouco avançado, podemos (12:6) : 2 = 1 é diferente de 12 : (6:2) = 4
expressar: Pode-se afirmar que a divisão exata tem somente uma
propriedade.
A + a = a x 2 ou a.2 ou simplesmente 2a
Observe este exemplo: (10 + 6) : 2 = 16 :2 = 8
Y + y +y = y x 3 ou y.3 ou simplesmente 3y (10+6):2 = 10:2 + 6 :2 = 8
O quociente não sofreu alteração alguma permanecendo o
W+w+w+w+w+w = w x 6 ou w.6 ou simplesmente 6w mesmo 8. Chamamos então esta propriedade de distributiva da
divisão exata válida somente para direita, com relação às
Diante da operação da multiplicação, são retiradas algumas operações de adição e subtração.
propriedades, que serão definidas:
a. a propriedade que permite comutar (ou trocar/mudar) a Um dos mandamentos da matemática é JAMAIS DIVIDA POR
ordem dos fatores é a propriedade comutativa, no caso da ZERO. Isto significa dizer que em uma operação o divisor tem que
operação de multiplicação e pode ser assim simbolizada: ser maior do que zero.

a . b = b . a ou a x b = b x a Comutativa da multiplicação 2) A divisão não-exata

b. para fazer o cálculo 4.5.6, pode ser usado este caminho : Observe este exemplo: 9 : 4 é igual a resultado 2, com resto 1,
onde 9 é dividendo, 4 é o divisor, 2 é o quociente e 1 é o resto.
(4.5) . 6 > Calcula-se primeiro o que se encontra dentro dos
parênteses (que é 20), em seguida multiplica-se por 6, dando o A prova do resultado é: 2 x 4 + 1 = 9
resultado = 120
A essa regra de associar fatores da operação multiplicação De um modo geral na divisão :
chama-se associativa da multiplicação.
Operação divisão exata: D:d = q > d.q = D, onde D = dividendo,
c. A propriedade comutativa nos permite que seja usado: d = divisor, q = quociente e o resto é subentendido “igual a zero”.

1 . x = x ou x.1 = x Operação divisão não-exata : D = d.q + r, onde D = dividendo, d


= divisor, q = quociente, r é o resto.
É fácil checar que qualquer que seja o número colocado no
lugar do X, terá como produto da operação o próprio X. POTENCIAÇÃO DE NÚMEROS NATURAIS
y
Então podemos notar que o elemento neutro da multiplicação Dados dois números naturais x e y, a expressão x , representa
é o número 1. um produto de y fatores iguais ao número x, ou seja:
y
d. Multiplicando-se dois números naturais o resultado será x = x . x . x . x ... x . x . x
sempre um número natural que pode ser traduzido a propriedade y vezes
do fechamento da multiplicação
O número que se repete como fator denomina-se base, que
A pertence N e B pertence N (a.b) pertence N neste caso é x. O número de vezes que a base se repete é
denominado expoente, que neste caso é o y. O resultado
* Divisão denomina-se potência. Esta operação não passa de uma
multiplicação com fatores iguais.
É o ato de dividir ou fragmentar algo. É a operação na
matemática em que se procura achar quantas vezes um número Exemplos:
3
contém em outro ou mesmo pode ser definido como parte de um  2 =2.2.2=8
3
todo que se dividiu.  4 = 4 . 4 . 4 = 64

À divisão dá o nome de operação e o resultado é chamado de Algumas Propriedades da Potenciação


Quociente. a. Sendo a base igual a 1, com qualquer expoente natural,
1) A divisão exata sua potência será sempre 1.
Veja: 8 : 4 é igual a 2, onde 8 é o dividendo, 2 é o quociente, 4
é o divisor, 0 é o resto Exemplos:
3
 1 =1.1.1=1
7
A prova do resultado é: 2 x 4 + 0 = 8  1 =1.1.1.1.1.1.1=1

Propriedades da divisão exata o


b. Se x é um número natural "não nulo" então a potência x
a. Na divisão em N não vale o fechamento, pois 5 : 3 não será sempre 1.
pertence a N

3
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

1/3
Exemplos: A raiz cúbica de um número a pode ser denotada por a .
o
 x =1
o
 5 =1 Exemplo: Para determinar a raiz cúbica de 64, deve-se obter
o
 49 = 1 um número b de forma a obter.

3
c. Qualquer que seja o número natural x diferente de zero, b =b×b×b=64
1
com expoente igual a 1, a potência x será igual a x (ele mesmo).
Por tentativa, temos:
Exemplos:
1
 5 =5 1×1×1=1, 2×2×2=8, 3×3×3=27, 4×4×4=64
1
 64 = 64
Portanto 4 é raiz cúbica de 64.
d. Toda potência de 10 é o número formado pelo algarismo
1 seguido de tantos zeros quantos forem as unidades do expoente.
Em estudos mais avançados, pode-se aprender a extrair a raiz
quadrada ou a raiz cúbica de um número não necessariamente
Exemplos:
3 natural, com qualquer precisão que se queira.
 10 = 1000
8
 10 = 100.000.000 Exercícios
o
 10 = 1
01 – O consecutivo e o antecedente de um número natural n
RADICIAÇÃO DE NÚMEROS NATURAIS serão respectivamente :

Radiciação de ordem n é o processo pelo qual dado um número 02 – Se n é par, o consecutivo par de n será ........... Se n é
natural a devemos determinar um número natural b tal que: ímpar, o consecutivo ímpar de n será ...........
n
b =a 03 – O consecutivo e o antecedente de um número par será,
necessariamente, um número :
Onde n é um número natural. É o processo inverso da
potenciação. 04 – Se n é um número natural significativo, diga se são
números pares ou ímpares, as expressões abaixo : 2n +1 ; 8n – 6 ;
Neste trabalho, representaremos a operação de radiciação por. 6n – 1 ; 5n + 3

05 – Quantas classes e quantas ordens possui um número de 8


n 1/n algarismos ?
R [a], a , pot(a,1/n), pow(a,1/n),
06 – Determine o número formado por : 5 dezenas de milhar, 2
Que se lê: raiz n-ésima de a. Uma notação simples e muito unidades de milhar, 7 unidades de 3ª ordem e 48 unidades simples.
comum no meio científico é aquela que usa o acento circunflexo:
a^(1/n). 07 – No número formado por 5 unidades de 4ª ordem, 3
unidades de 3ª ordem e 7 unidades simples, o Valor relativo do
Raiz quadrada: A raiz quadrada de um número não negativo algarismo 3 acrescido do valor absoluto do algarismo 5 é :
(não somente natural) é um outro número não negativo b tal que:
08 – A soma dos valores relativos dos algarismos de um
2
b =a número é sempre igual ao ..................... .
1/2
A raiz quadrada de um número a>0 pode ser denotada por a . 09 – Em que ordem a diferença entre os valores relativo e
absoluto de um algarismos é nula ?
Exemplo: Para obter a raiz quadrada de 36 deve-se obter o
valor numérico de b de forma que: 10 – A diferença entre o V.A. e o V.R. de um algarismo em um
número é 396. Que algarismos é esse ? e que ordem ele ocupa
2 nesse número ?
b = b × b = 36

Neste trabalho, usaremos o processo de tentativa, para dividir 11 – Quantas dezenas possui o número cujo triplo da soma dos
36 por seus divisores até que o divisor seja igual ao quociente valores relativos de seus algarismos é 873 ?

12 – Qual é o maior e o menor número natural de dois


36÷2=18, 36÷3=12, 36÷4=9, 36÷6=6
algarismos ?

Portanto 6 é a raiz quadrada de 36. 13 – Qual é o maior e o menor número de dois algarismos
diferentes ?
Raiz cúbica: A raiz cúbica de um número (não somente natural)
a é um número b tal que: 14 – Qual é o maior e o menor número natural de três
algarismos diferentes?
3
b =b.b.b=a

4
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

15 – Qual é o maior e o menor número natural de três 35 – Ao escrevermos todos os números naturais menores que
algarismos pares e diferentes ? 2.235, quantas vezes o algarismo 2 aparece na ordem das centenas
simples ?
16 – Qual é o maior e o menor número de quatro algarismos,
significativos e diferentes ? 36 – Na sucessão dos naturais : 0, 1, 2, ........4.639, quantas
vezes aparece o algarismo 6
17 – Qual é o maior e o menor número par de quatro
algarismos, significativos e diferentes ? 37 – Qual é o número que aumenta de 513 unidades quando
acrescentamos a sua direita o algarismo “0” ?
18 – Qual é o maior e o menor número ímpar de quatro
algarismos diferentes ? 38 – Qual é o número que aumenta de 346 quando
acrescentamos um 4 à sua direita ?
19 – Qual é o maior e o menor número de cinco algarismos
ímpares e diferentes ? 39 – Qual é o número que aumenta de 2 793 quando
acrescentamos à sua direita o número 21 ?
20 – Determine a diferença entre o menor número par de
quatro algarismos diferentes e o maior número de 3 algarismos 40 – Qual é o maior número ímpar de dois algarismos que
ímpares e diferentes. aumenta de 180 unidades quando colocamos um zero entre seus
dois algarismos ?
21 – Quantos algarismos utilizo para escrever os 150 primeiros
números naturais ? 41 – Um aluno digitou em seu PC a sucessão dos números
naturais até 465. Por um problema em seu teclado, cada vez que
22 – Para escrevermos de 27 até 498, inclusive, utilizamos era digitado o algarismo 7,aparecia em seu lugar o algarismo 3.
............. números e .............. algarismos . Dessa forma, quantas vezes apareceu o dígito 3 nessa sucessão ?

23 – Quantos algarismos serão necessários para escrevermos 42 – Um jovem escreveu, sem separar os algarismos, a
de 33 até 1.498 ? sucessão dos naturais menores que 1.279. Quantas vezes nessa
sucessão aparecerá o grupo “12” ?
24 – Quantos algarismos são necessários para se escrever os
números pares situados entre 63 e 709 ? 43 – ( Colégio Naval ) – Determinar o números de algarismos
necessários para escrever os números ímpares de 5 até 175
25 – Quantos algarismos serão necessários para se escrever os inclusive.
números ímpares situados entre 45 e 585?
44 – ( Colégio Naval ) – Um aluno escreveu todos os números
26 – Quantos algarismos são necessários para escrevermos naturais de 1 até 2.850. Quantas vezes ele escreveu o algarismo 7?
todos os números pares de três algarismos?
45 – ( Colégio Naval ) – Um número de seis algarismos começa,
27 – Quantos algarismos utilizo ao escrever todos os múltiplos à esquerda, pelo algarismo 1. Levando-se esse algarismo 1, para o
de 3 compreendidos entre 23 e 314 ? último lugar, à direita, conservando a seqüência dois demais
algarismos, o novo número é o triplo do número primitivo. O
28 – Quantos algarismos serão utilizados para escre-vermos número primitivo é :
todos os múltiplos pares de 7 compreendidos no intervalo
numérico 42, 43, 44, ....444 ? A) 100.006
B) múltiplo de 11
29 – Quantos algarismos são necessários para escre-vermos os C) múltiplo de 4
números de n algarismos ? D) maior que 180 000
E) divisível por 5
30 – Quantos tipos de um algarismos são necessários para
numerar as páginas de um livro de 314 páginas numeradas ? 46 – ( XXII Olimpíada Brasileira de Matemática ) – Os -
números inteiros positivos de 1 a 1.000 são escritos lado a lado,
31 – Foram gastos para paginar um livro 792 tipos de um em ordem crescente, formando a seqüência:
algarismo. Quantas páginas tem esse livro ? 123456789101112131415...9991000. Nessa seqüência,
quantas vezes aparece o grupo "89"?
32 – Um aluno escreveu, sem separar os algarismos, a sucessão
dos números naturais maiores que zero. Que algarismo ocupará a a) 98 b) 32 c) 22 d) 89 e) 21
1.467º posição ?
47 – ( XXIII Olimpíada Brasileira de Matemática ) – São
33 – Um aluno escreveu, sem separar os algarismos, a sucessão escritos todos os números de 1 a 999 nos quais o algarismo 1
dos números naturais maiores que zero. Que algarismo ocupará a aparece exatamente 2 vezes (tais como, 11, 121, 411, etc). A soma
posição de número 454 ? de todos estes números é:

34 – Ao escrevermos todos os números naturais menores que a) 6882 b) 5994 c) 4668 d) 7224 e) 3448
1.236, quantas vezes o algarismo 5 aparece na ordem das unidades
simples ? 48 – ( EFEI – 2000 ) Qual é o número natural de dois algarismos
que fica aumentado de 178 unidades quando acrescentamos, à sua
direita, o algarismo 7?

5
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

49 – ( XXIII Olimpíada Brasileira de Matemática ) – São


escolhidos dois números inteiros entre 1 e 100 inclusive, tais que a MÍNIMO MÚLTIPLO COMUM (MMC) E MÁXIMO DIVISOR
diferença é 7 e o produto é múltiplo de 5. De quantas maneiras COMUM (MDC)
pode ser feita a escolha ?

50 – ( Olimpíada Brasileira de Matemática ) – O número 10


* Definição
pode ser escrito de duas formas como soma de dois números Se informados dois ou mais números inteiros e que não
primos: 10 = 5 + 5 e 10 = 7 + 3. De quantas maneiras podemos sejam nulos, ou seja = 0, os conjuntos dos múltiplos destes
expressar o número 25 como uma soma de dois números primos? dados números, terão sempre infinitos elementos comuns a
todos eles, os quais podemos definir como múltiplos
A) 4 B) 1 C) 2 D) 3 E) nenhuma comuns.

51 – ( EsPeCEx ) Empregaram-se 1.507 algarismos para escrever Então é possível dizer que um número natural (N) (a) é
números inteiros e consecutivos, dos quais o menor é 23. O maior
múltiplo de outro natural (b), se existe um número natural
deles será :
Q, que satisfaça:
52 – ( Questão Desafio 1 ) – Quantos algarismos utilizo para
escrever todos os múltiplos naturais de 3 inferiores a 330 e que não a=Qxb
sejam múltiplos de 5.
* Primeiras Observações
53 – ( Questão Desafio 2 ) – Quantos algarismos “3” utilizo para
escrever todos os números naturais começando no 33 e Analisando os dados informados abaixo, mais adiante se
terminando no número 333 ? farão algumas conclusões:
GABARITO
1) M (4) ={0, +/-4, +/-8, +/- 12, +/-16, +/-20, +/-24, +/-28,
01) n + 1 e n – 1 02) n + 2 e n – 2
+/-32, +/-36, +/-40...}
03) ímpar 04) 2n +1 e 6n – 1 è impar 2) M (6) = {0, +/-6, +/-12, +/- 18, +/-24, +/-30, +/-36, +/-
8n – 6 è par 42, +/-48, +/-54, +/-60...}
5n + 3 è depende de n 3) M (8) = {0, +/-8, +/-16, +/- 24, +/-32, +/-40, +/-48, +/-
05) 8 ordens e 3 classes 06) 52.748 56, +/-64, +/-72, +/-80...}
07) 305 08) próprio número
09) unidades simples 10) 4 e 3ª ordem É observado que possuímos nos resultados de
11) 9 dezenas 12) 99 e 10 multiplicação alguns valores que são comuns a todos eles,
13) 98 e 10 14) 987 e 102 nos conjuntos números formados acima:
15) 204 e 864 16) 9.876 e 1.234
17) 9.876 e 1.234 18) 9.875 e 1235 Neste caso o número comum a todos os elementos é :
19) 13.579 e 97.531 20) 49 +/-24.
21) 340 22) 472 e 1.343
23) 4.830 24) 951 * Como calcular o conjunto dos múltiplos
25) 783 26) 1.350
27) 265 28) 82 Dado a definição:
n 1 30) 1.887
29) 9n x 10 para n>1
a=Qxb
31) 300 páginas 32) 5
33) 1 34) 124
Temos que a é múltiplo de b se podermos conhecer b e
35) 236 36) 1.364
se queremos obter todos os múltiplos respectivos, basta
37) 57 38) 38
fazer com que a variável Q assuma todos os números
39) 28 40) 29
41) 273 42) 93
naturais possíveis.
43) 207 44) 865
45) letra b 46) 23
Para se obter os múltiplos de 3, isto é os números que
47) letra a 48) 19 satisfaça a sentença a = Q x 3, onde Q é substituído por
49) 37 maneiras 50) 1 è 2 + 23 todos os números naturais que se possa ter.
51) 400 52) 234
53) 636 Veja alguns cálculos:
0 >>>>>> a = Q x b -> 0 = 0 x 3
0 >>>>>> a = Q x b -> 3 = 1 x 3
0 >>>>>> a = Q x b -> 6 = 2 x 3
0 >>>>>> a = Q x b -> 9 = 3 x 3
0 >>>>>> a = Q x b -> 12 = 4 x 3

6
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

O conjunto formado pelos números naturais é infinito, Explicando os cálculos:


desta forma podemos ter infinitos múltiplos que formam os Anotar a esquerda todos os números envolvidos na
conjuntos dos multiplicadores M(x) sentença e traçar um traço vertical.

Então, calculando os múltiplos de 9, temos: Anotar na linha à direita após o traço vertical o menor
M(9) = {0,18,27,36,45,54,63,72,80...} número primo que seja capaz de dividir algum dos números
dados que estão à esquerda. Faça a divisão e anote abaixo
* Multiplicador Universal dos números o resultado obtido da divisão (se divisível é
claro) ou então repita o mesmo número se não for possível
É notado que sempre estamos colocando o número “ 0” efetuar a divisão. Repita os mesmos procedimentos até que
em nossos conjuntos, pois ele é considerado número natural todos os números propostos estejam em unidade.
(N).
2) O MMC dos números 12,18,24 será o produto de
Desta forma o número “0” será múltiplo de todo número todos os fatores primos resultantes encontrados, tomando
natural. Tendo Q = 0 na sentença a = Q.b, temos com sempre os maiores expoentes encontrados, dentro todos os
resultado a = 0 para todo número b natural. números decompostos:

Veja os exemplos: x 3² = (2x2x2)x(3x3) = 72MMC (12,18,24) = 2


a = Q X b >> a = 0 x 1-> a = 0
a = Q X b >> a = 0 x 2-> a = 0 Então, após efetuado a decomposição de todos os
a = Q X b >> a = 0 x 3-> a = 0 fatores primos dos números dados, basta fazer a
a = Q X b >> a = 0 x 4-> a = 0 multiplicação de todos os termos encontrados.
a = Q X b >> a = 0 x 5-> a = 0
Divisores Comuns e Máximo Divisor Comum (MDC)
* Mínimo Múltiplo Comum (MMC)
O Mínimo Múltiplo Comum (MMC) de dois ou mais * Definição
números inteiros e não nulos, pode ser definido ao menor Informados dois números inteiros e que não sejam nulos
número positivo que seja múltiplo de todos os números (# 0), diferente de zero, temos os conjuntos dos divisores
dados na sentença. destes números e que terão sempre dois ou mais números
comuns a todos eles, aos quais são denominados divisores
Desta forma, no exemplo pratico no início do tutorial: comuns.
1) M (4) ={0, +/-4, +/-8, +/- 12, +/-16, +/-20, +/-24, +/-28,
+/-32, +/-36, +/-40...} Ou seja, dois números naturais têm sempre divisores
comuns.
2) M (6) = {0, +/-6, +/-12, +/- 18, +/-24, +/-30, +/-36, +/-
42, +/-48, +/-54, +/-60...} Faça a observação dos números divisores dos seguintes
elementos:
3) M (8) = {0, +/-8, +/-16, +/- 24, +/-32, +/-40, +/-48, +/-
56, +/-64, +/-72, +/-80...} D (24) = {+/-1, +/-2, +/-3, +/-4, +/-6, +/- 8, +/- 12, +/-24}

Temos que MMC de (4,6,8) = 24, pois este é o menor D (36) = {+/-1, +/-2, +/-3, +/-4, +/-6, +/- 12, +/-36}
número positivo que é múltiplo de 4,6,8, simultaneamente.
Chamamos de MDC (Máximo Divisor Comum) de dois
* Determinando o MMC através do método de elementos o número maior dentre os divisores dos números
decomposição em fatores primos apresentados.

Siga o raciocínio dos cálculos abaixo: Assim o MDC (24,36) = 12

Ex.: Determinar o MMC dos números 12, 18, 24 * Como calcular o conjunto dos múltiplos

1) Decomponha os números dados em fatores primos No processo para se calcular o MDC (Máximo Divisor
12 , 18, 24 |2 Comum), efetuamos basicamente duas formas para chegar
6, 9, 12 |2 ao resultado:
3, 9, 6 |2
3, 9, 3 |3 1) a decomposição dos números até chegar a uma
1, 3, 1 |3 divisão exata
1, 1, 1

x 3²2

7
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

MDC (12,16) = * Propriedades


12 |2 16 |2
6 |2 8 |2 1) Se o MDC (b,c) = 1, então os números b e c são
3 |3 4 |2 denominados primos relativos ou somente primos entre si.
1 | 2 |2
1 Exemplos:

2x2x3 2x2x2x2 MMC (25,36) = 1

Desta forma o MDC é resultado da multiplicação dos Assim os números 25 e 36 são primos entre si, pois o
fatores primos comuns entre os resultados na divisão. MMC encontrado é igual a 1.

MDC (12,16) = 2 x 2 = 4 MMC (49,64) = 1

2)Divisão do maior número pelo menor número Desta forma os números 49 e 64 são primos entre si, pois
o MMC encontrado é igual a 1.
Regra prática: 2) MMC (b, n x b) = n x b e MDC (b, n x b) = b

Nesta forma dividi-se o número maior pelo número Exemplos:


menor, efetuando várias divisões até chegar uma divisão
exata. MMC (20,40) = 40 e MDC (20,40) = 20
O divisor então, deste cálculo será chamado de MDC
(Máximo Divisor Comum). Pois 40 = 2 x 20
Desta forma, efetuamos várias divisões até chegar a uma MMC (8,16) = 16 e MDC (8,16) = 8
divisão exata. O divisor desta divisão será então o MDC.
Acompanhe o cálculo do m.d.c.(30,18). Pois 16 = 2 x 8

Acompanhe: 3) MMC (a,b) x MDC (a,b) = a x b


Exemplos:
1º) dividimos o número maior pelo número menor
Dados os números 57 e 60 = 57 x 60 = 3420
30 / 18 = 1 (com resto 12 )
MMC (57,60) x MDC (57,60) = 3420
2º) dividimos o divisor 18, que é divisor da divisão
anterior, por 12, que é o resto da divisão anterior, e assim Dados os números 19 e 88 = 19 x 88 = 1672
sucessivamente:
18 / 12 = 1 (com resto 6 ) MMC (19,88) x MDC (19,88) = 1672
12 / 6 = 2 (com resto zero – divisão exata)
4) MMC (c, d) = w, então MMC (qc, qd) = qm # 0 (q#0)
3º) O divisor da divisão exata é 6. Então MDC (30,18) =
6. Exemplos:

Propriedades do Mínimo Múltiplas Comuns (MMC) e do MMC (2,4) = 4


Máximo Divisor Comum (MDC)
Então MMC (20,40)= 40 (que é o cálculo de 4 x 10)
* Definição
MMC (8,12) = 24
Conforme definição no tutorial anterior, de n.º5, temos
que um número natural (a) é múltiplo de outro número Então MMC (80, 120) = 240 (que é o cálculo de 24x 10)
natural (b), caso exista outro número natural que o satisfaça
(MMC). Também foi visto que se dois números inteiros que 5) MDC (a,b) = d então MDC (qa, qb) = qd (q # 0)
não sejam nulos (# 0), diferente de zero, temos os conjuntos
dos divisores destes números (MDC), tendo sempre dois ou Exemplos:
mais números comuns a todos eles, aos quais são
denominados divisores comuns. MDC (6,8) = 2

Assim temos as propriedades imediatas do Mínimo Então MDC (60,80) = 20 (que é o cálculo de 2 x 10)
Múltiplo Comum (MMC) e do Máximo Divisor Comum (MDC)
para aplicação de alguns casos e soluções. MDC (5,15) = 5

8
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

Então MDC (50,150) = 50 (que é o cálculo de 5 x 10) Fazemos então o seguinte cálculo 48 / 12 e 48 / 16. Desta
forma é encontrado, respectivamente o número de voltas
6) Dado dois números ou mais, se dois a dois, eles são que a roda menor e a maior deverão fazer. Assim:
primos entre si, o seu MMC será o produto deles.
48 / 12 = 4 e 48 / 16 = 3
Exemplos:
Seguindo o mesmo raciocínio de aplicabilidade para o
MMC (4,5,9) = 4 x 5 x 9 = 180 MMC, pode se usar o uso do MDC, apenas aplicando cada
um segundo necessidade.
Pois 4, 5 e 9 são, dois a dois, primos entre si.
EXERCÍCIOS
MMC (2,5,7) = 2 x 5 x 7 = 70
1) Determine o menor número positivo que é múltiplo,
Pois 2,5 e 7 são, dois a dois, primos entre si. ao mesmo tempo, de 5, 6 e 7.

7) Dados dois números e eles sendo consecutivos, estes 2) Determine o menor número inteiro positivo de três
são sempre primos entre si, ou seja, MDC(y, y + 1) = 1 algarismos, que é divisível, ao mesmo tempo, por 4,8,12.

Exemplos: 3) Temos que os números 24, 36 e 48 possuem vários


MDC (17,18) = 1 números divisores comuns, como exemplo os números 2 e 4.
MDC (37,38) = 1 Determine o maior divisor comum a 24, 36 e 48.

* Aplicabilidade do Mínimo Múltiplo Comum (MMC) 4) Determine os menores números inteiros positivos
pelos quais devem ser divididos os números 72 e 120 de
Item 1 – Suponhamos que o Presidente de uma modo que se obtenham divisões exatas com quocientes
multinacional tenha mandato de trabalho colocado por força iguais.
maior, este tempo é de 4 anos, os assessores deles também
tem este mandato que é de 6 anos e os auxiliares tem o GABARITO
mesmo mandato de 3 anos. Se em 2001 houve eleição
interna nesta empresa, por voto de todos os colaboradores, 1) solução:
para os 03 cargos, em que ano se realizarão novamente e
simultaneamente as eleições para esses cargos? O menor número chamamos de MMC (5,6,7)

Solução do problema: Fatore os números:


Calculando o MMC (4, 6 e 3 ) = 12 5, 6, 7 | 2
5, 3, 7 | 3
Desta forma é encontrado o número de anos necessários 5, 1, 7 | 5
para que tenham novas eleições conjuntas. 1, 1, 7 | 7
1, 1, 1
Como a última eleição foi feita no ano de 2001, então
temos: 2001 + 12 = 2013. MMC (5,6,7) = 2 x 3 x 5 x 7 = 210

Assim somente no ano de 2013 haverá votação 2) Solução:


simultânea entre todos os cargos.
Ser divisível por 4,8,12 é ser múltiplo. Desta forma
Item 2 – Duas rodas de uma engrenagem qualquer procuramos o MMC
têm 12 e 16 dentes, respectivamente. Cada roda tem dois
dentes estragados. MMC (4,8,12) = 24

Dado certo momento, estão em contato os quatro Fatore os números


dentes estragados, após quantas voltas se repete 4, 8, 12 |2
novamente este encontro. 2, 4, 6 |2
1, 2, 3 |2
Solução do problema: 1, 1, 3 |3
1, 1, 1
Calculando o MMC (12,16) = 48
Como 24 não têm três algarismos, o número procurado
O número 48 representa o número de dentes que deverá deverá ser múltiplo de 24 que tenha três algarismos.
passar pelo ponto de origem para que se repita o encontro.

9
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

Assim: 24 x 1 = 24, 24 x 2 = 48... 24 x 5 = 120  Q- é o conjunto dos números racionais, negativos e o


zero;
O menor múltiplo positivo de 24 de três algarismos é  *
Q+ é o conjunto dos números racionais e positivos;
120, que deste modo é o número procurado.  *
Q- é o conjunto dos números racionais negativos.

3) Solução: NÚMEROS RACIONAIS


O maior divisor entre os números é chamado de MDC.
Racionais Positivos e Racionais Negativos
Calculando o MDC:
O quociente de muitas divisões entre números naturais é um
24, 36, 48 |2 número racional absoluto.
12, 18, 24 |2
6, 9, 12 |3
2, 3, 4 |

MDC (24,36,48) = 2 x 2 x 3 = 12 Números racionais positivos e números racionais negativos que


sejam quocientes de dois negativos que sejam quocientes de dois
4) Solução:
números inteiros, com divisor diferente de zero.

O quociente comum as duas divisões deverá ser o Por exemplo:


MDC(72, 120) que fazendo os cálculos é 24.
(+17) : (-4) =
Temos: 72 / 24 = 3 e 120 / 24 = 5
é um número racional negativo
Portanto: 72 / 3 = 24 e 120 / 5 = 24.

CONJUNTO DOS NÚMEROS RACIONAIS (Q) Números Racionais Positivos


Esses números são quocientes de dois números inteiros com
sinais iguais.
O conjunto dos números racionais é uma ampliação do
conjunto dos números inteiros. (+8) : (+5)
O conjunto formado pelos números racionais positivos, os
números racionais negativos e o zero são um novo conjunto que
chamamos de conjunto dos números racionais e é representado
por Q. (-3) : (-5)

Exemplos:
Números Racionais Negativos
São quocientes de dois números inteiros com sinais diferentes.

(-8) : (+5)

(-3) : (+5)
Observe o desenho abaixo:

Números Racionais: Escrita Fracionária

têm valor igual a e representam

o número racional .

Obs.: Todo número inteiro é um número racional, pois pode ser


escrito na forma fracionária:

O conjunto de Q é uma ampliação do conjunto Z.


Denominamos número racional o quociente de dois números
Outros subconjuntos de Q: inteiros (divisor diferente de zero), ou seja, todo número que pode
 *
Q é o conjunto dos números racionais diferentes de zero; ser colocado na forma fracionária, em que o numerador e
 Q+ é o conjunto dos números racionais positivos e o zero; denominador são números inteiros.

10
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

OPERAÇÕES COM NÚMEROS RACIONAIS números um ao lado do outro, da mesma forma como fazemos
com os números inteiros.
Adição e Subtração
Para simplificar a escrita, transformamos a adição e subtração
em somas algébricas. Eliminamos os parênteses e escrevemos os

Exemplo 1:

Qual é a soma:

Exemplo 2:

Calcule o valor da expressão

Exercício

a) Para encher um álbum de figurinhas, Karina

contribuiu com das figurinhas, enquanto Cristina

contribuiu com das figurinhas. Com que fração das


Multiplicação e divisão
Na multiplicação de números racionais, devemos multiplicar figurinhas as duas juntas contribuíram?
numerador por numerador, e denominador por denominador,
assim como é mostrado nos exemplos abaixo:
Ana está lendo um livro. Em um dia ela leu do livro

e no dia seguinte leu do livro. Então calcule:

b) a fração do livro que ela já leu.


c) a fração do livro que falta para ela terminar a
leitura.
Na divisão de números racionais, devemos multiplicar a
primeira fração pelo inverso da segunda, como é mostrado no d) Em um pacote há de 1 Kg de açúcar. Em outro
exemplo abaixo:
pacote há . Quantos quilos de açúcar o primeiro pacote

tem a mais que o segundo?

e) A rua onde Cláudia mora está sendo asfaltada. Os

Potenciação e radiciação da rua já foram asfaltados. Que fração da rua ainda


Na potenciação, quando elevamos um número racional a um
determinado expoente, estamos elevando o numerador e o resta asfaltar?
denominador a esse expoente, conforme os exemplos abaixo:
Calcule:

f)

g)

No dia do lançamento de um prédio de apartamentos,


Na radiciação, quando aplicamos a raiz quadrada a um número
racional, estamos aplicando essa raiz ao numerador e ao
desses apartamentos foi vendido e foi reservado.
denominador, conforme o exemplo abaixo:

11
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

Assim: Múltiplos u.f. Submúltiplos


h) Qual a fração dos apartamentos que foi vendida e
reservada? Quilômet hectômet decâmet metr Decímet centímet Milímet
i) Qual a fração que corresponde aos apartamentos ro ro ro o ro ro ro
que não foram vendidos ou reservados? km hm dam m Dm cm mm
j) Calcule o valor da expressão: 1 000 m 100 m 10 m 1 m 0,1 m 0,01 m 0,001 m

Existem outras unidades de medida mas que não pertencem ao


GABARITO sistema métrico decimal. Vejamos as relações entre algumas dessas
unidades e as do sistema métrico decimal:
Resposta a:
1 polegada = 25 milímetros (aproximadamente)
1 milha = 1 609 metros (aproximadamente)
1 légua = 5 555 metros (aproximadamente)
1 pé = 30 centímetros (aproximadamente)
Resposta b:
1.1 - Transformação de unidades
Observando o quadro das unidades de comprimento, podemos
dizer que cada unidade de comprimento é 10 vezes maior que a
unidade imediatamente inferior, isto é, as sucessivas unidades
Resposta c:
variam de 10 em 10. Concluí-se então que para transformar uma
n
unidade para um submúltiplo, basta multiplicar por 10 onde n é o
número de colunas à direita do número na tabela. Já para passar
n
para um múltiplo, basta dividir por 10 onde n é o número de
Resposta d: colunas à esquerda do número na tabela.
2
Por exemplo: 7 m = 7 x 10 cm = 700 cm
-3
500 m = 500 x 10 km = 0,5 km
Resposta e:
EXERCÍCIOS

1 - Transforme em m:
a) 1,23 km
Resposta f: b) 1003 mm
c) 0,02 km
d) 51 cm
e) 17 mm

Resposta g: 2- Efetue as operações e dê o resultado em m:


a) 42 km + 620 m
b) 5 km - 750 m
c) 8 x 2,5 km
d) 1 x 0,45 cm
Resposta h:
3 - Um cano tem 1 polegada de diâmetro. Qual é em mm:
(Lembre-se: 1 polegada = 25 mm)
a) o raio do cano?
Resposta i: b) O comprimento da circunferência cujo raio mede 1,5 m.

2- Medida de superfície

No sistema métrico decimal, a unidade fundamental para medir


2
Resposta j: superfícies é o metro quadrado, cuja representação é m . O metro
quadrado é a medida da superfície de um quadrado de um metro
de lado. Como na medida de comprimento, na área também temos
os múltiplos e os submúltiplos:

SISTEMA MÉTRICO DECIMAL Múltiplos u.f. Submúltiplos


2 2 2 2 2 2 2
km hm dam m dm cm mm
2 2
1 - Medida de comprimento 1 000 10 000 100 m 1 m 0,01 0,0001 0,000001
2 2 2 2
000 m m m m
2
No sistema métrico decimal, a unidade fundamental para medir m
comprimentos é o metro, cuja abreviação é m. Existem os
múltiplos e os submúltiplos do metro, veja na tabela:

12
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

2.1- Transformação de unidades Eneágono 9 Decágono 10


Analogamente à transformação de unidades da medida de Undecágono 11 Dodecágono 12
comprimento, faremos para a medida de área, porém para cada
2
devemos multiplicar ou dividir por 10 e não 10. Veja os exemplos: Polígono não convexo: Um polígono é dito não convexo se
2 2 2 2
a) 5 m = 5 x 10 dm = 500 dm dados dois pontos do polígono, o segmento que tem estes pontos
2 6 2 2
b) 3 km = 3 x 10 m = 3 000 000 m como extremidades, contiver pontos que estão fora do polígono.
2 -6 2 2
c) 20 000 m = 20 000 x 10 km = 0,02 km
Segmentos congruentes: Dois segmentos ou ângulos são
obs. Quando queremos medir grandes porções de terra (como congruentes quando têm as mesmas medidas.
sítios, fazendas etc.) usamos uma unidade agrária chamada
hectare (ha). Paralelogramo: É um quadrilátero cujos lados opostos são
O hectare é a medida de superfície de um quadrado de 100 m paralelos. Pode-se mostrar que num paralelogramo:
de lado.
2 2
Os lados opostos são congruentes;
1 hectare (há) = 1 hm = 10 000 m Os ângulos opostos são congruentes;
A soma de dois ângulos consecutivos vale 180o;
Em alguns estados do Brasil, utiliza-se também uma unidade As diagonais cortam-se ao meio.
não legal chamada alqueire.
2
1 alqueire mineiro é equivalente a 48 400 m . Losango: Paralelogramo que tem todos os quatro lados
2
1 alqueire paulista é equivalente a 24 200 m . congruentes. As diagonais de um losango formam um ângulo de
90o.
EXERCÍCIOS
2
Retângulo: É um paralelogramo com quatro ângulos retos e
4 - Transforme em m : dois pares de lados paralelos.
2
a) 21 dm
2
b) 1 250 cm Quadrado: É um paralelogramo que é ao mesmo tempo um
2
c) 1 km losango e um retângulo. O quadrado possui quatro lados com a
2
d) 0,72 hm mesma medida e também quatro ângulos retos.
2
e) 103,2 cm
Trapézio: Quadrilátero que só possui dois lados opostos
ÁREA DAS FIGURAS PLANA paralelos com comprimentos distintos, denominados base menor e
base maior. Pode-se mostrar que o segmento que liga os pontos
médios dos lados não paralelos de um trapézio é paralelo às bases
Introdução e o seu comprimento é a média aritmética das somas das medidas
A Geometria está apoiada sobre alguns postulados, axiomas, das bases maior e menor do trapézio.
definições e teoremas, sendo que essas definições e postulados são
usados para demonstrar a validade de cada teorema. Alguns desses Trapézio isósceles: Trapézio cujos lados não paralelos são
objetos são aceitos sem demonstração, isto é, você deve aceitar congruentes. Neste caso, existem dois ângulos congruentes e dois
tais conceitos porque os mesmos parecem funcionar na prática! lados congruentes. Este quadrilátero é obtido pela retirada de um
triângulo isósceles menor superior (amarelo) do triângulo isósceles
A Geometria permite que façamos uso dos conceitos maior.
elementares para construir outros objetos mais complexos como:
pontos especiais, retas especiais, planos dos mais variados tipos, Pipa ou papagaio: É um quadrilátero que tem dois pares de
ângulos, médias, centros de gravidade de objetos, etc. lados consecutivos congruentes, mas os seus lados opostos não são
Algumas definições congruentes. Neste caso, pode-se mostrar que as diagonais são
Polígono: É uma figura plana formada por três ou mais perpendiculares e que os ângulos opostos ligados pela diagonal
segmentos chamados lados de modo que cada lado tem interseção menor são congruentes.
com somente outros dois lados próximos, sendo que tais
interseções são denominadas vértices do polígono e os lados CONHEÇA A GEOMETRIA PLANA
próximos não são paralelos. A região interior ao polígono é muitas
vezes tratada como se fosse o próprio polígono Para se chegar à compreensão da necessidade de classificação
de figuras, da forma como é usual na Geometria Euclidiana, é
Polígono convexo: É um polígono construído de modo que os necessário obter compreendido as suas vantagens matemáticas.
prolongamentos dos lados nunca ficarão no interior da figura Sem esta compreensão, parece um jogo de palavras ter ouvido o
original. Se dois pontos pertencem a um polígono convexo, então professor afirmar que um triângulo isósceles é o que tem os lados
todo o segmento tendo estes dois pontos como extremidades, iguais, e depois ver o professor permitir que um triângulo com os
estará inteiramente contido no polígono. Um polígono é dito não três lados iguais seja também isósceles. Só após o conhecimento de
convexo se dados dois pontos do polígono, o segmento que tem algumas propriedades das figuras é que os alunos compreenderão
estes pontos como extremidades, contiver pontos que estão fora as vantagens de optar por uma classificação.
do polígono. Vamos optar por apresentar os diversos tipos de figuras em
separado apenas por uma razão de "arrumação".
Polígono No. de lados Polígono No. de lados Chamamos polígonos a qualquer porção do plano limitada por
Triângulo 3 Quadrilátero 4 segmentos de reta que forma uma linha poligonal fechada.
Pentágono 5 Hexágono 6
Heptágono 7 Octógono 8 TRIÂNGULOS
Os triângulos são polígonos de três lados. Iremos classificar os
13
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

triângulos de duas maneiras: quanto aos lados e quanto aos


ângulos.

Quanto aos lados:

Eqüilátero Isósceles Escaleno


Todos os lados iguais dois lados iguais todos os lados diferentes

Quanto aos ângulos:


Acutângulo Obtusângulo Retângulo

Um ângulo agudo Um ângulo obtuso Um ângulo reto

Algumas propriedades: - dois eixos de simetria


- Se o triângulo tem dois lados iguais, os ângulos que lhes são
opostos também são iguais. Quadrado:
- Num triângulo, ou em triângulos iguais, a lados iguais opõem- - quatro lados iguais
se ângulos iguais. - quatro ângulos retos
- Num triângulo, ou em triângulos iguais, a ângulos iguais - diagonais perpendiculares
opõem-se lados iguais. - quatro eixos de simetria
- Num triângulo, ao maior lado opõem-se o maior ângulo.
Paralelogramo obliquângulo:
Quadriláteros - lados opostos iguais
- ângulos opostos iguais
- Os quadriláteros podem ser trapézios (com dois lados - diagonais que se bissetam
paralelos) e não trapézios (quando não tem lados paralelos). - não tem eixos de simetria

- Os trapézios podem ser paralelogramos (com lados opostos Trapézios propriamente ditos
paralelos) e trapézios propriamente ditos (apenas com dois lados Isósceles Retangular Escaleno
paralelos).

Paralelogramos

Retângulo Losango Quadrado Paralelogramo Propriedades:


Isósceles: - dois lados iguais
- um eixo de simetria

Retangular: - um ângulo reto


Propriedades: - não tem eixos de simetria
Retângulo:
- lados opostos iguais Escaleno: - quatro lados diferentes
- quatro ângulos retos - não tem eixos de simetria
- diagonais iguais que se bissetam
- dois eixos de simetria Polígonos

Losango: Pentágonos - São polígonos com cinco lados e cinco ângulos.


- quatro lados iguais Por exemplo:
- ângulos opostos iguais
- diagonais perpendiculares que se bissetam
14
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

iguais, caso contrário, diz-se não regular.


Exemplo de polígonos regulares:

Circunferência (Círculo)
Hexágonos - São polígonos de seis lados e seis ângulos. Por
exemplo: Circunferência é a figura geométrica formada por todos os
pontos de um plano que distam igualmente de um ponto fixo. Esse
ponto fixo é denominamos de CENTRO da circunferência (ponto O).
A distância constante denominamos de RAIO (indicado por r).

Por exemplo:

Heptágonos - São polígonos de sete lados e sete ângulos. Por


exemplo:

r
O
Octógonos - São polígonos de oito lados e oito ângulos. Por
exemplo:
Vejamos alguns elementos da circunferência:

* Qualquer segmento que une o Centro a qualquer ponto da


circunferência chama-se raio (r).

* Qualquer segmento que une dois pontos quaisquer e


distintos de uma circunferência chama-se CORDA.

Os polígonos podem ser côncavos ou convexos.


Um polígono diz-se côncavo quando o prolongamento de pelo
menos um dos seus lados corta o polígono em duas partes.
Exemplo:

B
O
Um polígono diz-se convexo quando o prolongamento de
qualquer dos segmentos que o determina deixa o polígono de um
só lado.

Exemplo: A
* A corda que passa pelo centro da circunferência chama-se
DIÂMETRO. Assim, o diâmetro é a maior corda da circunferência e
seu comprimento é igual ao dobro do comprimento do raio. Vamos
indicar o diâmetro por d, logo d=2r.

Os polígonos podem ser regulares ou não regulares.


Um polígono é regular se tem todos os lados e todos os ângulos
15
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

A D A E D A E D

A B B C B H C B C
O H
Observe que, em qualquer uma das três figuras, a área do triângulo
destacada é igual à metade da área do retângulo ABCD.

Assim, de modo geral, temos:


ÁREA DO RETÂNGULO
área do triângulo = (b.h)/2
Em um retângulo de lados a e b, figura abaixo, onde:
Neste caso, podemos considerar qualquer lado do triângulo
como base. A altura a ser considerada é a relativa a esse lado.

ÁREA DE UM LOSANGO
a O quadrilátero abaixo é um losango onde vamos considerar:

b P S
* a = medida do comprimento ou base
* b = medida da largura ou altura
* s = área total
R
* O segmento PR representa a Diagonal Maior, cuja medida
temos que: vamos indicar por D.

área do retângulo = b.h * O segmento QS representa a Diagonal Menor, cuja medida


vamos indicar por d.
ÁREA DO QUADRADO
Você nota que a área do losango PQRS é igual à metade da área
Considerando que o quadrado é um caso particular do do losango cujas dimensões são as medidas D e d das diagonais do
retângulo, onde todos os lados são iguais, figura abaixo: losango, então:

Área do losango = (D.d)/2

ÁREA DE UM TRAPÉZIO
1
Considerando o Trapézio abaixo, podemos destacar:
Q P

1
* l = medida do comprimento ou base
* l = medida da largura ou altura M H N
* s = área total * MN é a base maior, cuja medida vamos representar por B.
* PQ é a base menor, cuja medida vamos representar por b.
temos que: * A distância entre as bases é a altura do trapézio, cuja
medida indicaremos por h.
área do quadrado = l.l
ÁREA DE UMA REGIÃO TRIANGULAR Se traçarmos a diagonal QN, por exemplo, obteremos dois
(OU ÁREA DE UM TRIÂNGULO) triângulos, QPN e QMN, que têm a mesma altura de medida h.

Considere as seguintes figuras: Da figura temos:


- área do trapézio MNPQ=área do triângulo QPN + área do
triângulo QMN

16
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

- área do trapézio = (B.h)/2 + (b.h)/2 Assim:


* o perímetro do polígono regular tende a se confundir com o
- área do trapézio = (B.h+b.h)/2 comprimento da CINCUNFERÊNCIA (C=2.pi.r).
* o semiperímetro do polígono tende ao valor 2.pi.r/2 = pi.r.
área do trapézio = (B + b).h/2 * o apótema do polígono tende a coincidir com a altura o raio
do círculo, então:
ÁREA DE UM POLÍGONO REGULAR
área de um círculo = pi.r.r
Considerando o polígono regular da figura abaixo, que é um
pentágono. GLOSSÁRIO
B
Altura: nome dado a alguns comprimentos.

A C

ALTURA
a
E D
1 Em alguns triângulos, paralelogramos ou trapézios, altura é um
A partir do centro vamos decompor esse pentágono em segmento de reta desenhado a partir de um vértice,
triângulos que são isósceles e congruentes, em cada um desse perpendicularmente ao lado oposto a ele. Esse lado oposto chama-
triângulos temos. se base.
* base do triângulo, que corresponde ao lado do polígono e
cuja a medida vamos indicar por l.
* altura relativa à base do triângulo, que corresponde ao
apótema do polígono e cuja medida vamos indicar por a.

A área de cada triângulo é dada por (l.a)/2.


Como são cinco triângulos, a área do polígono seria dada por:
5.(l.a)/2
Base: no retângulo base é o lado que não é considerado altura.
Logo, a área de um polígono regular, é dada por n.(l.a)/2, onde
n = nº de lados do polígono.

área de um polígono regular = n.(l.a)/2


ALTURA
Sabendo, que 5.l representa o perímetro (2p) do pentágono
regular considerado , a expressão 5.l/2 representa a metade do
perímetro ou o semiperímetro (p) do pentágono.
BASE
Assim temos: área do pentágono = 5.l/2
Num triângulo ou paralelogramo base é o lado perpendicular à
altura.
Generalizando para todos os polígonos regulares, podemos
escrever:
Centro: ponto no interior de uma circunferência ou esfera,
eqüidistante de todos os pontos dela.
área de um polígono regular = p.a.
Círculo: porção de um plano limitada por uma circunferência.
ÁREA DE UM CÍRCULO
Circunferência: curva plana, fechada, cujos pontos estão todos
Observe a seqüência de polígonos regulares inscritos numa
a mesma distância de um ponto interior, dito Centro.
Circunferência.
Diagonal: segmento de reta que liga dois vértices de um
polígono, os vértices não podem ser vizinhos.

A B
Repare que a medida que o número de lados aumenta, o
polígono regular tende a se confundir com a região limitada pela
CINCUNFERÊNCIA, ou seja, o CÍRCULO.

17
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

O segmento AB é uma diagonal do losango. De acordo com o Comitê Internacional de Pesos e Medidas, o
litro é, aproximadamente, o volume equivalente a um decímetro
Equilátero: o prefixo "equi" indica igualdade, um polígono é cúbico, ou seja:
3
equilátero se todos os lados forem iguais. 1 litro = 1,000027 dm

Geométria: palavra de origem Grega formada por Geo (terra) e Porém, para todas as aplicações práticas, simples, podemos
metria (medida). Há 5000 anos, era a ciência de medir terrenos, definir:
seus perímetros e suas áreas. Com o tempo, tornou-se a parte da
3
matemática que estuda figuras como retângulos, cubos, esferas, 1 litro = 1 dm
etc.
Veja os exemplos:
Perímetro: medida do contorno de uma figura geométrica
plana (ou seja, soma de todos os lados). 1) Na leitura do hidrômetro de uma casa, verificou-se que o
3
consumo do último mês foi de 36 m . Quantos litros de água foram
Raio: segmento de reta que vai do centro a um ponto qualquer consumidos?
da circunferência.
3 3
Solução: 36 m = 36 000 dm = 36 000 l
Vértice: ponto comum a dois lados de um ângulo, a dois lados
de um polígono ou a três ou mais arestas de uma figura espacial. 2) Uma industria farmacêutica fabrica 1 400 litros de uma
3
vacina que devem ser colocados em ampolas de 35 cm cada uma.
EXERCÍCIOS Quantas ampolas serão obtidas com essa quantidade de vacina?
3 3
5) Qual é a área de um retângulo cujas dimensões são 12 Solução: 1 400 litros = 1 400 dm = 1 400 000 cm
3 3
cm e 25 cm? (1 400 000 cm ) : (35 cm ) = 40 000 ampolas.
6) Determine a área de um triângulo cuja base mede 8 cm e
cuja altura mede 5,2 cm. 4.1 - Outras unidades para medir a capacidade
7) Num campo de futebol, o círculo central tem 4 m de raio.
Qual é a área ocupada pelo círculo? São também utilizadas outras unidades para medir capacidade,
8) Num trapézio, as bases medem 21 cm e 15 cm, e a altura que são múltiplos e submúltiplos do litro:
mede 10 cm. Calcule a área do trapézio.
Múltiplos u.f. Submúltiplos
4 - Medidas de volume hectolitro decalitro litro decilitro centilitro mililitro
No sistema métrico decimal, a unidade fundamental para medir hl dal l dl cl ml
3
volume é o metro cúbico, cuja abreviatura é m . O metro cúbico 100 l 10 l 1l 0,1 l 0,01 l 0,001 l
3
(m ) é o volume ocupado por um cubo de 1 m de aresta. Como nas
medidas de comprimento e de área, no volume também temos os
Obs. 1) Não é usado nem consta da lei o quilolitro.
múltiplos e os submúltiplos:
2) Além do litro, a unidade mais usado é o mililitro (ml) ,
principalmente para medir pequenos volumes, como a
Múltiplos u.f. Submúltiplos quantidade de líquido de uma garrafa, de uma lata ou de uma
3 3 3 3 3 3 3
km hm dam m dm cm mm ampola de injeção.
3
1 000 1000 1000 1 m 0,001 0,00001 0,000000001
3 3 3 3
000 000 m m m m 5.1.1 - Transformação de unidades
3
000 m
3
m Observando o quadro das unidades de capacidade, podemos
verificar que cada unidade de capacidade é 10 vezes maior que a
As mais utilizadas, além do metro cúbico, são o decímetro unidade imediatamente inferior, isto é, as sucessivas unidades
cúbico e o centímetro cúbico. variam de 10 em 10.

4.1 - Transformação de unidades Veja os exemplos:


Analogamente à transformação de unidades da medida de
comprimento, faremos para a medida de área, porém para cada 1) Expressar 15 l em ml.
3
devemos multiplicar ou dividir por 10 e não 10. Veja os exemplos:
3
Solução: 15 l = (15 x 10 ) ml = 15 000 ml
3 3 3 3
a) 8,2 m = 8,2 x 10 dm = 8 200 dm
3 -6 3 3 3
b) 500 000 cm = 500 000 x 10 m = 0,5 m 2) Expressar 250 ml em cm .
3 3
EXERCÍCIOS Solução: 250 ml = 0,25 l = 0,25 dm = 250 cm
3
9) Transforme em m : EXERCÍCIOS
3 3 3
a) 840 dm b) 14 500 000 mm c) 1 000 dm
10) Expresse em l:
5 - Unidades de medida de capacidade
3
a) 1 200 ml b) 85 cl c) 2 hl d) 87 dm
3 3 3 3
A unidade fundamental para medir capacidade de um sólido é e) 3,5 m f) 1 cm g) 0,1256 m h) 50 000 mm
o litro, cuja abreviação é l .

18
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com
Editora e Gráfica – APROVAÇÃO DIDÁTICA – Pedidos (75) 3221-3509

11) Uma lata de refrigerante cilíndrica tem 15 cm de altura e o _______________________________________________________


raio da base mede 3 cm. Quantos ml de refrigerante, _______________________________________________________
aproximadamente, cabem nessa lata? _______________________________________________________
_______________________________________________________
GABARITO _______________________________________________________
_______________________________________________________
1) a) 1230 m b) 1,003 m c) 20 m _______________________________________________________
d) 0,51 m e) 0,017 m _______________________________________________________
_______________________________________________________
2) a) 42 620 m b) 4 250 m c) 20 000 m _______________________________________________________
d) 0,054 m _______________________________________________________
_______________________________________________________
3) a) 12,5 mm b) 78,5 mm _______________________________________________________
_______________________________________________________
4) a) 0,21 b) 0,125 c) 1 000 000 _______________________________________________________
d) 7 200 e) 0,01032 _______________________________________________________
_______________________________________________________
2
5) a) 300 cm _______________________________________________________
2
6) 20,8 cm _______________________________________________________
_______________________________________________________
2
7) 50,24 cm _______________________________________________________
_______________________________________________________
2
8) 180 cm _______________________________________________________
_______________________________________________________
3 3 3
9) a) 0,840 m b) 0,014 m c) 1 m _______________________________________________________
_______________________________________________________
10) a) 1,2 b) 0,85 c) 200 _______________________________________________________
d) 87 e) 3500 f) 0,001 _______________________________________________________
g) 125,6 h) 0,05 _______________________________________________________
_______________________________________________________
11) 423,9 m l _______________________________________________________
_______________________________________________________
Anotações: _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________
_______________________________________________________ _______________________________________________________

19
(Sugestões) aprovacaodidatica@hotmail.com

Você também pode gostar