Você está na página 1de 7

Métodos Aplicados à Engenharia

Lista de Exercícios 3
Equações Diferenciais Ordinárias (EDO) e Transformada de Laplace

1. Identifique a função 𝐹(𝑠) a partir de 𝑓(𝑡).

a) 𝑓(𝑡) = 2𝑒 4𝑡 f) 𝑓(𝑡) = 10𝑠𝑒𝑛(6𝑡)


b) 𝑓(𝑡) = 3𝑒 −2𝑡 g) 𝑓(𝑡) = 4𝑒 5𝑡
c) 𝑓(𝑡) = 5𝑡 − 3 h) 𝑓(𝑡) = 6𝑡 3
d) 𝑓(𝑡) = 2𝑡 2 − 𝑒 −𝑡 i) 𝑓(𝑡) = −3𝑠𝑒𝑛(4𝑡)
e) 𝑓(𝑡) = 3cos⁡(5𝑡) j) 𝑓(𝑡) = 2cos⁡(2𝑡)

2. Identifique a função 𝐹(𝑠) a partir de 𝑓(𝑡).

a) 𝑓(𝑡) = 6𝑠𝑒𝑛(2𝑡) − 5cos⁡(2𝑡)


b) 𝑓(𝑡) = 4𝑒 5𝑡 + 6𝑡 3 − 3𝑠𝑒𝑛(4𝑡) + 2 cos(2𝑡)
c) 𝑓(𝑡) = 3𝑡 4 − 2𝑡 3 + 4𝑒 −3𝑡 − 2𝑠𝑒𝑛(5𝑡) + 3cos⁡(2𝑡)

3. Identifique a função 𝑓(𝑡) a partir da inversa da transformada de Laplace da


função 𝐹(𝑠).

1
a) 𝐹(𝑠) = 𝑠3
1
b) 𝐹(𝑠) = 𝑠+2
3 5 1
c) 𝐹(𝑠) = − 𝑠 + 𝑠2 + 𝑠+2
1
d) 𝐹(𝑠) = 𝑠2 +4
1
e) 𝐹(𝑠) =
𝑠2 −1
2𝑠+1
f) 𝐹(𝑠) = 𝑠(𝑠+1)
𝑠+3
g) 𝐹(𝑠) = (𝑠−2)(𝑠+1)
1
h) 𝐹(𝑠) = 𝑠2 −6𝑠+8
1
i) 𝐹(𝑠) = 𝑠.(𝑠2 +4)
26
j) 𝐹(𝑠) =
(𝑠+3).(𝑠2 +4)

4. Identifique a solução particular para a(s) condição(ões) inicial(is) da equação


diferencial.

a) 𝑦 ′ − 3𝑦 = 𝑒 2𝑡 , 𝑦(0) = 1
b) 𝑦 ′′ + 5𝑦 ′ + 6𝑦 = 0 , 𝑦(0) = 2 e 𝑦′(0) = 3
c) 𝑦 ′′ + 𝑦 = 𝑠𝑒𝑛(2𝑡) , 𝑦(0) = 2 e 𝑦′(0) = 1

5. (Adaptado FADESP, 2017) A transformada de Laplace da função temporal


abaixo é
𝑓(𝑡) = 𝑒 −𝑡 cos⁡(10𝑡)

𝑠
(A) 𝐹(𝑠) = (𝑠+1)2+100
𝑠+1
(B) 𝐹(𝑠) = 𝑠2 +100
𝑠+1
(C) 𝐹(𝑠) = (𝑠+1)2+100
1
(D) 𝐹(𝑠) = (𝑠+1)2
𝑠2
(E) 𝐹(𝑠) = 𝑠2 +100

6. (Adaptado CESGRANRIO, 2011) A função 𝑓: [⁡0⁡, ∞⁡) → ℜ é definida por 𝑓(𝑡) =


+∞ −𝑠𝑡
𝑒 3𝑡 𝑠𝑒𝑛(2𝑡). Se 𝐹(𝑠) = ∫0 𝑒 𝑓(𝑡)𝑑𝑡 é a transformada de Laplace da função 𝑓,
então, para 𝑠 > 2, 𝐹(𝑠) é igual a
𝑒 3𝑠
(A) 𝑠2 +4
𝑒 3𝑠
(B) 𝑠2 −6𝑠+13
𝑠𝑒𝑛(2𝑠)
(C) 𝑠−3
2
(D) 𝑠2 −6𝑠+13

(E) 𝑠𝑒𝑛(2𝑠 − 4)
7. (CESGRANRIO, 2010) Um ensaio de resposta impulsional foi realizado com
um sistema linear, invariante no tempo, a tempo contínuo, causal e
monovariável. A resposta impulsional, calculada a partir da saída, é
ℎ(𝑡) = −10𝑒 −𝑡 + 20𝑒 −2𝑡 ⁡; 𝑡 > 0
Qual é a função de transferência do sistema?
10𝑠
(A) 𝐻(𝑠) = 𝑠2 −3𝑠+2
−10𝑠
(B) 𝐻(𝑠) = 𝑠2 +3𝑠+2
10𝑠
(C) 𝐻(𝑠) = 𝑠2 +3𝑠+2
10𝑠
(D) 𝐻(𝑠) = 𝑠2 +3𝑠−2
10𝑠
(E) 𝐻(𝑠) = 𝑠2 −3𝑠−2

8. (FCC, 2013) A transformada de Laplace da função 3𝑒 −𝑡 − 𝑒 −2𝑡 é


−1
(A) 3(𝑠+1)

𝑒 −2𝑠
(B) 3(𝑠+1)
2𝑠+5
(C) 𝑠2 +3𝑠+2

(D) 3𝑒 −3𝑠
𝑠+2
(E) 𝑠2 +4𝑠+5

9. (FADESP, 2017) Quando se deseja analisar sistemas de controle em relação


aos seus aspectos temporais, a transformada inversa de Laplace se faz
necessária. Neste sentido, na função de transferência abaixo, no domínio da
frequência, a fórmula que representa a equação no domínio do tempo é
𝑠
𝐹(𝑠) =
(𝑠 + 1)(𝑠 + 2)

(A) 𝑓(𝑡) = 𝑒 −𝑡 − 𝑒 −2𝑡


(B) 𝑓(𝑡) = 2𝑒 −2𝑡 + 𝑒 −𝑡
(C) 𝑓(𝑡) = 2𝑒 2𝑡 − 𝑒 𝑡
(D) 𝑓(𝑡) = 2𝑒 −2𝑡 − 𝑒 −𝑡

10. (CESGRANRIO, 2012)


Considere o diagrama em blocos da figura acima, formado por dois sistemas
lineares de 1ª ordem, ligados em cascata. As equações diferenciais que
representam a dinâmica desses sistemas são:
𝑑𝑣 𝑑𝑥 𝑑𝑦
+ 5𝑣(𝑡) = 2 𝑑𝑡 e 3 𝑑𝑡 + 4𝑦(𝑡) = 𝑣(𝑡)
𝑑𝑡

A expressão da função de transferência que liga a entrada 𝑋(𝑠) à saída 𝑌(𝑠),


𝑌(𝑠)
dada por 𝐺(𝑠) = 𝑋(𝑠) , é
2𝑠
(A) 𝐺(𝑠) = 𝑠2 +5𝑠+10
2𝑠
(B) 𝐺(𝑠) = 3𝑠2 +19𝑠+20
20
(C) 𝐺(𝑠) = 3𝑠2 +5𝑠+10
20
(D) 𝐺(𝑠) = 𝑠2 +5𝑠+10
20
(E) 𝐺(𝑠) = 3𝑠2 +19𝑠+20

Para fazer a questão 11 indicada abaixo, considere um zero no numerador e


os polos no denominador da função 𝐻(𝑠)⁡no domínio de 𝑠.

11. (CESGRANRIO, 2018) Um sistema elétrico linear tem como sinal de entrada
uma tensão v(t), e como saída um sinal de corrente i(t). Sua dinâmica é
modelada pela seguinte equação diferencial:
𝑑2 𝑖 𝑑𝑖 𝑑𝑣
+ 4 + 29𝑖(𝑡) = 10 + 5𝑣(𝑡)
𝑑𝑡 2 𝑑𝑡 𝑑𝑡
A função de transferência desse sistema, no domínio de Laplace, é obtida
𝐼(𝑠)
pela relação 𝐻(𝑠) = 𝑉(𝑠) , onde 𝐼(𝑠) e 𝑉(𝑠) são as transformadas de Laplace

aplicadas, respectivamente, sobre os sinais 𝑖(𝑡) e 𝑣(𝑡).


A função de transferência desse sistema apresenta, no plano S de Laplace,
um zero real em
(A) 𝑠 = −2 e dois polos reais 𝑠 = −4 e 𝑠 = −29 .
(B) 𝑠 = −0,5 e dois polos reais 𝑠 = −2 e 𝑠 = −8 .
(C) 𝑠 = +2 e dois polos complexos conjugados 𝑠 = −2 ± 𝑗5 .
(D) 𝑠 = +0,5 e dois polos complexos conjugados 𝑠 = 2 ± 𝑗5 .
(E) 𝑠 = −0,5 e dois polos complexos conjugados 𝑠 = −2 ± 𝑗5 .
Gabarito

1.

60
2 f) 𝑓(𝑡) = 𝑠2 +36
a) 𝑓(𝑡) = 𝑠−4
4
3 g) 𝑓(𝑡) = 𝑠−5
b) 𝑓(𝑡) = 𝑠+2
36
5−3𝑠 h) 𝑓(𝑡) =
c) 𝑓(𝑡) = 𝑠4
𝑠2
12
4+4𝑠−𝑠3 i) 𝑓(𝑡) = − 𝑠2 +16
d) 𝑓(𝑡) = 𝑠3 (𝑠+1)
2𝑠
3𝑠 j) 𝑓(𝑡) = 𝑠2 +4
e) 𝑓(𝑡) =
𝑠2 +25

2.

12−5𝑠
a) 𝐹(𝑠) = 𝑠2 +4
4 36 12 2𝑠
b) 𝐹(𝑠) = 𝑠−5 + 𝑠4 − 𝑠2 +16 + 𝑠2 +4
72 12 4 10 3𝑠
c) 𝐹(𝑠) = − 𝑠4 + 𝑠+3 − 𝑠2 +25 + 𝑠2 +4
𝑠2

3.

1
a) 𝑓(𝑡) = 2 𝑡 2

b) 𝑓(𝑡) = 𝑒 −2𝑡
c) 𝑓(𝑡) = −3 + 5𝑡 + 𝑒 2𝑡
1
d) 𝑓(𝑡) = 2 𝑠𝑒𝑛(2𝑡)
1 1
e) 𝑓(𝑡) = 2 𝑒 𝑥 − 2 𝑒 −𝑥

f) 𝑓(𝑡) = 1 + 𝑒 −𝑡
5 2
g) 𝑓(𝑡) = 𝑒 2𝑡 − 𝑒 −𝑡
3 3
1 4𝑡 1
h) 𝑓(𝑡) = 𝑒 − 2 𝑒 2𝑡
2
1 1
i) 𝑓(𝑡) = 4 − 4 cos⁡(2𝑡)

j) 𝑓(𝑡) = 2𝑒 −3𝑡 − 2 cos(2𝑡) + 3𝑠𝑒𝑛(2𝑡)

4.
a) 𝑦(𝑡) = −𝑒 2𝑡 + 2𝑒 3𝑡
b) 𝑦(𝑡) = 9𝑒 −2𝑡 − 7𝑒 −3𝑡
1 5
c) 𝑦(𝑡) = − 3 𝑠𝑒𝑛(2𝑡) + 3 𝑠𝑒𝑛(𝑡) + 2cos⁡(𝑡)

5. C
6. D
7. C
8. C
9. D
10. A
11. E