Você está na página 1de 11

Sintaxe

Disciplina da linguística que estuda a forma como as palavras se combinam para


formar unidades maiores. A unidade máxima de análise sintática é a frase.
Dicionário Terminológico

A - Funções sintáticas ao nível da frase

Sujeito Sujeito simples

Predicado Sujeito composto


Funções
sintáticas ao
nível da frase Vocativo Sujeito nulo

Modificador de frase

Sujeito nulo Sujeito nulo


subentendido indeterminado

SUJEITO

 Sujeito – designa quem pratica a ação ou designa a entidade acerca da qual se faz uma
afirmação.

Ex: O rapaz caiu.

 Tipos de sujeito:
- simples – constituído por um só nome, acompanhado ou não de determinante.

Ex: O Jorge é músico.

- composto – constituído por vários nomes ligados por coordenação.

Ex: O Paulo e o Rui são bons rapazes.

- nulo subentendido – o sujeito não está expresso, embora, pelo contexto, seja
conhecido quem pratica a ação.

Ex: (Eu) Comecei a correr desesperadamente.

- nulo indeterminado – não se sabe quem pratica a ação. É um sujeito expresso pela
3ª pessoa do plural do verbo ou 3ª pessoa do singular seguida de se.

Ex: Dizem que o homem era um forasteiro.


Diz-se que nesse dia choveu muito.

1
PREDICADO*
 Predicado – identifica a ação ou aquilo que se enuncia acerca do sujeito.
Ex: A equipa perdeu o jogo.

VOCATIVO

 Vocativo – é a função sintática que identifica o interlocutor do enunciado. Surge apenas no


discurso direto. Pode ser colocado no princípio, no meio, no fim da frase ou até constituir uma
frase. Surge, ainda, isolado na frase por sinais de pontuação e, muitas vezes, é reforçado pela
interjeição ó, colocada à esquerda.
Ex: - Ó pai, quer vir a minha casa?

MODIFICADOR DE FRASE

 Modificador da frase – função sintática desempenhada por grupos adverbiais, por grupos
preposicionais ou por orações que modificam e enriquecem o sentido da frase. São grupos
móveis na frase e podem ser retirados sem que esta se torne agramatical. O modificador da
frase transmite o ponto de vista do locutor em relação ao que é afirmado ou faz referência a
uma determinada área do saber.
→ não é selecionado por nenhum elemento da frase
→ modifica toda a frase e não apenas o verbo
→ não faz parte do predicado

Ex: Evidentemente, o Carlos vem à festa.


modificador sujeito predicado

Ex: A turma portou-se mal, lamentavelmente.


sujeito predicado modificador

B - Funções sintáticas internas ao grupo verbal

PREDICADO*
PREDICADO

Complementos Complemento direto

Complemento indireto
Funções Predicativo do
sintáticas sujeito
internas ao Complemento oblíquo
GV Modificador
(predicado) do grupo verbal
Complemento agente da passiva

2
 Complementos
- Complemento direto – identifica o ser ou objeto sobre o qual recai a ação expressa pelo
verbo.
Ex: Ele reconheceu que o rapaz tinha razão.
- Complemento indireto – é o elemento que se liga indiretamente a um verbo transitivo por
meio de preposição.
Ex: A filha obedeceu à mãe.
A quem deste o recado?
- Complemento oblíquo – tal como os complementos direto e indireto, o complemento oblíquo
é selecionado pelo verbo e, a frase não faz sentido sem ele (A Maria gosta de sopa). Não pode
ser substituído pelos pronomes pessoais o, a, os, as, como o direto, nem pelos pronomes lhe,
lhes, como o indireto.

O complemento oblíquo pode ter várias formas:


- com a forma do grupo preposicional – A Marta mora em Almada.
- com a forma do grupo adverbial – A Marta mora ali.

- Complemento agente da passiva – consiste num grupo preposicional que, numa frase
passiva, é introduzido pela preposição por/pelo(a) e que corresponde ao sujeito quando a frase
se encontra na ativa.
Ex: Este trabalho foi feito por um aluno.

 Predicativo do sujeito
- Predicativo do sujeito – é o elemento que surge junto de verbos copulativos – ser, estar,
ficar, permanecer, parecer, andar, continuar, tornar-se, revelar-se e outros de sentido
equivalente.
Ex: Aquela atitude ficou-lhe mal.

 Modificador do grupo verbal


- Modificador do grupo verbal – função sintática desempenhada por elementos que não
são exigidos pelo verbo (isto é, grupos móveis na frase e que podem ser retirados sem que
esta se torne agramatical). Os modificadores do grupo verbal podem ser grupos adverbiais,
grupos preposicionais e/ou orações. Podem também ter valores distintos (modo, lugar,
tempo).
Pode ter várias formas e surgir em várias posições:
- com a forma de grupo adverbial – A Marta viaja amanhã. (valor temporal)
- com a forma de grupo preposicional – A Marta viajou de madrugada.
- O rapaz sentou-se ali. (valor de lugar/locativo)
- Ali brincava alegremente nos tempos de infância. (valor modal)

3
1. Sublinha o complemento direto de cada uma das frases simples. De seguida, reescreve
as frases, substituindo o complemento direto pelo pronome pessoal o, a, os, as.
a. A rapariga pediu um telemóvel aos pais.
b. Os pais da Isabel compraram uma estante nova.
c. Dei os meus livros do 6º ano ao meu primo.
d. Ela realizou a tarefa impecavelmente.

2. Sublinha, agora, o complemento indireto de cada uma das frases. De seguida, reescreve-
as, substituindo o complemento indireto pelo pronome pessoal lhe ou lhes.
a. Ele pediu um beijo à Sónia.
b. O funcionário ralhou ao Artur com razão.
c. Ninguém empresta nada ao Tiago.
d. A escola ofereceu uma lembrança aos professores que se reformaram.

3. Recorda:
■ O grupo preposicional que desempenha a função sintática de complemento indireto pode
ser substituído pelo pronome pessoal lhe ou lhes. Exemplo:
O Simão deu uma prenda aos pais. O Simão deu-lhes uma prenda.

Complemento indireto complemento indireto

■ Ao contrário, o grupo preposicional que desempenha a função sintática de complemento


oblíquo não pode ser substituído pelo pronome pessoal lhe ou lhes. Exemplo:
O Simão foi aos Açores. *O Simão foi-lhes.

Complemento oblíquo

3.1. Nas frases seguintes, destacámos alguns complementos. Classifica-os, indicando se se


trata de um complemento indireto ou de um complemento oblíquo (a aplicação da regra
enunciada em 3. poderá ajudar-te em caso de dúvida).
complemento complemento
indireto oblíquo
a. A Carolina candidatou-se ao lugar.
b. O técnico procedeu à reparação do aparelho.
c. Vou telefonar ao meu amigo Zé.
d. O escritor renunciou ao prémio.
e. Estes alunos vão a França.
f. Quero dar os parabéns a todos os alunos.
g. Prometi ao Artur uma viagem à Madeira.

4
4. Observa:
a. Ele fez o trabalho corretamente. b. Ele portou-se corretamente.
4.1. Experimenta retirar às frases os elementos sublinhados. Em qual dos casos é possível
retirar o elemento sublinhado sem que daí resulte uma frase agramatical?

Recorda:
Recorda:
• O complemento oblíquo é selecionado (exigido) pelo verbo.
• O complemento oblíquo é selecionado (exigido) pelo verbo.
• O modificador não é selecionado pelo verbo.
• O modificador não é selecionado pelo verbo.

5. Nas frases seguintes, destacámos os complementos oblíquos e os modificadores.


Preenche o quadro, assinalando com X a função sintática do elemento destacado (relê as
conclusões do quadro acima).
complemento modificador
oblíquo
a. Elas vão comprar uma casa em Lisboa.
b. Os meus padrinhos moram em Lisboa.
c. Vou a Castelo Branco brevemente.
d. Passarei por tua casa brevemente.
e. Ele ouviu tudo em silêncio.
f. Ele serviu-se do doce sem cerimónia.
g. Ontem à noite, o grupo foi à discoteca.
h. Todos precisam de mimo.

6. Reescreve a frase seguinte, retirando-lhe todos os modificadores, conforme o exemplo:


Nas férias do Natal, a Sílvia fica nos avós durante uma semana.
A Sílvia fica nos avós.
a. A Carlota encontrou-se com o Pedro ontem.
_________________________________________________________________________

b. No fim do ano, os alunos organizaram um espetáculo no ginásio da escola, com a


presença dos encarregados de educação.
_________________________________________________________________________

7. Assinala a função sintática do constituinte destacado em cada frase.


■ O Pedro estuda todos os dias.
a. complemento direto
b. sujeito
c. modificador do grupo verbal
d. predicativo do sujeito
■ A Maria comprou flores.
a. complemento indireto
b. predicado
c. complemento direto
d. modificador do grupo nominal

■ O António é ambicioso.
5
a. predicativo do sujeito
b. modificador do grupo verbal
c. predicado
d. vocativo
■ O Luís voltou de Paris na véspera de Natal.
a. complemento direto
b. complemento indireto
c. modificador do grupo verbal
d. sujeito
■ Sofia, estou à tua espera.
a. sujeito
b. vocativo
c. complemento direto
d. predicativo do sujeito
■ Esta manhã nevou na Covilhã.
a. predicativo do sujeito
b. predicado
c. sujeito
d. modificador do grupo verbal
■ A empresa ofereceu brindes aos seus trabalhadores.
a. complemento indireto
b. complemento direto
c. modificador do grupo verbal
d. predicativo do sujeito
■ Os atletas ficaram tristes com os resultados da equipa.
a. sujeito
b. predicado
c. complemento direto
d. modificador do grupo nominal
■ O António está sozinho em casa.
a. predicado
b. vocativo
c. modificador do grupo nominal
d. predicativo do sujeito
■ O bom homem ficou surpreendido com a notícia.
a. modificador do grupo nominal
b. vocativo
c. sujeito
d. predicado
■ Ele subiu as escadas lentamente.
a. predicativo do sujeito
b. complemento direto
c. modificador do grupo nominal
d. modificador do grupo verbal

8. Lê com atenção as seguintes frases:

6
a. As educadoras de infância estão de folga.
b. Conversámos muito ontem à noite.
c. O meu irmão e o meu primo foram passar férias a Londres.
d. Eu e tu temos de conversar.
e. O meu chefe vai promover-me.
f. Há muitas pessoas à espera desta oportunidade.
g Ontem, encontrei um amigo de longa data.

8.1. Classifica agora os sujeitos das frases.

1 sujeito simples
2 sujeito composto
3 sujeito nulo subentendido
4 sujeito nulo indeterminado

9. Completa a tabela, indicando se os complementos destacados são complementos


indiretos (CI) ou complementos oblíquos (CO). Observa os dois exemplos:

Sujeito Verbo Complementos CI CO


Elas ofereceram os livros aos primos.
Eles vieram de Lisboa.
Nós fomos para Lisboa.
O João mostrou ao polícia a carta de condução.
Nós pedimos uma informação ao polícia.
O automóvel dirigiu-se ao Porto.
A minha família reside em Paris.
A minha família reside lá.
Aos domingos vou à pesca.
Ela vai à praia hoje.

Soluções

7
1. Sublinha o complemento direto de cada uma das frases simples. De seguida, reescreve
as frases, substituindo o complemento direto pelo pronome pessoal o, a, os, as.
a. A rapariga pediu um telemóvel aos pais. A rapariga pediu-o aos pais.
b. Os pais da Isabel compraram uma estante nova. Os pais da Isabel compraram-na.
c. Dei os meus livros do 6º ano ao meu primo. Dei-os ao meu primo.
d. Ela realizou a tarefa impecavelmente. Ela realizou-a impecavelmente.

2. Sublinha, agora, o complemento indireto de cada uma das frases. De seguida, reescreve-
as, substituindo o complemento indireto pelo pronome pessoal lhe ou lhes.
a. Ele pediu um beijo à Sónia. Ele pediu-lhe um beijo.
b. O funcionário ralhou ao Artur com razão. O funcionário ralhou-lhe com razão.
c. Ninguém empresta nada ao Tiago. Ninguém lhe empresta nada.
d. A escola ofereceu uma lembrança aos professores que se reformaram. A escola
ofereceu-lhes uma lembrança.
3. Recorda:
■ O grupo preposicional que desempenha a função sintática de complemento indireto pode
ser substituído pelo pronome pessoal lhe ou lhes. Exemplo:
O Simão deu uma prenda aos pais. O Simão deu-lhes uma prenda.

Complemento indireto complemento indireto


■ Ao contrário, o grupo preposicional que desempenha a função sintática de complemento
oblíquo não pode ser substituído pelo pronome pessoal lhe ou lhes. Exemplo:
O Simão foi aos Açores. *O Simão foi-lhes.

Complemento oblíquo

3.1. Nas frases seguintes, destacámos alguns complementos. Classifica-os, indicando se se


trata de um complemento indireto ou de um complemento oblíquo (a aplicação da regra
enunciada em 3. poderá ajudar-te em caso de dúvida).
complemento complemento
indireto oblíquo
a. A Carolina candidatou-se ao lugar. x
b. O técnico procedeu à reparação do aparelho. x
c. Vou telefonar ao meu amigo Zé. x
d. O escritor renunciou ao prémio. x
e. Estes alunos vão a França. x
f. Quero dar os parabéns a todos os alunos. x
g. Prometi ao Artur uma viagem à Madeira. x

4. Observa:
a. Ele fez o trabalho corretamente. b. Ele portou-se corretamente.

8
modificador complemento oblíquo
4.1. Experimenta retirar às frases os elementos sublinhados. Em qual dos casos é possível
retirar o elemento sublinhado sem que daí resulte uma frase agramatical?

Recorda:
Recorda:
• O complemento oblíquo é selecionado (exigido) pelo verbo.
• O complemento oblíquo é selecionado (exigido) pelo verbo.
• O modificador não é selecionado pelo verbo.
• O modificador não é selecionado pelo verbo.

5. Nas frases seguintes, destacámos os complementos oblíquos e os modificadores.


Preenche o quadro, assinalando com X a função sintática do elemento destacado (relê as
conclusões do quadro acima).
complemento modificador
oblíquo
a. Elas vão comprar uma casa em Lisboa. x
b. Os meus padrinhos moram em Lisboa. x
c. Vou a Castelo Branco brevemente. x
d. Passarei por tua casa brevemente. x
e. Ele ouviu tudo em silêncio. x
f. Ele serviu-se do doce sem cerimónia. x
g. Ontem à noite, o grupo foi à discoteca. x
h. Todos precisam de mimo. x

6. Reescreve as frases seguintes, retirando-lhes os modificadores, conforme o exemplo:


Nas férias do Natal, a Sílvia fica nos avós durante uma semana.
A Sílvia fica nos avós.
a. A Carlota encontrou-se com o Pedro ontem.
A Carlota encontrou-se com o Pedro.
b. No fim do ano, os alunos organizaram um espetáculo no ginásio da escola, com a
presença dos encarregados de educação.
Os alunos organizaram um espetáculo.

7. Assinala a função sintática do constituinte destacado em cada frase.


■ O Pedro estuda todos os dias.
a. complemento direto
b. sujeito
c. modificador do grupo verbal
d. predicativo do sujeito
■ A Maria comprou flores.
a. complemento indireto
b. predicado
c. complemento direto
d. modificador do grupo nominal
■ O António é ambicioso.
a. predicativo do sujeito
b. modificador do grupo verbal
c. predicado
9
d. vocativo
■ O Luís voltou de Paris na véspera de Natal.
a. complemento direto
b. complemento indireto
c. modificador do grupo verbal
d. sujeito
■ Sofia, estou à tua espera.
a. sujeito
b. vocativo
c. complemento direto
d. predicativo do sujeito
■ Esta manhã nevou na Covilhã.
a. predicativo do sujeito
b. predicado
c. sujeito
d. modificador do grupo verbal
■ A empresa ofereceu brindes aos seus trabalhadores.
a. complemento indireto
b. complemento direto
c. modificador do grupo verbal
d. predicativo do sujeito

■ Os atletas ficaram tristes com os resultados da equipa.


a. sujeito
b. predicado
c. complemento direto
d. modificador do grupo nominal
■ O António está sozinho em casa.
a. predicado
b. vocativo
c. modificador do grupo nominal
d. predicativo do sujeito
■ O bom homem ficou surpreendido com a notícia.
a. modificador do grupo nominal
b. vocativo
c. sujeito
d. predicado
■ Ele subiu as escadas lentamente.
a. predicativo do sujeito
b. complemento direto
c. modificador do grupo nominal
d. modificador do grupo verbal
8. Lê com atenção as seguintes frases:
a. As educadoras de infância estão de folga. 1
b. Conversámos muito ontem à noite. 3

10
c. O meu irmão e o meu primo foram passar férias a Londres. 2
d. Eu e tu temos de conversar. 2
e. O meu chefe vai promover-me. 1
f. Há muitas pessoas à espera desta oportunidade. 4
g. Ontem, encontrei um amigo de longa data. 3

8.1. Classifica agora os sujeitos das frases.

1 sujeito simples
2 sujeito composto
3 sujeito nulo subentendido
4 sujeito nulo indeterminado

9. Completa a tabela, indicando se os complementos destacados são complementos


indiretos (CI) ou complementos oblíquos (CO). Observa os dois exemplos:

Sujeito Verbo Complementos CI CO


Elas ofereceram os livros aos primos. X
Eles vieram de Lisboa. X
Nós fomos para Lisboa. X
O João mostrou ao polícia a carta de condução. X
Nós pedimos uma informação ao polícia. X
O automóvel dirigiu-se ao Porto. X
A minha família reside em Paris. X
A minha família reside lá. X
Aos domingos vou à pesca. X
Ela vai à praia hoje. X

11

Você também pode gostar