Você está na página 1de 7

FACULDADE DE DIREITO - NAMPULA

2º ANO- 2ºSEMESTRE 2020


DISCIPLINA: DIREITO DOS REGISTOS E NOTARIADO
REGIME: LABORAL E PÓS-LABORAL-PRESENCIAL

DOCENTE: DR: COSTA MARCELINO

PLANO TEMÁTICO

DIREITO DOS REGISTOS E NOTARIADO


INFORMAÇAO DISCIPLINA
Titulo da Disciplina Direito dos Registos e Notariado
Código da Disciplina D.R.N
Tipo de Disciplina Obrigatória
Nivel de Disciplina Licenciatura
Ano Académico 2º Ano- 2020
Semestre 2ºSemestre
Numero de Créditos Académicos
Horas de contacto 5horas semanais

INTRODUÇÃO
A preocupacao do homem em conservar de forma duradoura a memoria de
certos actos e factos da vida, remomta a antiquidade. Decorre deste postulado, a
importancia e a necessidade de demostrar perante terceiros a existencia da
titularidade e consequentes efeitos juridicos desses actos e factos.
O registo publico resultou pois da necessidade de guardar lembranca de factos
susceptiveis de produzir efeitos de direito, ou seja, de factos juridicos, com o
objectivo de poder fazer prova da sua existencia ou da sua ocorrencia e, na sua
generalidade, fazer constar ou conferir publicidade.
O programa concebido neste plano temático, esta inserido na preparação de
juristas, para o seu ingresso na vida profissional. poucas são as carreiras
juridicas que nao rconheçam o conhecimento, a importancia e utilidade pratica
da legislacao dos registos e notariado. Por outro lado, o conhecimento e a
utilizacao desta legislacao, vai possiblitar ao estudante um maior
aprimoramento das praticas extrajudiciais.

1. OBJECTIVOS DA DISCIPLINA

1.Fornecer aos estudantes noções essenciais do direito dos registo e notariados,


possibilitando o alcance de uma adequada visão e conhecimento deste importante ramo de
Direito;
2.Incrementar habilidades nos estudantes para a resolução concreta de casos da vida
quotidiana, mormente, em face da nova Lei e a parte processual;
3.Incutir nos estudantes a ideia da aplicabilidade das normas e princípios de organização e
funcionamento do instituto registo e notariados.
2. REGIME DE PRECEDÊNCIA
O estudo desta disciplina de Direito Dos registos e notariado nao tem precedência.

3. UNIDADE TEMÁTICA
DISPOSICOES GERAIS
- Noção de registo;
- Objecto , obrigatoriedade e valor do registo;
- Forma dos actos de registo;
- Nocão de actos notariais;
- Valor probatório dos documentos com intervenção notarial;
- Documentos electrónicos e assinatura digital;
- Fé pública.

CAPITULO I - REGISTO CIVIL


- Objecto do registo civil;
- Factos sugeitos a registo civil;
- Efeitos do registo civil;
- Vicios do registoː
- Inexistencia;
- Nulidade;
- Irregularidade;
- Omissao do registo.
- Actos de registo em geralː
-Assentos;
- Averbamentos;
- Partes e testemunhas.
- ACTOS DE REGISTO EM ESPECIAL
- Nascimento;
- Filiacao;
- Casamento;
- Óbito.

- Organização do Registo Civilː órgãos do registo civil e suas competências, suporte fisico
dos suporte;

-Publicidade e meios de prova;

- Processos privativos do registo civilː


- justificacao judicial;
- justificacao administrativa;
- impedimento do casamento;
- dispensa de impedimento;
- sanacao da anulabilidade do casamento por falta de testemunhas;
- suprimento da certidao de registo;
- verificacao de capacidade matrimonial de estrangeiros;
- separacao de pessoas e bens ou divorcio por mutuo consentimento;
- declaracao de dispensa de prazo internupcial;
- alteracao do nome;
- autorizacao para inscricao tardia de nascimento.
- Impugnacao das decisoes do conservador;
- Responsabilidade civil e penal e disciplinar;
- Identificacao civilː
- objecto;
- Eficacia e casos de obrigatoriedade do bilhete de identidade;
- conteudo do bilhete de identidade;
- organiacao da identificacao civil.

CAPITULO II – NOTARIADO
1.Funcao notarial;
2.Competencia do notarioː competencia funcional do notario; competencia territorial;
3. ACTOS NOTARIAIS EM GERALː
- Documentos notariais;
- requisitos gerais dos instrumentos notariais.
4. ACTOS NOTARIAIS EM ESPECIALː
- Escrituras publicas em geral;
- Escrituras especiaisː
- habilitacao de herdeiros;
- justificacao para estabelecimento ou para reatamento do trato sucessivo no registo
predial;
- justificacao para fins do registo comercial;
- requisitos comuns as justificacoes notariais;

CAPITULO III – REGISTO PREDIAL


- codigo do registo predial – CRP – Decreto lei nº 2/2018 de 23 de Agosto
- finalidade do registo;
- Factos sugeitos a registo;
- Eficacia entre as partes;
- principios do registo;
- cessacao dos efeitos;
- vicios do registo;
- organizacao dos registos
- suportes registrais
- do processo do registo;
- prova do actos registados;
- Casos especiais;
- qualificacao do pedido de registo;
- dos actos de registo em geral - disposicoes gerais, legitimidade dos requerentes,
requerimentos e documentos, irregularidades do registo e nulidades;
- dos actos de registo em especial – apresentacao, descricao, inscricao, averbamentos;
- meios de suprimento;
- rectificacao dos registos;
- recurso contencioso e reclamacao hierarquica;
- publicidade e meios de prova.
CAPITULO IV: REGISTO AUTOMOVEL
Decreto – Lei nº 47 952
- objecto do registo;
- factos sugeitos a registo;
- actos de registo em geral;
- actos de registo em especial;
Etc
CAPITULO V- REGISTO DE ENTIDADES LEGAIS ‫׃‬
Decreto- lei n 01/2006 de 3 de maio
- generalidades;
- actos de registo em geral;
- actos de registo em especial

4. ESTRATÉGIA E MÉTODOS DE APRENDIZAGEM


A despeito situacao de saude publica devido a pandemia do corona virus e das medidas
preconizadas, a disciplina de Direito dos registos e notariado sera administrado neste
trimestre presencialmente, sem prejuizo do uso das plataformas electronicas mormente o
whatsapp, SMS, em forma de PDF. Terá um carácter teórico e prático, sendo no primeiro
caso baseado em leituras da bibliografia recomendada pelo Docente, isto é, estudo baseado
no estudante, onde o docente orienta o trabalho alicerçado em material de estudo. No segundo
caso, o caracter pratico sera assente em trabalhos práticos independentes˸
- Permanente interacao on line entre os estudantes e o docente;
- Pesquisa individual e resolução de casos(parte processual).
5. SISTEMA E MÉTODOS DE AVALIAÇÃO
Na Faculdade de Direito os métodos de avaliação são regulados pelo regulamento de
Avaliação em vigor na UMBB. São realizados 3 avaliacoes˸ Um trabalho individual, um
trabalho de grupo e um teste individual. Os testes têm o peso de 40% e os trabalhos 20%.
1. O resultado da avaliação de conhecimento é expresso numa classificação numérica de zero
a vinte valores (0 a 20 valores).
2. Na classificação final a atribuir na disciplina, devem ser ponderadas as notas das provas de
frequência e do exame final.
3. A nota de frequência tem o peso de sessenta por cento (60%) da classificação final.
4. O exame final tem o peso de quarenta por cento (40%) da nota final.
5. A média final é a soma dos sessenta por cento (60%) da média de frequência mais os
quarenta por cento (40%) da nota de exame final.
6. Só é arredondada a nota final resultante do cálculo de sessenta por cento
(60%) da média de frequência e quarenta por cento (40%) da nota de exame final.
7. A nota mínima de admissão ao exame é de 10 valores.
8. O estudante no exame final deve obter uma nota igual ou superior a (8) valores.
9. Considera-se aprovado o estudante que obtenha a classificação final mínima de dez (10)
valores, e que não tenha obtido uma nota inferior a oito (8) valores no exame final.
Assim sendo, a avaliação será:
- Formativa (qualitativa): participação nas aulas e nos debates (avaliação permanente)
- Sumativa (quantitativa): testes individuais, trabalhos teóricos e práticos (em grupo) e exame
final.
Serão realizados especificamente:
- Um (1) Teste escrito individuail;
- Dois (2) Trabalhos práticos: 1 em grupo e 1 individual;
- Um (1) exame final;
- Um (1) exame de recorrência.
NB‫ ׃‬As avaliacoes serao presenciais. Contudo em funcao da conjuntura e das orientacoes da
Fcauldade, poderao ser via on line.

6. BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA
A) LEGISLAÇÃO RECOMENDADA
1. CRM, Constituição da Republica de Moçambique de 2004;
2. Código de Processo Civil;
3. Codigo Civil
4. Lei nº 1/2018 – Lei de revisao pontual da Contituicao da Republica
6. Lei nº 22/2019 de 11 de Dezembro – Aprova a nova Lei da Familia;
7. Lei nº 12/2004, de 8 de Dezembro- Aprova o Código de Registo Civil;
8. Registo de entidades legais(Decreto-lei nº 1/2006 de 3 de maio, cria o registo de entidades
legais e aprova o seu regulamento e revoga os Decretos – lei nº 42644 e 42645 ambos de 14
de Novembro 1959)
9. Codigo de registo predial – Decreto-lei nº 2/2018 de 23 de Agosto;
10. Codigo de registo de propriedade automovel( Decreto-lei nº 47952 de 22 de setembro e
respectivo regulamento-Decreto lei nº 47953 de 22 de setembro de 1967

B) DOUTRINA RECOMENDADA
1. Lopes, j. de Seabra, Direito dos registos e notariado, Livraria Almedina, 2ª edicao;
2. J. A. Mouteira Guerreiro, Nocoes de Direito registral(predial e comercial), 2ª edicao,
Coimbra Editora, 1994;
3.F. Ferreirinha e Zulmira N. Silva, manual de direito notarial, 3ª edicao, Almedina, 2005;
4.M. Borges de Araujo, pratica notarial, Almedina, 2001;
5. Isabel Pereira Mendes, Codigo do registo predialanotado e comentado, Almedina.
NB‫ ׃‬A leitura da doutrina , devera ser feita com a devida atencao e correccao, em funcao do
advento da nova Lei da sucessao.

C) INTERNET E OUTRAS FONTES

7. DOCENTES QUE LECIONAM A DISCIPLINA


- Dr. Costa M. S. Marcelino
8. LINGUA DE ENSINO
O Português é a Língua de ensino;