Você está na página 1de 9

Conteúdo

1 Introdução 1
1.1 Atribuindo variáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
1.2 Definindo a substância e a base . . . . . . . . . . . . . . . . . 1
1.3 Definindo estados e recuperando dados . . . . . . . . . . . . . 2
1.4 Exemplos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
1.4.1 Exemplo 1 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3
1.4.2 Exemplo 2 . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5

Anexo 7
Lista de Compostos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
1 Introdução
1.1 Atribuindo variáveis
A atribuição de uma função ou valor à uma determinada variável deve
ser feita de acordo com os exemplos abaixo:
Ta=100.+273.15
x1=0.75
T1,P1=200.,2.
V1 = 5.
Lembrando que a temperatura deve ser sempre expressa em K, a pressão
em MPa, volume em m3 , massa em kg.

1.2 Definindo a substância e a base


Antes de definirmos a base para gerar as tabelas ou definirmos os esta-
dos termodinâmicos do problema em questão, precisamos definir a substância
com a qual estamos trabalhando, para isso usa-se o comando ”Substance”.
Vale lembrar que todos os comandos são case-sensitive (sensı́vel a maiúsculas
e minúsculas). Uma lista com todas as substâncias disponı́veis pode ser en-
contrada nos apêndices.
var = Substance(’nome da subst^
ancia’)
Exemplificando o comando acima:
ag = Substance(’water’)
Com uma substância definida, podemos então definir a base para gerar
as tabelas termodinâmicas, os valores podem ser arbitrários, porém precisam
ser válidos para o estado em questão ou podemos usar como referência os va-
lores das tabelas termodinâmicas disponı́veis. Para definir a base precisamos
de duas propriedades termodinâmicas.Também podemos usar gases perfeitos
como base.
b_var = (subst^
ancia, temperatura, press~
ao, tı́tulo, gás perfeito)
Exemplificando:

*Temperatura e pressão.
Tb, Pb = T,P
b_ag = (ag, Tb, Pb)

1
*Temperatura e tı́tulo.

Tb, xb = T,x
b_ag = (ag, Tb, xb)

*Gás perfeito.

Tb, Pb = T,P
b_ag = (ag, Tb, Pb, gp)

1.3 Definindo estados e recuperando dados


Após definirmos a substância e gerar as tabelas, precisamos definir os
estados termodinâmicos em que a substância se encontra, para isso usaremos
o comando ”State”. Para definir o estados através desse comando, podemos
apenas usar Temperatura, Pressão ou Tı́tulo.

e = State(subst^
ancia, base, temperatura, press~
ao, tı́tulo)

Exemplificando:

T1,P1=T,P
e1 = State(ag, b_ag, T1, P1)

Se necessário, podemos recuperar dados da tabela que sejam relevantes,


por exemplo, caso seja do nosso interesse saber o volume especı́fico do estado
e1, podemos fazer o seguinte:

T1,P1=T,P
e1 = State(ag, b_ag, T1, P1)
e1.v

Após executar e1.v, o valor do volume especı́fico no estado e1 será


exibido na tela. Podemos recuperar valores de temperatura (T), pressão
(P), entalpia (h), entropia (s), entre outros, substituindo ”v”pela respectiva
letra entre parênteses, também podemos exibir todas propriedades termo-
dinâmicas e fase desse estado substituindo ”v”por ”e”, como mostrado a
seguir:

T1,P1=T,P
e1 = State(ag, b_ag, T1, P1)
e1.e

2
Esse comando fará com que todas as propriedades no estado definido
sejam exibidas na tela.
Nos casos em que não temos todas as propriedades termodinâmicas
intensivas próprias necessárias para definir o estado, podemos definir através
de propriedades intensivas associadas usando o comando ”auxiliar”, abaixo
usamos o volume especı́fico para exemplificar.

v1 = v
e1 = auxiliar(ag,b_ag,’v’,v1,P=P1)

1.4 Exemplos
Abaixo alguns exemplos fazendo uso dos comandos explicados até agora.

1.4.1 Exemplo 1
(Exercı́cio 2.62, Van Wylen, 8a Ed) A figura mostra um conjunto
cilindro-pistão sobre o qual se exerce a força decorrente da pressão atmosférica
e a força proveninente de uma mola linear. Inicialmente, o conjunto contém
0,1 m3 de água a 5,0 MPa e 400 ◦ C. Se o pistão está encostado no fundo do
cilindro, a mola exerce uma força tal que é necessária uma pressão de 200
kPa para movimentar o pistão. O sistema é então resfriado até que a pressão
atinja 1200 kPa. Calcule a massa de água contida no conjunto e também a
temperatura e o volume especı́fico no estado final.

3
Solução:

Dados: A temperatura, pressão e volume do estado inicial são conhecidas,


assim como a pressão do estado final.

Achar: Procuramos a massa contida no pistão e a temperatura e volume


especı́fico no estado final.

Considerações:

1. O sistema é estacionário.

2. O sistema é fechado, logo sua massa é constante.

Análise:

from LK_proptermo import *

ag = Substance(’water’)
b_ag = Base(ag,Tb=300, Pb=0.1)

T1,P1,V1=273.15+400,5.,0.1
e1 = State(ag,b_ag,T=T1,P=P1)
m=V1/e1.v
m

Até aqui já descobrimos a massa ”m”que procurávamos, que será exibida
após o último comando, agora resta descobrir T (2) e v (2) .

C= (P1-0.2)/e1.v
P2=1.2
v2=(P2-0.2)/C
C, v2

e2 = auxiliar(ag,b_ag,’v’,v2,P=P2)

m, e2.x, e2.T

Com isso temos o restante do que foi pedido inicialmente, os valores da


massa, tı́tulo e temperatura serão exibidos após o último comando.

4
1.4.2 Exemplo 2
(Exercı́cio 2.122, Van Wylen, 8a Ed) Um cilindro possui um pesado
pistão inicialmente contido por um pino, como mostra a figura. O cilindro
contém dióxido de carbono a 200 kPa e à temperatura ambiente, 290 K.
O material do pistão tem massa especı́fica igual à 8000 kg/m3 e a pressão
ambiente é igual a 101 kPa. O pino é então removido e espera-se até que
a temperatura no gás atinja a temperatura ambiente. O pistão encosta nos
esbarros?

Solução:

Dados: A temperatura, pressão e volume do estado inicial são conhecidas,


assim como a temperatura do estado final e a pressão ambiente.

Achar: Procuramos saber se o pistão encosta nos esbarros (P (2) > P ).


0

Considerações:
1. O sistema é estacionário.

5
2. O sistema é fechado, logo sua massa é constante.

Análise:

from LK_proptermo import*

dc = Substance (’carbon dioxide’)


dc_b = Base(dc,Tb=300,Pb=1.)

T1,P1=290,0.2
e1=State(dc,dc_b,T=T1, P=P1)
P0=0.101
Pext=P0+(8*0.1*9.807/1000)
Pext

#Como P1>Pext
#P2=P1*V1/V2
#V=A*h
P2=P1*(100/150)
e2 = State(dc,dc_b,P=P2,T=T1)
P2, e2.v

Após obtermos o valor de P (2) devemos compará-lo com P .


0

6
Anexos
Lista de Compostos
Abaixo se encontra a lista com as IDs dos compostos disponı́veis, lem-
brando que são case-sensitive.

Nome do Composto ID do Composto Nome do Composto ID do Composto


1 Metano methane 41 Ciclopentano cyclopentene
2 Etano ethane 42 Ciclohexeno cyclohexene
3 Propano propane 43 Acetileno acetylene
4 n-butano n-butane 44 Metilacetileno methylacetylene
5 Isobutano isobutane 45 1-pentino 1-pentyne
6 n-pentano n-pentane 46 Benzeno benzene
7 2-metilbutano 2-mehylbutane 47 Tolueno toluene
8 n-hexano n-hexane 48 Etilbenzeno ethylbenzene
9 2-metilpentano 2-methylpentane 49 o-xileno o-xylene
10 3-Metilpentano 3-methylpentane 50 m-xileno m-xylene
11 2,2-dimetilbutano 2,2-dimethylbutane 51 p-xileno p-xylene
12 2,3-dimetilbutano 2,3-dimethylbutane 52 Cumeno cumene
13 n-heptano n-heptane 53 Mesitileno mesitylene
14 2-metil-hexano 2-methyl hexane 54 Bromometano methyl bromide
15 2,2-dimetilpentano 2,2-dimethylpentane 55 Clorometano methyl chloride
16 n-octano n-octane 56 Fluorometano methyl fluoride
17 n-nonano n-nonane 57 Bromoetano ethyl bromide
18 n-decano n-decane 58 Cloroetano ethyl chloride
19 n-undecano n-undecane 59 Fluoroetano ethyl fluoride
20 n-dodecano n-dodecane 60 Cloropropano propyl chloride
21 Etileno ethylene 61 1-clorobutano 1-chlorobutane
22 Propileno propylene 62 R-11 R11
23 1-buteno 1-butene 63 R-12 R12
24 1-penteno 1-pentene 64 R-22 R22
25 2-metil-1-buteno 2-methyl-1-butene 65 R-32 R32
26 1-hexeno 1-hexene 66 R123 R123
27 2-metil-2penteno 2-methyl-2-pentene 67 R-124 R124
28 1-hepteno 1-heptene 68 R-125 R125
29 1-octeno 1-octene 69 R-134A R134a
30 Propadineo propadiene 70 R-141B R141b
31 1,2-butadieno 1,2-butadiene 71 R-142B R142b
32 1,2-pentadieno 1,2-pentadiene 72 R-143A R143a
33 Ciclopentano cyclopentane 73 R-152A R152a
34 Metilciclopentano mehylcyclopentane 74 Metanol methanol
35 Etilciclopentano ethylcyclopentane 75 Etanol ethanol
36 n-propilciclopentano n-propylcyclopentane 76 1-propanol 1-propanol
37 Ciclohexano cyclohexane 77 1-butanol 1-butanol
38 Metilciclohexano methylcyclohexane 78 1-pentanol 1-pentanol
39 Etilciclohexano ethylcyclohexane 79 1-hexanol 1-hexanol
40 n-Propilciclohexano n-propylcyclohexane 80 1-heptanol 1-heptanol

7
Nome do Composto ID do Composto
81 1-octanol 1-octanol
82 1-nonanol 1-nonanol
83 1-decanol 1-decanol
84 1-undecanol 1-undecanol
85 1-dodecanol 1-dodecanol
86 Acetato de Metila methyl acetate
87 Acetato de Etila ethyl acetate
88 Argônio argon
89 Hélio helium
90 Criptônio krypton
91 Neônio neon
92 Xenônio xenon
93 Cloro chlorine
94 Hidrogênio hydrogen(normal)
95 Nitrogênio nitrogen
96 Oxigênio oxygen
97 Dióxido de Carbono carbon dioxide
98 Monóxido de Carbono carbon monoxide
99 Dióxido de Nitrogênio nitrogen dioxide
100 Amônia ammonia
101 Sulfeto de Hidrogênio hydrogen sulfide
102 Água water
103 Hidrogênio Monoatômico monoatomic hydrogen
104 Oxigênio Monoatômico monoatomic oxygen
105 Hidroxila hydroxyl
106 Óxido Nı́trico nitric oxide
107 Gasolina gasoline
108 Diesel diesel
109 Nitrometano nitromethane