Você está na página 1de 17

PAMELA MIRELLE

EU VOU QUERER +1 BREJA

DETALHE
- 2 PIZZA
- 3 BREJAS

PROXIMA VOU QUERER UMA VIAGEM PARA ESSE LUGAR

ILHAS MALDIVAS
Universidade Paulista (UNIP)

Nome: Jordan Lima Bruno, RA: T7730G-0, / Turma: EM4P39


Nome: Leonardo Dias dos Santos, RA: N36029-1, / Turma: EM4P39
Nome: João Vitor Sena dos Santos, RA: N272AD-2, / Turma: EA5P39
Nome: Thiago Moraes de Castro, RA: N263JG-3, / Turma: EA5P39
Nome: Lucas Lopes Plasicov, RA: D67604-0, / Turma: EA5P39
Nome: Carlos Alves Dantas Filho, RA: N28526-5, / Turma: EA5P39

APS – Atividade Práticas Supervisionada


Guindaste com Roldanas

São Paulo – SP
2020
Jordan Lima Bruno
Leonardo Dias dos Santos
João Vitor Sena dos Santos
Thiago Moraes de Castro
Lucas Lopes Plasicov,
Carlos Alves Dantas Filho

APS – Atividade Práticas Supervisionada


Guindaste com Roldanas

Projeto acadêmico apresentado ao


programa de Atividade Práticas
Supervisionadas em Engenharia da
Universidade Paulista UNIP –
Campus Anchieta com requisito para
obtenção da aprovação da matéria.

São Paulo – SP
2020
Jordan Lima Bruno
Leonardo Dias dos Santos
João Vitor Sena dos Santos
Thiago Moraes de Castro
Lucas Lopes Plasicov,
Carlos Alves Dantas Filho

APS – Atividade Práticas Supervisionada


Guindaste com Roldanas

Projeto acadêmico apresentado ao


programa de Atividade Práticas
Supervisionadas em Engenharia da
Universidade Paulista UNIP –
Campus Anchieta com requisito para
obtenção da aprovação da matéria.
Aprovado em:

BANCA EXAMINADORA

Coordenador. Alexandre Frugoli


Universidade Paulista – UNIP

Coordenador. Wanys Rocha


Universidade Paulista – UNIP
RESUMO

O guindaste é uma máquina que, em geral, é equipada com uma grua,


cabos, correntes e roldanas, e pode ser utilizado para elevar e baixar materiais,
como para movê-los horizontalmente. É usado principalmente para erguer itens
pesados e transporta-los para outros lugares. Utiliza-se de uma ou mais
maquinas simples para criar vantagem mecânica e, assim, mover cargas
extremamente além da capacidade normal de um humano. Nosso projeto será a
construção de um guindaste com roldanas, onde as roldanas que também são
conhecidas como polias são utilizadas para facilitar a execução do trabalho
diminuindo a força aplicada para movimentar os objetos.

Em seu movimento giratório, a roda tornou-se logo parte integrante das


máquinas que auxiliam o homem a levantar pesos. O guindaste, por exemplo. No
guindaste a roda mudou de aspecto, transformando-se em uma roldana, ou seja,
em uma roda estriada de modo que uma corda pudesse correr dentro dela,
dando origem à polia.

Palavras-chave: Construção. Evolução. Produtividade.


ABSTRACT

The crane is a machine that, in general, is equipped with a crane, cables,


chains and pulleys, and can be used to lift and lower materials, such as moving
horizontally. It is mainly used for heavy items and transports them to other places.
Use one or more simple machines to create mechanical advantages and thus
move loads far beyond the normal capacity of a human being. Our project will be
the construction of a crane with pulleys, where the pulleys that are also used as
pulleys are used to facilitate the execution of the work, reducing the force applied
to the movement of the objects.

In its spinning motion, a wheel soon became an integral part of the machines
that help man to lift weights. The crane, for example. It is not possible to execute
an altered aspect wheel, transformed into a ruler, that is, a splined wheel so that a
rope can run inside it, giving rise to the pulley.

Keywords: Construction. Evolution. Productivity.


SUMARIO

1. INTRODUÇÃO 1

2. DESENVOLVIMENTO TEORICO 2
2.1 Roldanas 2
2.2 Roldanas fixam 2
2.3 Roldanas fixas e moveis 3
2.4 – Vantagens e desvantagens do guindaste com roldanas 4
2.4.1 Vantagens 4
2.4.2 Desvantagens 4

3. METODOLOGIA ACADEMICA 4
3.1 Desenho técnico 4
3.2 Materiais utilizados 5
3.3 Calculo utilizados 5

4. ORÇAMENTO 7

5. CONCLUSÃO 8

6. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS 9

OBJETIVO
Este trabalho apresenta uma abordagem teorica sobre o processo de
fabricação de um protótipo projetado e construido conforme as pesquisas
realizadas e de acordo com as normal pré-estabelecidas pela instituição de
ensino, os alunos desenvolveram um projeto relacionando todos os
conhecimento obtidos das matérias estudadas durante o semestre, destacando
estática das estruturas, Fabricação Mecânica, Metrologia e Ciencia dos Materiais.
Estudar o ganho de forças através da associação de polias, contruindo um
guindaste que se utiliza da associação de roldanas, construindo um guindaste
que se utiliza da associação de roldanas, articulável após demonstras o
nivelamento, podendo ser travado.
1

1. INTRODUÇÃO

Segundo algumas hipóteses, a roda foi inventada na Ásia, há 6000 anos, na


mesapotâmia. Foi uma invenção de importancia extraordinaria, não só porque
promoveu uma revolução no campo dos transportes e da comunicação, mas
também porque a roda, com diferentes modificações, passou a fazer parte de
numerosos mecanismo e contribuiu para um incrivel impulso ao progresso ao
progresso humano. No inicio foi destinada a transporte de cargas, diminiuindo o
esforço humano. Nessa época as rodas eram maciças e de madeira. Aos poucos
foi se aperfeiçoando com a introdução de futos até a origem dos raios, tornando-
se mais veloz e de fácil manejo (EDWIN TUNIS, 2002).

Com seu movimento giratório, a roda tornou-se logo parte integrante das
máquinas que auxiliam o homem a levantar pesos. O guindaste, por exemplo. No
guindaste a roda mudou de aspecto, transformando-se em uma roldana, ou seja ,
em uma roda estriada de modo que umacorda pudesse correr dentro dela, dando
origem à polia. Os primeiros guindastes usados pelos gregos e pelos romanos
para suspender blocos de pedras, eram formados por traves fortes chamadas
mastros, quase sempre indinadas. No ponto de encontro fixava-se uma polia. As
polias são commente utilizadas nas academias. Estas equipam a maquina
juntamente com um cabo de aço, que seá ligado nos pesos (Oliver BACHMANN,
HEIZ-HEBERT COHRS, TIM WHITEMAN, BRIGITTE JENNER, 1997).

A necessidade de erguer e transportar objetos pesados impulsionou a


criação de estruturas composta por mecanismo capazes de realizar este tipo de
serviço, surgindo assim os primeiros guindastes (MARTINS, 2014).

Os registros mais antigos que relatam utilização de guindastes são os


gregos, descrevendo uma estrutura composta por uma estaca fixa no chão,
sustentada por cabos presos em sua extremidade. No topo existia uma roldana
por onde passava uma corda, geralmente puxada por animais, que garantia o
içamento de objetos. Tempos depois foi acoplado à estrutura um molinete fixo,
permitindo elevar pesos cada vez maiores (MARTINS, 2014).
2

2. DESENVOLVIMENTO TEORICO.

Podemos definir guindaste como sendo um equipamento utilizado para


carregar armações, telas, blocos, elevadores, caixas d’agua, maquinas de ar-
condicionado, além de montagem e desmontagem de gruas. Normalmente são
utilizados quando a obra é muito extensa, possui prejuizo na mobilidade por
conta da distância (LARRUBIA, 2005).

Dentro os diversos tipos como guindaste universal de torre, auxilia no


transporte de cargas tanto na horizontal como na vertical. (MENDES, 2012);

2.1 Roldanas

As roldanas, também chamadas de polias, são tipos de rodas utilizados em


máquinas para direcionar a força feita sobre determinados objetos por meio de
fios, cordas ou cabos, de modo que seja possível desviar a trajetória ou até
mesmo levantá-los. Elas são utilizadas na construção civil, na composição de
motores, aparelhos de academia etc.

2.2 Roldana fixa

Ela geralmente é utilizada para erguer objetos pesados, e a força feita para
tal tarefa corresponde exatamente ao peso do objeto elevado.

Figura
1: Roldanas Fixas

Na imagem acima, observe que a roldana está presa ao teto. Sua função é
apenas proporcionar a elevação do objeto.
3

2.3 Roldanas fixas e móveis

Existe uma forma de associar roldanas de modo que a força necessária


para elevar determinado objeto seja menor que o peso do referido corpo. Na
imagem a seguir, a roldana de número 1 está presa ao teto, por isso, é fixa e
capaz de alterar a direção e o sentido de aplicação da força. As roldanas 2, 3 e 4,
que são denominadas de soltas, estão acopladas entre si, e o objeto levantado
está preso à roldana 4.

Figura 2: Roldanas.

Cada roldana solta reduz a ação da força peso pela metade, de forma que o
esforço necessário para elevar um determinado objeto seja menor. A força peso
do objeto da figura anterior será dividida ao meio pela ação das polias 2, 3 e 4,
portanto, a força necessária para elevar objeto será oito vezes menor que o seu
peso.
4

2.4 - Vantagens e desvantagens do guindaste com roldanas.

2.4.1 Vantagens
Facilidade para a locomoção dos materiais e reduzindo o tempo de
execução da obra.
Proporciona mais segurança para os trabalhadores.

2.4.2 Desvantagens
Apesar de proporcionar agilidade na execução das obras, o custo para se
obter esse equipamento, não costumar ser econômico, pelo fato do material
que compõe a sua estrutura não ser acessível.
É necessário ter espaço relativamente grande para a instalação do
guindaste.

3. METODOLOGIA ACADÊMICA

A metodologia emprega na construsção do Protótipo está fundamentada em


projetos já elaborados e no conhecimento pessoal de cada integrante,
primeiramente fizemos uma pesquisa utilizando videos tutoriais para que, com
base em experiência o tempo de construção do protótipo em AUTOCAD.

3.1 DESENHO TECNICO:


5

3.2 Materiais utilizado

 Madeira (MDF)
 Parafusos
 Porcas
 Rolamento cilíndrico
 Alicate
 Parafusadeira/Furadeira
 Makita
 Trena
 Cola

3.3 CALCULOS UTILIZADOS:

A partir desse raciocínio, concluímos que a força executada para erguer um


determinado objeto por meio de um sistema de polias dependerá do número de
roldanas soltas, como demonstrado na seguinte equação:

F=P/2^n

F: força necessária para que um determinado objeto seja erguido;


P: peso do objeto;
N: número de espiras soltas que compõem o sistema.
6

Onde existe uma roldana fixa e três polias soltas, imagine que o objeto
erguido possua massa igual a 160 kg. A força necessária para que ele possa ser
erguido pela associação das polias corresponderá à força necessária para elevar
um objeto de apenas 20 kg! Sabendo que o peso de um objeto é o resultado do
produto da massa.

P=M.g => P=160.10 = 1.600 N


Para F aplicada na roldana:
F=P/2^n => F=1.600/2^³ = 1600/8 ; F = 200N

A força de 200 N aplicada para erguer o objeto corresponde ao peso de um


objeto de apenas 20 kg

A polia móvel raramente é utilizada sozinha, dado o inconveniente de ter


que 'puxar' o ramo de corda da potência 'para cima'. Normalmente vem
combinada com uma polia fixa, Assim, para que a carga suba de "1m" o
operador deve puxar seu ramo de corda para baixo, de "2m".

Figura em sistema em equilibrio e calculos apresentados para o projeto:

F3 = T1 T2 +T2=p F3 = P/4
T1 + T1 = T2 T2 = p/2
F3 + F3 = T2 T2 = 2F3
F3 = T2/2 2F3 = p/2
7

4. ORÇAMENTO:

O grupo durante a montagem do projeto, não teve eventuais perdas de


material, por conta da organização, colaboração e planejamento de todos.

Materias comprados e valores gastos:

Planilha de custos
Quantidad Valor Valor
Descrição
e Unitário Total
Roldana Vonder 4cm 6 R$ 4,00 R$ 24,00
Roldana Vonder Metal 1 R$ 8,00 R$ 8,00
Linha Asso Classic 100m 1 R$ 20,00 R$ 20,00
Madeira Vigas 4 R$ 15,90 R$ 63,60
Parafuso de madeira fenda 3,5x20mm 5 R$ 5,90 R$ 29,50
Arruelas lisas 18 R$ 0,75 R$ 13,50
Porcas sextavadas 15 R$ 0,25 R$ 3,75
R$
TOTAL
    162,35

O valor ficou para cada integrante do grupo em torno de R$: 27,00


8

5. CONCLUSÃO:

O Concluimos para construir um guindaste fixo é colocar em pratica não só


o que foi ensinado em sala de aula, mas também é necessário saber trabalhar
em grupo, ter organização, e indispensavelmente responsabilidade de cada
integrante do grupo, sem duvidas é um projeto que exige de seus participantes o
minimo de preparação para se tornarem bons engenheiros, além de destreza de
aplicar de maneira categórica tudo que foi passado em aula, noções de fisica,
cálculo e produção de trabalho acadêmicos, foram algumas das materias que
auxliaram no projeto feito em AUTOCAD.

Com as etapas de desenvolvimento do projeto e construção do guindaste


com roldanas, aprendemos que os guindastes de uma forma geral são
construídos em torres treliçadas de aço ou em torres telescópicas.

Entretanto, conclui-se que, o projeto Guindaste fixo é de grande importância


para a formação de um engenheiro, pois ensina aos alunos o universo da criação
de um projeto, e como dar seguimento ao mesmo, utilizando de todos os
recursos necessários para isso.
9

6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

MARTINS, Luciano Camargo. O Guindaste. Disponível em


http://www.mundofisico.joinville.udesc.br/index.php?
idSecao=3&idSubSecao=&idTexto=112#topo. Acesso em: 15 de maio de
2020.

MENDES, Rafael, Guindastes. 2012, Disponível em


http://brasilguindaste.blogspot.com.br/2012/10/guindaste.html. Acesso em: 15 de
maio de 2020.

MUSSOI, Fernando Luiz Rosa. Fundamentos de eletromagnetismo. Centro


Federal Educação, 2007.

NETO, Mário de Souza Nogueira; DOS SANTOS, Carlos Roberto; Prado, Álvaro
Camargo, Equipamentos portuários de movimentação de contêineres: portêiner
e guindaste móvel sobre pneus. Disponível em
http://www.fatecguaratingueta.edu.br/fateclog/artigos_129.PDF.

Você também pode gostar