Você está na página 1de 6

TENTAÇÕES DE UMA

POBRE SENHORA
ROTERO COELHO DE MORAES SOBRE OBRA DE DALTON
TREVISAN - CURTAMETRAGEM

Personagens: João, Maria, policiais (3), porteiro, homens de encontro


autor: marcoantoniocoelhodemoraes@gmail.com
1

CENA 1
INT. QUARTO DO CASAL. NOITE
JOÃO entra com MARIA no colo. MARIA vestida de noiva. MARIA sob os
lençóis. Luz de abajur na sala. MARIA vai de manso para espiar pela
fresta da porta. Vê o JOÃO bebendo. Fade.

CENA 2
EXT. SAIDA DE CINEMA. NOITE
O casal sai do cinema, beijos no jardim, MARIA no banho, MARIA sob
lençóis. MARIA espera. MARIA vai espiar e o JOÃO está bebendo. Fade.

CENA 3
INT. CASA DO CASAL. TARDE
MARIA prepara alguma coisa e deposita na bebida do JOÃO. MARIA ouve
pasos no corredor e se afasta, lendo uma revista. JOÃO dá um beijo
rápido em MARIA e sai.
EXT. BAR. TARDE
JOÃO no bar com os amigos. Bebe muito e ri. Retorna trôpego para
casa. Entra e tira MARIA da cama. MARIA é levada para o chuveiro.
JOÃO quer tomar banho com MARIA. Rasga a camisola de MARIA. Pede
para desfilar pelo banheiro. Fica mais tonto ainda cai. MARIA, nua,
acode.

CENA 4
INT. QUARTO DO CASAL. TARDE
Letreiro de ‘Depois de alguns anos’.
MARIA se cuida ao espelho do toucador. Troca de roupa com janela
aberta. MARIA pega vidro quebrado que está guardado em uma caixinha
nas gavetas do toucador, mói. Vai à sala e mistura na bebida de JOÃO,
como coisa do dia a dia, sem que ele perceba. MARIA oferece a JOÃO
esborrachado na sala vendo TV. JOÃO bebe. MARIA sai, toda sensual.
Enquanto JOÃO começa a sofrer MARIA bate a porta. Ao passar pelo
corredor um sujeito passa a mão na bunda de MARIA. MARIA sorri.
JOÃO, após instantes, sofre de dores e baba no travesseiro do sofá.
Baba sangue. JOÃO vai, trôpego, com dores, ao quarto. MARIA, no
corredor, gosta e devolve um aperto no pênis do cara, por cima da
calça. JOÃO vomita no banheiro. O sujeito do corredor e MARIA trocam
um beijo. O vômito de JOÃO é sangue. O beijo esquenta bastante. JOÃO
cai desmaiado.
2

CENA 5
INT. CASA DO CASAL. DIA.
Letreiro de ‘Depois de alguns anos’.
MARIA sai e deixa o filho menor com a vizinha. MARIA sai com a filha.
EXT. RUA. DIA
MARIA e a filha vão ao cinema. A filha come pipoca e doces, lambuzada,
sem prestar atenção em nada. Varredura da câmera para um sujeito
que assiste o filme, suspirando e gemendo. Surge a cabeça de MARIA de
entre as pernas do sujeito; MARIA está em felação com o sujeito. A
menina olha toda lambuzada e passa a mão na própria boca. Mulher
olha para a filha, e, passa mão na própria boca que está lambuzada.

CENA 6
INT. QUARTO DO CASAL. NOITE
MARIA tenta se aproximar de JOÃO, na cama deles, mas, JOÃO está
dormindo e passa a roncar.

CENA 7
INT. SALETA. MESA DE CAFÉ. MANHÃ

JOÃO
O seu comportamento...
não é de senhora honesta.

MARIA
O seu comportamento não é de homem.

JOÃO
Você parece um mulher da vida.

MARIA
Você não parece coisa alguma.
Você só bebe.

JOÃO
Igual a mulher à toa.

MARIA
Você nem percebe que eu preciso me satisfazer
na cama.

CENA 8
3

EXT. RUA. TARDE


CORTES sucessivos
JOÃO observa, de longe, MARIA entrando num hotel com uma pessoa.
A vê de mãos dadas sob uma ponte, aos beijos com um jovem.
A vê sendo bolinada, deitada na varanda de uma casa.

CENA 9
INT. QUARTO DO CASAL. TARDE
MARIA pinta as unhas dos pés, frente ao espelho. Usa lingerie.

MARIA
Preciso de mais dinheiro.

JOÃO
Por que não vai ganhar na rua?

CENA 10
INT. ENTRADA DO HOTEL. TARDE
MARIA sai de um táxi com um jovem e entram no hotel.
CORTE
Batidas na porta de um quarto. Só vemos a porta.

VOZ DE HOMEM
(Voz off)
Quem é?

POLICIAL
(voa off)
Polícia.

Policial espera impaciente, no corredor. Porta aberta, policiais entram.

CENA 11
INT. HALL DO HOTEL. DIA
JOÃO no corredor, nervoso, fuma, anda de lá para cá, fala para o
porteiro.

JOÃO
Sabe o que é? Ela não liga mais para mim.
Ela nem costura mais os botões me minha calça.
Relaxa na cozinha...
bate sem piedade na filha menor de cinco anos
que sofre de bronquite asmática, sabe.
4

POLICIAL
Do corredor, para JOÃO

O senhor pode vir aqui?

JOÃO entra no quarto e vê MARIA e o jovem sob os lençóis.

JOÃO
É ela mesmo.

MARIA
Não é o que vocês estão pensando.

JOÃO
Claro que não.

MARIA
Eu vim aqui buscar remédio...
para o seu alcoolismo,
foi isso.

POLICIAL
Encontramos esse papel debaixo da cama.
Deve ser a receita.

JOÃO recebe, rispidamente, o papel. Lê.

MARIA
(Voz off)
Zeca, meu Zequinha.
Espero-o às oito da noite no mesmo lugar,
entendeu, meu potro?
Antes eu sentia remorsos de marcar encontro.
Agora não.
O fulano tem me maltratado demais.
Toda sua de corpo e alma – Maria.
Observação: Vamos experimentar por na bunda?

O casal põe a roupa, silenciosamente.


O jovem põe a roupa mais rapidamente e sai com apoio do policial.
O policial acompanha a mulher pelo corredor.
Param em frente a um nicho com Nossa Senhora iluminada.
MARIA a olha, humilhada.

(Voz on, chorosa)


5

Minha Nossa Senhora, abençoa esse nosso amor.


Olha esta pobre mulher tentada pelo demônio
do pecado, ilumina minha alma.
Abençoa o nosso amor.

Você também pode gostar