Você está na página 1de 7

QUESTÕES – PRINCÍPIOS CONSTITUCIONAIS DA

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

01) (IBFC – EMBASA – Agente administrativo) Assinale a alternativa que corresponde


exatamente ao disposto na Constituição Federal sobre a observância dos princípios da
impessoalidade e da publicidade.
a) Tais princípios devem ser obedecidos pela administração pública direta e indireta,
exclusivamente, no âmbito do Poder Executivo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios
b) Tais princípios devem ser obedecidos pela administração pública direta e indireta de qualquer
dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios
c) Tais princípios devem ser obedecidos pela administração pública direta de qualquer dos Poderes
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, sendo dispensáveis na administração
indireta de qualquer nível
d) Tais princípios devem ser obedecidos pela administração pública direta de qualquer dos Poderes
da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, sendo dispensáveis na administração
indireta do Distrito Federal.

02) (QUADRIX – CFO – Técnico administrativo – 2017) Acerca da Administração Pública, julgue
o item seguinte.
Não viola o princípio da isonomia ou impessoalidade, a previsão editalícia que preceitue a
impossibilidade de remarcação de teste de aptidão física diante de circunstâncias pessoais do
candidato.

03) (MPE-PR – Promotor substituto – 2017) Em tema de princípios da Administração Pública,


assinale a alternativa incorreta:
a) Os princípios da Administração Pública, explícitos e implícitos, são, no Estado Democrático de
Direito, importante instrumento normativo de controle jurisdicional dos atos administrativos.

Rua 03, n. 851, 2º andar, Centro, Goiânia-GO 1


Telefone - 62 3092-4040 / 62 98438-1022
b) Numa leitura denominada de “juridicidade administrativa”, para a validação da ação
administrativa, não basta que seja esta formalmente conforme a lei, sendo necessário, também, que
se apresente em conformidade com os princípios da Administração Pública.
c) A publicidade se distingue da publicação dos atos administrativos, sendo esta apenas um dos
meios de concretização daquele princípio.
d) Entende o Supremo Tribunal Federal que o limite de idade para inscrição em concurso público
apenas se legitima, à vista do art. 7° , XXX (proibição de diferença de salários, de exercício de funções
e de critério de admissão por motivo de sexo, idade, cor ou estado civil), da Constituição Federal,
quando possa ser justificado pela natureza das atribuições do cargo a ser preenchido.
e) Segundo a jurisprudência do Supremo Tribunal Federal, o rigor do dispositivo constitucional que
assegura o princípio da impessoalidade vincula a publicidade ao caráter educativo, informativo ou
de orientação social, sendo incompatível com a menção de nomes, símbolos ou imagens, aí não
incluídos slogans, que caracterizem promoção pessoal ou de servidores públicos.

04) (FUNDEP – CRM-MG – Agente administrativo) Compete ao administrador público buscar


exercer sua atividade pautando-se não apenas pela distinção entre o legal e o ilegal, o
conveniente e o inconveniente, mas também entre o honesto e o desonesto.
A afirmativa põe em evidência o seguinte princípio aplicável à Administração Pública:
a) Da impessoalidade.
b) Da eficiência.
c) Da publicidade.
d) Da moralidade.

05) (CESPE – Procurador do município de Fortaleza – 2017) Acerca do direito administrativo,


julgue o item que se segue.
Considerando os princípios constitucionais explícitos da administração pública, o STF estendeu
a vedação da prática do nepotismo às sociedades de economia mista, embora elas sejam pessoas
jurídicas de direito privado.

06) (FCC – TRT-23 – Técnico Judiciário – 2016) Em importante julgamento proferido pelo Superior
Tribunal de Justiça, reconheceu a Corte Superior a impossibilidade de acumulação de cargos
públicos de profissionais da área da saúde quando a jornada de trabalho superar sessenta horas

Rua 03, n. 851, 2º andar, Centro, Goiânia-GO 2


Telefone - 62 3092-4040 / 62 98438-1022
semanais. Assim, foi considerada a legalidade da limitação da jornada de trabalho do
profissional de saúde para sessenta horas semanais, na medida em que o profissional da área
da saúde precisa estar em boas condições físicas e mentais para bem exercer as suas atribuições,
o que certamente depende de adequado descanso no intervalo entre o final de uma jornada de
trabalho e o início da outra, o que é impossível em condições de sobrecarga de trabalho. Tal
entendimento está em consonância com um dos princípios básicos que regem a at uação
administrativa, qual seja, o princípio da
a) publicidade.
b) motivação.
c) eficiência.
d) moralidade.
e) impessoalidade.

07) (CESPE – MPE-RR – Promotor de Justiça – 2017) De acordo com o entendimento do STF, no
que se refere à inscrição de candidatos que possuam tatuagens gravadas na pele, não havendo
lei que disponha sobre o tema, os editais de concursos públicos
a) estão impedidos de restringi-la, com exceção dos casos em que essas tatuagens violem valores
constitucionais.
b) devem restringi-la com base na relação objetiva e direta entre tatuagem e conduta atentatória à
moral e aos bons costumes.
c) estão impedidos de restringi-la, para garantir o pleno e livre exercício da função pública.
d) devem restringi-la, quando se tratar de cargo efetivo da polícia militar.

08) (COMPERVE – MPE-RN – Técnico – 2017) A Administração Pública, nos termos do art. 37 da
Constituição Federal (CF), deve obedecer a certos princípios. Tendo em vista os princípios
constitucionais expressos no art. 37, da CF,
a) a moralidade administrativa, embora seja observada por grande parte dos administradores, não
se configura um princípio positivado no ordenamento jurídico brasileiro.
b) a publicação do nome dos servidores públicos com seus respectivos vencimentos em sítios
eletrônicos, de acordo com o entendimento do Supremo Tribunal Federal, é legítima, haja vista o
princípio da publicidade dos atos administrativos.

Rua 03, n. 851, 2º andar, Centro, Goiânia-GO 3


Telefone - 62 3092-4040 / 62 98438-1022
c) o princípio da legalidade determina que a Administração Pública não pode ser obrigada a fazer
ou a deixar de fazer alguma coisa senão em virtude da lei.
d) o princípio da impessoalidade, de acordo com o entendimento do Supremo Tribunal Federal,
possibilita a contratação de parentes de terceiro grau da autoridade nomeante para o exercício de
cargo em comissão.

10) (FCC – TRE-SP – Analista Judiciário – 2017) Considere a lição de Maria Sylvia Zanella Di
Pietro: A Administração não pode atuar com vistas a prejudicar ou beneficiar pessoas determinadas,
uma vez que é sempre o interesse público que tem que nortear o seu comportamento. (Direito
Administrativo, São Paulo: Atlas, 29ª edição, p. 99). Essa lição expressa o conteúdo do princípio
da
a) impessoalidade, expressamente previsto na Constituição Federal, que norteia a atuação da
Administração pública de forma a evitar favorecimentos e viabilizar o atingimento do interesse
público, finalidade da função executiva.
b) legalidade, que determina à Administração sempre atuar de acordo com o que estiver
expressamente previsto na lei, em sentido estrito, admitindo-se mitigação do cumprimento em prol
do princípio da eficiência.
c) eficiência, que orienta a atuação e o controle da Administração pública pelo resultado, de forma
que os demais princípios e regras podem ser relativizados.
d) supremacia do interesse público, que se coloca com primazia sobre os demais princípios e
interesses, uma vez que atinente à finalidade da função executiva.
e) publicidade, tendo em vista que todos os atos da Administração pública devem ser de
conhecimento dos administrados, para que possam exercer o devido controle.

11) (FUNECE – UECE – Assistente de administração – 2017) O princípio da Administração


Pública, previsto na Constituição Federal de 1988, que exige atuação segundo padrões éticos de
decoro, probidade e boafé é o princípio da
a) eficiência.
b) legalidade.
c) publicidade.
d) moralidade.

Rua 03, n. 851, 2º andar, Centro, Goiânia-GO 4


Telefone - 62 3092-4040 / 62 98438-1022
12) (CESPE – PC-PE – Agente da polícia – 2016) O diretor-geral da polícia civil de determinado
estado exarou um ato administrativo e, posteriormente, revogou-o, por entender ser
inconveniente sua manutenção.
Nessa situação hipotética, o princípio em que se fundamentou o ato de revogação foi o princípio
da
a) segurança jurídica.
b) especialidade.
c) autotutela.
d) supremacia do interesse público.
e) publicidade.

13) (CESPE – Defensor Público/Es – 2012) Julgue os itens a seguir, referentes aos princípios do
direito administrativo
(1) A nomeação de cônjuge da autoridade nomeante para exercício de cargo em comissão não
afronta os princípios constitucionais.
(2) Como o direito administrativo disciplina, além da atividade do Poder Executivo, as atividades
administrativas do Poder Judiciário e do Poder Legislativo, s princípios que regem a administração
pública, previstos na CF, aplicam-se aos três poderes da República.
(3) De acordo com o princípio da publicidade, a administração deve divulgar informações de
interesse público, sendo o sigilo dos atos administrativos admitido apenas excepcionalmente e se
imprescindível a segurança da sociedade e do Estado

14) (CESPE – Procurador/DF – 2014) Julgue o seguinte item:


Por força do princípio da legalidade, a administração pública não está autorizada a reconhecer
direitos contra si demandados quando estiverem ausentes seus pressupostos.

15) (FCC – TRT-4 – Analista Judiciário – 2015) A atuação da Administração pública é informada
por princípios, alguns inclusive com previsão constitucional expressa, que se alternam em
graus de relevância de acordo com o caso concreto em análise. Do mesmo modo, a aplicação
dos princípios na casuística pode se expressar de diversas formas e em variados momentos, ou
seja, não há necessariamente idêntica manifestação da influência dos mesmos nas diferente s
situações e atividades administrativas. Dessa forma,

Rua 03, n. 851, 2º andar, Centro, Goiânia-GO 5


Telefone - 62 3092-4040 / 62 98438-1022
a) à exceção do princípio da publicidade, que se expressa pela divulgação dos atos finais praticados,
os demais princípios dependem de análise do caso concreto, para que se possa verificar se foram
adequadamente observados.
b) o princípio da supremacia do interesse público pode ser considerado materialmente superior aos
demais, pois para esses é parâmetro de aplicação, na medida em que a solução mais adequada é
sempre aquela que o privilegia.
c) enquanto o princípio da eficiência se aplica no curso dos processos e atividades desenvolvidos
pela Administração, os demais princípios destinam-se ao resultado e aos destinatários finais, não
tendo aplicabilidade antes disso.
d) o princípio da publicidade não incide apenas para orientar a divulgação e a transparência dos
atos finais, mas também permite aos administrados conhecer documentos e ter informações ao
longo do processo de tomada de decisão.
e) o princípio da eficiência é aplicado em conjunto com o princípio da supremacia do interesse
público, podendo excepcionar o princípio da indisponibilidade do interesse público sempre que
represente solução mais benéfica para a gestão administrativa e o atingimento de resultados em
favor dos administrados.

16) (VUNESP – PC-SP – Delegado – 2014) O conceito administrativo é peculiar e sintetiza-se no


conjunto harmônico de princípios jurídicos que regem os órgãos, os agentes e as atividades públicas
tendentes a realizar concreta, direta e imediatamente os fins desejados pelo Estado. A par disso, é
fonte primária do direito administrativo:
a) jurisprudência
b) costumes
c) princípios gerais do direito
d) lei, em sentido amplo
e) doutrina

17) (CESPE – PC-CE – Agente de polícia – 2016) Considerando as fontes do direito administrativo
como sendo aquelas regras ou aqueles comportamentos que provocam o surgimento de uma
norma posta, assinale a opção correta.
a) A lei é uma fonte primária e deve ser considerada em seu sentido amplo para abranger inclusive
os regulamentos administrativos.

Rua 03, n. 851, 2º andar, Centro, Goiânia-GO 6


Telefone - 62 3092-4040 / 62 98438-1022
b) O acordo é uma importante fonte do direito administrativo por ser forma de regulamentar a
convivência mediante a harmonização de pensamentos.
c) Os costumes, pela falta de norma escrita, não podem ser considerados como fonte do direito
administrativo.
d) A jurisprudência é compreendida como sendo aquela emanada por estudiosos ao publicarem
suas pesquisas acerca de determinada questão jurídica.
e) Uma doutrina se consolida com reiteradas decisões judiciais sobre o mesmo tema.

GABARITO
01) B
02) Certo
03) E
04) D
05) Certo
06) C
07) A
08) B
09) B
10) A
11) D
12) C
13) (1) Errado
(2) Certo
(3) Certo
14) Certo
15) D
16) D
17) A

Rua 03, n. 851, 2º andar, Centro, Goiânia-GO 7


Telefone - 62 3092-4040 / 62 98438-1022