Você está na página 1de 7

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO................................................................................................. 4
2. INSTRUMENTOS UTILIZADOS.................................................................. 5
2.1.
PAQUÍMETRO............................................................................................ 5
2.2. MICRÔMETRO...........................................................................................
5
3. PEÇAS UTILIZADAS...................................................................................... 5
4. OBJETIVO......................................................................................................... 5
5. CONCLUSÃO................................................................................................... 7
6. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS............................................................ 8
1. INTRODUÇÃO

Foi proposto ao grupo realizar medidas em determinadas peças através do


Paquímetro e do Micrômetro.
2. INSTRUMENTOS UTILIZADO

2.1. PAQUÍMETRO

O paquímetro é um instrumento usado para medir com precisão as dimensões de


pequenos objetos. Trata-se de uma régua graduada, com encosto fixo, sobre a qual
desliza um cursor. O paquímetro possui dois bicos de medição, sendo um ligado à
escala e o outro ao cursor.
Com um paquímetro podemos medir diversos objetos, tais como: parafusos, porcas,
tubos, entre outros. Para realizar tal medição basta aproximar o objeto do bico superior e
deslizar o cursor até que a peça fique justa.
O paquímetro possui normalmente uma graduação em centímetros e outra em polegadas
para que possamos realizar as medições. O cursor móvel tem uma escala de medição
que se denomina nônio ou vernier.

Elementos do paquímetro

Em um paquímetro temos:

1. Orelha fixa
2. Orelha móvel
3. Nônio ou vernier *(polegada)
4. Parafuso e trava
5. Cursor
6. Escala fixa
7. Bico fixo
8. Encosto fixo
9. Encosto móvel
10. Bico móvel
11. Nônio ou vernier (milímetro)
12. Impulsor
13. Escala fixa de milímetros
14. Haste de profundidade

Como usar o paquímetro

Para ser usado de forma correta, o paquímetro precisa:

 Ter seu cursor e encosto limpos, e a peça a ser medida precisa estar bem
posicionada entre seus bicos;
 Não expor o instrumento a luz solar direto;
 Não desmontar o equipamento;
 Evitar choques ou movimentos bruscos;
 Evitar um aperto forte dos bicos sobre o objeto que será medido

2.2. MICRÔMETRO

Embora os cálculos de suas medidas sejam semelhantes as do paquímetro, o micrômetro


utiliza um principio diferente para medir.

Neste caso a medição é realizada pelo deslocamento de um parafuso micrométrico no


sentido longitudinal por uma rosca regulável, que realiza um movimento relativo de
um passo a cada volta completa. A volta completa é subdividida pelos traços do tambor
(O tambor está ligado ao parafuso). No micrômetro esse movimento se traduz na
variação da distância entre as duas superfícies de medição.
1. Arco: Feito de aço forjado ou ferro fundido nodular, seu acabamento é com
tinta protetora e isolante à corrosão, fixado no arco está o isolante térmico que é
onde o micrômetro deve ser manuseado.
2. Haste Móvel: É de fato o parafuso micrométrico, seu passo é normalmente de
0,5mm ou 1mm. Tanto haste móvel como a fixa são feitas de aço temperado
envelhecido, aço liga ou aço inoxidável, devem ser resistentes à corrosão e
duros, sua dureza deve ser de no mínimo 750HV. A ponta da haste móvel fará
contato com o componente a ser medido, feita em metal duro e lapidadas.
3. Tambor: Fixo ao parafuso micrométrico, possui uma graduação que subdivide
seu passo de volta. Geralmente 50 ou 100 divisões são marcadas, representando
cada uma 0,01mm.

As marcações possuem no mínimo 0,8mm de distância entre elas, sua espessura


está entre 0,08 e 0,2mm. Existem também tambores chanfrados, o ângulo
do chanfro está entre 10 e 20 graus e a distância entre o tubo graduado e as
marcações tambor deve ser de no mínimo 0,4mm.

4. Tubo Graduado: É por onde o tambor se desloca, as marcações possuem a


mesma espessura dos traços do tambor. As marcações do tubo estão na parte
superior e inferior da linha de referência(linha central.), geralmente são traços
retos, mas já é comum encontrar os traços superiores inclinados, pois facilitam a
leitura pelo fato de ser mais fácil a identificação dos traços de milímetros e de
meios milímetros.

Para medidas ainda mais precisas, tubo também pode conter um nônio, e então o
instrumento passa a ter resolução ainda menor, 1μm.
5. Deve ser cromado para proteger contra agentes químicos(suor, óleo e etc.),
embora cromados são opacos para facilitar a leitura.
6. Trava: O micrômetro pode ser travado a qualquer momento, o objetivo é
impedir a movimentação da haste depois de realizada a medida, sua tolerância é
de 0,002mm a mais na medida.
7. Catraca: A catraca é um dispositivo de segurança, ela evita que depois estar em
contato com a peça o usuário exerça um aperto excessivo. Sua força de
acionamento é entre 5 e 10N.
8. Plaquetas: As plaquetas fixadas no arco informam a resolução, range e o
fabricante.

Métodos de Utilização

Requer um pouco mais de suavidade no manuseio por ser mais preciso, é necessário
certificar se as pontas das hastes móveis estejam limpas.

Se possível deve-se trabalhar com a base de fixação, isso evita a necessidade de segurar
o instrumento com a mão e transferir calor para o mesmo.

Depois do contato com a peça, dê dois ou quatro toques na catraca, verifique se as


superfícies estão totalmente em contato, muitas vezes pequenos erros de medição são
gerados por uma leve falta de contato entre a peça e a superfície da haste móvel; então
trave o instrumento e afira a medição.

Para evitar os erros de Paralaxe, procure sempre visualizar a medida


perpendicularmente.

Para calcular o valor o princípio é simples, verifique até aonde o tambor se deslocou, o


primeiro valor que vier atrás do tambor é o inteiro. Passando para as divisões do tambor,
verifique a medida que estiver mais próxima do zero do tubo de medição.  Depois disso
some os valores.
3. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

http://www.reguaonline.com/tipos-de-regua.htm
http://www.carrosinfoco.com.br/carros/2011/08/tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-
micrometro/

Você também pode gostar