Você está na página 1de 13

PESQUISA GEOFÍSICA PARA A CONSTRUÇÃO DE 20 FONTES DE

ABASTECIMENTO DE ÁGUA EQUIPADAS COM BOMBAS MANUAIS NOS


DISTRITOS DE MOPEIA (8) E LUABO (12)

=PROVÍNCIA DA ZAMBÉZIA=

Setembro, 2020

Geólogo/Geofísico: Aurio Mendes


Índice

1. Introdução ............................................................................... 3

2. Objetivo .................................................................................. 3

3. Metodologia ............................................................................. 3

3.1. Hidrogeologia ...................................................................... 4

3.2. Aquisição de dados, processamento e interpretação ................. 5

3.2.1. Distrito de Mopeia ........................................................... 6

3.2.2. Distrito de Luabo ............................................................ 8

4. Considerações ........................................................................ 12
QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

1. Introdução
No âmbito do contrato assinado entre a QING AN CONSTRUCTION
INTERNATIONAL e a DPOPHRH da Zambézia para a construção de 2 Fontes de
Abastecimento de Água, 8 no distrito de Mopeia e 12 no distrito de Luabo realizou-
se pesquisa geofísica para a seleção de locais promissores para a abertura de furos
mecânicos.

As comunidades a serem investigadas foram fornecidas pelo SDPI de cada Distrito.


A pesquisa foi realizada com o método geoeléctricos e auxiliada pelo método
eletromagnético – Domínio de Frequência. Na investigação geoeléctrica utilizou-
se a técnica de Sondagem Eléctrica Vertical, configuração de Schlumberger.

Os técnicos Distritais acompanharam diariamente a equipe de pesquisa para


apresentar às lideranças locais com vista a facilitar o reconhecimento das
comunidades.

Em cada uma das comunidades, a pesquisa geofísica priorizou os três locais


escolhidos pelos beneficiários, tendo-se prosseguido a investigação, no caso de
insucesso, em locais alternativos com base nas listas fornecidas pelo SDPI. As
comunidades que não apresentaram características hidrogeológicas promissoras
foram substituídas com as alternativas reportadas na lista do SDPI.

2. Objetivo
A campanha de pesquisa geofísica teve como principal objetivo identificar locais
promissores para exploração de agua subterrânea potável.

3. Metodologia
Para materialização do objetivo acima, os trabalhos geofísicos seguiram os
seguintes passos:
 Estudo das formações geológicas da região;
 Pesquisa de calibração junto de furos existentes; e,
 Pesquisa de investigação para exploração de agua;
 Processamento e interpretação dos resultados

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 3


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

3.1. Hidrogeologia

A Carta Hidrogeológica de Moçambique evidencia escassez de recursos em águas


subterrâneas de qualidade aceitável. Cerca de 75% de águas subterrâneas do País
corresponde ao Complexo de Base, aos Terrenos vulcânicos e pelo menos 25%
corresponde as Bacias Sedimentares. Entretanto, 40% dos aquíferos mais
produtivos das Bacias Sedimentares contem águas salubres e apenas 17% da
superfície do País se dispõe de água subterrânea cujos caudais e mineralizações
se situam respetivamente, acima de 3 m3/h e abaixo de 1500 mg/l.
As áreas abrangidas na presente campanha de pesquisa estão assentes sobre as
duas principais Províncias Hidrogeológicas: Complexo de Base e Bacia Sedimentar
de Moçambique.
Do ponto de vista hidrogeológico, o distrito de Mopeia esta assente sobre
formações pré-Câmbricas do Complexo Metamórfico de Base, representada por
um conjunto mais ou menos heterogéneo de gnaisses, metassedimentos, xistos,
quartzitos, intrusões ácidas e básicas e formações do Quaternário.

Os aquíferos deste distrito são mistos (fraturados e granulares), localizam-se em


correspondência da presença de fraturas que atingem a rocha mãe a diferentes
profundidade (15 m - 35 m & 45 m – 80 m). O desenvolvimento do sistema de
retículos de circulação da água que compõe a fratura, bem como a sua
interligação, determina a produtividade dos aquíferos que podem apresentar
caudal de 0.8 m³/h á 3.5 m³/h.

O Distrito de Luabo esta assente na Bacia Sedimentar de Moçambique (A Norte


do Save). As formações aquíferas do Distrito do Luabo são caracteristicamente
constituídos de depósitos de materiais finos (areias médias a muito finas e
argilosas de origem fluvial, eólica e/ou marinha, por vezes com depósitos
argiloarenosos) depositadas no Quaternário. O problema principal diz respeito à
salinidade dos aquíferos ou ao alto risco de intrusão de água do mar que pode
ocorrer em resultado de sobre-exploração dos furos. Na zona interior do distrito
há aquíferos do tipo A2 constituídas de argilas com interestratificações arenosas
aluviais, e ao longo do Zambeze predominam aquíferos do tipo A1, de depósitos
arenosos finos de origem fluvial.

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 4


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

3.2. Aquisição de dados, processamento e interpretação

A pesquisa foi essencialmente realizada por meio do método Geoeléctrico,


Sondagem Elétrica Vertical. Os métodos geoeléctricos consistem na introdução de
uma corrente elétrica no terreno de modo a determinar a resistividade do subsolo
através de medições efetuadas em superfície.

Para o reconhecimento de zonas saturadas aplicou-se o Quadripolo de


Schlumberger (Figura 1). Este arranjo consiste em efetuar sucessivas medições
variando o espaçamento entre os elétrodos de injeção de corrente e mantendo
fixa os elétrodos de potencial. Os elétrodos de potencial permitem medir a
diferença de potencial que é criada pela resistência oferecida pelos materiais
atravessados pela corrente. A configuração de Schlumberger prevê uma
disposição dos elétrodos A, B, M e N com distância AB muito maior da distância
entre M e N, colocados sempre em linha e simetricamente com relação ao centro
da sondagem (Figura 1).

Figura 1 – Configuração de Schlumberger. A e B: elétrodos de injeção de corrente


elétrica; M e N: elétrodos de medição da diferença de potencial.

O dados obtidos da investigação foram processados com recurso ao Software


IP2Win (Figura 2b), onde foram obtidas curvas de resistividade aparente em
função da profundidade. Durante o processamento dos dados as resistividades
aparentes são modeladas para se obter as resistividades verdadeiras, que
representam as camadas geoeléctricas atravessadas. A interpretação das curvas
teve como suporte a avaliação dos valores de resistividade das camadas e a
morfologia das curvas.

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 5


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

a. Aquisição b. Processamento c. Interpretação


Figura 2. Etapas do trabalho de pesquisa

3.2.1.Distrito de Mopeia
Os resultados das pesquisas realizadas são apresentados nos gráficos abaixo e
resumidos na Tabela, cada gráfico representa um ponto indicado pela pesquisa
como promissor para exploração de agua. Na tabela abaixo apresenta-se as
profundidades recomendadas para perfuração e localização geográfica dos ponto.

As curvas de resistividade no distrito de Mopeia podem ser de diversos tipos, 𝜌1 >


𝜌2 < 𝜌3 ou 𝜌1 > 𝜌2 > 𝜌3 < 𝜌4 . A resistividade das camadas aquíferas podem variar
de 10 á 80 Ω𝑚.

Tabela. Resultado das Pesquisas em Mopeia

LUABO
Prof.
# Comunidade Coordenadas
(m)
1 Filipe Nhusse 35°42'19.8"E 17°58'08.1"S 30 - 45
2 Ximpene 35°52'06.5"E 18°04'19.3"S 15 – 30
3 Eduardo Mondlane 35°23'50.8"E 17°46'51.1"S 15 – 40
4 Nhacatundo 35°26'11.9"E 17°48'19.8"S 20 - 30
5 Liberdade 36°14'46.1"E 17°30'11.2"S 30 - 50
6 Kafe 36°14'43.2"E 17°42'06.4"S 20 - 35
7 Changawe-Wuaia 36°26'58.2"E 17°36'51.8"S 20 - 30
8 Sacuane B 36°14'20.1"E 17°43'32.2"S 20 – 30

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 6


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

Gráficos . Curvas de resistividade de 8 pontos no Distrito de Mopeia.

Filipe Nhusse Ximpene

Liberdade Changawe-Wuaia

Kafe Eduardo Mondlane

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 7


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

Sacuane B Nhacatundo

3.2.2.Distrito de Luabo
Os resultados da campanha de pesquisa levada a cabo no distrito são
apresentados abaixo por meio de curvas de resistividade em função da
profundidade, e na tabela a seguir traz-se um resumo.

Na maior parte dos casos as curvas de resistividade no distrito de Luabo


apresentam tendência decrescente, com algumas exceções. O valores registados
para as camadas aquíferas nos diferentes pontos variam de 10 á 55 Ω𝑚.

O modelo geoeléctricos da região não varia bastante, em geral o modelo


geoeléctricos mostra 3 a 4 camadas principais, podendo ser generalizada com
exagero de camadas para o modelo geológico da figura abaixo.

Tabela. Resultado das Pesquisas e Luabo

LUABO
# Comunidade Coordenadas Prof. (m)
1 Caoche 36°02'18.2"E 18°18'47.3"S 15 – 30
2 Biane 36°51'55.1"E 17°43'37.2"S 15 – 30
3 Guerreiro A 36°05'39.4"E 18°23'44.2"S 15 – 30
4 Cazonda A 36°10'56.3"E 18°32'02.2"S 20 - 30
5 Nhangombe 36°57'55.9"E 18°15'39.2"S 20 - 35
6 Zuze Chinssamba 36°55'07.8"E 18°12'24.3"S 20 - 35
7 Mapalane 36°54'39.5"E 18°09'08.2"S 20 - 30
8 Capovo 36°59'11.5"E 18°06'51.2"S 20 – 30
9 Fulane 36°59'31.8"E 18°07'24.1"S 15 – 30
10 Vundo 36°03'31.3"E 18°06'59.8"S 20 – 35
11 EPC de Luabo 36°05'42.8"E 18°23'27.8"S 20 – 35
12 Central 36°06'17.3"E 18°24'15.8"S 15 – 35

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 8


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

Figura3. Esquema Geológico Generalizado inferido para o Distrito de Luabo.

Gráficos . Curvas de resistividade de 8 pontos no Distrito de Luabo.

1. Caoche 2. Biane

3. Guerreiro A 4. Cazonda A

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 9


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

5. Nhangombe 6. Zuze Chinssamba

7. Mapalane 8. Capovo

9. Fulane 10.Vundo

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 10


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

11.EPC de Luabo 12.Central

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 11


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

4. Considerações

Do ponto de vista hidrogeológico, no distrito de Mopeia, que pertence ao Complexo


Cristalino, ocorrem também formações aluvionares arenosas, arenoargilosas e
margas que chegam a alcançar 30 – 45 m ao redor do Posto Campo, nestas áreas
verificasse a tendência de salubridade das aguas tal qual acontece no Distrito de
Luabo.

As formações gnaíssicas e migmatiticas muito compactas recobertas por uma


delgada cobertura de solo arenoso esbranquiçado que representam o manto de
alteração se fazem sentir nas comunidades limítrofes do distrito numa área de
aproximadamente 20 – 25 km em torno da estrada N1. Estas camadas de
cobertura com espessura média de 5 a 10 metros, contém um aquífero superficial
que é aproveitado pelos residentes para abertura de poços tradicionais que
esgotam. Os aquíferos deste distrito, classificados como mistos (fracturados e
granulares), localizam-se em correspondência da presença de fracturas que
atingem a rocha mãe a diferentes profundidade (15 m - 35 m & 45 m – 80 m). O
desenvolvimento do sistema de retículos de circulação da água que compõe a
fissuras, bem como a sua interligação, determina a produtividade dos aquíferos
que podem apresentar caudal de 0.8 m³/h a 3.5 m³/h.

A maioria das comunidades contempladas nesta empreitada foram objeto de


repetidas pesquisas geofísica, nos anos transatos, que classificaram as áreas como
não promissoras para a abertura de furos, em consideração das desfavoráveis
características hidrogeológicas. As pesquisas geofísicas efetuadas na presente
campanha confirmaram o resultado negativo para profundidades abaixo de 70 m
em algumas das comunidades reportadas nas pesquisas anteriores.

À luz de quanto acima referido, tendo em vista minimizar a carência de água


potável destas comunidades que não dispõem de nem se quer 1 (um) furo e que
devem percorrer longas distâncias a procura de água em outras comunidades ou
fazer o aproveitamento imprópria nos riachos que correm na zona, somos da
opinião que nos próximos concursos se deveria tomar em consideração esta
questão.

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 12


QING AN CONSTRUCTION INTERNATIONAL, LDA

Devido ao duplo tipo de ambiente encontrado no Distrito de Mopeia o método de


perfuração deve ser rotoprecursão com circulação de ar e rotoprecursão com
circulação de lama. Já no distrito de Luabo, o método de rotação com circulação
de lama é o método recomendado.

No que diz respeito ao distrito de Luabo, a agua salubre se manifesta por meio de
valores abaixo de 10 Ω𝑚, devido a alta condutibilidade electrica que os iões
dissolvidos proporcionam. A salubridade das aguas no distrito esta relacionado
com o facto de se tratarem de ‘Terras Húmidas’ cuja antiga biofauna possibilitava
o aprisionamento de sais dissolvidos nas argilas.

Geofísico: Auriomendes00@gmail.com /+258 86 904 96 78 13

Você também pode gostar