Você está na página 1de 2

Ciências Naturais

9.ºano
Organismo humano em equilíbrio
Opções que interferem no equilíbrio do organismo (II)

Anorexia nervosa

O que é?
Perda progressiva de peso, associada a uma mudança gradual de comportamento.

Causas
– Personalidade com características específicas de conformismo e elevada disciplina;
– aspetos familiares (por exemplo, a forma de relacionamento entre membros da família);
– eventuais problemas na escola;
– predisposição genética.

Sintomas físicos
– Perda visível de peso;
– dificuldade em dormir;
– dores de estômago;
– perda de cabelo e aparecimento de penugem em todo o corpo (lanugo);
– sensação de frio constante/dificuldades circulatórias;
– menstruação irregular ou inexistente;
– perda da força muscular;
– dores de cabeça, tonturas e desmaios;
– palidez.

Fatores predisponentes
– Distorção da imagem corporal e conceções erradas quanto ao peso – sensação de se ser
gorda(o) apesar de estar excessivamente magro(a);
– depressão, emotividade, irritabilidade e mudanças repentinas de humor;
– procura constante do perfeccionismo;
– perda de interesse pelas atividades normais;
– isolamento social;
– interesse excessivo/obsessão por comida, calorias e receitas;
– dificuldade de concentração;
– autoestima determinada pela ingestão, ou não, de alimentos;
– culpa ou vergonha ao alimentar-se;
– desconforto evidente na presença de alimentos.

Comportamentos padrão
– Prática excessiva de exercício;
– cozinhar para terceiros e não comer;
– recurso ao vómito forçado, laxantes, diuréticos, clisteres e comprimidos para a perda de peso;
– constantes desculpas para não comer (indisposição, refeição feita há pouco tempo, etc.) e
secretismo quanto a hábitos alimentares;
– pesagens constantes;
– uso de roupas largas para esconder a perda de peso;
– hábitos alimentares estranhos (dividir a comida em pedaços muito pequenos, mordiscar os
alimentos);
– dificuldade em alimentar-se em público.

www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 1/2


Ciências Naturais
9.ºano
Diagnóstico
– Recusa em manter o peso corporal normal para a idade e para a altura (peso
significativamente baixo; IMC abaixo
de 15 é sugestivo de internamento);
– medo intenso de aumentar de peso e ficar gordo/a, mesmo quando muito magro/a;
– perturbação na apreciação do peso e forma corporais;
– nas mulheres, falta de menstruação durante pelo menos 3 meses consecutivos.

Riscos para a saúde


– Fadiga e perda de energia;
– ausência de menstruação ou menstruação irregular e infertilidade;
– problemas de pele;
– tonturas e dores de cabeça;
– desidratação;
– falta de ar;
– batimentos cardíacos irregulares;
– mãos e pés frios e inchaço das extremidades;
– dores de estômago e prisão de ventre;
– enfraquecimento e queda de cabelo;
– retenção de líquidos;
– perda de massa óssea (osteoporose);
– problemas de fígado e rins;
– desequilíbrio dos eletrólitos; baixa nos níveis de potássio (causa comum de paragem
cardíaca);
– insónia;
– anemia;
– depressão;
– paragem cardíaca e morte.

História
Por ser muito falada atualmente, poderia pensar-se que a anorexia se trata de uma doença
recente. Contudo, existem registos deste tipo de perturbação desde a Grécia antiga até à
história moderna. A primeira descrição com cariz científico foi feita em 1694, por Morton. A
síndrome anorexia nervosa foi identificada por Laségue e Gull, no final do século XIX.

www.escolavirtual.pt © Escola Virtual 2/2