Você está na página 1de 12

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO FIB

MBA EM GESTÃO PÚBLICA

ALAN DE OLIVEIRA MARTINS

CLAUDIO ARNOUD RODRIGUES DE SANTANA

JOSÉ CARLOS ROCHA DOS SANTOS

LEILA SACRAMENTO XAVIER LOPES

LUCIANO SOARES NEVES DA SILVA

ROBERTO RODRIGUES DE SOUSA

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS PROJETOS E A


CRESCENTE EXIGIBILIDADE DE PROFISSIONAIS
QUALIFICADOS

SALVADOR - BAHIA

2014
ALAN DE OLIVEIRA MARTINS

CLAUDIO ARNOUD RODRIGUES DE SANTANA

JOSÉ CARLOS ROCHA DOS SANTOS

LEILA SACRAMENTO XAVIER LOPES

LUCIANO SOARES NEVES DA SILVA

ROBERTO RODRIGUES DE SOUSA

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DOS PROJETOS E A


CRESCENTE EXIGIBILIDADE DE PROFISSIONAIS
QUALIFICADOS

Trabalho apresentado a Estácio/FIB como


exigência parcial para nota da disciplina
Gerenciamento de Projetos do curso MBA em
Gestão Pública, da Estácio/FIB.

Professor Emanuel Ferreira

SALVADOR - BAHIA

2014
Resumo

A gestão de processos surge em um mercado exigente e competitivo, ao mesmo tempo em


que carece de qualificação profissional. O projeto é um escopo, um meio a se alcançar um
proposito, mas as formas, os modelos de como fazer precisam ser estruturados, e com esta
missão surge o Project Management Institute (PMI), criando padrões e modelos, dando
treinamento e certificados. O gestor de processos por sua vez, deve buscar constante inovação
e aprimoramento, a fim de alcançar um grau de eficiência capaz de suprir todas as
contingencias que rodeiam o projeto, uma melhor colocação no mercado de trabalho é uma
consequência do seu êxito, procurando uma qualificação. A necessidade de desenvolver
competências especifica, agregar conhecimento, e adquirir novas técnicas aliado a
ferramentas uteis, produzem benefícios tanto para o Gestor, quanto para os seus Stakeholders.

Palavras Chave: Projetos, Gerenciamento de Projetos, Competências.


Sumário

1. Introdução..................................................................................................................6

2. Gerenciamento de projetos - Conceitos e características...........................................7

2.1 Projeto......................................................................................................................7

2.2- Gerenciamento de projetos, PMI e PMP................................................................9

3. Atributos no gerenciamento de projetos..................................................................11

4. Conclusão.................................................................................................................12
1. Introdução

No mundo atual vivemos em uma constante mudança, a dinâmica é a característica


principal desta era. Tudo muda muito rapidamente, quando pensamos que já nos
familiarizamos com uma tecnologia, surge outra melhor mais dinâmica e que lhe traz
algum conforto. De repente alguém pode se pegar perguntando: como as pessoas se
comunicavam sem celular? Num entanto estamos numa era em que as necessidades
básicas são fabricadas, o limite é a imaginação, em todo tempo buscamos a inovação,
como no exemplo anterior, se o celular já foi novidade, o smartphone já o transformou
em velharia. Nem se sabia que precisava, mas alguém resolveu inovar. A gestão de
projetos não é algo distante de nossa realidade, é o pano de fundo de todas as histórias
envolvendo inovação. Alguém teve uma ideia, elaborou um projeto e resolveu
implementar.

O Project Management Institute (PMI), criado em 1969, tem o objetivo de tornar esse
processo mais fácil e acessível a todos, catalogando padrões, e qualificando
profissionais na área de gestão de projetos. Quanto mais infinita as necessidades
humanas, mas espaço terá o Gerente de Projetos. Seja na indústria, seja no serviço,
todos tem seus objetivos a cumprir.

O objetivo deste trabalho é em linguagem simples trazer conceitos básicos de gestão de


projetos, não se propondo de exauri-los, mas abordar com simplicidade o tema, e
apresenta-lo ao iniciante no assunto, de maneira a compreendê-lo.

6
2. Gerenciamento de projetos - Conceitos e características

Em primeira abordagem, para o leigo, recém-iniciado na matéria, é de extrema


complexidade falar de Institut Project Management (PMI), ou de Project Management
Professional (PMP). Assim nada mais obvio que começar trazendo conceitos básicos da
matéria.

A autora Kim Heldmen em sua obra, Gerenciamento de projetos, instrui aos candidatos
ao exame do PMP a importância de se buscar conhecer todas as terminologias utilizadas
pelo Guide to the Project management body of knowledge (PMBOK).

Se você conhece outra metodologia organizada de gerenciamento de projetos, não pense


que já sabe os processos do Guide to the PMBOK. E imprescindível que você aprenda
todos os processos – suas principais entradas, ferramentas e técnicas e seus resultados.
Dedique-se também a memorização dos termos-chave apresentados no final de cada
capitulo. [ CITATION Hel06 \l 1046 ]

Assim sobre a reflexão da autora, que consiste em conhecer as definições, e


familiarizar-se com os termos, nos vemos com a questão: O que é o PMI?

O PMI é uma instituição fundada em 1969, e é reconhecida largamente no mundo, pelo


seu trabalho, que consiste em manter padrões, treinamentos diversos, e publicações na
área de gestão de projetos. O PMI certifica diversos profissionais na área de gestão de
projetos em inúmeros setores, através de exames de suficiência, com o certificado do
PMP.

Uma vez familiarizados com os termos anteriormente expostos, nos vemos habilitados a
então se perguntar, o que é projeto?

2.1 Projeto

Para o dicionário virtual Priberam, é aquilo que alguém planeja ou pretende fazer.
Ignorado os outros desígnios dados a palavra, e abstraindo apenas ao nosso enfoco,
projeto é um plano para a realização de um ato e também pode significar desígnio,
intenção, esboço. Esta é uma palavra oriunda do termo em latim projectum que significa
“algo lançado à frente”. Por esse motivo, projeto também pode ser uma redação

7
provisória de uma medida qualquer que vai ser realizada no futuro. Um projeto pode ser
um plano geral de uma determinada obra, e é constituído por um conjunto de
documentos que contêm as instruções e determinações necessárias para definir a
construção de um edifício ou outra obra. Um projeto consta de peças desenhadas,
memória descritiva, medições, orçamento e caderno de encargos. Um projeto final de
uma obra deve conter todos os documentos técnicos necessários para a construção de
um edifício ou a execução de outra obra.

Seja qual for à ótica avaliada, o projeto estará sempre caracterizado como escopo, ou
seja, que precede ou que firma a operação, algo que não é permanente. Mesmo sem
ainda focar na visão PMI já se abstrai que o projeto tem funções especificas, com
começo meio e fim, esta ideia central etimológica da palavra é inegável e aplicável em
todos os contextos em que for empregada.

Um projeto é um empreendimento temporário, com datas de inicio e termino


definidas, que tem por finalidade criar um produto ou serviço único, e que está
concluído quando suas metas e objetivos foram alcançados e aprovados pelos
stackeholders [ CITATION Hel06 \l 1046 ]

Heldman assevera o caráter temporário do projeto corroborando com oque já estávamos


abordando anteriormente. Como se pode ver emblematicamente, o projeto é uma ação
estruturada que visa inovar, ampliar ou corrigir estruturas existentes em um ambiente
organizacional, cujo contexto atual exige continua mobilidade, tendo em vista a
dinâmica do mercado globalizado. Interagir com um projeto dentro de uma organização
nesta atual circunstancia é interagir com o mundo. Ferreira aborda o conceito de
maneira bem interessante;

Por outro lado, projetos são organismos vivos e complexos, que nascem se
desenvolvem interagindo com o meio, envelhecem, São aposentados ou
desmantelam (morrem) para dar lugar a novos organismos. [ CITATION
Fer05 \l 1046 ]

Abstraindo-se a figura metafórica da linguagem, em que compara o projeto com um ser


biológico, vemos nesse texto, nitidamente, que o projeto tem características bem
especifica, como:

Temporariedade - o projeto tem caráter temporário, não é de sua característica a


permanência. O projeto já deve começar com os prazos a serem cumpridos, deve ter
inicio, meio e fim. As metas de cronogramas são fundamentais para o sucesso do
projeto, se não fosse assim estes objetivos nuca seriam alcançados.

8
Metodologia – o projeto é um desenho do que vai ser, e assim sendo faz-se necessário
que se formule uma disciplina, regras metodológicas a serem seguidas com o objetivo a
ser alcançado. Caso o modelo não tenha sido desenvolvido, o próprio projeto deixou de
existir, não há o que se falar em projetos sem falar em modelo.

Finalidade – O projeto não é um fim em si mesmo, uma vez alcançado o seu objetivo
ele próprio se realiza, como dito por Ferreira “desmantela”, sua razão de ser é o
objetivo, uma vez alcançado não tem mais necessidade de existir. Como um acadêmico
que ingressou numa faculdade a fim de obter sua formação profissional, uma vez
formado o profissional, não tem mais porque continuar na academia, antes se iniciarão
novos projetos, uma especialização, um mestrado, um doutorado talvez, mas não irá
continuar a refazer a mesma formação.

Unicidade - os projetos são únicos. Como no exemplo anterior, o acadêmico pode ter
vários projetos, mas cada um será único, caso o objetivo não seja alcançado não chegou
ao fim do projeto.

Então chegamos ao entendimento de que projeto é o plano de ação, com metodologia


especificada, cronograma determinado e objetivo definido.

2.2 - Gerenciamentos de projetos, PMI e PMP

Como iniciamos no tópico anterior fazendo menção a necessidade de definir os


conceitos, para posteriormente aplica-las aos conceitos dados pelos autores, faz-se
mister dar continuidade a mesma metodologia aplicada, assim importa-nos saber agora a
definição de gerenciamento.

Para o dicionário virtual, Priberam, gerenciamento é o ato ou feito de gerenciar, fazer a


gestão, administrar, gerir. Dai podemos tirar que gerenciar é o tomado de decisões
frente a um processo dinâmico, mediante ações de controle e acompanhamento.

“Não se gerencia o que não se mede não se mede o que não se define, não se
define o que não se entende, ou seja, não há sucesso no que não se gerencia
(adaptado de W. Edwards Deming).”[ CITATION Pag12 \l 1046 ]

9
Na célere frase de Deming citado por Pagliuso, são evidenciadas as fases do
gerenciamento, pois se a principal função do gerenciamento é o controle o
conhecimento do negocio gerido é fundamental.

Com isso começamos a vislumbrar a efetiva função do gerenciamento de projetos,


sendo este hipônimo do anterior, observemos o foco do conceito trazido por Heldman.

O gerenciamento de projetos consiste na aplicação de conhecimento,


competências, ferramentas e técnicas as atividades do projeto, com vistas ao
cumprimento dos requisitos em pauta. É responsabilidade do gerente de projeto
assegurar que tais técnicas sejam utilizadas e seguidas. [ CITATION Hel06 \l
1046 ]

Nesta visão, observa-se que o caráter de gestão é definido trazendo quatro


características fundamentais: conhecimento, competências, ferramentas e técnicas.
Heldman evidencia muito propriamente o atributo conhecimento diferenciando de
competência e técnicas, arremetendo-nos a logica que são elementos distintos. Muito
embora possam ser facilmente confundidos não guarda similaridade em seus conceitos,
sendo que conhecimento traz a ideia de informação, saber, enquanto que competência
traz o sentido de aptidão, capacidade, suficiência. Já a técnica nos traz a pratica, a
forma.

Neste contexto surge à relevância do trabalho desenvolvido pelo Project Management


Institute (PMI), trata-se de um Instituto especializado em gerenciamento de projetos,
com reconhecimento a nível mundial. O PMI reúne e cataloga padrões desenvolvidos
por seus membros e voluntários, auxilia a empresas e profissionais da área. Seu campo
de atuação está na área de formação e educação, pesquisa e certificação. De acordo com
o Site oficial do Instituto, O PMI oferece seis certificações que atestam conhecimento e
competência [ CITATION PMI14 \l 1046 ], sendo o PMP uma destas certificações.

Na visão do profissional que atua na área de gerenciamento de projetos é de relevante


importância, esta certificação, tendo em vista as melhores colocações no mercado de
trabalho, melhores salários e uma maior garantia de sucesso profissional, já que esta
certificação lhe agrega conhecimentos impar que o diferenciarão no mercado de
trabalho. Do ponto de vista empresarial é uma grande oportunidade de estruturar suas

10
bases, para o crescimento. Voltando mais um pouco, quando conceituamos
gerenciamento de projeto, vimos que este se trata tão somente da aplicação do
conhecimento, competências ferramentas e técnicas. Este profissional terá melhores
oportunidades, uma vez que a certificação garante os atributos elencados por Heldman
como sendo essenciais ao gerenciamento do projeto.

3. Atributos no gerenciamento de projetos

A interação entre teoria e pratica é o alvo da pesquisa elaborada por três alunos da
University Industry Cooperation (UNINDU) que desenvolveu um artigo apresentando
os resultados de sua pesquisa feita em websites de empregos, baseando-se em anúncios
de vagas para gerentes de projetos.

Como já citamos em outro momento, o ambiente em que o projeto será aplicado é


extremamente complexo, a começar pela classificação de quem são os seus
Stakeholders, como explica Heldman.

Um projeto é bem sucedido quando atende (ou excede) as expectativas dos


Stakeholders, que são as pessoas (ou organizações) que tem algum interesse
envolvido – aquelas que tem algo a ganha– aquelas que tem algo a ganhar ou a
perder como consequência do projeto.[ CITATION Hel06 \l 1046 ]

Neste momento o profissional bem treinado, irá experimentar o conhecimento


adquirido, implementando técnicas através das competências desenvolvidas ao longo de
uma experiência pratica, e acadêmica. O trabalho do PMI é justamente esse, de fornecer
ao mercado um profissional capaz de lidar com toda esta complexidade.

PMI (2008) ressalta que o gerente de projetos é o responsável pela realização


dos objetivos do projeto, sendo parte de suas responsabilidades, mobilizar e
gerenciar os recursos humanos necessários para execução dos projetos;
administrar e balancear as restrições de custo, prazo, qualidade; identificar os
riscos; acompanhar o andamento das tarefas; reportar para a alta administração
da empresa os resultados do projeto, dentre outras atividades. [ CITATION
San12 \l 1046 ]

Como já comentamos no inicio a pesquisa feita pelos alunos da UNINDU, demostra


como as empresas tem demandado cada vez mais profissionais qualificados na área.
Quem não desenvolve estes atributos corre um serio risco de não conseguir se enquadrar
11
no mercado. Por sua vez as empresas que não buscarem este aprimoramento técnico
estão também a mercê de perderem espaço.

A pesquisa evidenciou que critérios de seleção como “performance em Gerenciamento


de Projetos, Graduação e Pós Graduação, Certificação, e Competências” [ CITATION
San12 \l 1046 ] destes o que mais apareceu na pesquisa foi “performance em
gerenciamento de projetos” constata-se assim que justamente a característica que reúne
os atributos de competência, conhecimento e técnica são os mais requisitados,
demonstrando assim a importância da formação. Conhecimento aparece em ouras
situações como graduação e Pós-graduação.

4. Conclusão

Num mundo globalizado, em uma era de grandes recursos tecnológicos, onde um salto
cientificista extremo, o gestor vesse obrigado a buscar soluções cada vez mais
inovadoras, e que tragam melhores resultados. A gestão de projetos entra neste conceito
como ferramenta para encontrar justamente este caminho da inovação, e o PMI treina,
capacita e certifica estes profissionais de gestão.

O conhecimento não vem gratuitamente, é um caminho árduo de abnegação dedicação e


disciplina, onde a informação precisa ser caçada em uma perseguição implacável, só
aqueles que se dedicam alcançam resultado. A certificação PMP é um instrumento de
grande valia, nesta incansável busca, e o PMI foi fundado sob este objetivo, de preparar
estes profissionais, isso termina sendo bom para todos os envolvidos que obtém maior
eficiência e qualidade no produto ou serviço objeto do projeto.

Assim o gerente de projetos surge no contexto adquirindo elevado valor à medida que
estas inovações tornam-se mais frequentes, o que é inevitável em um mundo
globalizado. O seu papel tem ido muito além do que se esperava, não se limitando
apenas a mera garantia do resultado, mas a todas as etapas do projeto. Hoje o que pode
considerar como sucesso não é apenas cumprir o objetivo ou alcançar a meta, mas
garantir o processo, ou seja, as etapas, afinal a forma, o modelo, e a qualidade ganham
relevante valor no fim esperado do projeto.

12
Referencias

Ferreira, H. B. (2005). Redes de planejamento: metodologia e pratica com PERT\CPM


e MS project. Rio de Janeiro: Ciencia Moderna LTDA.

Heldman, k. (2006). Gerenciamento de projetos:guia para o exame oficial do PMI. Rio


de Janeiro: Elsevier.

Pagliuso, T. (24 de 10 de 2012). O que não se mede não se gerencia. Acesso em 29 de


11 de 2014, disponível em Exame.com: http://exame.abril.com.br/rede-de-
blogs/blog-do-management/2012/10/24/o-que-nao-se-mede-nao-se-gerencia/

PMI.org. (29 de 11 de 2014). Acesso em 29 de 11 de 2014, disponível em Project


Management Institute PMI:
http://brasil.pmi.org/brazil/AboutUS/WhatisPMI.aspx

Santos, M. F., Tadeucci, M., & Oliveira, E. (5 de 12 de 2012). EXPECTATIVAS DE


COMPETÊNCIAS EM GESTORES DE PROJETOS: UM ESTUDO DAS
VAGAS DE EMPREGOS PUBLICADAS EM WEBSITES DE EMPREGOS.
Acesso em 30 de 11 de 2014, disponível em www.unitau.br:
http://www.unitau.br/unindu/artigos/pdf550.pdf

13