Você está na página 1de 3

SÉRIE/TURMA: 1 ETM

CURSO: Técnico em Mecânica


COMPONENTE CURRICULAR: RESIST. MAT.
PROFESSOR: Renato Fiorussi Gualtieri
ALUNO: Vitor Paulo De Almeida

MOMENTOS E REAÇÕES EM VIGAS ISOSTÁTICAS COM DIVERSAS


FORMAS DE CARREGAMENTOS

Vigas são “elementos lineares em que a flexão é preponderante” (NBR 6118: 2003, item
14.4.1.1). Portanto, os esforços predominantes são: momento fletor e força cortante.
Nos edifícios, em geral, as vigas servem de apoio para lajes e paredes, conduzindo suas
cargas até os pilares. Como neste capítulo o efeito do vento não será considerado, as
vigas serão dimensionadas para resistir apenas às ações verticais.
DADOS INICIAIS - O primeiro passo para o projeto das vigas consiste em identificar
os dados iniciais. Entre eles incluem-se:
 classes do concreto e do aço e o cobrimento;
 forma estrutural do tabuleiro, com as dimensões preliminares em planta;
 distância até o andar superior;

1
 reações de apoio das lajes;
 cargas das paredes por metro quadrado;
 dimensões das seções transversais das vigas, obtidas num pré-dimensionamento.
 Em seguida, devem ser considerados: esquema estático, vãos e dimensões da
seção transversal.
Em mecânica estrutural, diz-se que uma estrutura é isostática quando o número de
restrições (reações) é rigorosamente igual ao número de equações da
estática. ... São exemplos de estruturas isostáticas uma viga biapoiada (com um dos
apoios podendo se movimentar horizontalmente) e uma viga engastada em balanço.
Conhecendo os carregamentos externos (forças aplicadas na estrutura e as reações de
apoio), os esforços solicitantes internos normal, cortante e momento fletor, em qualquer
seção transversal, podem ser determinados a linha de estado ou os diagramas:

• Diagrama de esforço normal (DEN);


• Diagrama de esforço cortante (DEC);
• Diagrama de momento fletor (DMF).
O momento fletor representa o efeito de flexão (dobramento) em uma seção transversal
de uma barra (dobra a seção de estudo).

O esforço cortante representa o efeito de força de cisalhamento em uma seção


transversal de uma barra (força tangente a seção de estudo).

O esforço normal representa o efeito de força de tração ou força de compressão em


uma seção transversal de uma barra (força perpendicular à seção de estudo).

Vigas isostáticas

Vigas são estruturas compostas por barras. As vigas podem ser simples ou compostas.

Nas vigas simples, todos os nós são rígidos, e, nas compostas, os nós podem ser
articulados (viga Gerber, que veremos na próxima aula).

Viga Simples
Uma viga simples pode ser biapoiada ou engastada.

Viga biapoiada tem dois apoios.

2
Para traçar os diagramas dos Esforços Solicitantes Internos, em uma determinada viga, é
necessário:

 1º - Calcular as reações de apoio;

 2º - Identificar as seções notáveis da viga, tais como, apoios, carga concentrada,


carga momento, início e fim de carga uniformemente distribuída etc.

Inicialmente, imagina-se que uma barra rígida AB qualquer está sendo seccionada.
Neste exemplo a barra possui 6m e a secção ocorre a 2m de A, entretanto, a secção
poderia ser feita em QUALQUER ponto da barra. O corte será chamado de α . As
intensidades das reações nos apoios
já são conhecidas e indicam que o
corpo está em equilíbrio. Porém, ao
se efetuar um corte qualquer, para
que as partes isoladas pelo corte
permaneçam em equilíbrio, devem
aparecer alguns esforços internos,
que são desconhecidos.

Pode-se dizer, portanto, que no centro de gravidade desta seção devem aparecer
esforços internos resultantes de força e de momento, que mantém o corpo isolado em
equilíbrio. Analogamente ao cálculo das reações nos vínculos, onde são somadas forças
em x e y, e também são calculados momentos, os esforços internos devem ocorrer em x
e y, e gerar um momento. As
resultantes nas seções de corte de
ambos os lados devem ser tais que
reproduzam a situação original
quando as duas partes forem
ligadas novamente, ou seja, pelo
princípio da ação e reação, devem
ser de mesmo módulo, mesma
direção e sentidos opostos.