Você está na página 1de 13

Índice

Introdução.............................................................................................................................................2
1.Estruturas Organizacionais.................................................................................................................3
2.Características....................................................................................................................................4
3. Tipos Básicos De Estruturas Organizacionais.....................................................................................5
3.1. Estrutura Linear..........................................................................................................................5
3.2. Estrutura Funcional.....................................................................................................................6
Vantagens......................................................................................................................................6
Desvantagens................................................................................................................................6
3.3. Estrutura Line and Staff..............................................................................................................6
4. Novos Tipos De Estruturas Organizacionais.......................................................................................7
4.1. Estrutura Com Base Em Projetos................................................................................................7
4.2. Estrutura Matricial......................................................................................................................8
Vantagens......................................................................................................................................9
Desvantagens................................................................................................................................9
4.3.Estrutura em Rede.......................................................................................................................9
Vantagens....................................................................................................................................10
Desvantagens..............................................................................................................................10
4.4.Estrutura por Projetos...............................................................................................................10
Vantagens....................................................................................................................................10
Desvantagens..............................................................................................................................10
4.5. Estrutura Tipo Comissão Ou Colegiado.....................................................................................10
4.6. Estrutura Divisional...................................................................................................................11
4.7. Estrutura Com Base Em Função................................................................................................11
Conclusão............................................................................................................................................12
Bibliografia..........................................................................................................................................13
Introdução
As empresas São constituídas de maneira específica para atingir seus objetivos, e
sua estrutura organizacional pode ajudar ou atrapalhar o seu progresso. Grandes e pequenas
organizações podem obter melhores resultados se as suas necessidades estiverem de acordo
com a estrutura do negócio. No trabalho presente ira abordar o conceito de estrutura
organizacionais, a suas características e tipos.

2
1.Estruturas Organizacionais

A estrutura organizacional é o conjunto ordenador de responsabilidades, autoridades,


comunicações e decisões das unidades organizacionais de uma organização,
um elemento fundamental para que uma empresa mantenha o foco nos seus objetivos. A
missão, a visão, os valores e as estratégias de mercado servirão de base para a formulação da
estrutura. A forma pela qual as atividades são divididas, organizadas e coordenadas, provoca
um impacto na cultura organizacional.
A preocupação com a estrutura e com a forma da organização marca a essência da Teoria
Clássica. A Teoria Clássica concebe a organização em termos de estrutura, forma e
disposição das partes que a constituem, além do inter-relacionamento entre essas partes. A
estrutura organizacional constitui uma cadeia de comando, ou seja, uma linha de
autoridade que interliga as posições da organização e define quem se subordina a quem.
A cadeia de comando - também denominada cadeia escalar - baseia-se no princípio da
unidade de comando, que significa que cada empregado deve se reportar a um só superior.

Figura 1. Cadeia de comando e cadeia escalar de Fayol.

A estrutura de uma organização está diretamente ligada a sua estratégia e envolve aspectos


físicos, humanos, financeiros, jurídicos, administrativos e econômicos.

3
2.Características

A organização se caracteriza por uma divisão do trabalho claramente definida. "A divisão
do trabalho constitui a base da organização; na verdade, é a própria razão da organização."A
divisão do trabalho conduz à especialização e à diferenciação das tarefas, ou seja, à
heterogeneidade.
Enquanto a Administração Científica se preocupava com a divisão do trabalho no nível do
operário, fragmentando as tarefas desse, a Teoria Clássica se preocupava com a divisão no
nível dos órgãos que compõem a organização, isto é, com os departamentos, divisões, seções,
unidades etc. Para a Teoria Clássica, a divisão do trabalho pode dar-se em duas direções, a
saber:
A. Vertical: segundo os níveis de autoridade e responsabilidade (como na escala
hierárquica de Fayol ou no princípio escalar de Mooney), definindo os escalões da
organização que detêm diferentes níveis de autoridade.

A autoridade aumenta na medida em que se sobe na hierarquia da organização. A


hierarquia define a graduação das responsabilidades conforme os graus de autoridade.
Em toda organização há uma escala hierárquica de autoridade (princípio escalar ou
cadeia escalar). Daí a denominação autoridade de linha para significar a autoridade
de comando de um superior sobre um subordinado.

B. Horizontal: segundo os diferentes tipos de atividades da organização (como na


especialização de Fayol ou no princípio de homogeneidade de Gulick). No mesmo
nível hierárquico cada departamento ou seção passa a ser responsável por uma
atividade específica e própria.

A divisão do trabalho no sentido horizontal que assegura homogeneidade e equilíbrio


é chamada departamentalização: refere-se à especialização horizontal da organização.
A homogeneidade na organização é obtida quando são reunidos, na mesma unidade,
todos os que estiverem executando o mesmo trabalho, pelo mesmo processo, para a
mesma clientela, no mesmo lugar.

4
3. Tipos Básicos De Estruturas Organizacionais 

Conforme Chiavenato (2006), a teoria neoclássica da administração assume que a


organização formal consiste em camadas hierárquicas ou níveis funcionais estabelecidos pelo
organograma e com ênfase nas funções e nas tarefas.

Neste contexto, uma organização é um conjunto de cargos funcionais e hierárquicos a cujas


prescrições e normas de comportamento todos os seus membros devem se
sujeitar. Chiavenato (2006)  complementa que a característica mais importante da
organização formal é o racionalismo.

Este ponto de vista assume que a formulação de um conjunto lógico de cargos funcionais e
hierárquicos está baseada no princípio de que as pessoas irão agir efetivamente de acordo
com esse sistema racional. A seguir são mencionados os principais tipos de estruturas
organizacionais.

3.1. Estrutura Linear

É a forma estrutural mais simples e antiga. Tem sua origem em antigos exércitos. Possui
formato piramidal, pois possui linhas diretas e únicas de responsabilidade entre superior e
subordinados. Demonstra visivelmente os princípios da unidade de comando, ou seja, cada
empregado deve receber orientações de apenas um superior, que seguem, por via
hierárquica, do escalão mais alto para o escalão mais baixo. Algumas características:

 Unidade de comando ou supervisão única. Cada pessoa tem apenas um único e


exclusivo chefe.
 Unidade de direção. Todos os planos devem se integrar aos planos maiores que
conduzam aos objetivos da organização.
 Centralização da autoridade. Toda autoridade máxima de uma organização deve
estar concentrada em seu topo.
 Cadeia escalar. A autoridade deve estar disposta em uma hierarquia, isto é, em
escalões hierárquicos, de maneira que todo nível hierárquico esteja subordinado ao
nível hierárquico superior (autoridade de comando).

5
3.2. Estrutura Funcional

Aplica o princípio funcional ou princípio da especialização das funções: separa, distingue e


especializa. O modelo desenvolve o princípio da especialização diante da necessidade
de decompor as funções para torná-las mais fáceis.
Na estrutura funcional, cada subordinado reporta-se a diversos superiores
simultaneamente, porém, cada superior responde apenas pelas suas especialidades, não
interferindo nas especialidades dos demais. Não é a hierarquia, mas a especialidade que
promove as decisões. Algumas características:

 Autoridade funcional ou dividida;

 Linhas diretas de comunicação;

 Descentralização das decisões;

 Ênfase na especialização

Vantagens
 Maior autonomia para cada unidade.
 Marketing é pensado de acordo com o mercado de atuação de cada unidade.
 Tomadas de decisão mais independentes, que permitem uma resposta mais rápida ao
cliente.
Desvantagens
 Aumento de custos, pois como cada unidade é uma operação, precisará de recursos
próprios.
 Portas abertas para desculpas. Como as divisões são autossuficientes, há o risco de a
culpa pelo baixo número de vendas de um produto ser atribuído à região, por exemplo

3.3. Estrutura Line and Staff

É o resultado da combinação de dois tipos de organização linear e funcional, com


o predomínio da estrutura linear, a fim de reunir as vantagens destes dois tipos e reduzir as
desvantagens. Apesar de seguir as características básicas da estrutura linear, diferencia-se
dela no que diz respeito à presença de órgãos de apoio junto aos gerentes de linha (staff).

As atividades de Line estão diretamente ligadas aos objetivos básicos da organização,


enquanto as atividades de staff estão ligadas indiretamente. Os órgãos que executam as

6
atividades-fins da organização são consideradas de linha e o restante das atividades são
consideradas staff.
Os autores clássicos distinguem dois tipos de autoridade: a de Line e a de staff. Autoridade de
linha é a forma de autoridade em que os gerentes têm o poder formal de dirigir e controlar os
subordinados imediatos. Autoridade de staff é a forma de autoridade atribuída aos
especialistas de staff em suas áreas de atuação e de prestação de serviços. A autoridade de
staff é mais estreita e inclui o direito de aconselhar, recomendar e orientar. A autoridade de
staff é uma relação de comunicação. Os especialistas de staff aconselham os gerentes em suas
áreas de especialidade.

 Autoridade de linha: linear; absoluta, total; cadeia escalar, relação hierárquica entre
chefe e subordinado; 

 Autoridade de staff: funcional; relativa, parcial; especialização, relação de


consultoria, de assessoria;

Figura 2.

4. Novos Tipos De Estruturas Organizacionais

7
4.1. Estrutura Com Base Em Projetos
Este tipo de estrutura tem por base o projeto desenvolvido segundo especificações de clientes,
que podem vir a ser, até, a própria empresa. Enquanto a estrutura funcional enfatiza a
especialização, a por projetos enfatiza o negócio, mas não a especialização por funções.

Figura 3.

4.2. Estrutura Matricial
É a de estágio mais desenvolvido dentre as estruturas contemporâneas, pois combina as
estruturas funcional e por produtos. A matriz apresenta duas dimensões:
a) Gerentes Funcionais
b) Gerente de produtos ou projectos

A proposta da estrutura matricial é de satisfazer as necessidades organizacionais de


especialização e de coordenação. Dessa forma, a coordenação lateral é melhorada, enquanto a
cadeia de comando e a coordenação vertical é enfraquecida.
O princípio da unidade de comando deixa de existir, uma vez que cada departamento
passa a possuir dupla subordinação. Neste sentido, a matriz enfatiza a interdependência entre
os departamentos e exige uma necessidade de lidar com um ambiente complexo.

8
Vantagens
 Possibilita um ambiente mais participativo, pois depende da colaboração de muitas
pessoas diferentes.
 Colaboradores têm mais participação ao tomar decisões nos níveis mais baixos da
hierarquia.
 Enfatiza a interdependência entre os departamentos, proporcionando oportunidades de
delegação, maior contribuição pessoal e participação na tomada de decisão nos níveis
mais baixos da hierarquia.
 Mais facilidade em controlar os resultados.

Desvantagens
 A dupla subordinação (chefes funcionais e divisionais) pode criar conflito de
interesses.
 Rixas entre chefes de departamentos.
 Dificuldade de adaptação por parte de alguns funcionários.
 Comunicação deficitária.

4.3.Estrutura em Rede
Como a Estrutura em Rede permite a contratação de funcionários em estilo home office, a
ligação de cada serviço com a organização é eletrônica. Por esse motivo, as contratações
podem vir de qualquer parte do mundo.
Esta estrutura pode ser utilizada por pequenas empresas, tornando-as mais competitivas
globalmente, pois permite que recursos e fornecedores sejam alocados de qualquer lugar.
Adicionalmente, possibilita a venda de serviços e produtos em todo o mundo.

9
Vantagens
 Competitividade global.
 Contratação de serviços somente quando necessário.
 Custos administrativos baixos.
 Dois ou três níveis hierárquicos.

Desvantagens
 Sem uma cultura corporativa corre-se o risco dos profissionais não terem o
comprometimento desejado.
 Falhas eletrônicas podem interferir com o andamento do projeto.
 Organização não tem controle imediato de todas as operações da empresa.

4.4.Estrutura por Projetos


Este tipo é aplicável em construtoras, consultorias e empresas que trabalham por projetos.
Dessa maneira, o tamanho da estrutura vai depender do número de projetos. Como o nome
sugere, aqui o projeto tem importância equivalente às atividades de rotina.

Vantagens
 Gerente de Projetos tem total autonomia.
 Melhor visão holística do projeto.
 Demandas do projeto são rapidamente atendidas.
 O diferente número de especialidades na equipe aumenta a possibilidade de resultados
positivos.
Desvantagens
 Ociosidade dos recursos, considerando que em alguns momentos haverá um menor
grau de exigência de algumas áreas.
 Insegurança na equipe ao término do projeto.

O modelo de Estrutura por Projetos é adotado juntamente com a Estrutura Funcional por


empresas que trabalham com o tipo Matricial. Quando isso ocorre, equipes de projetos
(coordenados por gerentes de projetos) ficam sob a responsabilidade de gerentes
funcionais. É o que chamamos de Estrutura Híbrida.

4.5. Estrutura Tipo Comissão Ou Colegiada


Caracteriza-se pela pluralidade de membros que dividem a responsabilidade, embora
não caiba a eles o poder decisório maior. Embora prevaleça a vontade da maioria, cabe ao
chefe-executivo, a responsabilidade pelo que foi decidido.

10
4.6. Estrutura Divisional
Ocorre quando a empresa está organizada através de um conjunto de várias divisões de
produção, ou seja, quando, devido a algumas atividades vinculadas a um objetivo comum,
estão agrupadas em um mesmo setor.
A estrutura divisional normalmente é usada em grandes empresas que operam em uma ampla
área geográfica ou que têm setores responsáveis por diferentes tipos de produtos ou áreas de
mercado. Uma fábrica de peças de carro, por exemplo, pode ser dividida em setores, de
acordo com o que cada um deles produz. A vantagem desta estrutura é que as necessidades
podem ser satisfeitas mais rapidamente e de forma mais específica. No entanto, a
comunicação pode ser complicada, já que os funcionários de diferentes departamentos não
estarão trabalhando juntos.
 
A estrutura organizacional divisional tem um custo alto, devido ao seu tamanho e escopo.
As pequenas empresas podem usar uma estrutura divisional em menor escala, com diferentes
escritórios em diferentes partes da cidade, por exemplo, ou com a divisão de várias equipes
de vendas para atender diferentes áreas geográficas.

4.7. Estrutura Com Base Em Função


Esta estrutura agrupa num órgão específico, as atividades análogas e interdependentes e
constitui uma unidade setorial da instituição.

11
Conclusão
Todas as atividades relacionadas à produção de bens (produtos) ou prestação de serviços
(atividades especializadas) são planejadas, coordenadas, dirigidas, executadas e controladas
pelas organizações. A vida das pessoas depende intimamente das organizações e essas
dependem da atividade e do trabalho daquelas.

As organizações são extremamente heterogêneas e diversificadas, de tamanhos diferentes, de


características diferentes, de estruturas diferentes, de objetivos diferentes. Ter um
conhecimento fundamental sobre estruturas organizacionais contribui na eficiência da
empresa e da forma como interagem com o mercado na sociedade.

12
Bibliografia
CHIAVENATO, Idalberto. Introdução A Teoria Geral Da Administração. Sétima Edição
totalmente revisada e atualizada. Editora Campus, Elsevier Editora Ltda.
https://www.adminconcursos.com.br/2014/07/estruturas-organizacionais.html
https://www.treasy.com.br/blog/tipos-de-estrutura-organizacional/
http://marcusmarques.com.br/pequenas-e-medias-empresas/estrutura-organizacional-
conheca-tres-tipos-existentes/

13

Você também pode gostar