Você está na página 1de 19

1

Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

De acordo com o estipulado nas normas referentes à apresentação das demonstrações


financeiras e Demonstração de Fluxos de caixa - IAS 1 e IAS 7, qual das seguintes
informações está correcta:

Selecione uma opção:


a. Quando os rendimentos operacionais são superiores aos gastos operacionais, o resultado
líquido do período é positivo.
b. A demonstração dos fluxos de caixa deve incluir todos os recebimentos e pagamentos.
c. O balanço permite analisar o desempenho económico do negócio.
d. A demonstração dos resultados permite analisar a estrutura financeira da entidade.
Limpar a minha escolha

Pergunta 2
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

No mês de Julho de 2017, a empresa Trindade e Filhos, Lda. registou a lista de


pagamentos e recebimentos que se segue. Considerando apenas os movimentos
financeiros constantes dessa lista, calcule o fluxo das actividades operacionais do
período, de acordo com o estabelecido na IAS 7 – Demonstração dos Fluxos de Caixa:
- Compra de um activo tangível para actividade ........ 25.000 MZN
- Cobranças de dívidas de clientes ............................. 70.000 MZN
- Pagamento de salários ............................................ 15.000 MZN
- Entrega de IVA ao Estado ........................................ 8.000 MZN
- Venda de equipamento fabril .................................. 35.000 MZN
- Pagamento a fornecedores de matérias-primas ....... 18.000 MZN
- Reembolso de empréstimo bancário ....................... 11.000 MZN
- Pagamento de seguros obrigatórios .......................... 4.000 MZN

Selecione uma opção:


a. 25.000 MZN.
b. 33.000 MZN.
c. 29.000 MZN.
d. 37.000 MZN.
Limpar a minha escolha

Pergunta 3
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

Aquando do recebimento efectuado por um cliente em Janeiro de 2017, por


transferência bancária, o BCI debitou à empresa Auxene, Lda. uma comissão no valor
de 200 MZN. Na demonstração dos fluxos de caixa da Auxene, Lda. de 2017, a
comissão cobrada pelo banco, de acordo com o estabelecido na IAS 7 – Demonstração
dos Fluxos de Caixa, deve ser registada em:

Selecione uma opção:


a. Fluxos das actividades operacionais - Outros pagamentos relativos à actividade
operacional
b. Fluxos das actividades de financiamento – Juros e gastos similares.
c. Fluxos das actividades operacionais - Pagamentos a fornecedores.
d. Fluxos das actividades de financiamento – Outras operações de financiamento.
Limpar a minha escolha

Pergunta 4
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

Da empresa Hoyo hoyo, Lda., obteve-se a seguinte informação relacionada com a


preparação da reconciliação bancária reportada à data de 31 de Dezembro de 2014:
Saldo do extracto bancário em 31/12/2014 ..................... 73.690 MZN
Cheques em trânsito em 31/12/2014 ............................... 13.250 MZN
Transferência relativa a reembolso de IVA ..................... 12.735 MZN
Juros de DO creditados pelo Banco .................................... 520 MZN
Débito efectuado por lapso do Banco ................................. 370 MZN
Tendo por base a IAS1 - Apresentação das Demonstrações Financeiras o saldo contabilístico
em 31/12/2014 deveria ser de:

Selecione uma opção:


a. 47.855 MZN.
b. 73.325 MZN.
c. 74.055 MZN.
d. 47.555 MZN.
Limpar a minha escolha

Pergunta 5
Por responder
Nota: 0,40
Marcar pergunta

Texto da pergunta

 Em Abril de 2016 a Xá Dula, Lda. vendeu por 800.000 MZN (mais IVA à taxa 17%) um
equipamento que adquirira por 950.000 MZN (mais o IVA dedutível) em Abril de
2015. Esse equipamento tinha um valor residual estimado de 50.000 MZN e uma vida
útil de cinco anos. Foi depreciado pelo método das quotas constantes por
duodécimos, não sofreu perdas por imparidade e foi mensurado ao custo.
De acordo com o estipulado na IAS 16 – Activos Tangíveis, o valor da depreciação
anual do equipamento registada na demonstração dos resultados de 2016 da Xá Dula,
Lda. deverá ter sido:

Selecione uma opção:


a. Zero, pois no ano de alienação os bens não são depreciados
b. 45.000 MZN
c. 180.000 MZN
d. 60.000 MZN
Limpar a minha escolha

Pergunta 6
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

6. No balanço reportado a 31.12.2016 da Hinkomu, Lda. os activos tangíveis incluíam


um terreno para construção, o único que a empresa detém desde 2015, ano em que
este terreno foi adquirido por 400.000 MZN.
 No final de 2015, o valor recuperável do terreno era inferior ao custo de aquisição,
mas um ano depois, em 31 de Dezembro de 2016, o justo valor (menos os custos de
vender) do terreno era um valor muito mais elevado. Nessa data, o balanço da Hinkomu,
Lda. evidenciava um excedente de revalorização no capital próprio de 100.000 MZN e em
nota às demonstrações financeiras de 2016 esclarecia-se que esse excedente respeitava
exclusivamente ao dito terreno. Sabe-se ainda que na demonstração dos resultados de
2016 foi registada uma reversão de perdas por imparidade em terrenos de 120.000 MZN.
Com base na informação conhecida, e tendo por base o estipulado na IAS 16 – Activos
Tangíveis e na IAS 36 – Imparidade de Activos, o valor do terreno apresentado no activo
tangível da Hinkomu, Lda. é o seguinte:

Selecione uma opção:


a. Balanço em 31.12.2015: 400.000 MZN e Balanço em 31.12.2016: 280.000 MZN.
b. Balanço em 31.12.2015: 280.000 MZN e Balanço em 31.12.2016: 500.000 MZN.
c. Balanço em 31.12.2015: 280.000 MZN e Balanço em 31.12.2016: 520.000 MZN.
d. Balanço em 31.12.2015: 280.000 MZN e Balanço em 31.12.2016: 400.000 MZN
Limpar a minha escolha

Pergunta 7
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

De acordo com a estrutura conceptual do SNE, o estipulado na IAS 16 – Activos


Tangíveis e na IAS 38 – Activos Intangíveis:

Selecione uma opção:


a. São recursos controlados pela entidade com um custo ou valor fiável dos quais se espera
benefícios económicos futuros
b. Estão sempre associados a algum tipo de dispêndio (despesa), ou de aquisição ou de
produção
c. Têm sempre uma forma física
d. São sempre da propriedade da entidade
Limpar a minha escolha

Pergunta 8
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

Em Janeiro de 2014 a sociedade Mamani, Lda. adquiriu a uma sociedade sul-africana,


uma importante marca de renome mundial. Para concretizar o negócio incorreu nos
seguintes dispêndios:
- Factura de compra da referida marca: 600.000 MZN;
- Honorários pagos a advogados: 30.000 MZN a cada um dos dois mandatários
intervenientes na concretização do negócio;
- Custos administrativos e outros gastos gerais: 10.000 MZN;
- Registo da marca: 8.000 MZN.
 
No âmbito da estratégia de internacionalização delineada, a mesma sociedade procedeu
também ao registo da marca Mamani, conseguida em resultado de intenso trabalho do
departamento de I&D, desde 2010. A totalidade dos gastos com a criação desta marca
ascendeu a 400.000 MZN, repartidos de igual forma ao longo do período e reconhecidos
em gastos em cada um desses períodos.
Indique qual dos valores seguintes deve ser reconhecido em activos intangíveis, de acordo
com o previsto na IAS 38 - Activos intangíveis, pela sociedade Mamani, Lda. nas
demonstrações financeiras de 2014:

Selecione uma opção:


a. 1.078.000 MZN
b. 678.000 MZN
c. 600.000 MZN
d. 668.000 MZN
Limpar a minha escolha

Pergunta 9
Por responder
Nota: 0,40
Marcar pergunta

Texto da pergunta

Tendo por base o estipulado na IAS 17 – Locações, os juros incluídos em cada renda
do contrato de locação financeira dos equipamentos informáticos são:

Selecione uma opção:


a. Um custo não classificável.
b. Nenhuma das anteriores
c. Um custo variável.
d. Um custo fixo.
Limpar a minha escolha

Pergunta 10
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

A empresa Bhava, S.A. possui um activo intangível mensurado pelo modelo de


revalorização, conforme estabelecido na IAS 38 - Activos intangíveis, cuja quantia
escriturada à data do balanço de N é de 4.000.000 MZN. Este activo foi inicialmente
reconhecido por um custo de aquisição de 12.000.000 MZN. Sabendo-se que à data do
balanço de N não existe qualquer mercado activo para este activo, qual o
procedimento que a sociedade deve ter:

Selecione uma opção:


a. Reconhecer uma perda por imparidade de 4.000.000 MZN em N, porque a não existência
de um mercado activo é indicativa de que o activo intangível está com imparidade
b. Desreconhecer o activo intangível por 4.000.000 MZN em N.
c. Manter o activo escriturado por 4.000.000 MZN em N e testar o activo quanto à sua
eventual imparidade, porque a não existência de um mercado activo para um bem
mensurado pelo modelo de revalorização pode ser indicador de que o activo intangível
possa estar com imparidade.
d. Nenhuma das anteriores.
Limpar a minha escolha

Pergunta 11
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

No final do ano de 2015, uma entidade tinha no seu armazém de produtos acabados
10.000 unidades do artigo MATOPE resultantes da devolução de uma venda de 2014.
Durante o ano foram feitas várias tentativas, mas não surgiram interessados nos
produtos em causa. Assim, a empresa decidiu considerar a perda por
imparidade/ajustamento associada àqueles inventários. Para o efeito, obteve prova do
respectivo valor realizável líquido - 2 MZN/ unidade. O custo de produção dos artigos
ascendeu a 5 MZN / unidade. Sabendo que a taxa de IRC é de 32 % para os anos de
2015 e 2016, indique a alínea que melhor se ajusta à situação descrita em termos dos
registos contabilísticos, em 31/12/2015, tendo por base o estipulado na IAS 2 –
Inventários e na IAS 36 – Imparidade de Activos:

Selecione uma opção:


a. Débito de Gastos e Perdas – Perdas p/ imparidade – Em inventários e crédito de
Inventários e Activos Biológicos – Ajustamentos para o valor realizável liquido, por 30.000
MZN; e, débito de Estado – Activos por impostos diferidos e crédito de Resultados –
Imposto s/ rendimento – Impostos diferidos, por 9.600 MZN.
b. Débito de Gastos e Perdas – Perdas p/ imparidade – Em inventários e crédito de
Inventários e Activos Biológicos – Ajustamentos para o valor realizável liquido, por 30.000
MZN e, débito de Estado – Passivos por impostos diferidos e crédito de Resultados –
Imposto s/ rendimento – Impostos diferidos, por 9.600 MZN.
c. Débito de Gastos e Perdas – Perdas p/ imparidade – Em inventários e crédito de
Inventários e Activos Biológicos – Ajustamentos para o valor realizável liquido, por 30.000
MZN; e, débito de Resultados – Imposto s/ rendimento – Impostos diferidos e crédito de
Estado – Passivos por impostos diferidos, por 9.600 MZN.
d. Débito de Gastos e Perdas – Perdas p/ imparidade – Em inventários e crédito de
Inventários e Activos Biológicos – Ajustamentos para o valor realizável liquido, por 30.000
MZN.
Limpar a minha escolha

Pergunta 12
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

Por deficiente funcionamento do sistema informático, apenas em Abril de 2015


(depois de aprovadas, em Assembleia Geral, as contas de 2014), foi identificado um
lote de mercadorias (bens alimentares) comercializadas pela Ulombe, S.A., cujo prazo
de validade expirara em Novembro de 2014.
O referido lote consta dos inventários em 31 de Dezembro de 2014 por um valor de
1.500.000 meticais, valor que é considerado materialmente relevante. Em 2015, após a
detecção do problema, a Ulombe, S.A. deve, tendo por base o estipulado na IAS 2 –
Inventários e na IAS 36 – Imparidade de Activos:

Selecione uma opção:


a. Debitar Gastos e Perdas - Outros gastos e perdas Operacionais – Outros - Correcções
relativas a períodos anteriores, por 1.500.000 meticais.
b. Debitar Custo dos Inventários - Custo das mercadorias vendidas e das matérias
consumidas – Mercadorias, por 1.500.000 meticais.
c. Debitar a conta Capital Próprio - Resultados transitados por 1.500.000 meticais.
d. Debitar Gastos e Perdas - Perdas p/ imparidade – Em inventários, por 1.500.000 meticais.
Limpar a minha escolha

Pergunta 13
Por responder
Nota: 0,40
Marcar pergunta

Texto da pergunta

Uma sociedade apresentou os seguintes movimentos no mês de Dezembro do ano N, em


relação ao produto Xipfalo:
Dia          Descrição                            Quantidade                            Valor Unitário
1  Existências iniciais                              240                                        8,40 MZN 
8  Compra                                                480                                        8,70 MZN 
10 Compra                                                360                                        8,90 MZN
20 Existências finais                                 520
Indique, de acordo com a IAS 2 – Inventários, o valor do inventário final, caso a sociedade
utilize o método do custo médio ponderado como critério de custeio das saídas:

Selecione uma opção:


a. 4.524 MZN
b. 4.596 MZN
c. 4.628 MZN
d. 4.452 MZN
Limpar a minha escolha

Pergunta 14
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

14. Ainda de acordo com a IAS 2 – Inventários, em períodos de inflação, o critério de custeio
das saídas que determina maior valorização dos inventários é:
Selecione uma opção:
a. FIFO (primeira entrada, primeira saída).
b. Custo Médio Ponderado
c. Custo específico.
d. LIFO (última entrada, primeira saída).
Limpar a minha escolha

Pergunta 15
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

A gerência da sociedade Nwana, Lda. participou a ocorrência de um furto de materiais


de construção dos estaleiros de uma obra que tem em curso e que avaliou em 50.000
MZN. A seguradora, após vistoria, mostrou-se disposta a pagar indemnização de
38.000 MZN. Uma vez aceite a proposta da seguradora e assinada a documentação
vinculativa, a Nwana, Lda. deverá, relativamente à indemnização acordada, efectuar a
seguinte contabilização, tendo por base o estipulado na IAS 2 – Inventários:

Selecione uma opção:


a. Debitar Bancos – Depósitos à ordem por 38.000 MZN e creditar Gastos e Perdas – Outros
gastos e perdas Operacionais – Perdas em inventários – Sinistros.
b. Debitar Gastos e Perdas – Outros gastos e perdas Operacionais – Perdas em inventários –
Sinistros por 50.000 MZN e creditar Outros Devedores – Outros Devedores por igual
montante.
c. Debitar Outros Devedores – Outros Devedores por 38.000 MZN e creditar Rendimentos e
Ganhos – Outros rendimentos e ganhos – Ganhos em inventários – Sinistros por igual
montante.
d. Debitar Bancos – Depósitos à ordem por 38.000 MZN e creditar Rendimentos e Ganhos –
Outros rendimentos e ganhos – Ganhos em inventários – Sinistros por igual montante.
Limpar a minha escolha

Pergunta 16
Por responder
Nota: 0,40
Marcar pergunta

Texto da pergunta

A sociedade Moya, Lda. adopta o sistema de inventário permanente. No final do ano,


com a contagem física dos inventários, apuraram-se sobras anormais de
mercadorias. De acordo com a IAS 2 – Inventários, para ajustar o montante dos
inventários, deverá se registar:

Selecione uma opção:


a. Débito da subconta Inventários e Activos Biológicos – Regularização de inventários /
Crédito da subconta Outros Rendimentos e Ganhos  – Ganhos em inventários - Sobras.
b. Débito da subconta Outros Rendimentos e Ganhos  – Ganhos em inventários - Sobras /
Crédito da subconta Inventários e Activos Biológicos – Regularização de inventários e
Débito da subconta Inventários e Activos Biológicos – Regularização de inventários / Crédito
da conta Inventários e Activos Biológicos - Mercadorias.
c. Débito da conta Inventários e Activos Biológicos - Mercadorias / Crédito da subconta
Inventários e Activos Biológicos – Regularização de inventários e Débito da subconta
Inventários e Activos Biológicos – Regularização de inventários / Crédito da subconta
Outros Rendimentos e Ganhos  – Ganhos em inventários - Sobras.
d. Débito da subconta Inventários e Activos Biológicos – Regularização de inventários /
Crédito da conta Inventários e Activos Biológicos – Mercadorias;
Limpar a minha escolha

Pergunta 17
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta
A empresa Mufana, Lda. fabrica um produto em cuja composição a principal matéria-
prima, M, é fulcral no processo produtivo, a gerência da Mufana, Lda. não quer correr
o risco de sofrer uma ruptura de stock, pelo que mantém sempre em armazém a
quantidade necessária para um mês de produção.
Na programação mensal das compras desta matéria-prima, a empresa que cumpre com o
estabelecido na IAS 2 – Inventários, determina a quantidade a comprar com base na
seguinte fórmula:

Selecione uma opção:


a. Consumo mensal previsto + Inventário final do mês pretendido – Inventário inicial do
mês.
b. Consumo mensal previsto + Inventário final do mês pretendido + Inventário inicial do
mês.
c. Consumo mensal previsto – Inventário final do mês pretendido – Inventário inicial do
mês.
d. Consumo mensal previsto – Inventário final do mês pretendido + Inventário inicial do
mês.
Limpar a minha escolha

Pergunta 18
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

 No âmbito de um contracto de construção, um contratante compromete-se a um


preço fixo de contracto 200.000 MZN, para remodelar a cozinha de um apartamento
residencial.
A estimativa inicial do contratante dos custos do contracto em 1 de Fevereiro 20X1, a
data do início do contracto acordado, é de 120.000 MZN. O contratante presta contas
a 31 de Dezembro.
O preço do contracto será pago ao contratante após a conclusão da renovação.
A remodelação foi concluída em 31 de Julho 20X1, a um custo de 125.000 MZN.
Tendo por base a IAS 11 – Contractos de Construção, qual o reconhecimento que a
empresa deverá dar relativamente ao rédito e aos custos da obra por essa empresa
nesse período?

Selecione uma opção:


a. Terá que reconhecer em 20X1 os réditos de 200.000 MZN e os custos de contracto de
120.000 MZN e uma provisão  para a perda no montante de 5.000 MZN.
b. Nenhuma das respostas
c. Terá que reconhecer em 20X1 os réditos de 200.000 MZN e os custos de contracto de
125.000 MZN;
d. Este contracto não se enquadra na definição de um contracto de construção previsto na
IAS 11 pois a construção cai num único período.
Limpar a minha escolha

Pergunta 19
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

Em 2014 a sociedade Jetcar, SA, constituiu uma perda por imparidade para clientes de
cobrança duvidosa, no montante de 50.000 MZN. Deste, apenas 60 por cento são gastos do
período aceites fiscalmente. Considerando as taxas de 32% de IRPC para 2014 e 2015,
respectivamente, tendo em conta que se trata de uma empresa lucrativa, esta perda por
imparidade em dívidas a receber, de acordo com a IAS 36 – Imparidade de Activos, pode
originar:

Selecione uma opção:


a. O reconhecimento de um activo por imposto diferido de 9.600 MZN.
b. O reconhecimento de um passivo por imposto diferido de 9.600 MZN
c. O reconhecimento de um activo por imposto diferido de 6.400 MZN.
d. O reconhecimento de um passivo por imposto diferido de 6.400 MZN.
Limpar a minha escolha

Pergunta 20
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

Em 23 de Junho de 2016, a JetConsult, Lda. prestou um serviço pontual de consultoria


a um cliente do Reino Unido por £ 1.000. No dia em que o serviço foi prestado, ficou
acordado que o montante a receber pela JetConsult, Lda. seria 1.300 Euros e que o
mesmo ocorreria em 18 de Janeiro de 2017.
Entre a data da prestação do serviço e o dia da cobrança, a taxa de câmbio variou, tendo-se
fixado sucessivamente nos valores seguintes:
- no dia da prestação de serviço, 23 Junho de 2016: GBP/EUR = 1,32 EUR;
- em 31 de Dezembro de 2016: GBP/EUR = 1,18 EUR;
- no dia da cobrança, 18 de Janeiro de 2017: GBP /EUR = 1,14 EUR.
Nos termos da IAS 21 – Efeitos das alterações das taxas de câmbio, na demonstração dos
resultados do ano 2016, a JetConsult, Lda. deverá ter registado:

Selecione uma opção:


a. Uma perda cambial de 120 €.
b. Nenhum resultado cambial.
c. Uma perda cambial de 180 €.
d. Um ganho cambial de 180 €.
Limpar a minha escolha

Pergunta 21
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta
Uma entidade, de acordo com a IAS 41 – Agricultura, pode utilizar o modelo do custo
para reconhecer um activo biológico:

Selecione uma opção:


a. Apenas quando os preços ou valores determinados pelo mercado não estejam
disponíveis e as estimativas alternativas do justo valor não sejam fiavelmente mensuráveis,
sendo que nesse caso a entidade terá que manter para sempre a mensuração do activo
biológico ao custo.
b. Apenas quando os preços ou valores determinados pelo mercado não estejam
disponíveis e as estimativas alternativas do justo valor não sejam fiavelmente mensuráveis.
c. Sempre.
d. Nunca.
Limpar a minha escolha

Pergunta 22
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

Tendo por base o estipulado na IAS 2 – Inventários, os gastos suportados por uma
empresa com as embalagens dos produtos fabricados e vendidos num mesmo
período:

Selecione uma opção:


a. Aumentam os inventários de produtos acabados.
b. Aumentam o custo das mercadorias vendidas.
c. Nenhuma das anteriores.
d. Influenciam o custo dos produtos vendidos.
Limpar a minha escolha

Pergunta 23
Por responder
Nota: 0,40
Marcar pergunta

Texto da pergunta

A empresa BETA vendeu, em Maio de N, mercadorias a 60 dias, por 50.000 MZN. O


pagamento será efectuado a uma sociedade de factoring, com a qual foi celebrado um
contracto de factoring com recurso. A sociedade de factoring adiantou 80 por cento
do valor em dívida no dia 8 de Junho de N. Tendo por base a IAS 32 e IFRS 9 –
Instrumentos Financeiros, a sociedade BETA registou esse adiantamento, em 8 de
Junho, creditando:

Selecione uma opção:


a. Clientes – Clientes C/C – Clientes gerais, por 40.000 MZN.
b. Bancos – Depósitos à ordem, por 50.000 MZN.
c. Clientes – Clientes – Títulos a receber – Clientes gerais, por 50.000 MZN.
d. Empréstimos obtidos – Instituições de crédito e sociedades financeiras - Factoring com
recurso, por 40.000 MZN.
Limpar a minha escolha

Pergunta 24
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

 Em 1 de Janeiro 20X1 uma entidade adquiriu uma fábrica pelo valor de 5.000.000
MZN. A gestão estima a vida útil da fábrica em cinco anos. Além disso, estima o valor
residual das instalações em 1.000.000 MZN. A gestão estima também que o método
das quotas constantes reflecte o padrão no qual se esperam que sejam consumidos os
benefícios económicos futuros da fábrica.
Em 31 de Dezembro de 20X1 a fábrica foi danificada e sua quantia recuperável foi
estimada em 3.000.000 MZN.
Tendo por base o estipulado na IAS 16 – Activos Tangíveis e na IAS 36 – Imparidade
de Activos, qual é a quantia escriturada da fábrica em 31 de Dezembro 20X1?
Identifique a resposta certa.

Selecione uma opção:


a. A quantia escriturada é de 4.200.000 MZN;
b. A quantia escriturada é de 4.000.000 MZN;
c. A quantia escriturada é de 3.000.000 MZN;
d. Nenhuma das respostas anteriores.
Limpar a minha escolha

Pergunta 25
Por responder
Nota: 0,40

Marcar pergunta

Texto da pergunta

 A empresa PAGABEM, S.A. oferece aos seus executivos, como parte do seu pacote de
remuneração o uso exclusivo de um automóvel de luxo.
Os veículos automóveis para os executivos são substituídos a cada dois anos
independentemente do uso. A entidade vende e substitui a sua frota de veículos
automóveis de luxo de dois em dois anos, quando os veículos podem ser
economicamente utilizáveis por um ou mais proprietários pelo menos mais três anos.
De acordo com o estipulado na IAS 16 – Activos Tangíveis, identifique nas respostas
abaixo a vida útil dos veículos usados pelos executivos da empresa PAGABEM, S.A.?

Selecione uma opção:


a. A vida útil dos veículos é estabelecida de acordo com tabela que define as taxas de
amortização, que se encontra estipulada no Decreto 72/2013 que aprovou o regime das
amortizações;
b. A vida útil dos veículos é de cinco anos;
c. A vida útil dos veículos é de dois anos;
d. Nenhuma das respostas anteriores.