Você está na página 1de 474

A8810 DA

Colhedora de Cana

MANUAL DO OPERADOR

Código de peça 48114500


1a edição Português (Brasil)
Outubro 2017
Conteúdo

1 INFORMAÇÕES GERAIS
Nota ao proprietário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1
Identificação de produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-3
Identificação do Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-4
Símbolos internacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-5
Sinais de mão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-6
Orientação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-9
Visão geral do produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-10

2 INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA
Precauções de segurança. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1
Recursos de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-2
Adesivos de segurança. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-6
Pontos de ancoragem de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-15
Regras de segurança gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-17
Precauções de segurança durante a manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-18
Prevenção contra incêndio ou explosão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-21
Combustível diesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-22
Precauções de segurança. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-23
Extintor de incêndio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-24
Ecologia e meio-ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-25
Trava de segurança, transporte e serviço - Travas de segurança laterais . . . . . . . . . . . . . . . 2-26
Trava de segurança, transporte e serviço - Trava de segurança do cortador de pontas . 2-27

3 CONTROLES E INSTRUMENTOS
Acesso à plataforma do operador
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1
Espelhos retrovisores externos - Ajustes de posição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-4
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-5
Controles da cabine - Advertência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-6
Cabine - Versão Standard . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-8
Compartimento de armazenamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Compartimento de armazenamento superior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Cinzeiro. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Caixa de armazenamento e outros - Geladeira portátil (Opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-10

Assento do operador
Assento do operador - Ajustes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-12
Cintos de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-15

Assento de instrução
Assento do instrutor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-16
Controles de avanço
Joystick - Alavanca de controle - Controles e funções da tração eletrônica (item Standard)
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-17
Pedais de giro do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-17

Controles do lado direito


Console do lado direito - Ajuste de posição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-18
Console do lado direito - Visão geral da localização dos controles . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-19
Controles da cabine - Visão geral da localização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-29

Controles traseiros
Módulo de controle - Visão geral da localização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-30

Controles do painel superior


Controles do painel superior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-31
Luzes internas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-36

4 INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO
Preparação da unidade
Antes da operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1
Antes de dar partida do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1
Modos de operação da colhedora - Máquina de esteiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-5
Abastecimento do tanque de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-7

Iniciando a unidade
Partida do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-9
Rotação do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-10

Parando a unidade
Desligamento do motor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-11

Movimentação da unidade
Dirigindo o veículo com joystick (item Standard) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-12
Dicas de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-13
Dirigindo em vias públicas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-13
Operação durante a colheita - Modo Smart Cruise™ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-14
Procedimento para efetuar manobras durante a colheita - Modo manual . . . . . . . . . . . . 4-15

Estacionando a unidade
Monitor de desempenho - Utilização quando parar a máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-16
5 OPERAÇÕES DE TRANSPORTE
Transporte por terra
Transporte da máquina de esteiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1

Transporte de recuperação
Reboque da máquina. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-4
Cubo do acionamento planetário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-5

6 OPERAÇÕES DE TRABALHO
COLHEITA
Práticas para melhoria da eficiência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-1
Lâminas do cortador de pontas - Ajustes operacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-4
Lâminas do cortador de base - Ajustes operacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-5
Lâminas do cortador de base - Ajuste do ângulo de ataque dos discos de corte . 6-6
Divisores de cultura - Ajustes operacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-8
Compartimento de armazenamento - Facas do picador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-9
Manuseio de resíduos - Varão de limpeza do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-10
Correntes de retenção laterais do cesto do elevador (Opcional) - Montagem . . . 6-10
Limpeza - Torneira auxiliar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-11
Divisores de cultura - Configurações no monitor AFS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-12
Monitor de desempenho - Operação com o Auto Tracker™ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-13
Monitor de desempenho - Calibrações no sistema Auto Float . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-15
Monitor de desempenho - Utilização do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-18

SISTEMA DE AGRICULTURA AVANÇADO (AFS)


Sistema de agricultura avançado (AFS). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-22
Armazenamento de dados USB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-23
Monitor de desempenho - Ligar e desligar o monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-25
Monitor de desempenho - Utilização do painel eletrônico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-26
Monitor de desempenho - Configuração do operador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-31
Monitor de desempenho - Modos do mostrador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-36
Monitor de desempenho - Configuração das telas executar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-38
Monitor de desempenho - Ajustes gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-42
Monitor de desempenho - Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-45
Monitor de desempenho Sistema smart cruise . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-46
Configuração da agricultura de precisão Corte de base . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-49
Configuração da agricultura de precisão Calibrações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-54
Monitor de desempenho Configurar Opções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-58
Monitor de desempenho - Picador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-61
Monitor de desempenho - Extrator primário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-62
Monitor de desempenho - Criação do marcador de campo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-63
Monitor de desempenho - Receptor GPS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-65
Monitor de desempenho - Rendimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-66
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-72
Monitor de desempenho - Gerenciamento de dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-82
Monitor de desempenho - Importação de dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-84
Monitor de desempenho - Filtragem de dados - Tipo de colheita . . . . . . . . . . . . . . . . 6-86
Monitor de desempenho - Apagar dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-88
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Diagnósticos . . . . . . . . . . . 6-90
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Verificar a posição do contro-
lador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-92
Monitor de desempenho - Investigar códigos de falhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-93
Monitor de desempenho — Posição do GPS e memória externa . . . . . . . . . . . . . . . . 6-97
Monitor de desempenho - Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-101
Monitor de desempenho - Colhedora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-102
Monitor de desempenho - Executáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-104
Monitor de desempenho. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-105
Sistema de agricultura de precisão - Configurar Telemetria (Opcional) . . . . . . . . . 6-122
Configuração da agricultura de precisão - Configurar telemetria . . . . . . . . . . . . . . . . 6-126
Software - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-127
Sistema de agricultura de precisão - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-134
Sistema de agricultura de precisão - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-137
Sistema de agricultura de precisão - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-143
Sistema de agricultura de precisão - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-158
Sistema de múltiplas câmeras - Standard . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-161
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Exibição de falhas e códigos
de erro do display . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-164
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Sistema Anti Drift . . . . . 6-165
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Velocidade do elevador 6-167
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Sistema Auto Turn . . . . 6-168

CONEXÕES DE POTÊNCIA AUXILIAR


Soquete de diagnóstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-171
Conectores internos de potência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-171
Conectores externos de potência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-171
Farol auxiliar avulso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-172

7 MANUTENÇÃO
Informações gerais
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-1
Precauções de manutenção de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-3
Combustível diesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-5
Especificações - Biodiesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-6
Acesso ao motor - Pegadores internos do compartimento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-8
Inclinação da cabine. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-9
Basculamento do teto da cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-12
Interruptor principal da bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-13

Planejamento de manutenção
Gráfico de manutenção. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-14
QUANDO AS LÂMPADAS DE ADVERTÊNCIA ACENDEREM
Elementos do filtro de ar do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-17

A CADA 10 HORAS OU DIARIAMENTE


Verificação do nível de óleo hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-20
Verificação do nível de óleo do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-22
Verificação de nível do líquido de arrefecimento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-23
Purificador de ar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-24
Linhas de admissão de ar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-24
Radiadores - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-25
Pontos de lubrificação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-27
Verificação de nível do óleo da caixa de engrenagens das bombas . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-30
Rolete do alimentador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-31
Rolo levantador. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-32
Trem de roletes do alimentador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-33
Roletes flutuantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-34
Extratores primário e secundário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-35
Piso do elevador. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-35
Ajuste de pré-carga da embreagem do volante do picador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-36
Depósito de elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-37
Mangueiras hidráulicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-37
Lâminas do cortador de base . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-38
Lâminas do cortador de pontas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-40
Lâminas do picador. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-41
Ajuste e verificação da tensão da esteira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-44
Sistema de segurança do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-46
Controles da cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-47
Silencioso de escape . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-47
Portas de acesso ao motor diesel e às bombas hidráulicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-48
Configuração da agricultura de precisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-49
Estrutura do radiador e caixa do motor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-49
Correias de acionamento - Verificação das correias montadas no motor . . . . . . . . . . . . 7-50
Verificação de vazamento nas linhas hidráulicas do trem de rolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-52
Protetores da mangueira hidráulica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-52
Corrente do elevador - Verificação e ajuste de tensão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-53
Mecanismo de giro do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-54
Tubos e mangueiras do sistema de arrefecimento do motor a diesel. . . . . . . . . . . . . . . . . 7-55
Respiros da caixa de bomba - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-56
Respiro do tanque hidráulico - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-56
Respiro das caixas de engrenagens do corte de base e do picador - Limpeza . . . . . . 7-57
Nível da escala visual do Auto Tracker™ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-58
Travas de segurança para apoiar a suspensão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-60
Tanque de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-61
Reservatório do limpador de para-brisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-62
Nível de óleo hidráulico do cubo redutor da roda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-63
Filtro de combustível/separador de água - Drenagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-64
Balança do sistema do monitor de produtividade (Opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-65
PRIMEIRAS 50 HORAS
Óleo da caixa de engrenagens das bombas hidráulicas - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-66
Óleo da caixa de engrenagens do corte de base - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-68
Óleo da caixa de engrenagens do picador - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-70
Óleo do cubo redutor traseiro - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-71
Filtro de retorno de óleo hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-72
Anéis de travamento da mesa giratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-75
Pré-carga do eixo em tandem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-76
Pré-carga do rolamento do extrator primário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-78
Extratores - Verificação e ajuste da corrente acionadora do capuz . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-80

A CADA 50 HORAS
Torque dos parafusos da roda motriz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-82
Pontos de lubrificação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-83
Filtro de ar da cabine - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-86
Limpeza da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-88
Ventilador do radiador - Verificar folga dos rolamentos do eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-90
Extintor de incêndio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-91
Peças ou parafusos soltos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-91
Mangueiras hidráulicas e fiação elétrica em geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-91
Baterias. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-92

A CADA 250 HORAS


Óleo da caixa de engrenagens das bombas hidráulicas - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-94
Óleo da caixa de engrenagens do corte de base - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-96
Óleo do cubo redutor traseiro - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-98
Óleo da caixa de engrenagens do picador - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-99
Óleo do motor e filtro - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-100
Filtro de combustível - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-102
Anéis de travamento da mesa giratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-103
Palhetas do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-103
Pré-carga do eixo em tandem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-104
Elementos do filtro de ar do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-106
Pré-carga do rolamento do extrator primário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-110
Filtro de combustível/separador de água. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-112
Correia de acionamento do compressor do ar condicionado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-117
Coxins de montagem da cabine no chassi . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-118
Filtro tela do tanque de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-119
Extratores - Verificação e ajuste da corrente acionadora do capuz . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-120

A CADA 500 HORAS


Esteiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-122
Filtro de ar da cabine - Substituição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-123
Filtro de recirculação do ar da cabine - Substituição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-125
Rolamento de rolos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-125
Parafuso do rolamento do rolete . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-126
Corrente do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-127
Amortecedores do sistema de arrefecimento do motor a diesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-128
Suportes e blocos de fixação do motor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-128

A CADA 600 HORAS


Manutenção do sistema de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-129

A CADA 750 HORAS


Acumuladores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-130
Óleo hidráulico do sistema AutoTracker® . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-131

A CADA 1.000 HORAS OU ANUALMENTE


Filtro de retorno de óleo hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-132
Respiro do tanque hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-135
Filtro de pressão da carga da transmissão - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-136
Verificação da folga das válvulas do motor diesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-137
Elementos do filtro de ar do motor - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-138

A CADA 1.500 HORAS


Bomba de carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-141

A CADA 2.500 HORAS


Correntes do elevador, trilhos e engrenagens . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-142

A CADA 3.000 HORAS OU ENTRESSAFRA


Parafusos de aperto do assento do operador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-142
Parafusos de fixação do cinto de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-142

A CADA 4000 HORAS OU ENTRESSAFRA


Líquido de arrefecimento do motor - Troca. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-143
Filtro de sucção do óleo hidráulico - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-146

A CADA 4500 HORAS OU ENTRESSAFRA


Suportes e blocos de fixação do motor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-149

A CADA 5.000 HORAS OU ENTRESSAFRA


Componentes internos do conjunto do cubo redutor da roda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-149
Coxins de montagem da cabine no chassi . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-150

A CADA 8.000 HORAS


Sistema de resfriamento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-151

MANUTENÇÃO GERAL
Caixa de fusíveis e relés . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-151
Elevador de toletes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-155
Trem de roletes do alimentador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-156
Lâminas do cortador de base - Tabela de especificações e montagens . . . . . . . . . . . . 7-158

Armazenamento
Armazenamento da máquina. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-161

8 DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS


Resolução do código de falha
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-1

Sintoma(s)
Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-2
Transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-4
Sistema hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-4
Cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-5
Sistema elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-5

9 ESPECIFICAÇÕES
Dimensões gerais da máquina - Modelo A8810 DA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-1
Fluidos e lubrificantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-5
Especificações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-7
Especificações gerais - Pressões de alívio do sistema hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-8
Especificações gerais - Rotações da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-8
Especificações gerais - Sistema elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-9
Especificações gerais - Pesos da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-9
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

1 - INFORMAÇÕES GERAIS###_1_###
Nota ao proprietário
INFORMAÇÕES GERAIS Um compartimento localizado abaixo do banco do ope-
rador está disponível para guardar o manual do opera-
Este Manual foi preparado para ajudar com o procedi- dor. O manual deve ser mantido sempre nesse compar-
mento correto de amaciamento, condução, operação e timento quando não estiver sendo utilizado.
para a correta manutenção da sua máquina nova. Leia
esse manual cuidadosamente. A sua máquina é desti- SOBRE ESTE MANUAL
nada para uso em aplicações agrícolas normais e costu-
meiras. Este manual fornece informações para a utilização de sua
máquina, da forma pretendida e sob as condições previs-
Caso necessite de suporte técnico para sua máquina, a tas pelo fabricante durante a operação normal e serviços
qualquer hora, não hesite em entrar em contato com o de rotina.
seu concessionário CASE IH. Eles são treinados pela fá-
brica, oferecem peças genuínas e possuem os equipa- Leia e compreenda, mantenha-o em boas condições
mentos necessários para realizar todas as suas exigên- e sempre o guarde em segurança no compartimento
cias de serviços. abaixo do banco para fácil uso posterior.
As especificações são fornecidas para sua informação e Este manual não contém todas as informações relaciona-
orientação. Para obter mais informações relacionadas a das ao serviço periódico, às conversões e aos reparos a
sua máquina e equipamento, consulte o seu concessio- serem realizados por uma equipe de serviço profissional
nário CASE IH. da CASE IH.
Todos os dados fornecidos neste manual estão sujeitos As páginas de sumário são fornecidas como uma visão
a variações de produção. As dimensões e os pesos são geral dos tópicos principais do manual. Um índice alfabé-
aproximados. As ilustrações não mostram, necessaria- tico detalhado está disponível no final deste manual para
mente, a máquina em condição padrão nem implicam localização de itens específicos.
que esses recursos estão disponíveis em todos os pa-
íses. Para obter informações precisas sobre uma colhe-
dora específica, consulte o seu concessionário CASE IH.
Operação normal

A sua máquina foi projetada e construída para fornecer • A operação normal consiste na utilização da máquina
com o objetivo pretendido pelo fabricante por um ope-
o máximo desempenho, economia e facilidade de ope-
rador familiarizado com a máquina, e que obedeça às
ração em uma grande variedade de condições de ope-
informações sobre a operação e as práticas seguras,
ração. Antes da entrega, a máquina foi cuidadosamente
conforme especificado pelo fabricante neste manual e
inspecionada, tanto na Fábrica quanto pelo seu Conces-
nos adesivos existentes na máquina.
sionário CASE IH, para garantir que você a receba em
condições ideais. Para manter esta condição e garantir • A operação normal inclui preparar e guardar a má-
a operação livre de problemas, é importante que as revi- quina, virar os componentes na posição de trabalho e
sões de rotina, conforme especificado no Gráfico de Ma- vice-versa e acoplar e remover os acessórios.
nutenção deste Manual, sejam realizadas nos intervalos
• A operação normal inclui o ajuste e a preparação da
recomendados. máquina e do equipamento para a condição específica
do campo e/ou da colheita.
ARMAZENAMENTO DO MANUAL DO OPE-
RADOR Serviço de rotina
O Manual do operador fornecido com a máquina é uma • O serviço de rotina consiste nas atividades que devem
fonte importante de informações e deve ser armazenado ser realizadas diariamente por um operador familiari-
com segurança. zado com as características da máquina e que esteja
em conformidade com as informações sobre o serviço
O manual foi escrito especificamente para sua máquina e as práticas seguras, conforme especificado pelo fa-
de forma que é importante que você anote o número de bricante neste manual e nos adesivos existentes na
impressão e a data de emissão que pode ser encontrado máquina, a fim de manter o funcionamento correto. O
na capa. No caso de o manual ser perdido ou danificado, serviço rotineiro inclui atividades como abastecimento,
ele pode ser substituído com a versão correta. limpeza, lavagem, abastecimento dos níveis de fluido,
lubrificação e substituição de itens consumíveis, como
lâmpadas.

1-1
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Conversão, serviço periódico e reparo Leia e siga as precauções de segurança oferecidas antes
de operar a colhedora.
• O serviço periódico consiste nas atividades que devem
ser realizadas em intervalos definidos por uma equipe PEÇAS DO SERVIÇO
treinada e familiarizada com as características da má-
quina e que estejam em conformidade com as informa- Deve ser ressaltado que as peças originais foram exami-
ções sobre o serviço periódico e as práticas seguras, nadas e aprovadas pela empresa. A instalação e/ou uso
conforme especificado pelo fabricante neste manual e de produtos ‘não originais’ pode ter efeitos negativos nas
em outros materiais da empresa, a fim de manter o características do projeto da sua colhedora e, portanto,
tempo de vida útil esperado da máquina. afetar a sua segurança. A Fábrica não se responsabi-
• A conversão consiste nas atividades que devem ser re- liza por quaisquer danos provocados pelo uso de peças
alizadas por uma equipe de serviço profissional familia- e acessórios ‘não originais’. Somente peças de reposi-
rizada com as características da máquina e que este- ção originais devem ser usadas. O uso de peças não
jam em conformidade com as informações sobre a con- originais poderá invalidar as aprovações legais associa-
versão, conforme especificado pelo fabricante neste das a este produto.
manual, em conjunto com instruções ou outros materi-
ais da empresa, a fim de preparar a máquina para uma É proibido realizar qualquer modificação na colhedora,
configuração específica. exceto com autorização específica, por escrito, do depar-
tamento de Pós Vendas da Fábrica.
• O reparo consiste nas atividades que devem ser re-
alizadas somente por uma equipe de serviço profissi-
onal familiarizada com as características da máquina e
GARANTIA
que estejam em conformidade com as informações so- A garantia da sua colhedora está de acordo com os di-
bre reparo, conforme especificado pelo fabricante no reitos legais do país e com o acordo contratual feito com
Manual de Serviços do concessionário CASE IH, a fim o concessionário de vendas. No entanto, nenhuma ga-
de restaurar o funcionamento correto da máquina após rantia é válida se a colhedora não for usada, ajustada e
uma falha ou redução de desempenho. mantida de acordo com as instruções fornecidas no Ma-
nual do operador.
LIMPEZA DA MÁQUINA
Consulte as revisões obrigatórias para sua máquina no
A sua colhedora é uma máquina de última geração com seu Livrete de Garantia. O Livrete de Garantia é entregue
controles eletrônicos sofisticados. Isso deve ser consi- juntamente com a máquina.
derado ao limpar a colhedora, especialmente se estiver
usando um lavador de alta pressão. Mesmo que todas USO DE BIODIESEL
as precauções tenham sido tomadas para preservar os
componentes eletrônicos e as conexões, a pressão ge- AVISO: Antes de usar biodiesel na colhedora, consulte
rada por algumas dessas máquinas é muito alta, assim, as informações na página 7-6.
não é possível garantir a proteção completa contra a en-
trada de água. CONTROLES DE EMISSÃO
Ao usar um lavador de alta pressão, não fique muito perto O sistema de motor e combustível em sua máquina foi
da colhedora e evite direcionar o jato para os componen- projetado e desenvolvido para atender aos padrões de
tes eletrônicos, conexões elétricas, respiros, vedações, emissão dos governos. Os fornecedores, clientes, ope-
bocais de abastecimento, etc. Nunca direcione um jato radores e usuários estão terminantemente proibidos de
de água fria para o motor ou escapamento quente. modificá-los por lei. A não observância dessas regras
poderia resultar em multas do governo, taxas de retraba-
O não cumprimento dessas regras tornará a garantia nula lho, garantia inválida, ações legais e possível confisco da
e sem efeito. máquina até que o retrabalho à condição original seja re-
alizado. O serviço e/ ou os reparos no motor devem ser
SEGURANÇA realizados apenas por um técnico certificado!

As páginas na Seção 2 listam as precauções a serem


observadas para garantir a sua segurança e a de outros.

1-2
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Identificação de produto
Sua colhedora e os componentes principais são identifi-
cados com números de série e/ou códigos de fabricação.

Os dados de identificação da colhedora devem ser forne-


cidos para seu concessionário CASE IH ao solicitar peças
ou serviços, também facilitando na identificação da colhe-
dora em caso de roubo.

As informações a seguir fornecem os locais dos dados de


identificação.

Plaqueta de identificação da máquina


A placa de identificação da máquina está localizada na
sua lateral esquerda, abaixo da plataforma de acesso à
cabine, onde aponta a seta. Anote as informações nos
campos abaixo:

PIN: ______________________

Nº de Série: ________________

Modelo: ___________________

SOIL17SC00788AA 1

SOIL17SC00717AA 2

Identificação do chassi
A identificação do chassi está gravada na lateral direita
do reservatório de óleo hidráulico, conforme indicado.
NOTA: Este número consta na placa de identificação da
máquina - figura 2.

SOIL17SC00653AA 3

1-3
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Identificação do Motor
O número de série e a data de fabricação são gravados
no bloco do motor, onde aponta a seta. Anote abaixo este
número.

Nº de Série do Motor: _____________________

Mais informações sobre as especificações do motor e a


conformidade do nível de emissão são mostradas nos de-
cais (1) e (2).
NOTA: Os detalhes contidos nestes decais podem mudar
de acordo com o país em que a colhedora é vendida.

SOIL17SC00525AA 1

1-4
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Símbolos internacionais
Como orientação para a operação da máquina, vários símbolos universais foram utilizados nos instrumentos, con-
troles, interruptores e caixa de fusíveis. Os símbolos são ilustrados abaixo com uma indicação do significado.

Vela aquecedora Tomada de Controle de


Baliza giratória
de partida a frio Potência (TDP) reação

Carga do Transmissão em Soquete para


Memória ativada
alternador neutro acessórios

Nível de Sinais de Seleção do Soquete para


combustível conversão super-redutor implementos
Desligamento Sinais de
Porcentagem de
automático de conversão-um Seleção de baixa
patinagem
combustível reboque
Sinais de Subida do
Rotação do motor
conversão -dois Seleção de alta levantador
(rev/min x 100)
reboques hidráulico
Abaixamento
Lavador do Velocidade de
Horímetro do levantador
para-brisa deslocamento
hidráulico
Limite de altura
Pressão do óleo Limpador do Bloqueio do
do levantador
do motor para-brisa diferencial
hidráulico
Temperatura
Controle de Temperatura do Levantador
do líquido de
temperatura da óleo do eixo hidráulico
arrefecimento do
calefação traseiro desabilitado
motor
Ventilador de Filtros da
Nível do líquido de Pressão do óleo
recirculação da transmissão e
arrefecimento da transmissão
cabine hidráulicos
Tração Dianteira Extensão da
Condicionador de
Luzes da máquina Auxiliar (TDA) válvula de
ar
acionada controle remoto
Retração da
Restrição do filtro
Farol principal Advertência! válvula de
de ar
controle remoto
Flutuação da
Freio de Perigo luzes de
Farol baixo válvula de
estacionamento advertência
controle remoto
Mau
Lâmpadas de Nível do fluido de funcionamento!
Controle variável
trabalho freio Consulte o
Manual
Mau
Lâmpada de Pressurizado! funcionamento!
Freio de reboque
parada Abra com cuidado (símbolo
alternativo)
Advertência!
Controle de Nível do fluido de
Buzina Substância
posição freio
corrosiva
Pressão do óleo
da transmissão

1-5
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Sinais de mão
Muitas vezes é necessário comunicar-se com sinais de mão em operações agrícolas, quando ruídos ou a distância
impedem a comunicação por voz. Esses sinais de mão, aprovados pelo ANSI/ASAE S351, são meios simples de
comunicação, especialmente por razões de segurança.

Distância a ser percorrida - Posicione as palmas das


mãos na altura das orelhas e voltadas para a cabeça,
então mova-as lateralmente para dentro para indicar a
distância restante.

PIIL17SC00499AA 1

Aproxime-se - Levante o braço verticalmente com a


palma da mão para a frente, então gire em grandes
círculos horizontais.

PIIL17SC00496AA 2

Venha até mim, siga-me - Aponte em direção à(s)


pessoa(s), veículo(s) ou unidade(s), então acene
segurando o braço horizontalmente para a frente e com
a palma da mão para cima, movendo-o em direção a
si mesmo.

PIIL17SC00504AA 3

Mude de posição, direcione-se para outro lugar - Fique


voltado para o sentido desejado do movimento e com o
braço estendido para trás até a altura da orelha, então
gire-o para a frente e para trás no sentido desejado do
movimento até que fique na horizontal, com a palma
para baixo.

PIIL17SC00502AA 4

1-6
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Pare - Levante a mão até a extensão total do braço, com


a palma para a frente. Mantenha essa posição até que o
sinal seja bem compreendido.

PIIL17SC00503AA 5

Acelere, aumente a velocidade - Levante a mão fechada


a partir do ombro, impulsionando o punho até a extensão
total do braço, então desça-o rapidamente.

PIIL17SC00495AA 6

Desacelere, diminua a velocidade - Estenda o braço


horizontalmente na lateral do corpo com a palma da mão
para baixo, levantando-o e abaixando-o.

PIIL17SC00497AA 7

Ligue o motor - Simule o arranque de veículos movendo


o braço em movimentos circulares no nível da cintura.

PIIL17SC00501AA 8

1-7
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Desligue o motor - Posicione a mão direita, palma para


baixo, na altura do pescoço em um movimento de “corte
de garganta”, da esquerda para a direita.

PIIL17SC00498AA 9

Abaixe o equipamento - Faça movimentos circulares


com uma das mãos apontando para o solo.

PIIL17SC00494AA 10

Levante o equipamento - Faça movimentos circulares


com uma das mãos acima da cabeça.

PIIL17SC00500AA 11

1-8
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Orientação
Declaração de Conformidade do módulo da telemática (Diretiva 2014/53/UE)

RAIL17TR01041HA 1

1-9
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Visão geral do produto

SOIL17SC00393FA 1

Item Descrição Item Descrição


(1) Cortador/triturador de pontas (6) Picador
(2) Divisores de linhas (7) Extrator primário
(3) Disco de corte lateral (8) Elevador
(4) Caixa do corte de base (9) Extrator secundário
(5) Trem de rolos (10) Flap

Cortador de pontas
Corta a ponteira da cana em um único pedaço e a
arremessa para o lado selecionado pelo operador.
• Altura controlada pelo operador.

SOIL17SC00654AA 2

1-10
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Divisores de linhas
Levantam a cana caída e separam a cana da linha de
corte da cana da rua lateral.
• Altura e inclinação controladas pelo operador.

SOIL17SC00716AA 3

Discos de corte laterais


Auxiliam na colheita de cana crua e cana trançada,
separando a linha de corte da rua lateral.
• Altura controlada pelo operador.

SOIL15SC00261AA 4

Rolo tombador
Ajustável para auxiliar na alimentação da cana caída.
• Acionamento hidráulico ou mecânico (opcional).

SOIL17SC00719AA 5

1-11
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Rolo alimentador
Conduz a cana na direção do cortador de base.

SOIL17SC00719AA 6

Sapatas laterais flutuantes


Direcionam os talos caídos para o cortador de base, re-
duzindo a perda da cana (ajustável).

SOIL17SC00718AA 7

Cortador de base
Corta a cana rente ao solo e alimenta o conjunto de
rolos alimentadores.
• Controle automático da altura do corte de base através
do sistema AutoTracker® (Standard).
• Controle manual da altura do corte de base através de
tecla no console lateral direito (opcional).

SOIL17SC00713AA 8

1-12
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Rolo levantador
Levanta a cana cortada pelo cortador de base e a dire-
ciona aos rolos alimentadores.

SOIL17SC00511AA 9

Conjunto de rolos alimentadores (Trem de


rolos)
Transportam a cana cortada para o picador e permitem
queda livre de impurezas.

SOIL17SC00515AA 10

Extrator primário
Provoca fortes correntes ascendentes de ar, retirando
impurezas dos toletes de cana, enquanto estes caem
no elevador.
• Rotação variável, controlada pelo operador de acordo
com a necessidade.

SOIL17SC00385AA 11

1-13
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Capuz do extrator primário


Direciona as impurezas para fora do elevador e outras
áreas.
• Giro hidráulico.

SOIL15SC00251AA 12

Picador
Rolos giratórios equipados com lâminas que picam a
cana em toletes.

SOIL17SC00503AA 13

Elevador
Transporta os toletes de cana para o transbordo e
permite a queda livre de impurezas.
• Três velocidades de trabalho, selecionadas pelo ope-
rador de acordo com a necessidade.

SOIL17SC00366AA 14

1-14
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Extrator secundário
Provoca forte corrente de ar, retirando impurezas dos
toletes de cana, enquanto estes caem no transbordo.
• Rotação fixa.

SOIL17SC00389AA 15

Capuz do extrator secundário


Redireciona o fluxo de impurezas para fora do
transbordo.
• Giro hidráulico.

SOIL15SC00224AA 16

1-15
1 - INFORMAÇÕES GERAIS

Sistema de múltiplas câmeras (Standard)


As colhedoras são equipadas com três câmeras de vídeo,
sendo duas no teto da cabine e outra na parte inferior
da mesa do elevador, a fim de facilitar a visualização do
giro do elevador e possíveis perdas de cana durante a
operação.

SOIL17SC00710AA 17

SOIL17SC00755AA 18

1-16
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA###_2_###
Precauções de segurança

Segurança pessoal

Este é o símbolo de alerta de segurança. É usado para alertá-lo de potenciais riscos de lesões
pessoais. Obedeça a todas as mensagens de segurança que acompanham esse símbolo para
evitar possíveis ferimentos ou morte.

Por todo este manual você encontrará as palavras sinalizadoras PERIGO, CUIDADO E ATENÇÃO seguidas por
instruções especiais. Essas precauções destinam-se à sua segurança pessoal e daqueles que trabalham junto com
você.

Leia e entenda todas as mensagens de segurança deste manual antes de operar ou fazer manutenção na máquina.

PERIGO indica uma situação de perigo que, se não evitada, resultará em morte ou ferimentos graves.

CUIDADO indica uma situação de perigo que, se não evitada, poderá resultar em morte ou ferimentos graves.

ATENÇÃO: indica uma situação de perigo que, se não evitada, poderá resultar em ferimentos leves ou
moderados.

O NÃO CUMPRIMENTO DAS MENSAGENS DE PERIGO, ADVERTÊNCIA, E CUIDADO


PODE RESULTAR EM MORTE OU FERIMENTOS GRAVES.

Segurança da máquina
AVISO: Aviso indica uma situação que, se não evitada, poderá resultar em dano à máquina ou à propriedade.

Em todo este manual, você encontrará a palavra Aviso seguida de instruções especiais para evitar danos à máquina
ou à propriedade. A palavra Aviso é usada para tratar de práticas não relacionadas à segurança pessoal.

Informações
NOTA: Nota indica uma informação adicional que esclarece etapas, procedimentos ou outra informação neste ma-
nual.

Em todo este manual, você encontrará a palavra Observação seguida de informações adicionais sobre uma etapa,
sobre um procedimento ou sobre outra informação neste manual. A palavra Nota não se destina a tratar de segurança
pessoal ou danos à propriedade.

2-1
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Recursos de segurança
Plataformas, grades, escadas e travas de proteção da máquina
As colhedoras de cana são equipadas com grades de pro-
teção frontal, laterais, traseiras, escadas, sistemas de tra-
vas, guarda corpo e plataformas (Standard), projetadas
e fabricadas de acordo com os requerimentos de segu-
rança.
Grade de proteção frontal.

SOIL17SC00489AA 1

Escadas e proteções laterais esquerda e direita.


SOIL17SC00657AA 2

Proteções superiores no lado esquerdo.

• Conjunto guarda corpo (1).


• Conjunto de plataformas (2).

SOIL17SC00497AA 3

2-2
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Proteções superiores no lado direito.

• Conjunto guarda corpo (1).


• Conjunto de plataformas (2).

SOIL17SC00495AA 4

SOIL17SC00493AA 5

Trava de proteção da porta direita do sistema de arrefe-


cimento (cooling package).

SOIL17SC00471AA 6

Trava de proteção da porta do compartimento do motor,


no lado direito.

SOIL17SC00468AA 7

2-3
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Travas de proteção das tampas superiores do comparti-


mento do motor.

SOIL17SC00470AA 8

Trava de proteção da porta do compartimento das bom-


bas, no lado esquerdo.

SOIL17SC00774AA 9

Trava de proteção do cilindro do mastro do cortador de


pontas.

SOIL17SC00335AA 10

Trava de proteção da porta esquerda do sistema de arre-


fecimento (cooling package).

SOIL17SC00467AA 11

Recomendações de segurança
1. Verifique constantemente as condições e fixação das proteções, escadas, plataformas e travas acima ilustradas.

2-4
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

2. Mantenha-os livres e sempre limpos de resíduos e sujeiras como poeira, óleo, etc., que possam ocasionar aci-
dentes pessoais.
3. Sempre que necessitar, utilize-os cuidadosamente para subir, acessar, circular ou reparar a máquina, sempre
verificando previamente se a máquina está devidamente parada em uma superfície plana e nivelada, desligada,
calçada, com os dispositivos de segurança aplicados, e chave geral das baterias desligada.
4. Ao efetuar manutenções e reparos, sempre aplique antes as travas e dispositivos de segurança.
5. Ao efetuar trabalhos de solda elétrica na estrutura ou em componentes da máquina, desconecte previamente os
cabos das baterias.

2-5
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Adesivos de segurança
Os adesivos descritos nas páginas a seguir foram instalados na sua máquina nas posições indicadas nos dese-
nhos abaixo. Eles são previstos para a sua segurança e de outras pessoas trabalhando em volta. Leve o manual
consigo e dê uma volta ao redor da máquina, observando a localização dos adesivos e o seu significado. Revise
todos os adesivos e instruções de operação detalhados neste Manual junto com os operadores. Limpe e mantenha
os adesivos legíveis, não use solvente, gasolina nem outros produtos químicos para limpá-los. Substitua todos os
adesivos desgastados, danificados ou ausentes. Se um adesivo estiver em uma peça que precisar ser substituída,
certifique-se de que a nova peça o contenha.

Evite lesões!
Mantenha uma distância segura do elevador da
máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos
graves.
Quantidade: 2
87253164

87253164 1

O adesivo fica localizado na traseira da máquina, no


bojo do elevador, lado esquerdo.

SOIL14SC01361AA 2

O adesivo fica localizado na traseira da máquina, no


bojo do elevador, lado direito.

SOIL14SC01367AA 3

2-6
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Peças móveis!
Objetos arremessados - Exposição do corpo inteiro.
Mantenha uma distância segura da máquina.
Quantidade: 2
87254990

87254990 4

O adesivo fica localizado na traseira da máquina,


próximo ao alojamento do extrator primário, lado direito.

SOIL14SC01363AA 5

O adesivo fica localizado na traseira da máquina,


próximo ao alojamento do extrator primário, lado
esquerdo.

SOIL14SC01375AA 6

2-7
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Perigo de emaranhamento!
Fique afastado das peças rotativas da máquina.
Mantenha uma distância segura da máquina.
Quantidade: 1
87253163

87253163 7

O adesivo fica localizado na traseira da máquina,


próximo ao volante do picador, lado direito.

SOIL14SC01365AA 8

Atenção!
Pontos de içamento. Sempre use equipamentos de
elevação com capacidade adequada para erguer e
manusear os componentes pesados. Sempre use
amarras ou ganchos adequados para apoiar unidades ou
peças. Mantenha as pessoas longe da área de trabalho.
Quantidade: 5
88108346

88108346 9

Ponto de içamento localizado na parte traseira, lado


direito.

SOIL14SC01369AA 10

2-8
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Ponto de içamento localizado na parte frontal, lado


direito.

SOIL14SC01408AA 11

Ponto de içamento localizado na parte traseira, lado


esquerdo.

SOIL14SC01377AA 12

Ponto de içamento localizado na parte frontal, lado


esquerdo.

SOIL14SC01378AA 13

Pontos de içamento localizados nas laterais direita e


esquerda do elevador.

SOIL14SC01387AA 14

2-9
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Evite lesões!
Fique afastado das peças rotativas da máquina.
Mantenha uma distância segura dos divisores de linhas.
Mantenha uma distância segura do picador de pontas.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos
graves.
Quantidade: 2
88108346

87253166 15

O adesivo fica localizado na estrutura do divisor de


linhas, lados direito e esquerdo.

SOIL14SC01371AA 16

Evite lesões!
Fique afastado das peças rotativas da máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos
graves.
Quantidade: 1
87254990

SOIL15SC00268AA 17

O adesivo fica localizado na parte traseira, próximo do


alojamento do extrator primário, lado esquerdo.

SOIL14SC01375AA 18

2-10
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

O adesivo fica localizado na parte traseira, próximo do


alojamento do extrator primário, lado direito.

SOIL14SC01391AA 19

Não pisar.
Quantidade: 1
84498498

84498498 20

O adesivo fica localizado na chapa montada na base da


carenagem do grupo de radiadores, lado esquerdo.

SOIL17SC00348AA 21

2-11
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Evite lesões!
Sempre faça o seguinte antes de lubrificar, fazer a
manutenção ou executar serviços na máquina:
1. Desative todas as transmissões.
2. Abaixe todos os acessórios até o chão, ou suspenda
e engate todas as travas de segurança.
3. Desligue o motor.
4. Retire a chave de ignição.
5. Aguarde até que a máquina pare completamente.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos
graves.
Quantidade: 1
84012893
84012893A 22

O adesivo fica localizado no vidro da porta da cabine,


lado direito.

SOIL17SC00345AA 23

Uso obrigatório do cinto de segurança!


Prenda o cinto de segurança com firmeza.
O cinto de segurança pode garantir sua segurança se for
usado e mantido adequadamente. Nunca use o cinto de
segurança frouxo ou com folga no sistema de fixação.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos
graves.
Quantidade: 1
84282118

84282118A 24

O adesivo fica localizado no vidro da porta da cabine,


lado direito.

SOIL17SC00345AA 25

2-12
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Temperatura elevada do líquido no reservatório de


expansão.
Mantenha distância do reservatório de expansão durante
a operação.
Quantidade: 1
84432981

SOIL17SC00346AA 26

O adesivo fica localizado na estrutura do grupo de


radiadores, abaixo do reservatório de expansão.

SOIL17SC00347AA 27

Não fazer a remoção do tanque de combustível


abastecido.
O tanque deve ser completamente esvaziado para o
içamento.
O descumprimento pode resultar em danos ou acidentes.
Quantidade: 1
48057949

SOIL17SC00342AA 28

O adesivo fica localizado abaixo da cabine, atrás da saia


de borracha, lado esquerdo.

SOIL17SC00350AA 29

2-13
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Bascular o guarda corpo lateral antes de bascular a


cabine.
Não deve haver objetos soltos no interior da cabine, a
porta e a janela devem estar travadas.
O descumprimento pode resultar em danos ou acidentes.
Quantidade: 1
48108710

SOIL17SC00544AA 30

O adesivo fica localizado abaixo da cabine, atrás da saia


de borracha, lado esquerdo.

SOIL17SC00350AA 31

2-14
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Pontos de ancoragem de segurança


CUIDADO
Perigo de queda!
Limpe os degraus e as alças de acesso, para remover todos os traços de graxa, óleo, lama e gelo (no
inverno).
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0139A

CUIDADO
Perigo de queda!
Tome as medidas corretas para garantir que degraus, escadas e plataformas permaneçam limpos e
livres de detritos ou substâncias estranhas.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W1183A

IMPORTANTE: Antes de efetuar trabalhos de manutenção nas partes mais altas da colhedora, como por exemplo
cabine e capuz do extrator primário, verifique e compreenda os pontos de ancoragem de segurança a seguir para a
fixação de cintas de segurança, para subir e descer da máquina.
A colhedora é equipada com diferentes pontos de anco-
ragem de segurança, os quais devem ser utilizados ao
executar ajustes ou manutenções nas partes mais eleva-
das da máquina, a fim de evitar quedas e acidentes pes-
soais.

Identificação, localização e função dos pontos de


ancoragem disponíveis:
• Alça de apoio frontal da cabine (1): Pode ser utilizada
como pegador ou para a fixação de cabos ou cintas
com gancho, para trabalhos no alto da cabine, como
troca de lâmpadas.
• Olhais nos protetores laterais (2): Para a fixação de SOIL17SC00313AA 1
cabos ou cintas com gancho.

SOIL17SC00802AA 2

SOIL17SC00803AA 3

2-15
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

• Alças na estrutura do capuz (3): Para a fixação de ca-


bos ou cintas com gancho, para trabalhos no alto do
capuz, como verificação do motor hidráulico de acio-
namento do extrator.
NOTA: A legislação que regulamenta o trabalho em al-
tura varia conforme o país, portanto busque as orienta-
ções necessárias junto aos órgãos regulamentadores.
Caso haja alguma regulamentação específica a nível
estadual ou até mesmo municipal, observe a mesma
igualmente.
NOTA: Cabe ao proprietário da máquina providenciar
aos operadores e mecânicos as orientações necessá-
rias sobre a segurança nos trabalhos em altura, medi- SOIL17SC00804AA 4

ante execução de um programa de capacitação.


NOTA: O proprietário deve disponibilizar aos opera-
dores e mecânicos todos os EPI’s necessários, con-
forme exigência da norma regulamentadora vigente,
tais como: cinto de segurança, cabos, cintas, linha de
vida, capacete, etc. Cabe também ao proprietário su-
pervisionar a utilização correta destes recursos de se-
gurança.
NOTA: Cabe aos operadores e mecânicos utilizar cor-
retamente os EPI’s fornecidos, conforme orientações
da norma regulamentadora vigente.
IMPORTANTE: Utilize somente dispositivos de segu-
rança em perfeitas condições, sem avarias.

2-16
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Regras de segurança gerais


• Opere os controles somente quando sentado no as- são altos. Esse risco pode ser minimizado pela remo-
sento do operador. ção freqüente de material de cultura acumulado na má-
quina e pela verificação de componentes da máquina
• São causas freqüentes de ferimentos ou morte a queda
superaquecidos. No caso de vazamento de óleo, rea-
e atropelamento de pessoas. Não permita que outras
pertar parafusos ou substituir gaxetas e vedações con-
pessoas dirijam. Somente uma pessoa – o operador –
forme necessário.
deve estar na máquina durante a operação. Ver tópico
“Assento do operador” mais adiante. • É imprescindivel limpar embaixo da cabine e dentro da
caixa do motor.
• A velocidade deve ser tal que permita o controle com-
pleto, mantendo sempre a estabilidade da máquina. • Recomenda-se verificar diariamente todos os disposi-
Deve-se tomar cuidado ao operar perto de diques, ater- tivos de segurança na colhedora para garantir a prote-
ros e buracos. Reduza a velocidade quando girar, ope- ção total de todos os componentes.
rar em elevações e em superfícies acidentadas ou en-
• A colhedora de cana CASE IH , possui sistemas de se-
lameadas. gurança que devem ser testados periodicamente para
• Sempre verificar o perfeito funcionamento dos freios. certificar-se do seu perfeito funcionamento.
• Jamais operar o motor em um prédio fechado. Uma • Banco do operador: se não estiver ocupado, desliga
ventilação adequada é necessária sob todas as circun- os implementos e aciona o freio de estacionamento.
stâncias.
• Porta do lado das correias (lado direito): se aberta,
• Nunca opere a maquina sem os respectivos dispositi- desliga o motor diesel e/ou não aciona a partida.
vos e proteções de segurança como grades, platafor-
• Nível de óleo hidráulico do tanque principal: se
mas, chapas de seguranças e travas de compartimen- abaixo do nível desliga o motor diesel.
tos de motor e da bomba. .
• Botão que inibe as funções de colheita (Botão ama-
• O liquido de arrefecimento “aquecido” sob pressão relo).
pode respingar se a tampa do tanque de expansão for
removida. Para retirar a tampa do tanque de expansão • Botão que inibe o funcionamento do motor diesel –
esperar o sistema esfriar. parada de emergência – (Botão vermelho).
• O vazamento de óleo hidráulico ou combustível diesel • Baixa pressão do óleo motor: diminui a rotação do
sob pressão pode penetrar na pele e causar infecção motor diesel.
ou outras lesões. Para Evitar Lesões Pessoais: • Alta temperatura do motor: diminui a rotação do mo-
• Liberar toda a pressão antes de desconectar as li- tor diesel e desliga o motor.
nhas de fluidos.
IMPORTANTE: É possível desativar o sistema de se-
• Antes de aplicar pressão, certificar-se de que todas gurança por 2 min segurando o botão da desacelera-
as conexões estejam apertadas e os componentes ção e dando a partida. Esse procedimento deverá ser
estejam em boas condições. utilizado apenas em caso de emergência, e é de res-
ponsabilidade do operador. Como exemplo de casos
• Nunca usar as mãos para verificar vazamentos de
óleo e/ou água sob pressão. Usar um pedaço de de emergência, podemos citar: casos de incêndio na
papelão ou madeira para esse fim. lavoura; carregamento e descarregamento devido ao
transporte da colhedora; casos de emergência devido
• Se houver lesões provocadas por vazamentos de a acidentes pessoais.
fluidos, consultar o médico imediatamente.
• Sempre garantir que a chave de isolamento da colhe-
• Poderá haver explosão da bateria e/ou danos em com- dora esteja desligada quando trabalhar na colhedora.
ponentes elétricos, resultantes da conexão errada de Em todas as operações de soldagem e limpeza da má-
baterias reforçadoras ou carregador. Conectar termi- quina desconectar os cabos da bateria.
nal positivo a positivo e negativo a negativo. Externa-
mente, o ácido da bateria pode causar queimaduras, • Sempre olhar para cima para garantir folga adequada
cegar e é tóxico se ingerido. no elevador e no cortador de pontas.

• Certificar-se de que o extintor seja mantido correta- IMPORTANTE: A colhedora possui um sistema de se-
mente e conhecer sua utilização adequada. gurança do equipamento e que também inibe a partida
durante determinados tipos de manutenção.
• Devido à natureza inflamável dos resíduos de cultura
encontrados pelas colhedoras, os riscos de incêndios

2-17
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Precauções de segurança durante a manutenção


1. Antes de iniciar a manutenção da máquina, cole em 8. Não tente reparar o sistema de ar condicionado. É
uma área visível da máquina uma etiqueta de cui- possível sofrer uma séria ulceração ou ferimentos
dado indicando "Não Operar". causados pelo escape do refrigerante. Equipamento
especial e instrumentos são necessários para o ser-
2. O sistema de arrefecimento opera sob pressão con-
viço do sistema de ar condicionado. Contatar o seu
trolada pela tampa do tanque de expansão. Podem
Concessionário CASE IH para realizar este serviço.
ocorrer queimaduras se as tampas do líquido de ar-
O sistema de ar condicionado está sob alta pressão.
refecimento forem removidas incorretamente. O sis-
Não desconecte nenhuma linha. A versão de alta
tema de resfriamento opera sob pressão. Líquido de
pressão pode causar ferimentos graves. A manu-
arrefecimento quente pode esguichar para fora caso
tenção, o reparo ou a recarga devem ser realizados
a tampa seja removida enquanto o sistema estiver
apenas por um técnico de serviço treinado.
quente. Deixe o sistema esfriar antes de remover a
tampa. Ao remover uma tampa, gire-a lentamente 9. Desligue o motor antes de realizar qualquer serviço
para deixar a pressão sair antes de tirá-la completa- na máquina.
mente. Nunca remova a tampa da parte superior do 10. Não tente limpar, lubrificar, remover obstruções ou
radiador, a menos que a tampa de pressão do tan- fazer qualquer regulagem na máquina enquanto a
que de expansão tenha sido removida. mesma estiver em movimento ou enquanto o motor
3. Faça a manutenção da máquina em uma superfície estiver em funcionamento.
firme e nivelada. 11. O vazamento de óleo hidráulico ou combustível die-
4. O motor, a transmissão, os componentes de escape sel sob pressão pode penetrar na pele, causando sé-
e as linhas hidráulicas podem ficar quentes durante rias lesões ou infecções.
a operação. Tome cuidado ao fazer a manuten- Pessoas não qualificadas não devem remover nem
ção desses componentes. Deixe as superfícies es- tentar regular uma bomba, injetor, bocal ou qualquer
friarem antes de manusear componentes quentes outra peça dos sistemas de injeção de combustível
ou desconectá-los. Use equipamentos de proteção e hidráulico. Se essas instruções não forem obser-
quando apropriado. vadas, poderão ocorrer lesões graves.
5. Não fume ao abastecer a máquina. Mantenha qual-
• Não use a mão para verificar se há vazamentos. Use
quer tipo de chama aberta afastada. um pedaço de papelão ou papel para buscar vazamen-
6. Mantenha a máquina e os equipamentos, particular- tos.
mente os freios e a direção, em condição confiável e
• Desligue o motor, remova a chave e libere a pressão
satisfatória para garantir a sua segurança e cumprir antes de conectar ou desconectar linhas de fluido.
com os requisitos legais.
• Certifique-se de que todos os componentes estejam
7. Para prevenir incêndio ou explosão, mantenha cha- em boas condições e aperte todas as conexões antes
mas abertas afastadas da bateria ou de dispositivos de dar partida no motor ou pressurizar o sistema.
de partida de clima frio. Para evitar faíscas que pos-
sam provocar uma explosão, utilizar os cabos para • Se o fluido hidráulico ou diesel penetrar na pele, pro-
partida auxiliar de acordo com as instruções. cure assistência médica imediatamente.

2-18
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

12. Não faça alterações na máquina sem a devida auto- 14. Mantenha a área usada para manutenção da má-
rização. quina limpa e seca. Limpe os fluidos derramados.
13. O contato contínuo por longo prazo com óleo do mo- 15. Mantenha o equipamento limpo e com a correta ma-
tor ou fluido hidráulico usado pode provocar câncer nutenção.
de pele. Evite o contato a longo prazo e lave a pele 16. Descarte corretamente todos os fluidos drenados e
imediatamente com sabão e água. Recomenda-se filtros removidos.
usar luvas adequadas ou use um pano limpo.
17. Instale protetores e proteções após fazer a manuten-
CUIDADO ção da máquina.
Equipamento de Proteção Individual (EPI) ne- 18. Feche todas as portas de acesso e instale todos os
cessário. painéis após a manutenção da máquina.
Ao montar, operar ou reparar a máquina, use 19. Sempre certifique-se de que não há ferramentas, pe-
roupas protetoras e EPI necessários para o ças, outras pessoas e animais na área de trabalho
procedimento específico. Alguns EPIs neces- antes de iniciar a operação da máquina.
sários podem incluir botas protetoras, óculos
protetores e/ou proteção facial, capacete, lu- 20. Desligue o motor e remova a chave antes de desco-
vas reforçadas, máscaras filtrantes e prote- nectar ou conectar as conexões elétricas.
ções auriculares. 21. Substitua os tubos, mangueiras, fiação elétrica etc.
O descumprimento pode resultar em morte ou danificados ou gastos.
ferimentos graves.
W0353A 22. Ao soldar, siga as instruções do manual. Desco-
necte previamente os cabos da bateria antes de sol-
CUIDADO dar na máquina. Sempre lave as mãos após manu-
sear os componentes da bateria.
Perigo de emaranhamento!
Sempre mantenha cabelos e roupas longe de 23. Cilindros hidráulicos não-suportados podem perder
peças em movimento. Não utilize roupas fol- pressão e deixar o equipamento cair, causando pe-
gadas, joias ou outros itens que podem pren- rigo de esmagamento. Não deixe o equipamento
der nas partes móveis e/ou em alavancas. em uma posição suspensa enquanto estiver estacio-
O descumprimento pode resultar em morte ou nado ou durante a manutenção, a menos que esteja
ferimentos graves. suportado com segurança.
W0445A

Rodas e pneus
1. Manusear com cuidado e garantir que, quando arma- loja especializada ou ao seu concessionário para ma-
zenadas, não possam tombar e provocar ferimentos. nutenção.
2. Certifique-se de que os pneus estão corretamente ca- 6. Após instalar os pneus, verifique nas primeiras três
librados. Não exceda a carga ou a pressão recomen- horas se as porcas das rodas estão apertadas.
dada. Siga as instruções no manual para obter o en-
chimento do pneu correto. PERIGO
3. Os pneus são pesados. Tratar os pneus sem o equi- Perigo de explosão!
pamento adequado poderá causar morte ou lesões Soldar a roda pode gerar uma mistura explo-
graves. siva de ar e gás. Remover o ar do pneu ou
4. Nunca solde uma roda. A soldagem pode causar ten- desprender o pneu da roda (quebrando o re-
sões que fazem com que o pneu rache ou se rompa bordo) NÃO eliminará o perigo. SEMPRE re-
de forma inesperada. Os pneus podem se separar de mova o pneu completamente da roda antes de
forma explosiva durante a soldagem. efetuar a solda.
O descumprimento resultará em morte ou fe-
5. Sempre peça para um técnico qualificado em pneus rimentos graves.
fazer a manutenção nos pneus e aros. Se um pneu D0033A

perder toda a pressão, leve o pneu e o aro até uma

2-19
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Manusear a bateria
1. Sempre use proteção para os olhos quando traba- ilustrado na Seção 4 desse manual. Não cause curto
lhar com baterias. nos terminais da bateria.
2. Não crie faíscas nem deixe chama aberta próximo à 8. Siga as instruções do fabricante ao armazenar e ma-
bateria. nusear as baterias.
3. Ventile ao carregar ou utilizar em áreas fechadas. 9. Os conectores, terminais e os respectivos aces-
4. Desconecte o polo negativo (-) primeiro e reco- sórios da bateria contêm chumbo e compostos de
necte-o por último. chumbo. Lave as mãos após o manuseio.

5. Ao soldar na máquina, desconecte ambos os termi- 10. O ácido da bateria causa queimaduras graves. Ba-
nais da bateria. terias contém ácido sulfúrico. Evitar contato com a
pele, olhos ou roupas. Em caso de contato com os
6. Não solde, esmerilhe nem fume perto de uma bate- olhos, lave com água por 15 minutos. Não induza o
ria. vômito. Procure ajuda médica imediatamente.
7. Ao usar baterias auxiliares ou conectar cabos auxi- 11. Mantenha as baterias fora do alcance de crianças ou
liares para dar partida no motor, use o procedimento de outras pessoas não autorizadas.

2-20
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Prevenção contra incêndio ou explosão


1. O material da colheita, lixo, detritos, ninhos de pás- fícies quentes ou componentes em movimento. Se
saros ou materiais inflamáveis pode gerar chamas e necessário, repare e substitua os componentes
fogos em contato com superficies quentes. Esse risco danificados.
pode ser minimizado com a frequente remoção de 6. Faíscas provenientes do sistema elétrico ou do esca-
material de colheita acumulado da colhedora. Se de- pamento do motor podem causar explosão ou incên-
tectar possiveis vazamentos de óleo, pare a maquina dio. Antes de operar a colhedora em uma área com
e corrija o problema (substitua componentes se ne- poeira ou vapores inflamáveis, use um bom sistema
cessário) de ventilação para remover a poeira ou os vapores
2. O vazamento ou o derramamento de combustível ou inflamáveis.
óleo em superfícies quentes ou em componentes elé- 7. Use um solvente de limpeza não inflamável ao limpar
tricos podem causar incêndios. as peças na colhedora.
3. Pelo menos uma vez por dia e no final do dia, retire 8. Um incêndio pode causar ferimentos graves ou
todo o resíduo e todos os detritos da colhedora, espe- morte. Sempre mantenha um extintor de incêndio
cialmente ao redor de componentes quentes, como na colhedora ou perto dela. Certifique-se de que os
motor, transmissão, exaustão, bateria etc. Talvez seja extintores de incêndio estejam sempre em condi-
necessário limpar sua colhedora com mais frequên- ções de uso e recebam manutenção de acordo com
cia, dependendo do ambiente e das condições opera- as instruções do fabricante.
cionais. Pelo menos uma vez por dia, remova o acú-
mulo de detritos perto dos componentes móveis, tais 9. Se o extintor de incêndio tiver sido usado, sempre
como rolamentos, polias, correias, engrenagens do faça a recarga ou substitua-o por um extintor carre-
ventilador de limpeza etc. Talvez seja necessário lim- gado antes de operar a colhedora em condições em
par sua colhedora com mais frequência, dependendo que um incêndio pode ocorrer.
do ambiente e das condições operacionais. 10. Não guarde panos sujos de óleo ou outros materiais
4. Não crie faíscas nem deixe chama acesa próximo inflamáveis na colhedora.
à bateria. Para evitar uma explosão, execute o se- 11. Não solde nem corte com chama nenhum item que
guinte: contenha materiais inflamáveis. Limpe os itens com-
pletamente com solvente não inflamável antes de
• Desconecte o polo negativo (-) primeiro e reconecte o soldar ou cortar com chama.
polo negativo (-) por último.
12. Não exponha a colhedora a chamas, labaredas ou
• Não feche um curto-circuito nos terminais da bateria explosivos, que podem expor a colhedora a possí-
com objetos de metal. veis situaçòes de incêndio.
• Não solde, esmerilhe ou fume perto de uma bateria. 13. Investigue imediatamente qualquer cheiro ou odor
incomum que possa ocorrer durante a operação da
5. Verifique as condições das conexões e chicotes
colhedora.
elétricos quando a: fixação, isolamento e rota
correta dos chicotes, evitando contato com super-

2-21
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Combustível diesel
• Em circunstância alguma deverá haver adição de gaso-
lina, álcool ou combustíveis misturados ao combustível
diesel. Essas combinações podem aumentar o risco de
incêndio ou de explosão. Em um recipiente fechado,
como um tanque de combustível, estas misturas são
mais explosivas do que gasolina pura. Não utilize es-
sas misturas.
• Nunca remova a tampa do tanque de combustível com
o motor funcionando ou quente.
• Não fume quando abastecer a colhedora nem quando
estiver perto de combustíveis. Mantenha qualquer tipo
de chama aberta afastada.
• Controle o bocal do tubo de abastecimento de combus-
tível ao abastecer o tanque.
• Não abasteça o tanque de combustível até sua capaci-
dade total. Abasteça somente até o fundo do bocal de
abastecimento para deixar espaço para expansão.
• Limpar combustível derramado imediatamente.
• Sempre aperte a tampa do tanque de combustível fir-
memente.
• Se você perder a tampa original do tanque de combus-
tível, substitua-a por uma tampa aprovada. Uma tampa
não-aprovada pode não ser segura.
• Nunca utilize combustível para finalidades de limpeza.
• Planeje as compras de combustível de forma que os
combustíveis com classificação de verão não sejam
mantidos e usados no inverno.

2-22
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Precauções de segurança
Precauções de segurança Não opere a colhedora em compartimentos fechados
sem ventilação adequada, os gases de escapamento
Muitos acidentes podem ser evitados pela observação de podem causar a morte.
certas precauções. Para previní-los, leia as orientações
abaixo antes de operar a colhedora. Os equipamentos Tenha cuidado ao remover a tampa do radiador com o
devem ser operados apenas por pessoas responsáveis motor quente. Caso não seja possível esperar que o mo-
e instruídas para isso. tor esfrie para abrí-la, cubra-a com um pano e gire-a até
o primeiro batente para aliviar a pressão. NUNCA adi-
Operação cione água fria ao radiador quente. Em caso de perda
da tampa do tanque de expansão, reponha-a sempre por
A máquina deve ser operada por pessoal treinado e fa- uma tampa original CASE IH. Uma tampa não aprovada,
miliarizado com todos os controles, comandos e técnicas pode não ser segura.
da colheita e em solos com até 10% de declividade para
colhedoras de pneu, ou 15% para colhedoras de esteira. O sistema de injeção está sob pressão e o óleo diesel
O trabalho sem conhecimento do equipamento pode oca- vazando pode penetrar na pele. Não tente ajustar ou
sionar acidentes graves. fazer reparos na bomba ou bicos injetores.

Não permita que outras pessoas além do operador este- Contato prolongado com o óleo lubrificante usado, pode
jam na máquina enquanto ela estiver operando. causar problemas à pele. Procure usar luvas de borracha
ao manuseá-lo.
Não freie bruscamente para evitar desequilibrar a má-
quina. Muito cuidado para evitar contato com óleo quente. Caso
o óleo do motor esteja muito quente, deixe-o esfriar até
Antes de movimentar a máquina, verifique se todas as uma temperatura moderada, para então removê-lo com
proteções como grades, portas dos compartimentos do segurança.
motor e da caixa de bombas estão devidamente fechadas
e travadas na posição. Não manusear filtro de óleo quente com as mãos despro-
tegidas.
Antes de ligar o motor, acione a buzina várias vezes e
certifique-se de que nao haja ninguém nas proximidades. O motor deve ter pressão de óleo adequada.

Mantenha as crianças afastadas da máquina em todas Em caso de pressão de óleo acima do normal é necessá-
as circunstâncias. rio verificar se o filtro de óleo está saturado ou se existe
alguma obstrução na galeria. Contate o seu concessio-
Não tente limpar, lubrificar ou ajustar qualquer parte da nário CASE IH.
máquina com o motor em funcionamento.
Turbocompressor
Antes de deixar a plataforma do operador, desacione o
sistema industrial, aplique o freio de estacionamento e Opere o motor em marcha lenta por 3 – 5 min antes de
retire a chave do interruptor de partida. operá-lo com carga.

Não se coloque em baixo da máquina sem que as travas Uma vez dada a partida a frio, após o tempo de marcha
de segurança de parada de manutenção estejam devida- lenta aumente a rotação do motor de forma gradual para
mente montadas. permitir a lubrificação dos mancais e a estabilização da
pressão do óleo lubrificante.
Não se aproxime da máquina usando roupas frouxas que
possam engatar em qualquer uma de suas partes rotati- NÃO acelerar o motor imediatamente após dar a partida
vas. pois danifica o turbo, uma vez que este alcança uma ro-
tação elevada podendo danificar o motor.
Mantenha as mãos afastadas de peças em movimento.
NÃO acelerar o motor instantes antes de desligá-lo, pois
Mantenha o extintor de incêndio carregado e ao alcance interrompe a pressão de lubrificação dos mancais com o
do operador e dentro do prazo de validade. eixo ainda em rotação elevada.
Não tente subir sobre a cabine. As duas condições acima causam o aquecimento e des-
gaste dos mancais e eixo, e a longo prazo levam à falha
Motor do turbo.

Mantenha a área do motor livre de poeira e palha para


evitar a possibilidade de incêndios.

2-23
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Combustível Em caso de perda da tampa, reponha-a com uma tampa


original CASE IH, uma tampa não aprovada, pode não
Nunca remova a tampa do tanque ou abasteça com o ser segura.
motor em funcionamento ou quente.
Nunca use diesel para fins de limpeza.
Não fume enquanto estiver abastecendo ou próximo ao
combustível. Mantenha o equipamento limpo e com a correta manu-
tenção.
Não encha o tanque completamente; deixe algum espaço
para expansão. Não conduza a colhedora próxima ao fogo.

Limpe os respingos de combustível imediatamente. Mantenha a tela (filtro) dentro do bocal de enchimento
mesmo durante o abastecimento.
Sempre mantenha a tampa do tanque firmemente aper-
tada.

Extintor de incêndio
Sua colhedora está equipada com extintor de incêndio
tipo pó químico, categoria ABC, de uso geral. O extintor
deve ser inspecionado periodicamente, mantido em con-
dição operacional e dentro da máquina durante a opera-
ção em campo, ou no local de trabalho.

O extintor de incêndio (1) está localizado no interior da


cabine, junto à base do assento do operador.
AVISO: Leia o rótulo no extintor de incêndio. Familia-
rize-se previamente com o local e a operação dos extin-
tores de incêndio.

Inspeção SOIL17SC00270AA 1

É responsabilidade do operador da máquina inspecionar


regularmente a condição do extintor de incêndio, se está
totalmente carregado e funcional.

Itens de inspeção:

1. Verifique se o extintor está dentro do prazo de vali-


dade.
2. Verifique se o indicador de pressão está na faixa
verde.
3. Verifque se o lacre está íntegro.
4. Inspecione visualmente o extintor quanto a danos fí-
sicos, corrosão, bocal de descarga bloqueado ou va-
zamento.

Quando a inspeção do extintor de incêndio estiver em


desacordo com os itens acima, substitua o mesmo.
AVISO: A recarga ou manutenção do extintor de incêndio
deve ser realizada por um profissional qualificado.

2-24
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Ecologia e meio-ambiente
A qualidade do solo, do ar e da água é importante para • Não aumente a pressão em um circuito pressurizado,
todas as indústrias e para a vida em geral. Quando não pois isso pode levar à falha do componente.
houver lei que regulamente o tratamento de algumas sub-
stâncias exigido pela tecnologia avançada, o bom senso Reciclagem da bateria
deve governar o uso e a eliminação dos produtos de na-
tureza química e petroquímica. As baterias e os acumuladores elétricos contêm várias
substâncias que podem acarretar efeitos nocivos no meio
Familiarize-se com a legislação relacionada aplicável ao ambiente se não forem reciclados de modo correto após
seu país e certifique-se de que você compreenda esta o uso. O descarte inadequado de baterias pode contami-
legislação. Onde não houver legislação, busque infor- nar o solo, lençol freático e rios.A CASE IH recomenda
mações junto aos fornecedores de óleos, filtros, baterias, enfaticamente que você devolva todas as baterias usa-
combustíveis, anticongelante, agentes de limpeza, etc., das para um concessionário da CASE IH, que irá des-
sobre os efeitos destas substâncias no homem, como fa- cartar ou reciclar as baterias usadas corretamente. Em
zer o armazenamento e o descarte. O seu concessioná- determinados países, isto é um requisito legal.
rio CASE IH também pode fornecer assistência.

Conselhos úteis
• Evite o uso de latas ou outros sistemas de forneci-
mento de combustível com pressurização inadequada
para encher os tanques. Tais sistemas de forneci-
mento podem causar vazamentos consideráveis.
• Em geral, evite contato de quaisquer combustíveis,
óleos, ácidos, solventes etc. com a pele. A maioria
desses produtos contém substâncias que podem ser
prejudiciais à sua saúde.
• Os óleos modernos contêm aditivos. Não queime
NHIL14GEN0038AA 1
combustíveis contaminados e/ou óleos descartados
em sistemas comuns de aquecimento.
Reciclagem da bateria obrigatória
• Evite derramamentos ao drenar fluidos, tal como mistu-
ras de líquido de arrefecimento do motor usadas, óleo NOTA: Os seguintes requisitos são obrigatórios no Brasil.
do motor, fluido hidráulico, fluido do freio, etc. Não mis-
ture fluidos de freio ou combustíveis drenados com lu- Baterias são feitas de placas de chumbo e uma solução
brificantes. Armazene todos os fluidos drenados com de ácido sulfúrico. Como as baterias possuem metais
segurança até que você possa descartar os fluidos da pesados, como o chumbo, a resolução 401/2008 do CO-
forma adequada, em conformidade com toda a legisla- NAMA exige que você devolva todas as baterias usadas
ção local e os recursos disponíveis. para o concessionário ao substituir qualquer bateria. Não
descarte baterias em seu lixo doméstico.
• Não permita que as misturas de líquido de arrefeci-
mento entrem em contato com o solo. Colete e des- Os pontos de venda são obrigados a:
carte as misturas de líquido de arrefecimento da forma
adequada. • Aceitar a devolução de baterias usadas
• Não abra o sistema de ar condicionado. Ele contém • Armazenar as baterias devolvidas em um local ade-
gases que não devem ser liberados na atmosfera. Seu quado
concessionário CASE IH ou o especialista em ar condi- • Enviar as baterias devolvidas para o fabricante de ba-
cionado tem um extrator especial para essa finalidade teria para reciclagem
e poderão fazer a recarga do sistema adequadamente.
• Repare imediatamente quaisquer vazamentos ou de-
feitos no sistema hidráulico ou no sistema de arrefeci-
mento do motor.

2-25
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Trava de segurança, transporte e serviço - Travas de segurança


laterais
Ao realizar paradas de manutenção na colhedora, é obri-
gatório o uso das travas de segurança laterais (1), con-
forme instruções abaixo.

1. Com a máquina estacionada em uma superfície plana


e firme, suspenda a mesma até a altura desejada atra-
vés do controle hidráulico da suspensão.
2. Segure a trava (1) com uma das mãos, então remova
os contrapinos (2) e pinos (3).
AVISO: As travas (1) possuem um peso considerável!
Fique atento para evitar a queda acidental das mes-
mas ao remover os pinos (3).
SOIL17SC00352AA 1

3. Abaixe as travas (1) até o solo.


4. Instale os pinos (2) e contrapinos (3).
NOTA: Em solos úmidos e/ou não compactados as
travas (1) podem afundar, baixando a colhedora. Pro-
cure um local adequado para apoiar as travas com
segurança.
AVISO: Antes de entrar debaixo da colhedora, sempre
verifique se os pinos (2) estão devidamente fixados
nos furos das travas (1).
NOTA: Antes de operar com a colhedora, sempre ve-
rifique se as travas (1) estão devidamente recolhidas
e travadas, conforme figura 1. SOIL17SC00351AA 2

5. Abaixe totalmente a máquina através do controle hi-


dráulico da suspensão.

2-26
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

Trava de segurança, transporte e serviço - Trava de segurança do


cortador de pontas
Ao realizar paradas de manutenção na colhedora, mais
especificamente nos divisores de linhas e rolos frontais,
é obrigatório o uso da trava de segurança (1) do cortador
de pontas, caso este precise ser levantado para o proce-
dimento.

1. Com a máquina estacionada em uma superfície plana


e firme, suspenda completamente o cortador de pon-
tas.
2. Puxe o manípulo (2) completamente, desencaixando
o pino trava (3) do orifício traseiro do suporte (4).
3. Encaixe a trava (1) sobre a haste (5) do cilindro de
levante. Veja a figura 2. SOIL17SC00778AA 1

4. Com a trava (1) na posição ilustrada, gire o manípulo


(2) um pouco para cima e solte, encaixando o pino
trava (3) no orifício frontal do suporte (4).
AVISO: Antes de passar por baixo do cortador de pon-
tas suspenso, sempre verifique se a trava (1) está de-
vidamente posicionada e fixada.
5. Para abaixar o cortador de pontas, fixe a trava (1) na
posição de operação, conforme figura 1.

SOIL17SC00779AA 2

2-27
2 - INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA

2-28
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS###_3_###
Acesso à plataforma do operador

Introdução
A cabine foi desenvolvida para a proteção do operador, conforto e comodidade. Internamente, a estrutura, o teto e o
piso são isolados para reduzir o ruído ao mínimo possível.

Uma porta de abertura ampla na lateral esquerda permite entrar na cabine, com auxílio de alças de apoio convenien-
tes e degraus com estrias antiderrapantes. A porta e a janela possuem cilindros a gás para mantê-las na posição
totalmente aberta.

A cabine oferece diversos recursos, tais como calefação de ar fresco com recirculação, ar condicionado, para-sol,
vidro escurecido, luz interna, tomada de energia auxiliar, porta objetos, espelhos retrovisores e uma gama de posi-
ções confortáveis do assento do operador.
Entrar e sair da cabine
Para entrar na cabine, fique de frente para a porta e
abra-a. Coloque um pé no degrau mais baixo e usando
as alças de apoio na coluna, suba e entre na cabine.
NOTA: A suspensão hidráulica deve estar totalmente
abaixada para descer e subir na cabine, bem como em
qualquer outro ponto cujo acesso seja permitido.

SOIL17SC00240AA 1

Sente-se no assento do operador e feche a porta usando


a alça interna (1). Use o cinto de segurança.

Para sair da cabine, solte o cinto de segurança, abra a


porta, segure nas alças de apoio, fique de costas e desça
os degraus.

SOIL17SC00319AA 2

Maçaneta externa da porta


A porta tem uma maçaneta externa com um botão (1).
A porta pode ser trancada pelo lado externo, usando a
chave fornecida. Insira a chave e gire meia volta no sen-
tido horário para trancar.

SOIL15SC00264AA 3

3-1
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Maçaneta interna da porta


Para abrir a porta por dentro da cabine, pressione a alça
de apoio (1) e use-a para empurrar a porta aberta.

Ao fechar a porta, certifique-se de que a fenda na ala-


vanca de travamento está posicionada corretamente.

SOIL17SC00319AA 4

Janela lateral
A janela lateral pode ser travada na posição fechada,
mantida na posição parcialmente aberta ou totalmente
aberta.

Para abrir a janela, mova a alavanca de travamento (1)


para baixo até a posição horizontal. Deixe a janela abrir
um pouco, em seguida empurre a alavanca (1) para o ex-
terior até que o pino trava (2) engate na fenda (3). Como
alternativa, é possível abrir a janela totalmente susten-
tada pelo cilindro a gás, desencaixando a alavanca (1)
do pino trava (2) através da fenda de escape (4).
SOIL15SC00270AA 5
AVISO: Mantenha o controle da janela ao abrí-la total-
mente. Não permita que se abra livremente.

Usando a alça de apoio, feche a janela e empurre a ala-


vanca (1) para cima para travá-la.

Para-sol do vidro dianteiro


Abaixe o para-sol (1) para proteger os olhos do motorista
da claridade do sol. O para-sol permanecerá na posição
escolhida. Empurre o para-sol para cima para retraí-lo.

SOIL17SC00314AA 6

3-2
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Para-sol do vidro traseiro


Abaixe o para-sol (1) para proteger o motorista da clari-
dade do sol. O para-sol permanecerá na posição esco-
lhida. Empurre o para-sol para cima para retraí-lo.

SOIL17SC00315AA 7

3-3
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Espelhos retrovisores externos - Ajustes de posição


A CASE IH disponibiliza espelhos retrovisores desenvol-
vidos para proporcionar maior segurança durante a con-
dução, os quais permitem quatro ajustes distintos.

Extensão lateral do espelho


1. Com o espelho (1) na posição de operação, puxe a
trava (2) para baixo.
2. Puxe ou empurre o tubo suporte (3) conforme a neces-
sidade, ajustando o espelho (1) em relação ao braço
(4).
3. Aplique novamente a trava (2).

SOIL17SC00242AA 1

Posição de transporte
Em situações de transporte da máquina sobre caminhão,
dobre os espelhos contra a cabine conforme ilustrado.

SOIL17SC00243AA 2

Inclinação e altura do espelho


1. Segure o espelho (1) pelas laterais e incline-o em re-
lação ao tubo suporte (2), até obter a melhor visuali-
zação.
2. Remova a capa (3), que é apenas encaixada.
3. Solte o parafuso Allen montado por baixo da capa (3).
4. Desloque o espelho (1) verticalmente até obter a me-
lhor visualização.
5. Reaperte o parafuso Allen e reinstale a capa (3).

SOIL17SC00244AA 3

3-4
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Introdução
Controles e instrumentos

Antes da operação
AVISO: Antes de dirigir ou operar a colhedora, estude as precauções de segurança no início deste manual.

Leia com muita atenção essa seção. Ela detalha a localização e operação dos vários instrumentos, interruptores e
comandos em sua colhedora. Mesmo que você opere outras colhedoras, deve ler essa seção do manual profunda-
mente e certificar-se de estar familiarizado com a localização e função de todos os recursos da colhedora.

Não dê partida no motor, nem tente dirigir ou operar a colhedora sem antes estar totalmente acostumado com todos
os comandos. É tarde demais para aprender depois que a colhedora estiver em movimento. Em caso de dúvidas
com qualquer aspecto da operação da colhedora, consulte o seu Concessionário CASE IH.

Tenha atenção especial com as recomendações de amaciamento para garantir que sua colhedora lhe proporcione o
serviço para o qual foi projetada, por muito tempo e com confiabilidade.
AVISO: Antes de operar com a colhedora, verifique sempre se as travas de segurança laterais estão recolhidas e
devidamente fixadas. Veja a página 2-26.

3-5
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Controles da cabine - Advertência


Importante
• O botão vermelho no console do lado direito do operador, próximo à alavanca multifuncional, é o botão que aciona
a parada de emergência. Este botão irá desligar o motor e todas as funções da máquina e somente deve ser
utilizado em casos extremos de urgência. Para voltar à posição normal deste botão, levante o anel de travamento
(logo abaixo do botão) e ao mesmo tempo puxe o botão para cima. Após esse procedimento, desligue a chave
de ignição, desligando assim o positivo pós-chave. Caso o operador gire a chave sem dar a partida com o botão
vermelho travado, aparecerá uma mensagem no monitor. Será necessário voltar a chave, liberar o botão e dar
partida novamente.
• O botão amarelo, quando levantado, libera as funções de colheita: cortador de pontas, disco de corte lateral,
sistema industrial, extrator primário, extrator secundário e esteira do elevador. Se pressionado, irá parar ou impedir
todas essas funções. Para voltar à posição normal deste botão, levante o anel de travamento (logo abaixo do
botão) e ao mesmo tempo puxe o botão para cima.
• Comando de giro do elevador: Atenção quanto aos pedais do elevador! Tenha certeza de que seu pé esquerdo
não está descansando nos comandos que ficam no piso. Os comandos são bastante sensíveis, apenas um leve
toque já pode causar movimento não intencional e perigoso do elevador.
• Tenha certeza de que o corte de base não está muito baixo antes de movimentar a colhedora. Você pode levantar
o corte de base elevando a frente da máquina através do comando C1 na alavanca multifuncional (C2 é o comando
para descer).
• Os controles de deslocamento da máquina são muito sensíveis. O joystick e a alavanca multifuncional, que são
itens Standard, devem ser movidos muito cuidadosamente na primeira vez em que você operar a colhedora.
• O deslocamento é controlado pelo joystick, o qual é acionado pela mão esquerda do operador. O operador só
conseguirá mover a máquina quando estiver no assento e se o freio de estacionamento não estiver acionado. O
acionamento ou liberação do freio de estacionamento podem ser feitos através de um botão no console direito da
cabine. Aperte uma vez para liberar e aperte novamente para acionar. O tempo necessário entre liberar e ativar
o freio de estacionamento é de 2 s. A configuração do estado do freio de estacionamento é mostrada no painel
eletrônico.

A ilustração de uma colhedora de cana com um “P”, indica
que o freio de estacionamento está acionado.

BRIL12SC1427A0A 1

3-6
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

A mesma ilustração, porém com um “M”, ou sem ne-


nhuma letra, indica que a colhedora está habilitada para
ser dirigida no modo manual, sendo assim controlada
pelo joystick localizado no lado esquerdo do assento do
operador, ou pela alavanca multifuncional localizada no
console do lado direito, dependendo do modelo da co-
lhedora. O freio de estacionamento não está acionado.
Neste caso, portanto, a máquina está pronta para se mo-
vimentar.

BRIL12SC1428A0A 2

BRIL12SC1426A0A 3

3-7
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Cabine - Versão Standard


Visão geral dos comandos da máquina

SOIL17SC00724TA 1

Item Descrição Item Descrição


(1) Joystick de controle da tração (7) Monitor de agricultura de precisão
(2) Pedais de giro do elevador (8) Assento do operador
(3) Apoio do pé esquerdo (9) Assento do instrutor
(4) Apoio do pé direito (10) Escala visual do AutoTracker®
(5) Alavanca multifuncional (11) Válvula de óleo do AutoTracker®
(6) Painel de controle de funções

3-8
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Compartimento de armazenamento
Uma caixa de armazenamento (1) está localizada de-
baixo do assento do operador.

Guarde o manual do operador dentro do compartimento


da caixa, onde já se encontra disponível um farol auxiliar.

SOIL17SC00246AA 1

Compartimento de armazenamento superior


Uma caixa de armazenamento com tampa articulável (1)
está localizada no alto da cabine, na lateral esquerda.
NOTA: O compartimento é resfriado.

SOIL17SC00321AA 1

Cinzeiro
Um compartimento porta cinzas (1) está disponível no
console do lado direito da cabine.
NOTA: Não é recomendado fumar dentro da cabine do
operador.

SOIL15SC00266AA 1

3-9
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Caixa de armazenamento e outros - Geladeira portátil (Opcional)


Características da geladeira portátil
Como item opcional, a CASE IH disponibiliza uma gela-
deira portátil (1) equipada com alça para transporte.

SOIL17SC00266AA 1

Os seguintes itens acompanham a geladeira, armazena-


dos no seu interior:

• Manual do Proprietário (original do fabricante) (2).


• Cabo de alimentação para tomada 12 V, de menor ex-
tensão (3).
• Cabo de alimentação para tomada 12 V, de maior ex-
tensão (4).

SOIL17SC00267AA 2

A geladeira vem instalada abaixo do assento do instrutor,


encaixada nos suportes (5). Para removê-la, bascule o
assento.

SOIL17SC00269AA 3

3-10
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Utilização da geladeira portátil


1. Conecte a conexão do cabo (3) no conector na tampa
da geladeira.
2. Conecte o adaptador 12 V na tomada (6) na lateral
esquerda do assento do operador.
NOTA: Caso a geladeira seja utilizada em algum outro
veículo com tomada 12 V, utilize o cabo (4). Fixe o
aparelho de forma segura!
NOTA: A geladeira resfria os itens a uma temperatura
de aproximadamente 18 °C (64 °F) abaixo da tempe-
ratura externa. SOIL17SC00270AA 4

NOTA: Não utilize a geladeira exposta diretamente


ao sol, tampouco enclausurada em qualquer local. O
calor gerado pelo sistema de resfriamento precisa ser
dissipado.
NOTA: Não bloqueie a área de ventilação do painel
de controle, pois o livre fluxo de ar é necessário para
uma transferência de calor efetiva.
IMPORTANTE: A geladeira foi desenvolvida para
operar com 12 Vcc. Jamais conecte o cabo de ali-
mentação em tomadas 110/220 Vca, sem utilizar um
adaptador de tensão adequado.

3-11
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Assento do operador

Assento do operador - Ajustes


CUIDADO
Perigo de perda de controle!
NÃO faça ajustes no assento enquanto a máquina estiver em movimento. Todos os ajustes do assento
devem ser feitos com a máquina parada e o freio de estacionamento aplicado.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0293A

Antes de operar a colhedora é importante regular o assento em uma posição funcional e confortável, conforme ins-
truções apresentadas na sequência.
NOTA: Para evitar danos ao conjunto do assento, é imprescindível que o mesmo seja corretamente ajustado ao peso
e estatura do operador. Mantenha o assento em perfeito estado, dedicando-lhe os devidos cuidados. No mínimo, os
controles de manutenção devem coincidir com os intervalos de manutenção da máquina.

SOIL17SC00328FA 1
Identificação geral dos dispositivos de ajuste

Item Descrição Item Descrição


(1) Encosto da cabeça (6) Fita indicadora de peso
(2) Apoio de braço regulável (7) Ajuste pneumático de altura do assento
Trava de segurança do ajuste horizontal do
(3) Ajuste do encosto lombar (8)
assento
(4) Cinto de segurança (9) Ajuste horizontal do assento
(5) Ajuste do encosto do assento (10) Ajustes do assento em relação ao encosto

3-12
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

A) Ajustes do apoio de braço


1. Solte o manípulo (1).
2. Abaixe ou levante o apoio de braço (2) até a posição
ideal de manipulação do joystick (3).
3. Aperte o manípulo (1), travando o pedestal (4) na po-
sição ajustada.
4. Avance ou recue o apoio de braço (2) até a posição
ideal de manipulação do joystick (3), girando o maní-
pulo (5).

SOIL17SC00519AA 2

B) Ajuste do encosto lombar


Avance ou recue conforme a necessidade o apoio lombar
existente no encosto do assento, girando o manípulo (1).

SOIL17SC00247AA 3

C) Ajuste do encosto do assento


1. Puxe a alavanca (1) para cima.
2. Com a alavanca (1) levantada, incline o encosto do
assento conforme a necessidade.
3. Solte a alavanca (1) para travar o encosto na posição.

SOIL17SC00245AA 4

D) Ajuste da altura do assento


1. Puxe a alavanca (1) para cima.
2. Com a alavanca (1) levantada, abaixe ou levante o
assento conforme a necessidade.
3. Solte a alavanca (1) para travar o assento na posição.

SOIL17SC00245AA 5

3-13
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

E) Ajuste do recuo do assento


1. Puxe a alça (1) para cima.
2. Com a alça (1) levantada, desloque o assento para
trás ou para a frente conforme a necessidade.
3. Solte a alça (1) para travar o assento na posição.
NOTA: Caso o assento seja totalmente avançado,
aplique também a trava de segurança (2), cuja função
é evitar o recuo do assento em caso de levantamento
acidental da alça (1). Tal precaução visa evitar que
o operador perca o contato com os controles da
máquina durante a operação.
SOIL17SC00245AA 6

F) Ajustes do assento em relação ao encosto


1. Pressione a trava esquerda (1).
2. Incline o assento em relação ao encosto conforme a
necessidade.
3. Solte a trava (1).
4. Pressione a trava direita (2).
5. Afaste ou aproxime o assento do encosto conforme a
necessidade.
6. Solte a trava (2).

SOIL17SC00246AA 7

3-14
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Cintos de segurança
CUIDADO
Perigo de capotamento!
Amarre o cinto de segurança com firmeza. Sua máquina está equipada com uma cabine com Estru-
tura de Proteção na Capotagem (EPC) para sua proteção. O cinto de segurança pode garantir sua
segurança se for usado e mantido adequadamente. Nunca use o cinto de segurança frouxo ou com
folga no sistema do cinto.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0376A

Os cintos de segurança fazem parte do seu sistema de tagem apresentam danos. Substitua todas as peças
proteção e devem ser utilizados em todos os momentos. danificadas ou desgastadas.
O operador deve estar preso no assento dentro da estru-
• Verifique se os parafusos estão apertados na abraça-
tura para que o sistema de proteção funcione.
deira ou na montagem do assento.
Inspeção e manutenção do cinto de segurança: • Se o cinto estiver preso no assento, certifique-se de
que o assento ou suas abraçadeiras estejam monta-
• Mantenha os cintos de segurança em boas condições.
doas com segurança.
• Mantenha bordas e itens pontiagudos que possam
causar danos longe dos cintos de segurança. Substi- • Mantenha os cintos de segurança limpos e secos.
Limpe os cintos apenas com solução de sabão e água
tua os cintos que tenham cortes que possam prejudicar
morna. Não use água sanitária nem tinja os cintos,
sua eficácia.
pois isso pode desgastá-los.
• Verifique periodicamente se os cintos, fivelas, retrato-
res, correntes, sistema de entrada e parafusos de mon-
Para colocar o cinto, puxe o cinto e empurre a lingueta
(1) na extremidade da fivela (2) até ouvir um clique indi-
cando que está engatado corretamente. Aperte o botão
de liberação vermelho (3) na fivela e retire a lingueta da
mesma.

SOIL17SC00658AA 1

3-15
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Assento de instrução

Assento do instrutor
CUIDADO
A falha do equipamento pode causar acidentes ou lesões.
Sempre aperte bem o cinto de segurança antes de operar a máquina. Inspecione as peças do cinto
de segurança quanto a desgaste e/ou danos. Para garantir a segurança do operador, substitua todas
as peças danificadas do cinto de segurança antes da operação.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0046A

CUIDADO
Perigo de queda!
O assento do instrutor só deve ser usado ao treinar um novo operador ou quando um técnico de
serviço estiver fazendo diagnóstico de um problema. Não permita que outras pessoas, especialmente
crianças, se sentem no assento. Mantenha a(s) porta(s) da cabine fechada(s). Use cinto de segurança
o tempo todo.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0301A

Um assento dobrável para instrutor está disponível onde


a legislação local permite. Coloque o assento na posição
vertical (Figura 1) ou horizontal (Figura 2) manualmente,
conforme a necessidade.

SOIL17SC00268AA 1

SOIL17SC00269AA 2

3-16
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Controles de avanço

Joystick - Alavanca de controle - Controles e funções da tração


eletrônica (item Standard)
O joystick tipo alavanca no lado esquerdo do assento do
operador controla as funções da tração eletrônica da co-
lhedora.

Para selecionar a última velocidade programada e o piloto


automático, pressione o botão (1).

O interruptor (2) habilita ou desabilita o piloto autómatico.


NOTA: Com o piloto automático desabilitado, os botões
(1) e (3) não operam e a colhedora permanece no modo
de condução manual.

O seletor (3) permite um ajuste fino da velocidade de des-


locamento, quando o piloto automático estiver ativado. SOIL17SC00309AA 1

Pressione o seletor para a frente para aumentar a veloci-


dade, ou para trás para diminuir.
Ao operar em modo manual, mova a alavanca (1) para a
frente para aumentar a velocidade de deslocamento, ou
para trás para diminuir.
AVISO: Jamais mova a alavanca (1) bruscamente, sob
pena de danificar os motores hidráulicos da transmissão.
Sempre execute os movimentos de forma suave e pro-
gressiva!

SOIL15SC00273AA 2

Pedais de giro do elevador


Os pedais (1) e (2) controlam o giro do elevador.

Para movimentar o elevador da colhedora para o lado


esquerdo, acione o pedal (1).

Para movimentar o elevador da colhedora para o lado


direito, acione o pedal (2).
NOTA: O apoio de pé (3) foi introduzido para evitar o acio-
namento acidental dos pedais.

SOIL17SC00316AA 1

3-17
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Controles do lado direito

Console do lado direito - Ajuste de posição


1. Puxe a alavanca (1) para cima.
2. Avance ou recue o console direito (2) até a posição
ideal de manipulação da alavanca multifuncional (3).
3. Solte a alavanca (1), travando o ajuste de posição.

SOIL17SC00241AA 1

3-18
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Console do lado direito - Visão geral da localização dos controles

PIIL17SC00203AA 1

Item Descrição Item Descrição


Acionamento do disco de corte lateral
(1) Bloqueio da tração. (14)
esquerdo
Transbordo traseiro/cortador de pontas
(2) (15) Altura do disco de corte lateral direito
dobrável (Opcional)
(3) Giro capuz do extrator primário (16) Acionamento do disco de corte lateral direito
Anti Drift (esquerdo/direito - aumentar
(4) Rotação do extrator primário (17)
ângulo)
(5) Modo transporte/colheita (18) Anti Drift (espelho/reiniciar)
(6) Indicadores de direção (esquerdo/direito) (19) Posições do rolo tombador
(7) Freio de estacionamento (20) Rotação do motor diesel
(8) Extrator primário (21) Giro do capuz do extrator secundário
(9) Extrator secundário (22) Alavanca multifuncional
(10) Pisca alerta (23) Parada de emergência
(11) Altura do elevador (24) Funções de colheita
(12) Inclinação do corte de base (Opcional) (25) Porta copo
(13) Altura do disco de corte lateral esquerdo (26) Auto Turn

NOTA: Para abaixar o elevador, certifique-se de que este não está virado para algum dos lados, caso contrário
poderá amassar o cesto do elevador.

3-19
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Interruptores
Posição (1) - Bloqueio da tração.

• Um toque liga.
• Um toque desliga.

SOIL17SC00273AA 2

Posição (2) - Transbordo traseiro/cortador de pontas do-


brável.

Quando transbordo traseiro:

• Um toque para a frente, sobe transbordo.


• Um toque para trás, desce transbordo.

Quando mastro dobrável:

• Um toque para a frente, sobe mastro.


• Um toque para trás, desce mastro.
SOIL17SC00275AA 3

Posição (3) - Giro do capuz do extrator primário.

• Um toque para a frente, gira para a direita.


• Um toque para trás, gira para a esquerda.

SOIL17SC00277AA 4

Posição (4) - Rotação do extrator primário.

• Um toque para a frente, aumenta a rotação.


• Um toque para trás, diminui a rotação.

SOIL17SC00279AA 5

3-20
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (5) - Acionamento da função transporte/campo.

• Um toque para a frente, aciona a função transporte.


• Um toque para trás, aciona a função campo.
NOTA: A função é visualizada na parte superior es-
querda do display.

SOIL17SC00281AA 6

Posição (6) - Indicador de direção.

• Um toque para a frente, seta para a direita.


• Um toque para trás, seta para a esquerda.
NOTA: Quando ligada, aciona um alarme sonoro.

SOIL17SC00283AA 7

Posição (7) - Freio de estacionamento.

• Um toque libera o freio.


• Um toque aciona o freio.
NOTA: Ao acionar o freio de estacionamento, apare-
cerá o símbolo (P) em destaque no display e não ha-
verá deslocamento da máquina.

SOIL17SC00285AA 8

Posição (8) - Aciona o extrator primário.

• Um toque liga o extrator primário.


• Um toque desliga o extrator primário.
NOTA: Não acione em alta rotação do motor diesel.

SOIL17SC00289AA 9

3-21
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (9) - Aciona o extrator secundário.

• Um toque liga o extrator secundário.


• Um toque desliga o extrator secundário.
NOTA: Não acione em alta rotação do motor diesel.

SOIL17SC00291AA 10

Posição (10) - Aciona o pisca alerta.

A. Liga o pisca alerta.


B. Desliga o pisca alerta.
NOTA: Ao ligar o pisca alerta será acionado o alarme
sonoro intermitente no interior da cabine.

SOIL17SC00293AA 11

Posição (11) - Aciona sobe/abaixa elevador.

A. Sobe o elevador.
B. Abaixa o elevador.

SOIL17SC00295AA 12

Posição (12) - Inclinação do corte de base (Opcional).

A. Sobe a parte traseira do cortador de base.


B. Abaixa a parte traseira do cortador de base.

SOIL17SC00296AA 13

3-22
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (13) - Altura do disco de corte lateral esquerdo.

A. Estende o disco de corte lateral.


B. Retrai o disco de corte lateral.

SOIL17SC00297AA 14

Posição (14) - Acionamento e sentido de rotação do disco


de corte lateral esquerdo.

A. Acionamento sentido colheita (um toque liga, um to-


que desliga).
B. Acionamento sentido reversão (um toque liga, um to-
que desliga).
NOTA: Temporizador - Caso o operador mude do sen-
tido colheita para o sentido reversão de uma só vez,
antes de reverter, o sistema primeiro entrará em neu-
tro e depois acionará o sentido reverso. Lembre-se
de diminuir a rotação da colhedora.
SOIL17SC00298AA 15

Posição (15) - Altura do disco de corte lateral direito.

A. Estende o disco de corte lateral.


B. Retrai o disco de corte lateral.

SOIL17SC00299AA 16

Posição (16) - Acionamento e sentido de rotação do disco


de corte lateral direito.

A. Acionamento sentido colheita (um toque liga, um to-


que desliga).
B. Acionamento sentido reversão (um toque liga, um to-
que desliga).
NOTA: Temporizador - Caso o operador mude do sen-
tido colheita para o sentido reversão de uma só vez,
antes de reverter, o sistema primeiro entrará em neu-
tro e depois acionará o sentido reverso. Lembre-se
de diminuir a rotação da colhedora.
SOIL17SC00300AA 17

3-23
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posições (17) e (18) - O sistema Anti Drift tem como fun-


ção compensar e evitar a deriva da máquina em encos-
tas. Veja a página 6-165.

SOIL17SC00759AA 18

SOIL17SC00758AA 19

Posição (19) - Avanço e recuo do rolo tombador hidráu-


lico.

A. Avanço do rolo tombador.


B. Neutro.
C. Recuo do rolo tombador.

SOIL17SC00304AA 20

Posição (20) - Rotação do motor.

A. Aumenta a rotação do motor.


B. Diminui a rotação do motor.
NOTA: O motor diesel possui 3 rotações pré deter-
minadas: baixa, intermediária e alta. Cada toque no
interruptor irá aumentar/diminuir a rotação para uma
das 3 rotações.

SOIL17SC00305AA 21

3-24
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (21) - Acionamento do giro do capuz do extrator


secundário.

A. Gira o capuz do extrator para a direita.


B. Gira o capuz do extrator para a esquerda.

SOIL17SC00306AA 22

3-25
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (22) - Alavanca multifuncional (parte dianteira)

SOIL17SC00527FA 23

Comando Função Comando Função


(A1) Divisor de linha - lado esquerdo - levantar (G) Abaixar o cortador de pontas
Divisor de linha - lado esquerdo - inclinar Acionar o cortador de pontas para o lado
Shift + (A1) (H)
para fora esquerdo
Acionar o cortador de pontas para o lado
(A2) Divisor de linha - lado esquerdo - abaixar (B)
direito
Divisor de linha - lado esquerdo - inclinar
Shift + (A2) (E) Esteira do elevador - ligar/desligar
para dentro
(B1) Divisor de linha - lado direito - levantar Shift + (E) Esteira do elevador - inverter a rotação
Implementos de colheita - ligar/desligar
Divisor de linha - lado direito - inclinar para
Shift + (B1) (C) (divisores de linha, corte de base, rolos
fora
alimentadores, rolos picadores)
(B2) Divisor de linha - lado direito - abaixar Shift + (C) Reversão dos implementos de colheita
Divisor de linha - lado direito - inclinar para Shift + M (1x): Ativa faixa de pressão e
Shift + (B2) Shift + (M)
dentro altura / Shift + M (2x): Desativa altura
Colocar a máquina na altura de corte
Corte de base - levantar a frente da pré-determinada no AutoTracker®
(C1) (M) 1x
máquina (certifique-se de que a altura de corte esteja
pré-determinada)
Levantar os divisores de linha: lado Colocar a máquina na altura de manobra
Shift + (C1) (M) 2x
esquerdo e lado direito juntos pré-determinada no AutoTracker®
(+) sinal
(C2) Corte de base - abaixar a frente da máquina Inclinar o defletor para fora (abrir o “flap”)
positivo
Abaixar os divisores de linha: lado esquerdo (-) sinal Inclinar o defletor para dentro (fechar o
Shift + (C2)
e lado direito juntos negativo “flap”)
(D) Levantar o cortador de pontas

3-26
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (22) - Alavanca multifuncional (parte traseira)


A. Shift (mudança de função).
B. Acionamento manual da reversão do ventilador do
sistema de arrefecimento.
NOTA: Acione a reversão do ventilador dos radiado-
res preferencialmente com o motor em alta rotação.
C. Buzina.

SOIL17SC00520AA 24

Posição (23) - Parada de emergência (botão vermelho)


NOTA: Ao acionar a parada de emergência o motor será
desligado imediatamente. Essa função deverá ser utili-
zada somente em casos de extrema necessidade. Se a
chave de ignição for acionada com o botão de emergên-
cia pressionado a máquina não dá partida e também não
aciona a buzina, sendo exibida uma mensagem de erro
no monitor.

SOIL17SC00259AA 25

Posição (24) - Funções de colheita (botão amarelo)


• Botão para cima, funções de colheita habilitadas.
• Botão pressionado/travado, funções de colheita desa-
bilitadas.
NOTA: Ao pressionar o botão (24) serão desabilitadas
as funções do cortador de pontas, dos discos de corte
laterais, do sistema industrial, dos extratores primário
e secundário e a esteira do elevador.

SOIL17SC00259AA 26

3-27
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (25) - Porta copos.

BRIL12SC1490A0A 27

Posição (26) - Auto Turn.

O sistema Auto Turn tem como função principal possibi-


litar a automatização de algumas funções em um único
comando. Veja a página 6-168.

SOIL17SC00760AA 28

3-28
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Controles da cabine - Visão geral da localização


Console localizado na coluna direita da cabine da máquina
1. Tomada de 12 V, 120 W e 10 A.
2. Tomada de 12 V, 120 W e 10 A (plugue maior).
3. Tomada de diagnóstico do motor eletrônico.
4. Chave de Ignição.
A. Desligado.
B. Positivo pós chave.
C. Partida.
NOTA: A chave de partida possui um sistema de trava
que impossibilita girar a chave após a mesma ter sido le-
vada à posição de partida (C). Caso a colhedora não en-
tre em funcionamento na primeira partida, retorne a chave SOIL17SC00265AA 1

para a posição desligado (A), aguarde aproximadamente


30 s e tente novamente.

3-29
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Controles traseiros

Módulo de controle - Visão geral da localização


A colhedora possui 3 módulos de controle SCM, localiza-
dos na lateral direita do assento do operador, nos quais
estão conectados determinados conectores do chicote
principal da máquina. Para visualizar os módulos, caso
necessário, remova a cobertura (4).

• SCM1 (1).
• SCM2 (2).
• SCM3 (3).

SOIL17SC00312AA 1

SOIL17SC00311AA 2

3-30
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Controles do painel superior

Controles do painel superior


Painel superior direito

SOIL17SC00528FA 1

3-31
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (1).

A. Liga os quatro faróis de trabalho internos, as lanternas


traseiras e habilita os demais interruptores dos faróis
de trabalho e tráfego.
B. Desliga.
C. Habilita os interruptores dos faróis de trabalho, tráfego
e lanternas traseiras.
NOTA: Ao ativar as posições (A) ou (C), acenderá a
lâmpada de iluminação do console direito e haverá
uma queda de luminosidade no display.
NOTA: Ao operar a máquina no sentido de ré, as lan- SOIL17SC00274AA 2
ternas de pisca alerta traseiras (1) e da cabine serão
ligadas.

SOIL17SC00756AA 3

Posição (2) - Opcional.

SOIL17SC00276AA 4

Posições (3) e (4) - Opcionais.

SOIL17SC00278AA 5

3-32
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (5).

A. Liga os dois faróis intermediários dianteiros.


B. Desliga.
NOTA: A tecla (1) deve estar habilitada.

SOIL17SC00280AA 6

Posição (6).

A. Habilita o interruptor (7).


B. Desliga.

SOIL17SC00282AA 7

Posição (7) - Direcionador dos faróis de trabalho externos


esquerdo ou direito.

A. Liga o farol esquerdo e apaga o direito.


B. Liga ambos os lados.
C. Liga o farol direito e apaga o esquerdo.

SOIL17SC00284AA 8

Posição (8) - Aciona os faróis de trabalho traseiros (ca-


bine e elevador).

A. Liga.
B. Desliga.
NOTA: A tecla (1) deve estar habilitada.

SOIL17SC00286AA 9

3-33
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (9) - Ventilador (3 velocidades).

A. Desliga.
B. Velocidade baixa.
C. Velocidade intermediária.
D. Velocidade alta.

SOIL17SC00294AA 10

Posição (10) - Controle de temperatura do ar-condicio-


nado.

A. Totalmente para a esquerda: Temperatura mínima


(frio).
B. Totalmente para a direita: Temperatura máxima
(quente).
NOTA: Com a tecla do ar-condicionado (11) ligada,
não se deve posicionar o seletor (10) no indicador
(faixa) vermelho.

SOIL17SC00294AA 11

Posição (11) - Aciona o compressor do ar-condicionado.

A. Liga.
B. Desliga.

SOIL17SC00294AA 12

Posição (12) - Aciona o limpador do para-brisas.

A. Velocidade alta.
B. Intermitente.
C. Desliga.

SOIL17SC00288AA 13

3-34
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Posição (13) - Aciona o limpa/lava para-brisas.

A. Liga.
B. Desliga.

SOIL17SC00290AA 14

Posição (14) - Aciona o sinalizador rotativo.

A. Liga.
B. Desliga.
NOTA: O sinalizador rotativo (1) está localizado sobre a
parte frontal do teto da cabine.

SOIL17SC00292AA 15

SOIL17SC00271AA 16

Posição (15) - Iluminação do painel.

SOIL17SC00272AA 17

3-35
3 - CONTROLES E INSTRUMENTOS

Luzes internas
A luz interna (1) tem 3 posições de operação. Pressione
a parte dianteira e a luz permanecerá acesa, pressione a
parte traseira e a luz acenderá quando a porta for aberta.

Quando o interruptor estiver na posição central a luz fi-


cará apagada, independente da posição da porta.

SOIL17SC00314AA 1

3-36
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO###_4_###
Preparação da unidade

Antes da operação
IMPORTANTE: Antes de dirigir ou operar a colhedora, estude as precauções de segurança na página 2-23.

Leia esta seção atentamente. Ela contém informações importantes que facilitam a operação e os ajustes necessários
no campo, para o perfeito rendimento da sua colhedora. Mesmo que você trabalhe com outras colhedoras, leia
cuidadosamente esta seção do Manual e assegure-se de que está perfeitamente familiarizado com a localização e
função de todos os comandos da máquina.

Não trabalhe com a colhedora, não a conduza, nem a utilize enquanto não estiver totalmente familiarizado com todos
os comandos. Será tarde demais para aprender depois que a colhedora já estiver em movimento. Se tiver dúvidas
sobre qualquer aspecto relacionado ao funcionamento da colhedora, consulte seu Concessionário CASE IH.
IMPORTANTE: Antes de operar com a colhedora, verifique sempre se as travas de segurança laterais estão reco-
lhidas e devidamente travadas. Veja a página 2-26.

Antes de dar partida do motor


Para operações de verificação de níveis, a colhedora deve estar posicionada em uma superfície firme, plana e nive-
lada.

Antes de ligar a colhedora pela primeira vez e antes de cada período de operação posterior, faça as seguintes
verificações:
1. Verifique se todos os operadores e mecânicos de manutenção compreendem a importância de utilizar combustível
limpo e de qualidade.
2. Ande em volta da máquina e verifique qualquer vestígio de vazamento de óleo ou água. Se encontrar qualquer
vazamento, verifique a causa e repare.
IMPORTANTE: Jamais verifique vazamentos com as mãos e despressurize o sistema antes de fazer manutenção.
Se encontrar alguma dificuldade, consulte seu concessionário CASE IH.
3. Verifique todos os pontos de lubrificação, conforme informado no gráfico de manutenção.
4. Verifique e corrija, se necessário, o nível de óleo do
motor. Use a vareta medidora (1), verificando se o
nível de óleo está entre as marcas superior e inferior
da mesma. Insira a vareta duas vezes e considere
somente a segunda leitura. Se necessário, adicione
óleo pelo bocal (2). Não misture diferentes tipos de
óleos.
NOTA: Verifique o nível de óleo antes de ligar o motor,
ou mais de 5 min após desligar o motor.
NOTA: Para limpar a vareta medidora (1), utilize um
pano limpo e que não solte fiapos. Limpe ao redor da
vareta antes de retirá-la para inspeção, e também a
tampa do bocal de enchimento. SOIL17SC00466AA 1

4-1
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

5. Verifique e corrija, se necessário, o nível do líquido de


arrefecimento no reservatório de expansão (1), com o
motor frio. O nível deve alcançar o centro do indica-
dor (2). Se o nível estiver baixo, adicione líquido de
arrefecimento pelo bocal (3). Abasteça sempre com a
máquina parada, motor desligado e frio.
NOTA: Nunca reponha apenas água. Prepare a solução
em um recipiente antes de adicioná-la ao sistema. A mis-
tura correta é:

Para motor FPT Cursor 9: 50% de CASE IH AKCELA


ACTIFULL™ OT EXTENDED LIFE COOLANT + 50% de
água desmineralizada ( 22 l de aditivo + 22 l de água).
SOIL17SC00463AA 2
IMPORTANTE: Não remova a tampa enquanto o líquido
de arrefecimento estiver quente, pois este pode esgui-
char.
6. Verifique o nível de óleo hidráulico através do visor
(1) e, se necessário, complete através do bocal de
abastecimento (2).
NOTA: Para acessar a tampa (2), levante a borracha
(3) na parte traseira do extrator primário.

SOIL17SC00441AA 3

SOIL17SC00178AA 4

7. Verifique o nível de óleo na caixa acionadora das bom-


bas através do visor (1) e, se necessário, complete.
Veja orientações na página 7-66.
NOTA: O excesso de óleo na caixa acionadora poderá
danificar a mesma e as vedações das bombas.

SOIL17SC00440AA 5

4-2
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

8. Verifique o nível de combustível no monitor da cabine.


Abasteça após cada dia de operação e sempre que
estiver vazio, através do bocal (1) localizado atrás da
cabine, na lateral direita.
NOTA: Limpe ao redor do bocal de abastecimento de
combustível antes de remover a tampa.
NOTA: Caso o monitor indique que há água no filtro se-
parador (2), drene abrindo o registro (3).

9. Verifique se as portas (superiores e lateral) do com-


partimento do motor estão devidamente fechadas.
NOTA: Existe um sensor indutivo (4) na porta late- SOIL17SC00475AA 6
ral do compartimento do motor, o qual não permitirá
que o motor seja operado se esta porta não estiver
fechada corretamente. O espaçamento entre o sen-
sor e a porta deve estar entre 2 – 4 mm.
10. Verifique o aperto de porcas e parafusos em pontos
críticos, reapertando o que for necessário. É neces-
sária uma verificação especial para o suporte do filtro
de ar, silenciador e turbo compressor.
11. Remova todas as impurezas acumuladas na má-
quina.
12. Verifique se há fios cortados, curto-circuitos e termi-
nais soltos.
SOIL17SC00455AA 7

SOIL17SC00468AA 8

4-3
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

13. Verifique o indicador de poeira (1). Quando o ele-


mento do purificador de ar estiver obstruído, o pis-
tão vermelho do indicador de poeira atinge o nível
de serviço e fica travado. Uma mensagem de alerta
aparecerá na tela do monitor.
Nesse caso, limpe o elemento e logo após, pressione
o botão (2) para retornar o pistão vermelho à posição
original.
14. Antes de movimentar a colhedora, verifique se há
calços ou ferramentas sob a mesma, que devem ser
removidos.
15. Verifique se os registros hidráulicos (3) estão abertos
e travados com os pinos (4). SOIL17SC00459AA 9

SOIL17SC00445AA 10

4-4
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Modos de operação da colhedora - Máquina de esteiras


Modo manobra
Para operar no modo manobra, o piloto automático deve
permanecer desabilitado. Com a tecla (1) do piloto auto-
mático desabilitada, não é possível engatar o Cruise Con-
trol (Modo Automático) e os botões (2) e (3) de controle da
velocidade não funcionam. O operador utiliza apenas o
joystick para controlar tanto a direção quanto a velocidade
da colhedora. Deve ser utilizado para manobrar a colhe-
dora em locais com espaço reduzido, como por exemplo,
para embarcar o equipamento, manobrar em pátios, etc.

SOIL17SC00309AA 1

Modo de colheita manual


No modo de colheita manual, o operador utiliza o joystick para controlar tanto a direção quanto a velocidade da co-
lhedora. Se o piloto automático estiver habilitado, tecla (1) na posição habilitada, os botões (2) e (3) de controle da
velocidade da colhedora podem ser utilizados e a última velocidade programada e o Cruise Control (Modo Automá-
tico) podem ser engatados, facilitando assim a operação de colheita.

Modo de colheita automático


No modo de colheita automático, a velocidade da colhedora é determinada por uma pré-ajustagem da velocidade
feita pelo operador.

O operador move o joystick para a frente até atingir a velocidade desejada e segura o botão (3) (velocidade de deslo-
camento para a frente) para aumentar a velocidade, ou o botão (2) para atingir automaticamente a última velocidade
pré-ajustada. Neste modo, o operador consegue acionar os botões (2) e (3) para aumentar ou diminuir a velocidade
de deslocamento conforme a necessidade.

Para sair do modo de colheita automático, o operador tem duas opções:

• Desabilitar o piloto automático através da tecla (1), retornando ao modo de manobra.


• Mover o joystick no sentido oposto ao movimento, retornando ao modo de colheita manual.
NOTA: Em ambas as situações, o joystick assumirá o controle. O sinal de comando mudará então de acordo com
a nova posição do joystick.
NOTA: Para embarque da colhedora, o piloto automático deve estar desabilitado.

Smart Cruise
O Smart Cruise consiste na utilização automática de faixas intermediárias de rotação do motor diesel, o que propor-
cionará redução no consumo de combustível ao longo da colheita.

Para a utilização deste modo veja a página 4-14.

Sequência de ícones que aparecem na tela do controlador:

4-5
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

BRIL12SC1778E0A 2

NOTA: O controle de colheita (Cruise) funciona somente em deslocamento para a frente da máquina.

Sistema de proteção da transmissão


O sistema de proteção possui dispositivos sensores, de modo que a qualquer eventualidade identificada pelos mes-
mos, a bomba será mecanicamente colocada na posição neutra ou não permitirá sair da posição neutra. Este sistema
inclui a tecla de liberação do freio de estacionamento e o sensor de presença no assento do operador.
NOTA: Por motivos de segurança, a velocidade máxima está limitada a 8.8 km/h (5.5 mph) no modo Field.

Velocidade de desengate do piloto automático


Ao atingir velocidades acima de 7 km/h (4 mph), o piloto automático Autoguidance é desativado automaticamente,
passando ao modo manual Cruise Ready. A velocidade de desengate do piloto automático permite operar (colher)
em velocidades maiores.

4-6
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Abastecimento do tanque de combustível


CUIDADO
Risco de incêndio!
Ao manusear combustível diesel, observe as seguintes precauções:
1. Não fume.
2. Nunca abasteça o tanque quando o motor estiver em funcionamento.
3. Limpe imediatamente qualquer combustível derramado.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0099A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

CUIDADO
Risco de incêndio!
Não acrescente gasolina, álcool nem combustíveis mistos ao combustível diesel, exceto conforme
recomendado neste manual. Combinações de combustível podem aumentar os riscos de incêndio e
explosão.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0401A

CUIDADO
Perigo de explosão!
Use o celular apenas em locais afastados de pontos de reabastecimento, combustíveis ou produtos
químicos. Armazene ou transporte líquidos inflamáveis, gases ou materiais explosivos em um com-
partimento separado do telefone.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W1274A

Recomendações de segurança adicionais


• Limpe o bocal de abastecimento antes de remover a tampa, evitando a entrada de sujeira.
• O volume de combustível deve ser completado ao final de cada jornada diária, para reduzir a condensação durante
a noite.
• Mantenha o controle da mangueira de combustível ao encher o tanque.
• Não encha o tanque até a sua capacidade máxima. Deixe espaço para a expansão. Se a tampa original do
reservatório for perdida, substitua por uma tampa original e aperte firmemente.
• Mantenha instalado o filtro tela localizado no bocal de enchimento durante o abastecimento.

4-7
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Abastecimento
1. Remova a tampa (1) e coloque-a em uma superfície
limpa.
2. Abasteça até atingir o volume recomendado.
NOTA: Sempre que necessário, remova e limpe o filtro
tela (2). Em seguida, reinstale.
AVISO: Mantenha o filtro (2) instalado ao abastecer.
3. Reinstale e aperte a tampa (1).

SOIL17SC00475AA 1

SOIL17SC00476AA 2

4-8
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Iniciando a unidade

Partida do motor
Procedimento normal de partida
1. Faça as verificações pré-operacionais apresentadas
na página 4-1.
2. Verifique se todos os comandos estão na posição neu-
tra.
3. Verifique se o botão da parada de emergência (1) está
acionado. Caso sim, puxe o anel de travamento loca-
lizado abaixo do botão.
4. Ligue a chave geral das baterias, conforme descrito
na página 7-13.

SOIL17SC00259AA 1

5. Coloque a chave no contato de partida (1), na coluna


direita traseira da cabine.
6. Dê dois ou mais toques de advertência na buzina.
7. Gire a chave de ignição para a posição central (cir-
cuito energizado) e após, para a posição direita (par-
tida do motor). Quando o motor ligar solte a chave,
que voltará para a posição central.
NOTA: Não deixe a chave na posição partida por
mais de 20 s. Se o motor não funcionar, aguarde
cerca de 2 min antes de tentar novamente.
8. Verifique se o joystick direcional (mão esquerda, se
equipado) está na posição neutra. SOIL17SC00265AA 2

AVISO: Não acelere o motor imediatamente após dar


a partida, sob pena de danificar o turbocompressor e
até mesmo o próprio motor.
9. Acelere o motor gradativamente até estabilizar numa
rotação de 1200 – 2000 RPM, até atingir a tempera-
tura operacional de 80 °C (176 °F).
10. Ligue os implementos para aquecer o óleo hidráulico
até a temperatura de trabalho, 80 °C (176 °F).
11. Verifique a cor dos gases de escape e quaisquer ruí-
dos anormais.
NOTA: Para todas as verificações realizadas de den-
tro da cabine, o operador deve estar sentado no as-
sento do operador.

4-9
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Rotação do motor
Acelerador do motor
Quando em colheita, ajuste o acelerador do motor na po-
sição máxima. Se a rotação cair demasiadamente, sem
nenhuma informação de erro no monitor, isso pode indi-
car que a colhedora está sobrecarregada e a velocidade
deve ser reduzida. Caso a situação persista, inspecione
as condições gerais do motor. Contate seu concessioná-
rio CASE IH.
NOTA: O botão do acelerador é programado para que
com dois toques seja atingida a máxima rotação. No pri-
meiro toque atinge a rotação intermediária, que é definida
pelo operador ( 1200 – 2000 RPM). No segundo toque
atinge a rotação de trabalho, que varia de acordo com a
curva de potência selecionada. SOIL17SC00305AA 1

4-10
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Parando a unidade

Desligamento do motor
Cuidados para a parada do motor
Para otimizar a vida útil do motor, adote os seguintes cuidados antes de desligá-lo:

• Reduza a rotação para 800 RPM.


• Somente desligue o motor quando aparecer no display o ícone na cor verde - figura 4.
NOTA: Enquanto aparecer o ícone na cor amarela - figura 1, reduza a rotação e não desligue a chave.
A. Ícone amarelo: não desligue o motor.

SOIL17SC00737AA 1

B. Rotação acima de 800 RPM: não desligue o motor.

PIIL17SC00372AA 2

C. Rotação a 800 RPM: motor pronto para ser desligado.

PIIL17SC00373AA 3

4-11
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

D. Ícone verde: motor a 800 RPM e pronto para ser des-


ligado.

PIIL17SC00371AA 4

Movimentação da unidade

Dirigindo o veículo com joystick (item Standard)


Antes de dirigir a colhedora
1. Observe cuidadosamente a parte frontal, a traseira e as laterais da colhedora.
2. Verifique se há alguma pessoa na máquina ou próximo dela.
3. Ligue o motor conforme instruções na página 4-9.
4. Verifique se o elevador não está virado para um dos lados, a não ser que seja necessário para equilibrar a má-
quina em um declive.
5. Verifique se existe espaço suficiente acima da máquina para o cortador de pontas e o elevador.
6. Verifique se o cortador de base está bem acima do solo.
7. Verifique se os divisores de linhas estão bem acima do solo.
8. Acione a buzina para alertar qualquer pessoa perto da máquina.

Direção da colhedora
Certifique-se de que o freio de estacionamento não está acionado.
1. Ajuste o acelerador para meia aceleração ( 1200 – 2000 RPM).
2. Para deslocar a colhedora para a frente ou para trás, mova o joystick no respectivo sentido.
3. Ajuste a velocidade de deslocamento conforme necessário, acionando o botão de aceleração no joystick. Veja a
descrição dos controles na página 3-17.
4. Para parar a colhedora, mova o joystick para a posição neutra. Se a colhedora estiver em velocidade alta, primeiro
diminua a velocidade para colocar o joystick em neutro.
AVISO: Não altere diretamente o movimento de avanço para ré, ou de ré para avanço. Sempre pare a colhedora
e coloque o joystick na posição neutra, somente então mude o sentido do movimento.
5. Para virar à direita ou à esquerda, mova o joystick para o respectivo lado.
NOTA: Não dirija a colhedora em velocidade alta constantemente, pois isso acelera o desgaste dos elos e rolos
da esteira, bem como da engrenagem intermediária.
NOTA: Não vire constantemente para o mesmo lado, pois isso provocará o desgaste desigual das esteiras.
NOTA: Sempre mantenha o ajuste correto das esteiras, de acordo com as condições do terreno. O tensionamento
excessivo das esteiras aumenta a carga e o desgaste dos componentes do conjunto.

4-12
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Dicas de operação

Direção da colhedora em locais públicos


Antes de dirigir a colhedora em locais públicos, verifique se as autorizações exigidas foram obtidas e se a máquina
está sendo conduzida de acordo com os regulamentos do Ministério dos Transportes.

Quando dirigir a colhedora em locais públicos, ative o interruptor do sinalizador rotativo localizado no painel do con-
sole superior direito.

Estrutura do elevador
Durante a colheita atente para a aproximação entre a máquina e o transbordo, de modo a evitar qualquer tipo de
impacto entre os mesmos, garantindo uma maior durabilidade e vida útil dos componentes. Verifique diariamente as
condições da chapa protetora do elevador e, em caso de danos (amassados e/ou torções), substitua a mesma de
modo a conservar a estrutura principal do elevador. Alertamos ainda que, em conformidade com a política de garantia
CASE IH, os itens em contato direto com a colheita ou sujeitos a danos operacionais em função das condições de
colheita, não são cobertos pela garantia normal do produto.

Dirigindo em vias públicas


Não é permitido trafegar com a colhedora em vias públicas, ruas, estradas e rodovias municipais, estaduais, federais,
entre outras, por exceder a largura máxima e não atender às legislações e normas de trânsito.

Porém:
• Para trafegar com a colhedora somente dentro das propriedades rurais, é importante conhecer e atentar para as
normas de segurança e cuidados na direção.
• Ao trafegar com a colhedora dentro das propriedades rurais, ative sempre o sinalizador rotativo.

4-13
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Operação durante a colheita - Modo Smart Cruise™


Visando a otimização da colhedora durante as operações de colheita e manobras, é recomendada a utilização do
Smart Cruise.

A rotação normal de trabalho ao utilizar o Smart Cruise tem como valor de referência 1800 RPM. Mediante as con-
dições de trabalho, esta rotação pode atingir 1850 RPM ou 2100 RPM, de acordo com as condições indicadas na
tabela abaixo:

Condição Atuação
Acima de 7.2 km/h (4.5 mph) - 2100 RPM
Velocidade (demanda da bomba de transmissão) Máquina no sentido de reversão: 2100 RPM
*Velocidade teórica, pois depende da demanda da 2100 RPM
bomba e pode variar de acordo com uso da colhedora. - De 1800 RPM para 2100 RPM em 10 s
- De 2100 RPM para 1800 RPM em 15 s
Temperatura do ar de admissão 70 °C (158 °F) a 75 °C (167 °F) = 1800 RPM a 2100 RPM
(proporcional)
Reversão dos implementos Rotação de trabalho aumenta para 2100 RPM
Carga do motor Acima de 85% - > 1850 RPM
O Smart Cruise oferece a possibilidade de ser ativado
ou desativado via monitor AFS, através de uma senha.
O operador tem acesso a estas opções de trabalho de
acordo com o procedimento mostrado abaixo:

Na tela principal entre no menu “Toolbox” (caixa de fer-


ramentas) > Motor > [senha] e [4 opções: Alta Potência,
Baixa Potência, Smart - Alta Potência e Smart - Baixa Po-
tência]
NOTA: Para alteração ou definição da senha, contate seu
concessionário CASE IH.

BRIL12SC1851A0A 1

Quando escolhida uma opção com Smart Cruise, aparece


o ícone (1) no monitor.

Caso seja escolhida uma opção sem o Smart Cruise,


o motor passará a trabalhar no regime padrão de
2100 RPM (fixo). Caso não tenha definido ainda qual
opção escolher, a recomendação inicial é utilizar o Smart
Cruise Alta Potência.

Com o Smart Cruise ativado, se a colhedora ficar pa-


rada com velocidade igual a 0 (zero) por mais de 15 s,
a rotação do motor é reduzida automaticamente para
1200 RPM.
BRIL12SC1852A0A 2

Para voltar à rotação de trabalho, basta um leve toque


para a frente ou para trás no joystick (item Standard), ou
apertar o botão do acelerador.

A rotação de manobra (rotação Intermediária) utilizada pelo Smart Cruise varia de 2000 – 2100 RPM. Esta faixa é
ajustada para atender a necessidade do operador.

Para a operação da colhedora o Smart Cruise muda a forma de ativar/desativar o Auto Tracker, ou seja:
• Com a colhedora em perfeitas condições de colheita, Smart Cruise selecionado, motor em rotação intermediária,
freio de estacionamento desativado e implementos ligados: Aperte o botão (M) da alavanca multifuncional uma
vez e automaticamente a colhedora buscará a altura ideal e a rotação de trabalho.

4-14
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

• No final da linha de colheita, quando entrar em fase de manobra, com o motor em rotação de trabalho ( 1800 –
2100 RPM): Aperte o botão (M) da alavanca multifuncional duas vezes rapidamente e automaticamente a colhe-
dora buscará a altura e a rotação de manobra ( 1200 – 2000 RPM - ajustável).
• Para ajustar a rotação do motor na faixa de 800 – 2100 RPM, acesse no display: Calibração / Rotação do motor
/ Continuar / [ajustável de 800 RPM a 2100 RPM]. Essa opção é útil em diversas situações de testes (pressão,
vazão), ou para subir e descer a máquina do caminhão prancha.

Procedimento para efetuar manobras durante a colheita - Modo


manual
Se for necessário realizar manobras com a colhedora no modo manual, é recomendado utilizar faixas intermediárias
de rotação do motor diesel, o que proporcionará redução no consumo de combustível ao longo da colheita.

A faixa recomendada para condições de manobra seria de 1200 – 2000 RPM, onde o operador deverá selecionar a
melhor rotação em função das condições da área onde estiver trabalhando.

4-15
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

Estacionando a unidade

Monitor de desempenho - Utilização quando parar a máquina


NOTA: Para o funcionamento correto da gravação dos
dados, é necessário ter uma unidade de memória (pen
drive) conectada na entrada USB do monitor da máquina.

PIIL14SC00001AA 1

1. Para realizar as configurações iniciais do monitor para


máquina parada, entre no menu “Ferramentas” na tela
principal do monitor.

PIIL14SC00002AA 2

2. Na aba “Disp”, entre no menu “Nível da interface” e


altere para “Avançado”.

PIIL14SC00003AA 3

4-16
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

3. Na aba “Reg. dados”, altere o menu “Reg. de Dados”


para “Ativado”. Em seguida, altere os menus “Disp. p/
operador” e “Motivo de Parada” para “Sim”.
NOTA: Se a opção “Reg. de Dados” não estiver ati-
vada, a coleta de dados para a unidade de memória
não será feita.

PIIL14SC00004AA 4

PIIL14SC00005AA 5

4-17
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

4. Na aba “Esquema”, insira a opção “Motivo de Parada”


em uma das telas de trabalho. Após isso volte ao
menu principal, entre em “Executáveis” e verifique se
a opção está ativada na aba “Executar” na qual você
inseriu a opção “Motivo de Parada”.

PIIL14SC00006AA 6

PIIL14SC00007AA 7

PIIL14SC00008AA 8

4-18
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

5. A solicitação da opção “motivo de parada” é feita au-


tomaticamente quando a máquina se encontra parada
por 3 minutos ou mais. A solicitação manual só po-
derá ser feita com a máquina parada.

• Manual: Se optar por fazer a solicitação manual, ao cli-


car em “Inserir” será iniciada a contagem de tempo de
parada e é exibida uma tela com as opções de motivo
de parada. Selecione a “seta preta” para ver as opções,
selecione o motivo de parada da máquina e após, se-
lecione “Inserir”.
• Automático: Caso a opção de motivo de parada seja
ativada automaticamente, aparecerá também a tela de
seleção do motivo de parada da máquina. Defina o
motivo e então selecione “Inserir”.
PIIL14SC00009AA 9
NOTA: Se nenhuma das opções for satisfatória, as op-
ções “Definido pelo Usuário 1” podem ser usadas pelo
operador, nomeando cada uma em uma tabela escrita.
NOTA: A contagem do tempo só cessará quando a má-
quina voltar a se movimentar, sendo o deslocamento
detectado pelo GPS instalado.

PIIL14SC00010AA 10

PIIL14SC00011AA 11

4-19
4 - INSTRUÇÕES DE OPERAÇÃO

4-20
5 - OPERAÇÕES DE TRANSPORTE

5 - OPERAÇÕES DE TRANSPORTE###_5_###
Transporte por terra

Transporte da máquina de esteiras


Transporte por trem
O transporte da colhedora através de trem está sujeito à legislação e regulamentação especiais locais. Consulte-as
antes de iniciar o transporte.

Transporte por caminhão reboque (prancha especial)

Regras básicas de segurança ao transportar a colhedora


• Certifique-se de que o caminhão tenha as dimensões e capacidade de carga adequadas para o transporte da
colhedora.
• Se houver necessidade de autorização específica emitida de acordo com as leis vigentes, providencie.
• Procure conhecer as regras e regulamentos de segurança antes de transportar a colhedora.
• Certifique-se de que o caminhão atende às normas de segurança.
• Use rampas adequadas para embarcar e desembarcar a colhedora.
• Ao embarcar e desembarcar a colhedora, atente que o centro de gravidade do conjunto pode se deslocar signifi-
cativamente devido à movimentação e ocasionar acidentes.
• Utilize somente cabos de aço e correntes novos, sem avarias e adequados para suportar a tensão.
• Não permita a presença de pessoas ao redor ou na colhedora durante o embarque e desembarque da mesma.
• Atente para os acessórios dianteiros e traseiros, tais como cortador de pontas e elevador, que se removidos, des-
locam o centro de gravidade da colhedora significativamente.
• Transporte a colhedora lentamente para diminuir o impacto causado sobre o equipamento.
• Se no trajeto for necessário passar por dentro de alguma cidade, tenha atenção especial com a rede elétrica e, se
necessário, contate a companhia de energia elétrica local. Como referência, veja as dimensões apresentadas na
página 9-1.
AVISO: As informações relativas ao transporte da máquina (embarque e/ou desembarque) contidas nessa instrução
são de caráter informativo, uma vez que a responsabilidade total pelo transporte (embarque e/ou desembarque) da
máquina é da transportadora contratada.
AVISO: Durante a operação de deslocamento da máquina o local deve estar devidamente isolado, sem a presença
de pessoas no raio de isolamento.
AVISO: Tanto os operadores quanto seus auxiliares devem ficar atentos para evitar que pessoas adentrem à área
isolada.
AVISO: Certifique-se de que as dimensões gerais de altura e largura estão de acordo com as permitidas para trans-
porte, conforme a legislação local, para liberar o transporte.
Portanto, ao final do embarque, meça a distância entre o solo e a parte mais alta da colhedora embarcada e certifi-
que-se de que as dimensões estão em conformidade com a legislação local.
Programe e estude o trajeto a ser percorrido para que a altura de viadutos, passarelas, etc., que possam ser encon-
tradas no trajeto, estejam acima da altura da colhedora embarcada.

5-1
5 - OPERAÇÕES DE TRANSPORTE

Embarque no caminhão reboque


1. Estacione o caminhão reboque em uma superfície
plana e nivelada.
2. Aplique o freio de estacionamento e coloque calços à
frente e atrás das rodas do caminhão reboque, con-
forme ilustrado.
NOTA: Mantenha pessoas não autorizadas afastadas
da área de embarque e desembarque da colhedora.

SOIL14SC01299AA 1

3. Dobre os espelhos retrovisores da colhedora contra a


cabine, conforme ilustrado.
NOTA: Para evitar a abertura involuntária dos espe-
lhos durante o transporte, devido a um eventual con-
tato com galhos de árvores, prenda os mesmos com
cordas nas alças de apoio traseiras da cabine.

SOIL17SC00243AA 2

4. Ligue o motor e posicione a colhedora de frente, de-


vidamente alinhada com o reboque.
5. Antes de avançar para o reboque, pare a colhedora e
eleve os equipamentos de colheita a uma altura sufi-
ciente para não interferir no embarque.
NOTA: Nessa condição atente para o novo centro de
gravidade da máquina, que altera (colhedora com ou
sem equipamento).

SOIL14SC01305AA 3

6. Cuidadosamente e em baixa velocidade, avance com


a colhedora no reboque.

SOIL14SC01306AA 4

5-2
5 - OPERAÇÕES DE TRANSPORTE

7. Coloque a colhedora adequadamente na posição de


transporte.

SOIL14SC01307AA 5

8. Quando a colhedora estiver completamente segura


no reboque, abaixe os conjuntos do elevador e cor-
tador de pontas contra a extremidade da rampa.
9. Desligue o motor e remova a chave de ignição.
10. Certifique-se de que todas as portas, tampas e pai-
néis de acesso estão corretamente travados.

SOIL14SC01308AA 6

11. Use correntes ou cabos de aço para fixar a colhe-


dora e acessórios ao reboque, conforme pontos ilus-
trados.
NOTA: Use sempre correntes e cabos de aço novos,
sem avarias e adequados para suportar a tração.
NOTA: Certifique-se de que a colhedora não exceda
a lateral do reboque, conforme indicado.

Desembarque
1. Mantenha pessoas não autorizadas afastadas da área
de desembarque.
SOIL14SC01309AA 7
2. Use rampas adequadas para desembarcar a colhe-
dora do reboque.
3. Remova os blocos e correntes de fixação.
4. Dê partida no motor.
5. Eleve os equipamentos a uma altura suficiente para
não interferir no desembarque.
6. Selecione a velocidade baixa de deslocamento e
afaste a colhedora lentamente do reboque, para uma
superfície plana e segura.
NOTA: Nessa condição atente para o novo centro de
gravidade da máquina, que altera (colhedora com ou
sem equipamento). SOIL14SC01309AA 8

5-3
5 - OPERAÇÕES DE TRANSPORTE

Transporte de recuperação

Reboque da máquina
CUIDADO
Perigo para as pessoas próximas!
Não usar cabos ou cordas para rebocar a máquina. Se o cabo ou a corda romperem ou escorregarem,
poderão provocar sérios ferimentos como um chicote. Ao usar uma corrente, conecte a corrente com
o lado aberto do gancho virado para CIMA. Se o gancho escorregar, ele cairá ao invés de voar para
cima.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0441A

CUIDADO
Evite lesões!
Os procedimentos incorretos de reboque podem causar acidentes. Ao rebocar a máquina, siga os
procedimentos neste manual.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0476A

CUIDADO
Evite lesões!
Quando o rebocamento estiver concluído, restaure a máquina às suas condições originais.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W1285A

Não é permitido rebocar a colhedora para recuperação


ou reparos através de ruas, estradas, rodovias públicas
municipais, estaduais ou federais. Caso isso seja neces-
sário, veja as instruções de transporte da máquina com
caminhão prancha e proceda. Veja a página 5-1.

Ao rebocar a colhedora para recuperação ou reparos, so-


mente dentro da propriedade rural, ative o sinalizador ro-
tativo e prenda as correntes de reboque nos olhais espe-
cíficos (1), na traseira do chassi da máquina.

O freio de estacionamento da colhedora é ativado auto-


maticamente quando a máquina é desligada. Para per-
mitir o reboque da colhedora, o motor precisa estar em SOIL17SC00368AA 1
funcionamento e o freio de estacionamento desaplicado.
Se isso não for possível, os pinhões dos cubos de roda
traseiros devem ser removidos para liberar o movimento,
conforme instruções na página 5-5.

5-4
5 - OPERAÇÕES DE TRANSPORTE

Cubo do acionamento planetário


Desengate dos redutores
É possível desengatar os redutores mecanicamente, para permitir que a máquina seja rebocada em caso de não
funcionamento do motor diesel, ou em caso de avaria no sistema hidrostático.
NOTA: A máxima rotação de deslocamento com os redutores desengatados é de 90 RPM, por um tempo máximo
de 1 h.
AVISO: Este procedimento deve ser feito com os redutores parados, portanto sempre desligue o motor diesel.
1. Remova o bujão de desengate (1) na tampa do redu-
tor.

SOIL17SC00521AA 1

SOIL17SC00522AA 2

2. Fixe um parafuso M6 x 50 no orifício do eixo de aco-


plamento (1) e remova o mesmo do redutor.
NOTA: Se necessário, complete o nível de óleo lubri-
ficante.

SOIL17SC00523AA 3

5-5
5 - OPERAÇÕES DE TRANSPORTE

3. Reinstale o bujão de desengate (1) e aperte com um


torque de 80 – 100 N·m (59 – 74 lb ft) 80 – 100 N·m.
4. Após restabelecer as condições operacionais da co-
lhedora, reinstale os eixos de acoplamento nos redu-
tores.

SOIL17SC00521AA 4

5-6
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO###_6_###
COLHEITA

Práticas para melhoria da eficiência


Obtenção da melhor colheita
• Prepare a máquina inteira antes da colheita e a mantenha em sua melhor condição antes, durante e depois do
período de trabalho.
• Execute os diversos ajustes de colheita e nos controles para obter cana mais limpa no transbordo, com o mínimo
de impurezas e terra.

Preparação da máquina
• Prepare a máquina no final do trabalho diário, deixando-a pronta para o dia seguinte.
• Elimine toda sujeira e terra.
• Inspecione a máquina completamente.
• Repare quaisquer defeitos encontrados durante a inspeção.
• Abasteça com combustível, óleo e fluidos até os níveis recomendados.
• Aplique graxa e óleo de acordo com a rotina diária e qualquer rotina de manutenção recomendada neste manual.

Manutenção das facas em geral


• Inspecione as facas do picador a cada 2 h, ou sempre que possível, quanto à afiação e ao bom funcionamento.
Substitua quando necessário.
• Observe se não há cana mal cortada.
• Inspecione as facas do corte de base a cada 2 h, ou sempre que possível. Substitua se não estiverem afiadas ou
se os cantos estiverem arredondados.

Limpeza da máquina
• Interrompa a operação e remova toda a sujeira da máquina pelo menos a cada 2 h, ou sempre que possível.
• Verifique se os rolos superiores do trem de alimentação estão livres para subir e descer.
• Livre os rolos de qualquer acúmulo de lama e sujeira.
• Examine a máquina quanto a vazamentos de óleo e elimine qualquer ponto encontrado.
• Sempre desligue o motor antes de realizar manutenções na máquina e remova a chave de partida da ignição.

Cuidados com as esteiras


• O ajuste de tensão das esteiras deverá ser mantido sempre conforme especificação, para melhor desempenho de
buchas e rodas motrizes, reduzindo também esforços nos redutores e na transmissão. O ajuste de tensão sempre
deve ser feito no terreno de trabalho da máquina.
• Não opere em alta velocidade.
• Faça a limpeza diária do sistema de material rodante.
• Observe os padrões para a detecção de desgaste desequilibrado, causado por condição imprópria de operação
ou desalinhamento.
• Alterne manobras de retorno para ambos os lados.
• Não provoque a derrapagem das esteiras.
• Inspecione os subconjuntos lubrificados (roletes, rodas-guia, esteiras), quanto a vazamentos.

6-1
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Velocidade de tração
• Controle a taxa de corte da cana, variando a velocidade de tração para obter um melhor resultado.
• Ajuste o controle do acelerador do motor para a rotação de trabalho e mantenha nesse ponto.
• Observe sinais de movimentação muito rápida, tais como queda da velocidade do motor, trem de rolos e picador
sobrecarregados, entupimentos e obstruções na entrada da máquina, quebra dos divisores de linhas e cana ar-
rancada com raíz, ou elevador falhando com a cana.

Diminua a velocidade ao:


• Colher uma cultura caída, para permitir que os divisores de linhas levantem e separem a cana caída sem quebrá-la.
• Colher cana mal queimada ou verde, para obter melhor desempenho dos extratores.
• Fazer curvas fechadas em solo irregular e sempre que necessário para garantir a estabilidade da máquina.

Direção
• Dirija o mais reto possível, bem no centro da linha, de modo que o cortador de base passe acima do centro da
cana.
• Um cultivo estreito pode tornar necessário dirigir ligeiramente para um lado para não danificar a cana na linha
adjacente.

Solo muito úmido e enlameado


• Observe diferentes condições de solo no campo. Os campos úmidos frequentemente possuem pontos “macios”,
que requerem diferentes ajustes do corte de base e dos divisores de linhas, bem como da velocidade de tração.
• Observe após uma inundação, as toras, tocos de árvores e detritos semelhantes que frequentemente ficam nos
campos de cana quando as águas baixam.

Cana caída
• Evite cortar a cana a partir de um ponto que faça com que as partes superiores da planta sejam recolhidas antes
das bases, pois o trem de rolos pode arrancar as raízes. Sempre se aproxime da base da cana primeiro.
• Quando a cana está deitada nas linhas, entre no campo pelo lado que permite aos divisores de linhas operar sobre
as bases da cana (com as partes superiores longe da colhedora, em direção à cana que ainda será colhida).
• Reduza a velocidade para permitir aos divisores de linhas separar a cana sem quebrá-la ou arrancá-la.

Encostas íngremes
• Dirija com cuidado de forma a não prejudicar a estabilidade da máquina. Se possível, gire o elevador para equilibrar
a máquina.
• Evite sobrecarregar a máquina. Se possível, corte apenas encosta abaixo.
• Entre no campo pelo lado superior, onde as linhas correm ao longo do declive. Esse procedimento permitirá girar
o elevador para o lado da subida para equilibrar a máquina.

Solo pedregoso
• Levante o cortador de base e os divisores de linhas, se necessário, para evitar desgaste excessivo em solo irregular
e pedregoso.

Cana verde
• Reduza a velocidade para aumentar a capacidade de limpeza dos extratores, uma vez que a quantidade de sujeira
extraída aumenta quando o processamento de cana é reduzido.
• Ajuste o cortador de pontas para remover a maior extensão possível das pontas das plantas, porém de modo a
conservar a afiação das lâminas.
• Mantenha as facas do picador bem afiadas. Esse procedimento ajudará na extração da sujeira, garantindo que a
folha da cana seja cortada em pequenos comprimentos.

6-2
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

• Verifique constantemente o trem de rolos, extratores e o piso do elevador quanto ao aumento de sujeira.

Linhas plantadas muito próximas


• Dirija o mais perto possível da cana em pé, sem passar por cima da mesma. Posicione os cortadores de base um
pouco para um lado da linha de tocos que está sendo cortada.

Tocos de cana plantados em sulcos profundos


• Ajuste o cortador de base numa altura suficiente para evitar abrir as laterais do sulco, mesmo que isso signifique
cortar a cana um pouco mais alto que o normal. Cortar mais baixo produzirá apenas cana suja, muita terra e
desgaste na colhedora.

O motivo
A usina de açúcar determina o valor da cultura e só recebe cana limpa e de boa qualidade.

A cana é uma planta que deteriora como qualquer outro vegetal. Quando cortada pode perder rapidamente o valor,
pois deteriora mais rapidamente no ponto de corte, onde fica exposta ao ar. Um corte definido e limpo ficará mais
tempo em boas condições. Uma cana machucada, quebrada ou mal cortada, com extremidades afuniladas ou es-
magadas deteriorará muito rápido. Na hora em que chega na usina poderá perder muito do seu valor.

Sujeira e terra na cana podem constituir um inconveniente caro na usina de açúcar.

Portanto, a usina deve avaliar o valor da cultura de acordo com a quantidade de sujeira e terra contidas na cana.

Uma cana queimada deteriora rapidamente no campo logo após a queima. Se não for colhida em poucos dias, co-
meçará a perder valor e qualidade. Evitando atrasos e sabendo como operar sob condições adversas, um operador
qualificado com uma máquina bem ajustada geralmente poderá salvar uma colheita que de outra forma seria perdida.

Se as instruções descritas no tópico anterior “Obtenção da melhor colheita”, não forem observadas, o resultado só
poderá ser custos e prejuízos desnecessários.

Por exemplo:
• Máquina não preparada com antecedência.
Terra e sujeira na máquina. Inspeção mal feita. Má lubrificação. Defeitos não encontrados. Vazamentos de óleo
não encontrados. Grande desgaste. Superaquecimento. Lâminas não afiadas. Cana suja e danificada na caixa.
Máquina não confiável. Tempo perdido em partidas atrasadas e paralisações.
• Máquina negligenciada durante o dia.
Lâminas não afiadas. Rolos obstruídos. Extratores obstruídos. Piso do elevador bloqueado. Cana danificada.
Cana suja. Telas do ar de arrefecimento bloqueadas. Superaquecimento. Paralisações. Aumento do consumo de
combustível.
• Cortador de pontas muito alto.
Excesso de folhas na caixa. Partes superiores das folhas mal cortadas. O cortador de pontas fica obstruído.
• Cortador de pontas muito baixo.
Cana em bom estado é descartada.
• Lâminas não afiadas do cortador de pontas.
Muitas folhas na caixa. Obstrução no cortador de pontas. Colheita lenta. Consumo extra de combustível. Cana
mal cortada.
• Cortadores de base muito altos.
Cana em bom estado deixada no campo.
• Cortadores de base muito baixos.
Cana suja. Lâminas não afiadas. Cana danificada. Terra na máquina. Aumento no consumo de combustível.
• Ângulo do cortador de base incorreto.
Grande desgaste nos discos do cortador de base. Tocos danificados. Cana deixada no campo.
• Lâminas do corte de base não afiadas.
Cana danificada. Cana não reunida. Tocos danificados.
• Divisores de linhas muito baixos.

6-3
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Terra na cana. Grande desgaste na ponteira. Aumento no consumo de combustível.


• Facas do picador sem fio.
Talos de cana mal cortados. A cana pode deteriorar no caminho até a usina. Peso reduzido da cana em um
recipiente cheio. Amostra suja no recipiente.
• Lâminas do rolo desgastadas, dobradas ou obstruídas com terra.
Bloqueios. Cana danificada. Cana suja. Talos curtos.
• Velocidade de colheita muito alta.
Bloqueios. Cana danificada. Talos curtos. Má extração de sujeira. Motor sobrecarregado.
• Velocidade de colheita muito baixa.
Colheita muito demorada.

Lâminas do cortador de pontas - Ajustes operacionais


Tem o objetivo de cortar no último nó totalmente formado:
abaixo desse ponto irá cortar cana boa; acima desse
ponto aumentará a sujeira na caixa.

Ajuste a altura do cortador de pontas na altura média da


cana, se a altura variar ao longo da linha.

Sempre use o cortador de pontas, mesmo em colheita


com cana deitada.

Sentido de rotação
Ajuste o sentido de rotação do disco de corte de modo
a jogar as pontas cortadas na direção oposta à cultura. SOIL17SC00526AA 1
Para lançar as pontas cortadas para o lado direito do ope-
rador, acione o cortador no botão (B) da alavanca multi-
funcional. Para lançar as pontas cortadas para o lado es-
querdo do operador, faça o acionamento pelo botão (H).

Corte o campo, se possível, a partir do lado para o qual


o vento sopra, de modo que as pontas cortadas e outros
materiais estranhos sejam retirados da cultura e da má-
quina pelo vento.

Comprimento do tolete
Para estabelecer o comprimento do tolete, ajuste a con-
figuração no display até obter o comprimento desejado. SOIL17SC00334AA 2
Veja as instruções na página 6-61.

6-4
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Lâminas do cortador de base - Ajustes operacionais


Ajuste o cortador de base para cortar a cana no nível do
solo, conforme instruções abaixo:
1. Levante a colhedora através do controle hidráulico da
suspensão.
2. Levante ambos os divisores de linhas até a altura má-
xima.
3. Abaixe a máquina até que o cortador de base (1) fi-
que na altura desejada para o corte. A figura 1 é me-
ramente exemplificativa.
4. Abaixe os divisores de linhas até sua base tocar o
solo.
5. Ajuste a inclinação do cortador de base caso neces- SOIL17SC00500AA 1

sário, conforme instruções na página 6-6.

Recomendações sobre o ajuste do cortador de base


• Cortar abaixo do nível do solo aumenta as cargas nos componentes hidráulicos (bomba, motores, etc.) e nas
caixas de engrenagens, reduzindo sua vida útil. Além disso, o excesso de terra penetrando na máquina irá acelerar
o desgaste de outros componentes, tais como lâminas do cortador de base, discos, rolos de alimentação, facas
do picador, lâminas do extrator e peças metálicas que entram em contato com a cana.
• Levante o cortador de base apenas o suficiente para livrar a superfície ao trabalhar em solo irregular e pedregoso.
• Verifique se o cortador de base está ajustado na melhor altura.
• Logo após o início da operação de corte e sempre que possível, pare, saia e examine os tocos cortados, fazendo
as correções necessárias.
• Observe sinais de corte muito baixo, tais como terra jogada para os lados pelos cortadores de base ou poeira e
terra expelidas pelos extratores de sujeira. Execute os ajustes necessários.
• Observe sinais de corte muito alto, tais como cepos de cana visíveis nos tocos cortados ou cana dividida e danifi-
cada no corte, devido à falta de um apoio firme. Execute os ajustes necessários.
NOTA: Ajustar o ângulo da caixa do cortador de base de acordo com as condições de campo melhora os resultados
da colheita.

6-5
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Lâminas do cortador de base - Ajuste do ângulo de ataque dos


discos de corte
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Perigo de esmagamento!
O equipamento pode cair se não for adequadamente suportado. Siga as instruções de levantamento
fornecidas para o equipamento. Use cavaletes adequados. Posicione-os corretamente.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0919A

ATENÇÃO
Risco de esmagamento!
Sempre use ferramentas adequadas para alinhar as peças casadas. NÃO use as mãos nem os dedos.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0044A

ATENÇÃO
Perigo de corte!
Tome cuidado ao manusear componentes afiados. Sempre use o Equipamento de Proteção Individual
(EPI) adequado, incluindo luvas grossas.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0139A

1. Aplique as travas de segurança laterais do chassi,


conforme instruções na página 2-26.
2. Posicione um macaco hidráulico por baixo dos dis-
cos (1), apoiando o conjunto cortador de base para
o ajuste de inclinação.
NOTA: O macaco hidráulico pode ser posicionado
pela parte interna da máquina, ou por uma das late-
rais. O importante é que o conjunto cortador de base
fique apoiado com segurança.

SOIL17SC00505AA 1

6-6
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

3. Remova o parafuso (1), em ambos os lados da caixa


de engrenagens do cortador de base.
IMPORTANTE: O conjunto cortador de base deve es-
tar apoiado de modo a permitir a remoção dos parafu-
sos (1), além de evitar qualquer inclinação acidental.
NOTA: Ao montar os parafusos (1) no furo superior (A)
dos suportes laterais (2) da caixa de engrenagens, é
obtido um menor ângulo de ataque ( 7°) dos discos de
corte (3) - figura 3. Esta é a posição original de fábrica,
recomendada para a maioria dos terrenos (planos e
semi-planos).
NOTA: Ao montar os parafusos (1) no furo inferior (B) SOIL17SC00499AA 2
dos suportes (2), é obtido um maior ângulo de ataque (
13°) dos discos de corte (3) - figura (4). Esta posição
gera um corte mais agressivo, sendo recomendada
para terrenos onde a cana fica sobre cumes no solo.

4. Opere o macaco hidráulico no sentido de levantar ou


abaixar o conjunto cortador de base, até obter o ali-
nhamento necessário para reinstalar os parafusos (1).
5. Após ajustar a nova posição, monte os parafusos (1).
AVISO: Devido às cargas envolvidas no processo de
corte, é recomendável montar parafusos novos a cada
ajuste de inclinação do cortador de base, como pre-
caução de segurança. Utilize parafusos com a mesma SOIL17SC00762AA 3
bitola e características de resistência.

SOIL17SC00763AA 4

6-7
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Divisores de cultura - Ajustes operacionais


Ajuste a altura dos divisores de linhas de modo que as
pontas apenas toquem no solo e peguem a cana caída,
acionando para isso os cilindros de inclinação dos diviso-
res.
NOTA: Levante os divisores de linhas o suficiente para
livrar a superfície ao trabalhar em solo irregular e pedre-
goso, ou em condições de mato denso.
NOTA: Reajuste a altura dos divisores de linhas sempre
que a altura do cortador de base for alterada.
NOTA: Substitua a ponteira dos divisores de linhas caso
esta não esteja penetrando abaixo da parte inferior das
sapatas. SOIL17SC00716AA 1

Abertura dos divisores de linhas - Medida (A) = 2100 mm


(83 in).

6-8
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Compartimento de armazenamento - Facas do picador


ATENÇÃO
Perigo de corte!
Tome cuidado ao manusear componentes afiados. Sempre use o Equipamento de Proteção Individual
(EPI) adequado, incluindo luvas grossas.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0139A

A colhedora possui dois compartimentos para o armaze-


namento das facas do picador, localizados na base do
elevador, um de cada lado.

Para acessar as facas dos compartimentos:


1. Remova o pino (1) e abra a tampa (2).

SOIL17SC00373AA 1

2. Utilizando luvas de proteção, retire as facas (1).

SOIL17SC00589AA 2

6-9
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Manuseio de resíduos - Varão de limpeza do elevador


PERIGO
Peças giratórias!
Caso um componente esteja preso ou obstruído, desligue o motor e aguarde pelo menos um minuto,
até que todas as partes móveis tenham parado de se mexer, para fazer manutenção, ajustes, limpeza
ou desobstruções na máquina.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0027A

CUIDADO
Equipamento de Proteção Individual (EPI) necessário.
Ao montar, operar ou reparar a máquina, use roupas protetoras e EPI necessários para o procedi-
mento específico. Alguns EPIs necessários podem incluir botas protetoras, óculos protetores e/ou
proteção facial, capacete, luvas reforçadas, máscaras filtrantes e proteções auriculares.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0353A

A colhedora é equipada com um varão (1) destinado para


a limpeza de resíduos no elevador, o qual está fixado na
lateral direita do mesmo.

Remova o pino (2) e desencaixe o gancho do varão (1)


do olhal (3).

SOIL17SC00369AA 1

Correntes de retenção laterais do cesto do elevador (Opcional) -


Montagem
A função das correntes de retenção (1) é auxiliar no dire-
cionamento dos toletes para dentro do cesto (2) do ele-
vador, a fim de diminuir perdas.

Quando adquiridas, essas correntes acompanham a má-


quina desmontadas. Monte os suportes com correntes
(1) em ambas as laterais da câmara de limpeza (3) do
extrator primário, utilizando os 3 parafusos e porcas (4).
NOTA: A câmara de limpeza (3) já sai de fábrica com as
furações para montagem das correntes.

SOIL17SC00651AA 1

6-10
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Limpeza - Torneira auxiliar


A colhedora é equipada com uma torneira auxiliar (1),
localizada na lateral esquerda da máquina, fixada ao
chassi.
NOTA: A água da torneira (1) é proveniente do reserva-
tório (2) montado debaixo da cabine, o qual coleta o con-
densado do sistema de ar condicionado da máquina.
AVISO: Esta água não é potável, portanto não indicada
para ingestão.

SOIL17SC00444AA 1

SOIL17SC00775AA 2

6-11
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Divisores de cultura - Configurações no monitor AFS


Verifique se a configuração do espaçamento da cultura
no monitor AFS está correta. Caso não esteja, ajuste
conforme espaçamento montado na máquina.
Para verificar, siga os seguintes passos no monitor
AFS:
1. Na tela principal, selecione o ícone “Ferramentas”.
2. Na tela Ajustes gerais, selecione a aba “Geral”.
3. Selecione o campo “Distância entre linhas”.

PIIL14SC00002AA 1

BRIL12SC1520A0A 2

6-12
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Operação com o Auto Tracker™


Trabalho
Posicione a colhedora de modo que o cortador de base
não toque no chão quando a suspensão estiver comple-
tamente abaixada. Com a tela “Ações 2” selecionada,
como mostrado na figura ao lado, ligue a colhedora e ini-
cie o procedimento a seguir.

1. Verifique o sensor de posição:

• Levante totalmente a suspensão da máquina e verifi-


que se o indicador de altura do cortador de base está
indicando 400.
• Abaixe totalmente a suspensão da máquina e verifique
se o indicador de altura do cortador de base está indi-
cando 0. BRIL12SC1704A0A 1

IMPORTANTE: Caso os valores 0 ou 400 não forem


encontrados ou estiverem com variação de ± 20,
acione o responsável pela manutenção e informe que
o sensor de posição não está devidamente calibrado.
2. Verifique o sensor de pressão:

• Regule a altura de trabalho para 100 e a altura de ma-


nobra para 300.
• Regule a pressão de vazio para 25 bar (362 psi) e a
pressão de trabalho para 50 bar (725 psi).
• Ligue os implementos de colheita e coloque o motor na
rotação intermediária, até que o óleo hidráulico atinja
pelo menos 55 °C (131 °F).
• Acelere o motor até a rotação de trabalho de
2100 RPM, então acione a tecla “M” da alavanca mul-
tifuncional, que liga o AutoTracker®.
• Nesta etapa a máquina deverá buscar a altura do cor-
tador de base de 100.
• Coloque agora o motor na rotação intermediária.
• Nesta etapa a máquina deverá buscar a altura do cor-
tador de base de 300.
IMPORTANTE: Caso a máquina não encontre as altu-
ras 100 ou 300, acione o responsável pela manutenção
e informe que o sensor de pressão não está devida-
mente calibrado.

6-13
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Trabalhando com o AutoTracker®


Após a confirmação de que o AutoTracker® está funcionando normalmente (passos 1 e 2), defina o seguinte:
• Altura de trabalho
Esta é a altura que o AutoTracker® irá procurar quando o botão “M” for pressionado (valor de referência de 40).
• Pressão de trabalho
Pressão operacional desejada do cortador de base (valor de referência de 60 bar (870 psi)).
• Altura de manobra
Altura que a máquina irá selecionar para manobrar na extremidade das linhas de cana (valor de referência de
60 bar (870 psi)).

A partir deste ponto, você apenas precisa ajustar a velocidade de trabalho nas extremidades das linhas de cana.
Execute a manobra. Antes de iniciar a colheita da nova linha de cana, altere a rotação do motor para 2100 RPM.
Pressione o botão “M” e a máquina irá procurar a altura de trabalho.

Se necessário, altere a pressão e altura de trabalho manualmente no monitor ou através da calibração automática
em “Calibrations > Calibrations > Drop down menu > Work conditions” (Calibrações > Calibrações > Menu suspenso
> Condições de trabalho).
NOTA: Verifique os sensores de posição e de pressão diariamente.

Tabela de conversão (bar para lb/pol)


1 bar 14 psi
55 bar 798 psi
62 bar 899 psi
69 bar 1001 psi
76 bar 1102 psi
83 bar 1204 psi

6-14
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Calibrações no sistema Auto Float


Sensibilidade dos divisores de linhas
Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Toolbox”
(Caixa de ferramentas).

PIIL17SC00365AA 1

Pressione a aba inferior “Crop Div” para acessar a tela


“Crop Divider Settings” (Configurações do divisor de li-
nhas).
NOTA: Utilize as teclas de setas para deslizar as abas
inferiores.

Selecione o campo “Crop Divider Working Sensibility”


(Sensibilidade operacional do divisor de linhas).

SOIL17SC00723AA 2

Na janela “Crop Div Wk Sensibility” (Sensibilidade


operacional do divisor de linhas), selecione uma das
seguintes opções:
• Low (baixa): O ajuste automático da flutuação dos di-
visores de linhas torna-se menos sensível à leitura efe-
tuada pelos sensores de pressão do sistema.
• Medium (média): O ajuste automático da flutuação dos
divisores de linhas possui uma sensibilidade interme-
diária.
• High (alta): O ajuste automático da flutuação dos di-
visores de linhas torna-se mais sensível à leitura efe-
tuada pelos sensores de pressão do sistema.
SOIL17SC00724AA 3

Ganho frontal esquerdo e direito


Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Toolbox”
(Caixa de ferramentas).

PIIL17SC00365AA 4

6-15
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Pressione a aba inferior “Crop Div” para acessar a tela


“Crop Divider Settings” (Configurações do divisor de li-
nhas).
NOTA: Utilize as teclas de setas para deslizar as abas
inferiores.

Selecione o campo “Crop Divider Left Gain” (Ganho es-


querdo do divisor de linhas).

SOIL17SC00723AA 5

Através do teclado numérico virtual, insira o valor de ga-


nho esquerdo.
NOTA: A variável “ganho” corresponde à agressividade
com que os divisores de linhas respondem à variação da
pressão dos cortes de base.
NOTA: O sistema sai de fábrica configurado com um valor
padrão de 50, para ganho esquerdo e direito.
NOTA: A faixa de ajuste permitida pelo sistema é de 50
até 150. Caso seja inserido um valor não condizente com
esta faixa, será exibida uma janela de erro - figura 7.

Pressione “Enter” para confirmar o valor. SOIL17SC00725AA 6

Ajuste o valor de ganho direito da mesma forma, a partir


do campo “Crop Divider Right Gain” (Ganho direito do
divisor de linhas) - figura 5.

SOIL17SC00726AA 7

Seleção do Auto Float e do Auto Tracker


Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Toolbox”
(Caixa de ferramentas).

PIIL17SC00365AA 8

6-16
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Pressione a aba inferior “Crop Div” para acessar a tela


“Crop Divider Settings” (Configurações do divisor de li-
nhas).
NOTA: Utilize as teclas de setas para deslizar as abas
inferiores.

Selecione o campo “Autofloat/Autotracker Selection” (Se-


leção Autofloat/Autotracker).

SOIL17SC00723AA 9

Na janela “Autofloat/Autotracker Selection” (Seleção


Autofloat/Autotracker), selecione uma das seguintes
opções:
• Autofloat + Autotracker: Habilita o funcionamento de
ambos os sistemas em parceria (configuração padrão).
• Autotracker ONLY: Habilita apenas o Auto Tracker, dei-
xando o Auto Float desabilitado.
• Autofloat ONLY: Habilita apenas o Auto Float, deixando
o Auto Tracker desabilitado.
• Autofloat LEFT + Autotracker: Habilita o Auto Float no
divisor de linhas esquerdo e o Auto Tracker.
• Autofloat RIGHT + Autotracker: Habilita o Auto Float no SOIL17SC00727AA 10

divisor de linhas direito e o Auto Tracker.

6-17
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Utilização do monitor


NOTA: Para o correto funcionamento da gravação dos
dados, é necessário ter uma unidade de memória (pen
drive) conectada na entrada USB do monitor da máquina.

PIIL14SC00001AA 1

1. Para realizar as configurações iniciais do monitor para


máquina parada, entre no menu “Ferramentas” na tela
principal.

PIIL14SC00002AA 2

2. Na aba “Disp”, selecione o campo “Nível da interface”


e altere para “Avançado”.

PIIL14SC00003AA 3

6-18
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

3. Na aba “Reg dados”, selecione o campo “Reg. de


Dados” e altere para “Ativado”. Em seguida, altere os
campos “Disp p/ operador” e “Motivo de Parada” para
“Sim”.
NOTA: Se a opção “Reg. de Dados” não estiver ati-
vada, a coleta de dados para a unidade de memória
não será feita.

PIIL14SC00004AA 4

PIIL14SC00005AA 5

6-19
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

4. Na aba “Esquema”, insira a opção “Motivo de Parada”


em uma das telas de trabalho. Após isso volte ao
menu principal, entre em “Executáveis” e verifique se
a opção está ativada na aba “Executar” na qual você
inseriu a opção “Motivo de Parada”.

PIIL14SC00006AA 6

PIIL14SC00007AA 7

PIIL14SC00008AA 8

6-20
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

5. A solicitação da opção motivo de parada é feita auto-


maticamente quando a máquina se encontra parada
por 3 minutos ou mais. A solicitação manual só po-
derá ser feita com a máquina parada.

• Manual: Se optar por fazer a solicitação manual, ao


pressionar “Inserir” será iniciada a contagem de tempo
de parada e é exibida uma tela com as opções de mo-
tivo de parada. Selecione a seta preta para ver as op-
ções, então selecione o motivo de parada da máquina
e após, pressione “Inserir”.
• Automático: Caso a opção de motivo de parada seja
ativada automaticamente, aparecerá também a tela
para escolher o motivo de parada da máquina, então
escolha a opção e pressione “Inserir”.
PIIL14SC00009AA 9
NOTA: Se nenhuma das opções for satisfatória, as op-
ções “Definido pelo Usuário 1” podem ser usadas pelo
operador, nomeando cada uma em uma tabela escrita.
NOTA: A contagem do tempo só cessará quando a má-
quina voltar a se movimentar, sendo o deslocamento
detectado pelo GPS instalado.

PIIL14SC00010AA 10

PIIL14SC00011AA 11

6-21
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

SISTEMA DE AGRICULTURA AVANÇADO (AFS)

Sistema de agricultura avançado (AFS)


AFS

Introdução
Disponível no modelo Pro 700 com a função touchscreen, o AFS deve ser usado como uma interface do operador:
• Para o software do AFS.
• Para aplicações precisas na colheita.

• Terminal virtual para veículos, implementos e sistemas em conformidade com a norma ISO 11783.

Arquitetura feita por camadas


O AFS utiliza uma arquitetura aplicada em camadas para simplificar a aprendizagem de qualquer operador. Cada
camada conserva as capacidades da camada anterior. Isto cria recursos, ferramentas e telas padronizadas para
todas as aplicações.

Estrutura
Os recursos, ferramentas e telas partilhadas significam menor tempo de aprendizagem e mais tempo para utilizar
programas no AFS.

Os recursos partilhados devem ser preferências do operador, descrições do implemento, tipos de colheitas, produtor-
cultivo-campo-estrutura da tarefa, etc.

Uma vez introduzida, esta informação partilha os dados que estão disponíveis em qualquer veículo e em qualquer
aplicação de software no monitor.

Teclados secundários e janelas com opções padronizadas são exemplos de ferramentas partilhadas.

As mesmas ferramentas são usadas para criar listas, selecionar opções e introduzir nomes ou valores. Uma vez
assimiladas, são acrescidas e usadas da mesma forma por qualquer aplicação no monitor.

Os ícones comuns e a organização da tela principal simplificam a navegação em todas as aplicações de software no
monitor.

Máquina
Cada vez mais, o AFS será considerado uma ferramenta primária de interligação com o veículo, seja ele um trator,
colhedora, pulverizador ou plantadeira. Hoje em dia, em algumas colhedoras, o operador não apenas gera, mas
também controla as operações de debulha diretamente a partir do AFS. Em alguns veículos o operador controla a
direção automatizada com o AFS.

O veículo utiliza o AFS para comunicar as suas necessidades exclusivas de controle e de gestão ao operador, ao
mesmo tempo que oferece um maior controle do rendimento.

ISO 11783
Criado pela Organização Internacional para a Estandardização (ISO), a norma ISO 11783 é uma norma eletrônica
para equipamentos agrícolas.

A norma trata cada aspecto de como controlar e comunicar com veículos agrícolas, monitores, implementos, soft-
ware, armazenamento de dados, cabos e até conectores que devem ser padronizados e simplificados para aumentar
as opções de utilização de equipamentos dos agricultores.

6-22
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Quando usado como terminal virtual em um implemento que cumpra a norma ISO 11783, o AFS recebe as funções
de controle e informação provenientes do implemento (o implemento descarrega as suas janelas no monitor). Estas
funções e janelas são de responsabilidade do fabricante do implemento.

Leia o manual do operador do fabricante do implemento antes de utilizá-lo. Obedeça a todas as mensagens de
segurança no manual e nos decalques do implemento quando utilizá-lo.

Abrangência do manual
O software agrícola da CASE IH disponível para o AFS consegue vantagens suplementares da sua arquitetura feita
por camadas. Há aplicações do veículo, aplicações agrícolas (por exemplo: debulha, plantio, etc.) e aplicações
com características adicionais (por exemplo: agricultura de precisão, computador de bordo, etc.), que podem ser
acomodados em conjunto no seu monitor.

Neste contexto, os manuais de operação do software também têm mudado.

O manual básico para todas as aplicações é o manual do monitor. Está então disponível um manual de aplicações
para qualquer veículo específico ou software de função agrícola.

A finalidade deste manual do monitor é:


• Explicar as ferramentas standard usadas em todas as aplicações do AFS.
• Explicar a navegação do software para todas as aplicações no monitor.
• Introduzir as telas das ferramentas comuns usadas em cada uma das aplicações no monitor.
• Introduzir os componentes agrícolas de precisão usados em todas as aplicações de GPS.
• Introduzir as telas de gestão de dados comuns.
• Introduzir as telas de diagnóstico comuns.

Armazenamento de dados USB


Memória externa USB
É usada uma memória externa USB (pen drive) para gra-
var e recuperar informações durante as operações agrí-
colas.

BRIL12SC1494A0A 1

6-23
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

A porta USB para conectar a memória externa (pen drive)


está localizada na lateral esquerda do monitor.

PIIL14SC00001AA 2

Cuidados com a tela


A área da tela do monitor deverá ser limpa somente com
um pano macio, do tipo não abrasivo, e com um limpa-
vidros. Não utilize produtos de limpeza do tipo solvente.

BRIL12SC1496A0A 3

6-24
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Ligar e desligar o monitor


Ao ligar a chave de ignição, o AFS apresenta sua primeira
tela e logo após é emitido um longo sinal sonoro para
indicar que o monitor está pronto para o funcionamento.
Se o monitor não estiver ligado, verifique o cabo na parte
traseira do mesmo, os fusíveis na cabine que alimentam o
monitor, ou contate seu concessionário CASE IH e solicite
assistência. Este problema deve ser solucionado para o
rendimento adequado do monitor.

Ao desligar a chave de ignição ocorre um retardo de 5 s,


antes de a tela ficar em branco. Durante estes 5 s, o AFS
utiliza a corrente de desativação para gravar as regula-
gens atuais e fechar todas as pastas de memória do mo-
nitor ou na memória externa USB. BRAG12CAALL203 1

A tela apresenta um ícone “NÃO retire a memória ex-


terna” até o monitor desligar completamente. Os dados
poderão ser perdidos se a memória externa for retirada
antes de todas as pastas serem fechadas adequada-
mente. O AFS emite três sinais sonoros de curta duração
quando o processo está completo. A ausência destes
curtos sinais pode indicar que a corrente de desativação
não está presente no monitor. Quando isto ocorre, a
informação na memória externa USB pode estar corrom-
pida ou ser perdida.

BRAG13CAALL002 2

6-25
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Utilização do painel eletrônico


Telas de ferramentas
Este capítulo apresenta as telas básicas de Ferramentas comuns a todas as aplicações no AFS. A informação que
entra nestas telas é uma base partilhada para todas as aplicações no mostrador.

As técnicas aqui utilizadas para aferir o IntelliViewII, a apresentação da tela de trabalho e o nome do veículo podem
ser usadas em qualquer outra aplicação.

Configuração do mostrador
Utilize a tela de aferição do mostrador para:
• Introduzir a data e hora atuais no mostrador.
• Selecionar o formato da hora.
• Selecionar o idioma.
• Selecionar o nível de interface do operador.
• Ajustar a luminosidade para todas as aplicações.
• Selecionar o tipo de veículo atual.
Na tela principal, utilize as teclas das setas para selecio-
nar o ícone “Ferramentas”.

Pressione “Confirmar” para acessar as telas de Ferra-


mentas.

BRIL12SC1650A0A 1

Pressione a aba “Disp” para acessar a tela de configura-


ção do mostrador.

BRIL12SC1651A0A 2

6-26
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Data (Mês, Dia, Ano)


Utilize a tecla de seta para selecionar a janela do Mês.

Pressione “Confirmar” para selecionar a janela.


NOTA: Quando selecionada, a janela muda de cor.
NOTA: O mostrador deve ser acertado para a data atual,
uma vez que toda a informação é gravada e registrada
com a data e a hora.

BRIL12SC1652A0A 3

Para alterar, selecione o campo e pressione “Confirmar”.

Com a seta direcional, selecione o número desejado e


pressione “Confirmar”.

Quando encerrar, pressione “Inserir”.

BRIL12SC1653A0A 4

Utilize o mesmo procedimento para alterar as janelas do


Dia e do Ano, se necessário:
1. Selecione a janela com as teclas das setas.
2. Pressione “Confirmar” para editar o campo.
3. Utilize o teclado virtual, que aparece para inserir novo
texto.
4. Pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

BRIL12SC1654A0A 5

Horas
Selecione a janela das Horas com as teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para editar a janela.


NOTA: Quando selecionada, a janela muda de cor.
NOTA: O mostrador deve ser acertado para a hora atual,
uma vez que toda a informação é gravada e registrada
com a data e a hora.

BRIL12SC1655A0A 6

6-27
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Para alterar selecione o campo e pressione “Confirmar”.

Com a seta direcional, selecione o número desejado e


pressione “Confirmar”.

Quando encerrar, pressione “Inserir”.

BRIL12SC1656A0A 7

Dia/Noite
Selecione a janela Dia/Noite com as teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para acessar a janela secundária


com opções.

Utilize as teclas das setas para selecionar AM (até ao


meio-dia) ou PM (depois do meio-dia).

Pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

Pressione “Escape” para sair da janela sem alterar o va-


lor.

BRIL12SC1657A0A 8

Idioma
Uma alteração de idioma na tela de ajuste do mostrador
provoca a alteração do idioma em todas as aplicações
do AFS. Se o idioma selecionado não estiver disponível
numa aplicação do software, esta será utilizada, por de-
feito, num outro idioma.

Selecione a janela do Idioma com as teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para acessar a janela secundária


com opções.

Selecione o idioma desejado e pressione “Confirmar”


para gravar a alteração.
BRIL12SC1658A0A 9
Pressione “Escape” para sair da janela secundária sem
alterar o idioma.

Se for selecionado um novo idioma, aparecerá uma men-


sagem para reiniciar o processo para que o novo idioma
seja memorizado no mostrador.

Pressione “Confirmar” com o botão Sim selecionado, para


carregar o novo idioma na memória do mostrador.

Pressione “Confirmar” com o botão Não selecionado,


para cancelar a operação.

O novo idioma permanece ativo até ser alterado.


BRIL12SC1659A0A 10

6-28
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Nível de interface do operador


A janela do nível de interface determina a porção de es-
trutura agrícola de precisão que ficará visível ao operador.

A designação Modo Básico é usada neste manual para


descrever o funcionamento do mostrador quando é sele-
cionado Básico na janela do nível de interface. A desig-
nação Modo Avançado é usada para descrever o funcio-
namento do mostrador quando é selecionado Avançado
na janela do nível de interface.

No Modo Básico, apenas ficam visíveis ao operador as


janelas Campo, Tarefa, Tipo de Cultura e Etiqueta para
todos os veículos. As janelas Campo, Tarefa e Tipo de
Cultura devem ser preenchidas com os dados da produ- BRIL12SC1660A0A 11
ção. A janela Etiqueta é opcional.

Os nomes Campo e Tarefa são gerados pelo software no


formato mostrado. Estes nomes podem ser aceitos pelo
operador ou editados caso necessário.

Campo, Tarefa, Tipo de Cultura e Etiqueta, juntamente


com qualquer dado da produção para todos os veículos,
apenas são gravados na memória do mostrador.
No Modo Avançado, toda a estrutura agrícola de preci-
são é visível ao operador. As janelas Produtor, Fazenda,
Campo, Tarefa e Tipo de Cultura devem ser preenchidas
com os dados da produção para todos os veículos. A ja-
nela Etiqueta é opcional.

O nome Tarefa é gerado pelo software no formato mos-


trado. O nome pode ser aceito pelo operador ou editado
caso necessário.

O Campo, Tarefa, Tipo de Cultura e Etiqueta, juntamente


com qualquer dado da produção para todos os veículos,
são gravados na memória externa e na memória do mos-
trador. BRIL12SC1661A0A 12

Selecione a janela Nível da Interface com as teclas das


setas para definir um dos modos.

Pressione “Confirmar” para exibir a janela opcional se-


cundária.

BRIL12SC1662A0A 13

6-29
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Utilize as teclas das setas para selecionar o nível dese-


jado.

Pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

BRIL12SC1663A0A 14

Luz de presença (luminosidade)


Selecione o gráfico de barras da luminosidade para alte-
rar o brilho do mostrador.
AVISO: Alguns veículos suportam ambos os ajustes, da
hora diurna e noturna para a luminosidade do mostrador.
Desligue os faróis quando for executar a regulagem di-
urna. Ligue os faróis quando for efetuar a regulagem no-
turna.

Pressione “Confirmar” para acessar a janela do gráfico de


barras.

Utilize as teclas Mais (+) ou Menos (-) para aumentar ou


diminuir a luminosidade da tela, em incrementos de 5%.
BRIL12SC1664A0A 15

O brilho da tela reflete imediatamente a nova regulagem


à medida que é feita.

Pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

6-30
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Configuração do operador


Utilize a tela de configuração do operador para:
• Criar uma lista ao operador de todas as aplicações de
software no AFS ou selecionar o seu nome para o per-
curso de trabalho.
• Selecionar preferências para cada operador.
Quaisquer alterações feitas nas janelas
enquanto estiver selecionado um operador
serão automaticamente registradas nesse nome:
• Unidades de medida
• Modo do mostrador
• Linhas da grade
• Formato da data
• Formato da hora
• Símbolo decimal
• Volume do alto-falante do mostrador
Na tela principal, utilize as teclas das setas para selecio-
nar o ícone “Ferramentas”.

Pressione “Confirmar” para acessar as telas de Ferra-


mentas.

BRIL12SC1729A0A 1

Pressione a aba Oper (operador) na barra de navegação


para exibir a tela de configuração do operador.

Crie ou selecione um operador antes de alterar as jane-


las nesta tela. Aparecerá uma mensagem informativa se
uma janela for alterada sem ter selecionado antes um
operador.

BRIL12SC1730A0A 2

6-31
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Criar um operador
Está previsto apenas um ID (identificação) para cada ope-
rador, para obtenção de relatórios com base no software.
Para partilhar uma lista comum de operadores com múl-
tiplos veículos, crie a lista como sendo um veículo ape-
nas e, em seguida, transfira a lista através da memória
externa para os outros veículos. Isto assegura que seja
usado o mesmo ID interno para um operador em todos
os veículos.

Podem ser criados no máximo 20 operadores.

Utilize a tecla de seta para a esquerda para selecionar a


janela do Operador.
BRIL12SC1731A0A 3

Pressione “Confirmar” para exibir a janela opcional se-


cundária.

Se não for introduzido nenhum operador, a única opção


é Novo para criar um novo operador.

Em seguida, as opções são Selecionar, Editar Nome ou


Novo.

Utilize Selecionar para escolher o seu nome da lista atual.

Utilize Editar Nome para corrigir a escrita a partir de um


operador da lista atual.
NOTA: Não utilize Editar Nome para substituir o nome do BRIL12SC1732A0A 4
operador por outro nome: Editar Nome não altera o ID
atribuído para obtenção de relatórios.

Utilize Novo para adicionar o seu nome à lista atual.

Utilize as teclas das setas para selecionar a opção dese-


jada.

Selecionar um operador
Se realçar o campo Selecionar, pressione “Confirmar”
para exibir uma janela secundária de operadores atuais.

Utilize as teclas mais (+) ou menos (-) para subir ou des-


cer a página na janela.

Utilize as teclas das setas para selecionar o seu nome na


lista.

Pressione “Confirmar” para confirmar a seleção.

Quaisquer preferências no mostrador associadas com os


nomes dos operadores têm efeito após a seleção.
BRIL12SC1733A0A 5
A tela fica atualizada com o nome do novo operador.

6-32
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Criar/editar um operador
Pressione “Confirmar” para apresentar o teclado alfanu-
mérico, se for selecionado o campo Editar Nome ou Novo.

Utilize as teclas das setas para selecionar letras indivi-


duais e pressione “Confirmar” para inserí-las, formando o
nome desejado.

Selecione o botão “Inserir” no teclado, então pressione


“Confirmar” para gravar o nome.
NOTA: Seja consistente quando introduzir nomes de ope-
radores, em especial se o AFS for utilizado em diferentes
tipos de veículos.
BRIL12SC1734A0A 6

PEDRO, Pedro e pedro são três operadores diferentes


no software. A medição de produtividade ou o resumo de
resultados da produção pode ser complicada se as tare-
fas do trabalho necessitarem ser ligadas a um indivíduo
identificado com diferentes nomes, como PEDRO, Pedro
e pedro.

Nomes duplicados não são permitidos. Aparece uma


mensagem de erro se tentar gravar um nome que já
exista.

A mensagem ocorre ao pressionar “Confirmar” para inse-


rir a seleção.
BRIL12SC1735A0A 7
Pressione “Confirmar” ao reconhecer a situação e apagar
a mensagem.

Pressione “Escape” para sair do teclado sem alterar o


nome original ou utilize o teclado para modificar ou se-
lecionar uma variante ao nome para continuar.

Preferências do operador
As preferências do operador podem ser alteradas em
qualquer momento, modificando as seleções na tela
de configuração do operador. As configurações são
gravadas imediatamente para o operador selecionado à
medida que as preferências forem alteradas e as confi-
gurações são usadas em todas as aplicações residentes
no mostrador.

Unidades de medida
Utilize as teclas das setas para selecionar a janela das
unidades e definir as unidades de medida preferidas.

Pressione “Confirmar” para exibir a janela de opções


secundárias. As seleções disponíveis são:
• Métrico
• Imperial USA (Americanas)
• Imperiais RU (Britânicas)

Selecione sua preferência com as teclas das setas, então


pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

BRIL12SC1736A0A 8

6-33
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Linhas de grade
As linhas de grade são as linhas verticais e horizontais
que separam as janelas.

Selecione a janela das “Linhas de grade” com as teclas


das setas.

Pressione “Confirmar” para exibir a janela de opções se-


cundária.

Selecione Não ou Sim para desativar ou ativar as linhas


de grade, então pressione “Confirmar” para gravar a alte-
ração.

BRIL12SC1737A0A 9

Formato da hora
Utilize as teclas das setas para selecionar a janela “For-
mato hora”, então escolha entre os formatos de relógio
24 h ou AM/PM.

Pressione “Confirmar” para exibir a janela de opções se-


cundária.

Selecione as suas preferências com as teclas das setas


e pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

BRIL12SC1738A0A 10

Volume do alto-falante
Utilize as teclas das setas para selecionar a janela “Vo-
lume do Monitor”.

Pressione “Confirmar” para acessar o gráfico de barras


do volume. Este gráfico ajusta o volume para qualquer
sinal sonoro de advertência ou de mensagem que venha
a ouvir no mostrador.

Utilize as teclas Mais (+) ou Menos (-) para aumentar ou


diminuir o nível do volume em incrementos de 5%.

O alto-falante emitirá um curto sinal sonoro quando cada


nova regulagem for selecionada.
BRIL12SC1739A0A 11
Pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

6-34
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Modo do mostrador
Utilize as teclas das setas para selecionar a janela “Modo
visualização” e escolha um dos quatro modos do mostra-
dor: Ícone, icone/misto, texto, texto/misto.

Veja as próximas ilustrações para compreender as dife-


renças entre os quatro modos, antes de efetuar uma es-
colha.
NOTA: Cada janela não altera a sua aparência para todos
os quatro modos.

Pressione “Confirmar” para exibir a janela de opções se-


cundária.

Selecione as suas preferências com as teclas das setas, BRIL12SC1740A0A 12

então pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

6-35
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Modos do mostrador


Modo ícone/ícone
No modo Ícone/Ícone, a barra de navegação e as janelas
aparecem apenas com ícones, sem quaisquer etiquetas
de texto.

BRIL12SC1665A0A 1

Modo ícone/misto
No modo Ícone/Misto, a barra de navegação aparece
apenas com ícones (sem etiquetas de texto) e as janelas
aparecem com ícones e etiquetas de texto.

BRIL12SC1667A0A 2

Modo texto/misto
No modo Texto/Misto, a barra de navegação aparece com
etiquetas de texto (sem ícones) e as janelas aparecem
com ícones e etiquetas de texto.

BRIL12SC1666A0A 3

Modo texto
No modo Texto, a barra de navegação e as janelas apa-
recem apenas com etiquetas de texto (sem ícones).

BRIL12SC1668A0A 4

6-36
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Formato da data
Utilize as teclas das setas para realçar a janela do formato
da Data/hora.

Pressione “Confirmar” para fazer aparecer a janela de op-


ções secundária.

Selecione a sua preferência com as teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para gravar a alteração.

BRIL12SC1669A0A 5

Símbolo decimal
Utilize as teclas das setas para realçar a janela do Sím-
bolo decimal. Utilize esta janela para selecionar o sím-
bolo no mostrador, que aparecerá sempre que um valor
decimal for necessário.

Pressione “Confirmar” para fazer aparecer a janela de op-


ções secundária.

Selecione a sua preferência com as teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para gravar a alteração.


BRIL12SC1670A0A 6

6-37
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Configuração das telas executar


Como montar as telas para visualização durante colheita
Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Toolbox”
(Caixa de ferramentas).

PIIL17SC00365AA 1

Selecione a pasta “Esquema” para exibir as janelas das


telas Executar esquema.
• Esquema atual: Nome da configuração.
• Telas de Trabalho: Apresenta qual a função “Executar”
a ser configurada.
• Número de telas: Permite escolher o número de linhas
e colunas a ser apresentado na tela Executar.

BRIL12SC1741A0A 2

Selecione a janela “Esquema atual”, que exibe três op-


ções:

• Selecionar uma já existente.


• Editar o nome de um esquema já existente.
• Criar um novo esquema.

Insira o nome desejado através do teclado virtual, então


pressione “Inserir” para gravar a configuração.

BRIL12SC1742A0A 3

Selecione a janela “Número de telas”.

Selecione a opção desejada do número de linhas e colu-


nas para a tela Executar que será configurada. As opções
vão desde 1x4 a 1x6, e de 2x4 a 2x6.

BRIL12SC1743A0A 4

6-38
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Irão aparecer as janelas indicadas na figura 5, que podem


estar vazias ou não. Selecione uma destas janelas.

Uma janela com as opções disponíveis será apresentada


no visor.

Selecione a função que deseja visualizar durante a ope-


ração.

Repita as etapas nas demais janelas da figura 5, até com-


pletar todas as linhas. Ao final teremos uma configuração
semelhante ao mostrado na figura 6.

A tecla “Home” (Inicial) volta o monitor para a tela inicial.


BRIL12SC1744A0A 5

BRIL12SC1745A0A 6

De volta à tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Run


Screens” (Executáveis). Irá aparecer a tela “Executar1” -
figura 8.

BRIL12SC1746A0A 7

Para montar as outras telas Executar, repita as instruções


para cada uma delas - telas Executar de 2 a 6.

BRIL12SC1747A0A 8

6-39
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Selecionar telas de trabalho


Selecione a janela das “Telas de Trabalho”. Irá aparecer
a janela de opções secundária.

Utilize a barra de rolagem lateral para subir ou descer a


lista de opções da janela.

Selecione a opção Executar desejada, a qual será apre-


sentada.

BRIL12SC1748A0A 9

NOTA: As entradas que aparecem na janela de opções


dependem do veículo e da aplicação do software resi-
dente no mostrador. A opção “Área esquerda” não apa-
rece na janela de opções, a não ser que o veículo suporte
a configuração da área esquerda.

As telas de Resumo somente aparecem na janela de op-


ções se a aplicação Agrícola de Precisão estiver instalada
no mostrador.
NOTA: Estes exemplos são representativos. Mostram o
funcionamento da tela de apresentação de trabalho e não
documentam as janelas disponíveis provenientes de uma
aplicação agrícola específica.
BRIL12SC1749A0A 10

Utilize a barra de rolagem lateral para subir ou descer a


lista de opções da janela.

Selecione a janela/opção desejada.

BRIL12SC1750A0A 11

Para selecionar mais janelas para colocação, proceda


da seguinte forma:
1. Selecione a janela desejada. Irá aparecer a respec-
tiva janela de opções secundária, isso para todas as
aplicações agrícolas.
2. Selecione a janela desejada para colocação.

BRIL12SC1746A0A 12

6-40
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Para verificar em qualquer momento a aparência da tela


de trabalho adaptada ao cliente:
• De volta à tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Run
Screens” (Executáveis).
• Pressione a pasta “Executar” desejada e verifique os
resultados da apresentação.

BRIL12SC1751A0A 13

6-41
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Ajustes gerais


Geral
Na tela “Ajustes gerais”, selecione a pasta “Geral”.

BRIL12SC1545A0A 1

Código do país
Neste campo o operador informa em qual país a máquina
está trabalhando.

Selecione o campo “Código do País”, insira o código e


confirme a informação.
NOTA: Quando selecionada, a janela muda de cor.

BRIL12SC1546A0A 2

Tipo de máquina
Neste campo o operador informa em qual tipo de máquina
o software está instalado.

Selecione o campo “Tipo de Máquina”, insira o tipo correto


e confirme a informação.

No caso das colhedoras de cana, apenas a opção “Su-


garcane” está disponível para ser escolhida.
NOTA: Quando selecionada, a janela muda de cor.

BRIL12SC1547A0A 3

6-42
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Modelo de máquina
Neste campo o operador informa em qual modelo de má-
quina o software está instalado.

Selecione o campo “Modelo de Máquina”, insira o modelo


correto e confirme a informação.
NOTA: Quando selecionada, a janela muda de cor.

BRIL12SC1548A0A 4

Número de série da máquina


O operador não consegue editar este campo, que é con-
figurado na fábrica.

BRIL12SC1549A0A 5

Distância entre linhas


Neste campo o operador informa qual é a distância entre
linhas da cultura a ser colhida.

Selecione o campo “Distância entre linhas”, insira o valor


correto e confirme a informação.
NOTA: Quando selecionada, a janela muda de cor.

BRIL12SC1550A0A 6

6-43
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Intervalo da escova (opcional)


Neste campo o operador edita de quanto em quanto
tempo o motor da escova interna da tela rotativa é acio-
nado.

Selecione o campo “Intervalo da Escova”, insira o valor


desejado e confirme a informação.
NOTA: Válido apenas para máquinas equipadas com tela
rotativa.

BRIL12SC1551A0A 7

Supressão de erro
As mensagens de erro são divididas em duas categorias:
• Os erros críticos (mensagem vermelha): Estes erros
param a máquina.
• Os erros menos críticos (mensagem amarela): Estes
erros não param o funcionamento da máquina.

Quando o operador suprimir as mensagens de erro (“off”),


o monitor não apresentará as mensagens amarelas.

Para suprimir, selecione a janela “Supress. de erro” e


pressione “Desligado”.

BRIL12SC1552A0A 8

6-44
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Motor


Motor
Selecione a opção “Motor” e pressione “Confirmar”.

Modelo do motor
Esta é uma opção configurada na fábrica. O operador
tem apenas acesso de leitura.

SOIL17SC00764AA 1

Rotação intermediária do motor


Neste campo o operador determina qual será a rotação
intermediária do motor.

Para editar o campo, selecione “Rot intermed motor” e


pressione “Confirmar”.

BRIL12SC1522A0A 2

6-45
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho Sistema smart cruise


Sistema smart cruise
É o sistema que gerencia a melhor rotação do motor du-
rante determinada aplicação. Este sistema permite se-
lecionar uma potência mais efetiva, adequada e correta
para determinadas aplicações e diferentes condições.

1. A produtividade da cana
2. Velocidade de trabalho
3. Eficiência operacional
4. Tipo de solo
5. Demais variáveis etc
A fábrica disponibiliza as seguintes opções:
NOTA: Quando selecionada, as opções de baixa ou de
alta potência, o ícone do motor muda de cor no display.
Isso facilita a identificação da máquina quanto ao uso da
baixa potência ou alta potência.

• Curva de baixa potência com 243 kW (330 Hp) (1)


A curva de baixa potência pode ser selecionada para
obter uma potência limitada e podendo assim obter
economia de combustível. Esta é recomendada para
condições de trabalhos com canaviais de média para
baixa produtividade.
BRIL12SC1752A0A 1

• Curva de alta potência com 260 kW (354 Hp) (2)


A curva de Alta potência pode ser selecionada para
condições de trabalho mais severas como por exemplo
colheitas em canaviais com alta produtividade.
NOTA: Estas informações acima são sugestões, de-
vendo o cliente e/ou operador definir quando utilizar a
curva (modo) de potência do motor adequada ao seu
tipo de trabalho, atentando sempre para a condição
de lavoura, rendimento, desempenho e consumo de
combustível.

BRIL12SC1753A0A 2

Para selecionar a potência desejada, proceder conforme


indicado abaixo:
1. Selecione o menu ferramentas.

BRIL12SC1729A0A 3

6-46
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2. No menu ferramentas, selecionar a guia motor.


3. Dentro da guia motor, selecionar a opção senha curva
potência.

BRIL12SC1754A0A 4

4. Inserir a senha atual, e pressionar Inserir. Quando do


primeiro acesso após a instalação do novo software
nos módulos SCM a senha inicial será 0 (ZERO).
NOTA: Para alteração ou definição da senha, contatar
seu concessionário CASE IH.

BRIL12SC1755A0A 5

5. Aparecerá uma mensagem no monitor, selecionar OK.

BRIL12SC1756A0A 6

7. Selecione a faixa de potência desejada e pressione


confirma.

BRIL12SC1758A0A 7

6-47
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Pacote de refrigeração (cooling package)


• A seta (2) apontada no sentido horário indica que a hé-
lice do pacote de refrigeração está no sentido de co-
lheita (refrigeração).
NOTA: Caso o ícone (hélice) esteja piscando “intermi-
tente”, significa que a hélice está em processo de pa-
rada para realizar inversão de movimento (refrigeração/
limpeza ou vice versa).

BRIL12SC1760A0A 8

Para configurar corretamente o funcionamento da hélice


do pacote de refrigeração:
1. Selecione a opção ferramentas > motor.
2. Na opção tela rotativa instalada selecione a opção não
instalado.
IMPORTANTE: Para máquinas equipadas com tela fixa,
SEMPRE deixar esta opção habilitada, caso contrário
ocorrerá superaquecimento do motor.

BRIL12SC1761A0A 9

Para alterar o tempo de reversão automática da hélice


do pacote de refrigeração:
1. Selecionar ferramentas > motor > inter. Rerversão
automat.

BRIL12SC1762A0A 10

NOTA: O intervalo de reversão automática também pode


ser alterado

6-48
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Configuração da agricultura de precisão Corte de base


Corte de base
HOME > FERRAMENTAS > CORTE DE BASE

Nesta opção o operador configura as opções do corte de


base.

Pressão em vazio
Campo para ajuste da pressão qual o sistema entende
que a máquina deve se elevar para manobra.

Toda vez que a pressão de vazio for atingida, a altura da


máquina será elevada para o valor de altura de vazio. Isto
ocorre normalmente em manobras.
BRIL12SC1671A0A 1
Valor de referência: 380 psi ou 26.0 bar

Para editar este campo selecione Pressão em Vazio e


tecle Confirmar.
Pressão de trabalho
Campo de ajuste do valor ideal de pressão para o corte
de base durante a operação.

Valor de referência: 930 psi ou 64 bar

Para editar este campo selecione Pressão de Trabalho e


tecle Confirmar.

BRIL12SC1672A0A 2

NOTA: O ícone (1) ilustrado pela seta cinza mostrado no


monitor, indica que a pressão do corte de base é INFE-
RIOR ao intervalo de pressão de trabalho.

BRIL12SC1673A0A 3

6-49
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

NOTA: O ícone (1) ilustrado pela seta Verde mostrado no


monitor, indica que a pressão do corte de base é SUPE-
RIOR ao intervalo de pressão do trabalho.

Os ícones das setas mostradas no monitor também fun-


cionam quando o Auto Tracker está desativado.
NOTA: Para obter o melhor valor que se enquadre à sua
lavoura, o AFS oferece a opção de calibração da Pressão
Minima do Cortador de Base ( 6-54). Desta forma será
definido automaticamente o valor da pressão em vazio.

BRIL12SC1674A0A 4

Pressão de embuchamento
Campo que estabelece a pressão limite a partir da qual o
alarme de embuchamento soará e a máquina levantará a
suspensão.

Se a pressão atual do corte de base ficar acima do valor


de pressão máxima por mais de 03 s, o sistema corta o
controle e acusa embuchamento.

Valor de referência: 2600 psi ou 180 bar

Para editar este campo selecione Pres. Embuchamento


e tecle Confirmar.
BRIL12SC1675A0A 5

Altura de trabalho
Campo de ajuste da altura média de corte. Esta é a altura
que o sistema tentará manter durante o corte.

Valor de referência: 200

Para editar este campo selecione Altura de Trabalho e


tecle Confirmar.

BRIL12SC1676A0A 6

Altura de manobra (vazio)


Campo para ajuste da altura de manobra no final da linha.

Posição para qual a máquina se eleva para manobra. Uti-


lizada quando constatado que a máquina está na pressão
de vazio. A altura de vazio deve ser sempre maior que a
altura de corte.

Valor de referência: 400 UN

Para editar este campo selecione Altura de Manobra e


tecle Confirmar.
BRIL12SC1677A0A 7

6-50
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Tempo máximo acima da pressão de traba-


lho
Campo de ajuste de tempo de retardo para subida da
máquina quando ocorre pico de pressão.

Valor de referência: 1500 ms

Para editar este campo selecione Temp acima de P. Trab.


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1678A0A 8

Corrente mínima da válvula


Neste campo o operador programa o tempo de resposta
dos implementos durante a colheita.

Para editar este campo selecione Corr. mín. da válvula e


tecle Confirmar.

BRIL12SC1679A0A 9

Corrente máxima da válvula


Neste campo o operador programa o tempo de res-
posta dos implementos quando a máquina não estiver
colhendo.

Para editar este campo selecione Corr. máx. da válvula


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1680A0A 10

Unidades sem controle


Para editar este campo selecione Unidades sem controle
e tecle Confirmar.

BRIL12SC1681A0A 11

6-51
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Máxima unidade PWM


Campo para ajustar a velocidade máxima do cilindro da
suspensão.

Valor de referência: 75 UN

Para editar este campo selecione Maxima unid. PWM e


tecle Confirmar.

BRIL12SC1682A0A 12

Sensor de rotação do corte de base


Nesta campo o operador liga ou desliga o sensor de ro-
tação do corte de base.

Para editar este campo selecione Sensor de rot Ct Base


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1683A0A 13

Ajuste da altura reduzida do corte de base


Campo de ajuste da altura de corte reduzida permitindo
ajuste rápido da altura do corte de base durante a co-
lheita.

Valor de altura de corte a ser reduzido por certo período.


Utilizado quando houver depressões no terreno dentro da
linha de cana.

Valor de referência: 20 UN

Para editar este campo selecione Faixa Alt. Corte base e


tecle Confirmar.
BRIL12SC1684A0A 14

Ajuste da pressão extra


Campo de ajuste da pressão extra, sem reprogramar o
parâmetro de pressão.

A pressão extra representa um sistema de aumento tem-


porário da pressão de trabalho.

Utilizada por exemplo em cana tombada, quando há alte-


ração no volume da cana.

Valor de referência: 10 bar ou 145 psi

Para editar este campo selecione Faixa Pres. Corte base


BRIL12SC1685A0A 15
e tecle Confirmar.

6-52
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Tempo para informar quando ocorrer um


erro
Neste campo o operador define o tempo que o sistema
vai levar para lhe apresentar um erro.

Para editar este campo selecione Tempo min erro Ctbas


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1686A0A 16

6-53
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Configuração da agricultura de precisão Calibrações


Calibração
Esta seção o operador utilizará para fazer as calibrações
do auto tracker, do sistema de transmissão e do sistema
de direção.

BRIL12SC1764A0A 1

Calibração do auto tracker


Para acessar, ilumine a opção calibração.

Selecione a opção corte de base e tecle confirmar.

BRIL12SC1765A0A 2

O AFS passará para o operador as instruções de como


proceder.

Primeiramente o software pede para o operador estacio-


nar a máquina com o motor ligado e pressionar continuar.

Logo após, o software pede para o operador baixar a má-


quina para calibrar o ponto 0. Aparecerá na tela uma
mensagem dizendo “coloque o corte de base na altura
mínima”.
NOTA: Ao baixar a máquina, pressione continuar.
NOTA: Note que as operações que já foram realizadas o
texto aparece sem realce. BRIL12SC1766A0A 3

Após acertar a altura mínima, o software pede ao opera-


dor que coloque a máquina na altura máxima para calibrar
o ponto 400. Aparecerá uma mensagem dizendo “colo-
que o corte de base na altura máxima”.

Após subir a máquina até o ponto máximo, pressionar


continuar.

Após calibrado os pontos 0 e 400 o software informa ao


operador que a máquina esta calibrada, avisando “cali-
bração bem sucedida”.

6-54
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Calibração das condições de trabalho: Pressão de trabalho e altura de trabalho


NOTA: A calibração das condições de trabalho asseme-
lha-se a autocalibração realizadas nas máquinas da série
anterior a 8000, equipadas com o auto tracker.

BRIL12SC1767A0A 4

Ao clicar em condições de trabalho o programa informará


que esta calibração deverá ser feita, durante colheita nor-
mal (altura de corte e pressão de corte), durante um pe-
ríodo de no mínimo de 1 min e máximo de 10 min.
NOTA: O operador pode interromper a calibração a qual-
quer momento a partir de 1 min.

Inicialmente deve-se colher 3 – 4 m da linha de cana e


após clicar em continue.

Após o clique em continue, o programa estará coletando


os dados de colheita da rua de cana. Depois de um mi-
nuto de coleta de dados, o operador poderá parar a auto
5
calibração, com isso o programa retornará os dados de BRIL12SC1768A0A

pressão de trabalho e altura de trabalho, para que o ope-


rador aceite ou aborte os valores coletados.

Nos casos em que o operador não parar a auto calibra-


ção, após os dez minutos, o programa encerra a coleta
de dados e apresenta os valores de pressão de trabalho
e altura de trabalho, para que o operador aceite ou não.
NOTA: Quanto maior for o tempo de coleta de dados,
maior será a precisão dos dados coletados.
NOTA: Caso ocorra algum problema durante a coleta de
dados (corte da linha de cana no modo de CALIBRA-
ÇÃO), como por exemplo: parada devido à falta de trans-
bordo e/ou caminhão ou qualquer outro incidente que
faça a máquina parar, o operador deve recomeçar a co-
leta de dados em outra linha.

6-55
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Calibração da pressão mínima do cortador de base


Para acessar, selecione: Calibrações > Pressão Min do
Cortador de Base

BRIL12SC1769A0A 6

Ao pressionar enter aparecerá uma mensagem no moni-


tor.

BRIL12SC1770A0A 7

Após o período de calibração o monitor informa a conclu-


são da calibração.
NOTA: Esta calibração dever ser realizada sempre que
executado algum trabalho no circuito hidráulico que
envolva manutenções mecânicas no cortador de base
e quando houver substituição de alguns dos módulos
eletrônicos da colhedora.

BRIL12SC1771A0A 8

6-56
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Calibração da RPM do motor


Em caso da necessidade de realizar alguma manuten-
ção ou calibração que exige aplicar ao motor rotações
específicas ou para verificar se o motor está alcançando
a rotação máxima adequadamente, o AFS oferece tela de
calibração da RPM do motor.

Acesse calibrações > RPM do motor

BRIL12SC1772A0A 9

BRIL12SC1773A0A 10

6-57
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho Configurar Opções


Home > ferramentas > opções

Transbordo
Neste campo o operador informa para o software se a
máquina está configurada com transbordo traseiro.

Para editar este campo selecione Transbordo e tecle


Confirmar.

BRIL12SC1553A0A 1

Inclinação do divisor de linha


Neste campo o operador informa para o software se a
máquina está configurada com inclinação do divisor de
linha.

Para editar este campo selecione Inclinação Divisor Linha


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1554A0A 2

Altura do rolo tombador


Neste campo o operador informa para o software se a
máquina está configurada com ajuste hidráulico de altura
do rolo tombador.

Para editar este campo selecione Altura Rolo Tombador


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1555A0A 3

6-58
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

DCL liga/desliga
Neste campo o operador informa para o software se a
máquina está configurada com disco de corte lateral.

Para editar este campo selecione DCL Liga/Desl. e tecle


Confirmar.

BRIL12SC1556A0A 4

Controle de altura do DCL


Neste campo o operador informa para o software se a
máquina está configurada com ajuste hidráulico de altura
do disco de corte lateral.

Para editar este campo selecione Controle altura DCL e


tecle Confirmar.

BRIL12SC1557A0A 5

Inclinação do corte de base


Neste campo o operador informa para o software se a
máquina está configurada com inclinação do corte base.

Para editar este campo selecione Inclinação Ct de Base


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1558A0A 6

6-59
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Escova
Neste campo o operador informa para o software se a má-
quina está configurada com escova para limpeza interna
da tela rotativa.

Para editar este campo selecione escova e tecle confir-


mar.

BRIL12SC1559A0A 7

Sensor de rotação do picador


Neste campo o operador informa para o software se a
máquina está configurada com sensor de rotação do pi-
cador.

Para editar este campo selecione Sensor de rot Picador


e tecle Confirmar.

BRIL12SC1560A0A 8

6-60
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Picador


Home > Ferramentas > Picador

Nesta opção o operador configura as opções do picador.

Porcentagem da rotação do picador


Neste campo o operador ajusta o tamanho do tolete de
cana a ser cortado.

Ao elevar a porcentagem, o operador aumenta a rotação


dos rolos transportadores e consequentemente aumenta
o tamanho do tolete.

Para editar este campo, selecione % da rotação Picador BRIL12SC1523A0A 1


e pressione “Confirmar”.

Corrente mínima válvula do picador


Neste campo o operador ajusta a corrente elétrica mínima
para o valvistor do picador.

Valor de referência: 450 mA

Para editar este campo, selecione Corr mín valv. Picador


e pressione “Confirmar”.

BRIL12SC1524A0A 2

Corrente máxima válvula do picador


Neste campo o operador ajusta a corrente elétrica má-
xima para o valvistor do picador.

Valor de referência: 1400 mA

Para editar este campo, selecione Corr máx valv. Picador


e pressione “Confirmar”.

BRIL12SC1525A0A 3

6-61
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Extrator primário


Home > Ferramentas > Estrat. 1°

Nesta opção o operador configura as opções do extrator


primário.

RPM desejado no extrator primário


Neste campo o operador ajusta a rotação do extrator pri-
mário.

Para editar este campo, selecione RPM desejada Extr


Prim e pressione “Confirmar”.

BRIL12SC1798A0A 1

Telas do resumo de dados


As telas do resumo de dados, acessíveis através do ícone
do “Rendimento”, estão também habilitadas ao cliente
com a tela de apresentação. As telas do resumo exibem
informação do rendimento relativa ao veículo e às suas
funções. Por exemplo, para colhedoras o conteúdo do
resumo difere do conteúdo do resumo para ceifadoras.
NOTA: Esta tela de resumo apresenta as janelas de re-
sumo no modo avançado. No modo básico, apenas são
apresentadas janelas de resumos da colheita, do campo
e das tarefas.

BRIL12SC1801A0A 2

Para habilitar uma tela do resumo de dados ao cliente:


1. Selecione Resumo Dados 1 ou Resumo Dados 2 na
janela da tela de trabalho.
2. Selecione a sua apresentação preferida (Número de
colunas x linhas) com a janela do Número de telas.
3. Selecione um local na tela de apresentação para
acessar a janela de opções secundária.
4. Selecione uma etiqueta da janela para colocação.
5. Repita os passos 3 e 4 até que a apresentação esteja
completa.
NOTA: Estão disponíveis janelas únicas para as telas do BRIL12SC1802A0A 3
resumo de dados, que não estão disponíveis nas telas de
trabalho. Outras janelas são compartilhadas com as telas
de trabalho.

6-62
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Criação do marcador de campo


Para criar ou editar marcadores de campo, a partir da tela
“Home” (Inicial), pressione o ícone “Toolbox” (Caixa de
ferramentas).

PIIL17SC00365AA 1

Pressione o ícone “Marcas” na barra de navegação para


exibir a tela de Regulagem do marcador de campo.

BRIL12SC1688A0A 2

Selecione a janela desejada de “Marcas de Campo” (1 a


4). Irá aparecer a janela de opções secundária.
NOTA: Na primeira vez que a janela é selecionada, a
única opção é Novo. Posteriormente, as opções são Se-
lecionar, Editar Nome e Novo.

BRIL12SC1689A0A 3

Pressione “Selecionar” para definir o marcador de campo


desejado, a partir da janela de opções secundária dos
marcadores de campo já criados pelo operador.
NOTA: O nome do marcador de campo também grava o
tipo de botão. Quando um marcador de campo é selecio-
nado para ser novamente usado, tanto o nome como o
tipo de botão são ativados.

BRIL12SC1690A0A 4

6-63
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Ao pressionar “Editar Nome” aparece um teclado alfanu-


mérico, para editar o nome de um marcador de campo já
existente.

Utilize o teclado para editar ou corrigir o nome, então


pressione “Inserir” para gravar a informação.

BRIL12SC1691A0A 5

Ao pressionar “Novo” aparece um teclado alfanumérico,


para criar um novo marcador de campo.

Pode ser criado um máximo de 20 marcadores de campo.


Uma vez criado, um marcador de campo está disponí-
vel para qualquer das janelas (1 a 4) dos Marcadores de
campo.

Utilize o teclado para inserir o nome, então pressione “In-


serir” para gravar a informação.

BRIL12SC1692A0A 6

A janela do “Tipo de botão” apenas aparece depois de um


marcador de campo ser nomeado.

Selecione a janela do “Tipo de botão”. Irá aparecer a


janela de opções secundárias.

Selecione a opção “Bloqueio” para o botão de bloqueio.

Selecione a opção “Empurre” para um botão de empurrar


momentaneamente.

BRIL12SC1693A0A 7

Repita este procedimento até que todos os marcadores


de campo tenham sido aferidos.

BRIL12SC1694A0A 8

6-64
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Receptor GPS


Na tela principal, realce o ícone “Ferramentas” através
das teclas das setas. Após, pressione “Confirmar” para
acessar as telas de ferramentas.

BRIL12SC1803A0A 1

Pressione o ícone GPS na barra de navegação para apre-


sentar a tela Ajuste GPS.

A posição para o receptor GPS é, por padrão, a opção


“Não instalado”. Nesta posição todas as opções de re-
gulagem do receptor e das janelas da tela de trabalho do
GPS ficam indisponíveis.
NOTA: A janela “Escrever no cartão” não aparece no
modo básico de agricultura de precisão.

SOIL17SC00765AA 2

6-65
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Rendimento


Modo básico
O modo Básico está disponível para os usuários que pre-
tendam acessar todas as características de produtividade
e apenas alguns dos relatórios de produtividade prove-
nientes das diferentes aplicações agrícolas, e para os
usuários que não tenham verdadeiro interesse em guar-
dar ou analisar esta informação por um período de tempo
longo.

O modo Básico oferece uma utilização imediata das ferra-


mentas de produtividade num ambiente de trabalho sim-
plificado. Ao mesmo tempo, oferece um percurso de
crescimento rápido na agricultura avançada de precisão.

No modo Básico, toda a informação criada pelo usuário PIIL13SC00001AA 1


é gravada apenas para aparecer na memória, não sendo
gravada na memória externa. Isto inclui quaisquer cam-
pos, tarefas, etiquetas, apresentações de telas de traba-
lho, dados de resumo, dados de GPS, etc. Quando a
memória do mostrador está cheia - excedido o número
máximo de tarefas ou campos - o usuário é alertado de
imediato para apagar os dados para continuar a trabalhar.

Como a informação não é gravada na memória externa,


esta não pode ser arquivada num computador para utili-
zação com o software de análise.
As calibrações necessárias do veículo são gravadas na
memória externa. Isto elimina a necessidade de voltar a
calibrar o veículo em cada sessão de trabalho.

Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Performance”


(Desempenho).

PIIL17SC00365AA 2

Pressione o ícone “Perfil” para exibir a tela “Ajuste de Per-


fil”.

BRIL12SC1563A0A 3

6-66
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

No modo Básico, apenas as janelas Campo, Tarefa, Tipo


de Cultura e Etiqueta estão visíveis ao operador para to-
dos os veículos. As janelas Campo, Tarefa e Tipo de Cul-
tura devem ser preenchidas para acomodar os dados da
produção. A janela Etiqueta é opcional.

Os nomes dos campos são gerados através do software


neste formato: yy/mm/dd-nnn. Os nomes podem ser
aceitos pelo operador ou editados conforme necessi-
dade.

yy = ano

mm = mês BRIL12SC1564A0A 4

dd = dia

nnn = sequência: 001, 002, 003, etc.


NOTA: O formato do nome do campo gerado automati-
camente não pode ser alterado, não sendo influenciado
ao selecionar a janela “Formato da data” na tela de “Re-
gulagem do operador” da opção “Ferramentas”.

Os nomes das tarefas são gerados através do software


neste formato: yy/mm/dd-hh:mm:ss. Os nomes podem
ser aceitos pelo operador ou editados conforme necessi-
dade.

yy = ano

mm = mês
BRIL12SC1565A0A 5
dd = dia

hh = hora

mm = minutos

ss = segundos
NOTA: O formato do nome do campo gerado automati-
camente não pode ser alterado, não sendo influenciado
ao selecionar a janela “Formato da data” na tela de “Re-
gulagem do operador” da opção “Ferramentas”.

Campo
Um campo é uma área geográfica onde uma tarefa de
colheita é realizada num tipo de colheita específico.

Para criar, editar ou selecionar um campo, selecione a


janela “Campo”. Irá aparecer a janela de opções secun-
dária.

Se nenhum campo deu entrada, a única opção é “Novo”.

BRIL12SC1566A0A 6

6-67
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Em seguida, as opções são Selecionar, Editar Nome ou


Novo.

Utilize “Selecionar” para escolher um campo da lista atual.

Utilize “Editar Nome” para editar o nome gerado pelo soft-


ware.
NOTA: A função editar não deverá ser usada para criar
um campo novo, uma vez que não altera o ID exclusivo
para cada campo.

Utilize “Novo” para adicionar um campo à lista atual.

BRIL12SC1567A0A 7

Se escolheu “Selecionar”, aparece uma janela de opções


secundária.

Pressione o campo desejado da lista de opções.

BRIL12SC1568A0A 8

Se escolheu “Novo”, o software gera imediatamente um


nome de campo novo neste formato: yy/mm/dd-nnn. O
operador pode aceitar este nome ou selecionar “Editar
Nome” para alterar o nome.

BRIL12SC1569A0A 9

Se escolheu “Editar Nome” aparece o teclado alfanumé-


rico.

Insira o nome desejado e pressione “Inserir” para gravar


a informação.

BRIL12SC1570A0A 10

6-68
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Tarefa
Uma tarefa é o rendimento do trabalho num tipo de co-
lheita específico e num determinado campo. Sempre que
for criado um novo campo, é gerada automaticamente
uma tarefa para esse campo. No entanto, pode ser cri-
ada uma nova tarefa em qualquer momento, e múltiplas
tarefas podem ser atribuídas ao mesmo campo.

Para criar, editar ou selecionar uma tarefa, selecione a


janela “Tarefa”. Irá aparecer a janela de opções secun-
dária.

BRIL12SC1571A0A 11

As opções das tarefas são Selecionar, Editar Nome ou


Novo.

Utilize “Selecionar” para escolher uma tarefa da lista


atual.

Utilize “Editar Nome” para editar o nome gerado pelo soft-


ware.
NOTA: A função editar não deverá ser usada para criar
uma tarefa nova, uma vez que não altera o ID exclusivo
para cada tarefa.

Utilize “Novo” para adicionar uma tarefa à lista atual.


BRIL12SC1572A0A 12

Se escolheu “Selecionar” aparece uma janela de opções


secundária.

Selecione o campo desejado entre as opções da lista.

BRIL12SC1573A0A 13

Se escolheu “Novo”, o software gera imediatamente um


nome de tarefa novo neste formato: yy/mm/dd-hh:mm:ss.
O operador pode aceitar este nome ou selecionar “Editar
Nome” para alterar.

BRIL12SC1574A0A 14

6-69
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Se escolheu “Editar Nome” aparece o teclado alfanumé-


rico.

Insira o nome desejado, então pressione “Inserir” para


gravar a informação.

BRIL12SC1575A0A 15

Tipo de cultura
Tipo de cultura está associado à tarefa e, desta forma, ao
campo. O tipo de cultura não pode ser alterado, uma vez
que os dados foram gravados para a tarefa selecionada.

Selecione a janela do “Tipo de Cultura”, a fim de selecio-


nar uma colheita a partir da lista filtrada na janela secun-
dária.
AVISO: O conteúdo da lista de colheita é controlado atra-
vés da tela de filtro na Gerência de dados.

Selecione a cultura necessária.

BRIL12SC1576A0A 16

Etiqueta
Uma etiqueta atua, no operador, como uma nota eletrô-
nica para gravar outra variável na produção da colheita.
As etiquetas são opcionais. Podem ser úteis ao efetuar
avaliações de rendimento no terreno, em práticas fertili-
zantes ou em práticas de lavoura.

A etiqueta está associada à tarefa, podendo ser atribuída


apenas uma etiqueta a cada tarefa. Podem ser criadas
20 etiquetas no máximo, estando associado apenas um
único ID a cada etiqueta.

Selecione a janela da “Etiqueta”. Irá aparecer a janela de


opções secundária.
BRIL12SC1577A0A 17

6-70
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Se nenhuma Etiqueta deu entrada, a única opção é


“Novo”.

Em seguida, as opções são Selecionar, Editar Nome ou


Novo.

Utilize “Selecionar” para escolher uma etiqueta da lista


atual.

Utilize “Editar Nome” para editar o nome de uma etiqueta


através do teclado alfanumérico.
NOTA: A função editar não deverá ser usada para criar
uma etiqueta nova, uma vez que não altera o ID exclusivo
para cada etiqueta. BRIL12SC1578A0A 18

Utilize “Novo” para adicionar uma etiqueta à lista atual


através do teclado alfanumérico.

Condição de trabalho, Operador e Operação


As aplicações agrícolas individuais determinam se as ja-
nelas da Condição de trabalho, Operador e Operação são
requeridas. Estas janelas não fazem parte da tela do Per-
fil no Rendimento. As janelas podem ser adicionadas a
qualquer tela de trabalho pelo operador ou podem apare-
cer em uma tela exclusiva do veículo.

BRIL12SC1579A0A 19

BRIL12SC1580A0A 20

6-71
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional


Modo avançado
O Produtor, Fazenda, Campo, Tarefa, Tipo de Cultura e
Etiqueta são os blocos a construir na agricultura de preci-
são avançada, sendo os filtros primários da visualização
dos resultados da produção. Com exceção da janela Eti-
queta, estas janelas devem ser preenchidas sempre que
for utilizado o modo de agricultura de precisão avançada.

Com exceção da janela Tarefa, a informação nas janelas


pode ser criada no mostrador e partilhada entre veículos.
A informação da Tarefa é específica do veículo e apenas
pode ser introduzida no mostrador.

As seleções nas janelas da tela “Ajuste de Perfil” são o


conjunto de dados ativos para os quais os resultados da BRIL12SC1831A0A 1
produção são registrados. As janelas são agrupadas na
tela “Ajuste de Perfil” para fácil acesso do operador. Qual-
quer das janelas pode ser adicionada a qualquer tela de
trabalho para conveniência do operador.

O conjunto de dados tem uma estrutura hierárquica.


Para cada produtor pode haver muitos cultivos. Para
cada cultivo pode haver muitos campos. Para cada
campo pode haver muitas tarefas. A tarefa é o último
nível em que os dados são gravados, e cada tarefa tem
apenas um tipo de colheita e uma etiqueta.

Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Performance”


(Desempenho).

PIIL17SC00365AA 2

Selecione o ícone “Perfil” para exibir a tela “Ajuste de Per-


fil”.

BRIL12SC1805A0A 3

6-72
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Produtor
Os dados recolhidos na tela para as suas operações agrí-
colas estão organizados por Produtor, Fazenda, Campo,
Tarefa, Tipo de Cultura e Etiqueta. Podem ser criados
150 produtores e cada um está associado a um único ID.

Um produtor é um negócio agrícola independente.

Para adicionar, editar ou criar um produtor, selecione a


janela “Produtor”. Irá aparecer a janela de opções secun-
dária.

Se nenhum produtor deu entrada, a única opção é “Novo”.

BRIL12SC1806A0A 4

Em seguida, as opções são Selecionar, Editar Nome ou


Novo.

Utilize “Selecionar” para escolher um produtor da lista de-


finida pelo operador.

Utilize “Editar Nome” para escrever corretamente.


NOTA: A função editar não deverá ser usada para criar
um produtor novo, uma vez que não altera o ID exclusivo
para cada produtor.

Utilize “Novo” para adicionar um produtor à lista atual.

BRIL12SC1807A0A 5

Se escolheu “Selecionar” aparece uma janela de opções


secundária.

Selecione o produtor desejado entre as opções da lista.

BRIL12SC1808A0A 6

Se escolheu “Editar Nome” ou “Novo” aparece o teclado


alfanumérico.

Edite ou crie o nome desejado através do teclado, então


pressione “Inserir” para gravar a informação.

BRIL12SC1809A0A 7

6-73
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Notas operativas
Quando é criado um novo produtor, as janelas Fazenda
e Campo estão em branco, uma vez que anteriormente
não deu entrada nenhum cultivo ou campo.

Quando o produtor é alterado, as janelas Fazenda e


Campo mostram a última fazenda e o último campo que
o operador utilizou para esse produtor.

Se for selecionado “Nenhum” na janela “Produtor”, as ja-


nelas Fazenda e Campo ficam em branco. As janelas
não podem ser preenchidas até que seja criado ou sele-
cionado um produtor.

Aparece uma mensagem com instruções se tal for ten- BRIL12SC1810A0A 8


tado.

Fazenda e campo
Para o mostrador e software do computador, uma fa-
zenda é uma grande entidade geográfica, composta
por entidades menores chamadas campos, todos eles
definidos pelas coordenadas do GPS. Todas as tarefas
da produção ocorrem dentro do campo que, por sua vez,
é parte de uma entidade maior chamada fazenda.

Assim, todas as tarefas da produção estão ligadas a um


campo, e o campo está ligado a uma fazenda.

Um campo é plantado com um tipo de cultura este ano.


No ano seguinte, o mesmo campo é plantado com um
tipo de cultura diferente. E, em zonas onde duas culturas
podem ser típicas na mesma campanha, o mesmo campo BRIL12SC1811A0A 9
pode ser plantado com dois tipos diferentes de cultura no
mesmo ano.

O mostrador e software do computador tratam o campo


como um recipiente geográfico onde as tarefas da cul-
tura e os dados da produção são registrados para esta
campanha ou este ano. Essas tarefas da cultura e os re-
sultados das suas produções têm um tempo de vida útil
relativamente curto quando comparado com o tempo de
vida de um campo ou fazenda, pelo que o Campo, a Ta-
refa e o Tipo de Cultura são independentes.
As opções das janelas para uma fazenda ou campo são
as mesmas adotadas para um produtor.

Pressione “Selecionar” para escolher uma fazenda da


lista definida pelo operador em culturas. Irá aparecer a
janela de opções secundária para Fazenda.

Selecione a fazenda necessária dentre as opções da


lista.

BRIL12SC1812A0A 10

6-74
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Utilize “Editar Nome” para escrever corretamente um


nome para a fazenda. Será exibido um teclado alfanu-
mérico.

Utilize “Novo” para adicionar uma fazenda à lista atual de


fazendas. Será exibido um teclado alfanumérico.

Após editar ou criar o nome desejado através do teclado,


pressione “Inserir” para gravar a informação.

BRIL12SC1813A0A 11

Notas operativas
Uma fazenda não pode ser criada ou selecionada en-
quanto a janela do Produtor não estiver preenchida.

Se esta ação for tentada, aparecerá uma mensagem com


instruções.

Quando uma fazenda é alterada, a janela do Campo mos-


tra o último campo que o operador utilizou para essa fa-
zenda.

Uma fazenda pode ser criada ou alterada apenas quando


o veículo não estiver trabalhando, ou seja, nenhum dado
estiver sendo obtido.

Podem ser criadas no máximo 150 fazendas.

Auto seleção de campo


A janela opcional para um campo adiciona uma seleção
importante que não é comum nem ao produtor nem à fa-
zenda: a “Auto Seleção”. Como auto seleção, com base
na localização atual do veículo num campo, o software
pesquisa todos os limites para todos os produtores e cul-
tivos na memória externa para localizar o campo atual.
NOTA: O veículo deve estar equipado com um receptor
GPS ativo, devendo ser criado um limite para o campo
para que a função Auto Seleção trabalhe.

BRIL12SC1814A0A 12

Aparece uma mensagem breve, indicando que a pes-


quisa está em andamento.

Caso necessário, pressione “Cancelar” para apagar a


mensagem e regressar a outras operações no mostrador.

Quando o campo é localizado, aparece outra mensagem


para indicar que o campo encontrado está agora ativo.
As janelas do Produtor, Fazenda e Campo são automa-
ticamente preenchidas com a informação correta para o
campo.

Pressione OK para apagar a mensagem e prosseguir com


a seleção ou criação da tarefa. BRIL12SC1815A0A 13

6-75
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Se o campo não puder ser localizado, aparece outra men-


sagem para indicar que o campo deve ser selecionado
manualmente pelo operador.

Isto pode ocorrer se um limite não existir nesse campo,


se o veículo não estiver dentro do limite do campo ou o
campo não estiver na memória externa.

Selecione OK para apagar a mensagem e selecionar um


campo manualmente.

BRIL12SC1816A0A 14

As outras seleções na janela de opções para Campo são


idênticas às do Produtor ou Fazenda.

Pressione “Selecionar” para escolher um campo da lista


de campos definida pelo operador. Irá aparecer a janela
de opções secundária.

Selecione o campo necessário dentre as opções da lista.

BRIL12SC1817A0A 15

Utilize “Editar Nome” para escrever corretamente um


nome para um campo. Irá aparecer um teclado alfanu-
mérico.

Utilize “Novo” para adicionar um campo à lista atual de


campos. Irá aparecer um teclado alfanumérico.

Após editar ou criar o nome desejado através do teclado,


pressione “Inserir” para gravar a informação.

BRIL12SC1818A0A 16

Notas operativas
Um campo não pode ser criado ou selecionado enquanto
a janela da Fazenda não estiver preenchida.

Se esta ação for tentada, aparecerá uma mensagem com


instruções.

Um campo pode ser criado ou alterado apenas quando


o veículo não estiver trabalhando, ou seja, nenhum dado
estiver sendo obtido.

Podem ser criados no máximo 350 campos.

6-76
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Tarefa
Uma tarefa é o rendimento do trabalho num tipo de co-
lheita específica e num determinado campo de uma fa-
zenda de um produtor.

Por exemplo:
• Quando faz a colheita, um operador pode combinar
cana-de-açúcar de uma determinada variedade (eti-
queta) no campo Y da fazenda A para o produtor
Paulo.

Uma nova tarefa é criada automaticamente quando é cri-


ado um novo campo. O software cria o nome da tarefa
onde são registrados o dia e a hora para essa tarefa:
yy/mm/dd-hh:mm:ss. BRIL12SC1819A0A 17

yy = ano
mm = mês
dd = dia
hh = hora
mm = minutos
ss = segundos
NOTA: O formato do nome da tarefa gerado automatica-
mente não pode ser alterado, não sendo influenciado ao
selecionar a janela “Formato da data” na tela de regula-
gem do operador em ferramentas.

O operador pode editar o nome da tarefa se desejar.


Pode ser criada uma nova tarefa em qualquer momento.

Cada tarefa está limitada a cerca de 8 h de trabalho (sis-


tema de escolha de dados do GPS).

Após esse período de tempo aparece uma mensagem


de alerta ao operador, de que foi automaticamente criada
uma nova tarefa.

Em alguns casos então, dependendo da sua duração,


o trabalho realizado no campo pode ser composto por
múltiplas tarefas.

Podem ser criadas no máximo 1200 tarefas.

6-77
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Notas operativas
Todos os dados de resumo e do GPS são gravados ao
nível da tarefa. Para tornar esta informação mais útil
ao operador:
• Apenas uma Etiqueta deve ser associada a uma tarefa.
Quando uma etiqueta diferente é necessária durante o
trabalho atual, deve ser criada uma nova tarefa. Altere
primeiro a tarefa e depois altere a etiqueta.
• Apenas um operador deve estar associado a uma ta-
refa. Quando um operador diferente toma conta do tra-
balho atual, deve ser criada uma nova tarefa. Altere
primeiro a tarefa e depois altere o operador.
• Apenas uma operação deve estar associada a uma ta-
18
refa. Quando é selecionada uma nova operação para BRIL12SC1820A0A

o mesmo campo, deve ser criada uma nova tarefa. Al-


tere primeiro a tarefa e depois altere a operação.
• Apenas um veículo deve estar associado a uma tarefa.
As tarefas não devem ser partilhadas entre veículos.

Selecione a janela “Tarefa” para exibir a janela de opções


secundária.

Se nenhuma tarefa deu entrada, a única opção é “Novo”.

Em seguida, as opções são Selecionar, Editar Nome ou


Novo.

Utilize “Selecionar” para escolher uma tarefa da lista


atual.

Utilize “Editar Nome” para editar o nome de uma tarefa.

Utilize “Novo” para adicionar uma tarefa à lista atual.


Se escolher “Selecionar” aparece uma janela com as op-
ções secundárias das tarefas atuais.
NOTA: A janela com opções pode conter entradas em
itálico. Estas entradas não podem ser selecionadas por-
que foram criadas por veículos diferentes, em aplicações
agrícolas diferentes ou por um sensor diferente durante a
calibração do cultivo.

Selecione a tarefa necessária dentre as opções da lista.

Se escolheu “Novo”, o software gera automati-


camente um nome à nova tarefa neste formato:
yy/mm/dd-hh:mm:ss.
BRIL12SC1821A0A 19

6-78
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

O operador pode aceitar este nome para a tarefa, ou


editá-lo conforme instruções abaixo.

1. Selecione a janela “Tarefa” para exibir a janela de op-


ções secundária.
2. Selecione “Editar Nome” para exibir o teclado alfanu-
mérico.
3. Edite o nome conforme desejado através do teclado,
então pressione “Inserir” para gravar a informação.

BRIL12SC1822A0A 20

BRIL12SC1823A0A 21

Tipo de cultura
O tipo de cultura está ligado à tarefa, depois ao campo,
fazenda e produtor. O tipo de cultura não pode ser alte-
rado, uma vez que os dados foram gravados para a tarefa
selecionada.

Selecione a janela “Tipo de cultura” para definir uma co-


lheita a partir da lista filtrada na janela secundária
NOTA: O conteúdo da lista da colheita é controlado pela
tela do filtro na gerência de dados.

BRIL12SC1824A0A 22

Etiqueta
Uma etiqueta atua como uma nota eletrônica para o pro-
dutor ou operador, para gravar outra variável na produção
da colheita e para filtrar os resultados da produção dessa
variável. Pode ser útil quando se efetua avaliações de
rendimento no terreno com variedades de sementes, em
práticas fertilizantes ou em práticas de lavoura.

A etiqueta está associada à tarefa, podendo ser atribuída


apenas uma etiqueta a cada tarefa. Podem ser criadas no
máximo 20 etiquetas e está associado apenas um único
ID a cada etiqueta.

BRIL12SC1825A0A 23

6-79
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

NOTA: Altere primeiro a tarefa e, em seguida, altere a eti-


queta para assegurar que os dados serão mantidos para
as etiquetas anterior e subsequente.

Quando se utilizam múltiplos veículos, as tarefas devem


ser criadas num veículo e, em seguida, transferidas atra-
vés da memória externa para os outros veículos. Isto as-
segura que as tarefas sejam identificadas num conjunto
uniforme de ID em todos os veículos.

Selecione a janela “Etiqueta” para acessar a janela de


opções secundária.

BRIL12SC1826A0A 24

Pressione “Selecionar” para escolher a etiqueta desejada


da janela secundária.

BRIL12SC1827A0A 25

Utilize “Editar Nome” para editar o nome da etiqueta de-


sejada, ou “Novo” para adicionar uma etiqueta à lista de
opções. Irá aparecer o teclado alfanumérico.

Após a edição ou criação da etiqueta através do teclado,


pressione “Inserir” para gravar a informação.

BRIL12SC1828A0A 26

Resumo de dados 1
Selecione a opção “Resumo1”.

Na tela “Resumo Dados 1” o operador tem acesso às


informações de consumo de combustível durante a co-
lheita.

BRIL12SC1829A0A 27

6-80
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Resumo de dados 2
Selecione a opção “Resumo2”.

Na tela “Resumo Dados 2” o operador tem acesso às in-


formações de consumo de combustível durante o trans-
porte.

BRIL12SC1830A0A 28

6-81
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Gerenciamento de dados


Este capítulo explica:
• Como importar informação do computador ou de outro
veículo.
• Como filtrar a informação do tipo de colheita para todas
as aplicações.
• Como apagar informação da memória do mostrador e
da memória externa USB.

Com o AFS a informação pode ser partilhada:


• Entre aplicações agrícolas.
• Entre veículos do mesmo tipo (trator com trator).
BRIL12SC1782A0A 1
• Entre veículos de diferentes tipos (colhedora com trator
e vice-versa).
• Entre o mostrador e o software do computador.
A troca de informação ocorre ao partilhar a memória ex-
terna entre veículos e/ou o software do computador. Para
fazer isto, as aplicações do mostrador e as aplicações
agrícolas necessitam de um meio para diferenciar um veí-
culo do outro. A troca de informação através da memória
externa não se aplica no modo básico de agricultura de
precisão.

Cada veículo já tem um número de identificação exclu-


sivo, o seu número de identificação do produto (PIN) ou
o número de série. Nenhum outro veículo, seja uma co-
lhedora, um trator ou um pulverizador, possui o mesmo
PIN ou número de série.

O AFS identifica claramente a informação proveniente de


cada veículo através do seu PIN ou número de série.

A janela com o Nome do veículo na caixa de ferramen-


tas permite que o operador atribua um nome mais fácil e
representativo ao veículo. Este nome representativo do
veículo, uma vez criado, será o que aparece no mostra-
dor e no software do computador.
NOTA: O PIN ou o número de série do veículo entra na
instalação do software no mostrador. Nas colhedoras, a
tela da Colhedora em Ferramentas é o único local onde
o número de série aparece.
NOTA: A janela do nome do veículo pode ser colocada
em qualquer tela de trabalho para conveniência do ope-
rador.

Qualquer informação que o produtor necessite partilhar


com um veículo é trocada inserindo a memória externa
de um veículo no mostrador de outro veículo.

6-82
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Partilhar automático
Alguma informação é partilhada automaticamente e não
necessita de ser importada.

A estrutura produtor-fazenda-campo pode ser partilhada


inserindo a memória externa no mostrador, ao mesmo
tempo que dá corrente ao monitor para que este ligue.
Por exemplo, o veículo “A” tem a estrutura atual produ-
tor-fazenda-campo para o seu negócio agrícola na sua
memória externa; o veículo “B” é novo e não a tem. Se a
memória externa do veículo “A” for inserida no mostrador
do veículo “B”, o mostrador reorganiza a nova informação
e a carrega na memória do mostrador.
NOTA: A informação na memória do mostrador é gravada
ao desligar a corrente no veículo.

Quando a memória externa do veículo “B” é novamente


inserida no mostrador e este é ligado, registra a estrutura
produtor-fazenda-campo da memória para a sua própria
memória externa.

Os tipos de dados que são automaticamente partilhados


entre veículos e/ou o computador são:
• Produtor
• Fazenda
• Campo
• Operador
• Linhas da fileira (provenientes do software do auto
steering)
NOTA: Este é o método recomendado para partilhar es-
tes tipos de dados, uma vez que os ID’s dos dados per-
manecem idênticos nos veículos. Isto simplifica o proces-
samento de dados como software do computador.

Informação específica do veículo


Alguma informação nunca é partilhada entre veículos.

As calibrações específicas do veículo nunca são parti-


lhadas. Qualquer calibração que reflita as propriedades
específicas de rendimento de um veículo não pode ser
partilhada.

Tipos de dados importados


Os tipos de dados analisados nos dados de importação
nas páginas seguintes são as informações que não são
partilhadas automaticamente entre veículos. Na maioria
dos casos, os dados que são importados são acrescen-
tados aos dados existentes no mostrador.

6-83
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Importação de dados


Na tela principal, selecione o ícone “Gerência Dados”
com as teclas das setas. Pressione “Confirmar” para
acessar as telas de dados.
AVISO: A memória externa a partir da qual os dados se-
rão importados deve ser inserida antes do monitor ser li-
gado.

BRIL12SC1635A0A 1

Pressione o ícone “Importar” na barra de navegação para


apresentar a tela importar.
NOTA: O ícone “Importar” permanece desativado até que
as janelas Tipo de Data e Nome do veículo sejam preen-
chidas.

BRIL12SC1636A0A 2

Selecione a janela Tipo de Data com as teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para acessar a janela de opções


secundária.

As opções que aparecem dependem do veículo.

Quando importa dados adicionais que excedam o número


máximo permitido para o tipo de dados, aparece uma
mensagem. Para importar dados adicionais quando o nú-
mero máximo é atingido, a informação atual no mostrador
deve ser apagada.

Selecione a opção desejada com as teclas das setas, en-


BRIL12SC1637A0A 3
tão pressione “Confirmar” para gravar a seleção.
Selecione a janela Nome do veículo com as teclas das
setas. Pressione “Confirmar” para acessar a janela de
opções secundária.

Selecione o veículo desejado, então pressione “Confir-


mar” para gravar a seleção.
NOTA: O nome do veículo atual nunca aparece no mos-
trador, pois este já tem a sua informação própria. Apenas
aparecem os nomes dos outros veículos.

BRIL12SC1638A0A 4

6-84
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Selecione o botão Importar e, em seguida, pressione


“Confirmar” para importar os dados selecionados.

Aparece uma mensagem de confirmação.

Selecione o botão Sim e, em seguida, pressione “Confir-


mar” para importar os dados.

Ou selecione o botão Não e, em seguida, pressione “Con-


firmar” para cancelar a importação.

Repita este processo para importar os tipos de dados adi-


cionais.
BRIL12SC1639A0A 5

6-85
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Filtragem de dados - Tipo de colheita


Na maioria das operações agrícolas não é necessária a
lista completa de colheitas. O operador utiliza a tela de
Filtro para cancelar a seleção dos tipos de colheitas que
não serão usados. O cancelamento da seleção de um
tipo de colheita sem este filtro remove o tipo de colheita
em todas as aplicações no mostrador, reduzindo o risco
de selecionar um tipo de colheita errado.

A lista de filtragem das colheitas selecionadas pode ser


modificada em qualquer momento, selecionando ou can-
celando os tipos de colheitas à medida que as operações
agrícolas mudam.

Na tela principal, selecione o ícone “Gestão de dados” BRIL12SC1511A0A 1


com as teclas das setas. Pressione “Confirmar” para
acessar as telas de dados.

Pressione o ícone “Filtro” na barra de navegação para


apresentar a tela do Filtro.
Selecione o campo “Filtro da Lista Colheita” com as teclas
das setas.

A lista de colheitas contém todos os tipos de colheitas dis-


poníveis para o veículo. Utilize este filtro para limitar os
tipos de colheitas que aparecem na janela do Tipo de co-
lheita, para os que forem usados na sua operação. Esta
lista pode ser alterada em qualquer momento, sem afetar
nenhum dos dados gravados.
NOTA: Por padrão, são selecionados todos os tipos de
colheitas.

Pressione “Confirmar” para apresentar a janela com op-


2
ções. BRIL12SC1512A0A

As colheitas selecionadas nesta lista aparecem na janela


Tipo de Cultura da tela Perfil e nas telas de Trabalho. Se
não for selecionada uma colheita nesta lista, ela não pode
ser selecionada na janela do Tipo de Colheita.
NOTA: A lista de seleção da colheita varia conforme o
tipo de veículo - colhedoras, tratores, etc.

Utilize as teclas Mais (+) ou Menos (-) para subir ou des-


cer pelos itens da lista.

BRIL12SC1513A0A 3

6-86
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Selecione a caixa ao lado do nome da colheita com as te-


clas das setas e, em seguida, pressione “Confirmar” para
marcar ou cancelar a caixa, dependendo do seu estado
atual. Um “X” indica que a caixa está marcada.
NOTA: Os nomes dos tipos de colheitas não podem ser
editados.

BRIL12SC1514A0A 4

Ou selecione o botão “Nenhum” com as teclas das setas


e, em seguida, pressione “Confirmar” para cancelar a se-
leção de todas as colheitas.
NOTA: O botão “Nenhum” só pode ser selecionado na
última página da lista de filtragem.

Prossiga novamente pela lista e selecione apenas as co-


lheitas de interesse para o seu negócio agrícola.

Selecione o botão “Todos” com as teclas das setas e,


em seguida, pressione “Confirmar” para marcar todas as
colheitas.
NOTA: O botão “Todos” só pode ser selecionado na úl- BRIL12SC1515A0A 5
tima página da lista de filtragem.

Quando tiver definido as colheitas desejadas, selecione


o botão “Confirmar” na janela de opções e, em seguida,
pressione “Confirmar” para gravar a seleção.
NOTA: O botão “Confirmar” só pode ser selecionado na
última página da lista de filtragem.

6-87
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Apagar dados


Utilize a tela “Apagar” para gerir a informação na memória do mostrador e/ou na memória externa.

No modo Básico, apagar os tipos de dados - campo, etiqueta, condição de trabalho, etc. - apaga a informação da
memória do mostrador. Esta informação não pode ser recuperada depois de apagada.

As telas para apagar são automaticamente ajustados para excluir os tipos de dados (produtor e cultivo, por exemplo),
os quais não são visíveis no modo Básico.

No modo Avançado, apagar os tipos de dados - produtor, cultivo, campo, tarefa, etc. - apaga a informação da me-
mória do mostrador e da memória externa. Esta informação não pode ser recuperada se não tiver sido arquivada.

É preferível que a exclusão de qualquer informação na memória externa seja efetuada depois da informação ter sido
arquivada no seu computador com o software próprio. Esta prática evita a exclusão acidental da informação que
necessita.

Haverá ocasiões onde uma mensagem de “cartão cheio” tentará criar espaço apagando dados gravados, para que
você possa continuar a trabalhar.
NOTA: Saiba o que está para apagar e mantenha uma
cópia da informação arquivada antes de prosseguir.
Na tela principal, selecione o ícone de “Gestão de da-
dos” com as teclas das setas. Pressione “Confirmar” para
acessar as telas de dados.

Pressione o ícone “Apagar” na barra de navegação para


apresentar a tela Apagar.
NOTA: O botão “Apagar” e outras janelas são desativa-
das e canceladas se a memória do mostrador ou a memó-
ria externa não contiverem o tipo apresentado na janela
do Tipo de Data.

BRIL12SC1581A0A 1

Selecione o campo Tipo de Data com as teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para acessar a janela de opções


secundária.

BRIL12SC1582A0A 2

6-88
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Utilize as teclas Mais (+) ou Menos (-) para subir ou des-


cer pelas opções da janela.

Selecione o item desejado com as teclas das setas, então


pressione “Confirmar” para gravar a seleção.

BRIL12SC1583A0A 3

Operador
Uma vez que cada operador tem um único ID, não apa-
gue um operador até ter certeza de que no futuro não
será reutilizado. A recriação do mesmo operador mais
tarde origina um novo operador, com um ID diferente, re-
querendo um maior esforço de gestão com o software do
computador.

O apagar de operadores requer:


• A seleção do Operador na janela do Tipo de Data.
• A seleção de Todos ou de operadores específicos com
a janela Operador.

BRIL12SC1584A0A 4

6-89
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Diagnósticos


As telas da Versão, Posição CAN e Arquivos de Falhas em Diagnósticos são comuns em todas as aplicações no AFS.
A informação nestas telas pode ser requerida pelo pessoal da concessionária CASE IH para resolver um problema,
ou para avaliar o funcionamento do seu equipamento.

Este Capítulo explica:


• Como verificar as versões do software.
• Como verificar a Posição do controlador.
• Como investigar códigos de falhas.
Verificar as versões do software
Na tela principal, selecione o ícone “Diagnóstico” com as
teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para acessar as telas de diagnós-


ticos.

BRIL12SC1847A0A 1

Pressione o ícone “Versão” na barra de navegação para


apresentar a tela Versão.

BRIL12SC1848A0A 2

A tela Versão mostra o número de peça (1) com 8 dígitos,


o software (2) e o nível de revisão (3) para cada aplicação
presente no mostrador.

O software inclui o mostrador necessário, a especificação


do veículo e as aplicações agrícolas.

Apenas as aplicações agrícolas para o veículo no qual


o mostrador está instalado são apresentadas como apli-
cações ativas. Se o mostrador estiver instalado na co-
lhedora, apenas as aplicações apropriadas da colhedora
aparecem na tela da Versão. Quando o mostrador é co-
locado numa ceifadora, apenas aparecem as aplicações
apropriadas na tela da Versão. BRIL12SC1849A0A 3

6-90
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

No exemplo apresentado, a estrutura de trabalho e o BSP


pertencem ao mostrador. As colhedoras grandes estão
no software do veículo. Agricultura de Precisão e Auto
Steering são aplicações agrícolas.

BRIL12SC1850A0A 4

6-91
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Verificar a


posição do controlador
Na tela principal, selecione o ícone “Diagnóstico” com as
teclas das setas.

Pressione “Confirmar” para acessar as telas de diagnós-


ticos.

BRIL12SC1901A0A 1

Pressione o ícone CAN na barra de navegação para apre-


sentar a tela de Estado CAN.

A tela CAN informa a posição e o endereço da fonte para


cada controlador no CAN bus, incluindo os controladores
do veículo. Este exemplo mostra o GPS (receptor) e o
controlador Navigation II usado no Auto Steering.

A posição atual para cada controlador pode ser uma das


cinco situações:
1. Online (Ligado): O controlador está funcionando nor-
malmente.
2. Offline (Desligado): O controlador foi detectado, mas
BRIL12SC1902A0A 2
não há mais comunicação.
3. Não detectado: O controlador não é detectado no
CAN bus.
4. Degradado: O controlador está trabalhando num es-
tado degradado.
5. Desativado: O controlador desativou-se a si próprio e
está informando sua condição de desativação.

O veículo determina se o número de série, versões de


hardware e software para o controlador são comunicados
ao mostrador.

BRIL12SC1903A0A 3

6-92
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Investigar códigos de falhas


Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Diagnostics”
(Diagnósticos).

PIIL17SC00365AA 1

Pressione o ícone “Falha” na barra de navegação para


exibir a tela “Erros memorizados”.

Por padrão, é apresentado o arquivo da falha no mostra-


dor.

Os códigos de falha no mostrador usam letras como


prefixo para identificar a fonte da informação, por
exemplo:
• “AG” para a aplicação auto steering.
• “PF” para a aplicação da agricultura de precisão (in-
cluindo os itens relacionados com o receptor GPS).
• “NAV” para o controlador de navegação do auto stee- BRIL12SC1784A0A 2
ring.
Para ver o arquivo de falhas para outros controladores,
selecione a janela “Erros memorizados”. Irá aparecer a
janela de opções secundária.

Pressione “Selecione lista” para acessar outra janela de


opções secundária.

BRIL12SC1785A0A 3

A janela apresenta quais arquivos de falha estão dispo-


níveis pelo nome do controlador. Se aparecer apenas
“Mostrar”, nenhum outro controlador no veículo informa
as falhas ao mostrador.

Se forem listados outros controladores, selecione o item


desejado para ver este arquivo.

A tela é restaurada para apresentar o arquivo desse con-


trolador.

BRIL12SC1786A0A 4

6-93
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Em cada ocorrência de falha são informados o dia e a


hora, com as falhas mais recentes aparecendo em pri-
meiro lugar.

Múltiplas ocorrências da mesma falha são consideradas


num único código com “contagens” múltiplas. As falhas
são armazenadas para que se saiba quantas foram as
ocorrências registradas no passado, para assim ajudar a
diagnosticar um problema atual.
NOTA: Se todos os códigos de falha não puderem ser
visualizados em uma única tela, aparecerá uma barra de
rolagem na tela para ver o arquivo de falhas.
BRIL12SC1787A0A 5

A cor do texto da falha na tela de arquivo reflete a sua


situação: vermelho para ativado, verde para falhas pas-
sadas que já não estão ativas ou cinzento (desativado)
para falhas aferidas a serem ignoradas. O operador pode
determinar a sua situação quando responder a uma men-
sagem secundária.

Pressione OK na mensagem secundária para ativar a de-


tecção da falha para o problema.

A mensagem secundária volta a aparecer até que o pro-


blema seja resolvido. Os códigos de falha ativados são
de cor vermelha.
BRIL12SC1788A0A 6
Pressione “Ignorar” na mensagem secundária para desa-
tivar a detecção da falha para o problema.

A condição da falha permanece, mas não voltam a apare-


cer mensagens no mostrador até que este seja desligado
e novamente ligado, ou até que a situação seja alterada
manualmente. Os códigos de falha ignorados ou desati-
vados são de cor cinzenta.

Se uma condição de falha for corrigida, resolvida por si


mesma ou pelo operador, o código de falha permanece
inativo e a sua cor fica verde.

Para alterar a situação de uma falha, selecione a respec-


tiva janela individual. Irá aparecer a janela de opções se- BRIL12SC1789A0A 7

cundária.
Selecione “Ativado” para alterar a situação da falha de
ignorada para ativada.

Selecione “Ignorar” para alterar a situação da falha de


ativada para ignorada.
NOTA: A opção na janela de “Entrada de Erro” altera com
a situação da falha selecionada.

BRIL12SC1790A0A 8

6-94
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Para ver mais informações numa falha:


1. Selecione a respectiva janela individual da falha. Irá
aparecer a janela de opções secundária.
2. Pressione “Erro info” para exibir a janela de informa-
ções.

BRIL12SC1791A0A 9

A janela de informações contém:


• O título da falha.
• O número da falha.
• A mensagem consultiva.

Utilize a barra de rolagem lateral para visualizar o restante


da informação.

BRIL12SC1792A0A 10

A informação continua:
• O número de ocorrências da mesma falha.
• A hora e data da última ocorrência.

Utilize a barra de rolagem lateral para visualizar o restante


da informação.

BRIL12SC1793A0A 11

A informação continua:
• A hora e data de quando a falha foi apagada pela última
vez.

Pressione OK para sair da janela de informações.

BRIL12SC1794A0A 12

6-95
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Apagar as falhas da agricultura de precisão


Para apagar todas as falhas num arquivo selecionado:
1. Mude a janela de “Erros memorizados” para apresen-
tar o controlador desejado. Irá aparecer a janela de
opções secundária.
2. Pressione “Apagar tudo” para apagar o arquivo de fa-
lhas para o controlador selecionado.
NOTA: As falhas com o prefixo “AG” e “NAV” podem ser
apagadas somente com a tela “Apagar (delete)” na ges-
tão de dados.
NOTA: Apenas as falhas inativas (de cor verde) podem
ser apagadas.
BRIL12SC1795A0A 13

Restaurar o arquivo de falhas


Para restaurar o mostrador da tela do arquivo
selecionado:
1. Mude a janela “Erros memorizados” para apresentar o
controlador desejado. Irá aparecer a janela de opções
secundária.
2. Pressione “Atualizar lista” para restaurar o arquivo de
falhas para o controlador selecionado.

BRIL12SC1796A0A 14

6-96
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho — Posição do GPS e memória externa


Este Capítulo dá seguimento de informação dos • Para o receptor GPS e estado do sinal
componentes da Agricultura de precisão e explica:
• Para a posição do veículo e fase inicial
• As telas da posição do GPS e do GPS RDI (Interface • Para a situação da subscrição, se aplicável
de Diagnóstico do Receptor) em Diagnósticos.
• A tela de Posição do Cartão em Diagnósticos. As janelas são agrupadas na tela de posição do GPS
para fácil acesso do operador. A maioria das janelas po-
Posição do GPS dem ser adicionadas a qualquer tela de Trabalho para
conveniência do operador, com posição para subscrições
O tipo(s) de correção ativada no receptor GPS determina e restaurar HP/XP como as exceções.
o conteúdo da tela de posição do GPS. Por exemplo, a ja-
nela de Regulação HP/XP apenas está presente quando Na tela principal, realce o ícone Diagnósticos com as te-
o receptor está ativado para este tipo de correção. clas das setas.

A tela de posição do GPS contém múltiplas janelas de


relatório:
Clique na tecla Confirmar para acessar as telas de diag-
nóstico.

BRIL12SC1640A0A 1

Clique na tecla suave do ícone do GPS na barra de na-


vegação para apresentar a tela Estatus do GPS.

BRIL12SC1641A0A 2

6-97
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

(1) Altitude do GPS


Aplicação da etiqueta: Altitude GPS

A janela Altitude GPS informa a posição em tempo real do


veículo como elevação acima do nível do mar. O valor é
reportado em metros ou pés, dependendo das unidades
de medida selecionadas.

BRIL12SC1642A0A 3

(2) GPS HDOP


Aplicação da etiqueta: GPS HDOP

A janela GPS Hdop da diluição da posição horizontal


(GPS PDOP) informa a qualidade do sinal GPS do local
no veículo. DOP horizontal indica se um objeto num
plano horizontal entre o veículo e a fonte de mensagem
de correção está a ser um problema. (O objeto poderia
ser um arvoredo, uma elevação no terreno ou monta-
nhas). Em geral, qualquer valor abaixo de 7 oferece
bons resultados de trabalho.

BRIL12SC1643A0A 4

(3) Iniciação do GPS


Aplicação da etiqueta: Proa GPS

A janela Proa GPS informa a fase inicial do veículo em


graus, nos 360° de direção de deslocação possíveis: 0°
indica o Norte, 90° indica o Leste, 180° indica o Sul, 270°
indica o Oeste.

BRIL12SC1644A0A 5

6-98
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

(4) Latitude do GPS


Aplicação da etiqueta: GPS Latitude

A janela GPS Latitude informa a posição em tempo real


do veículo em distância angular Norte ou Sul do equador
medido a 90°.

BRIL12SC1645A0A 6

(5) Longitude do GPS


Aplicação da etiqueta: GPS Longitude

A janela GPS Longitude informa a posição em tempo real


do veículo, em distância angular e expressa em graus,
num círculo de referência a partir do meridiano zero.

BRIL12SC1646A0A 7

(6) GPS PDOP


Aplicação da etiqueta: GPS PDOP

A janela GPS PDOP da diluição da posição informa a


qualidade do sinal GPS do local no veículo. A posição
DOP oferece a melhor panorâmica, uma vez que reflecte
a geometria dos satélites acima do veículo. Um baixo
PDOP significa que a posição dos satélites é boa, sendo
esperada uma boa precisão posicional. Em geral, qual-
quer valor abaixo de 7 oferece bons resultados de traba-
lho.

BRIL12SC1647A0A 8

6-99
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Situação do cartão
Na tela principal, realce o ícone Diagnósticos com as te-
clas das setas.

Clique na tecla Confirmar para acessar as telas de diag-


nóstico.

BRIL12SC1648A0A 9

Clique na tecla suave do ícone Cartão na barra de nave-


gação para aparecer a tela Estatus do cartão.

Usando a tela Estatus do cartão, o operador pode de-


terminar se a memória externa atual é suficiente para o
trabalho planeado para esse dia ou se será necessário
um cartão adicional. O gráfico de barras apresenta o ar-
mazenamento total disponível e a percentagem usada no
cartão instalado.

As janelas de utilização do Produtor, Fazenda, Campo


e Tarefa mostram tanto o armazenamento usado como
o restante para cada tipo. Cada memória externa pode
conter: BRIL12SC1649A0A 10

• 150 produtores
• 150 fazendas
• 350 campos
• e 1200 tarefas

6-100
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Diagnósticos


Diagnóstico > Diagn.

Esta função permite ao operador verificar se os coman-


dos da máquina estão operando normalmente.

Para acessar
Selecione a guia “Diagnástico” e pressione “Confirmar”.

BRIL12SC1516A0A 1

Coloque em evidência a função/comando que deseja tes-


tar, como por exemplo o giro do elevador para um dos la-
dos. Após, pressione “Confirmar”.

Sem acionar o respectivo comando, observe se a má-


quina executa a tarefa selecionada no monitor.

BRIL12SC1517A0A 2

6-101
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Colhedora


Através da função “Colhedora” no monitor o operador ob-
tém acesso às informações dos implementos/conjuntos
da máquina.

BRIL12SC1585A0A 1

• Motor.

BRIL12SC1586A0A 2

• Geral.

BRIL12SC1587A0A 3

• Extrator primário.

BRIL12SC1588A0A 4

6-102
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

• Corte de base.

BRIL12SC1589A0A 5

• Picador.

BRIL12SC1590A0A 6

6-103
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho - Executáveis


Através da função “Executáveis” no monitor o operador
obtém acesso às informações definidas na função “Fer-
ramentas”.

BRIL12SC1518A0A 1

BRIL12SC1519A0A 2

6-104
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Monitor de desempenho
Monitor de produtividade (Opcional)
O monitor de produtividade é um recurso de agricul-
tura de precisão que pode ser incluído opcionalmente
no seu Monitor de Desempenho AFS 700. Através do
GPS e de sensores instalados na máquina, obtém da-
dos de desempenho da colheita, permitindo ao produ-
tor gerenciar e planejar a sua colheita.

SOIL14SC01242AA 1

1. Monitor AFS Pro700


2. Sensor de velocidade à frente (GPS)
3. SCU (SugarCane Control Unit)
4. Base de pesagem
5. Sensor de velocidade do elevador
6. Flash Drive (Pen Drive)

Configuração e operação

1. Instalação do software do monitor


A versão do software do monitor de produtividade ins-
talada, deve ser compatível com as outras versões ins-
taladas no monitor da máquina. Para garantir a instala-
ção da versão correta, entre em contato com a equipe
local PS&T

6-105
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Para confirmar as versões de software instaladas, a


partir da tela "Home" selecione a opção 'Diagnostics'
e na aba 'Version', o lado direito da tela apresenta o
software e suas respectivas versões. Role para baixo
para verificar todas as versões.

SOIL14SC01243AA 2

SOIL14SC01244AA 3

2. Configuração do monitor
Várias configurações no monitor são necessárias,
como segue.

2.1. Memória Flash (Pen drive)


Para gravar as informações do monitor, uma memória
flash (pen drive) precisa ser conectada ao monitor, en-
tão desligue o monitor (tecla off) e depois que o monitor
estiver totalmente desligado, conecte um pen drive no
lado esquerdo do monitor. Em seguida, ligue o monitor
novamente.
* O pen drive deve ser conectado ou desconectado so-
mente com o monitor completamente desligado.

6-106
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2.2. Produtor, Campo e Fazenda


Na tela "Home", selecione a opção "Performance" e
na aba "Profile" preencha os campos Grower, Field e
Farm de acordo com a localização onde os testes serão
realizados. Cada vez que um novo campo é criado,
uma nova tarefa (Task) será criada automaticamente.

SOIL14SC01245AA 4

SOIL14SC01246AA 5

6-107
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2.3. Nível de interface


Na tela "Home", selecione a opção "Toolbox" e na aba
"Disp" encontre o campo "Interface Level". Selecione
"Advanced" na lista de opções.

SOIL14SC01247AA 6

SOIL14SC01248AA 7

Se o nível de interface foi mudado de Basic (Básico)


para Advanced (Avançado), o monitor será reiniciado
automaticamente. Um ícone de memória flash (pen
drive) com fundo branco irá aparecer no canto inferior
esquerdo, indicando que uma memória flash pode ser
gravada. Se o pen drive não estiver conectado ao mo-
nitor, irá aparecer uma mensagem indicando "Disposi-
tivo de Memória Não Detectado" e o ícone irá piscar
com um fundo amarelo.

SOIL14SC01249AA 8

6-108
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2.4. GPS
É necessário verificar se o GPS está ativado. Na tela
"Home" selecione "Toolbox" e na aba "GPS" verifique
o campo "GPS Location". Se estiver "Not Installed",
selecione uma opção disponível de acordo com a ins-
talação do GPS.

SOIL14SC01250AA 9

SOIL14SC01251AA 10

6-109
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Quando selecionada a "GPS Location", alguns campos


serão habilitados. Role para baixo e selecione de onde
está vindo o sinal do GPS no campo "Connection Type"

SOIL14SC01252AA 11

SOIL14SC01253AA 12

6-110
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Note que um ícone de GPS irá aparecer no canto infe-


rior esquerdo da tela. Ao clicar no ícone, aparecerão
algumas informações do GPS.

SOIL14SC01254AA 13

SOIL14SC01255AA 14

Se aparecer a mensagem "GPS Receiver Communica-


tion Lost", verifique se está correta a opção selecionada
no campo "Connection Type", caso contrário, verifique
as conexões físicas do GPS.

6-111
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2.5. Coletor de dados (Data Logger)


Na tela "Home", selecione "Toolbox" e navegue até a
aba "Data Log". No campo "Data Logger", selecione a
opção "Enabled".

SOIL14SC01256AA 15

SOIL14SC01257AA 16

6-112
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2.6. Filtro
Na tela "Home", entre em "Data Management" -> "Fil-
ter". Há dois botões denominados "Filter Crop List" e
"Filter Extended Trip Data List". Entre nos dois e sele-
cione todas as opções, clicando em seguida em "Enter"
para gravar.

SOIL14SC01258AA 17

SOIL14SC01259AA 18

2.7. Ativação do monitor de produtividade


Em "Toolbox", navegue até a aba "Yield" e selecione a
opção "Installed" no campo "Yield/Moisture".

SOIL14SC01260AA 19

6-113
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2.8. Telas Run (Executar)


Depois de realizar todas as configurações anteriores,
é hora de configurar a tela Run (Executar), a fim de
observar os parâmetros do monitor de produtividade.
Para fazer esta configuração, entre em "Toolbox" ->
aba "Layout". Selecione o campo "'Current Layout",
escolha a opção "New" e escreva um novo nome de
layout.

SOIL14SC01261AA 20

SOIL14SC01262AA 21

Entre no campo "Run Screen" e selecione uma opção


Run.

SOIL14SC01263AA 22

6-114
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Como demonstração, será selecionado "Run 2". En-


tre em cada campo abaixo do campo "Run Screen" e
selecione os parâmetros relativos ao Monitor de Pro-
dutividade, como mostrado:

SOIL14SC01264AA 23

3. Calibração do ponto zero

3.1 Preparação da Máquina e Monitor


Antes de iniciar a calibração, é necessário preparar a
máquina e algumas condições devem ser considera-
das e seguidas:
a. A máquina deve estar em uma inclinação em relação
ao solo semelhante aquela da colheita.
b. Motor funcionando na mesma velocidade usada du-
rante a colheita.
c. Freio de estacionamento ativado.
d. Elevador precisa estar na mesma altura em que é
utilizado durante a colheita.
e. Elevador funcionando.
f. Base de pesagem vazia (sem cana-de-açúcar na
base de pesagem ou no elevador).
g. Cortador de base funcionando.
h. Extrator primário e secundário funcionando (apenas
no caso de eles serem utilizados durante a colheita).

6-115
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

3.2 Calibração
Navegue até "Calibrations" -> aba "Load Cell". Depois
de todas as etapas concluídas no item anterior, sele-
cione o botão "Start" e a Calibração do Ponto Zero irá
começar.

SOIL14SC01265AA 24

SOIL14SC01267AA 25

6-116
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Após o botão "Start" ser pressionado, a Calibração do


Ponto Zero inicia e um contador regressivo de 30 se-
gundos é mostrado no botão "Stop". A calibração pode
ser interrompida a qualquer momento, mas é recomen-
dado executar os 30 segundos por completo. Para uma
melhor precisão, esta calibração pode ser feita até o
valor médio de zero ser repetido entre as calibrações.
Para aceitar o valor calibrado, é necessário clicar no
botão "'Update Load Cell Zero’", localizado na parte in-
ferior. Irá aparecer uma mensagem informando "A new
task has been created" ("Uma nova tarefa foi criada").
Observe que o novo valor da Calibração do Ponto Zero
será atualizado na aba "Crop".

SOIL14SC01268AA 26

SOIL14SC01269AA 27

6-117
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

4. Colheita
Uma vez que a máquina está pronta para a colheita,
entre em "Run Screens" e na aba "Run X" (X = 1 a
6) de acordo com layout do Monitor de Produtividade
configurado no item 2.8 para observar os parâmetros
no Monitor de Produtividade durante a colheita.

SOIL14SC01270AA 28

SOIL14SC01271AA 29

6-118
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Quando a máquina estiver colhendo, observe que uma


seta verde apontando para baixo deve ser exibida in-
dicando que a máquina está em condição de trabalho.
Nessa situação, o ícone da memória flash vai mudar
mostrando uma seta amarela apontando para baixo so-
bre o ícone da memória flash, indica que a informação
do display está sendo gravada.

SOIL14SC01272AA 30

SOIL14SC01273AA 31

4.1. C2 Ajuste de valor


Para se ter um valor mais preciso do Peso da Cana,
o ajuste do valor C2 precisa ser feito pelo menos uma
vez.
Colha algumas toneladas de cana de açúcar e descar-
regue em um caminhão exclusivo e pese esta cana de
açúcar. Depois, compare o peso da cana-de-açúcar
do caminhão com o "Cane Weight" ("Peso da cana-
de-açúcar") mostrado no monitor. Se os valores forem
muito diferentes, é possível aproximá-los, ajustando o
valor C2.
O valor padrão de C2 é 100,00, mas esse valor é ajus-
tável.

SOIL14SC01274AA 32

6-119
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

O ajuste do valor de C2 pode ser feito de acordo com


a seguinte equação:
"Valor novo de C2" = "Valor atual de C2" x "Peso fí-
sico real da cana-de-açúcar"/ "Peso da cana-de-açúcar
mostrada no Monitor"
"Valor novo de C2" é o valor de C2 que precisa ser
ajustado no campo C2 do monitor. Uma nova tarefa
(task) será criada automaticamente.

4.2 Diagnóstico de produtividade


O sinal da célula de carga correspondente ao peso
existente nela, pode ser verificado em "Diagnostics",
aba "Yield ". No campo "System" selecione a opção
"Weight Load Cell". Um gráfico que indica a tensão
da célula de carga é constantemente gerado, e o valor
pode ser verificado para se fazer algum diagnóstico de
produtividade.

SOIL14SC01275AA 33

SOIL14SC01276AA 34

5. Recomendações de uso do monitor de produtividade


IMPORTANTE: Siga as recomendações abaixo para garantir o funcionamento adequado do equipamento.
• Certifique-se de que não exista lama, folhas, impure-
zas, etc., que possam interferir no movimento da base
de pesagem.
— Frequência: antes de cada turno.
— Quando o fluxo instantâneo permanecer o mesmo
por mais do que 30 segundos ou permanecer muito
acima ou muito abaixo da produtividade da área.

6-120
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

• Certifique-se de que não exista lama, folhas, impure-


zas, etc. que estejam interferindo entre as taliscas do
elevador e base de pesagem.
• Certifique-se de que o defletor do extrator secundário
esteja disponível e em boas condições.
• Certifique-se de que a base de pesagem encontra-se
em boas condições.
• Frequência: antes de cada turno.
• A calibração da base de pesagem deve ser feita tão
frequentemente quanto possível para evitar desvios da
linha de base.
No mínimo quando mudar:
— Ligar/Desligar modo SMART;
— Ativar extrator secundário durante a colheita.;
Quando não houver cana passando pela base de pe-
sagem/elevador e produtividade/fluxo instantâneo indi-
cados no monitor. .
— Após a realização de manutenção na base de pesa-
gem (incluindo limpeza).
— Antes de iniciar cada turno.
• O fator de escala deve ser ajustado tão frequente-
mente quanto possível para reduzir o erro médio de pe-
sagem.
No mínimo:
— Quando iniciar uma safra
— Quando a produtividade média da tarefa, indicada
no monitor, apresenta diferença superior a ±10% em
relação à produtividade média do talhão de cana.
— Quando a carga total acumulada em uma tarefa,
indicada no monitor, apresenta diferença superior a
±10% em relação à carga total acumulada em um
transbordo.

6. Procedimento para ajustar o fator de escala


a) Fazer a Calibração do Ponto Zero nas condições em
que máquina irá colher (ver item 3 acima).
b) Iniciar uma nova tarefa no display e colher uma quan-
tidade controlada de cana entre 10 e 100 t.
NOTA: Montar carga separada de outras máquinas para
conferência do peso na balança da usina.
c) Anotar o valor final medido no display PMonitor e
valor atual de C2atual
d) Pesar a quantidade de cana colhida (PMedido) utili-
zando equipamento externo , por exemplo, balança da
usina, transbordo, etc.
e) Calcular o valor de C2novo da seguinte maneira:
C2novo = C2atual x (PMedido / PMonitor)
f) Inserir o valor de C2novo no display.

6-121
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura de precisão - Configurar Telemetria


(Opcional)
Sistema de telemetria (opcional)
A telemetria é um sistema opcional instalado na máquina
A8000 e A8800 que possibilita a transmissão de dados
de operação e produtividade da colheita para uma esta-
ção de monitoramento à distância, permitindo o controle e
o gerenciamento da operação de colheita em tempo real
pelo Produtor. A transmissão dos dados é realizada utili-
SOIL14SC01277AA 1
zando a tecnologia de comunicação GPRS.

Configuração do sistema de Telemetria

1. Instalação do software de telemetria


A versão de software que deve ser instalada no display
precisa ser compatível com as demais e deve ser a partir
da versão 28.x.x.x.
Após instalado, na tela inicial entrar no menu "Diagnóstico
(Diagnostics)" e, na aba "Versão (Version)", localizar a bi-
blioteca "Telemática (Telematics)" e conferir que a versão
que aparece no display é a mesma versão que foi insta-
lada.

SOIL14SC01278AA 2

SOIL14SC01279AA 3

6-122
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

2. Configuração do display
Partindo da tela inicial, entrar no menu "Ferramentas
(Toolbox)" e, na aba "Tel", selecionar, no campo "Tele-
matics Installed (Telemática Instalada)", a opção "AM50",
conforme imagens abaixo.

SOIL14SC01280AA 4

SOIL14SC01281AA 5

Deverá aparecer um campo chamado "Telematics CAN


Node (Nó de CAN da Telemática)". Selecionar a CAN
(CAN A ou CAN B) pela qual o módulo de telemetria se
comunica com o display.
NOTA: Para máquinas Sugarcane Harvester (Colhedora
de Cana), o módulo deverá estar instalado na CAN B .

SOIL14SC01282AA 6

6-123
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Se alterada a CAN , aparecerá uma mensagem solici-


tando que o display deverá ser reiniciado. Confirme cli-
cando na opção "Sim".
Um ícone informando o nível do sinal irá aparecer no
canto inferior esquerdo do display.

SOIL14SC01283AA 7

Caso não haja comunicação com o display, uma mensa-


gem com o título "Telemática não Detectada" irá aparecer
na tela e o ícone de sinal ficará em vermelho.
Confirmar se o módulo está realmente sem comunicação
entrando na aba "CAN" do menu "Diagnostics (Diagnós-
tico)".

SOIL14SC01284AA 8

Se for confirmado que o módulo não foi detectado pelo PINO SIGNAL
display, confirmar que está selecionada a CAN correta no 1 GND chassis
menu "Ferramentas (Tools)", aba "Tel". 2 Key input (KL15)
Caso o problema de comunicação persista, confirmar que
3 CAN0 H
o módulo está sendo energizado (a luz POWER do mó-
dulo deverá estar acesa) e verificar as demais ligações 4 CAN0 L
físicas, conforme as que estão em destaques na tabela 5 Digital Out0
ao lado: 6 RS-232 Tx
7 RS-232 Rx
8 Analog/Freq./Digital IN 0
9 CAN1 H
10 CAN1 L
11 Analog/Freq./ Digital IN 1
12 Battery input (KL 30)

6-124
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Informações adicionais no montior de LED


O painel do monitor de LED é a interface mínima do con-
trolador utilizada para exibir e controlar a entrada e saída
de dados.
(1A) O LED do GPS (vermelho) indica o status do GPS:
* Apagado — Antes da incicialização do GPS ou o dispo-
sitivo está no modo de e espera.
* Piscando — Procurando pelo sinal do GPS.
* Aceso — Localização do GPS 2D ou 3D.
(1B) O LED da CAN (vermelho) indica o status da CAN:
* Apagado — A CAN não está disponível ou o dispositivo
está no modo de espera. (se a opção 1 for usada, o LED
da CAN não ierá acender ou piscar) RAIL12GEN0174AA 9
* Piscando — Mensagens da CAN no barramento.
(1C) O LED de GSM/GPRS (vermelho) indica o status do
GSM/GPRS:
* Apagado — Sem cobertura de GSM ou GPRS ou o dis-
positivo está no modo de espera.
* Piscando lentamente — Somente cobertura GSM. O sis-
tema pode receber SMS, mas a conexão com o website
não está disponível por algum motivo.
* Aceso — Cobertura GPRS e conexão ao servidor.
(1D) O LED de energia (verde indica o status da energia:
* Apagado — sem fornecimento de energia.
* Piscando — Baixando arquivos ou firmware do servidor
ou aguardando pelo firmware do aplicativo.
* Aceso — Fornecimento de energia e trabalho padrão ou
o dispositivo está no modo de espera.
* Verde (fixo) — Indica que o fornecimento de energia está
ligado.

Configuração especial de LED


NOTA: Quatro LEDs acesos indica que o carregador e
o firmware não estão presentes na placa. A placa está
aguardando o download do carregador.
NOTA: LED de energia (verde) aceso e os três LEDs
vermelhos piscando indica problemas com o modem de
GPRS (sem SIM ou a inicialização do modem falhou)

6-125
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Configuração da agricultura de precisão - Configurar telemetria


Sistema de telemetria
A telemetria é um sistema opcional instalado na máquina,
que possibilita a transmissão de dados de operação e
produtividade da colheita para uma estação de monito-
ramento à distância, permitindo o controle e o gerencia-
mento da operação de colheita em tempo real pelo pro-
dutor. A transmissão dos dados é realizada utilizando a
SOIL14SC01277AA 1
tecnologia de comunicação GPRS.

6-126
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Software - Operacional
Quando o aplicativo "Telematics" (Telemática) está presente para uso com o serviço de telemática AFS Connect™,
a tela "Telematics" é acrescentada às telas "Toolbox" (Caixa de Ferramentas).
Na tela "Home" (Inicial), pressione o ícone "Toolbox"
(Caixa de ferramentas) para acessar as telas da "Tool-
box".

RCIL11DSP108BBG 1

Pressione o ícone "Tel" na barra de navegação para aces-


sar a tela "Telematics" (Telemática).

A tela "Telematics" (Telemática) é exibida.

RAIL12DSP1429BA 2

"Telematics Installed" (Telemática instalada)


Use a janela "Telematics Installed" (Telemática instalada)
para habilitar o aplicativo "Telematics" (Telemática) no
monitor.

Pressione a janela "Telematics Installed" (Telemática ins-


talada) para acessar a janela de opções pop-up.

RAIL12DSP1429BA 3

6-127
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Pressione “AM50” ou “AM53” para ativar o aplicativo "Te-


lematics" (Telemática) do seu modem.

Pressione "No" (Não) para deixar o aplicativo "Telema-


tics" (Telemática) desativado.

RAIL14DSP1620BA 4

Quando o aplicativo "Telematics" Status do sinal de celular: AM50 modem


(Telemática) é ativado, o ícone "Telematics"
(Telemática) é exibido na área do ícone de
status e advertência. O número de barras
(0-3) indica a força atual do sinal de celular.
Quando a rede de celular estiver conectada,
as barras no ícone ficam verdes.

Quando a rede de celular não estiver


conectada - por exemplo, a cobertura não
estiver disponível ou sua assinatura não for
válida - as barras no ícone ficam cinza.

Pressione o ícone "Telematics" (Telemática) a qualquer


momento para visualizar os detalhes da conexão do ce-
lular. Uma janela pop-up informa o status da rede e RSSI
(Radio Signal Strength Indicator) do celular em decibéis.
RAIL14DSP1621BA 5

Se você tiver o modem AM53 , os detalhes também in- Status do sinal de celular: AM53 modem
cluem Mobile Country Code - MCC (Código de país do
celular), Mobile Network Code - MNC (Código de rede do
celular) (PTM) e operador de rede. Pressione o botão
"OK" para descartar a mensagem.

RAIL14DSP1622BA 6

6-128
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Se o aplicativo "Telematics" (Telemática) for


ativado e o modem não for detectado no
CAN (Rede da área do controlador), o ícone
"Telematics" (Telemática) piscará na área
do ícone de status e advertência. As barras
ficam vermelhas para indicar que o sistema
não está funcionando.

Uma mensagem pop-up é exibida: "Modem off-line. Con-


sulte o Manual do operador se o problema persistir."

Pressione o botão "Ignore" (Ignorar) para minimizar ainda


mais os avisos e continuar trabalhando sem usar o apli-
cativo "Telematics" (Telemática).

Pressione o botão "OK" para descartar a mensagem e RAIL14DSP1623BA 7


deixar a falha ativa.

1. Certifique-se de que a configuração na janela "Tele-


matics CAN Node" (Nó CAN da Telemática) esteja cor-
reta (veja abaixo).
2. Certifique-se de que o LED (Diodo emissor de luz)
verde no modem esteja aceso. Se o LED estiver pis-
cando, o firmware do modem está atualizando. Não
interrompa este processo.
3. Se o LED estiver aceso, desligue e ligue a energia do
sistema.
4. Se o problema persistir, verifique a conexão CAN com
o modem. RAIL12GEN0174AA 8

Dependendo do tipo de veículo e do modem, até quatro


janelas adicionais são exibidas quando você ativar o
aplicativo "Telematics" (Telemática):
• "Telematics CAN Node" (Nó CAN da Telemática)
• "File Transfer Enabled" (Transferência de arquivo ati-
vada) (apenas para modem AM53)
• "Fuel Tank Size" (Tamanho do tanque de combustível)
(somente tratores)
• "Fuel Theft Delta" (Delta de roubo de combustível)

RAIL14DSP1624BA 9

6-129
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

"Telematics CAN Node" (Nó CAN da Telemá-


tica)
Use a janela "Telematics CAN Node" (Nó CAN da Tele-
mática) para definir o canal CAN do monitor em que o
modem está conectado.

A configuração padrão para esta janela é "CAN A".

Pressione a janela "Telematics CAN Node" (Nó do CAN


da telemática) para acessar a janela pop-up.

RAIL14DSP1624BA 10

A tabela abaixo lista a configuração correta por tipo de


veículo.

Tipo de veículo Nó CAN


Trator CAN A
Pulverizador CAN B
Colheitadeira CAN A
Colhedora de Cana CAN B

Pressione a configuração correta para seu veículo na ja-


nela de opções.

RAIL14DSP1625BA 11

"File Transfer Enabled" (Transferência de ar-


quivo ativada) (apenas para modem AM53)
O modem AM53 adiciona a capacidade de conectar o ser-
vidor AFS Connect e carregar os dados do seu monitor.

Devido ao volume de dados ser muito grande para a co-


municação sobre o CAN, o monitor transfere os dados
para o modem por meio de um cabo serial conectado à
uma das duas portas RS-232 no monitor. Para ativar o re-
curso de transferência de arquivo, identifique qual porta
RS-232 o modem está conectado.

Pressione a janela "File Transfer Enabled" (Transferência


de arquivo ativada) para acessar a janela pop-up de op-
ções. RAIL14DSP1624BA 12

6-130
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Pressione a porta correta para a configuração de seu mo-


dem ou pressione "Disabled" (Desativado) para deixar o
recurso de transferência de arquivo desativado.

RAIL14DSP1626BA 13

Quando o modem estabelece uma


comunicação com o servidor, o ícone de
nuvem é exibido na área do ícone de status
e advertência.

Se houver um conflito com a porta


selecionada - por exemplo, outro aplicativo
de software precisa se comunicar na porta
- o ícone de nuvem é atualizado com um
ponto de exclamação. Uma mensagem
pop-up identifica o aplicativo de software
conflitante e perguntar se você deseja
fechar o aplicativo "Telemática" para permitir
que o aplicativo conflitante acesse a porta.

Você pode pressionar o ícone de nuvem para visualizar o RAIL14DSP1628BA 14


status de conexão do servidor em uma mensagem pop-
up.

Pressione o botão "OK" para descartar a mensagem.

"Data Transfer" (Transferência de dados)


Ao ativar o recurso transferência de arquivo, a janela
"Data Transfer" (Transferência de dados) será exibida na
tela "Telemática".

Use o botão "Sync" (Sincronizar) na janela "Data Trans-


fer" (Transferência de dados) para executar a sincroniza-
ção inicial com o servidor. Você só precisa fazer isso ao
configurar a telemática para a primeira vez. Depois disso,
o monitor transmite automaticamente os dados novos ou
alterados em intervalos 30 min e quando você desligar o
monitor.
NOTA: A sincronização inicial pode levar alguns minutos.

Pressione o botão "Sync" (Sincronizar) para iniciar a RAIL14DSP1627BA 15


transferência do arquivo.

6-131
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

As janelas "Telematics Installed" (Telemática instalada),


"File Transfer Enabled" (Transferência de arquivo ati-
vada) e o botão "Sync" (Sincronizar) ficam inativos ao
iniciar a transferência do arquivo.

O ícone de nuvem é atualizado com


uma seta para cima para indicar que
a transferência do arquivo está em
andamento.

RAIL14DSP1629BA 16

"Tamanho do tanque de combustível"


Use a janela "Tamanho do tanque de combustível" para
ajustar o tamanho do tanque do seu veículo. O tamanho
do tanque de combustível é necessário para que a tela
calcule a descrição exata do nível do tanque de combus-
tível (%).

Pressione a janela "Fuel Tank Size" (Tamanho do tanque


de combustível) para acessar o teclado pop-up.

RAIL14DSP1627BA 17

Use o teclado para inserir um valor.

Pressione o botão "Enter" no teclado para salvar o valor.

RAIL14DSP1634BA 18

6-132
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

"Fuel Theft Delta" (Delta de roubo de com-


bustível)
NOTA: A janela "Delta de roubo de combustível" é neces-
sária somente para os cultivadores que pretendem usar
o recurso de alarme contra roubo de combustível dos pa-
cotes de telemática AFS Connect.

Use a janela "Fuel Theft Delta" para definir o limite mí-


nimo para quando o alarme contra roubo de combustível
é acionado.

Quando o sistema estiver ligado, o aplicativo "Telema-


tics" (Telemática) compara a nível atual de combustível
com o nível de combustível registrado antes de o sistema
ser desligado. O alarme contra roubo de combustível é
RAIL14DSP1635BA 19
acionado quando a diferença (ou delta) entre estas duas
medições exceder a porcentagem na janela "Fuel Theft
Delta".
NOTA: O alarme contra roubo de combustível é exibido
no portal da web AFS Connect.

A faixa aceitável de valores para a janela "Fuel Theft


Delta" é 1 – 20%. A configuração padrão é 5%.

Pressione a janela "Fuel Theft Delta" para acessar o te-


clado pop-up.
Use o teclado para inserir um valor de 1 – 20%.

Pressione o botão "Enter" no teclado para salvar o valor.

RAIL14DSP1633BA 20

6-133
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura de precisão - Operacional


Os gerentes podem enviar mensagens de texto do por-
tal da web AFS Connect para veículos equipados com
telemática no campo. Uma mensagem de texto de en-
trada será imediatamente exibida em uma janela pop-up
no monitor do AFS Pro 700 quando ela for recebida.
NOTA: As mensagens de texto estão limitadas a um má-
ximo de 160 caracteres.

RAIL14DSP1619BA 1

O operador do veículo pode usar a tela "Text Messages


Received" (Mensagens de texto recebidas) para:
• Ver uma lista com a data e a hora das mensagens de
texto de entrada
• Determinar quais mensagens de texto foram respondi-
das
• Responder às mensagens de texto
• Excluir mensagens de texto que não são mais neces-
sárias

Na tela "Home" (Início), pressione o ícone "Data Manage-


ment" (Gerenciamento de dados) para acessar as telas
de "Data Management" (Gerenciamento de dados).

RCIL11DSP108BBG 2

Pressione o ícone "Msgs" (Mensagens) na barra de nave-


gação para exibir a tela "Text Messages Received" (Men-
sagens de texto recebidas).

A tela "Text Messages Received" (Mensagens de texto


recebidas) exibe uma lista de mensagens de texto de en-
trada. As mensagens de texto aparecem em ordem cro-
nológica inversa – a mensagem mais recente aparece na
parte superior da lista, e a mais antiga aparece na parte
inferior da lista.
NOTA: No máximo 20 mensagens de texto podem ser ar-
mazenadas no monitor. Se uma mensagem for recebida
após esse limite, a mensagem mais antiga será automa-
ticamente excluída para dar espaço para a mensagem de
entrada.
RAIL16DSP0676BA 3

6-134
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Um ícone é exibido ao lado de cada mensagem de texto


para indicar se o operador respondeu à mensagem.

A marca de verificação (1) indica que o


operador respondeu à mensagem.

A lupa (2) indica que o operador não


respondeu à mensagem.

RAIL16DSP0676BA 4

Pressione o botão na tela "Text Messages Received"


(Mensagens de texto recebidas) para acessar a janela
da mensagem de texto pop-up.

RAIL16DSP0676BA 5

Pressione o botão "Delete" (Excluir) para excluir a men-


sagem de texto. A mensagem não será mais exibida na
tela "Text Messages Received" (Mensagens de texto re-
cebidas).

Pressione o botão "View" (Exibir) para visualizar a mensa-


gem de texto com os botões para as respostas que foram
selecionadas pelo usuário do portal da Web.

RAIL16DSP0677BA 6

6-135
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Se o botão "View" (Exibir) for pressionado, a mensagem


de texto será exibida com o botão "Ignore" (Ignorar) e
com os botões para até duas opções de resposta que
foram escolhidas pelo usuário do portal da Web. As
respostas possíveis são:
• "Yes" (Sim)
• "No" (Não)
• "OK"
• "Later" (Mais tarde)

Pressione o botão "Ignore" (Ignorar) para continuar sem


responde a mensagem.

Pressione qualquer outro botão para enviar uma resposta


ao usuário do portal da Web. RAIL16DSP0678BA 7

NOTA: Se o operador já respondeu à mensagem de texto,


selecionar uma resposta diferente irá atualizar a resposta
no portal da Web.
Se o operador responder a uma mensagem que já foi
ignorada, o ícone ao lado da mensagem será atualizado
para indicar que o operador respondeu à mensagem.

RAIL16DSP0679BA 8

6-136
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura de precisão - Operacional


Use a MultiLinha para gerar um formato exclusivo de linha, conforme necessário, de uma passagem de campo para
o próximo. Um operador pode usar uma MultiLinha:
• Para contornar obstáculos como canais de água e socalcos
• Para gravar uma passagem de cabeceira para uso em todas as outras passagens de cabeceira
• Para gravar o caminho real percorrido por um veículo.

Quando uma MultiLinha for selecionada, cada passagem pelo campo é gravada e pode ser usada como um padrão
de linha para a próxima passagem por ele. Uma vez iniciado, o processo de gravação é automático. O operador
seleciona um evento de disparo que determina o momento que a passagem atual está encerrada e uma nova pas-
sagem está começando.
A imagem anexa mostra um potencial uso da MultiLinha.
• O ponto verde representa o ponto em que o operador
inicia a gravação da MultiLinha com a janela "Swath 1
Recorder" (Gravador de linha 1). A estrela vermelha
representa o ponto onde a gravação inicial da MultiLi-
nha será interrompida.
NOTA: Depois que o operador inicia a gravação, pon-
tos subsequentes de parada e partida para a gravação
são determinados pelo método de conclusão selecio-
nado, que será abordado mais adiante nesta seção.
• As linhas vermelhas representam a condução manual.
As linhas brancas representam MultiLinhas com con-
dução orientada.
• A linha (0) é a passagem inicial, registrada pelo ope-
rador com a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de
RAIL14DSP0009BA 1
linha 1).
• A linha (1) é gerada com base na linha (0).
NOTA: Outra linha (não mostrada) é gerada no lado
oposto da linha (0), mas ela é descartada quando o
veículo for engatado na linha (1).
• Como o operador permite que a linha (1) seja condu-
zida completamente por orientação automática, a linha
(2) também é gerada com base na linha (0). No en-
tanto, a linha vermelha na linha (2) indica a direção ma-
nual do operador.
• Como o operador conduz manualmente por uma parte
da linha (2), a linha (3) é gerada com base na linha (2).
No entanto, neste exemplo, o operador deve conduzir
manualmente por uma parte da linha (3) para evitar
obstáculos.
• Como o operador conduziu manualmente por uma
parte da linha (3), a linha (4) é gerada com base na
linha (3)
• Como o operador permite que a linha (4) seja condu-
zida completamente por orientação automática, a linha
(5) também é gerada com base na linha (3).
• Como o operador permite que a linha (5) seja condu-
zida completamente por orientação automática, a linha
(6) também é gerada com base na linha (3).

6-137
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

O tipo de MultiLinha é exibido somente na janela pop-up


da janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1). Se-
lecione o tipo de MultiLinha da mesma forma que para
qualquer outro tipo de linha.

RAIL14DSP0011BA 2

O padrão de MultiLinha é gravado de forma idêntica ao


tipo de linha em curva.

Pressione o botão "Start" (Iniciar) para começar a gravar


a primeira passagem do padrão.

RAIL14DSP0012BA 3

6-138
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Existem cinco opções para a conclusão da MultiLinha:


• " 135° Turn" (Giro de 135°)
• " 90° Turn" (Giro de 90°)
• "Manual only" (Somente manual)
• "Work Control Only" (Somente controle de trabalho)
(configuração padrão)
• "Work control + 135° Turn" (Controle de trabalho + Giro
de 135°)

Opções de conclusão da MultiLinha


" 135° Turn" (Giro de • Use para passagens de campo em curva ou contornos.
135°)
• A linha é concluída uma vez que o veículo termina um giro de final de linha – isto é,
muda a direção de percurso em mais de 135°.
• O operador pode também iniciar ou parar a gravação manualmente, a qualquer
momento, usando a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1).
" 90° Turn" (Giro de 90°) • Use este modo para passagens em um campo reto ou quase reto.
• A linha é concluída uma vez que o veículo termina um giro de final de linha – isto é,
muda a direção de percurso em mais de 90°.
• O operador pode também iniciar ou parar a gravação manualmente, a qualquer
momento, usando a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1).
"Manual only" (Somente • A gravação da linha é interrompida assim que o operador pressiona o botão "Stop"
manual) (Parar) na janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1).
• Use este modo quando a detecção de giro do final de linha for impossível: por
exemplo, ao colher em lugares com formatos indefinidos.
• O operador pode também iniciar ou parar a gravação manualmente, a qualquer
momento, usando a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1).
"Work Control Only" • Tipo de conclusão padrão
(Somente controle de
• Este modo utiliza o status de trabalho do veículo para determinar quando a gravação
trabalho) da linha começa ou termina.
• Se o veículo for uma colheitadeira, a altura de trabalho da plataforma deve estar
disponível e configurada corretamente.
• A transição de "no trabalho" para "fora de trabalho" finaliza a gravação para a
passagem atual.
• O operador pode também iniciar ou parar a gravação manualmente, a qualquer
momento, usando a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1).
"Work control + 135° • Este modo é uma combinação dos modos "Work control" (Controle de trabalho) e "
Turn" (Controle de 135° Turn" (Giro).
trabalho + Giro de 135°)
• Gravação termina para o final da passagem atual:
• Mediante a transição do "in work" (no trabalho) para "out of work" (fora de trabalho)

OU

• Quando o veículo conclui um giro de final de linha – isto é, muda de direção de


percurso em mais de 135°

6-139
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Há duas maneiras de selecionar o método de conclusão


da MultiLinha:
• Usar a janela "Swath Manage" (Gerenciamento da li-
nha) nas telas "Run" (Execução).

OU

RAIL14DSP0013BA 4

• Use a janela "Set Multi-Swath" (Definir MultiLinha) na


tela "Navigation" (Navegação) ("Home > Toolbox >
NAV") (Início > Caixa de ferramentas > NAV).
NOTA: A janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha
1) usa essa configuração como o modo padrão para
MultiLinhas recentemente criadas.

RAIL14DSP0016BA 5

6-140
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Pressione o botão na janela "Swath Manage" ou pres-


sione a janela "Multi Swath Completion" para acessar a
janela de opções pop-up.

Pressione um método de conclusão na janela de opções.

RAIL14DSP0018BA 6

Quando a passagem inicial se encerrar, o padrão da linha


é gerado em um dos dois lados da passagem gravada. O
veículo pode ser engatado nas linhas para a esquerda ou
para a direita da passagem inicial.

RAIL14DSP0014BA 7

6-141
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Após a passagem inicial ser gravada, a gravação de


passagem adicional pode ser acionada das seguintes
formas:
• Ao pressionar manualmente o botão "Start" na janela
"Swath 1 Recorder" (todos os métodos de conclusão)
• Automaticamente após o sistema engatar e o erro
transversal da esteira estar baixo para uma distância
curta (métodos " 90° U-turn Detection" [Detecção de
giro em U], " 135° U-turn Detection" [Detecção de
giro em U] e "Work Control + 135° U-turn Detection"
[Controle de trabalho + detecção de giro em U])
• Em uma transição de "out of work" (fora de trabalho)
para "in work" (em trabalho) (apenas os métodos "Lin-
ked to Work control" [Vinculado ao controle de trabalho]
e "Work Control + 135° U-turn Detection" [Controle de
trabalho + detecção de giro em U])

O recurso de MultiLinha continua adicionando padrões


para a linha à medida que cada passagem é concluída.
RAIL14DSP0015BA 8

6-142
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura de precisão - Operacional


Use a MultiLinha+ para gerar um formato exclusivo de li-
nha, conforme necessário, de uma passagem de campo
para o próximo. O sistema equipado comAFS Accu-
Guide™ gera cada passagem de campo baseada na pas-
sagem de campo anterior, independentemente se o ope-
rador dirigiu pela passagem de campo anterior manual-
mente, engatou o veículo em uma linha de orientação
gerada, ou usou uma combinação de condução manual
e guiada.

A MultiLinha+ está disponível para todos os veículos, im-


plementos, e operações. Ela oferece capacidades adi-
cionais além do conjunto de recursos básicos que a Mul-
tiLinha original oferece para colheitadeiras.
RAIL14DSP0713BA 1
Um operador pode usar uma MultiLinha+:
• para registrar MultiLinhas em torno de obstáculos in-
transponíveis como hidrovias, postes e terraços
• para registrar MultiLinhas que passam por obstáculos
temporários que não estarão presentes em operações
futuras que usam a linha
• para registrar uma passagem de cabeceira em torno de
um campo e gerar quaisquer passagens adicionais de
cabeceira conforme necessário
Quando uma MultiLinha+ é selecionada, cada passagem
através do campo é registrada e pode ser usada para ge-
rar a próxima passagem pelo campo. Uma vez que o
operador inicie o registro da MultiLinha+, o processo de
registro é automático. O operador seleciona um evento
de acionamento ou "completion mode" (modo de conclu-
são) que determina quando a passagem atual está con-
cluída e uma nova passagem é iniciada.

Quando um registro de MultiLinha+ está em andamento,


todas as linhas registradas e geradas se tornam parte
de um "multi swath+ set" (conjunto de MultiLinha+). O
monitor salva o conjunto de MultiLinha+ no campo atual.
Isso permite que o operador use a MultiLinha+ para ou-
tras operações no futuro com qualquer veículo equipado
com AFS AccuGuide™ no mesmo campo.
NOTA: A MultiLinha+ é totalmente compatível com veí-
culos que usam o sistema AFS AccuGuide™ All-Makes
para orientação automática.

Você deve atender às duas precondições antes da


MultiLinha+ e janelas relacionadas ficarem disponíveis.
• Insira um dispositivo de memória USB no monitor antes
de ligá-lo.
• Navegue até a tela "Display Setup" (Configuração do
monitor) ["Home > Toolbox > Disp" (Início > Caixa de
ferramentas > Monitor)] e ajuste a janela "Interface Le-
vel" (Nível da interface) em "Advanced" (Avançado).

6-143
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Exemplo de MultiLinha+
A figura 2 mostra um uso potencial da MultiLinha+. Um
operador deseja registrar um padrão de linha para um
campo que contém um lago.
• O formato azul representa o lago que o operador deseja
evitar.
• O ponto verde representa o ponto em que o operador
inicia a gravação da MultiLinha+ com a janela "Swath
1 Recorder" (Gravador de linha 1).
• A estrela vermelha representa o fim da passagem ini-
cial registrada.
• As linhas sólidas pretas representam viradas em cabe-
ceiras pelas quais o operador dirige manualmente.
• As linhas vermelhas sólidas representam a condução
manual enquanto a MultiLinha+ está registrando de
forma ativa. RAIL14DSP0717BA 2

• As linhas brancas sólidas representam a condução gui-


ada da MultiLinha+.
• As linhas tracejadas cinzas representam segmentos
gerados que o sistema descarta automaticamente
quando o operador assume o controle.
NOTA: O ponto onde o registro da MultiLinha+ para em
cada passagem de campo depende do modo de conclu-
são na janela "Set Multi-Swath" (Definir MultiLinha). Con-
sulte a tabela 1 para mais informações sobre cada modo
de conclusão. Consulte a tabela 2 para os modos de con-
clusão recomendados para aplicações e veículos especí-
ficos.
Para registrar uma MultiLinha+ para essas condições:
1. O operador seleciona "Multi" como o tipo de linha na
janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1) e
pressiona o botão "Record" (Gravar) antes de dirigir
manualmente a passagem de campo inicial, linha 0.
NOTA: Ao invés de dirigir a primeira passagem de
campo inicial manualmente, o operador pode usar a
janela "Temporary Swath" (Linha temporária), descrita
posteriormente nessa seção, para criar uma linha ba-
seada no sentido reto.
NOTA: O sistema selecione automaticamente a Mul-
tiLinha+ na janela "Swath Select" (Seleção de linha).
2. Conforme o operador passa pela primeira virada em
cabeceira, o sistema salva a linha 0 e gera a linha 1
baseada na linha 0. RAIL14DSP0586BA 3

3. O operador pressiona o botão na janela "Guidance Engage" (Engate da orientação) para engatar o veículo na
linha 1, dirige por toda a passagem do campo completo com orientação da MultiLinha+, e entra na segunda virada
em cabeceira.
4. O sistema salva a linha 1 e gera a linha 2 baseada na linha 1. O operador engata o veículo na linha 2 gerada.
Porém, há um obstáculo (lago) que impede o operador de dirigir por outra passagem em linha reta. A linha cinza
tracejada representa o segmento da linha 2 gerada que o operador deseja descartar.

6-144
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

5. O operador desengata a orientação automática e di-


rige em torno do lago. A linha vermelha na linha 2
indica a direção manual do operador.
NOTA: O controle de sobreposição automático pode
evitar uma aplicação dupla onde a linha 2 registrada
sobrepõe a linha 1 registrada. Consulte o guia de
operação do software para o seu implemento ou AFS
Pro 700 do veículo .
6. O operador reengata o veículo na linha 2 gerada antes
de entrar na terceira virada em cabeceira. O sistema
descarta automaticamente o segmento em linha reta
pelo qual o operador não passou.

RAIL14DSP0587BA 4

7. O sistema salva a linha 2 e gera a linha 3 baseada na


linha 2. O novo formato reflete as seções da passa-
gem anterior pela qual o operador dirigiu com a orien-
tação engatada, assim como a seção da passagem
anterior pela qual o operador dirigiu manualmente. O
operador engata o veículo na linha 3 gerada. No en-
tanto, o operador deve virar manualmente uma por-
ção da linha 3 para evitar o outro lado do lago. A linha
cinza tracejada representa o segmento da linha 3 ge-
rada que o operador deseja descartar.

RAIL14DSP0588BA 5

8. Antes da linha 3 gerada virar na direção do lago, o


operador desengata a orientação automática e dirige
em torno do lago. A linha vermelha na linha 3 indica
a direção manual do operador.
9. O operador reengata o veículo na linha 3 gerada antes
de entrar na quarta virada em cabeceira. O sistema
descarta automaticamente o segmento em curva pelo
qual o operador não passou.

RAIL14DSP0589BA 6

6-145
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

10. O sistema salva a linha 3 e gera a linha 4 baseada


na linha 3. Novamente, o novo formato reflete as
seções da passagem anterior pela qual o operador
dirigiu com a orientação engatada, assim como a se-
ção da passagem anterior pela qual o operador diri-
giu manualmente.
11. O operador engata o veículo na linha 4 gerada, dirige
pela passagem de campo completa com orientação,
e entra na virada em cabeceira.
12. O sistema salva a linha 4 e gera a linha 5 baseada
na linha 4. O novo formato reflete a passagem an-
terior pela qual o operador passou com a orientação
engatada. Conforme o operador completa cada pas-
sagem de campo subsequente com a orientação en-
gatada, o sistema continua a gerar cada linha subse-
quente baseada na passagem de campo anterior.
RAIL14DSP0714BA 7

6-146
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Modo de conclusão da MultiLinha+


Antes de registrar uma MultiLinha+, selecione um modo
de conclusão de MultiLinha+ de acordo com suas condi-
ções de operação atuais.

Existem cinco opções para a conclusão da MultiLinha+.


Na tabela seguinte, uma estrela em cada imagem repre-
senta o ponto de acionamento para a conclusão da linha.
Tabela 1

Opções de conclusão da MultiLinha+


" 135° Turn" • Esse é o modo de conclusão padrão.
(Giro de 135°°)
• Use para passagens de campo em curva ou
contornos.
• A linha é concluída uma vez que o veículo
termina um giro de final de linha, ou seja, o
veículo muda a direção de percurso em mais de
135°.
• O operador pode também iniciar ou parar a
gravação manualmente, a qualquer momento,
com a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de
linha 1).
" 90° Turn" (Giro • Use este modo para passagens em um campo
de 90°) reto ou quase reto.
• A linha é concluída uma vez que o veículo
termina um giro de final de linha, ou seja, o
veículo muda a direção de percurso em mais
de 90°.
• O operador pode também iniciar ou parar a
gravação manualmente, a qualquer momento,
com a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de
linha 1).

"Manual only" • A gravação da MultiLinha+ só é iniciada e


(Somente interrompida quando o operador pressiona os
manual) botões na janela "Swath 1 Recorder" (Gravador
de linha 1). O sistema ignora os pontos de
acionamento para todos os outros modos de
conclusão.
• Use este modo quando a detecção de giro do
final de linha for impossível: por exemplo, ao
colher em lugares com formatos indefinidos ou
dirigindo em uma passagem de cabeceira.
• Você também pode usar esse movo para
gravar uma cabeceira usando linhas ou curvas
individuais para cada segmento da cabeceira.

6-147
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

"Work Control • Este modo utiliza o status de trabalho do


Only" (Somente veículo para determinar quando a gravação da
controle de MultiLinha+ começa e termina. A transição de
trabalho) "no trabalho" para "fora de trabalho" finaliza a
gravação para a passagem atual.
• Se o veículo for uma colheitadeira, a altura de
trabalho da plataforma deve estar disponível e
configurada corretamente.
• O operador pode também iniciar ou parar a
gravação manualmente, a qualquer momento,
com a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de
linha 1).
"Work control • Este modo é uma combinação dos modos "Work
+ 135° Turn" control" (Controle de trabalho) e " 135° Turn"
(Controle de (Giro).
trabalho + Giro
• Gravação termina para o final da passagem
de 135°) atual:
• Mediante a transição do "in work" (no trabalho)
para "out of work" (fora de trabalho)

OU

• Quando o veículo conclui um giro de final de


linha, ou seja, o veículo muda de direção de
percurso em mais de 135°
NOTA: A imagem para o modo "Work control +
135° Turn" (Controle de trabalho + giro de 135°)
mostra duas estrelas porque a gravação da linha
atual pode potencialmente acabar em qualquer
ponto, dependendo de qual disparo ocorrer pri-
meiro.
A tabela seguinte mostra os modos de conclusão
recomendados para aplicações específicas e veículos:

• Uma marca de verificação indica que o modo é


recomendado.

• "OK" indica que o operador pode se beneficiar


desse modo em algumas condições.

• Uma letra "X" indica que o modo não é recomen-


dado.
Tabela 2

Operação de campo " 90° Turn" " 135° "Work "Work "Manual"
(Giro de Turn" (Giro control + control"
90°) de 135°) 135° Turn" (Controle
(Controle de
de trabalho trabalho)
+ Giro de
135°)
Cabeceiras
1 2
Partes internas do campo
2
Remoto eletro-hidráulico (EHR) ou implementos
de engate de três pontos 2
Tratores genéricos

6-148
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Operação de campo " 90° Turn" " 135° "Work "Work "Manual"
(Giro de Turn" (Giro control + control"
90°) de 135°) 135° Turn" (Controle
(Controle de
de trabalho trabalho)
+ Giro de
135°)
Colheitadeiras com AFS RowGuide™

Colheitadeiras operando em uma plataforma

Pulverizadores autopropelidos
3
Caçambas

¹ O modo de"90° Turn" (Giro de 90°) é muito restritivo para registrar todas as viradas que o registro de cabeceira
requer.
² Tratores que executam o software "Medium tractor" (Trator médio) não oferecem suporte para o modo "Work
control" (Modo de controle) no momento.
³ Para usar o modo "Work Control" (Controle de trabalho) em um pulverizador autopropelido, você deve ter uma
versão do software do "Sprayer" (Pulverizador) 28.8.0.0 ou posterior. Para versões anteriores do software,
use somente o modo "Manual".
Existem duas formas de selecionar o modo de conclusão
da MultiLinha+:
• Usar a janela "Swath Manage" (Gerenciamento da li-
nha) nas telas "Run" (Execução). A seleção dessa ja-
nela permanece em vigor até você selecionar um modo
de conclusão diferente ou uma MultiLinha+ diferente.

OU

RAIL14DSP0013BA 8

6-149
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

• Use a janela "Multiswath Setup" (Configuração da


MultiLinha) na tela "Navigation" (Navegação) ["Home
> Toolbox > NAV" (Início > Caixa de ferramentas >
NAV)]. A janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha
1) usa a seleção nessa janela como o modo padrão ao
criar uma nova MultiLinha+.

RAIL14DSP0762BA 9

Pressione o botão "Set Multi-Swath" (Definir MultiLinha+)


na janela "Swath Manage" (Gerenciamento de linha) ou
pressione o botão "Edit" (Editar) na janela "Multiswath se-
tup" (Configuração da MultiLinha) para acessar a janela
de opções pop-up.

Selecione um modo de conclusão na janela de opções.

RAIL14DSP0018BA 10

6-150
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Gravação MultiLinha+
Use a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1)
para gravar uma MultiLinha+.
NOTA: A MultiLinha+ não está disponível para a janela
"Swath 2 Recorder" (Gravador de linha 2).

Pressione a janela "Type" (Tipo) para acessar a janela de


opções pop-up.

Pressione "Multi" na janela de opções pop-up.

RAIL14DSP0011BA 11

O padrão da MultiLinha+ grava de forma idêntica ao tipo


de linha curva..

Pressione o botão "Start" (Iniciar) para começar a gravar


a primeira passagem do padrão.

Um ícone pisca na área de status e


ícone de advertência para indicar que
a gravação da MultiLinha+ está em
andamento.

NOTA: Quando a MultiLinha+ é selecionada, esse ícone


somente aparece pela duração da primeira passagem de
campo gravada. Para as passagens de campo subse-
quentes, consulte a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador
de linha 1) para o status de gravação da MultiLinha+.

RAIL14DSP0012BA 12

6-151
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

O modo de conclusão da MultiLinha+ selecionado deter-


mina quando a gravação é interrompida para a passagem
de campo inicial.

Quando a passagem inicial está completa, o sistema gera


um padrão de linha em ambos os lados da passagem
gravada. O veículo pode ser engatado nas linhas para
a esquerda ou para a direita da passagem inicial.
NOTA: O sistema AFS RowGuide™ ignora todas as li-
nhas se a colheitadeira estiver engatada em uma linha
de colheita..

RAIL14DSP0594BA 13

Use o botão "Pause" (Pausar) (1) para registrar um seg-


mento em linha reta conforme necessário. Enquanto a
gravação da MultiLinha+ está em pausa, o sistema para
de gravar os dados da linha para a passagem de campo
atual e ignora eventos que normalmente acionariam a
conclusão da linha.

Ao pressionar o botão "Pause" (Pausar) novamente para


prosseguir com a gravação da MultiLinha+, o sistema
grava uma linha reta do ponto onde você inicialmente
pressionou o botão "Pause" para a posição atual no
campo.

O botão "Pause" (Pausar) é realçado quando a gravação


está em pausa.

Você pode querer pausar a gravação da MultiLinha+:


• Para gravar uma passagem de campo reta que passa
por um obstáculo intransponível que não estará pre-
sente durante a próxima operação de campo
RAIL14DSP0015BA 14
• Para evitar a conclusão da passagem de campo atual
quando estiver no modo "Work control" (Modo de con-
trole) e levantar o implemento para dirigir através de
um canal
• Para evitar a conclusão da passagem de campo atual
quando estiver no modo "Work control" (Controle de
trabalho) e dar ré com o veículo para resolver uma con-
dição que interrompe a operação contínua
• para restabelecer um padrão de linha reta após gra-
var uma curva para evitar um obstáculo permanente
intransponível

Pressione o botão "Stop" (Parar) (2) na janela "Swath 1


Recorder" (Gravador de linha 1) para concluir a MultiLi-
nha+.

Essa MultiLinha+ agora está disponível para operações


futuras no campo atual.

6-152
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Janela "Temporary Swath" (Linha temporá-


ria)
Etiqueta de colocação: "Temporary Swath" (Linha tem-
porária)
Use a janela "Temporary Swath" (Linha temporária) para
criar uma linha temporária baseada no percurso para a
passagem de campo inicial em uma nova MultiLinha+.
Esse recurso permite que o operador inicie uma gravação
de MultiLinha+ com o veículo engatado em uma linha reta
em um campo que ainda não possui nenhum dado de
linha.

O botão "Heading" (Percurso) na janela "Temporary


Swath" (Linha temporária) é ativado somente se:
• O tipo de linha "Multi" estiver selecionado na janela
"Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1)

E
RAIL14DSP0595BA 15

• Se o veículo já não estiver engatado em uma linha tem-


porária

Somente uma linha temporária pode existir no monitor em


qualquer ponto no tempo. Ao pressionar o botão "Hea-
ding" (Percurso), o sistema descarta qualquer linha tem-
porária existente e gera uma linha temporária nova com
a direção atual do veículo.

Use a tela "Run Layout" (Executar layout) ["Home > Tool-


box > Layout" (Início > Caixa de ferramentas > Layout)]
para adicionar a janela "Temporary Swath" (Linha tempo-
rária) em suas telas de execução, conforme necessário.
O botão "Heading" (Percurso) na janela "Temporary
Swath" (Linha temporária) fica inativo quando:
• Um tipo de linha diferente de "Multi" estiver selecionado
na janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1)

OU

• O veículo já estiver engatado em uma linha temporária

RAIL14DSP0833BA 16

6-153
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Para usar a linha temporária:


1. Selecione "Multi" na janela "Swath 1 Recorder" (Gra-
vador de linha 1).
2. Alinhe o veículo com a direção que deseja usar na
primeira passagem de campo na MultiLinha+.

RAIL14DSP0597BA 17

3. Pressione o botão "Heading" (Percurso) na janela


"Temporary Swath" (Linha temporária) para criar uma
linha baseada na direção temporária no campo.
4. Pressione o botão "Guidance Engage" (Engate da ori-
entação) para engatar o veículo na linha temporária.
5. Inicie a gravação da MultiLinha+ conforme descrito
acima.
6. Quando a primeira linha gravada no conjunto de Mul-
tiLinha+ estiver concluída, o sistema grava o caminho
percorrido e descarta a linha temporária. Continue a
gravação da MultiLinha+ conforme descrito acima.

RAIL14DSP0595BA 18

Apesar de apenas uma linha temporária poder existir no


monitor em qualquer ponto no tempo, você pode usar
múltiplas linhas temporárias conforme necessário para
gravar uma MultiLinha+.

Considere um campo com uma fronteira que é reta por


uma distância, faz uma pequena curva, e continua em
uma direção reta novamente. Você pode usar uma linha
temporária para o primeiro segmento reto na passagem
do campo. Conforme você toma o controle para mudar a
direção do veículo (1), o botão "Heading" (Percurso) fica
ativo novamente. Você pode então gerar uma nova linha
temporária e engatar na nova linha temporária sem inter-
romper a gravação da MultiLinha+ (2). A passagem de
campo gravada na MultiLinha+ inclui o primeiro segmento
reto, a mudança de direção, e o segundo segmento reto. RAIL14DSP0834BA 19

A próxima passagem de campo gerada no conjunto da


MultiLinha+ (3) reflete esse formato.

6-154
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Janela "Multiswath Mode" (Modo MultiLi-


nha)
Etiqueta de colocação: "Drive Only" (Apenas projeto)
Use a janela "Multiswath Mode" (Modo de MultiLinha)
para engatar o veículo em uma MultiLinha+ existente sem
gerar passagens paralelas no processo.

Por exemplo, um operador registra uma MultiLinha+ para


um campo enquanto realiza uma pulverização pela pri-
meira vez nessa temporada. Quando o operador desejar
pulverizar o mesmo campo uma segunda vez, o veículo
deve seguir a MultiLinha+ existente pela duração da se-
gunda instância de pulverização. Portanto, a geração de
uma linha paralela não é necessária.

O operador pode engatar o veículo em qualquer linha


existente no conjunto registrado de MultiLinha+.
RAIL14DSP0025BA 20
Use a tela "Run Layout" (Executar layout) ["Home > Tool-
box > Layout" (Início > Caixa de ferramentas > Layout)]
para adicionar a janela "Multiswath Mode" (Modo de Multi-
Linha) em suas telas de execução, conforme necessário.
NOTA: O botão "Drive Only" (Apenas projeto) é um botão
de bloqueio que fica preto quando o modo "Drive Only"
estiver em uso.

6-155
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Função "Pause" (Pausar)


Para entender a função "Pause" (Pausar) para a grava-
ção de MultiLinha+, assuma que o operador no exem-
plo anterior deseja restabelecer um padrão de linha reta
no campo após a linha 3. A linha cinza tracejada repre-
senta o segmento da linha 4 gerada que o operador de-
seja descartar. O operador pode usar a função "Pause"
(Pausar) para substituir automaticamente o segmento em
curva por um segmento em linha reta.

1. O operador engata o veículo na linha 4 gerada.

RAIL14DSP0593BA 21

2. Quando o erro transversal da esteira atinge um va-


lor aceitável, o operador pressiona o botão "Pause"
(Pausa) na janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de
linha 1).
NOTA: A função "Pause" (Pausa) para a MultiLinha+
funciona de forma idêntica à função "Pause" para a
linha curva..
3. O operador dirige manualmente além do segmento
em curva da linha 4 gerada e reengata o veículo no
segmento em linha reta além da curva.
NOTA: Como a gravação da MultiLinha+ está em
pausa, o caminho exato pelo qual o operador dirige
manualmente não é importante.
4. Quando o erro transversal da esteira atinge um va-
lor aceitável, o operador pressiona o botão "Pause" RAIL14DSP0591BA 22
(pausa) novamente para prosseguir com o registro da
MultiLinha+. A linha vermelha tracejada representa o
segmento da linha 4 que o sistema registra quando o
operador resume o registro da MultiLinha+.
5. O sistema salva a linha 4 e gera a linha 5 baseada na
linha 4. O novo formato reflete as seções da passa-
gem anterior pelas quais o operador passou com a ori-
entação engatada assim como o segmento em linha
reta da passagem anterior onde o operador pausou
a gravação da MultiLinha+ e desengatou a orientação
automática. Como os pontos de pausa e resumo na li-
nha 4 estão nos segmentos retos registrados da linha,
a linha 5 resultante paralela corre em paralelo com as
linhas retas anteriores no campo. O operador engata
o veículo na linha 5 gerada e, como não existem mais
obstáculos a serem evitados, dirige por toda a linha 5
gerada com a orientação da MultiLinha+.
6. O sistema gera a linha 6 baseada na linha 5. Nova-
mente, como não existem mais obstáculos a serem
evitados, o operador pode dirigir por toda a linha 6
gerada com a orientação MultiLinha+. RAIL14DSP0592BA 23

O sistema continua a gerar cada linha subsequente na


passagem de campo anterior.

6-156
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Notas adicionais sobre a MultiLinha+


• Se você precisar levantar o implemento enquanto a
gravação da MultiLinha+ está ativa no modo "Work sta-
tus" (Status de trabalho), mas você não quer comple-
tar a passagem de campo atual, pressione o botão
"Pause" (Pausar) na janela "Swath 1 Recorder" (Gra-
vador de linha 1) antes de levantar o implemento. Após
baixar o implemento, pressione o botão "Resume" (Re-
tomar) na janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de li-
nha 1) para continuar gravando a passagem de campo
atual.
• Para operação inversa enquanto a gravação
MultiLinha+ está ativa no modo "Giro de 90°" ou no
modo "Giro de 135°":
○ Se o veículo parar e der ré por uma curta distância
e, então, retornar para o local onde o veículo parou,
a gravação MultiLinha+ prossegue desse local. Isso
permite que o operador pare e evite um obstáculo
sem afetar a gravação da MultiLinha+.
○ Se o veículo parar e der ré e, então, percorrer três
ou mais larguras de linha de distância do local onde
o veículo parou, a gravação da MultiLinha+ termina
como se o operador tivesse pressionado o botão
"Stop" (Parar) na janela "Swath 1 Recorder" (Grava-
dor de linha 1).

• As seguintes janelas de orientação automática estão


indisponíveis para a MultiLinha+:
○ "Re-mark" (Remarcar)
○ "Swath Skipping" (Linha intermitente)
• As seguintes janelas de orientação automática estão
disponíveis para a MultiLinha+ somente quando o
modo "Drive Only" (Apenas projeto) estiver ativo:
○ "Nudge" (Ajuste fino)
○ "Trim" (Retificação)
• Os sinais de correção de precisão baixa são adequa-
dos somente se você desejar criar uma nova MultiLi-
nha+ que não será usada para operações futuras. Use
os sinais de correção cinemática em tempo real (RTK)
para operações que requerem repetição com o tempo.

6-157
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura de precisão - Operacional


Um aprimoramento para a MultiLinha está disponível para
os operadores que desejam gravar o caminho percorrido
para um campo inteiro sem gerar linhas paralelas.
O recurso MultiLinhas Avançado deve ser ativado por
meio da inserção de um código de ativação na tela "Fea-
ture Activation" (Ativação de recurso) ("Home > Toolbox
> Activate") (Início > Caixa de ferramentas > Ativar).

Entre em contato com o seu concessionário CASE IH


para obter os códigos de ativação de seu monitor.

Com MultiLinhas Avançado, um operador pode


selecionar e engatar uma MultiLinha existente e então
usar a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1)
para gravar o caminho real percorrido. Esta abordagem:
• Reduz a quantidade de trabalho que deve ser realizado
no Software para desktop (DTS) entre o plantio e ferti-
lização ou colheita
• Minimiza o potencial de danos à colheita, pois a colhe-
dora agora pode ser conduzida no mesmo caminho por
onde o trator do plantio passou

6-158
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Janela "Multiswath Mode" (Modo MultiLi-


nha)
Etiqueta de colocação: Modo MultiLinha

Quando MultiLinhas Avançado for selecionado, use a ja-


nela "Multiswath Mode" (Modo MultiLinha) para suprimir o
cálculo e a gravação de linhas paralelas. Quando o ope-
rador grava uma MultiLinha no modo "Drive Only" (Ape-
nas projeto), o sistema AFS AccuGuide™ grava o cami-
nho real percorrido pelo veículo para cada linha.

O botão "Drive Only" (Apenas projeto) é um botão de tra-


vamento que habilita o modo "Drive Only" (Apenas pro-
jeto).
NOTA: Este botão só está disponível quando uma Multi-
Linha é selecionada na janela "Swath Select" (Selecionar RAIL14DSP0025BA 1
linha) e o sistema AFS AccuGuide™ não estiver enga-
tado em uma linha.
Quando o botão estiver preto com o texto cinza, ele
está travado.
• A gravação da MultiLinha, quando iniciada na janela
"Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1), registra o
caminho percorrido pelo veículo.
• O veículo pode ser engatado em MultiLinhas Avançado
sem gerar ou gravar linha paralelas.

RAIL14DSP0024BA 2

Quando o botão estiver cinza com texto preto, ele está


destravado.
• A gravação da MultiLinha gera linhas paralelas ao ca-
minho gravado. O caminho percorrido pelo veículo não
é gravado.
• O veículo pode ser engatado em MultiLinhas Avan-
çado, mas linhas paralelas são geradas como MultiLi-
nhas normais.

RAIL14DSP0025BA 3

Veja o exemplo a seguir para entender as vantagens de


MultiLinhas Avançado.

6-159
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

RAIL14DSP0023GA 4

No exemplo acima, o operador deseja colher precisamente nas linhas por onde o trator do plantio foi conduzido.
1. O operador:
A. Usa o software para desktop visando criar uma MultiLinha onde o trator de plantio será conduzido
B. Exporta as MultiLinhas para um dispositivo de armazenamento USB de maneira que estas possam ser utilizadas com o
trator do plantio
2. O operador:
A. Usa a janela "Swath Select" (Selecionar MultiLinha) para selecionar a MultiLinha existente
B. Usa a janela "Multiswath Mode" (Modo MultiLinha) para ativar modo "Drive Only" (Apenas projeto)
NOTA: A falha ao engatar modo "Drive Only" (Apenas projeto) irá resultar em uma MultiLinha com linha paralelas calcu-
ladas em vez do caminho real percorrido pelo trator do plantio.
C. Usa a janela "Swath 1 Recorder" (Gravador de linha 1) para começar a gravação de MultiLinhas Avançado
NOTA: Devido ao erro transversal da esteirar, variações no terreno e outros fatores, o caminho percorrido (linha preta
pontilhada) é um pouco diferente da linha existente.
D. Aplica-se o produto, neste caso a semente, durante a gravação de MultiLinhas Avançado
3. A colheita surge com o mesmo padrão de linha que foi percorrido pelo trator do plantio e gravado como MultiLinhas Avançado.
4. O operador:
A. Transfere o dispositivo USB do trator do plantio para a colhedora
B. Usa a janela "Multiswath Mode" (Modo MultiLinha) para ativar modo "Drive Only" (Apenas projeto)
C. Engata a colhedora no MultiLinhas Avançado que foi registrado durante o plantio

6-160
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de múltiplas câmeras - Standard


Características e funções
As colhedoras são equipadas com três câmeras de vídeo, sendo duas no teto da cabine e outra na parte inferior da
mesa do elevador, a fim de facilitar a visualização do giro do elevador e possíveis perdas de cana durante a operação.

As câmeras de vídeo no teto da cabine dispensam a necessidade de o operador se virar para verificar a posição do
elevador, consistindo assim num item importante de segurança.

A outra câmera de vídeo instalada na parte inferior da máquina é útil para verificar possíveis perdas de cana durante
a operação.

Visualização
Câmera de vídeo no teto da cabine, uma em cada lado.

SOIL17SC00710AA 1

Câmera de vídeo instalada na parte inferior da máquina.

SOIL17SC00755AA 2

O acesso e a visualização do operador ocorrem simulta-


neamente na tela do display AFS.

Na tela “Home” (Inicial), pressione o ícone “Toolbox”


(Caixa de ferramentas).

PIIL17SC00365AA 3

6-161
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Selecione o campo “Current Layout” (Esquema atual) e


escolha a opção “New” (Novo).

Escreva CAMERA no campo “Current Layout” (Esquema


atual).

PIIL17SC00367AA 4

PIIL17SC00366AA 5

Entre no campo “Run Screen” (Executar tela) e selecione


a opção “Run5” (Executar5).

PIIL17SC00367AA 6

Selecione os parâmetros relativos ao modo de visualiza-


ção das imagens das câmeras no monitor. Selecione uma
das opções: Video 2 x 4 ou Video 2 x 5.

PIIL17SC00369AA 7

6-162
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Depois de realizar todas as configurações anteriores, se-


lecione “Run5” (Executar5) para visualizar a imagem das
câmeras.
NOTA: Toque a tela do monitor para mudar o modo de
visualização das câmaras.

PIIL17SC00368AA 8

6-163
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Exibição de


falhas e códigos de erro do display
A velocidade do ventilador do grupo de radiadores é ge-
renciada pelo sistema eletrônico, que determina a me-
lhor rotação a ser aplicada. Telas de exemplo ao lado e
abaixo.

PIIL17SC00168AA 1

Possíveis falhas nos sistemas e códigos de erro apare-


cem no display.

Ao lado telas com exemplos de códigos de erro com diag-


nóstico para “AC Pressure sensor”, referentes ao sensor
de pressão do sistema de ar condicionado.

PIIL17SC00169AA 2

NOTA: Sempre que detectar códigos de erro ou falhas


no display, pare imediatamente a máquina e verifique o
problema. Caso necessário, contate imediatamente seu
concessionário CASE IH.

PIIL17SC00167AA 3

6-164
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Sistema


Anti Drift
Características e funções
O sistema Anti Drift tem como função compensar e evitar a deriva da máquina em encostas. A operação do sistema
não requer a movimentação do joystick (item Standard).

O sistema Anti Drift deve ser ativado antes das operações em encostas.

Funcionamento
O sistema Anti Drift deve ser ativado através dos inter-
ruptores (1) e (2) no console lateral direito e controlado
através do display, conforme instruções na sequência.

PIIL17SC00203AA 1

Display Anti Drift


Na tela “RUN1” configurável há 4 botões:

• Seta para a esquerda - diminui o ponto de ajuste.

• Seta para a direita - aumenta o ponto de ajuste.


• Botão “zero” - restabelece o ponto de ajuste para 0.

• Botão “espelho” - muda a direção do ponto de ajuste.


Exemplo: O valor é de 5% e, ao pressionar o botão
2
“espelho”, o valor é ajustado para - 5%). PIIL17SC00156AA

O gráfico de barras na tela do display irá representar a


faixa de ajustes de deslocamento através de diferentes
cores.

Cada barra representa um intervalo de 1%.

PIIL17SC00154AA 3

6-165
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Compensação baixa.

Compensação média.

Compensação alta.

PIIL17SC00174AA 4

6-166
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Velocidade


do elevador
A velocidade do elevador deve ser controlada através de
seleção no display.

Estão disponíveis três velocidades de operação:

• 80% (LOW) baixa.


• 90% (MEDIUM) média.
• 100% (HIGH) alta.

PIIL17SC00175AA 1

A velocidade (HIGH) Alta está ajustada como padrão, ou


seja, o elevador irá operar automaticamente na rotação
máxima ao ser ligado.

PIIL17SC00153AA 2

Para alterar a velocidade, acesse a tela “Elevator Speed


settings” e selecione Low (baixa), Medium (média) ou
High (alta), antes de iniciar a operação.

PIIL17SC00155AA 3

6-167
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Sistema


Auto Turn
O sistema Auto Turn tem como função principal possibilitar a automatização de algumas funções em um único co-
mando. É ativado através de um interruptor de duas posições localizado no console lateral direito, possuindo ajustes
de configurações através do display.

Configuração do Auto Turn


Ao acessar a tela do Auto Turn serão exibidos indica-
dores luminosos ao lado das funções, mostrando quais
delas estão habilitadas.
NOTA: Os indicadores luminosos também alertam se al-
guma das funções do Auto Turn está com erro.

SOIL17SC00766AA 1

Para habilitar ou desabilitar as funções do Auto Turn,


pressione o campo “Autoturn Automation List”.
Na tela do display será exibida uma lista das funções
disponíveis, conforme exemplo na tela ao lado:

• Elevador/Ventilador do extrator secundário


• AutoTracker®
• Direção do despontador
• Capuz do extrator primário/Ventilador
• Discos de corte laterais
• Função de colheita SOIL17SC00787AA 2

• Anti Drift
NOTA: O “Autoturn Automation List” é automaticamente
apagado cada vez que a máquina é desligada.

6-168
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Final de linha - Modo manobra


1. Para ativar o Auto Turn no modo manobra, pressione o
interruptor (1) uma vez, conforme direção de colheita.

Funcionalidade das opções para o modo manobra:

• Reduz a rotação do motor para a rotação intermediária


(válido somente se a função Smart Cruise estiver habi-
litada).
• Desliga o corte de base, o trem de rolos alimentadores
e o picador.
• Desliga a esteira do elevador.
• Desliga o cortador de pontas.
PIIL17SC00203AA 3
• Desliga os discos de corte laterais.
• Centraliza o capuz do extrator primário.
• Desliga o ventilador do extrator primário.
• Desliga o ventilador do extrator secundário.
• Sobe a suspensão para a altura de manobra - Auto-
Tracker®
• Ajusta o valor de compensação do Anti Drift, para a
máquina andar em linha reta.
NOTA: Caso alguma das funcionalidades não for sele-
cionada, a mesma continuará funcionando, porém sem
sofrer influência do Auto Turn.

6-169
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Início de linha - Modo colheita


1. Para ativar o Auto Turn no modo colheita, pressione o
interruptor (1) uma vez, conforme direção de colheita.

Funcionalidade das opções para modo colheita:

• Aumenta a rotação do motor para 1800 RPM (válido


somente se a função Smart Cruise estiver habilitada).
• Liga o corte de base, o trem de rolos alimentadores e
o picador.
• Liga a esteira do elevador.
• Liga o cortador de pontas conforme a direção de co-
lheita selecionada (direita ou esquerda).
PIIL17SC00203AA 4
• Liga os discos de corte laterais no sentido de rotação
inverso.
• Posiciona o capuz do extrator primário conforme a di-
reção de colheita selecionada (direita ou esquerda).
• Liga o ventilador do extrator primário.
• Liga o ventilador do extrator secundário.
• Abaixa a suspensão para a altura de trabalho - Auto-
Tracker®.
• Espelha o valor da compensação do Anti Drift, con-
forme o sentido de colheita selecionado (direita ou es-
querda).
NOTA: Caso alguma das funcionalidades não for sele-
cionada, a mesma continuará funcionando, porém sem
sofrer influência do Auto Turn.
NOTA: O sistema Auto Turn se reposiciona automatica-
mente em ambos os lados sem passar pelo modo ma-
nobra, caso aconteça no modo colheita a mudança de
sentido pelo interruptor.

6-170
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

CONEXÕES DE POTÊNCIA AUXILIAR

Soquete de diagnóstico
A colhedora possui uma tomada de diagnóstico (1) no
console lateral direito da cabine.
AVISO: Esta tomada é disponibilizada para uso exclusivo
do seu concessionário CASE IH, para que os técnicos co-
nectem o equipamento de diagnóstico aos sistemas de
controle elétrico da colhedora. Qualquer tentativa em co-
nectar outros equipamentos na tomada de diagnóstico
pode causar danos ao sistema elétrico da máquina e a
seus componentes.

SOIL17SC00265AA 1

Conectores internos de potência


Dependendo da especificação da colhedora, há um nú-
mero de conectores de energia elétrica fornecidos para
diversas aplicações.
Tomadas elétricas de 12 V (1) e (2)
Destinadas para aplicações que exigem uma alimentação
de 12 V, como o carregamento de celulares, lanternas e
demais acessórios.

SOIL17SC00265AA 1

Conectores externos de potência


Tomada elétrica de 12 V
Duas tomadas elétricas (1) são destinadas para aplica-
ções que exigem uma alimentação de 12 V, como o car-
regamento de celulares, lanternas e demais acessórios.
Estão localizadas em ambas as laterais da máquina, por
baixo das plataformas de acesso à cabine.

SOIL15SC00174AA 1

6-171
6 - OPERAÇÕES DE TRABALHO

Farol auxiliar avulso


Um farol avulso (1) com base magnética está disponível
na caixa de armazenamento abaixo do assento do ope-
rador.

SOIL15SC00187AA 1

Conectores internos de potência 12 V


Conecte o soquete (1) do farol extra na tomada 12 V (2).
Quando não estiver em uso, sempre desconecte o so-
quete da tomada.

SOIL15SC00186AA 2

Conectores externos de potência 12 V


Duas tomadas elétricas (1) localizadas em ambas as la-
terais do chassi da máquina são destinadas para aplica-
ções que exigem o uso do farol extra.

Conecte o soquete (2) em uma destas tomadas.

SOIL15SC00188AA 3

6-172
7 - MANUTENÇÃO

7 - MANUTENÇÃO###_7_###
Informações gerais

Introdução
Informações gerais
CUIDADO
Esta seção é dedicada aos procedimentos normais de
manutenção da sua máquina. Estas manutenções são Equipamento de Proteção Individual (EPI) ne-
essenciais para manter a sua máquina em perfeito fun- cessário.
cionamento e máxima eficiência. As manutenções perió- Ao montar, operar ou reparar a máquina, use
dicas estão organizadas em um plano de manutenções roupas protetoras e EPI necessários para o
em ordem crescente de horas de operação registradas procedimento específico. Alguns EPIs neces-
no horímetro da máquina. Algumas manutenções de- sários podem incluir botas protetoras, óculos
vem ser realizadas com uma periodicidade de tempo ou protetores e/ou proteção facial, capacete, lu-
quando a máquina indicar um símbolo ou mensagem de vas reforçadas, máscaras filtrantes e prote-
alerta no painel de instrumentos. ções auriculares.
O descumprimento pode resultar em morte ou
ferimentos graves.
Flexibilidade dos intervalos de manutenção W0353A

Os intervalos relacionados no plano de manutenções


foram definidos para máquinas operadas em condições CUIDADO
normais de trabalho. Ajuste os intervalos de acordo Operação ou execução de serviços inadequa-
com o ambiente e as condições de operação. Quanto dos nesta máquina podem resultar em um aci-
mais severa for a utilização, menor será o intervalo entre dente.
as manutenções. Os intervalos deverão ser reduzidos Se você não entender um procedimento de
quando as condições de trabalho forem molhadas, la- manutenção, ou duvidar de sua capacidade
macentas, arenosas ou extremamente empoeiradas. de executar um procedimento de manutenção
corretamente, consulte o seu concessionário
Precauções gerais de segurança autorizado.
O descumprimento pode resultar em morte ou
Além das indicações de riscos de segurança nos proce- ferimentos graves.
W0157A
dimentos de manutenção, considere as seguintes men-
sagens gerais de segurança quando executar qualquer
intervenção na sua máquina. CUIDADO
Perigo de queda!
. Se você não conseguir alcançar algumas
áreas da máquina a partir do nível do solo,
CUIDADO
use uma escada ou outros meios adequados
Perigo de manutenção! para obter o acesso. Não suba na máquina
Sempre realize todos os procedimentos de por motivo algum.
serviço pontualmente nos intervalos descri- O descumprimento pode resultar em morte ou
tos neste manual. Isso garante excelentes ferimentos graves.
W0920A
níveis de desempenho e segurança máxima
durante a operação da máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou CUIDADO
ferimentos graves.
W0132A Perigo de queda!
Nunca utilize as alavancas de controle como
apoio ao entrar ou sair da cabine. Sempre en-
tre e saia da máquina de uma forma segura.
Sempre mantenha três pontos de contato nos
degraus, escadas e apoios.
O descumprimento pode resultar em morte ou
ferimentos graves.
W1340B

7-1
7 - MANUTENÇÃO

Verificações de pré-operação
Além das manutenções periódicas, faça uma inspeção visual diária da colhedora antes de iniciar os trabalhos.
Preste atenção principalmente nos seguintes itens:
• Estado de correias e correntes (quando aplicável)
• Porcas, parafusos ou qualquer outra ferragem solta ou com baixo torque
• Vazamentos nos sistema hidráulico ou pneumático (quando aplicável)
• Sinais de curto circuito, fumaça ou aquecimento anormal
• Acúmulo de palha ou qualquer sujidade
• Danos nos pneus e rodas
• Ruídos anormais

7-2
7 - MANUTENÇÃO

Precauções de manutenção de combustível


CUIDADO
Risco de incêndio!
Não acrescente gasolina, álcool nem combustíveis mistos ao combustível diesel, exceto conforme
recomendado neste manual. Combinações de combustível podem aumentar os riscos de incêndio e
explosão.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0401A

Diesel
IMPORTANTE: Não fume próximo do combustível. Em Este tipo de filtro não costuma reter a água presente no
nenhuma circunstância adicione gasolina, álcool ou óleo, mas retém borra e material sólido em suspensão
quaisquer outros combustíveis, pois existe risco de fogo no Diesel. Assim, mesmo sendo o Diesel filtrado, a água
ou explosão. Num espaço fechado, como é o caso do acaba indo para o tanque dos equipamentos.
reservatório de combustível, estas misturas são mais
explosivas do que a gasolina pura. Nunca utilize estas Utilize tanques com fácil acesso para drena-
misturas. Além disso, a mistura de óleo diesel e álcool
gem
não é aprovada devido à possibilidade da lubrificação
inadequada do sistema de injeção de combustível. Instale os tanques de Diesel com uma inclinação que
permita a verificação periódica e a drenagem de toda e
Limpe o bocal de abastecimento e remova qualquer ma-
qualquer quantidade de água que venha a aparecer no
terial estranho. Abasteça o reservatório após cada dia
mesmo. Esta inclinação é de fundamental importância
de trabalho para diminuir a condensação gerada durante
para facilitar a limpeza periódica dos tanques e deve ser
a noite. Nunca remova a tampa ou abasteça a sua má-
programada de tal modo que em seu ponto mais baixo
quina com o motor em funcionamento. Quando estiver
esteja a região da boca de descarga de produto
abastecendo, nunca deixe de observar a ponta da man-
gueira. Não abasteça o reservatório até o limite da sua
capacidade. Deixe espaço para a expansão do combus- Realize a drenagem em seu tanque
tível. Caso perca a tampa original, substitua-a por ou-
Adote os tanques aéreos, verticais ou horizontais, de
tra original e aperte-a firmemente. Limpe imediatamente
válvulas que facilitem a operação de drenagem total da
qualquer combustível derramado.
água.
Armazenamento e tratamento do combustí- Devido ao acumulo de água no seu tanque, seja por
vel efeito de condensação ou pela absorção da água pelo Bi-
odiesel, recomenda-se a drenagem total a cada 15 dias
Adote as precauções a seguir para garantir que o com- de toda e qualquer quantidade de água detectada, pois
bustível armazenado fique livre de sujeira, água e outros mesmo em pequenas quantidades prejudicam a quali-
contaminantes. dade do combustível

Normalmente os tanques são construídos com aço-car-


bono e oxidam devido ao acúmulo de água e ao tempo
Não deixe seu tanque exposto aos efeitos do
de uso. Ao longo do tempo essa corrosão forma uma tempo
camada de ferrugem, que consome as paredes metáli-
A água pode acumular-se rapidamente no tanque de ar-
cas do tanque e se soltam depositando-se no fundo do
mazenamento exposto ao tempo, pois:
tanque. Caso seu tanque possua essas características
realize uma limpeza manual para que toda a ferrugem 1. Estará sujeito aos efeitos de mudança de tempera-
seja retirada, evitando que esse desprendimento de pla- tura, ocasionando a rápida condensação.
cas danifique a qualidade de seu combustível e também
que entupa precocemente seu filtro. 2. Devido à chuva diretamente caindo sob o tanque, a
água poderá acumular-se mais rápido no fundo de
Sempre utilize tanques de armazenamento seu tanque.
com filtros Portanto, sempre instale e mantenha o tanque em local
arejado e longe do efeito do tempo.
A utilização de filtros colocados antes da saída para
abastecimento de seu equipamento evita que partículas
de ferrugem e borras (bactérias, fungos e leveduras),
vão diretamente para seu equipamento, podendo causar
sérios danos ao seu equipamento.

7-3
7 - MANUTENÇÃO

Dicas para manter a qualidade de seu com- Tratamento específico para climas de frios
bustível intensos
Evite o envelhecimento precoce de seu combustível, que O objetivo desse tratamento é reduzir a formação de pa-
sofre com a oxidação devido à água, borra e ferrugem do rafina e da cristalização do biocombustível em baixas
tanque, que o degradam rapidamente. temperaturas. Antes de encher o tanque e com o motor
ainda quente, aplicar o Aditivo no tanque principal nas
Não estoque seu diesel por um período seguintes dosagens:
longo 1. Um litro para 1000 litros de Diesel (0,1%) para uma
proteção até -21 °C.
Sempre verifique junto ao seu distribuidor o tempo reco-
mendando para utilização do Diesel, pois a estocagem 2. Dois litros para 1000 litros de Diesel (0,2%) para uma
por um período favorece a contaminação e o envelheci- proteção até -24 °C.
mento do produto devido a sua oxidação natural. 3. Quatro litros para 1000 litros de Diesel (0,4%) para
uma proteção até -28 °C.
Não deixe o diesel exposto a altas tempera-
turas Repetir o processo para cada abastecimento enquanto
as temperaturas estiverem baixas.
O Diesel sofre oxidação quando exposto à altas tempe-
raturas. A oxidação impossibilita o uso do combustível e
diminui a sua a vida útil.

Tratamentos de tanques de armazenamento


O objetivo desse tratamento é dissolver as impurezas e
eliminar os vestígios de água presentes dentro dos tan-
ques. Desta forma evita o risco de contaminação bac-
teriana do tanque de armazenamento. A duração desse
tratamento é de três anos. Realize os seguintes procedi-
mentos:

1. Com o tanque entre 25% e 50% de combustível, apli-


car o Aditivo nas seguintes dosagens: Três litros para
cada 1000 litros, ou seja, 0,3% da capacidade total
do tanque. No caso de contaminação excessiva (tan-
ques sem limpeza em um período maior de 2 anos)
tratar o tanque com 4 litros de Aditivo para 1000 litros
2. Deixar o produto agir por duas horas.
3. Completar o tanque com combustível.

7-4
7 - MANUTENÇÃO

Combustível diesel
Diesel
A qualidade do combustível usado é um fator importante combustível não aprovado pode anular a cobertura da ga-
para um desempenho confiável e uma vida útil satisfa- rantia.
tória do motor. Os combustíveis devem ser limpos, bem
refinados e não corrosivo para as peças do sistema de Usar o Número 2- D em temperaturas acima de -7 °C
combustível. Certifique-se de usar combustível de quali- (19 °F).
dade conhecida e de um fornecedor com boa reputação.
Usar o Número 1- D em temperaturas abaixo de -7 °C
AVISO: O diesel aprovado para o motor deve estar em (19 °F).
conformidade com o Padrão de especificação EN 590 (ou
equivalente). Para obter uma combustão ideal e o mínimo de desgaste
do motor, o combustível selecionado para o uso deverá
Esteja ciente de que o uso de Diesel que não esteja em estar em conformidade com a aplicação e os requisitos
conformidade com o Padrão de especificação mencio- das suas propriedades descritas no "Quadro de seleção
nado acima pode levar a graves danos ao motor e ao do diesel combustível".
sistema de combustível. Esteja ciente de que o uso de

Quadro de seleção do diesel combustível


Classificação Geral do Ponto de Ebulição Final
Índice de Cetano (Mín.) Teor de Enxofre (Máx.)
Combustível (Máx.)
Nº 1- D 288 °C (550 °F) 40* 300 ppm
Nº 2- D 357 °C (675 °F) 40 500 ppm

* Quando for operar continuamente a baixas temperatu- Para obter a melhor economia de combustível, usar o de
ras ou grandes altitudes, é necessário um índice de ce- Número 2- D sempre que a temperatura permitir.
tano mínimo de 45.
Não use combustível Número 2- D abaixo de -7 °C
NOTA: Quando longos períodos em marcha lenta ou em (19 °F). As temperaturas frias engrossam o combustível,
condições climáticas abaixo de 0 °C (32 °F) forem en- que pode impedir o funcionamento do motor. (Se isso
frentados, ou quando operar continuamente a uma alti- acontecer, entre em contato com seu concessionário.)
tude acima de 1500 m (4921 ft), usar combustível Nú-
mero 1-D. Para se certificar de que o combustível atenda às proprie-
dades exigidas, busque a ajuda de um fornecedor de óleo
O uso de óleo diesel com um teor de enxofre acima de combustível com boa reputação. A responsabilidade por
500 ppm requer mais trocas de óleo do que as relacio- um combustível limpo é do fornecedor e do usuário do
nadas no programa de manutenção. combustível.
O uso de óleo diesel com um teor de enxofre acima de
1300 ppm não é recomendado.

7-5
7 - MANUTENÇÃO

Especificações - Biodiesel
Introdução
O combustível éster metílico de ácido graxo (FAME), chamado de biodiesel nesta seção, é uma família de combus-
tíveis derivados de óleos vegetais tratados com ésteres metílicos.

Existem dois tipos principais: éster metílico de canola (RME) e éster metílico de soja (SME). O RME é uma mistura
de éster metílico de canola e girassol, sendo o tipo preferido na Europa. Já o SME é o tipo preferido nos Estados
Unidos.

Os motores a diesel podem ser operados com biodiesel puro ou com uma mistura de combustível diesel e biodiesel:
• B5: indica a mistura de 5% de biodiesel e 95% de diesel.
• B20: indica a mistura de 20% de biodiesel e 80% de diesel.
• B100: indica o biodiesel puro ou 100% de biodiesel.

NOTA: Verifique no decalque do biodiesel qual a mistura adequada para a sua máquina.

O biodiesel é uma fonte de combustível alternativa renovável. Seu uso e seu desenvolvimento são promovidos em
todo o mundo, especialmente na Europa e nos Estados Unidos. O biodiesel tem várias características positivas:
• O biodiesel agrega lubricidade ao combustível, o que é benéfico em muitas circunstâncias, especialmente porque
são removidos o enxofre e seu odor do combustível.
• O biodiesel tem um número maior de cetano e uma queima mais limpa.
• O biodiesel produz menos particulados e reduz emissões de fumaça.
• O biodiesel é totalmente biodegradável e não tóxico.

Especificações do diesel e do biodiesel


• Europa: EN 590 - especificação do diesel (máximo de 10 ppm de enxofre)
• Estados Unidos da América: ASTM D975-10 - especificação padrão de óleos diesel
• Argentina: 6537-1:1997 e 6538:2010
• Brasil: conforme especificação ANP (Agência Nacional do Petróleo)

Permissões de mistura de biodiesel:


• A especificação do diesel na Europa EN 590 permite até 7% de biodiesel desde 2009. Os fornecedores de com-
bustível na Europa podem usar até 7% de biodiesel (B7) no abastecimento destinado à rede.
• A especificação do diesel no Brasil ASTM D6751-09A permite até 7% de biodiesel. Os fornecedores de combus-
tível no Brasil podem usar até 7% de biodiesel (B7) no abastecimento destinado à rede.

Para ser convertido em biodiesel usável, o óleo bruto deve passar pela transesterificação para remover glicerídeos.
Durante o processo de transesterificação, o óleo reage com um álcool para separar a glicerina da gordura ou do
óleo vegetal. Esse processo descarta dois produtos: éster metílico (o nome químico do biodiesel) e glicerina (um
coproduto normalmente vendido para uso em sabões ou outros produtos).

NOTA: O biodiesel aprovado para uso no equipamento CASE IH deve ser transesterificado e seguir os padrões da
Europa EN14214, do Brasil e América do Norte ASTM D6751 e da Argentina 6515-1:2013.

AVISO: Biodiesel prensado a frio, óleo prensado a frio, óleo vegetal bruto (SVO) ou mais normalmente óleos vegetais
não refinados usados como combustíveis para motor comumente feitos de óleo de canola ou de grãos ricos em
óleo. Esses combustíveis não são transesterificados e não atendem aos requisitos EN14214, ASTM D6751 ou 6515-
1:2013. Não há padrão de qualidade reconhecido disponível para esses combustíveis. Por isso, o uso de biodiesel
prensado a frio, óleo prensado a frio, óleo vegetal bruto (SVO) ou óleos vegetais não refinados NÃO É APROVADO
em nenhuma mistura de nenhum produto CASE IH.

AVISO: Qualquer motor e equipamento com injeção de combustível em um veículo CASE IH operado com qualquer
mistura de combustível NÃO APROVADO (que não atenda à especificação descrita no requisito EN14214 para Eu-
ropa, ASTM D6751 para o Brasil e para os Estados Unidos e 6515-1:2013 para a Argentina) não terá mais a cobertura
da garantia da CASE IH.

7-6
7 - MANUTENÇÃO

Condições de uso do combustível


Você deve seguir as condições de uso do combustível. O uso incorreto pode acarretar danos graves tanto ao motor
quanto ao equipamento de injeção de combustível.

As principais preocupações durante a operação com biodiesel são:


• Entupimento do filtro e do injetor causado pela má qualidade do combustível.
• Desgaste e corrosão de peças internas por conta da água, que afeta a lubricidade.
• Deterioração de alguns compostos de vedação de borracha no sistema de combustível.
• Oxidação do biodiesel, que pode levar à formação de depósitos e danificar o sistema de injeção de combustível.
AVISO: Qualquer problema no sistema de injeção de combustível do motor do equipamento associado à não con-
formidade com as condições a seguir para o manuseio e a manutenção do biodiesel não terá cobertura da garantia
CASE IH.

Compre biodiesel de um fornecedor confiável que conheça o produto e mantenha um nível de qualidade aceitável
para o combustível. Use biodiesel de fornecedores com a qualificação BQ 9000 para manter a qualidade e a consis-
tência do combustível. O Programa de controle de qualidade BQ 9000 tem a chancela do National Biodiesel Board
e destina-se a produtores e vendedores de biodiesel. Consulte o site em www.biodiesel.org para obter mais infor-
mações.

O biodiesel deve ser pré-misturado pelo fornecedor. A mistura de biodiesel no local pode resultar em uma mistura
incorreta capaz de danificar o motor e/ou o sistema de combustível.
AVISO: A CASE IH poderá anular a garantia se um problema no motor ou no sistema de combustível for resultante de
má qualidade do combustível devido à mistura inadequada. Você e o fornecedor de combustível são responsáveis
pelo tipo certo de combustível e de mistura oferecidos e usados.

Uso de aditivo para Biodiesel


Apesar das rígidas normas para a fabricação do Biodiesel no Brasil, é possível que o combustível apresente proble-
mas depois de algum tempo estocado, como a formação de colônias de micro-organismos, a oxidação e a cristaliza-
ção no frio. Embora o percentual de Biodiesel misturado ao Diesel seja pequeno, os problemas que podem ocorrer
com o combustível geram grandes transtornos.

Para evitar transtornos e possíveis danos aos equipamentos, a CASE IH faz a seguinte recomendação:

Utilize aditivo biocida para Biodiesel, com a finalidade de combater formação de colônias de micro-organismos no
sistema de combustível da máquina. O aditivo, além de biocida, deverá ter função lubrificante e antioxidante. Con-
sulte o seu concessionário CASE IH para informações detalhadas sobre a concentração e periodicidade de utilização
do aditivo.

7-7
7 - MANUTENÇÃO

Acesso ao motor - Pegadores internos do compartimento do motor


A colhedora é equipada com quatro pegadores (1) no
compartimento do motor, dois em cada lateral, conforme
especificado abaixo.

Sempre que for executar qualquer procedimento no inte-


rior do compartimento do motor, procure se apoiar segu-
rando os pegadores (1).
IMPORTANTE: Não se segure em mangueiras hidráuli-
cas ou outros componentes do conjunto, evitando riscos
de queimaduras, cortes ou desconexões acidentais. O
descumprimento pode resultar em acidentes com lesões
leves ou moderadas.
SOIL17SC00744AA 1
• Figura 1 - Compartimento do motor na lateral direita da
máquina.
• Figura 2 - Compartimento das bombas na lateral es-
querda da máquina.

SOIL17SC00745AA 2

7-8
7 - MANUTENÇÃO

Inclinação da cabine
A cabine da colhedora pode ser basculada para a direita,
permitindo o acesso ao tanque de combustível e demais
componentes sob a mesma.
1. Abaixe completamente a suspensão hidráulica da má-
quina.
2. Desligue o motor e retire a chave da ignição.
3. Remova qualquer componente solto do interior da ca-
bine, evitando possíveis quedas e danos.
4. Feche e trave adequadamente a porta e a janela da
cabine.
5. Remova os manípulos (1).
6. Remova os parafusos (2), que fixam o guarda corpo
(3) direito na grade frontal (4).
7. Bascule o guarda corpo (3). SOIL17SC00254AA 1

8. Na lateral esquerda da cabine, remova o contrapino


(1) em ambas as bases da estrutura.
NOTA: Levante a proteção de borracha (2) para obter
acesso.

SOIL17SC00253AA 2

9. Pegue a alavanca de basculamento (1), guardada no


interior da cabine.
10. Insira a alavanca (1) no encaixe (2) do macaco hi-
dráulico, sob a cabine.

SOIL17SC00249AA 3

7-9
7 - MANUTENÇÃO

11. A posição do manípulo (1) determina o movimento


da cabine:

• Manípulo (1) totalmente levantado: Subida da cabine.


• Manípulo (1) totalmente abaixado: Descida da cabine.

12. Acione a alavanca (2) continuamente, conforme indi-


cam as setas, até levantar ou abaixar completamente
a cabine.
NOTA: O basculamento ocorre de forma lenta, po-
dendo levar alguns minutos.
NOTA: A figura 5 mostra a cabine totalmente levan-
SOIL17SC00250AA 4
tada.

SOIL17SC00248AA 5

13. Após levantar completamente a cabine, instale a ca-


lha de travamento (1) na haste do cilindro (2) e fixe
com os pinos (3).
IMPORTANTE: Jamais execute qualquer procedi-
mento sob a cabine sem antes instalar a trava (1), a
qual acompanha a máquina. Em caso de perda de
pressão hidráulica, a cabine poderia virar facilmente.
NOTA: Remova a trava (1) somente quando for abai-
xar a cabine.

SOIL17SC00252AA 6

14. Ao abaixar a cabine, as bases (1) devem assentar


totalmente nos suportes soldados no chassi. Então,
reinstale os pinos de travamento (2).

SOIL17SC00253AA 7

7-10
7 - MANUTENÇÃO

Por fim, faça o seguinte:


15. Recolha e guarde a alavanca de basculamento.
16. Levante e trave o guarda corpo (1), montando os
parafusos (2) e manípulos (3).

SOIL17SC00254AA 8

7-11
7 - MANUTENÇÃO

Basculamento do teto da cabine


1. Na parte traseira da cabine, abaixe as capas de pro-
teção (1) dos coxins (2).

SOIL17SC00255AA 1

2. Remova as porcas (1).

SOIL17SC00256AA 2

3. Bascule o teto da cabine (1), o qual permanecerá le-


vantado pela ação dos cilindros (2).
NOTA: Após abaixar o teto da cabine, as porcas de
fixação aos coxins devem ser montadas e as capas
de proteção levantadas.

SOIL17SC00257AA 3

SOIL17SC00258AA 4

7-12
7 - MANUTENÇÃO

Interruptor principal da bateria


A colhedora está equipada com chave geral das baterias, localizada próximo ao compartimento das baterias na
lateral direita da máquina, junto à escada de acesso à cabine.
AVISO: Ao efetuar trabalhos de solda elétrica na estrutura ou em componentes da máquina, desconecte previamente
os cabos das baterias, começando sempre pelo negativo (-). Ao reconectar os cabos, inicie sempre pelo positivo (+).
Quando possível, remova a peça e faça a solda separadamente da máquina. Caso não seja possível, contate seu
concessionário CASE IH para orientações quanto ao correto procedimento, a fim de evitar danos nos componentes
eletrônicos, rolamentos e demais itens da colhedora.
1. Levante a tampa (1).

SOIL17SC00361AA 1

2. Encaixe o manípulo (1) na bucha (2).


NOTA: O adesivo (3) mostra as posições da chave
geral: 0 - Desligado I 1 - Ligado.

SOIL17SC00357AA 2

3. Gire o manípulo (1) para desligar ou ligar o sistema de


alimentação elétrica da máquina.
4. Desencaixe o manípulo (1) da bucha (2), sem alterar
a posição selecionada.
5. Abaixe a tampa de proteção - figura 1.

SOIL17SC00358AA 3

7-13
7 - MANUTENÇÃO

Planejamento de manutenção

Gráfico de manutenção
Sangria Trocar fluido
Abastecimento Substituir
Lubrificação Apertar
Verificar Graxa
Limpeza Ajuste
Ação da Manutenção Nº da página
QUANDO AS LÂMPADAS DE ADVERTÊNCIA ACENDEREM
Elementos do filtro de ar do motor x 7-17
A CADA 10 HORAS OU DIARIAMENTE
Verificação do nível de óleo hidráulico x 7-20
Verificação do nível de óleo do motor x 7-22
Verificação de nível do líquido de arrefecimento do motor x 7-23
Purificador de ar x 7-24
Linhas de admissão de ar x 7-24
Radiadores - Limpeza x 7-25
Pontos de lubrificação x 7-27
Verificação de nível do óleo da caixa de engrenagens x 7-30
das bombas
Rolete do alimentador x 7-31
Rolo levantador x 7-32
Trem de roletes do alimentador x 7-33
Roletes flutuantes x 7-34
Extratores primário e secundário x 7-35
Piso do elevador x 7-35
Ajuste de pré-carga da embreagem do volante do x 7-36
picador
Depósito de elevador x 7-37
Mangueiras hidráulicas x 7-37
Lâminas do cortador de base x 7-38
Lâminas do cortador de pontas x 7-40
Lâminas do picador x 7-41
Ajuste e verificação da tensão da esteira x 7-44
Sistema de segurança do motor x 7-46
Controles da cabine x 7-47
Silencioso de escape x 7-47
Portas de acesso ao motor diesel e às bombas x 7-48
hidráulicas
Configuração da agricultura de precisão x 7-49
Estrutura do radiador e caixa do motor x 7-49
Correias de acionamento - Verificação das correias x 7-50
montadas no motor
Verificação de vazamento nas linhas hidráulicas do trem x 7-52
de rolos
Protetores da mangueira hidráulica x 7-52
Corrente do elevador - Verificação e ajuste de tensão x 7-53
Mecanismo de giro do elevador x 7-54
Tubos e mangueiras do sistema de arrefecimento do x 7-55
motor a diesel
Respiros da caixa de bomba - Limpeza x 7-56
Respiro do tanque hidráulico - Limpeza x 7-56
Respiro das caixas de engrenagens do corte de base e x 7-57
do picador - Limpeza
Nível da escala visual do Auto Tracker™ x 7-58

7-14
7 - MANUTENÇÃO

Sangria Trocar fluido


Abastecimento Substituir
Lubrificação Apertar
Verificar Graxa
Limpeza Ajuste
Ação da Manutenção Nº da página
Travas de segurança para apoiar a suspensão x 7-60
Tanque de combustível x 7-61
Reservatório do limpador de para-brisa x 7-62
Nível de óleo hidráulico do cubo redutor da roda x 7-63
Filtro de combustível/separador de água - Drenagem x 7-64
Balança do sistema do monitor de produtividade x 7-65
(Opcional)
PRIMEIRAS 50 HORAS
Óleo da caixa de engrenagens das bombas hidráulicas - x 7-66
Troca
Óleo da caixa de engrenagens do corte de base - Troca x 7-68
Óleo da caixa de engrenagens do picador - Troca x 7-70
Óleo do cubo redutor traseiro - Troca x 7-71
Filtro de retorno de óleo hidráulico x 7-72
Anéis de travamento da mesa giratória x 7-75
Pré-carga do eixo em tandem x 7-76
Pré-carga do rolamento do extrator primário x 7-78
Extratores - Verificação e ajuste da corrente acionadora x 7-80
do capuz
A CADA 50 HORAS
Torque dos parafusos da roda motriz x 7-82
Pontos de lubrificação x 7-83
Filtro de ar da cabine - Limpeza x 7-86
Limpeza da máquina x 7-88
Ventilador do radiador - Verificar folga dos rolamentos x 7-90
do eixo
Extintor de incêndio x 7-91
Peças ou parafusos soltos x 7-91
Mangueiras hidráulicas e fiação elétrica em geral x 7-91
Baterias x 7-92
A CADA 250 HORAS
Óleo da caixa de engrenagens das bombas hidráulicas - x 7-94
Troca
Óleo da caixa de engrenagens do corte de base - Troca x 7-96
Óleo do cubo redutor traseiro - Troca x 7-98
Óleo da caixa de engrenagens do picador - Troca x 7-99
Óleo do motor e filtro - Troca x 7-100
Filtro de combustível - Troca x 7-102
Anéis de travamento da mesa giratória x 7-103
Palhetas do elevador x 7-103
Pré-carga do eixo em tandem x 7-104
Elementos do filtro de ar do motor x 7-106
Pré-carga do rolamento do extrator primário x 7-110
Filtro de combustível/separador de água x 7-112
Correia de acionamento do compressor do ar x 7-117
condicionado
Coxins de montagem da cabine no chassi x 7-118
Filtro tela do tanque de combustível x 7-119
Extratores - Verificação e ajuste da corrente acionadora x 7-120
do capuz

7-15
7 - MANUTENÇÃO

Sangria Trocar fluido


Abastecimento Substituir
Lubrificação Apertar
Verificar Graxa
Limpeza Ajuste
Ação da Manutenção Nº da página
A CADA 500 HORAS
Esteiras x 7-122
Filtro de ar da cabine - Substituição x 7-123
Filtro de recirculação do ar da cabine - Substituição x 7-125
Rolamento de rolos x 7-125
Parafuso do rolamento do rolete x 7-126
Corrente do elevador x 7-127
Amortecedores do sistema de arrefecimento do motor a x 7-128
diesel
Suportes e blocos de fixação do motor x 7-128
A CADA 600 HORAS
Manutenção do sistema de combustível x 7-129
A CADA 750 HORAS
Acumuladores x 7-130
Óleo hidráulico do sistema AutoTracker® x 7-131
A CADA 1.000 HORAS OU ANUALMENTE
Filtro de retorno de óleo hidráulico x 7-132
Respiro do tanque hidráulico x 7-135
Filtro de pressão da carga da transmissão - Troca x 7-136
Verificação da folga das válvulas do motor diesel x 7-137
Elementos do filtro de ar do motor - Troca x 7-138
A CADA 1.500 HORAS
Bomba de carga x 7-141
A CADA 2.500 HORAS
Correntes do elevador, trilhos e engrenagens x 7-142
A CADA 3000 HORAS
Parafusos de aperto do assento do operador x 7-142
Parafusos de fixação do cinto de segurança x 7-142
A CADA 4000 HORAS OU ENTRESSAFRA
Líquido de arrefecimento do motor - Troca x 7-143
Filtro de sucção do óleo hidráulico - Troca x 7-146
A CADA 4500 HORAS OU ENTRESSAFRA
Suportes e blocos de fixação do motor x 7-149
A CADA 5.000 HORAS OU ENTRESSAFRA
Componentes internos do conjunto do cubo redutor da x 7-149
roda
Coxins de montagem da cabine no chassi x 7-150
A CADA 8.000 HORAS
Sistema de resfriamento do motor x 7-151
MANUTENÇÃO GERAL
Caixa de fusíveis e relés x 7-151
Elevador de toletes x 7-155
Trem de roletes do alimentador x 7-156
Lâminas do cortador de base - Tabela de especificações x 7-158
e montagens

7-16
7 - MANUTENÇÃO

QUANDO AS LÂMPADAS DE ADVERTÊNCIA ACENDEREM

Elementos do filtro de ar do motor


ATENÇÃO
Detritos suspensos!
Ar comprimido pode propagar a sujeira, ferrugem, etc. no ar. Use proteção para os olhos e rosto ao
usar ar comprimido.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0049A

ATENÇÃO
Risco de inalação de poeira!
Use uma máscara contra poeira para limpar o elemento do filtro.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0138A

A colhedora está equipada com um sistema que in-


dica se o filtro de ar está obstruído. Faça a limpeza do
elemento filtrante primário conforme instruções abaixo,
sempre que o respectivo ícone de alerta aparecer no
monitor (1)

SOIL15SC00204AA 1

1. Solte as travas (1).

SOIL17SC00478AA 2

2. Remova a tampa (1) do alojamento.

SOIL17SC00479AA 3

7-17
7 - MANUTENÇÃO

3. Solte a porca borboleta (1), que retém o elemento pri-


mário (2).

SOIL17SC00480AA 4

4. Remova o elemento primário (1).

SOIL17SC00481AA 5

5. Limpe o elemento primário utilizando ar comprimido,


com pressão que não exceda 2 bar (29 psi).
NOTA: Introduza o bico da mangueira de ar no elemento
primário, mantendo-o afastado cerca de 150 mm, so-
prando a poeira do interior para o exterior.
AVISO: Utilize a pressão de ar correta. Não molhe e nunca
bata o elemento primário contra superfícies rígidas. O ele-
mento poderá ser danificado, permitindo a entrada de po-
eira no motor.

SOIL17SC00561AA 6

6. Após a limpeza com ar comprimido, verifique se houve


algum dano inserindo uma lâmpada no elemento pri-
mário. Descarte o elemento se constatar qualquer
dano.
7. Limpe a superfície interna do alojamento dos filtros,
utilizando um pano limpo e que não solte fiapos.

SOIL17SC00562AA 7

7-18
7 - MANUTENÇÃO

8. Instale o elemento primário (1) no alojamento, aten-


tando para seu correto encaixe no tirante.
NOTA: Verifique se a borracha de vedação na base do filtro
não está dobrada.

SOIL17SC00481AA 8

9. Encaixe a porca borboleta (1) no tirante (2) e aperte


para reter o elemento primário (3).

SOIL17SC00480AA 9

10. Encaixe a tampa (1) no alojamento e fixe aplicando


as travas (2).
NOTA: Para facilitar a fixação da tampa, aplique uma trava
de cada vez e em sequência, em qualquer sentido. Não
tente aplicar as travas de forma cruzada!
11. Verifique se o ícone de alerta no monitor desapare-
ceu. Caso não, substitua os elementos primário e se-
cundário de filtragem de ar.

SOIL17SC00478AA 10

AVISO: A limpeza do elemento primário poderá ser feita no máximo 6 vezes. Caso isso ocorra, substitua ambos os
elementos.
AVISO: Mantenha a configuração original da máquina. Não remova qualquer um dos filtros. Eles foram dimensiona-
dos para garantir o funcionamento e a durabilidade de sua máquina.
AVISO: Sempre instale filtros novos e que não apresentem qualquer tipo de dano ou perfuração.

7-19
7 - MANUTENÇÃO

Elemento secundário - Substituição


O elemento filtrante secundário (1) não admite lim-
peza. Não lave, nem aplique jato de ar comprimido no
mesmo.
1. Remova o elemento filtrante primário.
2. Remova a porca borboleta (2).
3. Remova o elemento secundário (1) e instale um
novo.
4. Reinstale e aperte a porca borboleta (2).
5. Reinstale o elemento filtrante primário.

SOIL17SC00482AA 11

SOIL17SC00483AA 12

A CADA 10 HORAS OU DIARIAMENTE

Verificação do nível de óleo hidráulico


A cada 10 horas ou diariamente
1. Prepare a máquina para a verificação:
• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Aguarde pelo menos 5 min, para escoamento do
óleo hidráulico ao reservatório.
2. Verifique o nível de óleo hidráulico através do visor (1),
localizado junto à caixa de engrenagens do picador, na
lateral direita da máquina.
NOTA: O nível do óleo deve estar entre as marcas MIN e
MAX do visor (1). SOIL17SC00441AA 1

7-20
7 - MANUTENÇÃO

3. Caso seja necessário adicionar óleo hidráulico, faça o


seguinte:
• Próximo à parte traseira do extrator primário, levante
a borracha (1) e remova a tampa (2) do bocal de
abastecimento.
• Complete o nível de óleo e então, reinstale a tampa
(2).
NOTA: Sobre a especificação do óleo hidráulico,
consulte a tabela da página 9-5.

SOIL17SC00178AA 2

7-21
7 - MANUTENÇÃO

Verificação do nível de óleo do motor


A cada 10 horas ou diariamente
1. Prepare a máquina para a verificação:
• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Aguarde pelo menos 5 min, para escoamento do
óleo ao cárter.
2. Na parte traseira da cabine, solte a trava (1) e abra a
tampa de acesso superior (2) do motor.

SOIL17SC00464AA 1

3. Remova a vareta de nível (1), limpe-a com um pano


que não solte fiapos, então insira-a completamente.
4. Remova novamente a vareta (1) e verifique o nível de
óleo, que deve estar entre as marcas MAX e MIN da
mesma.

SOIL15SC00278AA 2

5. Caso o nível esteja abaixo da marca MIN, remova a


tampa (1) do bocal de abastecimento e adicione óleo
novo até atingir o nível recomendado.
NOTA: Nunca abasteça com óleo além da marca MAX da
vareta de nível. O excesso de óleo será queimado, ge-
rando fumaça e dando falsa impressão de consumo de
óleo. Nunca dê partida no motor com o nível de óleo abaixo
da marca inferior.
NOTA: Consulte a página 9-5 para obter a especificação
e viscosidade corretas do óleo.
6. Reinstale a tampa (1).
SOIL17SC00466AA 3
7. Feche e trave a tampa de acesso ao motor - figura 1.

7-22
7 - MANUTENÇÃO

Verificação de nível do líquido de arrefecimento do motor


CUIDADO
Perigo de queimadura!
Sempre remova a tampa do tanque de expansão ANTES de remover a tampa de enchimento. Nunca
remova nenhuma das tampas enquanto o motor estiver em operação ou o líquido de arrefecimento
estiver quente. Desligue o motor e espere o sistema esfriar. Com um pano grosso, solte a tampa
vagarosamente e espere a pressão sair.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0361A

CUIDADO
Perigo químico!
Use roupas de proteção e uma proteção facial ao manusear componentes químicos. Não permita
que componentes químicos encostem na pele ou nos olhos. Sempre siga as instruções do fabricante
sobre componentes químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0052A

A cada 10 horas ou diariamente


1. Prepare a máquina para a verificação:
• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Aguarde até que o líquido de arrefecimento esfrie.
2. Verifique se o nível do líquido de arrefecimento está
entre as bordas superior e inferior da moldura (1) no
reservatório de expansão (2).
3. Caso o nível esteja abaixo da borda inferior da moldura
(1), remova a tampa (3) e adicione fluido até obter o
nível recomendado. SOIL17SC00463AA 1

NOTA: Não adicione apenas água para completar o nível,


mas sim o volume necessário de fluido de arrefecimento,
previamente preparado/misturado em um outro recipiente.
NOTA: Consulte a especificação e proporção de aditivo a
ser utilizado na página 9-5.
IMPORTANTE: Não remova a tampa (3) com o motor
aquecido. Porém, se isso for indispensável, utilize uma
proteção adequada para a mão. Solte a tampa (3) até o
primeiro estágio para eliminar a pressão e só depois a
remova.
4. Reinstale a tampa (3).
NOTA: Mantenha a tampa (3) sempre instalada. Nunca
opere a máquina com uma tampa diferente da original.

7-23
7 - MANUTENÇÃO

Purificador de ar
A cada 10 horas ou diariamente

Verificação e limpeza do purificador de ar externo (coletor de pó)


Quando o volume de pó atingir o nível indicado no re-
cipiente (1), faça o seguinte:
1. Remova a porca borboleta (2).
2. Retire a tampa (3).
3. Remova o recipiente (1) e esvazie-o em local apro-
priado.
4. Reinstale o recipiente (1), a tampa (3) e a porca
(2).
NOTA: Verifique se o purificador de ar externo está
perfeitamente fixado e vedado, impedindo a en-
trada de água.
SOIL17SC00461AA 1

Linhas de admissão de ar
A cada 10 horas ou diariamente

Verificação das borrachas, tubos e abraçadeiras do conjunto de admissão e filtragem de ar


Verifique se as abraçadeiras não estão soltas e se as
borrachas e mangotes não estão danificados.
NOTA: Caso for detectado trincas, rachaduras ou quebras
em tubos, mangueiras e demais componentes do sistema,
substitua imediatamente por peças originais CASE IH.

SOIL17SC00462AA 1

7-24
7 - MANUTENÇÃO

Radiadores - Limpeza
A cada 10 horas ou diariamente

Verificação e limpeza das telas e grades do radiador de água, radiador de óleo hidráulico,
intercooler ar/ar e condensador do ar-condicionado
As figuras 1 e 2 identificam os componentes que ne-
cessitam de verificação e limpeza.
• Radiador de óleo hidráulico (1).
• Intercooler (radiador de ar) (2).
• Radiador de óleo hidráulico (3).
• Radiador do líquido de arrefecimento do motor (4).
• Condensador do ar condicionado (5), fixado na parte
interna da porta de acesso esquerda do grupo de
radiadores.
As telas e grades de proteção do grupo de radiadores
devem ser mantidas limpas, pois o acúmulo de sujeira
SOIL17SC00722AA 1
nessas regiões dificulta a passagem do ar, promovendo
o aquecimento da máquina. Sempre que necessário,
faça a limpeza utilizando ar comprimido em baixa pres-
são, soprando a sujeira do interior para o exterior.
NOTA: Os radiadores (2), (3) e (4) seguem o conceito “ga-
veta”, o que permite sua remoção e montagem de modo
individual no alojamento, otimizando a manutenção. São
equipados com alças laterais (6) para manipulação.

SOIL17SC00545AA 2

Para executar a limpeza, abra as portas de acesso ao


grupo de radiadores:
• Porta lateral esquerda (1): Solte as travas laterais
(1a).

SOIL17SC00448AA 3

7-25
7 - MANUTENÇÃO

• Porta lateral direita (2): Solte as travas laterais (2a)


e inferiores (2b).
NOTA: Existe um sensor de segurança (2c) mon-
tado junto à porta (2), que não permitirá que o motor
seja operado se esta porta não estiver fechada cor-
retamente. O espaçamento entre o sensor e a porta
deve ser de 2 – 4 mm.

SOIL17SC00451AA 4

SOIL17SC00471AA 5

• Portinhola superior (3): Solte as travas laterais (3a).

SOIL17SC00450AA 6

Limpeza dos radiadores e do condensador


Limpe os radiadores e o condensador do ar condicio-
nado com ar comprimido em baixa pressão, no sentido
de expelir a sujeira.

7-26
7 - MANUTENÇÃO

Pontos de lubrificação
A cada 10 horas ou diariamente
NOTA: Verifique na página 9-5 o tipo de graxa a ser aplicada nos pontos indicados.
NOTA: Para evitar a entrada de sujeira na aplicação da graxa, limpe previamente as graxeiras. Após lubrificar, limpe
o excesso de graxa das graxeiras.
NOTA: Utilize uma engraxadeira apropriada para a lubrificação.
• Mancais inferiores dos cilindros divisores de linhas.
NOTA: Remova os bujões indicados para acessar
as graxeiras. Após lubrificar, sempre reinstale os
bujões.

SOIL15SC00280AA 1

• Bandejas inferiores e superiores dos divisores de


linhas.

SOIL17SC00417AA 2

7-27
7 - MANUTENÇÃO

• Mastro de corte de pontas.

SOIL17SC00408AA 3

SOIL17SC00411AA 4

• Mecanismo de giro do capuz do extrator primário.

SOIL17SC00431AA 5

• Cilindros de giro da mesa do elevador.

SOIL17SC00422AA 6

7-28
7 - MANUTENÇÃO

• Pinos de articulação da mesa do elevador.

SOIL17SC00420AA 7

• Articulação do rolo tombador.

SOIL17SC00513AA 8

• Eixo do ventilador do grupo de radiadores e caixa de


engrenagens do picador.

SOIL17SC00426AA 9

7-29
7 - MANUTENÇÃO

Verificação de nível do óleo da caixa de engrenagens das bombas


A cada 10 horas ou diariamente
1. Prepare a máquina para a verificação:
• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Aguarde até que o óleo na caixa de engrenagens
esfrie.
2. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral esquerda da máquina.

SOIL17SC00432AA 1

3. Verifique o nível de óleo da caixa de engrenagens das


bombas através do visor (1). O nível deve estar entre
as marcas superior (verde) e inferior (vermelha).
4. Caso o nível esteja abaixo da marca inferior (verme-
lha), adicione óleo conforme orientações na página
7-66.
5. Feche a porta de inspeção e aplique as travas - figura
1.

SOIL17SC00440AA 2

7-30
7 - MANUTENÇÃO

Rolete do alimentador
A cada 10 horas ou diariamente
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

Faça a limpeza do rolo alimentador (1), garantindo as-


sim a eficiência do sistema de alimentação.

SOIL17SC00719AA 1

7-31
7 - MANUTENÇÃO

Rolo levantador
A cada 10 horas ou diariamente
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

Faça a limpeza do rolo levantador (1), garantindo assim


a eficiência do mesmo.

SOIL17SC00511AA 1

7-32
7 - MANUTENÇÃO

Trem de roletes do alimentador


A cada 10 horas ou diariamente
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

Mantenha o trem de rolos (1) livre do acúmulo de terra


e impurezas, para uma melhor eficiência da colheita.

SOIL17SC00515AA 1

7-33
7 - MANUTENÇÃO

Roletes flutuantes
A cada 10 horas ou diariamente

Verificação do movimento livre dos rolos flutuantes


Os rolos superiores do trem de rolos alimentadores são
flutuantes, ou seja, sua posição/altura oscila continua-
mente em função da quantidade de material proces-
sado. Os batentes de borracha (1) atuam como limi-
tadores do movimento de descida dos rolos flutuantes,
além de promover seu amortecimento.
Verifique o espaçamento entre o batente (2) do rolo flu-
tuante e o suporte (3) no chassi (medida (A)), em am-
bas as laterais dos rolos, o qual deve ter no mínimo
11 mm. Caso o espaçamento seja menor que este va-
lor, há duas ações possíveis: 1 - Trocar o batente de
borracha (1). 2 - Adicionar um calço metálico (4). Veja
as instruções na página 7-156.
SOIL17SC00516AA 1
NOTA: O batente de borracha (1) sai de fábrica com uma
espessura média de 13 mm. Já o calço (4), sai com espes-
sura média de 2 mm. Ao montar ambos obtém-se um
espaçamento médio de 15 mm entre os componentes (2)
e (3), sendo que um desgaste acima de 4 mm no batente
de borracha (1) já determina a tomada de uma das ações
citadas.

SOIL17SC00517AA 2

7-34
7 - MANUTENÇÃO

Extratores primário e secundário


A cada 10 horas ou diariamente
Mantenha os extratores sempre limpos, inclusive a
parte do conjunto rotor (eixo, hélices, etc.).
NOTA: O acúmulo de impurezas no conjunto dos extrato-
res pode gerar desbalanceamento, provocando perda de
eficiência, vibração na máquina e até mesmo quebras.
NOTA: Caso os extratores apresentem vibração excessiva
mesmo após efetuar a limpeza do conjunto, entre em con-
tato com seu concessionário CASE IH.

SOIL15SC00251AA 1

SOIL15SC00190AA 2

Piso do elevador
A cada 10 horas ou diariamente
Mantenha o piso do elevador sempre limpo. Caso ne-
cessário, utilize o varão para limpeza de resíduos. Veja
a página 6-10.

SOIL17SC00367AA 1

7-35
7 - MANUTENÇÃO

Ajuste de pré-carga da embreagem do volante do picador


PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

A cada 10 horas ou diariamente


1. Remova o parafuso (1) e abra a tampa (2), localizada
na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00441AA 1

2. Segure os dois lados do volante (1) com as mãos e


tente forçá-lo para trás e para a frente. Caso haja folga,
faça o ajuste descrito na sequência.
3. Remova os parafusos trava (2).
4. Solte a porca entalhada (3) com uma ferramenta apro-
priada.
5. Aperte novamente a porca (3), até eliminar completa-
mente a folga no volante (1).
6. Faça uma marca sobre a porca (3) e a arruela perfu-
rada (4), para referência do ajuste.
7. Aperte a porca (3) em ½ volta em relação à marca de SOIL17SC00502AA 2
referência executada.
8. Verifique novamente se há folga no volante (1). Em
caso afirmativo, repita o ajuste. Caso não haja folga,
monte os parafusos (2).
NOTA: A arruela (4) possui uma série de furos radiais, para
fixação da porca (3) com os parafusos (2). Caso não seja
possível montar estes parafusos, ajuste levemente a posi-
ção da porca (3) até possibilitar a montagem.

7-36
7 - MANUTENÇÃO

9. Feche a tampa (1) e trave montando o parafuso (2).


IMPORTANTE: É obrigatório fechar e travar a tampa (1)
para operar a máquina. O descumprimento desta norma
de segurança pode acarretar graves danos à colhedora e
ao operador.
10. Observe o funcionamento do mecanismo de embrea-
gem do volante durante a operação normal da má-
quina. O acionamento da embreagem, para interrup-
ção da rotação dos rolos picadores, deve ocorrer so-
mente em casos de embuchamento.

SOIL17SC00441AA 3

Depósito de elevador
A cada 10 horas ou diariamente

Limpeza do cesto do elevador


Mantenha o cesto do elevador sempre limpo. Caso
necessário, utilize o varão para limpeza de resíduos.
Veja a página 6-10.

SOIL17SC00776AA 1

Mangueiras hidráulicas
A cada 10 horas ou diariamente
Verifique se as mangueiras hidráulicas em geral não
apresentam desgaste, devido a algum ponto de fricção,
que possa causar o rompimento das mesmas.

SOIL17SC00378AA 1

7-37
7 - MANUTENÇÃO

Lâminas do cortador de base


PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

ATENÇÃO
Perigo de corte!
Tome cuidado ao manusear componentes afiados. Sempre use o Equipamento de Proteção Individual
(EPI) adequado, incluindo luvas grossas.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0139A

A cada 10 horas ou diariamente


1. Aplique as travas de segurança laterais do chassi, con-
forme instruções na página 2-26.
2. Inspecione os componentes do cortador de base após
o término de cada jornada diária, quanto aos seguintes
aspectos:
• Afiação das lâminas (1).
NOTA: Em caso de desgaste acentuado na aresta
de corte utilizada, inverta a posição das lâminas. As
lâminas possuem 4 arestas de corte, que não admi-
tem afiação. Após utilizar todas as arestas de corte
das lâminas, faça a substituição do jogo completo.
• Cantos arredondados, deformações, trincas ou que- SOIL17SC00715AA 1
bras nas lâminas (1).
NOTA: Nestas circunstâncias, substitua as peças
danificadas.
• Lâminas (1) com comprimento irregular.
NOTA: Isto pode ser consequência do mero des-
gaste operacional. Neste caso, substitua as peças
irregulares.
• Aperto dos parafusos (2).
• Desgaste ou deformação nos discos de corte (3).
• Obstrução do respiro (4) da caixa de engrenagens.
SOIL17SC00510AA 2

7-38
7 - MANUTENÇÃO

Substituição das lâminas do cortador de base


1. Remova os parafusos (1).
2. Retire a lâmina (2) e inverta sua posição, caso ainda
haja uma aresta de corte afiada. Caso a lâmina esteja
totalmente desgastada ou danificada, substitua.
AVISO: Caso algum parafuso (1) ou porca (3) esteja des-
gastado ou danificado, substitua por peças com as mes-
mas características de resistência e aplicabilidade.
3. Fixe a lâmina com os parafusos (1) e porcas (3), aper-
tando com firmeza.
NOTA: Sobre a questão dos diferentes modelos de lâmina
disponíveis no mercado, com seus diferentes comprimen-
SOIL17SC00715AA 3
tos e opções de fixação em relação aos discos (4), veja as
informações apresentadas na página 7-158.

Substituição dos discos do cortador de base


O diâmetro original dos discos (1) é de 820 mm (32 in).
Estes devem ser substituídos em caso de deformação,
ou quando o diâmetro for reduzido até 800 mm (31 in),
devido ao desgaste.
1. Remova todas as lâminas montadas no disco (1).
NOTA: Aproveite para verificar o estado das lâminas, in-
vertendo sua posição ou substituindo conforme a necessi-
dade.
2. Remova os parafusos (2), soltando o disco (1) do
flange (3).
NOTA: Descarte os parafusos (2).
SOIL17SC00714AA 4
3. Monte um disco novo no flange (3) utilizando parafusos
novos, apertando com firmeza.
AVISO: Adote parafusos com as mesmas características
de resistência e aplicabilidade.
4. Reinstale as lâminas, atentando para sua correta posi-
ção em relação ao disco (1).

7-39
7 - MANUTENÇÃO

Lâminas do cortador de pontas


ATENÇÃO
Perigo de corte!
Tome cuidado ao manusear componentes afiados. Sempre use o Equipamento de Proteção Individual
(EPI) adequado, incluindo luvas grossas.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0139A

A cada 10 horas ou diariamente


Inspecione os componentes do cortador de pontas
após o término da jornada diária, observando o se-
guinte:
• Afiação em ambos os lados das lâminas (1).
NOTA: As lâminas (1) não admitem afiação, de-
vendo ser substituídas em caso de desgaste.
• Aperto das porcas (2).
NOTA: Caso as porcas (2) estejam soltas, aperte
com um torque de 36 – 46 N·m (27 – 34 lb ft).
• Sujeira presa nas peças.
• Integridade das mangueiras hidráulicas em geral, se BRIL12SC1834A0A 1
não há vazamentos.

Substituição das lâminas do cortador de pontas


1. Abaixe completamente o conjunto do cortador de pon-
tas.
2. Remova as porcas (1) e parafusos (2).
AVISO: Caso haja parafusos e porcas desgastados ou da-
nificados, substitua por peças com as mesmas caracterís-
ticas de resistência e aplicabilidade.
3. Retire as lâminas (3) desgastadas ou danificadas.
4. Limpe a área de assentamento das lâminas no disco
de corte (4).
5. Fixe as novas lâminas (3) no disco (4), utilizando os
parafusos (2) e porcas (1). SOIL17SC00339AA 2

NOTA: A face plana das lâminas deve ficar voltada para o


disco (4).
NOTA: As porcas (1) devem ser montadas pela parte infe-
rior do disco (4), aplicando um torque de 36 – 46 N·m (27
– 34 lb ft).

7-40
7 - MANUTENÇÃO

Lâminas do picador
CUIDADO
Perigo de emaranhamento!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0103A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

ATENÇÃO
Perigo de corte!
Tome cuidado ao manusear componentes afiados. Sempre use o Equipamento de Proteção Individual
(EPI) adequado, incluindo luvas grossas.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0139A

A cada 10 horas ou diariamente


Inspecione os componentes do conjunto picador após
o término da jornada diária, observando o seguinte:
• Afiação das lâminas (1).
NOTA: As lâminas (1) não admitem afiação. Em
caso de desgaste acentuado, substitua o jogo com-
pleto.
• Deformações ou trincas nas lâminas (1).
• Aperto dos parafusos (2).
• Obstrução do respiro (3) da caixa de engrenagens.
• Sincronismo na rotação dos rolos picadores (4).
SOIL17SC00506AA 1
NOTA: Toletes com falhas no corte, tais como extre-
midades amassadas ou comprimentos irregulares,
podem indicar perda de sincronismo na rotação dos
rolos (4).

SOIL17SC00509AA 2

7-41
7 - MANUTENÇÃO

Substituição das lâminas do picador


1. Remova o parafuso (1) e abra a tampa (2), localizada
na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00441AA 3

2. Gire manualmente o volante (1), de modo que as lâmi-


nas (2) fiquem numa posição acessível.
NOTA: Caso haja folga no volante (1), o aperto da porca
entalhada (3) deverá ser ajustado. Veja as instruções na
página 7-36.
3. Solte os parafusos (4) e remova a lâmina (2).
4. Limpe a área de assentamento da lâmina (2).

SOIL17SC00502AA 4

SOIL17SC00506AA 5

7-42
7 - MANUTENÇÃO

5. Ao montar as lâminas novas, comece pelo rolo superior


(1) para minimizar o risco de ferimento causado pelas
lâminas do rolo inferior (2).
NOTA: A figura 6 mostra os rolos picadores pela lateral
esquerda da máquina, onde são montados os motores de
acionamento.
• As lâminas (3) montadas no rolo superior (1) devem
ficar com a face chanfrada voltada para baixo, en-
quanto que as lâminas (3) montadas no rolo inferior
(2) devem ficar com a face chanfrada voltada para
cima. Veja o detalhe na figura 6.
• A lâmina (3) no rolo superior (1) sempre deve estar SOIL17SC00626AA 6
posicionada na frente para o corte.
• Os parafusos (4) devem ser apertados com firmeza.
NOTA: Antes de apertar os parafusos (4), certifi-
que-se de que as lâminas (3) estejam completa-
mente inseridas e alinhadas nos alojamentos de fi-
xação.
6. Verifique o sincronismo da rotação dos rolos, fazendo
o seguinte:
• Aplique uma mistura de chumbo vermelho e graxa
ou azul da Prússia nas lâminas do rolo inferior.
• Gire o volante (1) e após, verifique a marca deixada
pelas facas do rolo superior nas facas do rolo infe-
rior. As lâminas devem estar marcadas em todo seu
comprimento.
NOTA: O projeto do corte diferencial maximiza a
ação de limpeza, pelo aumento do tempo de contato
das lâminas do picador. Isso permite obter um me-
lhor corte e maior capacidade de empurrar a sujeira.
SOIL17SC00502AA 7
Como o tempo de contato das lâminas aumenta, a
necessidade de um acoplamento de lâmina pesado,
como o utilizado no corte rotativo normal, é reduzida.
O contato de lâminas muito apertado pode provocar
falha prematura nos componentes da caixa de en-
grenagens.
NOTA: Devido às tolerâncias de fabricação nas lâ-
minas, não pode ser obtida uma marca em todo seu
comprimento.
7. Feche e trave a tampa do volante (1) - figura 3.

7-43
7 - MANUTENÇÃO

Ajuste e verificação da tensão da esteira


A cada 10 horas ou diariamente
Prepare a máquina para a verificação e o ajuste:
• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Limpe a estrutura das esteiras, de modo que fique
totalmente livre de impurezas, principalmente de
terra na região da haste do cilindro tensionador.

Verificação do tensionamento da esteira


Verifique o tensionamento tomando como referência a
metade frontal da esteira, ou seja, o segmento de es-
teira entre a roda tensionadora (1) e o rolo guia (2),
indicado pela extensão (A). A folga/deflexão represen-
tada pela cota (B), a qual é formada no ponto central
da extensão (A), deve ficar entre 45 – 65 mm (2 – 3 in).
NOTA: Faça a verificação em ambas as esteiras da má-
quina.

SOIL17SC00382AA 1

Ajuste do tensionamento da esteira


CUIDADO
O fluido hidráulico pressurizado pode penetrar a pele e causar lesões graves.
A graxa no mecanismo tensor da esteira está sob alta pressão. Mantenha o rosto e o corpo longe do
bico da graxeira. Nunca solte o bico da graxeira por mais de uma volta completa.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0959A

Situação 1: Caso a folga/deflexão seja menor do que


45 mm (2 in). É necessário diminuir a tensão da es-
teira.

7-44
7 - MANUTENÇÃO

1. Solte a conexão da mangueira hidráulica que aciona o


cilindro tensionador da esteira, conforme a esteira que
será ajustada (esquerda ou direita).
NOTA: Essa mangueira não deve ser desconectada, mas
solta até o ponto em que se observar a ocorrência de um
pequeno vazamento.
• A figura 2 é referente à esteira no lado esquerdo da
máquina. Solte a conexão da mangueira inferior (1),
junto ao alojamento das bombas hidráulicas.
• A figura 3 é referente à esteira no lado direito da
máquina. Solte a conexão da mangueira inferior (2),
junto ao alojamento do motor. SOIL17SC00378AA 2

SOIL17SC00625AA 3

2. Utilizando uma bomba manual de graxa, aplique graxa


no pino graxeiro (1) para recolher a haste (2) do cilindro
tensionador, até que a folga da esteira fique entre 45 –
65 mm (2 – 3 in).
3. Reaperte a conexão da mangueira hidráulica de acio-
namento do cilindro tensionador da esteira.
NOTA: O ajuste de tensão deve ser executado de modo
uniforme em ambas as esteiras.

SOIL17SC00381AA 4

Situação 2: Caso a folga/deflexão seja maior do que


65 mm (3 in). É necessário aumentar a tensão da es-
teira.

7-45
7 - MANUTENÇÃO

1. Solte o pino graxeiro (1), apenas o suficiente para per-


mitir a saída da graxa no interior do cilindro tensionador
da esteira.
2. Acione o motor da colhedora.
3. Acione qualquer comando relacionado com a atuação
dos cilindros hidráulicos. Sugestão: Acione a subida
do cortador de pontas até o fim de curso da haste do
cilindro e mantenha o botão pressionado.
4. O acionamento executado no passo 3 irá estender a
haste (2) do cilindro tensionador da esteira, fazendo
a graxa sair pelo pino graxeiro (1). Execute este co-
mando até que a folga da esteira fique entre 45 – SOIL17SC00381AA 5
65 mm (2 – 3 in).
5. Aperte o pino graxeiro (1).
NOTA: O ajuste de tensão deve ser executado de modo
uniforme em ambas as esteiras.

Sistema de segurança do motor


A cada 10 horas ou diariamente

Verificação da atuação do sistema de segurança do motor


Com o motor ligado:
• Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspe-
ção (2), na lateral direita da máquina.
• Se o sensor (3) estiver funcionando normalmente, o
motor desligará automaticamente.
NOTA: Em caso de falha do sensor (3), contate seu
concessionário CASE IH para efetuar a substituição
do mesmo.

SOIL17SC00449AA 1

SOIL17SC00468AA 2

7-46
7 - MANUTENÇÃO

Controles da cabine
A cada 10 horas ou diariamente

Verificação do funcionamento de todos os controles da cabine


Teste os controles da cabine e acione os implementos
da máquina.
NOTA: Veja o capítulo 3 deste manual para informações
mais detalhadas sobre os controles e acionamentos.

Silencioso de escape
A cada 10 horas ou diariamente
CUIDADO
Perigo de queimadura!
As superfícies de escape são quentes. Sempre use luvas protetoras ao limpar ou trabalhar no silen-
cioso, no conversor catalítico ou na pilha de escape.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0329A

Verificação da aba do escape


Com o motor desligado:
• Verifique se a aba (1) do escapamento está com
movimento livre.

SOIL15SC00215AA 1

7-47
7 - MANUTENÇÃO

Portas de acesso ao motor diesel e às bombas hidráulicas


A cada 10 horas ou diariamente
• Verifique se as travas laterais (1) das portas de ins-
peção (2) e (3), dos compartimentos do motor e
das bombas hidráulicas respectivamente, estão em
boas condições e devidamente aplicadas.
NOTA: Se a porta (2) do compartimento do motor
estiver aberta, o sistema de segurança da máquina
inibirá a partida.
• Verifique se a janela de inspeção superior (4) do
compartimento do motor está fechada e travada.
NOTA: Se a janela (4) estiver aberta, poderá facilitar
a entrada de palha no compartimento do motor.
SOIL17SC00449AA 1

SOIL17SC00432AA 2

SOIL17SC00464AA 3

7-48
7 - MANUTENÇÃO

Configuração da agricultura de precisão


A cada 10 horas ou diariamente

Verificação das funções do monitor eletrônico


Verifique se o monitor eletrônico está operando corre-
tamente.

BRAG12CAALL203 1

Estrutura do radiador e caixa do motor


A cada 10 horas ou diariamente
• Limpe a sujeira acumulada na estrutura da máquina,
especialmente no compartimento do motor e no con-
junto dos radiadores.
• Mantenha a máquina sempre limpa para evitar pos-
síveis princípios de incêndio.

7-49
7 - MANUTENÇÃO

Correias de acionamento - Verificação das correias montadas no


motor
A cada 10 horas ou diariamente
CUIDADO
Perigo de emaranhamento!
Sempre desligue o motor e acione o freio de estacionamento, a menos quando indicado o contrário
neste manual, antes de verificar e/ou ajustar correias ou correntes de acionamento.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0097A

Verificações gerais
NOTA: Execute as verificações a seguir no início da jornada diária, antes de ligar a máquina.
1. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 1

2. Verifique se as correias (1) e (2), de acionamento do al-


ternador e do compressor do ar condicionado respec-
tivamente, apresentam desgaste excessivo, resseca-
mento ou trincas.
3. Caso haja óleo, sujeira ou palha acumulada nas cor-
reias, faça a limpeza.
4. Verifique se há desgaste nos canais das polias.
5. Sobre o tensionamento das correias:
• A correia (1) possui um tensionador automático (3).
• A correia (2) não requer ajuste de tensão.
SOIL17SC00460AA 2
NOTA: Mantenha em estoque correias para reposição,
acondicionadas de modo a preservar sua funcionalidade.

7-50
7 - MANUTENÇÃO

Substituição da correia acionadora do compressor do ar condicionado


1. Remova os parafusos (1), soltando o compressor (2)
do bloco do motor.
2. Incline o compressor (2) e desencaixe a correia (3).
3. Remova a correia (3) da polia (4) do motor.
4. Monte uma correia nova com a mesma especificação
na polia (4) do motor.
5. Encaixe a correia na polia do compressor (2).
6. Posicione o compressor (2) para tensionar a correia,
então fixe o mesmo com os parafusos (1).

SOIL17SC00453AA 3

Substituição da correia acionadora do alternador e da bomba d’água


1. Encaixe a ponteira de uma extensão de chave no ori-
fício quadrado (1) do tensionador automático (2).
2. Force o tensionador (2) para baixo, soltando comple-
tamente a correia (3).
3. Remova a correia (3) e monte uma nova, com a mesma
especificação.
NOTA: Atente para a correta posição de montagem da cor-
reia, conforme mostrado na figura 5. Montada na polia (4)
do alternador, passando por baixo do rolete guia (5), mon-
tada na polia (6) da bomba d’água, passando por baixo da
polia do motor, passando por cima do rolete do tensiona-
dor (2). SOIL17SC00477AA 4

4. Aplique o tensionador (2).

SOIL17SC00460AA 5

7-51
7 - MANUTENÇÃO

Verificação de vazamento nas linhas hidráulicas do trem de rolos


A cada 10 horas ou diariamente
ATENÇÃO
Saída de fluido.
O vazamento de fluido hidráulico ou combustível diesel sob pressão pode penetrar na pele e causar
infecção ou outros ferimentos. Para evitar ferimentos, alivie toda a pressão antes de desconectar os
tubos dos fluidos ou realizar trabalhos no sistema hidráulico. Antes de aplicar pressão, verifique se
todas as conexões estão apertadas e os componentes estão em boas condições. Nunca use as mãos
para verificar vazamentos suspeitos sob pressão. Use um pedaço de papelão ou madeira para esse
fim. Em caso de ferimentos provocados por vazamento de fluidos, consulte o médico imediatamente.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0104A

Verifique se há algum tipo de vazamento de óleo nas


linhas hidráulicas. Em caso afirmativo, corrija a falha.

SOIL17SC00378AA 1

Protetores da mangueira hidráulica


A cada 10 horas ou diariamente
Verifique as condições das capas protetoras das man-
gueiras nas linhas hidráulicas. Em caso de avarias,
substitua o item.

7-52
7 - MANUTENÇÃO

Corrente do elevador - Verificação e ajuste de tensão


A cada 10 horas ou diariamente
1. Prepare a máquina para a verificação e o ajuste:
• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Abaixe completamente o elevador.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
2. Pela parte inferior do elevador, movimente as taliscas
(1) para cima e para baixo em diferentes pontos, verifi-
cando a folga das correntes (2) dentro dos trilhos guia
inferiores. Caso o movimento livre (oscilação) das cor-
rentes seja maior do que 25 mm (1 in), ajuste a tensão
conforme descrito na sequência.
SOIL17SC00786AA 1

3. Solte os 3 parafusos (1) localizados no painel de ajuste


do piso do elevador.

SOIL17SC00375AA 2

4. Solte os 4 parafusos (1), de fixação do mancal (2) na


placa traseira (3).
5. Solte a contraporca (4).
6. Gire o parafuso (5) para deslocar o conjunto do mancal
(2), até obter a folga adequada da corrente.
NOTA: Ao girar o parafuso (5) no sentido horário au-
menta-se a tensão da corrente.
NOTA: A referência do ajuste é a posição do entalhe (6)
no mancal (2) em relação aos entalhes na régua (7). A
máquina sai de fábrica com o entalhe (6) alinhado com o
11º entalhe da régua (7), em ambos os lados do elevador.
SOIL17SC00374AA 3
7. Aperte a contraporca (4).
8. Repita o ajuste no outro lado do elevador.
NOTA: Este ajuste deve ser uniforme em ambos os lados
do elevador, de modo que o eixo de tração da esteira fique
alinhado. Portanto, os entalhes (6) devem ficar posiciona-
dos na mesma marcação da régua (7).
9. Aperte os parafusos (1).

7-53
7 - MANUTENÇÃO

10. Aperte os parafusos (1).

SOIL17SC00375AA 4

Mecanismo de giro do elevador


A cada 10 horas ou diariamente
Gire o elevador até o fim de curso em ambos os senti-
dos, verificando se ele toca o batente limitador (1).

SOIL17SC00423AA 1

7-54
7 - MANUTENÇÃO

Tubos e mangueiras do sistema de arrefecimento do motor a diesel


A cada 10 horas ou diariamente
Verifique se não há abraçadeiras soltas, rachaduras ou
quebras nos tubos e mangotes do sistema de arrefeci-
mento e intercooler.

SOIL17SC00462AA 1

SOIL17SC00466AA 2

7-55
7 - MANUTENÇÃO

Respiros da caixa de bomba - Limpeza


A cada 10 horas ou diariamente
1. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral esquerda da máquina.

SOIL17SC00432AA 1

2. Verifique se há acúmulo de sujeira no respiro (1) da


caixa de engrenagens das bombas. Em caso afirma-
tivo, faça a limpeza.

SOIL17SC00472AA 2

Respiro do tanque hidráulico - Limpeza


A cada 10 horas ou diariamente
Verifique se há acúmulo de sujeira no respiro (1) do re-
servatório de óleo hidráulico. Em caso afirmativo, faça
a limpeza.

SOIL15SC00245AA 1

7-56
7 - MANUTENÇÃO

Respiro das caixas de engrenagens do corte de base e do picador


- Limpeza
A cada 10 horas ou diariamente

Respiro da caixa de engrenagens do corte de base


Verifique se há acúmulo de sujeira no respiro (1). Em
caso afirmativo, faça a limpeza.

SOIL17SC00510AA 1

Respiro da caixa de engrenagens do picador


Verifique se há acúmulo de sujeira no respiro (1). Em
caso afirmativo, faça a limpeza.

SOIL17SC00509AA 2

7-57
7 - MANUTENÇÃO

Nível da escala visual do Auto Tracker™


A cada 10 horas ou diariamente

Verificação do nível de óleo do sistema AutoTracker®


1. Posicione a colhedora em uma superfície plana e nive-
lada, então desligue o motor.
NOTA: A suspensão da máquina deve estar totalmente
abaixada.
2. Certifique-se de que a válvula (1), no lado esquerdo do
piso da cabine, esteja fechada (condição de operação).

SOIL17SC00316AA 1

7-58
7 - MANUTENÇÃO

3. Verifique se o nível de óleo está na metade da escala


visual (1). Caso o nível esteja abaixo do especificado,
significa que há algum ponto de vazamento no sistema.
Neste caso, tome as seguintes providências:
A. Complete o nível de óleo (procedimento paliativo):
• Remova a cobertura (2), que é encaixada.
• Remova a tampa (3) da régua de nível.
• Abasteça o sistema com o óleo especificado na pá-
gina 9-5, até atingir o nível recomendado.
• Reinstale a tampa (3) e a cobertura (2).
• Faça a sangria de ar do sistema, conforme instru- SOIL17SC00772AA 2
ções na sequência.
B. Entre em contato com seu concessionário CASE
IH, solicitando uma inspeção completa do sistema.
NOTA: O vazamento de óleo pode ocorrer devido
ao desgaste natural das vedações internas do ci-
lindro conversor (4), localizado atrás da cabine, ou
dos cilindros indicadores de altura (5) da suspen-
são.
NOTA: O óleo do sistema deve ser trocado a cada
750 h de operação, conforme instruções na página
Reservatório de óleo - Trocar fluido do Auto
Tracker™ - Troca. Em caso de dúvidas no pro- SOIL17SC00434AA 3
cedimento, solicite auxílio técnico ao seu conces-
sionário CASE IH.

SOIL17SC00782AA 4

Sangria de ar do sistema AutoTracker®


1. Abra a válvula (1).

SOIL17SC00316AA 5

7-59
7 - MANUTENÇÃO

2. Suspenda e abaixe continuamente a máquina através


do controle hidráulico da suspensão, durante no mí-
nimo 2 min.
3. Enquanto varia a altura da máquina, verifique a escala
visual (1) até perceber que as bolhas de ar foram eli-
minadas.
4. Após a sangria completa, suspenda totalmente a má-
quina e feche a válvula no piso da cabine - figura 5.
NOTA: Esta válvula deve permanecer fechada para operar
a colhedora, podendo ser aberta somente nos seguintes
casos: para execução de calibração; sangria de ar do sis-
tema; remoção/desmontagem de algum componente do SOIL17SC00319AA 6
sistema; quando o sensor de posição deixar de indicar a
altura da máquina no display e o operador necessitar utili-
zar a escala visual como referência de altura, até a reso-
lução do problema.

Travas de segurança para apoiar a suspensão


A cada 10 horas ou diariamente
Verifique o estado das travas de segurança laterais (1)
do chassi, bem como dos pinos (2) e contrapinos (3)
de fixação. Estas travas são um item indispensável
para a execução segura de vários procedimentos de
manutenção.

SOIL17SC00352AA 1

7-60
7 - MANUTENÇÃO

Tanque de combustível
A cada 10 horas ou diariamente
CUIDADO
Risco de incêndio!
Ao manusear combustível diesel, observe as seguintes precauções:
1. Não fume.
2. Nunca abasteça o tanque quando o motor estiver em funcionamento.
3. Limpe imediatamente qualquer combustível derramado.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0099A

O sistema de combustível compreende um novo tan-


que de combustível (1), filtros de combustível e com-
ponentes de injeção de combustível.
Para evitar quaisquer danos ao sistema de alimenta-
ção e injeção de combustível:
• Utilize sempre combustível limpo.
• Mantenha o tanque de combustível cheio, minimi-
zando a presença de oxigênio e vapor de água.
• Drene a água do filtro separador em intervalos regu-
lares.
• Faça a manutenção dos filtros nos intervalos indica-
SOIL17SC00248AA 1
dos neste manual.
Abasteça o tanque de combustível no final de cada jor-
nada diária, para que não haja condensação no tanque.
Veja as instruções na página 4-7.
Se o combustível for armazenado durante algum
tempo, poderá entrar material estranho ou água no
tanque. Muitos problemas no motor são causados por
água no combustível. Mantenha o tanque de arma-
zenagem de combustível abrigado e protegido, além
disso mantenha o combustível o mais frio possível.
Consulte mais informações importantes na página 7-3.

SOIL17SC00473AA 2

NOTA: Antes de usar biodiesel, consulte as informações na página 7-6 e contate seu concessionário CASE IH para
receber informações completas sobre a mistura aprovada para sua máquina e condições detalhadas de utilização.
O biodiesel, por sua natureza, possui uma característica de absorção de água, o que pode favorecer a formação de
depósitos, devido tanto à borra química quanto ao crescimento de bactérias e fungos, podendo provocar o entupi-
mento de filtros e corrosão metálica.

7-61
7 - MANUTENÇÃO

Reservatório do limpador de para-brisa


A cada 10 horas ou diariamente
1. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 1

2. Remova a tampa (1) do reservatório de abastecimento


(2).
3. Adicione água limpa até preencher o reservatório (2).
NOTA: O reservatório (2) está ligado por uma mangueira
ao reservatório (3), o qual está localizado sob a cabine. O
reservatório (3) tem capacidade para 9 L (2 US gal).
4. Feche e trave a porta de inspeção - figura 1.

SOIL17SC00485AA 2

SOIL17SC00775AA 3

7-62
7 - MANUTENÇÃO

Nível de óleo hidráulico do cubo redutor da roda


A cada 10 horas ou diariamente
CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

Verificação de nível
1. Estacione a colhedora em uma superfície plana e nive-
lada, de modo que o bujão de dreno (1) do cubo redutor
da roda fique voltado para baixo, conforme figura 1.
2. Desligue o motor da máquina e aguarde alguns minu-
tos, até que o óleo esfrie.
3. Remova o bujão de nível (2). O nível de óleo deve
atingir a borda do orifício deste bujão (linha tracejada).
4. Para completar o nível de óleo, caso necessário, faça
o seguinte:
• Remova o bujão de abastecimento (3).
• Utilizando um funil apropriado e limpo, abasteça SOIL17SC00437AA 1
com óleo até atingir o nível correto.
NOTA: Veja a especificação do óleo recomendado
na tabela da página 9-5.
• Reinstale os bujões (2) e (3).
5. Opere a máquina por alguns minutos, então verifique
novamente o nível de óleo. Caso necessário, complete
o nível.

Procedimento para troca do óleo


1. Estacione a colhedora em uma superfície plana e nive-
lada, de modo que o bujão de dreno (1) do cubo redutor
da roda fique voltado para baixo, conforme figura 2.
2. Desligue o motor da máquina e aguarde alguns minu-
tos, até que o óleo esfrie.
3. Posicione um recipiente para coletar o óleo do redutor.
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.
5. Abasteça o redutor com óleo até atingir o nível correto,
conforme instruções no procedimento acima: Verifica-
ção de nível.
SOIL17SC00436AA 2

7-63
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de combustível/separador de água - Drenagem


A cada 10 horas ou diariamente
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção


(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 1

2. Posicione um recipiente para coleta debaixo do pré-


filtro.
3. Abra o registro de drenagem (1). Assim que toda a
água escoar e começar a sair combustível, feche o
registro (1).
NOTA: Monitore o nível do combustível durante a drena-
gem de água através da cuba transparente (2), a fim de
evitar a entrada de ar.

SOIL17SC00455AA 2

7-64
7 - MANUTENÇÃO

Balança do sistema do monitor de produtividade (Opcional)


A cada 10 horas ou diariamente
A balança do sistema do monitor de produtividade é
montada no piso do elevador.
• Limpe todo o conjunto da balança (1) no final de
cada jornada diária, removendo lama, folhas e de-
tritos.
• Verifique as condições do chicote elétrico e dos sen-
sores no início de cada jornada diária.

SOIL17SC00622AA 1

Verificação e ajuste da posição da balança


1. Abaixe completamente o elevador.
2. Utilizando uma régua, verifique se há uma defasagem
de 1 – 3 mm entre a superfície (1) da balança e o piso
(2) do elevador. Faça a medição em ambas as extre-
midades da superfície (1), conferindo assim o seu ali-
nhamento (veja as setas).
NOTA: A superfície (1) deve ficar posicionada abaixo do
nível do piso (2).
3. Caso a superfície (1) da balança esteja desalinhada,
ou com uma altura incorreta em relação ao piso (2) do
elevador, faça o seguinte:
2
• Solte as porcas (3), em ambas as extremidades da SOIL17SC00623AA

estrutura da balança.
• Posicione o conjunto da balança de forma adequada
em relação ao piso (2), ou seja, dentro da faixa de
defasagem acima.
• Aperte as porcas (3).
• Verifique novamente a defasagem e, caso necessá-
rio, refaça o ajuste.

7-65
7 - MANUTENÇÃO

PRIMEIRAS 50 HORAS

Óleo da caixa de engrenagens das bombas hidráulicas - Troca


Primeiras 50 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.
2. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral esquerda da máquina.

SOIL17SC00432AA 1

3. Posicione um recipiente para coleta com capacidade


adequada sob o bujão de dreno (1).
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.

SOIL17SC00433AA 2

7-66
7 - MANUTENÇÃO

5. Remova o bujão de abastecimento (1).


6. Abasteça a caixa de engrenagens (2) com 1.6 L
(0.4 US gal) do óleo recomendado na tabela da página
9-5.
7. Reinstale o bujão (1).
NOTA: Caso o respiro (3) esteja sujo, faça a limpeza.

SOIL17SC00472AA 3

7-67
7 - MANUTENÇÃO

Óleo da caixa de engrenagens do corte de base - Troca


Primeiras 50 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.

Drenagem do óleo
2. Aplique as travas de segurança laterais do chassi, con-
forme instruções na página 2-26.
IMPORTANTE: Desligue o motor da máquina após aplicar
as travas de apoio laterais.
3. Posicione um recipiente para coleta com capacidade
adequada sob o bujão de dreno central (1).
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.
5. Posicione um recipiente para coleta sob as pernas (2)
da caixa de engrenagens.
6. Remova o bujão de dreno (3) em ambas as pernas SOIL17SC00713AA 1
(2). Após o escoamento completo do óleo, reinstale
os bujões.

7-68
7 - MANUTENÇÃO

Abastecimento
7. Na lateral esquerda da caixa de engrenagens (1), re-
mova os bujões de nível (2) e de abastecimento (3).
8. Abasteça a caixa de engrenagens (1) com 13 L (3 US
gal) do óleo recomendado na tabela da página 9-5.
NOTA: Utilize um funil limpo para o abastecimento.
9. Reinstale os bujões (2) e (3).
NOTA: Limpe qualquer derramamento de óleo.
NOTA: Caso o respiro (4) esteja sujo, faça a limpeza.

SOIL17SC00442AA 2

SOIL17SC00510AA 3

7-69
7 - MANUTENÇÃO

Óleo da caixa de engrenagens do picador - Troca


Primeiras 50 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.
2. Posicione um recipiente para coleta com capacidade
adequada sob o bujão de dreno (1).
3. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.
SOIL17SC00508AA 1

4. Remova o bujão de nível (2).


5. Remova o bujão de abastecimento (1).
6. Abasteça a caixa de engrenagens (2) com 7.5 L
(2.0 US gal) do óleo recomendado na tabela da página
9-5.
NOTA: Utilize um funil limpo para o abastecimento.
7. Reinstale os bujões de nível e de abastecimento.
NOTA: Limpe qualquer derramamento de óleo.
NOTA: Caso o respiro (3) esteja sujo, faça a limpeza.

SOIL17SC00509AA 2

7-70
7 - MANUTENÇÃO

Óleo do cubo redutor traseiro - Troca


Primeiras 50 horas
CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Estacione a colhedora em uma superfície plana e nive-


lada, de modo que o bujão de dreno (1) do cubo redutor
da roda fique voltado para baixo, conforme figura 1.
2. Desligue o motor da máquina e aguarde alguns minu-
tos, até que o óleo esfrie.
3. Posicione um recipiente para coletar o óleo do redutor.
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.

SOIL17SC00436AA 1

5. Remova os bujões de nível (1) e de abastecimento (2).


6. Utilizando um funil apropriado e limpo, abasteça o re-
dutor com óleo até o nível atingir a borda do orifício do
bujão (1) (linha tracejada).
NOTA: Veja a especificação do óleo recomendado na ta-
bela da página 9-5.
7. Reinstale os bujões (1) e (2).
8. Opere a máquina por alguns minutos, então verifique o
nível de óleo removendo o bujão (1). Caso necessário,
complete o nível.
SOIL17SC00437AA 2

7-71
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de retorno de óleo hidráulico


Primeiras 50 horas

Troca dos elementos dos filtros da linha de retorno


CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.
2. Em ambas as laterais do reservatório de óleo hidráulico
(1), faça o seguinte:
• Desencaixe o pino trava (2) do registro (3).
• Feche o registro (3) - posição horizontal.
NOTA: Com os registros (3) fechados é bloqueado
o escoamento do óleo do tanque coletor para o re-
servatório (1).
IMPORTANTE: Jamais substitua os filtros de re-
torno de óleo com os registros (3) abertos.

SOIL17SC00664AA 1

7-72
7 - MANUTENÇÃO

3. Abra lentamente o respiro (1) localizado junto ao grupo


de radiadores, liberando a pressão do reservatório hi-
dráulico.

SOIL15SC00245AA 2

4. Posicione um recipiente para coleta com volume apro-


priado abaixo das conexões de dreno (1), na extremi-
dade inferior direita do reservatório hidráulico.
NOTA: O recipiente deve estar limpo, uma vez que o óleo
drenado deverá ser posteriormente reposto no sistema. É
necessário drenar aproximadamente 60 L (16 US gal) de
óleo.
5. Remova as 3 tampas (2), soltando os parafusos (3).
NOTA: Recolha e descarte os anéis de vedação montados
sob as tampas (2).
NOTA: As tampas (2) são coladas com uma pasta selante,
SOIL17SC00438AA 3
oferecendo uma pequena resistência à remoção.
6. Remova o tampão das conexões de dreno (1).
7. Após o escoamento do volume necessário de óleo, re-
instale o tampão das conexões (1).
NOTA: Visualize através da abertura das tampas (2)
quando o nível de óleo ficar abaixo da base dos filtros de
retorno.

SOIL17SC00443AA 4

8. Remova os 3 filtros (1) manualmente.

BRIL12SC1538A0A 5

7-73
7 - MANUTENÇÃO

9. Desmonte os filtros, removendo: válvula (1); elemento


filtrante (2); suporte magnético (3); mola (4).
10. Limpe o suporte magnético (3), removendo as partí-
culas aderidas.
11. Faça a montagem dos filtros, introduzindo elementos
filtrantes (2) novos.
NOTA: Descarte os filtros saturados adequadamente.

SOIL17SC00186AA 6

12. Introduza os filtros (1) no reservatório, atentando para


seu correto assentamento.

BRIL12SC1538A0A 7

13. Monte as tampas (1) com os parafusos (2).


NOTA: Instale novos anéis de vedação nas sedes de mon-
tagem das tampas (1).
NOTA: Remova os resíduos de cola nas tampas (1) e
sedes de montagem. Aplique um novo filete de selante
ThreeBond 1217S nas sedes de montagem das tampas
(1).
14. Feche o respiro do reservatório hidráulico, indicado
na figura 2.

SOIL17SC00443AA 8

15. Abra os registros (1) - posição vertical.


NOTA: Monte os pinos trava (2) nos registros (1).

SOIL17SC00664AA 9

7-74
7 - MANUTENÇÃO

16. Próximo à parte traseira do extrator primário, levante


a borracha (1) e remova a tampa (2) do bocal de abas-
tecimento.
17. Adicione o óleo drenado ao sistema, fazendo a verifi-
cação do nível através do visor (3). O nível deve ficar
entre as marcas de mínimo (MIN) e máximo (MAX) do
visor.
18. Reinstale a tampa (2).

SOIL17SC00178AA 10

SOIL17SC00441AA 11

Anéis de travamento da mesa giratória


Primeiras 50 horas
Verifique se os anéis de travamento tipos (1) e (2) estão
devidamente encaixados. Caso algum tenha se per-
dido, faça a reposição.

SOIL17SC00757AA 1

7-75
7 - MANUTENÇÃO

Pré-carga do eixo em tandem


Primeiras 50 horas
CUIDADO
Os suportes do macaco podem deslizar ou cair. É possível ocorrer a queda, a inclinação ou o desli-
zamento da máquina e de seus componentes.
NÃO trabalhe sob um veículo apoiado apenas por suportes de macaco. Estacione a máquina em uma
superfície nivelada. Apoie os pneus. Apoie a máquina com suportes de segurança.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0069A

CUIDADO
Perigo de esmagamento!
O equipamento pode cair se não for adequadamente suportado. Siga as instruções de levantamento
fornecidas para o equipamento. Use cavaletes adequados. Posicione-os corretamente.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0919A

CUIDADO
Perigo para as pessoas próximas!
Sempre saiba a localização de todos os trabalhadores em sua área. Alerte-os antes de iniciar o tra-
balho na máquina. Sempre mantenha as pessoas próximas não autorizadas afastadas da área.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0176A

1. Posicione a colhedora sobre uma superfície plana, ni-


velada e firme.
2. Aplique o freio de estacionamento.
3. Gire o elevador para trás, de modo que fique alinhado
com a máquina.
4. Abaixe totalmente a máquina através do controle hi-
dráulico da suspensão, encostando o cortador de base
no solo.
5. Posicione calços de madeira ou um cavalete apro-
priado debaixo da mesa de giro do elevador, conforme
exemplo na figura.
SOIL17SC00780AA 1
IMPORTANTE: Os calços (ou cavalete) devem ser extre-
mamente resistentes e ter uma altura que preencha total-
mente o espaço entre a mesa de giro e o solo, de modo a
evitar qualquer oscilação da máquina.
6. Levante totalmente a suspensão da máquina.
7. Aplique as travas de segurança laterais do chassi na
posição totalmente abaixada. Veja as instruções na
página 2-26.
8. Abaixe a suspensão da máquina até encostar as travas
de segurança laterais do chassi no solo.

7-76
7 - MANUTENÇÃO

9. Continue a executar o movimento de descida da má-


quina, provocando a suspensão uniforme das esteiras,
conforme exemplificado na figura.
• Travas de segurança laterais do chassi (1).
• Calços de madeira ou cavalete (2).

SOIL17SC00781AA 2

10. Em ambas as esteiras, remova a tampa (1) soltando


os parafusos (2).

SOIL17SC00380AA 3

11. Remova a graxa que cobre a porca entalhada (1) e o


eixo (2).
12. Remova o parafuso trava (3).
13. Verifique o torque da porca (1), que deve ser de
1200 N·m (885 lb ft).
14. Reinstale o parafuso (3).
NOTA: A porca (1) possui 2 furos como opção de monta-
gem para o parafuso (3), para fixação da mesma em uma
arruela entalhada montada junto ao rolamento do eixo. A
porca (1) deve ser apertada de modo a permitir a monta-
gem completa do parafuso (3).
SOIL17SC00769AA 4

15. Preencha o cubo com a graxa especificada na página


9-5 (veja a seta).
16. Monte as tampas (1) com os respectivos parafusos.
17. Levante a suspensão da máquina até apoiar comple-
tamente as esteiras no solo.
18. Recolha totalmente as travas de segurança laterais
do chassi (travar na posição de operação).
19. Abaixe a máquina totalmente e então, retire os calços
(ou cavalete).

SOIL17SC00383AA 5

7-77
7 - MANUTENÇÃO

Pré-carga do rolamento do extrator primário


Primeiras 50 horas
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

NOTA: O acesso ao conjunto do extrator primário (1) deve ser feito pelo interior da câmara de limpeza (2).
1. Remova o parafuso (3).
2. Retire a cúpula inferior (4).

SOIL17SC00385AA 1

SOIL17SC00386AA 2

3. Remova as hélices (1), soltando os parafusos (2).


4. Remova os 8 parafusos montados ao longo da borda
do cubo (3), os quais ficam encobertos pelas hélices
(1).
5. Remova o cubo (3), soltando os 8 parafusos (4) cen-
trais.

SOIL17SC00387AA 3

7-78
7 - MANUTENÇÃO

6. Solte os 8 parafusos (1), de fixação do adaptador (2)


no conjunto do eixo (3).
7. Gire o adaptador (2) manualmente até travar seu mo-
vimento, então solte o mesmo em ½ volta.
8. Reaperte os parafusos (1).
NOTA: O alojamento (4) possui 8 furos radiais, para fixa-
ção do adaptador (2). Caso não seja possível apertar os
parafusos (1), gire o adaptador (2) até obter o alinhamento
dos furos para a montagem.
NOTA: Aproveite o momento para aplicar graxa no pino
graxeiro montado no alojamento (4). Sobre a especifica-
SOIL17SC00388AA 4
ção da graxa, veja a tebela na página 9-5.
9. Fixe o cubo (1) no adaptador do eixo, utilizando os 8
parafusos (2).
10. Monte os 8 parafusos na borda do cubo (1), fixando o
mesmo na cúpula superior do conjunto.
11. Monte as hélices (3) no cubo (1) com os parafusos
(4).

SOIL17SC00387AA 5

12. Posicione a cúpula inferior (1) junto ao cubo com as


hélices (2), então trave a mesma montando o para-
fuso (3).

SOIL17SC00386AA 6

7-79
7 - MANUTENÇÃO

Extratores - Verificação e ajuste da corrente acionadora do capuz


Primeiras 50 horas
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Perigo de queda!
Se você não conseguir alcançar algumas áreas da máquina a partir do nível do solo, use uma escada
ou outros meios adequados para obter o acesso. Não suba na máquina por motivo algum.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0920A

CUIDADO
Perigo de queda!
Tome as medidas corretas para garantir que degraus, escadas e plataformas permaneçam limpos e
livres de detritos ou substâncias estranhas.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W1183A

1. Abaixe totalmente o elevador.


2. Gire o capuz (1) do extrator primário até o batente para
um dos lados.
3. Avalie a folga da corrente (2) de acionamento do capuz
(1) através do tensionador no lado oposto da posição
do capuz, verificando a posição da arruela (3) em rela-
ção ao indicador (4). Caso a folga seja excessiva (mola
(5) descomprimida), a ponto de favorecer o escape dos
elos da corrente dos dentes (6) durante o giro da ca-
puz, ajuste o tensionador conforme descrito abaixo:
• Solte a contraporca (7).
1
• Gire a porca (8) conforme a necessidade, ajustando SOIL17SC00644AA

a compressão da mola (5) e a posição da arruela (3)


em relação ao indicador (4).
• Reaperte a contraporca (7).
NOTA: Quanto mais comprimidas ficarem as molas
(5), mais esticada ficará a corrente (2) e vice versa.
NOTA: O ajuste deve ser feito de modo uniforme
em ambos os tensionadores, ou seja, as arruelas
(3) devem ficar na mesma posição em relação aos
indicadores (4).
4. Gire o capuz (1) até o batente para o outro lado.
5. Execute o mesmo ajuste no outro tensionador. SOIL17SC00431AA 2

7-80
7 - MANUTENÇÃO

6. Acione o giro do capuz (1) em ambos os sentidos, ve-


rificando a atuação da corrente. Em caso de necessi-
dade, faça correções no ajuste de tensão.

SOIL15SC00251AA 3

7-81
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 50 HORAS

Torque dos parafusos da roda motriz


A cada 50 horas
Verifique se os parafusos das rodas motrizes estão
apertados com um torque de 380 – 400 N·m (280 –
295 lb ft).
NOTA: Caso necessário, utilize uma alavanca no torquí-
metro para diminuir a força aplicada.

SOIL17SC00380AA 1

7-82
7 - MANUTENÇÃO

Pontos de lubrificação
A cada 50 horas
NOTA: Para evitar a entrada de sujeira na aplicação da graxa, limpe previamente as graxeiras. Após lubrificar, limpe
o excesso de graxa das graxeiras.
NOTA: Utilize uma engraxadeira apropriada para a lubrificação.
NOTA: Verifique na página 9-5 o tipo de graxa a ser aplicada nos pontos indicados.
• Eixo do disco de corte do cortador de pontas / tritu-
rador.

SOIL17SC00409AA 1

• Eixo dos tambores reunidores do cortador de pon-


tas.

SOIL17SC00428AA 2

• Eixo do extrator primário.


NOTA: Para acessar o pino graxeiro indicado é necessá-
rio remover o cubo com hélices do extrator primário. Para
isso, use como base as instruções descritas na página
7-78.

SOIL17SC00388AA 3

7-83
7 - MANUTENÇÃO

• Eixo do extrator secundário.

SOIL17SC00425AA 4

• Eixos inferior e superior do elevador.

SOIL17SC00423AA 5

SOIL17SC00424AA 6

• Eixo tandem das esteiras.

SOIL17SC00380AA 7

7-84
7 - MANUTENÇÃO

• Mancais dos rolos picadores, no lado de montagem


dos motores de acionamento.

SOIL17SC00427AA 8

7-85
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de ar da cabine - Limpeza


A cada 50 horas

Filtro de ar externo
1. Desligue a ventilação da cabine.
NOTA: Em condições com umidade, não ligue a ventilação
interna antes de executar a manutenção no filtro, pois isso
poderá dificultar a remoção das partículas úmidas retidas
no mesmo.
2. Feche a janela.
3. Feche a porta aplicando uma força moderada, de modo
que a pressão de retorno resultante solte parte da su-
jeira aderida ao elemento filtrante.
4. Na parte traseira do teto da cabine, remova os parafu-
sos com alça (1).
SOIL17SC00324AA 1
5. Retire a tampa (2).
6. Solte os manípulos (1).

SOIL17SC00325AA 2

7-86
7 - MANUTENÇÃO

7. Remova a moldura de retenção (1) e o filtro de ar (2).


8. Limpe o alojamento do filtro de ar com um pano limpo
e seco.
9. Limpe o filtro (2) aplicando ar comprimido pela face
interna do mesmo, com uma pressão não superior a
2 bar (29 psi). O bico da mangueira de ar comprimido
deve ficar a uma distância de 30 cm (12 in) do filtro de
ar.
10. Reinstale o filtro (2) e monte a moldura de retenção
(1), fixando com os manípulos (3).

SOIL17SC00326AA 3

SOIL17SC00325AA 4

11. Monte a tampa (1) e fixe com os parafusos (2).

SOIL17SC00324AA 5

7-87
7 - MANUTENÇÃO

Limpeza da máquina
CUIDADO
Risco de incêndio!
Ao trabalhar com materiais da colheita que possam ser transportados pelo ar, verifique com frequên-
cia se há acúmulo de detritos ao redor do radiador, motor e sistema de escape. Desligue o motor e
espere a interrupção de todos os movimentos antes de limpar os detritos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0294A

A cada 50 horas

Interior da cabine
Sempre que o acabamento interno da cabine estiver
sujo, faça a limpeza com um pano levemente umede-
cido em uma solução de água morna e detergente.
O tapete de borracha do piso da cabine é projetado
para permitir que a água escoe pela porta. Lave o ta-
pete com cuidado e deixe secar naturalmente. Evite
que a água entre debaixo do tapete.

SOIL17SC00327AA 1

Limpeza do assento do operador e do cinto de segurança


O cinto pode ser limpo com uma esponja e água limpa
com sabão. Não use solventes, alvejante ou corante
no cinto, pois esses produtos químicos poderão enfra-
quecer o tecido.
Substitua o cinto quando apresentar sinais de enfra-
quecimento, danos ou desgaste.
Não use solventes para limpar o assento. Use somente
água morna com um pouco de detergente ou um limpa-
dor de estofado automotivo de marca conhecida. Evite
molhar o assento mais do que o necessário.

Limpeza externa da colhedora


Em caso de abrasões ou arranhões profundos que ex-
põem o metal sob a pintura, a área em questão preci-
sará ser retocada e tratada imediatamente com produ-
tos genuínos CASE IH.
Use jato de água de baixa pressão, esfregando com
uma esponja e xampu automotivo. Enxágue a colhe-
dora por completo e seque-a.
Evite lavar a colhedora se a mesma estiver quente ou
caso tenha ficado parada muito tempo no sol. Tal cui-
dado ajudará a proteger o brilho da pintura.
Proteja a pintura polindo periodicamente com produtos
especiais (ceras de silicone), disponíveis em seu con-
cessionário CASE IH.

7-88
7 - MANUTENÇÃO

Lavando a colhedora com água sob pressão


A colhedora possui unidades de controle eletrônico
(ECU's) que são ligadas a diversos sensores por toda
a máquina. Estas unidades controlam eletronicamente
várias funções da colhedora, incluindo motor, trans-
missão, extratores e sistemas hidráulicos.
Lave a colhedora com jato de baixa pressão. Nunca
direcione o jato de água nos componentes elétricos e
eletrônicos.

7-89
7 - MANUTENÇÃO

Ventilador do radiador - Verificar folga dos rolamentos do eixo


A cada 50 horas
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

1. Solte as travas (1) e abra a porta de inspeção (2) do


grupo de radiadores.

SOIL17SC00451AA 1

2. Segure as pás da hélice (1) com as mãos e force a


mesma para verificar se existe folga no conjunto acio-
nador.
3. Caso haja folga na hélice (1), o que gera desbalance-
amento no conjunto acionador, a causa mais provável
é desgaste nos rolamentos do eixo (2). Neste caso,
entre em contato com seu concessionário CASE IH e
solicite a inspeção do conjunto.

SOIL17SC00486AA 2

7-90
7 - MANUTENÇÃO

Extintor de incêndio
A cada 50 horas
Verifique as condições do extintor de incêndio (1) e a
carga. Para mais informações consulte a página 2-24.

SOIL17SC00270AA 1

Peças ou parafusos soltos


A cada 50 horas
Faça uma verificação completa na máquina, pro-
curando parafusos ou peças soltas. Se qualquer
parafuso ou peça estiver solta, reaperte observando
as especificações de torque adequadas.

Mangueiras hidráulicas e fiação elétrica em geral


ATENÇÃO
Saída de fluido.
O vazamento de fluido hidráulico ou combustível diesel sob pressão pode penetrar na pele e causar
infecção ou outros ferimentos. Para evitar ferimentos, alivie toda a pressão antes de desconectar os
tubos dos fluidos ou realizar trabalhos no sistema hidráulico. Antes de aplicar pressão, verifique se
todas as conexões estão apertadas e os componentes estão em boas condições. Nunca use as mãos
para verificar vazamentos suspeitos sob pressão. Use um pedaço de papelão ou madeira para esse
fim. Em caso de ferimentos provocados por vazamento de fluidos, consulte o médico imediatamente.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0104A

A cada 50 horas
Verifique todas as conexões hidráulicas e mangueiras
quanto a vazamentos ou desgaste. Verifique todas as
conexões elétricas e conectores. Substitua qualquer
peça danificada.

7-91
7 - MANUTENÇÃO

Baterias
PERIGO
Produtos químicos perigosos!
O eletrólito da bateria contém ácido sulfúrico. O contato com a pele e com os olhos pode resultar em
graves irritações e queimaduras. Sempre use luvas à prova de respingos e roupas de proteção (luvas
e aventais). Lave as mãos após o manuseio.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0105A

CUIDADO
Perigo de explosão!
Baterias emitem gases explosivos. Sempre ventile quando usá-las em uma área fechada ou quando
estiver carregando. Mantenha a bateria longe de faíscas, fumaças a céu aberto e outras fontes de
ignição.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0369A

A cada 50 horas

Acesso às baterias
1. Na lateral direita da máquina, próximo da cabine, le-
vante a tampa (1).

SOIL17SC00361AA 1

2. Remova os 2 parafusos (1).

SOIL17SC00357AA 2

7-92
7 - MANUTENÇÃO

3. Com a tampa (1) levantada, abra o compartimento (2)


das baterias.

SOIL17SC00360AA 3

Verificações e testes
As máquinas estão equipadas com baterias que não
admitem manutenção. Conserve a parte superior das
baterias limpa e seca. Nunca utilize carregadores de
bateria na opção de carga rápida quando recarregar
as baterias. Verifique a carga através de um voltímetro
digital da seguinte forma:
1. Conecte o voltímetro aos dois terminais da bateria de
acordo com os símbolos (negativo com negativo e po-
sitivo com positivo) e tome nota do valor medido.
2. Compare os resultados com os valores da tabela
abaixo para determinar a carga das baterias.
3. Se a tensão estiver próxima de 12.3 V, recarregue ime-
diatamente a bateria com uma corrente equivalente
a 1/10 da capacidade em Ah (uma bateria de 50 A·h
deve ser carregada a 5 A·h).
NOTA: Se a bateria necessitar de recarga ou se tiver ten-
dência a descarregar, mande verificar o sistema elétrico da
máquina através do seu concessionário CASE IH.

Tensão ( V) Nível de carga


12,6 100%
12,42 75%
12,24 50%
12,09 25%

NOTA: Antes de recarregar a bateria, desconecte sempre os cabos. A bateria deve ser retirada da máquina e recar-
regada longe desta.
Se for necessário substituir a bateria por outra nova,
proceda da seguinte forma:
1. Desconecte os cabos negativo (-) e positivo (+), nesta
ordem.
2. Instale a bateria nova no local correto.
3. Limpe os bornes da bateria e conecte os cabos positivo
(+) e negativo (-), nesta ordem.
4. Aperte totalmente os terminais aos bornes e aplique
um pouco de vaselina sobre os terminais.

7-93
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 250 HORAS

Óleo da caixa de engrenagens das bombas hidráulicas - Troca


A cada 250 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.
2. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral esquerda da máquina.

SOIL17SC00432AA 1

3. Posicione um recipiente para coleta com capacidade


adequada sob o bujão de dreno (1).
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.

SOIL17SC00433AA 2

7-94
7 - MANUTENÇÃO

5. Remova o bujão de abastecimento (1).


6. Abasteça a caixa de engrenagens (2) com 1.6 L
(0.4 US gal) do óleo recomendado na tabela da página
9-5.
7. Reinstale o bujão (1).
NOTA: Caso o respiro (3) esteja sujo, faça a limpeza.

SOIL17SC00472AA 3

7-95
7 - MANUTENÇÃO

Óleo da caixa de engrenagens do corte de base - Troca


A cada 250 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.

Drenagem do óleo
2. Aplique as travas de segurança laterais do chassi, con-
forme instruções na página 2-26.
IMPORTANTE: Desligue o motor da máquina após aplicar
as travas de apoio laterais.
3. Posicione um recipiente para coleta com capacidade
adequada sob o bujão de dreno central (1).
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.
5. Posicione um recipiente para coleta sob as pernas (2)
da caixa de engrenagens.
6. Remova o bujão de dreno (3) em ambas as pernas SOIL17SC00713AA 1
(2). Após o escoamento completo do óleo, reinstale
os bujões.

7-96
7 - MANUTENÇÃO

Abastecimento
7. Na lateral esquerda da caixa de engrenagens (1), re-
mova os bujões de nível (2) e de abastecimento (3).
8. Abasteça a caixa de engrenagens (1) com 13 L (3 US
gal) do óleo recomendado na tabela da página 9-5.
NOTA: Utilize um funil limpo para o abastecimento.
9. Reinstale os bujões (2) e (3).
NOTA: Limpe qualquer derramamento de óleo.
NOTA: Caso o respiro (4) esteja sujo, faça a limpeza.

SOIL17SC00442AA 2

SOIL17SC00510AA 3

7-97
7 - MANUTENÇÃO

Óleo do cubo redutor traseiro - Troca


A cada 250 horas
CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Estacione a colhedora em uma superfície plana e nive-


lada, de modo que o bujão de dreno (1) do cubo redutor
da roda fique voltado para baixo, conforme figura 1.
2. Desligue o motor da máquina e aguarde alguns minu-
tos, até que o óleo esfrie.
3. Posicione um recipiente para coletar o óleo do redutor.
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.

SOIL17SC00436AA 1

5. Remova os bujões de nível (1) e de abastecimento (2).


6. Utilizando um funil apropriado e limpo, abasteça o re-
dutor com óleo até o nível atingir a borda do orifício do
bujão (1) (linha tracejada).
NOTA: Veja a especificação do óleo recomendado na ta-
bela da página 9-5.
7. Reinstale os bujões (1) e (2).
8. Opere a máquina por alguns minutos, então verifique o
nível de óleo removendo o bujão (1). Caso necessário,
complete o nível.
SOIL17SC00437AA 2

7-98
7 - MANUTENÇÃO

Óleo da caixa de engrenagens do picador - Troca


A cada250 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.
2. Posicione um recipiente para coleta com capacidade
adequada sob o bujão de dreno (1).
3. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.
SOIL17SC00508AA 1

4. Remova o bujão de nível (2).


5. Remova o bujão de abastecimento (1).
6. Abasteça a caixa de engrenagens (2) com 7.5 L
(2.0 US gal) do óleo recomendado na tabela da página
9-5.
NOTA: Utilize um funil limpo para o abastecimento.
7. Reinstale os bujões de nível e de abastecimento.
NOTA: Limpe qualquer derramamento de óleo.
NOTA: Caso o respiro (3) esteja sujo, faça a limpeza.

SOIL17SC00509AA 2

7-99
7 - MANUTENÇÃO

Óleo do motor e filtro - Troca


CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

A cada 250 horas


AVISO: O período de troca de óleo do motor e do filtro é a cada 250 h de operação. No entanto, o combustível
disponível localmente pode ter uma alta concentração de enxofre, nesses casos o período de troca do filtro e óleo
do motor devem ser ajustados da seguinte maneira:
NOTA: O uso de combustível com uma concentração de enxofre acima de 1300 ppm não é recomendado.

Conteúdo de enxofre Período de troca de óleo


Até 500 ppm Normal
Entre 500 – 1000 ppm Metade do normal
Entre 1000 – 1300 ppm Um quarto do normal

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Aguarde pelo menos 5 min, para escoamento do
óleo ao cárter.

Drenagem do óleo
2. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral esquerda da máquina.

SOIL17SC00432AA 1

3. Posicione um recipiente para coleta com capacidade


adequada sob o bujão de dreno (1).
4. Remova o bujão (1). Após o escoamento completo do
óleo, reinstale o bujão.

SOIL17SC00433AA 2

7-100
7 - MANUTENÇÃO

Troca do filtro de óleo


5. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 3

6. Limpe o suporte (1) de fixação do filtro de óleo (2).


7. Gire o filtro (2) no sentido anti-horário até remover, en-
tão descarte adequadamente.
NOTA: Limpe qualquer derramamento de óleo.
8. Limpe a superfície de montagem do filtro novo.
9. Aplique uma fina camada de óleo no anel de vedação
do filtro novo e monte-o no suporte (1).
10. Aperte o filtro até que o anel de vedação toque a su-
perfície de montagem, então aperte mais ¾ de volta.
NOTA: O excesso de aperto pode danificar a vedação do SOIL17SC00456AA 4
filtro, além de dificultar sua remoção.

Abastecimento de óleo
11. Na parte traseira da cabine, solte a trava (1) e abra a
tampa de acesso superior (2) do motor.

SOIL17SC00464AA 5

12. Remova a tampa (1) do bocal de abastecimento.


13. Abasteça o cárter com o óleo recomendado na tabela
da página 9-5.
14. Verifique o nível de óleo através da vareta (2), con-
forme instruído na página 7-22.
15. Reinstale a tampa (1).
16. Feche e trave a tampa de acesso do motor - figura 5.

SOIL17SC00466AA 6

7-101
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de combustível - Troca


CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

A cada 250 horas


NOTA: Antes de soltar ou desconectar qualquer parte do sistema de combustível, limpe completamente a área a ser
trabalhada para evitar a contaminação.
1. Desligue o motor e retire a chave da ignição.
2. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 1

3. Limpe o suporte (1) de fixação do filtro de combustível


(2).
4. Gire o filtro (2) no sentido anti-horário até remover, en-
tão descarte adequadamente.
NOTA: Limpe qualquer derramamento de combustível.
5. Limpe a superfície de montagem do filtro novo.
6. Aplique uma fina camada de combustível no anel de
vedação do filtro novo e monte-o no suporte (1).
7. Aperte o filtro até que o anel de vedação toque a su-
perfície de montagem, então aperte mais ¾ de volta.
SOIL17SC00457AA 2
NOTA: O excesso de aperto pode danificar a vedação do
filtro, além de dificultar sua remoção.
8. Faça a sangria do sistema de combustível antes de dar
a partida no motor. Em caso de dúvidas, contate seu
concessionário CASE IH.

7-102
7 - MANUTENÇÃO

Anéis de travamento da mesa giratória


A cada 250 horas
Verifique se os anéis de travamento tipos (1) e (2) estão
devidamente encaixados. Caso algum tenha se per-
dido, faça a reposição.

SOIL17SC00757AA 1

Palhetas do elevador
A cada 250 horas

Reposicionamento das taliscas do elevador


Os elos e roletes da corrente do elevador, onde as talis-
cas (1) são fixadas, desgastam mais rapidamente que
as outras partes da corrente. Quando o desgaste des-
ses elementos ficar evidente, desloque cada uma das
taliscas (1) do elevador um elo para a frente ao longo
das correntes, conforme instruções abaixo.
1. Abaixe completamente o elevador.
2. Desligue o motor e remova a chave da ignição.
3. Remova as porcas (2).
4. Retire os parafusos (3) pela parte externa do elevador.
5. Remova a talisca (1). SOIL17SC00372AA 1

NOTA: Recolha os espaçadores (4).


6. Fixe a talisca (1) no elo de corrente localizado logo à
frente, montando os parafusos (3), espaçadores (4) e
porcas (2) nas posições ilustradas.
7. Repita o procedimento em todas as taliscas (1), aten-
tando para manter o espaçamento original entre as
mesmas ao longo da esteira: talisca - 4 elos de cor-
rente - talisca - 4 elos de corrente.
NOTA: As taliscas (1) não são simétricas, portanto não
podem ser invertidas.
SOIL17SC00373AA 2

7-103
7 - MANUTENÇÃO

Pré-carga do eixo em tandem


A cada 250 horas
CUIDADO
Os suportes do macaco podem deslizar ou cair. É possível ocorrer a queda, a inclinação ou o desli-
zamento da máquina e de seus componentes.
NÃO trabalhe sob um veículo apoiado apenas por suportes de macaco. Estacione a máquina em uma
superfície nivelada. Apoie os pneus. Apoie a máquina com suportes de segurança.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0069A

CUIDADO
Perigo de esmagamento!
O equipamento pode cair se não for adequadamente suportado. Siga as instruções de levantamento
fornecidas para o equipamento. Use cavaletes adequados. Posicione-os corretamente.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0919A

CUIDADO
Perigo para as pessoas próximas!
Sempre saiba a localização de todos os trabalhadores em sua área. Alerte-os antes de iniciar o tra-
balho na máquina. Sempre mantenha as pessoas próximas não autorizadas afastadas da área.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0176A

1. Posicione a colhedora sobre uma superfície plana, ni-


velada e firme.
2. Aplique o freio de estacionamento.
3. Gire o elevador para trás, de modo que fique alinhado
com a máquina.
4. Abaixe totalmente a máquina através do controle hi-
dráulico da suspensão, encostando o cortador de base
no solo.
5. Posicione calços de madeira ou um cavalete apro-
priado debaixo da mesa de giro do elevador, conforme
exemplo na figura.
SOIL17SC00780AA 1
IMPORTANTE: Os calços (ou cavalete) devem ser extre-
mamente resistentes e ter uma altura que preencha total-
mente o espaço entre a mesa de giro e o solo, de modo a
evitar qualquer oscilação da máquina.
6. Levante totalmente a suspensão da máquina.
7. Aplique as travas de segurança laterais do chassi na
posição totalmente abaixada. Veja as instruções na
página 2-26.
8. Abaixe a suspensão da máquina até encostar as travas
de segurança laterais do chassi no solo.

7-104
7 - MANUTENÇÃO

9. Continue a executar o movimento de descida da má-


quina, provocando a suspensão uniforme das esteiras,
conforme exemplificado na figura.
• Travas de segurança laterais do chassi (1).
• Calços de madeira ou cavalete (2).

SOIL17SC00781AA 2

10. Em ambas as esteiras, remova a tampa (1) soltando


os parafusos (2).

SOIL17SC00380AA 3

11. Remova a graxa que cobre a porca entalhada (1) e o


eixo (2).
12. Remova o parafuso trava (3).
13. Verifique o torque da porca (1), que deve ser de
1200 N·m (885 lb ft).
14. Reinstale o parafuso (3).
NOTA: A porca (1) possui 2 furos como opção de monta-
gem para o parafuso (3), para fixação da mesma em uma
arruela entalhada montada junto ao rolamento do eixo. A
porca (1) deve ser apertada de modo a permitir a monta-
gem completa do parafuso (3).
SOIL17SC00769AA 4

15. Preencha o cubo com a graxa especificada na página


9-5 (veja a seta).
16. Monte as tampas (1) com os respectivos parafusos.
17. Levante a suspensão da máquina até apoiar comple-
tamente as esteiras no solo.
18. Recolha totalmente as travas de segurança laterais
do chassi (travar na posição de operação).
19. Abaixe a máquina totalmente e então, retire os calços
(ou cavalete).

SOIL17SC00383AA 5

7-105
7 - MANUTENÇÃO

Elementos do filtro de ar do motor


A cada 250 horas
ATENÇÃO
Detritos suspensos!
Ar comprimido pode propagar a sujeira, ferrugem, etc. no ar. Use proteção para os olhos e rosto ao
usar ar comprimido.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0049A

ATENÇÃO
Risco de inalação de poeira!
Use uma máscara contra poeira para limpar o elemento do filtro.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0138A

1. Solte as travas (1).

SOIL17SC00478AA 1

2. Remova a tampa (1) do alojamento.

SOIL17SC00479AA 2

3. Solte a porca borboleta (1), que retém o elemento pri-


mário (2).

SOIL17SC00480AA 3

7-106
7 - MANUTENÇÃO

4. Remova o elemento primário (1).

SOIL17SC00481AA 4

5. Limpe o elemento primário utilizando ar comprimido,


com pressão que não exceda 2 bar (29 psi).
NOTA: Introduza o bico da mangueira de ar no elemento
primário, mantendo-o afastado cerca de 150 mm, so-
prando a poeira do interior para o exterior.
AVISO: Utilize a pressão de ar correta. Não molhe e nunca
bata o elemento primário contra superfícies rígidas. O ele-
mento poderá ser danificado, permitindo a entrada de po-
eira no motor.

SOIL17SC00561AA 5

6. Após a limpeza com ar comprimido, verifique se houve


algum dano inserindo uma lâmpada no elemento pri-
mário. Descarte o elemento se constatar qualquer
dano.
7. Limpe a superfície interna do alojamento dos filtros,
utilizando um pano limpo e que não solte fiapos.

SOIL17SC00562AA 6

8. Instale o elemento primário (1) no alojamento, aten-


tando para seu correto encaixe no tirante.
NOTA: Verifique se a borracha de vedação na base do filtro
não está dobrada.

SOIL17SC00481AA 7

7-107
7 - MANUTENÇÃO

9. Encaixe a porca borboleta (1) no tirante (2) e aperte


para reter o elemento primário (3).

SOIL17SC00480AA 8

10. Encaixe a tampa (1) no alojamento e fixe aplicando


as travas (2).
NOTA: Para facilitar a fixação da tampa, aplique uma trava
de cada vez e em sequência, em qualquer sentido. Não
tente aplicar as travas de forma cruzada!

SOIL17SC00478AA 9

AVISO: A limpeza do elemento primário poderá ser feita no máximo 6 vezes. Caso isso ocorra, substitua ambos os
elementos.
AVISO: Mantenha a configuração original da máquina. Não remova qualquer um dos filtros. Eles foram dimensiona-
dos para garantir o funcionamento e a durabilidade de sua máquina.
AVISO: Sempre instale filtros novos e que não apresentem qualquer tipo de dano ou perfuração.

7-108
7 - MANUTENÇÃO

Elemento secundário - Substituição


O elemento filtrante secundário (1) não admite lim-
peza. Não lave, nem aplique jato de ar comprimido no
mesmo.
1. Remova o elemento filtrante primário.
2. Remova a porca borboleta (2).
3. Remova o elemento secundário (1) e instale um
novo.
4. Reinstale e aperte a porca borboleta (2).
5. Reinstale o elemento filtrante primário.

SOIL17SC00482AA 10

SOIL17SC00483AA 11

7-109
7 - MANUTENÇÃO

Pré-carga do rolamento do extrator primário


A cada 250 horas
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

NOTA: O acesso ao conjunto do extrator primário (1) deve ser feito pelo interior da câmara de limpeza (2).
1. Remova o parafuso (3).
2. Retire a cúpula inferior (4).

SOIL17SC00385AA 1

SOIL17SC00386AA 2

3. Remova as hélices (1), soltando os parafusos (2).


4. Remova os 8 parafusos montados ao longo da borda
do cubo (3), os quais ficam encobertos pelas hélices
(1).
5. Remova o cubo (3), soltando os 8 parafusos (4) cen-
trais.

SOIL17SC00387AA 3

7-110
7 - MANUTENÇÃO

6. Solte os 8 parafusos (1), de fixação do adaptador (2)


no conjunto do eixo (3).
7. Gire o adaptador (2) manualmente até travar seu mo-
vimento, então solte o mesmo em ½ volta.
8. Reaperte os parafusos (1).
NOTA: O alojamento (4) possui 8 furos radiais, para fixa-
ção do adaptador (2). Caso não seja possível apertar os
parafusos (1), gire o adaptador (2) até obter o alinhamento
dos furos para a montagem.
NOTA: Aproveite o momento para aplicar graxa no pino
graxeiro montado no alojamento (4). Sobre a especifica-
SOIL17SC00388AA 4
ção da graxa, veja a tebela na página 9-5.
9. Fixe o cubo (1) no adaptador do eixo, utilizando os 8
parafusos (2).
10. Monte os 8 parafusos na borda do cubo (1), fixando o
mesmo na cúpula superior do conjunto.
11. Monte as hélices (3) no cubo (1) com os parafusos
(4).

SOIL17SC00387AA 5

12. Posicione a cúpula inferior (1) junto ao cubo com as


hélices (2), então trave a mesma montando o para-
fuso (3).

SOIL17SC00386AA 6

7-111
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de combustível/separador de água


A cada 250 horas
CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

CUIDADO
Os vapores do combustível são explosivos e inflamáveis.
Não fume enquanto lida com o combustível. Mantenha o combustível afastado de chamas ou faíscas.
Desligue o motor e retire a chave antes de prestar manutenção. Sempre trabalhe em uma área bem
ventilada. Limpe o combustível derramado imediatamente.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0904A

Critério para troca do elemento do pré-filtro de combustível


A troca do elemento do filtro separador de água do
combustível deve ser feita assim que o combustível
atingir a faixa preta gravada no elemento, ou a cada
250 h de operação, o que ocorrer primeiro. As figu-
ras a seguir auxiliam na inspeção visual, mostrando as
condições para a troca do elemento do filtro sedimen-
tador.

Diagnósticos visuais
Nível de diesel não se encontra no topo do filtro.
• Normal - Não troque o filtro.

SOIL17SC00629AA 1

Nível de diesel se encontra no topo do filtro e parece


estar cheio de cera.
• Troque o filtro - Opere o motor por no mínimo 25 min
em marcha lenta. Não aplique a rotação máxima do
motor.

SOIL17SC00630AA 2

7-112
7 - MANUTENÇÃO

Presença de bolhas no diesel.


• Verifique todas as conexões e linhas do tanque de
combustível para o cabeçote do pré-filtro. Verifique
os anéis de vedação superior e inferior do conjunto.

SOIL17SC00631AA 3

Diesel escoa de volta para o tanque ao trocar o pré-


filtro ou drenar o separador.
• Remova a válvula de retenção. Limpe ou substitua
e teste novamente. Verifique se há vazamentos na
linha de diesel.

SOIL17SC00632AA 4

Nível de diesel está no topo do filtro. Baixa potência.


• Troque o filtro na primeira oportunidade.

SOIL17SC00633AA 5

Há uma demanda de potência e o nível de combustível


está abaixo do colar.
• Verifique se há um anel de vedação montado na
parte inferior do filtro, ou se a mola no topo do filtro
está solta ou quebrada.

SOIL17SC00634AA 6

7-113
7 - MANUTENÇÃO

Presença de água na cuba transparente.


• Drene a água se esta estiver visível. Execute os tes-
tes de pressão adequados para determinar a causa
primária.

SOIL17SC00635AA 7

Troca do elemento do pré-filtro de combustível


1. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 8

2. Remova a tampa (1) do pré-filtro, utilizando a ferra-


menta 84238065 (2).

SOIL17SC00624AA 9

3. Posicione um recipiente para coleta debaixo do pré-


filtro.
4. Abra o registro de drenagem (1). Após o escoamento
completo do combustível, feche o registro.

SOIL17SC00455AA 10

7-114
7 - MANUTENÇÃO

5. Solte o colar de fixação (1) manualmente, ou com au-


xílio da ferramenta 84238065 - figura 9.
6. Remova a cuba transparente (2).

SOIL17SC00636AA 11

7. Retire o elemento filtrante (1) e descarte de acordo com


a legislação ambiental vigente.

SOIL17SC00637AA 12

8. Substitua os anéis de vedação (1) e (2), da tampa


superior e da base da cuba transparente, respectiva-
mente.
NOTA: Antes de montar os anéis de vedação novos, limpe
o interior da cuba com água e detergente neutro. Deixe
secar naturalmente.

SOIL17SC00638AA 13

9. Instale o novo elemento filtrante (1) e após, a cuba


transparente (2).
NOTA: Antes de montar a cuba (2), aplique uma fina ca-
mada de óleo lubrificante nos anéis de vedação novos.

SOIL17SC00637AA 14

7-115
7 - MANUTENÇÃO

10. Aperte o colar de fixação (1) manualmente, ou com


auxílio da ferramenta 84238065 - figura 9.
11. Abasteça o pré-filtro com combustível limpo através
da abertura superior (2), até atingir a marca de nível
máximo.

SOIL17SC00636AA 15

12. Instale a tampa (1) e aperte com a ferramenta


84238065 (2).
13. Feche e trave a porta do compartimento do motor -
figura 8.

SOIL17SC00624AA 16

14. Ligue o motor e após um minuto, acelere até a rotação


máxima.
O nível de combustível na cuba transparente (1) bai-
xará, ficando visível na base da mesma, conforme in-
dicação.
AVISO: Evite a falta de combustível na Colhedora. Caso
falte combustível no pré-filtro, faça a reposição.
15. Diminua a rotação para marcha lenta, aguarde um
minuto e desligue o motor.
NOTA: Execute as sangrias nos filtros para retirar todo ar.
Existem situações onde será necessário retirar o ar do sis-
tema em geral. Nestas condições, contate seu concessio- SOIL17SC00639AA 17
nário CASE IH.

7-116
7 - MANUTENÇÃO

Correia de acionamento do compressor do ar condicionado


A cada 250 horas
CUIDADO
Perigo de emaranhamento!
Sempre desligue o motor e acione o freio de estacionamento, a menos quando indicado o contrário
neste manual, antes de verificar e/ou ajustar correias ou correntes de acionamento.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0097A

A cada revisão de manutenção, verifique:


• Se há detritos (pedras, areia, palha, etc.) nos ca-
nais da correia (1) e das polias (2) e (3). Em caso
afirmativo, faça a limpeza.
• Se há presença de graxa ou óleo na correia (1),
o que pode causar deterioração e patinagem. Em
caso afirmativo, faça a limpeza ou substitua a cor-
reia.
• Se a correia (1) apresenta ressecamento, trincas,
desgaste ou desfiamento. Em caso afirmativo, sub-
stitua conforme instruções na página 7-50.
SOIL17SC00453AA 1

Procedimento para avaliação da tensão da correia


1. Ligue o motor e deixe operar em marcha lenta durante
15 min.
2. Desligue o motor.
3. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 2

4. Aguarde até que a correia (1) retorne à temperatura


ambiente.
NOTA: Se disponível, utilize um termômetro infra-verme-
lho para verificar a temperatura.
5. Uma vez na temperatura ambiente, meça a tensão da
correia (1) com auxílio de um frequencímetro apro-
priado. O valor medido pelo aparelho deve ficar entre
115 – 145 Hz.
NOTA: Caso a medição ultrapasse o valor máximo, o que
indica estiramento excessivo, substitua a correia.
NOTA: Não é recomendado o uso de medidores de tensão
SOIL17SC00453AA 3
mecânicos.

7-117
7 - MANUTENÇÃO

Coxins de montagem da cabine no chassi


A cada 250 horas
1. Na lateral esquerda da cabine, levante a saia de bor-
racha (1).
2. Na lateral direita da cabine, remova a carenagem que
cobre o reservatório de água (2) do limpador do para-
brisa.
3. Verifique o aperto das porcas (3) dos parafusos de fi-
xação dos coxins da cabine. Se necessário, aperte
as mesmas com um torque de 380 – 400 N·m (280 –
295 lb ft).

SOIL17SC00627AA 1

SOIL17SC00628AA 2

7-118
7 - MANUTENÇÃO

Filtro tela do tanque de combustível


A cada 250 horas

Limpeza do filtro tela


CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

ATENÇÃO
Produtos químicos perigosos!
Nunca use gasolina, nafta nem outros materiais voláteis para fazer a limpeza. Esses materiais são
tóxicos e/ou inflamáveis.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0061A

1. Desligue o motor e retire a chave da ignição.


2. Remova a tampa (1) do bocal do tanque de combus-
tível, localizado na lateral direita da máquina, atrás da
cabine.

SOIL17SC00475AA 1

3. Retire o filtro tela (1).


4. Limpe o filtro (1) utilizando produto apropriado e um
pincel.
NOTA: Caso necessário, aplique ar comprimido para ex-
pulsar as partículas aderidas, tomando cuidado para não
danificar a tela com pressão excessiva.
5. Após a secagem completa, reinstale o filtro (1) e a
tampa do bocal de abastecimento.

SOIL17SC00476AA 2

7-119
7 - MANUTENÇÃO

Extratores - Verificação e ajuste da corrente acionadora do capuz


A cada 250 horas
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Perigo de queda!
Se você não conseguir alcançar algumas áreas da máquina a partir do nível do solo, use uma escada
ou outros meios adequados para obter o acesso. Não suba na máquina por motivo algum.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0920A

CUIDADO
Perigo de queda!
Tome as medidas corretas para garantir que degraus, escadas e plataformas permaneçam limpos e
livres de detritos ou substâncias estranhas.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W1183A

1. Abaixe totalmente o elevador.


2. Gire o capuz (1) do extrator primário até o batente para
um dos lados.
3. Avalie a folga da corrente (2) de acionamento do capuz
(1) através do tensionador no lado oposto da posição
do capuz, verificando a posição da arruela (3) em rela-
ção ao indicador (4). Caso a folga seja excessiva (mola
(5) descomprimida), a ponto de favorecer o escape dos
elos da corrente dos dentes (6) durante o giro da ca-
puz, ajuste o tensionador conforme descrito abaixo:
• Solte a contraporca (7).
1
• Gire a porca (8) conforme a necessidade, ajustando SOIL17SC00644AA

a compressão da mola (5) e a posição da arruela (3)


em relação ao indicador (4).
• Reaperte a contraporca (7).
NOTA: Quanto mais comprimidas ficarem as molas
(5), mais esticada ficará a corrente (2) e vice versa.
NOTA: O ajuste deve ser feito de modo uniforme
em ambos os tensionadores, ou seja, as arruelas
(3) devem ficar na mesma posição em relação aos
indicadores (4).
4. Gire o capuz (1) até o batente para o outro lado.
5. Execute o mesmo ajuste no outro tensionador. SOIL17SC00431AA 2

7-120
7 - MANUTENÇÃO

6. Acione o giro do capuz (1) em ambos os sentidos, ve-


rificando a atuação da corrente. Em caso de necessi-
dade, faça correções no ajuste de tensão.

SOIL15SC00251AA 3

7-121
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 500 HORAS

Esteiras
A cada 500 horas

Verificação do material rodante


Programe e efetue uma inspeção no material rodante
no campo.
Se necessário consulte um concessionário BERCO.
NOTA: Não coberto pela garantia.

SOIL17SC00382AA 1

7-122
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de ar da cabine - Substituição


A cada 500 horas

Filtro de ar externo
1. Na parte traseira do teto da cabine, remova os parafu-
sos com alça (1).
2. Retire a tampa (2).

SOIL17SC00324AA 1

3. Solte os manípulos (1).

SOIL17SC00325AA 2

7-123
7 - MANUTENÇÃO

4. Remova a moldura de retenção (1) e o filtro de ar (2).


5. Limpe o alojamento do filtro de ar com um pano limpo
e seco.
6. Posicione um elemento filtrante novo no alojamento,
conforme ilustrado.
7. Monte a moldura de retenção (1) sobre o filtro (2) e fixe
com os manípulos (3).

SOIL17SC00326AA 3

SOIL17SC00325AA 4

8. Monte a tampa (1) e fixe com os parafusos (2).

SOIL17SC00324AA 5

7-124
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de recirculação do ar da cabine - Substituição


A cada 500 horas
O filtro de recirculação está localizado no interior do
teto da cabine, na lateral esquerda.
1. Remova a tampa (1).
2. Retire o filtro do alojamento e descarte adequada-
mente.
3. Limpe o alojamento do filtro de recirculação com um
pano seco.
4. Instale um novo elemento filtrante no alojamento, to-
mando cuidado para não danificar o mesmo.
5. Instale a tampa (1).
SOIL15SC00236AA 1

Rolamento de rolos
A cada 500 horas

Lubrificação dos mancais dos rolos do trem de alimentação


NOTA: Para evitar a entrada de sujeira na aplicação da graxa, limpe previamente as graxeiras. Após lubrificar, limpe
o excesso de graxa das graxeiras.
NOTA: Utilize uma engraxadeira manual para a lubrificação, pois bombas automáticas podem exagerar na quanti-
dade de graxa aplicada, prejudicando as blindagens do rolamento.
NOTA: Verifique na página 9-5 o tipo de graxa a ser aplicada nos pontos indicados.
• Mancais dos rolos do trem de alimentação.

SOIL17SC00430AA 1

7-125
7 - MANUTENÇÃO

Parafuso do rolamento do rolete


A cada 500 horas
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

1. Remova a cobertura de borracha (1) em todos os man-


cais do trem de rolos.

SOIL17SC00430AA 1

2. Verifique se os parafusos freno (1), de fixação da bu-


cha (2) no eixo (3), estão bem apertados.
3. Reinstale as coberturas de borracha.

SOIL17SC00647AA 2

7-126
7 - MANUTENÇÃO

Corrente do elevador
A cada 500 horas
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

Retirar um segmento das correntes do elevador (se necessário)


1. Abaixe completamente o elevador.
2. Caso necessário, elimine a tensão das correntes do
elevador. Veja instruções na página 7-53.
3. Localize um ponto de fácil acesso e que permita fazer
a remoção das peças.
4. Com uma esmerilhadeira apropriada, faça o seguinte:
• Desbaste a ponta dos pinos (1) de dois elos (2) con-
secutivos.
• Desmonte os elos (2) e retire um segmento de role-
tes (3). O detalhe mostra as peças removidas.
SOIL17SC00648AA 1

5. Faça a emenda da corrente reaproveitando um dos


elos (1) desmontados, montando parafusos 2 1/4” x
3/8” (2) e porcas (3).
NOTA: Estes parafusos e porcas são do mesmo tipo utili-
zado para fixar as taliscas do elevador.
NOTA: Este procedimento deve ser executado em ambas
as correntes do elevador, nunca em apenas uma delas.

SOIL17SC00649AA 2

Verificação do desgaste das correntes, trilhos e engrenagens do elevador


• Verifique se não há desgaste excessivo nas corren-
tes, taliscas e engrenagens do elevador.

7-127
7 - MANUTENÇÃO

Amortecedores do sistema de arrefecimento do motor a diesel


A cada 500 horas
• Verifique as condições dos coxins (1) do grupo de
radiadores.
NOTA: Caso encontre trincas ou danos nos coxins,
contate imediatamente seu concessionário CASE IH
para que seja feita a substituição dos mesmos.
• Verifique se as porcas (2) estão apertadas com um
torque de 46 N·m (34 lb ft).

SOIL17SC00454AA 1

Suportes e blocos de fixação do motor


A cada 500 horas
• Verifique as condições dos coxins (1) e suportes (2)
de fixação do motor.
NOTA: Caso encontre trincas ou danos nos coxins
e/ou suportes, contate imediatamente seu conces-
sionário CASE IH para que seja feita a substituição
dos mesmos.
• Verifique se as porcas (3) estão apertadas com um
torque de 285 – 315 N·m (210 – 232 lb ft).

SOIL17SC00460AA 1

7-128
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 600 HORAS

Manutenção do sistema de combustível


A cada 600 horas
CUIDADO
Risco de incêndio!
Ao manusear combustível diesel, observe as seguintes precauções:
1. Não fume.
2. Nunca abasteça o tanque quando o motor estiver em funcionamento.
3. Limpe imediatamente qualquer combustível derramado.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0099A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

CUIDADO
Risco de incêndio!
Não acrescente gasolina, álcool nem combustíveis mistos ao combustível diesel, exceto conforme
recomendado neste manual. Combinações de combustível podem aumentar os riscos de incêndio e
explosão.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0401A

O objetivo deste tratamento é proteger todo o sistema


de combustível de máquinas que são abastecidas com
biodiesel. Execute os seguintes passos:
1. Drene a água no pré-filtro sedimentador, conforme ins-
truções na página 7-64.
2. Substitua o filtro principal de combustível, conforme
instruções na página 7-102.
3. Na lateral direita da máquina, atrás da cabine, remova
a tampa (1) do bocal do tanque de combustível.
4. Com o tanque abastecido entre 25 – 50% de sua capa-
cidade, adicione 6.4 L (1.7 US gal) de aditivo Actioil, o
SOIL17SC00475AA 1
que corresponde a 1% da capacidade total do tanque.

Código Volume da embalagem


71104731 1.0 L (0.3 US gal)
71104732 5.0 L (1.3 US gal)
71104733 20.0 L (5.3 US gal)
71104734 2000.0 L (528.3 US gal)

5. Complete o tanque com combustível para que ocorra


a homogeneização da mistura.
6. Instale e aperte a tampa (1).
7. Opere o motor em marcha lenta durante 15 min, para
que o tratamento atinja todo o circuito de combustível.

7-129
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 750 HORAS

Acumuladores
CUIDADO
Sistema pressurizado!
O acumulador contém gás nitrogênio altamente pressurizado. Se o sistema do acumulador não fun-
cionar corretamente, substitua o acumulador. NÃO tente reparar o acumulador.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0290A

CUIDADO
Sistema pressurizado!
Antes de iniciar qualquer procedimento de serviço, é sua responsabilidade saber o número de acu-
muladores na máquina e o procedimento correto para liberar a pressão de cada acumulador.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0136A

CUIDADO
Sistema pressurizado!
Não exponha o acumulador a temperaturas acima de 49 °C (120 °F). Um acumulador carregado contém
nitrogênio comprimido a 31 bar (450 PSI). Altas temperaturas farão com que o bujão de segurança saia
do acumulador e o nitrogênio que escapar ativará o acumulador a uma velocidade perigosa.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0958A

A cada 750 horas


A colhedora é equipada com dois acumuladores de
pressão, montados na lateral direita da mesma:
• Acumulador (1) do sistema de levantamento do
mastro do cortador de pontas.
• Acumulador (2) da suspensão hidráulica.
A manutenção dos acumuladores requer o seguinte:
• Inspeção visual quanto à corrosão e vazamentos de
óleo e/ou gás.
IMPORTANTE: Use óculos de proteção e luvas para
executar a verificação.
• Teste de pré-carga. SOIL17SC00777AA 1

NOTA: A execução deste procedimento exige o


uso de ferramentas especiais e conhecimento téc-
nico especializado. Consulte o seu concessionário
CASE IH.

7-130
7 - MANUTENÇÃO

Óleo hidráulico do sistema AutoTracker®


A cada 750 horas

Troca do fluido do sistema e verificação da pressão do gás no cilindro conversor


A realização destes procedimentos exige o uso de fer-
ramentas especiais e conhecimento técnico especiali-
zado. Consulte seu concessionário CASE IH.

SOIL17SC00434AA 1

SOIL17SC00782AA 2

7-131
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 1.000 HORAS OU ANUALMENTE

Filtro de retorno de óleo hidráulico


A cada 1000 horas

Troca dos elementos dos filtros da linha de retorno


CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.
2. Em ambas as laterais do reservatório de óleo hidráulico
(1), faça o seguinte:
• Desencaixe o pino trava (2) do registro (3).
• Feche o registro (3) - posição horizontal.
NOTA: Com os registros (3) fechados é bloqueado
o escoamento do óleo do tanque coletor para o re-
servatório (1).
IMPORTANTE: Jamais substitua os filtros de re-
torno de óleo com os registros (3) abertos.

SOIL17SC00664AA 1

7-132
7 - MANUTENÇÃO

3. Abra lentamente o respiro (1) localizado junto ao grupo


de radiadores, liberando a pressão do reservatório hi-
dráulico.

SOIL15SC00245AA 2

4. Posicione um recipiente para coleta com volume apro-


priado abaixo das conexões de dreno (1), na extremi-
dade inferior direita do reservatório hidráulico.
NOTA: O recipiente deve estar limpo, uma vez que o óleo
drenado deverá ser posteriormente reposto no sistema. É
necessário drenar aproximadamente 60 L (16 US gal) de
óleo.
5. Remova as 3 tampas (2), soltando os parafusos (3).
NOTA: Recolha e descarte os anéis de vedação montados
sob as tampas (2).
NOTA: As tampas (2) são coladas com uma pasta selante,
SOIL17SC00438AA 3
oferecendo uma pequena resistência à remoção.
6. Remova o tampão das conexões de dreno (1).
7. Após o escoamento do volume necessário de óleo, re-
instale o tampão das conexões (1).
NOTA: Visualize através da abertura das tampas (2)
quando o nível de óleo ficar abaixo da base dos filtros de
retorno.

SOIL17SC00443AA 4

8. Remova os 3 filtros (1) manualmente.

BRIL12SC1538A0A 5

7-133
7 - MANUTENÇÃO

9. Desmonte os filtros, removendo: válvula (1); elemento


filtrante (2); suporte magnético (3); mola (4).
10. Limpe o suporte magnético (3), removendo as partí-
culas aderidas.
11. Faça a montagem dos filtros, introduzindo elementos
filtrantes (2) novos.
NOTA: Descarte os filtros saturados adequadamente.

SOIL17SC00186AA 6

12. Introduza os filtros (1) no reservatório, atentando para


seu correto assentamento.

BRIL12SC1538A0A 7

13. Monte as tampas (1) com os parafusos (2).


NOTA: Instale novos anéis de vedação nas sedes de mon-
tagem das tampas (1).
NOTA: Remova os resíduos de cola nas tampas (1) e
sedes de montagem. Aplique um novo filete de selante
ThreeBond 1217S nas sedes de montagem das tampas
(1).
14. Feche o respiro do reservatório hidráulico, indicado
na figura 2.

SOIL17SC00443AA 8

15. Abra os registros (1) - posição vertical.


NOTA: Monte os pinos trava (2) nos registros (1).

SOIL17SC00664AA 9

7-134
7 - MANUTENÇÃO

16. Próximo à parte traseira do extrator primário, levante


a borracha (1) e remova a tampa (2) do bocal de abas-
tecimento.
17. Adicione o óleo drenado ao sistema, fazendo a verifi-
cação do nível através do visor (3). O nível deve ficar
entre as marcas de mínimo (MIN) e máximo (MAX) do
visor.
18. Reinstale a tampa (2).

SOIL17SC00178AA 10

SOIL17SC00441AA 11

Respiro do tanque hidráulico


A cada 1000 horas
Substitua o respiro (1) do reservatório de óleo hidráu-
lico.

SOIL15SC00245AA 1

7-135
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de pressão da carga da transmissão - Troca


A cada 1000 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Abra lentamente o respiro (1) localizado junto ao grupo


de radiadores, liberando a pressão do reservatório hi-
dráulico.

SOIL15SC00245AA 1

2. Limpe a área ao redor dos filtros de óleo (1) com um


pano seco, especialmente os suportes onde são mon-
tados.
3. Os elementos (1) são do tipo inteiriço, roscados nos
suportes. Remova manualmente ou utilizando uma
chave de filtro.
4. Descarte os filtros saturados adequadamente.
5. Abasteça os novos filtros com óleo hidráulico limpo e
aplique uma película de óleo nos anéis de vedação.
6. Monte os filtros e aperte manualmente até que o anel
de vedação encoste no cabeçote, então aperte de ½ a
SOIL15SC00177AA 2
¾ de volta.
NOTA: Não use chave de filtro para instalar os filtros, evi-
tando danos aos anéis de vedação.

7-136
7 - MANUTENÇÃO

7. Verifique o nível de óleo do sistema através do visor


(1), localizado próximo da caixa de engrenagens do
conjunto picador.
8. Para completar o nível de óleo, caso necessário, faça
o seguinte:
• Próximo à parte traseira do extrator primário, levante
a borracha (2) e remova a tampa (3) do bocal de
abastecimento.
• Complete o nível de óleo e então, reinstale a tampa
(3).
9. Feche o respiro do reservatório hidráulico, indicado na
figura 1. SOIL17SC00441AA 3

10. Ligue a máquina e deixe o motor operar em marcha


lenta por alguns minutos. Verifique se a luz indicadora
de restrição dos filtros está apagada.
11. Verifique se há vazamentos nos filtros. Em caso afir-
mativo, identifique a causa e corrija.

SOIL17SC00178AA 4

Verificação da folga das válvulas do motor diesel


A cada 1000 horas
A realização deste procedimento exige o uso de fer-
ramentas especiais e conhecimento técnico especiali-
zado. Consulte o seu concessionário CASE IH.

CUIL15TR00316AA 1

7-137
7 - MANUTENÇÃO

Elementos do filtro de ar do motor - Troca


A cada 1000 horas
ATENÇÃO
Detritos suspensos!
Ar comprimido pode propagar a sujeira, ferrugem, etc. no ar. Use proteção para os olhos e rosto ao
usar ar comprimido.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0049A

ATENÇÃO
Risco de inalação de poeira!
Use uma máscara contra poeira para limpar o elemento do filtro.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0138A

1. Solte as travas (1).

SOIL17SC00478AA 1

2. Remova a tampa (1) do alojamento.

SOIL17SC00479AA 2

3. Solte a porca borboleta (1), que retém o elemento pri-


mário (2).

SOIL17SC00480AA 3

7-138
7 - MANUTENÇÃO

4. Remova o elemento primário (1) e descarte adequada-


mente.

SOIL17SC00481AA 4

5. Remova a porca borboleta (1).

SOIL17SC00482AA 5

6. Remova o elemento secundário (1) e descarte adequa-


damente.
7. Limpe a superfície interna do alojamento dos filtros,
utilizando um pano limpo e que não solte fiapos.
8. Instale um elemento secundário novo no alojamento.

SOIL17SC00483AA 6

9. Reinstale e aperte a porca borboleta (1).

SOIL17SC00482AA 7

7-139
7 - MANUTENÇÃO

10. Instale um elemento primário novo no alojamento.


NOTA: Verifique se a borracha de vedação na base do filtro
não está dobrada.

SOIL17SC00481AA 8

11. Encaixe a porca borboleta (1) no tirante (2) e aperte


para reter o elemento primário (3).

SOIL17SC00480AA 9

12. Encaixe a tampa (1) no alojamento e fixe aplicando


as travas (2).
NOTA: Para facilitar a fixação da tampa, aplique uma trava
de cada vez e em sequência, em qualquer sentido. Não
tente aplicar as travas de forma cruzada!

SOIL17SC00478AA 10

AVISO: A limpeza do elemento primário poderá ser feita no máximo 6 vezes. Caso isso ocorra, substitua ambos os
elementos.
AVISO: Mantenha a configuração original da máquina. Não remova qualquer um dos filtros. Eles foram dimensiona-
dos para garantir o funcionamento e a durabilidade de sua máquina.
AVISO: Sempre instale filtros novos e que não apresentem qualquer tipo de dano ou perfuração.

7-140
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 1.500 HORAS

Bomba de carga
A cada 1500 horas

Verificação da pressão da bomba de carga


NOTA: O teste nas bombas de carga da transmissão hi-
drostática deve ser realizado com o óleo hidráulico a 40 °C
(104 °F). Para motores de alta potência, com carga má-
xima a 2100 RPM, os testes devem ser feitos com o mo-
tor operando a 1500 RPM. Consulte a instrução da página
6-54, no tópico “Calibração da RPM do motor”.

Os valores de vácuo para a seção da bomba de


carga devem ser verificados (uma conexão de teste
de 9/16 in JIC está montada no tubo de sucção de
entrada da bomba). O nível de vácuo deve ser menor
que 17 cm Hg (7 in Hg), caso contrário, os filtros de
sucção devem ser substituídos.

Válvula de alívio de baixa pressão da bomba de carga


1. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção
(2), na lateral esquerda da máquina.

SOIL17SC00432AA 1

2. Conecte um manômetro de 34 bar (493 psi) na cone-


xão de teste (1) da bomba de carga.
3. Com o motor funcionando na rotação correta e a ala-
vanca de tração posicionada em neutro, o manôme-
tro deve indicar uma pressão de 21 – 24.4 bar (305 –
354 psi).
4. Caso o valor medido não esteja dentro da faixa reco-
mendada, o ajuste pode ser feito utilizando calços ca-
librados na válvula de alívio (2).
NOTA: Adicione ou remova calços calibrados para aumen-
tar ou diminuir a pressão, respectivamente.
SOIL17SC00484AA 2
NOTA: A válvula de alívio de baixa pressão no bloco do
motor hidráulico da roda também deve ser conferida neste
momento. Em caso de dúvidas na operação, contate seu
concessionário CASE IH.
NOTA: Execute os testes nas duas bombas de carga do
sistema da transmissão hidrostática.

7-141
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 2.500 HORAS

Correntes do elevador, trilhos e engrenagens


A cada 2500 horas
Verifique se não há desgaste excessivo ou folga nas
correntes, taliscas e engrenagens do elevador.

SOIL17SC00367AA 1

A CADA 3.000 HORAS OU ENTRESSAFRA

Parafusos de aperto do assento do operador


A cada 3000 horas
Verifique o aperto dos parafusos (1) do assento do ope-
rador. Se necessário, aperte com um torque de 24 –
31 N·m (18 – 23 lb ft).

SOIL17SC00245AA 1

Parafusos de fixação do cinto de segurança


A cada 3000 horas
Verifique o aperto dos parafusos do cinto de segu-
rança e, se necessário, aperte com um torque de 91 –
123 N·m (67 – 91 lb ft).

7-142
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 4000 HORAS OU ENTRESSAFRA

Líquido de arrefecimento do motor - Troca


A cada 4000 horas
ATENÇÃO
Perigo de queimadura!
Não trabalhe com qualquer fluido de serviço (líquido de arrefecimento do motor, óleo do motor, óleo
hidráulico, etc.) a temperaturas maiores que 49 °C (120 °F). Deixe os fluidos esfriarem antes de con-
tinuar.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0107B

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Sempre remova a tampa do tanque de expansão ANTES de remover a tampa de enchimento. Nunca
remova nenhuma das tampas enquanto o motor estiver em operação ou o líquido de arrefecimento
estiver quente. Desligue o motor e espere o sistema esfriar. Com um pano grosso, solte a tampa
vagarosamente e espere a pressão sair.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0361A

CUIDADO
Produtos químicos perigosos!
O líquido de arrefecimento pode ser tóxico. Evite contato com a pele, olhos ou roupas. Antídotos:
EXTERNO - Enxague abundantemente com água. Remova as roupas sujas.
INTERNO - Enxague a boca com água. NÃO induza o vômito. Busque assistência médica imediata-
mente.
OLHOS - Enxague com água. Busque assistência médica imediatamente.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0282A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Aguarde até que o líquido de arrefecimento esfrie.
2. Solte a tampa (1) do reservatório de expansão até o
primeiro estágio, liberando a pressão do sistema.

SOIL17SC00463AA 1

7-143
7 - MANUTENÇÃO

3. Solte as travas laterais (1) e abra a porta de inspeção


(2), na lateral direita da máquina.

SOIL17SC00449AA 2

4. Feche o registro (1) do retorno de água da calefação.


5. Solte a abraçadeira (2) e desconecte a mangueira (3).
6. Conecte uma mangueira para drenagem de compri-
mento adequado no lugar da mangueira (3), utilizando
a abraçadeira (2).
7. Posicione um recipiente para coleta adequado no solo,
junto ao compartimento do motor. Após, coloque a
extremidade da mangueira de dreno neste recipiente.
8. Abra o registro (1). Após a drenagem completa do
fluido de arrefecimento, feche este registro.
NOTA: Caso necessário, solte a abraçadeira (4) e desco- SOIL17SC00650AA 3
necte a mangueira (5), deixando escoar dentro de um re-
cipiente adequado qualquer resquício de fluido. Após a
drenagem, reconecte esta mangueira.
9. Para a execução dos passos seguintes, feche o regis-
tro (6) do envio de fluido aquecido para a calefação.

7-144
7 - MANUTENÇÃO

10. Remova a tampa (1) do reservatório de expansão.


11. Adicione um fluido limpador de radiadores recomen-
dado pelo concessionário. Após, complete o sistema
com água limpa e siga as instruções fornecidas pelo
fabricante do fluido limpador.
AVISO: O limpador deve ser compatível com os núcleos
do radiador de alumínio.
AVISO: Nunca coloque líquido de arrefecimento em um
motor quente. O bloco do motor ou os cabeçotes dos ci-
lindros podem trincar devido à diferença de temperatura
entre o metal e o fluido.
SOIL17SC00463AA 4
12. Inspecione as mangueiras e conexões do sistema de
arrefecimento em busca de vazamentos.
13. Drene a solução de limpeza do radiador.
14. Limpe o sistema com água limpa sob pressão, a partir
do bocal de abastecimento do reservatório de expan-
são.
NOTA: Para um escoamento mais rápido da água,
pode-se desconectar a mangueira (2). Esta mangueira
deve ser reconectada após o término do enxágue.
NOTA: Caso identifique qualquer vazamento no sistema,
repare ou substitua os itens necessários.
SOIL17SC00650AA 5
15. Remova a mangueira de drenagem. Após, reconecte
e fixe a mangueira (3) do retorno de água da calefa-
ção.
16. Abra o registro (4).
NOTA: Certifique-se de que o registro (5) também esteja
aberto.
17. Abasteça o sistema com uma solução de líquido de
arrefecimento, até atingir o nível correto. Veja a pá-
gina 7-23.
NOTA: Abasteça o sistema lentamente para evitar o apri-
sionamento de ar nas galerias do motor, o que pode causar
superaquecimento e danos ao mesmo.
NOTA: Sobre a capacidade do sistema, especificação dos
fluidos e proporções da mistura, veja a tabela da página
9-5.
18. Reinstale e aperte a tampa (1).
19. Feche e trave a porta de acesso ao motor - figura 2.
20. Ligue o motor e opere em marcha lenta por um mi-
nuto. Após, desligue o motor e complete o nível de
líquido de arrefecimento, caso necessário.
21. Ligue o motor e acelere para aquecer o líquido de
arrefecimento até a temperatura operacional. Após,
desligue o motor e deixe o fluido de arrefecimento
esfriar.
22. Verifique novamente o nível do líquido de arrefeci-
mento, completando caso necessário.

SOIL17SC00460AA 6

7-145
7 - MANUTENÇÃO

Filtro de sucção do óleo hidráulico - Troca


A cada 4000 horas
CUIDADO
Sistema pressurizado!
Nunca tente drenar fluidos nem remover filtros quando o motor estiver em operação. Desligue o motor
e solte toda a pressão dos sistemas pressurizados antes de fazer a manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0905A

CUIDADO
Perigo de queimadura!
Tome bastante cuidado para evitar contato com fluidos quentes. Se o fluido estiver extremamente
quente, deixe-o esfriar até que atinja uma temperatura moderadamente morna antes de prosseguir.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0362A

CUIDADO
Perigo químico!
Ao lidar com combustível, lubrificantes e outros materiais químicos para serviço, siga as instruções
do fabricante. Use o Equipamento de Proteção Individual (EPI) como instruído. Não fume nem use
chamas abertas. Colete fluidos nos recipientes adequados. Cumpra todos os regulamentos locais e
ambientais ao descartar os materiais químicos.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0371A

1. Prepare a máquina para o procedimento:


• Estacione a colhedora em uma superfície plana e
nivelada.
• Desligue o motor e retire a chave da ignição.
• Faça a drenagem do óleo com uma temperatura le-
vemente inferior à temperatura de operação, para
um melhor escoamento.
2. Em ambas as laterais do reservatório de óleo hidráulico
(1), faça o seguinte:
• Desencaixe o pino trava (2) do registro (3).
• Feche o registro (3) - posição horizontal.
NOTA: Com os registros (3) fechados é bloqueado
o escoamento do óleo do tanque coletor para o re-
servatório (1).
IMPORTANTE: Jamais substitua os filtros de suc-
ção com os registros (3) abertos.

SOIL17SC00664AA 1

7-146
7 - MANUTENÇÃO

3. Abra lentamente o respiro (1) localizado junto ao grupo


de radiadores, liberando a pressão do reservatório hi-
dráulico.

SOIL15SC00245AA 2

4. Posicione um recipiente para coleta com volume apro-


priado abaixo das conexões de dreno (1), na extremi-
dade inferior direita do reservatório hidráulico.
NOTA: O recipiente deve estar limpo, uma vez que o óleo
drenado poderá ser posteriormente reposto no sistema. É
necessário esvaziar completamente o reservatório hidráu-
lico.
5. Remova o tampão das conexões de dreno (1).
6. Após o escoamento completo do óleo, reinstale o tam-
pão das conexões (1).

SOIL17SC00438AA 3

7. Remova a tampa de inspeção (1), soltando os parafu-


sos (2).
NOTA: Recolha e descarte a junta de vedação da tampa
(1).

SOIL17SC00755AA 4

8. Remova os filtros (1), que são roscados nos adaptado-


res (2).
NOTA: Descarte os filtros saturados adequadamente.
9. Instale filtros de sucção novos.

SOIL17SC00188AA 5

7-147
7 - MANUTENÇÃO

10. Monte a tampa (1) com os parafusos (2).


NOTA: Instale uma nova junta de vedação na sede de
montagem da tampa (1).
11. Feche o respiro do reservatório hidráulico, indicado
na figura 2.

SOIL17SC00755AA 6

12. Abra os registros (1) - posição vertical.


NOTA: Monte os pinos trava (2) nos registros (1).

SOIL17SC00664AA 7

13. Próximo à parte traseira do extrator primário, levante


a borracha (1) e remova a tampa (2) do bocal de abas-
tecimento.
14. Adicione o óleo drenado ao sistema, fazendo a verifi-
cação do nível através do visor (3). O nível deve ficar
entre as marcas de mínimo (MIN) e máximo (MAX) do
visor.
NOTA: Caso constate que o óleo drenado não está mais
em condições de uso, adicione óleo novo ao sistema. Veja
o óleo hidráulico recomendado na tabela da página 9-5.
15. Reinstale a tampa (2).
SOIL17SC00178AA 8

SOIL17SC00441AA 9

7-148
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 4500 HORAS OU ENTRESSAFRA

Suportes e blocos de fixação do motor


A cada 4500 horas

Substituição dos coxins e suportes do motor


A realização deste procedimento exige o uso de fer-
ramentas especiais e conhecimento técnico especiali-
zado. Consulte seu concessionário CASE IH.

SOIL17SC00460AA 1

A CADA 5.000 HORAS OU ENTRESSAFRA

Componentes internos do conjunto do cubo redutor da roda


A cada 5000 horas

Inspeção dos componentes internos do conjunto do cubo redutor da roda


A realização deste procedimento exige o uso de fer-
ramentas especiais e conhecimento técnico especiali-
zado. Consulte seu concessionário CASE IH.

SOIL17SC00436AA 1

7-149
7 - MANUTENÇÃO

Coxins de montagem da cabine no chassi


A cada 5000 horas

Substituição dos coxins da cabine


A realização deste procedimento exige o uso de fer-
ramentas especiais e conhecimento técnico especiali-
zado. Consulte seu concessionário CASE IH.

SOIL17SC00627AA 1

7-150
7 - MANUTENÇÃO

A CADA 8.000 HORAS

Sistema de resfriamento do motor


A cada 8.000 horas

Substituição dos coxins da estrutura do grupo de radiadores


A realização deste procedimento exige o uso de fer-
ramentas especiais e conhecimento técnico especiali-
zado. Consulte seu concessionário CASE IH.

SOIL17SC00454AA 1

MANUTENÇÃO GERAL

Caixa de fusíveis e relés


Conforme necessário ou entressafras
A caixa de fusíveis e relés está localizada no lado di-
reito da cabine, atrás do assento do operador. Para
acessar, remova a tampa (1). Os fusíveis são numera-
dos e codificados por cor. Sua posição e classificação
são informadas na sequência.
NOTA: Ao substituir fusíveis, faça-o por outros de mesma
amperagem, nunca de amperagem superior.
AVISO: Sempre desligue a máquina e retire a chave da
ignição quando for remover ou instalar algum fusível ou
relé.

SOIL15SC00233AA 1

7-151
7 - MANUTENÇÃO

SOIL17SC00362FA 2

Identificação dos conectores


Item Descrição Item Descrição
(1) Conector cabine C-409 (7) Conector cabine C-407
(2) Conector frontal C-403 (8) Conector frontal C-404
(3) Conector cabine C-410 (9) Conector motor C-405
(4) Conector motor C-406 (10) Conector auxiliar C-402
(5) Conector GPS C-401 (11) Alimentação 12 V bateria
(6) Conector cabine C-408 (12) Ponto de teste

Identificação dos fusíveis


Fusíveis Amperagem Descrição
F-001 40 A Alimentação do relé de potência dos faróis de serviço
F-002 40 A Alimentação do relé de potência dos faróis de serviço
F-003 - -
F-004 15 A Espera
F-005 15 A Rolo tombador
F-006 15 A Alimentação da bobina do relé 12/24 V
F-007 5A Luz de freio
Válvula piloto 1/piloto 2/Articulação do cortador de
F-008 10 A
pontas/Transbordo
F-009 15 A Giro do cortador de pontas LE/LD
F-010 15 A Luzes traseiras de transporte (opcional)
F-011 15 A Luzes dianteiras de transporte (opcional)
F-012 15 A Luzes dianteiras de transporte (opcional)
F-013 10 A Acendedor de cigarros
F-014 10 A Tomada 12 V
F-015 20 A Limpador de para-brisa

7-152
7 - MANUTENÇÃO

Fusíveis Amperagem Descrição


Corte de base subir/descer/Cortador de pontas
F-016 10 A
subir/descer
F-017 10 A Divisor de linhas direito/esquerdo subir/descer
F-018 5A Alarme de ré/Buzina/Inibidor de partida
Alimentação pós chave para rádio/ CD e módulo do ar
F-019 10 A
condicionado
Alimentação pós chave do monitor de rendimento do
F-020 10 A
elevador (opcional)
Alimentação pós chave do motor do limpador de
F-021 10 A
para-brisa
F-022 10 A Alimentação pós chave do GPS
F-023 15 A Alimentação do motor do banco do operador
F-024 10 A Alimentação pós chave dos interruptores do console LD
F-025 15 A Giro do disco de corte lateral direito/esquerdo
F-026 10 A Disco de corte lateral direito/esquerdo estender/retrair
F-027 10 A Inclinação do divisor de linhas direito/esquerdo
F-028 - -
F-029 - -
F-030 - -
F-031 25 A Faróis traseiros (Elevador)
F-032 3A Luzes dianteiras e traseiras (opcional)
F-033 3A Luzes dianteiras e traseiras (opcional)
F-034 15 A Faróis dianteiros (externos)
F-035 15 A Faróis dianteiros (intermediários)
F-036 25 A Faróis cortador de base e cortador de pontas (opcional)
F-037 5A Chave de ignição
F-038 5A Aceleração do motor (aumentar/diminuir)
F-039 10 A Giroflex/luz do teto da cabine
F-040 20 A Rádio/CD e rádio transmissor
F-041 25 A Faróis de trabalho
F-042 7.5 A Display/Conector de diagnóstico/Console LD
Rotação corte de base/Picador sentido colheita e
F-043 10 A
reversão
F-044 5A Espera
F-045 10 A Reserva
F-046 3A Alimentação do módulo SCM 1
F-047 3A Alimentação pós chave do módulo SCM 2
F-048 3A Alimentação pós chave do módulo SCM 3
Válvula PWM comprimento do tolete/Extrator
F-049 10 A
primário/Válvula PWM extrator primário
Elevador subir/descer defletor/Extrator secundário/Piloto
F-050 15 A
bloco/Esteira do elevador
Giro do elevador esquerdo/direito Bloqueio/Freio de
F-051 15 A
estacionamento
F-052 15 A Luz indicadora de direção esquerda/direita
F-053 10 A Giro do capuz do extrator secundário esquerdo/direito
F-054 10 A Giro do capuz do extrator primário esquerdo/direito
F-055 - -
F-056 - -
Alimentação dos relés da 1ª, 2ª e 3ª velocidades do
F-057 30 A
soprador de ar no interior da cabine
F-058 10 A Alimentação do relé do módulo da tração (mestre)
Alimentação da bobina do compressor do ar
F-059 7.5 A
condicionado
F-060 25 A Alimentação do relé da buzina
F-061 10 A Atuador da escova rotativa

7-153
7 - MANUTENÇÃO

Fusíveis Amperagem Descrição


F-062 15 A Espera
F-063 25 A Espera
F-064 10 A Teste de fusíveis
F-065 Vazio Reserva
F-066 Vazio Reserva
F-067 Vazio Reserva
F-068 Vazio Reserva
F-069 Vazio Reserva
F-070 7A Reserva
F-071 Vazio Teste de fusível
F-100 40 A Módulo do motor FPT Cursor 9

Identificação dos relés


Relé Descrição Relé Descrição
RLY-001 Segurança módulo SCM 1 RLY-011 Buzina
RLY-002 Segurança módulo SCM 2 RLY-012 -
Segurança módulo SCM
RLY-003 RLY-013 2ª velocidade ventilador
3/Módulo tração mestre
RLY-004 Relé mestre RLY-014 3ª velocidade ventilador
RLY-005 Temporizador display RLY-015 1ª velocidade ventilador
RLY-006 Alimentação módulo SCM 1 RLY-016 Luzes traseiras (opcional)
Compressor do ar
RLY-007 Alimentação módulo SCM 2 RLY-017
condicionado
Ativação módulo tração
RLY-008 Alimentação módulo SCM 3 RLY-018
mestre
Ativação dos faróis de
RLY-009 RLY-019 Ativação da partida
serviço
Ativação dos faróis de
RLY-010
serviço

7-154
7 - MANUTENÇÃO

Elevador de toletes
Troca das placas de desgaste da câmara de limpeza
Caso as placas de desgaste montadas por dentro da
câmara de limpeza (1) estejam com desgaste exces-
sivo, substitua conforme instruções abaixo:
1. Abaixe totalmente o elevador.
2. Remova as porcas e parafusos (2).

SOIL17SC00390AA 1

3. Retire as placas de desgaste (1) e monte outras novas,


utilizando os parafusos e porcas (2).
NOTA: As placas de desgaste centrais possuem um dese-
nho diferente das placas de desgaste laterais. Atente para
suas posições durante a substituição!

SOIL17SC00391AA 2

7-155
7 - MANUTENÇÃO

Trem de roletes do alimentador


Troca dos batentes de borracha dos rolos flutuantes
PERIGO
Peças giratórias!
Não tente fazer nenhuma inspeção nem ajustes com a máquina funcionando.
1. Ajuste o freio de estacionamento.
2. Desligue o motor.
3. Retire a chave de ignição.
O descumprimento resultará em morte ou ferimentos graves.
D0120A

CUIDADO
Peças móveis!
Alguns componentes podem continuar funcionando após o desligamento dos sistemas de aciona-
mento. Certifique-se de que todos os sistemas de acionamento estejam totalmente desengatados e
todo o movimento tenha parado antes de prestar manutenção na máquina.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0002A

ATENÇÃO
Peças pesadas!
São necessárias duas pessoas para executar as instruções a seguir.
A não observância desses procedimentos poderá resultar em lesões leves ou moderadas.
C0149A

Caso os batentes de borracha (1) apresentem des-


gaste excessivo, deformação ou trincas, substitua
conforme instruções abaixo:
1. Solicite que um ajudante calce e suspenda levemente
a extremidade do rolo flutuante (2), utilizando uma
barra metálica apropriada.
2. Remova a porca montada por baixo do suporte do ba-
tente de borracha (1).
3. Remova o batente (1).
4. Caso necessário remova o calço espaçador mostrado
na figura 2, se instalado.

SOIL17SC00516AA 1

7-156
7 - MANUTENÇÃO

5. Com o rolo flutuante (1) calçado e levantado, monte


um batente (2) novo no suporte (3).
6. Caso necessário, instale um calço espaçador (4) entre
o batente (2) e o suporte (3).
NOTA: O calço (4) possui um rasgo oblongo, podendo ser
removido e instalado sem a necessidade de remover o ba-
tente (2).
NOTA: Sobre a necessidade de instalação dos calços (4)
para nivelamento do rolo (1), veja as orientações na página
7-34.
7. Monte e aperte a porca inferior do batente (2).
SOIL17SC00517AA 2
8. Execute o procedimento em ambos os lados do rolo
(1), de modo que fique nivelado. Preferencialmente,
substitua ambos os batentes (2) de um rolo.

7-157
7 - MANUTENÇÃO

Lâminas do cortador de base - Tabela de especificações e


montagens
Os discos do cortador de base podem ser equipados
com diferentes tipos de facas, as quais podem ser fi-
xadas em diferentes posições de avanço, conforme as
necessidades de colheita. Veja na tabela abaixo as in-
formações referentes aos modelos de faca e suas con-
figurações de montagem.
NOTA: Sobre o procedimento de inversão de posição ou
substituição das facas do cortador de base, veja instruções
na página 7-38.
AVISO: A CASE IH recomenda o uso das facas de 4 fu-
ros, sempre montadas nas posições fornecidas pela ta-
bela, como garantia de uma operação eficaz e mecanica-
mente segura. Todavia, se optar por utilizar outros mo-
delos de faca disponíveis no mercado, atente para as res-
pectivas posições de montagem, fornecidas neste manual.
Em caso de quaisquer danos à máquina devido ao uso de
modelos paralelos de faca, ainda que tenham sido corre-
tamente fixadas, a CASE IH se exime de qualquer obriga-
toriedade com relação à garantia do fabricante.

Posição de Avanço da
Diâmetro dos
Modelo da Comprimento montagem faca em Figura de
discos de Tipos de faca
colhedora da faca das facas no relação ao referência
corte
disco disco
Posição 1 -
Faca fixada
45 mm (2 in) Figura 1
pelo 1º e 3º
Modelo CASE furos
267 mm (11 in)
IH - 4 furos Posição 2 -
Faca fixada
70 mm (3 in) Figura 2
pelo 2º e 4º
furos
Posição 1 -
Faca fixada
45 mm (2 in) Figura 3
pelo 2º e 4º
Modelo
furos
paralelo - 5 240 mm (9 in)
Posição 2 -
furos
Faca fixada
A8810 DA 820 mm (32 in) 70 mm (3 in) Figura 4
pelo 3º e 5º
furos
Posição 1 -
Faca fixada
45 mm (2 in) Figura 5
pelo 2º e 4º
furos
Posição 2 -
Modelo
Faca fixada
paralelo - 6 267 mm (11 in) 70 mm (3 in) Figura 6
pelo 3º e 5º
furos
furos
Posição 3-
Faca fixada
95 mm (4 in) Figura 7
pelo 4º e 6º
furos

7-158
7 - MANUTENÇÃO

Modelo A8810 DA
• Faca modelo CASE IH - 4 furos: Posição de monta-
gem 1
• Medida (A): 45 mm (2 in)

SOIL17SC00547AA 1

• Faca modelo CASE IH - 4 furos: Posição de monta-


gem 2
• Medida (A): 70 mm (3 in)

SOIL17SC00549AA 2

• Faca modelo paralelo - 5 furos: Posição de monta-


gem 1
• Medida (A): 45 mm (2 in)

SOIL17SC00551AA 3

• Faca modelo paralelo - 5 furos: Posição de monta-


gem 2
• Medida (A): 70 mm (3 in)

SOIL17SC00553AA 4

7-159
7 - MANUTENÇÃO

• Faca modelo paralelo - 6 furos: Posição de monta-


gem 1
• Medida (A): 45 mm (2 in)

SOIL17SC00555AA 5

• Faca modelo paralelo - 6 furos: Posição de monta-


gem 2
• Medida (A): 70 mm (3 in)

SOIL17SC00557AA 6

• Faca modelo paralelo - 6 furos: Posição de monta-


gem 3
• Medida (A): 95 mm (4 in)

SOIL17SC00559AA 7

7-160
7 - MANUTENÇÃO

Armazenamento

Armazenamento da máquina
CUIDADO
Evite lesões!
Leia cuidadosamente e observe todos os avisos de precaução presentes neste manual.
O descumprimento pode resultar em morte ou ferimentos graves.
W0044A

Tome as seguintes precauções se a máquina não for


utilizada por um período prolongado.

Proteção do motor
1. Quando o armazenamento for por um mês não são
necessárias precauções, desde que o óleo do mo-
tor não tenha ainda excedido 100 h em serviço. De
outra forma, proceda conforme descrito no pará-
grafo seguinte.
2. Quando o armazenamento for superior a um mês:
drene o óleo do motor, abasteça o cárter com o
óleo especificado na página 9-5, dê partida no mo-
tor e deixe-o em marcha lenta durante alguns mi-
nutos.
3. Limpe o elemento primário de filtragem de ar, con-
forme instruções na página 7-106.
4. Não drene o líquido de arrefecimento do motor du-
rante o inverno, no entanto assegure-se de que as
proporções da mistura de água e aditivo estejam
conforme o especificado.
5. Ao dar a partida no motor após um período de ar-
mazenamento, atente para as instruções relacio-
nadas com a partida do motor, descritas na Seção
4.

Preparo do sistema de combustível


1. Drene completamente o tanque de combustível.
2. Coloque aproximadamente 12 L (3 US gal) de
combustível no tanque, misturado com 1% de
aditivo.
3. Acione o motor em marcha lenta durante 15 min,
para que o tratamento atinja todo o circuito de com-
bustível.
4. Repita o processo a cada 6 meses.

7-161
7 - MANUTENÇÃO

Recomendações gerais de armazenamento


1. Limpe a máquina, especialmente a chaparia.
Proteja as peças pintadas aplicando uma ca-
mada de cera.
2. Refaça a pintura nos pontos onde houver neces-
sidade.
3. Proteja as peças metálicas sem pintura com lu-
brificantes de proteção.
4. Aplique graxa em todos os pontos de lubrificação.
5. Verifique o nível do líquido de arrefecimento do
motor. Se faltarem menos de 200 h para a pró-
xima troca, drene, lave e reabasteça o sistema.
Deixe o motor funcionando em marcha lenta por
1 h, para circular o líquido por todo o sistema.
6. Assegure-se de que as hastes e cilindros hidráu-
licos estejam corretamente alinhados.
7. Proteja com vaselina as hastes de todos os cilin-
dros hidráulicos da máquina.
8. Verifique se todos os comandos estão em neutro,
incluindo os interruptores elétricos e o freio de
estacionamento.
9. Remova a chave de partida do contato.
10. Remova as baterias, limpe a tampa e aplique va-
selina nos terminais e bornes. Em seguida co-
loque as baterias num local ventilado, que não
esteja exposto a temperaturas inferiores a 10 °C
(50 °F) e afastado da luz direta do sol.
11. Cubra a máquina com uma cobertura permeável
não plástica.
12. Durante longos períodos de inatividade, ligue o
condicionador de ar por alguns minutos todos os
meses, para que o fluido circule no sistema e o
mantenha em boas condições. Coloque o sis-
tema em funcionamento apenas quando o motor
estiver quente e a temperatura na cabine tenha
atingido 20 °C (68 °F).
13. Conserve sempre a máquina em local seco, co-
berto e ventilado.

7-162
7 - MANUTENÇÃO

Preparação da máquina para operação após um armazenamento prolongado


1. Verifique o estado geral do conjunto das esteiras.
2. Instale as baterias totalmente carregadas.
3. Verifique o nível do líquido de arrefecimento.
4. Verifique todos os níveis de óleo.
5. Sistema de combustível: Abasteça completa-
mente o tanque de combustível, adicionando
também 1% de aditivo. Opere o motor em marcha
lenta durante 15 min, para que o tratamento atinja
todo o circuito de combustível.
6. Dê partida no motor e verifique se todos os instru-
mentos e controles funcionam.
7. Verifique o funcionamento do ar condicionado.
8. Conduza e acione todas as funções da máquina
para certificar-se de que tudo está funcionando
adequadamente.

7-163
7 - MANUTENÇÃO

7-164
8 - DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

8 - DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS###_8_###


Resolução do código de falha

Introdução
As informações a seguir foram criadas como um guia para
ajudar a identificar e corrigir as possíveis condições de
falha e mau funcionamento.

Códigos de erro
A colhedora de cana utiliza muitos componentes eletrôni-
cos para controlar e monitorar os principais componentes
dentro dos sistemas do conjunto da transmissão, elétri-
cos e hidráulicos. Caso ocorra uma falha em uma des-
sas áreas, o problema será identificado com um símbolo
e um código de erro, alfa numérico de quatro ou seis dí-
gitos no monitor Advanced Farming Systems (AFS®).
O(s) primeiro(s) dígitos(s) em de cada número fornecem BRAG12CAALL203 1
a localização geral da falha e os números subsequentes
confirmam a natureza exata da falha.

O código indica o circuito ou o sensor com defeito e o tipo


de falha, por exemplo, circuito aberto, curto-circuito etc.
Cada código de erro será suportado pelo símbolo exibido
acima do número.

Caso a falha ocorra fazendo com que a colhedora fique


desativado, um código de erro será exibido no monitor
Advanced Farming Systems (AFS®). Caso isso acon-
teça e você não consiga corrigir a falha sem ajuda, entre
em contato com seu concessionário CASE IH e indique o
código de erro exibido.

8-1
8 - DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Sintoma(s)

Motor
Problema Causa possível Correção
O motor não dá partida ou Procedimento incorreto de partida. Reveja o procedimento de partida.
é difícil de dar partida
Pouco ou nenhum combustível. Verifique o nível de combustível.
Ar nas linhas de combustível. Sangre o sistema de combustível.
Sistema de combustível contaminado. Limpe e faça a sangria do sistema de com-
bustível.
Filtro(s) de combustível obstruído(s). Substitua o(s) elemento(s) do filtro de com-
bustível.
Viscosidade incorreta do óleo do motor. Use o óleo com viscosidade correta.
Combustível incorreto para a temperatura Use o tipo correto de combustível para as
operacional. condições de temperatura.
O motor funciona de Filtro(s) de combustível obstruído(s) Substitua o(s) elemento(s) do filtro de com-
forma brusca e/ou trava bustível.
Sistema de combustível contaminado. Limpe e faça a sangria do sistema de com-
bustível.
O motor perde potência Motor sobrecarregado. Troque para uma marcha menor, diminua
a carga de esforço ou o lastro carregado.
Purificador de ar com restrição. Faça manutenção no purificador de ar.
Baixa temperatura operacional do motor. Verifique os termostatos.
O motor superaquece. Consulte sobreaquecimento do motor.
Filtro(s) de combustível obstruído(s). Substitua o(s) elemento(s) do filtro de com-
bustível.
Combustível incorreto. Use o combustível de tipo correto.
Mau funcionamento dos injetores de com- Consulte seu concessionário CASE IH.
bustível.
Mau funcionamento da bomba de injeção Consulte seu concessionário CASE IH.
de combustível.
Vazamento na entrada de ar nos tubos do Verifique e repare, ou consulte seu conces-
turbo ou no coletor de escape. sionário CASE IH.
Mau funcionamento do turbocompressor. Consulte seu concessionário CASE IH.
O motor bate Nível de óleo do motor baixo. Adicione óleo conforme necessário.
Pressão do óleo do motor baixa. Consulte seu concessionário CASE IH.
Baixa temperatura operacional do motor. Verifique os termostatos.
O motor superaquece. Consulte sobreaquecimento do motor.
O motor superaquece. Nível de óleo do motor baixo. Adicione óleo conforme necessário.
Nível baixo do líquido de arrefecimento do Abasteça o reservatório de expansão do
motor. líquido de arrefecimento. Verifique se há
vazamentos no sistema.
Termostato(s) com defeito. Verifique o(s) termostato(s).
Colméia do radiador suja/bloqueada. Limpe.
Tampa de pressão do radiador com defeito. Substitua a tampa.
Sistema de arrefecimento bloqueado. Limpe o sistema de arrefecimento.
Correia principal do motor frouxa ou gasta. Verifique a tensão, ajuste ou substitua a
correia se estiver gasta.
Vazamento na mangueira ou na conexão. Aperte a conexão e/ ou substitua a man-
gueira.
Mau funcionamento do indicador ou do Consulte seu concessionário CASE IH.
sensor de temperatura.
Ventilador com mau funcionamento. Consulte seu concessionário CASE IH.
Baixa temperatura Mau funcionamento do(s) termostato(s). Substitua o(s) termostato(s).
operacional do motor
Ventilador travado. Consulte seu concessionário CASE IH.
Pressão do óleo do motor Nível de óleo baixo. Adicione óleo conforme necessário.
baixa
Graduação ou viscosidade do óleo erra- Drene e abasteça com óleo da especifica-
das. ção correta.

8-2
8 - DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Problema Causa possível Correção


Consumo excessivo do Nível do óleo do motor muito alto. Diminua o nível do óleo, conforme neces-
óleo do motor. sário.
Graduação ou viscosidade do óleo erra- Drene e abasteça com óleo da especifica-
das. ção correta.
Mau funcionamento do turbocompressor. Consulte seu concessionário CASE IH.
Vazamentos externos de óleo. Conserte os vazamentos.
Guias/vedações da válvula desgastadas. Consulte seu concessionário CASE IH.
Consumo excessivo de Baixa temperatura operacional do motor. Consulte temperatura operacional do mo-
combustível tor baixa.
Mau funcionamento do turbocompressor. Consulte seu concessionário CASE IH.
Purificador de ar com restrição. Faça manutenção no purificador de ar.
Combustível incorreto. Use o combustível de tipo correto.
Mau funcionamento dos injetores de com- Consulte seu concessionário CASE IH.
bustível.
Mau funcionamento da bomba de injeção Consulte seu concessionário CASE IH.
de combustível.
Vazamento na entrada de ar ou no coletor Verifique e repare, ou consulte seu conces-
de escape. sionário CASE IH.
Implemento ajustado incorretamente. Consulte o manual do operador do imple-
mento.

8-3
8 - DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Transmissão
Problema Causa possível Correção
O máquina não avança O código de erro indicará a origem do mau Recalibre a transmissão ou consulte seu
em nenhuma marcha funcionamento. concessionário CASE IH.
Temperatura operacional Nível de óleo baixo. Adicione óleo conforme necessário.
da transmissão alta
Graduação/viscosidade incorreta do óleo. Drene e abasteça com óleo da especifica-
ção correta.
Arrefecedor de óleo da transmissão sujo ou Limpe.
obstruído.
Pressão de óleo da Nível baixo de óleo. Adicione óleo conforme necessário.
transmissão baixa
Graduação/viscosidade incorreta do óleo. Drene e abasteça com óleo da especifica-
ção correta.
Filtro de óleo da transmissão bloqueado. Substitua o filtro.
Transmissão ruidosa Nível de óleo baixo Adicione óleo conforme necessário.
Graduação/viscosidade incorreta do óleo. Drene e abasteça com óleo da especifica-
ção correta.

Sistema hidráulico
Problema Causa possível Correção
O sistema hidráulico não O código de erro indicará a origem do mau Consulte seu concessionário CASE IH.
opera funcionamento.
Nível de óleo no sistema hidráulico muito Adicione óleo conforme necessário.
baixo.
Filtro(s) de óleo hidráulico bloqueado(s). Substitua o(s) filtro(s) de óleo.
O óleo hidráulico Nível de óleo no sistema hidráulico muito Ajuste o nível do óleo, conforme necessá-
sobreaquece baixo ou muito alto. rio.
Arrefecedor de óleo no sistema hidráulico Limpe.
bloqueado.
Filtro(s) de óleo hidráulico bloqueado(s). Substitua o(s) filtro(s) de óleo.

8-4
8 - DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

Cabine
Problema Causa possível Correção
Entra pó na cabine Vedação inadequada ao redor do(s) ele- Verifique a condição da vedação.
mento(s) do filtro.
Filtro(s) bloqueado(s). Limpe ou substitua os filtros.
Filtro com defeito. Substitua o filtro.
Vedações danificadas ao redor da porta/ Substitua a(s) vedação(ões).
janelas.
Fluxo de ar no Filtro(s) bloqueado(s). Limpe ou substitua os filtros.
pressurizador baixo
Núcleo calefação ou evaporador blo- Consulte seu concessionário CASE IH.
queado.
O condicionador de ar Controle do aquecedor ativado. Gire o botão de controle de temperatura
não resfria totalmente no sentido anti-horário.
Condensador bloqueado. Limpe o radiador, o condensador e o arre-
fecedor de óleo.
Correia de acionamento deslizando, gasta Verifique o tensionador automático da cor-
ou danificada. reia e sua condição.
Baixo nível do refrigerante. Consulte seu concessionário CASE IH.

Sistema elétrico
Problema Causa possível Correção
Sistema elétrico Interruptor do isolador da bateria aberto Ligue o interruptor do isolador da bateria.
completamente Verifique as conexões.
inoperante
Conexões da bateria soltas ou corroídas. Limpe e aperte as conexões.
Baterias sulfatadas. Verifique a tensão no circuito aberto da ba-
teria, com mínimo de 12.6 V.
Rotação do motor de Conexões da bateria soltas ou corroídas. Limpe e aperte as conexões.
partida baixa- o motor vira
lentamente
Baixa saída da bateria. Verifique a tensão no circuito aberto da ba-
teria, com mínimo de 12.6 V.
Viscosidade incorreta do óleo do motor. Use óleo com viscosidade correta para a
temperatura ambiente.
Motor de partida Conexões da bateria ou do motor de par- Limpe e aperte as conexões.
inoperante tida frouxas ou corroídas.
Bateria sem carga. Carregue ou substitua a bateria.
A falha do alternador Marcha lenta do motor baixa Aumente a marcha lenta do motor.
fica ligada com o motor
funcionando
Correia de acionamento rompida/frouxa. Verifique a correia e o tensionador automá-
tico da correia.
Mau funcionamento da bateria. Verifique a tensão no circuito aberto da ba-
teria, com mínimo de 12.6 V.
Mau funcionamento do alternador. Solicite verificação do alternador junto ao
concessionário CASE IH.
A bateria não carrega Mau funcionamento do alternador Solicite verificação do alternador junto ao
concessionário CASE IH.
Terminais frouxos ou corroídos. Limpe e aperte as conexões.
Correia de acionamento frouxa ou gasta. Verifique a correia e o tensionador automá-
tico da correia. Substitua a correia, se ne-
cessário.
Mau funcionamento das baterias. Verifique a tensão no circuito aberto da ba-
teria, com mínimo de 12.6 V.

8-5
8 - DETECÇÃO E SOLUÇÃO DE PROBLEMAS

8-6
9 - ESPECIFICAÇÕES

9 - ESPECIFICAÇÕES###_9_###
Dimensões gerais da máquina - Modelo A8810 DA
As especificações nas páginas seguintes são para fins informativos e de orientação. Para obter mais informações
relacionadas à sua colhedora, consulte seu Concessionário CASE IH.

A CASE IH segue uma política de melhoria contínua e se reserva o direito de alterar preços, especificações ou
equipamentos a qualquer hora e sem aviso prévio.

Todos os dados fornecidos neste Manual estão sujeitos a variações entre os produtos. As dimensões e os pesos
são apenas aproximados e as ilustrações não mostram necessariamente as colhedoras em condições padrão. Para
obter informações precisas sobre uma colhedora específica, consulte seu Concessionário CASE IH.

SOIL17SC00396FA 1
Vista lateral esquerda

Item Descrição Posição da máquina Medida


Altura máxima do cortador Transporte 4000 mm (157 in)
(A)
de pontas Pré-colheita 3560 mm (140 in)
Altura mínima do cortador Transporte 970 mm (38 in)
(B)
de pontas Pré-colheita 440 mm (17 in)
Comprimento médio do Transporte 2750 mm (108 in)
(C)
divisor de linhas Pré-colheita 2730 mm (107 in)
Transporte
(D) Comprimento da esteira 2940 mm (116 in)
Pré-colheita
Comprimento total de Transporte
(E) 12440 mm (490 in)
transporte Pré-colheita
Transporte 4700 mm (185 in)
(F) Comprimento do elevador
Pré-colheita 4600 mm (181 in)
Transporte 6300 mm (248 in)
(G) Altura máxima do elevador
Pré-colheita 6730 mm (265 in)

9-1
9 - ESPECIFICAÇÕES

Item Descrição Posição da máquina Medida


Ângulo do chassi em Transporte 0°
(K)
relação ao solo Pré-colheita 3°

SOIL17SC00398FA 2
Vista traseira

Item Descrição Posição da máquina Medida


Transporte
(H) Largura máxima 2970 mm (117 in)
Pré-colheita
Transporte
(I) Bitola 2400 mm (94 in)
Pré-colheita
Distância entre as faces Transporte
(J) 2800 mm (110 in)
externas das esteiras Pré-colheita

9-2
9 - ESPECIFICAÇÕES

SOIL17SC00397FA 3
Vista lateral esquerda

Item Descrição Posição da máquina Medida


Altura máxima do cortador
(A) 3460 mm (136 in)
de pontas
Altura mínima do cortador
(B) 380 mm (15 in)
de pontas
Comprimento médio do
(C) 2700 mm (106 in)
divisor de linhas
(D) Comprimento da esteira 2940 mm (116 in)
Colheita
Comprimento operacional
(E) 8080 mm (318 in)
total
Comprimento da traseira
(F) 1840 mm (72 in)
em operação
(G) Altura máxima do elevador 6850 mm (270 in)

(K) Ângulo do chassi em



relação ao solo

9-3
9 - ESPECIFICAÇÕES

SOIL17SC00399FA 4
Vista traseira

Item Descrição Posição da máquina Medida


(H) Largura máxima 2970 mm (117 in)
(I) Bitola 2400 mm (94 in)
Distância entre as faces Colheita
(J) 2800 mm (110 in)
externas das esteiras
Deslocamento lateral do
(L) 4640 mm (183 in)
elevador

9-4
9 - ESPECIFICAÇÕES

Fluidos e lubrificantes
Especificação
Sistema Volume Fluido recomendado
Internacional
Motor
24 L (6 US gal) CASE IH AKCELA NO. 1™ ENGINE API CI-4, CES
Com troca de filtro
21 L (6 US gal) OIL CI-4 SAE 15W-40 20078, ACEA E7
Sem troca de filtro
Tanque de combustível 640 L (169 US gal) Óleo diesel ou Biodiesel -
Aditivo para o sistema de
6.4 L (1.7 US gal) Consulte informações na página 7-129 -
combustível
* 50% de água desmineralizada / 50%
OAT Glycol ASTM
Sistema de arrefecimento 44 L (12 US gal) de CASE IH AKCELA ACTIFULL™ OT
D3306
EXTENDED LIFE COOLANT
Sistema do condicionador de
ar CNH REFRIGERANT HFC-134A
1.7 kg HFC-134a
Gás refrigerante CNH PAG OIL
0.22 L (0.06 US gal)
Óleo do compressor
Reservatório do lavador do
9 L (2 US gal) TUTELA PROFESSIONAL SC35 -
para-brisas
Sistema hidráulico
600 L (159 US gal) CASE IH AKCELA AW100 HYDRAULIC
Capacidade total -
480 L (127 US gal) FLUID
Capacidade do reservatório
Caixa de engrenagens de CASE IH AKCELA AW100 HYDRAULIC
1.6 L (0.4 US gal) -
acionamento das bombas FLUID
Caixa de engrenagens do CASE IH AKCELA GEAR 135 H EP
7.5 L (2.0 US gal) -
picador 85W-140
Redutor cubo da roda (por 3.6 L (1.0 US gal) +/- CASE IH AKCELA GEAR 135 H EP
-
unidade) 10% 85W-140
Caixa de engrenagens do CASE IH AKCELA GEAR 135 H EP
13 L (3 US gal) -
cortador de base 85W-140
Sistema hidráulico da
suspensão AutoTracker - 0.8 L CASE IH AKCELA TCH FLUID -
Volume da escala visual
CASE IH AKCELA 251H EP
Graxeiras Conforme necessário NLG1 2-251 EP-M
MULTI-PURPOSE GREASE
Mancais dos rolamentos dos CASE IH AKCELA 251H EP NLG1 2-251
15 g
rolos FRM (por unidade) MULTI-PURPOSE GREASE EP-M-

*Se não houver disponibilidade de água desmineralizada, a água deverá ter as seguintes características:

Sólidos Cloro Sulfatos pH


340 ppm 40 ppm 100 ppm 5,5 - 9,0

9-5
9 - ESPECIFICAÇÕES

A especificação correta da viscosidade do óleo do motor depende da temperatura ambiente. Consulte a tabela abaixo
para saber a viscosidade recomendada nas diferentes faixas de temperatura ambiente.

SAE 5W30

SAE 10W - 30

SAE 15W-40

-40 °C -30 °C -25 °C -15 °C 0 °C 10 °C 20 °C 30 °C 40 °C 50 °C


-40 °F -22 °F (-13 °F) (5 °F) 32 °F 50 °F 68 °F 86 °F 104 °F 122 °F

Em ambientes com temperaturas extremas e que requerem longos períodos de uso da máquina, use o óleo SAE
50 para temperaturas extremamente altas e o SAE 5W30 para temperaturas extremamente baixas.

9-6
9 - ESPECIFICAÇÕES

Especificações gerais
Motor FPT - Fiat Powertrain Technologies
Cursor 9
Modelo do motor Eletrônico
Turbo Intercooler
Código técnico F2CFP613C*H003 ‐ Mercado Latam
F2CFP613C*H006 ‐ Mercado USA e Europa
Sistema de injeção Common rail
Central eletrônica Bosch EDC17CV41
Tipo Direct Injection
Nível de emissões Tier III, Tier 3, MAR I
Potência nominal (@ 2100 RPM) 260 kW (353 Hp)
Norma ISO 14396
Torque @ rotação nominal 1560 N·m @ 1600 RPM
Torque máximo @ rotação 1560 N·m @ 1600 RPM
Número de cilindros 6 em linha
Cilindrada 8.7 cm³
Diâmetro e curso dos cilindros 117 mm x 135 mm
Taxa de compressão 15.9:1
Sequência de combustão 1‐4‐2‐6‐3‐5
Bomba de combustível Bosch CP3.3 high pressure
Rotação (nominal) 2100 RPM
Rotação (lenta) 800 RPM
Rotação (máxima livre) 2100 RPM

9-7
9 - ESPECIFICAÇÕES

Especificações gerais - Pressões de alívio do sistema hidráulico


Rotação da Temperatura do
Descrição Pressão
máquina óleo hidráulico
Cortador de pontas 172 bar (2494 psi)
Bloco do corte lateral 197 bar (2856 psi)
Bloco de válvulas do elevador:
Esteira e capuz secundário 138 bar (2001 psi)
Flap 121 bar (1754 psi)
Extrator secundário
172 bar (2494 psi)
Válvula de alívio do bloco da direção
Bloco 6 cilindros 1200 RPM 152 bar (2204 psi)
Bloco do picador 190 bar (2755 psi)
40 °C (104 °F) 172 bar (2494 psi)
Bloco do cortador de base
Resfriador de óleo
241 bar (3494 psi)
Extrator primário
Válvula de alívio - Trem de rolos e divisor
172 bar (2494 psi)
de linhas
Bomba de transmissão 359 – 379 bar (5206 – 5496 psi)
Bomba de carga da transmissão 21 – 24 bar (304 – 348 psi)
1500 RPM
Motor de transmissão baixa pressão 17 – 20 bar (246 – 290 psi)
Motor de transmissão alta pressão 441 – 466 bar (6394 – 6757 psi)

Especificações gerais - Rotações da máquina


Motor 800 – 2100 RPM
Corte de pontas (disco) 1680 RPM
Corte de pontas (tambores reunidores) 121 RPM
Corte de base 536 RPM
Rolos picadores 205 RPM
Extrator primário 600 – 1100 RPM
Extrator secundário 1780 RPM

9-8
9 - ESPECIFICAÇÕES

Especificações gerais - Sistema elétrico


Bateria
Quantidade 2
Corrente 110 A
Tensão 12 V

Alternador
Corrente 185 A
Tensão 12 V

Especificações gerais - Pesos da máquina


Modelo A8810 DA
Peso total (sem combustível) 20681 kg (45594 lb)

9-9
9 - ESPECIFICAÇÕES

9-10
Índice

###_Index_###

A
Abastecimento do tanque de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-7
Acesso ao motor - Pegadores internos do compartimento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-8
Acumuladores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-130
Adesivos de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-6
Ajuste de pré-carga da embreagem do volante do picador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-36
Ajuste e verificação da tensão da esteira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-44
Amortecedores do sistema de arrefecimento do motor a diesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-128
Anéis de travamento da mesa giratória . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-75, 7-103
Antes da operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1
Antes de dar partida do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-1
Armazenamento da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-161
Armazenamento de dados USB . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-23
Assento do instrutor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-16
Assento do operador - Ajustes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-12

B
Balança do sistema do monitor de produtividade (Opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-65
Basculamento do teto da cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-12
Baterias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-92
Bomba de carga . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-141

C
Cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-5
Cabine - Versão Standard . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-8
Caixa de armazenamento e outros - Geladeira portátil (Opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-10
Caixa de fusíveis e relés . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-151
Cintos de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-15
Cinzeiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Combustível diesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-22, 7-5
Compartimento de armazenamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Compartimento de armazenamento - Facas do picador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-9
Compartimento de armazenamento superior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-9
Componentes internos do conjunto do cubo redutor da roda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-149
Conectores externos de potência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-171
Conectores internos de potência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-171
Configuração da agricultura de precisão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-49
Configuração da agricultura de precisão Calibrações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-54
Configuração da agricultura de precisão - Configurar telemetria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-126
Configuração da agricultura de precisão Corte de base . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-49
Console do lado direito - Ajuste de posição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-18
Console do lado direito - Visão geral da localização dos controles . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-19
Controles da cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-47
Controles da cabine - Advertência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-6
Controles da cabine - Visão geral da localização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-29
Controles do painel superior . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-31
Correia de acionamento do compressor do ar condicionado . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-117
Correias de acionamento - Verificação das correias montadas no motor . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-50
Corrente do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-127
Corrente do elevador - Verificação e ajuste de tensão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-53
Correntes de retenção laterais do cesto do elevador (Opcional) - Montagem . . . . . . . . . . . . . . . 6-10
Correntes do elevador, trilhos e engrenagens . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-142
Coxins de montagem da cabine no chassi . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-118, 7-150
Cubo do acionamento planetário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-5
D
Depósito de elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-37
Desligamento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-11
Dicas de operação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-13
Dimensões gerais da máquina - Modelo A8810 DA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-1
Dirigindo em vias públicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-13
Dirigindo o veículo com joystick (item Standard) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-12
Divisores de cultura - Ajustes operacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-8
Divisores de cultura - Configurações no monitor AFS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-12

E
Ecologia e meio-ambiente . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-25
Elementos do filtro de ar do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-17, 7-106
Elementos do filtro de ar do motor - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-138
Elevador de toletes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-155
Especificações - Biodiesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-6
Especificações gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-7
Especificações gerais - Pesos da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-9
Especificações gerais - Pressões de alívio do sistema hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-8
Especificações gerais - Rotações da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-8
Especificações gerais - Sistema elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-9
Espelhos retrovisores externos - Ajustes de posição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-4
Esteiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-122
Estrutura do radiador e caixa do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-49
Extintor de incêndio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-24, 7-91
Extratores primário e secundário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-35
Extratores - Verificação e ajuste da corrente acionadora do capuz . . . . . . . . . . . . . . . . 7-80, 7-120

F
Farol auxiliar avulso . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-172
Filtro de ar da cabine - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-86
Filtro de ar da cabine - Substituição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-123
Filtro de combustível/separador de água . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-112
Filtro de combustível/separador de água - Drenagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-64
Filtro de combustível - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-102
Filtro de pressão da carga da transmissão - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-136
Filtro de recirculação do ar da cabine - Substituição . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-125
Filtro de retorno de óleo hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-72, 7-132
Filtro de sucção do óleo hidráulico - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-146
Filtro tela do tanque de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-119
Fluidos e lubrificantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9-5

G
Gráfico de manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-14

I
Identificação de produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-3
Identificação do Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-4
Inclinação da cabine . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-9
Interruptor principal da bateria . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-13
Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-1, 3-5, 7-1, 8-1

J
Joystick - Alavanca de controle - Controles e funções da tração eletrônica (item Standard) . . . . . . . . 3-17

L
Lâminas do cortador de base. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-38
Lâminas do cortador de base - Ajuste do ângulo de ataque dos discos de corte . . . . . . . . . . . . . 6-6
Lâminas do cortador de base - Ajustes operacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-5
Lâminas do cortador de base - Tabela de especificações e montagens . . . . . . . . . . . . . . . . 7-158
Lâminas do cortador de pontas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-40
Lâminas do cortador de pontas - Ajustes operacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-4
Lâminas do picador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-41
Limpeza da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-88
Limpeza - Torneira auxiliar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-11
Linhas de admissão de ar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-24
Líquido de arrefecimento do motor - Troca . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-143
Luzes internas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-36

M
Mangueiras hidráulicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-37
Mangueiras hidráulicas e fiação elétrica em geral . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-91
Manuseio de resíduos - Varão de limpeza do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-10
Manutenção do sistema de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-129
Mecanismo de giro do elevador. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-54
Modos de operação da colhedora - Máquina de esteiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-5
Módulo de controle - Visão geral da localização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-30
Monitor de desempenho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-105
Monitor de desempenho - Ajustes gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-42
Monitor de desempenho - Apagar dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-88
Monitor de desempenho - Calibrações no sistema Auto Float . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-15
Monitor de desempenho - Colhedora . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-102
Monitor de desempenho - Configuração das telas executar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-38
Monitor de desempenho - Configuração do operador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-31
Monitor de desempenho Configurar Opções . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-58
Monitor de desempenho - Criação do marcador de campo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-63
Monitor de desempenho - Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-101
Monitor de desempenho - Executáveis . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-104
Monitor de desempenho - Extrator primário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-62
Monitor de desempenho - Filtragem de dados - Tipo de colheita . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-86
Monitor de desempenho - Gerenciamento de dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-82
Monitor de desempenho - Importação de dados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-84
Monitor de desempenho - Investigar códigos de falhas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-93
Monitor de desempenho - Ligar e desligar o monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-25
Monitor de desempenho - Modos do mostrador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-36
Monitor de desempenho - Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-45
Monitor de desempenho - Operação com o Auto Tracker™ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-13
Monitor de desempenho - Picador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-61
Monitor de desempenho — Posição do GPS e memória externa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-97
Monitor de desempenho - Receptor GPS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-65
Monitor de desempenho - Rendimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-66
Monitor de desempenho Sistema smart cruise . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-46
Monitor de desempenho - Utilização do monitor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-18
Monitor de desempenho - Utilização do painel eletrônico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-26
Monitor de desempenho - Utilização quando parar a máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-16
Motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-2

N
Nível da escala visual do Auto Tracker™ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-58
Nível de óleo hidráulico do cubo redutor da roda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-63
Nota ao proprietário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-1

O
Operação durante a colheita - Modo Smart Cruise™ . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-14
Orientação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-9

P
Palhetas do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-103
Parafuso do rolamento do rolete . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-126
Parafusos de aperto do assento do operador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-142
Parafusos de fixação do cinto de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-142
Partida do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-9
Peças ou parafusos soltos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-91
Pedais de giro do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3-17
Piso do elevador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-35
Pontos de ancoragem de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-15
Pontos de lubrificação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-27, 7-83
Portas de acesso ao motor diesel e às bombas hidráulicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-48
Práticas para melhoria da eficiência . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-1
Pré-carga do eixo em tandem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-76, 7-104
Pré-carga do rolamento do extrator primário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-78, 7-110
Precauções de manutenção de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-3
Precauções de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-1, 2-23
Precauções de segurança durante a manutenção. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-18
Prevenção contra incêndio ou explosão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-21
Procedimento para efetuar manobras durante a colheita - Modo manual . . . . . . . . . . . . . . . . 4-15
Protetores da mangueira hidráulica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-52
Purificador de ar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-24

R
Radiadores - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-25
Reboque da máquina . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-4
Recursos de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-2
Regras de segurança gerais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2-17
Reservatório do limpador de para-brisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-62
Respiro das caixas de engrenagens do corte de base e do picador - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . 7-57
Respiro do tanque hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-135
Respiro do tanque hidráulico - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-56
Respiros da caixa de bomba - Limpeza . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-56
Rolamento de rolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-125
Rolete do alimentador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-31
Roletes flutuantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-34
Rolo levantador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-32
Rotação do motor. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4-10

S
Silencioso de escape . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-47
Símbolos internacionais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-5
Sinais de mão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-6
Sistema de agricultura avançado (AFS) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-22
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-72
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Diagnósticos . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-90
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Exibição de falhas e códigos de erro do display . . 6-164
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Sistema Anti Drift . . . . . . . . . . . . . . . 6-165
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Sistema Auto Turn . . . . . . . . . . . . . . 6-168
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Velocidade do elevador . . . . . . . . . . . . 6-167
Sistema de agricultura avançado (AFS) - Operacional - Verificar a posição do controlador . . . . . . . . . 6-92
Sistema de agricultura de precisão - Configurar Telemetria (Opcional) . . . . . . . . . . . . . . . . 6-122
Sistema de agricultura de precisão - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-134, 6-137, 6-143, 6-158
Sistema de múltiplas câmeras - Standard . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-161
Sistema de resfriamento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-151
Sistema de segurança do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-46
Sistema elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-5
Sistema hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-4
Software - Operacional . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-127
Soquete de diagnóstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6-171
Suportes e blocos de fixação do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-128, 7-149

T
Tanque de combustível . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-61
Torque dos parafusos da roda motriz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-82
Transmissão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8-4
Transporte da máquina de esteiras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5-1
Trava de segurança, transporte e serviço - Trava de segurança do cortador de pontas . . . . . . . . . . 2-27
Trava de segurança, transporte e serviço - Travas de segurança laterais . . . . . . . . . . . . . . . . 2-26
Travas de segurança para apoiar a suspensão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-60
Trem de roletes do alimentador . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-33, 7-156
Tubos e mangueiras do sistema de arrefecimento do motor a diesel. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-55

V
Ventilador do radiador - Verificar folga dos rolamentos do eixo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-90
Verificação da folga das válvulas do motor diesel . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-137
Verificação de nível do líquido de arrefecimento do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-23
Verificação de nível do óleo da caixa de engrenagens das bombas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-30
Verificação de vazamento nas linhas hidráulicas do trem de rolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-52
Verificação do nível de óleo do motor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-22
Verificação do nível de óleo hidráulico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7-20
Visão geral do produto . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1-10
Carimbo da concessionária

CNH industrial Latin America LTDA se reserva o direito de fazer melhorias no projeto e alterações nas
especificações a qualquer tempo sem notificação e sem incorrer em qualquer obrigação de instalação nas unidades
vendidas anteriormente. As especificações, descrições e material ilustrativo aqui contidos refletem nosso
conhecimento na data da publicação e estão sujeitos à alterações sem notificação.

A disponibilidade de alguns modelos e versões de equipamentos variam de acordo com o país no qual o
equipamento está sendo utilizado. Para obter informações exatas sobre qualquer produto em particular, entre em
contato com o seu revendedor Case IH.

© 2017 CNH Industrial Latin America LTDA. Todos os direitos reservados.


Case IH é uma marca registrada nos Estados Unidos e em muitos
outros países, de propriedade da CNH Industrial N.V., suas
subsidiárias ou afiliadas, ou a estas licenciadas.
Quaisquer marcas comerciais aqui citadas em associação com
produtos e/ou serviços de empresas e que não sejam de
propriedade da CNH Industrial N.V., suas subsidiárias ou afiliadas,
ou a estas licenciadas, são de propriedade das respectivas empresas.
Av. José Coelho Prates Junior, nº 1.020, Distrito Industrial - Unileste.
Piracicaba (SP) Brasil. CEP 13422-020. CNPJ: 01.844.555/0028-00.
Conexão Case IH Brasil: 0800 500 5000 -
http://www.caseih.com (conexao@caseih.com)

Você também pode gostar