Você está na página 1de 28

DIREITO CONSTITUCIONAL

@adrianefauth

Profa. Adriane Fauth


Prof.ª Adriane Fauth
@FauthAdriane
DESAFIO 21 DIAS – PCRN
DIREITO CONSTITUCIONAL

Prof. Adriane Fauth


EDITAL
❖ Deveres individuais e coletivos; direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança
e à propriedade; direitos sociais; mandado de segurança, mandado de injunção,
ação popular; habeas data e habeas corpus. Nacionalidade, cidadania e direitos
políticos. Partidos políticos.
❖ Organização do Estado: organização político-administrativa; divisão de
competências; União; Estados; Distrito Federal; e Municípios.
❖ Administração Pública: disposições gerais e servidores públicos.
❖ Poder Executivo. Formas e sistemas de governo.
❖ Ministério Público.
❖ Defesa do Estado e das instituições democráticas: segurança pública.
❖ Ordem social: seguridade social; meio ambiente; família, criança, adolescente,
jovem e idoso.
❖ Constituição do Estado do Rio Grande do Norte.

Prof. Adriane Fauth


Prof. Adriane Fauth
COMPETÊNCIA EXCLUSIVA DA UNIÃO
Art. 21. Compete à União:
I - manter relações com Estados estrangeiros e participar de organizações
internacionais;

VI - autorizar e fiscalizar a produção e o comércio de material bélico;

XIV - organizar e manter a polícia civil, a polícia penal, a polícia militar e o


corpo de bombeiros militar do Distrito Federal, bem como prestar assistência
financeira ao Distrito Federal para a execução de serviços públicos, por meio
de fundo próprio; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 104, de
2019)

XXII - executar os serviços de polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras;


Prof. Adriane Fauth
COMPETÊNCIA PRIVATIVA DA UNIÃO

Prof. Adriane Fauth


COMPETÊNCIA PRIVATIVA DA UNIÃO
Art. 22. Compete privativamente à União legislar sobre:
I - direito civil, comercial, penal, processual, eleitoral, agrário, marítimo,
aeronáutico, espacial e do trabalho;

III - requisições civis e militares, em caso de iminente perigo e em tempo de


guerra;

XI - trânsito e transporte;

XX - sistemas de consórcios e sorteios;

Prof. Adriane Fauth


COMPETÊNCIA PRIVATIVA DA UNIÃO
Art. 22. Compete privativamente à União legislar sobre:

XXI - normas gerais de organização, efetivos, material bélico, garantias,


convocação, mobilização, inatividades e pensões das polícias militares e dos
corpos de bombeiros militares; (Redação dada pela Emenda
Constitucional nº 103, de 2019)

XXII - competência da polícia federal e das polícias rodoviária e ferroviária


federais;

Prof. Adriane Fauth


Prof. Adriane Fauth
COMPETÊNCIA COMUM
Art. 23. É competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e
dos Municípios:

I - zelar pela guarda da Constituição, das leis e das instituições democráticas e


conservar o patrimônio público;
V - proporcionar os meios de acesso à cultura, à educação, à ciência, à
tecnologia, à pesquisa e à inovação;
VI - proteger o meio ambiente e combater a poluição em qualquer de suas
formas;
X - combater as causas da pobreza e os fatores de marginalização,
promovendo a integração social dos setores desfavorecidos;
XII - estabelecer e implantar política de educação para a segurança do
trânsito.
Prof. Adriane Fauth
COMPETÊNCIA CONCORRENTE

Prof. Adriane Fauth


COMPETÊNCIA CONCORRENTE
Art. 24. Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar
concorrentemente sobre:

I - direito tributário, financeiro, penitenciário, econômico e urbanístico;

XVI - organização, garantias, direitos e deveres das polícias civis.

Prof. Adriane Fauth


COMPETÊNCIA CONCORRENTE

Prof. Adriane Fauth


COMPETÊNCIA ESTADOS
Art. 25.
§ 1º São reservadas aos Estados as competências que não lhes sejam vedadas
por esta Constituição.

§ 2º Cabe aos Estados explorar diretamente, ou mediante concessão, os


serviços locais de gás canalizado, na forma da lei, vedada a edição de medida
provisória para a sua regulamentação.

Prof. Adriane Fauth


1. FGV / PC-MA/ 2012
Acerca da repartição constitucional de competências, analise as afirmativas a
seguir.

I. No campo das competências legislativas concorrentes, lei complementar


disciplinará o modo de cooperação entre União, Estados e Municípios.

II. No campo das competências comuns à União, Estados e Municípios, a


competência da União limita-se ao estabelecimento de normas gerais.

III. É reservada aos Estados competência residual, que não lhes seja vedada
pela Constituição.

Prof. Adriane Fauth


1. FGV / PC-MA/ 2012
Assinale:
a)se todas as afirmativas estiverem corretas.
b)se apenas as afirmativas I e II estiverem corretas.
c)se apenas as afirmativas I e III estiverem corretas.
d)se apenas a afirmativa II estiver correta.
e)se apenas a afirmativa III estiver correta.

Prof. Adriane Fauth


2. FGV / PC-MA/ 2012
A respeito da organização político-administrativa da União, dos Estados, dos
Municípios e do Distrito Federal, assinale a afirmativa incorreta:
a)Compete à União organizar e manter a polícia civil, a polícia militar e o
corpo de bombeiros do Distrito Federal.
b)Os Municípios podem explorar diretamente, ou mediante concessão, os
serviços locais de gás canalizado e podem, inclusive, regulamentar a matéria
por meio de medida provisória.
c) Os Municípios brasileiros regem-se por suas respectivas leis orgânicas.
d)Compete à União executar os serviços de polícia marítima, aeroportuária e
de fronteiras.
e)É de competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos
Municípios combater as causas da pobreza e os fatores da marginalização,
promovendo a integração social dos setores desfavorecidos.
Prof. Adriane Fauth
3. FGV / PC-MA/ 2012
Com relação à organização do Estado quanto à Polícia Civil, assinale a
afirmativa correta.
a)Às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem,
ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária e a
apuração de infrações penais, inclusive as militares.
b)À União compete privativamente legislar sobre a organização, as garantias,
os direitos e deveres das polícias civis.
c)A polícia civil, por ser órgão das Forças Armadas, tem a incumbência de
preservar a ordem pública e a incolumidade das pessoas e do patrimônio.
d)A União é o ente competente para organizar e manter a polícia civil do
Distrito Federal.
e)Nos estados, as polícias civis subordinam-se aos governadores e no Distrito
Federal, ao presidente da República.
Prof. Adriane Fauth
4. FGV / DPE RJ/ 2019
Na sistemática constitucional, existem matérias que podem ser disciplinadas
por leis da União, dos Estados e do Distrito Federal. Nesse caso, a União se
limita à edição de normas gerais.

Trata-se de competência legislativa:


a) concorrente;
b) privativa;
c) exclusiva;
d) livre;
e) partilhada.

Prof. Adriane Fauth


5. FGV / TJCE/ 2019
Zélia, Deputada Estadual, após constatar que a União e os Estados tinham
competência concorrente para legislar sobre determinada matéria, solicitou que
sua assessoria analisasse os limites da atuação da Assembleia Legislativa nessa
temática, sendo-lhe respondido corretamente que:
a) caso a União discipline integralmente a matéria, será vedado que o Estado nela
incursione;
b) o Estado pode legislar livremente sobre a matéria e, no caso de divergência da
lei local com a da União, aquela prevalece;
c) o Estado terá competência plena caso a União não tenha editado lei
veiculando normas gerais sobre a matéria;
d) o Estado somente poderá suplementar a lei federal caso esta o autorize
expressamente;
e) o Estado pode editar normas gerais sobre a matéria, mas deve observar os
pontos específicos disciplinados pela União.
Prof. Adriane Fauth
6. FGV / MPERJ/ 2019
Determinado Estado da Federação editou lei ordinária estadual dispondo sobre
desapropriação, inclusive estabelecendo normas gerais e abstratas sobre nova
modalidade de desapropriação e seu respectivo procedimento. Instado a se
manifestar sobre a matéria, o Procurador-Geral de Justiça deve apontar a:
a) constitucionalidade da lei, pois compete concorrentemente à União, Estados e
Distrito Federal legislar sobre desapropriação;
b) constitucionalidade da lei, pois compete concorrentemente a Estados, Distrito
Federal e Municípios legislar sobre desapropriação;
c) inconstitucionalidade da lei, pois compete privativamente aos Municípios
legislar sobre desapropriação, diante de evidente interesse local;
d) inconstitucionalidade da lei, pois compete privativamente à União legislar
sobre desapropriação;
e) constitucionalidade da lei, pois compete privativamente aos Estados legislar
sobre desapropriação.
Prof. Adriane Fauth
7. FGV / TJAL/ 2019
Maria, Deputada Estadual, consultou sua assessoria sobre a competência do
Estado para legislar sobre direito financeiro. Em resposta, foi informada de que
essa competência era exercida em caráter concorrente com a União.

À luz da sistemática constitucional, a informação fornecida pela assessoria de


Maria indica que:
a) a União e o Estado podem legislar livremente sobre a matéria;
b) o Estado somente pode legislar sobre direito financeiro enquanto a União não
o fizer;
c) a União somente pode legislar sobre direito financeiro enquanto o Estado não
o fizer;
d) a União deve limitar-se à edição de normas gerais sobre a matéria;
e) a União e o Estado devem editar as leis sobre a matéria em caráter conjunto.

Prof. Adriane Fauth


8. FGV / TJSC/ 2019
Com o objetivo de ampliar a arrecadação e aprimorar as políticas públicas afetas aos
direitos prestacionais, o Município Alfa editou a Lei nº 123/2018, disciplinando o
funcionamento dos bingos no âmbito do seu território. Foram previstos os requisitos
a serem atendidos para a concessão da licença de funcionamento e a parcela da
arrecadação a ser transferida aos cofres públicos.
À luz da sistemática constitucional de divisão de competências legislativas, a Lei nº
123/2018 é:
a) inconstitucional, pois compete concorrentemente à União e aos Estados legislar
sobre bingos;
b) constitucional, pois compete ao Município legislar sobre matérias de interesse
local;
c) constitucional, desde que a União tenha transferido aos Municípios competência
legislativa;
d) inconstitucional, pois compete privativamente à União legislar sobre bingos;
e) constitucional, desde que observadas as normas gerais editadas pela União.
Prof. Adriane Fauth
Prof. Adriane Fauth
OBRIGADA
@adrianefauth

Profa. Adriane Fauth


Prof.ª Adriane Fauth
@FauthAdriane

Você também pode gostar