Você está na página 1de 13

4

Índice
Introdução........................................................................................................................................4

Psicologia da Personalidade............................................................................................................5

Factores que influenciam a personalidade.......................................................................................5

Hereditariedade................................................................................................................................5

Meio social.......................................................................................................................................5

Experiências pessoais......................................................................................................................6

Particularidades individuais da personalidade.................................................................................7

Teorias da personalidade.................................................................................................................8

Perspectiva psicanalítica..................................................................................................................9

Perspectiva Neo- analítica...............................................................................................................9

Perspectiva Humanista.....................................................................................................................9

Perspectiva da aprendizagem...........................................................................................................9

Perspectiva cognitiva.......................................................................................................................9

Perspectiva das disposições...........................................................................................................10

Perspectiva psicobiológica.............................................................................................................10

Conclusão......................................................................................................................................11

Referências bibliográficas.............................................................................................................12
6
7

Introdução

O presente trabalho de pesquisa aborda sobre a psicologia da personalidade, seus factores,


particularidades e teorias. É nossa expectativa como grupo, que no fim deste trabalho, tenhamos
ferramentas suficientes, capazes de definir claramente os temas acima anunciados. Para a
elaboração deste trabalho, recorremos a uma vária gama de obras bibliográficas. O trabalho está
estruturado da seguinte maneira: capa, folha de rosto, índice, introdução, trabalho temático,
conclusão e bibliografia.
8

Psicologia da Personalidade

Segundo o "Suyane Elias Comar". A Psicologia da Personalidade é a área que estuda e procura
explicar as particularidades humanas que influenciam o comportamento. A personalidade pode
ser definida como o conjunto de características que determinam os padrões pessoais e sociais de
uma pessoa, sua formação é um processo gradual, complexo e único a cada indivíduo. No senso
comum o termo personalidade é usado para descrever características marcantes de uma pessoa,
como “essa pessoa é extrovertida ou aquela menina é tímida”, porém o conceito de personalidade
está relacionado as mudanças de habilidades, atitudes, crenças, emoções, desejos, e ao modo
constante e particular do indivíduo perceber, pensar, sentir e agir, além da interferência de
factores culturais e sociais nessas características.

Estrutura da Personalidade

Fazem parte da estrutura da personalidade as particularidades relativamente constantes e viáveis


da própria personalidade (do sujeito).

As componentes principais da personalidade são a estrutura endopsíquica e a exo psíquica

Exo psíquica: determina a atitude do homem em relação ao meio externo. O exo psiquismo
contempla a experiência social (conhecimentos, hábitos, habilidades) e a orientabilidade do
indivíduo (inclinações, interesses, motivos, ideias, convicções, sentimentos, etc.). A exo psíquica
está condicionada socialmente, é adquirida das forças do meio, não é biologicamente
determinada.

Endopsíquica: manifesta a dependência interna mútua dos elementos e das funções psíquicas. É
identificada com a actividade psico-nervosa do homem. Relaciona-se com os traços da
personalidade como a receptividade, peculiaridade da memória, percepção, vontade, pensamento,
imaginação, etc. A endopsíquica está condicionada biologicamente, é inata, não depende das
forças do meio.

Factores que influenciam a personalidade

Hereditariedade
9

O padrão genético do indivíduo, estabelecido no momento da concepção, influencia as


características da personalidade que cada Ser desenvolverá.

Na determinação do temperamento de um Ser Humano, podemos evidenciar inúmeras variações


no organismo individual no que respeita, por exemplo, à constituição física e ao  funcionamento
dos sistemas nervoso e endócrino que são em grande parte, influências hereditárias.

O papel da hereditariedade no desenvolvimento e comportamento dos Seres Humanos é um


assunto de grande relevo, podendo o estudo do caso concreto dos Gémeos ser um dos métodos
mais eficazes na análise do papel da hereditariedade.

Meio social

O meio social é constituído por famílias, grupos e cultura a que determinado indivíduo pertence.
Este factor tem um papel fundamental na construção da Personalidade. Esta, forma-se sob um
processo conjunto e cooperativo de diversos sistemas sociais da vida, tal como a família, o
trabalho, a comunidade ou a escola.

O ambiente e o clima em que se vive ( hostil, violento, harmonioso,), influenciam também a


Personalidade. 

As correntes da aprendizagem social e as correntes do comportamento social, salientam o


importante papel dos estímulos do meio social e ambiental, dos modelos sociais e de processos
de aprendizagem na evolução e construção da Personalidade. De todos os elementos que a
condicionam, a teoria da aprendizagem social é aquela que exclui ou seja, atribui menor valor ao
Mundo interior da pessoa.  

 Experiências pessoais

As experiências pessoais englobam as vivências pessoais de cada Ser Humano, por exemplos
Acontecimentos do dia-a-dia,   sonhos, atitudes e comportamentos.

Estes, cada vez mais se revestem de uma extrema importância para o desenvolvimento  emotivo
e sensível na infância da pessoa na construção da Personalidade. (René Zazzo).
10

Para uma adequada estruturação e organização da Personalidade, a qualidade de relações


prematuras e premeditadas, tal como o processo de enraizamento de ligações existentes entre
mãe/filho, parecem-nos essenciais a esta perfeita estruturação da Personalidade.

O Ser Humano é dotado de capacidades, tais como: capacidades cognitivas, afectivas e


linguísticas, a socialização, os processos de autonomia e de construção de valores em crianças.
Estas capacidades influenciam um sem número de relações familiares, tal como a sua constante
complexidade de entendimento e aprendizagem.

No contexto da personalidade infantil, muitos psicólogos pensam que a partir dos 2-3 anos de
idade, começam por surgir indícios e manifestações concretas da afirmação do Ego –
Personalismo, no indivíduo enquanto criança. A criança procura afirmar-se perante a família
criando situações embaraçosas (ex: Dizer não constantemente ). Relacionamos ainda nesta fase,
o facto de a criança utilizar a palavra Eu em vez de se referir a si na terceira pessoa.  

Na formação da Personalidade, a adolescência é uma etapa igualmente interessante e importante,


pois identifica-se a necessidade de afirmação, a criação de identidade pessoal, de género e
psicossocial. As situações de exagero, reflectem-se nesta fase da vida. O vestir, a defesa de ideias
estruturadas e concretas e ainda a forma de expressão.

As experiências pessoais  ocorrências e acasos  ( mortes, mudanças habitacionais, divórcios,


satisfações e frustrações ), são factores que demarcam a Personalidade dos detentores dessas
vivências.  

A forma como tentamos superar e aceitar ou não, como pertences da nossa vida, condicionam
também a Personalidade

propriedades individuais da personalidade

As propriedades que influenciam na personalidade são: Biológicas, As actividades pessoais,


Tempo, frustração, Carácter
11

Biológica: premissa material necessária ao desenvolvimento psíquico do homem.

Actividades pessoas: a nossa acção é responsável daquilo que nós somos

Tempo: a medida que a idade aumenta vai havendo cada vez menos potencial para a mudança de
inteligência, os motivos podem ser em maior ou em menor grau consciencializados da
personalidade.

Frustração: é o estado de perturbação e de abatimento contrario as emoções inerentes.

Carácter, depende das relações sociais. A formação do carácter realiza-se nas condições de
incorporação da personalidade em diversos grupos sociais, tais como: Família, Amigos,
Trabalhos, Escola

O carácter do homem manifesta-se em primeiro lugar na sua atitude para com os outros. Em
seguida em lugares na família, escola, e trabalho e por ultimo, para consigo mesmos, (o amor
próprio, sentimentos de dignidade, humilhação, incerteza nas suas forças). Para terceiro lugar a
sua atitude em relação ao trabalho, manifestando se na pontualidade na execução das suas
obrigações. Ainda para o quarto lugar, atitude do homem em relação aos objectos materiais,
propriedade social, (forma negligente os seus objectos pessoais, tais como: o vestuário e livros).

Teorias da personalidade

Existem muitas teorias que estudam a personalidade, porém uma das mais importantes na
história do estudo de personalidade está a de Freud. Para Freud, o comportamento é resultado de
três sistemas que são: o Id, o Ego e o Super ego.  O Id é inato (que nasce com o individuo,
congénito) e regido pelo princípio do prazer, exige satisfação imediata dos impulsos, sem levar
em conta as consequências indesejáveis. O Ego é uma evolução do Id, pois apesar de conter
elementos inconscientes como o Id funciona muito mais a nível consciente e pré-consciente,
dessa forma, comandado pelo princípio da realidade, o Ego cuida dos impulsos do Id e muitos
dos desejos acabam sendo não satisfeitos, mas sim reprimidos. O Super ego contém ideias
derivadas dos valores familiares e sociais, por isso é um sistema parcialmente consciente que
serve como censor das funções do ego, de onde derivam sentimentos de punição, medo e culpa.
Desse modo, podemos considerar o Id como sendo o componente biológico, o Ego como o
12

psicológico e o Super ego como o social da personalidade, trabalhando juntos sob a liderança do
Ego.

Portanto na Teoria da Sexualidade, Freud explica que a sexualidade é reconhecida como um


instinto com o qual as pessoas nascem e que se expressa de diferentes formas de acordo com as
fases do desenvolvimento que seriam a Fase Oral (0 a 2 anos), Fase Anal (2 a 4 anos), Fase
Fálica (4 a 7 anos), Período de Latência (7 a 12 anos) e Adolescência (a partir dos 12 anos).
Essas fases deixarão traços que definirão a estrutura da personalidade do indivíduo.

É interessante também citar a teoria da personalidade estabelecida por Erich From. Ele vê a
personalidade como um produto das condições culturais, ou seja, a personalidade se desenvolve
a partir daquilo que a sociedade oferece.

A Personalidade é produto da organização dinâmica de diferentes componentes. Aquela, diz


respeito a um determinado conjunto de características pessoais, coerentes e persistentes do
indivíduo, apelando à sua própria maneira de agir e de pensar tal como à sua diferenciação.

Perspectiva psicanalítica

A perspectiva psicanalítica é única, cujo seu autor é Freud. Os elementos mais importantes desta
teoria são: a personalidade é um conjunto dinâmico constituído por componentes em conflito,
dominadas, por forças inconsciente e a sexualidade tem um papel crucial nesta teoria.

Segundo Freud, existem 5 fases no desenvolvimento da personalidade, sendo estas a oral, a anal,
a fálica, o período de latência e a fase genital.

Perspectiva Neo- analítica

Segundo o Fromm, a personalidade resulta da interacção dinâmica entre necessidades inerentes á


natureza humana e as forças exercidas pelas normas sociais e pelas instituições. Refere que
existem 8 necessidades e atribui relativa importância aos caracteres, que podem ser do tipo
individual ou do tipo social.

Perspectiva Humanista
13

Segundo (Rogers,1961, 2003), considerava o sujeito na sua totalidade, atribuindo grande


inportancia á criatividade, intencionalidade, livre-arbitro e espontaneidade. Rogers concede um
lugar importante á noção de "si", e define o modo como as experiências são vividas e a forma
como se apreende o mundo.

Perspectiva da aprendizagem

Segundo (Skinner, 1971,2003) considerava que o ambiente determina a maior parte das nossas
resposta e que em função das suas consequências, as mesmas serão ou reproduzidas ou
eliminadas. Refere ainda que os comportamentos respondem a leis: é impossível controla-los
através de manipulações do ambiente.

Perspectiva cognitiva

Segundo (kelly, 1955, 2003), considerava que os processos cognitivos representam a


característica dominante da personalidade. Para tal, o individuo formula expectativas ás quais
chamou de construtos pessoais.

Perspectiva das disposições

(Allport, 1937,2003), foi o primeiro a utilizar a noção de traço de personalidade. Na sua opinião,
cada indivíduo é único em função de uma configuração especifica de traços. Assim, o autor
distingue traços comuns de traços individuais, definido 7 fases que terminam no final da
adolescência.

Perspectiva psicobiológica

Segundo (Gray, 1982, 2003), a sua teoria surge a partir de observações de comportamentos
animais, colocados em condições de recompensa e de punição. Assim sendo, esta teoria fomenta-
se em 3 factores: a ansiedade, a impulsividade e o sistema.
14

Conclusão

O presente trabalho tinha em vista no conteúdo de psicologia da personalidade que é o conjunto


de características que determinam os padrões pessoais e sociais de uma pessoa, sua formação é
um processo gradual, complexo e único a cada indivíduo formação e o desenvolvimento da
personalidade são resultados da interacção entre o meio e as actividades pessoas na base de uma
premissa material sob a direcção e orientação da educação conforme as exigências da sociedade.

A individualidade é um dos aspectos da personalidade humana. O mais importante momento na


formação do carácter é a atitude do homem em relação ao meio ambiente e a si próprio. São
alguns dos conceitos dentre vários, que vale a pena se referir em relação ao presente trabalho.
Em suma, como grupo, manifestar a nossa satisfação, pois, valeu a pena ter pesquisado este tema
15

Referências bibliográficas

Http://www.webartigos.com/artigos/psicologia-da-personalidade-aspectos-conteudo-estrutura-e-
desenvolvimento-psicossexual-0-a-12-anos-controversias-e-correlacoes/60160/

Friedman, Howard S. & Schustack, Miriam (2003). Teorias Da Personalidade. Prentice Hall
Brasil.  ISBN 8587918508  (No artigo citado da versão alemã: (2004).

Você também pode gostar