Você está na página 1de 10

Índice

1.Introdução .................................................................................................................................. 3

2.Breve historial da Educação Científica ...................................................................................... 4

3.Educação científica .................................................................................................................... 5

3.1.Principais Características da Educação Científica .................................................................. 7

3.2.Importância Da Educação Científica Na Sociedade................................................................ 7

3.3.A Educação Científica como Direito de Todos ....................................................................... 7

4.Educação Científica no Ensino Fundamental ............................................................................. 8

5.A Função da Educação Científica .............................................................................................. 9

6.Conclusão ................................................................................................................................. 10

7.Bibliografia .............................................................................................................................. 11
3

1.Introdução
O presente trabalho irá debruçar no que diz respeito a educação científica como o
desenvolvimento do património sociocultural científico da humanidade, isto é, uma área
de pesquisa que se dedica ao compartilhamento de informação relacionada à Ciência
com indivíduos que não são tradicionalmente considerados como parte da comunidade
científica. E também Educação Científica ganha importância como parte de uma
educação para todos, uma vez que, a partir dela, a população toma consciência das
complexas relações entre Ciência e Sociedade, de modo a considerar a ciência como
parte da cultura do nosso tempo.
1.1.Objectivos
1.2.Geral
 Compreender a educação científica no desenvolvimento do património
sociocultural científico da humanidade.

1.2.1.Específicos
 Identificar a importância da educação científica;

 Descrever as funções fundamentais no ensino da educação científica;

 Caracterizar os princípios da educação científicas.


4

2.Breve historial da Educação Científica


Foi com a transição da Idade Media para Moderna que começamos a verificar mudanças
e avanços no ramo científico, que pouco era valorizado na Idade Media devido à
influência da Igreja Católica Romana. Na Idade Moderna, começa-se a verificar grandes
mudanças e transformações, abrindo assim novos campos de estudo e valorização da
ciência.

Segundo ALBAGLI (1996), citado por GONZAGA (2012, p.03):

A progressiva demonstração social da


ciência ocorreu a partir das repercussões
da "revolução científica" dos séculos XVI e
XVII, a qual, por sua vez, integra o
conjunto de transformações que tinham
curso na Europa, desde o século XIV,
caracterizando o fim da Idade Média e o
início da Era Moderna. No plano cultural,
o Humanismo e o Renascimento abriram
espaço para novas indagações sobre a
natureza física. Do ponto de vista político e
económico, assistiu-se então a uma
verdadeira "revolução comercial" e à
ascensão da classe burguesa, que iria
estimular o desenvolvimento das ciências e
das técnicas.

A partir da segunda metade do seculo XX, começam as grandes marcações referentes


aos avanços na produção de novos conhecimentos, bem como na introdução de novas
tecnologias. Assim sendo verifica-se a alteração dos padrões anteriormente vividos (a
tecnologia não era sofisticada e tinha auxilio de modelos e sistemas tradicionais),
alterando radicalmente os padrões usados em todos os sectores sociais.

Nesse outro contexto cresce cada vez mais


a importância do papel da educação e da
pesquisa científica e tecnológica para
atender às necessidades e oportunidades
5

que se apresentam a cada momento. Os


instrumentos criados pelas tecnologias
dependem essencialmente de recursos
humanos capacitados para a cessar
informações e transformá-las em
conhecimento e inovação (ROITMAN,
2007), citado por GONZAGA (2012, p.03).

3.Educação científica
Educação- acto ou efeito de educar; aperfeiçoamento das faculdades humanas.
Dicionário da Língua Portuguesa (2005, p. 556).

Educação é um acto de transmissão de conhecimento de um individuo para o outro.


Olhando para o contexto de ensino formal, a Educação é a transmissão de conhecimento
que envolve dois elementos chave, o professor e o aluno, onde, o professor faz a
transmissão do conhecimento e o aluno recebe.

Cientifico- é aquilo que tem o rigor da ciência, revela a ciência. Ciência por sua vez
constitui um conhecimento rigoroso e racional de qualquer assunto. Dicionário da
Língua Portuguesa (2005, p. 353).

Educação científica é um ramo de pesquisa/investigação que se dedica a compartilhar


informações relacionadas a ciência com indivíduos que não fazem parte da comunidade
científica (indivíduos que não são pesquisadores). Dependendo do tipo de pesquisa pode
ter diferentes públicos-alvo, podendo este ser crianças, estudantes Universitários,
adultos e ou a comunidade em geral.

De acordo com ROITMAN (2007), citado por GONZAGA (2012, p. 04):

A Educação Científica desenvolve


habilidades, define conceitos e
conhecimentos, estimulando a criança a
observar, questionar, investigar e entender
de maneira lógica os seres vivos, o meio em
que vivem e os eventos do cotidiano. Além
disso, estimula a curiosidade, a imaginação
6

e o entendimento do processo de
construção do conhecimento; logo, investir
no conhecimento científico contribuirá para
que os seus resultados estejam ao alcance
de todos.

Nesta ordem de ideias podemos notar que a educação científica possibilita desenvolver
várias competências no ramo do saber, motivando o interesse pelas pesquisas e
aproximando o homem da natureza e tudo que o rodeia, criando novas maneiras e
formas de observar e ver as coisas sob o ponto de vista científico.

Na perspectiva de uma Educação Científica contextualizada e que procura valorizar


saberes e conhecimentos prévios em detrimento de uma formação pautada unicamente
em conteúdos científicos, é importante reflectir sobre o papel do educador (professor) e
as práticas educativas que ele usa (GONZAGA).

O papel da escola é de extrema importância no desenvolvimento da educação científica,


na reprodução da estrutura da sociedade e na criação ou formação de um sujeito capaz
de olhar de forma critica o meio em que está inserido.

Uma das tarefas essenciais da escola, como


centro de produção sistemática de
conhecimento, é trabalhar criticamente a
inteligibilidade das coisas e dos fatos e a
sua comunicabilidade. [...] É preciso por
outro lado e, sobretudo, que o educando vá
assumindo o papel de sujeito da produção
de sua inteligência do mundo e não apenas
o de recebedor da que lhe seja transferida
pelo professor (FREIRE, 2003, p. 124)
citado por GONZAGA (2012, p. 5).
7

3.1.Principais Características da Educação Científica


 Desenvolver capacidades intelectuais individuais;
 Considera a diferença de conhecimento entre o professor e aluno;
 Procura fomentar uma aprendizagem autêntica mediante a partição orientada em
actividades científicas da vida real;
 Traduz os conhecimentos declarativos em competências procedimentais;
 Fomenta a motivação do aluno através da utilização de uma exploração
autêntica concentrada em si.

3.2.Importância Da Educação Científica Na Sociedade


 Representa o primeiro degrau da formação de recursos humanos para as
actividades de pesquisa científica e tecnológica;
 A educação científica em conjunto com a educação social e ambiental da
oportunidade para as crianças explorarem e entender o que existe ao seu redor
nas diferentes dimensões: humana, social e cultural;
 Desenvolve habilidades, define conceitos e conhecimentos estimulando a
criança e ou o adulto a observar, questionar, investigar e entender de maneira
lógica os seres vivos, o meio em que vivem e os eventos do dia-a-dia;
 Estimula a curiosidade, a imaginação e o entendimento do processo de
construção do conhecimento;
 É fundamental para que a sociedade possa compreender a importância da
ciência no quotidiano.

3.3.A Educação Científica como Direito de Todos


No plano internacional, a UNESCO realizou, no ano 1999, em Budapeste, a
Conferência Mundial sobre Ciência, evento que aprovou a Declaração sobre a Ciência e
o Uso do Conhecimento Científico.

Segundo WERTHEIN e CUNHA (2005, p.19) “Nessa Declaração, reconhece-se a


necessidade de que o acesso ao conhecimento científico a partir de uma idade muito
precoce, faz parte do direito à educação de todos os homens e mulheres e que a
educação científica é de importância essencial para o desenvolvimento humano, para a
8

criação da capacidade científica endógena e para que tenhamos cidadãos participantes e


informados.”

Afirma-se que nos dias actuais a ciência e suas aplicações são indispensáveis para o
desenvolvimento da humanidade. Todos os níveis de governo e do sector privado
devem dar maior apoio à construção da capacidade científica e tecnológica adequada e
uniformemente distribuída.

Ela considera que a educação em ciência em sentido amplo, sem discriminação e


abrangendo todos os níveis e modalidades do ensino, é um requisito fundamental da
democracia e do desenvolvimento sustentável. WERTHEIN & CUNHA (2005, p. 23)

A Declaração sublinha ainda que o acesso equitativo à ciência não é apenas uma
exigência social e ética tendo em vista o desenvolvimento humano, mas é também de
importância capital para a realização do pleno potencial das comunidades científicas de
todo o mundo e para orientar o progresso científico para o atendimento das necessidades
da humanidade.

4.Educação Científica no Ensino Fundamental


O ensino fundamental é aquele que é dado nas primeiras classes de ensino primário,
para o caso de Moçambique falamos do Ensino Básico. Neste, os educadores são
responsáveis em ensinar os princípios fundamentais para que o aluno esteja inteirado
nas matérias a serem leccionadas.
Deste modo, para que a educação científica se adeque no ensino fundamental é preciso
que o instruído esteja num ambiente onde possa aprender a formular perguntas, testar
hipóteses e articular ideias com a informação.

De acordo com o ROITMAN (14) O ensino fundamental precisa se apropriar de todos


esses aspectos de sentido prático e cultural. Os educadores em parceria com a
comunidade científica têm hoje uma importante tarefa: lutar para mudar o ensino de
informativo para transformador e criativo.

Para que se atinjam os objectivos de alterar o sistema educacional, é preciso concentrar


esforços na formação dos professores que precisam estar conscientes de que a ciência
9

não é só um conjunto de conhecimentos mas sim um paradigma pelo qual se vê o


mundo
A educação científica e a parte fundamental da formação de estudante em qualquer área
de conhecimento, sejam as exactas biológicas ou humanas.

O exercício continuado da lógica, o treinamento para resolver problemas práticos, e o


acúmulo da cultura em ciência desenvolve as na capacidade de questionamento auto
organização e abordagem crítica de conhecimento, qualificando o nosso desempenho
profissional e participação social. Através do exercício da ciência e da cultura científica
podemos tornar cidadãos melhores.

5.A Função da Educação Científica


A educação científica tem várias funções, segundo MOURA e VALE (2003, p.34).

A Educação Científica tem a função de


desenvolver a criticidade e o pensamento
lógico, capacitando o sujeito a
compreender como a ciência é organizada,
sua natureza, seus alcances e suas
limitações. Desta forma, auxilia os
cidadãos nas tomadas de decisão em uma
sociedade tecnológica com base em dados e
informações, levando-os a compreenderem
a importância da ciência no quotidiano,
além de representar uma formação de
recursos humanos para as actividades de
pesquisa em todos os sectores profissionais.
Portanto, o conhecimento científico
apresenta-se como alicerce do
conhecimento, sendo considerado como a
grande ferramenta para a transformação
do ensino, desde que a sua apropriação e
uso ocorram de modo inteligente
10

6.Conclusão
Contudo, no âmbito da elaboração trabalho concluímos que a educação científica
desenvolve habilidades, porém também, define conceitos e conhecimentos estimulando
a criança a observar, questionar, investigar e entender de maneira lógica os seres vivos,
o meio em que vivem e os eventos do dia-a-dia. Analisou que quando fala-se da
educação científica como o desenvolvimento do património sociocultural científico da
humanidade, refere-se o melhor caminho para se entender o mundo.
11

7.Bibliografia
GONZAGA, A.M. As contribuições de Paulo Freire a uma educação científica na
formação docente. http://www.pos.uea.edu.br.
WAISELFISZ, J. J. Lápis, borracha e teclado: tecnologia da informação – Brasil e
América Latina, Rede de Informação Tecnológica Latino-Americana, RITLA, Instituto
Sangari, Ministério da Educação (MEC), 2007, p.108.
COLLINS, H. A comunidade científica em tempos de disputa. In: GIL, F. (Coord.). A
ciência tal qual se faz. Lisboa: Sá da Costa, 1999. p. 53-64.
FREIRE, P. Educação como prática de liberdade. Rio Janeiro, Ed. Paz e Terra, 1967.