Você está na página 1de 5

RESUMO- PROVA 2 Ação do governo com objetivo de controlar a oferta de

moeda, os níveis das taxas de juros e crédito


Macroeconomia: Analisa o comportamento agregado
dos agentes econômicos. Por sua natureza, não se Conselho Monetário Nacional (MF) -> autoriza
ocupa de especulações, mas avança no campo da
política econômica. Banco Central -> emite

Analisa os fatores isoladamente ou suas relações que Casa da Moeda -> imprime
modificam o equilíbrio interno e externo de variáveis
como: Renda; Produto; Consumo; Poupança; Política monetária contracionista: aumento de juros
Investimento; Importação; Exportação; Gastos do básicos, aumento da alíquota do depósito compulsório
governo; Nível geral de preços e salários; Nível de ou venda de títulos. Decorre de uma diminuição de
emprego e juros; quantidade de moeda.

MICROECONOMIA VS MACROECONOMIA Política monetária expansionista: diminuição dos juros


básicos, diminuição do depósito compulsório ou
A macro procura uma perspectiva geral e a micro uma compra de títulos. Decorre de um aumento de
perspectiva individual. A primeira delas, estuda atores quantidade de moeda.
econômicos globais, como um país, e a segunda
específicos, como um consumidor. As variáveis Política Cambial
utilizadas são muito diferentes, por exemplo em
macroeconomia o PIB observa a produção total de um Administração da(s) taxa(s) de câmbio. Indiretamente
país e em microeconomia a quantidade produzida por ligada à política monetária mas atua mais diretamente
uma só empresa. sobre as variáveis relacionadas às transações com o
exterior.
Há situações que afetam a macroeconomia e não a
microeconomia, e vice-versa. Por exemplo, um novo Política Comercial Internacional
modelo de carro muito barato afetará as variáveis
microeconômicas, mas não as macroeconômicas. Ações do governo que estimulam ou inibem o
Ainda que sejam muito diferentes, não são totalmente comércio exterior.
independentes e precisamos de ambas para
compreender a economia. De ordem fiscal: aplicação de tarifas

NÍVEIS DE ANÁLISE De ordem quantitativa: fixação de cotas de importação

Explicação de fenômenos econômicos do passado por De ordem burocrática: certificados de origem e vistos
meio da econometria consulares

Previsão de fenômenos econômicos futuros por meio Política de Rendas


da econometria
Ações do governo na formação de preços, por meio de
Ação política, baseada nas simulações da previsão controle direto sobre salários, lucros e preços dos bens
intermediários e finais
INSTRUMENTOS FISCAIS

Política fiscal

- Ação do governo com relação aos seus gastos e


receitas (impostos e taxas).

- Tesouro Nacional (MF)

- Política Expansionista

- Política Contracionista

Política monetária
Não entram

Bens intermediários:Aqueles usados para produzir


outros bens

Serviços não remunerados: O trabalho da dona de casa,


por exemplo

Bens já existentes: A venda de uma casa já construída


ou de um carro usado, por exemplo
PRINCIAIS CONCEITOS
As atividades informais e ilegais: Como o trabalhador
PIB sem carteira assinada e o tráfico de drogas

PBN
Trata-se da soma de todos os bens e serviços finais
produzidos dentro do território econômico do país,
independente da nacionalidade dos proprietários das É o valor de todos os bens finais e serviços produzidos
unidades produtoras. Este indicador só considera os na economia em um dado período de tempo,
bens e serviços finais considerando a renda líquida dos fatores externos
(RLFE = RRE - REE)
PIB = C + I + GG + X - M
Este indicador também só considera os bens e serviços
finais.
C= consumo das familias; I= investimento das
empresas; GG= gastos do governo; X=volume de
exportações; M=volume das importações.

Objetivo: Medir a atividade econômica e o nível de


riqueza de uma região. Quanto mais se produz, mais se
está consumindo, investindo e vendendo.
1)O PNB considera se a riqueza produzida no país vai
Por pessoa/per capita: O Produto Interno Bruto per continuar nesse mesmo país ou se vai ser enviada para
capita (ou por pessoa) mede quanto, do total outro país (RLEE = renda líquida enviada ao exterior)
produzido, 'cabe' a cada brasileiro se todos tivessem
partes iguais.
2)Riqueza produzida no país por empresas de outro
país, é enviada para o país que é dono da empresa
Restrições: O PIB per capita não é um dado (saída de riqueza)
'definitivo'. Porém, um país com maior PIB per capita
tende a ter maior Índice de Desenvolvimento Humano
3)Riqueza produzida por empresa de um país em
(IDH).
outros países é remetida para o país que é dono da
empresa (entrada de riqueza)
- o que entra na conta
PNB nominal vs PBN real
Entram:
PNB Nominal: Mede o valor da produção aos preços
Bens e produtos finais:Aqueles vendidos ao válidos no período no qual o bem é produzido.
consumidor final, do pão ao carro
PNB Real: Mede o valor da produção em qualquer
Serviços: Prestados e remunerados, do banco à período aos preços de um ano-base.
doméstica

Investimentos: Os gastos que as empresas fazem para


aumentar a produção no futuro

Gastos do governo: Tudo que for gasto para atender a


população, do salário dos professores à compra de
armas para o Exército.
Consumir é, antes de tudo, comprar, despender parcela
econômica de capital para adquiri uma coisa.

As despesas em consumo efetuadas pelas famílias


constituem o maior componente da demanda agregada
no Brasil

– Bens duráveis: TV’s; geladeiras;


automóveis; etc
– Bens não-duráveis: alimentos; roupas;
combustíveis; etc
– Serviços: educação; cabeleireiro;
assistência médica

Investimentos

É a despesa em bens que aumenta a capacidade


produtiva da economia e, portanto, a oferta de produtos
A taxa de crescimento da economia é a taxa à qual
no período seguinte. É um fluxo de capital novo que é
cresce o PNB Real. Ou seja, descontando o impacto do
acrescentado ao estoque de capital.
aumento dos preços.
Gastos Governamentais Despesas com:
Inflação
Educação/ Segurança/ Justiça/ Construção de estradas/
É a diferença observada entre a taxa de crescimento do
Construção de hospitais
PNB Nominal e do PNB Real em um determinado
período.
As empresas estatais que cobram tarifas ou preços são
tratadas na contabilidade nacional como empresas
• Inflação de Demanda: demanda agregada >
privadas.
oferta agregada. Aumento na procura de um
determinado bem, sem que exista uma resposta
compatível da oferta, sendo assim necessário Emprego e Renda
aumentar o valor desse bem para equilibrar a
economia. É a relação, estável, e mais ou menos duradoura, que
existe entre quem organiza o trabalho e quem realiza o
• Inflação Estrutural: problema na estrutura trabalho. É uma espécie de contrato no qual o
produtiva. Esta se relaciona com a ineficiência possuidor dos meios de produção paga pelo trabalho de
de serviços fornecidos pela infraestrutura de outros, que não são possuidores do meio de produção.
uma determinada economia, ou seja, é baseada
na rigidez da oferta de bens e serviços dessa Pleno emprego: Em pleno emprego, a quantidade
estrutura econômica. ofertada de qualquer bem é igual a quantidade
• Inflação de Custos: tecnologia obsoleta = demandada. No mercado de trabalho, significa que
ineficiência = baixa produtividade. Também todos os trabalhadores que aceitem receber os salários
pode ser chamada de inflação de oferta, e é de equilíbrio estão empregados
aquela na qual ocorre um aumento em fatores
que incidem diretamente sobre o produto. Por CONCEITOS DA MACROECONOMIA
exemplo, caso ocorra o aumento do valor da PALICADOS À CONSTRUÇÃO CIVIL
matéria-prima, os produtos que são derivados
dessa matéria irão sofrer uma inflação. Essa A atividade da construção civil produz um impacto à
inflação pode ocorrer também em virtude da economia brasileira de forma bem mais ampla do que
elevação das taxas de juros, salários, aquela diretamente visualizada através de um produto
combustíveis e tarifas públicas. imobiliário ou de uma obra de construção pesada como
• Inflação Autônoma: efeito passado sobre uma estrada, por exemplo.
efeito futuro (monopólio de empresas,
sindicatos, manobrando preços e salários). O impacto desta atividade sobre o ambiente
econômico, se estabelece a partir do notável padrão de
Consumo articulação intersetorial que se forma através da cadeia
produtiva
– Fornecedores de matérias-primas, VAB Brasil x VAB Const. Civil
insumos diversos e equipamentos (que (taxa real de crescimento)
estão para trás na cadeia)
– Atividades de serviços (aluguéis, (NÃO ENTENDI ESSE GRÁFICO )
hotéis, consultorias, etc.), que estão
para frente, FERREYRO (2001).

Valor adicionado (VA) na Construção Civil

Variável obtida pela diferença entre o valor bruto


da produção e o consumo intermediário

Consumo intermediário:

• combustíveis e lubrificantes;
• materiais de construção; obras e/ou serviços
contratados a terceiros; serviços de Empregos
manutenção e reparação de máquinas e
equipamentos ligados à atividade, prestados  Toda a estrutura da construção no país
por terceiros;
(empregos formais, informais e indiretos)
• materiais de construção; obras contratadas; ocupa mais de 13 milhões de pessoas
serviços de engenharia e arquitetura;  Retração do investimento impacta a
• aluguéis e arrendamentos empregabilidade do setor  450 mil
postos formais fechados em 2015,
• propaganda pagas ou creditadas a terceiros;
fretes e carretos
recuando aos patamares de 2009
 Especialmente em estados com maior
• assistência técnica; custos de aquisição de dependência de recursos públicos
imóveis para revenda;
 Atraso de pagamentos obras públicas
• serviços prestados por terceiros; e demais (infra)
custos e despesas operacionais
Investimento

Construção civil é responsável por mais de 50% do


fluxo de investimentos no país

Forte impacto no emprego -> renda -> consumo

Retração dos investimentos em 2015