Você está na página 1de 2

1) A espessura do miocárdio é maior ao nível dos ventrículos do que ao nível das aurículas

pois uma pequena contração já é suficiente para impulsionar o sangue para os ventrículos,
enquanto que a nível dos ventrículos é mais espesso permitindo assim maior capacidade de
contração pois são eles que bombeiam o sangue no coração.

Ao nível dos ventrículos, a espessura do miocárdio é maior ao nível do ventrículo esquerdo


do que ao nível do ventrículo direito, pois têm que impulsionar o sangue para todo o corpo,
mais precisamente para a artéria aorta.

2) A existência de válvulas no coração é importante porque estas controlam a passagem do


sangue impedindo o retrocesso do sangue e de forma que este circule num único sentido
(em direção ao coração), ou seja, controlam a passagem do sangue e aumentando assim a
eficácia da função do coração como órgão propulsionador do sangue.

3) Nas artérias o sangue desloca-se muito rápido e consequentemente com muita força pois
estes vasos sanguíneos são os mais grossos conferindo lhes uma grande elasticidade, já em
relação aos capilares, como são finos e o sangue precisa de se movimentar com uma baixa
velocidade para conseguir efetuar trocas com as células, a pressão diminui. Logo, quanto
maior for a distância ao coração, menor é a pressão sanguínea (artérias - veias - capilares).

À medida que o sangue, sob pressão, que sai dos ventrículos se afasta do coração, a
pressão diminui, tendo valores muito baixos ao nível das veias.

4) A baixa velocidade do sangue nos capilares é importante de modo a facilitar as trocas de


moléculas que circulam no sangue, necessários à vida celular, com as células dos diferentes
tecidos/órgãos e vice-versa. maior eficiência no intercâmbio de materiais entre o sangue e
o fluído intersticial.
5) No sistema circulatório fechado o sangue circula sempre e apenas dentro de vasos
enquanto que no sistema circulatório aberto circula o fluido intersticial (hemolinfa –
mistura de sangue com linfa) em vez do líquido circulante (sangue) e não está sempre
encerrado em vasos, embora possa também circular nas cavidades internas do organismo.

6) A circulação será mais eficiente num sistema circulatório fechado, permitindo não só uma
maior rapidez nas trocas de moléculas entre o meio e as células mas também que o sangue
possa ser encaminhado de forma diferente para os órgãos do corpo, consoante as
necessidades, ou seja, o seu organismo consegue ter mais energia disponível, pois o
transporte é eficaz e as células recebem rapidamente nutrientes e oxigénio.