Você está na página 1de 3

Nota:

SATC – ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE DA INDÚSTRIA CARBONÍFERA DE SANTA CATARINA


DISCIPLINA: Dinâmica CÓDIGO: 704052
PROFESSOR: Elvys Mercado Curi
Aluno:___________________________________________________________________________Data:08/12/2020
Início da prova: 18:50 h Final da prova: 22:00 h Tempo mínimo de prova: 30 minutos
Prova 2 de Dinâmica 2020B P3. O bloco de massa 𝑚 é igual aos três primeiros
números de sua matricula, este é liberado a partir do
P1. Um bloco de massa m igual aos três últimos repouso e desliza pela rampa lisa sem atrito e no final da
números da matricula em kg, se desliza na superfície rampa, atinge à esfera no ponto B. A massa da esfera é
plana inclinada na distância L igual aos dois primeiros 𝑚 igual a dois últimos números de matricula. O
números de matricula em m. A superfície reta de A a B coeficiente de atrito da superfície horizontal é 0,7. A
tem um coeficiente de atrito cinético de 0,5 e a distância L é os dois últimos números de sua matricula em
superfície curva BCD não tem coeficiente de atrito. O m e o ângulo da rampa os dois primeiros números de sua
raio da superfície curva é igual aos três primeiros matricula em graus. Determine:
A) A velocidade de 𝑚 antes do impacto. (0,5 pto)
números de matricula. O coeficiente de rigidez da mola
B) A velocidade depois do impacto. (1 pto)
é igual aos seis últimos números de sua matricula.
C) A distância que se deslizam antes do repouso. (1 pto)
Determine:
A) O diagrama de corpo livre do bloco e o trabalho 𝒎𝑨
𝑨
realizado no deslizamento entre os pontos AB (0,5 pto)
𝑳𝒎
B) A velocidade no ponto C (1,0 pto)
C) O deslocamento de compressão da mola. (1,0 pto)

𝒙
𝟏𝒎 𝑩
𝒎
𝜽 = 𝟑𝟎° 𝝁𝒌 𝑨 𝜽
𝑳
𝜽 = 𝟑𝟎° 𝒎 P4. A balança de massa 𝑚 , é igual aos quatro primeiros
𝒙 𝑨 números de sua matricula, foi projetada para pesar os
𝒌
𝑹 𝝁𝒌 veículos com carga, instalando-se dois molas da mesma
rigidez k igual ao número de sua matricula. Também se
𝜽 = 𝟑𝟎° instalaram dois amortecedores idênticos com coeficiente
𝑫 𝑪 𝑩 de amortecimento c. Um caminhão de massa 𝑚 igual aos
5 últimos números de sua matricula se posiciona no centro
P2. O cursor do bloco A tem uma massa igual aos dois da balança. Determine
últimos números da matricula em 𝑘𝑔 o qual se desliza A) O deslocamento de deflexão da mola por causa da
a partir do repouso. Este corpo se desloca sob ação de massa 𝑚 . (0,5 pontos)
uma força constante P igual aos quatro primeiros B) O coeficiente do amortecido c para que sua razão de
números de matricula em N. O deslizamento se produz amortecimento seja 0,5. Considere que o caminhão está
com atrito cinético de 0,3 para cima da haste inclinada acima da balança. (1 ponto).
em 30° respeito à linha horizontal. C) seu deslocamento máximo com o caminhão acima da
A) O DCL e o trabalho do bloco no ponto C. (0,5 pto) balança se o deslocamento inicial é zero e a velocidade
B) A velocidade do bloco quando inicia o contato com inicial é 1 m/s. (1 ponto).
a mola (1,0 pto) 𝑚
C) O coeficiente de rigidez k da mola para que o
centro do bloco pare na linha CB. (1,0 pto)
𝑚𝑚
P 𝑘
B 𝑘
𝑐 𝑐
900 mm
P5. Para a seguinte figura o coeficiente de
rigidez nas polias é 𝑘= 𝑘
𝑁ú𝑚𝑒𝑟𝑜 𝑑𝑒 𝑀𝑎𝑡𝑟𝑖𝑐𝑢𝑙𝑎 𝑁/𝑚 e a massa é
k seus quatro últimos números de sua
180 mm C matricula. As condições iniciais são:
deslocamento inicial 𝑥 = 0,1 𝑚 e a
30° velocidade inicial 𝑥̇ = 2 𝑚 Determine: 𝑚
1200 mm A) O valor da frequência natural. (0,5 pto.)
A
B) A aceleração máxima. (1 pto.)
C) O deslocamento no tempo t= 1 s. (1 pto.)
Sistema de Coordenadas Velocidade Aceleração

Coordenadas Ângulo 𝑣⃗ = 𝑟⃗̇ = 𝑥̇ 𝚤⃗ + 𝑦̇ 𝚥⃗ Ângulo 𝑎⃗ = 𝑣⃗̇ = 𝑥̈ . 𝚤⃗ + 𝑦̈ . 𝚥⃗ Ângulo


Retangulares 𝑟 𝑣 =𝑣 +𝑣 𝑣 𝑎 = 𝑎 +𝑎 𝑎
𝑟⃗ = 𝑥. 𝑖 + 𝑦. 𝑗 𝜃 = atan 𝜃 = atan 𝑣 −𝑣 𝜃 = atan
𝑟 𝑣 = 𝑣 +𝑣 𝑣 𝑎= 𝑎
𝑡 −𝑡
Movimento de um Projétil 𝑣 =𝑣 − 𝑔𝑡 e 𝑣 = 𝑣 − 2𝑦𝑔 𝑎 = −𝑔 = 9,8 m/s2
𝑦=𝑦 +𝑣 𝑡−𝑔 𝑣 = 𝑎 =0
𝑥 =𝑥 +𝑣 𝑡
Coordenadas Normal e 𝑣⃗ = 𝑣. 𝑒⃗ 𝑎⃗ = . 𝑒⃗ + 𝑣̇ . 𝑒⃗ se 𝑎 = e 𝑎 = 𝑣̇
Tangencial (n-t) 𝑣⃗ = 𝜌𝛽̇ 𝑒⃗
𝑎= 𝑎 +𝑎

Movimento Relativo 𝑣⃗ = 𝑣⃗ + 𝑣⃗ / 𝑎⃗ = 𝑎⃗ + 𝑎⃗ /
𝑣⃗ = 𝑣⃗ + 𝑣⃗ / 𝑎⃗ = 𝑎⃗ + 𝑎⃗ /

Lei de cossenos: Lei de senos Produto escalar Bhaskara


𝑣 𝑣 𝑣 / 𝐴⃗. 𝐵⃗ = 𝐴⃗ . 𝐵⃗ 𝑐𝑜𝑠(𝜃)
𝑣 / = 𝑣 + 𝑣 − 2𝑣 𝑣 𝑐𝑜𝑠(𝜃) = = 𝑥 = ∓
. .
𝑠𝑒𝑛(𝛼) 𝑠𝑒𝑛(𝛽) 𝑠𝑒𝑛(𝜃) ,
𝑣 / = 𝑣 + 𝑣 − 2𝑣 𝑣 𝑐𝑜𝑠(𝜃)
Movimento reto variado: 𝑎 = 𝑑𝑣 𝑣= Movimento circular variado: 𝑣 = 𝑟. 𝜔 𝑎 = 𝑟. 𝛼
𝑎=𝑣
𝑑𝑠

Segunda lei de Newton: 𝐹⃗ = 𝑚. 𝑎⃗ Coordenadas Energia Potencial Elástica: 𝐹 = 𝑘. 𝑥


normal e
Coordenadas Retangulares: tangencial 𝑉 = ∫ 𝑘𝑥𝑑𝑥 = 𝑘𝑥
∑ 𝐹 = 𝑚. 𝑎 ; ∑ 𝐹 = 𝑚. 𝑎 ; ∑ 𝐹 = 𝑚. 𝑎 Se a deformação, (tração ou compressão), da mola
∑ 𝐹 = 𝑚. 𝑎
𝑎⃗ = 𝑎 𝚤⃗ + 𝑎 𝚥⃗ + 𝑎 𝑘⃗ aumenta de x1 até x2, no movimento
∑ 𝐹 = 𝑚. 𝑎
𝑎= 𝑎 +𝑎 +𝑎 ∆𝑉 = 𝑘(𝑥 − 𝑥 )
𝑎 =
∑ 𝐹⃗ = ∑ 𝐹 𝚤⃗ + ∑ 𝐹 𝚥⃗ + ∑ 𝐹 𝑘⃗ Equação de Trabalho-Energia
𝑈′ + −∆𝑉 + (−∆𝑉 ) = ∆𝑇 ou
∑ 𝐹⃗ = (∑ 𝐹 ) + ∑ 𝐹 + (∑ 𝐹 ) 𝑈′ = ∆𝑇 + ∆𝑉 (1)

Trabalho 𝑇 + 𝑉 + 𝑈′ =𝑇 +𝑉 (2)
A equação de energia torna-se
𝑈 = ∫ 𝐹⃗ . 𝑑𝑟⃗ = ∫ 𝐹 𝑑𝑥 + 𝐹 𝑑𝑦 + 𝐹 𝑑𝑧 e 𝑈 = ∫ 𝐹 . 𝑑𝑠
𝑇 + 𝑉 = 𝑇 + 𝑉 ou 𝐸 = 𝐸 (3)
Trabalho Associado com uma Força Externa Constante
Onde 𝐸 = 𝑇 + 𝑉
𝑈 = ∫ 𝑃𝑐𝑜𝑠(𝛼)𝑑𝑥 = 𝑃𝑐𝑜𝑠(𝛼)[𝑥 − 𝑥 ] = 𝑃𝐿𝑐𝑜𝑠(𝛼) Impulso Linear e Quant. de Movimento Linear
Trabalho Associado com a Força de uma Mola ∑ 𝐹⃗ = 𝑚𝑣⃗̇ = (𝑚𝑣⃗) ou ∑ 𝐹⃗ = 𝐺⃗̇
𝑣⃗ = 𝑟⃗̇
𝑈 = − ∫ 𝑘𝑥𝑑𝑥 = 𝑘(𝑥 − 𝑥 )
∫ ∑ 𝐹⃗ 𝑑𝑡 = 𝐺⃗ − 𝐺⃗ = ∆𝐺⃗
Trabalho Associado com Peso.
𝑚(𝑣 ) + ∫ ∑ 𝐹 𝑑𝑡 = 𝑚(𝑣 )
𝑈 = 𝑚𝑔 ∫ 𝑑𝑦 = −𝑚𝑔(𝑦 − 𝑦 )
Trabalho e Movimento curvilíneo 𝑚(𝑣 ) + ∫ ∑ 𝐹 𝑑𝑡 = 𝑚(𝑣 )

𝑈 = ∫ 𝐹⃗ . d𝑟⃗ = ∫ 𝑚𝑣𝑑𝑣 = 𝑚(𝑣 − 𝑣 ) 𝑚(𝑣 ) + ∫ ∑ 𝐹 𝑑𝑡 = 𝑚(𝑣 )


Princípio do Trabalho e Energia Cinética Conservação da Quantidade de Movimento Linear
𝑇 = 𝑚𝑣 e 𝑈 = 𝑇 − 𝑇 = ∆𝑇 ∆𝐺⃗ = −∆𝐺⃗ ou ∆ 𝐺⃗ + 𝐺⃗ = 0. E 𝐺⃗ = 𝐺⃗ + 𝐺⃗
⃗. ⃗ Para o sistema das duas partículas permanece
Potência: 𝑃 = =
constante durante o intervalo, é:
Energia Potencial Gravitacional: 𝑉 = 𝑚. 𝑔. ℎ
∆𝐺⃗ = 0 ou 𝐺⃗ = 𝐺⃗
Para um nível mais elevado h = h2, a variação é: Conservação da Quantidade de Movimento Angular
∆𝑉 = 𝑚𝑔(ℎ − ℎ ) e ∆𝑉 = 𝑚𝑔∆ℎ (positivo)
∫ ∑ 𝑀⃗ 𝑑𝑡 = 𝐻⃗ − 𝐻⃗
Vibração Livre Equação do Movimento para Vibração Livre
Amortecida
Equação do movimento: ∑ 𝐹 = 𝑚𝑥̈
∑ 𝐹 = 𝑚𝑥̈
𝑚𝑥̈ + 𝑘𝑥 = 0
𝑚𝑥̈ + 𝑐𝑥̇ + 𝑘𝑥 = 0
Frequência natural:
Fator de amortecimento viscoso ou razão de
𝜔 = amortecimento
𝜁= ou 𝜁 =
𝑥̈ + 𝜔 𝑥 = 0 √ .

Solução para Vib. Livre Não Amortecida 𝑥̈ + 2𝜁𝜔 𝑥̇ + 𝜔 𝑥 = 0


𝑥 = 𝐴𝑐𝑜𝑠(𝜔 𝑡) + 𝐵𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡) Categorias de Movimento Amortecido
̇
𝑥 = 𝑥 𝑐𝑜𝑠(𝜔 𝑡) + 𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡) 𝑥=𝐴 𝑒 +𝐴 𝑒

𝑥 = 𝑅𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡 + 𝜑) Frequência amortecida

̇ 𝜔 = 1 − 𝜁 .𝜔
𝑅= 𝑥 +
𝑥= 𝐴 𝑒 +𝐴 𝑒 𝑒
𝜑 = 𝑡𝑎𝑛 ̇ Com a notação de Euler

̇ 𝑒± = 𝑐𝑜𝑠(𝜔 𝑡) ± 𝑖𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡)
𝑥= 𝑥 + 𝑠𝑒𝑛 𝜔 𝑡 + 𝑡𝑎𝑛 ̇
𝑥 = [𝐴 𝑐𝑜𝑠(𝜔 𝑡) + 𝐴 𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡)]𝑒
𝑅 = √𝐴 + 𝐵 e 𝜑 = 𝑡𝑎𝑛 I. 𝜁 > 1 (superamortecido). As raízes são
números, reais e negativos.
Frequência em ciclos por segundo:
II. 𝜁 = 1 (criticamente amortecido). As raízes
𝑓 = são números iguais, reais e negativos. A
solução é: 𝑥 = (𝐴 + 𝐴 𝑡)𝑒
Período:
III. 𝜁 < 1 (subamortecido). A solução é:
𝜏= ou 𝜏=
𝑥= 𝐴 𝑒 +𝐴 𝑒 𝑒
Equilíbrio estático: ∑ 𝐹 = 0
𝑥 = [𝐴 𝑐𝑜𝑠(𝜔 𝑡) + 𝐴 𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡)]𝑒
−𝑘𝛿 + 𝑚𝑔 = 0
𝑥 = [𝐶𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡 + 𝜓)]𝑒
𝑥 = 𝐶𝑒 𝑠𝑒𝑛(𝜔 𝑡 + 𝜓)
O período amortecido é dado
𝑇 = ou 𝑇 =

Você também pode gostar