Você está na página 1de 2

Curso: Bacharel em Teologia NOTA

Disciplina: Geografia Bíblica


Prof(a): David de Mello Junior
Prova: 1º BIMESTRE
Instituto de Ciências Humanas e Sociais
Campus Votuporanga-SP

Nome do aluno: RA: Turma: TEOLOGIA

Assinatura do aluno: Data da Prova:

Questões

1. A respeito da Geografia Bíblica, podemos afirmar:


a) É importante para o estudante da Palavra de Deus, e devemos ter cuidado ao usá-la perante pessoas que não estão
familiarizadas com a Bíblia.
b) É importante porque é uma ciência descritiva, que auxilia na interpretação dos diferentes fatos bíblicos.
c) É importante porque justifica nossa teologia, e promove convencimento nos ouvintes.
d) É importante por ser uma ciência descritiva e se concentra nos tempos antigos.

2. Sobre a importância de examinar a cosmogonia dos tempos bíblicos, é correto afirmar que:
a) Constatamos a necessidade do homem antigo em buscar compreender os mistérios de sua origem.
b) Constatamos e concluímos que tudo é misterioso e ao homem está vedado o direito de questionar a origem do Universo.
c) Constamos pela arqueologia que nem mesmo os autores sagrados escaparam da influência dos povos vizinhos e reproduziram
as mesmas concepções.
d) Constatamos que “cosmogonia” diz respeito a origem de todas as coisas, e isto inclui a divisão dos povos após o evento da torre
de Babel.

3. De acordo com a história bíblica, sempre houve a realidade de envolvimento comercial entre os povos do Mediterrâneo.
Constatamos também que a investida dos grandes impérios sobre Israel é um fato. A partir desta declaração podemos
afirmar:
a) A Bíblia é uma reprodução de textos antigos, por isto o conceito de criação “do nada” deve ser aceito.
b) A sujeição desde o cativeiro no Egito condicionou o povo a questionar os mistérios, por isto de vez em quando Israel cedia à
tentação e adorava outros deuses.
c) A pessoa divina participou ativamente no conceito de cosmogonia.
d) A pessoa divina, por ser santa, evitou participar do exílio em terras pagãs.

4. Paulo em Atenas discursou sobre a Criação. Diante dos gregos ele citou: “Como alguns dos vossos poetas têm dito:
Porque dele também somos geração” (At 17:28). Com esta declaração podemos concluir que:
a) Inevitavelmente, a linha defendida pelo filósofo Anaximandro de que tudo tem origem no “ápeiron” se encontra com a fé cristã.
b) O conceito de uma matéria original é bíblico.
c) A Palavra evidencia intuição na criação.
d) Paulo usou da palavra poética daquela geração para evidenciar a supremacia do saber judaico sobre a filosofia.

5. A Bíblia apresenta povos em conflito desde a antiguidade, e Israel por muitas vezes tornou-se objeto de disputa por
estes povos. Com esta declaração é correto afirmar:
a) Por ser distinto em sua cultura, por não sujeitar-se aos cultos, e relutar em pagar tributos, Israel sempre foi objeto de conquistas.
b) A localização geográfica em que Israel se instalou, situou-o numa rota de ambição dos impérios antigos.
c) Os governantes de Israel não aceitaram a coligação do Crescente Fértil desde os tempos dos Juízes.
d) O material valioso e utensílios do Templo de Salomão chamou atenção dos povos vizinhos para pilhar Israel.

1
6. A respeito dos impérios da antiguidade e sua seqüencia, é correto afirmar que Israel esteve sob o jugo de:
a) Egípcios, sumérios, babilônicos, persas, gregos e romanos.
b) Egípcios, hicsos, assírios, persas, ptolomeus e romanos.
c) Egípcios, assírios, babilônicos, medo-persas, gregos e romanos.
d) Mesopotâmicos, egípcios, assírios, babilônicos e gregos.

7. A relação entre a história e a Bíblia nos apresenta que um povo importante foi expulso do Egito, e por isto os filhos de
Jacó tornaram-se escravos. Assinale a alternativa correta:
a) Povo de Israel.
b) Hicsos.
c) “Nomos”, que habitavam desde os tempos do faraó Menés I.
d) Hititas.

8. Assinale a alternativa correta:


a) O império medo-persa teve vida curta, por isto não suportou a investida dos gregos.
b) Assur é um descendente de Enos, e tornou-se adorado em Nínive.
c) Assur é um descente de Noé, e por causa da maldição que recaiu sobre Cão tornou-se sinônimo de terror.
d) Assíria e Babilônia ocupavam a região do atual Iraque, logo compunham um só império.

9. A presença do domínio grego durante o período inter-testamentário, deixou evidências de uma tentativa de forçar sua
cultura sobre os judeus. A isto podemos relacionar o termo:
a) Soter, do grego koiné.
b) Ptolemaico, principiado em Alexandria.
c) Helenismo.
d) Heresia.

10. Uma das provas bíblicas que podemos apresentar, evidenciando passagem do domínio ptolemaico pela Judéia é:
a) A profanação do Templo, realizada por Antíoco IV.
b) O tanque de Betesda.
c) A construção do local sagrado em Samaria.
d) A cobrança de impostos, muito comum nos tempos de Jesus.