Você está na página 1de 2

FACULDADE METROPOLITANA SÃO CARLOS

CURSO DE DIREITO

SANTOS, Thalia Machado dos


Nº Inscrição: 001780

A leitura de um mundo solidário, é um caminho a ser trilhado em que o ser


humano é o peregrino. Há uma constante busca pela igualdade e liberdade dentro
da racionalidade e diversidade da Pessoa Humana. Tal busca, se depreende nas
diversas dimensões de direitos, não se limitando à mera pretensão desses, mas,
compreendendo todo meio que incita o equilíbrio de uma vida digna. Isto é, trata-se
de alcançar uma preciosidade que é as vias de acesso a todo direito fundamental
inerente à pessoa humana.

Pensar em erradicar a pobreza, é refletir na igualdade de condição social, e


na busca pela sustentabilidade. É intencionar uma economia de mercado, que
programa uma economia de subsistência. É memorar eventos danosos de níveis
supremos, que dentro de seu contexto ocasionou reflexos que instigaram o
desenvolvimento da democracia. Que demonstrou o quão importante é exterminar a
eugenia social, garantindo o direito à liberdade e igualdade dos indivíduos, sendo
estes transformados em uma herança das gerações passadas para as presentes e
futuras gerações.

Nos dias atuais, em contraposição ao sistema econômico capitalista, está


nascendo uma nova economia, baseada na solidariedade, e tem se tornado um
movimento expressivo transformando necessidades populares, em demandas
sociais. Todo desenvolvimento é bem-vindo, principalmente, se este for pautado em
uma globalização humanizadora, que valoriza as relações humanas, viabiliza a
geração de trabalho, permite a distribuição de renda e a transformação social. E o
mais importante, que integra indivíduos tidos como inadequados por uma fração da
sociedade, respeitando o direito à liberdade e igualdade, ao invés de exclui-los.

Uma solução inteligente, não é aquela que somente visa a distribuição de


valor pecuniário, mas sim, que cria uma colaboração solidária inspirada por valores
culturais que inclui o ser humano como sujeito e fim da atividade econômica. Ou
seja, é buscar um nível elevado de acesso aos benefícios dos cidadãos, para uma
qualidade de vida e consumo. É ter e cumprir uma função social, formando um
ecossistema poderoso, provando que é possível conviver com uma humanidade
organizada, de modo a eliminar as desigualdades materiais e difundir os valores da
solidariedade humana.

Uma solução inteligente para erradicar a pobreza, é garantir que todo e


qualquer instrumento ou mecanismo que transforma as necessidades humanas em
mercadorias, sejam extintos. É o Estado incluir a sociedade de forma eficaz em suas
relações, permitindo a participação nas políticas públicas tanto sociais, como
financeiras. Contribuindo para a formação de uma Nação eficiente, e
democraticamente forte, e empoderada, que esteja plenamente a serviço da
sociedade, protegendo as diversidades, zelando pela justiça social, preservando
direitos e deveres de cada cidadãos.

Uma solução engenhosa, é aquela que ultrapassa as fronteiras de uma


Nação, e seja capaz de produzir respeito reciproco entre a soberania de cada
Estado, que não dependa dos tratados para respeitar o seu próximo, ou que crie
guerras utilizadas como meio de imposição. É aquela que cessa toda, e qualquer
logica capitalista que transforma às alianças governamentais em competição e
maximização da lucratividade individual, que somente busca o acesso à riqueza
material, e compartilhar a miséria e a desesperança.

Assim, concluo, que uma solução inteligente contra a pobreza, é aquela que
preserva valores, e quais? Valores sociais, culturais, ambientais respeitando a
atividade econômica em nível nacional, internacional, micro, macro, territorial ou
estrutural. Respeitando a soberania das comunidades e das nações em seus
próprios recursos, preservando a autogestão. É favorecer o acesso ao crédito dentro
da própria realidade da população. Garantindo assim, o fluxo financeiro para que a
economia cumpra sua função de meio e não somente de fim. Buscando, assim a
dignidade à uma única protagonista: A Pessoa Humana.

Você também pode gostar