Você está na página 1de 6

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA MM.

VARA DA FAZENDA PÚBLICA DO FORO DA COMARCA DE [nome cidade]

DISTRIBUIÇÃO URGENTE

NOME, nacionalidade, estado civil, , profissão, identidade n.º


xxxxxxxxxx (SSP/RS), com inscrição no CPF/MF sob o n.° xxx.xxx.xxx-xx, com
residência e domicílio na logradouro, n.° xxx, bairro bairro, cidade, estado, CEP
xxxxx-xxx, vem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, por seu
procurador signatário, propor a presente

AÇÃO PELO RITO ORDINÁRIO


COM PEDIDO DE TUTELA DE URGÊNCIA

em face do ESTADO DE XXXXXXXXXX, pessoa jurídica de direito público,


pelos fatos e fundamentos a seguir expostos:

Página 1 de 6
I. DOS FATOS

Conforme atestado médico em anexo, a parte autora é


portadora de [informar], que poderá impossibilitá-la de exercer atividade laboral,
ou mesmo simples atividades cotidianas, vez que a evolução da doença pode
causar [relatar possíveis sintomas], o que torna absolutamente necessária
utilização do medicamento [nome do medicamento], conforme prescrito por
médico habilitado, consoante atestado em anexo.

O custo do medicamento é de R$[informar o valor], sendo


certo que a parte autora não dispõe de condições para arcar com tais valores.

A parte autora necessita, portanto, URGENTEMENTE, do


referido medicamento que deveria ser fornecido pelo ESTADO, que lhe tem negado
o pleito sob o argumento de que [informar se o medicamento está em falta, se é
negado pelo valor ou outras razões pelas quais o medicamento não é
fornecido].

Assim, não resta à parte autora alternativa, exceto o ingresso


da presente ação para ter garantido o seu constitucional direito de acesso à saúde.

Senão, veja-se!

II. DO DIREITO

De plano, a parte autora destaca que sua pretensão está


amparada pelas disposições dos artigos 5º, caput (“inviolabilidade do direito à
vida”); e, 1º, III (“dignidade da pessoa humana”).

Página 2 de 6
Ainda, o pedido da parte autora tem amparo nas disposições
dos artigos 196; e, 227, da Constituição Federal, que atribuem, de forma solidária, à
União, aos Estados e aos Municípios a responsabilidade pela garantia do direito à
saúde.

Constituição Federal
Art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido
mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do
risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e
igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e
recuperação.

Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à


criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o
direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à
profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e
à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de
toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência,
crueldade e opressão.
...

Logo, inegável que a pretensão da parte autora encontra-se


juridicamente amparada.

III. DO PEDIDO DE TUTELA DE URGÊNCIA

O artigo 300, do Código de Processo Civil, dispõe, in verbis:

Página 3 de 6
Código de Processo Civil
Art. 300. A tutela de urgência será concedida quando houver
elementos que evidenciem a probabilidade do direito e o perigo
de dano ou o risco ao resultado útil do processo.
§ 1 o Para a concessão da tutela de urgência, o juiz pode, conforme
o caso, exigir caução real ou fidejussória idônea para ressarcir os
danos que a outra parte possa vir a sofrer, podendo a caução ser
dispensada se a parte economicamente hipossuficiente não puder
oferecê-la.
§ 2º A tutela de urgência pode ser concedida liminarmente ou após
justificação prévia.
§ 3º A tutela de urgência de natureza antecipada não será concedida
quando houver perigo de irreversibilidade dos efeitos da decisão.

Este o caso dos autos!

A probabilidade do direito está consubstanciada na


jurisprudência pacífica acerca da obrigatoriedade do Estado fornecer tratamento de
saúde adequado aos cidadãos.

O perigo de dano / risco ao resultado útil, por sua vez, vai


demonstrado pelo fato de que a parte autora necessita da medicação prescrita por
médico para restabelecer a saúde.

Ausente o tratamento, não há o risco de dano, mas a certeza


dele.

Página 4 de 6
Logo, merece ser deferida a tutela de urgência para o fim de
que o Estado seja intimado a fornecer a medicação de que necessita a parte autora,
inclusive com cominação de multa diária, sob pena de restar inócua a medida.

IV. DO BENEFÍCIO DA ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA

A parte autora, conforme comprovante de renda em anexo,


percebe cerca de [informar o valor recebido] por mês. Logo, não possui condições
de arcar com as custas do processo sem prejuízo próprio e de sua família, razão pela
qual requer lhe seja deferido o benefício da assistência judiciária gratuita, nos
termos da Lei n.º 1.060/50 c/c art. 94, do Código de Processo Civil.

V. DOS PEDIDOS

Ex positis, Excelência, a parte autora requer:

a) seja deferido o benefício da assistência judiciária gratuita;

b) seja determinada a intimação do representante do


Ministério Público para que intervenha no feito [se parte autora for menor e/ou
incapaz];

c) seja deferida a tutela de urgência requerida para o fim de


determinar que o Estado forneça o medicamento, em conformidade com a receita
médica acostada, sob pena de multa diária;

d) seja determinada a citação do Estado para, querendo,


apresentar defesa;

Página 5 de 6
e) ao final, a confirmação da tutela de urgência pleiteada, e a
condenação do Estado ao fornecimento do medicamento [informar nome do
medicamento], conforme prescrição médica; e, a condenação do Estado ao
ressarcimento dos valores eventualmente desembolsados pela parte autora para
aquisição do medicamento objeto da ação.

A parte autora requer, por fim, a produção de todos os meios


de prova em direito admitidos, em especial, prova testemunhal, pericial, posterior
juntada de documentos, e demais provas que, eventualmente, sejam necessárias para
o melhor esclarecimento da causa.

Dá-se à causa o valor de R$XXXXX ([XXXXXXXXXX])


reais.

Nesses termos, pede deferimento.

[cidade], [Estado], [dia] de [mês] de 2019.

[nome do Advogado]
OAB/[XX] [n.º da OAB]

Página 6 de 6