Você está na página 1de 8

6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…

Nacional
O Jornal Modelos Fale conosco Autores Artigos Classificados

Avaliação deste artigo pelos usuários (4 avaliações):

Dicas de segurança
Indique a um amigo Versão para impressão

Por Luiz Fernando de Queiroz


De acordo com a cartilha “Condomínios Imobiliários”, do Secovi-RJ, transcrevemos alguns
conselhos de interesse dos síndicos e condôminos. São regras práticas de conhecimento geral, mas
dispostas de modo sistematizado, o que facilita a sua compreensão. Tratam da portaria e da prevenção
de acidentes e incêndios. Visam melhorar a segurança do prédio e seus moradores.

Cuidados do Porteiro

* O porteiro deve permanecer sempre na portaria.

* Deve registrar, no livro de anotações, a entrada e saída de prestadores de serviços eventuais,


como mecânicos, pintores, técnicos em conserto de telefone, luz, equipamentos, gás etc.

* Nunca permitir a entrada de estranhos, sem prévia consulta ao morador indicado pelo visitante.
Após ser permitido o acesso, verificar se a pessoa se dirigiu ao local ao qual disse que iria.

* Suspeitar de pessoas carregando pacote e parecendo estar à procura de alguém no prédio, sem
saber com certeza o nome do destinatário.

* Estabelecer uma palavra-chave (senha), periodicamente substituída, a ser usada no interfone


para avisar que pode ocorrer ou está ocorrendo um assalto.

* Estabelecer um gesto a ser usado no olho-mágico para avisar o morador que se encontra
naquele momento sob a ameaça de assalto. Todos os moradores devem conhecer o gesto, evitando
abrir a porta e avisando a polícia o mais rapidamente possível.

* À noite, manter a portaria às escuras, e a parte externa do prédio, bem como o acesso ao
condomínio, racionalmente iluminados.

* Não permitir a saída de pessoa não-moradora que esteja carregando um objeto ou pacote, sem
autorização do morador visitado.

* Chamar a polícia se observar veículo com um ou mais ocupantes estacionado nas proximidades
do prédio por longo tempo.

* Chamar a polícia se um veículo com o(s) mesmo(s) ocupante(s) passar várias vezes, lentamente,
diante do prédio, parecendo estar observando a rotina da portaria e do acesso à garagem.

* Chamar também a polícia no caso de ver uma ou mais pessoas por muito tempo nas
proximidades observando o prédio.

Prevenção de acidentes

No sentido de evitar pequenos e grandes acidentes no edifício, especialmente incêndios, a cartilha


do Secovi-RJ oferece recomendações muito úteis aos síndicos, mas cuja implantação deve ser exigida
por todos os moradores, em assembléia. São elas:

* Certifique-se de que seu condomínio atende às normas exigidas pelos bombeiros (portas corta-
fogo, alarmes etc.).

* Cheque periodicamente a carga dos extintores e sua validade.

* Mantenha sinalização adequada, indicando hidrantes, extintores, saídas de emergência etc.

* Em caso de prédios comerciais, forme e treine a brigada de incêndio.

* Exija do porteiro e de cada condômino o correto armazenamento de substâncias inflamáveis,


gás etc.

* Promova periódicas revisões nos sistemas elétricos.

* Sinalize a entrada e saída de veículos.

* Proíba brincadeiras, bicicletas e assemelhados na garagem.

* Certifique-se de que o porteiro e demais empregados saibam manusear extintores e conheçam


as características de cada um (espuma, gás carbônico, pó químico etc.).

As informações acima são de utilidade pública, podendo ser transmitidas e divulgadas por qualquer
meio. Se tiver a oportunidade, por favor, faça-o. Toda a atenção que dermos à segurança dos
condôminos será recompensada com melhor qualidade de vida, paz de espírito e tranqüilidade.

jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 1/3
6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…
Boa noite. Ultimamente o que mais se escuta e lê é sobre segurança, principalmente nos
condomínios, todas as medidas em tecnologia e treinamento de pessoal tem se voltado para a
segurança de moradores dos condominios, mas os condomínios que utilizam dessa tecnologia são
condomínios no padrão socio -economico de classe média alta. Os condominios populares, tipo
construidos pelo IPESP, do qual sou sindica, foge ao padrão típico e a Lei de Condominios não
consegue ser aplicada a ele. De principio o padrão socio-economico é heterogeneo, portanto o valor
do condominio é baixo, os vários sindicos que aqui passaram sempre foram pessoas na faixa de 60
anos acima, os moradores não tem interesses em se dedicar por conta de que uma minoria se
sobrepõe com ameaças e vandalismos. É dificil para um sindico educar pessoas adultas e para reprimir
com multas a Lei exige que se advirta primeiro, leve a assembleia para aprovação com 2/3 dos
condominios. Imagina, são 24 predios com 8 aptos cada um, total 192 aptos, as assembleias
normalmente tem a presença de no maximo 20 pessoas, que nem sempre podem votar por estarem
inadimplentes. O que fazer ? A ultima que nos aconteceu foi demais, não temos portaria central por
ser muito dispendioso, mas temos portões individuais com interfones e a volta do condominio é
cercada (altura que pode ser facilmente pulado) alguns condominos viabilizaram chaves dos portões
para pessoas amigas passarem livremente pelo condominio, alguns são adolescentes (16 anos)
rebeldes, certa noite o segurança pediu a um dos adolescente que não transitasse pelo condominio
sem estar visitando algum morador, o mesmo riu do segurança e continuou entrando no condominio,
por varias vezes o segurança o acompanhou para fora, mas uma certa noite o adolescente o
enfrentou com empurrões e o segurança o agrediu um galho pequeno de arvore, gerando uma revolta
de um morador que terminou agredindo o adolescente com pedaço de pau. Resultado os conhecidos
do adolescente se revoltaram e foram parar todos na delegacia. Esses amigos não são pessoas
confiaveis e está gerando um mal estar entre todos. A obrigação do sindico é colocar limites, mas
quando os proprios moradores são os infratores menores, ficamos de mãos atadas, principalmente
quando não conseguimos identificar quem é quem. A área do condominio é extensa é muito dificil
conhecer a todos em apenas 1 ano de mandato e eu não acho brechas para adequar a nossa realidade
a Lei. Temos herdeiros drogados que não conseguimos fazer com que se retirem do condominio,
temos moradores com 6 cachorros de grande porte dentro do apto e tudo ja foi feito para serem
retirados, mas nada deu certo, a zoonose não se responsabiliza, processo judicial ja mandou retirar
mas nao viabiliza ou ordena um orgão a fazer isso. Fica aqui a sugestão que se estude os casos
urgentes e nos de um caminho a seguir, pois a Lei é perfeita, mas nao atinge a todos.

Obrigada.

De: Jailson Conceição Freitas em 03/12/2008 17:58

Nunca permitir a entrada de estranhos, sem prévia consulta ao morador indicado pelo visitante.
Após ser permitido o acesso, verificar se a pessoa se dirigiu ao local ao qual disse que iria.

Tenho sido solicitado pelos condominios para dar treinamento para os porteiros; á quem, chamo de
SEGURANÇA DE VIDAS HUMANAS. E porque isso, simplesmente porque dentre as atividades por eles
desenvolvida, a principal é justamente a de segurança 24 horas á vidas humanas.

Assim sendo, os oriento a não permitirem e só atenderem a toda e qualquer pessoa que não faça
parte do condominio (visitante), do lado de fora e que seja pelo sistema de viva voz instaldo
preferencialmente no portão de entrada porque se não, tende a expor o segrança que ao colocar a
cabeça pra fora ou abrir a porta para orienta-lo, estará se expondo e por consequencia, a todo o
condominio.

Já no contato com a unidade, quem normalmente atende ao interfone por está na cozinha, é a
secretaria. Daí a necessidade de comunicar-se falando bom-dia boa-tarde, aqui é da portaria gostaria
de falar com o Sr. Sra. (PESSOA PROCURADA) levando assim, a pessoa que atendeu a chamar a
pessoa procurada que ao meu ver, é a mais indicada para determinar se de fato a visita é conhecida e
se deseja ou naõ recebe-la.

IMPORTANTE: Sintiria me muito honrado e satisfeito se me fosse cocedido uma oportunidade para
poder participar de uma reunnião ou visita onde possa expor ou apresentar as minha ideias e
sugestões acumulada ao longo de 19 anos no segmento condominial. contato 3344-2412 9937-7852

De: JOSEPH SOUZA em 02/02/2009 22:56

Prezado Sr Jailson Conceicao,

Gentileza , Vsa. reside na praça de Aracaju?

Se positivo entrar em contato conosco.

Total de 3 comentários.

Escritório de Nacional

Desenvolvido por STI Serviços em Tecnologia da Informação

jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 2/3
6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…

jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 3/3
6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…

Nacional
O Jornal Modelos Fale conosco Autores Artigos Classificados

Avaliação deste artigo pelos usuários (2 avaliações):

Mais dicas de segurança


Indique a um amigo Versão para impressão

Por Luiz Fernando de Queiroz


Voltamos a transcrever alguns conselhos publicados na cartilha “Condomínios Imobiliários”, do
Secovi-RJ, no interesse dos síndicos e condôminos. São regras práticas de conhecimento geral, mas
dispostas de modo sistematizado, o que facilita a sua compreensão. Tratam da portaria e da prevenção
de acidentes e incêndios. Visam melhorar a segurança do prédio e seus moradores.

Cuidados do Porteiro

* O porteiro deve permanecer sempre na portaria.

* Deve registrar, no livro de anotações, a entrada e saída de prestadores de serviços eventuais,


como mecânicos, pintores, técnicos em conserto de telefone, luz, equipamentos, gás etc.

* Nunca permitir a entrada de estranhos sem prévia consulta ao morador indicado pelo visitante.
Após ser permitido o acesso, verificar se a pessoa se dirigiu ao local ao qual disse que iria.

* Suspeitar de pessoas carregando pacote e parecendo estar à procura de alguém no prédio, sem
saber com certeza o nome do destinatário.

* Estabelecer uma palavra-chave (senha), periodicamente substituída, a ser usada no interfone


para avisar que pode ocorrer ou está ocorrendo um assalto.

* Estabelecer um gesto a ser usado no olho-mágico para avisar o morador que se encontra
naquele momento sob a ameaça de assalto. Todos os moradores devem conhecer o gesto, evitando
abrir a porta e avisando a polícia o mais rápido possível.

* À noite, manter a portaria às escuras, e a parte externa do prédio, bem como o acesso ao
condomínio, racionalmente iluminados.

* Não permitir a saída de pessoa não-moradora que esteja carregando um objeto ou pacote sem
autorização do morador visitado.

* Chamar a polícia se observar veículo com um ou mais ocupantes estacionado nas proximidades
do prédio por longo tempo.

* Chamar a polícia se um veículo com o(s) mesmo(s) ocupante(s) passar várias vezes, lentamente,
diante do prédio, parecendo estar observando a rotina da portaria e do acesso à garagem.

* Chamar também a polícia no caso de ver uma pessoa ou mais por muito tempo nas
proximidades observando o prédio.

Prevenção de acidentes

No sentido de evitar pequenos e grandes acidentes no edifício, especialmente incêndios, a cartilha


do Secovi-RJ oferece recomendações muito úteis aos síndicos, mas cuja implantação deve ser exigida
por todos os moradores, em assembléia. São elas:

* Certifique-se de que seu condomínio atende às normas exigidas pelos bombeiros (portas corta-
fogo, alarmes etc.)

* Cheque periodicamente a carga dos extintores e sua validade.

* Proíba e mantenha sinalização adequada, indicando hidrantes, extintores, saídas de emergência


etc.

* Em caso de prédios comerciais, forme e treine a brigada de incêndio.

* Exija do porteiro e de cada condômino o correto armazenamento de substâncias inflamáveis,


gás etc.

* Promova periódicas revisões nos sistemas elétricos.

* Sinalize a entrada e saída de veículos.

* Proíba brincadeiras, bicicletas e assemelhados na garagem.

* Certifique-se de que o porteiro e demais empregados saibam manusear extintores e conheçam


as características de cada um (espuma, gás carbônico, pó químico etc.).

As informações acima são de utilidade pública, podendo ser transmitidas e divulgadas por qualquer
meio. Se tiver a oportunidade, por favor, faça-o. Toda a atenção que dermos à segurança dos
condomínios será recompensada com melhor qualidade de vida, paz de espírito e tranqüilidade.
jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 1/2
6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…
De: Marcos Rodrigues em 09/04/2007 08:46

Tenho visto na grande maioria dos Condomínios a atenção voltada para a segurança pessoal e
patrimonial. Entretando, a grande maioria dos Condomínios não dá muita importância a segurança
elétrica de suas instalações de serviço e principalmente as instalações que atendem as unidades
habitacionais. Condutores elétricos muito antigos, fora de normalização, emendas em shafts e
prumadas onde tubulações antigas e em alguns casos fora dos padrões para a quantidade de
condutores que comportam são alguns dos casos mais simples encontrados em operação. Atualmente
a Associação Brasileira de Normas Técnicas possui uma gama de normalizações onde estão
contempladas as necessidades para cada tipo de edificação sejam elas novas ou antigas. Por assim ser
penso que um artigo onde fosse passado aos Síndicos e demais leitores a necessidade de se observar
alguns fatores de risco nas instalações elétricas dos prédios será de grande valia para por em pauta
este problemas muitas das vezes escondido entre as paredes que é tratado na sua grande quantidade
por pessoas nem sempres habilitadas para consertar, instalar, ampliar ou efetuar manutenção.

De: Rodolfo Vaz em 12/06/2007 23:42

Prezado Marcos,

você está certo. Aliás, não só a parte elétrica precisa de uma boa manutenção, mas
também o sistema de águas deve ser mantido em bom estado, pois pode comprometer
seriamente a qualidade da água recebida.

Ou seja, é importante avaliar o condomínio como um todo e tratar da segurança de


forma a oferecer o melhor serviço para os condôminos.

Atenciosamente,

Rede Folha do Síndico / Jornal do Síndico

Total de 2 comentários.

Escritório de Nacional

Desenvolvido por STI Serviços em Tecnologia da Informação

jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 2/2
6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…

Nacional
O Jornal Modelos Fale conosco Autores Artigos Classificados

Avaliação deste artigo pelos usuários (11 avaliações):

Como é um prédio seguro


Indique a um amigo Versão para impressão

Por Luiz Fernando de Queiroz


Recomende aos moradores que acionem os alarmes de seus carros, além de trancá-los
corretamente e não deixem objetos de valor expostos nos bancos.

Recebemos do Secovi-RJ exemplar de sua cartilha “Condomínios Imobiliários”, com centenas de


dicas para quem vive em edifício, com destaque para as orientações sobre a segurança no condomínio.

Tratando-se de um destacado sindicato na sua área de atuação, é importante dar ouvidos ao que
nos tem a dizer.

“A segurança é de importância básica ao condomínio” e “a segurança está em primeiro lugar”,


ressalta a publicação. Ou como já dissemos alhures, segurança e conforto são os dois principais fatores
que levam as pessoas a morar em condomínio.

Vejamos, pois, algumas das indicações do Secovi-RJ.

Cuidados básicos:

* Utilize crachás para identificar prestadores de serviço (que vão circular dentro do condomínio).

* Obrigue os empregados do prédio a usar crachás.

* Identifique os carros dos condôminos com cartões ou selos adesivos para fixação no pára-brisa.

* Mantenha na portaria fichas dos empregados domésticos com nome, número de documentos,
fotos e determinações especiais dos patrões.

* Controle (ou proíba) o acesso dos entregadores de pizzas, flores, compras etc., pois já houve
casos de assaltantes se disfarçarem e adentrarem ao prédio com consentimento do morador.

(Nota: existe um “passador” de pizza, flores etc, que funciona sem abrir o portão da rua.).

* Instale (se possível) um telefone na portaria do edifício e um sistema de alarme que toque em
algum prédio vizinho.

* Evite que os empregados do prédio aceitem chaves dos condôminos, ainda que
temporariamente.

* Procure instalar os equipamentos auxiliares compatíveis com seu prédio (alarmes, sensores,
circuitos de TV etc.).

* Recomende aos moradores que acionem os alarmes de seus carros, além de trancá-los
corretamente e não deixem objetos de valor expostos nos bancos.

* Recomende a utilização de cadeados nas bicicletas e motos.

* Obrigue a identificação dos empregados de concessionárias de serviços (telefone, água, luz). Se


for o caso, faça o porteiro confirmar o defeito com o condômino e acompanhar o prestador de serviço
até o local, confirmando também, quando necessário, por telefone, com a concessionária.

Garagem

A cartilha do Secovi-RJ também dá outras instruções sobre a segurança no prédio. Com relação
ao pára-raios, lembra que “tem que ser periodicamente vistoriado, verificando-se o estado dos cabos e
isoladores”.

A respeito da garagem, “um caminho fácil para assaltantes”, alerta que “o motorista ao entrar ou
sair deve observar se nada de estranho há nos arredores e ao entrar aguardar próximo do portão o seu
fechamento completo”.

Destaca, ainda, que “o interfone é um aparelho de segurança”, que permite ao porteiro comunicar
a chegada de visitantes ou de encomendas, evitando que a portaria fique desguarnecida ou que algum
estranho entre no prédio sem a devida anuência de algum morador.

O livreto dedica seção especial aos cuidados do porteiro e à prevenção de acidentes e incêndios, o
que transcreveremos em outra oportunidade, dada a relevância de suas informações para quem vive em
condomínio.

Advogado e colaborador da Folha do Síndico e do Jornal do Síndico

jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 1/3
6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…
De: SANDRO ROGERIO em 14/02/2009 20:33

ADOREI MUITO IMPORTANTE !!!!!!!!!!!!

De: Angela Maria de Araújo em 22/09/2007 12:06

É sempre de grande ajuda os artigos publicados pela Folha do Síndico.

Segurança é prioridade nos dias atuais. O Lamentável é não podermos contar com o apoio e
colaboração da maioria dos moradores.

Gostaria se possível que me enviasse sua opinão quanto a furto em veículos no estacionamento
externo do prédio. Em nosso condomínio temos 2 câmeras localizadas no estacionamento e
lamentavelmente foi furtado no carro de um condôminio o aparelho de som. Ele fez ocorrência na
Polícia e agora quer que o condomínio o indenize dos danos pelo fatos de termos porteiro e câmeras.
Em sua ocorrência afirma que a função do prteiro noturno e das câmeras é vigiar e guardar inclusive
os veículos estacionados fora da garagem.

Sabemos do fundamento legal da questão mas gostariamos também de juntar em nossa defesa a
opinião da folha do síndico.. Agradeço a atenção.

De: Jorge Luiz Macedo Meneses em 29/08/2007 19:34

Estao de parabens, continuem nos prestando orientação sobre condominio, principalmente em se


tratando de leis

De: diel cavalcanti de sá em 25/08/2007 18:19

Eu sempre entro no site do jornal do sindico,para ver novidades em relação de segurança:de um


prédio,sou porteiro,tenho 46 anos,infelizmente fui demitido,apesar de que sempre fiquei preoculpado
em relação a segurança do prédio em que eu trabalhava.,estou aguardando uma nova chance para
iniciar o trabalho,este artigo do jornal do sindico é muito bom!!,tenho aprendido muitas coisas que eu
não sabia!,a cartilha do porteiro tbm é muito bom!,agora sei quanto é importante a:responsabilidade
de um PORTEIRO,e os demais funcionário de um prédio!!,até a proxima,nota:MAXIMA!!!!........

De: suziley campanatti angerami marques em 21/05/2007 18:54

Gostaria de receber uma cartilha da SECOVI , sou conselheira fiscal no condomínio 3 Torres, sito a
av. prof. alceu maynard araújo, 43 apto: 182-A.Vila Cruzeiro São Paulo-SP. Estamos com uma
comissão de moradores para definir regras e investimentos em segurança e acho que esse manual
será de grande utilidade. atenciosamente

Suzi C. A. Marques

De: marlene em 11/05/2007 10:48

Gostaria se possivel receber essa cartilha de preveção de riscos nos condominios

pois moro em um em camaçari bahia e achei interessante essas normas

aguardo

um abraço

De: marlene em 11/05/2007 10:50

gostei das dicas gostaria de aplicar no condominio em que moro

obrigado

um abraço

marlene

De: marcilio em 15/04/2007 00:25

muito bom este dicas de segurança, mas se os moradores nao colaborar,

fica muito dificil fazer segurança nas areas do condominio.

tudo fica extremamente facil quando todos ou a maioria colabor

jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 2/3
6/5/2009 Jornal do Síndico - Informação de qual…
De: Rodolfo Vaz em 12/06/2007 23:43

Cara Maria,

compartilhar informações e conhecimento é a melhor forma de estabelecer as "melhores


práticas" em qualquer área: isso vale para segurança, gestão, subcontratação, etc.

Ficamos satisfeitos em poder ter contribuido contigo.

Atenciosamente,

Rede Folha do Síndico / Jornal do Síndico

De: Selma Fernandes em 04/02/2007 19:35

Muito importante essas considerações. Somos um condomínio com 36 prédios e 576 apartamentos.
Faço de um tudo para implantarmos uma segurança eficaz: informativo, comunicados, avisos, etc.,
falando sobre regras de segurança, mas me deparo com moradores que se negam a colaborar.
Aplicamos uma barreira na entrada, identificação de moradores e entrega de adesivos para veículos.
Vocês acreditam que eles se negam a se identificar perante a Administração? Além da Convenção, tem
outra maneira de obrigar o morador a se identificar?

De: Marcio em 08/03/2007 14:36

Selma, infelizmente tem muita gente que ainda não sabe o que é viver em condomínio.
Mas, se na sua convenção está estabelecido que a identificação dos moradores faz parte
das normas do condomínio, deve haver também multas punitivas para aqueles que não
comprem suas obrigações.

Não seria o caso de aplicar as multas a esses condôminos!

De: Rute em 12/01/2009 01:45

Pelo que entendi na convenção do condominio da Selma não existe uma


maneira do morador se identificar na portaria e ela gostaria de saber se exite na
Lei um fundamento para essa obrigação. Tambem gostaria de saber se quando
a convenção e a Lei de condomios não abrange certos assuntos que devem ser
obrigatórios, se aprovado em assembleia geral tem o mesmo poder de
aplicação.

Total de 15 comentários.

Escritório de Nacional

Desenvolvido por STI Serviços em Tecnologia da Informação

jornaldosindico.com.br/jsnv/index.php… 3/3

Você também pode gostar