Você está na página 1de 2

REAL ou REALIDADE​ ​?

Por: João H. L. Ferreira.

O problema entre o REAL e a REALIDADE; é que, apesar de, em princípio, parecerem a


mesma coisa; são coisas totalmente distintas; pois toda a REALIDADE é REAL; mas, nem
todo o REAL faz parte da REALIDADE.
Para entendermos isso, é necessário falar um pouco sobre o significado de REAL e
de como a mente humana apreende o CONCRETO, formando a REALIDADE e o
conhecimento.
Antes de explicar; no entanto; faz-se necessário uma CONVENÇÃO. Gostaria de
convencionar que a palavra CONCRETO, nesse artigo, irá significar a parte do REAL que
existe fora da mente humana e que concerne aos objetos concretos; e que REAL significa
TUDO O QUE EXISTE; sendo CONCRETO ou NÃO; independente de existir DENTRO
ou FORA da MENTE HUMANA. Dessa forma, o REAL abrange o que existe DENTRO e
FORA da MENTE HUMANA.
Assim, uma CADEIRA é CONCRETO e REAL (Existe); enquanto a BONDADE,
apesar de não ser CONCRETO, é REAL por que EXISTE na MENTE HUMANA.

Isso convencionado; imaginemos agora um objeto concreto; de existência externa


ao Homem e um homem observando esse objeto. Ao observar um objeto concreto, a mente,
através dos sentidos, capta a imagem e as sensações obtidas por esse objeto, formando uma
imagem do mesmo.

Depois desse processo de "imaginação", no qual o cérebro forma uma imagem do


concreto captado pelos sentidos, à imagem desse mesmo objeto é incorporado todas as
sensações que se tem dele (Cheiro, cor, se houve contato com o tato a sensação de textura,
dureza, etc...); formando assim uma imagem tridimensional sinestésica do objeto.
No passo seguinte, a mente adiciona ideias de valor à essa imagem; incorporando
ao modelo tridimensional sinestésico essa ideia de valor.

À esse modelo, tridimensional sinestésico, acrescido da ideia de valor, chamaremos


de MODELO MENTAL. Esse processo, perdura por toda a existência do homem, que
passa a formar um conjunto de modelos mentais; que chamamos de REALIDADE; (A
SOMA de todos os modelos mentais de um ser humano).

Assim, REALIDADE é o conjunto de todos os modelos mentais tridimensionais


sinestésicos (Com todas as sensações dos sentidos agrupados nele); acrescidos dos valores
advindos do grupo cultural em que o indivíduo está inserido.

Note que, o Homem não se relaciona com o CONCRETO; mas com a sua própria
REALIDADE. Fisicamente, por exemplo, uma cruz não passa de dois pedaços de pau
colocados em forma de “t”; no entanto, a imagem sinestésica desses dois pedaços de pau,
acrescidos de valores advindos da cristandade, dão um outro significado a esses mesmos
pedaços de pau; formando uma nova REALIDADE. Assim, o homem, se relaciona com a
sua própria REALIDADE; criada por ele mesmo, e não com o CONCRETO; inserindo
novos elementos no REAL.
Além de se relacionar com a sua própria REALIDADE, formada em parte pelos
modelos mentais advindos do CONCRETO; o Homem ainda povoa a sua REALIDADE
com outros modelos criados a partir de seu imaginário, que, tomam forma e força, passando
a ter existência na REALIDADE humana com a mesma força do que os outros modelos
advindos do concreto. Nessa categoria estão instituições como a DEMOCRACIA; que,
apesar de não ter origem no concreto, faz parte da REALIDADE humana; tendo tanta força
como os modelos vindos da observação do concreto. Dessa feita; as instituições, e todas as
outras coisas que não existem no concreto, através do Homem; se corporificando na
REALIDADE, passam a ter existência no REAL.

Agora, vale a pena uma pausa para entendimento. Uma ILUSÃO é REAL; pois uma
ILUSÃO EXISTE. Ela existe não como OBJETO CONCRETO; mas como ILUSÃO.
Assim, uma ILUSÃO é REAL enquanto ILUSÃO; na CATEGORIA de ILUSÃO. Assim,
o mesmo se dá com as INSTITUIÇÕES, que são REAIS enquanto INSTITUIÇÕES.

Entendido tudo isso; entende-se que toda a REALIDADE faz parte do REAL; mas
nem tudo que é REAL faz parte da REALIDADE; pois a REALIDADE é HUMANA;
depende do homem; sendo o REAL transcendente ao HUMANO; contendo toda a nossa
REALIDADE mais tudo o que é REAL e que não faz parte dessa mesma REALIDADE
(Que é desconhecido ao Homem).

Posto isso, é de se entendemos o por que o Homem esta imerso em tanta confusão;
pois além de confundir REALIDADE com CONCRETO, confunde esta (Realidade) com
REAL; e não conhecendo esse mesmo REAL, confundindo as categorias que nele existe,
tenta forçar a HUMANIDADE a adotar a sua própria REALIDADE como se REAL fosse.
_________________