Você está na página 1de 48

Quinta-feira, 4 de Abril de 2013 III SÉRIE —

­ Número 27

BOLETIM DA REPÚBLICA
PUBLICAÇÃO OFICIAL DA REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE

SUPLEMENTO
MINISTÉRIO DA JUSTIÇA Governo da Província de Nampula
DESPACHO DESPACHO
Um grupo de cidadãos, em representação da Associação da Ilha de
Um grupo de cidadãos requereu à Ministra da Justiça o reconhecimento
Moçambique, requereu ao governo da província o seu reconhecimento
da Associação AGECAP – Agência de Colaboração em Descentralização
como pessoa jurídica, juntando ao pedido os estatutos de constituição.
e Desenvolvimento Local, como pessoa jurídica, juntando ao pedido, os
estatutos da constituição. Apreciados os documentos entregues verifica-se que se trata de uma
Apreciados os documentos entregues, verifica-se que se trata de uma associação que prossegue fins lícitos determinados e os estatutos da
associação que prossegue fins lícitos, determinados e legalmente possíveis mesma, cumprem o escopo e os requisitos exigidos por lei, nada obstando,
cujo acto de constituição e os estatutos da mesma, cumprem o escopo e portanto, ao seu reconhecimento.
os requisitos exigidos por lei, nada obstando o seu reconhecimento. Nestes termos, de acordo com o disposto no n.º 1 do artigo 5 da
Nestes termos, ao abrigo do disposto no n.º 1 do artigo 5 da Lei Lei n.° 8/91, de 18 de Julho, e artigo 2 do Decreto n.º 21/91, de 3 de
n.º 8/91, de 18 de Julho, e do artigo 1 do Decreto n.º 21/91, de 3 de
Outubro, vai reconhecida como pessoa jurídica a Associação da Ilha de
Outubro, vai reconhecida como pessoa jurídica a Associação AGECAP
Moçambique, denominada por Associação da Ilha de Moçambique, com
– Agência de Colaboração em Descentralização e Desenvolvimento
Local. sede na Cidade da Ilha de Moçambique Província de Nampula.
Maputo, 11 de Junho de 2012.−A Ministra da Justiça, Maria Benvinda Governo da Província de Nampula, 7 de Dezembro de 2012.
Delfina Levi. — A Governadora, CidáliaManuel Chaúque.

ANÚNCIOS JUDICIAIS E OUTROS

2F Company, Mozambique, Outubro de doiis mil e doze, na Holanda, Dois) M e d i a n t e d e l i b e r a ç ã o d a


Limitada constitui-se uma sociedade que se rege administração, a Companhia e poderá transferir
pelos seguintes artigos: a sua sede, assim como criar, transferir
Certifico, para efeitos de publicação, que no ou encerrar, estabelecimentos, sucursais,
CAPÍTULO I
dia vinte e nove de Março de dois mil e treze, agências, delegações ou quaisquer outras
foi matriculada na Conservatória do Registo Da denominação, sede, duração formas de representação, em qualquer parte
de Entidades Legais sob NUEL 100375753, e objecto do território nacional.
uma sociedade denominada 2F Company, ARTIGO PRIMEIRO ARTIGO TERCEIRO
Mozambique, Limitada, entre:
(Denominação) (Duração)
Felicio João Mário Fernando, solteiro, maior,
natural de Mugema-Nauela, residente na 2F Company, Mozambique, Limitada, é A companhia é constituída por tempo
uma Sociedade por quotas de responsabilidade indeterminado.
Cidade de Maputo, Bairro Vinte e Cinco
limitada, de direito moçambicano.
de Junho-A, Rua Vinte e Quatro, quarteirão
ARTIGO QUARTO
vinte e um, C/477, portador do Bilhete de ARTIGO SEGUNDO
Identidade n.º 110100037433B, emitido (Objecto social)
(Sede, estabelecimentos e representa-
em sete de Janeiro de dois mil e dez, pelo ções) Um) A sociedade tem por objecto:
Arquivo de Identificação Civil de Maputo
Um) A Companhia tem a sua sede a) A produção, importação, exportação,
Frederic Jacobus Hugo Van Woerkom, casado, comercialização de materiais de
na Cidade de Maputo, Distrito Municipal
natural de Schiedam-Holanda, residente Kamubukwana, Bairro Vinte e Cinco de construção, venda de equipamentos,
na Holanda, portador do Passaporte Junho-A, Rua Vinte e Quatro , quarteirão vinte peças sobressalentes e prestação
n.º BG2777C40, emitido em quatro de e um, C/477. de serviços.
962—(2) III SÉRIE — NÚMERO 27

Dois) Mediante deliberação da assembleia entanto, realizar quaisquer suprimentos de que c) Se a proposta da sociedade não abranger
geral e desde que devidamente autorizada pelas a sociedade necessite, nos termos e condições a todas as quotas para cuja a cessão
entidades competentes, a sociedade poderá, serem deliberados em assembleia geral. o sócio tenha, simultaneamente,
ainda, exercer quaisquer outras actividades solicitado o consentimento;
distintas do seu objecto social. ARTIGO NONO d) Se a proposta da sociedade não
Três) Sob quaisquer formas permitidas por (Transmissão e oneração de quotas) oferecer uma contrapartida, em
lei, assim como participar em outras sociedades dinheiro, igual ao valor resultante
existentes ou a constituir, bem como exercer Um) A cessão, total ou parcial, de quotas do negócio encarado pelo sócio
cargos sociais que decorram dessas mesmas entre os sócios não depende do consentimento cedente, salvo se a cessão for
associações ou participações. da sociedade. gratuita ou se a sociedade provar
Dois) A cessão total ou parcial de quotas ter havido simulação do valor, caso
CAPÍTULO II a terceiros depende sempre do consentimento em que deverá oferecer o valor real
Do capital social da sociedade, concedido por deliberação da quota, calculado nos termos
da assembleia geral e fica condicionada ao previstos pelo artigo mil e vinte e
ARTIGO QUINTO exercício do direito de preferência da sociedade, um, do Código Civil, com referência
(Capital social) em primeiro lugar, e dos demais sócios, em ao momento da deliberação sobre o
segundo lugar, nos termos do presente artigo, consentimento; e
O capital social, integralmente subscrito e bem como do artigo décimo primeiro, dos e) Se a proposta incluir diferimento do
realizado é de vinte mil meticais e encontra-se presentes estatutos. pagamento, e não for prestada
dividido da seguinte forma: Três) Para efeitos dos disposto no número garantia adequada.
a) Dez mil, duzentos meticais, anterior, sócio que pretenda transmitir a sua Nove) Qualquer oneração de quota, em
representativa de cinquenta e quota ou parte dela, deverá enviar à Sociedade, garantia de quaisquer obrigações pessoais
um por cento do capital social, por escrito, o pedido de consentimento, dos sócios, depende sempre de autorização da
pertencente ao sócio Felício João indicando a identidade do adquirente, o preço sociedade, a ser concedida por deliberação dos
Maria Fernando; e as demais condições acordadas em relação à sócios reunidos em assembleia geral, dentro dos
b) Nove mil, oitocentas meticais, cessão de quota em causa, nomeadamente, as prazos estabelecidos nos números anteriores,
representativa de quarenta e condições de pagamento, as garantias oferecidas relativamente ao consentimento da sociedade e
nove por cento do capital social, e recebidas e a data prevista parta a realização exercício do seu direito de preferência, quanto
pertencente ao sócio Frederic da cessão. à cessão de quotas.
Jacobus Hugo van Woerkomde. Quatro) A sociedade deverá pronunciar- Dez) Qualquer cessão total ou parcial de
se sobre o pedido de consentimento, bem quotas que viole o disposto no presente artigo
ARTIGO SEXTO como sobre o exercício do respectivo direito será considerada nula e de nenhum efeitos
(Aumento do capital social) de preferência no prazo máximo de quarenta
jurídico.
e cinco dias, a contar da data da recepção
Um) Mediante deliberação da assembleia do mesmo, entendendo-se que a Sociedade ARTIGO DÉCIMO
geral, o capital social poderá ser aumentado uma consente na transmissão, bem como renuncia ao
ou mais vezes, mediante novas entradas, por exercício do direito de preferência, caso não se (Direito de preferência dos sócios)
incorporação de reservas ou por qualquer outra pronuncie dentro do referido prazo. Um) Os sócios gozam de direito de
modalidade ou forma legalmente permitida. Cinco) O consentimento da sociedade,
Dois) Em qualquer aumento do capital preferência sobre a transmissão, total ou
relativamente à cessão, total ou parcial, de parcial, de quotas, na proporção das respectivas
social, os sócios gozam do direito de preferência, quotas, não pode ser subordinado a quaisquer
na proporção das participações sociais de que quotas.
condições, considerando-se como inexistentes as Dois) No caso de a sociedade autorizar a
sejam titulares, a ser exercido nos termos que venham a ser estipuladas pela sociedade.
gerais. cessão, total ou parcial, de quota, nos termos
Seis) Caso a sociedade recuse o consentimento
previstos pelo artigo décimo dos presentes
ARTIGO SÉTIMO quanto à cessão, total ou parcial de quotas,
estatutos, o sócio transmitente, no prazo de
a respectiva comunicação dirigida ao sócio
(Quotas próprias) quinze dias, deverá notificar, por escrito, os
incluirá menção relativa ao exercício do
demais sócios para exercerem os respectivos
Um) A sociedade pode, mediante direito de preferência por parte da sociedade
ou, alternativamente, proposta de amortização direitos de preferência, no prazo máximo de
deliberação dos sócios, adquirir quotas próprias
da quota. trinta dias, dando conhecimento desse facto à
a título oneroso e, por mera deliberação da
Sete) Na eventualidade da sociedade, ao sociedade.
administração, a título gratuito.
Dois) A sociedade só pode adquirir quotas abrigo do disposto no número anterior, propor
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
próprias integralmente realizadas se a sua a amortização da quota, o sócio cedente tem o
situação liquida não se tornar, por efeito da direito de recusar tal amortização, mantendo- (Amortização de quota)
aquisição, inferior à soma do capital social, -se, no entanto, a recusa no consentimento da
sociedade, quanto à cessão da quota. Um) A sociedade, mediante deliberação da
da reserva legal e das reservas estatutárias assembleia geral, poderá amortizar as quotas dos
Oito) A cessão, total ou parcial de quota, para
obrigatórias. sócios nos seguintes casos:
a qual o consentimento tenha sido solicitado,
Três) Enquanto pertencerem à sociedade, as
torna-se livre: a) Por acordo com o respectivo titular;
quotas próprias não conferem qualquer direito
a) Se a comunicação da sociedade omitir b) Quando, por decisão transitada em
social, excepto o de participar em aumentos de
o exercício do direito de preferência julgado, o respectivo titular for
capital social por incorporação de reservas.
ou a proposta de amortização; declarado falido, insolvente ou for
ARTIGO OITAVO b) Se o negócio proposto pela sociedade condenado pela prática de algum
não for concretizado dentro dos crime;
(Prestações suplementares e suprimentos)
noventa dias seguintes à sua c) Quando a quota for, arrestada ou,
Não serão exigidas quaisquer prestações aceitação, por parte do sócio em geral, apreendida judicial ou
suplementares aos sócios, podendo estes, no cedente; administrativamente;
4 DE ABRIL DE 2013 962—(3)

d) Quando o sócio transmita a quota que a assembleia se constitua e delibere sobre l) A propositura e a desistência de
ou a dê em garantia ou caução determinado assunto. Os sócios podem deliberar quaisquer acções contra os sócios
de qualquer obrigação, sem o sem recurso à assembleia geral, desde que ou administradores da sociedade;
consentimento da sociedade; todos declarem por escrito o sentido dos seus m)A alteração dos estatutos da
e) Se o titular envolver a sociedade em votos, em documento que inclua a proposta de sociedade;
actos ou contratos estranhos ao deliberação, devidamente datado, assinado e n) O aumento do capital social;
objecto social; endereçado à sociedade. o) A fusão, cisão, transformação,
f) Se o sócio se encontrar em mora, por Seis) Os sócios poderão fazer-se representar dissolução e liquidação da
mais de seis meses, na realização de nas assembleia gerais nos termos legalmente sociedade;
sua quota, das entradas em aumento permitidos. p) A aprovação das contas finais dos
do capital social ou de suprimentos Sete) Os sócios poderão indicar qualquer liquidatários;
q) A Subscrição ou aquisição de
acordados com a sociedade; e pessoa, por carta dirigida à administração da
participações em sociedades de
g) Quando o titular violar o disposto no sociedade, para os representar em assembleia
objecto diferente do da sociedade,
número nove do artigo décimo dos geral.
em sociedades de capital e indústria
presentes estatutos. Oito) A assembleia geral pode deliberar,
ou em sociedades reguladas por lei
Dois) Se a amortização de quotas não em primeira convocação, sempre que especial, bem como proceder à sua
for acompanhada da correspondente redução se encontrem presentes ou devidamente alienação e oneração; e
do capital social, as quotas dos restantes representados sócios titulares de pelo menos r) As deliberações que não estejam, por
sócios serão proporcionalmente aumentadas, setenta por cento do capital social e em segunda disposição legal ou estatutária,
competindo à assembleia geral fixar o novo convocação independentemente do capital compreendidas na competência de
valor nominal das mesmas. social representado, sem prejuízo da outras outros órgãos da sociedade.
Três) A amortização de quotas será maiorias legalmente exigidas. Dois) As deliberações da assembleia geral
efectuada pelo valor da quota amortizada, que são tomadas por maioria dos votos expressos,
resultar de avaliação realizada por auditor de ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
salvo disposição legal ou estatutária que
contas sem relação com a Sociedade e será (Deliberações da assembleia geral) estabeleça uma maioria qualificada superior.
paga em três prestações iguais que se vencem, Três) As deliberações da assembleia geral
respectivamente, seis meses, um ano e dezoito Um) Dependem de deliberação dos sócios,
constarão de acta lavrada em livro próprio,
meses após a fixação definitiva do valor da para além de outras que a lei ou o presente pacto
devendo identificar os nomes dos sócios ou
quota. estabeleçam, as seguintes deliberações:
dos seus representantes, o valor das quotas
CAPÍTULO III a) A prestação de suprimentos, bem como pertencentes a cada um e as deliberações que
os termos e condições em que os forem tomadas, assim como ser assinadas por
Dos órgãos sociais mesmos são prestados; todos os presentes.
SECÇÃO I b) A exclusão de sócio e amortização das Quatro) As deliberações da assembleia geral
respectivas quotas; poderão constar de acta lavrada em documento
Da assembleia geral
c) A aquisição, alienação ou oneração de avulso, devendo a assinatura do sócios ser
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO quotas e obrigações próprias; reconhecida notarialmente.
d) O consentimento para a oneração ou
Um) São da competência da assembleia geral SECÇÃO II
alienação de quotas, bem como o
todos os poderes que lhe são conferidos por lei, exercício do direito de preferência Da administração
bem como pelos presentes estatutos.
na transmissão de quotas entre
Dois) A convocação das assembleias gerais ARTIGO DÉCIMO QUARTO
vivos;
compete a qualquer dos administradores e deve (Composição do conselho de administra-
e) A nomeação e destituição dos
ser feita por meio de carta, expedida com uma ção)
administradores da sociedade;
antecedência de quinze dias, salvo nos casos em
f) Remuneração dos administradores da Um) A administração da sociedade é
que sejam legalmente exigidas quaisquer outras
sociedade; composta por um ou mais administradores,
formalidades ou estabeleçam prazo maior.
g) A designação e destituição dos conforme o que for deliberado em assembleia
Três) A administração da sociedade é
membros do conselho fiscal ou geral, podendo ser escolhidos de entre sócios
obrigada a convocar a assembleia geral sempre
do fiscal único, caso venha a ser ou pessoas estranhas à sociedade, bem como de
que a reunião seja requerida com a indicação
deliberada a sua constituição; entre singulares ou pessoas colectivas.
do objecto, por sócios que, em conjunto, sejam
h) O relatório e o parecer do conselho Dois) Os administradores da sociedade
titulares de, pelo menos, dez por cento do capital
fiscal ou do fiscal único, caso designarão, entre si, aquele que exercerá
social, sob pena de estes a poderem convocar
venha a ser deliberada a sua as funções de presidente do conselho de
directamente. administração.
Quatro) A assembleia geral ordinária reúne- constituição;
Três) Os administradores, desde já, ficam
-se até trinta e um de Março de cada ano, para i) A aprovação do relatório da
dispensados de prestar caução do exercício
apreciação do balanço e aprovação das contas administração e das contas de ganhos
das respectivas funções, sem prejuízo das
referentes ao exercício anterior, bem como e perdas do exercício, incluindo
responsabilidades que lhes possam ser atribuídas
para deliberar sobre quaisquer outros assuntos o balanço e a demonstração de
ao abrigo da lei ou dos presentes estatutos.
de interesse para a sociedade e para a qual haja resultados;
sido convocada. j) Ratificar os auditores externos que ARTIGO DÉCIMO QUINTO
Cinco) Serão válidas as deliberações dos venham a ser seleccionados e
(Competências do conselho de administra-
sócios tomadas sem observância de quaisquer propostos pela administração da
ção)
formalidades convocatórias, desde que todos sociedade;
os sócios estejam presentes ou representados k) A afectação dos resultados e a Um) Compete ao conselho de administração
na reunião e todos manifestem vontade de distribuição de dividendos; e representação da sociedade, em juízo e fora
962—(4) III SÉRIE — NÚMERO 27

dele, activa e passivamente, assim como a Cinco) As deliberações da administração Dois) A assembleia geral que deliberar
prática de todos os demais actos tendentes à serão tomadas por maioria dos votos dos sobre a dissolução da Sociedade designará
realização do objecto social e, em especial: administradores presentes ou devidamente os liquidatários e determinará a forma de
a) Cumprir e fazer cumprir as deliberações representados, cabendo ao Presidente da liquidação, assumindo os administradores a
administração, em caso de empate, o voto de qualidade de liquidatários, excepto se doutro
da assembleia geral;
qualidade. modo for deliberado em assembleia geral.
b) Propor, prosseguir, confessar, desistir
ou transigir em quaisquer acções em Seis) As deliberações da administração Maputo, um de Abril de dois mil e treze.
que a Sociedade seja parte; constarão de acta lavrada em Livro próprio, — O Técnico, Ilegível.
c) Representar a sociedade perante devendo identificar os administradores presentes
quaisquer entidades, dentro e representados, as deliberações que forem
tomadas, assim como serem assinadas por todos
Padaria Djuba – Sociedade
das atribuições que lhe sejam Unipessoal, Limitada
conferidas por lei ou pelos presentes os administradores presentes, ou em folha solta
estatutos; ou em documento avulso devendo, neste último Certifico, para efeitos de publicação, que
d) Submeter a deliberação dos sócios a caso, a assinatura dos administradores presentes no dia um de Abril de dois mil e treze, foi
proposta de selecção dos auditores ser reconhecida notarialmente. matriculada na Conservatória do Registo de
externos da sociedade; Entidades Legais sob NUEL 100376334,
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
e) Arrendar, adquirir, alienar e onerar uma sociedade denominada Padaria Djuba –
quaisquer bens móveis ou imó- (Formas de obrigar a sociedade) Sociedade Unipessoal, Limitada.
veis; Um) A sociedade fica obrigada por uma das Nos termos do artigo noventa do Código
f) Designar um director-geral da seguintes formas: Comercial:
sociedade, bem como determinar Elsa Angélica Manuel Sitoe, solteira, maior,
a) Pela assinatura conjunta de dois
as respectivas funções; natural de Maputo, de nacionalidade
administradores;
g) Deliberar sobre qualquer outro assunto moçambicana e residente nesta cidade,
b) Pela assinatura de do director -geral, nos
que, nos termos da legislação em portadora do Bilhete de Identidade
termos e limites das competências
vigor, compete ao conselho de n.° 110101326918F, de vinte nove de Julho
que lhe tenham sido atribuídas pelo
administração; e de dois mil e onze, emitido pelo Arquivo de
conselho de administração; e
h) Constituir mandatários da sociedade, Identificação Civil de Maputo.
c) Por mandatário devidamente
que poderão ser quaisquer dos seus constituído e nos termos e limites Que pelo presente contrato escrito
membros, bem como definir os do respectivo mandato. particular constitui uma sociedade por quotas
termos e limites do mandato. unipessoal limitada, Padaria Djuba – Sociedade
Dois) Nos actos de mero expediente a Unipessoal, Limitada, que se regerá pelos
Dois) Aos administradores é vedado sociedade ficará obrigada pela simples assinatura
responsabilizar a sociedade em quaisquer artigos seguintes.
de um administrador, do director geral ou de
contratos, actos, documentos ou obrigações qualquer trabalhador devidamente autorizado. CAPÍTULO I
estranhas ao objecto social, designadamente
em letras de favor, fianças, abonações e actos CAPÍTULO IV Da denominação, duração, sede
semelhantes. e objecto
Das disposições finais
ARTIGO DÉCIMO SEXTO ARTIGO PRIMEIRO
ARTIGO DÉCIMO OITAVO
(Denominação e duração)
(Reuniões do conselho de administração) (Balanço a aprovação de contas)
A sociedade adopta a denominação Padaria
Um) A administração reunir-se-á sempre Um) O exercício social coincide com o ano
Djuba – Sociedade Unipessoal, Limitada, criada
que for convocada pelo presidente do conselho civil.
por tempo indeterminado.
de administração ou por qualquer do seus Dois) O relatório de gestão e as contas
demais administradores, com a antecedência de cada exercício, incluindo o balanço e a ARTIGO SEGUNDO
mínima de quinze dias, por qualquer meio demonstração de resultados fechar-se-ão
(Sede)
escrito enviado para todos os administradores, com referência a trinta e um de Dezembro de
com a indicação da ordem de trabalhos, a data, cada ano e serão submetidos a aprovação da Um) A sociedade tem a sua sede social, na
hora e local onde se deva reunir. assembleia geral, juntamente com relatório de Província do Maputo, Localidade de Djuba, sita
Dois) Exceptuam-se do número anterior auditores externos, até trinta e um de Março do na Rua de Djuba, sem número.
as reuniões em que se encontrem presentes ano seguinte. Dois) Mediante simples decisão do sócio
ou devidamente representados todos os único, a sociedade poderá deslocar a sua sede
administradores, caso em que serão dispensadas ARTIGO DÉCIMO NONO para dentro do território nacional, cumprindo
quaisquer formalidades de convocação. os necessários requisitos legais.
(Aplicação de resultados)
Três) Os administradores poderão fazer- Três) O sócio único poderá decidir a abertura
se representar nas reuniões da administração Os lucros líquidos apurados em cada de sucursais, filiais ou qualquer outra forma de
por qualquer outro administrador, mediante exercício terão a aplicação, de acordo com a lei representação no país e no estrangeiro, desde
comunicação escrita, entregue ao Presidente e deliberação da assembleia geral. que devidamente autorizada.
do conselho de administração até ao início da
respectiva reunião. ARTIGO VIGÉSIMO ARTIGO TERCEIRO
Quatro) Para que a administração possa (Dissolução) (Objecto)
reunir e deliberar validamente será necessário
Um) A sociedade dissolve-se nos casos e Um) A sociedade tem por objecto:
que se encontrem presentes ou devidamente
representados mais de metade dos seus nos termos previstos por lei ou por deliberação a) Padaria; e
membros. da assembleia geral. b) Pastelaria.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(5)

Dois) A sociedade poderá exercer outras ARTIGO NONO c) Importação de produtos relacionados
actividades conexas com o seu objecto principal, com a sua actividade nomeadamente
(Disposições finais)
desde que para tal obtenha aprovação das artigos de beleza, equipamento para
entidades competentes. Um) Em caso de morte ou interdição do manicure, pédicure, produtos e
Três) A sociedade poderá adquirir único sócio, a sociedade continuará com os outros.
participações financeiras em sociedades a herdeiros ou representantes do falecido ou Dois) A sociedade poderá ainda exercer
constituir ou constituídas, ainda que com interdito, os quais nomearão entre si um que a
quaisquer outras actividades permitidas por lei,
objecto diferente do da sociedade, assim como todos represente na sociedade, enquanto a quota
directa ou indirectamente, relacionadas com
associar-se com outras sociedades para a permanecer indivisa.
o seu objecto social, desde que devidamente
persecução de objectivos comerciais no âmbito Dois) Em tudo quanto for omisso nos
autorizadas em assembleia geral.
ou não do seu objecto. presentes estatutos aplicar-se-ão as disposições
Três) A sociedade poderá adquirir
do Código Comercial e demais legislação em
CAPÍTULO II vigor na República de Moçambique. participações financeiras em sociedades a
constituir ou já constituídas, ainda que tenham
Do capital social Maputo, aos dois de Abril de dois mil
objecto social diferente do da sociedade.
e treze. — O Técnico, Ilegível.
ARTIGO QUARTO
ARTIGO TERCEIRO
(Capital social)
Nail Bliss, Limitada (Capital social)
Um) O capital social, integralmente subscrito
e realizado em dinheiro, é de quatrocentos e Certifico, para efeitos de publicação, que Um) O capital social, integralmente realizado
cinquenta mil meticais, correspondente à uma no dia um de Abril de dois mil e treze, foi e subscrito em dinheiro, da Nail Bliss, Limitada,
quota da única sócia, Elsa Angélica Manuel matriculada na Conservatória do Registo de é de vinte mil meticais, divididos da seguinte
Sitoe, e, equivalente a cem por cento do capital Entidades Legais sob NUEL 100376024, uma maneira:
social. sociedade denominada Nail Bliss, Limitada. a) Uma quota no valor de seis mil
É celebrado o seguinte contracto de meticais, correspondente a trinta por
ARTIGO QUINTO sociedade, nos termos do artigo noventa do cento do capital social, pertencente
(Prestações suplementares) Código Comercial, entre: a Ana da Conceição Sousa Xavier
Felizarda Mariza Sousa Xavier Vaz, solteira, Vaz; e
O sócio poderá efectuar prestações
portadora do Bilhete de Identidade b) Outra quota no valor de catorze
suplementares de capital ou suprimentos à
n.° 110100665289I, emitido pelo Arquivo mil meticais, correspondente a
sociedade nas condições que forem estabelecidas
de Identificação de Maputo, residente nesta setenta por cento do capital social,
por lei.
Cidade de Maputo; pertencente a Felizarda Mariza
ARTIGO SEXTO Ana da Conceição Sousa Xavier Vaz, Sousa Xavier Vaz.
solteira, portadora do Bilhete de Identidade
(Administração, representação da socie-
n.° 110101489888Q, emitido pelo Arquivo ARTIGO QUARTO
dade)
de Identificação de Maputo e residente na
cidade de Maputo, que irá reger­-se pelos (Cessão da sociedade)
Um) A sociedade será administrada pela
sócia, Elsa Angélica Manuel Sitoe, que desde artigos seguintes: A cessão, total ou parcial, de quotas entre
já é nomeada a administradora. os sócios é livre, porém, dependente do
Dois) A sociedade fica obrigada pela ARTIGO PRIMEIRO
consentimento das partes, às quais lhes é
assinatura da administradora, ou ainda por (Denominação e sede) reservado o direito de preferência à cessão de
procurador especialmente designado para o quotas antes da subscrição de pessoas estranhas
efeito. A sociedade adopta a denominação de
Nail Bliss, Limitada, tem a sua sede social, na à sociedade.
Três) A sociedade pode ainda se fazer
representar por um procurador especialmente cidade da Matola, Rua São Gabriel, podendo,
ARTIGO QUINTO
designado pela administração nos termos e por deliberação dos sócios, abrir sucursais,
limites específicos do respectivo mandato. filiais agências ou qualquer outra forma (Obrigações)
de representação bem como escritórios e
Um) Anualmente realizar-se-á uma reunião
CAPÍTULO III estabelecimentos, onde e quando julgue
conviniente, e sua existência conta-se da assembleia geral que será convocada pelo
Das disposições gerais desde a data de origem da sua escritura da director da sociedade com antecedência mínima
constituição. de quinze dias.
ARTIGO SÉTIMO
Dois) A assembleia geral deliberará os
(Lucros) ARTIGO SEGUNDO seguintes assuntos principais:
Dos lucros apurados em cada exercício (Objecto social) a) Apreciação das demonstrações e
deduzir-se-ão, em primeiro lugar, a percentagem relatório de contas do exercício
Um) A Nail Bliss, Limitada, tem como
indicada para constituir a reserva legal, enquanto anterior;
objecto:
não estiver realizada nos termos da lei ou sempre b) Nomeação e/ou exoneração dos
que seja necessária reintegrá-la. a) Prestação de serviços e comércio de gerentes ou directores;
produtos de beleza; c) Deliberação de novos investimentos;
ARTIGO OITAVO b) Prestação de serviços de manutenção d) As assembleias gerais ordinárias da
corporal, nomeadamente sociedade, realizar-se-ão quando
(Dissolução)
manicure, pédicure, cabeleireiro, requeridas por cada um dos sócios,
A sociedade dissolve-se nos casos e nos barbearia, massagens estéticas e de pelo director da sociedade ou pelos
termos da lei. recuperação; auditores.
962—(6) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO SEXTO terá a sua sede na cidade de Mocuba, Província Dois) O capital social poderá ser aumentado
da Zambézia que será regida pelas cláusulas ou reduzido, uma ou mais vezes, com ou sem
(Adiministração)
seguintes: entrada de novos sócios, mediante deliberação
A administração da sociedade, e sua CAPÍTULO I da assembleia geral.
representação em juízo, ou fora dele, activa
e passivamente, será confiada as sócias que Da denominação, sede, duração ARTIGO QUINTO
e objecto social
possuirão os mais amplos poderes de decisão Suprimentos e investimentos
admitidos em direito para delegar todos ou ARTIGO PRIMEIRO
parte dos poderes a qualquer trabalhador da Não haverá prestações suplementares
Denominação e sede de capital, porém, os sócios poderão fazer
sociedade.
Um) A sociedade adopta a denominação á sociedade os suprimentos de esta carecer
ARTIGO SÉTIMO de Nenwace Construções, Limitada, é uma ao juro e demais condições a estabelecer em
(Herdeiros) sociedade por quotas de responsabilidade assembleia geral.
limitada, e tem a sua sede na cidade de Mocuba,
Em caso de morte, interditação ou inabilitação Província da Zambézia. ARTIGO SEXTO
de um dos sócios, os seus herdeiros assumem Dois) A sociedade poderá por deliberação
Cessão ou divisão de quotas
automaticamente o lugar na sociedade com da assembleia geral, abrir e encerrar sucursais,
dispensa de caução, podendo estes nomear seus agências, filiais, escritório ou qualquer outra Um) A cessão ou divisão de quotas ou
representantes se assim o entenderem, desde que forma de representação social, em território por parte delas, assim como a sua oneração e
obedeçam o preceituado nos termos da lei. Nacional ou estrangeiro. garantia de quaisquer obrigações dos sócios,
ARTIGO SEGUNDO podem depender do consentimento da sociedade
ARTIGO OITAVO
sendo nulas quaisquer actos de tal natureza que
(Dissolução) Duração
contrariem o disposto no presente número.
A sociedade só se dissolverá nos casos A sociedade durará por tempo indeterminado, Dois) A cessão ou divisão de quotas ou parte
fixados na lei, ou por acordo dos sócios sendo contando-se o seu início a partir da data da delas a estranhos depende do consentimento da
estes os liquidatários. outorga e assinatura da escritura pública. assembleia geral e sou produzirá efeitos a partir
ARTIGO TERCEIRO da data da respectiva escritura pública.
ARTIGO NONO Três) A sociedade fica sempre em primeiro
Objecto
(Casos omissos) lugar reservado o direito de preferência no caso
Um) A sociedade tem por objecto o exercício de sessão ou divisão de quotas e, não querendo,
Em tudo o que fica omisso, será regulado as de seguinte actividades: poderá o mesmo direito ser exercido pelos
disposições legais e aplicáveis sobre a matéria
a) Manutenção e terraplanagem de sócios individualmente.
na República de Moçambique.
estradas; Quatro) O consentimento da sociedade é
Maputo, aos dois de Abril de dois mil b) Construção de estradas, pontes e pedido por escrito com indicação do adquirente
e treze. — O Técnico, Ilegível. aquedutos; e de todas as condições de cessão ou divisão.
c) Construção de edifícios;
d) Prospecção, abertura e reabilitação de CAPÍTULO III
Nenwace Construções, furos de água;
Da assembleia geral e representação
Limitada e) Prestação de serviços no geral.
social
Dois) A sociedade poderá ainda exercer
Certifico, para efeitos de publicação, que por outras actividades conexas complementares ARTIGO SÉTIMO
escritura de vinte e nove de Fevereiro de dois ou subsidiárias do objecto principal em que Assembleia geral
mil e treze, lavradas a folhas vinte e quatro do os sócios acordem, para as quais obtenha as
livro para escrituras diversas número nove barra necessárias autorizações de quem de direito, Um) A assembeia geral reunir-se a
sem necessidade de alterar a escritura inicial. ordinariamente uma vez por ano normalmente
B do Cartório Notarial de Quelimane, a cargo
na sede da sociedade para a apresentação,
de Abel Henriques de Albuquerque, técnico CAPÍTULO II apreciação ou modifição do balanço e contas
superior dos registos e notariado N1 e notário do do exercício e, extraordinariamente sempre que
Do capital social, suprimentos,
referido cartório, em pleno exercício de funções, for necessario.
investimentos, sessão ou divisão
compareceram como outorgantes: de quotas Dois) A assembeia sera comvocada por meio
Primeiro: José Dava, casado, natural de de carta registada com o aviso previo de recepção
ARTIGO QUARTO dirigida aos sócios com a antecedência mínima
Manjacaze, Província de Gaza, de nacionalidade
moçambicana, titular do Bilhete de Identidade Capital social de três dias podendo ser reduzida para quinze
dias para as assembleias estraordinárias.
n.º 110100178057S, emitido aos vinte e nove U m ) O capital s ocial, s ubscrito e Três) As assembleias gerais consederam
de Abril de dois mil e dez em Maputo; integralmente realizado em dinheiro, é de cento se regularmente constituída, quando em
Segundo: Wilma Virgineta Jose Dava, solteira, e cinquenta mil meticais, conrespondentes a primeira comvocação estiverem presentes
maior, natural da cidade de Maputo, titular do duas quotas desiguais pertencentes aos sócios ou representados por um número de sócios
Bilhete de Identidade n.º 110100437229J, seguintes : correspondentes pelo menos dois terços do
emitido aos vinte e seis de Agosto de dois mil a) José Dava com cento e vinte mil capital social.
e dez em Maputo. meticais, correspondente, a oitenta Quatro) É dispensada a reunião da assembleia
E por eles foi dito: por cento do capital social; geral e são dispensadas as formalidades da
Que entre si constituem uma sociedade b) Wilma Virgineta José Dava, com trinta sua convocação, quando todos os sócios
por quotas de responsabilidade limitada mil meticais, correspondente a vinte concordarem por escrito na delibareração ou
denominada Newace Construções, Limitada que por cento do capital social. concordem que por este forma se delibere,
4 DE ABRIL DE 2013 962—(7)

considerando se validas nestas condiçoes ainda É celebrado o contrato de sociedade nos


que tomadas fora da sede social, em qualquer termos do artigo noventa do Código Comercial, b) Uma quota de dez mil meticais,
que seja o seu onjecto. entre Nasser Khan Issufo khan, solteiro, maior, correspondente a trinta e três ponto
residente na Rua Cabo Delgado, número mil trinta e três por cento do capital,
ARTIGO OITAVO duzentos e onze, primeiro andar, cidade de pertencente ao sócio Suraiat Nuho
Administração e gerência da sociedade Maputo, Malhangalene, titular do Bilhete de Ismael Adamo;
Identidade n.° 110300604292Q;
Um) A administração e gerência da sociedade c) Uma quota de dez mil meticais,
Suraiat Nuho Ismael Adamo, casada, maior, correspondente a trinta e três ponto
bem como a sua representação em juízo e fora
residente na Avenida Momed Siad Narre,
dela, activa e passivamente será exercida pelo trinta e três por cento do capital,
número seiscentos e dois, terceiro andar, flat
sócio José dava, que desde já fica nomeado pertencente ao sócio Abdul Gafuro
nove, Cidade de Maputo, Alto Maé, titular do
gerente com dispensa de caução. Ginabay Mussá.
Bilhete de Identidade n.° 110100944690M;
Dois) Em caso algum o gerente ou seu
e Abdul Gafuro Ginabay Mussá. Dois) por deliberação da assembleia geral
mandatário poderá obrigar a sociedade em
e devidamente autorizada a sociedade poderá
actos ou contratos estranhos aos negócios da CAPÍTULO I
sociedade, designadamente em letras de favor, aumentar ou reduzir por uma ou varias vezes
fianças ou abonações. Da denominação, sede, obecto o capital.
e duração Três) por deliberação da assembleia
CAPÍTULO IV geral e desde que represente vantagens para
ARTIGO PRIMEIRO
Das contas de resultados os objectivos da sociedade, poderão ser
É constituída uma sociedade por quotas admitidos como sócios, cidadãos nacionais ou
ARTIGO NONO de responsabilidade limitada, que adopta a e estrangeiros, pessoas singulares ou colectivas
denominação de NGS Importação /Exportação
Anualmente será dado um balanço, encerrado nos termos da legislação em vigor.
e Serviços, Limitada.
com data trinta e um de Dezembro, os lucros Quatro) Os sócios poderão fazer suprimentos
liquidos apurados em cada balanço, depois ARTIGO SEGUNDO a sociedade sempre que esta carecer dos mesmos
de deduzidos pelo menos dez porcento para o nos termos a fixar pela assembleia geral, não
fundo de reserva legal e feitas quaisquer outras Um) A sociedade tem a sua sede na Cidade
sendo exigíveis prestações suplementares de
deduções em que os sócios acordem, serão de Maputo, Rua de Silves, número cento
noventa e um, podendo transferir-se para outro capital.
divididos pelos mesmos na proporção das suas
local ou cidade do país. Cinco) A divisão ou cessão total ou parcial
quotas o remanescente.
Dois) Por deliberação da assembleia geral e das quotas entre os sócios e livre, mas a estranhas
CAPÍTULO V observadas as disponibilidades legais, poderá sociedade depende do consentimento desta, à
a sociedade criar sucursais ou outras formas de qual fica reservado o direito de preferência na
Das disposições transitórias e finais
representação. aquisição das quotas, direito, em que se não for
ARTIGO DÉCIMO por ela exercido sê­lo-á preferencialmente pelos
ARTIGO TERCEIRO sócios fundadores da sociedade.
Dissolução
Um) A sociedade tem por objecto principal Seis) Em caso de falecimento, incapacidade
A sociedade só se dissolve nos casos fixados física ou mental definitiva ou interdição de
importação/exportação e venda a grosso e
na lei, dissolvendo se por acordo dos sócios
retalho de material de ferragens e diversos. qualquer um dos sócios, a sociedade continuará
todos serão liquidados.
Dois) É igualmente o seu objecto o exercício com os seus herdeiros ou representantes que
Parágrafo único: Por morte ou interdição do
da representação comercial de entidades e deverão constar no processo deste, os quais
sócio, a sociedade não dissolve, continuando a
marcas estrangeiras, bem como investir noutras deverão nomear entre si quem a todos represente
sua quota com os herdeiros ou representantes
sociedades comerciais, industriais ou constituir na sociedade, enquanto a quota se mantiver
legais do sócio falecido ou interdito, enquanto
no país ou no estrangeiro.
a quota permanecer indivisa. indivisa.
Três) A sociedade poderá exercer ainda
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO actividades de natureza acessória complementar ARTIGO SEXTO
do objecto principal em que os sócios acordem,
Casos omissos desde que devidamente autorizados. Um) O sócio que desejar ceder a sua quota,
Em tudo omisso regularão as disposições deve comunicar a administração e outros sócios
ARTIGO QUARTO mediante carta registada em que se identifique
da legislação aplicável na República de
Moçambique. A duração é por tempo indeterminado, o adquirente.
Está conforme. contando-se o seu início, para todos os efeitos Dois) A gerência fará convocar assembleia
legais, a partir da data da sua constituição. geral para deliberar sobre se a sociedade exerce
Cartório Notarial de Quelimane, vinte
ou não direito de preferência em que previsto
e nove de fevereiro de dois mil e treze. CAPÍTULO II
no artigo quinto, número cinco.
— O Técnico, Ilegível.
Do capital social Três) Os sócios que pretendem exercer esses
ARTIGO QUINTO direito, no caso de a sociedade não exercer o
NGS Importação /Exportação que lha cabe, devem comparecer na assembleia
e Serviços, Limitada Um) O capital social, totalmente subscrito e geral, a que se refere no número anterior e nela
realizado em dinheiro, é de trinta mil meticais manifestar a sua vontade nesse sentido.
Certifico, para efeitos de publicação, que dividido em três quotas iguais: Quatro) Decorrido o prazo de quarenta e
no dia um de Abril de dois mil e treze, foi a) Uma quota de dez mil meticais, cinco dias sobre a recepção da comunicação a
matriculada na Conservatória do Registo de correspondente a trinta e três ponto que se refere o número um, sem que a gerência
Entidades Legais sob NUEL 100376105, uma trinta e três por cento do capital, se manifeste, considerar-se-á autorizada a
sociedade denominada NGS Importação / pertencente ao sócio Nasser Khan cedência da quota nos termos solicitados pelos
Exportação e Serviços, Limitada. Issufo Khan; sócios.
962—(8) III SÉRIE — NÚMERO 27

CAPÍTULO III Dois) A cada quota correspondera um voto CAPÍTULO V


por cada mil meticais do respectivo capital.
Da assembleia geral, administração Da dissolução da sociedade
Três) As actas das reuniões da assembleia
e gerência e disposições finais
geral uma vez assinadas produzem, acto
ARTIGO SÉTIMO contínuo, os efeitos com dispensa de qualquer ARTIGO DÉCIMO SEXTO
A assembleia geral é constituída por todos outra formalidade sem prejuízo da observância A sociedade só se dissolverá nos termos
sócios e as suas deliberações são obrigatórias das disposições legais pertinentes. da legislação em vigor ou por acordo dos
para todos sócios. sócios fundadores. Declarada a dissolução
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
da sociedade, proceder-se-á a sua liquidação
ARTIGO OITAVO
Um) A administração e gerência será de acordo com a legislação em vigor sobre a
Compete a gerência convocar e dirigir as exercida pelo sócio Nacer Khan. matéria.
reuniões da assembleia geral em casa em que Dois) Compete aos sócios a representação Dissolvendo­se por acordo dos sócios, todos
a administração seja de natureza colegial, pelo da sociedade em todos seus actos, activa e eles serão liquidatários. O remanescente, paga
respectivo presidente. passivamente, em juízo e fora dele, tanto na as dívidas, será distribuído pelos sócios na
ordem jurídica interna e internacionalmente, proporção das suas quotas.
ARTIGO NONO
dispondo dos mais amplos poderes legalmente
Um) A Assembleia geral reunirá ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
consentidos para prossecução e realização
ordinariamente, uma vez por ano, para Os casos omissos serão regulados pelas
do objecto social, designadamente quando
apreciação de relatório das actividades e disposições do Código Comercial em vigor e
ao exercício da gestão corrente de negócios
balanço de exercícios findos e a programação demais.
e orçamentos previstos para o exercício sociais.
seguinte. A assembleia geral deliberara ainda Três) Para obrigar a sociedade é necessária Maputo, dois de Abril de dois mil e treze.
sobre quaisquer outros assuntos que constam a assinatura de um dos gerentes que poderá — O Técnico, Ilegível.
na agenda. designar um ou mais mandatários e neles delegar,
Dois) A assembleia geral ainda poderão total ou parcialmente, os seus poderes.
ser convocado extraordinariamente sempre Quatro) Os gerentes não podem obrigar a Mãos-A-Obras, Limitada
que os negócios ou actividade da sociedade
sociedade a quaisquer operações alheias ao seu
justificarem. Certifico, para efeitos de publicação, que
objecto social, nem conferir a favor de terceiros
Três) A reunião da assembleia geral terá no dia um de Abril de dois mil e treze, foi
lugar na sede social da NGS Importação / quaisquer garantias, livranças, letras, fiancas
matriculada na Conservatória do Registo de
Exportação e Serviços, Limitada, podendo ter ou abonações.
Entidades Legais sob NUEL 100376032,
lugar noutro local quando as circunstâncias o uma sociedade denominada Mãos-A-Obras,
aconselhe, desde que tal facto não prejudique os ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Limitada.
direitos e legítimos interesses dos sócios. Um) A sociedade poderá constituir É celebrado o presente contrato de sociedade,
ARTIGO DÉCIMO mandatários nos termos e para efeitos previsto nos termos do artigo noventa do Código
no Código Comercial ou para quaisquer Comercial, entre:
Um) A assembleia geral será convocada por
outros fins, fixando em cada caso o âmbito e José Maria Iborg de Sousa Bothelho, natural de
telefax ou carta registada, com aviso de recepção
durações do mandato que represente activa e Sata Maria de Belem- Portugal, devorciado,
e com antecedência mínima de quinze dias.
Dois) Os avisos serão assinados por um dos passivamente, em juízo e fora dele. portador do DIRE n.º 11PT00027795T,
gerentes ou por quem a gerência delegar os Dois) Qualquer um dos gerentes poderá emitido aos trinta de Julho de dois mil e doze
poderes para o efeito. delegar outro gerente ou estranhos, mas neste pela Direcção Nacional de Migarção;
caso com autorização da assembleia geral, a Vasco Eduardo Nhapulu, solteiro maior,
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO natural de Matoa, portador do Bilhete de
totalidade ou parte dos seus poderes.
Identidade n.° 1101011422993I, emitido
Um) Os sócios devem fazer­se representar
CAPÍTULO IV aos vinte e nove de Agosto de dois mil
nas assembleias gerais por pessoas singulares
nomeadas para o efeito ou por representante e onze pelo Arquivo de Identificação de
Da aplicação de resultados
de um outro sócio com direito a voto mediante Maputo.
simples carta, telegrama ou telex dirigidos a ARTIGO DÉCIMO QUINTO
CAPÍTULO I
gerência e que seja por esta recebida, ate dois Um) O exercício social coincide com ano
dias antes da data fixada para a reunião. Da denominação e sede
civil
Dois) Compete a gerência verificar ou
Dois) O balanço e relatório de contas ARTIGO PRIMEIRO
tomar as medidas necessárias para garantir a
fechar-se-ão até trinta e um de Dezembro de (Denominação e sede)
legalidade das representações.
Três) A assembleia geral considera-se com cada ano.
Três) A aplicação dos lucros aprovados serão A sociedade adopta a denominação Mãos-
quórum artificial para deliberar quando sejam
feitas da seguinte forma: -A-Obras, Limitada, e tem a sua sede na
presentes ou representados, sócios que possuem,
sede na Avenida de Moçambique, número
pelo menos, cinquenta e um por cento do capital a) Cinco por cento para fundo de
dois mil e dezanove, primeiro andar, flat um
salvo os casos em que por força da lei ou destes reserva legal até que integralmente
anexo, Cidade de Maputo, podendo mediante
estatutos, sejam exigíveis um outro quórum. realizado;
decisão, ser transferida para qualquer outro
b) Cinco por cento para o fundo de custear
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO local do território moçambicano, bem como
encargos sociais.
serem abertas delegações, filiais, sucursais
Um) As deliberações serão tomadas por Quatro) A distribuição dos lucros será na ou quaisquer outras formas de representação
maioria de votos dos sócios representados. proporção das quotas dos sócios. social.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(9)

ARTIGO SEGUNDO fianças, abonações ou letras de favor, sem a ARTIGO DÉCIMO OITAVO
aprovação formal de ambos o sócios.
A sociedade tem seu início a partir da data da Em tudo que fica omisso, regularão as
elaboração da escritura pública notarial e a sua ARTIGO DÉCIMO legislações vigentes aplicáveis na República
duração é por tempo indeterminado. de Moçambique.
Por morte ou interdição de qualquer sócio,
Maputo, dois de Abril de dois mil e treze.
ARTIGO TERCEIRO os herdeiros ou representantes do falecido
— O Técnico, Ilegível.
exercerão em comum os respectivos direitos
Um) A sociedade tem por objecto social:
enquanto a quota permanecer indivisa, devendo
a) Construção civil; de entre eles nomear um que a todos represente
b) Reparação, manuntenção, pinturas e na sociedade. Rossio, Limitada
outros serviços do ramo.
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Certifico, para efeitos de publicação, que
Dois) A sociedade poderá exercer qualquer
Na falência ou insolvência de um dos no dia um de Abril de dois mil e treze, foi
outro ramo de comércio e ou indústria a desde
sócios, bem como na penhora, arresto, venda matriculada na Conservatória do Registo de
obtenha as necessárias autorizações, participar
ou adjudicação judicial de uma das quotas Entidades Legais sob NUEL 100376725, uma
no capital de outras sociedades ou pessoas
ou associar-se com elas sob qualquer forma poderá a sociedade amortizar sob pagamento de sociedade denominada Rossio, Limitada.
legalmente permitida. prestações a deliberar entre os sócios. É celebrado, nos termos do artigo noventa
do Código Comercial vigente que se celebra
CAPÍTULO II CAPÍTULO IV o seguinte contrato de sociedade, com as
Da assembleia geral cláusulas que se seguem para a sua constituição,
Do capital social
preenchendo os requisitos do artigo noventa e
ARTIGO QUARTO ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
dois do código supra citado, entre:
A assembleia geral reunirá ordinariamente,
O capital social, inteiramente realizado em Primeiro: Anabela Fernandes de Azevedo
uma vez por ano, para apreciação ou modificação
dinheiro, é de cem mil meticais, representando Avelar, casada com Humberto Correia Avelar,
do balanço e contas do exercício ou para deliberar
duas quotas iguais de cinquenta mil meticais sob o regime de comunhão de bens adquiridos,
sobre qualquer assunto, e extraordinariamente
e equivalente a cinquenta por cento cada, natural de Moçambique, de nacionalidade
quando achar-se necessário.
pertencente aos sócios José Maria Wiborg de portuguesa e residente nesta cidade de Maputo,
Sousa Botelho e Vasco Eduardo Nhapulu ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO portadora do DIRE n.° 11PT00041646S, de
respectivamente.
Um) Os lucros apurados depois de deduzidos vinte nove de Outubro de dois mil e doze,
ARTIGO QUINTO os fundos de reserva necessário, serão para emitido pela Direcção Nacional de Migração;
dividendos aos sócios na proporção das Segundo: Luís Filipe dos Reis Ferreira,
Os sócios poderão conceder à sociedade os quotas. divorciado, natural de Portugal, de nacionalidade
suprimentos que esta necessite, em conformidade Dois) No caso de algum dos sócios ter dívida
com os termos e condições que venham a ser portuguesa e residente nesta Cidade de Maputo,
à sociedade, os dividendos serão destinados ao portador do DIRE n.° 11PT00045486I, de
determinados pela administração pagamento da mesma e até que esta se encontre
quatro de Dezembro de dois mil e doze, emitido
ARTIGO SEXTO totalmente liquidada.
pela Direcção Nacional de Migração;
Dois) A remuneração por acto de gerência se
houver, será fixada em assembleia geral. Terceiro: Humberto Correia Avelar, casado
Os sócios poderão ser chamadas a realizar
prestações suolementares ao valor do capital com Anabela Fernandes de Azevedo Avelar,
inicial, nos termos e condições que venham a ARTIGO DÉCIMO QUARTO sob o regime de comunhão de bens adquiridos,
ser determinado pela administração. As deliberações serão tomadas por natural de Portugal, de nacionalidade portuguesa
unanimidade dos sócios e no caso de opiniões e residente nesta Cidade, portador do DIRE
ARTIGO SÉTIMO n.° 11PT00033618P, de oito de Março de dois
opostas inconsiliáveis, poder-se-á recorer à
A sessão ou divisão de quotas a título arbitragem de um perito imparcial ou autoridade mil e doze, emitido pela Direcção Nacional de
honeroso ou gratuito será livre entre os sócios, judicial para mediação. Migração.
mas a estranhos a sociedade dependerá do
consentimento expresso do outro sócio, gozando ARTIGO DÉCIMO QUINTO ARTIGO PRIMEIRO
este o direito de preferência. A sociedade nomeará a assembleia geral, Denominação e sede
um administrador e um director de operaçõs,
CAPÍTULO III A sociedade adopta a denominação social
podendo este cargo ser desempenhado por
Da administração e gerência colaboradores para o efeito. de Rossio, Limitada, e tem a sua sede em
Maputo, Rua da Mesquita, número setenta e
ARTIGO NONO ARTIGO DÉCIMO SEXTO três, rés-do-chão, podendo, por deliberação
A administração e gerência da sociedade, A sociedade somente se dissolverá nos casos da assembleia geral, transferir a sua sede para
bem como a sua representação em juízo ou previsto na lei. qualquer outro ponto do território nacional ou
fora dele, activa e passivamente, pertencerá a Dissolvendo-se por acordo, será liquidada para o estrangeiro.
ambos sócios. conforme os sócios deliberarem.
Para obrigar a sociedade em todos actos e ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
contratos bastará a assinatura dos dois sócios
Duração
gerentes ou seus mandatários. A sociedade poderá elaborar regulamento
Parágrafo único. Em caso algum, a sociedade interno, para o seu funcionamento sem ferir a lei A sociedade durará por tempo indeterminado,
poderá ser obrigada em actos e contratos laboral e outras legislações vigentes no Estado contando o seu início a partir da data da sua
estranhos ao seu objecto social nomeadamente moçambicano. constituição.
962—(10) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO TERCEIRO Três) A assembleia geral será convocada número um do artigo quinto dos estatutos
pelo gerente ou sócios que representem pelo da sociedade, o qual passará a ter a seguinte
Objecto
menos cinquenta e um por cento do capital redacção:
Um) A sociedade tem por objecto a prestação social, por carta registada com aviso de recepção
de serviços nas seguintes áreas: dirigida aos sócios, com antecedência mínima CAPÍTULO II
a) Restaurante; de quinze dias. Do capital social
b) Snack bar, serviços de catering; e
c) Realização de eventos. ARTIGO OITAVO SECÇÃO I

Dois) A sociedade poderá adquirir, onerosa Administração Do capital social


ou gratuitamente, participações em sociedades
Um) A administração e gerência da sociedade ARTIGO QUINTO
com objecto diferente do seu, incluindo as
e sua representação em juízo e fora dele, activa
reguladas por leis especiais ou agrupamentos (Capital)
e passivamente, será exercida conforme
complementares de empresas.
deliberação dos sócios dada em assembleia Um) O capital social, integralmente
ARTIGO QUARTO geral. subscrito e realizado em dinheiro, é de
Dois) Para obrigar validamente a sociedade, trezentos mil meticais e correspondente
Capital social
em contratos e bancos é obrigatória a assinatura à soma de quatro quotas, assim
O capital social, integralmente subscrito em individualizada de um dos sócios gerentes. distribuídas:
dinheiro, é de cem mil meticais, correspondentes Três) Os actos de mero expediente poderão a) Uma quota com o valor nominal
à soma de três quotas desiguais, sendo duas do ser assinados por um empregado legalmente de noventa e três mil meticais,
valor nominal de quarenta sete mil e quinhentos constituído. correspondente a trinta e um
meticais, equivalentes a quarenta e sete vírgula por cento do capital social,
cinco por cento do capital social cada uma, ARTIGO NONO pertencente ao sócio Sandra
subscritas e realizadas pelos sócios Humberto Dissolução Ugui Matandalasse;
Correia Avelar e Anabela Fernandes de b) Uma quota no valor nominal de
Azevedo Avelar e última no valor de cinco A sociedade poderá ser dissolvida nos termos
oitenta e sete mil meticais,
mil meticais, equivalente a cinco por cento do previstos na lei.
correspondente a vinte e nove
capital social, subscrita e por ser realizada pelo por cento do capital social,
ARTIGO DÉCIMO
sócio Luís Filipe dos Reis Ferreira. pertencente ao sócio Iracema
Herdeiros de Matos Durão;
ARTIGO QUINTO
Em caso de morte, interdição ou inabilitação c) Uma quota no valor de sessenta
Suprimentos de um dos sócios, os seus herdeiros assumem mil meticais, correspondente
automaticamente o lugar na sociedade, com a vinte por cento do capital
Não haverá prestações suplementares de
dispensa de caução, podendo estes nomearem social, pertencente ao sócio
capital, podendo, porém, os sócios fazerem a
um que a todos os represente, enquanto a quota Tomás João da Conceição
sociedade os suprimentos de que ela carecer, nos
se mantiver indivisa. Mazembe;
termos em que a assembleia geral deliberar.
d) Uma quota no valor de sessenta
ARTIGO SEXTO ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO mil meticais, correspondente a
vinte por cento do capital social,
Cessão de quotas Casos omissos
pertencente ao sócio Zepto
Um) A cessão, total ou parcial, de quotas Os casos omissos serão regulados pela Farma, Unipessoal Limitada.
entre os sócios é condicionada ao direito de legislação vigente e aplicável na República de Conservatória do Registo de Entidades
preferência dos sócios. Moçambique. Legais, em Maputo, oito de Março de dois mil
Dois) A cessão de quotas a terceiros carece Maputo, aos dois de Abril de dois mil e treze. — O Técnico, Ilegível.
do consentimento da sociedade, decidido em e treze. — O Técnico, Ilegível.
assembleia geral, à qual fica reservado o direito
de preferência na sua aquisição, pela sociedade
ou pelos seus sócios individualmente. Wipco Mozambique, Limitada
ARTIGO SÉTIMO Orbis Pharma, Limitada
Certifico, para efeitos de publicação, que
Assembleia geral Certifico, para efeitos de publicação, que por acta do dia vinte e seis de Março de dois
Um) A assembleia geral reunirá ordinariamente por acta de oito de Março de dois mil e mil e treze da sociedade Wipco Mozambique,
uma vez por ano e extraordinariamente sempre treze, da sociedade Orbis Pharma, Limitada, Limitada, houve o aumento do capital social
que necessário, para deliberar sobre quaisquer matriculada sob o NUEL 100363070, deliberarm e em consequência é alterada a redacção do
assuntos para que tenha sido convocada. o seguinte: artigo quatro dos estatutos o qual passa a ter a
Dois) A assembleia geral considera­ A cessão de vinte porcento da quota no seguinte redacção:
se devidamente reunida quando tiver pelo valor de sessenta mil meticais, que a sócia
Sandra Ugui Matandalasse possui e que cede a ARTIGO QUARTO
menos cinquenta e um por cento de capital
representado. sociedade Zepto Farma, Unipessoal, Limitada. O capital social, integralmente subscrito
Em consequência é alterada a redacção do e realizado em dinheiro, é de quarenta e
4 DE ABRIL DE 2013 962—(11)

oito milhões de meticais, correspondente a limitada e por tempo indeterminado, regendo- Dois) Os títulos de acções serão emitidos
soma de duas quotas desiguais distribuídas se pelos presentes estatutos e pela legislação com as especificações definidas na legislação
da seguintes forma: aplicável. aplicável e poderão ser, a qualquer momento,
objecto de consolidação, subdivisão ou
a) Uma quota com valor nominal ARTIGO SEGUNDO substituição.
de quarenta e cinco milhões Três) Nenhum título de acções será
Sede
e seiscentos mil meticais, consolidado, subdividido ou substituído se
representativa de noventa e Um) A sociedade tem a sua sede social na o mesmo não for entregue à sociedade. Os
cinco por cento do capital Rua de Sidano, número sessentos e um, rés-­do- custos com a emissão de novos títulos de
social, pertencente aWilliam -­chão, direito, em Maputo. acções serão da responsabilidade dos titulares
das acções consolidadas, subdivididas ou
Leonard Taylor; Dois) Mediante deliberação do Conselho
substituídas, excepto no caso de substituição
b) Uma quota com valor nominal de de Administração, a sociedade poderá abrir dos títulos por deliberação da Assembleia
dois milhões e quatrocentos mil sucursais, filiais ou qualquer outra forma de Geral, sendo em ambos os casos os respectivos
meticais, equivalente a cinco representação no país e no estrangeiro, bem termos e condições fixados pelo Conselho de
por cento do capital social, como transferir a sua sede social para qualquer Administração.
pertencente a Tshili General outro local do território nacional, quando e onde Quatro) Em caso de perda ou destruição de
achar conveniente. qualquer título, o novo só será emitido quando
Mbehele.
requerido pelo seu titular, sendo os custos
E nada mais havendo por deliberar, foi ARTIGO TERCEIRO fixados pelo Conselho de Administração, por
lavrada a presente acta que depois de lida, conta do seu respectivo titular.
Objecto social Cinco) Os títulos das acções, bem como
conferida e achada conforme e aprovada, vai
ser assinada pelas partes. Um) A sociedade tem por objecto principal quaisquer alterações efectuadas nos mesmos
o fabrico e comercialização de travessas para serão assinados por, pelo menos, dois membros
Maputo, vinte e oito de Março de dois mil e do Conselho de Administração e neles será
treze. — O Técnico, Ilegível. linhas férreas.
aposto o carimbo da sociedade.
Dois) A sociedade poderá ainda exercer
quaisquer actividades comerciais conexas, ARTIGO SEXTO
complementares ou subsidiárias às suas
Transmissão de acções
Soluções Ferro-Portuárias, actividades principais, tendentes a maximizá-las
S.A. através de novas formas de implementação de A transmissão das acções far-se-á nos termos
negócios e como fontes de rendimento, desde da lei.
Certifico, para efeitos de publicação, que ARTIGO SÉTIMO
que legalmente autorizadas e a decisão aprovada
no dia um de Abril de dois mil e treze, foi pelo Conselho de Administração. Aquisição de acções próprias
matriculada na Conservatória do Registo de Três) Mediante deliberação da Assembleia
Entidades Legais sob NUEL 100375834, Sem prejuízo da legislação aplicável, a
Geral, a sociedade poderá participar no capital sociedade poderá, mediante deliberação da
uma sociedade denominada Soluções Ferro-
social de outras sociedades ou associar-se com Assembleia Geral, adquirir e deter acções
Portuárias, Limitada.
elas de qualquer forma legalmente permitida. próprias e poderá efectuar o pagamento com
Entre:
respeito à amortização ou aquisição de acções
Primeiro outorgante: Nuno Soeiro, solteiro, CAPÍTULO II próprias com recurso a fundos provenientes de
residente em Maputo, na Avenida Francisco
Do capital social, acções e obrigações reservas detidas pela sociedade ou da emissão
Orlando Magumbué, número seiscentos e
de novas acções.
sessenta, titular do Bilhete de Identidade ARTIGO QUARTO
n.° 110100333822M; ARTIGO OITAVO
Segundo outorgante: Eduardo Rio Branco, Capital social
Obrigações
(Estado Civil), residente em Maputo, na
Um) O capital social da sociedade,
Avenida Francisco Orlando Magumbué, A sociedade poderá emitir obrigações nos
integralmente subscrito e realizado em dinheiro,
número seiscentos e sessenta, titular do termos das disposições legais e nas condições
DIRE n.° 11BR00012141B; é de quatrocentos e quarenta mil meticais,
que forem estabelecidas pelo Conselho de
Terceiro outorgante: Yuno Simão, solteiro, dividido em cinco mil e quatrocentas acções no
Administração, com aprovação prévia do
residente em Maputo, na Rua Mutomoni, valor nominal de cem metiacis cada uma.
Conselho Fiscal.
número setenta e oito, titular do Bilhete de Dois) As acções poderão ser nominativas
Identidade n.° 110100055635B. ou ao portador, nos termos a estabelecer pelo CAPÍTULO III
É celebrado e mutuamente aceite o presente Conselho de Administração.
Da assembleia geral, conselho
contrato de sociedade, o qual se regerá pelos Três) As acções nominativas ou ao portador
termos e condições seguintes: de administração e conselho fiscal
são reciprocamente convertíeis nos termos da
lei. SECÇÃO I
CAPÍTULO I
ARTIGO QUINTO ARTIGO NONO
Da denominação, duração, sede
e objecto Títulos de acções Convocatória e reuniões da assembleia
geral
ARTIGO PRIMEIRO Um) Cada accionista terá direito a um ou
mais títulos de acções pelo número de acções Um) A Assembleia Geral ordinária reunir-
Denominação e duração
por ele detidas, podendo serem emitidos títulos se-á uma vez por ano dentro dos três meses
A sociedade adopta a denominação de representativos de uma, cinco, dez, vinte, imediatos ao termo de cada exercício, para:
Soluções Ferro-Portuárias, S. A., doravante cinquenta, e cem acções. Se houver aumentos a) Deliberar sobre o balanço e o relatório
denominada sociedade e é constituída sob a de capital social que o justifiquem, poderão ser da administração referentes ao
forma de sociedade anónima de responsabilidade emitidos títulos de mil e cinco mil acções. exercício;
962—(12) III SÉRIE — NÚMERO 27

b) Deliberar sobre a aplicação de secretário, eleitos pelos accionistas, de entre os presentes se manifestarem por unanimidade
resultados; sócios ou terceiros, por um período revogável neste último sentido, sob proposta de um
c) Eleger os administradores e os membros de três anos, podendo ser reeleitos. deles.
do Conselho Fiscal para as vagas Dois) Na falta de eleição ou em caso de Sete) Os obrigacionistas não poderão
que nesses órgãos se verificarem. impedimento do presidente e/ou do secretário, participar nas Assembleias Gerais.
Dois) No aviso convocatório para a servirá de presidente da Mesa qualquer
reunião referida no número anterior deve ser administrador nomeado para o acto pelos SECÇÃO II
comunicado aos accionistas que se encontram accionistas presentes ou representados na
à sua disposição, na sede da sociedade, os Do conselho de administração
reunião.
respectivos documentos. Três) Compete ao presidente convocar ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Três) A Assembleia Geral da sociedade reúne e presidir às reuniões da Assembleia Geral
extraordinariamente sempre que devidamente e empossar os membros do Conselho de Conselho de Administração
convocada por iniciativa do presidenta da
Administração e do Conselho Fiscal. Um) A administração da sociedade será
Mesa ou a requerimento do Conselho de
Administração, do Conselho Fiscal ou de Quatro) As actas das reuniões da Assembleia exercida por um Conselho de Administração,
Accionistas detendo, pelo menos, dez por cento Geral serão registadas no respectivo livro e
eleitos pela Assembleia Geral, composto por
do capital social. assinadas pelo presidente e pelo secretário,
um mínimo de três administradores, aos quais
Quatro) A Assembleia Geral reunir-se-á, em podendo as mesmas ser lavradas em documento
incumbe, além do cumprimento das obrigações
princípio, na sede social, mas poderá reunir-se avulso, contanto que as assinaturas do presidente
em qualquer outro local do território nacional, gerais e das especialmente consignadas neste
e do secretário sejam reconhecidas por notário
desde que o presidente da Mesa da Assembleia pacto, a assistência directa e permanente á
público.
Geral assim o decida e mediante o acordo do marcha dos negócios sociais, devendo reunir
Conselho de Administração. ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO tantas vezes quanto necessárias.
Cinco) As Assembleias Gerais serão Dois) O mandato dos administradores é de
convocadas, por meio de publicação de anúncios Representação e votação nas assembleias três anos, podendo haver reeleição nos termos
(no jornal) ou por escrito (por fax ou e-mail) aos gerais da lei; os administradores nomeados manter-
accionistas com a antecedência mínima de trinta se no exercício das respectivas funções até a
Um) Todos os accionistas têm direito a
dias de calendário em relação à data prevista eleição e posse dos seus substitutos.
para a reunião. participar e votar nas Assembleias Gerais e as
Seis) As informações sobre a convocatória suas deliberações, quando tomadas nos termos
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
das assembleias gerais deverão ser fornecidas da lei, e dos presentes estatutos, são obrigatórias
aos Presidentes dos Conselhos de Administração para todos os accionistas, ainda que ausentes, Actuação dos administradores, revogação
e Fiscal pelo secretário da Mesa da Assembleia dissidentes ou incapazes. e remuneração
Geral. Dois) A cada acção é atribuído um voto, Um) A caução a prestar pelos administradores
Sete) É obrigatório aos accionistas mas o exercício do direito a voto está sujeito à será fixada em Assembleia Geral.
procederem ao depósito, em qualquer instituição assinatura do livro de presenças de accionistas, Dois) O lugar de administrador vagará se:
de crédito a operar no país, das acções de que contendo o nome, domicílio, quantidade e
são titulares, até oito dias antes da data da a) Este ficar proibido por lei de ser
categoria das acções de que são titulares.
realização da Assembleia Geral. administrador;
Nove) Reunidos ou devidamente Três) Os accionistas poderão ser
b) Se este se tornar falido ou insolvente ou
representados os accionistas detentores da representados na reunião de Assembleia Geral
se fizer, no geral, algum acordo ou
totalidade do capital social, eles podem por mandatário que seja advogado, accionista composição com os seus credores;
deliberar validamente sobre qualquer assunto, ou administrador da sociedade, constituído com c) Se ele sofrer, ou puder sofrer
compreendido ou não na ordem de trabalhos e procuração por escrito outorgada com prazo deficiência mental e tiver sido,
tenha ou não havido convocatória. determinado de, no máximo, doze meses e com pelos tribunais moçambicanos
ARTIGO DÉCIMO indicação dos poderes conferidos. ou de outra jurisdição, julgado
Quatro) No caso de o accionista da sociedade judicialmente como incapaz, ou
Quórum constitutivo
ser uma pessoa colectiva ou órgão colectivo, ter sido determinada a sua captura
Um) Sem prejuízo do estabelecido na lei um representante deverá ter sido nomeado e detenção ou representação legal
aplicável e nos presentes estatutos, nenhuma através de resolução aprovada pelo órgão social com poderes para dispor dos seus
Assembleia Geral poderá prosseguir, em competente da respectiva sociedade na qual se bens e negócios;
primeira convocação, sem que estejam presentes especifica os poderes que lhe são conferidos. d) Este se demitir do cargo através de
ou representados accionistas representando Esta deliberação será considerada como prova notificação dirigida à sociedade;
cinquenta e um por cento do total do capital
suficiente da validade da sua nomeação desde e) Este, por um período de doze meses
social.
que obedeça aos requisitos legais aplicáveis consecutivos não participar
Dois) Em segunda convocação a Assembleia
Geral poderá deliberar, seja qual for o número para a sua validade. nas reuniões do Conselho de
de sócios presentes ou representados e o Cinco) Qualquer procuração ou deliberação Administração realizadas durante
capital social por eles representado, desde que de nomeação de representante deverá ser esse período e sem para tal ter
fique provado que cada accionista tenha sido dirigida ao presidente da Mesa e entregue ao recebido autorização do Conselho
devidamente convocado para a Assembleia secretário na sede ou em qualquer outro lugar de Administração e o Conselho de
Geral. em Moçambique, conforme determinado na Administração determine que o seu
convocatória, com a antecedência mínima de escritório deva vagar.
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
uma hora antes da hora fixada para a reunião Três) Quando o accionista eleito para
Presidente e secretário para a qual foram emitidas. membro do Conselho de Administração for
Um) A Mesa da Assembleia Geral é dirigida Seis) As eleições realizar-se-ão por escrutínio qualquer sociedade com sede fora da República
por um presidente e por, pelo menos, um secreto ou por aclamação quando os accionistas de Moçambique, podem as respectivas funções
4 DE ABRIL DE 2013 962—(13)

serem exercidas por um delegado da sociedade i) Submeter para aprovação da Assembleia ou por outros dois administradores, devendo
accionista, por ela indicado por meio de Geral a forma de distribuição de reunir, pelo menos, uma vez a cada três
deliberação do competente órgão societário. lucros, nomeadamente no que diz meses.
Quatro) As remunerações, vencimentos, respeito à criação, investimento, Dois) As reuniões terão lugar à hora e
gratificações o quaisquer outros proveitos dos contratação e capitalização de em local conveniente e seleccionado pelos
membros do Conselho de Administração serão reservas que não a reserva legal, bem administradores que convocaram a reunião.
fixados em Assembleia Geral. como o montante dos dividendos a Três) A menos que seja dispensada por
distribuir aos accionistas, de acordo todos os administradores, a convocatória das
ARTIGO DÉCIMO QUINTO com os princípios estabelecidos reuniões do Conselho de Administração deverá
Competências do Conselho pelos accionistas em deliberação
ser entregue em mão ou enviada por fax a todos
de Administração da Assembleia Geral;
os administradores, com uma antecedência
j) Definir os planos de desenvolvimento
Um) Sujeito às limitações constantes mínima de dez dias de calendário, devendo
da sociedade;
destes estatutos com relação às matérias que k) Dar início ou acordar na deliberação ser acompanhada pela agenda dos assuntos a
requerem a aprovação dos accionistas, compete de qualquer disputa, litígio, ser discutida na reunião, bem como todos os
ao Conselho de administração exercer os mais arbitragem ou outro procedimento documentos necessários a serem circulados
amplos poderes de gestão da sociedade, e realizar judicial com qualquer terceira ou apresentados durante a reunião. Nenhum
todos os actos necessários à boa prossecução do parte, relativamente a matérias com assunto poderá ser discutido pelo Conselho de
seu objecto social de acordo com o previsto relevância para o desempenho das Administração a menos que tenha sido incluindo
nestes estatutos e na lei, compreendendo esses actividades da sociedade; na referida agenda de trabalhos ou quando todos
poderes nomeadamente os de: l) Gerir quaisquer outros negócios nos os Administradores assim o acordem.
termos determinados neste estatutos Quatro) De acordo com o disposto nos
a) Gerir as operações da sociedade no dia e na lei aplicável; presentes estatutos, o Conselho de Administração
a dia e submeter à Assembleia Geral m) Representar a sociedade em juízo e fora poderá adiar as suas reuniões e regular os
quaisquer recomendações sobre dele, activa e passivamente, com a procedimentos a adoptar em tais reuniões.
quaisquer matérias que devam ser faculdade de confessar, desistir ou
Cinco) Dentro dos vinte e um dias de
deliberadas pela mesma; transigir sobre quaisquer direitos
calendário subsequentes à realização de cada
b) Celebrar quaisquer contratos no quadro e em quaisquer pleitos, firmando
todas as obrigações sociais como reunião do Conselho de Administração, cópia
da gestão corrente do negócio,
escrituras, letras, cheques ou outros da acta de tal reunião deverá ser transcrita para
bem como oferecer garantias pelo
quaisquer títulos que se refiram o livro de actas da sociedade e assinada por cada
cumprimento de quaisquer quantias
exclusivamente ao movimento da administrador, seu substituto ou mandatário
mutuadas, nos limites estabelecidos
sociedade.
por deliberação da Assembleia ARTIGO DÉCIMO OITAVO
Três) O Conselho de Administração poderá,
Geral e dos presentes estatutos; sem prejuízo da legislação aplicável ou dos
c) Celebrar quaisquer outros contratos, Quórum
presentes estatutos, delegar a totalidade ou parte
incluindo os poderes para contrair dos seus poderes a um administrador ou grupo Um) O quórum para as reuniões do
empréstimos bancários, conforme de administradores. Conselho de Administração considera-se
venha a ser autorizado por Quatro) O Conselho de Administração constituído se nelas estiverem presentes ou
deliberação da Assembleia Geral; poderá, através de procuração atribuir os representados, em primeira convocação, pelo
d) submeter à aprovação da Assembleia seus poderes a um agente consoante venha menos, três administradores, e em segunda
Geral quaisquer propostas de planos especificado na respectiva procuração, incluindo
convocação, independentemente do número
estratégicos da sociedade, propostas nos termos e para efeitos do disposto no artigo
de administradores presentes.
de aumentos de capital social, de quatrocentos e vinte do Código Comercial.
Dois) Não obstante o previsto no número
transferência, de cessão, venda ou um anterior, o Conselho de Administração
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
de outra forma de alienação de bens poderá dirigir os seus assuntos e realizar as
e/ou negócios da sociedade; Presidente do Conselho de Administração
suas reuniões através de meios electrónicos ou
e) Submeter à aprovação da Assembleia Um) O presidente do Conselho de telefónicos que permitam a todos os participantes
Geral os relatórios anuais e as Administração será eleito pelos membros ouvir e responder simultaneamente. O Conselho
demonstrações financeiras da do Conselho de Administração, de entre os de Administração poderá, em lugar de tomar
sociedade, bem como os planos mesmos. deliberações por maioria de votos em reuniões
anuais de operações e orçamentos; Dois) Se o presidente do Conselho de formais, deliberar por meio de declaração
f) Comprar acções, quotas ou obrigações Administração estiver impossibilitado de assinada por todos os administradores, desde
em quaisquer outras sociedades; estar presente nas reuniões do Conselho que todos consintam nessa forma de deliberar,
g) Nomear pessoas singulares ou de Administração, um outro administrador com dispensa de convocatória.
colectivas para o exercício de designado pelos accionistas poderá substituí- Três) Qualquer membro do Conselho de
cargos de adjuntos do Conselho -lo. Administração temporariamente impedido
de Administração, directores e Quatro) O presidente do Conselho de de participar nas reuniões do Conselho de
gerentes, bem como fixar-lhes as Administração terá voto de desempate. Administração poderá fazer-se representar por
remunerações e conferir-lhes os ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO qualquer outro membro por meio de carta ou
poderes para actuar em nome em fax endereçado ao presidente do Conselho de
Convocação das reuniões do Conselho
sociedade; Administração.
de Administração
h) Constituir qualquer Afiliada da Quatro) O mesmo membro do Conselho de
sociedade e/ou adquirir participações Um) O Conselho de Administração reúne Administração poderá representar mais do que
sociais em outras sociedades; sempre que for convocado pelo seu presidente um administrador.
962—(14) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO DÉCIMO NONO Quatro) As remunerações, vencimentos, Três) Em cada Assembleia Geral ordinária
gratificações o quaisquer outros proveitos dos anual, o Conselho de Administração submeterá
Deliberações do Conselho
membros do Conselho Fiscal serão fixados em à aprovação dos accionistas o relatório anual
de Administração Assembleia Geral. de actividades, as demonstrações financeiras
As deliberações e quaisquer outros assuntos (balanço, demonstração de resultados, fluxo
ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO
que tenham tido origem numa reunião do de caixa e respectivas notas) do ano transacto
Conselho de Administração serão decididos por Competências e ainda a proposta de aplicação de resultados,
maioria dos votos dos administradores presentes juntamente com o relatório e parecer do
Um) O Conselho Fiscal terá os seguintes Conselho Fiscal e do Auditor Externo, conforme
ou representados nessa reunião. direitos e deveres: a legislação aplicável.
a) Examinar a contabilidade e as Três) Os documentos referidos no número
ARTIGO VIGÉSIMO
actividades da sociedade; anterior serão enviados pelo Conselho de
Vinculação da sociedade b) Elaborar um relatório e parecer Administração a todos os accionistas e
sobre o relatório do Conselho de obrigacionistas da sociedade, até quinze dias
Um) A sociedade obriga-se pela:
Administração à Assembleia Geral, antes da data de realização da reunião da
a) Assinatura do presidente do Conselho incluindo a apreciação das contas Assembleia Geral.
de Administração nos termos dos da sociedade e sobre a proposta de Quatro) As demonstrações financeiras anuais
poderes que lhe foram atribuídos aplicação de resultados; e o relatório do Conselho de Administração, e
pelo Conselho de Administração; c) Fiscalizar os actos dos administradores ainda o relatório e parecer do Conselho Fiscal
b) Assinatura conjunta do presidente do e verificar o cumprimento dos seus e do Auditor Externo serão tomados públicos
Conselho de Administração e de deveres legais; e conforme aprovados pela Assembleia Geral.
um administrador, ou assinatura d) Exercer os demais deveres que lhe
sejam atribuídos pela lei. ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
conjunta de dois Administradores;
c) Assinatura de um mandatário dentro Dois) O relatório e parecer do Conselho Livros de contabilidade
dos limites dos poderes que lhe Fiscal destinam-se a auxiliar a Assembleia Geral Um) Serão mantidos na sede da sociedade
hajam sido conferidos; na tomada de decisões. As ligações institucionais os livros de contabilidade e registos de acordo
d) Assinatura de algum funcionário ou entre o Conselho Fiscal e a Assembleia Geral com a legislação aplicável.
agente da sociedade autorizado têm carácter meramente consultivo. Dois) Os livros de contabilidade deverão
por actuação válida do Conselho ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO dar a indicação exacta e justa do estado da
de Administração. sociedade, bem como reflectir as transacções
Quórum constitutivo e deliberativo
Dois) Qualquer trabalhador devidamente que hajam sido efectuadas.
autorizado poderá assinar actos de mero Um) Para que o Conselho Fiscal possa Três) O Conselho de Administração
expediente. deliberar será indispensável que estejam determinará os termos e condições de abertura
presentes ou representados a maioria dos seus para inspecção dos livros de contabilidade por
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO membros. parte de qualquer accionista, administrador,
Dois) Cada membro do Conselho Fiscal, membro do Conselho Fiscal ou Auditor
Actas do Conselho de Administração
incluindo o seu presidente, tem direito a um Externo autorizado, tomando em consideração
As deliberações e procedimentos do voto. o seu direito à informação sobre o estado
Conselho de Administração (incluindo as Três) As deliberações serão tomadas pela das actividades da sociedade. Tais termos e
nomeações de funcionários efectuadas pelos maioridade de votos dos membros presentes condições não poderão limitar os direitos dos
administradores) e dos membros do Conselho ou representados. accionistas de examinar tanto os livros como
presentes, deverão ser lavradas em actas Quatro) O presidente do Conselho Fiscal não os documentos das operações da sociedade,
inseridas no respectivo livro de actas e assinadas possui voto de desempate. direitos esses que serão exercidos dentro do
por todos os administradores presentes. Cada Cinco) A representação dos membros período previsto e em conformidade com os
do Conselho Fiscal será regida pelas regras documentos mencionados no disposto dos
membro do Conselho de Administração que
aplicáveis ao Conselho de Administração. artigos cento sessenta e sete, e cento setenta e
não concorde com determinada decisão do
quatro do Código Comercial.
Conselho de Administração tem o direito de ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
registar a sua opinião em acta. As actas poderão ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO
Prestação de caução
ser examinadas sempre que qualquer membro Distribuição de lucros
do Conselho de Administração, Accionista O exercício das funções de membro do
ou membro do Conselho Fiscal considere Conselho Fiscal não será caucionado. Os lucros apurados em cada exercício
necessário. serão distribuídos conforme deliberação da
CAPÍTULO IV Assembleia Geral, sob proposta do Conselho
SECÇÃO III
Das contas e distribuição de Administração, pela seguinte ordem de
Do Conselho Fiscal prioridades:
de resultados
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO a) Constituição do fundo de reserva legal
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO no montante mínimo de cinco por
Composição Contas da sociedade cento dos lucros anuais líquidos
até ao momento em que este fundo
Um) A supervisão de todos os assuntos da Um) O exercício social coincide com o ano contenha o montante equivalente a
sociedade é atribuída a um Conselho Fiscal, civil e o balanço fechar-se-á com referência a vinte por cento do capital social;
composto por três membros. trinta e um de Dezembro de cada ano. b) Amortização das obrigações da
Dois) Os membros do Conselho Fiscal serão Dois) As demonstrações financeiras da sociedade perante os accionistas,
eleitos pela Assembleia Geral. sociedade deverão ser elaboradas e submetidas correspondentes a suprimentos
Três) Os membros do Conselho Fiscal terão à apreciação da Assembleia Geral anual até ao e outras contribuições para
um mandato de três anos, revogável nos termos final do mês de Fevereiro do ano seguinte a que a sociedade, que tenham sido
da lei. se referem os documentos. realizadas;
4 DE ABRIL DE 2013 962—(15)

c) Dividendos aos accionistas, nos Em tudo o mais, os estatutos mantêm-se sem b) Todas as actividades relacionadas
termos a fixar pelo Conselho de nenhuma alteração. com canalizações, electricidade,
Administração; instrumentação e controle
d) Outras prioridades decididas pelo Cartório Notarial Privativo do Ministério
das Finanças, em Maputo, vinte de Março de industrial;
Conselho de Administração.
dois mil e treze. — A Técnica, Quitéria Julieta c) Montagem e manutenção de conjuntos
CAPÍTULO V petroquímicos, refinarias,
C. Cumbe.
Da dissolução e liquidação complexos industriais e outros
da sociedade edifícios;
ARTIGO VIGÉSIMO NONO TCPI – Moçambique – d) Elaboração de projectos, consultoria,
Dissolução Tecnoprojecto Internacional, representação e comercialização de
Limitada equipamentos, para os fins acima,
A sociedade dissolve-se nos casos e nos
termos estabelecidos na lei e nos presentes nos mercados internacionais;
Certifico, para efeitos de publicação, que
estatutos. e) Importação e exportação de bens
no dia um de Abril de dois mil e treze, foi
necessários a prossecução das
ARTIGO TRIGÉSIMO matriculada na Conservatória do Registo de
Entidades Legais sob NUEL 100375869, uma actividades acima descritas
Liquidação
sociedade denominada TCPI- Moçambique Três) Sede social: temporariamente na Rua da
Salvo deliberação que venha a ser tomada de Tecnoprojecto Internacional, Limitada. Frente de Libertação de Moçambique, número
acordo com o previsto no número um do artigo
Aos vinte e dois de Março de dois mil duzentos e vinte e quatro, em Maputo.
duzentos trinta e oito do Código Comercial,
serão liquidatários os membros do Conselho e treze, compareceram na Rua da Frente de Quatro) Capital social: trezentos mil meticais,
de Administração em exercício de funções Libertação de Moçambique (ex- Rua Pereira integralmente realizado em dinheiro.
no momento da dissolução e/ou liquidação da do Lago), número duzentos e vinte e quatro, Cinco) Distribuição das participações
sociedade, que assumirão os poderes, deveres em Maputo:
sociais.
e responsabilidades gerais e especiais definidos
a) Tecnoprojecto Internacional – O capital social encontra-se distribuído por
no artigo duzentos trinta e nove do Código
Comercial. Projectos e Realizações Industriais, duas quotas, assim distribuídas:
S.A, empresa constituída sob a
CAPÍTULO VI lei portuguesa, registada sob o a) Uma do valor nominal de duzentos
n.º 504206150, com sede em e noventa e sete mil meticais,
Das disposições gerais e transitórias
Portugal, neste acto representada detida pela sócia Tecnoprojecto
ARTIGO TRIGÉSIMO PRIMEIRO por Maria Fernanda Rocha Lopes, Internacional – Projectos e
Qualquer matéria que não tenha sido tratada natural de Maputo, de nacionalidade Realizações Industriais, S.A.;
nestes estatutos reger-se-á pelo disposto no moçambicana, solteira, titular b) Uma, do valor nominal de três mil
Código Comercial e outra legislação em vigor do Bilhete de identidade meticais, detida pelo sócio José
em Moçambique.
n.º 110102263198M, emitido em Manuel Coelho Brandão.
Maputo, aos dois de Abril de dois mil treze de Abril de dois mil e onze,
e treze. — O Técnico, Ilegível. Seis) Administração: A sociedade é
pelo Arquivo de Identificação Civil
administrada, gerida e representada por um ou
de Maputo, conforme procuração
emitida em Lisboa, Portugal, em mais administradores.
Banco Nacional vinte e oito de Janeiro de dois mil Sete) Até deliberação da assembleia geral em
de Investimentos, S.A. e treze, com assinatura na qualidade contrário, fica nomeado como administrador o
reconhecida notarialmente senhor José Manuel Coelho Brandão, a Senhora
Certifico, para efeitos de publicação, que e devidamente legalizada pela Tatiana Raquel Pereira da Rocha e Silva e o
por escritura de vinte e oito de Fevereiro do Embaixada de Moçambique. Senhor Nuno Miguel Guimarães Brandão.
ano de dois mil e treze, lavrada de folhas cento b) José Manuel Coelho Brandão, Oito) Mais disse a contraente que a sociedade
e quarenta e oito a cento e quarenta e nove, do natural de Cedofeita, Porto, de ora constituída se rege pelo contrato de
livro de notas para escrituras diversas B barra nacionalidade portuguesa, casado, sociedade anexo ao presente e que dele faz parte
oitenta e cinco, do Cartório Notarial Privativo titular do Passaporte n.º L528238, integrante, cujo conteúdo declaram conhecer
do Ministério das Finanças, a cargo de Isaías emitido em vinte e seis de Outubro
perfeitamente e corresponder á sua vontade,
Simião Sitói, licenciado em Direito e notário de dois mil e treze, pelo Gabinete
pelo que o vão também assinar.
do mesmo Ministério, foi alterado o número um Civil de Lisboa, residente em
Portugal. Nove) Documentos junto a este instrumento
do artigo segundo dos Estatutos da sociedade, o
contratual:
qual passa a ter a seguinte redacção: Disseram os outorgantes identificados supra
..................................................................... que constituem entre si pelo presente documento
a) Certidão de reserva de nome emitida
particular uma sociedade comercial sob a forma
CAPÍTULO I em treze de Fevereiro de dois mil
de sociedade por quotas, com as seguintes
e treze;
Da denominação, sede, objecto principais características.
c) Estatutos da TCPI – Moçambique
social e duração Um) FIRMA: TCPI – Moçambique –
Tecnoprojecto Internacional, Limitada. – Tecnoprojecto Internacional,
ARTIGO SEGUNDO Dois) Objecto social: Limitada;
c) Documentos de Identificação dos
Sede a) Construção e realização de obras
sócios;
publicas e privadas em plataformas
Um) A sede do Banco é em Maputo, na d) Procurações;
ou meios aquáticos e em edifícios
Avenida Julius Nyerere, número três mil e instalações comerciais ou Maputo, vinte e dois de Março de dois mil
quinhentos e quatro – Bloco A dois. industriais, terrestres; e treze.
962—(16) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO PRIMEIRO meticais, e corresponde à soma de duas quotas Sete) A transmissão de quota sem observância
assim distribuídas: do estipulado neste artigo é nula, não produzindo
(Denominação)
a) Uma quota no valor nominal de qualquer efeito perante a sociedade e perante os
Um) A sociedade adopta a denominação duzentos e noventa e sete mil sócios não cedentes.
de TCPI – Moçambique – Tecnoprojecto meticais correspondente a noventa ARTIGO SÉTIMO
Internacional, Limitada. e nove por cento do capital social,
Dois) A sua duração é indeterminada, pertencente a sócia Tecnoprojecto (Amortização de quotas)
contando-se o seu início a partir da data da Internacional – Projectos e Um) A sociedade pode amortizar quotas no
assinatura do contrato particular de constituição Realizações Indústriais, S.A.; caso de exclusão ou exoneração de sócio.
de sociedade. b) Uma quota no valor nominal de três Dois) A sociedade não pode amortizar quotas
mil meticais correspondente a
ARTIGO SEGUNDO que não estejam integralmente liberadas, salvo
um por cento do capital social,
no caso de redução do capital social.
(Sede) pertencente ao sócio José Manuel
Três) Se a sociedade tiver direito de amortizar
Coelho Brandão.
Um) A sociedade tem a sua sede em Maputo, a quota pode, em vez disso, adquirí-la ou fazê-
na rua Frente de Libertação de Moçambique ARTIGO QUINTO la adquirir por sócio ou terceiro. No primeiro
número duzentos e vinte e quatro, Maputo. caso, ficam suspensos todos os direitos e deveres
(Prestações suplementares e suprimentos)
Dois) A administração poderá mudar a sede inerentes à quota, enquanto ela permanecer na
social para qualquer outro local, e poderá abrir Um) Poderão ser exigidas prestações sociedade.
sucursais, filiais, delegações ou outras formas suplementares de capital, desde que a assembleia Quatro) A sociedade só pode deliberar
de representação quer no estrangeiro quer no geral assim o decida, até ao limite correspondente amortizar uma quota quando, à data da
território nacional, devendo notificar os sócios a cinco vezes o capital social. deliberação, a sua situação líquida da sociedade
por escrito dessa mudança. Dois) As prestações suplementares não não se tornar, por efeito da amortização, inferior
ARTIGO TERCEIRO vencem juros e só serão reembolsáveis aos à soma do capital social e da reserva legal.
sócios desde que, se for efectuada a restituição, Cinco) O preço de amortização consiste
(Objecto)
a situação líquida da sociedade não fique inferior no pagamento ao sócio do valor da quota que
Um) A sociedade tem por objecto à soma do capital e da reserva legal. resultar da avaliação realizada por auditor de
principal: Três) Os sócios poderão fazer à sociedade contas sem relação com a sociedade, sendo o
a) Construção e realização de obras suprimentos, quer para titular empréstimos preço apurado pago em três prestações iguais
públicas e privadas em plataformas em dinheiro quer para titular o diferimento de que se vencem respectivamente, seis meses, um
ou meios aquáticos e em edifícios créditos de sócios sobre a sociedade, nos termos ano e dezoito meses após a fixação definitiva da
e instalações comerciais ou que forem definidos pela assembleia geral, que contrapartida.
industriais, terrestres; fixará os juros e as condições de reembolso.
b) Todas as actividades relacionadas ARTIGO OITAVO
com canalizações, electricidade, ARTIGO SEXTO
instrumentação e controle (Convocação e reunião da assembleia
(Divisão e cessão de quotas)
industrial; geral)
c) Montagem e manutenção de conjuntos Um) A cessão de quotas entre os sócios não
petroquímicos, refinarias, Um) A assembleia geral reunirá
carece do consentimento da sociedade.
complexos industriais e outros ordinariamente, uma vez por ano para apreciação,
Dois) A cessão de quotas a favor de terceiros
edifícios; aprovação ou modificação do balanço e contas
depende do consentimento da sociedade,
d) Elaboração de projectos, consultoria, do exercício, e extraordinariamente sempre que
mediante deliberação dos sócios.
representação e comercialização de for necessário.
Três) Os sócios gozam do direito de
equipamentos, para os fins acima, Dois) A assembleia geral é convocada
nos mercados internacionais; preferência na cessão de quotas a terceiros, na
por qualquer administrador ou por sócios
e) Importação e exportação de bens proporção das suas quotas e com o direito de
representando pelo menos dez por cento do
necessários a prossecução das acrescer entre si.
capital, mediante carta dirigida aos sócios com
actividades acima descritas. Quatro) O sócio que pretenda transmitir a sua
a antecedência mínima de quinze dias.
Dois) A sociedade poderá ainda ter por quota a terceiros, estranhos à sociedade, deverá
Três) A assembleia geral poderá reunir e
objecto social outras actividades conexas ou comunicar, por escrito aos sócios não cedentes
validamente deliberar sem dependência de
não com o objecto principal, desde que os sócios a sua intenção de cedência, identificando o
prévia convocatória se todos os sócios estiverem
assim deliberem. nome do potencial adquirente, o preço e demais
presentes ou representados e manifestarem
Três) A sociedade poderá participar e condições e termos da venda.
adquirir participações no capital social de unanimemente a vontade de que a assembleia se
Cinco) Cada sócio não cedente dispõe do
outras sociedades, ainda que estas tenham um prazo de dez dias úteis consecutivos a contar constitua e delibere sobre determinado assunto,
objecto social diferente do da sociedade, bem da data de recepção da comunicação do sócio salvo nos casos em que a lei o proibe.
como pode associar-se, seja qual for a forma de cedente para exercer por escrito o direito Quatro) Os sócios poderão fazer-se
associação, com outras empresas ou sociedades, de preferência. Na falta de resposta escrita, representar nas assembleias gerais por outros
para desenvolvimento de projectos. presume-se que o sócio não cedente não exerce sócios ou administradores, mediante carta
direito de preferência, podendo então o sócio simples dirigida ao presidente da mesa da
ARTIGO QUARTO assembleia geral, ou mandatário que seja
cedente celebrar a venda.
(Capital social) Seis) A venda da quota pelo sócio cedente advogado, constituído com procuração por
deverá ser efectuada no prazo máximo de trinta escrito outorgada com prazo determinado de,
O capital social, integralmente subscrito no máximo, doze meses e com indicação dos
dias consecutivos a contar da data da última
e realizado em dinheiro, é de trezentos mil poderes conferidos.
resposta, sob pena de caducidade.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(17)

ARTIGO NONO actos determinados ou categorias de actos de nacionalidade moçambicana, portador(a)


e delegar entre si os respectivos poderes do Bilhete de Identidade n.º 030343574L,
(Competências)
para determinados negócios ou espécie de emitido em Nampula, aos quinze de Dezembro
Dependem de deliberação da assembleia negócios. de dois mil e seis; Daúdo Mussa, solteiro,
geral os seguintes actos, além de outros que a Quatro) Para obrigar a sociedade nos seus maior, natural de Matibane - Mossuril, de
lei indique: actos e contratos é necessária a assinatura ou nacionalidade moçambicana, portador(a) do
a) Nomeação e exoneração dos intervenção de dois administradores, excepto no Bilhete de Identidade n.º 1005066, emitido
administradores; caso de ser nomeado administrador único. em Nampula, aos dezanove de Março de mil
b) Amortização, aquisição e oneração de Cinco) É vedado aos administradores obrigar novecentos e oitenta e oito; Abdurremane
quotas e prestação do consentimento a sociedade em fianças, abonações, letras de
Abdala, solteiro, maior, natural de Mossuril,
à cessão de quotas; favor e outros actos e contratos estranhos ao
c) Chamada e restituição de prestações de nacionalidade moçambicana, portador(a)
objecto social.
suplementares de capital; do Bilhete de Identidade n.º 1205068, emitido
Seis) Até deliberação da assembleia geral em
d) Alteração do contrato de sociedade; em Nampula, aos dezasseis de Dezembro
contrário, ficam nomeados administradores os
e) Propositura de acções judiciais contra senhores José Manuel Coelho Brandão, Tatiana de mil novecentos e noventa e seis; Maria
Administradores; Raquel Pereira da Rocha e Silva e o Nuno João Elias, Solteira, maior, natural de Ilha de
f) Contratação de empréstimos bancários e Miguel Guimarães Brandão. Moçambique, de nacionalidade moçambicana,
prestação de garantias com bens do portador(a) do Bilhete de Identidade
activo imobilizado da sociedade; ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO n.º 0022042702, emitido em Nampula, aos
g) Aquisição, oneração, alienação,
(Exercício, contas e resultados) doze de Junho de mil novecentos e trinta e
cessão de exploração e trespasse
nove; Nacute Adamo, solteiro, maior, natural
de estabelecimento comercial da Um) O ano social coincide com o ano
sociedade, bem como aquisição, da Ilha de Moçambique, de nacionalidade
civil. moçambicana, portador(a) do Cédula pessoal
oneração, alienação de bens Dois) Os lucros líquidos apurados em cada
imóveis da sociedade ou ainda n.º 069466, emitido em Ilha de Moçambique,
exercício, deduzidos da parte destinada a reserva
alienação e oneração de bens do aos trinta de Junho de dois mil e dez; Hafiz
legal e a outras reservas que a assembleia geral
activo imobilizado da sociedade. Abdurrazaque Assane Hagy Ossmane Jamú,
deliberar constituir, serão distribuídos pelos
ARTIGO DÉCIMO solteiro, maior, natural da Ilha de Moçambique,
sócios na proporção das suas quotas.
de nacionalidade moçambicana, portador do
(Quórum, representação e deliberações)
ARTIGO DÉCIMO QUARTO Bilhete de Identidade n.º 030090329G, emitido
Um) Por cada duzentos e cinquenta meticais em Nampula, a um de Fevereiro de dois mil e
do capital social corresponde um voto. (Dissolução e liquidação)
oito; Assane Issufo, solteiro, maior de idade,
Dois) As deliberações das assembleias gerais Um) A sociedade dissolve-se nos casos e nos natural da Cuamba, província do Niassa, de
são tomadas por maioria simples (cinquenta termos estabelecidos na lei. nacionalidade moçambicana, portador de
e um por cento) dos votos presentes ou Dois) A liquidação será feita na forma
representados. Bilhete de Identidade n.º 0000125046, emitido
aprovada por deliberação dos sócios.
Três) São tomadas por maioria qualificada em Cuamba, a um de Março de mil novecentos
(setenta e cinco por cento) do capital as Maputo, dois de Abril de dois mil e treze. e noventa e nove; Abdurremane Sahide
deliberações sobre alteração ao contrato de — O Técnico, Ilegível. Chehane, solteiro, maior, natural da Ilha de
sociedade, fusão, transformação e dissolução da Moçambique, de nacionalidade moçambicana,
sociedade e as deliberações sobre as matérias portador(a) do Bilhete de Identidade n.º 44449,
referidas nas alíneas f) e g) do precedente Associação da Ilha emitido em Nampula, aos catorze de Maio
artigo. de Moçambique de mil novecentos e noventa e oito; Juma
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Certifico, para efeitos de publicação, que Saquira, casado, maior, natural de Memba,
no dia vinte e quatro de Setembro de dois mil de nacionalidade moçambicana, portador(a)
(Administração da sociedade)
e nove, foi matriculada, na Conservatória dos do Bilhete de Identidade n.º 030371750C,
Um) A sociedade é administrada e Registos de Nampula, sob o n.º 100118939, emitido em Nampula, aos cinco de Abril de
representada por um ou mais administradores uma sociedade por quotas de responsabilidade dois mil e sete; Chale Mussa, casado, maior,
a eleger pela assembleia geral, por mandatos limitada denominada Associação da Ilha natural de Cabaceira Pequena - Mossuril, de
de quatro anos, os quais são dispensados de nacionalidade moçambicana, portador(a) do
de Moçambique, a cargo do conservador MA.
caução, podem ou não ser sócios e podem ou Bilhete de Identidade n.º 1123183, emitido em
Macassute Lenlo, técnico superior dos registos
não ser reeleitos. Nampula, aos três de Março de dois mil; Fefé
e notariado N1, constituída entre os menbros;
Dois) Os administradores terão todos Antigue Loy, casado, maior, natural da Ilha de
Momade Hachiro Zainadine Agy Sacugy,
os poderes necessários à representação da Moçambique, de nacionalidade moçambicana,
casado, maior, natural da Ilha de Moçambique,
sociedade, em Juízo e fora dele, bem como todos
de nacionalidade moçambicanoa portador(a) portador(a) do Bilhete de Identidade
os poderes necessários à administração dos
do Bilhete de Identidade n.º 030100024512M, n.º 030382778P, emitido em Nampula, aos
negócios da sociedade, podendo designadamente
emitido em Nampula, aos onze de Dezembro vinte e cinco de Abril de dois mil e sete;
abrir e movimentar contas bancárias; aceitar,
de dois mil e nove; Saide Abdurremane Amur ASSOPIMO – Associação de Pescadores da
sacar, endossar letras e livranças e outros efeitos
comerciais, contratar e despedir pessoal, tomar Gimba, casado, maior, natural da Ilha de Ilha de Moçambique, representada neste acto
de aluguer ou arrendamento de bens móveis Moçambique, de nacionalidade moçambicano, pelo senhor (a). Momade Ibraimo, Solteiro,
e imóveis incluindo naqueles os veículos portador(a) do Bilhete de Identidade maior, natural de Lumbo, Ilha de Moçambique,
automóveis. n.º 030038257G, emitido em Nampula, aos de nacionalidade moçambicano, portador(a) do
Três) Os administradores poderão constituir dez de Fevereiro de dois mil e oito; Ahamada Bilhete de Identidade n.º 030331952N, emitido
procuradores da sociedade para a prática de Ahamada, solteiro, maior, natural de Mossuril, em Nampula, aos vinte e três de Fevereiro
962—(18) III SÉRIE — NÚMERO 27

de dois mil e sete; AAIM – Associação dos tampão, seja um destino turístico Dois) Qualquer variação no seu património
Amigos da Ilha de Moçambique, representada preservando os seus recursos por alienação ou compra requer autorização
neste acto pelo senhor (a). Domingos António naturais e a sua biodiversidade, expressa do seu Conselho de Administração,
Zacarias, solteiro, maior, natural de Mossuril, valorizando a sua cultura e valores ouvidos o Conselho de Membros Fundadores
de nacionalidade moçambicana, portador(a) nacionais; e o Conselho Fiscal.
do Bilhete de Identidade n.º 030028248T,
b) Os recursos naturais comunitários ARTIGO SEXTO
emitido em Nampula, aos trinta e um de Julho
sejam protegidos, valorizados,
de dois mil e seis; APETUR – Associação de (Património)
Pequenos Empresários de Turismo da Ilha de utilizados em empreendimentos
Moçambique, representada neste acto pelo turísticos e em outros investimentos Um) Constitui Património da Fundação:
senhor (a). Yasmin Mohomedaly Cassamaly, privados com a participação, a) O capital com que se realiza a sua
Casada, maior, natural da Ilha de Moçambique, benefício e impacto positivo nas constituição;
de nacionalidade moçambicana, portador(a) do comunidades locais; b) O imóvel cedido pelo Estado através do
Bilhete de Identidade n.º 030285742D, emitido c) O turismo sirva para a melhoria das GACIM – Gabinete de Conservação
em Nampula, aos dezassete de Junho de dois mil condições económicas e sociais das da Ilha de Moçambique, para servir
e cinco; GACIM – Gabinete de Conservação da comunidades locais; de Edifício – Sede da Fundação;
Ilha de Moçambique, representada neste acto d) A capacitação técnica, financeira c) Qualquer outro imóvel cedido ou doado
pelo (a). Celestino Girimula, casado, maior,
e de gestão, o envolvimento do por qualquer entidade do Estado
natural de Naburi - Pebane, de nacionalidade
empresariado nacional no sector do ou Município, o qual permacerá
moçambicana, portador(a) do Bilhete de
turismo, bem como as competências como Património não Alienável da
Identidade n.º 11078668F, emitido em
dos recursos humanos, a qualidade Fundação.
Quelimane, aos nove de Abril de dois mil e
e a competitividade dos serviços d) As doações, heranças ou legados;
dez; TechnoServe, representada neste acto
hoteleiros sejam melhorados; e) Os bens, móveis e imóveis, que a
pelo senhor (a). João Carlos Patrício Viseu,
e) Aumente o investimento privado Fundação vier a adquirir, quer
divorciado, maior, natural de Joanesburgo,
de nacionalidade portuguesa, portador(a) do interno e externo no sector do a título oneroso, quer a título
DIRE n.º 05194699, emitido pelos serviços turismo; gratuito; e
de Migração de Maputo, aos doze de Junho f) Melhore a coordenação, a harmonização f) As receitas da Fundação são constituídas
de dois mil e um, que se rege com base nas dos interesses e estratégias pelo:
cláusulas que se seguem: públicas e privadas dos diferentes i) Rendimento dos bens próprios,
intervenientes no sector do turismo ii) Produto da venda dos bens
CAPÍTULO I e a sua eficácia; e serviços que a mesma
g) Se valorize e preserve o Património eventualmente preste
Da denominação, natureza, duração,
Cultural e Histórico, inclusive o iii) Quaisquer receitas que sejam
sede social e objecto social Património Subaquático, tendo consignadas por outras
ARTIGO PRIMEIRO como referência as normas entidades
determinadas pelas Convenções da iv) Subsídios, contribuições
(Denominação e natureza) UNESCO; e ou doações regulares ou
Um) A Fundação da Ilha de Moçambique, h) Se promova a tolerância religiosa e o ocasionais, provenientes de
adiante genericamente designada por Fundação, respeito aos direitos humanos. quaisquer entidades públicas
é uma entidade colectiva de Direito Privado, ou privadas.
ARTIGO QUARTO
sem fins lucrativos e de natureza filantrópica.
Dois) Quaisquer doações à Fundação devem
Dois) A Fundação rege-se pelos presentes (Cooperação com outras entidades)
ser voluntárias, compatíveis e exclusivamente
estatutos, pela regulamentação interna e pela
legislação que lhe for aplicável. Para a concretização dos seus objectivos, a relacionadas com o seu objecto social.
Fundação irá cooperar com entidades públicas
ARTIGO SEGUNDO e privadas, com entidades governamentais e ARTIGO SÉTIMO
não governamentais, com outras fundações,
(Duração e sede social) (Administração e finanças)
municípios, universidades e outras instituições
Um) A fundação é estabelecida por tempo académicas e científicas, associações Um) A Fundação compromete-se a gerir
indeterminado. empresariais, organizações de base comunitária, correctamente os financiamentos que lhe forem
Dois) A sede social da Fundação é na confederações e outras entidades com ou sem
concedidos aplicando-os na satisfação dos
Cidade da Ilha de Moçambique, podendo esta, fins lucrativos, com vista à prossecução dos seus
objectivos e constituição do seu património. objectivos para os quais foram atribuidos, assim
a qualquer momento, ser mudada por decisão do
seu Conselho de Administração, ouvido o seu como a utilizar a totalidade de outras receitas
Conselho de Membros Fundadores. CAPÍTULO II obtidas na consolidação do seu projector
Três) A Fundação pode abrir ou encerrar Do património social e sua aplicação estatutario.
outras quaisquer formas da sua representação, Dois) Para a prossecução dos seus fins
dentro ou fora do País, para cumprimento dos ARTIGO QUINTO
a Fundação poderá:
seus objectivos. (Capacidade Jurídica e Património) a) Adquirir propriedades imobiliárias
ARTIGO TERCEIRO Um) Nos termos permitidos por lei e pelos e/ou bens móveis;
seus estatutos, poderá a Fundação realizar todos b) Aceitar doações, heranças e legados
(Objecto social)
os actos necessários à sua gestão, angariação nas condições previstas na lei;
A Fundação visa contribuir para que: do seu património, bem como adquirir e
c) Contrair empréstimos e dar de garantia
vender quaisquer dos seus bens excepto do
a) Moçambique e, em particular, a Cidade quaisquer bens de sua propriedade,
património que faça parte do seu património
da Ilha de Moçambique e sua zona excluindo o património não
não alienável.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(19)

alienável nas condições dos c) Vetar qualquer deliberação da Administração que é nomeado nos termos da
presentes estatutos; Assembleia Geral que seja contrária alinha d) do número dois do artigo treze do
d) Entrar em sociedade ou investir em à lei e aos Estatutos da Fundação; presente estatuto, e os membros do Conselho
entidades privadas ou públicas d) Nomear o Presidente do Conselho de Fiscal.
Administração e de o destituir. Dez) Compete à Assembleia Geral apreciar
alinhadas ao seu propósito social;
Três) Compete aos Membros Fundadores: o relatório do Conselho de Administração e
e) Realizar empréstimos a entidades
a) Convocar a Assembleia Geral respectivas contas e a sua aprovação, devendo
físicas ou jurídicas, para actividades
extraordinariamente sempre que o ser convocada para esse fim específico.
compatíveis com o seu objecto
entenda necessário;
social; ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
b) Assegurar o cumprimento
f) Alugar seus bens imóveis, com garantia do estabelecido nos Estatutos da (Conselho de Administração)
de preservação do património e Fundação;
Um) O Conselho de Administração será
nos termos previstos pelo presente c) Preservar o seu património
composto por um número ímpar de membros
estatuto; e e a transparência financeira e de
fundadores e não fundadores, um dos quais será
g) Investir e fazer aplicações financeiras gestão da Fundação.
eleito Presidente e, desde que tenham as suas
dentro e fora do território Quatro) O Conselho de Membros Fundadores quotas regularizadas, respeitando-se a excepção
nacional. é o guardião do património da Fundação e referida na alinha d) do número dois do artigo
assiste-lhe os mais amplos poderes para a sua treze do presente estatuto.
CAPÍTULO III gestão e crescimento. Dois) O primeiro Conselho de Administração
Cinco) O Conselho de Membros Fundadores da Fundação será composto por cinco membros
Dos órgãos e poderes
deverá prestar contas à Assembleia Geral e ao fundadores.
ARTIGO OITAVO Conselho Fiscal de todos os seus actos que Três) O número de membros no Conselho
impliquem variação do património da Fundação, de Administração poderá ser alterado por
(Membros)
bem como sobre a política de gestão patrimonial decisão do seu Conselho de Administração,
É patrono da Fundação da Ilha de adoptada. ouvido o Conselho de Membros Fundadores.
Moçambique a Associação da Fundação da Quatro) As sessões do Conselho
Ilha de Moçambique. ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
de Administração serão regulares a pedido
(Assembleia Geral) do Presidente do Conselho de Administração ou
ARTIGO NONO
do Conselho de Membros Fundadores.
Um) A Assembleia Geral é composta
(Órgãos sociais) Cinco) Ao Conselho de Administração
pela totalidade dos membros da Fundação,
assiste os mais amplos poderes de gestão desde
Um) São órgãos sociais da Fundação: fundadores e não fundadores, em cumprimento
que os seus actos respeitem a lei, aos Estatutos
a) O Conselho de Membros dos seus deveres estatutários e nas condições
da Fundação e as deliberações dos seus Órgãos
previstas nos estatutos.
Fundadores; Sociais, bem como estejam de acordo com
Dois) Reúne-se ordinária e extraor-
b) A Assembleia Geral; a política de gestão patrimonial definida pelo
dinariamente a pedido do Conselho de Membros
c) O Conselho de Administração; e Conselho de Membros Fundadores, conforme
Fundadores, do Conselho de Administração ou
d) O Conselho Fiscal. número quatro e número cinco, ambos do artigo
do Conselho Fiscal.
Dois) Por decisão do Conselho de Membros treze do presente estatuto.
Três) A Assembleia Geral poderá autorizar
Fundadores poderão ser criados outros órgãos Seis) Os membros do Conselho
que a ela assistam indivíduos estranhos
de Administração são solidários nas suas
de representação, consulta, controlo e/ou à Fundação ou aos seus órgãos sociais desde que
decisões, podendo, no entanto, responder pessoal
sociais. no interesse de eventuais temas da sua agenda
ou colectivamente, criminal e disciplinarmente,
Três) À excepção do Conselho de Membros de trabalhos.
por actos contrários à lei, aos estatutos da
Fundadores, todos os demais membros dos Quatro) As deliberações da Assembleia
Fundação ou cujo comportamento individual ou
restantes órgãos sociais são eleitos pela Geral são por maioria simples dos seus membros
colectivo contrarie ou prejudique os interesses
Assembleia Geral por um período de quatro presentes, podendo o Conselho de Membros
da Fundação.
anos, não podendo ser reeleitos no período Fundadores vetar qualquer deliberação que
Sete) Compete ao Conselho de Administração
imediato ao do término do seu mandato. contrarie os estatutos da Fundação ou os seus
elaborar o seu relatório anual de actividades e o
genuínos interesses.
relatório de contas e submetê-los à assembleia
ARTIGO DÉCIMO Cinco) A votação em Assembleia Geral
geral para aprovação.
é aberta, salvo se acordado em sessão
(Composição e funções do Conselho Oito) Compete ainda ao Conselho
de Membros Fundadores)
procedimento diferente.
de Administração aprovar as propostas
Seis) A Assembleia Geral elegerá o seu
Um) O Conselho de Membros Fundadores de projectos e programas, os respectivos
Presidente e um Secretário.
não é um órgão eleito e é composto pela orçamentos e os da Fundação, as propostas de
Sete) A convocação da Assembleia geral investimento do património e o regulamento
totalidade dos membros fundadores. faz-se de acordo com o previsto na lei e a sua
Dois) Aos membros do Conselho de Membros interno da Fundação, ouvido o Conselho de
agenda deve ser tornada pública. Membros Fundadores.
Fundadores assiste o direito exclusivo de: Oito) Das sessões da assembleia geral
a) Eleger, de entre os seus membros, haverá actas aprovadas e assinadas pelo seu ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
o Presidente do Conselho de presidente.
(Conselho Fiscal)
Membros Fundadores e de o Nove) A Assembleia Geral elegerá, dentre
destituir; os membros fundadores e não fundadores, Um) O Conselho Fiscal é composto por
b) Conferir o Estatuto de Membro os membros do Conselho de Administração, três elementos, que poderão ser eleitos dentre
Fundador; com excepção do Presidente do Conselho de os membros fundadores e não fundadores,
962—(20) III SÉRIE — NÚMERO 27

podendo um deles ser o representante do auditor Três) Os deveres, poderes, mandato Dois) A gestão, utilização e contabilização
externo. e direitos do Director Executivo serão fixados destes recursos deverá fazer-se segundo
Dois) O Conselho Fiscal é dirigido por pelo Conselho de Administração. regras e mandato específico do Conselho de
um Presidente, o qual convoca o Conselho Administração.
Fiscal obrigatoriamente pelo menos uma vez ARTIGO DÉCIMO QUINTO
Três) O seu registo deverá permitir total
por ano.
(Extinção compulsiva do mandato dos transparência quanto à sua origem, valor e
Três) O primeiro Conselho Fiscal será
composto por: órgãos sociais) aplicação.
Quatro) O registo contabilístico e financeiro
a) GACIM – Gabinete de Conservação Um) São nulos e ilegais todos e quaisquer
da Ilha de Moçambique; das transacções da Fundação deverá respeitar
actos ou deliberações de qualquer órgão social
b) TechnoServe; e a lei vigente e possibilitar que se detectem e
da Fundação três meses após o término do
c) .............................................................; neutralizem acções contrárias à ética, isenção
respectivo mandato o qual fica automaticamente
(uma empresa de serviços jurídicos e profissionalismo.
extinto.
ou auditoria).
Dois) Nenhum órgão social da Fundação, que CAPÍTULO IV
Quatro) O Conselho Fiscal assiste o mais não o Conselho de Membros Fundadores, está
amplo poder de verificar a conformidade com Das disposições finais e transitórias
automaticamente reeleito, devendo obedecer-
a lei e com os estatutos da Fundação das contas
se ao fixado no número três do artigo doze do ARTIGO DÉCIMO OITAVO
e de qualquer acto de gestão.
presente estatuto.
Cinco) Compete ainda ao Conselho Fiscal (Remunerações dos membros dos órgãos
Três) Na ausência dos demais órgãos sociais
assegurar que os registos contabilísticos e sociais)
eleitos, são automaticamente conferidos ao
patrimoniais se fazem com respeito à lei e que
Presidente do Conselho de Membros Fundadores Um) A actividade dos membros de qualquer
sobre eles não recai suspeita de corrupção, ou
os mais amplos poderes de gestão. órgão social não será remunerada.
favoritismos com vista à obtenção sob qualquer
Quatro) Nessas circunstâncias presta contas Dois) Quando o membro esteja em missão
forma de benefícios pessoais de quaisquer dos
membros dos órgãos sociais, independentemente e subordina-se ao Conselho de Membros ou trabalho específico ao serviço da Fundação
de quem os pratique. Fundadores competindo-lhe criar as condições serão as suas despesas ressarcidas nas condições
Seis) Existindo suspeitas de corrupção para cumprimento imediato das disposições fixadas pelo Conselho de Administração.
e/ou favoritismos, compete ao Conselho estatutárias requeridas ao normal funcionamento
Fiscal proceder com averiguações que julgar dos órgãos sociais. ARTIGO DÉCIMO NONO
necessárias e, uma vez confirmadas as suspeitas, Cinco) A extinção compulsiva de mandatos
(Modificação dos estatutos e extinção da
denunciar tais actos ao Conselho de Membros não isenta qualquer órgão social ou seu membro
fundação)
Fundadores. do cumprimento das suas obrigações e de
Sete) Os membros do Conselho Fiscal responder disciplinar ou criminalmente por Um) A modificação dos presentes estatutos
elegem de entre si o seu Presidente e um quaisquer actos condenatórios que tenham é da responsabilidade do Conselho de Membros
Secretário. praticado. Fundadores mediante parecer favorável da
Oito) As actas das sessões do Conselho Seis) A contagem do período de mandato dos Assembleia Geral.
Fiscal serão aprovadas pelo seu Presidente e membros dos órgãos sociais inicia-se à data da Dois) A extinção da Fundação requer a
assinadas por todos os membros do Conselho tomada de posse, que deverá ser registada com decisão por maioria absoluta do Conselho de
Fiscal. base na respectiva carta. Membros Fundadores.
ARTIGO DÉCIMO QUARTO Três) Nessas circunstâncias todos os seus
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
bens e património líquido reverterão a favor
(Presidente do Conselho de Administração)
(Vinculação da Fundação) do Estado.
Um) O Presidente do Conselho
Um) A Fundação obriga-se pela assinatura ARTIGO VIGÉSIMO
de Administração é o Presidente da Fundação.
Dois) O Presidente do Conselho do Presidente do Conselho de Administração
(Programa anual de trabalhos e orçamento)
de Administração é assistido por um Director e de um outro membro do Conselho de
Executivo. Administração. O funcionamento da Fundação tem por base
Compete ao Presidente do Conselho Dois) Meros actos de expediente que não um programa anual de trabalho e um orçamento
de Administração: obrigam a Fundação poderão ser assinados pelo de funcionamento aprovados pelo Conselho de
Director Executivo. Administração.
a) Convocar o Conselho de Administração
e dirigir as suas sessões; ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
b) Representar a Fundação em todos
os seus actos públicos, junto de (Recursos financeiros da Fundação) (Ano Fiscal)
entidades públicas, incluindo as
Um) São recursos financeiros da Fundação, As actividades, o relatório do Conselho
instituições judiciais, e de entidades
nomeadamente, os seguintes: de Administração e as contas da Fundação
privadas;
c) Nomear e demitir o Director a) Os destinados ao funcionamento respeitam ao período decorrente de um de
Executivo; da Fundação; Janeiro a trinta e um de Dezembro de cada
d) Assegurar a gestão corrente da b) Os destinados a Projectos da Fundação, ano.
Fundação, preparando e executando independentemente da origem dos Nampula, vinte de Fevereiro de dois mil
as deliberações dos seus órgãos respectivos fundos; e treze. − O Conservador, MA. Macassute
sociais. c) Os do património da Fundação. Lenço.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(21)

Associação AGECAP – b) Honorários – pessoas singulares ou ARTIGO DÉCIMO


Agência de Colaboração colectivas que pelos trabalhos
relevantes prestados a AGECAP, (Perda de qualidade de membro)
em Descentralização e
venham a merecer tal distinção.
Desenvolvimento Local Perdem a qualidade de membro, os que:
ARTIGO SEXTO a) Não pagarem as quotas durante um
CAPÍTULO I
(Admissão) ano;
Da denominação, natureza, duração,
b) Renunciarem, por escrito, a esta
âmbito, sede e objectivos Um) A admissão dos membros efectivos é
feita pela Assembleia Geral, sob proposta do qualidade; e
ARTIGO PRIMEIRO Conselho de Administração. c) Forem expulsos.
(Denominação e natureza) Dois) A candidatura a membro da associação
será feita mediante o requerimento dirigido ao CAPÍTULO III
Um) A associação adopta a designação Conselho de Administração.
de AGECAP – Agência de Colaboração em Dos órgãos sociais
Três) A atribuição do título de membro
Descentralização e Desenvolvimento Local. honorário será feita pela Assembleia Geral, sob ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Dois) A AGECAP é uma pessoa colectiva proposta do Conselho de Administração.
de direito privado, sem fins lucrativos, (Enumeração e mandato)
dotada de personalidade jurídica, autonomia ARTIGO SÉTIMO
administrativa, financeira e patrimonial. Um) Os órgãos da AGECAP são os
(Direitos)
seguintes:
ARTIGO SEGUNDO São direitos dos membros: a) Assembleia geral;
(Duração e âmbito) a) Participar nas reuniões da Assembleia b) Conselho de Administração; e
A AGECAP é constituída por tempo Geral; c) Conselho Fiscal.
indeterminado e é de âmbito nacional. b) Eleger e ser eleitos para os cargos dos
Dois) Os órgãos sociais são eleitos para um
órgãos sociais;
c) Requerer a convocação da Assembleia mandato de cinco anos, podendo ser reeleito
ARTIGO TERCEIRO
Geral extraordinária; uma ou mais vezes.
(Sede)
d) Fazer recurso à Assembleia Geral SECÇÃO I
Um) A AGECAP tem a sua sede na cidade das deliberações que considere
contrárias à lei, aos estatutos e ao Da Assembleia Geral
de Maputo, podendo abrir delegações onde e
sempre que for julgado necessário. regulamento interno;
Dois) Mediante a deliberação da Assembleia ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
e) Informar-se das actividades e do
Geral e nos termos da lei, a AGECAP pode funcionamento da AGECAP; e (Definição)
transferir a sua sede para outro local do país. f) Beneficiar-se de prerrogativas que
forem concedidas pela AGECAP A Assembleia Geral é o órgão deliberativo
ARTIGO QUARTO
aos seus membros. máximo e é composto por todos os membros
(Objectivos)
que tenham as quotas em dia e que não tenham
ARTIGO OITAVO
Contribuir para a consolidação do processo sido expulsos ou requerido a perda da qualidade
de democratização, descentralização e (Deveres) de membro.
desenvolvimento local do país, através de
São deveres dos membros:
iniciativas que: ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
a) Pagar quotas e outras contribuições
a) Promovam a consciência cívica
extraordinárias; (Composição)
e patriótica dos servidores e
b) Participar nas reuniões da
utilizadores dos serviços públicos A mesa da Assembleia Geral é composta
AssembleiaGeral e noutras
ao nível local e/ou autárquico;
actividades para as quais forem por um Presidente, um Vice-presidente e um
b) Fortalecem as comunidades,
solicitados; Vogal.
organizações comunitárias de base
e as instituições de participação e c) Exercer com dedicação as funções para ARTIGO DÉCIMO QUARTO
consulta comunitária com vista a que for eleito;
d) Difundir os princípios e as realizações (Competências)
melhor participarem e influenciarem
o processo de tomada de decisões da AGECAP;
Compete a assembleia geral:
sobre o desenvolvimento local; e e) Não usar o nome e os bens da AGECAP
c) Contribuam para a promoção da para fins alheios a mesma; e a) Eleger os órgãos sociais;
transparência e boa governação ao f) Cumprir com o previsto nos estatutos e b) Apreciar e votar o plano estratégico
nível local e/ou autárquico. nas outras normas internas. e/ou de actividades, orçamentos
CAPÍTULO II ARTIGO NONO e relatórios da AGECAP
apresentados pelo Conselho de
Dos membros (Sanções)
Administração;
ARTIGO QUINTO Os membros que violarem os estatutos c) Aprovar os estatutos e o regulamento
podem ser sancionados com as seguintes
(Categorias) interno;
penas:
Os membros da AGECAP podem ser: d) Fixar o valor de quotas, sob proposta
a) Repreensão oral;
do Conselho de Administração;
a) Efectivos – os fundadores e os que b) Repreensão registada;
vierem a ser admitidos após a sua c) Destituição do cargo para o qual foi e) Aplicar as penas constantes nas
legalização desde que tenham as eleito; e alíneas c) e d) do artigo nono destes
suas quotas em dia; e d) Expulsão. estatutos;
962—(22) III SÉRIE — NÚMERO 27

f) Admissão de membros; SECÇÃO II ARTIGO VIGÉSIMO TERCEIRO


g) Atribuir o título de membro honorário;
Do Conselho de Administração (Competências do Conselho Fiscal)
h) Deliberar sobre a alteração
dos estatutos e da dissolução da ARTIGO DÉCIMO NONO Compete ao Conselho Fiscal:
AGECAP. a) Verificar o cumprimento das
(Natureza e composição)
ARTIGO DÉCIMO QUINTO deliberações da assembleia geral;
Um) O Conselho de Administração b) Fiscalizar a execução do plano
(Funcionamento) é o órgão máximo no intervalo entre duas
e orçamento pelo Conselho de
assembleias e superintende a administração
A assembleia geral reuniu-se ordinariamente Administração;
geral da AGECAP.
uma vez por ano e extraordinariamente sempre Dois) O Conselho de Administração c) Elaborar parecer sobre os relatórios do
que se justificar. é composto por três membros, nomeadamente Conselho de Administração; e
Presidente, Vice-Presidente e Vogal. d) Requerer a convocação da assembleia
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
geral extraordinária.
(Convocação) ARTIGO VIGÉSIMO
CAPÍTULO IV
Um) As reuniões da Assembleia Geral (Funcionamento)

ordinária são convocadas pelo Presidente da Um) As reuniões do Conselho Do património e receitas
mesa, ouvido o Conselho de Administração. de Administração são convocadas e presididas ARTIGO VIGÉSIMO QUARTO
Dois) As reuniões da Assembleia Geral pelo seu Presidente.
(Património)
extraordinária são convocadas pelo Presidente da Dois) O braço operacional corrente
mesa, a pedido do Conselho de Administração, do Conselho de Administração é a Direcção O património da AGECAP é constituído
Conselho Fiscal ou metade dos membros com Executiva que será composta pelo pessoal que por todos os bens adquiridos onerosa ou
as quotas em dia. trabalha na base de contrato. gratuitamente.
Três) A convocação da reunião da Três) A Direcção Executiva é dirigida
Assembleia Geral, deve ser feita com uma pelo Director Executivo cuja responsabilidade ARTIGO VIGÉSIMO QUINTO
antecedência mínima de quinze dias, indicando principal é de coordenar as actividades e a
(Receitas)
o local, a agenda e as horas do início. gestão diária dos recursos humanos, materiais
e financeiros da AGECAP. As receitas da AGECAP são provenientes
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO
de quotas dos membros, actividades ou
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO
(Quórum) serviços legalmente permitidas, subvenções,
(Competências) donativos, patrocínios, financiamentos e outras
Um) Passado uma hora do tempo previsto
para iniciar a reunião, a Assembleia Geral se Compete ao Conselho de Administração: liberalidades.
reunirá com qualquer número de membros a) Representar a AGECAP em Juízo CAPÍTULO V
presentes. e fora dele;
Dois) As deliberações da Assembleia Geral b) Superintender a administração Das disposições transitórias e finais
são tomadas pela maioria simples dos votos dos da AGECAP;
ARTIGO VIGÉSIMO SEXTO
membros presentes. c) Submeter à aprovação da Assembleia
Geral os relatórios anuais (Dissolução)
Três) Para validar as deliberações sobre
a alteração dos estatutos e a destituição dos da AGECAP; A AGECAP pode dissolver-se nos seguintes
membros de cargos que ocupam, são necessários d) Submeter à aprovação da assembleia casos:
votos favoráveis de três quarto dos membros geral o plano estratégico e/ou de a) Por deliberação da Assembleia
presentes. actividades e orçamento; Geral; e
Quatro) Para validar as deliberações sobre a e ) P ropor a admiss ão de novos
b) Nos demais casos previstos na lei.
dissolução da AGECAP são necessários votos membros;
favoráveis de três quarto de todos os membros f) Propor a atribuição de título de membro ARTIGO VIGÉSIMO SÉTIMO
da associação. honorário;
(Liquidação do património)
g) Requerer a convocação da Assembleia
ARTIGO DÉCIMO OITAVO Geral extraordinária; e A liquidação dos bens resultantes de
(Competências da Mesa da Assembleia h) Aplicar as penas constantes das dissolução, será feita por uma comissão
Geral) alíneas a) e b) do artigo nono destes liquidatária, a ser indicada pela Assembleia
estatutos. Geral.
Compete a Mesa da Assembleia Geral:
a) Convocar e presidir as sessões SECÇÃO III
ARTIGO VIGÉSIMO OITAVO
da Assembleia Geral; Do Conselho Fiscal
(Dúvidas na interpretação)
b) Elaborar e assinar as actas das sessões
ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
da Assembleia Geral; As dúvidas resultantes da interpretação dos
c) Empossar os membros eleitos para (Natureza e composição) estatutos serão esclarecidas pelo Conselho
os órgãos sociais; e O Conselho fiscal é o órgão de controlo de Administração ou com recurso a lei que
d) Assinar os termos de tomada de posse interno e é composto por um Presidente, um regula as associações não lucrativas em
dos órgãos sociais. vice-presidente e um vogal. Moçambique.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(23)

Mundipinta Moçambique, Anicha Construções, Limitada ARTIGO QUARTO


Limitada (Capital social e distribuição de quotas)
Certifico, para efeitos de publicação, no
Certifico, para efeitos de publicação, que Boletim da República, por escritura de sete de Um) O capital social, subscrito
por escritura de seis de Fevereiro de dois mil Julho de dois mil e nove, lavrada das folhas e integralmente realizado em dinheiro, é de
e treze, exarada de folhas cento e vinte e sete setenta e cinco a setenta e oito do livro de duzentos e cinquenta mil meticais, de seis
notas para escrituras diversas número duzentos
e seguintes do livro de notas para escrituras quotas, assim distribuídas:
sessenta e três, da Conservatória dos Registos
diversas número trezentos e um traço D,no e Notariado de Chimoio, a cargo de Armando a) Uma quota de valor nominal
Balcão de Atendimento Único, sito na Avenida Marcolino Chihale, técnico superior dos registos de cento e vinte e cinco mil meticais,
Josina Machel, número cento e cinquenta e um e notariado N1, em pleno exercício de funções equivalente a cinquenta por cento
em exercício no Segundo Cartório Notarial notariais, que Albertina Judite Munguambe, do capital, pertencente a sócia
de Maputo, perante Sérgio João Soares Pinto, solteira, maior, e residente no Bairro Militar Anicha Fahar Mário;
licenciado em direito, técnico superior dos cidade de Catandica, Fahar Mário, solteiro,
maior, e residente em Chimoio, outorgando em b) Duas quotas de valores nominais
registos e notariado N1, notário do referido de trinta e um mil e duzentos e
seu nome pessoal, bem como em representação
cartório, procedeu-se, na sociedade em epigrafe, cinquenta meticais cada, equivalente
de seus filhos menores, Anicha Fahar Mário,
a cessão de quotas e alteração do pacto social, solteira, menor, de nacionalidade moçambicana a doze virgula cinco por cento do
onde Mundipinta-Construção Civil, S.A., cede e residente nesta cidade de Chimoio, Fahima capital cada, pertencente aos sócios
a sua quota na totalidade a favor da NOCOS Fahar Maria, solteira, menor, de nacionalidade Fahima Fahar Maria e Omar Fahar
Construção, Imobiliária e Turismo, S. A., com moçambicana e residente nesta cidade de Mário;
todos os seus direitos e obrigações inerentes Chimoio, Mariamo Fahar Mário, solteira, de
nacionalidade moçambicana e residente nesta c) Duas quotas de valores nominais
pelo seu valor nominal que a cedente ia
cidade de Chimoio, Fatima Assumane Abdul, de vinte e cinco mil meticais
recebeu da sua cessionária. E ainda por esta
solteira, maior, e residente em Chimoio, cada, equivalente a dez por cento
escritura pública e de acordo com acta atrás
outorgando neste acto em seu nome pessoal e do capital cada, pertencentes aos
mencionada muda a dominação social para em representação seu filho Omar Fahar Mário, sócios Fahar Mário e Mariamo
Nocos Moçambique, Limitada, alterando-me, solteiro, menor, de nacionalidade moçambicana Fahar Mário;
por consequência, a redacção do artigo primeiro, e residente nesta cidade de Chimoio.
d) Uma quota de valor nominal de
ponto um e o artigo quarto do pacto social, Pelo referido acto constituíram entre si
uma sociedade comercial por quotas de doze mil e quinhentos meticais,
passando a reger-se do seguinte modo:
responsabilidade, limitada, que se regula nos equivalente a cinco por cento do
ARTIGO PRIMEIRO termos e nas condições seguintes: capital, pertencente ao sócio a
Albertina Judite Munguambe,
(Denominação e sede) ARTIGO PRIMEIRO respectivamente.
Um) A sociedade adapta a dominação (Firma e sede) Dois) Só será admitida a entrada de novos
Nocos Moçambique, Limitada, e constitui- sócios mediante a deliberação da assembleia
A sociedade adopta a firma Anicha
se sob a forma de sociedade por quotas de geral.
Construções, Limitada, e a sua sede no Distrito
responsabilidade limitada. de Manica, Província de Manica. Três) O capital social poderá ser aumentado
ou diminuído de acordo com as necessidades,
ARTIGO QUARTO ARTIGO SEGUNDO mediante a deliberação da assembleia geral.
(Capital social) (Mudança da sede e representação)
ARTIGO QUINTO
O capital social, integralmente subscrito Um) A gerência poderá deslocar livremente a
(Administração e gerência)
em dinheiro, é de duzentos mil meticais, sua sede social dentro da cidade de Chimoio.
encontrando-se dividido da seguinte forma Dois) Criação de sucursais, filiais, agências A administração e gerência da sociedade
da seguinte forma: ou outras formas de representação, no território bem como a sua representação em juízo e
nacional ou no estrangeiro deverão ser mediante fora ele, activa e passivamente será exercida
a) Uma quota de cento e oitenta mil a deliberação da assembleia geral.
meticais, correspondente a pelo sócio eleito pela assembleia, que desde já
noventa por cento do capital, ARTIGO TERCEIRO fica nomeado sócio gerente, com dispensa de
pertecente a Nocos Construção, caução com ou sem remuneração, conforme
(Objecto social)
imobiliário e Turismo, S.A.; vier a ser deliberado pela Assembleia Geral. E
Um) A sociedade tem por objecto: será presidida pelo sócio gerente nomeado. A
b) Uma quota de dez mil meticais,
a) Construção Civil; sociedade fica obrigada em todos os seus actos
correspondente a cinco por
b) Transportes de passageiros e e contratos pela assinatura do sócio eleito pela
cento do capital, pertencente a
de carga; assembleia geral.
Paulo José Alves da Silva;
c) Comercialização Importação
c) Uma quota no valor de dez mil ARTIGO SEXTO
e Exportação de equipamentos de
meticais, correspondente a construção civil). (Mandatários ou procuradores)
cinco por cento do capital,
Dois) A sociedade poderá ainda exercer
pertencente a Luís Fernando outras actividades para além da principal ou Por acto da gerência, a sociedade poderá
Cruz Pereira Jacinto. associar-se com outras empresas ou ainda nomear mandatários ou procuradores da
Está conforme. participar no capital de outras desde que mesma para a prática de determinados actos
Maputo, seis de Fevereiro de dois mil tragam benefícios para a sociedade e os sócios ou categorias de actos, atribuindo tais poderes
e treze. — A Técnica, Ilegível. acordem. através de procuração.
962—(24) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO SÉTIMO ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Kassuenda, número cinquenta, quinto andar,
denominada MAGUEFI – Manuel, Guilhermina
(Vinculações) (Amortização de quotas)
e Filhos, Limitada, com sua sede no Bairro de
A sociedade obriga-se em todos os seus A sociedade, por deliberação da Assembleia- Laulane, casa número cento e setenta, Distrito
actos e contratos pela assinatura do sócios geral, a realizar no prazo de trinta dias, contados Urbano número Quatro, Cidade de Maputo,
gerente nomeado, sendo válida uma assinatura do conhecimento do respectivo facto, poderá que se regerá pelas cláusulas constantes dos
do gerente nomeado. amortizar qualquer quota, nos casos seguintes: artigos seguintes;

ARTIGO OITAVO a) Por acordo dos sócios;


CAPÍTULO I
b) Por penhora, arresto ou qualquer outro
(Obrigações de letras de favor, fianças Da denominação, duração, sede
acto que implique a arrematação ou
e abonações) e objecto
adjudicado ao seu titular.
Um) A gerência não poderá obrigar c) Por parelha judicial ou extrajudicial ARTIGO PRIMEIRO
a sociedade em letras de favor, fianças, de quota, na parte em que não foi
abonações, nem em quaisquer actos semelhantes adjudicado ao seu titular; (Denominação, duração e sede)
ou estranhos aos negócios sociais. d) Por infracção do sócio em outorgar a Um) A sociedade adopta a denominação
Dois) As obrigações mencionadas no escritura de cedência da sua quota, MAGUEFI – Manuel, Guilhermina e
número anterior do presente artigo ocorrerão depois dos sócios ou a sociedade Filhos, Limitada, abreviadamente designada
exclusivamente quando a Assembleia Geral terem declarado preferir na cessão, MAGUEFI, LDA.
assim o deliberar por uma maioria simples. de harmonia com o disposto do Dois) É uma sociedade por quotas de
artigo nono deste contrato. responsabilidade limitada, é constituída por
ARTIGO NONO tempo indeterminado, contando sua existência
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO a partir da data da celebração da respectiva
(Cessão divisão transmissão de quotas) escritura de constituição.
(Pagamento pela quotas amortizada) Três) A sociedade tem sua sede no Bairro de
Um) Não sãs permitidas cessões e divisões
A contrapartida da amortização da quota, nos Laulane, casa número cento e setenta, Distrito
de quotas, no todo ou em parte, onerosa ou
Urbano número Quatro, Cidade de Maputo,
gratuitamente, aos estranhos, sem a deliberação casos previstos nas alíneas b), c) e d) do artigo
podendo, por deliberação da Assembleia Geral
por maioria absoluta da Assembleia Geral. anterior, se a lei não dispuser de outro modo,
transferir a sua sede para qualquer ponto do
Dois) No caso de cessão e divisão de será igual ao valor da quota segundo o último
país, bem como abrir ou encerrar dentro do pais
quotas os sócios gozam, em primeiro lugar, balanço legalmente a provado. ou no estrangeiro, filiais, sucursais, delegações
a sociedade, em segundo lugar, do direito de ou outro tipo de representação social, quando
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
preferência. julgar necessário.
Três) Os casos mencionados nos números (Início da actividade)
ARTIGO SEGUNDO
anteriores do presente artigo, não se aplicam A sociedade poderá entrar imediatamente em
a transmissão mortes causa por herança aos (Objecto social)
actividade, ficando desde já o gerente autorizado
descendentes. a efectuar o levantamento do capital social para Um) A sociedade tem como objecto social
Quatro) Caso não hajam descendentes a fazer faca ás despesas de constituição. as seguintes actividades:
quota reverterá a favor da sociedade ou será Está conforme. a) Produção, extracção, transformação,
dividida equitativamente entre os sócios, sendo compra e venda, comercialização
Chimoio, dezanove de Março de dois mil
pago ao herdeiro correspondente a quota. de materiais de construção e
e treze. — O Conservador, Ilegível. seus derivados, incluindo a sua
ARTIGO DÉCIMO exportação e importação;
b) Reconhecimento, prospecção e
(Participação em outras sociedades ou
MAGUEFI – Manuel, pesquisa, exploração e extracção
empresas) de recursos minerais, bem como
Guilhermina e Filhos, Limitada
Um) Mediante prévia deliberação dos sócios seu tratamento, processamento,
fica permitida a participação da sociedade em Certifico, para efeitos de publicação, que comercialização, compra e venda,
por escritura pública de nove de Outubro de incluindo a sua exportação e
agrupamentos complementares de empresas,
dois mil e nove, lavrada de folhas cento e importação;
bem como em sociedades com objecto diferente,
trinta e três a folhas cento e quarenta e um do c) Execução de empreitadas de obras
ou reguladas por lei especial, e inclusivamente
livro de notas para escrituras diversas número públicas, construção civil, edifícios
como social de responsabilidade limitada. e diversas infra-estruturas;
duzentos e setenta e dois traço A do Quarto
Dois) È vedado aos sócios solitária ou Cartório Notarial de Maputo perante Fátima d) Compra e venda, aluguer de máquinas
conjuntamente, por si ou por interposta pessoa Juma Achá Baronet, licenciada em Direito, e equipamentos necessários
exercer actividades que coincidam em todo ou técnica superior dos registos e notariado N1 para o exercício das actividades
em parte com o objecto da sociedade, salvo nos e notária em exercício no referido cartorio, da sociedade, incluindo a sua
casos da deliberação da Assembleia-geral. constituída entre Manuel Acácio Pedro, exportação e importação;
Guilhermina Marta Novela, Carlos Amilton e) Agropecuária, comercialização,
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Manuel Acácio, Nelson Viriato Manuel incluindo o processamento dos
Acácio Pedro, Isse Sandra Manuel Acácio respectivos produtos e seus
(Prestações suplementares)
Pedro, Luana Arminda Manuel Acácio Pedro derivados.
Os sócios podem deliberar que lhes sejam e Acsler Manuel Pedro, uma sociedade por Dois) A sociedade poderá desenvolver
exigidas prestações suplementares. quotas de responsabilidade limitada cita na Rua outras actividades conexas ou complementares
4 DE ABRIL DE 2013 962—(25)

ao seu objecto social desde que os sócios assim ARTIGO SEXTO que pode ser pessoa estranha à sociedade;
o deliberem e obtenha as devidas autorizações cabendo aos sócios fixarem, por meio de
(Cessão de quotas)
legais. deliberação, a respectiva remuneração.
Um) É livre a cessão total ou parcial Dois) O administrador da sociedade
CAPÍTULO II de quotas entre sócios. designado nos termos dos presentes estatutos
Do capital social e quotas Dois) A divisão e cessão de quotas para ou eleito por deliberação dos sócios exerce
termos, bem como a constituição de ónus ou o seu cargo por um período de três anos,
ARTIGO TERCEIRO encargos sobre quotas, carece de autorização renováveis.
(Capital social) prévia da sociedade dada por deliberação da Três) O administrador não pode, sem
assembleia geral. consentimento dos sócios, exercer, por conta
O capital social, integralmente subscrito e Três) A sociedade goza de direito própria ou alheia, actividades compreendidas no
realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais, de preferência de aquisição de quotas quando objecto social da sociedade, desde que esteja a
que corresponde à soma de sete quotas a sua cessão seja para terceiro. ser exercida por ela ou seu exercício tenha sido
distribuídas na seguinte proporção: Quatro) No caso de a sociedade não exercer objecto de deliberação dos sócios.
a) Uma quota com valor nominal de seis o seu direito de preferência, exercerão os sócios Quatro) Cabe aos sócios deliberar, a
mil meticais, equivalente a trinta por na proporção das respectivas quotas. qualquer momento, sobre a destituição dos
cento do capital social, pertencente administradores da sociedade, nos termos do
ao sócio Manuel Acácio Pedro; CAPÍTULO III disposto no artigo trezentos e vinte e seis do
b) Uma quota com valor nominal de Código Comercial.
Da assembleia geral, administração
quatro mil meticais, equivalente a e representação da sociedade ARTIGO NONO
vinte por cento do capital social,
pertencente ao sócio Guilhermina ARTIGO SÉTIMO (Poderes da administração)
Marta Novela;
(Assembleia geral) Um) A sociedade considera-se obrigada
c) Uma quota com valor nominal de dois
Um) A assembleia geral reunirá em pelos actos praticados, em seu nome. Pelo
mil meticais, equivalente a dez por
seu administrador dentro dos limites dos seus
cento do capital social, pertencente sessão ordinária, uma vez por ano, nos três
poderes.
ao sócio Carlos Amilton Manuel meses, após o termo de cada exercício, para
Dois) Compete ao administrador exercer os
Acácio; apreciação, aprovação ou modificação do mais amplos poderes, representando a sociedade
d) Uma quota com valor nominal de dois balanço, contas e relatórios da administração, em juízo e fora dele, activa ou passivamente,
mil meticais, equivalente a dez por referentes ao exercício; bem como para assim como praticar todos os demais actos
cento do capital social, pertencente deliberar sobre aplicação de resultados; tendentes à realização do objecto social que
ao sócio Nelson Viriato Manuel eleição ou destituição de administradores da a lei ou os presentes estatutos não reservem à
Acácio Pedro; sociedade; acções de responsabilidade contra assembleia geral.
e) Uma quota com valor nominal de dois administradores; e sobre quaisquer outros Três) Em caso algum o administrador deve
mil meticais, equivalente a dez por assuntos constantes da respectiva convocatória; comprometer a sociedade em actos ou contratos
cento do capital social, pertencente e em sessão extraordinária, sempre que se estranhos ao seu objectivo, designadamente,
ao sócio Isse Sandra Manuel Acácio mostrar necessário. em letras e livranças de favor, fianças e
Pedro; Dois) A convocação da assembleia geral abonações.
f) Uma quota com valor nominal de dois compete ao administrador da sociedade deve Quatro) A sociedade poderá criar um
mil meticais, equivalente a dez por ser feita por meio de carta, expedida com uma conselho de administração constituído por,
cento do capital social, pertencente pelo menos, três membros, e considerar-se-
antecedência mínima de quinze dias; devendo o
-ão tomadas as deliberações do conselho de
ao sócio Luana Arminda Manuel aviso convocatório conter, mo mínimo, a firma, administração, que reúnam votos da maioria
Acácio Pedro; a sede e número de registo da sociedade; o local, dos administradores.
g) Uma quota com valor nominal de dois dia e a hora da reunião; a espécie da reunião; a
mil meticais, equivalente a dez por ordem de trabalho da reunião; e a assinatura da CAPÍTULO IV
cento do capital social, pertencente pessoa que convoca. Das contas e aplicação de resultados
ao sócio Acsler Manuel Pedro. Três) A assembleia geral reúne-se, em
princípio na sede social, podendo sempre ARTIGO DÉCIMO
ARTIGO QUARTO
se entender conveniente reunir-se em outro (Contas)
(Suprimentos)
local desde que não resulte em prejuízo para
sociedade. Um) O ano social coincide o ano civil.
Não serão exigidas prestações suplementares
Dois) O balanço e a conta de resultados,
de capital, podendo no entanto, os sócios Quatro) A assembleia geral considera-se
fechar-se-ão com referência a trinta e um de
efectuar suprimentos a sociedade, nos termos e regularmente constituída sempre que estejam
Dezembro de cada ano, devendo no fim de
condições fixados por deliberação da assembleia presentes ou devidamente representados cada exercício, a administração da sociedade
geral. todos sócios, reunindo na totalidade do capital organizar as contas anuais, elaborar um relatório
ARTIGO QUINTO social. respeitante ao exercício, nos termos do artigo
Cinco) A assembleia geral pode deliberar, cento e setenta e um do Código Comercial,
(Amortização de quotas)
em segunda convocação, seja qual for o número e apresentar uma proposta de aplicação de
Um) A amortização de quotas terá nos casos de sócios presentes ou representados e o capital resultados, a serem submetidos à apreciação da
de exclusão ou exoneração de sócio, nos termos por eles representados. assembleia geral.
do Código Comercial, bem como nos casos de
arresto ou qualquer providência cautelar sobre ARTIGO OITAVO ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
a mesma. (Administração) (Reserva legal e lucros)
Dois) A amortização da quota tem por efeito a
extinção da quota, não prejudicando, os direitos Um) A gerência e a administração das Um) Dos lucros apurados em cada exercício,
já adquiridos e obrigações já vencidas. sociedades será exercida por um administrador, uma percentagem de trinta e cinco por cento,
962—(26) III SÉRIE — NÚMERO 27

deve ser retida na sociedade para a constituição Segundo: Maria Ivone Mahamuga Daúte de desenvolvimento que concorram para o
do fundo de reserva legal, a ser utilizada nos Mondlane, casada com Isaias Ilidio Mondlane, preenchimento do seu objecto social, bem
termos do artigo trezentos e dezasseis do com regime de bens adquiridos, natural de como aceitar concessões, adquirir e gerir
Código Comercial. participações pessoais no capital de qualquer
Maxixe, residente em Maputo, Avenida
Dois) Cumprindo o disposto no número sociedade, independentemente do respectivo
Francisco O. Magumbe, número quinhentos
anterior, em relação ao fundo de reserva objecto social, ou ainda participar em empresas
legal, assembleia geral determinará sobre a e trinta e cinco, Polana, Maputo Portador do
ou agrupamento de empresas.
percentagem dos lucros distribuíveis, para além Bilhete de Identidade n.º 110100035080B,
da sua distribuição pelos sócios, qualquer outra emitido pela Direcção Nacional de identificação, ARTIGO QUARTO
aplicação. em quatro de Janeiro de dois mil e dez.
(Capital social)
Terceiro: Vicente Horácio Mario, casado
CAPÍTULO V
com Ricardina Joaquim Mafuiane, com Um) O capital social , integralmente subscrito
Das disposições diversas e realizado em dinheiro, é de cem mil meticais
regime de comunhão de bens, natural de
e corresponde à soma de três quotas distribuídas
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO Inhambane, residente em Maputo, Avenida
da seguinte forma:
(Dissolução da sociedade) Marginal, número vinte e seis, quarteirão quatro,
a) Uma quota no valor nominal de
triunfo, portador do Bilhete de Identidade
Um) A sociedade dissolve-se nos casos quarenta mil meticais, equivalente
e termos estabelecidos por lei, sem prejuízo do n.º 110100153373Q, emitido pela Direcção a quarenta por cento do capital
que resultar da deliberação dos sócios. Nacional de Identificação, em doze de Abril social, pertencente ao sócio Alex
Dois) Serão liquidatários o administrador em de dois mil e dez. Lo Yen King;
exercício à data da dissolução, salvo deliberação Pelo presente contrato de sociedade b) Uma quota no valor nominal de
em contrario da assembleia geral. outorgam e constituem entre si uma sociedade trinta mil meticais, equivalente a
por quotas de responsabilidade limitada, que trinta por cento do capital social,
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
se regerá pelas cláusulas seguintes: pertencente ao sócio Maria Ivone
(Representação da sociedade) Mahamuga Daúte Mondlane;
Para representar a sociedade em juízo e fora ARTIGO PRIMEIRO c) Uma quota no valor nominal de trinta
dele, com poderes para abrir, movimentar e mil meticais, equivalente a trinta por
(Denominação e sede)
encerar contas bancárias fica nomeado para o cento do capital social, pertencente
cargo de administrador o sócio Manuel Acácio Um) A sociedade adopta a denominação ao sócio Vicente Horácio Mário.
Pedro. de 4Kantos Construções & Engenharia, regida
pelos presentes estatutos e pela legislação ARTIGO QUINTO
ARTIGO DÉCIMO QUARTO
aplicável. (Prestações suplementares)
(Casos omissos) Dois) A sociedade têm sede, na rua
Kamba Simango número duzentos Maputo Um) Poderão ser exigidas prestações
Em tudo omisso nos presentes estatutos, suplementares de capital, desde que a assembleia
regularão as disposições do Código Comercial Moçambique.
Três) Mediante deliberação dos sócios geral assim o decida.
e legislação aplicável na Republica de
tomada em assembleia geral, à sede social Dois) Os sócios poderão fazer a sociedade
Moçambique.
poderá ser transferida para qualquer outro local suprimentos, quer para titular empréstimos em
Está conforme. dinheiro, quer para o titular deferimento de
do território nacional, bem como poder-se-á
Maputo, vinte e oito de Março de dois mil crédito dos sócios sobre a sociedade nos termos
criar ou encerrar sucursais, filiais, agências e
e treze. — A Técnica, Ilegível. que forem definidos pela assembleia geral que
outras formas de representação comercial em
qualquer parte do território nacional como no fixará os juros e as condições de reembolso.
estrangeiro. ARTIGO SEXTO
4Kantos Construções
& Engenharia ARTIGO SEGUNDO (Divisão e cessão de quotas)
(Duração) Um) A cessão de quotas dos sócios não
Certifico, para efeitos de publicação, que
no dia um de Abril de dois mil e treze, foi A sociedade é constituída por tempo carece do consentimento da sociedade ou dos
indeterminado, contando-se seu início para todos sócios, sendo livre.
matriculada na Conservatória do Registo de
os legais a partir da data da sua constituição. Dois) A cessão das quotas a favor de
Entidades Legais sob NUEL100376407, uma
terceiros dependem do consentimento da
sociedade denominada 4Kantos Construções
ARTIGO TERCEIRO sociedade, mediante deliberação maioritária
& Engenharia.
dos sócios.
É celebrado o presente contrato de sociedade, (Objecto)
Três) Os sócios gozam do direito de
nos termos do artigo noventa do Código
Um) A sociedade tem como objecto principal preferência na cessão de quotas a terceiros, na
Comercial, entre:
a prestação de serviços de construção e proporção das suas quotas e com o direito de
Primeiro: Alex Lo Yen King, solteiro, manutenção de imóveis. acrescer entre si.
natural de Beira, residente em Maputo, Avenida Dois) A sociedade poderá exercer
Vlademir Lenine, número mil e cinquenta e ARTIGO SÉTIMO
outras actividades distintas, subsidiárias ou
um, décimo primeiro andar Andar, Flat vinte complementares do seu objecto principal, desde (Amortização de quotas)
e dois, portador do Bilhete de Identidade que devidamente autorizadas.
n.º 110100282452M, emitido pela Direcção Três) Mediante deliberação do conselho de Um) A sociedade pode amortizar quotas nos
Nacional de Identificação, em vinte e um de Administração, a sociedade poderá, participar seguintes casos:
Junho de dois mil e dez; directa ou indirectamente, em projectos a) Acordo com os respectivos titulares;
4 DE ABRIL DE 2013 962—(27)

b) Morte ou dissolução e bem assim b) Amortização, aquisição e oneração ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
insolvência ou falência do titular; de quotas;
(Dissolução e Liquidação)
c) Se a quota for arrestada, pinhorada, ou c) Chamada e restituição de prestações
por qualquer outra forma, deixar suplementares de capital, bem como Um) A sociedade dissolve-se nos casos
de estar na livre disponibilidade do
de suplementos; e termos estabelecidos pela lei.
seu titular;
d) Alteração de contrato de sociedade; Dois) A liquidação serão feitos na forma
d) No caso de recusa de consentimento à
cessão, ou de cessão aos terceiros e) Decisão sobre distribuição de lucros; aprovada por deliberação dos sócios em
sem observância dos artigos f) Propositura de acções judiciais contra assembleia geral.
estipulado no artigo sexto do pacto administradores.
social. ARTIGO DÉCIMO QUARTO
Dois) Caso a sociedade recuse o ARTIGO DÉCIMO
(Casos omissos)
consentimento a cessão, a sociedade poderá
(Quórum, representação e deliberação)
amortizar ou adquirir para si a quota. Os casos omissos serão regulados pelas
Três) A sociedade só pode amortizar quotas Um) As deliberações da assembleia geral, disposições, pelo código comercial aprovado
se: à data da deliberação e depois de satisfazer são tomadas por maioria simples dos votos dos pelo decreto-lei número dois barra dois
a contrapartida da amortização a sua situação sócios presentes ou representados. mil e cinco de vinte e sete de Dezembro e
liquida não será inferior a soma de capital e das Dois) São tomadas por maioria qualificada demais legislações aplicável na República de
reservas, salvo se simultaneamente deliberar a
de setenta por cento do capital as deliberações Moçambique.
redução do capital social.
sobre a alteração ao contrato de sociedade, fusão, Maputo, dois de Abril de dois mil e treze.
Quatro) O preço da amortização será o
apurado com base no último balanço aprovado, transformação e dissolução da sociedade. — O Técnico, Ilegível.
acrescido da parte proporcional das reservas que
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
não se destinem a cobrir prejuízos, reduzido ou
acrescido da parte proporcional da diminuição (Administração e sociedade) J & F International Trading,
ou aumento do valor contabilístico do activo Limitada
líquido posterior ao referido balanço. Sendo o Um) A administração da sociedade, sua
preço apurado pago em prestações mensais e representação em juízo e fora dele, activa e Certifico, para efeitos de publicação, que por
consecutivas, vencendo a primeira trinta dias passivamente será exercida pelo sócio Alex escritura pública de vinte e quatro de Fevereiro
após data de deliberação. Lo Yen King que desde já fica nomeado o de dois mil e doze, lavrada de folhas sessenta
administrador. e seis a folhas setenta e duas do livro de notas
ARTIGO OITAVO para escrituras diversas número trezentos e vinte
A sociedade fica validamente obrigada pela
e nove traço A do Quarto Cartório Notarial
(Convocação e reunião da assembleia assinatura de Alex Lo Yen King.
de Maputo, perante Carla Roda de Benjamim
geral) Dois) Os administradores terão todos os Guilaze, licenciada em Direito, técnica superior
Um) A assembleia geral reunirá poderes necessário á administração dos negócios dos registos e notariado N1 e notária em
ordinariamente, uma vez por ano para apreciação, da sociedade. Podendo designamentemente exercício neste cartório, foi constituída, entre
aprovação ou modificação do balanço e contas abrir ou fechar contas bancárias, aceitar sacar, Armando Jeque, Helena Graciete Jeque,
do exercício, e extraordinariamente sempre que endossar letras e livranças e outros efeitos Sérgio Rafael Lourenço Jeque e Sandra
comerciais, contratar e despedir pessoal, bem Emídia Isabel Jeque, uma sociedade por quota
for necessário.
como tomar de aluguer ou arrendamento de responsabilidade Limitada, denominada J
Dois) A assembleia geral é convocada por
& F International Trading, Limitada, têm a
administrador ou por sócios representando pelo dos bens móveis e imóveis, sob aprovação
sua sede sede na Avenida Kenneth Kaunda
menos quarenta por cento do capital, mediante maioritária da assembleia. número setecentos cinquenta e um em Maputo,
carta registada com aviso de recepção dirigido Três) Os administradores poderão constituir Moçambique que se regerá pelas cláusulas
as sócios com uma antecedência mínima de procuradores da sociedade para a prática de constantes dos artigos seguintes:
trinta dias. actos determinados ou categoria de actos.
Três) A assembleia geral poderá reunir e Quatro) Para obrigar a sociedade nos seus CAPÍTULO I
validamente deliberar sem dependência de actos e contractos é necessária a assinatura de Da denominação, duração, sede
prévia convocatória se todos os sócios estiverem dois membros da administração, sendo uma do e objecto
presentes ou representados e delibere sobre sócio administrador. ARTIGO PRIMEIRO
determinado assunto, salvo no caso em que a Cinco) É vedado à administração obrigar
lei proíbe. a sociedade em fianças, abonações, letras, Denominação e duração
Quatro) Os sócios individuais poderão depósitos e outros actos e contratos estranhos A sociedade adopta a denominação de J &
fazer-se representar nas assembleias gerais por ao objecto social. F International Trading, Limitada, doravante
outros sócios aprovação maioritária; os sócios denominada Sociedade, e é constituída sob
pessoas colectivas far-se-ão representar pelo ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO a forma de sociedade comercial por quotas
representante nomeado por carta mandadeira. de responsabilidade limitada e por tempo
(Exercício, contas e resultados)
indeterminado, regendo-se pelos presentes
ARTIGO NONO
Um) O ano social, coincide com o ano estatutos e pela legislação aplicável.
(Competências) civil.
ARTIGO SEGUNDO
Dependem da deliberação da assembleia Dois) Os lucros líquidos apurados, deduzidos
geral os seguintes actos, além de outros que a da parte destinada a reserva legal e outras Sede
lei indique: reservas que a assembleia geral deliberar/ Um) A sociedade tem a sua sede na
a)Nomeação e exoneração dos constituir, serão distribuídos pelos sócios na Avenida Kenneth Kaunda número setecentos e
administradores; proporção das suas quotas. cinquenta e um Maputo, Moçambique.
962—(28) III SÉRIE — NÚMERO 27

Dois) Mediante deliberação do conselho Três ) Os sócios gozam do direito ARTIGO OITAVO
de administração, a sociedade poderá abrir de preferência nos aumentos de capital
(Aquisição de quotas próprias)
sucursais, filiais ou qualquer outra forma de da sociedade, na proporção do capital social
representação no país e no estrangeiro, bem por si detido. A sociedade poderá, mediante deliberação
como transferir a sua sede social para qualquer da assembleia geral, adquirir quotas próprias
outro local do território nacional, quando e onde ARTIGO QUINTO a título oneroso, e por mera deliberação do
achar conveniente. Prestações suplementares e suprimentos conselho de administração, a título gratuito.

ARTIGO TERCEIRO Não são exigíveis prestações suplementares CAPÍTULO III


Objecto social de capital podendo, porém, os sócios conceder à
Dos órgão sociais, administração
Sociedade os suprimentos de que necessite, os
Um) A sociedade tem por objecto e representação da sociedade
quais vencerão juros, nos termos e condições
o desenvolvimento das seguintes actividades: fixados por deliberação da assembleia geral ARTIGO NONO
a) actividades de prospecção, pesquisa aprovada por maioria absoluta de votos Convocatória e reuniões da assembleia
e exploração de minérios e representativos do capital social. geral
hidrocarbonetos;
b) Construcao de infra-estruturas; ARTIGO SEXTO Um) A assembleia geral ordinária reunir-se-á
c) Comércio internacional bem como uma vez por ano dentro dos três meses após ao
(Transmissão e oneração de quotas)
a importação e exportação; fecho de cada ano fiscal para:
d) Procurement de bens e serviços; Um) A divisão e a cessão de quotas, a) Deliberar sobre o balanço e o relatório
e) Agenciamento de produtos e marcas; bem como a constituição de quaisquer ónus do conselho de administração
f) Consultorias, bem como estudos ou encargos sobre as mesmas, carecem de referentes ao exercício;
e projectos; autorização prévia da sociedade, dada por b) Deliberar sobre a aplicação de
g) Parcerias e participações financeiras. deliberação da respectiva assembleia geral. resultados;
Dois) Mediante deliberação do conselho Dois) A s o cied ad e g o za d o d ir eito c) Eleição dos membros dos órgãos
de administração, a sociedade poderá ainda de preferência na aquisição de quotas. sociais.
exercer quaisquer actividades comerciais directa
Três) Caso a sociedade não exerça o seu
ou indirectamente conexas, complementares Dois) A assembleia geral pode ser convocada
direito de preferência indicado no número
ou secundárias à sua actividade principal, por qualquer administrador, por meio de carta
desde que seja devidamente autorizada pelas anterior, o mesmo transferir-se-á aos sócios na
expedida com uma antecedência mínima
autoridades competentes. proporção das suas quotas.
de quinze dias, salvo se a lei exigir outras
Quatro) O sócio que pretenda alienar a formalidades ou estabelecer prazo maior para
CAPÍTULO II sua quota a terceiro notificará por escrito a determinada deliberação.
Dos sócios e capital social Sociedade, indicando o proposto adquirente, o Três ) A assembleia geral da sociedade
projecto de alienação e as respectivas condições poderá reunir extraordinariamente sempre que
ARTIGO QUARTO
contratuais. for necessário, por iniciativa do conselho de
Capital social Cinco) Os demais sócios e a sociedade administração ou de qualquer sócio detendo
Um) O capital social da sociedade, totalmente deverão exercer o seu direito de preferência pelo menos dez por cento do capital social,
subscrito e realizado em dinheiro, é de cinquenta dentro de quinze dias e quarenta e cinco dias observadas as formalidades previstas no número
mil meticais, dividido em quatro) quotas assim respectivamente, contados a partir da data dois acima.
distribuídas: da recepção da notificação da intenção de Quatro) O aviso convocatório deverá no
a) Uma quota no valor nominal transmissão, conforme previsto no número mínimo conter a firma, sede e número de registo
de quarenta e dois mil e quinhentos anterior. da sociedade, local, dia e hora da reunião,
meticais, correspondente a oitenta espécie de reunião, ordem de trabalhos, e a
e cinco por cento do capital social, ARTIGO SÉTIMO
indicação dos documentos a serem analisados e
pertencente à Armando Jeque; (Amortização de quotas) que se devem encontrar na sede para apreciação
b) Uma quota no valor nominal
Um) A amortização de quotas só pode ter caso existam.
de dois mil e quinhentos meticais,
lugar nos casos de exclusão ou exoneração de Cinco) A assembleia geral reunir-se-á, em
correspondente a cinco por cento do
capital social, pertencente à Helena sócio. princípio, na sede social, mas poderá reunir-se
Graciete Jeque; Dois) A exclusão de sócio requer a prévia em qualquer outro local do território nacional,
c) Uma quota no valor nominal deliberação da assembleia geral e só poderá ter desde que o Conselho de Administração assim
de dois mil e quinhentos meticais, lugar nos seguintes casos: o decida, ou no estrangeiro com o acordo de
correspondente a cinco por cento do a) Acordo com o respectivo titular; todos os sócios.
capital social, pertencente à Sérgio b) Se a quota for arrestada, arrolada ou Seis) A assembleia geral poderá reunir-se
Rafael Lourenço Jeque; penhorada; sem a observância de quaisquer formalidades
d) Outra quota no valor nominal c) Em caso de falência ou insolvência prévias, desde que todos sócios estejam
de dois mil e quinhentos meticais, do sócio; presentes ou representados e todos manifestem
correspondente a cinco por cento do d) Dissolução de sócio pessoa colectiva. a vontade de considerar a reunião devidamente
capital social, pertencente à Sandra Três) O preço da amortização será pago constituída.
Emídia Isabel Jeque. em três prestações iguais que se vencem, Sete) Os sócios podem deliberar sem recurso
Dois) Mediante deliberação da assembleia respectivamente, seis meses, um ano e dezoito à reunião da assembleia geral, desde que todos
geral, o capital social da sociedade poderá ser meses após a sua fixação definitiva por um os sócios declarem por escrito a sua decisão de
aumentado. auditor independente. voto em relação à proposta de resolução.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(29)

ARTIGO DÉCIMO Tres) O administrador está dispensado j) Contactar os actuais e os potenciais


de prestar caução. clientes da Sociedade no quadro
(Representação em assembleia geral)
Quatro) A sociedade vincula-se pela da comercialização dos serviços
Os sócios podem fazer se representar assinatura do administrador único ou da sociedade;
na assembleia geral por outro sócio, pelo procurador, nos limites do respectivo mandato k) Representar a Sociedade perante
cônjuge, por descendente ou ascendente ou ou procuração. agências governamentais e
pelo mandatário que poderá ser um advogado, Cinco) A gestão e administração da sociedade oficiais no que respeita a assuntos
será garantida pelo administrador único, desde relacionados com a gestão diária
mediante procuração por ele assinada e emitida
já nomeado, Armando Jeque. da sociedade.
por um periodo de seis meses.
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO CAPÍTULO IV
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
Director executivo Das contas e distribuição
(Votação)
Um) A gestão diária da sociedade será de resultados
Um) A assembleia geral considera se atribuída a um director executivo proposto ARTIGO DÉCIMO QUARTO
regularmente constituída para deliberação pelos sócios.
quando, em primeira convocação, estejam Dois) O director executivo deverá actuar Contas da sociedade
presentes ou devidamente representados os dentro dos poderes que lhe hajam sido conferidos Um) O exercício social coincide com o ano
sócios que detenham, pelo menos, participações pelo administrador único da sociedade. civil e o balanço fechar-se-á com referência
correspondentes a um terço do capital social e, Tres) O director executivo deverá, como a trinta e um de Dezembro de cada ano.
em segunda convocação, independentemente parte das suas funções de gestão corrente Dois) As demonstrações financeiras
do número de sócios presentes e do capital que da sociedade, implementar as políticas
da sociedade deverão ser elaboradas e submetidas
estabelecidas pelo administrador único. Estas
representam. à apreciação da assembleia geral ordinária até
responsabilidades incluem as seguintes, mas
Dois) As deliberações da assembleia geral ao final do mês de Março do ano seguinte a que
não sendo limitadas às mesmas:
são tomadas por maioria simples dos votos se referem os documentos.
a) Realização de todos os actos Três) Em cada assembleia geral ordinária,
dos sócios presentes ou representados excepto
administrativos; o conselho de administração submeterá
nos casos em que a lei ou os estatutos exijam
b) Representação da sociedade em todos
maioria qualificada. à aprovação dos sócios o relatório anual de
os negócios, actos, contratos e
Três) As seguintes deliberações serão actividades e as demonstrações financeiras
operações de índole pública ou
tomadas por maioria qualificada de três quartos (balanço, demonstração de resultados, fluxo
privada;
dos votos correspondentes ao capital social: de caixa e respectivas notas do ano transacto
c) Pagamento dos preços estipulados
nas operações de compra dos e ainda a proposta de aplicação de resultados.
a) Aumento ou redução do capital Quatro) Os documentos referidos no número
social; equipamentos de cofragem ou
material relacionado, às empresas três anterior serão enviados pelo conselho de
b) Cessão de quota; administração a todos os sócios, até quinze
pertencentes ao Doka Group ou
c) Transformação, fusão ou dissolução dias antes da data de realização da reunião da
pagamentos a Umdasch AG sem
da sociedade; limitações; assembleia geral.
d) Quaisquer alterações aos estatutos d) Pagamentos a efectuar em montantes até
da sociedade; cinquenta mil dólares Americanos. ARTIGO DÉCIMO QUINTO
e)Nomeação e destituição de adminis- Os pagamentos que excederem Distribuição de lucros
tradores. o montante acima referido, terão
de, para além da assinatura do Conforme deliberação da assembleia geral,
Quatro) Para que a assembleia possa
Director Executivo, ser autorizados sob proposta do conselho de administração,
deliberar, em primeira convocatória, sobre
e assinados pelo administrador dos lucros apurados em cada exercício serão
matérias que exijam maioria qualificada ao
único; deduzidos os seguintes montantes, pela seguinte
abrigo da lei ou dos presentes estatutos, devem ordem de prioridades:
e) Assinar cheques até o montante
estar presentes ou representados sócios que
de cinquenta mil dólares a) Cinco por cento para constituição
detenham, pelo menos, um terço do capital Americanos; do fundo de reserva legal, até
social da sociedade. f) Assegurar que os relatórios financeiros ao momento em que este fundo
emitidos pela sociedade estejam contenha o montante equivalente
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO materialmente correctos; a vinte por cento do capital social
(Administração e gestão da sociedade) g) Gerir as relações laborais e negociação ou sempre que seja necessário
dos correspondentes contratos de restabelecer tal fundo;
Um) A sociedade é gerida e administrada trabalho, salários, remunerações b) Amortização das suas obrigações
por administrador único eleito pela assembleia e benefícios associados à relação perante os sócios, correspondentes a
geral. laboral; suprimentos e outras contribuições
Dois) O administrador terá os poderes h) Representar a Sociedade nas suas para sociedade, que tenham sido
gerais atribuídos por lei para a administração actividades de gestão diária; entre os mesmos acordadas e
dos negócios da sociedade, representando-a i) Representar a Sociedade em negociações sujeitas a deliberação da assembleia
em juízo e fora dele, activa e passivamente, comerciais com fornecedores, geral;
podendo delegar parte desses poderes a incluindo as negociações de custos, c) Outras prioridades aprovadas em
directores executivos ou gestores profissionais dos termos e das condições de assembleia geral;
nos termos a serem deliberados pelo próprio fornecimento, prazos, de acordo d) Dividendos aos sócios na proporção
administrador. com as politicas estabelecidas; das suas quotas.
962—(30) III SÉRIE — NÚMERO 27

CAPÍTULO V ARTIGO PRIMEIRO à noventa por cento do capital


social, detido pelo senhor Tomasz
Da dissolução e liquidação Designação, sede, representações
Dowbor; e
da sociedade e duração
b) Outra quota no valor nominal de dez
Um) A sociedade adopta a denominação de mil meticais, equivalente à dez
ARTIGO DÉCIMO SEXTO
AB Invest Capital, Limitada, e tem a sua sede por cento do capital social, detido
Dissolução e liquidação na Cidade de Maputo, Distrito Municipal de pelo senhor Alexandre Fernando
Ka Mpfumo.
Um) A sociedade dissolve-se nos termos Zunguze.
Dois) A sociedade poderá, por deliberação
fixados na lei. Dois) O capital social da sociedade poderá
do conselho de administração, transferir a
Dois) Declarada a dissolução da sociedade, sua sede para qualquer parte do território ser aumentado, de acordo com as leis aplicáveis
moçambicano, bem como, abrir delegações, e mediante deliberação da assembleia geral, por
proceder se á à sua liquidação gozando os
sucursais ou quaisquer outras formas de entrada de capital, incorporação de reservas ou
liquidatários nomeados pela assembleia geral,
representação comercial da sociedade. por qualquer outro meio.
dos mais amplos poderes para o efeito.
Três) A sociedade é constituída por tempo
ARTIGO QUARTO
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO indeterminado, a contar da data assinatura deste
contrato. Prestações suplementares e suprimentos
Omissões
ARTIGO SEGUNDO As prestações suplementares não são
Qualquer matéria que não tenha sido tratada obrigatórias, podendo, no entanto, os sócios
Objecto social
nestes estatutos reger-se-á pelo disposto no proporcionar os empréstimos que a sociedade
Código Comercial e outra legislação em vigor Um) A sociedade dedicar-se-á à: precisar, nos termos deliberados por assembleia
em Moçambique. a) Aquisição, venda, oneração e gestão de geral, podendo determinar também a taxa de
participações sociais detidas por si juros e condições de reembolso.
Está conforme.
e por terceiros no capital social de
Maputo, vinte e cinco de Janeiro de dois mil outras sociedades; ARTIGO QUINTO
e trez. – A Ajudante, Ilegível. b) Investimento em projectos de qualquer Órgãos sociais
natureza;
c) Prestação de serviços de : Os órgãos sociais são:
i) Concepção, implementação e gestão a) A assembleia geral; e
AB Invest Capital, Limitada de projectos de investimento; b) O conselho de administração.
ii) Agenciamento, assessoria,
Certifico, para efeitos de publicação, que no
marketing, consignação, ARTIGO SEXTO
dia vinte e sete de Março de dois mil e treze,
foi matriculada na Conservatória do Registo comissões, mediação e Eleição e mandato
de Entidades Legais sob NUEL 100374994, intermediação procurement
para comércio por grosso e a Um) Os membros dos órgãos sociais são
uma sociedade denominada AB Invest Capital,
retalho, incluindo importação e eleitos pela assembleia geral para um mandato
Limitada, entre:
exportação de bens alimentares, de quatro anos, excepto disposições legais em
Primeiro: Tomasz Dowbor, maior, casado contrário, contando como o primeiro o ano da
equipamentos e serviços; e
em regime de comunhão de bens com Vânia eleição, e poderão ser reeleitos mais de uma
iii) Consultoria em matéria de
Jandira Cruz de Morais Dowbor, portador vez.
importação e exportação.
do DIRE n.º 11PL00039769 emitido pela
d) Representação comercial de firmas, Dois) Os membros dos órgãos sociais
Direcção de Migração da Cidade de Maputo,
marcas e produtos, agrícolas, exercerão as suas funções até que os seus
a vinte e dois de Agosto de dois mil e doze e
alimentares, energéticos e diversos substitutos sejam eleitos, excepto no caso de
válido até vinte e dois de Agosto de dois mil
nacionais e ou estrangeiras; e renúncia expressa.
e treze, de nacionalidade polaca, residente na
e) Representação e agenciamento Três) No caso previsto na parte final do
Cidade de Maputo, Bairro Central Avenida Karl
de produtos e serviços nacionais e parágrafo anterior, a pessoa colectiva que for
Marx, número mil quatrocentos e dezanove, que
estrangeiros. eleita deve nomear uma pessoa singular para
outorga neste acto na qualidade de cócio;
Dois) Por deliberação do conselho agir na qualidade de seu representante, por
Segundo: Alexandre Fernando Zunguze,
de administração ou decisão do administrador meio de carta dirigida ao presidente da mesa da
maior, solteiro, de nacionalidade moçambicana,
único, a sociedade poderá dedicar-se a outras assembleia geral ou à secretária da sociedade.
portador do Bilhete de Identidade
actividades conexas ou assessoras a uma ou
n.° 110100079456F, emitido pelo Arquivo ARTIGO SÉTIMO
mais das suas actividades principais, ou poderá
de Identificação Civil de Maputo a três de
associar-se ou participar no capital social de Remuneração e garantias
Dezembro de dois mil e doze e válido até três
de Dezembro de dois mil e dezassete, residente outras sociedades.
Um) A remuneração dos membros do
na cidade de Matola, Bairro da Liberdade,
ARTIGO TERCEIRO conselho deverá ser fixada por assembleia
Quarteirão número um, casa número cento
quarenta e sete, que outorga neste acto na Capital social
geral.
qualidade de sócio. Dois) Em regra, a eleição dos membros do
É celebrado o presente contrato de sociedade Um) O capital social, totalmente subscrito e conselho de administração e do administrador
pelo qual constituem, entre si, uma sociedade realizado em dinheiro, é de cem mil meticais, único|director é dispensada da prestação de
por quotas denominada AB Invest Capital, correspondente à soma de duas quotas caução.
Limitada, que se regerá pelas disposições desiguais: Três) Executivo, será realizada sem a
seguintes, que compõem o seu pacto social, a) Uma quota no valor nominal de apresentação de garantia, salvo se o contrário
e demais aplicáveis. noventa mil meticais, equivalente for decidido por assembleia geral.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(31)

ARTIGO OITAVO f) Celebração de qualquer contrato ou c) Assegurar o cumprimento das normas


transacção; e da sociedade e legislação em vigor,
Assembleia geral
g) Constituição de garantias de qualquer por parte dos órgãos sociais;
Um) A assembleia geral representa a natureza. d) Manter e preservar as deliberações
totalidade dos sócios e terá uma mesa constituída dos órgãos sociais e respectivos
pelo presidente e por um(a) secretário(a). ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
livros; e
Dois) As funções da mesa da assembleia Administração e representação da socie- e) Praticar quaisquer actos complementares
geral poderão ser exercidas pelo(a) secretário(a) às actividades acima.
dade
da sociedade, se tal não contrariar a lei ou o que
Três) A secretária da sociedade exercerá as
for decidido por assembleia geral. Um) A administração e representação
suas funções de forma extensiva e no interesse
da sociedade é reservada a um conselho de
ARTIGO NONO dos órgãos sociais, estando, nestes termos,
administração composto por um número máximo
autorizada a conceder as respectivas actas.
Reuniões de cinco membros ou a um administrador único,
Um) A assembleia geral deverá reunir-se a quem lhes cabe a gestão diária das actividades ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
ordinariamente uma vez por anos, durante os e negócios da sociedade, representando-a activa
Reuniões do conselho de administração
primeiros três meses após o término do anos, e passivamente, praticando todos os actos
para: necessários para a materialização dos interesses Um) O conselho de administração reunir-se-á
a) Analisar, aprovar, corrigir ou rejeitar da sociedade, que a lei e o presente estatutos não trimestralmente, e sempre que for necessário
o balanço e relatório de lucros e reserve à assembleia geral. para os interesses da sociedade, por convocatória
perdas; Dois) O conselho de administração será do presidente ou dois dos seus membros.
b) Decidir sobre a distribuição de Dois) O quórum necessário para reuniões do
presidido por um presidente, eleito na altura
lucros; conselho de administração será a maioria dos
da eleição dos membros, e pode o conselho de
c) Nomear administradores e determinar seus membros.
administração ou o administrado único delegar
respectiva remuneração. Três) Excepto nos casos previstos neste
Dois) A assembleia geral poderá reunir-se no todo ou em parte, os seus poderes de gestão
memorando ou na lei, todas as decisões
extraordinariamente sempre que necessário. diária num dos seus membros, ou num terceiro,
do conselho de administração deverão ser
Tais reuniões deverão convocar-se com o que tenha ou venha a ter a designação de
tomadas pela simples maioria de votos, tendo
objectivo de deliberar sobre os assuntos relativos administrador delegado ou director executivo,
o presidente, ou representante nomeado para o
às actividades da sociedade, entre outros respectivamente, e distribua aos restantes
substituir, o voto decisivo.
considerados necessários, que ultrapassem membros assuntos/áreas específicas.
Quatro) Qualquer administrador pode ser
os poderes e competências do conselho de Três) O conselho de administração ou cada
representado por outro, por meio de simples
administração. um dos administradores, poderão constituir
carta, fax ou correio electrónico dirigido ao
Três) As reuniões de assembleia geral serão mandatários para a prática de actos específicos,
presidente do conselho, podendo, no entanto,
convocadas pelo presidente do conselho, ou nos estritos termos do seu mandato.
cada documento de representação ser usado
por que o substitua, por sua própria iniciativa Quatro) No momento das nomeações ou
apenas uma vez.
ou a pedido do presidente do conselho de delegações acima mencionadas, deverão
administração por meio de carta registada com Cinco) A nenhum administrador é permitida
ser determinadas as áreas e limites das suas
aviso de recepção, fax, ou correio electrónico, a representação de mais de um administrador.
competências.
com pelo menos, sete dias de antecedência, Cinco) Até deliberação contraria da ARTIGO DÉCIMO QUARTO
salvo se outro período ou formalidades forem assembleia geral, a administração e representação
estipuladas por lei. Formas de obrigar a sociedade
da sociedade fica cargo de um conselho de
Quatro) O quórum para as reuniões de administração composto pelos administradores Um) A sociedade obriga-se mediante a
assembleia geral será de cinquenta e um por abaixo indicados, cada um com funções assinatura de:
cento do capital social, excepto quando a lei executivas e poderes de obrigar a sociedade:
exija outro quórum. a) Dois administradores, sendo exigível a
a) Tomasz Dowbor; e assinatura do presidente do conselho
ARTIGO DÉCIMO b) Alexandre Fernando Zunguze. de administração;
Atribuições e competências da assembleia b) Cada um dos administradores
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
geral executivos, segundo o indicado
Secretária da sociedade no número cinco do artigo décimo
Para além do previsto na lei e no presente primeiro destes estatutos;
memorando de constituição, à assembleia geral Um) Mediante deliberação de assembleia
c) Do administrador único;
compete deliberar, por uma maioria qualificada geral ou do conselho de administração,
d) Do administrador delegado, nos termos
de três quartos dos votos, salvo se de disposição a sociedade terá um(a) secretário(a), a qual
do seu mandado;
legal resulte a constituição de outro quórum para poderá ser uma pessoa singular ou colectiva.
e) Do director executivo, nos termos
a aprovação, sobre os seguintes assuntos: Dois) Para além das funções resultantes
específicos do seu mandato;
da legislação aplicável, o(a) secretário(a) f) Pela assinatura dos seus representantes,
a) Qualquer alteração ao memorando de
é responsável pelo seguinte: de acordo com o respectivo
constituição da sociedade;
b) Empréstimos dos sócios; a) Organização das reuniões: preparação mandato; e
c) Nomeação e demissão de auditores; e envio de convocatórias, agenda g) Quaisquer outras condições a serem
d) Dissolução e liquidação da de trabalhos e documentos para as indicadas pelo c onselho de
sociedade; reuniões; administração.
e) Revisão dos poderes dos b) Participar das reuniões, produzir actas, Dois) Aos administradores e seus
administradores; e distribuí-las pelos participantes; representantes é proibida a vinculação da
962—(32) III SÉRIE — NÚMERO 27

sociedade em negócios estranhos ao objecto da Outubro de dois mil e doze, pelo Arquivo de Guilamba, como administrador, que poderá
sociedade, incluindo, despesas de alojamento, Identificação Civil de Maputo, residente na nomear mandatários conferindo-lhes plenos
constituição de garantias, e outros procedimentos Cidade de Maputo, Bairro Chamanculo C, poderes de representação e administração
similares, sendo nulos e de nenhum efeito todos quarteirão nove, casa número cem. corrente.
os actos e contratos celebrados em violação Que pelo presente instrumento é celebrado Dois) A sociedade fica obrigada:
desta cláusula, sem prejuízo da responsabilidade o contrato de constiuição de sociedade, que se
a) Pela assinatura do sócio único;
dos seus praticantes pelos danos causados. regerá pelas seguintes cláusulas:
b) Pela assinatura conjunta do sócio único
ARTIGO DÉCIMO QUINTO ARTIGO PRIMEIRO e um procurador.
Três) Os actos de mero expediente poderão
Relatórios de contas e distribuição (Denominação, sede e duração)
ser assinados por qualquer colaborador
de lucros
Um) A sociedade adopta a denominação devidamente autorizado.
Um) O ano financeiro terá o seu início de AG & Advogados — Sociedade Unipessoal,
Janeiro a Dezembro de cada ano. Limitada, podendo, na relação com o mercado ARTIGO SEXTO
Dois) Os relatórios de contas da sociedade e sociedade, adoptar a abreviação AG & (Consultores e advogados)
serão encerrados e o balanço será apresentado Advogados, Limitada, e reger-se-á pelos
com referência a trinta e um do exercício a presentes estatutos e pela legislação aplicável. Um) Sempre que se mostrar necessário, e no
que respeita, e serão submetidos para análise Dois) A sociedade tem a sua sede na Cidade âmbito das parcerias com outras sociedades de
da assembleia geral. Deduzidas as obrigações de Maputo, podendo, por deliberação, abrir advogados, poderão ser admitidos consultores
fiscais, amortizações e outras incumbências sucursais, filiais ou qualquer outra forma de jurídicos.
dos resultados líquidos em cada exercício, os representação no país e no estrangeiro, bem Dois) Podem ser admitidos advogados e
resultados, serão, nos termos da lei, distribuídos como transferir a sede para qualquer outro local advogados estagiários para desempenhar a sua
nas seguintes áreas, sucessivamente: do território nacional. actividade profissional.
Três) A sociedade constitui-se por tempo Três) Para ambas as situações as condições
a) Constituição ou reintegração das
indeterminado, contando-se o seu início a partir de admissão serão definidos em contrato.
reservas de fundos legal e facultativa,
conforme decisão e aprovação por da data do seu registo. ARTIGO SÉTIMO
parte da assembleia geral; ARTIGO SEGUNDO
b) Distribuição das quotas pelos sócios, (Omissões)
em conformidade com deliberação (Objecto)
Em tudo o que for omisso, regularão as
da assembleia geral; e Um) A sociedade tem por objecto principal disposições do Código Comercial e demais
c) Qualquer outra deliberação da o exercício das seguintes actividades: legislação comercial e civil em vigor na
assembleia geral. República de Moçambique, na parte aplicável.
a) Consultoria jurídica geral;
ARTIGO DÉCIMO SEXTO b) Exercício profissional da advocacia; Maputo, um de Abril de dois mil e treze.
c) Propriedade industrial. — O Técnico, Ilegível.
Dissolução, liquidação e casos omissos
Dois) Mediante deliberação, a sociedade
Um) A sociedade será dissolvida nas poderá, nos termos da legislação em vigor,
circunstâncias estipuladas por lei. exercer outras actividades conexas com o seu CDB, Auditoria e Contabilidade,
Dois) Caso os sócios não cheguem a um objecto social bem como deter participações Limitada
acordo, a sociedade poderá dissolver-se por sociais em outras sociedades, independentemente
meio de votos da maioria qualificada de três do seu objecto social. Certifico, para efeitos de publicação, que por
quartos dos votos. escritura pública de vinte e cinco de Fevereiro
Três) Todos e quaisquer casos omissos serão ARTIGO TERCEIRO de dois mil e treze, lavrada de folhas quarenta
regulados nos termos do Código Comercial e três a folhas quarenta e sete do livro de notas
(Capital social)
em vigor. para escrituras diversas número trezentos e
Maputo, aos dois de Abril de dois mil O capital social, intergralmente subscrito e sessenta e quatro traço A do Quarto Cartório
e treze. – O Técnico, Ilegível. realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais Notarial de Maputo, perante Carla Roda de
correspondente a uma única quota pertencente Benjamim Guilalze, licenciado em Direito
ao sócio Arlindo Ernesto Guilamba. técnico superior dos registos e notariado N1
e notária em exercício no referido cartório,
AG & Advogados — Sociedade ARTIGO QUARTO constituída entre: Caravela, Duarte e Baganha,
Unipessoal, Limitada SROC, CCS Contabilidade, Consultoria e
(Suprimentos)
Serviços, Limitada, uma sociedade por quotas
Certifico, para efeitos de publicação, que no Não são exigíveis prestações suplementares de responsabilidade limitada denominada
dia dezasseis de Janeiro de dois mil e treze, de capital, mas o sócio poderá fazer à sociedade CDB, Auditoria e Contabilidade, Limitada, com
foi matriculada na Conservatória do Registo os suprimentos pecuniários de que aquela sede em Maputo, que se regerá pelas cláusulas
de Entidades Legais sob NUEL 100355000, carecer, os quais vencerão juros a serem fixados constantes dos artigos seguintes:
uma sociedade denominada AG & Advogados, por deliberação em acta.
Sociedade Unipessoal, Limitada. ARTIGO PRIMEIRO
No dia quinze do mês de Janeiro do ano dois ARTIGO QUINTO
mil e treze, na Cidade de Maputo, nos termos A sociedade adopta a denominação de CDB,
(Administração, representação)
do Código Comercial: Auditoria e Contabilidade, Limitada , tem a sua
Arlindo Ernesto Guilamba, moçambicano, Um) A administração e gestão da sociedade sede em Maputo, podendo, por deliberação da
solteiro, portador do Bilhete de Identidade e sua representação, em juízo e fora dele, passa assembleia geral, abrir ou encerrar sucursais
n.º 110100534364M, emitido aos treze de desde já a cargo do sócio único Arlindo Ernesto dentro e fora do país quando for conveniente.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(33)

ARTIGO SEGUNDO Dois) Os relatórios e pareceres de auditoria Passaporte n.º A00642287, emitido
emitidos pela sociedade são assinados pelo em vinte e seis de Janeiro de dois
A sua duração será por tempo indeterminado,
auditor certificado. mil e dez, na África do Sul;
contando-se o seu início a partir da data da
celebração de presente contrato. b) Alan Mc Kinney, de nacionalidade
ARTIGO SÉTIMO
sul­ africana, titular do Passaporte
ARTIGO TERCEIRO Um)A assembleia geral reúne- n.° 469198340, emitido em vinte
-se ordinariamente, uma vez por ano, para e quatro de Fevereiro de dois mil
Um) A sociedade tem por objeto: auditoria,
apreciação e aprovação do balanço e contas do
contabilidade e serviços relacionados. e sete na África do Sul;
exercício findo e aplicação de resultados.
Dois) A sociedade poderá exercer a prestação Dois) A assembleia geral poderá reunir- c) Erich Clarke, de nacionalidade sul­
de serviços de assessoria e de consultoria em -se extraordinariamente quantas vezes forem africana, titular do Passaporte
matérias específicas relacionadas. necessárias desde que as circunstâncias assim n.° 458937372, emitido em dez de
Três) A sociedade poderá exercer quaisquer o exijam para deliberar sobre qualquer assunto Abril de dois mil e seis na África
outras actividades desde que para isso esteja que diga respeito à sociedade. do Sul.
devidamente autorizada nos termos da legislação Conservatória do Registo das Entidades
ARTIGO OITAVO
em vigor. Legais, em Maputo, vinte e oito de Março
A sociedade só se dissolve nos termos de dois mil e treze. — O Técnico, Ilegível.
ARTIGO QUARTO
fixados pela lei ou por comum acordo dos sócios
O capital social, integralmente subscrito quando assim o entenderem.
e realizado em dinheiro, é de quinhentos mil
ARTIGO NONO Estaleiro IDR, Limitada
meticais, correspondente à soma de duas quotas,
assim distribuídas: Em caso de morte, interdição ou inabilitação Certifico, para efeitos de publicação, que no
a) Uma quota no valor nominal de de um dos sócios da sociedade os seus herdeiros dia vinte e nove de Março de dois mil e treze,
trezentos e setenta e cinco mil assumem automaticamente o lugar na sociedade foi matriculada na Conservatória do Registo
meticais, pertencente a sócia com dispensa de caução, podendo estes nomear de Entidades Legais sob NUEL 100375575,
seu representante se assim o entenderem desde uma sociedade denominada Estaleiro IDR,
Caravela, Duarte e Baganha, SROC,
que obedeçam ao preceituado nos termos da Limitada.
correspondente a setenta e cinco por
lei. Nos termos do artigo noventa do Código
cento do capital social;
ARTIGO DÉCIMO Comercial:
b) Uma quota no valor nominal de
cento e vinte e cinco mil Os casos omissos serão regulados pela lei Ismael Daúde Rugunate, casado, natural de
meticais, pertencente a sócia e em demais legislação aplicável na República Chibuto, de nacionalidade moçambicana,
CCS Contabilidade, Consultoria e de Moçambique. residente em Maputo, Bairro central,
Serviços, Limitada, correspondente Está conforme. Avenida Fernão de Magalhães, número trinta
a vinte e cinco por cento do capital e quatro, quinto andar, flat oito, portador
Maputo, aos vinte e sete de Fevereiro do Bilhete de Identidade n.° 110227815 Q,
social. de dois mil e treze. — A Ajudante, Ilegível. emitido aos tinta de Abril de dois mil e um,
ARTIGO QUINTO em Maputo; e
Sabir Ismael Rugunate, solteiro, natural de
Divisão e cessação de quota
Eqstra Holdings, Limited Maputo, de nacionalidade moçambicana,
Um) Sem prejuízo das disposições legais em residente na Matola, Avenida Joaquim
vigor a cessação ou alienação de tudo ou parte Certifico, para efeito de publicação, que por Chissano, número cinquenta e quatro,
das quotas deverá ser do consenso dos sócios acta de vinte do mês de Novembro do ano de portador do Bilhete de Identidade n.°
gozando estes do direito de preferência. dois mil e doze, os sócios da sociedade Eqstra 100100086407J, emitido aos vinte e dois
Moçambique, Limitada, nomeadamente, a de Fevereiro de dois mil e dez, na cidade
Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios
Eqstra Holdings, Limited, titular de uma quota da Matola.
mostrarem interesse pela quota do cedente, este
Pelo presente escrito particular, constitui
decidirá a sua alienação a quem e pelos preços representativa de três milhões e seiscentos
uma sociedade por quotas de responsabilidade
que melhor entender, gozando o novo sócio dos e sessenta e trê mil meticais, legalmente
limitada, que se regera pelos artigos seguintes:
direitos correspondentes à sua participação na representada nesta sessão pelo senhor Schalk
sociedade. Willem Petrus de Waal com poderes suficientes CAPÍTULO I
para o acto e o sócio Alan Mc Kinney, titular de
ARTIGO SEXTO Da denominação, duração, sede
uma quota no valor de trinta e sete mil meticais, e objecto
Administrador e representação reuniram-se na sede da sociedade em Benga,
Distrito de Moatize, na Província de Tete, e ARTIGO PRIMEIRO
Um) A administração da sociedade e sua
deliberaram por unanimidade o seguinte: (Denominação e duração)
representação em juízo e fora dela, activa
e passivamente, será exercida por Palmira Único: a nomeação do senhor Erich Clarke A sociedade adopta a denominação de
Fernandes Martins Caravela e por Dalva Maria para membro do conselho de gerência, em Estaleiro IDR, Limitada, criada por tempo
substituição do senhor Jacob Christoffel indeterminado.
Braga Estrela Brito, que desde já ficam nomeadas
administradoras, com dispensa de caução. A Pretorius que resignou do cargo.
ARTIGO SEGUNDO
sociedade fica obrigada pela assinatura de um Deste modo, o conselho de gerência para
o trénio dois mil e dez a dois mil e treze, passa (Sede)
dos administradores. Os administradores têm
plenos poderes para nomear mandatários pela a apresentar a seguinte composição: Um) A sociedade tem a sua sede social em
sociedade, conferindo, os necessários poderes a) Schalk Willem Petrus de Waal, de Maputo, cita na Rua da Mesquita, número vinte
de representação. nacionalidade sul­africana, titular do e três, primeiro andar, Bairro Central.
962—(34) III SÉRIE — NÚMERO 27

Dois) Mediante simples decisão dos sócios, a designado pela administração nos termos e uma sociedade por quotas unipessoal limitada,
sociedade poderá deslocar a sua sede para dentro limites específicos do respectivo mandato. pelo presente contrato, em escrito particular,
do território nacional, cumprindo os necessários que se regerá pelos seguintes artigos:
CAPÍTULO IV
requisitos legais.
CAPÍTULO I
Três) Os sócios poderão decidir a abertura Das disposições gerais
de sucursais, filiais ou qualquer outra forma de Da denominação, duração, sede e
ARTIGO SÉTIMO
representação nos pais e no estrangeiro, desde objecto
que devidamente autorizada. (Balanço e contas)
ARTIGO PRIMEIRO
Um) O exercício social coincide com o ano (Denominação)
ARTIGO TERCEIRO
civil.
(Objecto) Dois) O balanço e contas de resultados A sociedade adopta a denominação Marine-
fechar-se-ão com referência a trinta e um de Plus – Sociedade – Unipessoal, Limitada, e se
Um) A sociedade tem por objecto a regerá pelos presentes estatutos.
Dezembro de cada ano.
comercialização de material de construção.
Dois) A sociedade poderá exercer outras ARTIGO SEGUNDO
ARTIGO OITAVO
actividades conexas com o seu objecto principal (Duração)
(Lucros)
e desde que para tal obtenha aprovação das
A sociedade constitui-se por tempo
entidades competentes. Dos lucros em cada exercício deduzir-se-
indeterminado, contando-se o seu início a partir
Três) A sociedade poderá adquirir -ão, em primeiro lugar, a percentagem indicada
da data da celebração do presente contrato.
participações financeiras em sociedades a para constituir a reserva legal, enquanto estiver
constituir ou constituídas, ainda que um objecto realizada nos termos da lei ou sempre que seja ARTIGO TERCEIRO
diferente do da sociedade, assim como associar- necessária reintegrá-lá.
(Sede)
se com outras sociedades para a prossecução
de objectos comerciais no âmbito ou não do ARTIGO NONO Um) A sociedade tem a sua sede no Bairro
seu objecto. (Dissolução) Central B, Avenida Amílcar Cabral, número
duzentos vinte e dois, quinto andar direito,
CAPÍTULO II A sociedade dissolve-se nos casos e nos Cidade de Maputo, Moçambique.
termos da lei. Dois) O sócio único poderá abrir sucursais,
Do capital social filiais, ou qualquer outra forma de representação
ARTIGO DÉCIMO no país e no estrangeiro, desde que observadas
ARTIGO QUARTO
(Disposições finais) as leis e normas em vigor ou quando for
(Capital social) devidamente autorizada.
Um) Em caso de morte ou interdição de
Um) O capital social, integralmente subscrito ARTIGO QUARTO
algum sócio a sociedade continuará com os
e realizado em dinheiro, é de dez mil meticais,
herdeiros ou representante do falecido ou (Objecto)
correspondentes a quotas dos sócios:
interdito, os quais nomearão entre si um que a
a) Ismael Daúde Rugunate, cinco mil A sociedade tem por objecto principal prestar
todos represente na sociedade, enquanto a quota
meticais, equivalente a cinquenta serviços de natureza náutica/marítima:
permanecer indivisa.
por cento do capital social; a) Assistência em construção marítima;
Dois) Em tudo quanto for omisso nos b) Prospecção e sondagem do solo
b) Sabir Ismael Rugunate, cinco mil presentes estatutos aplicar­se­ão as disposições oceânico;
meticais, equivalente a cinquenta do Código Comercial e demais legislação em c) Assistência a pilotagem náutica;
por cento do capital social. vigor na República de Moçambique. d) Auxílio a embarcações encalhadas;
ARTIGO QUINTO Maputo, um de Abril de dois mil e treze. e) Salvamentos;
— O Técnico, Ilegível. f) Mergulho técnico;
(Prestações suplementares) g) Inspecções;
Um) Os sócios poderão efectuar prestações h) Transporte.
suplementares de capital ou suprimentos a Dois) Passeios recreativos:
sociedade nas condições que forem estabelecidas
Marine-Plus – Sociedade
a) Pesca recreativa;
por lei.
Unipessoal, Limitada
b) Mergulho recreativo.
Certifico, para efeitos de publicação, que no Três) A sociedade poderá exercer outras
ARTIGO SEXTO dia vinte e sete de Março de dois mil e treze, actividades industriais ou comerciais conexas
(Administração, representação foi matriculada na Conservatória do Registo de com o seu objecto principal desde que para tal
da sociedade) Entidades Legais sob NUEL 100374978, uma obtenha aprovação das entidades competentes.

Um) A sociedade será administrada pelos sociedade denominada Marine-Plus – Sociedade


CAPÍTULO II
sócios Ismael Daúde Rugunate e Sabir Ismael Unipessoal, limitada.
Nos termos do artigo noventa do Código Do capital social
Rugunate.
Dois) A sociedade fica obrigada pela Comercial, Victor Manuel Serraventoso, ARTIGO QUINTO
assinatura do administrador, ou ainda por solteiro, maior, natural de Moçambique,
de nacionalidade moçambicana e residente (Capital social)
procurador especialmente designado para o
efeito. em Maputo, portador do Bilhete de Identidade O capital social, integralmente realizado,
Três) A sociedade pode ainda se fazer n.° 110190737Z, emitido aos vinte e quatro de é de cinquenta mil meticais, pertencente ao
representar por um procurador especialmente Julho de dois mil e nove, em Maputo, constitui sócio Victor Manuel Serraventoso.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(35)

ARTIGO SEXTO M.K.A, Limitada DIRE número zero três ZA zero zero zero zero
nove quatro sete sete, emitido em catorze de
(Gerência e representação da sociedade) Certifico, para efeitos de publicação, que por Fevereiro de dois mil e treze, pela Direcção de
Um) A sociedade será representada em acta da assembleia geral extraordinária de vinte
Migração de Nampula, nos termos constantes
juízo e fora dele, activa e passivamente, por e sete dias do mês de Março de dois mil e treze,
dos artigos seguintes:
um gerente, que irá responder pela gestão da procedeu-se, na sociedade M.K.A, Limitada,
matriculada na Conservatória do Registo das ARTIGO PRIMEIRO
sociedade.
Entidades Legais de Maputo sob o número
Dois) A sociedade fica obrigada pela (Denominação e sede)
100129574, à deliberação sobre uma proposta
assinatura do gerente ou outra por este A sociedade adopta a designação SKJB
de cessão das quotas, e a alterando-se a redacção
designado. do artigo quarto do pacto social que rege a dita Reciclagem, Limitada, e terá a sua sede no
Três) Em nenhum caso a sociedade poderá sociedade, o qual passa a ter a seguinte nova bairro Ontupaia, estrada nacional número
ser obrigada em actos ou documentos que redacção: doze, bloco número noventa e nove, Posto
não digam respeito às operações sociais, Administrativo de Mutiva, distrito de Nacala-
designadamente em letras de favor, fianças e ARTIGO QUARTO Porto, Província de Nampula.
abonações. (Capital social)
ARTIGO SEGUNDO
CAPÍTULO III O capital social, integralmente subscrito
e realizado em dinheiro, é de vinte mil (Deslocação da sede e representações)
Das disposições gerais meticais, correspondente à soma de duas A administração da sociedade poderá
quotas, com a seguinte distribuição:
ARTIGO SÉTIMO deslocar livremente a sede social dentro da
a) Uma no valor nominal de quinze província de Nampula, ou dentro do território
(Balanço e contas) mil meticais, representando
nacional, bem como criar sucursais, filiais,
setenta e cinco por cento do
Um) O exercício social coincide com o ano agências ou outras formas de representação, no
capital social, pertencente a
civil. território nacional e ou no estrangeiro.
sócia Rahema Bai Cassim;
Dois) O balanço e contas de resultados b) Uma no valor nominal de cinco ARTIGO TERCEIRO
fechar-se-ão com referência a trinta e um de mil meticais, representando
vinte e cinco por cento do (Objecto)
Dezembro de cada ano.
capital social, pertencente ao Um) A sociedade tem por objecto: comércio
ARTIGO OITAVO sócio Zainul Abedin Momad
grosso e a retalho de sucatas diversas, viaturas
Amin Latif.
(Lucros) segunda mão; logística e assistência técnica,
Maputo, aos vinte e oito de Março de dois
venda de acessórios para veículos pesados ou
Dos lucros apurados em cada exercício mil e treze. — O Técnico, Ilegível.
ligeiros, maquinarias industriais ou comercias,
deduzir-se-ão, em primeiro lugar, a percentagem com importação e exportação de bens e
indicada para constituir a reserva legal, enquanto serviços.
não estiver realizada nos termos da lei ou sempre SKJB Reciclagem, Limitada
Dois) A sociedade pode, em função das
que seja necessária reintegrá-la. Certifico, para efeitos de publicação, que por oportunidades do mercado, exportar e importar
escritura de vinte e seis de Março do ano dois tecnologias e recursos relacionados ou bens
ARTIGO NONO
mil e onze, lavrada de folhas cento e dezasseis relacionados com a sua actividade.
(Dissolução) a folhas cento e vinte e um do livro de notas Três) Por deliberação da assembleia
para escrituras diversas número I traço onze geral, a sociedade pode exercer outras
A sociedade dissolve-se e liquida-se nos
da Conservatória do Registos e Notariado de actividades comerciais ou industriais conexas,
casos e termos da lei.
Nacala-Porto, a cargo de Jair Rodrigues Conde complementares ou subsidiárias da actividade
ARTIGO DÉCIMO De Matos, licenciado em Direito, foi constituída principal, mediante acta da assembleia geral e
uma sociedade por quotas de responsabilidade publicação o Boletim da República da operada
(Disposições finais) limitada denominada SKJB Reciclagem,
alteração.
Limitada, pelo senhor Joel Daniel Simpson,
Um) Em caso de morte ou interdição do ARTIGO QUARTO
casado sob regime de comunhão geral de bens
sócio, a sociedade continuará com os herdeiros
com Hendrika Alexandria Simpson, natural (Capital social)
ou representantes do falecido ou interdito,
de África de Sul, nacionalidade sul-africana,
os quais nomearão entre si um que a todos Um) O capital social é de cem mil meticais
residente em Nacala-Porto, titular do recibo do
represente na sociedade, enquanto a quota e corresponde à soma de duas quotas iguais de
DIRE número zero três ZA zero zero zero zero
permanecer indivisa. cinquenta mil meticais cada uma, equivalente a
nove quatro sete seis, emitido em catorze de cinquenta por cento do capital social para cada
Dois) Em tudo quanto for omisso nos presentes Fevereiro de dois mil e treze, pela Direcção de um dos sócios Joel Daniel Simpson e Hendrika
estatutos aplicar-se-ão as disposições da lei das Migração de Nampula e Hendrika Alexandria Alexandria Simpson, respectivamente.
sociedades por quotas e demais legislação em Simpson, casado sob regime de comunhão geral Dois) O capital social poderá ser aumentado
vigor na República de Moçambique. de bens com o primeiro outorgante, natural uma ou mais vezes, sempre que necessário,
Maputo, aos dois de Abril de dois mil de África de Sul, nacionalidade sul-africana, mediante deliberação tomada em assembleia
e treze. – O Técnico, Ilegível. residente em Nacala-Porto, titular do recibo do geral, nos termos permitido por lei.
962—(36) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO QUINTO anualmente as actividades a desenvolver tendo Carbon Africa M., Limitada
em atenção a situação económica e financeira
(Administração e representação da socie- Rectificação
da empresa e outros critérios atendíveis.
dade)
Dois) A assembleia geral reúne em sessão Por ter saído errado no Suplemento ao Boletim
Um) A administração e representação ordinária, pelo menos, uma vez por ano. de República n.° 38, III série, de 19 de Setembro
da sociedade em juízo e fora dela activa ou As deliberações dos sócios são tomadas em de 2012, no artigo Primeiro(Denominação),
passivamente será exercida por um dos sócios assembleia geral. A assembleia geral reunirá na décima segunda alínea, onde se lê: Malte
de forma indistinta que desde são nomeados na sede da sociedade, ordinariamente uma Maximiliam Armbrust, deve ler-se: Malte
administradores, com dispensa de caução, vez por ano , para a aprovação do balanço Maximilian Armbrust.
sendo suficiente a assinatura de um deles ou e das contas do exercício e deliberar sobre Maputo, aos catorze de Março de dois mil
intervenção verbal, em documentos, actos qualquer outro assunto que conste da agenda e, e treze. — O Técnico, Ilegível.
ou contratos, para que a sociedade fique extraordinariamente, sempre que necessário.
obrigada. Três) A assembleia geral será convocada
Dois) Para actos que onerem, vendam pelo presidente do órgão ou por um dos sócios
ou alienem bens ou direitos da sociedade é por meio de carta com aviso de recepção,
telefax, fax ou e-mail com uma antecedência
Map Invest, S.A.
obrigatória uma deliberação da sociedade,
com presença dos sócios ou devidamente de quinze dias, dando-se a conhecer a ordem de Certifico, para efeitos de publicação, que no
representado, para que o acto produza efeitos trabalho e os documentos necessárias a tomada dia vinte e sete de Março de dois mil e treze,
jurídicos. de deliberações, quando seja esse o caso. foi matriculada na Conservatória do Registo de
Quatro) A assembleia geral elegerá anual- Entidades Legais sob NUEL100374986, uma
Três) Cabe ao/s administrador/es representar/
mente o sócio que presidirá por igual período sociedade denominada Map Invest, S.A.
em a sociedade praticar todos os actos pendentes
e definirá a forma dos sócios temporariamente É celebrado o presente contrato de sociedade,
a realização do objecto social e em especial:
impedidos de se fazerem representar, de eleição nos termos do artigo noventa do Código
a) Propor, prosseguir, confessar, desistir do presidente deste órgão e a sua representação Comercial, entre:
ou transigir em quaisquer acções em em caso de impedimento, bem como os que AT CAPITAL, S.A., sociedade de direito
que a esteja envolvida; forem necessários e a forma de votação para moçambicano, registada na Conservatória
b) Adquirir bens imóveis ou móveis; assembleia geral poder deliberar. de Registo de Entidades Legais sob o
Quatro) A administração reúne se na sede da NUEL 100328879, neste acto representada
sociedade ou por impedimento onde os sócios ARTIGO DÉCIMO pelo senhor Almeida Sande Américo Tomaz, na
acharem conveniente, sempre que necessário, qualidade de administrador único e mandatário,
(Disposições diversas) segundo resulta dos estatutos e da decisão do
por meio de convocação por escrito de qualquer
Um) O lucro líquido, cinco por cento administrador único número um barra treze de
administrador.
destinar-se-á para reserva legal enquanto vinte de Março;
MG Capital - Sociedade Unipessoal,
ARTIGO SEXTO não estiver preenchida ou sempre que seja
Limitada, sociedade de direito moçambicano,
necessário reintegrá-lo mediante a deliberação
(Nomeação de procuradores) registada na Conservatória de Registo de
da assembleia geral e o restante dividido pelos Entidades Legais sob o NUEL 100354934, neste
A sociedade poderá nomear mandatários sócios pelas proporções das quotas de cada acto representada pelo senhor Almeida Sande
ou procuradores da mesma para prática de um. Américo Tomáz na qualidade de administrador
determinados actos ou categorias de actos, Dois) No caso de morte ou interdição único e mandatário, segundo resulta dos
atribuindo tais poderes através de procuração. de qualquer sócio, a sociedade subsistirá, estatutos e da decisão do administrador único
com os herdeiros ou representante legal, número um barra sete;
ARTIGO SÉTIMO POLLEN - Sociedade Unipessoal, Limitada,
respectivamente; os herdeiros deverão nomear
(Limites à obrigação da sociedade pela um de entre si, que a todos represente enquanto sociedade de direito moçambicano, registada
a quota permanecer indivisa. na Conservatória de Registo de Entidades
administração)
Legais sob o NUEL 100361256, e titular do
Três) Em caso de arrolamento, penhora,
A administração não poderá obrigar NUIT 400410070, neste acto representada
arresto ou inclusão de quota em massa falida
a sociedade em letras de favor, finanças, pelo senhor Paulo Hélder Dias Massinga na
ou insolvente, a sociedade poderá amortizar a
abonações, nem em quaisquer actos semelhantes qualidade de administrador único e mandatário,
quota do sócio respectivo. A sociedade poderá
ou estranhos aos negócios sociais. segundo resulta dos estatutos e da decisão do
ainda amortizar a quota, se esta for cedida sem
administrador único número um barra treze de
ARTIGO OITAVO o consentimento daquela. vinte de Março.
Quatro) O ano fiscal coincide com o ano É celebrado o presente contrato de sociedade
(Cessão e divisão de quotas) civil. pelo qual constituem entre si uma sociedade
A cessão e divisão de quotas, no todo ou em Cinco) A sociedade dissolver-se-á nos casos anónima denominada Map Invest, S.A.,
parte, a estranhos, depende do consentimento da expressamente previstos na lei ou quando for que se regerá pelas disposições seguintes,
sociedade, gozando os sócios em primeiro lugar deliberado pela assembleia geral. que compõem o seu pacto social, e demais
e a sociedade em segundo lugar, do direito de Seis) Em todo o omisso aplicar-se-á o aplicáveis.
preferência. Código Comercial em vigor e demais legislação
ARTIGO PRIMEIRO
aplicável em Moçambique.
ARTIGO NONO Denominação, sede e duração
Está conforme.
(Assembleia geral) Um) A sociedade adopta a denominação de
Nacala-Porto, vinte e seis de Março de dois
Um) Compete a assembleia geral eleger mil e treze. — O Conservador, Jair Rodrigues Map Invest, S.A., tem a sua sede na cidade de
os corpos gerentes ou de direcção, definir Conde de Matos. Maputo, Distrito Municipal de KaMphumo.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(37)

Dois) A sociedade poderá, mediante prestações assessorias e os suprimentos de que ARTIGO SÉTIMO
deliberação do Conselho de Administração, a sociedade necessitar, nos termos e condições
Eleição, mandato e caução
transferir a sua sede para qualquer outro ponto a ser deliberado pela Assembleia Geral.
do país, bem como abrir e encerrar, onde achar Dois) A sociedade poderá emitir obrigações Um) Os titulares dos órgãos sociais são
necessário, agências, delegações, sucursais ou de qualquer natureza e modalidade nos termos eleitos pela Assembleia Geral por um mandato
quaisquer outras formas de representação. da lei, e no que for deliberado pela Assembleia de três anos, contando como o primeiro ano
Três) A sociedade é criada por um tempo Geral. o da data da sua eleição, salvo norma legal
indeterminado. Três) A sociedade poderá materializar, imperativa diversa, podendo serem reeleitos
dentro ou fora do país, todas e quaisquer uma ou mais vezes.
ARTIGO SEGUNDO operações tendentes a obtenção de fundos e/ Dois) Os titulares dos órgãos sociais
Objecto social
ou financiamentos, podendo, designadamente, permanecem em funções até a eleição e tomada
emitir obrigações ou outros títulos, solicitar de posse de quem os deva substituir, salvo se
Um) A sociedade dedicar-se-á à: empréstimos, adquirir qualquer títulos de renunciarem expressamente ao exercício do
a) Aquisição, venda e gestão de entidades publicas, financeiras ou de crédito, e seu cargo.
participações sociais e financeiras; nesse sentido, materializar qualquer operação Três) As remunerações e ou senhas de
b) Prestação de serviços de: inerentes aos títulos bem como receber quaisquer presença dos titulares dos órgãos sociais serão
dividendos e benefícios a eles inerentes. fixadas anualmente pela Assembleia Geral.
i) Promoção, financiamento e gestão
Quatro) Por regra, a eleição dos membros
de projectos de investimento; ARTIGO QUINTO
do Conselho de Administração e do Director
ii) Concepção e gestão de
Tipo e série de acções e acções próprias Executivo será efectuada com dispensa de
implementação de projectos
caução, salvo se a Assembleia decidir o
de investimento; Um) As acções são nominativas, por regra,
contrário, ou disposição contrária da lei.
iii) Investimento e gestão de podendo serem ao portador, sujeitas a registo,
participações; consoante o desejo e à custa do accionista. ARTIGO OITAVO
iv) Estudos e projectos; e Dois) Não existem séries de acções. Contudo,
v) Consultoria, assessoria e sempre que se justificar e mediante proposta Assembleia Geral e reuniões
formação; fundamentada do Conselho de Administração Um) A Assembleia Geral representa a
c) Representação e agenciamento de ou do Conselho Fiscal ou Fiscal Único, a universalidade dos accionistas, e terá uma
produtos e serviços nacionais e Assembleia Geral poderá deliberar a criação de Mesa composto por um Presidente, um vice-
estrangeiros. série de acções, incluindo acções preferencial Presidente e um Secretário.
sem votos. Dois) As tarefas da Mesa da Assembleia Geral
Dois) Por deliberação do Conselho de
Três) A titularidade das acções poderá poderão ser desempenhadas pela Secretaria da
Administração, a sociedade poderá dedicar-se
ser representada por títulos provisórios ou Sociedade, nos termos que for deliberado pela
a outras actividades conexas ou assessoras a
definitivos, assinados por dois administradores, Assembleia Geral e não for contrario a lei.
uma ou mais das suas actividades principais, dos quais um será sempre o Presidente do Três) A Assembleia Geral reunirá em sessão
ou poderá associar-se ou participar no capital Conselho de Administração, podendo as ordinária uma vez por ano nos primeiros três
social de outras sociedades. assinaturas serem apostas por chancela ou por meses do ano para deliberar, aparte de outras,
meios tipográficos de impressão. sobre as seguintes matérias:
ARTIGO TERCEIRO
Quatro) Haverão títulos representativos
a) Análise, aprovação, correção ou
Capital social de um, dez, cem, quinhentos, mil ou qualquer
rejeição dos Relatórios anuais de
outro conforme deliberado pela Assembleia actividades e contas;
Um) O capital social integralmente subscrito
Geral, a qualquer momento substituíveis por b) Distribuição de lucros; e
e realizado é de cem mil meticais, representado
agrupamento ou subdivisão, a pedido e expensas c) Aprovação do orçamento anual, plano
por mil acções de valor nominal de cem meticais
do acionista. estratégico e de actividades.
cada.
Cinco) Mediante deliberação da Assembleia Quatro) A Assembleia Geral poderá reunir
Dois) A titularidade das acções constará do
Geral, e se as condições económicas e financeiras extraordinariamente sempre que necessário.
livro de registo de acções existente na sede da
o permitirem, a sociedade poderá adquirir e Estas reuniões serão convocadas para abordarem
sociedade, bem como a descrição e a escrituração
deter acções próprias até ao limite equivalente matérias relacionadas com as actividades
dos elementos que integram o património social
a dez por cento das acções. da sociedade que excedam as atribuições e
constam dos livros respectivos da sociedade.
Seis) Por deliberação da Assembleia Geral, a competências do Conselho de Administração, e
Dois) O capital social poderá ser aumentado
sociedade poderá adquirir acções próprias, bem sobre outras matérias julgadas pertinentes.
uma ou mais vezes, mediante novas entradas,
como poderá onerá-las, aliená-las ou praticar
por incorporação de reservas ou transformação ARTIGO NONO
com as mesmas quaisquer outras operações
de dívidas em capital social, através de emissão
em direito permitidas, respeitando sempre as Atribuições e competências da Assembleia
de novas acções, aumento do respectivo
disposições legais aplicáveis e que estejam Geral
valor nominal, bem como por qualquer outra
sucessivamente em vigor
modalidade ou forma legalmente permitida, Um) São atribuições e competências
segundo resultar da deliberação da Assembleia ARTIGO SEXTO exclusivas da Assembleia Geral, e carecem de
Geral. aprovação por três quartos de votos, salvo se
Órgãos sociais da lei resultar, imperiosamente, outro quórum
ARTIGO QUARTO de aprovação, as seguintes matérias;
São órgãos da sociedade, nos termos
Prestações suplementares, prestações legalmente instituídos: a) Aprovação do relatório de gestão e
assessorias, suprimentos, obrigações a) A Assembleia Geral; as contas do exercício, incluindo
e papel comercial o balanço e a demonstração de
b) O Conselho de Administração ou
Um) Não haverão prestações suplementares Administrador Único, e resultados, bem como o parecer
mas, os accionistas poderão realizar as c) Conselho Fiscal ou Fiscal Único. do conselho fiscal ou do fiscal
962—(38) III SÉRIE — NÚMERO 27

único sobre as mesmas e deliberar Administração ou por deliberação deste, gestão Dois) É vedado aos administradores realizar
sobre a aplicação dos resultados do corrente dos assuntos e negócios da sociedade em nome da sociedade quaisquer operações
exercício; poderá ser confiada nos seguintes termos: alheias ao objecto social.
b) Destituição dos membros da mesa da a) A um Conselho de Gestão, nos Três) Os actos praticados contra o
assembleia geral, os administradores termos que resultar da respectiva estabelecido no número anterior importam
e do conselho fiscal ou fiscal deliberação, sem prejuízo do que para o administrador em causa, a sua destituição,
único; vier consagrado nos respectivos perdendo a favor da sociedade a caução que
c) Quaisquer alterações aos presentes regulamento e na lei aplicável; tenha prestado e constituindo-se na obrigação
estatutos; b) A um membro do Conselho de de a indemnizar pelos prejuízos que esta venha
d) Emissão de obrigações; Administração poderá, fixando a sofrer em virtude de tais actos.
e) Aumento, redução ou reintegração do as áreas e limites das suas Quatro) Cabem nas atribuições e
capital social; competências; e competências do Conselho de administração
c) A uma terceira pessoa que terá a
f) Criação de acções preferenciais; todas as matérias relativas à sociedade, que a
designação de director-geral,
g) Chamada e a restituição das prestações lei ou os presentes estatutos não as reservem
fixando as áreas e limites das suas
suplementares; para qualquer outro órgão.
competências.
h) Fusão, cisão ou transformação da
Três) O Conselho de Administração, ou cada ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
sociedade;
um dos seus membros, dentro das matérias da
i) Dissolução, liquidação ou prorrogação Vinculação da sociedade
sua competência, poderão constituir mandatário
da sociedade; para a prática de actos específicos e nos
j) Propositura e a desistência de quaisquer Um) A sociedade fica obrigada pela
estritos termos do mesmo mandato, carecendo
acções contra os administradores assinatura:
do prévio consentimento do Conselho de
ou contra os membros dos outros Administração, quando se tratar de mandatários a) De dois administradores sendo
órgãos sociais; e dos administradores. obrigatória a assinatura do Presidente
k) Admissão à cotação de do Conselho de Administração ou
bolsa de valores das acções ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO do Conselho de Gerência;
representativas do capital social da Atribuições e competências b) Do Administrador Delegado, nos
sociedade. precisos termos da sua delegação;
Um) Para além das demais que resultem
Dois) Serão também da competência da dos presentes estatutos e da lei, são atribuições c) Do Director Executivo, nos estritos
Assembleia Geral todas as matérias que os e competências específicas do Conselho de termos do seu mandato;
presentes estatutos e a lei não reservem ao Administração, as seguintes matérias: d) Pela assinatura do seu mandatário, nos
Conselho de Administração. a) Orientar e gerir todos os negócios termos do respectivo mandato,
sociais, praticando todos os actos e) Nos demais termos a ser deliberado
ARTIGO DÉCIMO pelo Conselho de Administração
relativos ao objecto social;
Convocação das sessões b) Adquirir, vender, permutar ou, por ou decidido pelo administrador
qualquer forma, onerar quaisquer único.
Um) As sessões da Assembleia Geral serão bens ou direitos, móveis e imóveis,
convocadas por meio de anúncios publicados Dois) Os Administradores e mandatários
sempre que o entenda conveniente
num dos jornais mais lidos da localidade onde estão proibidos de obrigar a sociedade em
para os interesses da sociedade;
se situe a sede da sociedade, com trinta dias de c) Executar e fazer cumprir as deliberações negócios estranhos ao seu objecto social em
antecedência, salvo se for legalmente exigida da assembleia geral; letras de favor e abonações, garantias, finanças,
outra formalidade e antecedência maior, d) Representar a sociedade, em juízo e e outros similares, sendo nulo e de nenhum
devendo mencionar o local, o dia e hora em fora dele, activa e passivamente, efeito os actos e contratos assinados e praticados
que se realizará a reunião, bem como a ordem perante quaisquer entidades em violação da presente cláusula, sem prejuízo
de trabalhos, com clareza e precisão. públicas ou privadas; de responsabilidade do seu actor pelos danos
Dois) Se o presidente da mesa não convocar e) Constituir e definir os poderes dos causados.
mandatários da sociedade, incluindo
uma sessão da Assembleia Geral, quando
mandatários judiciais; ARTIGO DÉCIMO QUARTO
legalmente se mostre obrigado a fazê-lo, poderá
f) Subscrever ou adquirir participações Fiscalização
o Conselho de Administração, o Conselho
no capital social de outras
Fiscal ou Fiscal Único e/ou os accionistas que a Um) A fiscalização dos negócios sociais
sociedades;
tenham requerido convocá-la diretamente. será exercida por um Conselho Fiscal composto
g) Adquirir, onerar e alienar obrigações,
observando as disposições por três membros, ou por um fiscal único,
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO
estatutárias e legais sucessivamente nos termos a ser deliberado pela Assembleia
Administração e representação da socie- Geral, que também designará entre aqueles o
em vigor, bem como realizar
dade respectivo Presidente.
quaisquer operações sobre as
Um) A administração e representação da mesmas; Dois) Não podem ser eleitos ou designados
sociedade é reservada ao administrador único, h) Contrair empréstimos e outro tipo de membros do Conselho Fiscal, as pessoas,
ou a um Conselho de Administração composto financiamentos; singulares ou colectivas, que estejam abrangidas
por um número de membros que será até o i) Delegar as suas competências em pelos impedimentos estabelecidos na Lei.
máximo de nove, conforme ficar decidido pela um ou mais dos seus membros ou Três) A Assembleia Geral poderá confiar a
Assembleia Geral. em determinados empregados da uma Sociedade de revisão de contas o exercício
Dois) Por deliberação da Assembleia Geral sociedade, fixando as condições e das funções do Conselho Fiscal ou de Fiscal
que decidir sobre a composição do Conselho de limites dos poderes delegados. Único.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(39)

ARTIGO DÉCIMO QUINTO Três) Sempre que se mostrar necessário e Identificação de Pessoa Colectiva 509916635,
o seu pagamento não crie graves dificuldades neste acto representado por Ana Paula Mendes
Reuniões
financeiras à sociedade, a Assembleia Geral Vitorino, na qualidade de sócia gerente.
Um) O Conselho Fiscal reúne-se mediante poderá deliberar o pagamento de adiantamentos É celebrado o presente contrato de sociedade
convocação do respectivo Presidente, ou quem sobre os lucros. que se regerá pelas cláusulas seguintes:
suas vezes o fizer, com a antecedência mínima
de sete dias de calendário. ARTIGO DÉCIMO OITAVO CAPÍTULO I
Dois) O presidente convocará o conselho, Dissolução e liquidação Denominação, objecto, sede e duração
pelo menos trimestralmente e sempre que lho
solicitem, qualquer dos seus membros ou o Um) A sociedade dissolve-se nos casos ARTIGO PRIMEIRO
Conselho de Administração. estabelecidos na lei, mediante deliberação da
Denominação
Três) As deliberações do Conselho Fiscal Assembleia Geral, ou nos termos dos presentes
serão tomadas por maioria simples dos votos estatutos. A Sociedade é organizada sob a formade
dos seus membros, devendo os membros que Dois) Salvo disposição legal em contrário, sociedade anónima e adopta a denominação de
com elas não concordarem, fazer inserir na acta serão liquidatários os membros do Conselho TransNetWork – Moçambique, S.A.
os motivos da sua discordância. de Administração que estiverem em exercício
Quatro) O Presidente do Conselho Fiscal quando for deliberada a dissolução. ARTIGO SEGUNDO
tem voto de qualidade em caso de empate nas Três) O fundo de reserva legal que estiver
Objecto
deliberações. realizado no momento da dissolução da
Sociedade, será partilhado entre os accionistas Um) A sociedade tem como objecto a
ARTIGO DÉCIMO SEXTO com observância do disposto na lei. prestação de serviços de assessoria, consultoria,
Maputo, dois de Março de dois mil e três. formação, planeamento e a elaboração de
Conselho de gestão
— O Técnico, Ilegível. projectos e estudos nas seguintes áreas:
Um) Salvo disposição legal contraria, o a)Transportes, logística e Infra-
Conselho de Gestão é órgão constituídos por estruturas;
um núcleo restrito de acionistas, doas quais b) Gestão e economia;
farão parte os acionistas fundadores, cuja TransNetWork – Moçambique, c) Fiscalização na área de engenharia,
principal atribuição consistirá na monitoria da S.A. arquitectura e ambiente;
implementação das deliberações da Assembleia d) Gestão imobiliária, compra e venda de
Certifico, para efeitos de publicação, que no
Geral pelos demais órgãos sociais, bem como imóveis e arrendamento;
dia vinte e nove de Março de dois mil e treze,
auxiliar e assistir ao Conselho de Administração e) Representação de marcas e patentes
foi matriculada na Conservatória do Registo de
e aos demais órgãos sociais na prossecução das Entidades Legais sob NUEL100275740, uma nacionais ou estrangeiras.
suas atribuições e competências. sociedade denominada AIEM Agenciamento e Dois) A sociedade pode ainda exercer
Dois) A regulação da composição e Serviços, Limitada, entre: actividades conexas, complementares ou
funcionamento do Conselho de Gestão resultará subsidiárias das actividades principais, participar
Primeira: Ana Paula Mendes Vitorino,
de um regulamento específico, aprovado pela solteira, portador do Cartão de Cidadão n.º no capital de outras empresas do mesmo ramo
Assembleia Geral, salvo disposição legal em 08222598, pelo Arquivo de Identificação Civil e nelas adquirir interesses e exercer cargos de
contrário. de Lisboa e válido até dezasseis de Julho de gerência e administração, ou exercer quaisquer
Três) O Conselho de Gestão subordinar-se-á dois mil e dezasseis, contribuinte fiscal n.º outras actividades em qualquer outro ramo
ao Conselho de Administração. 100830820, residente na Praça Carlos Alberto, de comércio ou indústria permitido por lei,
número oitenta e oito, segundo andar – Fracção em que os sócios acordem e haja a devida
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO N, 4050-158, Porto, Portugal; autorização.
Balanço e distribuição de resultados Segundo: Carlos Manuel Correia Cacho,
ARTIGO TERCEIRO
casado, portador do Bilhete de Identidade
Um) O ano financeiro coincide com o n.º 110100208700N, emitido pelo Arquivo Sede social
ano civil, devendo o balanço e as contas de de Identificação Civil de Maputo e válido
resultados serem fechados e apresentados com Um) A sociedade tem a sua sede na cidade
até dezassete de Maio de dois mil e vinte,
referência a trinta e um de Dezembro de cada de Maputo, na Avenida da Imprensa, número
contribuinte fiscal n.º 100105071, residente na
ano. Avenida Calias Kumato, número cento e vinte duzentos e cinquenta e seis, prédio trinta e três
Dois) Deduzidos os encargos fiscais, e cinco, Maputo, Moçambique; andares, terceiro andar, porta trezentos e três.
amortizações e outros encargos dos resultados Terceiro: Carlos Alberto João Fernandes, Dois) Por deliberação do Conselho de
líquidos apurados em cada exercício, os Casado,portador do Cartão de Cidadão Administração, pode a sociedade criar, deslocar
resultados, de acordo com a lei, terão n.º 7679707, pelo Arquivo de Identificação ou encerrar sucursais, agências, delegações ou
sucessivamente os seguintes destinos: Civil de Lisboa e válido até vinte e oito de Julho outras formas locais de representação, bem
a) Constituição ou reintegração da reserva de dois mil e catorze, contribuinte fiscal n.º como pode mudar a sede social para outro local
legal e das reservas facultativas 189830158, residente na Rua Professor Manuel no território nacional.
consoante aprovação da Assembleia Cavaleiro Ferreira, número 3 – 4.º B, 1600-642,
ARTIGO QUARTO
Geral; Lisboa, Portugal;
b) Distribuição de dividendos entre os Quarta: TransNetWork Unipessoal, Duração
sócios, de acordo com a deliberação Lda.,com sede na Rua Barbosa Colen, número
cinco, rés-do-chã, esquerdo, 1000-069, Lisboa, A sociedade irá durar por tempo
da Assembleia Geral, e
c) Outros deliberados pela Assembleia Portugal, matriculada no Instituto dos Registos indeterminado, contando-se o seu início a partir
Geral. e do Notariado, em Portugal, com o Número de da data da sua constituição.
962—(40) III SÉRIE — NÚMERO 27

CAPÍTULO II Cinco) O direito de preferência será exercido SECÇÃO II


pelos accionistas através de rateio com base no
Capital social Assembleia Geral
número de acções de cada um.
ARTIGO QUINTO ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
ARTIGO OITAVO
Capital social Composição
(Prestações suplementares, acessórias
O capital social, integralmente subscrito Um) A Assembleia Geral é constituída por
e suprimentos) todos os accionistas em pleno gozo dos seus
e realizado em dinheiro, é de quinhentos mil
meticais, e está representado por quinhentas Um) Aos accionistas poderá ser exigida direitos.
mil acções, com o valor nominal de um metical Dois) A Assembleia Geral é dirigida pela
a realização de prestações suplementares ou
cada. respectiva mesa composta por um presidente,
prestações acessórias de capital, nos termos e um secretário e um vogal.
ARTIGO SEXTO condições aprovados em Assembleia Geral. Três) As deliberações da Assembleia Geral,
Dois) Depende de deliberação dos accionistas quando tomadas em conformidade com a lei, são
Acções a celebração de contratos de suprimentos que obrigatórias para todos os membros.
Um) As acções da sociedade poderão fixará os juros e as condições de reembolso.
ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
ser nominativas ou ao portador, sendo
reciprocamente convertíveis mediante ARTIGO NONO Competências
deliberação do Conselho de Administração, Acções preferenciais Compete especialmente à Assembleia
correndo os encargos resultantes dessa conversão Geral:
por conta dos accionistas. A sociedade pode emitir acções preferenciais
a) Apreciar o relatório do Conselho de
Dois) Poderá haver títulos de dez, cem e com ou sem voto, remíveis ou não, nos termos Administração, discutir e votar
mil acções. da lei. o balanço, as contas, o relatório
Três) Os títulos provisório sou definitivos, e o parecer do Conselho Fiscal e
representativos das acções conterão a assinatura ARTIGO DÉCIMO deliberar sobre a aplicação dos
de dois administradores que poderão ser apostas resultados do exercício;
Obrigações
por chancela ou por outro meio de impressão e b) Definir o número de membros do
Um) A sociedade poderá emitir títulos de Conselho de Administração, com
neles será aposto o carimbo da sociedade.
dívida legalmente permitidos, nomeadamente um mínimo de três elementos;
Quatro) As despesas de quaisquer
c) Eleger e exonerar os membros da mesa
averbamentos serão suportadas pelos accionistas obrigações e obrigações convertíveis em acções
da Assembleia Geral, do Conselho
que o requeiram ou que neles estiverem ou quaisquer outros valores mobiliários, nos de Administração e o Conselho
interessados. termos da legislação em vigor. Fiscal;
Cinco) A sociedade poderá adquirir acções Dois) A deliberação de emissão de obrigações d) Aprovar o orçamento de exploração e
próprias dentro dos limites da lei. ou de outros valores mobiliários cabe à de investimento anual;
Assembleia Geral. e) Deliberar sobre quaisquer alterações
ARTIGO SÉTIMO dos estatutos e aumentos de
CAPÍTULO III capital;
(Transmissão de acções)
f) Aprovar a emissão de obrigações e
Um) Todos os accionistas titulares de acções Órgãos sociais outros títulos de dívida;
nominativas gozam do direito de preferência na g) Deliberar sobre as remunerações dos
SECÇÃO I
transmissão de acções a terceiros, sem prejuízo titulares dos órgãos sociais;
do disposto nos números seguintes. Disposições gerais h) Deliberar sobre a realização de
Dois) O accionista que pretenda proceder prestações acessórias;
à alienação de acções nominativas deverá ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO i) Tratar de qualquer outro assunto para
que tenha sido convocada.
comunicar ao Conselho de Administração Órgãos da sociedade
essa intenção, devendo, para tanto, enviar uma ARTIGO DÉCIMO QUARTO
carta registada com aviso de recepção dirigida Um) São órgãos da sociedade:
a) A Assembleia Geral; Reuniões da Assembleia Geral
ao presidente, indicando o número de acções
nominativas a alienar, o preço da alienação, o b) A Administração; A Assembleia Geral reúne, pelo menos, uma
adquirente, bem como todas as outras condições c) O Fiscal único. vez por ano e sempre que seja requerida a sua
de alienação. Dois) O mandato dos membros da mesa convocação pelo Conselho de Administração,
Três) Recebida a carta referida no número da Assembleia Geral, do Conselho de pelo Conselho Fiscal ou por accionistas que
anterior, o Presidente do Conselho de representem, pelo menos, vinte e cinco por cento
Administração e do fiscal único tem a duração
do capital social.
Administração notificará a todos os accionistas, de três anos, sendo permitida a sua renovação
ARTIGO DÉCIMO QUINTO
informando-os das condições de alienação por uma ou mais vezes.
e de quem podem exercer o seu direito de Três) Os membros dos órgãos sociais Mesa da Assembleia Geral
preferência. consideram-se empossados logo que tenham Um) A mesa da Assembleia Geral é
Quatro) Caso os accionistas não manifestem sido eleitos e permanecem no desempenho constituída por um presidente, um vice-
a intenção de adquirir a totalidade ou parte das das suas funções até a eleição de quem deva presidente e um secretário.
acções em venda nas condições identificadas no substitui-los. Dois) O presidente é substituído, nas suas
número anterior, no prazo de quinze dias após a Quatro) Os referidos titulares estão faltas e impedimentos, pelo vice-presidente.
notificação, as mesmas poderão ser livremente dispensados de prestar caução pelo exercício Três) Compete ao presidente convocar
vendidas a terceiros. dos seus cargos. Assembleias Gerais, dirigi-las e praticar
4 DE ABRIL DE 2013 962—(41)

quaisquer actos previstos na lei, nos presentes e) Exercer as demais atribuições que lhe Dois) A liquidação da sociedade rege-se
estatutos ou em deliberação dos accionistas. sejam cometidas pela lei ou pela pelas disposições da lei e pelas deliberações da
Quatro) A convocação da Assembleia Geral Assembleia Geral; Assembleia Geral.
faz-se com a antecedência mínima de trinta dias, f) Contrair financiamentos e prestar Está conforme.
com indicação expressa dos assuntos a tratar.
garantias; Maputo, um de Março de dois mil e treze.
ARTIGO DÉCIMO SEXTO g) Nomear mandatários. — O Técnico, Ilegível
Quórum ARTIGO DÉCIMO NONO

Um) Em primeira data de convocação, Vinculação da sociedade AIEM Agenciamento e Serviços,


a Assembleia Geral não poderá reunir sem Limitada
Um) A sociedade obriga-se a:
estarem presentes ou representados accionistas
titulares de acções representativas de cinquenta a) Pela assinatura de dois membros do Certifico, para efeitos de publicação, que no
por cento do capital social, independentemente Conselho de Administração; dia vinte e nove de Março de dois mil e treze,
foi matriculada na Conservatória do Registo de
dos assuntos a tratar. b) Pela assinatura de um procurador ou
Entidades Legais sob NUEL100275740, uma
Dois) Em segunda convocação, a assembleia procuradores, dentro dos limites do sociedade denominada AIEM Agenciamento e
pode deliberar seja qual for o número de respectivo mandato. Serviços, Limitada.
accionistas presentes ou representados e o É celebrado o presente contrato de sociedade,
capital por eles representado. Dois) Em assuntos de mero expediente basta
nos termos do artigo noventa do Código
a assinatura de um membro do Conselho de Comercial, entre:
SECÇÃO III Administração. Primeiro: Edson Rosário Maunde, estado
Conselho de Administração SECÇÃO IV civil casado, com a Lanita Alberto Chirindza
Maunde, em regime de comunhão total de
ARTIGO DÉCIMO SÉTIMO Fiscal único bens, natural de Maputo, residente em Maputo,
Bairro Central C, cidade de Maputo, portador
Composição ARTIGO VIGÉSIMO do Bilhete de Identidade n.º 110100160062F,
Um) O Conselho de Administração é emitido no dia três de Maio de dois mil e onze,
Composição
composto por um mínimo de três membros, em Maputo. NUIT 100030861;
eleitos pela Assembleia Geral, que de entre A fiscalização da sociedade compete a um Segundo: Lanita Alberto Chirindza Maunde,
eles designará o Presidente do Conselho de fiscal único, eleito pela Assembleia Geral. estado civil casado, com Edson Rosário
Administração. Maunde, no regime em comunhão total de
ARTIGO VIGÉSIMO PRIMEIRO bens natural de Maputo, residente em Maputo,
Dois) Fica dispensada a prestação de caução
Bairro Central C, cidade de Maputo, portador
pelos administradores. Competências do Conselho Fiscal do Bilhete de Identidade n.º 110100160055B,
ARTIGO DÉCIMO OITAVO emitido no dia dezasseis de Abril de dois mil e
Compete ao Conselho Fiscal:
dez, em Maputo, NUIT 104672302.
Competência do Conselho a) Fiscalizar a administração da Pelo presente contrato de sociedade outorgam
de Administração sociedade; e constituem entre si uma sociedade por quotas
b) Verificar a regularidade dos de responsabilidade limitada, que se regerá
Compete, designadamente, ao Conselho de pelas cláusulas seguintes:
livros, registos contabilísticos e
Administração:
documentos que lhes servem de
a) Gerir os negócios sociais e praticar todos CAPÍTULO I
suporte;
os actos e operações respeitantes ao c) Verificar a exactidão dos documentos Denominacao e sede
objecto social que não caibam na de prestação de contas; ARTIGO PRIMEIRO
competência atribuída a outros d) Fiscalizar o processo de preparação
órgãos da sociedade; A sociedade adopta a denominação de AIEM
e de divulgação de informação
b) Representar a sociedade em juízo e Agenciamento e Serviços, Limitada e tem a
financeira;
fora dele, activa e passivamente, sua sede na Rua Consiglier Pedroso número
e) Fiscalizar a revisão de contas aos trezentos e noventa e seis cidade de Maputo.
podendo desistir, confessar e documentos de prestação de contas
transigir em quaisquer pleitos e, da sociedade; ARTIGO SEGUNDO
bem assim, celebrar convenções de f) Cumprir as demais atribuições Duração
arbitragem;
constantes da lei.
c) Adquirir, vender ou por outra forma A sua duração será por tempo indeterminado,
alienar ou onerar direitos ou bens CAPÍTULO V contando-se o seu inicio a partir da data da
móveis ou imóveis e participações constituição.
Dissolução e liquidação
sociais;
ARTIGO TERCEIRO
d) Estabelecer a organização técnico ARTIGO VIGÉSIMO SEGUNDO
administrativa da sociedade e as Objecto
Dissolução e liquidação
normas de funcionamento interno, Um) A sociedade tem por objectivo a
designadamente quanto ao pessoal Um) A sociedade dissolve-se nos casos
actividade de prestação de serviços nas áreas de
e à sua remuneração; previstos na lei. consultoria, agenciamento e procurment.
962—(42) III SÉRIE — NÚMERO 27

Dois) A sociedade poderá adquirir ARTIGO OITAVO ARTIGO SEGUNDO


participação financeira em sede sociedades à
Da assembleia geral Sede social e delegações
constituir ou já constituidas, ainda que tenham
objecto social diferente do da sociedade. Um) A assembleia geral reúne-se A sociedade tem a sua sede social na Avenida
Três) A sociedade poderá exercer quaisquer ordinariamente uma vez por ano para apreciaçâo Josina Machel número seiscentos e cinquenta e
outras actividades desde que, para efeito e aprovação do balanço e contas do exercicio quatro, em Maputo, podendo abrir delegações
esteja devidamente autorizada nos termos da findo e repartição de lucros e perdas.
ou outras formas de representação em território
legislação em vigor. Dois) A assembleia geral poderá reunir-se
extraordinariamente, quantas vezes forem nacional ou no estrangeiro. A representação
CAPÍTULO II noutros países poderá ser confiada, mediante
necessarias desde que, as circunstâncias assim
ARTIGO QUARTO o exijam para deliberar sobre quaisquer assuntos contrato, a entidades públicas ou privadas
que digam respeito á sociedade. legalmente constituídas.
Capital social

O capital social integralmente subscrito CAPÍTULO III ARTIGO TERCEIRO


e realizado em dinheiro é de cinquenta mil ARTIGO NONO Objecto social
meticais, dividido pelos sócios Edson Rosário
Maunde , com o valor de quarenta e cinco mil Dissolução
A sociedade tem por objecto social actividade
meticais, correspondente a noventa porcento do A sociedade só se dissolve nos termos de construção civil e obras públicas, incluindo
capital e Lanita Alberto Chirindza Maunde , com fixados pela lei ou, por comum acordo dos a elaboração de projectos, a execução de todo
o valor de cinco mil meticais, correspondente a sócios quando assim entenderem.
dez porcento do capital social. tipo de obras de construção civil, de reparação
ARTIGO DÉCIMO e de manutenção de edifícios e monumentos,
ARTIGO QUINTO obras hidráulicas, vias de comunicação,
Herdeiros
Aumento do capital social obras de urbanização, instalações eléctricas,
Em caso de morte, interdição ou inabilitação de telecomunicações, de ventilação e de
O capital social poderá ser aumentado ou de um dos sócios, os seus herdeiros assumem
diminuido quantas vezes forem necessárias condicionamento de ar, fundações e captações
automaticamente o lugar na sociedade com de água, bem como toda actividade conexa com a
desde que, a assembleia geral delibere sobre dispensa de caução, podendo estes nomear seus
o assunto permitida por lei aos empreiteiros de construção
representantes se assim o entenderem, desde que
obedecam o preceituado nos termos da lei. civil de obras públicas e particulares.
ARTIGO SEXTO
Divisão e cessão de quotas ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO ARTIGO QUARTO

Um) Sem prejuízos das disposições legais em Casos omissos Capital social e suprimentos
vigor, a cessão ou alienação de toda a parte de
Os casos omissos serão regulados pela Um) O capital social, integralmente realizado
quotas deverá ser do consentimento dos sócios
legislação vigente e aplicavel na Republica de e subscrito em dinheiro, é de dez milhões de
gozando estes do direiro de preferência.
Dois) Se nem a sociedade, nem os sócios Mocambique. meticais, correspondente à soma de duas quotas
mostrarem interesse pela quota cedente, este Maputo, um de Abril de dois mil e treze. assim distribuídas:
decidirá a sua alienação à quem e pelos preços — O Técnico, Ilegível.
a) Uma quota de cinco milhões de
que melhor entender, gozando o novo sócio dos
direitos correspondentes a sua participação na meticais, correspondente a
sociedade. cinquenta por cento do capital
Tavel Empreendimentos,
social, pertencente ao sócio Canas
ARTIGO SÉTIMO Limitada
Engenharia, S.A.
Administração Certifico, para efeitos de publicação, que b) Uma quota de cinco milhões de
Um) A administração e gestão da sociedade por escritura de dois de Agosto de dois mil e meticais, correspondente a
e sua representação em juízo e fora dele, activa e doze, exarada de folhas sete á nove , do livro de cinquenta por cento do capital
passivamente, passam desde já a cargo do sócio notas para escrituras diversas número Duzentos social, pertencendo ao sócio
Edson Rosário Maunde, como sócio gerente e noventa e dois traço D, do Segundo Cartório
Orlando Augusto Ramos da Silva
com plenos poderes . Notarial de Maputo, perante Antonieta António
Dois) O administrador tem plenos poderes Tembe, licenciada em Direito, técnica superior Vieira.
para nomear mandarios a sociedade, conferindo dos registos e notariado N1 então notária do Dois) O capital social poderá ser aumentado
os necessários poderes de representação. referido cartório, procedeu-se na sociedade uma ou mais vezes, conforme
Três) A sociedade ficará obrigada pela em epígrafe o aumento de capital, cessão de deliberação em assembleia geral.
assinatura de um gerente ou procurador quotas e alteração totalidade do pacto social,
especialmente constituido pela gerência, nos Três) Quando necessários serão exigíveis
passando a reger-se pelos artigos constantes do
termos e limites especificos do respectivo documento complementar. prestações suplementares de capital ou
mandato. suprimentos, mediante condições a estabelecer
Quatro) É vedado a qualquer dos gerentes ARTIGO PRIMEIRO em assembleia geral.
ou mandatarios assinar em nome da sociedade Quatro) Os sócios poderão ainda realizar
Denominação social e duração
quaisquer actos ou contratos que digam resopeito ou aumentar o capital social, através de
a negócios estranhos à mesma, tais como letras A sociedade adopta a denominação de
fornecimento de materiais, ferramentas ou
de favor, fianças, avales ou abonações. Tavel Empreendimentos, Limitada, é uma
sociedade por quotas de responsabilidade equipamentos, desde que previamente avaliado
Cinco) Os actos de mero expediente, poderão
ser individualmente assinadas por empregados limitada, constituída por tempo indeterminado, esse fornecimento, aceite por deliberação da
da sociedade devidamente autorizadas pela que se rege pelos presentes estatutos e demais assembleia geral e na observância da legislação
gerência. legislação aplicável. vigente.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(43)

ARTIGO QUINTO Seis) Os administradores poderão delegar ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO


Participações todo ou parte dos seus poderes a pessoas Dissolução
estranhas à sociedade, desde que outorguem a
Um) A sociedade poderá livremente adquirir Um) A sociedade só se dissolve nos casos
respectiva procuração para este fim, com todos
participações, associar-se ou interessar-se fixados pela lei.
os possíveis limites de competências.
por qualquer forma e com qualquer entidade, Dois) No caso de a dissolução ocorrer por
Sete) Os administradores não poderão acordo dos sócios serão todos eles liquidatários
sociedade, empreendimentos, existentes ou a
constituir, seja qual for o seu objecto. em caso algum obrigar a sociedade em actos quando detentores de, pelo menos, um quinto
Dois) A sociedade poderá desenvolver ainda e contratos estranhos às operações sociais, do capital social.
a sua actividade directamente em associação ou nomeadamente em abonações, letras de favor,
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
consórcio, com qualquer entidade ou sociedade fianças, avales e demais actos semelhantes,
constituída ou a constituir. sob pena de responderem criminalmente e Remissão
civilmente pelas obrigações que daí decorram. Um) Para todas as questões emergentes
ARTIGO SEXTO
Oito) Qualquer um dos administradores deste contrato, quer entre sócios, seus herdeiros
Cessão e divisão de quotas poderá ser mandatado através de uma simples ou representantes, quer entre eles e a própria
acta do conselho administração para assinar sociedade fica estipulado o foro da comarca
Um) A cessão e divisão de quotas entre
de Maputo, com expressa renúncia a qualquer
cônjuges ou seus herdeiros, assim como a contratos no âmbito da actividade regular da
outro.
sua oneração, não carecem de consentimento empresa. Dois) Em tudo quanto fica omisso aplicar-
da sociedade, sendo nulos quaisquer actos de
se-ão subsidiariamente as disposições da lei
tal natureza que contrariem o disposto neste ARTIGO OITAVO
das sociedades por quotas e demais legislação
artigo.
Assembleia geral e sua convocação aplicável.
Dois) A cessão ou a divisão de quotas a
estranhos depende do prévio consentimento da Está conforme.
Um) A assembleia geral, quando a lei não
assembleia geral e só produzirão efeitos a partir Maputo, vinte e sete de Fevereiro de dois mil
determinar outras formalidades, será
da data da respectiva escritura notarial. e treze. — A Técnica, Ilegível.
Três) À sociedade fica reservado o direito convocada pelo presidente do conselho de
de preferência no caso de cessão ou administração por cartas registadas dirigidas aos
divisão de quotas a estranhos, podendo sócios, expedidas com a antecedência mínima DG Consultoria Sociedade
o mesmo direito ser exercido pelos sócios de quinze dias, devendo constar da convocatória Unipessoal Limitada
individualmente ou seus herdeiros legítimos na o local, a data, a hora e a ordem de trabalhos da
proporção das suas quotas, no caso da sociedade Certifico, para efeitos de publicação, que no
reunião e reunirá ordinariamente, no mínimo,
não optar. dia vinte e oito de Março de dois mil e treze,
Quatro) Por morte ou interdição de qualquer uma vez por ano para aprovação ou alteração do
foi matriculada na Conservatória do Registo
sócio, os herdeiros do falecido ou relatório, do balanço da actividade e contas do
de Entidades Legais sob NUEL100375230,
representante do interdito deverão nomear exercício e para deliberar sobre quaisquer outros uma sociedade denominada DG Consultoria
um de entre eles que a todos represente na assuntos para que tenha sido convocada. Sociedade Unipessoal Limitada.
sociedade, enquanto a quota estiver indivisa. Dois) A assembleia geral poderá reunir Nos termos do artigo noventa Código
ARTIGO SÉTIMO extraordinariamente sempre que necessário, Comercial, Daniel Johannes Struyweg, natural
quando convocada para o efeito, ou a pedido de África de Sul de nacionalidade Sul Africana,
Gerência e representações
de um quinto do capital social, devendo esse residente nesta Cidade, portador de Passaporte
Um) A sociedade será representada em juízo pedido ser dirigido ao presidente do conselho n.º A01772825, emitido em trinta e um Maio
e fora dele, activa e passivamente, por todos os de administração. de dois mil e onze, constituem uma sociedade
administradores que são dispensados de prestar por quotas unipessoal Limitada. Pelo presente
caução com ou sem remuneração, conforme for ARTIGO NONO contrato escrito popular, que se regerá pelos
deliberado em assembleia geral. seguintes artigos.
Exercício financeiro
Dois) O conselho de administração da
sociedade será constituído por três ou cinco O exercício financeiro coincide com o ano CAPÍTULO I
elementos eleitos em assembleia geral, com um civil. O balanço de contas e resultados encerrará Da denominação, sede e objecto
mandato por três anos, sendo permitida a sua com referência a trinta e um de Dezembro de
reeleição por uma ou mais vezes. O presidente ARTIGO PRIMEIRO
cada ano e será submetido à aprovação da
do conselho de administração deverá ser eleito
assembleia geral ordinária. A sociedade adopta a denominação
entre os administradores, quando não indicado
de DG Consultoria, sociedade por quotas
pela assembleia geral . ARTIGO DÉCIMO de responsabilidade limitada por tempo
Três) O conselho de administração da
Fundo de reserva
indeterminado.
sociedade deliberará por maioria de votos, sendo
permitida a representação entre administradores ARTIGO SEGUNDO
Dos lucros apurados em cada exercício
por simples credencial.
deduzir-se-á a percentagem legalmente A sociedade tem a sua sede na cidade
Quatro) Para obrigar a sociedade em todos
os actos e documentos é necessária a assinatura fixada para constituir o fundo de reserva de Maputo, avenida Kim Ill Sung, número
de dois administradores. legal. Uma vez deduzida a percentagem quinhentos e cinquenta e um, podendo
Cinco) Os actos de mero expediente referida, a parte remanescente dos lucros será sempre que se justifique criar ou extinguir por
poderão ser assinados por qualquer um dos aplicada nos termos aprovados pela assembleia deliberação da assembleia geral, delegações,
administradores, nomeadamente concursos e geral, pelos presentes estatutos e demais sucursais ou outra forma de representação social
propostas de empreitada. legislação vigente. em qualquer ponto do país.
962—(44) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO TERCEIRO Dois) Anualmente será dado um balanço ARTIGO SEGUNDO


com data de trinta e um de Dezembro que será
A sociedade tem como objecto a consultoria (Sede)
submetido a assembleia geral, conforme o que
na área de construção civil desenvolvimento
havendo lucros: Um) A sociedade tem a sua sede social na
imobiliário, que incluem compra e venda de
imóveis, intervenção, prestação de serviço. a) Se deduzirá em primeiro lugar a Cidade da Matola, Avenida Samora Machel, três
Aquisição de terreno e talhões exercer percentagem legalmente indicada mil (antiga N4) Condominio Niketche.
outras actividades relacionadas directas ou para constituir o fundo de reserva Dois) Mediante simples decisão do sócio
indirectamente com objecto social desde que legal enquanto não estiver realizado único, a sociedade poderá deslocar a sua sede
nos termos da lei ou sempre que seja para dentro do território nacional, cumprindo
devidamente autorizadas e os sócios assim o
necessário reintegrá-lo; os necessários requisitos legais.
deliberem.
b) A parte restante será distribuída na Três) O sócio único pode decidir abrir
CAPÍTULO II proporção das folhas e paga no sucursais, filiais ou qualquer outra forma de
prazo máximo de noventa dias a representação no país ou no estrangeiro, desde
Do capital social contar da data da deliberação da que observadas as leis e normas em vigor ou
assembleia geral. quando for devidamente autorizada.
ARTIGO QUARTO
O capital social, integralmente subscrito é ARTIGO TERCEIRO
CAPÍTULO VI
realizado em dinheiro, é de vinte mil meticais (Objecto)
correspondente a uma única quota, pertencente Das disposições finais
A sociedade tem por objecto a prestação de
ao sócio único Daniel Johannes Struyweg. ARTIGO NONO serviços nas seguintes áreas:
CAPÍTULO III A sociedade não se dissolve por morte a) Venda de equipamento de protecção;
ou interdição de qualquer sócio, antes pelo b) Transportes;
Da cessão, alienação, oneração contrário, continuará com os representantes do c) Recolha de Resíduos;
ou divisão de quotas falecido ou representantes legais do interdito d) Importação e Exportação de Peças;
e) A sociedade poderá exercer outras
ARTIGO QUINTO que nomearão entre si um que a todos represente
actividades conexas ou subsidiárias
na sociedade assumido este a sua quota. da actividade principal desde que,
A divisão e cessão de quotas bem como a
obtidas as necessárias autorizações
constituição de qualquer ónus ou encargos sobre ARTIGO DÉCIMO
das entidades competentes.
as mesmas, carecem da autorização prévia da
Em tudo quanto omisso regularão as leis da
sociedade dada por deliberação da assembleia CAPĺTULO II
República de Moçambique.
geral.
Está conforme. Do capital social e outros
CAPÍTULO IV administração da sede
Maputo, um de Abril de dois mil e treze.
Da assembleia geral e Representação — O Técnico, Ilegível. ARTIGO QUARTO
do sociedade (Capital social)
ARTIGO SEXTO Um) O capital social, integralmente subscrito
180 Serviços – Sociedade e realizado em dinheiro, é de vinte e cinco mil
Um) A assembleia geral reunir-se-á Unipessoal, Limitada Meticais, correspondente á quota do único sócio,
ordinariamente uma vez por ano, para Leescaille Chang Ching Loureiro, equivalente a
apreciação, aprovação ou modificação do Certifico, para efeitos de publicação, que cem por cento do capital social.
balanço e contas de exercício e para deliberar no dia um de Abril de dois mil e treze, foi Dois) O capital social poderá, será aumentado
sobre quaisquer outros assuntos para que tenha matriculada na Conservatória do Registo de mediante proposta do sócio.
sido convocado, e, extraordinariamente sempre
Entidades Legais sob NUEL 100375796, ARTIGO QUINTO
que for necessário.
uma sociedade denominada 180 Serviços –
Dois) A administração, gerência e (Prestações suplementares)
representação da sociedade em Juízo e fora Sociedade Unipessoal, Limitada
Nos termos do artigo noventa Código O sócio poderá efectuar suprimentos ou
dele, activa e passivamente, serão exercidas pelo
Comercial, Leescaille Chang Ching Loureiro, prestações suplementares de capital á sociedade,
Daniel Johannes Struyweg que fica nomeado nas condições que entender convenientes.
desde já como gerente com plenos poderes. solteiro, natural de Moçambique, de
nacionalidade Moçambicana e residente nesta ARTIGO SEXTO
ARTIGO SÉTIMO cidade, portador do Passaporte n.º 10AA03320, (Administração, representação da socie-
A sociedade fica obrigado: emitido em Maputo, constitui uma sociedade dade)
a) Pela assinatura do gerente da por quotas unipessoal limitada pelo presente
contrato, em escrito particular, que se regerá Um) A sociedade será administrada pelo
sociedade;
sócio, Leescaille Chang Ching Loureiro.
b) Os actos de mero expedientes pelos artigos seguintes:
Dois) A sociedade fica obrigada pela
poderão ser assinados por
CAPĺTULO I assinatura do sócio único ou pela do procurador
qualquer funcionário devidamente
especialmente designado para o efeito.
credenciada para tal por força das Da denominação, duração, sede
suas funções. e objecto CAPÍTULO III
CAPÍTULO V ARTIGO PRIMEIRO Das disposições gerais
Da aplicação de resultados (Denominação e duração) ARTIGO SÉTIMO
ARTIGO OITAVO A sociedade é criada por indeterminado e (Balanço e contas)

Um) O exercício fiscal coincide com o ano adopta a seguinte denominação: 180 Serviços- Um) O exercício social coincide o ano
civil. Sociedade Unipessoal, Limitada. civil.
4 DE ABRIL DE 2013 962—(45)

Dois) O balanço e contas de resultados ARTIGO SEGUNDO Dois) A cessão de quotas a favor de terceiros,
fechar-se-ão com referência a trinta e um de depende co consentimento da sociedade,
Sede
Dezembro de cada ano. mediante a deliberação dos sócios.
ARTIGO OITAVO Um) a sociedade tem a sua sede em Três) os sócios gozão de direitos de
Nampula. preferência na cessão de quotas a terceiros, na
(Apuramento e distribuição de resultados) Dois) por deliberação social a sociedade proporção das suas quotas e como direito de
Um) Ao lucro apurado em cada exercício poderá mudar a sede social para qualquer acrescer entre si.
outro local, dentro da mesma cidade ou do Quatro) O socio que pretenda transmitir a sua
deduzir-se-á em primeiro lugar a percentagem
mesmo distrito, e poderá abrir sucursais, filiais, quota a terceiros, estranhos a sociedade, devera
legalmente indicada para constituir a reserve
delegações ou outras formas de representação comunicar, por escrito aos sócios não sedentes a
legal, enquanto não estiver realizada nos quer no exterior quer no território nacional.
termos da lei ou sempre que seja necessária sua intenção de cedência, identificando o nome
ARTIGO TERCEIRO do potencial adquirente, então o socio cedente
reintegrá-la.
celebrara venda o preço e de mais condições e
Dois) Só após os procedimentos referidos Objecto termos da venda.
poderá ser decidida a aplicação do lucro
Um) A sociedade tem por objecto social: Cinco) Cada socio não cedente dispõe de
remanescente.
formação profissional de hotelaria e turismo, prazo de quinze dias uteis consecutivos, a contar
ARTIGO NONO catering decoração de interiores, produção de da data de recepção da comunicação do socio
inventos, agência de viagens, operador turístico, cedente para exercer por escrito o direito de
(Dissolução) rent-a-car, exploração de restaurantes, bares, preferência. Na falta resposta escrita presume-
e afins. se que o socio não cedente não exerce o direito
A sociedade dissolve-se nos casos e nos
Dois) A sociedade poderá ainda desenvolver de preferência, podendo então o socio cedente
termos da lei.
outras actividades afins ou complementares as celebrar a venda.
ARTIGO DÉCIMO referidas no número anterior. Seis) A venda da quota pelo socio cedente
Três) A sociedade poderá ainda ter por devera ser efectuada no prazo máximo de 30
(Disposições finais) objecto social outras actividades conexas ou dias consecutivo, a contar da data da última
não ao objecto principal, desde que os sócios resposta, sob pena de caducidade.
Um) Em caso de morte ou interdição do
assim deliberarem. Sete) A transição de quotas sem observância
único sócio, a sociedade continuará com os Quatro) A sociedade poderá participar e do estipulado neste artigo, e nula, não produzindo
herdeiros ou representantes do falecido ou adquirir participações no capital social de qualquer efeito perante a sociedade e perante os
interdito, os quais nomearão entre si um que a outras sociedades, ainda que estas tenham sócios.
todos represente na sociedade, enquanto a quota um objecto social diferente do da sociedade,
permanecer indivisa. bem como podem associar se, seja qual for a ARTIGO SÉTIMO
Dois) Em tudo quanto for omisso nos forma da associação. Com outras empresas ou
sociedades. Amortização de quotas
presentes estatutos aplicar-se-ão as disposições
do Código Comercial e demais legislação em Um) A sociedade pode amortizar quotas no
ARTIGO QUARTO
vigor na República de Moçambique. caso de exclusão ou exoneração de socio.
Capital social Dois) A sociedade não podem amortizar
Maputo, um de Abril de dois mil e treze.
— O Técnico, Ilegível. quotas que não estejam integralmente liberadas,
O capital social sob escrito e integralmente
salvo no caso de redução do capital social.
realizado em dinheiro e de vinte mil meticais,
Três) Se a sociedade tiver direito de amortizar
correspondente a soma de duas quotas iguais, no
valor de dez mil meticais, cada uma pertencente a quota pode, em vez disso, adquiri-la ou faze-
ECOPROF, Limitada – Escola la adquirir por socio ou terceiro. No primeiro
aos sócios Pradip ken Khakheria e Isabel Maria
Profissional de Hotelaria caso, ficam suspensos todos direitos e deveres
Guiomar Raposo.
e Turismo, Limitada inerentes a quota, enquanto ela permanecer na
ARTIGO QUINTO sociedade.
Certifico, para efeito de publicação, que por Quatro) A sociedade só pode deliberar
escritura de nove de Junho do ano dois mil e Prestações suplementares e suprimentos
amortizar uma quota quando, á data da
dez, lavrada a folhas oitenta e um e seguintes Um) Poderão ser exigidas prestações deliberação, a sua situação líquida da sociedade
do livro de notas para escrituras diversos suplementares de capital. Desde que a assembleia não se tornar, por efeito da amortização, inferior
numero um traço quarenta e sete deste cartório geral assim o decida. á soma do capital social e da reserva legal.
notariado a cargo do notário Sérgio João Soares Dois) As prestações suplementares não Cinco) O preço de amortização consiste
Pinto, licenciado em direito, foi constituída vencem juros e só serão reembolsáveis aos no pagamento ao socio do valor da quota que
uma sociedade por quotas de responsabilidade, sócios desde que, se for efetuada a restituição, a resultar da avaliação realizada por auditor de
limitada entre Pradip ken Khakheria e Isabel situação líquida da sociedade não fique inferior contas sem relação com a sociedade, sendo o
Maria Guiomar Raposo, nos termos constantes á soma do capital e reserva legal. preço apurado pago em três prestações iguais
dos artigos seguintes: Três) Os sócios poderão fazer a sociedade que se vencem respetivamente, seis meses, um
suprimentos, quer para titular o diferimento de ano e dezoito meses apos a fixação definitiva
ARTIGO PRIMEIRO
créditos sócios sobre a sociedade, nos termos da contrapartida.
Denominação que forem definidos pela assembleia geral. Que
fixará os juros e as condições de reembolso. ARTIGO OITAVO
Um) A sociedade adopta a denominação
ECOPROF, Lda – Escola profissional de Morte ou incapacidade dos sócios
ARTIGO SEXTO
Hotelaria e Turismo, Limitada. Em caso de morte ou interdição de qualquer
Dois) A sua duração e indeterminada, Divisão e cessão de quotas
dos sócios, os herdeiros legalmente constituídos
contando se o seu inicio à partir da data do Um) A cessão de quotas entre os sócios não do falecido ou representantes interdito, exercerão
registo. carece do consentimento da sociedade. os referidos direitos e deveres sociais, devendo
962—(46) III SÉRIE — NÚMERO 27

mandatar um entre eles que a todos represente ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO F. Castelo Branco Moçambique,
na sociedade desde que se elabore uma acta da Limitada
Administração da sociedade
assembleia geral.
Um) A sociedade e administrada e Certifico, para efeitos de publicação, que no
ARTIGO NONO dia vinte e oito de Dezembro de dois mil e onze,
representada por um ou mais administradores
Convocação e reunião da assembleia geral a eleger em assembleia geral, por mandato de foi matriculada na Conservatória do Registo
três anos, os quais são dispensados dispensados de Entidades Legais sob NUEL 100267608,
Um) A assembleia geral reunira ordenamento uma sociedade denominada F. Castelo Branco,
de caução, podendo ou não ser reeleitos.
uma vez por ano, para apreciação, aprovação Limitada.
Dois) Os administradores terão todos
ou modificação do balanco e contas do No dia vinte e oito do mês de Março do
exercício, e extraordinariamente sempre que os poderes necessárias a representação da
ano dois mil e treze, na cidade de Maputo, nos
for necessário. administração dos negócios da sociedade, termos do Código Comercial, entre:
Dois) A assembleia geral é convocada podendo designadamente abrir e administração
Arlindo Ernesto Guilamba, moçambicano,
por qualquer administrador ou por sócios dos negócios da sociedade, podendo
solteiro, portador do Bilhete de Identidade
representando pelo menos dez por cento do designadamente abrir e movimentar contas
n.º 110100534364M, emitido aos treze de
capital, mediante carta registada com aviso de bancarias, aceitar, sacar, endossar letras e
Outubro de dois mil e doze, pelo Arquivo de
recepção dirigida aos sócios com antecedência livranças e outros feitos comerciais.
Identificação Civil de Maputo, residente na
mínima de quinze dias. Três) Os administradores poderão constituir
Três) A assembleia geral poderá reunir se Cidade de Maputo, Bairro Chamanculo C,
procuradores da sociedade para prática de
e validamente deliberar sem dependência de quarteirão nove, casa número cem.
actos e delegar entre si os respectivos poderes
previa convocatório se todos os sócios estiverem Gonçalo Maues Colaço Nunes Mexia,
para determinados negócios ou espécie de
presentes ou representados e manifestarem solteiro, Português, portador do Passaporte
negócios.
unanimemente a vontade de que a assembleia se n.° M496670, emitido aos treze de Fevereiro
Quatro) Para obrigar a sociedade nos seus
constitua e delibere sobre determinado assunto, de dois mil e treze, pelo Governo Civil de
actos e contractos e necessária a assinatura ou
salvo nos casos em que a lei o proíbe. Lisboa, Portugal.
Quatro) Os sócios individuais poderão intervenção de um administrador.
Que pelo presente instrumento é celebrado
fazer se representar nas assembleias gerais por Cinco) É vedado aos administradores obrigar
o contrato de constiuição de sociedade que se
outros sócios, mediante carta simples dirigida a sociedade em fianças, abonações letras de
regerá pelas seguintes cláusulas:
ao presidente da mesa da assembleia, ou por favores e outros actos estranhos ao objecto
terceiros estranhos a sociedade, mediante social. ARTIGO PRIMEIRO
procuração com poderes especiais; os sócios, Seis) Ate deliberação da assembleia geral em
pessoas colectivas, far-se-ão representar contrário, fica desde já nomeada administradora (Denominação, sede, objecto e duração)
pelo representante indicado em carta, sendo da sociedade a sócia Isabel Maria Guimor Um) A sociedade adopta a denominação
que o documento de representação pode ser Raposo. FCB Moçambique, Limitada.
apresentado ate ao momento de início da
assembleia geral. Dois) A sociedade tem a sua sede na cidade
ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
de Maputo podendo por deliberação abrir
ARTIGO DÉCIMO Exercícios, contas e resultados sucursais, filiais ou qualquer outra forma de
Competências Um) O ano social coincide com o ano representação no país e no estrangeiro, bem
civil; como transferir a sede para qualquer outro local
Dependem de deliberação da assembleia
geral os seguintes actos, além de outros que a Dois) Os lucros líquidos apurados em cada do território nacional.
lei indique: exercício, deduzidos da parte destinada a reserva Três) A sociedade constitui-se por tempo
legal e outras reservas que a assembleia geral indeterminado, contando-se o seu início a partir
a) Nomeação e exoneração dos
administradores; deliberar constituir, serão distribuídos pelos da data do seu registo.
b) Amortização, aquisição e oneração de sócios na proporção das suas quotas. ARTIGO SEGUNDO
quotas e prestação de consentimento
a cessão de quotas; ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO (Duração)
c) Chamada e restituição de prestações Dissolução e liquidação A duração da sociedade é por tempo
suplementares de capital;
Um) a sociedade dissolve-se nos casos e nos indeterminado e a sua vigência conta, para
d) Alteração do contrato da sociedade;
e) Propositura de acções judiciais, termos estabelecidos na lei. todos os efeitos, a partir da data de celebração
Dois) A liquidação será feita na forma de escritura pública da sua constituição.
contratos e administradores;
aprovada por deliberação dos sócios.
f) Contratação de empréstimos bancários e
ARTIGO TERCEIRO
prestações de garantia com bens do ARTIGO DÉCIMO QUARTO
activo imobilizado da sociedade; (Objecto)
Previsão
g) Aquisição, oneração, alienação
Um) A sociedade tem como objecto principal
cessão de exploração e trespasse Em tudo que tiver omisso será resolvido
por deliberação dos sócios ou pela legislação a prestação dos serviços de consultoria em
de estabelecimento comercial da
sociedade, bem como aquisição, vigente aplicável. gestão.
oneração alienação de bens imoveis Está conforme. Dois) Por deliberação da assembleia geral,
da sociedade ou ainda alienação a sociedade poderá exercer outras actividades
Cartório Notarial de Nampula, aos nove
e oneração de bens do activo de Junho de dois mil e dez. — O Notário, conexas, complementares ou subsidiárias
imobilizado da sociedade. Ilegível. de objecto principal, podendo ainda praticar
4 DE ABRIL DE 2013 962—(47)

qualquer outra actividade lucrativa não c) Quanto o seu titular for declarado Cinco) A assembleia geral será convocada
proibida por lei, quando obtida a necessária falido ou insolvente; para os termos do número anterior por meio de
autorização. d) Quanto o sócio prejudicar ou lesar correio electrónico dirigido a cada sócio com
Três) Na prossecução do seu objecto social, gravemente os interesses da antecedência mínima de pelo menos cinco
a sociedade é livre de adquirir participações em sociedade. dias.
sociedade já existentes ou a constituir e formar Dois) Nos casos referidos na alínea d) do ARTIGO DÉCIMO SEGUNDO
associação com outras entidades, sob qualquer numero anterior, a quota do sócio será liquidada (Deliberações)
forma permitida por lei, bem como a livre gestão pelo valor contabilístico apurado no ultimo
balanço efectuado. Um) Salvo acordo unânime dos sócios,
e disposição das referidas participações.
ARTIGO OITAVO as deliberações são tomadas por voto escrito
ARTIGO QUARTO nos casos em que se dispensa a reunião ou em
(Dissolução da sociedade) assembleia geral.
(Capital social) Dois) As deliberações são tomadas por
Um) Por falecimento ou interdição de
Um) O capital social integralmente subscrito qualquer sócio, a sociedade continuará com os maioria simples dos votos, excepto nos casos de
sócios sobrevivos. aumento de capital, alteração dos estatutos, fusão
é de vinte mil meticais correspondente a soma de
Dois) A sociedade só se dissolve nos casos e dissolução, ou noutros casos expressamente
duas quotas desiguais assim distribuídas:
determinados na lei ou por deliberação da previstos na lei em que é necessária a maioria
a) Uma quota no valor de dezanove de dois terços.
maioria dos votos dos sócios em assembleia-
mil meticais, pertencente ao sócio
geral que tiver sido convocada para esse fim.
Gonçalo Maues Colaço Nunes ARTIGO DÉCIMO TERCEIRO
Três) Dissolvida a sociedade, proceder-se-à
Mexia, correspondente a noventa e a liquidação e partilha conforme deliberação da (Balanço, contas e distribuição de lucros)
cinco por cento do capital social; assembleia geral.
b) Uma quota no valor de mil meticais Um) O exercício social coincide com o ano
meticais, pertencente ao sócio ARTIGO NONO civil.
Arlindo Ernesto Guilamba, Dois) Anualmente será encerrado um
(Administração)
correspondente a cinco por cento balanço e contas da sociedade com a data de
do capital social. A sociedade tem como gerente, para os trinta e um de Dezembro.
devidos efeitos, o sócio maioritário Gonçalo Três) Os lucros líquidos que a sociedade
Dois) O capital social poderá ser aumentado Maues Colaço Nunes Mexia. registar, depois de deduzidos os encargos legais,
uma ou mais vezes, por incorporação de lucros serão divididos pelos sócios na proporção das
ou reservas ou ainda por entradas dos sócios, ARTIGO DÉCIMO suas quotas.
mediantes a deliberação da assembleia geral, (Obrigação da sociedade)
concorrendo cada sócio na proporção da ARTIGO DÉCIMO QUARTO
respectiva quota. Um) Para a prática de quaisquer actos a
(Normas subsidiarias)
sociedade fica obrigada:
ARTIGO QUINTO a) Pela assinatura do sócio gerente; As duvidas resultantes da aplicação e
b) Ou, alternativamente, pela assinatura interpretação dos presentes estatutos serão
(Suprimentos) resolvidos por recurso ao código comercial
do outro sócio Arlindo Ernesto
Não são exigíveis prestações suplementares Guilamba desde que munido de e de mais legislação aplicável e em vigor na
procuração com poderes bastantes República de Moçambique.
de capital, contudo, qualquer dos sócios poderá
fazer os suprimentos a caixa de que esta vir a conferidos pelo sócio gerente. Maputo, dois de Abril de dois mil e treze.
necessitar, nos montantes e condições que forem Dois) Os actos de mero expediente poderão — O Técnico, Ilegível.
acordados em assembleia geral que poderá ser assinados por qualquer um dos sócios ou
reunir-se extraordinariamente. empregado devidamente autorizado.
ARTIGO DÉCIMO PRIMEIRO Luandle – Sociedade
ARTIGO SEXTO
(Assembleia geral) Unipessoal, Limitada
(Cessão, transmissão e divisão de quotas)
Um) A assembleia geral reúne-se Certifico, para efeitos de publicação, que
Um) A cessão, transmissão ou divisão total ordinariamente duas vezes por ano, a fim de no dia dezasseis de Agosto de dois mil e sete,
ou parcial de quotas entre os sócios é livre. apreciar e votar o relatório de gestão, o balanço e foi matriculada na Conservatória do Registo de
Dois) A cessão, transmissão ou divisão de as contas de cada exercício económico, deliberar Entidades Legais sob NUEL100022990, uma
quotas a estranhos carecem deliberação da sobre a aplicação dos resultados apurados bem sociedade denominada Luandle – Sociedade
assim como tratar de qualquer outro assunto Unipessoal, Limitada.
assembleia geral.
para que tenha sido convocada. Lau Ming Kwan, casado, natural da China,
Três) Os sócios gozam do direito de Dois) A assembleia geral reúne-se
preferência na aquisição de quotas. de nacionalidade moçambicana, e residente
extraordinariamente sempre que necessário, por
na cidade da Matola, portador do Bilhete de
iniciativa de qualquer um dos sócios bastando
ARTIGO SÉTIMO para o efeito a mera comunicação por correio Identidade n.° 100100056047I, emitido em
electrónico com antecedência de pelo menos vinte e seis de Janeiro de dois mil e dez, pelo
(Amortização de quotas) Arquivo de Identificação civil de Maputo.
quarenta e oito horas.
Um) A sociedade tem a faculdade de Três) São dispensadas as reuniões de Que pelo presente escrito particular constitui
amortizar quotas dos sócios nos casos adiante assembleia geral quando todos os sócios uma sociedade por quotas unipessoal, que se
indicados: concordem por escrito sobre o assunto a ser regerá pelos artigos seguintes:
motivo de debate e deliberação.
a) Por acordo com o respectivo titular; ARTIGO PRIMEIRO
Quatro) As reuniões da assembleia geral são
b) Quando a quota for objecto de penhora, obrigatórias quando se trate de deliberações que A sociedade adopta a denominação Luandle,
arrolamento, arresto ou haja de ser importem a modificação do contrato social ou Sociedade Unipessoal, Limitada e constitui-se
vendida judicialmente; dissolução da sociedade. por tempo indeterminado.
962—(48) III SÉRIE — NÚMERO 27

ARTIGO SEGUNDO correspondente a uma única quota pertencente com referência a trinta e um de Dezembro de
ao sócio único. cada ano.
A sociedade tem a sua sede na Avenida
vinte e cinco de Setembro número dois mil e ARTIGO QUINTO ARTIGO SÉTIMO
quarenta e nove, cidade de Maputo, podendo
abrir sucursal, delegação, ou outra forma de A administração e gerência da sociedade A sociedade só se dissolve nos casos fixados
representação. e a sua representação em juízo e fora dele, activa na lei.
e passivamente, será exercida pelo sócio único
ARTIGO TERCEIRO Lau Ming Kwan, bastando a sua assinatura, para ARTIGO OITAVO
A sociedade tem por objecto exportação validamente, obrigar a sociedade em todos os
Em tudo quanto fica o omisso, regularão
de barbatana de tubarão e hortúlia. seus actos e contratos.
as disposições legais vigentes na República
ARTIGO QUARTO ARTIGO SEXTO de Moçambique.

O capital social, integralmente subscrito O exercício social corresponde ao ano civil Maputo, dois de Abril de dois mil e treze.
e realizado em dinheiro, é de trinta mil meticais, e o balanço de contas de resultado será fechado — O Técnico, Ilegível.

Preço — 72,72 MT
IMPRENSA NACIONAL DE MOÇAMBIQUE, E.P.