Você está na página 1de 28

Caldeira mural a gás

Ceraclass Midi
ZW 24-2 LH KEP 23
ZW 24-2 LH KEP 31

Manual de Instalação
6 720 819 977 (2016/06) PT
2 | Índice

Índice

7.3.1 Como regular a pressão do queimador . . . . . . . . . . . . . 17


1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança . . . . 3 7.3.2 Regulação volumétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18
1.1 Esclarecimento dos símbolos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3 7.4 Potência de aquecimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
1.2 Indicações de segurança . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3 7.4.1 Como regular a pressão do queimador . . . . . . . . . . . . . 19
7.4.2 Regulação volumétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
7.5 Mudança do tipo de gás . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
2 Indicações sobre o aparelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
2.1 Declaração de conformidade com amostra
homologada pela CE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 8 Proteção do ambiente/reciclagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20
2.2 Relação de tipos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
2.3 Material que se anexa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4
2.4 Descrição do aparelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 9 Manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
2.5 Acessórios especiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 4 9.1 Trabalhos de manutenção periódicos . . . . . . . . . . . . . . 21
2.6 Dados do produto para consumo de energia . . . . . . . . . . 4 9.2 Esvaziamento do sistema de aquecimento . . . . . . . . . . 21
2.7 Dimensões . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 9.3 Arranque depois da realização dos trabalhos de
2.8 Construção do aparelho ZW .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 6 manutenção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
2.9 Esquema elétrico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 9.4 Serviços pós venda . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22
2.10 Descrição de funcionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
2.10.1 Aquecimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
10 Avarias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23
2.10.2 Água quente sanitária . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
2.10.3 Bomba . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7
2.11 Vaso de expansão . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 8 11 Condições Gerais de Garantia dos Produtos . . . . . . . . . . . . . 24
2.12 Dados técnicos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

3 Regulamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10

4 Instalação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
4.1 Indicações importantes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
4.2 Escolha do local de colocação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
4.3 Distâncias mínima . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 10
4.4 Montagem da barra de fixação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
4.5 Instalação da tubagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
4.6 Instalação do aparelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11
4.7 Verificação da estanquecidade das instalações . . . . . 12

5 Ligação elétrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
5.1 Ligação do aparelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13
5.2 Ligação do termóstato . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13

6 Arranque . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15
6.1 Antes de colocar em funcionamento . . . . . . . . . . . . . . 15
6.2 Ligar e desligar o aparelho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
6.3 Ligação do aquecimento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
6.4 Regulação do aquecimento com termóstato ambiente 16
6.5 Temperatura e caudal de água quente . . . . . . . . . . . . . 16
6.6 Modo solar . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
6.7 Funcionamento no Verão (somente preparação de
água quente) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
6.8 Protecção contra congelamento . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
6.9 Protecção anti-bloqueio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
6.10 Diagnóstico de avarias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17

7 Regulação do gás . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
7.1 Regulação de fábrica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
7.2 Modalidade de serviço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 17
7.3 Potência para as águas sanitárias . . . . . . . . . . . . . . . . 17

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança | 3

1 Esclarecimento dos símbolos e indicações de segurança


1.1 Esclarecimento dos símbolos Ar de combustão e ar ambiente
▶ Para evitar a corrosão, o ar de combustão e o ar ambiente devem
Indicações de aviso
estar isentos de matérias agressivas (p.ex. hidrocarbonetos haloge-
As indicações de aviso no texto são identificadas com nados que contenham compostos de cloro e flúor).
um triângulo de aviso. Esclarecimentos ao cliente
Adicionalmente, as palavras identificativas indicam o ▶ Informar o cliente sobre o funcionamento do aparelho e seu manuse-
tipo e a gravidade das consequências se as medidas de amento.
prevenção do perigo não forem respeitadas.
▶ O aparelho não foi concebido para ser utilizado por pessoas
(incluindo crianças) com capacidades mentais e/ou motoras reduzi-
As seguintes palavras identificativas estão definidas e podem estar utili- das; falta de experiência ou conhecimentos, a menos que lhe tenham
zadas no presente documento: sido dadas instruções relativas à utilização do aparelho por pessoal
• INDICAÇÃO significa que podem ocorrer danos materiais. autorizado e responsável pela sua segurança. As crianças devem ser
• CUIDADO significa que podem provocar lesões ligeiras a médias. supervisionadas para garantir que não brincam com o aparelho.
• AVISO significa que podem provocar lesões graves ou mortais. ▶ Avisar o cliente de que não deve fazer nenhuma modificação nem
• PERIGO significa que podem provocar lesões graves a mortais. reparação por conta própria.
Informações importantes Segurança de aparelhos com ligação elétrica para utili-
As informações importantes sem perigo para pessoas ou zação doméstica e fins semelhantes
bens são assinaladas com o símbolo ao lado. Para evitar perigos devido a aparelhos elétricos são váli-
das, de acordo com EN 60335-1, as seguintes especifica-
ções:
Outros símbolos
“Este aparelho pode ser utilizado por criança a partir dos 8
Símbolo Significado anos e mais, assim como por pessoas com capacidades
▶ Passo operacional físicas, sensoriais ou mentais limitadas ou falta de experi-
 Referência num outro ponto no documento ência e conhecimentos, caso sejam monitorizadas ou
• Enumeração/Item de uma lista tenham recebido instruções acerca de como utilizar o apa-
– Enumeração/Item de uma lista (2.º nível) relho de forma segura e compreendam os perigos daí resul-
Tab. 1 tantes. As crianças não podem brincar com o aparelho. A
1.2 Indicações de segurança limpeza e a manutenção pelo utilizador não podem ser efe-
tuadas por crianças sem monitorização .”
Se cheirar a gás:
▶ Fechar a válvula de gás.
“Caso o cabo de ligação à rede seja danificado deve ser
▶ Abrir as janelas. substituído pelo fabricante, pelo seu serviço de apoio ao
▶ Não accionar quaisquer interruptores elétricos. cliente ou uma pessoa com qualificação idêntica, para evi-
▶ Apagar possíveis chamas. tar perigos.”
▶ Telefonar de outro local à companhia de gás e a um técnico autori-
zado.
Se cheirar a gases queimados:
▶ Desligar o aparelho.
▶ Abrir portas e janelas.
▶ Avisar um instalador.
Montagem, modificações
▶ A montagem do aparelho bem como modificações na instalação só
podem ser feitas por um técnico credenciado.
▶ Os tubos que conduzem os gases queimados não devem ser modifi-
cados.
▶ Não fechar ou reduzir aberturas para circulação de ar.
Manutenção
▶ A manutenção do aparelho só pode ser feita por um instalador auto-
rizado.
▶ O utilizador do aparelho deve providenciar, em intervalos regulares,
intervenções técnicas de controlo e de manutenção no aparelho.
▶ O aparelho deve ter manutenção anual.
▶ Somente deverão ser utilizadas peças de substituição originais.
Materiais explosivos e facilmente inflamáveis
▶ Não devem ser guardados nem utilizados materiais inflamáveis
(papel, solventes, tintas, etc.) perto do aparelho.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


4 | Indicações sobre o aparelho

2 Indicações sobre o aparelho


2.1 Declaração de conformidade com amostra homolo- – Verificação da chama por ionização
gada pela CE – Válvula de segurança (sobrepressão em circuito de aquecimento)
– Limitador de temperatura de segurança
– Dispositivo de controle dos gases da combustão
N ° Prod ID CE 0085 BO 0215
• Ligação elétrica: 230 V, 50 Hz
Categoría II2H3+
Tipo B11BS 2.5 Acessórios especiais
Tab. 2 • Termóstato ambiente:
– TR 12
Este aparelho cumpre os requerimentos das directivas europeias 2009/ – TRZ 12 - 2 com programa semanal
142/EC, 92/42/EC, 2006/95/EC, 2004/108/EC e corresponde à
– TR 15 RF com programa semanal
amostra de homologação descrita no correspondente certificado de
• Kit de transformação de gás natural para butano/propano e vice-
prova CE.
versa
2.2 Relação de tipos • Barra de ligação

2.6 Dados do produto para consumo de energia


ZW 24 -2 L H K E P 23 Encontra os dados do produto sobre consumo de energia no manual de
ZW 24 -2 L H K E P 31 instruções para o proprietário.
Tab. 3

[Z] Aparelho para aquecimento central


[W] Águas sanitárias instantâneas
[24] Potência de aquecimento/águas sanitárias
[-2] Versão
[L] Led
[H] Ligação horizontal
[K] Para ligação à chaminé
[E] Ignição automática
[P] ErP
[23] Número indicador de gás natural H
[31] Número indicador de GPL
O número indicador reflete o tipo de gás segundo EN 437:

indicador Índice Wobbe Tipo de gás


23 12,7-15,2 kWh/m3 grupo H
31 22,6-25,6 kWh/kg Propano/butano
Tab. 4

2.3 Material que se anexa


• Caldeira mural a gás para aquecimento central
• Placa de fixação à parede
• Escantilhão de montagem
• Elementos de fixação (parafusos e acessórios)
• Kit de montagem (juntas)
• Documentação do aparelho

2.4 Descrição do aparelho


• Aparelho para montagem na parede
• Mostradores para indicação da temperatura, funcionamento do
queimador, avarias e funcionamento do aparelho
• Queimador atmosférico para gás natural/GPL
• Ignição eletrónica
• Bomba de circulação com purgador automático
• Potência variável no serviço de aquecimento, com regulação de
mínimo e máximo independente do serviço de águas sanitárias
• Potência variável no serviço de águas sanitárias, com regulação de
mínimo e máximo independente do serviço de aquecimento
• Vaso de expansão
• Sensor e limitador do caudal de água sanitária
• Manómetro
• Dispositivos de segurança:

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Indicações sobre o aparelho | 5

2.7 Dimensões

Ø130 180

149
90
255
36

700
88

400 < 300

6720607972-01.2V

Fig. 1
[36] Frente
[88] Painel de comandos
[90] Placa de fixação

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


6 | Indicações sobre o aparelho

2.8 Construção do aparelho ZW ..

32

70

31
2
5 71
66 6

19 40
7a
7b
69
54
42 62

79 77

76 64

78
75 80

67

59 58 20 21 57 14 68 56 6720819977-01.1V

Fig. 2
[2] Vela de ignição [62] Bomba de circulação com purgador automático
[3] Elétrodo de ionização [64] Motor da válvula três vias
[5] Queimador [66] Sensor de temperatura do circuito primário (NTC)
[6] Injetor [67] Sensor de temperatura do circuito secundário (NTC)
[7a] Ponto de medição da pressão de gás ao queimador [68] Detetor de caudal
[7b] Ponto de medição da pressão de ligação do gás [69] Purgador automático
[14] Filtro de água [70] Válvula de azoto
[19] Parafuso de regulação de gás MAX [71] Vaso de expansão
[20] Gás [75] Válvula de segurança
[21] Filtro de gás (incluído na válvula de gás) [76] Tubagem de bypass
[31] Limitador de temperatura [77] Válvula de três vias motorizada
[32] Dispositivo de controle dos gases da combustão [78] Válvula de enchimento
[40] Válvula de gás [79] Permutador de calor de placas
[42] Termómetro [80] Limitador de caudal
[54] Manómetro
[56] Circuito de retorno de aquecimento
[57] Entrada de água fria sanitária
[58] Saída de água quente sanitária
[59] Circuito de ida ao aquecimento

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Indicações sobre o aparelho | 7

2.9 Esquema elétrico • Em ambas as velas ignição [2] forma-se uma faísca de alta tensão
que acende a mistura de gás e ar.
• O elétrodo de ionização [3] encarrega-se de supervisionar o estado
da chama
Corte de segurança quando é ultrapassado o tempo de segurança
Se não for possível obter a chama dentro do intervalo de segurança esti-
pulado (8 s), tenta-se acender automaticamente a chama pela segunda
e terceira vez. Em caso negativo, é feito um corte de segurança.
Corte de segurança devido a uma temperatura de aquecimento
excessiva
A unidade de comando deteta a temperatura de aquecimento através da
resistência do NTC [66]. No caso de temperatura excessiva efetua um
corte de segurança através de:
• limitador de temperatura [31]
O aparelho volta a entrar em serviço após a temperatura da água descer
para valores inferiores a 96 °C.
Para voltar a colocar o aparelho em serviço depois de ter sido efetuado
um corte de segurança pelo limitador de temperatura:
▶ Premir a tecla de reset.
2.10.2 Água quente sanitária
Instantâneas (ZW...) - No caso de ser tirada água sanitária, o fluxóstato
[68] envia um sinal à unidade de comando. Este sinal provoca o
seguinte:
• A bomba [62] começa a trabalhar.
• O queimador acende.
• A válvula de inversão de 3 vias [64] comuta para a posição de águas
quentes sanitárias
A unidade de comando deteta a temperatura da água quente através do
NTC [66] e regula a potência de aquecimento de acordo com a necessi-
dade de momento.
2.10.3 Bomba
Se não for instalado um termóstato ambiente, nem um temporizador, a
bomba começa a funcionar no momento em que no aparelho se selec-
ciona a modalidade de aquecimento.
Se dispuser de um termóstato ambiente ou de um temporizador, a
bomba começa a funcionar se:
• A temperatura ambiente for inferior à que tiver sido regulada no ter-
Fig. 3 móstato ambiente (TR 12).
• O aparelho estiver ligado e a temperatura ambiente for inferior à tem-
[2] Vela de ignição peratura regulada no termóstato programável (TRZ 12 -2 / TR 15
[3] Elétrodo de ionização RF).
[18] Válvula de gás • Se encontra dentro do campo horário de programação (TRZ 12 -2 /
[31] Limitador de temperatura TR 15 RF)
[32] Dispositivo de controle dos gases da combustão
[34] LED
[62] Bomba de circulação com purgador automático
[64] Motor da válvula de três vias MAX
[66] Sensor da temperatura do primário (NTC) Min
[67] Sensor de temperatura de saída das águas sanitárias
[68] Detetor de caudal

2.10 Descrição de funcionamento


2.10.1 Aquecimento
Se o termóstato do aquecimento detetar uma temperatura demasiado
baixa:
Fig. 4 Curva caraterística da bomba
• A bomba de circulação [62] entra em funcionamento.
• O motor da válvula de inversão de 3 vias [64] abre o circuito de
retorno do aquecimento [56]
A unidade de comando ativa o sistema de ignição ao abrir-se a válvula de
gás [18]:

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


8 | Indicações sobre o aparelho

2.11 Vaso de expansão


O aparelho dispõe de um vaso de expansão com 10 l de capacidade e
uma pressão de enchimento de 0,75 bar para compensar o incremento
da pressão que resulta do aumento da temperatura durante o funciona-
mento.
À temperatura de aquecimento máx. de 88 °C pode determinar-se a
capacidade máxima de água para a instalação com base na pressão
máxima da instalação do aquecimento.

máx. (bar) 0,5 0,6 0,7 0,8 0,9 1,0


de água (l) 150 143 135 127 119 111
Tab. 5

Para aumentar a capacidade:


▶ Abrir a válvula de azoto [70] até se obter uma pressão prévia de 0,5
bar.

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Indicações sobre o aparelho | 9

2.12 Dados técnicos


Unidades ZW 24 KE ..

Potência
Água quente
– Potência útil kW 7,0 - 23,6
– Potência absorvida kW 8,4 - 26,5
Aquecimento
– Potência útil kW 8,0 - 23,6
– Potência absorvida kW 9,5 - 26,5
Ligação do gás
Consumo correspondente à potência máxima
Gás natural H (HuB = 9,5 kWh/m3) m3/h 2,8
G.P.L. (Butano/Propano) (Hu = 12,8 kWh/m3) kg/h 2,1
Pressão de ligação
Gás natural H mbar 20
G.P.L. (Butano/Propano) mbar 28-30 / 37
Vaso de expansão fechado
Pressão inicial bar 0,75
Capacidade total l 6
Conteúdo e produtos derivados da combustão
Caudal dos produtos da combustão kg/h 85
Temperatura dos produtos da combustão °C 140
Tiragem necessário mbar 0,015
Aquecimento
Temperatura °C 45 - 88
Pressão máxima bar 3
Caudal nominal de água a T =20° C,18 kW l/h 800
Necessidades de tiragem com o caudal nominal de água bar 0,2
Produção instantânea de água quente sanitária (ZW...)
Termóstato para águas sanitária na posição máxima:
Temperatura °C 60
Gama de caudais l/min 1,8 - 6,6
Termóstato para águas sanitárias na posição mínima:
Temperatura °C 40
Gama de caudais l/min 1,8 - 10
Caudal máximo de água a 60 °C (temp. de entrada de água a 10 °C) l/min 6,8
Pressão máxima de água bar 10
Pressão mínima de funcionamento bar 0,35
Produção de água para T = 25K l/min 13,5
Caudal específico (D) para T = 30K, de acordo com EN155021) l/min 11,8
Generalidades
Dimensões mínimas (alt.x larg.x fundo) mm 700 x 400 x 298
Peso, sem embalagem kg 27,5
Tensão elétrica VAC 230
Frequência Hz 50
Potência máxima absorvida W 90
Tipo de protecção IP X4D
Verificação segundo EN 15502
Tab. 6
1) Caudal de água quente sanitária indicado pelo fabricante para um aumento médio de temperatura de 30K, que o aparelho é capaz de fornecer em duas utilizações sucessivas.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


10 | Regulamento

▶ No caso da tubagem de águas sanitárias ser em material plástico, a


3 Regulamento entrada de água fria e a saída de água quente da caldeira (modelo
Para a correta instalação e bom funcionamento da caldeira, devem ser ZW...) deverão ser em tubo metálico com um comprimento mínimo
cumpridas as Normas Portuguesas NP 998, 1037, 1038, 1638, o de 1,5 m.
código de boa prática do I.T.G. e do CATIM, assim como qualquer outra ▶ Em regiões em que a água possua um elevado teor em calcário, é alta-
regulamentação que directa ou indiretamente seja aplicável à instalação mente recomendável a utilização de um sistema de descalcificação
de aparelhos a gás. na entrada da rede, ou o enchimento do circuito fechado com água
descalcificada.

4.2 Escolha do local de colocação


4 Instalação
Disposições relativas ao local de colocação
A instalação, a ligação elétrica, a instalação do gás, a liga- ▶ Não instalar o aparelho em compartimentos com volume inferior a 8
ção das condutas de exaustão, bem como o primeiro ar- m3 não considerando o volume do mobiliário desde que este não
ranque são operações a realizar exclusivamente por exceda 2m3.
instaladores autorizados. ▶ Cumprir as determinações específicas de cada país.
▶ Respeitar as medidas mínimas de instalação indicadas nas instru-
O aparelho só pode ser utilizado nos países indicados na ções de instalação dos acessórios.
chapa de caraterísticas. Ar de combustão
• A grelha de admissão do ar para a combustão deve situar-se num
local bem ventilado.
4.1 Indicações importantes • Para evitar a corrosão, não devem estar armazenados nas proximida-
▶ Antes de realizar a instalação, consultar a companhia de gás e a des da grelha de admissão de ar para a combustão produtos como
norma sobre aparelhos a gás e ventilação de locais. dissolventes, tintas, gases combustíveis, colas ou detergentes
▶ Montar o aparelho em circuitos fechados de água quente em confor- domésticos, que contém hidrocarbonetos halogéneos, ou quaisquer
midade com a norma DIN 4751, parte 3. Para este funcionamento outros produtos susceptíveis de provocar corrosão.
não é preciso um caudal mínimo de água. • Todos os aparelhos devem obrigatoriamente ser ligados de forma
▶ Passar para circuitos fechados as instalações de aquecimento de cir- estanque a uma conduta de evacuação de gases de dimensão ade-
cuito aberto. quada.
▶ Não utilizar radiadores nem tubagens zincadas para evitar a forma- • A chaminé deve:
ção de gases. – ser vertical (troços horizontais reduzidos ao mínimo ou completa-
▶ A instalação de reguladores Vulcano (TR12, TRZ12-2, TR15RF) e de mente eliminados)
cabeças termostáticas (TK1) nos radiadores garante um funciona- – ser isolada termicamente
mento mais económico. – ter saída acima do ponto máximo do telhado
▶ Não montar uma válvula termostática no radiador na divisão onde • Na extremidade do tubo de evacuação deve ser montada uma protec-
está instalado o termóstato ambiente. ção vento/chuva
▶ Colocar um purgador (manual ou automático) em cada radiador, Caso estas condições não se possam assegurar, deverá ser escolhido
assim como válvulas de enchimento e esvaziamento no ponto mais outro local de admissão e exaustão de gases.
baixo da instalação.
Admissão de ar
Antes de ligar o aparelho:
O local destinado à instalação do aparelho deve ser provido de uma área
▶ Deixar circular água para limpar a instalação e assim eliminar todos
de alimentação de ar de acordo com a tabela:
os corpos estranhos ou partículas de gordura, que poderiam prejudi-
car o funcionamento. Aparelho Área útil mínima

Para a limpeza não devem ser usados solventes nem hi- ZW 24 KE  90 cm2
drocarbonetos aromáticos (petróleo, etc.). Tab. 7
Os requisitos mínimos estão acima listados, devem no entanto ser res-
peitados os requisitos específicos de cada país.
▶ Se for necessário aplicar um produto de limpeza, seguidamente é
preciso enxaguar muito bem o sistema. Temperatura superficial
▶ Montar uma válvula de corte de gás, o mais próximo possível da cal- A temperatura superficial máx. do aparelho, à excepção do dispositivo
deira. de evacuação de gases queimados, é inferior a 85 °C. Não são necessá-
▶ Após a conclusão da rede de gás, deve ser realizada uma limpeza cui- rias medidas especiais de proteção para materiais de construção com-
dadosa e efetuado um teste de estanquecidade; para evitar danos bustíveis, nem para móveis de encastrar.
por excesso de pressão na válvula de gás, este deve ser efetuado
com a válvula de gás da caldeira fechada. 4.3 Distâncias mínima
▶ Verificar que a caldeira a instalar corresponde ao tipo de gás forne- Determinar o local de colocação do aparelho considerando as limitações
cido. seguintes:
▶ Verificar se o caudal e a pressão fornecidos pelo redutor instalado, ▶ Afastamento máximo de todas as partes salientes, tais como man-
são os indicados para o consumo da caldeira (ver dados técnicos no gueiras, tubos, beirais de fachada, etc.
capitulo 2.12). ▶ Assegurar o bom acesso nos trabalhos de manutenção, respeitando
▶ É aconselhável a instalação de um esgoto sifonado debaixo da cal- as distâncias mínimas indicadas na Fig. 5.
deira de modo a receber a água libertada pela válvula de segurança
incluída na caldeira.

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Instalação | 11

▶ Prever no local, no ponto mais baixo da instalação, torneiras de


L enchimento e esvaziamento.
▶ Dimensionar os tubos de gás de maneira que fique assegurada a ali-
h
mentação de todos os aparelhos ligados.

³ 20
▶ Instalar os tubos sem que sofram distensão.
A
▶ Utilizar o acessório de pré-instalação para garantir o correto posicio-
namento dos tubos à caldeira.

4.6 Instalação do aparelho


CUIDADO:
C Possibilidade de danos causados por corpos estranhos!
A ▶ Enxaguar o sistema de tubagens para eliminar possí-
B veis corpos estranhos.

▶ Retirar a embalagem seguindo as instruções que estão impressas.


▶ Verificar se está incluído todo o material indicado.
L (m) h (cm)
0-1 3 ▶ Retirar os tampões das uniões de gás e água.
1-2 6
2-3 9
6720607428-04.2JS
Desmontagem da frente
Fig. 5 Distâncias mínimas Como medida de proteção elétrica, o painel de coman-
[A] Frente  0,5 cm, lateral  1 cm dos e a frente são fixados com dois parafusos cada, para
[B]  40 cm ( 20 cm em caldeiras estanques) se evitar que seja desmontada por pessoal não autoriza-
[C]  10 cm do.
O painel de comandos e a frente devem ser sempre fixa-
4.4 Montagem da barra de fixação dos com estes parafusos.

Fixação à parede ▶ Desmontar os parafusos de segurança do painel de comandos.


▶ Fixar o escantilhão de montagem no ponto de instalação seleccio-
nado de acordo com as indicações no capítulo 4.3.
▶ Marcar a posição dos orifícios da barra de fixação e barra de ligações,
e abrir os furos respetivos.
▶ Retirar o escantilhão de montagem.
▶ Fixar à parede a barra de fixação utilizando as buchas e os parafusos
que se anexam, mas não apertando ainda os parafusos.
▶ Verificar a orientação correta da barra e corrigi-la se for preciso;
apertar os parafusos.

6720607974-04.2V

Fig. 7 Parafusos de segurança


▶ Puxar o painel de comandos até ao fim de curso e baixe-o até ao
batente.

Fig. 6 Barra de ligações + barra de montagem

4.5 Instalação da tubagem


Fig. 8 Posição de serviço para acessibilidade à hidráulica e à eletró-
▶ Os tubos de água quente e os acessórios devem ser dimensionados
nica
de tal maneira que se garanta um caudal de água suficiente em todos
os pontos de consumo de acordo com a pressão de fornecimento.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


12 | Instalação

▶ Para retirar completamente o painel de comandos estando posicio- 4.7 Verificação da estanquecidade das instalações
nado segundo a Fig. 8, levante e puxe-o na sua direcção.
Água
▶ Para ZW: Abrir a válvula de passagem da água fria e encher o circuito
de água quente (pressão de prova: máx.10 bar).
▶ Abrir as válvulas de corte dos circuitos de ida e retorno ao aqueci-
mento, e encher a instalação do aquecimento, para tal abrir a tor-
neira de enchimento.

Fig. 11 Torneira de enchimento


▶ Verificar que as uniões roscadas e outras vedam bem (pressão de
Fig. 9 Retirar painel de comandos prova: máx. 1,5 bar no manómetro).
▶ Desmontar os parafusos de segurança da frente. ▶ Para evacuar o ar do aparelho utilizando o purgador automático que
▶ Puxar a parte inferior da frente e retirá-la por cima. incorpora, abrir a tampa do purgador automático (Fig. 12).

Fig. 10 Retirar a frente


Fixação do aparelho
▶ Içar o aparelho e prendê-lo na barra de fixação.
▶ Montar as juntas nas uniões entre a barra de ligações e a caldeira.
▶ Verificar o assentamento correto de todas as juntas, e apertar segui-
damente as porcas de ligação.
Ligação dos acessórios
A caldeira deve obrigatoriamente estar ligada de forma estanque a uma
conduta de gases da combustão com as dimensões adequada.
Materiais adequados para condução dos produtos da combustão:
• Alumínio Fig. 12 Purgador automático
• Aço inoxidável
Após o enchimento manter o purgador aberto.

▶ Colocar o aparelho em funcionamento e verificar a pressão do cir-


cuito.
Quando da instalação do aparelho, é normal que existam perdas de
pressão (ver manómetro), caso a pressão desça deve ser repetido o pro-
cesso de enchimento até se obter o valor indicado (1,5 bar).

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Ligação elétrica | 13

5.2 Ligação do termóstato


Todos os radiadores devem ser purgados, caso a purga
▶ Colocar o painel de comandos em posição de serviço ( página 17).
não seja feita, não se obtém o rendimento total do aque-
▶ Abrir a caixa de terminais.
cimento e surgem ruídos na instalação.

Gás
▶ Fechar a válvula de gás para proteger a válvula de gás contra danos
por sobrepressão (pressão máx.150 mbar).
▶ Verificar a tubagem de gás.
▶ Eliminar a pressão.
Conduta de exaustão-admissão
▶ Verificar que a tubagem dos produtos da combustão veda bem.
▶ Verificar que não há danos nem furos na saída do tubo de exaustão e
no dispositivo contra entrada de ar.

5 Ligação elétrica

PERIGO: Por descarga elétrica!


▶ Antes de trabalhar na parte elétrica, cortar sempre a
corrente elétrica (fusível, comutador de potência de
segurança).

O aparelho é fornecido com um cabo de alimentação montado fixo, com


ficha. Todos os dispositivos de regulação, verificação e segurança foram
submetidos a rigorosa verificação na fábrica e estão prontos para funcio-
nar.

CUIDADO: Trovoada!
▶ O aparelho deverá ter uma ligação independente no
quadro elétrico, protegido por um disjuntor diferen-
cial de 30 mA e linha de terra. Em zonas com fre-
quência de trovoadas deve-se também colocar um
protetor de trovoadas.

5.1 Ligação do aparelho Fig. 13


A ligação elétrica deve ser feita de acordo com as regras [81] Fusível
vigentes sobre instalações elétricas domésticas. [82] Ligação de rede
[83] Ligação para termóstato ambiente (TR 12,TRZ 12-2) e relógio
programador (TR15RF)
▶ Ligar o cabo de alimentação a uma tomada de corrente com fio terra. [a] Conetor: limitador de temperatura de segurança, fluxóstato, cir-
cuito de ida ao aquecimento + água sanitária, dispositivo de con-
trole dos gases da combustão e LED
[b] Conetor do elétrodo de ionização
[d] Conetor da bomba
[e] Ligação do condutor de protecção ao circuito impresso
[f] Conetor para válvula de gás
[g] Conetor para válvula de três vias

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


14 | Ligação elétrica

Termóstato ambiente TR12 / TRZ 12-2 Termóstato ambiente TR15 RF


▶ Retirar a ponte RT - Ls (Fig. 13,[83]). ▶ Ligar o termóstato ambiente TR 15 RF.
▶ Ligar o termóstato ambiente TR 12, TRZ 12-2.
TR 15 RF

A B C C

RT Ls Ns T T

RT Ls Ns T T

6720607972-05.2Av

Fig. 16 TR 15 RF
6720607972-03.2Av

Fig. 14 TR 12

TRZ12-2

3V DC

1 2 3

RT Ls Ns T T

6720607972-04.2Av

Fig. 15 TRZ 12 - 2

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Arranque | 15

6 Arranque

51 42

54
52
53 55

34

Vista traseira da caldeira

59 58 20 57 56 6720819977-02.1V

Vista de baixo da caldeira


Fig. 17
[34] LED - indicador de caldeira ligada (ON) e de avarias (pisca) ▶ Em aparelhos ZW: abrir a válvula de fecho de água fria.
[42] Termómetro ▶ Abrir as válvulas dos radiadores.
[51] Interruptor principal ▶ Abrir as válvulas de corte do circuito de aquecimento central [60].
[52] Tecla de reset ▶ Abrir a válvula de enchimento [78] (ZW) para que a instalação de
[53] Termóstato para circuito de ida ao aquecimento aquecimento vá enchendo lentamente até atingir uma pressão entre
[54] Manómetro 1 e 2 bar.
[55] Termóstato para água quente ▶ Purgar os radiadores.
[56] Circuito de retorno do aquecimento
▶ Verificar que o purgador automático [69] do circuito de aqueci-
[57] Ligação de água fria sanitária
mento está aberto.
[58] Saída de água quente sanitária
▶ Voltar a abrir a válvula de enchimento [78] para voltar a encher a ins-
[59] Circuito de ida ao aquecimento
talação de aquecimento até se obter novamente uma pressão entre 1
6.1 Antes de colocar em funcionamento a 2 bar.
▶ Verificar que o tipo de gás indicado na placa de caraterísticas é o
CUIDADO: mesmo que é utilizado no local.
▶ Não pôr o aparelho a funcionar sem água. ▶ Abrir a válvula de gás.
▶ O primeiro arranque da caldeira deve ser realizado
por um técnico qualificado, que fornecerá ao cliente
todas as informações necessárias ao bom funciona-
mento da mesma.
▶ Em regiões de água muita calcária: Empregar um sis-
tema de descalcificação, ou encher com água descal-
cificada o circuito de aquecimento.

▶ Regular a pressão prévia do vaso de expansão para a altura estática


da instalação de aquecimento.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


16 | Arranque

6.2 Ligar e desligar o aparelho 6.4 Regulação do aquecimento com termóstato


ambiente
Ligar
▶ Rodar o termóstato ambiente (TR...) para a temperatura ambiente
▶ Pressionar o interruptor principal .
desejada.
LED acende com cor azul e o termómetro mostra a temperatura do
circuito primário, encontrando-se o aparelho em modo de funciona-
mento.
Quando o queimador entra em funcionamento o aparelho mostra o
símbolo .

6720608454-06.1JS

Fig. 18
Fig. 20
Desligar
▶ Pressionar o interruptor principal .
Para um nível normal de conforto aconselha-se a regula-
AVISO: ção do termóstato ambiente para uma temperatura de
20 °C.
▶ Cortar a alimentação elétrica antes de efetuar qual-
quer trabalho no aparelho.
6.5 Temperatura e caudal de água quente
6.3 Ligação do aquecimento Em aparelhos ZW, é possível fixar a temperatura da água quente entre
aprox. 40 °C e 60 °C no termóstato (Fig. 21).
A temperatura de aquecimento pode ser regulada para um valor entre
45 °C e 90 °C. O regulador modula continuamente a chama do queima-
dor de acordo com a necessidade de calor de momento.
▶ Rodar o termóstato para adaptar a temperatura de aquecimento
da instalação (dentro de uma margem de 45 °C a 90 °C).
Se o queimador estiver a funcionar, o aparelho mostra o símbolo .
O termómetro mostra a temperatura do circuito primário.

6720608454-07.1JS

6720608454-08.1JS

Fig. 19 Fig. 21
O caudal de água quente é limitado a aprox.10 l/min.
posição anti-gelo - com o termóstato nesta posi-
ção, garante-se uma temperatura do circuito primário Colocação do termóstato Temperatura da água
(aquecimento) superior a 6°C. Para a esquerda, até ao batente aprox. 40 °C
Para a direita, até ao batente aprox. 60 °C
Tab. 8

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Regulação do gás | 17

6.6 Modo solar


Os aparelhos não devem ser postos em funcionamento
Caso seja utilizado como suporte para o aquecimento de águas sanitá- se a pressão de ligação for inferior a 15 mbar ou superior
rias um sistema solar, o modo solar deve estar ativo. a 25 mbar.
Ativar o modo solar
▶ Pressionar o interruptor principal . Gás líquido
Os 4 LED do termómetro acendem. Os aparelhos para propano/butano (G31/G30) são fornecidos selados
▶ Pressionar a tecla de reset com os LED ainda acesos. depois de terem sido regulados na fábrica para os valores que figuram na
O símbolo acende e o modo solar está ativo. placa de caraterísticas.
Desativar o modo solar
7.2 Modalidade de serviço
▶ Pressionar o interruptor principal .
Para ajustar a potência deve ativar-se o modo de serviço.
Os 4 LED do termómetro e o símbolo acendem.
▶ Pressionar a tecla de reset com os LED e o símbolo ainda Antes de ativar o modo de serviço:
acesos. ▶ Abrir as válvulas dos radiadores para evacuar o calor.
O símbolo apaga e o modo solar está desativado. Para ativar o modo de serviço:
▶ Ligar o aparelho.
6.7 Funcionamento no Verão (somente preparação de ▶ Premir a tecla de reset e mantê-la premida.
água quente) ▶ Rodar o manípulo de aquecimento central para o mínimo e de
▶ Rodar completamente para a esquerda o termóstato do apare- seguida para o máximo.
lho. Para confirmação, a tecla de reset pisca. O aparelho fica ativado no
O aquecimento é assim desligado. Mantém-se o abastecimento de modo de serviço.
água quente, bem como a tensão de alimentação para a regulação do ▶ Efetuar as regulações ( capitulo 7.3 a 7.4).
aquecimento e para o relógio programador.
Memorização das regulações (potência de aquecimento):
6.8 Protecção contra congelamento ▶ Para memorizar as regulações, manter premida a tecla de reset
▶ Deixar a caldeira ligada (ligações gás e água OK). durante 2 segundos, no mínimo. A tecla de reset pisca. É possível
efetuar outras regulações adicionais no modo de funcionamento.
6.9 Protecção anti-bloqueio
Desativação do modo de serviço:
Sempre que o interruptor principal estiver na posição I a bomba circula-
▶ Desligar e voltar a ligar o aparelho.
dora é ligada por um período de 1 minuto em cada 24 horas1) para impe-
dir o seu bloqueio.
Caso não se desligue a caldeira, após 2 horas volta ao
6.10 Diagnóstico de avarias modo de funcionamento normal.
Esta caldeira dispõe de um sistema de deteção de avarias. A indicação
da deteção destas anomalias é feita através da combinação do piscar de
LEDs. A caldeira só volta a funcionar após a causa da avaria ter sido eli- 7.3 Potência para as águas sanitárias
minada e se ter premido a tecla de reset.
7.3.1 Como regular a pressão do queimador
▶ Para identificar a avaria consultar o capítulo 10 deste manual.
▶ Desligar o interruptor principal do aparelho .
▶ Desmontar o painel de comandos (Fig. 7).
7 Regulação do gás ▶ Colocar o painel de comandos na posição de serviço.

PERIGO:
▶ As operações em seguida descritas só deverão ser
efetuadas por um técnico qualificado.

É possível afinar a potência para as águas quentes sanitárias e a potência


de aquecimento segundo o processo da pressão do queimador, ou
segundo o processo volumétrico. Em ambos os processos de regulação,
é preciso um manómetro.

É recomendável fazer a regulação pelo processo da pres-


são do queimador por ser mais rápida.
Fig. 22 Posição de serviço para ajustes do gás

7.1 Regulação de fábrica


Gás natural
Os aparelhos para gás natural H (G 20) são fornecidos selados depois
de terem sido regulados na fábrica para um índice Wobbe de 15 kWh/m3
e para uma pressão de ligação de 20 mbar.

1) Após o último funcionamento

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


18 | Regulação do gás

▶ Desapertar o parafuso obturador [7a] e ligar o manómetro à união de ▶ Tratando-se de GPL: apertar o parafuso de regulação [19] até ao
pressão. batente.
▶ Colocar e selar a cobertura do parafuso de regulação [19].
19
Regulação da pressão mínima do queimador
▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda.
O comando regula seguidamente a pressão mínima no queimador.
▶ Regular com o parafuso de regulação [64] a pressão MIN no queima-
84
dor (Tab. 9).
▶ Verificar as regulações rodando novamente o termóstato para a
direita e esquerda, e corrigí-los se necessário.
▶ Desligar o aparelho para desativar a modalidade de serviço.
7a
▶ Fechar a válvula de gás, desmontar o manómetro, e fechar o parafuso
obturador [7a].

7b 7.3.2 Regulação volumétrica


6720608530-01.1V
No caso de abastecimento com ar propanado em picos
Fig. 23 Válvula de gás de consumo, verificar a regulação segundo o método da
pressão de queimador.
[7a] Ponto de medição da pressão de gás ao queimador
[7b] Ponto de medição da pressão de gás à entrada
[19] Protecção do parafuso de regulação do caudal máximo de gás ▶ Pedir à companhia de gás o índice Wobbe (Wo) e o índice calorífico
[84] Parafuso de regulação do caudal mínimo de gás inferior (Pci).
▶ Abrir a válvula de gás. ▶ Desligar o interruptor principal do aparelho.
▶ Ativar o modo de serviço ( capitulo 7.2). ▶ Baixar o painel de comandos para a posição de serviço ( Fig. 22).
▶ Rodar o termóstato para a posição central. ▶ Abrir a válvula de gás.
Os 4 LED do termómetro piscam. ▶ Ativar o modo de serviço ( capítulo 7.2).
▶ Rodar o termóstato para a posição central.
Verificação da pressão de ligação do gás
▶ Desapertar o parafuso obturador [7b] e ligar o manómetro à união de Regulação do caudal máximo
pressão. ▶ Desmontar a cobertura do parafuso de regulação do gás (Fig. 23,
▶ Abrir a válvula de gás. [19]).
▶ Ligar o aparelho e rodar o termóstato completamente para a ▶ Rodar o termóstato completamente para a direita.
direita. O comando regula seguidamente o caudal máximo.
▶ Verificar a pressão de ligação do gás: o valor para gás natural deve ▶ Tratando-se de gás natural: regular o consumo MAX com o parafuso
encontrar-se entre 18 mbar e 25 mbar. de regulação [19] (Tab. 10).

Para uma pressão de ligação entre 15 mbar e 18 mbar Gás natural H Butano Propano
para gás natural, deve regular-se a carga nominal para injetor 112 74 74
 85 %.Não deve fazer-se a regulação nem o arranque do
aparelho se a pressão for inferior a 15 mbar ou superior (mbar) 20 30 37
a 25 mbar. MAX 46,5 l/min 2,1 kg/h 2,1 kg/h

▶ No caso destes valores limites serem excedidos: determinar a causa MIN 14,7 l/min 0,7 kg/h 0,7 kg/h
e reparar a avaria.
Tab. 10 Consumo de gás
▶ Se não for possível reparar a avaria: recorrer à companhia de gás.
▶ Se o aspeto da chama for anormal: verificar os injetores do queima- ▶ Tratando-se de gás líquido: apertar o parafuso de regulação [19] até
dor. ao batente.
▶ Fechar a válvula de gás, desmontar o manómetro, e fechar o parafuso ▶ Colocar e selar a cobertura do parafuso de regulação [19].
obturador [7b].
Regulação do caudal mínimo
▶ Montar o painel de comandos e fixá-lo com os parafusos de segu-
▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda.
rança.
O comando fixa seguidamente o caudal mínimo.
Regulação da pressão máxima do queimador ▶ Regular o consumo MIN com o parafuso de regulação [64] (Tab. 9).
▶ Desmontar a tampa selada do parafuso de regulação do gás [19]. ▶ Verificar as regulações, rodando o termóstato para a direita e
▶ Rodar o termóstato completamente para a direita. esquerda, e corrigí-las conforme o caso.
O comando regula seguidamente a pressão máxima no queimador. ▶ Desligar o aparelho para desativar a modalidade de serviço.
▶ Tratando-se de gás natural: regular a pressão MAX no queimador ▶ Fechar a válvula de gás.
com o parafuso [19] (Tab. 9).
Verificação da pressão de ligação do gás
Gás natural H Butano Propano ▶ Para verificar a pressão de ligação do gás, consultar o parágrafo cor-
injetor 112 74 74 respondente no capítulo 7.3.1 “Como regular a pressão do queima-
dor”.
ligação (mbar) 20 30 37
MAX (mbar) 15,9 24,0 - 27,0 32,0 - 35,0 7.4 Potência de aquecimento
MIN (mbar) 1,8 3,0 4,0 A potência de aquecimento pode regular-se de acordo com o pedido de
Tab. 9 Pressão do queimador calor específico da instalação dentro do intervalo entre a potência útil

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Regulação do gás | 19

máxima e mínima ( capitulo 2.12). ▶ Verificar a pressão do queimador e corrigí-la se for preciso.
▶ Rodar o termóstato completamente para a direita.
7.4.1 Como regular a pressão do queimador
Os 2 LED direitos do termómetro piscam. O comando regula a potên-
▶ Desligar o interruptor principal do aparelho .
cia máxima de aquecimento.
▶ Baixar o painel de comandos para a posição de serviço ( Fig. 22).
▶ Verificar a pressão do queimador e corrigí-la se for preciso.
▶ Desapertar o parafuso obturador [7a] e ligar o manómetro à união de
▶ Desligar o aparelho para desativar a modalidade de serviço.
pressão.
▶ Fechar a válvula de gás, desmontar o manómetro, e fechar o parafuso
▶ Abrir a válvula de gás.
obturador [7a].
▶ Ativar o modo de serviço ( capítulo 7.2).
7.4.2 Regulação volumétrica
Regulação da potência mínima de aquecimento
▶ Desligar o interruptor principal do aparelho.
▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda.
▶ Baixar o painel de comandos para a posição de serviço ( Fig. 22).
Os 2 LED esquerdos do termómetro piscam.
▶ Abrir a válvula de gás.
▶ Rodar o termóstato completamente para a direita.
▶ Ativar o modo de serviço ( capítulo 7.2).
▶ Rodar o termóstato lentamente da direita para a esquerda para
regular a pressão de queimador para a potência mínima de aqueci- Regulação da potência mínima de aquecimento
mento (Tab. 11). ▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda.
Os 2 LED esquerdos do termómetro piscam.
CUIDADO: ▶ Rodar o termóstato completamente para a direita.
▶ Ao ajustar a potência, caso passe o valor pretendido ▶ Rodar o termóstato lentamente da direita para a esquerda para
deve voltar com o manípulo à posição inicial e repetir regular o caudal para a potência mínima de aquecimento (Tab. 13).
o ajuste.
CUIDADO:
(kW) Gás natural H Butano Propano ▶ Ao ajustar a potência, caso passe o valor pretendido
deve voltar com o manipulo à posição inicial e repetir
8 2,2 3,7 4,9
o ajuste.
Tab. 11 Pressão de queimador para a potência mínima de aquecimento
▶ Memorização das regulações ( capítulo 7.2). (kW) Consumo
Regulação da potência máxima de aquecimento (l/mín) (kg/h) (kg/h)
▶ Rodar o termóstato completamente para a direita. 8 16,6 0,7 0,7
Os 2 LED direitos do termómetro piscam. Tab. 13 Caudal para a potência mínima de aquecimento
▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda.
▶ Rodar o termóstato lentamente da esquerda para a direita para ▶ Memorização das regulações ( capítulo 7.2).
regular a pressão de queimador para a potência máxima de aqueci- Regulação da potência máxima de aquecimento
mento (Tab. 12). ▶ Rodar o termóstato completamente para a direita.
Os 2 LED direitos do termómetro piscam.
CUIDADO: ▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda.
▶ Ao ajustar a potência, caso ultrapasse o valor preten- ▶ Rodar o termóstato lentamente da esquerda para a direita para
dido deve voltar com o manípulo à posição inicial e regular o caudal para a potência máxima de aquecimento (Tab. 14).
repetir o ajuste.
CUIDADO:
(kW) Gás natural H Butano Propano ▶ Ao ajustar a potência, caso passe o valor pretendido
10 3,2 5,3 7,0 deve voltar com o manípulo à posição inicial e repetir
o ajuste.
12 4,4 7,4 9,6
14 5,9 9,7 12,6
16 7,5 12,4 16,1 (kW) Consumo
18 9,4 15,5 20,1 (l/mín) (kg/h) (kg/h)
20 11,5 19,0 24,5 10 20,5 0,9 0,9
22 13,9 22,8 29,4 12 24,3 1,1 1,1
24 15,9 24-27 32-35 14 28,1 1,2 1,2
Tab. 12 Pressão do queimador para a potência máxima de aquecimento 16 32,0 1,4 1,4

▶ Memorização das regulações ( capítulo 7.2). 18 35,8 1,6 1,6


20 39,6 1,8 1,8
Verificação das regulações
22 43,4 1,9 1,9
Os valores determinados podem variar em ±0,5 mbar re- 24 46,5 2,1 2,1
lativamente aos valores regulados.
Tab. 14 Caudal para a potência máxima de aquecimento
▶ Memorização das regulações ( capítulo 7.2).
▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda.
Os 2 LED esquerdos do termómetro piscam. O comando regula a
potência mínima de aquecimento.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


20 | Proteção do ambiente/reciclagem

Verificação das regulações


Tipo de gás Código de injetores Quantidade
Os valores determinados podem variar em ±5% relativa- Gás natural 112 14
mente aos valores regulados. Gás líquido 74 14
Tab. 15

▶ Rodar o termóstato completamente para a esquerda. ▶ Montar o queimador.


Os 2 LED esquerdos do termómetro piscam. O comando regula a ▶ Verificar que não há fugas de gás.
potência mínima de aquecimento. ▶ Fazer a regulação do gás ( capítulos 7.3 e 7.4).
▶ Verificar o caudal e corrigí-lo se for preciso. ▶ Registar a modificação do tipo de gás na placa de caraterísticas do
▶ Rodar o termóstato completamente para a direita. aparelho.
Os 2 LED direitos do termómetro piscam. O comando regula a potên-
cia máxima aquecimento. AVISO:
▶ Verificar o caudal e corrigí-lo se for preciso. ▶ Ao voltar a montar, assegure que o vedante colocado
▶ Desligar o aparelho para desativar a modalidade de serviço. entre a tampa protetora e a caixa estanque fica bem
▶ Verificar que não há fugas de gás. posicionado.
▶ Fechar a válvula de gás.

7.5 Mudança do tipo de gás 8 Proteção do ambiente/reciclagem


Se o tipo de gás indicado na placa de caraterísticas não coincidir com o
Proteção do meio ambiente é um princípio empresarial do Grupo Bosch.
tipo de gás no local, é preciso modificar o aparelho.
Qualidade dos produtos, rendibilidade e proteção do meio ambiente são
▶ Fechar a válvula de gás. objetivos com igual importância. As leis e decretos relativos à proteção
▶ Desligar o interruptor principal do aparelho. do meio ambiente são seguidas à risca.
▶ Desmontar o painel de comandos. Para a proteção do meio ambiente são empregados, sob considerações
▶ Desmontar a frente. económicas, as mais avançadas técnicas e os melhores materiais.
▶ Retirar a tampa protetora, para tal solte os 4 parafusos que a fixam. Embalagem
No que diz respeito à embalagem, participamos dos sistemas de apro-
veitamento vigentes no país, para assegurar uma reciclagem otimizada.
Todos os materiais de embalagem utilizados são compatíveis com o
meio ambiente e reutilizáveis.
Aparelho obsoleto
Aparelhos obsoletos contém materiais que podem ser reutilizados.
Os módulos podem ser facilmente separados e os plásticos são identifi-
cados. Desta maneira, poderão ser separados em diferentes grupos e
posteriormente enviados a uma reciclagem ou eliminados.

Fig. 24 Tampa protetora


▶ Desmontar o queimador.

Fig. 25
▶ Desmontar ambas as rampas de injetores e substituir os injetores.

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Manutenção | 21

▶ No caso de estar muito sujo (gordura, fuligem): desmontar o queima-


9 Manutenção dor e mergulhá-lo em água quente com detergente, e limpá-lo cuida-
dosamente.
PERIGO: Por descarga elétrica!
Sonda dos gases da combustão
▶ Cortar sempre a corrente elétrica no aparelho (fusí-
vel, interruptor de potência de segurança) antes de PERIGO:
realizar trabalhos na parte elétrica. Em caso algum deve a sonda ser desligada, viciada ou
substituída por uma peça diferente!
▶ O seu aparelho só deve ser assistido por um Posto de Assistência
Técnica Junkers (nº Azul - 808 234 212). ▶ Controle da extracção dos produtos da combustão.
▶ Empregar unicamente peças sobressalentes originais. ▶ Controle funcional do dispositivo de controle dos gases da combus-
▶ Encomendar as peças sobressalentes de acordo com a lista de peças tão:
sobressalentes do aparelho. – Retirar o tubo de evacuação dos gases queimados
▶ Substituir as juntas e o-rings desmontados por outros novos. – Substituí-lo por um tubo (com aproximadamente 50 cm) obs-
▶ Só devem ser empregadas as massas lubrificantes seguintes: truido na extremidade
– Na parte hidráulica: Unisilikon L 641 (8 709 918 413) – Colocar o aparelho em funcionamento à potência nominal e com
– Uniões roscadas: HFt 1 v 5 (8 709 918 010). o seletor de temperatura ajustado na posição de temperatura
Acesso aos módulos máxima.
▶ Desenroscar os parafusos de segurança do painel de comandos ( ▶ Em caso de avaria:
página 11). – Substituir a peça defeituosa por uma peça de origem
▶ Baixar o painel de comandos e colocá-lo na posição de serviço. – Voltar a montar as peças seguindo os passos em ordem inversa.
▶ Se o ensaio for satisfatório:
– Desmontar o tubo
– Montar de novo o tubo de evacuação.
Filtro de água
▶ Fechar a válvula de passagem de água / válvula de aquecimento.
▶ Desapertar o tampão (Fig. 27, [A]).
▶ Substituir o filtro de água.
Vaso de expansão (de 3 em 3 anos)
▶ Despressurizar o aparelho.
▶ Verificar o vaso de expansão, enchendo-o se necessário com uma
bomba de ar até se atingir a pressão de aprox. 0,75 bar.
▶ Adaptar a pressão prévia do vaso de expansão à altura estática da
instalação de aquecimento.
Fig. 26 Posição de serviço para acessibilidade à hidráulica e à eletró- 9.2 Esvaziamento do sistema de aquecimento
nica
Circuito de água sanitária
▶ Fechar a válvula de passagem de água.
CUIDADO:
▶ Abrir as torneiras em todos os pontos de consumo.
▶ Ao voltar a posicionar o painel de comandos na posi-
ção de funcionamento, ter em atenção o posiciona- Circuito de aquecimento
mento do tubo do manómetro de modo a que não ▶ Esvaziar todos os radiadores.
fique danificado. ▶ Desaparafusar o parafuso de purga (Fig. 27,[B]).

9.1 Trabalhos de manutenção periódicos


Verificação funcional
▶ Verificar o funcionamento correto de todos os elementos de segu-
rança, regulação e verificação.
Câmara de combustão
▶ Determinar o grau de limpeza da câmara de combustão.
▶ No caso de estar suja:
– Desmontar a câmara de combustão e retirar o limitador
– Limpar a câmara aplicando um jato forte de água.
▶ Se a sujidade for persistente: mergulhar as lâminas em água quente
com detergente, e limpar cuidadosamente.
▶ Se for preciso: descalcificar o interior do permutador de calor e os
tubos de ligação.
▶ Montar a câmara de combustão utilizando juntas novas.
▶ Montar o limitador no suporte. Fig. 27

Queimador
▶ Inspecionar anualmente o queimador e limpá-lo se for necessário.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


22 | Manutenção

9.3 Arranque depois da realização dos trabalhos de


manutenção
▶ Reapertar todas as uniões roscadas.
▶ Ler o capítulo 6 "Arranque" e o capítulo 7 "Regulação do gás".
▶ Verificar a regulação do gás (pressão de queimador).
▶ Verificar a tubagem de produtos da combustão na chaminé (com a
frente colocada).
▶ Verificar que não há fugas de gás.

9.4 Serviços pós venda


Assistência técnica
▶ A assistência técnica ao aparelho deve ser feita apenas por pessoal
credenciado e devidamente formado neste tipo de equipamento.
▶ Apenas desta forma podemos garantir aos nossos clientes as boas
condições de funcionamento do equipamento.
▶ A Junkers disponibiliza um número azul (chamada local), destinado
exclusivamente ao tratamento de assuntos de assistência pós venda.
▶ Nº azul de assistência Técnica: 808 234 212.
Manutenção
▶ Como em qualquer aparelho, é importante prever um esquema de
manutenção periódica, no sentido de repor as condições de bom fun-
cionamento e prevenir avarias de maior gravidade.
▶ Um esquema de manutenção periódica não deve ser visto como uma
despesa suplementar, mas sim como um modo de garantir a fiabili-
dade das condições de funcionamento, a redução de gastos suple-
mentares de energia e o incremento da vida útil do aparelho.
▶ Poderá obter informações mais detalhadas sobre os nossos contra-
tos de manutenção, por intermédio da nossa linha azul.

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Avarias | 23

10 Avarias
A montagem, manutenção e reparação só devem ser efetuadas por técnicos qualificados. No quadro seguinte são descritos as soluções para possíveis
problemas (soluções seguidas de * só deverão ser efetuadas por técnicos qualificados).

Avaria Causa da avaria/erro Solução


Caldeira apaga-se pouco tempo após a igni- Sobreaquecimento, detetado pela sonda li- 1. Abrir as válvulas de ida e de retorno da caldeira na bar-
ção – LED - indicador de avarias e LED 45° mitadora de temperatura. ra de ligações da caldeira.
piscam 2. Purgar a instalação e abrir o purgador da caldeira.*
3. Desprender o veio da bomba circuladora da caldeira
retirando o tampão com vedante e com uma chave de fen-
das rodar com cuidado o veio.
4. Verificar o estado da sonda limitadora de temperatura.*
LED - indicador de avarias e LED 60° pis- Falta de sinal no elétrodo de ionização 1. Verificar alimentação de gás.
cam 2. Verificar sistema de ignição (elétrodo de ionização, ele-
troválvulas, etc.)*
LED - indicador de avarias e LED 75° pis- Existência de sinal no elétrodo de ionização 1. Verificar elétrodo de ionização *
cam sem se ter dado a inflamação do queimador 2. Verificar caixa de comando *
Após funcionamento a caldeira desliga-se, Sistema de controlo de gases de combustão 1. Verificar a saída dos gases de combustão.
possível existência de cheiro a gases quei- foi accionado. 2. Remover sujidade ou outro impedimento à boa extrac-
mados - LED - indicador de avarias e os ção.
LED 45° e 90° piscam 3. Caso necessário, alterar a localização ou dimensão da
conduta de exaustão de forma a respeitar o especificado
na fig. 2, evitando curvas*
4. Aguardar que a sonda de gases queimados arrefeça,
premir a tecla de rearme e voltar a ligar a caldeira.
LED - indicador de avarias e os LED 60° e Sensor de temperatura NTC - Aquecimento Verificar sensor NTC e respetivas ligações*
90° piscam central foi accionado.
LED - indicador de avarias e os LED 75° e Sensor de temperatura NTC - Águas sanitá- Verificar sensor NTC e respetivas ligações*
90° piscam rias foi accionado
LED 90 °C pisca Ligeiro sobreaquecimento 1. Verificar sensor NTC da temperatura de ida *
2. Verificar permutador secundário.
A caldeira só acende após várias tentativas Ar na tubagem de gás Purgar a tubagem de gás *
A caldeira não arranca Falta de alimentação elétrica 1. Ligar a caldeira à rede elétrica
2. Verificar e corrigir alimentação elétrica (230 V AC)
Termóstato [136] colocado em 0 Seleccionar a temperatura de ida do aquecimento preten-
dida no termóstato
A caldeira aquece pouco Termóstatos mal regulados Regular os termóstatos de acordo com o desejado
Alimentação de gás insuficiente 1. Verificar redutor, e caso seja inadequado ou esteja ava-
riado, substituí-lo*
2. Verificar se as garrafas (butano) congelam durante o
funcionamento, e em caso afirmativo mudá-las para um
local menos frio.
Água sanitária com caudal reduzido (ZW) Pressão de alimentação de água insuficiente Verificar e corrigir
Torneiras ou misturadoras com sujidade Verificar e limpar
Filtro de água do limitador de caudal obstrui- Limpar filtro *
do
Permutador de calor obstruido Limpar e descalcificar se necessário *
Radiadores aquecem quando o termóstato Obstrução da válvula de três vias devido a 1. Desmontar e limpar a válvula de três vias*
[136] está na posição de Verão impurezas 2. Fazer a lavagem da instalação*
Funcionamento ruidoso Ar na instalação Purgar a caldeira e os radiadores
Baixa pressão no circuito fechado Corrigir a pressão (1,5 bar), verificando a existência de
fugas
Embora o aquecimento esteja ligado e a cal- Mau ajuste dos reguladores 1. Verificar se o termóstato ambiente está regulado para a
deira arranque, esta para sem que os radia- temperatura ambiente desejada
dores aqueçam 2. Verificar se as cabeças termostáticas dos radiadores se
encontram devidamente ajustadas
Tab. 16
Nota: avarias diagnosticadas pela caldeira através do piscar da tecla de rearme combinado com o piscar de um led verde resultam no bloqueio da cal-
deira por razões de segurança. Depois do problema resolvido é necessário premir a tecla de rearme para que a caldeira volte a funcionar.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


24 | Condições Gerais de Garantia dos Produtos

11 Condições Gerais de Garantia dos Produtos


Registe o seu produto no site da marca • NP 1037-4 de 2001,
 Ao registar o seu produto está a ajudar a “marca” a proporcionar-lhe • Portaria n.o 1451/2004,
um serviço mais rápido • Decreto-Lei n.º 78, n.º 79 e n.º 80/2006,
 Ao registar terá acesso a informação específica sobre o produto • Decreto-Lei n.º 118/2013,
• Regulamento (CE) n.º 842/2006 e n.º 517/2014,
1. Designação social e morada do Produtor ou representante
• Decreto-Lei n.º 56/2011, de 21 de Abril,
Bosch Termotecnologia, S.A. Bem como outras regulamentações aplicáveis para aspetos como abas-
Sede: Av. Infante D. Henrique Lotes 2E-3E, 1800-220 Lisboa | Portugal tecimento de água, gás, gasóleo, eletricidade e/ou outros relacionados
Capital social: 2 500 000 EUR | NIPC: PT 500 666 474 | CRC: Aveiro com o equipamento ou sector, e conforme o descrito no manual de ins-
talação e utilização e com os acessórios originais ou recomendados pela
Esta garantia não limita os direitos de garantia do Comprador proceden-
marca. Uma instalação de Produto não conforme com as especificações
tes de contrato de compra e venda nem os seus direitos legais, nomea-
do fabricante e/ou, que não cumpra a regulamentação legal sobre esta
damente os resultantes do Decreto-Lei n.º 67/2003 de 8 de Abril e do
matéria, não dará lugar à aplicação da presente garantia, sendo neces-
Decreto e Lei nº 84/2008 de Maio, e do Artigo 921º do Código Civil, que
sária a correção da instalação, e retificação dos defeitos e dos danos
regulam certos aspetos na venda de bens de consumo e das garantias a
causados ao Produto, com vista a aplicação das condições de garantia
elas relativas.
descritas neste documento. Sempre que um nosso Produto seja insta-
2. Identificação do Produto sobre o qual recai a garantia lado no exterior, este deverá ser protegido contra efeitos meteorológi-
cos, nomeadamente poluição, atmosferas corrosivas ou salinas, chuva e
Para identificação correta do Produto objeto das condições de garantia, ventos. Nestes casos, poderá ser necessária a proteção do aparelho
a fatura de compra deve incluir os dados da embalagem do Produto: mediante aplicação de elementos protetores devidamente ventilados.
modelo, referência de dez dígitos e nº de etiqueta FD. Em alternativa, 3.6 Não deverão instalar-se aparelhos de câmara de combustão aberta
estes dados, encontram-se na placa de caraterísticas do Produto. em locais que contenham produtos químicos no ambiente, nomeada-
mente em cabeleireiros, já que a mistura desses Produtos com o ar pode
produzir gases tóxicos na combustão, uma rápida corrosão e o defi-
3. Condições de garantia dos Produtos
ciente funcionamento do aparelho. Neste tipo de ambientes é especial-
mente recomendado o aparelho de câmara de combustão estanque.
3.1 A Bosch Termotecnologia, SA responde perante o Comprador do
Produto, pela falta de conformidade do mesmo com o respetivo contrato 3.7 Em acumuladores de água a gás, acumuladores indiretos, termoacu-
de compra de venda, durante um prazo estabelecido na legislação apli- muladores elétricos, termossifões e caldeiras que incluam depósitos
cável ao uso dado ao equipamento, período de garantia de 2 anos para acumuladores de água quente, para que se aplique a prestação em
uso doméstico, e de 6 meses em equipamentos em uso profissional, a garantia, deverá ser aplicada a proteção galvânica realizada a verifica-
contar da data de entrega do bem. ção anual do ânodo de proteção destes depósitos pelo Serviço Técnico
Oficial e substituído quando necessário. Depósitos sem manutenção
3.2 Para exercer os seus direitos, o Comprador deve denunciar ao ven-
deste ânodo de proteção, não serão abrangidos pelas condições de
dedor a falta de conformidade do Produto num prazo de dois meses a
garantia. Para evitar danos no depósito por sobrepressão, deverá no
contar da data em que a tenha detetado.
momento da sua instalação observar-se o seu correto funcionamento,
3.3 Durante o período de garantia as intervenções no Produto serão de referir que as válvulas deverão ter um valor igual ou inferior à pressão
exclusivamente realizadas pelos Serviços Técnicos Oficiais da Marca. suportada pelo depósito, assim como deverá ser revisto periodicamente
Todos os serviços prestados no âmbito da presente garantia, serão rea- o correto funcionamento da válvula de segurança da instalação. Inde-
lizados de segunda a sexta-feira, dentro do horário e calendário laboral pendentemente do tipo de aparelho, todas as válvulas de segurança
legalmente estabelecidos em cada região do país. deverão ser canalizadas para dreno, para evitar danos na habitação por
3.4 Todos os pedidos de assistência deverão ser apresentados aos nos- descargas de água. Não poderá existir válvula de corte entre o acumula-
sos serviços centrais de assistência técnica pelo número de telefone dor e a referida válvula de segurança. A garantia do Produto não inclui os
808 234 212 ou 211 540 720 (Junkers). O Comprador no momento da danos causados pela não canalização da água descarregada por esta vál-
realização da assistência técnica ao Produto deverá apresentar como vula bem como danos provocados pela corrosão galvânica nas tubagens
documento comprovativo da garantia do Produto, a fatura ou outro ou equipamento devido ao não uso de separadores dielétricos na ligação
documento relativo à compra do Produto do qual conste a identificação do equipamento a tubagens metálicas cujas características dos mate-
do Produto objeto da presente garantia e a data de compra do mesmo. riais aplicados potenciem este tipo de corrosão.
Em alternativa, e de modo a validar a garantia do Produto poderão ser Os acumuladores ou depósitos de água quente, termoacumuladores a
utilizados os seguintes documentos: contrato de abastecimento do gás gás ou elétricos, ou aplicados em sistema de termossifão destinam-se a
ou energia elétrica (apenas em novas habitações e dependendo do equi- ser usados exclusivamente para o aquecimento de água potável de
pamento); e no caso de habitações já existentes, cópia do termo de res- acordo com o Decreto-Lei n.º 306/2007, de 27 de Agosto e instalados
ponsabilidade emitido pela entidade responsável pela montagem do de acordo com restantes normas aplicáveis ao sector nomeadamente:
equipamento. • Portaria nº 1081/91, de 24 de Outubro (instalação de termoacumu-
3.5 O Produto destinado a uso doméstico terá que ser instalado por um ladores elétricos);
profissional qualificado, de acordo com a regulamentação em vigor • DIN 1988-2 e DIN 4753-1 (Uso, seleção e aplicação de dispositivos
nomeadamente: de segurança, proteções catódicas, grupos de segurança compostos
• Lei n.º 15/2015 de 16 de Fevereiro, por válvula de retenção e segurança para instalações de água potá-
• Decreto-Lei n.º 263/1989, vel);
• Portaria n.º 361/98, • DIN EN 806 (Regras técnicas para instalações de água potável);
• NP 1037-1 de 2002, • DIN EN 1717 (Proteção da água potável contra sujidades nas instala-
• NP 1037-2 de 2000, ções de água potável e exigências gerais para os dispositivos de
• NP 1037-3 de 2002,

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


Condições Gerais de Garantia dos Produtos | 25

segurança designados para a prevenção contra a contaminação da 4. Circunstâncias que excluem a aplicação da garantia
água potável devido a refluxo);
• DIN 4708 (Instalações centrais para o aquecimento de água); Ficam excluídos da garantia, ficando o custo total da reparação a cargo
• EN 12975 (Instalações solares térmicas e os seus componentes). do utilizador, os seguintes casos:
3.8 Termoacumuladores elétricos. A garantia comercial para a Cuba é 4.1 Operações de manutenção, conversões do tipo de gás, arranques,
extensível até 3 anos (com inicio desde a data de instalação) desde que limpeza e afinação do Produto, inspeções de gás, ou substituição das
a verificação do ânodo tenha sido executada conforme recomendado pilhas. No ar-condicionado e bombas de calor: má fixação de unidades,
pela Bosch Termotecnologia, SA. Durante os dois primeiros anos, em gotejamento de condensados de água por maus isolamentos, cabos elé-
cumprimento com a atual legislação em vigor, o Produtor responde tricos mal dimensionados, acréscimo, decréscimo de fluido refrigerante
perante o Comprador do Produto, pela falta de conformidade do mesmo bem como avarias decorrentes de: distância excessiva/insuficiente
com o respetivo contrato de compra e venda, a contar da data de entre unidades, fugas de gás refrigerante causadas por má instalação,
entrega do bem. Consideram-se incluídos neste âmbito os custos de deficiente renovação de ar no evaporador/condensador.
reparação do Produto ou sua substituição, transporte e meios de eleva- 4.2 Deficiências de componentes externos ao Produto que possam afe-
ção, mão-de-obra de montagem e desmontagem e deslocação. No ter- tar o seu correto funcionamento, bem como danos materiais ou outros
ceiro ano, especificamente para extensão de garantia da cuba do (ex. tubos de exaustão, telhas, telhados, coberturas impermeabilizadas,
termoacumulador, apenas está incluído o custo de disponibilização do tubagens ou danos pessoais) pelo uso indevido de materiais na instala-
substituto, os restantes custos, deslocação e mão-de-obra são uma ção, não cumprimento de instalação de acordo com normas de instala-
incumbência do Comprador. ção do produto, regulamentação aplicável ou regras de boa arte,
3.9 Coletores solares e sistema termossifão. A garantia comercial para nomeadamente, aplicação de tubos não adequados ao sistema, equipa-
este Produto é extensível até 6 anos (com inicio desde a data de instala- mento, pressões e à temperatura em uso, aplicação de válvulas antirre-
ção) desde que comprovada a manutenção recomendada pela Bosch torno e ou válvulas antipoluição, válvulas de segurança ou misturadoras
Termotecnologia, SA ao sistema e executada por técnicos certificados de temperatura automáticas.
para o efeito. Durante os dois primeiros anos, em cumprimento com a 4.3 Produtos cujo funcionamento tenha sido afetado por falhas ou defi-
atual legislação em vigor, o Produtor responde perante o Comprador do ciências de componentes externos, ou por deficientes dimensionamen-
Produto, pela falta de conformidade do mesmo com o respetivo contrato tos.
de compra e venda, a contar da data de entrega do bem.
4.4 Defeitos provocados pelo uso de acessórios, de peças de substitui-
Consideram-se incluídos neste âmbito os custos de reparação do Pro- ção ou software que não sejam as determinadas pelo fabricante. Os apa-
duto ou sua substituição, transporte e meios de elevação, mão-de-obra relho de câmara de combustão estanque, quando as condutas de
de montagem e desmontagem e deslocação. Do terceiro ao sexto ano, evacuação utilizadas na instalação não são homologadas pelo fabricante
para os Produtos com 6 anos de garantia, apenas se encontra incluído o e para o equipamento.
custo de disponibilização do substituto, os restantes custos são uma
4.5 O defeito que provenha do incumprimento das instruções de insta-
incumbência do Comprador. Esta garantia não cobre incorreções ines-
lação, utilização e funcionamento ou de aplicações não conformes com
téticos à pintura ou estruturas, a quebra do vidro do coletor assim como
o uso a que se destina o Produto, ou ainda de fatores climáticos anor-
danos de transporte, armazenamento não adequado ou instalação que
mais, de condições estranhas de funcionamento, de sobrecarga ou de
afetem o coletor, reservatório ou conjunto termossifão.
uma manutenção ou limpeza realizados inadequadamente.
3.10 A água ou fluido utilizado no sistema de consumo, aquecimento ou
4.6 Os Produtos que tenham sido modificados ou manipulados por pes-
arrefecimento (caldeiras, radiadores, depósitos e ou permutadores
soas alheias aos Serviços Técnicos Oficiais da marca e consequente-
internos ou externos) devem cumprir os requisitos legais, bem como
mente sem autorização explícita do fabricante.
garantir as condições de instalação e funcionamento definidas pelo
fabricante, as características químicas da água ou fluido utilizado deve- 4.7 As avarias causadas por agentes externos (químicos, roedores,
rão estar de acordo com as exigências do fabricante, nomeadamente no aves, aranhas, etc.), fenómenos atmosféricos e/ou geológicos (terramo-
que respeita a condutividade, dureza, PH, alcalinidade, concentração tos, tempestades, geadas, granizos, trovoadas, chuvas, sal, projeção de
de cloretos e limites de oxigenação de circuito. Caso algum destes indi- objetos, etc.), ambientes agressivos ou salinos, assim como, as deriva-
cadores apresente valores fora do recomendado, a presente garantia das de pressão de água excessiva, alimentação elétrica inadequada,
deixará de ter efeito. pressão ou abastecimento dos circuitos inadequados, atos de vanda-
lismo, confrontos urbanos e conflitos armados de qualquer tipo bem
3.11 O uso de anticongelante ou aditivos nos sistemas solar, aqueci-
como derivados.
mento ou arrefecimento será permitido desde que cumpram as especi-
ficações do fabricante. Nota: No caso de aparelhos a gás, e antes da respetiva instalação o Com-
prador deverá verificar se o tipo de gás abastecido se adequa ao utili-
3.12 Fica a cargo do Comprador garantir que são efetuadas manuten-
zado pelo Produto, através da visualização da sua chapa de
ções periódicas, conforme indicado nos manuais de instalação e manu-
características. Do mesmo modo e antes da sua utilização, o Comprador
seamento, que acompanham o Produto ou de acordo com legislação
deverá verificar que o Produto foi instalado conforme a regulamentação
aplicável.
vigente e por técnicos qualificados.
3.13 Salvo nos casos expressamente previstos na lei, uma intervenção
4.8 Relativamente aos Produtos, às peças ou componentes danificados
em garantia não renova o período de garantia do Produto.
no transporte ou na instalação.
3.14 Em geral, os equipamentos devem ser instalados em locais acessí-
4.9 As operações de limpeza realizadas ao aparelho ou componentes do
veis, e sem risco para o técnico, especialmente nos equipamentos cole-
mesmo, motivadas por concentrações no ambiente de poluição, gordu-
tores solares, depósitos termosifão e de ar condicionado os meios
ras, sujidade, corrosividade ou outras circunstâncias do local onde está
necessários para o acesso a eles estará a cargo do Comprador.
instalado. Também se exclui da prestação em garantia as intervenções
3.15 Esta garantia é válida para os Produtos e equipamentos produzidos para a descalcificação do Produto, (a eliminação do calcário ou outros
ou representados pela Bosch Termotecnologia, SA e que tenham sido materiais depositados dentro do aparelho e produzido pela qualidade
adquiridos e instalados em Portugal. da água de abastecimento, aquecimento ou tubagem aplicada). De igual
forma são excluídas da prestação de garantia as intervenções de purga
de ar.

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


26 | Condições Gerais de Garantia dos Produtos

4.10 O custo da desmontagem de móveis, armários ou outros elemen-


tos que impeçam o livre acesso ao Produto (se o Produto for instalado no
interior de um móvel ou outro espaço dedicado ex. sala técnica), deve
respeitar as dimensões e características indicadas no manual de instala-
ção e utilização que acompanha o aparelho). Quando a instalação não
permita acesso imediato e seguro aos equipamentos, os custos adicio-
nais de meios de acesso e segurança ficarão a cargo do comprador.

4.11 Serviços de informação ao domicílio, sobre utilização do seu sis-


tema de aquecimento, climatização, programação e/ou reprogramação
de elementos de regulação e controlo, tais como: elementos de diagnós-
tico e controlo remoto, termóstatos, reguladores, programadores, etc.
4.12 Serviço de ajuste de cargas de gás em sistemas de ar condicionado
ou bombas de calor, limpeza ou substituição de filtros, deteção de fugas
de gás em tubagens externas ao aparelho, danos produzidos devido a
necessidade de limpeza das máquinas. Limpeza e retificação de condu-
tas para drenagem de condensados.
4.13 Serviços de urgência não incluídos na prestação de garantia, i.e.,
serviços de fins-de-semana e feriados, por se tratar de serviços espe-
ciais não incluídos na cobertura da garantia e que, têm portanto um
custo adicional, realizar-se-ão exclusivamente a pedido expresso do
cliente.
5. O Produtor corrigirá sem nenhum encargo para o Comprador, os
defeitos cobertos pela garantia, mediante a reparação do Produto ou
pela sua substituição. Os Produtos, os equipamentos ou peças substitu-
ídas passarão a ser propriedade do Produtor.
6. Sem prejuízo do que resulta do legalmente estabelecido, a responsa-
bilidade do Produtor, em matéria de garantia, limita-se ao estabelecido
nas presentes condições de garantia.

Bosch Termotecnologia SA

6 720 819 977 (2016/06) Ceraclass Midi


| 27

Apontamentos

Ceraclass Midi 6 720 819 977 (2016/06)


6720819977