Você está na página 1de 2

O HOMEM SE AFASTOU DA GLÓRIA DE DEUS – SAIU DO JARDIM

1. Jesus veio em carne, mas foi designado filho de Deus, segundo o espírito de santidade (1:3-4).
2. Somos chamados para sermos santos (1:7).
3. O justo viverá por fé (1:17)
4. A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão (1:18).
5. Os atributos de Deus, como sua divindade, são reconhecidos por meio da criação (1:20).
6. O homem não glorifica mais a Deus, como Deus (1:21,23).
A IMUNDÍCIA DO HOMEM - A QUEDA DO HOMEM
1. Concupiscência do coração (1:24).
2. Desonra do próprio corpo (1:24).
3. Servir a criatura em vez ser a Deus (1:25).
4. Homens e mulheres mudaram o seu modo natural de relações íntimas (1:26-27).
5. Os homens tornaram-se cheios de injustiça, malícia, avareza e maldade; inveja, homicídio,
contenda, dolo, maldade; difamadores, caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos,
presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos, pérfidos, sem afeição natural
e sem misericórdia (1:29-31).
AS CONSEQUÊNCIAS DE ANDARMOS EM PECADO – A CONDENAÇÃO
1. Ao julgar os outros, somos condenados (1:1,3)
2. O juízo de Deus é segundo a verdade (2:2).
3. O duro de coração acumula ira e indignação para o dia do juízo (2:5,8).
4. Tribulação e angústia virão sobre a alma do injusto (2:9).
A INUTILIDADE DA LEI – A FUNÇÃO DA LEI
1. Os simples ouvidores da lei não são justos diante de Deus (2:13).
2. Pregamos que não se deve furtar, mas furtamos (2:21).
3. Toda a lei é desobedecida ao transgredirmos uma lei – a nossa “circuncisão” torna-se
“incircuncisão” (2:25).
4. O ímpio (incircunciso) que cumpre a lei nos julga e se escandaliza conosco (2:26-27).
5. O verdadeiro cristão o é de coração, não na letra e não na aparência (2:28-29).
TODO HOMEM É PECADOR – A NATUREZA PECAMINOSA DO HOMEM
1. Todos estão debaixo do pecado (3:9).
2. Não há um justo se quer (3:10).
3. Todos, pela lei, são culpados diante de Deus (3:19).
4. Ninguém é justificado diante de Deus por obras (3:20).
5. Pela lei vem o pleno conhecimento do pecado (3:20).
6. Todos pecaram e carecem da glória de Deus (3:23).
SOMOS JUSTIFICADOS PELA FÉ
1. Somos justificados gratuitamente pela graça (3:24).
2. Mediante o sangue de Cristo somos redimidos (3:24-25).
3. Deus é o justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus (3:26).
4. Não somos justificados pela lei das obras, mas pela lei da fé (3:27-28).
5. A fé não anula a lei, mas confirma (3:31).
6. Abraão foi justificado pela fé (4:9,13,16,22).
7. A promessa da herança provém da fé, segundo a graça (4:13,16,20-21,24; 5:2).
8. Cristo ressuscitou por causa da nossa justificação (4:25).
9. Somos justificados mediante a fé (5:1).
10. Pela fé o Espírito Santo nos foi outorgado (5:5).
11. Por intermédio de Cristo somos reconciliados (5:11).
O PODER DA MORTE – O ELEMENTO DE SATANÁS
1. Por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado a morte (5:12).
2. A morte passou a todos os homens e todos pecaram (5:12).
3. Embora não houvesse lei até Moisés, a morte já reinava (5:13-14,17).
4. O corpo do pecado é como um velho homem que nos escraviza (6:6).
5. Quando morremos com Cristo, nos livramos do velho homem (6:3-7).
6. Em Cristo a morte já não tem poder sobre nós (6:8-10).
7. Enquanto estivermos debaixo da lei, o pecado terá domínio sobre nós (6:14).
8. Agora libertos do pecado, somo servos da justiça, com vistas à santificação (6:18,19,22).
9. O salário do pecado é a morte (6:23).
10. A mulher casada está ligada pela lei ao marido (7:2).
11. Morrendo o marido, ela está livre para casar-se novamente (7:3).
12. Mediante o corpo de Cristo, morremos para a lei e agora pertencemos a outro (7:4).
13. Agora servimos em novidade de espírito e não na caducidade da letra (7:5).
A LEI DO PECADO E DA MORTE – O PECADO PERSONIFICADO
1. Sobrevindo o preceito, revive o pecado e nós morremos (7:9).
2. O mandamento que era para vida, se tornou para morte (7:10).
3. A lei é santa e o mandamento é justo (7:12).
4. O pecado por meio da lei, nos mata (7:13).
5. A lei é espiritual, mas nós somos carnais, vendidos à escravidão do pecado (7:14).
6. Não compreendemos o nosso modo de agir – não fazemos o que queremos... (7:15)
7. O pecado habita em mim (7:17).
8. Na minha carne não habita bem nenhum (7:18).
9. Não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero (7:19).
10. O mal que não quero, já não sou eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim (7:20)
11. Cristo nos liberta do pecado e nos perdoa dos pecados
A LEI DA MENTE
1. Me leva a querer fazer o bem (7:21)
2. Nossa alma tem prazer na lei (Palavra) de Deus (7:22).
3. Há uma guerra entre a carne e a minha mente (7:23).
4. Estamos presos ao corpo (corruptível) da morte (7:24).
5. Segundo a carne somos escravos da lei do pecado (7:25).
A LEI DO ESPÍRITO DA VIDA
1. Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus (8:1).
2. A lei do espírito da vida nos livrou da lei do pecado e da morte (8:2).
3. Não andamos segundo a carne, mas segundo o espírito (8:4).
4. Os que se inclinam para o espírito, cogitam das coisas do espírito (8:5).
5. O pendor do espírito é vida e paz (8:6).
6. O Espírito de Deus habita em nós e vivifica o nosso corpo mortal (8:11).
7. Se pelo espírito mortificamos os feitos do corpo, certamente viveremos (8:13).
8. Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus (8:14,16).

Você também pode gostar