Você está na página 1de 1

A vida ensina e revela as oportunidades para cada indivíduo conhecer a si mesmo e quais

são os recursos para melhorar seus pontos fracos. Acredito ser de responsabilidade individual a
interpretação e a busca da melhor forma de utilizar esses ensinamentos. Portanto, procuro me
adaptar e me reconstruir, sempre que necessário, para uma melhor experiência coletiva e pessoal,
seja no âmbito particular ou profissional.

Os pontos fracos que identifico em mim, são: desorganização e insegurança. Quanto à


desorganização, houve um período em que eu estava envolvido com muitos projetos,
majoritariamente relacionados à graduação em engenharia mecânica e ao estágio na engenharia
de motores da GE, e ficou evidente para mim que eu precisava buscar maneiras de melhorar isso
para conseguir entregar, com qualidade, todas as minhas demandas. Sou comunicativo e gosto de
trabalhar com pessoas, então procurei entender com alguns dos profissionais, que considero
muito eficientes em suas funções, como elas se organizavam. Adaptei e utilizei algumas técnicas e
ferramentas deles ao meu dia a dia, com a ajuda de alguns recursos tecnológicos para que eu
pudesse me manter atualizado do meu planejamento, checar e modificar em qualquer lugar que
eu estivesse.

Quanto à insegurança, percebi isso ao me enxergar passando mais tempo do que alguns
colegas de profissão, para entregar uma determinada atividade. Percebi que passava muito tempo
revisando o que havia feito, seja em uma prova com alta complexidade ou em alguma atividade
crítica no trabalho. Para as atividades críticas do trabalho, eu procurei desenvolver algumas
ferramentas de checagem sistêmica do trabalho manual, o que me permitiu trabalhar com maior
velocidade sem perder a qualidade da entrega. Ademais, quanto às provas eu procurei estudar
com algumas pessoas que realizavam essas provas rapidamente, aumentei a frequência em que
praticava, cronometrando e medindo o meu desempenho para conseguir responder às questões
de forma rápida e eficiente. Por fim, identificar esse ponto fraco me fez ficar mais atento à minha
velocidade de reação e oque eu posso fazer para melhorar ela.

Atualmente, considero que me manter atento às experiências do dia a dia e poder me


cercar de pessoas tem ajudado a minha forma de viver. Consegui me tornar mais organizado e
continuo procurando melhorar e adaptar alguns pontos na minha organização que não dão certo
no cotidiano. Bem como, essa atitude me trouxe um olhar constante ao meu modo de agir para
conseguir responder às minhas demandas de forma rápida e precisa.

Henrique Costa Mello

Pontos fortes: Proatividade, capacidade para trabalhar em equipe, criatividade.

Pontos fracos: desorganização e insegurança.

Você também pode gostar